ARTICULAÇÃO TÊMPORO- MANDIBULAR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTICULAÇÃO TÊMPORO- MANDIBULAR"

Transcrição

1 Mandíbula: Anatomia super super básica ARTICULAÇÃO TÊMPORO- MANDIBULAR Mandíbula: Anatomia super super básica 1. Anato/Histologia da Articulação Temporo-mandibular 2. Formação da mandíbula ATM Anatomia super super básica ARTICULAÇÃO TÊMPORO- MANDIBULAR Osso Temporal 1) Proteção contra impacto 2) Resistência a tração 3) Elasticidade 4) Redução de atrito 1

2 Encaixando. Estabilização da articulação Esfenomandibular Temporomandibular Estilomandibular Encaixando. Estabilização da articulação Esfenomandibular Temporomandibular Estilomandibular lateral/temporomandibular : é o principal e impede a RETRAÇÃO excessiva Meato auditivo externo Cavidade glenóide Eminênci a articular côndilo Esfenomandibular e Estilomandibuar: impedem a PROTRUSÃO excessiva Almeida, 2002 Encaixando. Anatomia super super básica 2

3 ARTICULAÇÃO TÊMPORO- MANDIBULAR 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial 1) Proteção contra impacto 2) Resistência a tração 3) Elasticidade 4) Redução de atrito n. Medio de mastigações por bocada: 5-33 (Doritos) n. de bocadas por 50g: (Doritos) 488x33= mastigações passos = 12km Appetite Volume 60, 1 January 2013, Pages ) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial 6) s 3

4 SUPERFÍCIE ARTICULAR DO OSSO TEMPORAL A cartilagem da ATM é fibrosa Osso Em relação à cartilagem hialina dos ossos longos (e.g. joelho), a cartilagem fibrosa tem como vantagem: Menos suscetibilidade a gasto Melhor capacidade de reparo osso temporal Fibrocartilagem Camada de células indiferenciadas: podem ser diferenciar em osteoblastos ou condroblastos Camada fibrosa (tec conjuntivo denso) : Protege a Fibrocartilagem Katchburian & Arana, 1999 Katchburian e Arana Osso Temporal No ponto de inserção do côndilo, o osso temporal é revestido de tecido conjuntivo denso (Zona articular), cuja função é proteger a fibrocartilagem mais próxima do osso 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial SUPERFÍCIE ARTICULAR DO OSSO TEMPORAL osso temporal Osso Fibrocartilagem Cavidade supra-discal Disco articular Camada de células indiferenciadas Camada fibrosa 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial Katchburian & Arana, 1999 Katchburian e Arana 4

5 A histologia do côndilo adulto é similar a da fossa glenóide Disco Articular Tec Conj. Denso (zona articular) Camada Indiferenciada Fibrocartilagem Cartilagem calcificada Osso 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial ATM: HISTOLOGIA O disco articular situa-se entre o côndilo e o osso temporal e divide a articulação em cavidade superior e inferior 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial Almeida, 2002 O disco articular situa-se entre o côndilo e o osso temporal e divide a articulação em cavidade superior e inferior Cav. superior 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial Disco Articular Cav. inferior Almeida,

6 A CAVIDADE SUPERIOR é delimitada pelo osso temporal e pelo disco articular; A CAVIDADE INFERIOR é delimitada pelo disco articular e cabeça do côndilo O disco articular é fino e avascular no centro e espesso e vascularizado nas margens Cav. superior Disco Articular Cav. inferior Almeida, 2002 CAVIDADE INFERIOR: Rotação CAVIDADE SUPERIOR: Translação Constituído de Tec Conj Denso, com células indiferenciadas Osso temporal Côndilo O disco articular é fino e avascular no centro e espesso e vascularizado nas margens Constituído de Tec Conj Denso, com células indiferenciadas 6

7 Os aspectos histológicos da região central e periférica do disco articular são diferentes PERIFÉRICA CENTRAL A vascularização do disco articular é na periferia. O centro é avascular REGIÃO PERIFÉRICA REGIÃO CENTRAL A região central do disco articular é mais fina e 1) Proteção contra impacto CENTRAL 1) Fibras de colágeno tipo I dispostas em raias paralelas 2) Redução de atrito 2) Avascular 3) Não é inervado 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial 6) s A região periférica do disco articular é mais espessa e 1) Fibras de colágeno tipo PERIFÉRICA I dispostas randomicamente A periferia do disco articular é coberta com uma camada fina de células sinoviais (membrana sinovial) que secretam o fluido sinovial com propriedades lubrificantes 2) Vascularizado 3) Inervado 4) Apresenta células sinoviais Fluido Sinovial: alta viscosidade + nutritivo 7

8 As células sinoviais recobrem microvilos na periferia do disco; As células sinoviais recobrem a cavidade superior E inferior Osso temporal Disco Côndilo Almeida, 2002 As células sinoviais recobrem microvilos na periferia do disco; Os dois tipos celulares da membrana sinovial cooperam para renovar o líquido sinovial CAMADA CÉLULA FUNÇÃO Camada F ou B Fibroblastos Síntese de proteínas, glicoproteínas e proteoglicanas Camada M ou A Semelhantes a macrófagos Fagocitose F Líquido Sinovial M 8

9 Anteriormente, o disco articular se divide em duas lâminas que se inserem na têmpora e no côndilo Observe o Tecido Retrodiscal e Osso temporal Côndilo Anteriormente, o disco articular se divide em duas lâminas que se inserem na têmpora e no côndilo Osso temporal 1) Proteção contra impacto 2) Resistência a tração 3) Elasticidade 4) Redução de atrito Côndilo 2) Cavidade Sinovial 4) Cavidade Sinovial 6) s TECIDO RETRODISCAL (posterior ao disco) Posterior (a) (b) anterior Formado de Tecido Conjuntivo Frouxo Altamente invervado e vascularizado a) Lâmina : Elástico >> Placa timpânica b) Lâmina : Colágeno e inervado >> margem posterior do côndilo Cápsula lateral esfenomandibular estiloideomandi bular Katchburian & Arana, 1999 Almeida,

