REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Vanessa Grinberg Machado

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Vanessa Grinberg Machado"

Transcrição

1 REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ Vanessa Grinberg Machado

2 DISPOSIÇÕES INICIAIS Conceito O regimento interno dispõe sobre o funcionamento do Tribunal, estabelece a sua competência e regula a instrução e julgamento tanto das ações originárias, quanto dos recursos, disciplinando os seus serviços.

3 DISPOSIÇÕES INICIAIS Tratamento Egrégio Integrantes Vestes talares

4 ORGANIZAÇÃO Órgãos do Tribunal de Justiça Tribunal Pleno Órgão Especial Seção Cível Seção Criminal Câmaras Cíveis Câmaras Criminais Conselho da Magistratura

5 ORGANIZAÇÃO Cúpula Diretiva Presidente 1º Vice-Presidente 2º Vice-Presidente Corregedor-Geral da Justiça Corregedor

6 SESSÕES DE JULGAMENTO

7 ELEIÇÕES Sessão do Tribunal Pleno Intenção de concorrer Votação Sessão pública Ordem de votação Resultado Posse

8 ELEIÇÕES Vacância dos cargos da Cúpula Diretiva Presidência, 1º Vice-Presidente e Corregedor-Geral - de seis meses + de seis meses 2º Vice-Presidente e Corregedor

9 PRESIDÊNCIA Presidente é o chefe do Poder Judiciário Substituição Atribuições principais Administra o Poder Judiciário Ordena as despesas em geral Gratificações, férias e licenças Preside sessões do Tribunal Pleno, Órgão Especial e Conselho da Magistratura

10 PRESIDÊNCIA Atribuições principais Cria comissões temporárias Designa Juízes auxiliares e para mutirões Exerce o poder de polícia Delega aos Vice-Presidentes funções administrativas Dar posse aos magistrados Autoriza magistrados a celebrar casamentos

11 1ª VICE -PRESIDÊNCIA Substitui o Presidente Atribuições principais Preside a distribuições de processos Homologa pedido de desistência, antes da distribuição Exerce o Juízo de admissibilidade de recursos para as instâncias superiores Baixa dos autos Pedido de justiça gratuita, antes da distribuição

12 2ª VICE -PRESIDÊNCIA Substitui o 1º Vice-Presidente Atribuições principais Supervisão-Geral do Sistema dos Juizados Especiais Restauração de autos

13 CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Competência Recebe e registra queixas de qualquer cidadão Correição ordinária Fiscalização normal, periódica e anunciada Inspeção correicional Sem prévio anúncio

14 CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Atribuições principais Participa do Tribunal Pleno, Órgão Especial e Conselho da Magistratura Reúne provas para apurar responsabilidade de magistrados Correições gerais e inspeções correicionais Recebe e processa reclamações contra Juízes Recebe, processa e decide reclamações contra servidores do foro judicial, agentes delegados e funcionários da justiça

15 CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Atribuições principais Providências quanto ao retardamento na tramitação de processos Impõe penas aos servidores do foro judicial, agentes delegados e funcionários da justiça Designação de juízes para o plantão judiciário Elabora normas gerais da Corregedoria da Justiça

16 CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Atribuições principais Mantém cadastro funcional de magistrados, servidores do foro judicial, agentes delegados e funcionários da justiça de 1º grau Expede atos no âmbito de sua competência

17 CORREGEDORIA Atribuições principais Substitui o Corregedor-Geral Exerce fiscalização disciplinar e realiza correições e inspeções que lhe forem delegadas Atua, por delegação, em procedimentos de movimentação dos servidores do foro judicial e funcionários da justiça em 1º grau

18 PODER DE POLÍCIA Exercício Providências

19 SESSÕES Ordinárias Extraordinárias Especiais

20 SESSÕES ORDINÁRIAS Início Dias da semana Órgão especial Conselho da Magistratura Seção Cível Câmaras Cíveis Câmaras Criminais

21 SESSÕES EXTRAORDINÁRIAS Convocação Hipóteses Acúmulo de feitos Solicitação Perigo de perecimento de direito da parte

22 SESSÕES ESPECIAIS Solenidades de posse Comemorações festivas Homenagens a pessoas que prestaram relevante serviço à Justiça e ao Direito

23 FUNCIONAMENTO DAS SESSÕES Regra Públicas Exceção Preservar direito à intimidade do interessado. Participam os litigantes, procuradores e pessoas convocadas judicialmente e funcionários em serviço.

24 FUNCIONAMENTO DAS SESSÕES Vestes talares Ata Sustentação oral Quorum Tribunal pleno: 61 Órgão especial: 13 Seção Cível: 10 Seção criminal: 6 Câmara em Composição integral: todos Câmaras isoladas: 3 Conselho da magistratura: 4

25 FUNCIONAMENTO DAS SESSÕES Presidência das sessões Atribuições do presidente das sessões Dirigir os trabalhos Organizar a pauta Convocação de extraordinária Aprecia pedidos de preferência Erro de ata Audiências

26 TRIBUNAL PLENO

27 TRIBUNAL PLENO

28 TRIBUNAL PLENO Competência privativa Eleger seus dirigentes, integrantes do Conselho da Magistratura e Órgão Especial Posse aos membros do Tribunal Lista de provimento ao cargo de desembargador Aprovar e emendar o Regimento

29 ÓRGÃO ESPECIAL Composição Presidente, 1º Vice-Presidente e Corregedor-Geral da Justiça Desembargadores (22) Antiguidade Eleição Quinto Constitucional

30 ÓRGÃO ESPECIAL Atribuições por delegação Aprovar proposta de orçamento Propor ao legislativo criação/extinção de cargos Instalação de Comarcas, Varas Determinar a instauração de processo administrativo disciplinar contra magistrado Julgar recursos de decisões do Conselho da Magistratura

31 ÓRGÃO ESPECIAL Competência privativa Processar e julgar processos contra atos do Governador, Presidente, Vice- Presidentes, Corregedor-Geral, Corregedor, Conselho da Magistratura, Seção Cível, Seção Criminal e Comissão de Concurso para Juiz Crimes praticados por Deputados Estaduais, Juízes, Secretários de Estado e membros do Ministério Público

