EDITAL 01/ DCM PROCESSO AVALIATIVO PARA PROMOÇÃO OU ACESSO A TITULAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL 01/2015 - DCM PROCESSO AVALIATIVO PARA PROMOÇÃO OU ACESSO A TITULAR"

Transcrição

1 EDITAL 01/ DCM PROCESSO AVALIATIVO PARA PROMOÇÃO OU ACESSO A TITULAR O Chefe do Departamento de Ciências Morfológicas, no uso de suas atribuições, de acordo com a Lei nº /2012, de 28/12/2012, e com a Decisão nº 232/2014 do Conselho Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CONSUN), torna público que estarão abertas, no período de 25/06/2015 a 26/06/2015 das 9h às 16 h, as inscrições para o processo avaliativo com vistas à promoção para a Classe E, com denominação de Professor Titular da Carreira do Magistério Superior, para docentes do Departamento de Ciências Morfológicas. DOS REQUISITOS I - Possuir o título de Doutor; II - Ter cumprido o interstício mínimo de 24 (vinte e quatro) meses no último nível da Classe D, com denominação de Professor Associado; III - Ser aprovado em processo de Avaliação de Desempenho Acadêmico; IV Lograr aprovação em defesa de Memorial, que deverá considerar as atividades de ensino, pesquisa, extensão, gestão acadêmica e produção profissional relevante, ou em defesa de Tese Acadêmica inédita. DA INSCRIÇÃO As inscrições ao processo avaliativo serão recebidas pelo protocolo da Gerência Administrativa do Instituto de Ciências Básicas da Saúde (ICBS), em formulário próprio (Anexo I deste Edital), no prazo estabelecido no presente edital, acompanhado da cópia do diploma de doutorado e da cópia da portaria da progressão para o último nível da Classe D (Professor Associado, nível 4), no qual o interessado optará por submeter-se à defesa de Memorial ou Tese Acadêmica inédita. Página 1 de 9

2 A homologação da inscrição dar-se-á após a entrega, pelo docente, do seu Memorial ou Tese Acadêmica inédita, em formato eletrônico e físico, de 04 (quatro) volumes com vistas ao processo avaliativo, em no máximo quinze dias corridos desde a inscrição do docente no Departamento de Ciências Morfológicas e divulgada no sítio eletrônico do ICBS. O Relatório de Atividades Docentes (RAD, versão certificada) e outros documentos que comprovem as atividades de ensino, pesquisa, extensão, gestão e produção profissional do docente, entre outros, de toda carreira do docente, devem ser entregues no máximo quinze dias corridos desde a inscrição do docente impressos em 01 (uma) via impressa. Os candidatos que optarem pela defesa de tese acadêmica inédita deverão entrega-la em 04 (quatro) vias impressas e encadernadas, bem como cópia eletrônica do mesmo. O Departamento de lotação do docente encaminhará o Memorial ou Tese Acadêmica inédita à Comissão Especial de Avaliação designada. DA COMISSÃO ESPECIAL A Comissão Especial será designada pelo Reitor e será constituída por quatro integrantes, sendo três externos a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Além dos quatro membros titulares, também serão indicados dois membros suplentes, sendo um externo a UFRGS. Todo membro da Comissão deverá ser Professor Titular Doutor ou equivalente, de uma instituição de Ensino Superior da mesma área do conhecimento ou, na falta deste, de área afim. É vedada a participação na Comissão de Avaliação familiares ou cônjuge, conforme Legislação Federal e do Conselho Universitário da UFRGS. DO PROCESSO AVALIATIVO No ato de instalação do processo avaliativo os candidatos deverão entregar o Relatório de Atividades Docentes (RAD) versão certificada eletronicamente, dos dois últimos anos ou mais após a última progressão. Página 2 de 9

3 O processo avaliativo com vistas à promoção à classe E, com denominação de Professor Titular da Carreira do Magistério Superior, dar-se-á, no mínimo, 30 (trinta) dias após a entrega, ao Departamento, do Memorial ou Tese Acadêmica inédita e seguirá cronograma estabelecido pelo Departamento e divulgado em seu sítio eletrônico. Da Defesa do Memorial A defesa de Memorial deverá considerar as atividades de ensino, pesquisa, extensão, gestão e produção profissional do docente, entre outros, de toda a carreira do docente, de maneira a demonstrar: I - reconhecimento e liderança acadêmica; II - geração de conhecimento; III - formação de recursos humanos; IV - atividades administrativas e outros. O Memorial deve demonstrar obrigatoriamente dedicação ao ensino, à pesquisa e/ou à extensão. A apresentação e defesa do Memorial deve descrever as atividades relativas aos itens previstos no ANEXO III PLANILHA C DE INDICADORES E VALORES (Decisão 232/2014 do CONSUN), com comprovação. A defesa de Memorial será composta por apresentação de 40 (quarenta) a 50 (cinquenta) minutos do candidato e arguição de 10 (dez) minutos, no máximo, por examinador e tempo idêntico para a manifestação do candidato. A defesa de Memorial será realizada em sessão pública. Da Tese Acadêmica Inédita A Tese Acadêmica inédita deve configurar trabalho individual na área de conhecimento do docente, compatível com uma Tese de Doutorado. A defesa de Tese Acadêmica inédita será realizada em sessão pública e deve contemplar o desenvolvimento de um trabalho individual na área de conhecimento do docente, compatível com uma Tese de Doutorado. Página 3 de 9

