Normas da ABNT para trabalhos escolares.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Normas da ABNT para trabalhos escolares."

Transcrição

1 Normas da ABNT para trabalhos escolares.

2 Tamanho: 12 3cm COLEGIO SINGULAR S.B.C Aluno nº 22 3ºano A Fonte da capa: Arial Tamanho: 16 Negrito Margens: Superior:3cm Inferior: 2cm esquerda:3cm Direita: 2cm 3cm GEOGRAFIA ECONÔMICA 2cm SANTO ANDRE, 15 DE ABRIL DE cm

3 COLEGIO SINGULAR S.B.C. Tamanho: 12 6 recuos justificado Tamanho: 16 GEOGRAFIA ECONÔMICA Trabalho apresentado a disciplina de Geografia ministrada pela Prof. Sueli Onofre, como requisito parcial para a obtenção de nota referente ao 2º Bimestre. SANTO ANDRE, 15 DE ABRIL DE 2016

4 INDICE, 12 Espaçamento triplo Introdução...02 Desenvolvimento...03 Conclusão...04 Referencias...05 Anexos (se houver)...06, 12 Espaçamento simples

5 INTRODUÇÃO Tamanho: 12 Espaçamento duplo entre o tema e texto. Espaçamento entre linhas de 1,5 Justificado O homem é um grande produtor e consumidor de bens de mercadoria e serviços. A capacidade de produzir esta a várias sociedades no tempo e no espaço conforme o tamanho da população, nível técnico da sociedade, renda per capta, poder aquisitivo e maior ou menos tendência do consumo. O homem começou produzindo diretamente para a própria subsistência e cultivou algumas plantas industriais, como os têxteis. Gandchi, ao lutar para a libertação da Índia, aconselhou seus seguidores a tecer suas próprias vestimentas, com o objetivo de confeccionar os tecidos nas sociedades desenvolvidas, e tornar uma especialização da população de determinados bens e serviços em determinadas regiões.

6 1. O HOMEM COMO PRODUTOR E CONSUMIDOR Tamanho: 12 Espaçamento duplo entre o tema e texto. Espaçamento entre linhas de 1,5 Justificado No mundo moderno o capitalismo monopolista dominante tende a sobressair em todos os setores, enquanto isto os estados vêm perdendo importância e influencia em face do poder das grandes empresas multinacionais que planejam seu espaço em escala mundial sem levar em conta as divisões políticas e o interesse da população. População esta que busca uma maior especialização na produção de determinados bens ou determinados serviços, pois é uma população economicamente ativa, ou seja, que está empregada ou que esta à procura de um emprego, caracterizando uma parte desta população como inativa que seria aquela que não exerce atividade econômica, por exemplo: crianças, idosos e inválidos. O controle de natalidade também é mais fácil entre as classes sociais médias e altas, pois desde o inicio da formação de uma família há uma preocupação com o futuro dos filhos em relação à recursos financeiros, escolas, saúde e habitação, o que não é o mesmo caso nas famílias mais carentes, ou seja, a classe pobre. Conforme Andrade: Em caso de citação: Tamanho: 10 Justificado e com 6 recuos.... o crescimento acelerado da população e a elevada percentagem de jovens provocam uma série de problemas aos vários países, pois torna indispensável a ampliação constante da infraestrutura de assistência médica e escolar, além de outros serviços, a fim de que esta população receba a assistência necessária; provoca também uma dinamização maior da economia para que sejam oferecidas aos jovens que atingem a idade adulta às oportunidades de trabalho que lhes permitem produzir para a sociedade e lhes dêem capacidade de consumir os produtos que são lançados no mercado... (p.41)

7 Isto seria possível se não fosse a revolução industrial onde houve uma redistribuição do sistema econômico em função dos seus próprios interesses, ou seja, interesses da classe burguesa em reorganizar o espaço mundial a seu próprio favor. Contudo houve uma quebra na expansão do capitalismo devido à formação de uma economia planificada, dando origem a chamada bipolarização entre o mundo capitalista e mundo socialista. Porém com a revolução industrial houve um melhor desenvolvimento nas questões técnicas e tecnológicas, o que causou grandes desenvolvimentos em alguns países, isto tornou-se uma característica dos países desenvolvidos. 2. MODOS DE PRODUÇÃO No que diz respeito á economia brasileira, esta inicia-se desde o período da colonização. A partir da assinatura do tratado, ficava destinado que todo o poder dentro do país referente a entrada de indústria no Brasil ficaria totalmente destinada a Portugal dependendo da aprovação deste. Começa assim um divida, em 1822 quando o nosso país se torna independente, assumiu consigo metade da divida que Portugal havia feito com outros países, com isto inicia-se a divida externa brasileira. Inicia-se também uma roda de juros á cerca do valor que o país deve pagar e isso só faz aumentar os valores, nesse período de libertação, o comercio exterior abre as portas, e o país desenvolve estradas de ferro, indústria alimentícia e a extração da borracha começa a crescer. Tamanho: 12 Espaçamento duplo entre o tema e texto. Espaçamento entre linhas de 1,5 Justificado

