FICHAS DE ENTREGA DO PROGRAMA PARA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHAS DE ENTREGA DO PROGRAMA PARA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU"

Transcrição

1 FICHAS DE ENTREGA DO PROGRAMA PARA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU Acordeão Alaúde Clarinete Contrabaixo Cravo Fagote Flauta de Bisel Flauta Transversal Guitarra Portuguesa Harpa Oboé Órgão Percussão Piano Saxofone Trombone Trompa Trompete Tuba Viola da Gamba Viola Dedilhada Violeta Violino Violoncelo

2 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE ALAÚDE Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Estudos 2ª Prova: Peças 3ª Prova: Música de Conjunto 4ª Prova: Leitura à 1ª vista 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

3 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE ALAÚDE Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: De cinco estudos apresentados serão sorteados dois. 2ª Prova: De cinco peças apresentadas serão sorteadas duas. 3ª Prova: Uma peça de livre escolha. 4ª Prova: Música de conjunto (prova obrigatória).

4 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE CLARINETE Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Leitura à 1ª vista 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

5 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE CLARINETE Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: À escolha do júri: uma escala diatónica maior, três menores (harmónica, melódica e natural) e uma cromática; dois arpejos com inversões, de acordes perfeitos, devendo um ser maior e outro menor, e um arpejo de 7ª dominante, também com inversões. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: 4ª Prova: O aluno apresenta quatro obras completas, sendo uma com um mínimo de três andamentos, tocando: Uma escolhida pelo aluno. Uma escolhida pelo júri de entre as restantes. Leitura à primeira vista

6 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE CONTRABAIXO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Sonata, Concerto ou forma similar 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

7 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE CONTRABAIXO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala maior na extensão de 3 oitavas (a escolher pelo aluno), relativa ou homónima menor harmónica e melódica, arpejos maior e menor correspondentes. 2ª Prova: Dois estudos de autores diferentes: a) Um estudo apresentado pelo aluno. b) Um estudo de entre seis apresentados pelo aluno. Exemplos: Franz Simandl, New Method (Part II), (10 Estudos do início do livro);kreutzer, 20 Estudos; Storch, 32 Estudos. 3ª Prova: Uma peça a escolher pelo aluno. Exemplos: Koussevitzky, Chanson Triste; Koussevitzky, Valse Miniature; Faurè, Après un rêve; Lorenzetti/Nany, Gavote. 4ª Prova: Dois andamentos contrastantes de uma sonata, concerto ou forma similar. Exemplos: Bottesini, Fantasia Concerto; Eccles, Sonata em Sol menor. 5ª Prova: Leitura à primeira vista.

8 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE CRAVO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Suite 2ª Prova: Invenção a 2 ou 3 vozes 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Peça portuguesa 5ª Prova: Leitura de um baixo cifrado simples 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

9 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE CRAVO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma suite de Purcell ou Händel, da qual o júri poderá ou não exigir a execução integral. 2ª Prova: Um trecho de Bach escolhido entre dois (invenções a 2 ou 3 vozes). 3ª Prova: Uma peça de compositor francês do séc. XVIII (por exemplo F. Couperin, Rameau), escolhida entre duas. Uma peça de estilo contrastante com as anteriores, escolhida entre duas. (Por exemplo virginalistas, compositores ibéricos ou italianos). 4ª Prova: Uma peça portuguesa. 5ª Prova: Leitura de um baixo cifrado.

10 PROGRAMADA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE FAGOTE Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Peças 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

11 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE FAGOTE Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica maior, duas menores (harmónica e melódica) e uma cromática; dois arpejos de acordes perfeitos, devendo um ser maior e outro menor. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: Duas obras, contrastantes entre si, escolhidas pelo júri de entre seis apresentadas pelo aluno. Nota: No caso de estas obras serem sonatas, sonatinas, concertos,concertinos ou suites, cada andamento constituirá uma peça. 4ª Prova: Uma peça do programa escolhida pelo júri de entre três apresentadas pelo aluno. 5ª Prova: Leitura à primeira vista.

12 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE FLAUTA DE BISEL Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Peça Obrigatória 5ª Prova: Leitura à 1ª vista Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

13 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE FLAUTA DE BISEL NA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU NÃO HÁ SORTEIO 1ª Prova: Uma tonalidade maior e respectivo arpejo perfeito. Uma tonalidade menor (natural, harmónica e melódica) e respectivo arpejo perfeito. Um arpejo de 7ª da dominante. Uma escala cromática. a) Uma tonalidade será tocada na flauta soprano e outra na flauta contralto. 2ª Prova: Dois estudos para cada flauta: Um estudo escolhido pelo aluno. Um sorteado pelo júri. 3ª Prova: Três peças completas de estilos diferentes: Uma escolhida pelo aluno. Uma escolhida pelo júri. 4ª Prova: Uma peça de conjunto à escolha do aluno. Nota: Os alunos autopropostos que escolherem peças para o seu programa de exame que não constem nesta lista, têm de as apresentar para apreciação, no acto de inscrição para o exame.

14 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE FLAUTA TRANSVERSAL Candidatura: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Leitura à 1ª vista 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

15 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE FLAUTA TRANSVERSAL Na prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica no modo maior, duas menores (na forma harmónica e melódica), e uma cromática; dois arpejos de acordes perfeitos, devendo um ser maior e outro menor. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno 3ª Prova: O aluno apresenta 4 obras completas, sendo uma delas com um mínimo de três andamentos, tocando: Uma escolhida pelo aluno. Uma escolhida pelo júri. 4ª Prova: Leitura à primeira vista.

16 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE GUITARRA PORTUGUESA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Estudos 2ª Prova: Peças 3ª Prova: Peça de livre escolha 4ª Prova: Peça de Música de Conjunto 5ª Prova: Peça Obrigatória 6ª Prova: Leitura à 1ª vista Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

17 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE GUITARRA PORTUGUESA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Três estudos do programa. 2ª Prova: Quatro peças do programa. 3ª Prova: Uma peça de livre escolha do aluno. 4ª Prova: Uma peça de música de conjunto.

18 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE HARPA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Estudos 2ª Prova: Sonata ou Sonatina 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Peça Obrigatória 5ª Prova: Leitura à 1ª vista. Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

19 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE HARPA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Dois estudos escolhidos/sorteados pelo júri de entre oito apresentados pelo aluno dos Cadernos de Estudos : Pozzoli, Bosha Op. 62 e La Rivière Op. 9 (n.º 2 e 3). 2ª Prova: Uma Sonata ou Sonatina, das que figuram no programa de 5º e 6º anos. 3ª Prova: Duas peças escolhidas/sorteadas de entre três apresentadas pelo aluno, sendo uma delas de um autor português.