10 CÁPSULA IDENTIFIQUE AS ESTRUTURAS: 1) Tec. Conjuntivo Denso Modelado 2) Delimita a ATM Osso Temporal (a) (c) Cápsula lateral 3) Duas camadas: a) Externa, contínua com o ligamento temporomandibular b) Interna, membrana sinovial Cavidade Sinovial Disco Articular (a) Cavidade Sinovial Cabeça do Côndilo (b) LIGAMENTOS ACESSÓRIOS IDENTIFIQUE AS ESTRUTURAS: (c) esfenomandibular estiloideomandi bular Limita movimentos protrusivos Limita distensão inferior Osso Temporal Cavidade Sinovial Disco Articular (a) Cavidade Sinovial (a) (b) Cabeça do Côndilo (b) IDENTIFIQUE AS ESTRUTURAS: IDENTIFIQUE AS ESTRUTURAS: (c) (c) Osso Temporal (a) Osso Temporal (c) (a) Cavidade Sinovial Cavidade Sinovial Disco Articular (b) Disco Articular (a) (b) Cavidade Sinovial Cavidade Sinovial Cabeça do Côndilo Cabeça do Côndilo (b)

11 PROBLEMA 1: Uso e Desgaste n. Medio de mastigações por bocada: 5-33 (Doritos) Mandíbula: revisão da origem embrionária As Saliências Nasais Mediais se Fundem, formando o Nariz e definindo o Lábio n. de bocadas por 50g: (Doritos) 488x33= mastigações passos = 12km Appetite Volume 60, 1 January 2013, Pages Saliência Nasal Medial Saliência Nasal Lateral Processo Maxilar PROBLEMA 2: A mandíbula cresce Como que o côndilo cresce e se regenera? Mandíbula: revisão da origem embrionária O Primeiro Arco Branquial dá origem ao LÁBIO INFERIOR e ao OSSO MANDIBULAR Mandíbula: CARTILAGEM DE MECKEL A cartilagem de Meckel é formada por células da crista neural do primeiro arco branquial na 5ª semana embrionária ( Cartilagem de Merckel visão inferior 11

12 Mandíbula: Intramembranosa A cartilagem de Meckel forma a mandíbula embrionária. A mandíbula DEFINITIVA se forma externamente e lateral a ela Mandíbula: Ossificação Semana 6-7 de gestação Início da Ossificação Intramembranosa da mandíbula definitiva Cartilagem de Merckel visão inferior Cartilagem de Merckel Mandibula definitiva Mandíbula: CARTILAGEM DE MECKEL Mandíbula: Ossificação A mandíbula definitiva se ossifica em torno da cartilagem de Mercke formando uma PLACA Semana 6-7 Semana 8 Mandíbula: Ossificação Semana 6-7 de gestação Início da Ossificação Intramembranosa da mandíbula definitiva (8 semanas) 3cm (9 semanas) 3,6cm (>10 semanas)7cm 12

13 A mandíbula se forma como uma placa em TORNO da cartilagem de Meckel palato Mandíbula: Progressão da ossificação Na região anterior, o encontro das duas ossificações formam a SÌNFISE, que permanece como cartilagem na infância. 10 semanas semanas Língua (8 semanas) 3cm Cartilagem de Meckel Ossificação da mandíbula Na região anterior, o encontro das duas ossificações formam a SÌNFISE, que permanece como cartilagem na infância. Germen dentário palato Língua Germen dentário Mandíbula >10 semanas)7cm Mandíbula: Progressão da ossificação intramembranosa A ossificação progride anterior e posteriormente formando uma placa que abraço o nervo trigeminal 9 semanas (24mm) O crescimento da Mandíbula nas semanas subsequentes de desenvolvimento semanas (95mm) Grey s Anatomy Anatomical Record 264: (2001) 13

14 A mandíbula se desenvolve atrasada em relação a maxila Mandíbula: Desenvolvimento do Côndilo O côndilo irá formar a articulação mandibular definitiva, substituindo a articulação primária da cartilagem de Meckel. Visão lateral avery Mandíbula: Ossificação Progressão da ossificação O término da mandíbula é o CÔNDILO Mandíbula: Desenvolvimento embrionário do Côndilo A cartilagem condilar se forma por ossificação ENDOCONDRAL Almeida, 2002 Mandíbula: Ossificação A mandíbula se forma por Ossificação intramembranosa Ossificação endocondral (Côndilo) ) 14

15 ATM: Côndilo Côndilo jovem Mandíbula: Desenvolvimento pós-natal do Côndilo Disco Articular Tec Conj. Denso Camada Indiferenciada (células Indiferenciadas) Epífise : Osso longo Côndilo Fibrocartilagem em formação Camada de condroblastos (condroblastos) Cabeça do côndilo Camada degenerativa Zona de Ossificação Na cartilagem articular, os condrócitos não se organizam de forma linear como na cartilagem epifisária CARTILAGEM EPIFISÁRIA CARTILAGEM ARTICULAR Tec Conj. Denso Camada Indiferenciada (células Indiferenciadas) Camada de condroblastos (condroblastos) Ten Cate Côndilo jovem Mandíbula: Desenvolvimento pós-natal do Côndilo O Côndilo mandibular expande em todas as direções durante o crescimento do indivíduo 6 anos Adulto Ossificação do Côndilo: comparação com epifisária Côndilo Ossos longos (epífise) Revestimento Camada Fibrosa Cartilagem Hialina Direção de crescimento Todas as direções Unidirecional Disposição celular Mais desorganizada Colunas ordenadas Ossificação Camadas hipertróficas e degenerativas Camadas hipertróficas e degenerativas Avery,