8 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS Explanadas as idéias pertencentes ao tema proposto, algumas considerações devem ser apontadas. A primeira que deve ser mencionada é a relação entre o homem consumidor e produtor e também à impossibilidade de se observar uma melhoria na qualidade de vida dos mesmos ou ainda nas suas especificidades diárias, ou seja, no tempo humano, a menor possibilidade de compreendê-lo quanto à sua dinâmica. Portanto, conclui-se que há uma dissociabilidade por parte dos capitalistas que imperam sobre os menos favorecidos, subjugando-os e induzindo-os á uma total submissão á esta classe de burgueses. No presente estudo, centramos nossos esforços na caracterização dos trabalhadores como parte principal da nossa historia, nos fazendo parar para questionar nossos verdadeiros valores como humanos e ainda explicar nossa trajetória pela vida nos levando a uma reflexão sobre o homem como produtor e consumidor. Tamanho: 12 Espaçamento duplo entre o tema e texto. Espaçamento entre linhas de 1,5 Justificado

9 REFERÊNCIAS ANDRADE, C. M. Geografia econômica. Oitava edição. Editora Atlas, São Paulo, BRASIL, MEC/INEP. ENCCEJA. História e geografia, ciências humanas e suas tecnologias: livro do professor ensino fundamental e médio. Brasília: MEC/INEP, Disponível em: <http://encceja.inep.gov.br/images/pdfs/historia_geografia_completo.pdf> Acesso em: 26 jan Ciências e suas tecnologias - Disponível em: <www.mundodosgeografos.com.br>acessado em: 13/05/2013

10 ANEXOS

11 FONTE: FONTE: FONTE:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/capitalismo/ca pitalismo-14.php FONTE:

12

13 OBSERVAÇÕES Introdução: Na introdução o professor saberá se Você LEU o trabalho. Tem que conter, resumidamente, tudo o que o seu trabalho aborda. Desenvolvimento: No desenvolvimento deve estar todo o conteúdo do trabalho (pesquisa). Conclusão: Deve-se concluir o que se ENTENDEU sobre o trabalho. Referencia: Deve-se colocar os sites, livros e as fontes onde se encontrou a pesquisa em ordem alfabética.

Linux Educacional 3.0 BrOffice Writer Adaptação para o ensino Escolar (Ensino Fundamental e Médio)

Linux Educacional 3.0 BrOffice Writer Adaptação para o ensino Escolar (Ensino Fundamental e Médio) Linux Educacional 3.0 BrOffice Writer Adaptação para o ensino Escolar (Ensino Fundamental e Médio) Formatação Aspectos fundamentais (ABNT): Margens (Superior e Esquerda: 3cm/ Inferior e Direita: 2cm) Fonte

Leia mais

EXEMPLO COM AS PRINCIPAIS NORMAS ABNT PARA AS APRESENTAÇÕES / ENTREGAS DE TRABALHOS

EXEMPLO COM AS PRINCIPAIS NORMAS ABNT PARA AS APRESENTAÇÕES / ENTREGAS DE TRABALHOS EXEMPLO COM AS PRINCIPAIS NORMAS ABNT PARA AS APRESENTAÇÕES / ENTREGAS DE TRABALHOS AMERICANA 2016 INSTITUTO METROPOLITAN CURSO CABEÇALHO: Tamanho: 14 Negrito Alinhamento: Centralizado TÍTULO DO TRABALHO:

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório final é o documento de caráter obrigatório que revela a experiência do aluno, deve retratar todas as suas reflexões sobre a prática vivenciada, estabelecer

Leia mais

Elaboração de Monografia. Elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais

Elaboração de Monografia. Elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais Os trabalhos de conclusão de curso de graduação e pós-graduação (especialização) conhecidos como (TCC) constituem uma etapa fundamental para a formação do estudante. O aluno apresenta um trabalho abordando

Leia mais

Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular

Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CAMPO MOURÃO COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular CAMPO MOURÃO 2010 1. APRESENTAÇÃO A finalidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2 TCC2 Direção da Escola de Arquivologia Coordenação

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES - 2016 - A T E N Ç Ã O Os trabalhos escolares do IMA são sempre ESCRITOS A MÃO e as regras para sua montagem são baseadas na ABNT. No entanto, neste documento,

Leia mais

Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA NOME DO ALUNO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA NOME DO ALUNO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA NOME DO ALUNO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO São João Del Rei - MG 20 NOME DO ALUNO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

EUROPA. o velho continente. Professora: Rilvania Flôr.

EUROPA. o velho continente. Professora: Rilvania Flôr. EUROPA o velho continente. Professora: Rilvania Flôr. http://noticias.universia.com.br/carreira/noticia/2015/04/30/1124394/profissionais-iberoamericanos-preferem-trabalhareuropa-aponta-pesquisa.html Ocupação

Leia mais

Trabalhos escolares nas Normas da ABNT. Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 30/07/2012

Trabalhos escolares nas Normas da ABNT. Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 30/07/2012 Trabalhos escolares nas Normas da ABNT Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 30/07/2012 Trabalhos escolares e acadêmicos nas Normas da ABNT Objetivos: Utilizar o Microsoft

Leia mais

MODALIDADES DE SUBMISSÃO DE TEXTOS:

MODALIDADES DE SUBMISSÃO DE TEXTOS: NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS MODALIDADES DE SUBMISSÃO DE TEXTOS: 1. RESUMO: Os trabalhos para apresentação nessa modalidade deverão conter de 900 a 1000 caracteres sem espaço, incluindo-se três palavras

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOAQUIM NORMAS PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS

COLÉGIO SÃO JOAQUIM NORMAS PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS COLÉGIO SÃO JOAQUIM NORMAS PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS LORENA 2015 COLÉGIO SÃO JOAQUIM Ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o

Leia mais

REGRAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES BASEADA NAS NORMAS DA ABNT MANUAL DO ALUNO. Nome:

REGRAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES BASEADA NAS NORMAS DA ABNT MANUAL DO ALUNO. Nome: REGRAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES BASEADA NAS NORMAS DA ABNT MANUAL DO ALUNO Nome: ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (Baseado nas normas da ABNT) Associação Brasileira de Normas

Leia mais

Apresentação de Trabalho Escolar. Ensino Fundamental II e Ensino Médio

Apresentação de Trabalho Escolar. Ensino Fundamental II e Ensino Médio Apresentação de Trabalho Escolar Ensino Fundamental II e Ensino Médio Formato Para trabalhos manuscritos Utilize folha de papel almaço. Utilize caneta azul ou preta, não será permitido o uso de lápis..

Leia mais

REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO

REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO www.infoescola.com Revolução da técnica Introduz Forma eficiente de padronizar a mercadoria Menor tempo Menor custo Agrupamento de trabalhadores

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL. FORMATAÇÃO GERAL Papel A; Fonte Arial; Espaçamento entre linha de,5 cm; Margens: a) margem esquerda:,0 cm b) margem direita:,5

Leia mais

REVISTA DOS CURSOS DE NUTIÇÃO, FARMÁCIA, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM

REVISTA DOS CURSOS DE NUTIÇÃO, FARMÁCIA, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM REVISTA DOS CURSOS DE NUTIÇÃO, FARMÁCIA, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Os artigos devem ser enviados exclusivamente por meio eletrônico para

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano SETORES DA ECONOMIA. Prof. Esp. Claudimar Fontinele

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano SETORES DA ECONOMIA. Prof. Esp. Claudimar Fontinele Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano SETORES DA ECONOMIA Prof. Esp. Claudimar Fontinele ATIVIDADE ECONÔMICA PRIMÁRIA OU SETOR PRIMÁRIO DA ECONOMIA Denomina-se como Setor

Leia mais

PROJETO GRÁFICO. Formato Os textos devem ser apresentados em papel branco ou reciclado, formato A4 (21cm X 29,7cm).

PROJETO GRÁFICO. Formato Os textos devem ser apresentados em papel branco ou reciclado, formato A4 (21cm X 29,7cm). 1 PROJETO GRÁFICO O projeto gráfico segue os padrões da NBR 14724 da ABNT - Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação. Consiste na apresentação gráfica do trabalho acadêmico e é de responsabilidade

Leia mais

Números arábicos (numerar a partir da INTRODUÇÃO 1, 2...)

Números arábicos (numerar a partir da INTRODUÇÃO 1, 2...) DISSERTAÇÃO NORMAS TÉCNICAS CONFIGURAÇÃO DA PÁGINA Superior: 3 cm Esquerda: 3 cm Inferior: 2 cm Direita: 2 cm NUMERAÇÃO DAS PÁGINAS ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Números romanos (numerar a partir do SUMÁRIO vi,

Leia mais

Bibliográfica: Levantamento de informações impressas e eletrônicas de obras publicadas sobre um tema; De campo: A partir da coleta de dados in

Bibliográfica: Levantamento de informações impressas e eletrônicas de obras publicadas sobre um tema; De campo: A partir da coleta de dados in A pesquisa científica faz parte da vida acadêmica do aluno exigindo que o pesquisador, através de seu trabalho, proponha formas de superar o conhecimento existente até o momento sobre determinado assunto.

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO DA MONOGRAFIA

NORMAS PARA REDAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÂMPUS JATAÍ CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL NORMAS PARA REDAÇÃO DA MONOGRAFIA 1. Formatação geral Os textos devem ser digitados em cor preta, podendo utilizar

Leia mais

TÍTULO NOME. Novo Hamburgo/RS 2013 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Margem Superior 3 cm. Tamanho 12 Centralizado Espaçamento 1,5. Tamanho 12.

TÍTULO NOME. Novo Hamburgo/RS 2013 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Margem Superior 3 cm. Tamanho 12 Centralizado Espaçamento 1,5. Tamanho 12. Margem Superior 3 cm CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Centralizado NOME Margem Esquerda 3 cm Margem Direita 2 cm TÍTULO Tamanho 14 Centralizado Negrito Centralizado Novo Hamburgo/RS 2013 Margem Inferior 2 cm Centralizado

Leia mais

A N E X O 1 ORIENTAÇÕES QUANTO ÀS EXIGÊNCIAS RELATIVAS À VERSÃO FINAL DO TCC EM CD ROM

A N E X O 1 ORIENTAÇÕES QUANTO ÀS EXIGÊNCIAS RELATIVAS À VERSÃO FINAL DO TCC EM CD ROM 1 A N E X O 1 ORIENTAÇÕES QUANTO ÀS EXIGÊNCIAS RELATIVAS À VERSÃO FINAL DO TCC EM CD ROM O seu TCC deve obedecer, rigorosamente, as normas da ABNT e sua referência deve ser o Módulo intitulado Iniciação