20 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE OBOÉ Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Leitura à 1ª vista 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

21 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE OBOÉ Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: À escolha do júri: uma escala diatónica maior, três menores (harmónica, melódica e natural) e uma cromática; dois arpejos com inversões, de acordes perfeitos, devendo um ser maior e outro menor, e um arpejo de 7ª dominante, também com inversões. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: 4ª Prova: O aluno apresenta quatro obras completas, sendo uma com um mínimo de três andamentos, tocando: Uma escolhida pelo aluno. Uma escolhida pelo júri de entre as restantes. Leitura à primeira vista

22 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE ÓRGÃO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Prelúdios e fugas de J. S. Bach 2ª Prova: Corais do Orgelbüchlein de J. S. Bach 3ª Prova: Peças de J. Pachelbel ou outro compositor da Escola Alemã do séc. XVII 4ª Prova: Peças de François Couperin ou outro compositor francês do mesmo período. 5ª Prova: Tento, fantasia ou obra de compositor ibérico do séc. XVI ou XVII 6ª Prova: Peça de compositor do séc. XIX ou XX 7ª Prova: Leitura à primeira vista de uma peça para manuais e pedaleira 8ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

23 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE ÓRGÃO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Dois prelúdios e fugas dos 8 pequenos prelúdios e fugas de J. S. Bach. 2ª Prova: Dois corais do Orgelbüchlein de J. S. Bach. 3ª Prova: Duas peças de J. Pachelbel ou qualquer outro compositor da Escola Alemã do séc. XVII. 4ª Prova: Duas peças de François Couperin ou outro compositor francês do mesmo período. 5ª Prova: Um tento, fantasia ou obra de um compositor português ou espanhol do séc. XVI ou XVII. 6ª Prova: Uma peça à escolha de um compositor do séc. XIX ou XX. 7ª Prova: Leitura à primeira vista de uma peça para manuais e pedaleira.

24 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE PERCUSSÃO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Caixa de Rufo 2ª Prova: Tímpanos 3ª Prova: Lâminas (vibrafone e marimbas) 4ª Prova: Bateria OU 4ª Prova: Multi-percussão 5ª Prova: Leitura à 1ª vista. 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o aluno deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do aluno/a Assinatura do Presidente do Júri

25 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE PERCUSSÃO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Caixa de Rufo Um estudo tirado do vol. 5 dos estudos de caixa de rufo de Siegfried Fink dentre os números 21, 30, 38, 39, 40 e 41. Uma peça ou andamento de sonata à escolha do aluno. 2ª Prova: Tímpanos Um estudo tirado do vol.3 de estudos para tímpanos de Siegfried Fink, ou um dos 30 estudos para tímpanos de Delecluse à escolha do aluno. Uma peça, sonata ou suite para tímpanos para tímpanos solo à escolha do aluno dentre os do 5º grau. 3ª Prova: Lâminas (vibrafone ou marimbas) Dois estudos, respectivamente, em vibrafone e marimbas, tirados dentre os do 5º grau à escolha do aluno. Uma peça dentre as do 5º grau, à escolha do aluno. 4ª Prova: Bateria Uma peça escolhida pelo aluno, entre três apresentadas, de entre as do 5º grau. OU 4ª Prova: Multi-percussão Uma peça dentre as do 5º grau à escolha do aluno. 5ª Prova: Leitura à 1ª vista.

26 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE PIANO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos Czerny Op. Cramer Op. N.º N.º 3ª Prova: Invenções a 3 Vozes de J. S. Bach 4ª Prova: Sonata 5ª Prova: Peças Peça estrangeira: Peça portuguesa: 6ª Prova: Peça Obrigatória 7ª Prova: Leitura à 1ª vista Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

27 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE PIANO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Escalas diatónicas maiores e menores à distância de 8ª. 10ª e 6ª, na extensão de 4 oitavas. Arpejos maiores e menores sobre os acordes perfeitos e suas inversões, na extensão de 4 oitavas. Escalas cromáticas. 2ª Prova: Três estudos de Czerny dos quais será sorteado um. Três estudos de Cramer dos quais será sorteado um. 3ª Prova: Uma invenção a 3 vozes de J. S. Bach sorteada de entre as três apresentadas. 4ª Prova: Execução integral de uma sonata. 5ª Prova: Uma peça estrangeira sorteada de entre as três apresentadas. A peça portuguesa é de execução obrigatória.

28 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE SAXOFONE Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Leitura à 1ª vista 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

29 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE SAXOFONE Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica maior, duas menores (harmónica e melódica) e uma cromática; dois arpejos de acordes perfeitos, devendo um ser maior e outro menor. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: O aluno apresenta quatro obras completas, sendo uma com um mínimo de três andamentos, tocando: Uma escolhida pelo aluno. Uma escolhida pelo júri de entre as restantes. 4ª Prova: Leitura à primeira vista

30 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE TROMBONE Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Sonata ou Concerto 4ª Prova: Peça 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

31 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE TROMBONE Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica maior, escalas relativas e uma cromática com várias articulações, arpejos maiores, menores e de sétima da dominante com inversões. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: Uma obra completa apresentada pelo aluno. 4ª Prova: Uma peça escolhida pelo júri de entre quatro apresentadas pelo aluno. 5ª Prova: Leitura à primeira vista Nota: As obras apresentadas na 3ª prova deveram ser contrastantes. As obras deste exame serão escolhidas entre as obras que figuram no IV e V anos da Experiência Pedagógica, de dificuldade igual ou superior.

32 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE TROMPA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Sonata ou Concerto 4ª Prova: Peça 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

33 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE TROMPA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica maior, escalas relativas e uma cromática com várias articulações, arpejos maiores, menores e de sétima da dominante com inversões. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: Uma obra completa apresentada pelo aluno. 4ª Prova: Uma peça escolhida pelo júri de entre quatro apresentadas pelo aluno. 5ª Prova: Leitura à primeira vista Nota: As obras apresentadas na 3ª prova deveram ser contrastantes. As obras deste exame serão escolhidas entre as obras que figuram no IV e V anos da Experiência Pedagógica, de dificuldade igual ou superior.

