Um equipamento confiável

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um equipamento confiável"

Transcrição

1 Totally Integrated Power Um equipamento confiável Painel de média tensão isolado a gás 8DJH 36

2 Totally Integrated Power (TIP) fornecemos a corrente elétrica certa À esquerda: São Paulo é um dos motores de crescimento do Brasil. Centros urbanos oferecem grandes oportunidades para o desenvolvimento sustentável da distribuição de energia elétrica. À direita: Com crescimento dinâmico, as metrópoles apostam cada vez mais nos conceitos de energia eficiente e sustentável do ponto vista ambiental. O painel de média tensão isolado a gás 8DJH 36 é decisivo para a distribuição de energia. Os fatos dizem tudo: Hoje em dia, em todo mundo uma em cada duas pessoas vivem nas cidades tendência crescente. As cidades têm cada vez mais um papel decisivo na luta contra as alterações climáticas. Os centros urbanos em todo o mundo são responsáveis por 75 % do consumo de energia mundial e por 80 % das emissões de gases de efeito estufa provocadas pelo homem. As cidades são os motores de crescimento do futuro e o crescimento destes centros urbanos oferece possibilidades para o desenvolvimento sustentável da distribuição de energia elétrica. O desafio consiste em configurar o consumo de energia urbano para a infraestrutura privada e pública, de modo que o crescimento seja organizado e eficiente do ponto de vista da energia, durável e sustentável do ponto de vista ambiental. Essa infraestrutura elétrica deve cumprir requisitos mais exigentes do que nunca. Isso vale, particularmente, para painéis de média tensão que desempenham um papel importante como ponto de conexão dentro da distribuição de energia. Os painéis de média tensão isolados a gás 8DJH 36 da Siemens fornecem as respostas corretas em relação aos novos desafios de hoje e de amanhã. Os painéis compactos representam confiabilidade e qualidade diferenciada. Processos de produção de concepção ecológica e componentes da instalação completamente recicláveis garantem uma manipulação responsável dos recursos. Os painéis oferecem máxima segurança pessoal e confiabilidade operacional. Seu design isento de manutenção reduz os custos de operação ao mínimo. Este painel representa o capítulo mais recente de uma história longa de sucesso. Há quase 30 anos a Siemens lançou as bases para o sucesso mundial desta tecnologia, desenvolvendo painéis de média tensão isolados a gás. Com base em nossa experiência prática de mais de colunas instaladas no nível de distribuição secundária e mais de colunas instaladas na distribuição primária, os painéis de média tensão isolados a gás da Siemens garantem hoje máxima disponibilidade operacional. Na distribuição de energia elétrica, o 8DJH 36 é um recurso importante com vantagens que dizem tudo: compacto, isento de manutenção e independente do ambiente de instalação. O painel de média tensão isolado a gás 8DJH 36 é utilizado como ponto de conexão em diferentes aplicações. A flexibilidade na configuração das colunas é um fator decisivo, particularmente no nível de distribuição até 36 kv. Graças à sua configuração modular, o painel 8DJH 36 é um exemplo. 2

3 Um painel para todos os requisitos À esquerda: Com o crescimento das aglomerações urbanas, aumenta também a necessidade em energia elétrica. Os painéis do tipo 8DJH 36 permitem um desenvolvimento sustentável da infraestrutura elétrica. À direita: o 8DJH compacto dá continuidade à tradição com mais de três décadas da Siemens agora no setor da tecnologia de painéis de média tensão isolados a gás. As funções podem ser dispostas, de forma variável, tanto dentro de uma solução em bloco como também em disposições mais complexas. Todas as colunas modulares e colunas em bloco podem ser ampliadas opcionalmente. Assim podem ser realizados, com a coluna 8DJH 36, quase todos os requisitos com diferentes configurações das colunas. O painel 8DJH 36 é tão compacto que permite uma utilização eficaz das salas de colunas existentes. As novas construções podem ser mais compactas e consequentemente, mais baratas. Assim está garantida uma utilização econômica das superfícies, particularmente nas áreas urbanas. Com a instalação dos pontos de fornecimento próximo dos consumidores as perdas de energia podem ser reduzidas consideravelmente. As colunas de média tensão isoladas a gás 8DJH 36 são potentes e, desse modo, perfeitas para a utilização nas redes de distribuição de energia, assim como para a distribuição de energia em aeroportos, estações ferroviárias, estádios e grandes conjuntos de edifícios como hotéis, bancos ou hospitais. O painel 8DJH 36 também convence pelas suas vantagens especiais, em particular na aplicação em parques eólicos Onshore e Offshore, usinas hidrelétricas e plantas de energia solar. A integração de equipamentos de chaveamento isentos de manutenção, em tanque com um sistema de pressão selado, bem como isolado solidamente e terminações dos cabos blindada, faz o painel 8DJH 36 isento de manutenção durante toda sua vida útil. Para os operadores, a segurança de operação e das pessoas é muito importante. Dependendo da filosofia do projeto, o painel apenas pode ser operado com a parte frontal fechada. Intertravamentos mecânicos lógicos incorporados ao mecanismo de operação evitam seguramente erros de operação. Novas soluções detalhadas garantem um elevado grau de flexibilidade na configuração da instalação e um elevado grau de eficiência. Em resumo: Os painéis 8DJH 36 são a resposta certa para quase todos os requisitos de painéis em média tensão. 3