4 A Tese Acadêmica inédita constará de: (i) Introdução Geral e Revisão da Literatura; (ii) Objetivos Gerais e Específicos; (iii) Manuscritos: o candidato deverá ser autor principal em pelo menos um artigo publicado ou aceito em periódico classificado como B1 ou superior pelo Qualis-CAPES da área Morfológica ou com índice de impacto compatível com tal classificação e um artigo submetido a revista com classificação B1 ou superior pelo Qualis-CAPES nos últimos 2 anos; (iv) Discussão Geral; (v): Conclusão Geral ; (vi): Referências Bibliográficas. A defesa da Tese Acadêmica inédita será composta por apresentação de 50 (cinquenta) minutos do candidato e arguição de até 10 (dez) minutos por examinador e tempo idêntico para manifestação do candidato. Será considerado aprovado o candidato que, através da Tese apresentada e defesa da mesma, considerando o tema abordado: (i) apresentar um texto compatível com uma tese de doutorado na área; (ii) revelar conhecimento e domínio do tema; (iii) oferecer uma contribuição original e relevante ao tema, devendo ser considerado APTO por pelo menos três membros da Comissão Especial de Avaliação. DO RESULTADO Com base na Decisão do CONSUN nº 232/2014 e, de acordo com seu desempenho no processo avaliativo, o docente que está pleiteando promoção ou acesso será considerado APTO ou NÃO APTO em cada uma das seguintes modalidades de avaliação (Decisão 232/2014 do CONSUN ANEXO I PLANILHA A ; ANEXO II PLANILHA B ): I - Avaliação de Desempenho; II - Defesa de Memorial ou Defesa de Tese Acadêmica inédita. Página 4 de 9

5 Atingirá o conceito APTO aquele docente que alcançar 50% ou mais da soma dos pontos nos blocos I, II e III, em que: I Atividades de Ensino; II Atividades de Pesquisa e Extensão; III Avaliação do Docente pelo Discente (quando a Gestão Acadêmica não for utilizada como efeito compensatório para Atividades de Ensino, a avaliação do docente pelo discente, quando inexistir, será desconsiderada). A pontuação do bloco IV, correspondente à Gestão Acadêmica, será utilizada como compensatória para o não atingimento do mínimo exigido em atividades de ensino, de pesquisa ou de extensão. Página 5 de 9

6 O resultado do processo avaliativo será divulgado no sítio eletrônico da Unidade Acadêmica. Conforme a decisão 232/2014 do CONSUN, a avaliação do desempenho acadêmico será aferida conforme os valores e indicadores definidos pelo Departamento de Ciências Morfológicas (Ata nº 444 de 06/10/2014), listados na tabela abaixo, devendo considerar o período decorrido da última progressão (Associado IV). Cada examinador atribuirá uma pontuação para cada um dos indicadores dos blocos até o limite máximo indicado no início de cada bloco. I - ATIVIDADES DE ENSINO VALOR DO INDICADOR (valor máximo definido pelo Departamento) A. Atividade de ensino no nível de graduação Cada 15horas/aula (1 crédito) =1 ponto Máximo 20 pontos a cada dois anos B. Atividade de ensino no nível de pósgraduação strictu-sensu C. Atividade de orientação no nível de graduação (trabalho de conclusão de curso, monitoria, iniciação cientifica, iniciação tecnológica, PET, PIBID, etc.) D. Atividade de orientação no nível de mestrado E. Atividade de orientação no nível de doutorado F. Atividade de orientação no nível de pósdoutorado Cada 15horas/aula (1 crédito) =1 ponto Máximo 20 pontos a cada dois anos 0,5 ponto por orientado por semestre 0,5 ponto por orientado ou co-orientado por semestre 0,5 ponto por orientado ou co-orientado por semestre 1 ponto por orientado por semestre G. Dissertação concluída 1 ponto por conclusão de dissertação orientada ou co-orientada H. Tese concluída 1 ponto por conclusão de tese orientada ou coorientada I. Distinção acadêmica recebida como professor homenageado, professor paraninfo ou professor patrono de turma de formandos na graduação TOTAL DO BLOCO I 4 pontos por distinção recebida Máximo 12 pontos a cada dois anos Máximo 45 pontos (se o somatório dos itens acima ultrapassar 45 pontos, pontuar 45 na nota final do bloco) Valor atribuído pelo Examinador ao candidato Página 6 de 9

