UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº. 1/28 O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS), no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista a necessidade temporária de excepcional interesse público, através da Resolução do Conselho de Política de Recursos Humanos COPE nº. 332/28, torna pública a realização do Processo Seletivo Simplificado para contratação de pessoal, por tempo determinado, em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), na forma do art. 14, inciso I, do Decreto n 8.112, de 21 de janeiro de 22, observado o disposto no inciso IX, do art. 37, da Constituição Federal, nos termos da Lei n 6.677, de 26 de setembro de 1994, consoante às normas contidas neste Edital DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. O Processo Seletivo Simplificado será executado pela CONSULTEC Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos Ltda., empresa contratada, conforme Processo Administrativo nº / O prazo de validade do Processo Seletivo Simplificado será de 12 (doze) meses, contados a partir da data da homologação no DOE do seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez a critério da Universidade Estadual de Feira de Santana UEFS O Processo Seletivo Simplificado visa à seleção de 18 (cento e oito) candidatos, para contratação por prazo determinado de até 2 (dois) anos, com possibilidade de renovação por igual período uma única vez, com vistas ao desempenho de atividades relacionadas às funções de Técnico de Nível Superior e de Técnico de Nível Médio, cujo exercício dar-se-á nos órgãos desta Universidade Na ocorrência de novas vagas de suprimento emergencial, no prazo de validade da seleção, poderão ser convocados os candidatos aprovados no Processo Seletivo, respeitada a ordem de classificação O candidato aprovado no Processo Seletivo Simplificado de que trata este Edital será contratado, para atuar em Órgão na Administração Central ou Departamentos, de acordo com a ordem de classificação, desde que atendidos os pré requisitos citados neste Edital O Processo Seletivo Simplificado será constituído de Provas Objetivas e de Prova de Títulos para todas as funções conforme especificado nos itens 5 e As Provas Objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, serão organizadas conforme apresentado no Quadro de Provas, item 5 deste Edital 1.8. A Prova de Títulos, de caráter classificatório, será aplicada para todos os candidatos inscritos não eliminados na Prova Objetiva conforme especificado no item Os Conteúdos Programáticos das Provas Objetivas de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos encontram-se no Anexo I deste Edital. Código de Inscrição PRÉ-REQUISITOS PARA FUNÇÕES 2.1 São exigências para os candidatos às funções de TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO e TÉCNICO de NÌVEL SUPERIOR: a) possuir nível de escolaridade de acordo coma função que esta se candidatando (nível médio completo) ou (nível superior completo); b) ter idade mínima de 18 (dezoito) anos na data da contratação; c) estar em dia com as obrigações eleitorais; d) estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para candidatos do sexo masculino; e) ter aptidão física e mental para o exercício das atividades; f) para funções de Técnico de Nível Médio ter comprovada a experiência exigida, mediante submissão de currículo comprovado à Assessoria Técnica de Recursos Humanos / Pró-Reitoria de Administração e Finanças; j) não ter registro de antecedentes criminais; l) não ocupar outro cargo ou exercer função pública ou emprego na União, nos Estados, no Distrito Federal e nos Municípios, salvo as possibilidades de acumulação previstas na Constituição Federal; 3 DAS VAGAS, REMUNERAÇÃO, FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA REQUERIDAS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS 3.1 A quantidade de vagas, formação e experiência requeridas e atribuições relativas às funções de Técnico de Nível Médio e Técnico de Nível Superior estão registradas, no Quadro de Vagas a seguir, de acordo com os níveis e funções específicas: Quadro de Vagas Técnico de Nível Médio Área Vagas Motorista para trator 2 Motorista classe D 8 Vagas candidatos Deficientes Formação mínima e experiência requerida Carteira Nacional de Habilitação Classe D ou E; de 1 (um) ano na função. Carteira Nacional de Habilitação Atribuições Dirigir, operar e realizar manutenção básica de máquinas de grande porte, transportando cargas e materiais aos locais pré-estabelecidos. Dirigir e manobrar veículos e transportar pessoas, cargas ou valores e materiais aos 1/16

2 Assistente de Patrimônio Assistente de Almoxarifado Assistente de Biblioteca Assistente de audiovisual Técnico em manutenção de aparelhos eletrônicos. Educadora para creche Auxiliar de enfermagem para creche Locutor para a TV universitária Lactarista para creche Classe D ou E; de 1 (um) ano na função locais pré-estabelecidos. Realizar verificações e manutenções básicas do veículo e utilizar equipamentos e dispositivos especiais tais como sinalização sonora e luminosa. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente. Dar suporte nas atividades de recebimento, atendimento e tombamento dos bens, distribuindo-os conforme demanda, normas técnicas e de segurança, objetivando o controle adequado. Dar suporte nas atividades de recebimento, conferência, atendimento e ressuprimento de materiais, armazenando-os conforme normas técnicas e de segurança, objetivando o controle adequado. Fazer os lançamentos da movimentação de entradas e saídas e controlar os estoques. Distribuir produtos e materiais a serem expedidos. Organizar o almoxarifado para facilitar a movimentação dos itens armazenados e a armazenar. Executar serviços de manutenção, arrumação, arquivo e reprodução de materiais diversos do acervo, prestando atendimento ao público e efetuando controles simplificados. Prestar serviços de instalação, desinstalação e operação de aparelhos audiovisuais e acessórios em locais pré-estabelecidos. Configurar, operar e monitorar sistemas de sonorização e gravação. Consertar e instalar aparelhos eletrônicos. Executar e participar das tarefas de manutenção corretiva, preventiva e preditiva nas instalações e equipamentos técnicos e operacionais específicos e complementares, de acordo com as instruções técnicas, desenhos, normas e legislação pertinentes; além de proceder à fiscalização técnica dos contratos de serviços e garantia. Ensinar e cuidar de alunos na faixa de zero a quatro anos, orientar a construção do conhecimento. Auxiliar nas atividades desenvolvidas por equipe pedagógica, dando suporte na alimentação das crianças, higiene corporal, troca de fraldas, e atividades afins. Auxiliar a enfermagem no planejamento e execução dos programas de saúde da criança, cumprindo rotinas que possibilitem a proteção e recuperação da saúde individual ou coletiva. Organizar o ambiente de trabalho, em conformidade às boas práticas, normas e procedimentos de biossegurança. Realizar registros e elaborar relatórios técnicos. Apresentam programas de rádio e televisão, ancorando programas, nos quais interpretam o conteúdo da apresentação, noticiam fatos, lêem textos no ar, redigem a notícia, narram eventos esportivos e culturais, tecem comentários sobre os mesmos e fazem a locução de anúncios publicitários; entrevistam pessoas; anunciam programação; preparam conteúdo para apresentação, pautando o texto, checando as informações, adaptando-se aos padrões do público-alvo; atuam em rádio, televisão e eventos. Atuar na creche preparando alimentos que serão consumidos pelos internos (crianças) em refeições feitas durante a estadia dessa clientela. Atuar, seguindo as normas de higiene, quando do preparo desses alimentos, conforme o cardápio e a receita pré-estabelecida, obedecendo ao regime prescrito pelo médico ou nutricionista. Responsabilizar-se pela distribuição desses alimentos em horários adequados e também pela observação de sua aceitação pelos internos. 2/16

3 Técnico em Laboratório Atendente para consultório odontológico 19 Fotógrafo 1 Tratador de animais 1 Total Fazer coleta de amostras e dados em laboratório ou em atividades de campo; elaborar análise de materiais e substâncias em geral, utilizando métodos específicos para cada caso; efetuar registros das análises realizadas; preparar reagentes, peças e outros materiais utilizados em experimentos; proceder à montagem e à execução de experimentos para utilização em aulas experimentais e ensaios de pesquisa; auxiliar na elaboração de relatórios técnicos e na computação de dados estatísticos, reunindo os resultados dos exames e informações; selecionar material e equipamentos a serem utilizados em aulas práticas, pesquisas e trabalhos de extensão. Proceder à desinfecção e esterilização de materiais e instrumentos utilizados; sob supervisão do cirurgião-dentista, realizar procedimentos educativos e preventivos, envolvendo usuários individuais ou coletivos, tais como evidenciação de placa bacteriana, escovação supervisionada, orientações de escovação, uso de fio dental; além de preparar e organizar o instrumental e materiais (sugador, espelho, sonda, etc.) necessários para o trabalho. Efetuar o registro dos eventos, pessoas, paisagens, objetos e outros temas, em branco e preto ou coloridas, utilizando câmeras fixas (de película ou digitais); documentar um fato ou fundamento tecno-científico da comunidade universitária e prestar suporte técnico à Assessoria de Comunicação. Tirar, ampliar e retocar cópias, criar efeitos gráficos em imagens obtidas por processos digitais e reproduzi-las sobre papel ou outro suporte. Manejar, alimentar e monitorar a saúde e o comportamento de animais do biotério e serpentário; Condicionar e adestrar animais sob orientação de veterinários e técnicos, manipular e aplicar medicamentos e vacinas, higienizar animais e recintos; aplicam técnicas de inseminação e castração. Realizam atividades de apoio, assessorando em intervenções cirúrgicas, exames clínicos e radiológicos, pesquisas, necropsias e sacrifícios de animais. Técnico de Nível Superior Código de Área Inscrição Vagas Administrador 3 Analista de Sistemas Arquiteto 2 4 Vagas Candidatos Deficientes Formação mínima requerida Graduação em Administração e registro no Conselho de Classe Graduação em Análise de Sistemas Graduação em Arquitetura e registro no Conselho de Classe Descrição sumária das atividades Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos humanos, patrimônio, materiais, informações, financeira, tecnológica, entre outras; implementar programas e projetos; elaborar o planejamento organizacional; promover estudos de racionalização e controlar o desempenho organizacional a fim de formular soluções e diretrizes para assegurar a consecução dos objetivos. Desenvolver e implantar sistemas informatizados dimensionando requisitos e funcionalidade do sistema, especificando sua arquitetura, escolhendo ferramentas de desenvolvimento, especificando programas, codificando aplicativos. Administrar ambiente informatizado, prestar suporte técnico ao cliente e o treinar, elaborando documentação técnica. Estabelecer padrões, coordenar projetos e oferecer soluções para ambientes informatizados e pesquisar tecnologias em informática. Elaborar planos e projetos associados à arquitetura em todas as suas etapas, definindo materiais, acabamentos, técnicas, metodologias, analisando dados e informações; fiscalizar e executar obras e serviços, desenvolver estudos de viabilidade financeiros, econômicos e ambientais. 24 Bibliotecário 2 Graduação em Disponibilizar informação; gerenciar unidades como 3/16