4 Saída de cabo Saída de seccio. sem carga Saída de transformador Saída de disjuntor Tipo K Esquema Tipo R Esquema Tipo T Esquema Tipo L Esquema F_8DJH _SL F_8DJH _Fr-01 F_8DJH a_SL F_8DJH _Fr F_8DJH _Fr F_8DJH a_SL F_8DJH _Fr F_8DJH _SL Cubículo de medição isolado a ar Tipo M 1100 Blocos Tipo Largura (mm) R R T 1360 R R L 1450 R T R 1360 R L R 1450 K R T 1360 K R L 1450 F_8DJH _Fr Dimensões Conexão esquerda direita Largura (mm) Barramento Barramento 1100 Cabo Barramento 1100 Barramento Cabo 1100 Cabo Cabo 1100 Altura das colunas Altura do compartimento BT (opcional) Profundidade das colunas mm sem compartimento de baixa tensão (compartimento BT) 200 mm, 400 mm, 600 mm 920 mm, 980 mm Dados das células Tensão nominal Nível de isolamento nominal Frequência nominal Corrente nominal Corrente supor. nom. de curta duração Corrente suportável nominal de pico Corrente nominal de estabelecimento em curto-circuito Corrente nominal de interrupção em curto-circuito Temperatura ambiente Grau de proteção Classificação IAC Tensão suportável nominal de curta duração à frequência industrial Tensão suportável nominal de impulso atmosférico Barramento Saídas de seccionadora sem carga Saídas de disjuntor Saídas de transformador para painel com t k = 3 s Saídas de seccionadora sem carga Saídas de transformador Saídas de disjuntor Saídas de disjuntor sem equipamento secundário com equipamento secundário Armazenamento / transporte incluindo sistema secundário Para o compartimento primário preenchido com gás Invólucro das colunas Compartimento de baixa tensão Instalação encostado na parede Instalação afastado da parede 1) Dependente do fusível ACR. 2) Dependente dos equipamentos secundários. kv kv kv Hz A A A A C C C / ) 20 50/52 50/52 50/52 50/ até +55 5/ 15 2) / 25 2) até até +70 IP 65 IP2X/3X IP3X/4X A FL até 20 ka (1 s) A FLR até 20 ka (1 s) 4

5 8DJH 36 a resposta de hoje a perguntas de amanhã Parque eólico 8DJH 36 um design compacto permite a instalação na torre de instalações eólicas Central solar 8DJH 36 a independência do ambiente permite a aplicação mundial Central hidrelétrica 8DJH 36 a independência do clima prolonga a vida útil Distribuição de energia pública 8DJH 36 confiabilidade reduz os tempos de inatividade Central de tratamento de águas residuais 8DJH 36 a utilização responsável de recursos protege o ambiente Estádios 8DJH 36 padrões elevados de qualidade garantem a disponibilidade de energia Mobilidade elétrica 8DJH 36 uma distribuição de energia inteligente permite um desenvolvimento de infraestrutura sustentável Indústria 8DJH 36 a isenção de manutenção reduz os custos de operação Ferroviárias 8DJH 36 comutação segura manobra segura de distribuição de energia de sistemas ferroviários Hotéis 8DJH 36 um design com custo eficiente permite um investimento seguro Central termoelétrica alimentada a resíduos 8DJH 36 o design devidamente testado protege com segurança os operadores Hospital 8DJH 36 a confiabilidade garante a distribuição de energia Edifício de escritórios 8DJH 36 construção compacta garante o uso otimizado da superfície 5