16 No Côndilo adulto, os condroblastos estão calcificados, mas a camada de células proliferativa permanece, e pode originar novos condrócitos para remodelagem. Disco articular Zona Articular (Tec. Conj denso) Zona Proliferativa (cél Indiferenciadas) Zona Fibrocartilaginosa O crescimendo do côndilo se dá por 3 razões: 1. Proliferação das células progenitoras 2. Acúmulo da matriz cartilaginosa 3. Hipertrofia dos condrócitos Cartilagem calcificada osso Ten Cate ATM: Côndilo Côndilo adulto Disco Articular Tec Conj. Denso Lâmina 67 por favor Camada Indiferenciada (células Indiferenciadas) Fibrocartilagem (fibroblastos) Cabeça do côndilo Cartilagem Ossificada Osso ATM: Côndilo Côndilo jovem (<20 anos) Disco Articular Tec Conj. Denso Camada Indiferenciada (células Indiferenciadas) Fibrocartilagem em formação Côndilo adulto Disco Articular Tec Conj. Denso Camada Indiferenciada (células Indiferenciadas) Fibrocartilagem (fibroblastos) Camada de condroblastos (condroblastos) Camada degenerativa Zona de Ossificação Cartilagem Ossificada Osso 16

REVISÃO DA ANATOMIA DA ATM E CLASSIFICAÇÃO DAS DISFUNÇÕES DESTA ARTICULAÇÃO. Mariáh Luz Lisboa

REVISÃO DA ANATOMIA DA ATM E CLASSIFICAÇÃO DAS DISFUNÇÕES DESTA ARTICULAÇÃO. Mariáh Luz Lisboa REVISÃO DA ANATOMIA DA ATM E CLASSIFICAÇÃO DAS DISFUNÇÕES DESTA ARTICULAÇÃO Mariáh Luz Lisboa Capacitação inicial do programa PET Florianópolis 2011 INTRODUÇÃO A articulação temporomandibular (ATM) é assim

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO (parte 2) Profª Patrícia Mendes Disciplina: Histologia Geral e Embriologia Curso: Medicina Veterinária

TECIDO CONJUNTIVO (parte 2) Profª Patrícia Mendes Disciplina: Histologia Geral e Embriologia Curso: Medicina Veterinária TECIDO CONJUNTIVO (parte 2) Profª Patrícia Mendes Disciplina: Histologia Geral e Embriologia Curso: Medicina Veterinária CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO TECIDOS CONJUNTIVOS CONJUNTIVOS PROPRIAMENTE

Leia mais

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO Caracteriza-se pela presença de uma matriz intercelular de consistência firme, flexível, porém, não rígida. Funções: sustentação; revestimento de superfícies articulares; crescimento

Leia mais

Ambos são tecidos conjuntivos especializados. Possuem funções em comum: suporte e proteção de partes moles

Ambos são tecidos conjuntivos especializados. Possuem funções em comum: suporte e proteção de partes moles Ambos são tecidos conjuntivos especializados Possuem funções em comum: suporte e proteção de partes moles Células parecidas com os fibroblastos do conjuntivo: secretam fibras e abundante MEC; se originam

Leia mais

Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso. Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016

Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso. Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016 Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016 Tecido Cartilaginoso Introdução Tecido Conjuntivo Consistência Rígida Funções Suporte Revestimento/Absorção choques

Leia mais

Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso

Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso Tecido Conjuntivo: Tecido cartilaginoso Classificação do Tecido conjuntivo A classificação dos tecidos conjuntivos reflete o componente predominante ou a organização estrutural do tecido: Tecido conjuntivo

Leia mais

Tecido cartilaginoso 1

Tecido cartilaginoso 1 Tecido cartilaginoso 1 Cartilagem Tec conjuntivo de consistência rígida Suporte de tecidos moles Reveste superfícies articulares (absorve choques, facilita o deslizamento dos ossos) Formação dos ossos

Leia mais

Manual Projeto Homem Virtual Articulação Têmporo-Mandibular

Manual Projeto Homem Virtual Articulação Têmporo-Mandibular Autoria: Profa. Dra. Simone Soares. Profa. Dra. Daniela Castilio. Coordenação: Profa. Érika Sequeira. Manual Projeto Homem Virtual Articulação Têmporo-Mandibular LEGENDAS: Figura 1 Figura 1 - A ATM faz

Leia mais

Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo II

Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo II Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo II Prof. a Sara Tatiana Moreira, Ph.D. UTFPR Campus Santa Helena 1 Histogênese :. Formação Óssea Ossificação Intramembranosa Osso é formado a partir de um molde

Leia mais

Tecido Ósseo Funções:

Tecido Ósseo Funções: Tecido Ósseo Funções: Suporte e proteção; Alojamento da medula óssea; Depósito de cálcio, fosfato e outros íons. Estrutura Material extracelular Matriz óssea Células - osteócitos - osteoblastos - osteoclastos

Leia mais

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Histologia Professora: Brenda Braga Histologia (Estudo dos Tecidos) Tecidos conjunto de células especializadas em realizar uma ou mais funções. Células-tronco São praticamente indiferenciadas

Leia mais

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Prof. Dr.

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Prof. Dr. FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO: FISIOTERAPIA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA TECIDO ÓSSEO Tipo especializado de tecido conjuntivo» Protege órgãos» Produção de células

Leia mais

Tecido Cartilaginoso. Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão

Tecido Cartilaginoso. Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão Tecido Cartilaginoso Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão Tecido cartilaginoso - Tecido conjuntivo de suporte - Consistência rígida, mas com certa flexibilidade - Origem è mesênquima Funções do Tecido

Leia mais

ARTICULAÇÃO TÊMPORO-MANDIBULAR

ARTICULAÇÃO TÊMPORO-MANDIBULAR ARTICULAÇÃO TÊMPORO-MANDIBULAR MANDIBULAR Anatomia Aplicada à Odontologia ARTICULAÇÃO TÊMPORO-MANDIBULAR MANDIBULAR Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, PhD PhD Especialista e Mestre em CTBMF - UFPel-RS Doutor

Leia mais

Constituição Histológica

Constituição Histológica TECIDO ÓSSEO Constituição Histológica 1- CÉLULAS + 2- MATRIZ INORGÂNICA E ORGÂNICA (Fibras de colágeno tipo I + SFA) Características do Tecido Ósseo Conjuntivo especial (céls. + MEC) Matriz mineralizada

Leia mais

Forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida.

Forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida. TECIDO CARTILAGINOSO Forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida. Desempenha a função de suporte de tecidos moles, reveste superfícies articulares onde absorve choques, facilita os

Leia mais

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular. Conceitos básicos em Anatomia da Cabeça e Pescoço

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular. Conceitos básicos em Anatomia da Cabeça e Pescoço Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Odontologia Extensão Universitária - ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Conceitos básicos em Anatomia

Leia mais

Tecido Cartilagíneo. Tipo especializado de tecido conjuntivo de consistência semirígida, para desempenho de funções estruturais

Tecido Cartilagíneo. Tipo especializado de tecido conjuntivo de consistência semirígida, para desempenho de funções estruturais Tecido Cartilagíneo Tecido Cartilagíneo Tipo especializado de tecido conjuntivo de consistência semirígida, para desempenho de funções estruturais Funções: 1. Manutenção da estrutura óssea 2. Atenuador

Leia mais

Embriologia da face e da cavidade oral

Embriologia da face e da cavidade oral Embriologia da face e da cavidade oral Dia 0 Dia 3 Dia 5 Dia 15 Dia 20 1 0 Mês 14-16 DIAS Gastrulação RELEMBRAR ectoderma epiblasto ectoderma mesoderma mesoderma endoderma endoderma 23 dias Remoção da

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Os ossos se unem uns aos outros para constituir o esqueleto; Permitem a mobilidade Permitem a união entre os ossos

Leia mais

ANATOMIA DESCRITIVA ANIMAL I PERÍODO 2010/1

ANATOMIA DESCRITIVA ANIMAL I PERÍODO 2010/1 ANATOMIA DESCRITIVA ANIMAL I PERÍODO 2010/1 VICENTE DE PAULA FERNANDES NETO MÉDICO VETERINÁRIO ÁREAS DE ATUAÇÃO: FISIOLOGIA REPRODUÇÃO ANIMAL MESTRANDO PELO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL/CCA/UFPI

Leia mais

Crescimento da Mandíbula. Cartilagem de Meckel e Mandíbula Óssea

Crescimento da Mandíbula. Cartilagem de Meckel e Mandíbula Óssea Cartilagem de Meckel e Mandíbula Óssea O primeiro par de arcos branquiais é o precursor da maxila e da mandíbula Porém, a maxila é derivada de uma pequena proeminência deste arco branquial, muito menor

Leia mais

Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016

Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016 Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016 Introdução Função Suporte Proteção Apoio Contrações Depósito de minerais Tecido Conjuntivo Especializado Células e Matriz óssea endósteo Periósteo Osteoblastos Osteócitos

Leia mais

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS

HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS HISTOLOGIA ESTUDO DOS TECIDOS TIPOS DE TECIDOS DO CORPO HUMANO O organismo humano é formado por quatro tipos básicos de tecidos: o epitelial, o conjuntivo, o muscular e o nervoso. Estes tecidos são formados

Leia mais

T.C. Cartilaginoso 9E 26

T.C. Cartilaginoso 9E 26 T.C. Cartilaginoso 9E 26 Origem : Mesenquimatosa. Características: Avascularizado e não inervado internamente. Células: Condroblastos, Condrócitos, Condroclastos. Condroblastos: céls.globosas, núcleo volumoso.

Leia mais

Tecido conjuntivo e tecido osseo

Tecido conjuntivo e tecido osseo Tecido conjuntivo e tecido osseo Tipos de tecido conjuntivo Tecidos responsáveis por unir, ligar, nutrir, proteger e sustentar os outros tecidos Tecidos Conjuntivos Propriamente Ditos Frouxo Denso Modelado

Leia mais

TECIDO ÓSSEO PARTE ORGÂNICA DA MATRIZ ÓSSEA (MATRIZ ORGÂNICA) COMPOSIÇÃO: FIBRAS COLÁGENAS, GLICOPROTEÍNAS, PROTEOGLICANAS E GLICOSAMINOGLICANAS)

TECIDO ÓSSEO PARTE ORGÂNICA DA MATRIZ ÓSSEA (MATRIZ ORGÂNICA) COMPOSIÇÃO: FIBRAS COLÁGENAS, GLICOPROTEÍNAS, PROTEOGLICANAS E GLICOSAMINOGLICANAS) TECIDO ÓSSEO TECIDO ÓSSEO CÉLULAS ÓSSEAS MATRIZ ÓSSEA CÉLULA OSTEOPROGENITORA OSTEOBLASTO OSTEÓCITO CÉLULA DE REVESTIMENTO ÓSSEO OSTEOCLASTO PARTE ORGÂNICA DA MATRIZ ÓSSEA (MATRIZ ORGÂNICA) COMPOSIÇÃO:

Leia mais

Generalidades das Articulações

Generalidades das Articulações Generalidades das Articulações Profa. Katiúcia B. S. Paiva katipaiva@usp.br ARTROLOGIA artro = articulação; - logia = estudo do CINESIOLOGIA cinesi(o) = movimento; - logia = estudo do ESQUELETO Sistema

Leia mais

Fibrosa - escamosa. Sindesmose. Sínfise Púbica

Fibrosa - escamosa. Sindesmose. Sínfise Púbica Articulações Articulações Definição: O local onde dois ou mais ossos se encontram, existindo ou não movimento é chamado Articulação. Prof. Me. Altair Pereira Júnior Articulações A A união entre os ossos

Leia mais

Total de 11 páginas 1

Total de 11 páginas 1 Tecido ósseo e introdução ao esqueleto O tecido ósseo Tecido conjuntivo com propriedades particulares: Material extracelular calcificado matriz óssea Células: Osteoblastos; Osteócitos; Osteoclastos Periósteo