4 Engenheiro Civil 1 Engenheiro de Segurança do Trabalho Jornalista 28 Psiquiatra 1 29 Nutricionista 2 Total Biblioteconomia Graduação em Engenharia Civil e registro no Conselho de Classe Graduação em Engenharia Civil com especialização na área de segurança do trabalho ou graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho e registro no Conselho de Classe Graduação em Jornalismo Graduação em Medicina com especialização na área e registro no Conselho de Classe. Graduação em Nutrição e registro no Conselho de Classe bibliotecas, centros de documentação, centros de informação e correlatos, além de redes e sistemas de informação; tratar tecnicamente e desenvolver recursos; disseminar informação com o objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento; desenvolver estudos e pesquisas; promover difusão cultural e desenvolver ações educativas. Desenvolver projetos de engenharia; executar obras, compreendendo planejamento, coordenação, operacionalização e manutenção; orçar e avaliar a contratação dos serviços respectivos; controlar a qualidade dos suprimentos comprados e serviços executados; além de elaborar normas e documentação técnica específicas. Acompanhar, participar e executar atividades relacionadas aos programas de capacitação, educação e conscientização, visando o cumprimento da legislação, normas e procedimentos aplicáveis às questões de segurança no trabalho nas dependências da Universidade; especificar equipamentos de segurança, emitindo parecer técnico para aquisição de materiais; e desenvolver, projetos voltados à saúde ocupacional do servidor. Emitir e divulgar documentos técnicos como relatórios, mapas de risco e contratos. Fazer seleção, revisão e preparo definitivo das matérias jornalísticas a serem divulgadas em jornais, revistas, televisão, rádio, internet e quaisquer outros meios de comunicação com o público. Acompanhar, participar e executar atividades voltadas à produção de meios e conteúdos textuais e visuais para veiculação em meios impressos, digitais e interativos; redigir comunicados e informativos para a Imprensa, bem como prestar suporte na cobertura de ações e atividades da Universidade. Realizar consultas e atendimentos médicos de servidores e estudantes, acompanhar casos de distúrbios psíquicos; implementar ações para promoção da saúde; coordenar programas e serviços em saúde, efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Prestar assistência nutricional a indivíduos e coletividades (sadios e enfermos); planejar, organizar, administrar e avaliar unidades de alimentação e nutrição; efetuar controle higiênico-sanitário; implementar e participar de programas de educação nutricional; Acompanhar, participar e executar avaliação periódica do estado nutricional dos internos da creche, realizando atendimento clínico e exames; efetuar encaminhamento e prescrever tratamentos quando necessário, bem como implantar padrões higiênicosanitários e métodos de controle de qualidade de alimentos, além de realizar inspeções periódicas, de acordo com a legislação vigente. 3.2 A remuneração mensal para atuar em regime de 3 horas, será de R$ 784,72 (setecentos e oitenta e quatro reais e setenta e dois centavos) para a função de Técnico Nível Médio e de R$ 1.1,62 (um mil e cem reais e sessenta e dois centavos) para Técnico de Nível Superior. 3.3 Será acrescido à remuneração mensal, em razão da jornada de trabalho de 3 horas semanais, o valor referente ao auxílioalimentação. 3.4 As vagas serão preenchidas de acordo o Quadro de Vagas segundo a ordem de classificação geral dos candidatos habilitados, por função, de acordo com a necessidade administrativa da Universidade Estadual de Feira de Santana 3.5 Do Total de Vagas serão reservadas 5% as Pessoas Portadoras de Necessidade Especiais. 3.6 Às pessoas Portadoras de Deficiência é assegurado o direito de inscrição na presente Seleção (CF Art. 37, VII: CE VI e Decreto Federal nº de 2/12/99) desde que as atribuições do cargo sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras, ficando-lhes reservadas 5% (cinco) das vagas para as funções postas para Seleção. Os interessados deverão observar e atender aos procedimentos determinados para inscrição, previstos no presente Edital. 4- DAS INSCRIÇÕES 4.1 A inscrição do candidato implicará no conhecimento de todas as normas e condições estabelecidas para o Processo Seletivo Simplificado contidas nos Editais e Comunicados oficiais, divulgados na imprensa e nos sites e e a tácita aceitação das mesmas, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento. 4.2 As inscrições serão realizadas no período de 3 a 16 de novembro de 28, durante 24 horas, unicamente pelo endereço eletrônico: devendo o candidato: 4/16

5 a) acessar o endereço eletrônico e seguir as orientações ali contidas. b) preencher o Requerimento de Inscrição e enviá-lo via Internet; c) imprimir o Boleto Bancário referente à Taxa de Inscrição; d) efetuar o pagamento da taxa de inscrição, por meio, exclusivamente, do boleto bancário emitido pelo sistema, em qualquer agência bancária; e) aguardar o recebimento, por , da confirmação do recebimento do Requerimento da Inscrição; f) conferir no site, seção Acompanhamento, 48 horas após a efetivação do pagamento taxa, se a inscrição foi validada. Esclarecimentos: Para o preenchimento do Requerimento de Inscrição, o candidato deverá registrar o número da sua Cédula de Identidade com a qual terá acesso à sala de Provas. Serão aceitos como documentos de identidade Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias da Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Cédulas de Identidade fornecidas por Ordens ou Conselhos de Classe, que por Lei Federal valem como documento de identidade, como, por exemplo, as do CRM, CRA, OAB, CRC etc., Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia), na forma da Lei Federal nº. 9.53, de 23/9/1997. No momento da identificação do candidato, antes e durante a realização das Provas, não serão aceitas fotocópias de qualquer documento, ainda que autenticadas. 4.3 Não serão aceitos como documentos de identidade certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de habilitação (modelo antigo), carteiras funcionais sem valor de identidade, protocolos de solicitação de documentos, bem como, documentos ilegíveis, não identificáveis ou danificados. 4.4 O valor da taxa de inscrição será de R$ 4,(quarenta reais) para as funções de médio e de R$ 6, (sessenta reais) para funções de nível superior, devendo ser pago, com o boleto bancário impresso do site, até o primeiro dia útil após o envio do Requerimento de Inscrição via internet, sob pena de invalidação da inscrição, caso não seja cumprido o prazo mencionado no referido boleto A inscrição efetuada somente será validada após a comprovação do pagamento da taxa da inscrição Não será aceita inscrição cuja taxa tenha sido paga por depósito em caixa eletrônico, em conta corrente, por transferência, DOC, ordem de pagamento ou por qualquer outra via que não as especificadas neste Edital Não será aceito pedido de isenção de pagamento da taxa de inscrição Em nenhuma hipótese será feita devolução da taxa de inscrição, a não ser que a Seleção não se realize. 4.5 Ao inscrever-se, o candidato deverá indicar, no Requerimento de Inscrição, o código da Função, observando o Quadro de Vagas constante no item O candidato só poderá concorrer a uma Função neste Processo Seletivo Simplificado Não será permitida mudança de Função depois de encaminhado o Requerimento de Inscrição Se o candidato efetivar mais de uma inscrição no Processo Seletivo Simplificado, terá validada a inscrição mais recente. 4.6 As informações prestadas no Requerimento de Inscrição, via internet, serão de inteira responsabilidade do candidato, reservando-se a UEFS e a CONSULTEC o direito de excluir do Processo Seletivo Simplificado aquele que não preencher esse documento oficial de forma completa, correta e/ou fornecer dados inverídicos ou falsos. 4.7A UEFS e a CONSULTEC não se responsabilizarão por inscrições não recebidas por problemas técnicos dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados. 4.8 O candidato é o único responsável pelos dados apresentados em seu Requerimento de Inscrição, bem como pelo seu preenchimento. 4.9 Para o preenchimento do Requerimento de Inscrição, o candidato deverá registrar o número da sua Cédula de Identidade com a qual terá acesso à sala de Provas. 4.1 O descumprimento das instruções para inscrição via internet implicará na não validação da inscrição A candidata que tiver necessidade de amamentar, durante a realização da prova, além de solicitar condição especial para tal fim, só poderá fazê-lo se levar um acompanhante, que ficará em sala reservada e, que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante, não realizará as provas O atendimento às condições solicitadas ficará sujeito à análise de viabilidade e razoabilidade do pedido A solicitação,que deverá ser encaminhada durante o período da inscrição, será dirigida à CONSULTEC/Processo Seletivo Simplificado REDA UEFS nº 1/28 pelo fax nº Não será aceita inscrição condicional e/ou extemporânea ou por qualquer outra via que não a especificada neste Edital A CONSULTEC publicará nos seu sites e até o dia 2 de novembro as inscrições indeferidas, devendo o candidato interessado comprovar a regularidade da sua inscrição, 24 horas após a publicação, conforme procedimentos divulgados em comunicado no momento da publicação da lista de inscrições indeferidas. INSCRIÇÃO DE CANDIDATO PORTADOR DE DEFICIÊNCIA 4.14 Às pessoas portadoras de deficiência, que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes são facultadas no inciso VIII, do artigo 37, da Constituição Federal, é assegurado o direito de inscrição no presente Processo Seletivo Simplificado desde que a deficiência de que são portadoras seja compatível com as atribuições da função Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadrarem nas categorias discriminadas no artigo 4º, do Decreto Federal nº de 2/12/1999, alterado pelo Decreto Federal nº de 2/12/ As pessoas portadoras de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto Federal nº de 2/12/1999, alterado pelo Decreto Federal nº de 2/12/24, particularmente em seu artigo nº 4, participarão do Processo Seletivo Simplificado em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo da prova, a avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local da prova e a nota exigida para todos os demais candidatos Nos termos estabelecidos pelo Decreto Federal nº de 2/12/1999, alterado pelo Decreto Federal nº de 2/12/24, candidato inscrito como portador de deficiência deverá especificá-la no Requerimento de Inscrição, via internet e, indicar as condições diferenciadas de que necessita para realização da Prova,encaminhando, via fax á CONSULTEC - Ref. Processo Seletivo Simplificado REDA UEFS 1/28 o Laudo Médico, conforme indicado a seguir: 5/16