6 O 8DJH 36 é a solução ideal para os requisitos de hoje e do futuro na distribuição de energia. 6

7 Central solar Central hidrelétrica Parque eólico Distribuição de energia pública Central de tratamento de águas residuais Estádios Mobilidade elétrica Indústria Estações ferroviárias Hotéis Central termoelétrica alimentada a resíduos Hospital Edifício de escritórios 7

8 Siemens AG Infrastructure & Cities Sector Low and Medium Voltage Division Medium Voltage & Systems Postfach Erlangen, Alemanha N de encomenda IC1000-G320-A193-X-7900 Imprimido na Alemanhad PUB WÜ WS Reservado o direito de proceder a alterações Siemens. Reservados todos os direitos. As informações contidas nesta literatura incluem exclusivamente descrições gerais ou características técnicas que, em alguns casos de aplicação concretos, nem sempre se aplicam ou que podem ser modificados pelo contínuo desenvolvimento dos produtos. As características técnicas pretendidas apenas são vinculativas quando acordadas contratualmente.

Painéis do tipo SIMOSEC até 24 kv, isolados a ar, ampliáveis

Painéis do tipo SIMOSEC até 24 kv, isolados a ar, ampliáveis www.siemens.com/medium-voltage-switchgear Painéis do tipo SIMOSEC até 24 kv, isolados a ar, ampliáveis Painéis de média tensão Catálogo HA 41.43 2014 Answers for infrastructure and cities. Figuras novas

Leia mais

Painéis fixos com disjuntores Tipo NXPLUS C até 24 kv, isolados a gás

Painéis fixos com disjuntores Tipo NXPLUS C até 24 kv, isolados a gás www.siemens.com/medium-voltage-switchgear Painéis fixos com disjuntores Tipo NXPLUS C até kv, isolados a gás Painéis de Distribuição de Média Tensão Catálogo HA 5. 0 Answers for infrastructure and cities.

Leia mais

Painés tipo 8DA e 8DB até 40,5 kv, isolados a gás, com disjuntores fixos

Painés tipo 8DA e 8DB até 40,5 kv, isolados a gás, com disjuntores fixos www.siemens.com/medium-voltage-switchgear Painés tipo 8D e 8DB até 0,5 kv, isolados a gás, com disjuntores fixos Painel de Distribuição de Média Tensão Catálogo H 35.11 2012 nswers for infrastructure and

Leia mais

Transformadores eficientes para integração da energia eólica na rede eléctrica

Transformadores eficientes para integração da energia eólica na rede eléctrica Transformadores eficientes para integração da energia eólica na rede eléctrica Tecnologia de transformadores comprovada duradoura para unidades eólicas e parques eólicos www.siemens.com/energy Answers

Leia mais

DDS-CAD Visão Geral de Produtos e Serviços. Planejar Calcular Simular Documentar

DDS-CAD Visão Geral de Produtos e Serviços. Planejar Calcular Simular Documentar DDS-CAD Visão Geral de Produtos e Serviços Planejar Calcular Simular Documentar Pag 2 Por que o DDS-CAD? Por que o DDS-CAD? Qualidade Planejar, calcular, simular e documentar serviços mecânicos, elétricos

Leia mais

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Módulo 3 Acesso ao Sistema de Distribuição Revisão 0 1 2 3 4 Motivo da

Leia mais

Compressores para processos

Compressores para processos Soluções de compressão Compressores para processos Projetados para otimizar o seu negócio Use o seu smartphone para ler o código QR com a respectiva aplicação. siemens.com / energy / compression 2 Turbocompressores

Leia mais

GUIA DE RECOMENDAÇÃO PARA DATACENTER. Soluções Furukawa para Data Center. Data Center. Estrutura e Topologia

GUIA DE RECOMENDAÇÃO PARA DATACENTER. Soluções Furukawa para Data Center. Data Center. Estrutura e Topologia Soluções Furukawa para Data Center Seja qual for a aplicação utilizada em seu Data Center, a Furukawa oferece soluções metálicas e ópticas e de infraestrutura para que você se preocupe somente com o seu

Leia mais

Tmax. Catálogo técnico. Disjuntores em caixa moldada para até 1600 A 103-12/2008-0

