ww.concursovirtual.com.b

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ww.concursovirtual.com.b"

Transcrição

1 MP RJ PROFESSORA RAQUEL TINOCO EDITAL: ORGANIZAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO O Ministério Público na Constituição Federal de 1988: princípios, garantias, vedações, estrutura e funções institucionais; Conselho Nacional do Ministério Público CNMP: natureza jurídica, composição, órgãos, atribuições e relação com as Instituições controladas; Inquérito Civil e investigação penal pelo Ministério Público: instrumentos para o exercício das funções institucionais. RESOLUÇÃO CONJUNTA GPGJ/CGMP 11/12: Rotina e funcionamento das secretarias das Promotorias de Justiça; 1 1

2 RESOLUÇÃO GPGJ 1.678/11: Regulamenta o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, 1) disciplinando, no âmbito do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a instauração e tramitação do procedimento investigatório criminal. RESOLUÇÃO GPGJ 1.769/12: Regulamenta os arts. 34, VI, e 35, I, da Lei Complementar Estadual nº 106/03, disciplinando, no âmbito do Ministério Público do Rio de Janeiro, a instauração e tramitação do inquérito civil. RESOLUÇÃO GPGJ 1.778/12: Regulamenta os arts. 34, I e XV, e 35, I, da Lei Complementar Estadual nº 106/03, disciplinando, no âmbito do Ministério Público do Rio de Janeiro, a instauração e tramitação de procedimentos administrativos voltados à tutela dos direitos individuais indisponíveis. L /93 LONMP LC 106/03 LOMPERJ Atualizada até a LC 166/15 L. 5891/11 4 2

3 LEI 8.625/93 X LC 106/03 Normas gerais sobre os Ministérios Públicos Estaduais L /93 Presidente (privativa) Normas gerais sobre os Ministérios Públicos Estaduais L /93 Presidente (privativa) Lei Orgânica dos Ministérios Públicos Estaduais PGJ (CRFB art. 128, 5º) Lei Orgânica do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (LC 106/03) PGJ (CRFB art. 128, 5º) PGJ (CERJ art. 172, 1º) Governador (CERJ art. 112) 3

4 SBPGJ SBPGJ LC 106/03 Procuradoria Geral de Justiça SBPGJ LC 164/15 SBPGJ Atribuições do Procurador Geral de Justiça Designação de membros do Ministério Público para: exercer as atribuições de dirigente dos Centros de Apoio Operacional. oficiar perante a Justiça Eleitoral de primeira instância, ou junto ao Procurador Regional Eleitoral, quando por este solicitado. SBPGJ Professora Raquel Tinoco 8 4

5 Órgãos de Execução LONMP Execução O PGJ O CSMP Os Procuradores de Justiça Os Promotores de Justiça Exclusivas: LOMPERJ Execução O PGJ O CPJ O CSMP Os Procuradores de Justiça Os Promotores de Justiça Os Grupos Especializados de Atuação Funcional Professora Raquel Tinoco 9 Atribuições do Colégio de Procuradores de Justiça opinar, por solicitação do Procurador Geral de Justiça ou de um quarto de seus integrantes, sobre matéria relativa à autonomia do Ministério Público, bem como sobre outras de interesse institucional; propor ao Poder Legislativo a destituição do Procurador Geral de Justiça, pelo voto de dois terços de seus membros e por iniciativa da maioria absoluta de seus integrantes em caso de abuso de poder, conduta incompatível ou grave omissão nos deveres do cargo, assegurada ampla defesa; eleger o Corregedor Geral do Ministério Público; Professora Raquel Tinoco 10 5

6 destituir o Corregedor Geral do Ministério Público, pelo voto de dois terços de seus membros, em caso de abuso de poder, conduta incompatível ou grave omissão nos deveres do cargo, por representação do Procurador Geral de Justiça ou da maioria de seus integrantes, assegurada ampla defesa. Delegação de atribuições ao Órgão Especial Professora Raquel Tinoco 11 Atribuições do Órgão Especial Execução: rever decisão de arquivamento de Inquérito Policial Compete ao Colégio de Procuradores de Justiça, através de seu Órgão Especial, rever, na forma que dispuser o seu Regimento Interno, mediante requerimento de legítimo interessado, decisão de arquivamento de Inquérito Policial ou peças de informação determinada pelo Procurador Geral dejustiça,noscasosdesua atribuição originária. Lei 8.625/93 atribuição do Colégio de Procuradores de Justiça, como órgão de Administração Superior. Art. 12, XI. Professora Raquel Tinoco 12 6

7 INQUÉRITO CIVIL E INVESTIGAÇÃO PENAL PELO MINISTÉRIO PÚBLICO MP MP Direitos da sociedade Atuação em âmbito Judicial Atuação em âmbito extrajudicial guardião dos direitos da sociedade DEFESA ATRAVÉS DA VIA JUDICIAL DEFESA ATRAVÉS DA VIA EXTRAJUDICIAL INQUÉRITO CIVIL Constituição da República Federativa do Brasil Art São funções institucionais do Ministério Público: (...) III promover o inquérito civil e a ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos. Professora Raquel Tinoco 14 7