6 Laudo Médico, original e expedido no prazo máximo de 9 (noventa) dias antes do término das inscrições, atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças - CID, bem como a provável causa da deficiência, inclusive para assegurar previsão de adaptação da sua prova, informando, também, o seu nome, documento de identidade (RG), número do CPF, opção do cargo. O Laudo Médico apresentado terá validade somente para este Processo Seletivo Simplificado e não será devolvido O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para realização da prova, além do envio da documentação indicada acima, deverá encaminhar junto com o seu Requerimento de Inscrição, formulário específico, encontrado na internet, com justificativa baseada em parecer emitido por especialista da área de sua deficiência Aos deficientes visuais que solicitarem, será oferecida prova no sistema Braile e sua resposta deverá ser transmitida também em Braile.Os referidos candidatos deverão levar para esse fim, no dia da aplicação da prova, reglete e punção, podendo, ainda, utilizar-se do Soroban Aos deficientes visuais amblíopes será oferecida prova ampliada: Os candidatos que, dentro do prazo do período das inscrições, não atenderem os dispositivos mencionados no: Item Serão considerados como não portadores de deficiência nos Itens e Não terão a prova especial preparada, seja qual for o motivo alegado e no Item Não terão tempo adicional para realização da Prova, seja qual for o motivo alegado O candidato portador de deficiência que não realizar a inscrição conforme instruções acima, não poderá impetrar Recurso em favor de sua condição A publicação de todos os resultados do Processo Seletivo Simplificado será feita em duas listas: a primeira contendo a classificação dos candidatos, por cargo e por Órgão, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda, somente a classificação destes últimos por cargo e por Órgão Após publicação da lista de classificação, o candidato aprovado como portador de deficiência será convocado, de acordo com o número de vagas previsto neste Edital, para submeter-se à Junta Medica designada pela Universidade, para comprovação da deficiência apontada no ato da inscrição e de sua compatibilidade com o exercício das atribuições da função Não caberá Recurso da decisão proferida pela Junta Médica O candidato deverá comparecer à perícia médica munido de Laudo circunstanciado que ateste a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID), bem como a provável causa da deficiência Será excluído da lista de portadores de deficiência o candidato cuja deficiência assinalada no Requerimento de Inscrição, via internet, não for constatada na perícia oficial, anulando-se os efeitos da convocação na lista específica, passando a ser considerada apenas a classificação da lista geral final que inclui todos os inscritos Não havendo candidatos habilitados para as vagas reservadas aos portadores de deficiência, estas serão preenchidas por candidatos não portadores de deficiência com estrita observância da ordem de classificação final, por função e por Órgão A não observância, pelo candidato, de qualquer das disposições deste capitulo, implicará a perda do direito de ser contratado para as vagas reservadas aos portadores de deficiência Após a contratação do candidato, a deficiência não poderá ser argüida para justificar a concessão de aposentadoria. 5 DA PROVAS OBJETIVAS 5.1 As Provas Objetivas do Processo Seletivo Simplificado serão compostas por grupos de questões de Conhecimentos Gerais e Específicos, conforme o Quadro de Provas apresentado abaixo. Quadro de Provas Função Provas Objetivas de Conhecimentos Nº. de Questões Nível Médio Conhecimentos Gerais (Língua Portuguesa; Raciocínio Lógico Matemático; Atualidades e Noções de Informática) 2 Conhecimentos Específicos 2 Nível Superior Conhecimentos Gerais (Língua Portuguesa; Raciocínio Lógico Matemático; Atualidades e Noções de Informática) Conhecimentos Específicos A aplicação das Provas Objetivas será realizada no dia 7 de dezembro de 28 (domingo), na cidade de Feira de Santana, em horário a ser divulgado no Cartão de Convocação. 5.3 A confirmação da data e do horário das Provas Objetivas serão divulgadas por meio de Extrato de Edital de Convocação para a Prova, a ser publicado no Diário Oficial do Estado e nos sites e 5.4 O candidato deverá acessar o site com 5 dias de antecedência da Prova para imprimir o seu Cartão de Convocação. 5.5 Não será permitida a realização da Prova fora do local, horário e data divulgados para a Seleção, assim como o ingresso ou a permanência de pessoas estranhas ao processo no local de aplicação das Provas. 5.6 Não haverá segunda chamada ou repetição de prova O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização da Prova com antecedência mínima de trinta minutos do horário estabelecido para a abertura do portão, munido, obrigatoriamente, do Documento de Identidade original (o mesmo utilizado para a inscrição). O candidato que não apresentar o Documento de Identidade não fará a Prova Somente será admitido à sala de provas o candidato que apresentar documento que legalmente o identifique, como: Carteira e/ou cédula de Identidade expedida pelas Secretarias da Segurança, pela Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores, Cédulas de Identidade fornecidas por Ordens ou Conselhos de Classe, que por Lei Federal valem como documento de identidade, como por exemplo, CRM, CREA, OAB, CRC, COREN, etc., a Carteira de Trabalho e 6/16

7 Previdência Social (modelo novo), bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia), na forma da Lei Federal nº de 23/9/ Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há no máximo, 3 dias, ocasião em que será submetido à identificação especial, compreendendo coleta de dados, de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio. Para a segurança dos candidatos e garantia da lisura do certame, a CONSULTEC poderá proceder, visando perfeita identificação, à coleta da impressão digital de todos os candidatos no dia da realização das provas. Se for o caso, a qualquer tempo, essa coleta poderá ser novamente realizada para confronto com as impressões digitais coletadas quando da realização das provas em questão Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir, com clareza, a identificação do candidato Durante a realização da Prova não será permitido ao candidato o uso de telefones celulares, relógios de qualquer tipo, boné, chapéu, óculos escuros, pagers, protetor auricular, máquinas calculadoras ou qualquer outro tipo de equipamento eletrônico. Todos os pertences do candidato serão colocados sob a sua carteira escolar, não sendo responsabilidade da Consultec a sua guarda A CONSULTEC e a UEFS não se responsabilizarão por perda ou extravio de documentos ou objetos de candidatos ocorridos nos locais de realização das provas, nem por danos neles causados Após o fechamento do portão, o horário de início da Prova poderá variar em cada sala de aplicação, sem prejuízo do tempo de duração estabelecido para realização da mesma Para responder à Prova, o candidato deverá, obrigatoriamente, ler as orientações contidas no seu Caderno de Provas, não podendo alegar, em qualquer momento, o desconhecimento das mesmas Não será admitida, durante a realização da Prova, consulta a qualquer tipo de livro, legislação, manual, ou folhetos, sendo vedado ao candidato o uso de qualquer material escrito Após resolver as questões da Prova o candidato deverá marcar suas respostas, com caneta esferográfica de tinta azul ou preta O candidato deverá transcrever as respostas da Prova para a Folha de Respostas personalizada, único documento válido para correção da prova. O preenchimento correto da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder em conformidade com as instruções específicas contidas no seu Caderno de Provas Considera-se preenchimento incorreto quando há: dupla marcação, marcação rasurada, marcação emendada, campos de marcação não preenchidos integralmente, marcação ultrapassando o campo determinado e marcação que não seja feita com caneta esferográfica de tinta preta ou azul Os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente na Folha de Respostas serão de inteira responsabilidade do candidato, não sendo computadas questões não assinaladas ou que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível Em hipótese alguma haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato O candidato, ao terminar a prova, deverá proceder conforme as instruções apresentadas pelo fiscal de sala para devolução do Caderno de Provas e da Folha de Respostas Óptica, e para saída do estabelecimento de aplicação da Prova A duração da Prova Objetiva será de 3:3 (três horas e trinta minutos), incluindo o tempo para preenchimento da Folha de Respostas. O controle do tempo de aplicação da prova e as informações a respeito do tempo transcorrido, durante a realização da prova, serão feitos pelos fiscais da sala. O tempo mínimo de permanência do candidato na sala de Prova é de 1:3 (uma hora e trinta minutos) Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em virtude de afastamentos de candidato da sala de prova Os candidatos poderão levar seu Caderno de Provas somente após decorridas 2h(duas) horas do seu início. Em hipótese alguma o candidato poderá levar o Caderno de Provas antes do horário permitido Os Cadernos de Provas não levados pelos candidatos após a aplicação das Provas serão incinerados Após a saída da sala os candidatos não poderão retornar para retirar o Caderno de Provas Os gabaritos preliminares serão divulgados 24 horas nos sites e após a aplicação da Prova O candidato não poderá alegar desconhecimento das informações relativas à realização da Prova como justificativas de sua ausência O não comparecimento à Prova, qualquer que seja o motivo, caracterizará desistência do candidato e resultará na sua eliminação do Processo Seletivo Simplificado. 6-PROVA DE TÍTULOS 6.1 A Prova de Títulos, cuja pontuação máxima é de 2 pontos, é de caráter classificatório e a ela serão submetidos os candidatos às Funções de Técnico de Nível Médio e Técnico de Nível Superior não eliminados nas Provas Objetivas de Conhecimentos. 6.2 Terão seus títulos avaliados numa proporção de 6 candidatos por vaga os candidatos não eliminados nas Prova de Conhecimentos, obedecendo-se a ordem decrescente das notas obtidas na Prova Objetiva. Havendo igualdade de pontos de candidatos na última classificação dentro da proporção de seis para um, todos os candidatos nesta situação serão encaminhados para a Prova de Títulos 6.3 Aos pontos apurados na Prova de Títulos, aplicado o peso 2, serão somados a nota obtida pelo candidato na Prova de Conhecimentos para o cálculo da sua Nota Final. 6.4 A não-apresentação de títulos, pelo candidato convocado, implicará na atribuição de nota zero nesta Prova, passando a sua Nota Final a ser o resultado obtido na Prova Objetiva. 6.5 Todos os documentos apresentados pelo candidato deverão estar acompanhados do: Documento de Identidade, em fotocópia autenticada Diploma ou Certificado de Conclusão de Curso exigido como pré-requisito mínimo 6.6 A não apresentação de qualquer dos documentos constantes do item 6.5 determinará a desconsideração dos demais documentos apresentados. 6.7 Os títulos deverão ser organizados na mesma seqüência dos Indicadores da Tabela de Avaliação Títulos, numerados e acompanhados de uma relação nominal de acordo com modelo anexo II deste Edital A responsabilidade pela seleção e entrega dos documentos a serem avaliados na Prova de Títulos é exclusiva do candidato, não podendo ser os mesmos retirados, mesmo após a homologação do Resultado do Processo Seletivo. 6.9 Os candidatos convocados para Prova de Títulos, não eliminados na Prova Objetiva em uma proporção de 6 (seis) candidatos por vaga,deverão encaminhar os títulos à CAIXA POSTAL 729,CEP , Salvador/Bahia, no período de 18 a 29 de dezembro de 28, em envelope devidamente identificado, da seguinte forma: CONSULTEC/ PROCESSO SELETIVO 7/16