34 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE TROMPETE Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Sonata ou Concerto 4ª Prova: Peça 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

35 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE TROMPETE Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica maior, escalas relativas e uma cromática com várias articulações, arpejos maiores, menores e de sétima da dominante com inversões. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: Uma obra completa apresentada pelo aluno. 4ª Prova: Uma peça escolhida pelo júri de entre quatro apresentadas pelo aluno. 5ª Prova: Leitura à primeira vista Nota: As obras apresentadas na 3ª prova deveram ser contrastantes. As obras deste exame serão escolhidas entre as obras que figuram no IV e V anos da Experiência Pedagógica, de dificuldade igual ou superior.

36 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE TUBA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Sonata ou Concerto 4ª Prova: Peça 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

37 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE TUBA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala diatónica maior, escalas relativas e uma cromática com várias articulações, arpejos maiores, menores e de sétima da dominante com inversões. 2ª Prova: Um estudo escolhido pelo júri de entre três apresentados pelo aluno. Um estudo escolhido pelo aluno. 3ª Prova: Uma obra completa apresentada pelo aluno. 4ª Prova: Uma peça escolhida pelo júri de entre quatro apresentadas pelo aluno. 5ª Prova: Leitura à primeira vista Nota: As obras apresentadas na 3ª prova deveram ser contrastantes. As obras deste exame serão escolhidas entre as obras que figuram no IV e V anos da Experiência Pedagógica, de dificuldade igual ou superior.

38 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE VIOLA DA GAMBA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Estudo 2ª Prova: Recercada de Roriz 3ª Prova: Marin Marais 4ª Prova: Sonata 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

39 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE VIOLA DA GAMBA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Um estudo. 3ª Prova: Uma Recercada de Ortiz. 4ª Prova: Uma peça de Marin Marais 5ª Prova: Dois andamentos de sonata.

40 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE VIOLA DEDILHADA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Estudos 2ª Prova: Peças 3ª Prova: Peças de livre escolha 4ª Prova: Leitura à 1ª vista 5ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

41 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE VIOLA DEDILHADA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Dois estudos de carácter contrastante de entre cinco estudos apresentados pelo aluno. 2ª Prova: Duas peças de carácter contrastante de entre cinco apresentadas pelo aluno. 3ª Prova: Duas peças de livre escolha, de nível adequado ao grau de avaliação. 4ª Prova: Uma obra de música de conjunto, de nível adequado ao grau de avaliação. 5ª Prova: Leitura à primeira vista

42 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE VIOLETA Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Concerto 4ª Prova: Peça 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

43 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE VIOLETA Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Escalas diatónicas, uma do modo maior e outra do modo menor, na extensão de três oitavas e seus respectivos arpejos. 2ª Prova: 3ª Prova: Um de entre quatro estudos de Kaiser ou Bruni. Um de entre quatro estudos de Mazas ou Palaschko. Um concerto (completo). 4ª Prova: Uma peça tirada à sorte de entre três, de épocas e autores diferentes. 5ª Prova: Leitura à primeira vista

44 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE VIOLINO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Sonata, Suite ou Concerto 4ª Prova: Peças 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

45 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE VIOLINO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Escalas diatónicas maiores e menores melódicas (relativas ou homónimas) na extensão de três oitavas; respectivos arpejos. 2ª Prova: Dois estudos sorteados de entre oito de Kreutzaer, Fiorillo, Mazas e Leonard, apresentados pelo aluno, indicados no programa de 5º grau. 3ª Prova: Uma peça sorteada de entre três de autores diferentes e épocas diferentes. 4ª Prova: Um concerto completo. 5ª Prova: Leitura à primeira vista

46 PROGRAMA DA PROVA DE ACESSO AO 6º GRAU DO CURSO DE VIOLONCELO Candidato: Inscrição n.º 1ª Prova: Escalas 2ª Prova: Estudos 3ª Prova: Peças 4ª Prova: Sonata Suite ou Concerto 5ª Prova: Leitura à 1ª vista 6ª Prova: Peça Obrigatória Nota: o candidato deve fornecer cópias das partituras ao júri. Lisboa, / / Assinatura do candidato/a Assinatura do Presidente do Júri

47 PROGRAMA DE EXAME DE 5º GRAU DA DISCIPLINA DE VIOLONCELO Na Prova de Acesso ao 6º grau não há sorteio. 1ª Prova: Uma escala na extensão de 3 oitavas: Maior, cromática e relativa ou homónima menor harmónica e melódica Arpejo Maior e menor na extensão de 3 oitavas. 2ª Prova: Dois estudos escolhidos pelo júri de entre 4 apresentado de pelo menos dois autores diferentes. 3ª Prova: Duas peças, sendo uma portuguesa. 4ª Prova: Dois andamentos contrastantes de uma sonata, suite, concerto ou forma similar. 5ª Prova: Leitura à 1ª vista Nota importante: O programa será de dificuldade relativa ou superior aos 5º e 6º anos de Experiência Pedagógica 73/74.

- MATRIZES DAS DISCIPLINAS -

- MATRIZES DAS DISCIPLINAS - - MATRIZES DAS DISCIPLINAS - SOPROS E PERCUSSÃO Anexo II Matrizes das Disciplinas Admissões 2017/2018 Página 45 de 81 FLAUTA DE BISEL, FLAUTA TRANSVERSAL, OBOÉ, CLARINETE, FAGOTE E SAXOFONE Admissão/aferição

Leia mais

- MATRIZES DAS DISCIPLINAS -

- MATRIZES DAS DISCIPLINAS - - MATRIZES DAS DISCIPLINAS - TECLAS Anexo II Matrizes das Disciplinas Admissões 2016/2017 Página 57 de 81 ACORDEÃO Admissão/aferição ao 2.º grau/6.º ano de escolaridade 1. Duas escalas maiores à distância

Leia mais

CONTRABAIXO. Admissão/ aferição ao 6º grau/10º ano de escolaridade / Prova de Acesso ao Secundário (variante Jazz)

CONTRABAIXO. Admissão/ aferição ao 6º grau/10º ano de escolaridade / Prova de Acesso ao Secundário (variante Jazz) CONTRABAIXO 1. Uma escala maior e relativa menor (melódica), com respetivos arpejos do acorde perfeito (estado fundamental) na extensão de duas ou três oitavas com posição do polegar 30 pontos 2. Um estudo