Leia mais

Samarco 29º Congresso Nacional de Manutenção e Gestão de Ativos

Samarco 29º Congresso Nacional de Manutenção e Gestão de Ativos Roberto Lucio Nunes de Carvalho Samarco 29º Congresso Nacional de Manutenção e Gestão de Ativos Samarco Tendências que irão impactar a Mineração Desafios para a Mineração Quem é a Samarco? NÓS SOMOS A

Leia mais

CURSO DE... Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito. NOME DO AUTOR Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito

CURSO DE... Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito. NOME DO AUTOR Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito CURSO DE... NOME DO AUTOR TÍTULO: SUBTÍTULO MARINGÁ ANO NOME DO AUTOR TÍTULO: SUBTÍTULO Recuo de 7 cm, fonte 12, espaço simples Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade Metropolitana de Maringá

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO ÁREA DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO ÁREA DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO ÁREA DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS Curso de Mestrado Profissionalizante em Ensino de Física e de Matemática NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E DISSERTAÇÕES

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1- Orientações gerais; 2- Estrutura de TCC (monografia); 3- Estrutura de TCC (artigo); 4- Anexo 01: modelo de capa de TCC 1 Orientações Gerais:

Leia mais

RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO

RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO Conteúdo resumido Elementos pré-textuais Capa Folha de rosto Resumo da pesquisa com palavras chave Lista de quadros, gráficos, tabelas, abreviaturas e siglas (se houver) Sumário

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (fonte 14, espaço entre linhas de 1,5)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (fonte 14, espaço entre linhas de 1,5) 1 Modelo de capa FACULDADE ZACARIAS DE GÓES (Espaço duplo, fonte 14) CLAUDIA REGINA ARAUJO RIOS COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (fonte 14, espaço entre linhas de 1,5) Valença BA 2010 (espaço simples,

Leia mais

EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Módulo de Educação e Cultura MEC Ensino Médio

EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Módulo de Educação e Cultura MEC Ensino Médio EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Módulo de Educação e Cultura MEC Ensino Médio TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO FONTES DE ENERGIA ALTERNATIVA Prof. Diones Charles Física 2 2º ano A Taguatinga, 22

Leia mais

processo histórico produzido dentro das regras de expansão do próprio sistema delegou

processo histórico produzido dentro das regras de expansão do próprio sistema delegou Subdesenvolvimento O subdesenvolvimento é um processo histórico autônomo, uma outra forma de capitalismo produzido dentro das regras de expansão do próprio sistema, onde as diferenças estruturais são naturais

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 8º Turma: Data: Nota: Professora: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

NORMAS PARA RESUMO E TRABALHO COMPLETO Os resumos, resumos expandidos e trabalhos completos deverão se enquadrar em um dos eixos temáticos do evento.

NORMAS PARA RESUMO E TRABALHO COMPLETO Os resumos, resumos expandidos e trabalhos completos deverão se enquadrar em um dos eixos temáticos do evento. APRESENTAÇÃO DE TRABALHO Os participantes interessados em apresentar trabalho poderão submeter resumo, resumo expandido ou trabalho completo ATÉ O DIA 30 DE AGOSTO DE 2016, conforme as normas abaixo. NORMAS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 005/2015 CONSELHO DO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO STRICTU SENSU NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA

RESOLUÇÃO Nº 005/2015 CONSELHO DO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO STRICTU SENSU NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM GEOGRAFIA RESOLUÇÃO Nº 005/2015 CONSELHO DO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO STRICTU SENSU

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA.

NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA. ANEXO 02 DA RESOLUÇÃO CGESA Nº 001, DE 27 DE MARÇO DE 2013. NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA. A estrutura do TCC deverá ser composta por pré-texto,

Leia mais

I Congresso Internacional de Responsabilidade Socioambiental

I Congresso Internacional de Responsabilidade Socioambiental I Congresso Internacional de Responsabilidade Socioambiental http://ojs.fsg.br/index.php/rpsic/issue/current MODELO DE ARTIGO COMPLETO: ESCREVERTODAS AS LETRAS DO TÍTULO EM MAIÚSCULAS, NEGRITO E NO MÁXIMO

Leia mais

Rede Salesiana de Escolas Colégio Salesiano DOM BOSCO Natal RN 7 ano INDUSTRIA E ENERGIA NO BRASIL

Rede Salesiana de Escolas Colégio Salesiano DOM BOSCO Natal RN 7 ano INDUSTRIA E ENERGIA NO BRASIL Rede Salesiana de Escolas Colégio Salesiano DOM BOSCO Natal RN 7 ano INDUSTRIA E ENERGIA NO BRASIL NATAL- RN 2015 INTRODUÇÃO Companhia Siderúrgica Nacional, construída entre os anos de 1942 e 1947, empresa

Leia mais

A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as

A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as condições materiais (econômicas) da vida social TODAS AS

Leia mais

COMPETITIVIDADE E DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO EM MARVILA

COMPETITIVIDADE E DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO EM MARVILA COMPETITIVIDADE E DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO EM MARVILA 1. 2. 3. 4. Caracterização e evolução do emprego e do tecido empresarial em Marvila Perfil de especialização e dinâmica interna da evolução das actividades

Leia mais

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na

Leia mais

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE DOM LUIZ DE ORLEANS E BRAGANÇA COORDENAÇÃO GERAL DOS CURSOS MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO Ribeira do Pombal - BA ARTIGO CIENTÍFICO O artigo pode ser definido como discussão de temáticas científicas