8 SIMPLIFICADO UEFS EDITAL 1/28 devidamente acompanhados de uma relação nominal de acordo com modelo anexo II deste Edital Não serão avaliados os Títulos postados após o dia 29 de dezembro de 28, nem em forma diferente do estabelecido nesse Edital Encerrado o período de recepção de Títulos não será permitida, sob qualquer alegação, a inclusão de novos ou troca por outros documentos Somente serão considerados os Títulos a seguir indicados, desde que devidamente vinculados às funções para qual o candidato concorre, cujas pontuações encontram-se apresentadas na Tabela de Avaliação de Títulos Somente serão aceitos documentos apresentados em fotocópia autenticada e se deles constarem todos os dados necessários à identificação das instituições e dos órgãos expedidores e à perfeita avaliação do título Todos os atestados/certidões/declarações devem estar datados e assinados por representante legal Serão desconsiderados os títulos: que não estejam acompanhados da fotocópia autenticada do documento de identidade que não estejam acompanhados do Certificado de Conclusão de Curso pré-requisito que concedeu direito para sua inscrição em fotocópias que não forem autenticadas em Cartório, assim como aqueles que não atenderem às especificações deste Edital que não preencher devidamente os requisitos exigidos para sua comprovação; cuja fotocópia esteja ilegível; sem data de expedição; sem assinatura do declarante ou do responsável Os Títulos expedidos por organismos estrangeiros, para que sejam avaliados, deverão ser traduzidos para o Português por tradutor juramentado e revalidados de acordo com a legislação educacional, no caso de cursos de Graduação e de Pós- Graduação Os Documentos entregues não serão devolvidos, mesmo após a homologação do Resultado do Concurso. TABELA DE AVALIAÇÃO DE TÍTULOS TABELA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS FUNÇÃO NÍVEL MÉDIO ÍTENS TIPO/TÍTULOS QTD DE PONTUAÇÃO TÍTULOS UNITÁRIA MÁXIMA 1 Eventos de Capacitação 11.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação, realizado a partir de 1998 com carga horária de 12 a 24 horas Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998, com carga horária de 6 a 119 horas. 1.3.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998, com carga horária de 2 a 39 horas. 1.4.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998, com carga horária de 8 a 19 horas Tempo de Serviço 2.1. Cópia autenticada (Carteira de trabalho atualizada, Certidão ou Declaração) comprobatória de tempo de serviço prestado em Instituições privadas e não Governamental, expedida por Órgão competente, na área de atuação Cópia autenticada (Carteira de trabalho atualizada, Certidão ou Declaração) comprobatória de tempo de serviço prestado ou de atividades realizadas em Instituições Públicas, expedida por Órgão competente, na área de atuação. Total de Pontos 2 TABELA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS FUNÇÂO NÍVEL SUPERIOR ÍTENS TIPO/TÍTULOS QTD DE PONTUAÇÃO 8/16

9 TÍTULOS UNITÁRIA MÁXIMA 1 2 Formação Profissional 1.1. Diploma, Certificado ou Declaração Original de Conclusão de Curso de Pós Graduação em nível de Doutorado, na área de atuação Diploma, Certificado ou Declaração Original de Conclusão de Curso de Pós Graduação em nível de Mestrado, na área de atuação 1.3. Diploma, Certificado ou Declaração Original de Conclusão de Curso de Pós Graduação em nível de Especialização lato sensu, com carga horária mínima de 36 (trezentos e sessenta) horas, na área de atuação, quando não for prérequisito para o cargo Diploma, Certificado ou Declaração Original de Conclusão de Curso de Graduação, quando não for pré-requisito para o cargo. Eventos de Capacitação 2.1.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação, realizado a partir de 1998 com carga horária de 12 a 24 horas 2.2.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998, com carga horária de 6 a 119 horas. 2.3.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998, com carga horária de 4 a 59 horas. 2.4.Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998, com carga horária de 2 a 39 horas Certificado de participação em eventos de capacitação na área de atuação realizados a partir de 1998 com carga horária de 8 a 19 horas Tempo de Serviço 3.1.Cópia autenticada (Carteira de trabalho atualizada, Certidão ou Declaração Original) comprobatória de tempo de serviço prestado em Instituições Privadas, expedida por Órgão competente, na área de atuação Cópia autenticada (Carteira de trabalho atualizada, Certidão ou Declaração Original) comprobatória de tempo de serviço prestado, ou de atividades realizadas em Instituições Públicas, expedida por Órgão competente, na área de atuação (por ano de trabalho) (por ano de trabalho) Total de Pontos Para comprovação de Curso de Especialização, só serão considerados o Certificado ou a Declaração de conclusão do Curso, expedidos por Instituição reconhecida ou credenciada pelo MEC, acompanhados do Histórico Escolar respectivo e do resultado do julgamento da Monografia Na avaliação dos títulos apresentados não serão computados aqueles que ultrapassarem o limite máximo de pontos estabelecidos na Tabela acima A prova da experiência profissional será feita em fotocópias autenticadas, mediante a apresentação da Carteira de Trabalho e da Previdência Social (CTPS) e/ou de Contrato de Trabalho/Prestação de Serviço ou, ainda, de Declaração firmada pelo Gestor de Recursos Humanos do órgão empregador, ou do Diretor da Instituição onde o trabalho foi realizado, desde que informem as datas de inicio e término do trabalho (dia/mês e ano) e especifiquem a função/atividade desempenhada para que se possa comparar com a função à qual o candidato concorre Na hipótese de o candidato ainda estar na vigência do contrato, seja registrado na CTPS ou em contrato de trabalho específico, deverá apresentar Declaração do Empregador informando esta condição. A Declaração, se for original, dispensa autenticação Todos os documentos devem: a) especificar a atividade/função desempenhada pelo candidato; b) estar autenticados (à exceção dos apresentados no original); c) estar em papel timbrado; d) estar datados e assinados Na comprovação pela CTPS devem ser apresentadas junto com as comprovações do contrato, as folhas de identificação pessoal do candidato, com retrato, e as com o registro do empregador Para efeito de experiência profissional apenas receberá pontuação o período de um ano completo, assim compreendido 12 (doze) meses de efetiva atividade profissional. Períodos inferiores a 12 (doze) meses completos não serão pontuados Não serão aceitos para comprovação de tempo experiência, na função, de qualificação profissional e /ou de tempo de contratação: a) contra-cheques; b) declarações para recebimento de benefícios no INSS; 9/16