Leia mais

CONTRABAIXO. Admissão/aferição ao 2º grau/6º ano de escolaridade. 1. Escala em uma oitava com respetivo arpejo 50 pontos

CONTRABAIXO. Admissão/aferição ao 2º grau/6º ano de escolaridade. 1. Escala em uma oitava com respetivo arpejo 50 pontos CONTRABAIXO Admissão/aferição ao 2º /6º ano de escolaridade 1. Escala em uma oitava com respetivo arpejo 2. Estudo baseado nos objetivos e conteúdos definidos para o 1º 3. Uma peça musical ou qualquer

Leia mais

ANEXO 4 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS DE AFERIÇÃO E EXAMES DOS DIFERENTES INSTRUMENTOS PARA O ENSINO ESPECIALIZADO DE MÚSICA

ANEXO 4 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS DE AFERIÇÃO E EXAMES DOS DIFERENTES INSTRUMENTOS PARA O ENSINO ESPECIALIZADO DE MÚSICA ANEXO 4 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS DE AFERIÇÃO E EXAMES DOS DIFERENTES INSTRUMENTOS PARA O ENSINO ESPECIALIZADO DE MÚSICA 1 GRUPO DE SOPROS A- Conteúdos programáticos das Provas de Aferição 1.

Leia mais

VESTIBULAR Caderno para a Prova de Habilidades Específicas. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Curso de Música Licenciatura

VESTIBULAR Caderno para a Prova de Habilidades Específicas. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Curso de Música Licenciatura VESTIBULAR 2016 Caderno para a Prova de Habilidades Específicas Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Curso de Música Licenciatura Dezembro de 2015 UFMS Sumário Instruções 3 Bibliografia 4 Partituras

Leia mais

Informação para os Testes de Ingresso Prova de Execução Instrumental - 5º Ano

Informação para os Testes de Ingresso Prova de Execução Instrumental - 5º Ano Percussão planificações da disciplina. 1 Peça de Peles (2) 1 Peça de Lâminas (2) 1 Peça de Peles 1 Peça de Lâminas Notas: 1 A seleção do programa a executar realiza-se no momento da prova. 2 - Cada andamento

Leia mais

Escalão D Final: 10 de fevereiro de 2017 no Conservatório Escola das Artes da Madeira. Escalões A, B e C. Conservatório organizador

Escalão D Final: 10 de fevereiro de 2017 no Conservatório Escola das Artes da Madeira. Escalões A, B e C. Conservatório organizador OJ.COM 2016/2017 - MADEIRA 2017 Escalão D Final: 10 de fevereiro de 2017 no Conservatório Escola das Artes da Madeira Conservatório organizador Escalões A, B e C Final: 12 de maio de 2017 no Conservatório

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular Viola

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular Viola Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 - Viola I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio

Leia mais

Peças a serem executadas: 1. MOZART, W. A. - Uma ária de ópera ou Lied, à escolha do candidato. Título da peça:

Peças a serem executadas: 1. MOZART, W. A. - Uma ária de ópera ou Lied, à escolha do candidato. Título da peça: CANTO 1. MOZART, W. A. - Uma ária de ópera ou Lied, à escolha do candidato. Título da peça: 2. NEPOMUCENO, Alberto. Uma canção, à escolha do candidato, entre as relacionadas no Edital de Programas de 2009.

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular Violoncelo

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular Violoncelo Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 - Violoncelo I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 Música Popular Canto e instrumentos musicais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 Música Popular Canto e instrumentos musicais Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 Música Popular Canto e instrumentos musicais I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em

Leia mais

INSTITUTO GREGORIANO DE LISBOA VIOLINO CURSO DE MÚSICA TESTES FINAIS E PROVAS GLOBAIS 2016/2017

INSTITUTO GREGORIANO DE LISBOA VIOLINO CURSO DE MÚSICA TESTES FINAIS E PROVAS GLOBAIS 2016/2017 INSTITUTO GREGORIANO DE LISBOA PREPARATÓRIO I VIOLINO CURSO DE MÚSICA TESTES FINAIS E PROVAS GLOBAIS 2016/2017 Uma escala diatónica maior na tonalidade de Ré, Lá ou Sol na extensão de uma oitava e o respectivo

Leia mais

PROGRAMA DAS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS ESCOLA DE MÚSICA

PROGRAMA DAS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS ESCOLA DE MÚSICA PROGRAMA DAS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS ESCOLA DE MÚSICA CURSO: MÚSICA / BACHARELADO - HABILITAÇÃO EM INSTRUMENTO OU CANTO PROVA PRÁTICA DE INSTRUMENTO OU CANTO INFORMAÇÕES PRELIMINARES: A Prova

Leia mais

EDITAL Curso Profissional de Instrumentista

EDITAL Curso Profissional de Instrumentista EDITAL 2017-2018 Curso Profissional de Instrumentista ANO LETIVO 2017-2018 CONSERVATÓRIO ESCOLA PROFISSIONAL DAS ARTES DA MADEIRA, ENG.º LUIZ PETER CLODE EDITAL (Maio de 2017) O Presidente e Diretor Pedagógico

Leia mais

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO Ano letivo de 2016/2017 PROVAS DE ADMISSÃO/AFERIÇÃO REGULAMENTO 1. Nos termos do número 2 do artigo 40.º do Regulamento Interno do Conservatório de Música do Porto, tornam-se públicas as Normas que regulam

Leia mais

NORMAS PARA INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR

NORMAS PARA INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR NORMAS PARA INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR Cursos de Educação Artística Licenciatura com Habilitação em Música, Música Bacharelado com Habilitação em Instrumento e Música Bacharelado

Leia mais

ACORDEÃO. Admissão/aferição ao 2º grau/6º ano de escolaridade

ACORDEÃO. Admissão/aferição ao 2º grau/6º ano de escolaridade ACORDEÃO Admissão/aferição ao 2º grau/6º ano de escolaridade 1. Uma escala maior na extensão de uma oitava, de livre escolha; Respetivo arpejo sobre o acorde perfeito maior no estado fundamental. 2. Dois

Leia mais

Título da peça: 2. FAURÉ. G. Uma canção, à escolha do candidato, entre as relacionadas no Edital de Programa de 2009. Título da peça: Título da peça:

Título da peça: 2. FAURÉ. G. Uma canção, à escolha do candidato, entre as relacionadas no Edital de Programa de 2009. Título da peça: Título da peça: CANTO 1. BACH, J.S. Uma ária ou canção, à escolha do candidato, entre as relacionadas no Edital de Programa de 2009. Título da peça: 2. FAURÉ. G. Uma canção, à escolha do candidato, entre as relacionadas

Leia mais

LICENCIATURA EM MÚSICA REGULAMENTO DO PRÉ-REQUISITO DA CANDIDATURA Ano Letivo 2016/2017

LICENCIATURA EM MÚSICA REGULAMENTO DO PRÉ-REQUISITO DA CANDIDATURA Ano Letivo 2016/2017 LICENCIATURA EM MÚSICA REGULAMENTO DO PRÉ-REQUISITO DA CANDIDATURA Ano Letivo 2016/2017 1. A candidatura de acesso ao curso de Licenciatura em Música da Universidade de Aveiro exige a satisfação de um

Leia mais

ANEXO II Conteúdo Programático e Critérios de Avaliação

ANEXO II Conteúdo Programático e Critérios de Avaliação ANEXO II Conteúdo Programático e Critérios de Avaliação CURSO TÉCNICO EM CANTO Obs.: os candidatos inscritos em Canto Lírico realizarão a disciplina de prática de conjunto exclusivamente no Estúdio Ópera;

Leia mais

ANEXO II Conteúdo Programático e Critérios de Avaliação

ANEXO II Conteúdo Programático e Critérios de Avaliação ANEXO II Conteúdo Programático e Critérios de Avaliação CURSO TÉCNICO EM CANTO Obs.: os candidatos inscritos em Canto Lírico realizarão a disciplina de prática de conjunto exclusivamente no Estúdio Ópera;

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 Regência Coral

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 Regência Coral Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2015 Regência Coral I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal

Leia mais

1. Uma das seguintes árias de Alessandro Scarlatti: Le violette. Se Florindo è fedele. Sento nel core. Già il sole dal Gange.

1. Uma das seguintes árias de Alessandro Scarlatti: Le violette. Se Florindo è fedele. Sento nel core. Già il sole dal Gange. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PRÁTICA DE MÚSICA CANTO 2 a Etapa Peças a serem executadas: 1. Uma das seguintes árias de Alessandro Scarlatti: Le violette. Se Florindo è fedele. Sento nel core. Già

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA BACHARELADO EM MÚSICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA BACHARELADO EM MÚSICA A questão 01 é acompanhada de um exemplo musical gravado, que será repetido 4 vezes, com um silêncio de 30 segundos entre cada repetição; um som de aviso (quatro toques ) aparecerá antes do extrato musical

Leia mais

UFPE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR Cursos Licenciatura, Música/Canto Bacharelado/Instrumento Bacharelado, Música Licenciatura PERCEPÇÃO MUSICAL

UFPE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR Cursos Licenciatura, Música/Canto Bacharelado/Instrumento Bacharelado, Música Licenciatura PERCEPÇÃO MUSICAL UFPE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2018 Cursos Licenciatura, Música/Canto Bacharelado/Instrumento Bacharelado, Música Licenciatura PERCEPÇÃO MUSICAL LEIA COM ATENÇÃO 01. Só abra este caderno após ler todas

Leia mais

EDITAL Curso Profissional de Instrumentista

EDITAL Curso Profissional de Instrumentista EDITAL 2015-2016 Curso Profissional de Instrumentista ANO LETIVO 2015-2016 EDITAL (Maio de 2015) A Presidente e Diretora Pedagógica do Conservatório Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz

Leia mais

ANEXO 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS TESTES PRÁTICOS DIAS E HORÁRIOS BOLSA-PERFORMANCE

ANEXO 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS TESTES PRÁTICOS DIAS E HORÁRIOS BOLSA-PERFORMANCE ANEXO 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS TESTES PRÁTICOS DIAS E HORÁRIOS BOLSA-PERFORMANCE 1- ORQUESTRA SINFÔNICA Cordas (Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo) Violino Sinfonia nº 2 de Camargo Guarnieri:

Leia mais

ANEXO 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS TESTES PRÁTICOS DIAS E HORÁRIOS BOLSA-PERFORMANCE

ANEXO 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS TESTES PRÁTICOS DIAS E HORÁRIOS BOLSA-PERFORMANCE ANEXO 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS TESTES PRÁTICOS DIAS E HORÁRIOS BOLSA-PERFORMANCE 1- ORQUESTRA SINFÔNICA Cordas (Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo) Data dos testes: 12/12/2014 às 15h30 Local:

Leia mais

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO EDITAL Contratação de Escola 2015/2016 Nos termos do Artigo 15º da Portaria n.º 942/2009, de 21 de Agosto e do Artigo 38º do Decreto-Lei nº132/2012, de 27 de Junho, na redação que lhe é dada pelo Decreto-lei

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

INST I T U T O G R E G O RI A N O D E L ISB O A

INST I T U T O G R E G O RI A N O D E L ISB O A 1º G R A U viola de arco no ombro, numa postura o mais natural possível; ade e afinação rigorosa; a a sua extensão; o 1º, 2º e 3º dedos da mão esquerda; auxílio de dedilhações escritas. arpejos Dó M, Sol

Leia mais

Opus I. Concurso para Jovens Compositores Brasileiros. Edital

Opus I. Concurso para Jovens Compositores Brasileiros. Edital Opus I Concurso para Jovens Compositores Brasileiros Edital 2015 1. Objetivos A Orquestra Filarmônica de Goiás convida jovens compositores brasileiros natos ou naturalizados, a participarem da primeira

Leia mais

EDITAL (Maio de 2014) A NOSSA MISSÃO

EDITAL (Maio de 2014) A NOSSA MISSÃO 2ª FASE EDITAL (Maio de 2014) A Presidente e Diretora Pedagógica do Conservatório Escola Profissional das Artes da Madeira Eng. Luiz Peter Clode (CEPAM), Dra. Maria Tomásia Alves, no uso de suas atribuições