32 SEÇÃO CÍVEL Composição Competência Incidente de uniformização de jurisprudência Dúvidas de competência

33 SEÇÃO CRIMINAL Composição Competência Incidente de uniformização de jurisprudência Dúvidas de competência

34 CÂMARAS EM COMPOSIÇÃO INTEGRAL Composição Competência Embargos infringentes Conflitos de competência (juízes)

35 CÂMARAS ISOLADAS Composição Competência Recursos contra decisões proferidas por Juízes de Primeiro Grau Especialização

36 TUTELA DE URGÊNCIA Art. 94. O Relator, havendo risco de perecimento do direito, deverá apreciar o pedido de tutela de urgência ainda que venha a declinar da competência; redistribuído o feito, caberá ao novo Relator sorteado manter ou modificar, total ou parcialmente, essa decisão.

37 NÚCLEO DE CONCILIAÇÃO Objetivo Procedimento Composição Desembargador Coordenador-Geral Juiz de Direito Substituto em 2º Grau Juiz da Turma Recursal Conciliadores voluntários Assessoria 2 funcionários com formação jurídica

38 PLANTÃO JUDICIÁRIO Matérias Medidas que não possam aguardar o horário normal de expediente, sem resultar em grave prejuízo Procedimento

39 CONSELHO DA MAGISTRATURA Composição Atribuições Aprovar a prestação de contas do FUNREJUS e FUNJUS Processar e julgar, servidores do foro judicial, agentes delegados e funcionários da justiça, exceto da Secretaria do Tribunal

40 COMISSÕES PERMANENTES CODJ Regimento Interno Jurisprudência, revista, documentação e biblioteca Informática Obras Segurança

41 COMISSÕES NÃO PERMANENTES Podem ser organizadas para desempenho de outros encargos, a critério do Presidente a quem compete designar comissões de concurso para admissão de servidores.

42 ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL Expediente Atos Resoluções Acórdãos Provimento Decretos judiciários Despacho Instruções

43 ACÓRDÃO

44 ACÓRDÃO

45 ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL Prazos dos expedientes administrativos Andamento: 10 dias úteis Decisão final: 30 dias úteis Conclusão: 60 dias úteis

46 ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL Publicação no Diário da Justiça Eletrônico Certidão Data da veiculação Data da publicação Data de início do prazo Loca, data, assinatura, nome e cargo

47 MEIOS DE COMUNICAÇÃO OFICIAL Os magistrados, servidores e serventuários da Justiça deverão, obrigatoriamente, abrir esses sistemas e ler as mensagens recebidas todos os dias em que houver expediente.

48 MEIOS DE COMUNICAÇÃO OFICIAL Sistema Mensageiro Sistema informatizado que tem por objetivo a comunicação direta e a remessa de documentos entre usuários.

49 MEIOS DE COMUNICAÇÃO OFICIAL Sistema Mensageiro

50 MEIOS DE COMUNICAÇÃO OFICIAL Sistema Malote Digital Sistema informatizado responsável pela organização, autenticação e armazenamento de comunicações oficiais recíprocas, entre unidades organizacionais do Poder Judiciário.

51 PROTOCOLO Integrado: entrância inicial e intermediária. Petições para o TJ, exceto administrativo e Tribunais Superiores Descentralizado: entrância final (TJ, STF e STJ) Postal integrado: convênio com os Correios

52 USO DO FAC-SÍMILE (FAX) É autorizado o seu uso, para encaminhamento de petições e recursos ao Tribunal de Justiça.

53 PETICIONAMENTO ELETRÔNICO Sistema de Peticionamento Eletrônico Requisitos Cadastro prévio Máximo de 10 laudas

54 CONSTITUIÇÃO DE PROCURADORES PERANTE O TRIBUNAL Providências conforme estágio do processo Retificação da autuação

55 IMAGEM PROCESSO JUDICIAL

56 REGISTRO E CLASSIFICAÇÃO DOS FEITOS Registro Anotação de prioridade Numeração

57 DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO Objetivo Comunicação oficial, publicação e divulgação dos atos judiciais e administrativos do Poder Judiciário Dispensada a juntada de cópia Obrigatoriedade de certidão Acesso

58 DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO

59 ALTERAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO Proposta de alteração Competência Votação

60 DISPOSIÇÕES FINAIS Prestação de contas Dados estatísticos Decisões proferidas Processos distribuídos Processos recebidos individualmente Processos conclusos

61 QUESTÕES DE CONCURSOS São órgãos do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, e de acordo com seu Regimento Interno: 1. O Tribunal Pleno, constituído pela totalidade dos Desembargadores. 2. A Seção de Dissídios Coletivos, composta pelos Desembargadores das Câmaras Cíveis que tratem da matéria. 3. O Conselho da Magistratura, constituído por sete Desembargadores. 4. A Seção de Dissídios Individuais, composta pelos Desembargadores das Câmaras Cíveis e Criminais. Estão corretos os órgãos indicados nos itens: a) 1 e 3 apenas. b) 1 e 2 apenas. c) 2, 3 e 4 apenas. d) 1 e 4 apenas.

62 QUESTÕES DE CONCURSOS Com base no que o Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná disciplina acerca do Poder de Polícia do Tribunal, assinale a alternativa correta. a) Sempre que tiver conhecimento de desacato ou desobediência a ordem emanada do Tribunal, o Presidente comunicará o fato ao Procurador-Geral do Estado do Paraná, provendo-o dos elementos de que dispuser para as providências penais cabíveis. b) Contando-se da data da comunicação à Procuradoria, decorrido o prazo de vinte dias sem que tenha sido instaurado o processo-crime, o Presidente dará ciência ao Órgão Especial, em sessão, para as providências que julgar necessárias. c) O poder de polícia nas sessões e nas audiências compete a todos os desembargadores presentes. d) O Presidente responde pelo poder de polícia do Tribunal, podendo requisitar o auxílio de outras autoridades, quando necessário.