10 c) publicações de aprovação em concurso público; d) Termos de Posse; e) convocações para Exames de Sanidade Física e Mental; f) anotações de férias ou de aumentos salariais Os Títulos serão considerados pela carga horária que comprovem individualmente, podendo, para efeito de contagem de experiência, serem somados tempos comprovados em cada tipo de documento apresentado, desde que em períodos ininterruptos de doze meses Cada título será considerado uma única vez e para uma única situação Não serão considerados como experiência profissional atividades desenvolvidas: a) quando estudante; b) sob a forma de estágio, de internato ou equivalente; b) como monitoria estudantil; c) decorrentes de concessão de bolsa de estudo estudantil Os pontos apurados na Prova de Títulos serão somados, para as funções que a exigirem, ao escore global atingido pelo candidato na Prova Objetiva para o cálculo da Nota Final. O candidato que não apresentar Títulos terá nota zero nesta Prova Comprovada, em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos apresentados, o candidato terá anulada a respectiva pontuação e comprovada a culpa do mesmo, este será excluído da Seleção, sem prejuízo das medidas penais cabíveis. 7. DA APURAÇÃO DOS RESULTADOS E DO PROCESSO DE CLASSIFICAÇÃO 7.1A Prova Objetiva será corrigida por processo eletrônico, por meio de leitura óptica das Folhas de Respostas. 7.2Não serão computadas as questões que contenham marcação emendada e/ou rasurada, ainda que legíveis; com mais de uma marcação; com marcação ultrapassando o campo determinado; que não tenham sido marcadas com caneta tinta azul ou preta; cujo campo de marcação esteja parcialmente preenchido. 7.3Para cada questão objetiva será atribuído 1, (um) ponto. Havendo anulação de questão, será atribuído o ponto desta para todos os candidatos. 7.4Será eliminado do Processo Seletivo Simplificado: a) O candidato que obtiver nota zero em qualquer uma das Provas Objetivas de Conhecimentos; b) O candidato que obtiver pontuação inferior a 4% do total de pontos das Provas Objetivas de Conhecimentos. 7.5 A apuração da Nota Final para os candidatos inscritos para todas as Funções será o somatório dos pontos das Provas Objetivas de Conhecimentos e pontuação obtida na Prova Títulos. 7.6 O processamento da Nota da Prova Objetiva de Conhecimentos será feito após a análise dos Recursos do Gabarito. 7.7 A Classificação dos candidatos será feita após a análise dos Recursos da Nota Final O candidato habilitado será classificado em ordem decrescente da Nota Final, em lista específica por Função. 7.9 A Classificação, que se constituirá no Resultado Final, será feita após a aplicação dos critérios de desempate previstos neste Edital A publicação de todos os resultados do Processo Seletivo Simplificado será feita em duas listas: a primeira contendo a classificação dos candidatos, por Função, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda, somente a classificação destes últimos por Função As listas com o Resultado Final do Concurso serão publicadas no site e 8- DOS CRITÉRIOS OBJETIVOS DE DESEMPATE 8.1Em caso de igualdade de pontos na Nota Final, (empate), terá preferência, sucessivamente, o candidato que: a) obtiver maior número de acertos na Prova de Conhecimentos Específicos; b) obtiver maior número de acertos na Prova de Conhecimentos Gerais; c) obtiver maior número de acertos nas questões de Língua Portuguesa; d) obtiver maior número de acertos nas questões de Raciocínio Lógico Matemático; e) tiver maior tempo ou experiência em Instituição Pública; f) tiver mais tempo de serviço público prestado ao Estado da Bahia (Lei Estadual nº , de 26 de setembro de 1994); g) tiver maior idade, considerando dia, mês e ano de nascimento. (Lei Federal nº , de 1 de outubro de 23). 8.2 Após a aplicação dos critérios de desempate estabelecidos no item anterior, persistindo a igualdade de condições na última posição da Função pretendida, obriga-se a Universidade Estadual de Feira de Santana a convocar todos os candidatos que se enquadrem nessa situação. 9 DA EXCLUSÃO DA SELEÇÃO 9.1 Será excluído, sumariamente, do Processo Seletivo Simplificado o candidato que: a) deixar de atender aos procedimentos determinados para realização da inscrição, bem como outras determinações previstas no presente Edital; b) não apresentar qualquer um dos documentos exigidos; c) não comparecer na data, local e horário determinados para a realização das Provas Objetivas de Conhecimentos Gerais e Específicos; d) ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento do fiscal, ou antes de decorridos 1 hora e trinta minutos do início da prova; e) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos; f) estiver portando arma, mesmo que possua a respectiva autorização; g) inscrever, em qualquer documento, declaração falsa ou incorreta; h) obtiver resultado nulo ou inferior a 6% (sessenta por cento) nas Provas Objetivas de Conhecimentos; i) comunicar-se com outro candidato, utilizando meios ilícitos durante a realização da prova ou praticar atos contrários às normas disciplinares determinadas para o Processo; e, j) agir com descortesia ou tratar incorretamente Coordenadores, Auxiliares e Autoridades presentes, bem como qualquer pessoa envolvida na aplicação das provas. l)não devolver a Folha de Respostas ao fiscal. 1/16

11 1 DOS RECURSOS 1.1. Caberá Recurso sobre as seguintes etapas: publicação dos gabaritos, publicação das Notas da Prova Objetiva; publicação da classificação e publicação das notas de Títulos todos dirigidos à CONSULTEC, interpostos através da Internet no site no primeiro dia útil subseqüente após a publicação de cada evento Não serão analisados os Recursos interpostos sobre outros eventos que não os referidos nesse item Cada Recurso deverá ser apresentado separadamente e devidamente justificado Não será analisado o Recurso: a) Sem os dados de identificação do candidato e do objeto do recurso; b) Que não apresente justificativa; c) Apresentado em conjunto com outros candidatos, isto é, recurso coletivo; d) Encaminhado por , fax, telegrama ou por outra forma diferente da definida neste Edital; e) Interposto fora do prazo estabelecido Somente serão apreciados os Recursos expressos em termos convenientes, que apontem as circunstâncias que os justifiquem e forem interpostos dentro do prazo determinado pelos Editais e Comunicados Após a análise dos Recursos dos gabaritos, preliminarmente divulgados, se fará a publicação dos gabaritos definitivos - que poderão estar retificados ou ratificados processando-se o resultado da Prova Objetiva. 1.7 A anulação de questão ou retificação de gabarito, quando acatados pela CONSULTEC, terá seu efeito estendido a todos os candidatos submetidos ao Processo Seletivo Simplificado, independentemente de o candidato ter ou não interposto Recurso Acatado o Recurso quanto ao gabarito, se a questão for impugnada será anulada e o ponto a ela atribuído será considerado para todos os candidatos. Acatado o Recurso quanto a Nota da Prova de Títulos, poderá ter alteração anteriormente divulgada para uma alteração inferior ou superior a depender do deferimento ou não, dos Recursos interpostos. 1.9 Após a análise dos Recursos da Classificação Final, poderá haver alteração das notas inicialmente divulgadas para uma pontuação superior ou inferior, a depender do deferimento ou não dos recursos interpostos, alterando inclusive a Classificação de todos os candidatos A fase Recursal não comporta a apresentação de novos documentos para justificá-la, em razão do que, se anexados, serão desconsiderados quando da análise Os resultados da análise de cada Recurso, se deferido ou indeferido, serão divulgados no site Os respectivos pareceres serão disponibilizados para ciência dos requerentes conforme informado em Comunicado no site 11 DA CONTRATAÇÃO 11.1 No ato da contratação, os candidatos habilitados, atendido o quantitativo de vagas, deverão apresentar: a) Fotocópia de documentos pessoais acompanhados dos originais para autenticação; b) Comprovante de residência; c) Certidão negativa de antecedentes criminais; d) Laudo médico expedido pelo Serviço de Saúde Universitária / UNDEC, da Universidade Estadual de Feira de Santana, atestando a aptidão física e mental do candidato, após a realização da perícia; e) Certificado de conclusão do Ensino Médio ou documento equivalente para o Técnico de Nível Médio e, para o Técnico de Nível Superior, apresentação de certificado ou diploma devidamente registrado pelo órgão competente; e, f) Declaração de não-acumulação de cargos, ou funções públicas. g) Comprovação da experiência para as funções de Nível Médio h) O candidato que, na data da contratação, não reunir os requisitos enumerados, perderá o direito ao ingresso no referido cargo. i) Após a publicação do Resultado Final do Processo Seletivo, respeitada rigorosamente a ordem de classificação, a Universidade Estadual de Feira de Santana convocará os candidatos para apresentação da documentação constante deste Capitulo. 12- DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 12.1 As despesas decorrentes da participação nas provas e procedimentos do Processo Seletivo Simplificado de que trata este Edital correrão por conta dos próprios candidatos A classificação no Processo Seletivo Simplificado assegurará apenas a expectativa de direito à contratação, ficando a concretização desse ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes de acordo com a disponibilidade orçamentária, respeitando o quantitativo de vagas, a exclusiva necessidade do serviço, o interesse e a conveniência da Administração Não serão fornecidos atestados, declarações, certificados ou certidões relativas à habilitação, classificação ou nota de candidatos, valendo para tal fim, a publicação do resultado final O acompanhamento das publicações referentes ao Processo Seletivo Simplificado é de responsabilidade exclusiva do candidato Os itens do Processo Seletivo Simplificado poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, ou até a data da convocação dos candidatos para a prova correspondente, circunstância que será esclarecida em Edital ou aviso a ser publicado O planejamento e execução deste Processo Seletivo Simplificado estarão sob a responsabilidade da Consultec Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos Ltda e supervisão da Comissão para o Processo Seletivo de Acesso ao Ensino Superior COPAES e da Coordenação de Seleção e Admissão, inclusive quanto aos casos omissos e dúvidas. GABINETE DA REITORIA, 29 de outubro de 28. José Carlos Barreto de Santana Reitor 11/16

12 ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Cargos Técnicos de Nível Médio PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa: Compreensão e interpretação de texto. Domínio da norma padrão de português contemporâneo, sob os seguintes aspectos: coesão textual, estruturação da frase e de períodos complexos.concordância nominal e verbal. Nome e Verbo: Emprego e Flexões. Sintaxe; Elementos constitutivos da oração.conectores de palavras e orações. Emprego dos pronomes, formas de tratamento e colocação. Sinais de pontuação. Grafia e acentuação das palavras.caracterização de textos oficiais (atas, declarações, memorandos cartas, ofícios e relatórios) - uso de vocabulário apropriado. Matemática: Operações com números reais. Razão e proporção. Porcentagem. Regra de três simples e composta. Média aritmética simples e ponderada. Relação entre grandezas: tabelas e gráficos. Sistema de medidas usuais. Raciocínio lógico. Resolução de problemas. Atualidades: Informações atuais de ampla divulgação da imprensa sobre aspectos da vida econômica, social, política e cultural no Estado da Bahia e no Brasil; meio ambiente; saúde; cidadania e direitos humanos. Noções de Informática: Conceitos básicos; Hardware e Software; Sistema Operacional Windows XP; Editor de texto Word; Planilha Eletrônica Excel; Conceitos e serviços relacionados à Internet, Intranet e Extranet; Internet Explorer; Correio Eletrônico; Cópia de segurança (backup); Conceito e organização de arquivos (pastas/diretórios); Noções básicas de armazenamento de dados. Cargos Técnicos de Nível Superior Língua Portuguesa: Compreensão e interpretação de texto; ortografia oficial; acentuação gráfica; sinais de pontuação. Uso dos pronomes: colocação e pronomes de tratamento. Concordância nominal e verbal; regência nominal e verbal; sintaxe da oração e do período. Comunicação interna e externa na administração pública: compreensão e caracterização. de textos oficiais: atas, declarações, memorandos, cartas, ofícios, relatórios; informação e pareceres técnicos uso de vocabulário apropriado. Matemática: Números reais inteiros e racionais: Operações e problemas. Razão e proporção. Porcentagem. Divisão proporcional. Regra de três simples e composta. Porcentagem. Juros simples e compostos. Descontos. Sistemas de medidas: comprimento, superfície, volume, capacidade, massa e tempo. Raciocínio lógico. Resolução de problemas. Atualidades: Domínio de tópicos atuais e relevantes de diversas áreas tais como: aspectos da vida econômica, social, política e cultural no Estado da Bahia e no Brasil referentes à tecnologia, educação, segurança, meio ambiente e saúde. Ética: moral, princípios e valores; democracia e cidadania; ética no serviço. Noções de Informática: Informática: noções de banco de dados e access, internet e intranet, hardware, software, sistemas operacionais, correio eletrônico, conceito e organização de arquivos (pastas/diretórios); compreensão, ambiência e utilização dos programas Microsoft Word 97/2; Microsoft Excel 97/2; Microsoft Power Point 97/2; Microsoft Windows 95/98/2; Microsoft Office. Cópia de segurança (backup); Conceito e organização de arquivos (pastas/diretórios); Noções básicas de armazenamento de dados Para todos os Cargos CONHECIMENTOS ESPECIFICOS Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. PROVA OBJETIVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS / CONTEÚDO PROGRAMÁTICO (POR AREA) Técnico de Nível Médio Área especifica Motorista para trator Conteúdo Programático Código de Trânsito Brasileiro. Conhecimentos de operacionalização de máquinas pesadas de rodas ou esteiras, de lâminas, de escarificador e caçamba móvel. Escavação, remoção e carga de terra, pedra, areia e cascalho. Nivelamento de terrenos, estradas e pistas. Manutenção de máquinas; abastecimento; lubrificação e emprego de graxas. Registro de horas de máquinas; quilometragem de veículos; número de viagens; distâncias de aplicação de materiais de empréstimo, jazido ou bota-fora. Orientação e instrução de manobras de máquina e veículos. Defeitos simples do motor. Procedimentos corretos para economizar combustível. Cuidados necessários para conservar a máquina em boas condições mecânicas; sistema de freios; defeitos simples do sistema elétrico. Noções gerais de regras de circulação; regra de ultrapassagem; regra de mudança de direção; regra de preferência; velocidades permitidas; classificação das vias; deveres e proibições do condutor. Noção das infrações básicas para a apreensão de documento de habilitação de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro e infrações básicas para a cassação do documento de habilitação. Principais crimes e contravenções no volante. Conhecimento de sinais sonoros e 12/16