Tmax. Catálogo técnico. Disjuntores em caixa moldada para até 1600 A 103-12/2008-0 Catálogo técnico Tmax Disjuntores em caixa moldada para até 600 A 03-2/2008-0 Principais características Os modelos Acessórios Curvas características e informações técnicas Diagrama elétrico Dimensões

Leia mais

A era da inteligência UM SISTEMA ENERGÉTICO MAIS EFICIENTE. siemens.pt. Tema de Capa ENERGIA E EFICIÊNCIA

A era da inteligência UM SISTEMA ENERGÉTICO MAIS EFICIENTE. siemens.pt. Tema de Capa ENERGIA E EFICIÊNCIA PRIMAVERA 2013 N.76 siemens.pt Tema de Capa ENERGIA E EFICIÊNCIA Sustentabilidade SIEMENS ABRE PORTAS A ALUNOS DO IST Raio-X Inovação PARCERIA COTEC Sucesso em Portugal FÓRUM MUNDIAL PORTO 21 A era da

Leia mais

Manual de Transporte Vertical em Edifícios Elevadores de Passageiros, Escadas Rolantes, Obra Civil e Cálculo de Tráfego.

Manual de Transporte Vertical em Edifícios Elevadores de Passageiros, Escadas Rolantes, Obra Civil e Cálculo de Tráfego. Manual de Transporte Vertical em Edifícios Elevadores de Passageiros, Escadas Rolantes, Obra Civil e Cálculo de Tráfego. PREFÁCIO É com satisfação que Elevadores Atlas Schindler dá continuidade a este

Leia mais

Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão Rede de Distribuição Aérea ou Subterrânea

Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão Rede de Distribuição Aérea ou Subterrânea ND-5.3 Companhia Energética de Minas Gerais Manual de Distribuição Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão Rede de Distribuição Aérea ou Subterrânea Belo Horizonte - Minas Gerais Brasil ND-5.3

Leia mais

Iluminação exterior. IntelligentCity. Solução IntelligentCity Dê vida à sua cidade com. connected lighting

Iluminação exterior. IntelligentCity. Solução IntelligentCity Dê vida à sua cidade com. connected lighting Iluminação exterior IntelligentCity Solução IntelligentCity Dê vida à sua cidade com connected lighting Dê vida à sua cidade Facilidade de utilização Eficiência e flexibilidade Capacidade de expansão futura

Leia mais

Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão. Rede de Distribuição Aérea ou Subterrânea

Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão. Rede de Distribuição Aérea ou Subterrânea ND-5.3 Companhia Energética de Minas Gerais Manual de Distribuição Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão Rede de Distribuição Aérea ou Subterrânea Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil ND-5.3

Leia mais

ADENSAMENTO DO CONCRETO POR VIBRAÇÃO

ADENSAMENTO DO CONCRETO POR VIBRAÇÃO ADENSAMENTO DO CONCRETO POR VIBRAÇÃO Gestão de Equipamentos e Obras Dezembro 2005 Apresentação A falta de literatura especializada em nosso idioma e o comportamento das pessoas envolvidas no trabalho de

Leia mais

ThyssenKrupp. A empresa no Brasil. Desenvolvendo o futuro.

ThyssenKrupp. A empresa no Brasil. Desenvolvendo o futuro. 3 ThyssenKrupp A empresa no Brasil Desenvolvendo o futuro. Tecnologia, comprometimento e diversificação Nós somos a ThyssenKrupp. Estamos presentes em sua vida, nos detalhes e nas grandes estruturas. Temos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA EP-FEA-IEE-IF GUSTAVO DE ANDRADE BARRETO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA EP-FEA-IEE-IF GUSTAVO DE ANDRADE BARRETO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIA EP-FEA-IEE-IF GUSTAVO DE ANDRADE BARRETO ESTUDO DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA DE MONITORAMENTO DE BAIXO CUSTO PARA OS SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 010/DAT/CBMSC) SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 010/DAT/CBMSC) SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 010/DAT/CBMSC)

Leia mais

NOVA EDIÇÃO GUIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

NOVA EDIÇÃO GUIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOVA EDIÇÃO GUIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 2 GUIA DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 3 06 PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA 08 CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMO DE ENERGIA 09 FONTES DE ENERGIA RENOvávEIS E NÃO RENOvávEIS 10 IMPACTOS