63 QUESTÕES DE CONCURSOS Relativamente às disposições do Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná acerca das sessões e das audiências, identifique as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F): ( ) As sessões ordinárias terão início às 13h30min., havendo uma tolerância de quinze minutos para a abertura dos trabalhos, e encerrarse-ão às 19 horas, sem possibilidade de prorrogação. ( ) O Órgão Especial funcionará, em matéria contenciosa, na primeira e na terceira terça-feira e, em matéria administrativa, na segunda e na quarta terça-feira do mês. ( ) O Conselho da Magistratura se reunirá nas segundas-feiras que antecederem a realização das sessões administrativas do Órgão Especial. ( ) O Tribunal Pleno, o Órgão Especial, as Seções, as Câmaras Isoladas e em Composição Integral e o Conselho da Magistratura funcionarão nas salas designadas pelo Presidente do Tribunal. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo. a) F F F V. b) V V F F. c) F F V F.

64 QUESTÕES DE CONCURSOS Relativamente às sessões e audiências, com base no que normatiza o Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, assinale a alternativa correta. a) As sessões extraordinárias destinam-se às solenidades de posse, comemorações festivas e homenagens a pessoas mortas ou vivas que tenham efetivamente prestado relevantes serviços à causa da Justiça e do Direito. b) Do que ocorrer nas sessões, o secretário lavrará ata circunstanciada, que será lida, discutida, emendada, se for o caso, e votada na sessão imediata, assinando-a com o Presidente. c) As sessões somente não serão públicas quando houver necessidade de preservar direito à intimidade do interessado, caso em que a sessão será presenciada unicamente pelos litigantes, procuradores e pessoas judicialmente convocadas. d) O secretário usará capa, e os auxiliares, beca, conforme a tradição forense.

65 QUESTÕES DE CONCURSOS Com relação ao quórum necessário para o funcionamento dos órgãos do Tribunal, considere as seguintes afirmativas: 1. Para o funcionamento da Seção Cível, são necessários dez Desembargadores, incluído o Presidente. 2. Para o funcionamento da Seção Criminal, são necessários seis Desembargadores, incluído o Presidente. 3. Para o funcionamento do Conselho da Magistratura, são necessários dez desembargadores, incluído o presidente. 4. Para o funcionamento do Tribunal Pleno, são necessários sessenta e um Desembargadores, incluído o Presidente, salvo na convocação para exame de eventual recusa na promoção ao cargo de Desembargador pelo critério de antiguidade, caso em que serão exigidos dois terços de seus membros. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras. b) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras. d) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.

66 QUESTÕES DE CONCURSOS Dentre as alternativas abaixo, assinale a que NÃO corresponde à competência privativa do órgão especial, de acordo com o Regimento Interno do Tribunal de Justiça: a) Propor ao Poder Legislativo, pela maioria absoluta de seus membros, alteração do Código de Organização e Divisão Judiciária. b) Organizar a lista para provimento de cargo de desembargador. c) Indicar os magistrados para efeito de remoção, opção e promoção. d) Solicitar, pela maioria absoluta de seus membros, ao Supremo Tribunal Federal a intervenção da União no Estado, quando o regular exercício das funções do poder judiciário for impedido por falta de recursos decorrentes de injustificada redução de sua proposta orçamentária, ou pela não satisfação oportuna das dotações orçamentárias.

67 QUESTÕES DE CONCURSOS Sobre o Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Paraná é correto afirmar: a) O presidente, o 1º e o 2º vice-presidentes, o corregedor-geral e o corregedor integrarão as seções ou câmaras e, ao deixarem o cargo, ocuparão os lugares deixados pelos novos eleitos, respectivamente. b) São órgãos do Tribunal: tribunal pleno; órgão especial; seção cível; seção criminal; câmaras cíveis isoladas e em composição integral; câmaras criminais isoladas e em composição integral; conselho da magistratura. c) Ocorrendo infração à lei penal na sede ou dependências do Tribunal, o presidente instaurará inquérito, se envolver pessoa ou autoridade sujeita a sua jurisdição, ou delegará essa atribuição a outro desembargador. d) O corregedor da justiça responde pelo poder de polícia do tribunal.

elaborar seus regimentos internos

elaborar seus regimentos internos Constituição Federal Art. 96. Compete privativamente: I - aos tribunais: a) eleger seus órgãos diretivos e elaborar seus regimentos internos, com observância das normas de processo e das garantias processuais

Leia mais

O DESEMBARGADOR CORREGEDOR DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O DESEMBARGADOR CORREGEDOR DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO TRT SCR Nº 001/2017 O DESEMBARGADOR CORREGEDOR DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Considerando que é da competência da Corregedoria

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO TRF 1ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: JUDICIÁRIA

CONTROLE DE CONTEÚDO TRF 1ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: JUDICIÁRIA CONTROLE DE CONTEÚDO TRF 1ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: JUDICIÁRIA 1 Ortografia oficial. LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO AULA LEITURA LEITURA QUESTÕES REVISÃO 2 Acentuação gráfica. 3 Grafia

Leia mais

Lei complementar nº 35,

Lei complementar nº 35, Lei complementar nº 35, de 14 de março de 1979 Dispõe sobre a Lei Orgânica da Magistratura Nacional O PRESIDENTE DA REPÚBLICA: Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei Complementar:

Leia mais

Professora Susanna Schwantes

Professora Susanna Schwantes 1) São Órgãos do Poder Judiciário do Rio Grande do Sul: (a) Tribunal de Alçada e Tribunal de Justiça. (b) Pretores e Conselho da Magistratura. (c) Tribunal do Júri e Juizes de Paz. (d) Juizes de Direito

Leia mais

Curso Resultado. Ministério Público Militar. 1

Curso Resultado. Ministério Público Militar.  1 Ministério Público Militar Compete ao Ministério Público Militar o exercício das seguintes atribuições junto aos órgãos da Justiça Militar: promover, privativamente, a ação penal pública promover a declaração