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO PROCESSO DE SELEÇÃO E ACESSO ÀS VAGAS OCIOSAS CANDIDATOS AOS CURSOS DE MÚSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO PROCESSO DE SELEÇÃO E ACESSO ÀS VAGAS OCIOSAS CANDIDATOS AOS CURSOS DE MÚSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO PROCESSO DE SELEÇÃO E ACESSO ÀS VAGAS OCIOSAS - 2013 CANDIDATOS AOS CURSOS DE MÚSICA Testes de Habilidades Específicas Informativo THE - Música CANDIDATOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS UNIDADE ACADÊMICA DE ARTE E MÍDIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MÚSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS UNIDADE ACADÊMICA DE ARTE E MÍDIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MÚSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS UNIDADE ACADÊMICA DE ARTE E MÍDIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MÚSICA Teste de Habilidade Específica (THE) O Teste de Habilidade Específica (THE)

Leia mais

CONCURSO JOVEM.COM REGULAMENTO 2015 - EMCN

CONCURSO JOVEM.COM REGULAMENTO 2015 - EMCN CONCURSO JOVEM.COM REGULAMENTO 2015 - EMCN A) CONCURSO 1- O Concurso Jovem.COM é um concurso de Interpretação. Tem como objetivos: - Promover os Conservatórios Oficiais de Música e suas cidades; - Premiar

Leia mais

04 Clarinete Habilitação própria para os cursos básicos e complementares. Subgrupo Código Curso Grau Condições especiais

04 Clarinete Habilitação própria para os cursos básicos e complementares. Subgrupo Código Curso Grau Condições especiais 3144 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 78 21 de Abril de 2005 MINISTÉRIOS DA AGRICULTURA, PESCAS E FLO- RESTAS E DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO. Portaria n. o 434/2005 de 21 de Abril Pela

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO DE CERTIFICAÇÃOEM HABILIDADES

Leia mais

CORAL INFANTIL DO LICEU

CORAL INFANTIL DO LICEU CORAL INFANTIL DO LICEU : BAIRRO: C CEP: RG: ÓRGAO EMISSOR: NATURAL ESCOLAR / / GRUPO DE PRÁTICA DE SOPROS E PERCUSSÃO GPS ALUNO/BOLSISTA MONITOR/ BOLSISTA INSTRUMENTOS OBOÉ TROMPETE FLAUTA TRANSVERSAL

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

INSTITUTO GREGORIANO DE LISBOA

INSTITUTO GREGORIANO DE LISBOA INSTITUTO GREGORIANO DE LISBOA PROGRAMA DE VIOLONCELO CURSOS BÁSICO E SECUNDÁRIO DE MÚSICA 1º GRAU Postura geral. Movimentos preparatórios com a colocação do arco nas cordas e a mão esquerda. Colocação

Leia mais

MATUTINO VESPERTINO NOTURNO INSTRUMENTOS

MATUTINO VESPERTINO NOTURNO INSTRUMENTOS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO EDITAL PARA INGRESSO DE NOVOS ALUNOS AO CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ESCOLA DE MÚSICA DE BRASÍLIA 2º SEMESTRE DE 2010 A Direção do Centro de Educação Profissional/Escola

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2017 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Orquestra Filarmônica de Goiás. Opus I 2ª Edição. Concurso para Jovens Compositores Brasileiros. Edital

Orquestra Filarmônica de Goiás. Opus I 2ª Edição. Concurso para Jovens Compositores Brasileiros. Edital Orquestra Filarmônica de Goiás Opus I 2ª Edição Concurso para Jovens Compositores Brasileiros Edital 2016 1. Objetivos A Orquestra Filarmônica de Goiás convida jovens compositores brasileiros natos ou

Leia mais

13 de fevereiro INÍCIO: 8h DURAÇÃO: 4 horas. 20 questões MÚSICA NOME: CARTEIRA :

13 de fevereiro INÍCIO: 8h DURAÇÃO: 4 horas. 20 questões MÚSICA NOME: CARTEIRA : 13 de fevereiro 2011 INÍCIO: 8h DURAÇÃO: 4 horas CONTEÚDO: 20 questões MÚSICA NOME: CARTEIRA : PERCEPÇÃO MUSICAL 01. Indique a notação correta da melodia que será ouvida a seguir. A melodia será tocada

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA DE SÃO PAULO

ESCOLA DE MÚSICA DE SÃO PAULO ESCOLA DE MÚSICA DE SÃO PAULO A Fundação Theatro Municipal de São Paulo comunica que, após a publicação deste, estarão abertas as inscrições para o processo seletivo de novos alunos para os cursos regulares

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA. Prova Dia Horário. Prática 21/10/ :00 às 18:00

ESCOLA DE MÚSICA. Prova Dia Horário. Prática 21/10/ :00 às 18:00 ESCOLA DE MÚSICA Canto Composição e Regência Instrumento Licenciatura em Música Música Popular Dia e Horário da Prova Prova Dia Horário Prática 21/10/2106 08:00 às 18:00 Local - Escola de Música da UFBA,

Leia mais

XIV SEMANA ELEAZAR DE CARVALHO CONCURSO JOVENS SOLISTAS E REGENTES 2015

XIV SEMANA ELEAZAR DE CARVALHO CONCURSO JOVENS SOLISTAS E REGENTES 2015 XIV SEMANA CONCURSO JOVENS SOLISTAS E REGENTES 2015 Etapa Região Sudeste Data: 18 de novembro 2015 14h30 para Candidatos de Regência Local: FAAM-FIAM Av. Liberdade, 107 São Paulo/SP Data: 23 de novembro

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

CURSO DE MÚSICA MANUAL DO CANDIDATO

CURSO DE MÚSICA MANUAL DO CANDIDATO CURSO DE MÚSICA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO DE CERTIFICAÇÃO EM HABILIDADES ESPECÍFICAS UFU 2016-2 EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 10/2016 Composição da Certificação A Certificação de Habilidades Específicas

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

INST I T U T O G R E G O RI A N O D E L ISB O A

INST I T U T O G R E G O RI A N O D E L ISB O A 1º G R A U da viola de arco no ombro, numa postura o mais natural possível; ãos, com vista à obtenção de boa sonoridade e afinação rigorosa; a a sua extensão; ª posição, com a utilização de todos os dedos

Leia mais

Semana da Música (5 a 10 de maio de 2014) Programa

Semana da Música (5 a 10 de maio de 2014) Programa Semana da Música (5 a 10 de maio de 2014) Programa Sessão de Abertura - Excelentíssimo Senhor Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos 10:00 do CEPAM Piano - António Rosado Bandolim - Percussão

Leia mais

PRÁTICA DE MÚSICA. Peça:.