7 II ATIVIDADES DE PESQUISA E EXTENSÃO A. Artigos completos publicados em periódicos indexados VALOR DO INDICADOR (valor máximo definido pelo Departamento) Periódico Qualis A (10 pontos por artigo) Periódico Qualis B (5 pontos por artigo) Periódico Qualis C (1 pontos por artigo) Máximo 20 pontos em dois anos B. Livros publicados, com corpo editorial 15 pontos por livro publicado Máximo 15 pontos em dois anos C. Livros Revisão Científica ou Tradução 10 pontos por livro revisado cientificamente ou traduzido Máximo 10 pontos em dois anos D. Capítulos de livros, com corpo editorial 6 pontos por capítulo publicado 3 pontos por capítulo traduzido Máximo 12 pontos em dois anos E. Trabalhos completos publicados em anais de eventos F. Trabalhos resumidos publicados em anais de eventos G. Apresentações, a convite, de palestras e trabalhos em eventos no país H. Apresentações, a convite, de palestras e trabalhos em eventos no exterior I. Bolsa de Produtividade em Pesquisa ou Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora 4 pontos por trabalho Máximo 8 pontos em dois anos 1,5 ponto por trabalho Máximo 6 pontos em dois anos 1 ponto por apresentação Máximo 6 pontos em dois anos 1 ponto por apresentação Máximo 6 pontos em dois anos 5 pontos para bolsa PQ2/ano; 10 pontos para bolsa PQ1/ano Máximo 10 pontos em dois anos J. Liderança de grupos de pesquisa 5 pontos se o candidato for líder de grupo de pesquisa registrado no CNPq ou equivalente; 0,5 ponto a cada projeto de pesquisa registrado como coordenador com aprovação no Sistema de Pesquisa da UFRGS, até o máximo de 4 pontos a cada 2 anos K. Captação de recursos Máximo de 5 pontos se este quesito for atingido, independente do valor L. Registro de patentes, softwares e assemelhados M. Produção artística demonstrada publicamente em cinema, música, dança, artes plásticas,artes cênicas, fotografia e afins 5 pontos por registro NÃO PONTUARÁ. N. Organização de cursos e eventos 5 pontos por evento Máximo de 5 pontos em dois anos Valor atribuído pelo Examinador ao candidato Página 7 de 9

8 O. Participação em atividades de extensão demonstradas pelo envolvimento em formulação de políticas públicas P. Participação em atividades de extensão demonstradas por iniciativas promotoras de inclusão social Q. Participação em atividades de extensão demonstradas pela divulgação do conhecimento R. Coordenação e/ou participação em programas de extensão S. Coordenação e/ou participação em projetos de extensão T. Coordenação e/ou participação em ações de extensão U. Participação em bancas de concurso público V. Participação em bancas de mestrado e/ou doutorado W. Recebimento de comendas e premiações advindas do exercício de atividades acadêmicas X. Participação em atividades editoriais e/ou arbitragem de produção intelectual e/ou artística Y. Assessoria, consultoria ou participação em órgãos de fomento à pesquisa, ou à extensão Z. Participação em comissões de avaliação de estágio probatório, de progressão funcional e de seleção de professores (Processo Seletivo) AA. Participação em bancas examinadoras de trabalhos de conclusão de curso, iniciação científica e extensão TOTAL DO BLOCO II 5 pontos por participação Máximo 10 pontos em dois anos 3 pontos por participação em banca de mestrado e doutorado; 1,5 ponto por participação em banca de qualificação de doutorado Máximo 6 pontos em dois anos 4 pontos por comenda ou premiação Máximo 4 pontos em dois anos 1 ponto por participação por ano Máximo 2 pontos em dois anos 1 ponto por participação por ano Máximo 2 pontos em dois anos 1 ponto por participação Máximo de 8 pontos em dois anos 1 ponto por participação Máximo de 8 pontos em dois anos Máximo 45 pontos (se o somatório dos itens acima ultrapassar 45 pontos, pontuar 45 na nota final do bloco) Página 8 de 9