13 gestos de agente autoridade de trânsito. Tipos de sinalização; placas de regulamentação; advertência e indicação; sinais luminosos. Noções básicas de mecânica de veículo automotor e maquinários. Uso e cuidados com ferramentas, máquinas e equipamentos. Segurança no trabalho e prevenção de acidentes e incêndios. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Motorista classe D Assistente de Patrimônio Assistente de Almoxarifado Assistente de Biblioteca Assistente de audiovisual Técnico em manutenção de aparelhos eletrônicos. Educadora para creche Auxiliar de enfermagem para creche Código de Trânsito Brasileiro. Legislação de trânsito: regras gerais de circulação; regra de ultrapassagem; regra de mudança de direção; regra de preferência; velocidade permitida; classificação das vias; deveres e proibições. Infrações básicas para a apreensão de documentos de habilitação de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro; infrações básicas para a cassação de documentos de habilitação. Principais crimes e contravenções de trânsito. Conhecimento de sinais sonoros e gestos de agente autoridade de trânsito. Tipos de sinalização; placas de regulamentação; advertência e indicação; sinais luminosos. Conhecimento de defeitos simples do motor. Procedimentos corretos para economizar combustível. Cuidados necessários para conservar o veículo em boas condições mecânicas. Conhecimento básico sobre sistema de freios; defeitos simples do sistema elétrico. Porte de documentos obrigatórios do veículo e do condutor. Regras básicas de comportamento profissional para o trato diário com o público interno e externo e colegas de trabalho e prevenção de acidentes e incêndios. Segurança do trabalho. Regras de relações humanas adequadas ao trabalho. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Noções básicas sobre patrimônio público: conceito, orçamento público, receita pública, despesa pública. Noções de segurança patrimonial. Tombamento de bens. Conceitos fundamentais de arquivologia. O gerenciamento da informação e a gestão de documentos: diagnósticos; arquivos correntes e intermediários; protocolos; avaliação de documentos; arquivos permanentes. Tipologias documentais e suportes físicos: microfilmagem, automação, preservação, conservação e restauração de documentos. Procedimentos Administrativos: Organização do tempo e do local de trabalho. Noções de administração financeira, de recursos humanos, de gestão da qualidade e de materiais. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Almoxarifado: finalidade e espaço. Atribuições do cargo. Guarda de material; conservação, medidas de segurança e formas de estocagem. Recepção de materiais. Controle de estoque: previsão de consumo, requisição, fichas de prateleira e de estoque. Inventário. Conceitos fundamentais de arquivologia. O gerenciamento da informação e a gestão de documentos: diagnósticos; arquivos correntes e intermediários; protocolos; avaliação de documentos; arquivos permanentes. Tipologias documentais e suportes físicos: microfilmagem, automação, preservação, conservação e restauração de documentos. Procedimentos Administrativos: Organização do tempo e do local de trabalho. Noções de administração financeira, de recursos humanos, de gestão da qualidade e de materiais. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Atendimento ao usuário: circulação; empréstimo; recuperação do material no acervo; serviço de referência. Formação do Acervo: seleção e aquisição; preservação. Conceitos fundamentais de arquivologia. O gerenciamento da informação e a gestão de documentos: diagnósticos; arquivos correntes e intermediários; protocolos; avaliação de documentos; arquivos permanentes. Tipologias documentais e suportes físicos: microfilmagem, automação, preservação, conservação e restauração de documentos. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Mesa de som, microfones e caixas acústicas: instalações, tipos e funções. Cabos e conexões: funções e utilidades. Isolamento acústico: objetivo. Gravação mono e gravação estéreo: diferenças. Programas de edição digital, processo de edição do sinal de áudio. Características do som: elementos de composição para análise. Efeitos sonoros, edição e sonorização de áudio em programa de TV. Tipologia e uso de trilhas temáticas em sonorização audiovisual. Técnicas de iluminação. Digitalização do som e imagem. Formatos de gravação de áudio e vídeo em televisão. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Fundamentos de eletricidade e magnetismo. Circuitos elétricos de corrente alternada. Transformadores. Motores elétricos. Instalações elétricas de baixa tensão. Ligação, comando e proteção de motores de indução trifásicos. Física dos semicondutores, junção PN; análise de circuitos com diodos; transistor bipolar; polarização de transistores; transistor a efeito de campo; fundamentos de amplificadores operacionais; reguladores de tensão; osciladores; fundamentos de fontes chaveadas; sistemas de numeração; operações aritméticas; portas lógicas básicas; circuitos combinatórios; famílias lógicas; circuitos seqüenciais; somadores; contadores; registradores de deslocamento; conversores A/D e D/A; memórias semicondutoras; IGBT s; tiristores; e fundamentos de fontes controladas e semicontroladas. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Noções de Psicologia Infantil; Conhecimentos das abordagens de aprendizagem; Legislação Específica da Educação Infantil; Doenças comuns na infância; Noções de Primeiros socorros (choque elétrico, desmaio, febre, intoxicação, queda, etc.); Recreação; Higiene e desinfecção ambiental no berçário; Nutrição infantil. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Noções de anatomia e fisiologia humana; Puerpério e Aleitamento Materno; Imunização: vacinas, acondicionamento, conservação, dosagens, aplicação, calendário de vacinação, conservação e manipulação de vacinas; Noções de puericultura; Cuidados de enfermagem e orientação no 13/16

14 primeiro ano de vida; Orientações aos pacientes e familiares nos casos de doenças infectocontagiosas; Verminose: noções e profilaxia; Sistema Único de Saúde - SUS; Curativos: Potencial de contaminação, Técnicas de curativos. Princípios da administração de medicamentos: terapêutica medicamentosa, noções de farmacoterapia; Esterilização de Material; Saneamento Básico: Esgoto sanitário e Destino do Lixo. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Locutor para a TV universitária Lactarista para creche Técnico em Laboratório Atendente para consultório odontológico Fotógrafo Tratador de animais Planejamento e procedimentos para efetuar o processo de locução radiofônica. Eficiência do processo de locução radiofônica: dicção, entonação, expressividade, velocidade de leitura e pronúncia. Postura adequada para o processo de locução radiofônica. Planejamento de entrevistas. Funções: locutor mediador de programas, formatos: debate radiofônico e mesa redonda. Características do meio televisivo. Uso dos diversos tipos de microfone. Técnicas e interpretação de textos. A locução e as tipologias de roteiros para TV. Ética em Comunicação. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Lavagem, peso e preparo de alimentos para crianças, de acordo com cardápios estabelecidos, em condições de higiene e segurança adequados. Regras e normas de procedimentos estabelecidas na preparação dos alimentos. Boas práticas de manipulação de alimentos: preparo de fórmulas lácteas e alimentação por sonda. Limpeza e higienização da área de manipulação de alimentos. Cálculos para o preparo de fórmulas lácteas, estrutura física do lactário. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Identificação e utilização de vidrarias e equipamentos: centrífugas, estufas, espectrofotômetro, microscópio, banho-maria, autoclave e sistemas automatizados. Limpeza de material. Unidades de medidas laboratoriais. Misturas: homogêneas e heterogêneas: propriedades gerais, conceitos de substâncias, misturas e métodos de separação. Soluções: conceito, tipos solubilidade das substâncias; formas de expressar a concentração de solução; diluição e análise volumétrica. Normas de segurança no laboratório. Técnicas de manuseio de materiais e equipamentos utilizados num laboratório. Conhecimentos básicos em recepção e coleta de material em laboratório. Esterilização, desinfecção e descontaminação de materiais. Noções básicas de saúde pública e administração no laboratório: recursos humanos, físicos, materiais e financeiros. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Histórico, legislação e papel do Atendente de Consultório Odontológico. Odontologia preventiva. Higiene dentária: etiologia e controle de placa bacteriana. Cárie e doença periodontal. Prevenção de cárie e doença periodontal. Flúor: composição e aplicação. Cariostáticos e selantes oclusais. Processo saúde / doença. Levantamentos epidemiológicos: noções de vigilância e saúde. Materiais, equipamentos e instrumentais: manutenção e conservação. Materiais dentários: forradores e restauradores. Esterilização e desinfecção. Noções de radiologia, odontopediatria, prótese, cirurgia, endodontia, dentística e anatomia bucal e dental. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Tecnologia fotográfica: a luz e os princípios de ótica, tipos de máquinas, acessórios, emulsões fotográficas, materiais de laboratório. Química fotográfica: as emulsões fotográficas e os processos químicos em fotografia. Técnicas criativas: reforço e atenuação, desfocagem, mistura de preto e branco com cor, contraste, iluminação, fotomontagem, transferência de imagem. Conceitos de câmera e acessórios. Linguagem fotográfica e jornalística. Roteiro. Gravação. Edição. Histórico da criação audiovisual. Conceitos básicos de Edição linear e não-linear. Fotojornalismo. Processos digitais. Fotografia digital. Filmes e suas propriedades. Fotometria. Conceito de cores. Conceito da imagem digital: pixel, resolução e formação da imagem. Adobe Photoshop. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. O trato de animais em cativeiro. A alimentação de animais. A preservação do meio ambiente e saneamento básico. Higiene no trato com animais, em especial com relação à alimentação. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Administrador Cargo Técnico de Nível Superior Conteúdo Programático Dinâmica das organizações. A Organização como um sistema social. Cultura organizacional. Motivação e liderança. Comunicação. Processo decisório. Descentralização. Delegação. Processo grupal nas organizações. Comunicação interpessoal e intergrupal. Trabalho em equipe. Relação chefe / subordinado. Reengenharia organizacional. Análise de processos de trabalho. Eliminação de desperdícios. Ênfase no cliente. Preocupação com a qualidade. Qualidade e Produtividade nas organizações. Princípio de Deming. Relação cliente/fornecedor. Principais ferramentas da qualidade. Administração de pessoal e recursos humanos. Recrutamento e seleção de pessoal. Cargos e salários. Administração do desempenho. Treinamento e desenvolvimento. Planejamento organizacional. Planejamento estratégico, tático e operacional. Impacto do ambiente nas organizações - visão sistêmica. Turbulência. Adaptação. Flexibilidade organizacional. Noções de estatística descritiva. Legislação trabalhista, previdenciária e tributária. Conceito de empregado e empregador, contrato individual de trabalho, interrupção, suspensão e extinção de contrato de trabalho, trabalho em condições insalubres e periculosas. Trabalho noturno, jornada de trabalho. Repouso semanal, férias, licença paternidade e maternidade, repouso semanal remunerado, 13.º salário, encargos sociais e previdenciários, imposto de renda, etc. Legislação administrativa. Administração direta, indireta, e funcional. Atos administrativos. Contratos administrativos. Requisição. Regime dos servidores públicos estaduais: admissão, demissão, concurso público, estágios probatórios, remuneração, licença, aposentadoria. 14/16