Leia mais

MINHAS RESPOSTAS 2º SIMULADO TJ-MS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA PROF. TIAGO ZANOLLA

MINHAS RESPOSTAS 2º SIMULADO TJ-MS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA PROF. TIAGO ZANOLLA MINHAS RESPOSTAS Utilize o quadro abaixo para anotar suas respostas. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 FACEBOOK : https://www.facebook.com/proftiagozanolla/

Leia mais

Professora Susanna Scwantess

Professora Susanna Scwantess 1) São Órgãos do Poder Judiciário do Rio Grande do Sul: (a) Tribunal de Alçada e Tribunal de Justiça. (b) Pretores e Conselho da Magistratura. (c) Tribunal do Júri e Juizes de Paz. (d) Juizes de Direito

Leia mais

ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE SEGUNDA INSTÂNCIA

ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE SEGUNDA INSTÂNCIA ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE SEGUNDA INSTÂNCIA TRIBUNAL DE JUSTIÇA (TRIBUNAL PLENO) Competência: LOJDFT, 8º Sede instalada na Capital Federal e jurisdição no Distrito Federal e nos Territórios Federais. Composição:

Leia mais

Poder Judiciário Constituição Estadual RS

Poder Judiciário Constituição Estadual RS Poder Judiciário Constituição Estadual RS CE/RS Art. 91 - São órgãos do Poder Judiciário do Estado: I - o Tribunal de Justiça; II - o Tribunal Militar do Estado; III - os Juízes de Direito; IV - os Tribunais

Leia mais

Material para PERISCOPE Composição e Competência dos Órgãos da Justiça Eleitoral

Material para PERISCOPE Composição e Competência dos Órgãos da Justiça Eleitoral Material para PERISCOPE Composição e Competência dos Órgãos da Justiça Eleitoral Questão 1 O Tribunal Regional Eleitoral de um Estado da Federação foi assim constituído: dois Desembargadores do Tribunal

Leia mais

MINHAS RESPOSTAS 1º SIMULADO TJ-MS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA PROF. TIAGO ZANOLLA

MINHAS RESPOSTAS 1º SIMULADO TJ-MS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA PROF. TIAGO ZANOLLA MINHAS RESPOSTAS Utilize o quadro abaixo para anotar suas respostas. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 FACEBOOK : https://www.facebook.com/proftiagozanolla/

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO 2012 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Comissão de Capacitação dos Servidores

Leia mais

II - promoção de entrância para entrância, alternadamente, por antiguidade e merecimento, atendidas as seguintes normas:

II - promoção de entrância para entrância, alternadamente, por antiguidade e merecimento, atendidas as seguintes normas: A remoção, a pedido, de Juiz Titular de Vara do Trabalho, prefere à promoção e observará a antiguidade dos candidatos que apresentarem certidão, fornecida pela Secretaria da Corregedoria, de que se encontram

Leia mais

ATOS PROCESSUAIS. 2 - Forma dos atos processuais - CPC, art. 188/211

ATOS PROCESSUAIS. 2 - Forma dos atos processuais - CPC, art. 188/211 Curso Escrevente SP Atos processuais Código de Processo Civil - dos Atos Processuais (Livro IV): da Forma, do Tempo e do Lugar dos Atos Processuais (Título I), da Comunicação dos Atos Processuais (Título

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Conselho Nacional de Justiça RESOLUÇÃO Nº 13, DE 21 DE MARÇO DE 2006 Dispõe sobre a aplicação do teto remuneratório constitucional e do subsídio mensal dos membros da magistratura. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

RELATOR Competências art. 58 (I a XIII)

RELATOR Competências art. 58 (I a XIII) Os processos que tramitam pelo meio físico serão entregues ao gabinete do Relator no último dia útil da semana em que foram distribuídos, sendo que o prazo regimental para a aposição do visto do Relator,

Leia mais

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL INSTITUTOS IMPORTANTES PARA O MERCADO DE SEGUROS MARCIO MALFATTI NOVEMBRO 2016 DO INCIDENTE DE RESOLUÇÃO DE DEMANDAS REPETITIVAS IRDR DO CABIMENTO Art. 976. É cabível a instauração

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/09. Protocolo nº /2009

RESOLUÇÃO Nº 02/09. Protocolo nº /2009 RESOLUÇÃO Nº 02/09 Protocolo nº 36.527/2009 O Conselho de Supervisão, no uso de suas prerrogativas legais (art. 58, VIII e XIII da Lei nº 14.277/2003) e Considerando que o horário normal de expediente

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO 1.VARAs DO TRABALHO ÓRGÃO DE 1ª INSTÂNCIA. A Vara do Trabalho é a primeira instância das ações de competência da Justiça do Trabalho, sendo competente para julgar conflitos

Leia mais

T R I B U N A L D E J U S T I Ç A

T R I B U N A L D E J U S T I Ç A RESOLUÇÃO Nº 94 de 21 de outubro de 2013. Dispõe sobre a suspensão do expediente forense no período de 20.12.2013 a 06.01.2014. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, por seu colendo Órgão Especial,

Leia mais

Legislação Aplicada. Lei complementar nº /11/2007. Professor Giuliano Tamagno.

Legislação Aplicada. Lei complementar nº /11/2007. Professor Giuliano Tamagno. Legislação Aplicada Lei complementar nº 100 21/11/2007 Professor Giuliano Tamagno www.acasadoconcurseiro.com.br Legislação Aplicada LEI COMPLEMENTAR Nº 100, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2007. Dispõe sobre o Código

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE DIRETOR DE SERVIÇOS DE CADASTRAMENTO PROCESSUAL E DISTRIBUIÇÃO

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE DIRETOR DE SERVIÇOS DE CADASTRAMENTO PROCESSUAL E DISTRIBUIÇÃO MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE DIRETOR DE SERVIÇOS DE CADASTRAMENTO PROCESSUAL E DISTRIBUIÇÃO DIRETOR DE SERVIÇOS DE CADASTRAMENTO PROCESSUAL E DISTRIBUIÇÃO (CJ-2) Área: Judiciária Unidade: Diretoria de Serviços

Leia mais

OBJETO: CONTROLE DAS ATIVIDADES DOS PROCURADORES MUNICIPAIS ESPECIALIZADOS AUTÁRQUICOS E SETORIAIS.