8 LC 106/03 Art. 34 Além das funções previstas nas Constituições da Federal e Estadual e em outras leis, incumbe, ainda, ao Ministério Público: (...) VI promover o inquérito civil e propor a ação civil pública, na forma da Lei: a) para a proteção, prevenção e reparação dos danos causados à criança e ao adolescente, ao idoso e à pessoa com deficiência, ao meio ambiente, ao consumidor, ao contribuinte, aos bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico e a outros interesses difusos, coletivos e individuais indisponíveis e homogêneos. b) para anulação ou declaração de nulidade de atos lesivos ao patrimônio público ou à moralidade administrativa do Estado ou de Município, de suas administrações diretas, indiretas ou fundacionais ou de entidades privadas de que participem. LEGITIMAÇÃO EXCLUSIVA Art. 129, III da CRFB NATUREZA inquisitiva, unilateral e facultativa OBJETIVO colheita das provas necessárias à proteção dos interesses e direitos tutelados pelo Ministério Público, nos termos da legislação de regência INSTAURAÇÃO PORTARIA de ofício em razão de representação, devidamente formalizada, de qualquer pessoa, de órgão público ou de entidades despersonalizadas por determinação do Conselho Superior do Ministério Público, nos casos em que tenha recusado o arquivamento anterior de procedimento preparatório ou de peças de informação 8

9 LC 106/03 Art. 35 No exercício de suas funções, cabe ao Ministério Público: l instaurar inquéritos civis e outras medidas e procedimentos administrativos para a apuração de fatos de natureza civil, sempre que tal se fizer necessário ao exercício de suas atribuições e, para instruí los: a) expedir notificações para colher depoimentos ou esclarecimentos e, em caso de não comparecimento injustificado, requisitar condução coercitiva, inclusive pela Polícia Civil ou Militar, sem prejuízo do processo por crime de desobediência, ressalvadas as prerrogativas previstas em lei; b) requisitar informações, exames, perícias e documentos de autoridades e outros órgãos federais, estaduais e municipais, bem assim das entidades da administração direta, indireta ou fundacional de qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e das entidades sem fins lucrativos que recebam verbas públicas ou incentivos fiscais ou creditícios; c) promover inspeções e diligências investigatórias junto às autoridades, órgãos e entidades a que se refere a alínea anterior; d) requisitar informações e documentos a entidades privadas, para instruir procedimentos ou processos em que atue; 9

10 1.º As notificações e requisições previstas neste artigo, quando tiverem como destinatários o Governador do Estado, os Ministros de Estado, os membros do Poder Legislativo Federal e Estadual, os Ministros do Supremo Tribunal Federal e dos Tribunais Superiores, os membros dos Tribunais Federais e Estaduais, os membros do Ministério Público junto aos referidos Tribunais e os membros dos Tribunais de Contas, serão encaminhadas pelo Procurador Geral de Justiça. INQUÉRITO CIVIL E CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO LC 106/03 Art. 41 Cabe ao Conselho Superior do Ministério Público: I Decidir: (...) b) o desarquivamento, por provocação de órgão do Ministério Público, de inquérito civil, peças de informação ou procedimento preparatório de inquérito civil. II Rever: a) o arquivamento de inquérito civil, peças de informação e procedimento preparatório a inquérito civil; b) a decisão de indeferimento de representação de instauração de inquérito civil. Professora Raquel Tinoco 20 10

11 INDEFERIMENTO DA REPRESENTAÇÃO PRAZO DE 30 DIAS Representação Indeferimento ARQUIVAMENTO Arquivamento pelo MP PRAZO DE 03 DIAS Remessa ao CSMP fato narrado na representação não gera lesão aos interesses ou direitos fato já foi objeto de investigação ou ensejado a propositura de ação fatos apresentados já se encontrarem solucionados Recurso ao Conselho Superior PRAZO DE 10 DIAS autos do inquérito civil, do procedimento preparatório ou das peças de informação, juntamente com a promoção de arquivamento CSMP homologa CSMP não homologa ARQUIVAMENTO DILIGÊNCIAS OU PROSSEGUIMENTO 11

12 DESARQUIVAMENTO Provocação pelo MP novas provas a respeito de fato apreciado na promoção de arquivamento Decisão do CSMP INVESTIGAÇÃO PENAL PELO MINISTÉRIO PÚBLICO Constituição da República Federativa do Brasil Art São funções institucionais do Ministério Público: (...) VIII requisitar diligências investigatórias e a instauração de inquérito policial, indicados os fundamentos jurídicos de suas manifestações processuais; Professora Raquel Tinoco 24 12

13 L /93 Art. 26. No exercício de suas funções, o Ministério Público poderá: I instaurar inquéritos civis e outras medidas e procedimentos administrativos pertinentes e, para instruílos: (...) c) promover inspeções e diligências investigatórias junto às autoridades, órgãos e entidades (...) RESOLUÇÃO 13/06 CNMP Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público, a instauração e tramitação do procedimento investigatório criminal, e dá outras providências. 13