9 III AVALIAÇÃO A. Avaliação docente pelos discentes, por atividade de ensino desenvolvida no interstício da avaliação TOTAL DO BLOCO III VALOR DO INDICADOR (valor máximo definido pelo Departamento) Máximo 10 pontos (buscar a nota na escala de 1 a 5 da avaliação discente da PROGRAD). O candidato deve obter a média mínima de 2,5 no interstício avaliado, que equivale a 50% da nota máxima. A média obtida é multiplicada por 2 para obter a nota neste quesito. Máximo 10 pontos a cada 2 anos Valor atribuído pelo Examinador ao candidato IV GESTÃO ACADÊMICA A. Atividades Administrativas tais como Reitor e Vice-Reitor, Pró-Reitor e Vice- Pró-Reitor, Chefe de Gabinete do Reitor, Presidente de Câmara, Presidente da CPPD, Diretor e Vice-Diretor de Unidade, Direção e Vice-Direção de Órgão Auxiliar, Chefe de Departamento, Coordenador de Programa de Pós-Graduação, Coordenador de Comissão de Graduação, Coordenador de Comissão de Pesquisa ou Coordenador de Comissão de Extensão, ou outros Cargos de Direção B. Atividades de Representação tais como a participação em órgãos colegiados na UFRGS, nos Ministérios da Educação, Cultura e / ou Ciência e Tecnologia ou outro relacionado a área de atuação do docente, bem como de representação sindical TOTAL DO BLOCO IV VALOR DO INDICADOR (valor máximo definido pelo Departamento) Máximo 20 pontos a cada 2 anos, proporcional ao tempo de exercício, sendo vedada a acumulação de pontos por participação simultânea em mais de um cargo administrativo deste item. 2,5 pontos por semestre de exercício, não podendo ser pontuadas participações simultâneas em dois órgãos colegiados, e nem concomitantemente a atividades de administração Máximo 10 pontos a cada 2 anos Valor atribuído pelo Examinador ao candidato Porto Alegre, 30 de março de Professor Geraldo Pereira Jotz Professor Titular Chefe do Departamento Página 9 de 9

Tabulação de pontos para fins de Promoção para a clase de Professor Titular por avaliação de desempenho acadêmico

Tabulação de pontos para fins de Promoção para a clase de Professor Titular por avaliação de desempenho acadêmico UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE MEDICINA PLANILHA "C" - decisão CONSUN 232/214 Tabulação de pontos para fins de Promoção para a clase de Professor Titular por avaliação de desempenho

Leia mais

64 pontos não remunerada.

64 pontos não remunerada. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL RESOLUÇÃO 001/2015 ESTABELECE PROCEDIMENTOS E PARÂMETROS AVALIATIVOS PARA PROGRESSÃO DE DOCENTES À CLASSE E PROFESSOR TITULAR ANEXO

Leia mais

Proposta de Sistema de avaliação para processos de Acesso à classe E com denominação de Professor Titular da Carreira do Magistério Superior

Proposta de Sistema de avaliação para processos de Acesso à classe E com denominação de Professor Titular da Carreira do Magistério Superior Proposta de Sistema de avaliação para processos de Acesso à classe E com denominação de Professor Titular da Carreira do Magistério Superior (MINUTA) Objeto: Este documento propõe diretrizes a serem aplicadas

Leia mais

Resolução complementar N 04/2014, de 09 de setembro de 2014

Resolução complementar N 04/2014, de 09 de setembro de 2014 Resolução complementar N 04/2014, de 09 de setembro de 2014 Dispõe sobre as progressões e promoções dos integrantes das Carreiras de Magistério da Universidade Federal de Minas Gerais. O Conselho Universitário

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 032/2013

RESOLUÇÃO N. 032/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA RESOLUÇÃO N. 032/2013 Dispõe sobre o estabelecimento/aplicação de critérios para avaliação de docentes com vistas a promoção e progressão na classe

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO

PROJETO DE RESOLUÇÃO PROJETO DE RESOLUÇÃO ESTABELECE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PARA FINS DE PROGRESSÃO E PROMOÇÃO NA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses.

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses. RESOLUÇÃO N O 01/201 PPgCO Regulamenta a distribuição de bolsas de estudo no Programa de Pós-Graduação em Clínica Odontológica, quanto à concessão, manutenção, duração e cancelamento da bolsa. O Colegiado

Leia mais

BAREMA PARA PONTUAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS DO CONCURSO PÚBLICO PARA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR DA CLASSE DE PROFESSOR ADJUNTO EDITAL Nº 01/2013

BAREMA PARA PONTUAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS DO CONCURSO PÚBLICO PARA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR DA CLASSE DE PROFESSOR ADJUNTO EDITAL Nº 01/2013 BAREMA PARA PONTUAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS DO CONCURSO PÚBLICO PARA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR DA CLASSE DE PROFESSOR ADJUNTO EDITAL Nº 01/2013 Matéria: Direção Teatral Candidato: I. Títulos Acadêmicos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 12/95 RESOLVE

RESOLUÇÃO Nº 12/95 RESOLVE Alterações incluídas no texto: Decisão nº 131/96, de 17/12/1996 Decisão nº 184/97, de 21/11/1997 Decisão nº 149/2000, de 28/07/2000 Decisão nº 335/2009, de 28/08/2009. Decisão nº 401/2013, de 23/08/2013

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA - CCS. Critérios para a Avaliação Docente referente à Progressão para a Categoria de PROFESSOR ASSOCIADO