OBJETO: CONTROLE DAS ATIVIDADES DOS PROCURADORES MUNICIPAIS ESPECIALIZADOS AUTÁRQUICOS E SETORIAIS. PROVIMENTO DA PGM N. 007/2014 OBJETO: CONTROLE DAS ATIVIDADES DOS PROCURADORES MUNICIPAIS ESPECIALIZADOS AUTÁRQUICOS E SETORIAIS. Considerando a necessidade de acompanhamento das funções institucionais

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário RECURSO ORDINÁRIO Conceito: Os recursos ordinários são os recursos cabíveis para impugnar decisões havidas nos casos previstos no art. 1.027 do CPC. Apesar de serem julgados pelo Supremo Tribunal Federal

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINSITRATIVO TRIBUTÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DE SÃO PAULO.

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINSITRATIVO TRIBUTÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DE SÃO PAULO. REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINSITRATIVO TRIBUTÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DE SÃO PAULO. Art. 1 º. A Comissão de Especial do Contencioso Administrativo Tributário é

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. RESOLUÇÃO Nº 01, de 05 de julho de 2010

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. RESOLUÇÃO Nº 01, de 05 de julho de 2010 REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ RESOLUÇÃO Nº 01, de 05 de julho de 2010 O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, reunido em Tribunal Pleno, nos termos dos arts. 96, inciso

Leia mais

Juizados Especiais. Aula 8 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor)

Juizados Especiais. Aula 8 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) Juizados Especiais Aula 8 (09.04.13) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) e-mail: vinipedrosa@uol.com.br Ementa da aula Recursos e embargos de declaração Mandado de segurança, habeas corpus

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0000.11.029913-8/000 Númeração 0299138- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Domingos Coelho Des.(a) Domingos Coelho 05/10/2011 17/10/2011 EMENTA: CONFLITO

Leia mais

RATEIO DE MATERIAIS PARA CONCURSOS

RATEIO DE MATERIAIS PARA CONCURSOS LEGISLAÇÕES ESPECÍFICAS TJ PR Concurso Tribunal de Justiça do Paraná Aula 00 Prof. Tiago Zanolla Aula 00 APRESENTAÇÃO DO CURSO CÓDIGO DE NORMAS PARTE I Sumário Sumário... 1 1 - Apresentação do Curso...

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO -

- REGIMENTO INTERNO - Regimento Interno TJMG Livro II, Título I até art. 34 - REGIMENTO INTERNO - - Professor: Marcos Girão - 1 LIVRO II ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS NO TJ/MG (Livro II, Título I) 2 ATRIBUIÇÕES DO TRIBUNAL PLENO

Leia mais

11/04/2017 ISMAEL NORONHA REGIMENTO INTERNO DO TST

11/04/2017 ISMAEL NORONHA REGIMENTO INTERNO DO TST ISMAEL NORONHA REGIMENTO INTERNO DO TST 1. (TST/2012) Em razão da aposentadoria de três Ministros, houve a necessidade do preenchimento dessas vagas, destinadas aos Juízes de carreira da Magistratura do

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º /2015 CSMP Altera a Resolução n.º 005/2006 CSMP e a Resolução n.º 003/2007 CSMP, visando trâmite com maior celeridade dos procedimentos que tratam

Leia mais

COMPETÊNCIA: Ao Defensor Público-Chefe, sem prejuízo de suas funções institucionais, compete, especialmente:

COMPETÊNCIA: Ao Defensor Público-Chefe, sem prejuízo de suas funções institucionais, compete, especialmente: Os órgãos de atuação da DPU em cada Estado, no Distrito Federal e nos Territórios serão dirigidos por Defensor Público-Chefe, designado pelo Defensor Publico-Geral, dentre os integrantes da carreira LODPU,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ RESOLUÇÃO Nº 01, de 05 de julho de 2010 (Publicado no e-dj nº 430 do dia 15/07/2010)

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ RESOLUÇÃO Nº 01, de 05 de julho de 2010 (Publicado no e-dj nº 430 do dia 15/07/2010) REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ RESOLUÇÃO Nº 01, de 05 de julho de 2010 (Publicado no e-dj nº 430 do dia 15/07/2010) alterado pela resolução n. 14/2013 ÍNDICE LIVRO I TÍTULO

Leia mais

INSTRUÇÃO PROMOTOR NATURAL: O

INSTRUÇÃO PROMOTOR NATURAL: O INSTRUÇÃO PROMOTOR NATURAL: O inquérito civil e o procedimento preparatório serão presididos pelo membro do Ministério Público a quem for conferida essa atribuição, nos termos da normatização de regência.

Leia mais

PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02

PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02 7 _ PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02 QUESTÃO 21 Tendo em vista a competência dos órgãos da Justiça Eleitoral, correlacione as colunas e assinale a seqüência CORRETA. Órgãos 1. Tribunal Superior Eleitoral.

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA JURISDIÇÃO E ESTRUTURA

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA JURISDIÇÃO E ESTRUTURA SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA JURISDIÇÃO E ESTRUTURA Art. 1º. Ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Tênis STJD, unidade autônoma e independente, com jurisdição

Leia mais

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO Regimento Interno Art. 1 º A Comissão de Direito Securitário é composta de: I Membros Efetivos, dentre eles o Presidente, o Vice-Presidente, Secretário e Membros Consultores;

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO ESPECIAL DE DIREITO EMPRESARIAL

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO ESPECIAL DE DIREITO EMPRESARIAL REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO ESPECIAL DE DIREITO EMPRESARIAL Art. 1o - A Comissão Especial de Direito Empresarial é composta de: I - Membros Efetivos, dentre eles o Presidente e o Vice- Presidente; Membros

Leia mais

1º SIMULADO TJ-MS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA PROF. TIAGO ZANOLLA

1º SIMULADO TJ-MS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA PROF. TIAGO ZANOLLA FACEBOOK : https://www.facebook.com/proftiagozanolla/ CURSOS 240 QUESTÕES COMENTADAS + REVISÃO EM VÍDEOS P/ TJ-MS (CODJ E REGIMENTO INTERNO): https://goo.gl/xhrzdr QUESTÕES COMENTADAS Segundo a Lei Estadual

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO COORDENADORIA PROCESSUAL RESOLUÇÃO CSJT N.º 155, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO COORDENADORIA PROCESSUAL RESOLUÇÃO CSJT N.º 155, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO COORDENADORIA PROCESSUAL RESOLUÇÃO CSJT N.º 155, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 Dispõe sobre a Gratificação por Exercício Cumulativo de Jurisdição - GECJ no âmbito da

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011.

PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. O Doutor ANDRÉ FONTES, Corregedor-Regional da Justiça

Leia mais

Dos Serviços Auxiliares da Justiça do Trabalho

Dos Serviços Auxiliares da Justiça do Trabalho Direito Processual do Trabalho Dos Serviços Auxiliares da Justiça do Trabalho Serviços Auxiliares Além dos juízes do trabalho, as varas do trabalho contam com os seus servidores e com os órgãos de auxílio.

Leia mais

Regimento Interno da Comissão de Direito Marítimo e Portuário da Ordem dos Advogados do Brasil Seção São Paulo OAB/SP

Regimento Interno da Comissão de Direito Marítimo e Portuário da Ordem dos Advogados do Brasil Seção São Paulo OAB/SP Regimento Interno da Comissão de Direito Marítimo e Portuário da Ordem dos Advogados do Brasil Seção São Paulo OAB/SP Art. 1º - A Comissão de Direito Marítimo e Portuário é composta de: I - Membros Efetivos,

Leia mais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais S Art. 106. São órgãos da Justiça Federal: I - os Tribunais Regionais Federais; II - os. 1 2 Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõemse de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando possível,

Leia mais

PEDIDOS NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Pedido de Providência nº

PEDIDOS NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Pedido de Providência nº PEDIDOS NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Pedido de Providência nº 0001568-90.2014.2.00.0000 Realização das promoções e remoções nas Comarcas de Entrância Intermediária. Protocolizado em 06 de março de 2014.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO REGIMENTO INTERNO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO CAMPINAS SP atualizado em 03/12/2012 2 REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO

Leia mais

Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Prof. Aloizio Medeiros

Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Prof. Aloizio Medeiros Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL Prof. Aloizio Medeiros CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ATOS DE OFÍCIO TJ MG DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1. Processos: conceito, espécies, =pos de procedimento; distribuição,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016 DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016 O PRESIDENTE DO DO ESTADO DO PARANÁ e o CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA, no uso das atribuições que lhes são conferidas pelos artigos 14 e 15 da Lei nº 14.277/2003 e nos termos

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO. TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO. TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades Art. 1º - O Colegiado de Curso é órgão normativo, deliberativo,

Leia mais

LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013

LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013 LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013 21. A função estabelecida constitucionalmente à Defensoria Pública consiste em (a) defender a ordem jurídica, o regime democrático e os interesses sociais e individuais indisponíveis.

Leia mais

Prof. Cristiano Lopes

Prof. Cristiano Lopes Prof. Cristiano Lopes Poder Legislativo Federal ü No Brasil vigora o bicameralismo federativo, no âmbito federal. Ou seja, o Poder Legislativo no Brasil, em âmbito federal, é bicameral, isto é, composto

Leia mais

TJ-PR Técnico Judiciário Noções de Direito e Legislação Material Complementar

TJ-PR Técnico Judiciário Noções de Direito e Legislação Material Complementar TJ-PR Técnico Judiciário Noções de Direito e Legislação Material Complementar Composição do Tribunal de Justiça do Paraná 1 Sobre o Autor Tiago Zanolla é professor multidisciplinar especializado em Ética

Leia mais

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE ALAGOAS ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS Técnico Judiciário Área Administra va Conhecimentos Gerais e Específicos Nível Médio Na p. 3, onde

Leia mais

Temas Controversos de Processo do Trabalho

Temas Controversos de Processo do Trabalho Coordenação Eduardo Fontes Temas Controversos de Processo do Trabalho Guilherme de Luca Rogério Renzetti Recife PE 2017 TC processo do trab.indd 5 09/11/2016 11:12:54 Da organização da Justiça do Trabalho

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Atos de Ofício Processo Penal Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Cargo Especialidade Escolaridade Vencimentos Oficial de apoio judicial Oficial Judiciário (Classe D) --- Conclusão de

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Departamento de Engenharia Química e Estatística DEQUE, anexo a esta Resolução.

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Departamento de Engenharia Química e Estatística DEQUE, anexo a esta Resolução. RESOLUÇÃO N o 043, de 15 de outubro de 2012. Aprova Regimento Interno do Departamento de Engenharia Química e Estatística DEQUE. A PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO

Leia mais

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional)

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional) CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 202. (Função jurisdicional) 1. Os tribunais são os órgãos de soberania com competência para

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DO JUIZADO ESPECIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DO JUIZADO ESPECIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 SURGIMENTO E IMPORTÂNCIA DO JUIZADO ESPECIAL... 1 1. O mal maior do Judiciário: a demora na entrega da prestação jurisdicional... 1 2. As causas da demora... 2 2.1. A explosão de feitos

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Departamento de Química, Biotecnologia e Engenharia de Bioprocessos DQBIO, anexo a esta Resolução.

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Departamento de Química, Biotecnologia e Engenharia de Bioprocessos DQBIO, anexo a esta Resolução. RESOLUÇÃO N o 046, de 29 de outubro de 2012. Aprova o Regimento Interno do Departamento de Química, Biotecnologia e Engenharia de Bioprocessos DQBIO. A PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS. Conforme Portaria GPR Nº 1107, de 15 de setembro de 2009.