Leia mais

PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA

PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA 1 PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Período: 2.º Turno: Noturno Data: / /2016 Disciplina: Histologia e Embriologia Professor(a): Sara Tatiana Moreira Acadêmico(a): R.A. Lembretes para o bom andamento

Leia mais

1- hemácias dentro de um vaso sangüíneo 2- endotélio (epitélio simples pavimentoso)

1- hemácias dentro de um vaso sangüíneo 2- endotélio (epitélio simples pavimentoso) Fernando Salles - 2014 1 2 1- hemácias dentro de um vaso sangüíneo 2- endotélio (epitélio simples pavimentoso) Epitélio simples cúbico 1-Epitélio simples cilíndrico com céls caliciformes (cabeça de seta)

Leia mais

Aula5 TECIDO CARTILAGINOSO. Rosilene Calazans Soares

Aula5 TECIDO CARTILAGINOSO. Rosilene Calazans Soares Aula5 TECIDO CARTILAGINOSO META Mostrar conceitos, funções, tipos, aspectos gerais do tecido cartilaginoso e exibir descrição histológica associada com as diversas funções de cada tipo específico. OBJETIVOS

Leia mais

CAPÍTULO 5 TECIDO ÓSSEO

CAPÍTULO 5 TECIDO ÓSSEO CAPÍTULO 5 TECIDO ÓSSEO 1 As células do Tecido Ósseo O tecido ósseo pode ser considerado um tipo especial de tecido conjuntivo que é constituído por células e uma matriz extracelular calcificada (matriz

Leia mais

SISTEMA LOCOMOTOR 15/02/2011. Crânio. Composição óssea CABEÇA E PESCOÇO

SISTEMA LOCOMOTOR 15/02/2011. Crânio. Composição óssea CABEÇA E PESCOÇO SISTEMA LOCOMOTOR CABEÇA E PESCOÇO Crânio O crânio forma uma caixa óssea que tem a função primordial de abrigar e proteger o encéfalo. Outras funções importantes como: possui cavidades para órgãos da sensibilidade

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Prof. Renato

Tecido Conjuntivo. Prof. Renato Tecido Conjuntivo Prof. Renato Função...unem outros tecidos, sustentando-os e dando conjunto ao corpo. Amabis & Martho (2001) PREENCHIMENTO Tecido Conectivo; Tecido ósseo, tecido sanguíneo e linfático??

Leia mais

Histologia Animal. 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes

Histologia Animal. 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes Histologia Animal 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes Os tecidos animais 4 tipos básicos: Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Tecidos epiteliais Células justapostas, com pouca ou nenhuma substância extracelular.

Leia mais

Sistema esquelético. Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira.

Sistema esquelético. Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira. Sistema esquelético Prof. Dr. Marcos Roberto de Oliveira marcos.oliveira@fadergs.edu.br Sistema ósseo Divisões do sistema esquelético: -Esqueleto axial: composto pelos ossos da cabeça (CRÂNIO) + pescoço

Leia mais

DINÂMICA DE GRUPO. Exercícios de fixação

DINÂMICA DE GRUPO. Exercícios de fixação DINÂMICA DE GRUPO Exercícios de fixação COMO AS ARTICULAÇÕES PODEM SER DIVIDIDAS? a) Fibrosas, suturas e cartilaginosas. b) Fibrosas, Cartilaginosas e Sinoviais. c) Anfiartrose, Diartrose e Sincondrose.

Leia mais

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO - Células - Matriz Extracelular Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO Células: - Células Condrogências - Condroblastos - Condrócitos Síntese da Matriz Matriz: - fibrilas

Leia mais

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais.

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. Histologia Animal - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. - Tecidos: Grupamento de células harmonizadas e diferenciadas que realizam uma determinada função. - Principais

Leia mais

Cap. 8: A arquitetura corporal dos animais. Equipe de Biologia

Cap. 8: A arquitetura corporal dos animais. Equipe de Biologia Cap. 8: A arquitetura corporal dos animais Equipe de Biologia Histologia Estuda os tecidos orgânicos. Tecido: Agrupamento de células com as mesmas características e função. Além de suas próprias células,

Leia mais

Histologia do Tecido Conjuntivo

Histologia do Tecido Conjuntivo Tecido epitelial Histologia do Tecido Conjuntivo VERA REGINA ANDRADE, 2015 Tecido Conjuntivo Características Constituintes Células Fibras Substância Fundamental Tipos de tecido conjuntivo Tecido conjuntivo

Leia mais

HISTOLOGIA. Tecido Conjuntivo

HISTOLOGIA. Tecido Conjuntivo HISTOLOGIA Tecido Conjuntivo Tecido Conjuntivo Constituição: Células Matriz Extracelular: Fibras colágenas, elásticas e reticulares Substância Fundamental Amorfa glicosaminoglicanas e proteínas Líquido

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. Prof. Cristiane Oliveira

TECIDO CONJUNTIVO. Prof. Cristiane Oliveira TECIDO CONJUNTIVO Prof. Cristiane Oliveira Tecido Conjuntivo Introdução e Funções - Caracteriza-se pela grande variedade de células e abundância de matriz extracelular; - Termo CONJUNTIVO Algo que junta

Leia mais

ANATOMIA FUNCIONAL DA ORELHA. (a nova nomenclatura substitui o termo ouvido por orelha)

ANATOMIA FUNCIONAL DA ORELHA. (a nova nomenclatura substitui o termo ouvido por orelha) ANATOMIA DA ORELHA ANATOMIA FUNCIONAL DA ORELHA (a nova nomenclatura substitui o termo ouvido por orelha) O aparelho auditivo humano e dos demais mamíferos é formado pela orelha externa, a orelha média

Leia mais

Sistema Esquelético. O esqueleto. O esqueleto possui 5 funções. Composição dos ossos: Células ósseas:

Sistema Esquelético. O esqueleto. O esqueleto possui 5 funções. Composição dos ossos: Células ósseas: Sistema Esquelético O esqueleto O Esqueleto é o suporte do corpo, uma armação articulada que permite ao homem realizar movimentos complexos e manter-se ereto. É composto por 206 ossos e são tecidos vivos.