14 INVESTIGAÇÃO PENAL PEÇAS DE INFORMAÇÃO INVESTIGAÇÃO PENAL PELO MP STF o Tribunal afirmou a tese de que o Ministério Público dispõe de competência para promover, por autoridade própria, e por prazo razoável, investigações de natureza penal, desde que respeitados os direitos e garantias que assistem a qualquer indiciado ou a qualquer pessoa sob investigação do Estado, observadas, sempre, por seus agentes, as hipóteses de reserva constitucional de jurisdição e, também, as prerrogativas profissionais de que se acham investidos, em nosso País, os Advogados (Lei nº 8.906/94, art. 7º, notadamente os incisos I, II, III, XI, XIII, XIV e XIX), sem prejuízo da possibilidade sempre presente no Estado democrático de Direito do permanente controle jurisdicional dos atos, necessariamente documentados (Súmula Vinculante nº 14), praticados pelos membros dessa Instituição. Redator para o acórdão o Ministro Gilmar Mendes. Ausente, justificadamente, o Ministro Gilmar Mendes. Presidiu o julgamento o Ministro Ricardo Lewandowski. Plenário, RE promove a ação penal cabível INSTAURA procedimento investigatório criminal encaminha as peças para o JECRIM promove o arquivamento REQUISITA a instauração de inquérito policial

15 PROCEDIMENTO INVESTIGATÓRIO CRIMINAL PRESIDÊNCIA E INSTAURAÇÃO MP CRIMINAL NATUREZA administrativa e inquisitorial OBJETIVO apurar a ocorrência de infrações penais de natureza pública, servindo como preparação e embasamento para o juízo de propositura, ou não, da respectiva ação penal O procedimento investigatório criminal não é condição de procedibilidade ou pressuposto processual para o ajuizamento de ação penal e não exclui a possibilidade de formalização de investigação por outros órgãos legitimados da Administração Pública INSTAURAÇÃO PORTARIA DE OFÍCIO OU POR PROVOCAÇÃO infração penal, por qualquer meio, ainda que informal representações requerimentos petições peças de informação andamento, no prazo de 30 dias a contar de seu recebimento 30 15

INSTRUÇÃO PROMOTOR NATURAL: O

INSTRUÇÃO PROMOTOR NATURAL: O INSTRUÇÃO PROMOTOR NATURAL: O inquérito civil e o procedimento preparatório serão presididos pelo membro do Ministério Público a quem for conferida essa atribuição, nos termos da normatização de regência.

Leia mais

FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: DEFENSORIA PÚBLICA E

FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: DEFENSORIA PÚBLICA E FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: MINISTÉRIO PÚBLICO, DEFENSORIA PÚBLICA E ADVOCACIA Profª Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br MINISTÉRIO PÚBLICO Definição: instituição permanente e essencial à função jurisdicional

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 77, DE 14 DE SETEMBRO DE 2004

CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 77, DE 14 DE SETEMBRO DE 2004 CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 77, DE 14 DE SETEMBRO DE 2004 Regulamenta o artigo 8º da Lei Complementar nº 75, de 20 de maio de 1993, disciplinando, no âmbito do Ministério

Leia mais

PROVA ESCRITA PRELIMINAR PARA CLASSE INICIAL DA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - RJ (PROMOTOR DE JUSTIÇA SUBSTITUTO)

PROVA ESCRITA PRELIMINAR PARA CLASSE INICIAL DA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - RJ (PROMOTOR DE JUSTIÇA SUBSTITUTO) PROVA ESCRITA PRELIMINAR PARA CLASSE INICIAL DA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - RJ (PROMOTOR DE JUSTIÇA SUBSTITUTO) PRINCÍPIOS INSTITUCIONAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO 89. Considerando os princípios institucionais

Leia mais

(RESOLUÇÃO DE QUESTÕES) Dr. Cristiano de Souza

(RESOLUÇÃO DE QUESTÕES) Dr. Cristiano de Souza ANALISTA DO MPU (RESOLUÇÃO DE QUESTÕES) Dr. Cristiano de Souza 1. A(s) via(s) normativa(s) adequada(s) para a veiculação dos estatutos dos Ministério Público da União e Estaduais é( são) (A) a Constituição

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RONDÔNIA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RONDÔNIA INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO Portaria nº 08/2014 Parquet Web n. 2014001010026297 DEFESA DA PROBIDADE EMENTA: INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO. ATUAÇÃO EXTRAJUDICIAL DO PARQUET. OBJETIVO DEFESA DA PROBIDADE. POSSÍVEL

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA Ato Normativo nº 978/2016-PGJ, de 05 de setembro de 2016 (Protocolado nº 122.

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA Ato Normativo nº 978/2016-PGJ, de 05 de setembro de 2016 (Protocolado nº 122. A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA Ato Normativo nº 978/2016-PGJ, de 05 de setembro de 2016 (Protocolado nº 122.738/16-MP) Disciplina o procedimento preparatório eleitoral no âmbito do Ministério

Leia mais

MPE - RJ. https://www.pontodosconcursos.com.br Prof. Karina Jaques

MPE - RJ. https://www.pontodosconcursos.com.br Prof. Karina Jaques https://www.pontodosconcursos.com.br Prof. Karina Jaques CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O Ministério Público na Constituição Federal de 1988: princípios, garantias, vedações, estrutura e funções institucionais;

Leia mais

Direito Processual. Ministério Público no Processo Penal. Professor Joerberth Nunes.