PRÁTICA DE MÚSICA. Peça:. 2 a Etapa PRÁTICA DE MÚSICA CANTO Questão 01 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Cante uma ária de ópera, oratório ou cantata do compositor Georg Friedrich Händel, à sua escolha. Peça:. Questão 02 Cante

Leia mais

Critérios de avaliação e classificação... 5

Critérios de avaliação e classificação... 5 ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 17 de agosto de 2017 Processo Seletivo Interno para alunos bolsistas dos Grupos Jovens matriculados na EMESP em 2017 ÍNDICE Dispõe sobre o Processo

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão

REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão ANEXO REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão SEGMENTO 1-3 A 17 DE JULHO - Orquestra do Festival e Camerata do Festival Violino Concerto nº 1, nº 2, nº 3, nº

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA SIS/UEA - TRIÊNIO 2014/2016

ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA SIS/UEA - TRIÊNIO 2014/2016 ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA SIS/UEA - TRIÊNIO 2014/2016 1. PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS 1.1 Curso de Música A prova do curso de música está organizada em duas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2007

PROCESSO SELETIVO 2007 PROCESSO SELETIVO 2007 11/12/2006 Esta prova de conhecimentos específicos em música é composta por questões de análise textual, de análise teórica e de audição. Sugere-se que as questões de número 1 a

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS CURSOS DE MÚSICA, DANÇA E TEATRO VESTIBULAR 2013 CRONOGRAMA

ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS CURSOS DE MÚSICA, DANÇA E TEATRO VESTIBULAR 2013 CRONOGRAMA ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS CURSOS DE MÚSICA, DANÇA E TEATRO VESTIBULAR 2013 O concurso Vestibular para os cursos de Música, Dança e Teatro compreendem, além das

Leia mais

exemplo musical correspondente

exemplo musical correspondente Nas questões de 1 a 9, responda de acordo com o comando de cada uma delas. A questão 1 exige resposta a ser construída pelo próprio candidato; as questões 2, 5, 6, 7, 8 e 9 são de associação ou complementação.

Leia mais

Teste de Admissão para os Grupos Infantis e Juvenis Guri 2013

Teste de Admissão para os Grupos Infantis e Juvenis Guri 2013 Teste de Admissão para os Grupos Infantis e Juvenis Guri 2013 Caro(a) aluno(a), Em 2013 os Grupos Infantis e Juvenis do Guri completam cinco anos de atividades e convidam você, que estuda um instrumento

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 26 de janeiro de 2017 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2017

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 26 de janeiro de 2017 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2017 ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 26 de janeiro de 2017 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2017 Dispõe sobre o segundo Processo Seletivo para preenchimento

Leia mais

INST I T U T O G R E G O RI A N O D E L ISB O A

INST I T U T O G R E G O RI A N O D E L ISB O A 1º G R A U ão rigorosa; a a sua extensão; esquerda; auxílio de dedilhações escritas. arpejos Sol M, Ré M, Lá M, Mi M (na extensão de uma oitava); Sol M, Lá M, Sib M (na extensão de duas oitavas). As escalas

Leia mais

A ordem do nome das notas

A ordem do nome das notas Teoria Musical1 Cap.1 Altura dos sons João Carlos Almeida 1 1. ALTURA O SOM tem quatro características principais: Altura sons graves, médios e agudos; Duração sons curtos e longos; Intensidade sons muito

Leia mais

Programa do curso de Trombone de Varas

Programa do curso de Trombone de Varas Programa do curso de Trombone de Varas 1º Ano (Nível Elementar) Noções básicas de respiração e de embocadura. Método da primeira parte de André Lafosse, até à página nº31. 2º Ano (Nível Elementar) Recapitulação

Leia mais

PROGRAMA DAS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS

PROGRAMA DAS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS PROGRAMA DAS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS ESCOLA GUIGNARD CURSOS: ARTES PLÁSTICAS / BACHARELADO EDUCAÇÃO ARTÍSTICA / LICENCIATURA - HABILITAÇÃO EM ARTES PLÁSTICAS DESENHO O candidato deverá demonstrar

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO UFRJ

CONCURSO PÚBLICO UFRJ Para CONTRABAIXO: a) Peça solo: Hans FRYBA Um movimento de livre escolha da Suíte in Alten Stil para contrabaixo solo; b) Concerto: Giovanni BOTTESINI Concerto n o 2 em si menor (1 o movimento com cadencia)

Leia mais

- VARIANTE JAZZ. (Apenas Cursos Secundários) Anexo II Matrizes das Disciplinas Admissões 2016/2017 Página 72 de 81

- VARIANTE JAZZ. (Apenas Cursos Secundários) Anexo II Matrizes das Disciplinas Admissões 2016/2017 Página 72 de 81 - VARIANTE JAZZ (Apenas Cursos Secundários) Anexo II Matrizes das Disciplinas Admissões 2016/2017 Página 72 de 81 CANTO Admissão/aferição ao 1.º Ano de Canto (variante Jazz) 1. Aferição da qualidade vocal

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS CURSOS DE MÚSICA, DANÇA E TEATRO VESTIBULAR 2014

ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS CURSOS DE MÚSICA, DANÇA E TEATRO VESTIBULAR 2014 ANEXO III CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PROVAS DE HABILIDADES ESPECÍFICAS CURSOS DE MÚSICA, DANÇA E TEATRO VESTIBULAR 2014 O concurso Vestibular para os cursos de Dança, Música e Teatro compreendem, além das

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/2012 PARA OS CANDIDATOS AO CURSO DE EXTENSÃO PERMANENTE BÁSICO

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/2012 PARA OS CANDIDATOS AO CURSO DE EXTENSÃO PERMANENTE BÁSICO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESCOLA DE MÚSICA Rua Riachuelo, 1.321 - Pe. Eustáquio - Belo Horizonte - Minas Gerais - Cep: 30.720-060 Telefone (0xx31) 3479-8307 Fax (0xx31 ) 3479-8316 - Home page

Leia mais

FUNDAÇÃO ORQUESTRA SINFÔNICA DE PORTO ALEGRE FOSPA CNPJ

FUNDAÇÃO ORQUESTRA SINFÔNICA DE PORTO ALEGRE FOSPA CNPJ Edital 003/FOSPA/2013 O PRESIDENTE DA - FOSPA, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o art. 27, 1º, Decreto nº 20.893, de 08 de janeiro de 1971, TORNA PÚBLICO A ABERTURA DAS INSCRIÇÕES PARA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO N. o 203 3-9-1998 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 4595 mento. Pelo Ministro Adjunto, Fausto de Sousa Correia, Secretário de Estado da Administração Pública e da Modernização Administrativa. A Ministra da