Leia mais

ARTROLOGIA. Prof.: Gustavo Martins Pires

ARTROLOGIA. Prof.: Gustavo Martins Pires ARTROLOGIA Prof.: Gustavo Martins Pires CONCEITO CONCEITO Os ossos se unem para constituir o esqueleto, e essa união tem a finalidade exclusiva de colocar os ossos em contato, mas também a de permitir

Leia mais

TECIDO ÓSSEO. Nutrição Dependente de canalículos existentes na matriz, pois não existe difusão pela matriz calcificada.

TECIDO ÓSSEO. Nutrição Dependente de canalículos existentes na matriz, pois não existe difusão pela matriz calcificada. TECIDO ÓSSEO Tipo de tecido conjuntivo especializado, formado por células e material extracelular calcificado, a matriz óssea. Principal constituinte do esqueleto. Funções - Serve de suporte para os tecidos

Leia mais

CRÂNIO. Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, PhD

CRÂNIO. Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, PhD CRÂNIO Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, PhD PhD Especialista e Mestre em CTBMF - UFPel-RS Doutor (PhD) em CTBMF - University of London Professor Adjunto da UFMG Professor Adjunto da PUC-Minas Roteiro Roteiro

Leia mais

Crânio e ossos associados. Caixa torácica. Coluna vertebral

Crânio e ossos associados. Caixa torácica. Coluna vertebral Sistema Esquelético 213 Esqueleto Apendicular 126 Esqueleto Axial 87 Crânio e ossos associados 29 Caixa torácica 25 Coluna vertebral 33 Crânio Abrigar e proteger o encéfalo Apresenta aberturas para passagem

Leia mais

Tema B TECIDO CONJUNTIVO

Tema B TECIDO CONJUNTIVO Tema B TECIDO CONJUNTIVO 1 Características gerais 2 Características dos principais tipos de tecido conjuntivo 2.1 Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1.1 Laxo 2.1.2 Denso: modulado e não modulado 2.2

Leia mais

Radiologia médica - Anatomia I. Total de 7 páginas 1

Radiologia médica - Anatomia I. Total de 7 páginas 1 OSSOS DA FACE Ossos da face crescem até aos 16 anos; Com amadurecimento: os ossos do crânio se expandem, dentes se formam e emergem, seios paranasais aumentam. Ossos Nasais Ossos da face (14): 2 ossos

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO

TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO 1 TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO INDICAÇÃO DE LEITURA GARTNER, L. P. ; HIATT, J. L. Tratado de Histologia. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier. 2007. Cap. 06, p.113-132. JUNQUEIRA, L. C. U. ; CARNEIRO,

Leia mais

Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas.

Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas. TECIDO CONJUNTIVO Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas. A matriz intersticial apresenta: substância fundamental amorfa. fibras proteicas. Os principais tipos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P.

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: HISTOLOGIA BUCO DENTAL Código da Disciplina: ODO110 Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. Faculdade

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 13 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO ÓSSEO

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 13 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO ÓSSEO BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 13 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO ÓSSEO Epífise Cartilagem articular Osso esponjoso (trabecular), que contém medula óssea vermelha Metáfise Metáfise Osso esponjoso (trabecular) - contém

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens.

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. SISTEMA ESQUELÉTICO Conceito de Sistema Esquelético O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. Conceito de Ossos: Ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que unindos-se aos outros,

Leia mais

Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo I

Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo I Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo I Prof. a Dr a. Sara Tatiana Moreira UTFPR Campus Santa Helena 1 Elástico 1 Tecido ósseo Características: Tecido vivo com alto grau de rigidez e resistência à pressão,

Leia mais

Biomecânica do Tecido Ósseo

Biomecânica do Tecido Ósseo Biomecânica do Tecido Ricardo Martins de Souza 2013 Biomecânica do Tecido 206 Ossos ~20% da massa corporal Esqueleto Axial Esqueleto Apendicular Matriz Óssea Substância Inorgânica: Carbonato de Cálcio,

Leia mais

comparar e contrastar as semelhanças e diferenças morfológicas e funcionais entre os diferentes tipos de epitélio de revestimento

comparar e contrastar as semelhanças e diferenças morfológicas e funcionais entre os diferentes tipos de epitélio de revestimento HISTOLOGIA DOS TECIDOS FUNDAMENTAIS Aula 1. Tecido epitelial e conjuntivo comum TECIDO EPITELIAL OBJETIVOS PARA O TEMA: os alunos deverão ser capazes de... descrever as características e funções gerais

Leia mais

Tema C NOÇÕES GERAIS SOBRE ARTICULAÇÕES

Tema C NOÇÕES GERAIS SOBRE ARTICULAÇÕES 1 Noções e tipos de articulações 1.1 Imóveis 1.2 Semimóveis 1.3 - Móveis Tema C NOÇÕES GERAIS SOBRE ARTICULAÇÕES 2 Constituintes articulares típicos das articulações móveis 2.1 Superfícies articulares

Leia mais

Osteologia. Prof.: Gustavo Martins Pires

Osteologia. Prof.: Gustavo Martins Pires Osteologia Prof.: Gustavo Martins Pires Osteologia Osteologia A moldura de ossos e cartilagem que protege nossos órgão e permite nossos movimentos é denominada de sistema esquelético. Cada osso do sistema

Leia mais

Prof. Me. Leandro Parussolo

Prof. Me. Leandro Parussolo HISTOFISIOLOGIA ANIMAL AULA 4 - TECIDO CONJUNTIVO Prof. Me. Leandro Parussolo Introdução e Funções Caracteriza-se pela grande variedade de cells e abundância de matriz extracelular; Termo CONJUNTIVO Algo