Direito Processual. Ministério Público no Processo Penal. Professor Joerberth Nunes. Direito Processual Ministério Público no Processo Penal Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual MINISTÉRIO PÚBLICO NO PROCESSO PENAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL CAPÍTULO IV

Leia mais

STF CNJ STJ TST STM TSE TRT TRE TJM JEF JEC

STF CNJ STJ TST STM TSE TRT TRE TJM JEF JEC STF CNJ TSE TST STJ STM TRE TRT TU TRF TJ TJM TR TR JE JT JF JÚRI JD JÚRI CJM CJM JEF JEC STF CNJ TSE TST STJ STM TRE TRT TRF TJ TJM TU JE JT TR JF JÚRI JD JÚRI TR CJM CJM Justiça Especializa JEF Justiça

Leia mais

a revolução no MP Mas não lhe davam instrumentos para se daí o inquérito civil

a revolução no MP Mas não lhe davam instrumentos para se daí o inquérito civil INQUÉRITO CIVIL E PEÇAS DE INFORMAÇÃO origens e conceito valor e objeto as 3 fases controle de legalidade 1 Inquérito civil a revolução no MP As diversas leis davam atribuições ao Ministério Público Ações

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO TERMO CIRCUNSTANCIADO TERMO CIRCUNSTANCIADO -Substitui o inquérito policial, é utilizado para crimes de menor potencial ofensivo (pena máxima

Leia mais

Curso Resultado. Ministério Público Militar. 1

Curso Resultado. Ministério Público Militar.  1 Ministério Público Militar Compete ao Ministério Público Militar o exercício das seguintes atribuições junto aos órgãos da Justiça Militar: promover, privativamente, a ação penal pública promover a declaração

Leia mais

REQUISIÇÃO DE DOCUMENTOS

REQUISIÇÃO DE DOCUMENTOS Data versão inicial: Data versão vigente: 1/6 Unidade de Aplicação: Promotorias de do MP-PR. Objetivo do Processo: Responsável(is) envolvido(s): Secretarias, assessorias e promotores de justiça. Cumprimento

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 04/2017/CONAMP

NOTA TÉCNICA Nº 04/2017/CONAMP NOTA TÉCNICA Nº 04/2017/CONAMP Tema: Processo CNMP nº0.00.002.000698/2017-08 Ementa: Procedimento de Estudos e Pesquisas nº 04/2017 visando a realização de pesquisa, estudos, análises e a apresentação

Leia mais

O Ministério Público e seu papel na Constituição da República

O Ministério Público e seu papel na Constituição da República Escola Paulista de Direito EDP O Ministério Público e seu papel na Constituição da República Hugo Nigro Mazzilli dez. 2012 1 Este material www.mazzilli.com.br Notas breves 2 www.mazzilli.com.br Manual

Leia mais

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ 1 01. A Constituição Federal de 1988 consagra diversos princípios, os quais exercem papel extremamente importante no ordenamento

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional 1. REGRAS DE COMPETÊNCIA O habeas corpus deve ser interposto à autoridade judicial

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011, 98/2013, 113/2014 e 121/2015) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011, 98/2013, 113/2014 e 121/2015) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011, 98/2013, 113/2014 e 121/2015) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007. Regulamenta o art. 9º da Lei Complementar nº 75, de

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Do Ministério Público (Art. 127 a 130-A) Professor André Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional Aula XX FORO POR PRERROGATIVA DE FUNÇÃO Membros do MPU Autoridade

Leia mais

Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro Professora Raquel Tinoco 1 Organização Professora Raquel Tinoco 2 1 Art. 176 da CERJ: A representação judicial e a consultoria jurídica do Estado, ressalvados

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES 2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL PENAL I Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.396 INSTRUÇÃO Nº 958-26.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes eleitorais.

Leia mais

SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº /16)

SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº /16) SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº 52.586/16) Reorganiza as Subprocuradorias-Gerais de Justiça, extingue a Subprocuradoria-Geral

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.745, DE 2006

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.745, DE 2006 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.745, DE 2006 Altera dispositivos da Lei nº 7.347, de 24 de julho de 1985, para instituir o controle judicial sobre os inquéritos civis,

Leia mais

Ministério Público Federal Procuradoria da República em Pernambuco

Ministério Público Federal Procuradoria da República em Pernambuco Procedimento Administrativo n. º 1.26.000.000165/2011-81 DESPACHO Cuida-se de procedimento administrativo instaurado nesta Procuradoria da República com o intuito de apurar notícia de indícios de irregularidades,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MATO GROSSO DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MATO GROSSO DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MATO GROSSO DO SUL PORTARIA DE INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO Nº 156/2011/PR-MS, DE 15 DE JULHO DE 2011 Classificação Temática: 3ª CCR Ordem

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 04/05/2015. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 04/05/2015. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 04/05/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 10.2.5. Características - Procedimento escrito: não se permite uma investigação verbal. Todas

Leia mais

Sumário SOBRE OS AUTORES... 5 APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 17

Sumário SOBRE OS AUTORES... 5 APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 17 SOBRE OS AUTORES... 5 APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 17 CAPÍTULO 1 O MINISTÉRIO PÚBLICO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988... 19 1.1. O Ministério Público antes da Constituição de 1988... 19 1.2. Perfil Constitucional...