Leia mais

003. Prova de Conhecimento e Habilidade em Música

003. Prova de Conhecimento e Habilidade em Música Processo Seletivo 2012 003. Prova de Conhecimento e Habilidade em Música Confira seus dados impressos neste caderno. Esta prova contém 30 questões objetivas e terá duração total de 2 horas. Para cada questão,

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2018 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Edital nº 01 / 2013 AUDIÇÃO PARA A ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS. Anexo 2 FUNÇÕES E SALÁRIOS NA ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS

Edital nº 01 / 2013 AUDIÇÃO PARA A ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS. Anexo 2 FUNÇÕES E SALÁRIOS NA ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS Edital nº 01 / 2013 AUDIÇÃO PARA A ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS Anexo 2 FUNÇÕES E SALÁRIOS NA ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS Item Função Quantidade Salário a) Spalla 01 R$ 5.000,00 b) Solista 12 R$ 4.405,00

Leia mais

9322 Diário da República, 2.ª série N.º de março de 2016

9322 Diário da República, 2.ª série N.º de março de 2016 9322 Diário da República, 2.ª série N.º 53 16 de março de 2016 3 As taxas em caso de mudança de orientador ou entidade recetora do estagiário só são exigíveis quando tal mudança decorra por razões imputáveis

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2018 ÁREA DE ARTES -HABILIDADE ESPECÍFICA. Composição e Regência. Licenciatura em Música.

PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2018 ÁREA DE ARTES -HABILIDADE ESPECÍFICA. Composição e Regência. Licenciatura em Música. PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2018 ÁREA DE ARTES -HABILIDADE ESPECÍFICA MÚSICA Canto Composição e Regência Instrumento Licenciatura em Música. Música Popular Dias e horários das

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 02 de fevereiro de 2016 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2016

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 02 de fevereiro de 2016 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2016 ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 02 de fevereiro de 2016 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2016 Dispõe sobre o segundo Processo Seletivo para preenchimento

Leia mais

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT A Organização do 2º Gramado In Concert torna público o presente Edital que regulamenta o 1º Concurso de Composição Erudita Gramado In Concert.

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA BACHARELADO E LICENCIATURA TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA

ESCOLA DE MÚSICA BACHARELADO E LICENCIATURA TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA ESCOLA DE MÚSICA BACHARELADO E LICENCIATURA TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA PARTE I: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA (Para todos os candidatos ao Bacharelado em Música e Licenciatura em Música). Prova 1 Escrita 1.1.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIAÍVA

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIAÍVA CADERNO DE PROVA PROFESSOR DE MÚSICA N.º DE INSCRIÇÃO DO(A) CANDIDATO(A) Domingo, 1 de fevereiro de 2015. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 ANTES DE INICIAR A PROVA, LEIA

Leia mais

I DAS INFORMAÇÕES GERAIS

I DAS INFORMAÇÕES GERAIS A Fundação Theatro Municipal de São Paulo faz saber que estarão abertas as inscrições para o processo seletivo de novos alunos para os cursos regulares da Escola de Música de São Paulo a partir do segundo

Leia mais

O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO

O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO Reconhecendo a importância da educação artística e em particular da educação musical na formação integral do aluno, o Conservatório de Caldas da Rainha possibilita,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO PROCESSO SELETIVO DISCENTE THE 2017/2 E 2018/1 CANDIDATOS AOS CURSOS DE MÚSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO PROCESSO SELETIVO DISCENTE THE 2017/2 E 2018/1 CANDIDATOS AOS CURSOS DE MÚSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO PROCESSO SELETIVO DISCENTE THE 2017/2 E 2018/1 CANDIDATOS AOS CURSOS DE MÚSICA Testes de Habilidades Específicas (THE) INFORMATIVO PROVAS E PROGRAMAS

Leia mais

UFPE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR Cursos Licenciatura, Música/Canto Bacharelado/Instrumento Bacharelado, Música Licenciatura TEORIA MUSICAL

UFPE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR Cursos Licenciatura, Música/Canto Bacharelado/Instrumento Bacharelado, Música Licenciatura TEORIA MUSICAL UFPE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2018 Cursos Licenciatura, Música/Canto Bacharelado/Instrumento Bacharelado, Música Licenciatura TEORIA MUSICAL LEIA COM ATENÇÃO 01. Só abra este caderno após ler todas

Leia mais

REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão

REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão ANEXO REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão - 2017 SEGMENTO ESPECIAL - 3 A 9 DE JULHO - OSESP SEGMENTO 1-10 A 23 DE JULHO - Orquestra do Festival e Camerata

Leia mais

XVII CONCURSO OSPA PARA JOVENS SOLISTAS, REGENTES E COMPOSITORES REGULAMENTO

XVII CONCURSO OSPA PARA JOVENS SOLISTAS, REGENTES E COMPOSITORES REGULAMENTO XVII CONCURSO OSPA PARA JOVENS SOLISTAS, REGENTES E COMPOSITORES 1 DO OBJETIVO REGULAMENTO O XVII CONCURSO OSPA PARA JOVENS SOLISTAS, REGENTES E COMPOSITORES, promovido pela FOSPA - Fundação Orquestra

Leia mais

Programa do curso de Trompa

Programa do curso de Trompa Programa do curso de Trompa 1º ANO Trabalho do som e séries de harmónicos. Método Domenico Ceccarossi 1º volume Nota: O Professor poderá começar a dar matéria do 2º ano, sempre que, para tal, qualquer

Leia mais

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO EDITAL Contratação de Escola 2016/2017 Nos termos do Artigo 15º da Portaria n.º 942/2009, de 21 de Agosto, conjugado com o disposto nos Artigos 38º e 39º do Decreto-Lei nº132/2012, de 27 de Junho, na redação

Leia mais

Processo Seletivo para ingresso de alunos na Orquestra Jovem Tom Jobim em 2016

Processo Seletivo para ingresso de alunos na Orquestra Jovem Tom Jobim em 2016 Processo Seletivo para ingresso de alunos na Orquestra Jovem Tom Jobim em 2016 Dispõe sobre o terceiro Processo Seletivo para preenchimento das vagas abertas na Orquestra Jovem Tom Jobim em 2016. A Santa

Leia mais