Leia mais

XXV CONGRESSO NACIONAL DA FEDERAÇÃO DOS ARTE/EDUCADORES DO BRASIL III CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARTE/EDUCADORES

XXV CONGRESSO NACIONAL DA FEDERAÇÃO DOS ARTE/EDUCADORES DO BRASIL III CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARTE/EDUCADORES XXV CONGRESSO NACIONAL DA FEDERAÇÃO DOS ARTE/EDUCADORES DO BRASIL III CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARTE/EDUCADORES TEMA: POLÍTICAS PÚBLICAS E O ENSINO DAS ARTES: ENTRE A FORMAÇÃO E A AÇÃO EM ARTES VISUAIS,

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (ABNT2)

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (ABNT2) NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES (ABNT) A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), fundada em 1940, é uma entidade privada, sem fins lucrativos e responsável pela normatização de

Leia mais

REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. A ABNT NBR 14724:2011 estabelece algumas regras para a apresentação gráfica de um trabalho.

REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. A ABNT NBR 14724:2011 estabelece algumas regras para a apresentação gráfica de um trabalho. REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS A ABNT NBR 14724:2011 estabelece algumas regras para a apresentação gráfica de um trabalho. PAPEL MARGENS FONTE TEXTO TÍTULO DAS SEÇÕES TÍTULO DAS

Leia mais

Evolução do capitalismo

Evolução do capitalismo Evolução do capitalismo EVOLUÇÃO DO CAPITALISMO Prof. JÚLIO CÉSAR GABRIEL http://br.groups.yahoo.com/group/atualidadesconcursos Modo de produção Maneira como o seres humanos se organizam para produzirem

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS. a) cada proponente poderá inscrever até dois trabalhos, como autor principal ou como coautor;

NORMAS GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS. a) cada proponente poderá inscrever até dois trabalhos, como autor principal ou como coautor; NORMAS GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS Somente serão considerados pelo Comitê Científico os trabalhos que se pautarem estritamente pelas normas de diagramação e formatação definidas para o evento e

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO - capa A capa é a proteção externa do trabalho, padronizada. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV Nome do curso TODO O TRABALHO: Os textos devem ser apresentados em papel branco (sem marca

Leia mais

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO MODELO DE APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Nome e Sobrenome do autor 1 - Nome e SIGLA DA INSTITUIÇÃO Nome e Sobrenome do autor 2 - Nome e SIGLA DA INSTITUIÇÃO Nome e Sobrenome do autor 3 - Nome e SIGLA

Leia mais

FLUXOS ECONÔMICOS BÁSICOS DO CAPITALISMO

FLUXOS ECONÔMICOS BÁSICOS DO CAPITALISMO FLUXOS ECONÔMICOS BÁSICOS DO CAPITALISMO Luiz Carlos Bresser-Pereira e Yoshiaki Nakano Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, 23.9.80. (ECON-L-146 E-511) O Quadro

Leia mais

Estratégia social-desenvolvimentista ( ) e o ano Brasília, Junho de 2015 Ricardo Bielschowsky, IE-UFRJ

Estratégia social-desenvolvimentista ( ) e o ano Brasília, Junho de 2015 Ricardo Bielschowsky, IE-UFRJ Estratégia social-desenvolvimentista (2003-2014) e o ano 2015. IV CONFERENCIA NACIONAL DO FONACATE Brasília, Junho de 2015 Ricardo Bielschowsky, IE-UFRJ Apresentação em três partes 1. Antecedentes históricos;

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Prezados (as) Nos próximos dias 18 e 19 de outubro 2016 ocorrerá a IX Mostra de : na Contemporaneidade. Convidamos todos os discentes e docentes que inscrevam seus estudos e pesquisas realizadas no programa.

Leia mais

Modelo para elaboração e formatação de artigos para Boletim Científico

Modelo para elaboração e formatação de artigos para Boletim Científico Modelo para elaboração e formatação de artigos para Boletim Científico Nome (s) do (s) autor (es) *, Nome (s) do (s) autor (es) ** * Instituição afiliada ** Instituição afiliada E-mail (s) Resumo O texto

Leia mais

Os artigos doutrinários devem ter no mínimo 10 e no máximo 40 páginas.

Os artigos doutrinários devem ter no mínimo 10 e no máximo 40 páginas. NORMAS DE FORMATAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE ARBITRAGEM (RBA) 1. INFORMAÇÃO GERAL A. A RBA é uma publicação conjunta de Kluwer Law International e do Comitê Brasileiro de Arbitragem B. Os artigos submetidos

Leia mais

NORMAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES

NORMAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES NORMAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS, 2013. NORMAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Este Manual objetiva padronizar a elaboração dos trabalhos escolares

Leia mais

TÍTULO DO ARTIGO E SUBTÍTULO EM ARIAL 14 NEGRITO RESUMO

TÍTULO DO ARTIGO E SUBTÍTULO EM ARIAL 14 NEGRITO RESUMO 1 TÍTULO DO ARTIGO E SUBTÍTULO EM ARIAL 14 NEGRITO Nome completo do autor 1 em arial 10 caixa baixa 1 Nome completo do autor 2 (se houver) em arial 10 caixa baixa 2 Nome completo do autor 3 (se houver)