Leia mais

Os relés de tempo, também

Os relés de tempo, também 42 POTÊNCIA MERCADO 43 POTÊNCIA MERCADO MERCADO POTÊNCIA 43 Área de temporizadores, ou relés de tempo, apresenta boas perspectivas por conta da retomada dos investimentos no País. Fabricantes investem

Leia mais

Gestão da mudança climática na cadeia de valor: desafios e conquistas

Gestão da mudança climática na cadeia de valor: desafios e conquistas Gestão da mudança climática na cadeia de valor: desafios e conquistas Sumário Executivo do CDP Supply Chain Brasil 2014 Fevereiro 2015 2 Índice Introdução...3 Principais resultados de 2014...4 Gestão de

Leia mais

Como Escolher a Melhor Tecnologia de Captura de Dados

Como Escolher a Melhor Tecnologia de Captura de Dados Whitepaper Como Escolher a Melhor Tecnologia de Captura de Dados ÍNDICE Tecnologias de Captura de Dados Disponíveis 2 Leitores Laser Padrão 2 Leitores a laser MEMS 3 Linear Imagers 3 Area Imagers 4 RFID

Leia mais

Eficiência energética nos edifícios residenciais

Eficiência energética nos edifícios residenciais Manual do Consumidor 1 Eficiência energética nos edifícios residenciais Textos Pieraldo Isolani Membros do Grupo de Trabalho Transnacional que colaboraram: Riccardo Comini - Adiconsum, Itália Florence

Leia mais

ANDRITZ bomba de média consistência Série MC

ANDRITZ bomba de média consistência Série MC ANDRITZ bomba de média consistência Série MC www.andritz.com Máxima eficiência, fácil operação Por mais de 100 anos o nome ANDRITZ tem sido sinônimo de competência e inovação em projetos de bombas centrífugas.

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA UMA CASA DE VERANEIO EM POUSO DA CAJAÍBA-PARATY. Marcos Antonio dos Santos Serrão

DIMENSIONAMENTO DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA UMA CASA DE VERANEIO EM POUSO DA CAJAÍBA-PARATY. Marcos Antonio dos Santos Serrão DIMENSIONAMENTO DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA UMA CASA DE VERANEIO EM POUSO DA CAJAÍBA-PARATY Marcos Antonio dos Santos Serrão PROJETO SUBMETIDO AO CORPO DOCENTE DO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

Leia mais

República Federativa do Brasil Presidente: Luiz Inácio Lula da Silva Vice-Presidente: José Alencar Gomes da Silva

República Federativa do Brasil Presidente: Luiz Inácio Lula da Silva Vice-Presidente: José Alencar Gomes da Silva República Federativa do Brasil Presidente: Luiz Inácio Lula da Silva Vice-Presidente: José Alencar Gomes da Silva Ministério do Meio Ambiente Ministra: Marina Silva Secretário Executivo: João Paulo Ribeiro

Leia mais

MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO DOCUMENTO DE CONCEPÇÃO DE PROJETO (MDL-DCP) Versão 03 - em vigor a partir de: 28 julho de 2006 CONTEÚDO

MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO DOCUMENTO DE CONCEPÇÃO DE PROJETO (MDL-DCP) Versão 03 - em vigor a partir de: 28 julho de 2006 CONTEÚDO página 1 MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO DOCUMENTO DE CONCEPÇÃO DE PROJETO (MDL-DCP) Versão 03 - em vigor a partir de: 28 julho de 2006 CONTEÚDO A. Descrição Geral da Atividade de Projeto B. Aplicação

Leia mais

[r]evolução. energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO. [r]evolução energética CONSELHO EUROPEU DE ENERGIA RENOVÁVEL

[r]evolução. energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO. [r]evolução energética CONSELHO EUROPEU DE ENERGIA RENOVÁVEL [r]evolução energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO Greenpeace/RODRIGO BALEIA CONSELHO EUROPEU DE ENERGIA RENOVÁVEL [r]evolução energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO [r]evolução energética

Leia mais

CURSO INSTRUMENTAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO

CURSO INSTRUMENTAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO 1 CURSO INSTRUMENTAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO Prof. Alvaro Augusto 1 2 1 - INTRODUÇÃO 1 HISTÓRICO Os processos industriais exigem controle na fabricação de seus produtos. Os processos são muito variados e abrangem

Leia mais