Leia mais

Ministério Público DO ESTADO DE MATO GROSSO 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Barra do Bugres

Ministério Público DO ESTADO DE MATO GROSSO 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Barra do Bugres SIMP nº. 000954-033/2016 NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº 002/2016 O Promotor de Justiça, oficiante na Comarca de Barra do Bugres/MT, no uso de suas atribuições legais e constitucionais, na defesa do patrimônio

Leia mais

Seção I Disposições Preliminares

Seção I Disposições Preliminares Substitutivo do Senado ao Projeto de Lei da Câmara nº 1, de 2002 (PL nº 4.715, de 1994, na Casa de origem), que transforma o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana em Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA

O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA CONSELHO TUTELAR 1. CONCEITO (art. 131, ECA): órgão permanente e autônomo, não

Leia mais

1 Direito processual constitucional, 7

1 Direito processual constitucional, 7 1 Direito processual constitucional, 7 1.1 Esclarecimentos iniciais, 7 1.2 Direito processual constitucional: objeto de estudo, 8 1.3 Jurisdição, processo, ação e defesa, 10 1.4 Constituição e processo,

Leia mais

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Atos de Ofício Processo Penal Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Cargo Especialidade Escolaridade Vencimentos Oficial de apoio judicial Oficial Judiciário (Classe D) --- Conclusão de

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 75, DE 20 DE MAIO DE 1993

LEI COMPLEMENTAR Nº 75, DE 20 DE MAIO DE 1993 LEI COMPLEMENTAR Nº 75, DE 20 DE MAIO DE 1993 ESTATUTO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Dispõe sobre a organização, as atribuições e o estatuto do Ministério Público da União. Faço

Leia mais

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO S umário Abreviaturas... 21 Apresentação... 23 PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO 1. Conceito, importância, funções e independência... 27 2. Garantias institucionais ou orgânicas

Leia mais

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU. Profª Lidiane Coutinho MÓDULO I: O MINISTÉRIO PÚBLICO NA COSTITUIÇÃO FEDERAL- ANÁLISE ESTRUTURAL

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU. Profª Lidiane Coutinho MÓDULO I: O MINISTÉRIO PÚBLICO NA COSTITUIÇÃO FEDERAL- ANÁLISE ESTRUTURAL Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU Profª Lidiane Coutinho MÓDULO I: O MINISTÉRIO PÚBLICO NA COSTITUIÇÃO FEDERAL- ANÁLISE ESTRUTURAL Constituição Federal Poder Executivo Poder Legislativo Poder Judiciário Funções

Leia mais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais S Art. 106. São órgãos da Justiça Federal: I - os Tribunais Regionais Federais; II - os. 1 2 Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõemse de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando possível,

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL III INÍCIO ART. 5º,CP

INQUÉRITO POLICIAL III INÍCIO ART. 5º,CP INQUÉRITO POLICIAL III INÍCIO ART. 5º,CP CINCO MODOS: DE OFÍCIO quando a autoridade pública, tomando conhecimento da prática da infração penal de ação pública incondicionada, instaura a investigação para

Leia mais

In:

In: Carta de Curitiba aprovada em 21-06-1986, no 1º Encontro Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça e Presidentes de Associações de Ministério Público (Curitiba, Paraná) Do Ministério Público Seção I Das

Leia mais

Ofício Circular nº 01/2014 CGMP Curitiba, 17 de janeiro de Senhor(a) Promotor(a) de Justiça:

Ofício Circular nº 01/2014 CGMP Curitiba, 17 de janeiro de Senhor(a) Promotor(a) de Justiça: Ofício Circular nº 01/2014 CGMP Curitiba, 17 de janeiro de 2014. Senhor(a) Promotor(a) de Justiça: Tendo sido detectado problemas de ordem técnica, por ocasião da geração do CD anteriormente apresentado

Leia mais

RESOLUÇÃO 87, DE 3 DE AGOSTO DE 2006, DO CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL CSMPF Regulamenta, no âmbito do Ministério Público Federal,

RESOLUÇÃO 87, DE 3 DE AGOSTO DE 2006, DO CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL CSMPF Regulamenta, no âmbito do Ministério Público Federal, RESOLUÇÃO 87, DE 3 DE AGOSTO DE 2006, DO CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL CSMPF Regulamenta, no âmbito do Ministério Público Federal, a instauração e tramitação do Inquérito Civil (art.

Leia mais

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU

Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU Curso: LEGISLAÇÃO DO MPU Profª Lidiane Coutinho MÓDULO II: O MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - LC 75/93: COMPARATIVO DOS RAMOS LEI COMPLEMENTAR Nº 75/93- MPU MPU MPF MPT MPM MPDFT LEI COMPLEMENTAR Nº 75/93-

Leia mais

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL.