15 Orçamento empresarial. Conceitos. Finalidade. Elaboração de orçamento. Orçamento de custeio. Orçamento de investimento. Administração Financeira. Conceito. Objetivos. Função financeira nas organizações. Fluxo de caixa. Liquidez versus rentabilidade. Contabilidade geral. Conceito. Usuários da contabilidade. Patrimônio. Conceitos de ativos. Passivos. Receitas. Despesas e resultado. Leitura prática das principais demonstrações contábeis. Aspectos tributários. Conceito. Noções dos principais tributos e seus impactos nas operações das empresas. Noções de direito trabalhista. Organização e métodos. Gestão de documentos. Administração de processos. Conhecimentos de processos de licitação Lei n.º 8.666/1993. Conhecimentos de processos de ISO 9 Sistemas de qualidade. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Analista de Sistemas Arquiteto Bibliotecário Desenvolvimento de sistemas. Processo de construção de software orientado a objetos. Especificação de requisitos de sistemas. Modelagem utilizando UML. Linguagens de programação (Java, Delphi, SQL). Desenvolvimento para web. Administração de banco de dados Oracle. Suporte técnico. Conhecimento técnico do sistema operacional Unix. Configuração e administração de TCP/IP. Configuração e administração de firewall/proxy. Administração de servidores Lotus Domino. Conceitos fundamentais sobre processamento de dados.sistemas de numeração, aritmética de complementos e ponto flutuante. Organização e arquitetura e componentes funcionais de computadores. Características físicas dos principais periféricos e dispositivos de armazenamento secundário. Representação e armazenamento da informação. Organização lógica e física de arquivos. Métodos de acesso. Arquitetura de microcomputadores: arquitetura interna de microprocessador genérico, barramentos externos endereço, dados e controle. Arquitetura básica de uma workstation. Arquitetura de computadores RISC e CISC. Estrutura e organização do hardware de teleprocessamento. Controlador de terminais. Estrutura e organização do hardware de redes de comunicação de dados. Conceitos e funções dos principais softwares básicos e aplicativos. Internet: modelo hipermídia de páginas e elos, World Wide Web, padrões da tecnologia Web, intranets. Fundamentos de sistemas operacionais: conceito, funções, características, componentes e classificação. Sistemas de arquivos: facilidades esperadas, diretórios e direitos de acesso, compartilhamento e segurança, integridade, interrupções: conceito de interrupção, tipos e tratamento. Escalonamento de tarefas: conceito de processo, estados e identificador, objetivos e políticas de escalonamento. Gerenciamento de memória: organização, administração e hierarquia de memória, sistemas mono e multiprogramados, memória virtual. Escalonamento de discos: políticas de otimização, considerações sobre desempenho. Interoperação de sistemas operacionais. Sistemas distribuídos: clusters e redes. Interfaces gráficas (GUI). Família Windows. Sistemas UNIX. Sistemas operacionais de rede de mainframes. Segurança em redes de computadores: Vulnerabilidades e ataques a sistemas computacionais. Processos de definição, implantação e gestão de políticas de segurança e auditoria. Criptografia, protocolos criptográficos, sistemas de criptografia e aplicações. Ataques e proteções relativos a hardware, software, sistemas operacionais, aplicações, bancos de dados, redes, inclusive firewalls e proxies, pessoas e ambiente físico. Legislação relativa à segurança dos sistemas de informação. Ferramentas IDS. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Projeto de arquitetura; Métodos e técnicas de desenho e projeto; Programação de necessidades físicas das atividades; Estudos de viabilidade técnico-financeira; Informática aplicada á arquitetura; Controle ambiental das edificações (térmico, acústico e luminoso); Projetos complementares: especificações de materiais e serviços e dimensionamento básico; Estrutura; Fundações; Instalação elétrica e hidrossanitária; Elevadores; Ventilação/exaustão; Ar condicionado; Telefonia; Prevenção contra incêndio; Programação, controle e fiscalização de obras; Orçamento e composição de custos, levantamento de quantitativos, planejamento e controle físico-financeiro; Acompanhamento e aplicação de recursos (medições, emissão de faturas e controle de materiais); Acompanhamento de obras; Construção e organização de canteiro de obras; Execução de fundações, estruturas em concreto, madeira, alvenaria e aço; Coberturas e impermeabilização; Esquadrias; Pisos e revestimentos; Legislação e perícia; Licitação e contratos; Análise de contratos para execução de obras; Vistoria e elaborações de laudos e pareceres; Normas técnicas, legislação profissionais; Legislação ambiental e urbanista; Métodos e técnicas de desenho e projeto urbano; Noções de sistema cartográfico e de geoprocessamento; Dimensionamento e programação dos equipamentos públicos e comunitários; Uso do solo; Gestão urbana e instrumentos de gestão (planos diretores, análise de impactos ambientais urbanos, licenciamento ambiental, instrumentos econômicos e administrativos); Aspectos sociais e econômicos do planejamento urbano; Sustentabilidade urbana (Agenda Habitat e Agenda 21). Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Documentação e Informação: conceito, desenvolvimento e estrutura da documentação geral e jurídica. Fontes institucionais: centros, serviços e sistemas de documentação. Instrumentos da documentação: tipos de documentos. Automação de serviços bibliotecários. Principais sistemas de informação automatizados: nacionais e internacionais. Organização e Administração de bibliotecas: princípios básicos de OAB. Planejamento bibliotecário. Processos e técnicas de seleção, de tratamento (análise, armazenagem e recuperação) e de disseminação. Normalização e as linguagens documentárias. Técnicas de elaboração de descritores, cabeçalhos de assuntos, vocabulário controlado. Processamento técnico da Informação: classificação; CDU - Classificação Decimal Universal; histórico; estrutura; sinais e símbolos utilizados na CDU; uso de tabelas auxiliares; ordenação vertical e horizontal. Catalogação: AACR2 - Código de Catalogação Anglo-Americano: programas de entradas: autoria individual e múltipla, entidades coletivas, publicações periódicas, documentos legais (legislação e jurisprudência). Indexação e resumo: noções básicas. Referenciação bibliográfica: ABNT - NBR agosto/22: referenciação de livros, publicações no todo e em parte (números especiais e suplementos) de artigos, de periódicos. Serviço de referência: atendimento a pesquisas e consultas; técnicas de busca; utilização de fontes gerais e jurídicas de informação; enciclopédias, dicionários, ementários, bibliografias e diretórios. Intercâmbio. Serviços de alerta e disseminação da informação. Legislação profissional, ética e organismos de classe. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. 15/16