Leia mais

FORMATAÇÃO E MODELO PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

FORMATAÇÃO E MODELO PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO FORMATAÇÃO E MODELO PARA RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO O relatório deverá ser entregue em formato pdf, sendo dispensada a forma impressa. Para a elaboração do Relatório de Estágio Supervisionado

Leia mais

COLÉGIO INTEGRADO DE GUARULHOS CURSO DE ARTE Ensino Fundamental/Médio APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS (TÍTULO DA PESQUISA)

COLÉGIO INTEGRADO DE GUARULHOS CURSO DE ARTE Ensino Fundamental/Médio APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS (TÍTULO DA PESQUISA) 1 DIRETRIZES PARA ELEBORAÇÃO DE TRABALHOS - ABNT Modelo de estrutura de um trabalho simples e completo. 1. capa 2. página de rosto 3. agradecimentos (*) 4. índice 5. introdução 6. desenvolvimento 7. conclusão

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO Normas de elaboração de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais do Centro de Ciências Naturais e Tecnologia da Universidade do Estado do Pará.

Leia mais

Thomas Robert Malthus. Teoria Populacional Malthusiana

Thomas Robert Malthus. Teoria Populacional Malthusiana Thomas Robert Malthus Teoria Populacional Malthusiana Thomas Robert Malthus nasceu a 14 de Fevereiro de 1766, Rookery, Surrey, Inglaterra. E faleceu a 23 de Dezembro de 1834, Bath. Thomas Malthus foi um

Leia mais

A população mundial. Já somos 7 bilhões.

A população mundial. Já somos 7 bilhões. A população mundial Já somos 7 bilhões. Distribuição da população Recenseamentos: fundamental para conhecer melhor a população mundial à relevante para o setor público e privado. Ocorre de forma irregular.

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO XXXXXXXXXXXXXXX Fonte 14 Fonte 16 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Colocado no centro da folha Nome do Estagiário Fonte 14 Fonte 14 ALMENARA 2012 Espaçamento simples

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS: RESUMO DA ABNT 2010

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS: RESUMO DA ABNT 2010 ORIENTAÇÕES PARA TRABALHOS CIENTÍFICOS: RESUMO DA ABNT 2010 Organização do material: Prof. Franceliane J. Benedetti 1 REGRAS DE FORMATO 1.1 FOLHAS, DIGITAÇÃO Papel ofício: A4-297X210, tinta: cor preta

Leia mais

A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III. Referências ( Livros): BibliEx e PNLD

A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III. Referências ( Livros): BibliEx e PNLD A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III Referências ( Livros): BibliEx e PNLD DIFERENTES MODOS DE VER O MUNDO Regionalização do Mundo (outro critério) Critério utilizado Econômico A regionalização

Leia mais

ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: DO TRADICIONAL AO FUNCIONAL RESUMO. Palavras-chave: Palavra. Palavra. Palavra. (Devem constar do texto do resumo)

ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: DO TRADICIONAL AO FUNCIONAL RESUMO. Palavras-chave: Palavra. Palavra. Palavra. (Devem constar do texto do resumo) ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: DO TRADICIONAL AO FUNCIONAL Nome completo do acadêmico Professor Orientador RESUMO Conforme NBR 6028, o resumo informa suficientemente ao leitor, para que este possa decidir

Leia mais

O Impacto da Linha Bronze do Metrô no Comércio do Grande ABC

O Impacto da Linha Bronze do Metrô no Comércio do Grande ABC O Impacto da Linha Bronze do Metrô no Comércio do Grande ABC São Paulo São Caetano do Sul Santo André São Bernardo do Campo Sandro Renato Maskio O 5º maior mercado consumidor do Brasil Potencial de Consumo

Leia mais

TEÓRICOS; ECONÔMICOS.

TEÓRICOS; ECONÔMICOS. CONSTRUÇÃO DO TRABALHO MONOGRÁFICO O QUE É MONOGRAFIA? Monografia é um documento que apresenta a descrição exaustiva de determinado conteúdo e/ou matéria, abordando aspectos: HISTÓRICOS; CIENTÍFICOS; TEÓRICOS;

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO III

ESTÁGIO SUPERVISIONADO III ESTÁGIO SUPERVISIONADO III ORIENTAÇÕES DE ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO PARCIAL E FINAL Prof. MSc Samuel Guerra Torres Prof. Patric Barreto CRONOGRAMA Aula Data Conteúdo Horas 1 06/ago Planejamento 0 2 13/ago

Leia mais

REGULAMENTO DA IV MOSTRA DE INICIAÇÃO

REGULAMENTO DA IV MOSTRA DE INICIAÇÃO REGULAMENTO DA IV MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROMOVIDA PELOS CURSOS DE ANÁLISE EM DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS) Com o objetivo de promover e valorizar as pesquisas dos acadêmicos

Leia mais

21 ANEXO III: DAS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE CURSO 2

21 ANEXO III: DAS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE CURSO 2 21 ANEXO III: DAS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE CURSO 2 O Trabalho Final de Curso (TFC) caracteriza-se pela unicidade e delimitação do tema e pela profundidade do tratamento, e não por

Leia mais

Economia do Trabalho TÓPICOS EM OFERTA DE TRABALHO. CAP. 3 Borjas

Economia do Trabalho TÓPICOS EM OFERTA DE TRABALHO. CAP. 3 Borjas Economia do Trabalho TÓPICOS EM OFERTA DE TRABALHO CAP. 3 Borjas 1. INTRODUÇÃO Modelo Estático Traz alocação trabalho X lazer em um dado momento do tempo Decisões de oferta de trabalho ocorrem continuamente