FACULDADE DE MEDICINA - CCS. Critérios para a Avaliação Docente referente à Progressão para a Categoria de PROFESSOR ASSOCIADO FACULDADE DE MEDICINA - CCS Critérios para a Avaliação Docente referente à Progressão para a Categoria de PROFESSOR ASSOCIADO PROF. Grupo I - Ensino de Graduação e Pós-Graduação (Até 50 pontos) Mínimo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DE VITÓRIA CAV

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DE VITÓRIA CAV CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 0, de 05 de abril de 0, publicado no Diário Oficial da União nº 66, de 08 de abril de 0. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UFAL- CONSUNI/UFAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UFAL- CONSUNI/UFAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UFAL- CONSUNI/UFAL MINUTA DE RESOLUÇÃO Nº XX/2014 REGULAMENTA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PARA FINS DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 01/014 PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PERMANENTES E COLABORADORES DO PROGRAMA DE PÓSGRADUAÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIAS HUMANS, DA JEQUITINHONHA E MUCURI - UFVJM O Colegiado

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES TÍTULO I DO CONCURSO E DOS CANDIDATOS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES TÍTULO I DO CONCURSO E DOS CANDIDATOS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES TÍTULO I DO CONCURSO E DOS CANDIDATOS Art. 1º O ingresso como docente na UNISC faz-se mediante Concurso Público de

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 13, DE 26 DE JUNHO DE 2014, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UFTM

RESOLUÇÃO N. 13, DE 26 DE JUNHO DE 2014, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UFTM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO UBERABA-MG RESOLUÇÃO N. 13, DE 26 DE JUNHO DE 2014, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UFTM Dispõe sobre a progressão funcional e promoção dos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 10/05-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 10/05-CEPE RESOLUÇÃO Nº 10/05-CEPE Fixa a tabela de pontuação para avaliação de currículo para concurso público na carreira de Magistério Superior da UFPR. 1 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão normativo,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 10, de 06 de março de 2015, publicado no Diário

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 74,

Leia mais

Número do Documento: 1005795

Número do Documento: 1005795 Número do Documento: 1005795 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA ANEXO II

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA ANEXO II ANEXO II CRITÉRIOS PARA ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA AVALIAÇÃO DE MEMORIAL CRITÉRIOS PARA ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA AVALIAÇÃO DE MEMORIAL 1.1 Aulas ATIVIDADES DE ENSINO PONTUAÇÃO REFERÊNCIA 1.1.1 Graduação

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES DELIBERAÇÃO Nº 013/2006 CONSELHO DEPARTAMENTAL EM 28 DE ABRIL DE 2006

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 08, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 08, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2014 1 RESOLUÇÃO Nº 08, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2014 Define parâmetros para promoção docente à Classe de Professor Associado. O PRESIDENTE DA CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI E D I T A L DE ABERTURA CPD Nº 043 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO, DE 20

Leia mais

EDITAL Nº 01, de 04 de dezembro de 2014.

EDITAL Nº 01, de 04 de dezembro de 2014. EDITAL Nº 01, de 04 de dezembro de 2014. A Faculdade de Ciências Humanas (FCH), da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), torna público o presente Edital para abertura de inscrições,

Leia mais

PORTARIA Nº, DE FEVEREIRO DE 2013

PORTARIA Nº, DE FEVEREIRO DE 2013 PORTARIA Nº, DE FEVEREIRO DE 2013 Define as diretrizes gerais para o processo de avaliação de desempenho para fins de progressão e de promoção das Carreiras do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (ESTRUTURAS) DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (ESTRUTURAS) DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP Normas do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (Estruturas) - EESC/USP 1 NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (ESTRUTURAS) DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP I - COMPOSIÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E DO TRABALHO Coordenadoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E DO TRABALHO Coordenadoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos ANEXO 1 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO FATOR IV PRODUTIVIDADE 1 A avaliação do Fator Produtividade será realizada de acordo com as atividades de Ensino, Pesquisa, Extensão e Produção Intelectual, e Gestão,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PROJETO DE RESOLUÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PROJETO DE RESOLUÇÃO PROJETO DE RESOLUÇÃO Estabelece critérios de avaliação de desempenho para fins de progressão, promoção e aceleração da promoção na carreira do Magistério Superior. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Nome completo do Pesquisador: Programa de Iniciação Científica da UNILA Identificação do Proponente Área doqualis

Leia mais

REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA. (Doutorado, Mestrado e Especialização) REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I

REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA. (Doutorado, Mestrado e Especialização) REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA (Doutorado, Mestrado e Especialização) REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINUTA 5 RESOLUÇÃO Nº /2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINUTA 5 RESOLUÇÃO Nº /2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINUTA 5 RESOLUÇÃO Nº /2014 Estabelece normas procedimentais para progressão e promoção funcional na Carreira de Magistério