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Dias Toffoli. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

SUMÁRIO. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A de 5 de outubro de 1988

SUMÁRIO. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A de 5 de outubro de 1988 SUMÁRIO CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A de 5 de outubro de 1988 Preâmbulo...1 TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (Arts. 1º a 4º)...3 TÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 053/2013-CSDP

RESOLUÇÃO N 053/2013-CSDP RESOLUÇÃO N 053/2013-CSDP Institui e regulamenta, no âmbito a Defensoria Publica do Estado do Rio Grande do Norte, a competência da 10ª Defensoria Pública Especializada em Direitos Difusos, Coletivos e

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 1ª Promotoria de Justiça Cível de Barra do Bugres-MT

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 1ª Promotoria de Justiça Cível de Barra do Bugres-MT NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº 003/2015 Considerando o teor de fls. 17/19, o Sr. José Damião é o locador do imóvel em questão, e o Sr. José Limeira da Silva Filho é o locatário, o Promotor de Justiça, oficiante

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

Prof. Raul de Mello Franco Jr. - UNIARA PODER EXECUTIVO. 3ª aula. Prof. Raul de Mello Franco Jr.

Prof. Raul de Mello Franco Jr. - UNIARA PODER EXECUTIVO. 3ª aula. Prof. Raul de Mello Franco Jr. PODER EXECUTIVO 3ª aula Prof. Raul de Mello Franco Jr. SUBSÍDIOS do PRESIDENTE, do VICE e dos MINISTROS São fixados pelo CN, por decreto-legislativo (art. 49, VIII, CF). Devem ser fixados em parcela única.

Leia mais

Sumário DIREITO ADMINISTRATIVO Agentes Públicos Contratos Administrativos Entes da Administração Pública...

Sumário DIREITO ADMINISTRATIVO Agentes Públicos Contratos Administrativos Entes da Administração Pública... Sumário DIREITO ADMINISTRATIVO... 15 1. Agentes Públicos... 15 2. Controle da Administração Pública... 24 3. Contratos Administrativos... 51 4. Entes da Administração Pública... 61 5. Improbidade Administrativa...

Leia mais

SUMÁRIO CURRICULA DOS AUTORES... 9 AGRADECIMENTOS 6.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 5.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 4.ª EDIÇÃO... 15

SUMÁRIO CURRICULA DOS AUTORES... 9 AGRADECIMENTOS 6.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 5.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 4.ª EDIÇÃO... 15 SUMÁRIO CURRICULA DOS AUTORES... 9 AGRADECIMENTOS 6.ª EDIÇÃO... 11 AGRADECIMENTOS 5.ª EDIÇÃO... 13 AGRADECIMENTOS 4.ª EDIÇÃO... 15 AGRADECIMENTOS 3.ª EDIÇÃO... 17 AGRADECIMENTOS 2.ª EDIÇÃO... 19 AGRADECIMENTOS

Leia mais

REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL

REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL REINALDO ROSSANO LÉO MATOS INFORMÁTICA EXERCÍCIOS QUADRIX LINUX DIREITO PROCESSUAL PENAL CARGOS: OFICIAL DE JUSTIÇA E ANALISTA JUDICIÁRIO FUNÇÃO JUDICIÁRIA PROVA OBJETIVA: 9.1.3. A Prova Objetiva será

Leia mais

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Alessandro Dantas Coutinho CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTROLE REALIZADO PELO PODER LEGISLATIVO Legislativo! Representa a vontade da coletividade. Em âmbito Federal é composto pelo Senado

Leia mais

200 Questões Fundamentadas Da LC 75/93 (Lei Orgânica do MPU).

200 Questões Fundamentadas Da LC 75/93 (Lei Orgânica do MPU). 1 APOSTILA AMOSTRA Para adquirir a apostila digital de 200 Questões Fundamentadas Da (Lei Orgânica do Ministério Público da União). acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3

Leia mais

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ESTADO Conjunto de regras, pessoas e organizações que se separam da sociedade para organizá-la. - Só passa a existir quando o comando da comunidade

Leia mais

Funções Essenciais à Justiça Constituição Estadual RS

Funções Essenciais à Justiça Constituição Estadual RS Funções Essenciais à Justiça Constituição Estadual RS Art. 107 - O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do

Leia mais

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS PROJETO DE LEI Nº XXX, DE 2013 Dispõe sobre a investigação criminal e dá outras providências. A Presidenta da República Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Capítulo

Leia mais

Quadro Sinótico Competência por Prerrogativa de Função

Quadro Sinótico Competência por Prerrogativa de Função 2016 Quadro Sinótico Competência por Prerrogativa de Função Lucas Rodrigues de Ávila Prova da Ordem 2016 O que é competência por prerrogativa de função? "Um dos critérios determinadores da competência

Leia mais

Capítulo I DO INQUÉRITO CIVIL E DA SUA INSTAURAÇÃO

Capítulo I DO INQUÉRITO CIVIL E DA SUA INSTAURAÇÃO RESOLUÇÃO GPGJ nº 1.769 DE 06 DE SETEMBRO DE 2012 Regulamenta os arts. 34, VI, e 35, I, da Lei Complementar Estadual nº 106/03, disciplinando, no âmbito do Ministério Público do Rio de Janeiro, a instauração

Leia mais

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Competência De acordo com o art. 102, I, a, CR(Constituição da República Federativa do Brasil), compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente,