Leia mais

MODELO PARA A ELABORAÇÃO DE RESUMOS

MODELO PARA A ELABORAÇÃO DE RESUMOS MODELO PARA A ELABORAÇÃO DE RESUMOS INSERIR O TÍTULO (Times New Roman, 12, centralizado, em maiúsculas, negrito). Inserir autores abaixo do título e ao lado direito; iniciar pelo sobrenome em letra maiúscula

Leia mais

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO QUEM SÃO OS TRABALHADORES BRASILEIROS E ONDE DESENVOLVEM SUAS ATIVIDADES ECONÔMICAS P. 37 PEA do Brasil: 100 milhões

Leia mais

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade Marcos Machry Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial I Revolução Industrial (1760 1860) - Capitalismo Industrial - O pioneirismo da INGLATERRA Era do carvão, ferro e vapor

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Educação. Ensino e Aprendizagem na Educação Básica: desafios curriculares. 25/06 a 28/06 de 2013

IV Congresso Brasileiro de Educação. Ensino e Aprendizagem na Educação Básica: desafios curriculares. 25/06 a 28/06 de 2013 IV Congresso Brasileiro de Educação Ensino e Aprendizagem na Educação Básica: desafios curriculares 25/06 a 28/06 de 2013 UNESP Faculdade de Ciências Departamento de Educação I- CRONOGRAMA DO PROCESSO

Leia mais

TÍTULO DO TRABALHO (MAIÚSCULA, NEGRITO, FONTE: Arial, 16; CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES, espaçamento 0,42cm superior.)

TÍTULO DO TRABALHO (MAIÚSCULA, NEGRITO, FONTE: Arial, 16; CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES, espaçamento 0,42cm superior.) TÍTULO DO TRABALHO (MAIÚSCULA, NEGRITO, FONTE: Arial, 16; CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES, espaçamento 0,42cm superior.) Nome e Sobrenome do autor principal 1, co-autor 2, co-autor 3, co-autor 4, co-autor

Leia mais

Normas para envio de trabalhos para o I Workshop Internacional de Ergonomia do IEDUV

Normas para envio de trabalhos para o I Workshop Internacional de Ergonomia do IEDUV Normas para envio de trabalhos para o I Workshop Internacional de Ergonomia do IEDUV O IEDUV traz para Vitória do Espirito Santo e em especial para o Brasil, o I Workshop Internacional de Ergonomia, neste

Leia mais

Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) Percepção sobre pobreza: causas e soluções Assistência Social

Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) Percepção sobre pobreza: causas e soluções Assistência Social Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) Percepção sobre pobreza: causas e soluções Assistência Social SIPS O Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), elaborado pelo IPEA, é uma pesquisa

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MÁRIO DE SOUZA PROJETO DE PESQUISA: TÍTULO DO PROJETO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MÁRIO DE SOUZA PROJETO DE PESQUISA: TÍTULO DO PROJETO A capa é a proteção externa do trabalho, padronizada. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV Nome do curso TODO O TRABALHO: Os textos devem ser apresentados em papel branco (sem marca d água),

Leia mais

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Comunicação e tecnologia. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7.2 Conteúdos A presença da economia

Leia mais

Variação do Produto Interno Bruto - PIB no ano de 2010

Variação do Produto Interno Bruto - PIB no ano de 2010 Variação do Produto Interno Bruto - PIB no ano de 2010 Em 2010, segundo divulgação do IBGE, o PIB brasileiro cresceu 7,5% em relação a 2009. O PIB atingiu R$ 3,675 trilhões (ou, à taxa de câmbio de R$

Leia mais

Taquara: R. Guilherme Lahm, 910 Fone/Fax: (51) NORMAS ABNT:

Taquara: R. Guilherme Lahm, 910 Fone/Fax: (51) NORMAS ABNT: NORMAS ABNT: ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS PROFª. CRISTINA MARTINS Ao organizar um trabalho científico é necessário que algumas normas sejam observadas pelo aluno (a). A Associação

Leia mais

FKB Biblioteca Padre Lambert Prins Tutorial de formatação MS-Word Agary Veiga Graf CRB/8-3809

FKB Biblioteca Padre Lambert Prins Tutorial de formatação MS-Word Agary Veiga Graf CRB/8-3809 1 2 INTRODUÇÃO Tutorial é um programa ou texto, contendo ou não imagens, que ensina passo a passo, didaticamente, como um aplicativo funciona. Regra geral, a maioria dos educandos já conhece o Microsoft

Leia mais

Normas para submissão, elaboração e apresentação de trabalhos na VII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia SEMBIO

Normas para submissão, elaboração e apresentação de trabalhos na VII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia SEMBIO Normas para submissão, elaboração e apresentação de trabalhos na VII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia SEMBIO 1. O envio de trabalhos será permitido até 05 de agosto de 2011, para os

Leia mais

BIBLIOTECA DA FATEC GARÇA NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTIGO CIENTÍFICO

BIBLIOTECA DA FATEC GARÇA NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTIGO CIENTÍFICO Faculdade de Tecnologia Dep. Júlio Julinho Marcondes de Moura BIBLIOTECA DA FATEC GARÇA NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTIGO CIENTÍFICO GARÇA 2015 Sumário 1 ARTIGO CIENTÍFICO...