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101, de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA CLÍNICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA CLÍNICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA CLÍNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA INGRESSO NO DOUTORADO DO PPGBM/UFRGS. Edital Nº 02/2015 - Outubro de 2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA INGRESSO NO DOUTORADO DO PPGBM/UFRGS. Edital Nº 02/2015 - Outubro de 2015 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA INGRESSO NO DOUTORADO DO PPGBM/UFRGS Edital Nº 02/2015 - Outubro de 2015 A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA. Seção I. Dos Objetivos

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA. Seção I. Dos Objetivos REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA Seção I Dos Objetivos Artigo 1º O Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília será estruturado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101,

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da UNILA Identificação do Proponente

Programa de Iniciação Científica da UNILA Identificação do Proponente Programa de Iniciação Científica da UNILA Identificação do Proponente Nome completo do Pesquisador: Área do qualis CAPES pela qual o(s) artigo(s) foi/foram avaliado(s): (conforme Resolução COSUP nº 0/0)

Leia mais

RESOLUÇÃO N 10/14 CEPE

RESOLUÇÃO N 10/14 CEPE RESOLUÇÃO N 10/14 CEPE Estabelece os critérios de avaliação para fins de promoção e progressão na Carreira do Magistério Superior na Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

- 1 - EDITAL 04/2015 DAS VAGAS

- 1 - EDITAL 04/2015 DAS VAGAS EDITAL 04/2015 Ementa: Edital para seleção de docentes em regime de Tempo Integral 40 horas, para atuar no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. O Diretor da Faculdade de Engenharia, Arquitetura

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC EDITAL N. º 01/2014 Convocação de Projetos de Pesquisa para Programa de Iniciação Científica Unitri A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (PPPGE) torna público o presente Edital de âmbito

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA EDITAL 01/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DTORADO 2015 O Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS CONGREGAÇÃO DO NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS CONGREGAÇÃO DO NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS CONGREGAÇÃO DO NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS RESOLUÇÃO Nº 03, DE 01 DE OUTUBRO DE 2014 Aprova e regulamenta

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pós-Graduação

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pós-Graduação Normas Específicas do Programa de em Engenharia Mecânica I Composição da Comissão Coordenadora do Programa A CCP do Programa em Engenharia Mecânica (PPGEM) é constituída por 6 (seis) membros docentes titulares

Leia mais

EDITAL Nº 010/2015-PPA

EDITAL Nº 010/2015-PPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PPA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UEM Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Administração Av. Colombo, 5.790 Zona 07 87020-900 Maringá Pr. Fonefax:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EDITAL PPGEdu/FAED/UFGD Nº 03 DE 30 DE ABRIL DE 2015. A COORDENADORA DO da da, no uso de suas atribuições, torna público o presente edital, para a abertura de inscrições visando a seleção de candidato

Leia mais

EDITAL Nº 003, de 05 de dezembro de 2014.

EDITAL Nº 003, de 05 de dezembro de 2014. EDITAL Nº 003, de 05 de dezembro de 2014. A Faculdade de Ciências Humanas (FCH), da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, torna público o presente Edital para abertura de inscrições visando

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 1, de 1 de março de

Leia mais

Edital nº 01/2014. Sistemas de Comunicação 4 Algoritmos e Computação Distribuída 3 Eletrônica de Potência 3

Edital nº 01/2014. Sistemas de Comunicação 4 Algoritmos e Computação Distribuída 3 Eletrônica de Potência 3 Edital nº 01/2014 Processo de Seleção de Alunos Regulares para o Curso de Mestrado em Engenharia de Elétrica e de Computação do Campus Sobral da Universidade Federal do Ceará Turma 2014.2 A Coordenação

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos Regulamento do Programa de em Engenharia de Sistemas Logísticos I Composição da Comissão Coordenadora de Programa (CCP) A CCP do Programa de Engenharia de Sistemas Logísticos é constituída por 3 (três)

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA Resolução Unesp-95, de 26/10/05 Seção I Dos Objetivos Artigo 1º - O programa

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS EM SAÚDE (STRICTO SENSU)

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS EM SAÚDE (STRICTO SENSU) REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS EM SAÚDE (STRICTO SENSU) MESTRADO TÍTULO I DOS FINS Art. 1 o O curso de Pós-Graduação Mestrado em Tecnologias em Saúde, da Fundação Bahiana para Desenvolvimento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro de 2014, publicado

Leia mais

Regulamento de Avaliação e Credenciamento de Docente Atuando na Pós-Graduação da COPPE/UFRJ

Regulamento de Avaliação e Credenciamento de Docente Atuando na Pós-Graduação da COPPE/UFRJ Regulamento de Avaliação e Credenciamento de Docente Atuando na Pós-Graduação da COPPE/UFRJ Resolução 01/2008 do Conselho Deliberativo da COPPE/UFRJ Dispõe sobre as regras de avaliação e credenciamento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES EDITAL 05/2014 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES EDITAL 05/2014 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES EDITAL 05/2014 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA O da UNIR- informa que estão abertas as inscrições para candidatura a bolsa de estudo, em