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO 25/10/2016. Origem: mesoderma Constituição: Funções:

TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO 25/10/2016. Origem: mesoderma Constituição: Funções: TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO Origem: mesoderma Constituição: Diversos tipos de células Matriz extracelular: substância fundamental e fibras TECIDO CONJUNTIVO Funções: Sustentação estrutural Preenchimento

Leia mais

TECIDO CARTILAGINOSO

TECIDO CARTILAGINOSO TECIDO CARTILAGINOSO O tecido cartilaginoso é uma forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida. Desempenha a função de suporte de tecidos moles, reveste superfícies articulares onde

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO São responsáveis pelo estabelecimento e

TECIDO CONJUNTIVO São responsáveis pelo estabelecimento e Prof. Bruno Pires TECIDO CONJUNTIVO São responsáveis pelo estabelecimento e do corpo. Isso ocorre pela presença de um conjunto de moléculas que conectam esse tecido aos outros, por meio da sua. Estruturalmente

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA SISTEMA MUSCULAR Dra. Flávia Cristina Goulart CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Marília flaviagoulart@marilia.unesp.br Histologia do M.Esquelético É formado por células

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO HISTOLOGIA

TECIDO CONJUNTIVO HISTOLOGIA TECIDO CONJUNTIVO HISTOLOGIA CARACTERÍSTICAS GERAIS: - Unem e sustentam outros tecidos - Não apresentam células justapostas - Possuem vários tipos de células - Possuem matriz intercelular material gelatinoso

Leia mais

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Conjunto de células semelhantes e interdependentes Condição básica da multicelularidade Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Origens embrionárias dos tecidos animais: Ectoderme Mesoderme

Leia mais

Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Anatomia Humana. Sistema esquelético. Profa. Dra. Silvana Boeira

Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Anatomia Humana. Sistema esquelético. Profa. Dra. Silvana Boeira Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Anatomia Humana Sistema esquelético Profa. Dra. Silvana Boeira É composto por ossos e (articulações). É constituído por um total de 206 ossos.

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. derme tendão

TECIDO CONJUNTIVO. derme tendão TECIDO CONJUNTIVO derme tendão Tecido adiposo cartilagem sangue osso http://medinfo.ufl.edu/~dental/denhisto/lecture_materials/conntiss1_07_nxpowerlite_1.ppt Tecido Conjuntivo Característica: vários tipos

Leia mais

Tecido Epitelial e Conjuntivo

Tecido Epitelial e Conjuntivo Tecido Epitelial e Conjuntivo Objetivos os estudantes deverão ser capazes de... - descrever as características (constituintes e sua organização) e funções gerais do epitélio de revestimento e do epitélio

Leia mais

Profª MSc Monyke Lucena

Profª MSc Monyke Lucena Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos, que se agrupam de acordo com sua função. É possível distinguir

Leia mais

Funções do Esqueleto. Arcabouço rígido do corpo humano. Apoio e forma. Fornece estrutura rígida para inserção dos músculos. Auxilia no movimento

Funções do Esqueleto. Arcabouço rígido do corpo humano. Apoio e forma. Fornece estrutura rígida para inserção dos músculos. Auxilia no movimento Sistema Esquelético Funções do Esqueleto Arcabouço rígido do corpo humano Inúmeros ossos Apoio e forma Fornece estrutura rígida para inserção dos músculos Auxilia no movimento Protege órgãos vitais Composição

Leia mais

Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO. Professor: Bruno Aleixo Venturi

Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO. Professor: Bruno Aleixo Venturi Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO Professor: Bruno Aleixo Venturi CONCEITOS Esqueleto: conjunto de ossos, cartilagens e articulações que se interligam

Leia mais

Biomecânica do Tecido Ósseo

Biomecânica do Tecido Ósseo Biomecânica do Tecido Ósseo Ricardo Martins de Souza 2014 Biomecânica do Tecido Ósseo 206 Ossos ~20% da massa corporal Esqueleto Axial Esqueleto Apendicular Matriz Óssea Substância Inorgânica: Carbonato

Leia mais

Articulações fibrosas

Articulações fibrosas CAPÍTULO 4: SINDESMOLOGIA (ARTROLOGIA) Uma articulação ou juntura é formada pela união de dois ou mais ossos ou cartilagens por outro tecido. O osso é a parte fundamental da maioria das articulações; em

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius Alicio de Paula ISBN ISBN: 978-85-7846-368-7 1ª Edição

Leia mais

OSTEOLOGIA PRISCILA GOMES

OSTEOLOGIA  PRISCILA GOMES OSTEOLOGIA www.nomeiodaterra.com biologia.psilva@gmail.com PRISCILA GOMES Introdução a Osteologia A anatomia é a união das classificações, e descrições das estruturas e órgãos do corpo humano, que em contrapartida

Leia mais

Arqu bras odontol 2010;6(2):71-77 ISSN

Arqu bras odontol 2010;6(2):71-77 ISSN Arqu bras odontol 2010;6(2):71-77 ISSN 2178-0595 71 ZONA BILAMINAR: ASPECTOS ANATÔMICOS, HISTOLÓGICOS E FUNCIONAIS Bilaminar zone: anatomical, histological and functional aspect. Deícola Coelho Filho 1,

Leia mais

Traumatologia Infantil. O Esqueleto da Criança Não É O Esqueleto do Adulto em Miniatura

Traumatologia Infantil. O Esqueleto da Criança Não É O Esqueleto do Adulto em Miniatura O Esqueleto da Criança Não É O Esqueleto do Adulto em Miniatura Formação do Osso e Ossificação Esboço Cartilaginoso Pontos de Ossificação Primária Pontos de Ossificação Secundária Formação da Epífise

Leia mais

HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO. Professora Melissa Kayser

HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO. Professora Melissa Kayser HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO Professora Melissa Kayser Tecido Conjuntivo Introdução e Funções Caracteriza-se pela grande variedade de células e abundância de matriz extracelular; Termo CONJUNTIVO