Leia mais

CURSO DE DIREITO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

CURSO DE DIREITO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CURSO DE DIREITO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ORIENTAÇÕES AOS ALUNOS FORTALEZA.2 ALUNOS - ROTEIRO E REGRAS PARA APS.2 Todos os(as) alunos(as) a partir da grade 2010.1 deverão cursar a disciplina

Leia mais

FASES DO CAPITALISMO, REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E A GLOBALIZAÇÃO PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA

FASES DO CAPITALISMO, REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E A GLOBALIZAÇÃO PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA FASES DO CAPITALISMO, REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E A GLOBALIZAÇÃO PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA O QUE CAPITALISMO? É um sistema socioeconômico que regula as relações sociais e a economia da sociedade

Leia mais

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa.

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa. O ESPAÇO GEOGRÁFICO As sociedades humanas desenvolvem, durante sua história, modos próprios de vida. Estes decorreram da combinação de formas de subsistência material - com culturas diversas -, de diferentes

Leia mais

Professor Thiago Espindula - Geografia

Professor Thiago Espindula - Geografia Estrutura da População - A estrutura da população trata do estudo dos diferentes tipos de pessoas que existem em um local. Os tipos são classificados por sexo, idade, ocupação etc; e essas classificações

Leia mais

Instruções Para Autores (Artigos Científicos e Relatórios de Pesquisa) São apresentadas a seguir instruções para a preparação dos trabalhos.

Instruções Para Autores (Artigos Científicos e Relatórios de Pesquisa) São apresentadas a seguir instruções para a preparação dos trabalhos. Instruções Para Autores (Artigos Científicos e Relatórios de Pesquisa) São apresentadas a seguir instruções para a preparação dos trabalhos. 1. FORMATO GERAL As contribuições para o I Encontro para o Desenvolvimento

Leia mais

VI Jornada Severino Sombra Tema: Oportunidades e desafios: como fazer o seu conhecimento campeão?

VI Jornada Severino Sombra Tema: Oportunidades e desafios: como fazer o seu conhecimento campeão? VI Jornada Severino Sombra Tema: Oportunidades e desafios: como fazer o seu conhecimento campeão? 1. Objetivos: Trazer ao conhecimento e à apreciação da comunidade os resultados dos projetos de Extensão

Leia mais

2º Semestre TURNO CARGA HORÁRIA I Termo Vespertino 36 horas/aula Professora: Maria Alda Barbosa Cabreira

2º Semestre TURNO CARGA HORÁRIA I Termo Vespertino 36 horas/aula Professora: Maria Alda Barbosa Cabreira Faculdade de Tecnologia de Garça FATEC - Garça PLANO DE ENSINO Curso: Tecnologia em Informática Gestão de Negócios Disciplina: Economia I Ano: 2009 2º Semestre TURNO CARGA HORÁRIA I Termo Vespertino 36

Leia mais

Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular. Supervisionado. AGR Planejamento de Estágio Curricular. Supervisionado e TCC

Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular. Supervisionado. AGR Planejamento de Estágio Curricular. Supervisionado e TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA Normas para elaboração de Relatório de Estágio Curricular Supervisionado AGR 5801 - Planejamento de Estágio

Leia mais

O sistema socialista

O sistema socialista O sistema socialista O sistema Socialista Pode ser definida como um modo de produção (sistema de organização política e econômica de uma sociedade) que propõe a construção de uma sociedade sem classes

Leia mais

Evolução das despesas do Setor Público, Estados e Municípios

Evolução das despesas do Setor Público, Estados e Municípios PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Convênio FACE/PUCRS e SESCON-RS Relatório 15 Evolução das

Leia mais

REGULAMENTO PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS IV JORNADA INTEGRADA DA PEDAGOGIA, PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS IV JORNADA INTEGRADA DA PEDAGOGIA, PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS IV JORNADA INTEGRADA DA PEDAGOGIA, PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. A Comissão Científica da IV Jornada Integrada

Leia mais

EXPECTATIVA DE EMPREGO

EXPECTATIVA DE EMPREGO EXPECTATIVA DE EMPREGO Dihego Pansini de Souza Nívia Cavatti Maciel Em maio de 2011, foi publicado pelo Instituto Jones Santos Neves os investimentos previstos para os próximos 05 anos no estado do Espírito

Leia mais

Introdução à Economia. - Modelos Econômicos - Ganhos de Comércio

Introdução à Economia. - Modelos Econômicos - Ganhos de Comércio Introdução à Economia - Modelos Econômicos - Ganhos de Comércio O que é Economia? Definição: Economia é uma ciência social que estuda como a sociedade administra seus recursos escassos. Por que é uma ciência

Leia mais

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5]

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5] 1 TÍTULO DO ARTIGO [fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Subtítulo [Se houver, fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Nome do Autor 1 [Fonte Times New Roman 10, Texto

Leia mais

I. FORMATAÇÕES PRELIMINARES

I. FORMATAÇÕES PRELIMINARES INSTITUTO FRANCISCO DE ASSIS INFORMÁTICA BÁSICA PROF. NELSON F BORBOREMA - NORMAS DA ABNT O WORD 2007/2010 apresenta um novo conceito: agrupamento dos recursos. Diferente das versões anteriores onde tínhamos

Leia mais