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DOCENTE

PLANO DE CARREIRA DOCENTE PLANO DE CARREIRA DOCENTE SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DE ARACRUZ FACULDADE CASA DO ESTUDANTE FACE (ENSINO SUPERIOR) 1 TÍTULO I DOS OBJETIVOS E SUAS FINALIDADES Art. 1 º - Estabelecer as regras do Plano

Leia mais

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS Artigo 1º - O Programa de Pós-Graduação em Letras tem por objetivo a formação de docentes destinados

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO QUADRO DOCENTE DA FACULDADE DE AMERICANA

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO QUADRO DOCENTE DA FACULDADE DE AMERICANA EDITAL N.º 004/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO QUADRO DOCENTE DA FACULDADE DE AMERICANA A Direção Geral da Faculdade de Americana - FAM torna público que até 12 horas do dia 12 de janeiro de

Leia mais

Edital nº 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOCIÊNCIAS

Edital nº 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOCIÊNCIAS Edital nº 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOCIÊNCIAS 1. PREÂMBULO 1.1 A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARTES VISUAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL Edital 01/2015

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO Belém-PA, janeiro/2015 REGIMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ CAPÍTULO

Leia mais

O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da Universidade Federal de Sergipe, no uso de suas atribuições legais e,

O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da Universidade Federal de Sergipe, no uso de suas atribuições legais e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2008/CONEPE Aprova criação do Núcleo de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE BIOMEDICINA

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE BIOMEDICINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Regulamento dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e em Ensino de Ciências e Matemática.

Regulamento dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e em Ensino de Ciências e Matemática. Regulamento dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e em Ensino de Ciências e Matemática. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1 - Os Programas de Pós-graduação Stricto Sensu estão

Leia mais

Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 211, de 05 de NOVEMBRO de 2015.

Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 211, de 05 de NOVEMBRO de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE GESTÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado

Leia mais

Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de São Carlos. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Hidráulica e Saneamento

Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de São Carlos. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Hidráulica e Saneamento Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Hidráulica e Saneamento I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP

Leia mais

Resolução Normativa PUC n o 014/10

Resolução Normativa PUC n o 014/10 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Resolução Normativa PUC n o 014/10 Campinas (SP), 16/4/10 DESTINATÁRIO: TODAS AS UNIDADES DA PUC-CAMPINAS ASSUNTO: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU -

Leia mais

Ministério da Educação. Universidade Federal de São Paulo. Reitoria

Ministério da Educação. Universidade Federal de São Paulo. Reitoria RESOLUÇÃO nº 112, de 17 de dezembro de 2014. Dispõe sobre realização de Concurso Público para a carreira de Magistério de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico A Reitora da, no uso de suas atribuições,

Leia mais

II.1 Proficiência em Língua Estrangeira

II.1 Proficiência em Língua Estrangeira Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Mudança Social e Participação Política I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/FAPEMIG/FUCAMP 2015/2016 Edital Nº 01/2015 - Convocação de Projetos de Pesquisa para Bolsas de Iniciação Científica O Núcleo de

Leia mais

Av. João Negrão, 1285, Rebouças Curitiba Paraná CEP 80230-150 Fone/Fax: (41) 3535-1662 Homepage: http://www.ifpr.edu.br

Av. João Negrão, 1285, Rebouças Curitiba Paraná CEP 80230-150 Fone/Fax: (41) 3535-1662 Homepage: http://www.ifpr.edu.br EDITAL Nº 003/2014 CÂMPUS CURITIBA IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 729, de 14/05/2014, torno

Leia mais

EDITAL Nº 185/2013 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 185/2013 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 185/2013 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 751 de 12/11/2013, torno público

Leia mais

CURSO DE JORNALISMO EDITAL DE SELEÇÃO PARA VAGA DE PROFESSOR

CURSO DE JORNALISMO EDITAL DE SELEÇÃO PARA VAGA DE PROFESSOR CURSO DE JORNALISMO EDITAL DE SELEÇÃO PARA VAGA DE PROFESSOR A COORDENAÇÃO DO CURSO DE JORNALISMO E O NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE), no uso de suas atribuições legais, conforme Portaria nº 900/10,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Pró - Reitor ia de Planejamento, Gestão e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas (62) 3328-1123 - radoc@ueg.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Pró - Reitor ia de Planejamento, Gestão e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas (62) 3328-1123 - radoc@ueg. EDITAL INTERNO - PrPGF 001/2014 - A Pró-Reitoria de Planejamento, Gestão e Finanças (PrPGF) da Universidade Estadual de Goiás (UEG), tendo em vista o disposto na Resolução CsU nº 051/2013, torna público

Leia mais

EDITAL Nº 17, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 17, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 17, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 419 de 01/07/2011,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101, de 15 de dezembro