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS. Conforme Portaria GPR Nº 1107, de 15 de setembro de 2009. REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Conforme Portaria GPR Nº 1107, de 15 de setembro de 2009. PARTE PRIMEIRA DA ORGANIZAÇÃO, DA COMPOSIÇÃO E DA COMPETÊNCIA DO

Leia mais

Direito Eleitoral e Regimento Interno TER-SP. Weslei Machado

Direito Eleitoral e Regimento Interno TER-SP. Weslei Machado Direito Eleitoral e Regimento Interno TER-SP Weslei Machado (FCC/TRE-AM/Analista Judiciário/2010) Compete aos TREs processar e julgar originariamente a) os crimes eleitorais cometidos pelos seus próprios

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº

PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº 50, de 18.3.09 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Considerando a necessidade de atualização

Leia mais

COORDENAÇÃO NACIONAL DAS CENTRAIS DE SERVIÇOS ELETRÔNICOS COMPARTILHADOS DO REGISTRO DE IMÓVEIS COMITÊ GESTOR REGIMENTO INTERNO CAPITULO I

COORDENAÇÃO NACIONAL DAS CENTRAIS DE SERVIÇOS ELETRÔNICOS COMPARTILHADOS DO REGISTRO DE IMÓVEIS COMITÊ GESTOR REGIMENTO INTERNO CAPITULO I COORDENAÇÃO NACIONAL DAS CENTRAIS DE SERVIÇOS ELETRÔNICOS COMPARTILHADOS DO REGISTRO DE IMÓVEIS COMITÊ GESTOR REGIMENTO INTERNO CAPITULO I DA APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina

Leia mais

PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES Caçapava do Sul RS Capital Farroupilha

PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES Caçapava do Sul RS Capital Farroupilha PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PODER LEGISLATIVO Qual o horário de funcionamento da Câmara Municipal de De segunda a sexta-feira, das 08h às 14h. O que é Bancada? Bancada é o grupo de Vereadores de um Partido

Leia mais

A nossa missão é aprovar você!

A nossa missão é aprovar você! BATERIA DE EXERCÍCIOS Resolução nº 185 do Conselho Nacional de Justiça GABARITO (as respostas corretas estão em cor azul, assim como o fundamento na Resolução nº 185) Questão 1 - O Sistema Processo Judicial

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 01. Dentre os aspectos peculiares aos órgãos jurisdicionais trabalhistas no Brasil, não se encontra: I - Não existem Varas do Trabalho especializadas em determinadas matérias,

Leia mais

START TRIBUNAIS Direito Constitucional - Aula 01 Rodrigo Menezes PODER JUDICIÁRIO Arts. 92 a 126, CF/88

START TRIBUNAIS Direito Constitucional - Aula 01 Rodrigo Menezes PODER JUDICIÁRIO Arts. 92 a 126, CF/88 PODER JUDICIÁRIO Arts. 92 a 126, CF/88 É o conjunto dos órgãos públicos aos quais a CF atribui a função típica jurisdicional JURISDIÇÃO = juris (Direito) + dictionis (ação de dizer) = DIZER O DIREITO.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ

REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ 1 REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TEXTO COMPILADO DA RESOLUÇÃO Nº 01/2010 COM AS MODIFICAÇÕES DA EMENDA REGIMENTAL Nº 01/2016, de 13.09.2016. 2 TRIBUNAL DE JUSTIÇA REGIMENTO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS CAPÍTULO I FUNCIONAMENTO Art. 1º - O Conselho Deliberativo, constituído na forma do Estatuto da FUNDAÇÃO

Leia mais

SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº /16)

SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº /16) SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº 52.586/16) Reorganiza as Subprocuradorias-Gerais de Justiça, extingue a Subprocuradoria-Geral

Leia mais

5) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017) Os Deputados Distritais serão submetidos a julgamento perante o STJ.

5) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017) Os Deputados Distritais serão submetidos a julgamento perante o STJ. Simulados Inéditos de Regimento Interno da CLDF - 2017 Profs. Fabrício Rêgo e Yuri Moraes Aula 01 5) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017) Os Deputados Distritais serão submetidos a julgamento perante o STJ. 6) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017)

Leia mais

LEI Nº DE 06 DE FEVEREIRO DE 1997

LEI Nº DE 06 DE FEVEREIRO DE 1997 LEI Nº 7.033 DE 06 DE FEVEREIRO DE 1997 Dispõe sobre o Sistema Estadual de Juizados Especiais Cíveis e Criminais e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade

Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade 19. Segundo a Constituição Federal, os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional,

Leia mais

I - DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS II - DA COMPOSIÇÃO, DIREITOS E DEVERES DOS MEMBROS

I - DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS II - DA COMPOSIÇÃO, DIREITOS E DEVERES DOS MEMBROS REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE ACOMPANHAMENTO DE AÇÕES JUDICIAIS RELEVANTES - COPAJURE DO CONSELHO NACIONAL DOS DIRIGENTES DE REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - CONAPREV I - DA DEFINIÇÃO

Leia mais

Prof. José Darcísio Pinheiro Presidente

Prof. José Darcísio Pinheiro Presidente Resolução n 002/2010-CD Aprova o Regimento Interno do Conselho Diretor da Universidade Federal de Roraima. O PRESIDENTE DO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO São Paulo 2011 TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I Da Natureza e das Finalidades

Leia mais

JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA IV

JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA IV JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA IV - FORO PRIVILEGIADO (POR PRERROGATIVA DA FUNÇÃO) é o direito de uma pessoa, ocupante de determinado cargo, ser julgada e processada criminalmente por órgãos jurisdicionais superiores,

Leia mais

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Alessandro Dantas Coutinho CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTROLE REALIZADO PELO PODER LEGISLATIVO Legislativo! Representa a vontade da coletividade. Em âmbito Federal é composto pelo Senado

Leia mais

Teoria Geral do Processo

Teoria Geral do Processo Arno Melo Schlichting Teoria Geral do Processo Concreta - Objetiva - Atual Livro 2 3 a Edição SUMÁRIO Apresentação 9 Identificação 11 Natureza... 13 Objetivo... 13 1 Teoria Geral das Ações 15 1.1 Ação,

Leia mais

Direito Processual Civil Recursos

Direito Processual Civil Recursos ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS Jurisdição quanto ao grau hierárquico dos seus órgãos é: 1) inferior; 2) superior. Essas espécies de jurisdições pressupõe

Leia mais

Técnica de Mapas Mentais para o TST

Técnica de Mapas Mentais para o TST Técnica de Mapas Mentais para o TST Existem várias técnicas de estudo que ajudam na hora da prova, mas sem dúvida, uma delas é a criação de mapas mentais! Pensando nisso, criamos um novo projeto chamado

Leia mais

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE Felipe Boni de Castro 1 I Introdução: O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi criado e instituído pela Emenda

Leia mais

PROVIMENTO Nº. 44/2007 CGJ.