Leia mais

QUESTÕES OAB SEGUNDA FASE CONSTITUCIONAL BLOCO I CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

QUESTÕES OAB SEGUNDA FASE CONSTITUCIONAL BLOCO I CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE QUESTÕES OAB SEGUNDA FASE CONSTITUCIONAL BLOCO I CONTROLE DE Professora: Carolinne Brasil CONSTITUCIONALIDADE 1. O Conselho Federal da OAB ajuizou, junto ao STF, Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI),

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 17 SETEMBRO DE 2007.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 17 SETEMBRO DE 2007. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 17 SETEMBRO DE 2007. Regulamenta os artigos 6º, inciso VII, e 7º, inciso I, da Lei Complementar nº 75/93 e os artigos 25, inciso IV, e 26, inciso

Leia mais

COMPETÊNCIA: Ao Defensor Público-Chefe, sem prejuízo de suas funções institucionais, compete, especialmente:

COMPETÊNCIA: Ao Defensor Público-Chefe, sem prejuízo de suas funções institucionais, compete, especialmente: Os órgãos de atuação da DPU em cada Estado, no Distrito Federal e nos Territórios serão dirigidos por Defensor Público-Chefe, designado pelo Defensor Publico-Geral, dentre os integrantes da carreira LODPU,

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL I. Princípios que Regem o Processo Penal... 002 II. Lei Processual Penal e Sistemas do Processo Penal... 007 III. Inquérito Policial... 009 IV. Processo e Procedimento... 015 V.

Leia mais

JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA IV

JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA IV JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA IV - FORO PRIVILEGIADO (POR PRERROGATIVA DA FUNÇÃO) é o direito de uma pessoa, ocupante de determinado cargo, ser julgada e processada criminalmente por órgãos jurisdicionais superiores,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.363 INSTRUÇÃO Nº 1160-71.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 Aprova Regimento da Assessoria Jurídica da FUNREI ASJUR O Presidente do Conselho Deliberativo Superior da Fundação de Ensino Superior de São João del-rei FUNREI,

Leia mais

RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011 RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011 Revogada pela RMPC 2/11 O Procurador-Geral do Ministério Público de Contas, com fundamento direto nos artigos 32 e 119 da Lei Complementar nº 102, de 17 de

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO. Brasília, 21/03/2012

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO. Brasília, 21/03/2012 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2011-2020 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO Brasília, 21/03/2012 Organização do MPF Início da mudança: Lançamento do Projeto em 2010 Objetivos e Desafios: Aproximar-se

Leia mais

2ª. PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA BARRA FUNDA. Portaria nº /16

2ª. PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA BARRA FUNDA. Portaria nº /16 Página 1 2ª. PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA BARRA FUNDA Portaria nº /16 Os Promotores de Justiça infra-assinados, usando das atribuições conferidas pelo artigo 129, incisos I, VI e VIII da Constituição Federal,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 5º semestre DISCIPLINA: Ação Penal CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 30 horas I EMENTA Persecutio criminis. Inquérito policial. Ação

Leia mais

5) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017) Os Deputados Distritais serão submetidos a julgamento perante o STJ.

5) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017) Os Deputados Distritais serão submetidos a julgamento perante o STJ. Simulados Inéditos de Regimento Interno da CLDF - 2017 Profs. Fabrício Rêgo e Yuri Moraes Aula 01 5) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017) Os Deputados Distritais serão submetidos a julgamento perante o STJ. 6) (ESTRATÉGIA/CLDF/2017)

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Nº, de de Dispõe sobre as audiências públicas no âmbito do Ministério Público da União e dos Estados.

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Nº, de de Dispõe sobre as audiências públicas no âmbito do Ministério Público da União e dos Estados. PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Nº, de de 2012. Dispõe sobre as audiências públicas no âmbito do Ministério Público da União e dos Estados. O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício da competência

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR. ANTONIO CARLOS MENDES THAME E OUTROS, QUE ESTABELECE MEDIAS CONTRA A CORRUPÇÃO E DEMAIS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO

Leia mais

Juizados Especiais Criminais

Juizados Especiais Criminais Direito Processual Penal Juizados Especiais Criminais Constituição Federal Art. 98. A União, no Distrito Federal e nos Territórios, e os Estados criarão: I - juizados especiais, providos por juízes togados,

Leia mais

IUS RESUMOS. Inquérito Policial Parte II. Organizado por: Max Danizio Santos Cavalcante

IUS RESUMOS. Inquérito Policial Parte II. Organizado por: Max Danizio Santos Cavalcante Inquérito Policial Parte II Organizado por: Max Danizio Santos Cavalcante SUMÁRIO I INQUÉRITO PÓLICIAL PARTE II... 3 1. Destino do Inquérito Policial... 3 2. Novas diligências requeridas pelo Ministério

Leia mais

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO I - DIREITO MATERIAL Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. Introdução 1.1. A importância do combate à corrupção

Leia mais

Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências.

Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. Resolução nº 121, de 5 de outubro de 2010 Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. INTRODUÇÃO 1.1. A importância do combate à corrupção 1.2. Conceito de improbidade administrativa

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO TRF 1ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: JUDICIÁRIA

CONTROLE DE CONTEÚDO TRF 1ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: JUDICIÁRIA CONTROLE DE CONTEÚDO TRF 1ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: JUDICIÁRIA 1 Ortografia oficial. LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO AULA LEITURA LEITURA QUESTÕES REVISÃO 2 Acentuação gráfica. 3 Grafia

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016

RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016 Procedimento Investigatório Criminal nº 1.30.002.000194/2015-23 RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016 Ao: Ministério da Saúde O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelo Procurador da República signatário, no exercício de suas

Leia mais

I RELATÓRIO. Trata-se de ação direta de inconstitucionalidade, com pedido de medida cautelar, proposta pelo Procurador-Geral da República,

I RELATÓRIO. Trata-se de ação direta de inconstitucionalidade, com pedido de medida cautelar, proposta pelo Procurador-Geral da República, N o 155.389/2016-AsJConst/SAJ/PGR Relatora: Ministra Cármen Lúcia Requerente: Procurador-Geral da República Interessado: Congresso Nacional CONSTITUCIONAL. AÇÃO DIRETA DE INCONSTITU- CIONALIDADE. LEI 10.001/2000.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES Em regra, os candidatos diplomados deputados federais prestam compromisso em sessão preparatória e podem ser empossados por intermédio de procurador.

Leia mais

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF Atualizado em 09/11/2016 RESOLUÇÃO Nº 581, DE 8 DE JUNHO DE 2016 Dispõe sobre as Tabelas de Custas e a Tabela de Porte de Remessa e Retorno dos Autos e dá outras providências.

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Procuradoria Geral de Justiça

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Procuradoria Geral de Justiça P O R T A R IA Nº /2012 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO MATO GROSSO, pela Promotora de Justiça subscritora, no exercício das atribuições constitucionais, dispostas no artigo 129, inciso III, e infraconstitucionais

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17

SUMÁRIO. Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17 SUMÁRIO Capítulo 1. Da Aplicação da Lei Processual Penal, 17 1.1. Aplicação da lei processual penal no espaço, 17 1.2. Lei processual penal no tempo, 20 1.3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto

Leia mais

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 Sumário CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 1. Introdução...1 2. Pressupostos Teóricos do Controle de Constitucionalidade...2 3. Supremacia Constitucional Fundamento do Mecanismo de Controle de Constitucionalidade...2

Leia mais

Capítulo 1 Introdução...1. Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5

Capítulo 1 Introdução...1. Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5 S u m á r i o Capítulo 1 Introdução...1 Capítulo 2 Inquérito Policial (IP)...5 2.1. Início do IP... 17 2.2. Indiciamento... 24 2.3. Identificação Criminal a Nova Lei nº 12.037/2009... 27 2.4. Demais Providências...

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 09/11/2016

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 09/11/2016 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ Atualizado em 09/11/2016 RESOLUÇÃO STJ/GP N. 1 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno dos autos no âmbito

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Órgão constitucional autônomo, incumbido de promover a ação penal e fiscalizar a execução da lei perante a jurisdição penal e exercer, ante

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO 1.CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 2.RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO

DIREITO ADMINISTRATIVO 1.CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 2.RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO DIREITO ADMINISTRATIVO 1.CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 2.RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO CONCEITO CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Controle Político Controle Administrativo CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Reorganiza as atribuições gerais e as classes dos cargos da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração e dá outras providências.

Leia mais

RECOMENDAÇÃO N 001/2012 PJCM

RECOMENDAÇÃO N 001/2012 PJCM RECOMENDAÇÃO N 001/2012 PJCM O Ministério Público do Estado do Pará, neste ato representado pelos Promotores de Justiça Lorena de Moura Barbosa, Ely Soraya Silva Cezar e Carlos Eugênio Salgado, no pleno

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO RIO DE JANEIRO. Professor Gilcimar Rodrigues

MINISTÉRIO PÚBLICO RIO DE JANEIRO. Professor Gilcimar Rodrigues MINISTÉRIO PÚBLICO RIO DE JANEIRO Professor Gilcimar Rodrigues CONCEITO/DEFINIÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO (Art. 127, CF) (art. 1, Lei 8.625) (art. 1, LC 106/2003) INSTITUIÇÃO PERMANENTE Essencial à Justiça

Leia mais

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Turma e Ano: 2015 Matéria / Aula: Princípios Institucionais do Ministério Público / Aula 01 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Silva Aula 01 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Organização, Atribuições e Regime

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA NEUZA MARIA ALVES DA SILVA, DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA NEUZA MARIA ALVES DA SILVA, DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA NEUZA MARIA ALVES DA SILVA, DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Processo nº. 0051125-22.2012.4.01.0000 DEMÓSTENES LÁZARO XAVIER TORRES, já devidamente

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE As normas elaboradas pelo Poder Constituinte Originário são colocadas acima de todas as outras manifestações de direito. A própria Constituição Federal determina um procedimento

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga)

PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga) *C0059067A* C0059067A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga) Estabelece normas de atuação dos advogados das instituições de ensino superior que mantenham atendimento

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: Fábio Ramos 2015 FGV TJ/PI Analista Judiciário Escrivão Judicial 1. A Constituição de 1988, ao enunciar os seus princípios fundamentais, fez menção, em seu art. 1º, à

Leia mais