Leia mais

TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR. EDITAL Nº 12/2015 - Reitoria

TESTE SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR. EDITAL Nº 12/2015 - Reitoria EDITAL Nº 12/2015 - Reitoria O Reitor do Centro Universitário Autônomo do Brasil, UniBrasil torna público que estão abertas as inscrições para o teste seletivo de contratação de professor para as disciplinas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 68, de 22 de julho

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 03/2014

RESOLUÇÃO N. 03/2014 RESOLUÇÃO N. 03/2014 Regulamenta os Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação e de Pós-Graduação da Faculdade Palotina O DIRETOR GERAL da Faculdade Palotina, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

Universidade Tiradentes Diretoria de Graduação Diretoria de Gente & Carreira DGC

Universidade Tiradentes Diretoria de Graduação Diretoria de Gente & Carreira DGC Universidade Tiradentes Diretoria de Graduação Diretoria de Gente & Carreira DGC EDITAL DE PROVIMENTO INTERNO 03/2014 O Magnífico Reitor da Universidade Tiradentes, no uso de suas atribuições, faz saber

Leia mais

Sebastião Rildo Fernandes Diniz Presidente do Conselho Diretor

Sebastião Rildo Fernandes Diniz Presidente do Conselho Diretor SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 13 DO CONSELHO DIRETOR DE 05 DE OUTUBRO DE 2005. O Presidente do Conselho Diretor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Petrolina, no

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA RESOLUÇÃO Nº 03/2013 Regulamenta a avaliação de desempenho dos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS DIRETORIA GERAL DE RECURSOS HUMANOS EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO- PESQUISADOR

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS DIRETORIA GERAL DE RECURSOS HUMANOS EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO- PESQUISADOR UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS DIRETORIA GERAL DE RECURSOS HUMANOS EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO- PESQUISADOR 1. A Diretoria Geral de Recursos Humanos, através da Diretoria de Administração

Leia mais

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM PATRIMÔNIO CULTURAL E SOCIEDADE

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM PATRIMÔNIO CULTURAL E SOCIEDADE UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM PATRIMÔNIO CULTURAL E SOCIEDADE Campus I Joinville 2008 SUMÁRIO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS... 03 CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 87 de 03/02/2014, torno público

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE VILHENA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE VILHENA Edital Nº 001/DC/UNIR/2015, de 28 de julho de 2015 FICHA DE AVALIAÇÃO INDIVIDUAL DA PROVA DIDÁTICA ANEXO II Candidato Campus/Curso Área Tema da aula DATA: Horário entrega plano de aula: Início da aula:

Leia mais

EDITAL Nº 162/2015 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 162/2015 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 162/2015 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas do Instituto Federal do Paraná IFPR, conforme Portaria nº 1480 de 31/10/2014, torna público que estarão

Leia mais

EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ACADÊMICO TURMA 2014

EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ACADÊMICO TURMA 2014 Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ACADÊMICO TURMA 2014 O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da da Universidade Federal da

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICAS TERRITORIAIS E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 172/2015 - PROGEPE - IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 172/2015 - PROGEPE - IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 172/2015 - PROGEPE - IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 1480 de 31/10/2014, torna público que estarão

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O.

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. 004/15 1. APRESENTAÇÃO A Direção-Geral das FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS RESOLUÇÃO N. 04-IG, DE 27 DE MAIO DE 2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS RESOLUÇÃO N. 04-IG, DE 27 DE MAIO DE 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS RESOLUÇÃO N. 04-IG, DE 27 DE MAIO DE 2011 Estabelece as atividades e pontuações a serem consideradas nos Planos de Concurso para o ingresso nas Carreiras

Leia mais

Art. 3º Cada Programa de Pós-Graduação é organizado em 1 (um) Corpo Docente e 1 (uma) Comissão de Pós-Graduação (CPG).

Art. 3º Cada Programa de Pós-Graduação é organizado em 1 (um) Corpo Docente e 1 (uma) Comissão de Pós-Graduação (CPG). 1 O Programa de Pós-Graduação do Observatório Nacional foi credenciado pelo parecer do Conselho Federal de Educação CFE, 05/73 de 22/01/73. Foi recredenciado pelo CFE, através do Parecer 755/93 de 06/12/93,

Leia mais

1.2 A inscrição dar-se-á mediante a entrega dos documentos listados abaixo:

1.2 A inscrição dar-se-á mediante a entrega dos documentos listados abaixo: Universidade Federal de Pelotas Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Arquitetura e Urbanismo PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, nível de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Programa de Pós-Graduação em Educação Física

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Programa de Pós-Graduação em Educação Física EDITAL Nº. 003/2015 PPGEF-UNIVASF PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE MESTRADO 1. PREÂMBULO A Coordenação do da Universidade Federal do Vale do São Francisco (PPGEF-UNIVASF), torna público o presente Edital

Leia mais