PROVIMENTO Nº. 44/2007 CGJ. PROVIMENTO Nº. 44/2007 CGJ. Dispõe sobre os critérios para a extração de fotocópias nas Unidades Judiciárias de 1.ª Instância do Estado de Mato grosso e dá outras providências. O CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA,

Leia mais

A Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins aprovou e eu, seu Presidente, promulgo a seguinte Resolução:

A Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins aprovou e eu, seu Presidente, promulgo a seguinte Resolução: RESOLUÇÃO Nº 312, DE 1º DE ABRIL DE 2014. Publicada no Diário da Assembleia nº 2.095 Dispõe sobre a organização da Diretoria da Polícia Legislativa da Assembleia Legislativa do Tocantins e dá outras providências.

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL Proposta de adequação ao novo EOE (Lei n.º 123/2015, de 2 de Setembro) PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL

Leia mais

ANEXO I RESOLUÇÃO N. 63, DE 28 DE MAIO DE 2010

ANEXO I RESOLUÇÃO N. 63, DE 28 DE MAIO DE 2010 492/2010 - Quarta-feira, 02 de Junho de 2010 Conselho Superior da Justiça do Trabalho 1 ANEXO I RESOLUÇÃO N. 63, DE 28 DE MAIO DE 2010 GABINETES DE JUÍZES DE TRT PROCESSOS RECEBIDOS/ANO Lotação ATÉ 500

Leia mais

ANO VIII EDIÇÃO nº 1761 Suplemento SEÇÃO I

ANO VIII EDIÇÃO nº 1761 Suplemento SEÇÃO I ANO VIII - EDIÇÃO Nº 1761 Suplemento - SEÇÃO I DISPONIBILIZAÇÃO: terça-feira, 07/04/2015 PUBLICAÇÃO: quarta-feira, 08/04/2015 ANO VIII EDIÇÃO nº 1761 Suplemento SEÇÃO I DISPONIBILIZAÇÃO: terça-feira, 07

Leia mais

Prof. Raul de Mello Franco Jr. - UNIARA PODER EXECUTIVO. 3ª aula. Prof. Raul de Mello Franco Jr.

Prof. Raul de Mello Franco Jr. - UNIARA PODER EXECUTIVO. 3ª aula. Prof. Raul de Mello Franco Jr. PODER EXECUTIVO 3ª aula Prof. Raul de Mello Franco Jr. SUBSÍDIOS do PRESIDENTE, do VICE e dos MINISTROS São fixados pelo CN, por decreto-legislativo (art. 49, VIII, CF). Devem ser fixados em parcela única.

Leia mais

Rodada #1 Direito Processual do Trabalho

Rodada #1 Direito Processual do Trabalho Rodada #1 Direito Processual do Trabalho Professor Milton Saldanha Assuntos da Rodada NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL DE TRABALHO: Da Justiça do Trabalho: organização e competência. Das Varas do Trabalho

Leia mais

ÍNDICE. 1.Agradecimentos Exposição de motivos Disposições preliminares... 10

ÍNDICE. 1.Agradecimentos Exposição de motivos Disposições preliminares... 10 ÍNDICE 1.Agradecimentos... 7 2. Exposição de motivos... 8 3.Disposições preliminares... 10 4. Título I Da organização e da competência 4.1. Da composição... 10 4.1.1 Seção I Do Tribunal de Justiça...10

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA REGULAMENTO INTERNO DOS NÚCLEOS DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO DA

Leia mais

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA SIMULADO 1: 1a Questão: A Consolidação das Leis do Trabalho autoriza que o Direito Processual Comum seja aplicado subsidiariamente ao Direito Processual

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO ELEITORAL DO SINDICATO NACIONAL DOS ANALISTAS-TRIBUTÁRIOS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - SIDIRECEITA

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO ELEITORAL DO SINDICATO NACIONAL DOS ANALISTAS-TRIBUTÁRIOS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - SIDIRECEITA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO ELEITORAL DO SINDICATO NACIONAL DOS ANALISTAS-TRIBUTÁRIOS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - SIDIRECEITA DA ORGANIZAÇÃO DA COMISSÃO ELEITORAL Art. 1 - A Comissão Eleitoral do

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 4.860, DE 04 DE JULHO DE D.O

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 4.860, DE 04 DE JULHO DE D.O Autor: Poder Executivo LEI Nº 4.860, DE 04 DE JULHO DE 1985 - D.O. 04.07.85. Altera a Lei n 4.279, de 29 de dezembro de 1980, (Código de Organização e Divisão Judiciárias) com as modificações introduzidas

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA DE ACORDO COM O EDITAL N 1, DE 24 DE NOVEMBRO DE 201, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO, TRE-SP CONHECIMENTOS BÁSICOS

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Capítulo 2 JUSTIÇA DO TRABALHO E MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

SUMÁRIO. Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Capítulo 2 JUSTIÇA DO TRABALHO E MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO SUMÁRIO Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 1.1 Evolução histórica... 19 1.2 Direito estrangeiro... 22 1.3 Denominação... 25 1.4 Conceito... 25 1.5 Abrangência... 26 1.6 Autonomia...

Leia mais

ww.concursovirtual.com.b

ww.concursovirtual.com.b Poder Legislativo Questões Fábio Ramos FGV - 2011 - TRE-PA - Técnico Judiciário - Segurança Judiciária 1-Assinale a alternativa que apresente competência exclusiva do Congresso Nacional. a) Autorizar o

Leia mais