Leia mais

FOLHETOS GERMINATIVOS

FOLHETOS GERMINATIVOS Prof. Adj. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia IBB/UNESP FOLHETOS GERMINATIVOS ectoderme mesoderme endoderme 1 ORGANOGÊNESE RUDIMENTAR diferenciação inicial da mesoderme - Paraxial (Somitos)

Leia mais

Nome RA. Introdução ao Estudo da Anatomia Humana

Nome RA. Introdução ao Estudo da Anatomia Humana Introdução ao Estudo da Anatomia Humana 1) È um dos fatores gerais de variação anatômica 2) Segmento do membro inferior 3) Plano de secção que divide o corpo em duas porções laterais exatamente iguais

Leia mais

Músculos da Cabeça e Pescoço

Músculos da Cabeça e Pescoço UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia Músculos da Cabeça e Pescoço Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br Músculos da Cabeça e do Pescoço - Movimentam a cabeça

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS IMAGENS DE RADIOGRAFIAS TRANSCRANIANAS NA DETECÇÃO DA PRESENÇA DE OSTEÓFITOS NA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR.

AVALIAÇÃO DAS IMAGENS DE RADIOGRAFIAS TRANSCRANIANAS NA DETECÇÃO DA PRESENÇA DE OSTEÓFITOS NA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Programa de Pós-Graduação em Odontologia Mestrado em Clínicas Odontológicas com ênfase em Prótese Dentária AVALIAÇÃO DAS IMAGENS DE RADIOGRAFIAS TRANSCRANIANAS

Leia mais

Histologia animal O estudo dos tecidos

Histologia animal O estudo dos tecidos Histologia animal O estudo dos tecidos Equipe de Biologia Histologia Estuda os tecidos orgânicos. Tecido: Agrupamento de células com as mesmas características e função. São encontrados de forma isolada

Leia mais

M ART R ICU IC L U AR

M ART R ICU IC L U AR SISTEMA ARTICULAR PROFESSOR RODRIGO FREITAS 1 SISTEMA ARTICULAR FUNÇÕES MOVIMENTO FIXAÇÃO (ENCAIXE) CRESCIMENTO CONCEITO DE ARTICULAÇÃO É a conexão existente entre quaisquer partes rígidas do esqueleto,

Leia mais

OSTEOLOGIA 18/03/2014 OSTEOLOGIA

OSTEOLOGIA 18/03/2014 OSTEOLOGIA OSTEOLOGIA SISTEMA ESQUELÉTICO Na verdade quando se fala em Sistema Esquelético, temos logo em mente só os ossos, o que não está completamente correto, isso porque as articulações é que na verdade mantêm

Leia mais

Tecido conjuntivo de preenchimento. Pele

Tecido conjuntivo de preenchimento. Pele Tecido conjuntivo de preenchimento Pele derme epiderme Pele papila dérmica crista epidérmica corte histológico da pele observado em microscopia de luz Camadas da Epiderme proliferação e diferenciação dos

Leia mais

Características Gerais. Anatomia do Joelho INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO MOVIMENTOS. Curso Reabilitação nas Lesões do Joelho

Características Gerais. Anatomia do Joelho INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO MOVIMENTOS. Curso Reabilitação nas Lesões do Joelho INTRODUÇÃO Anatomia do Joelho Marcelo Marques Soares Prof. Didi Jonas Wecker Douglas Lenz O complexo do joelho localiza-se na transição entre a coxa e a perna e é considerado a mais complexa articulação

Leia mais

TECIDO EPITELIAL HISTOLOGIA ANIMAL

TECIDO EPITELIAL HISTOLOGIA ANIMAL HISTOLOGIA Histologia é a parte da Biologia que estuda os tecidos. Tecidos são agrupamentos de células semelhantes e/ou que possuem função semelhante, tomadas em conjunto com a substância intercelular.

Leia mais

20/10/2014. TECIDO CONJUNTIVO ou CONECTIVO

20/10/2014. TECIDO CONJUNTIVO ou CONECTIVO TECIDO CONJUNTIVO ou CONECTIVO Poucas células, encontram-se separadas; Presença de grande quantidade de substância intercelular; Substância intercelular ou matriz extracelular Substância fundamental amorfa:

Leia mais

15/03/2014. TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética

15/03/2014. TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética TECIDO CONJUNTIVO Suporte estrutural Meio de troca entre o sangue e as células Defesa e proteção do organismo Reserva Energética 1. SÍNDROMES - UMA PERSPECTIVA AUDIOLÓGICA ADRIANA LAYBAUER PORTO ALEGRE,

Leia mais

1. o ANO ENSINO MÉDIO PROF.ª SABRINA ARAÚJO PROF.ª SARAH SANTOS

1. o ANO ENSINO MÉDIO PROF.ª SABRINA ARAÚJO PROF.ª SARAH SANTOS 1. o ANO ENSINO MÉDIO PROF.ª SABRINA ARAÚJO PROF.ª SARAH SANTOS Unidade IV Estudo dos tecidos. 2 Aula 13.1 Conteúdo Tecido Conjuntivo I. 3 Habilidade Conhecer as características e as funções do tecido

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas HISTOLOGIA ANIMAL Histologia é a parte da Biologia que estuda os tecidos. Tecidos são agrupamentos de células semelhantes e/ou que possuem função semelhante, tomadas em conjunto com a substância intercelular.

Leia mais

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA EB 23S DE CAMINHA CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO GESTÃO DESPORTIVA ESTUDO DO MOVIMENTO HISTOLOGIA 2011/12 PROFESSOR PEDRO CÂMARA FUNÇÕES FUNÇÕES DOS S MECÂNICA SUPORTE DUREZA ARQUITECTURA INTERNA MOVIMENTO

Leia mais

Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14

Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14 Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor:MárioNeto Série: 1 Ano Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14 1. (PUC Rio - 2008 - Grupos 1, 3 e 4) O tecido epitelial

Leia mais