16 Engenheiro Civil Engenheiro em Segurança do Trabalho Jornalista Médico com especialização em psiquiatria Elaboração de projetos: arquitetônico, estrutural, instalações elétricas, instalações hidráulicosanitárias, saneamento e dimensionamento de conjuntos moto-bomba. Orçamentos: qualificação de serviços, composição de preços, cronograma físico-financeiro, medições de serviços executados. Execução de obras: reconhecimento de cadastro de interferências, infra-estrutura, superestrutura, cobertura de madeira e metálica, acabamento, impermeabilização. Obras de recuperação: reformas, reforços de fundação, controle de recalque, reaterros, recuperação de concreto aparente, impermeabilizações, estanqueidades de águas de infiltração. Conhecimento de informática, especificamente AutoCAD. Programação de obras. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Higiene do trabalho. Riscos ambientais. Avaliação e controle de agentes ambientais. Insalubridade. Ventilação industrial. Riscos químicos. Gases. Vapores orgânicos e inorgânicos. Aerodispersoides. Poeiras. Fumos metálicos. Riscos biológicos. NR-15. Riscos físicos. Radiações não-ionizantes. Radiações ionizantes. Infra-som. Ultra-som. Pressões anormais. Temperaturas extremas. Ruído. Vibração. Iluminação. PPRA. Técnicas de uso de equipamento de medições. Tecnologia e prevenção no combate a sinistro. Propriedade físico-química do fogo. Incêndio e suas causas. Classes de incêndio. Métodos de extinção. Agentes e aparelhos extintores. Extintores de incêndio. Sistemas de prevenção e combate a incêndios. Brigadas de incêndio. Planos de emergência e auxílio mútuo. Análise da NR-23. NR-26. Segurança do trabalho. Legislação e normatização. Acidentes de trabalho. Conceito técnico e legal. Causas dos acidentes do trabalho. Análise de acidentes. Custos dos acidentes. Cadastro de acidentes. Comunicação e registro de acidentes. Definições de atos e condições ambientes de insegurança. Investigação das causas dos acidentes. Estatísticas de acidentes. Equipamento de Proteção Individual (EPI). Equipamento de proteção coletiva (EPC). Inspeção de segurança. NR-5. NR-4. Medicina do trabalho. Medicina do trabalho na empresa. Doenças profissionais. Agentes causadores de doenças: Físicos, Biológicos, Químicos. Primeiros socorros. PCMSO Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional NR-7. Ergonomia. Princípios da ergonomia. A aplicabilidade da ergonomia. Influência na ergonomia da iluminação, cores, clima etc. Espaços de trabalho. Sistemas de controle. Atividades musculares. Ergonomia e prevenção de acidentes. Segurança em processamento de dados. Transporte, armazenamento, movimentação e manuseio de materiais. Estudo da NR-17 ergonomia. Prevenção e controle de perdas. Conceitos gerais. Estudo de riscos. Mapeamento de riscos. PPRA. Planos e brigadas de emergência. Análise de riscos. Técnicas de análise. Programa de prevenção e controle de perdas em empresas. Controle de acidentes com danos à propriedade. Elementos básicos para um programa de segurança. Inspeção de segurança. Sistema de registro de acidentes. Investigação de acidentes. Controle de identificação das causas dos acidentes. Controle das causas dos acidentes. Responsabilidade civil e criminal. Projetos de instalação de segurança. Gestão de segurança e saúde do trabalho na empresa. BS- 88 (Norma inglesa de gerenciamento de segurança ocupacional) OHSAS 18.1 (Norma mundial que certifica empresas que investem em saúde do trabalhador). Proteção ambiental. Transformação do ambiente. Controle de qualidade ambiental. Saneamento das águas. Qualidade do ar. Controle de resíduos e reciclagem. Sistemas de gestão ambiental. Legislação e estruturas do meio ambiente. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Ética Jornalística. Legislação jornalística. Crimes de imprensa. As diversas formas de jornalismo (on line, radiojornalismo, telejornalismo, comunitário, documentário) e seu papel no mundo global. Uso específico de meios de comunicação social: rádios, jornais, emissoras de televisão, revistas. Jornalismo especializado e científico. Informação científica para diferentes classes sociais. Redação de artigos técnicos e científicos (estrutura, estilo de linguagem, normas técnicas). Redação de boletins informativos, comunicados, matéria jornalística. O texto jornalístico - características: a estrutura da notícia, números e siglas. Editoriais (tipos comuns e especiais). Produção de releases, comunicados e notas oficiais. Edição: sistemas de fechamento, possibilidades técnicas (selos, tarjas, infografia, fios, olhos, olhos-legenda, textos-legenda, ilhas, boxes, quadros, inserts fotográficos, retículas). Assessoria de imprensa. O papel do assessor nos órgãos públicos. Clipping, clipping eletrônico. Tipos de reportagem. Modalidades de entrevistas. Os processos de produção da notícia e os critérios de seleção. Público-alvo. Noções básicas do jornalismo on line. Publicações eletrônicas, notícias em tempo real, entrevistas pelo correio eletrônico e canais de conversa (chat). Ferramentas de busca. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Doenças neurológicas. Noções de Medicina Preventiva. Noções de Medicina do Trabalho. Perícia Médica. Doenças ocupacionais: norma técnica da LER / DORT. Doenças sexualmente transmissíveis. Documentos médicos: prontuários, afastamento do trabalho, aposentadoria. Exames complementares invasivos e não-invasivos de uso corriqueiro na prática clínica diária. Emergências clínicas. Psiquiatria Geral: Conceito de Psiquiatria, seu objeto, campo e método de estudo. A história da Psiquiatria e principais correntes. A saúde mental. A doença mental. Epidemiologia psiquiátrica. A família, o meio e a doença mental. O desenvolvimento da personalidade: Infância, puberdade, vida adulta, velhice. As funções psíquicas: atenção, consciência, orientação, memória, sensopercepção, pensamento, afetividade, linguagem, inteligência, conação. Transtornos do humor: episódio maníaco, episódio depressivo, transtorno bipolar, ciclotimia, distimia, luto patológico. Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e delirantes. Transtornos de personalidade e de comportamento em adultos (transtornos específicos de personalidade, transtorno de hábitos e impulsos, transtornos de identidade sexual, transtornos de preferência sexual). Transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes. O transtorno fóbico-ansioso, agorafobia, pânico, fobias sociais, isoladas. Transtornos ansiosos, transtorno obsessivo compulsivo. Reação a estresse grave e transtornos de ajustamento. Transtornos dissociativos. Transtornos somatoformes. Transtornos Orgânicos. Noções de psiquiatria infantil e da adolescência. Urgências psiquiátricas. Dependência química: alcoolismo; uso de anfetaminas, cocaína, heroína, tabagismo. Síndromes comportamentais associadas a perturbações fisiológicas e fatores físicos, (transtornos alimentares - anorexia nervosa e bulimia nervosa). Transtornos não orgânicos do sono (pesadelos, tremores noturnos). Disfunções sexuais. Psicofarmacologia. Noções de psicofarmacologia geral e especial. Uso de medicamentos para 16/16

17 ansiedade, transtornos do humor, esquizofrenias. Psicoterapias: psicoterapia comportamental, psicanálise, terapia de grupo, terapia familiar. Perícia psiquiátrica; laudos e relatórios. Emergências psiquiátricas. Intervenção hospitalar. Trabalho com equipes multidisciplinares. Diagnóstico diferencial em psiquiatria. Psiquiatria forense. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Nutricionista Bases Metabólicas da Nutrição; Nutrição nos diversos ciclos vitais (gravidez e lactação, infância, adolescência e envelhecimento); Avaliação do Estado Nutricional (Métodos de avaliação do E.N., Estimativas das necessidades energéticas, Diagnóstico em Nutrição); Técnica dietética: conceito, classificação e características dos alimentos; método de avaliação e efeitos das diversas modalidades de armazenamento, pré-preparo, preparo e conservação da qualidade nutricional dos alimentos; Administração em Serviços de Alimentação e Nutrição: Planejamento, organização, coordenação e controle de unidades de alimentação e nutrição; Gestão de recursos físicos, humanos, materiais e financeiros; Aquisição, seleção, armazenamento, conservação e destino final. Educação Nutricional: Conceitos e métodos de ensino em Educação Nutricional; Planejamento de Programas de Educação Nutricional; Microbiologia dos Alimentos / Higiene e Controle Sanitário: Fundamentos microbiológicos: contaminação, alteração e conservação de alimentos; Toxinfecção alimentar; Controle sanitário da área de alimentos; Legislação sobre condições higiênico-sanitárias e boas práticas de fabricação; HACCP; Vigilância Sanitária e Saúde do Consumidor; Alimentos: conceitos, legislação. Regulamentação das atividades do profissional de nutrição. Ética profissional. Lei Nº de 26 de setembro de Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. 17/16

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação

Leia mais

A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria de Ensino - Região Guarulhos Norte, com fundamento no inciso

A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria de Ensino - Região Guarulhos Norte, com fundamento no inciso Edital de 24/07/2015 Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria de Ensino

Leia mais

Nº de Vagas Oferecidas. Otorrinolaringologia 1 3 Médico com diploma devidamente reconhecido

Nº de Vagas Oferecidas. Otorrinolaringologia 1 3 Médico com diploma devidamente reconhecido 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO PARA CURSO DA PÓS GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM OTORRINOLARINGOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO PARA O ANO LETIVO DE 2013. A Magnífica Reitora da Universidade

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE O Complexo Hospitalar Ouro Verde - CHOV torna público que realizará processo seletivo para preenchimento de vagas de médicos residentes de 1º ano (R-1), de seu programa de residência em MEDICINA DE FAMÍLIA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 A Comissão Organizadora do Processo Seletivo, designada através da Portaria nº 096/2015, no uso de suas atribuições

Leia mais

Cirurgia Videolaparoscópica R3 1 1 Recredenciado

Cirurgia Videolaparoscópica R3 1 1 Recredenciado 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO PARA CURSO DA PÓS GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM CIRURGIA VIDEOLAPAROSCÓPICA DO CURSO DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO PARA O ANO LETIVO DE 2013.

Leia mais

PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC

PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC A Prefeitura Municipal de Caruaru/PE divulga a realização do CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS para o provimento dos cargos de Professor

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM DERMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2011.

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM DERMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2011. 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM DERMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2011. A Magnífica Reitora da Universidade de Santo Amaro - UNISA, mantida

Leia mais

Portaria MEC 2.235 de 19/12/1997 DOU: 22/12/1997 Resolução CNE/CES n o 1, de 8 de junho de 2007 EDITAL 01/2015 - FACULDADE FUCAPI PÓS-GRADUAÇÃO

Portaria MEC 2.235 de 19/12/1997 DOU: 22/12/1997 Resolução CNE/CES n o 1, de 8 de junho de 2007 EDITAL 01/2015 - FACULDADE FUCAPI PÓS-GRADUAÇÃO A Faculdade FUCAPI, representada pelo seu Programa de Pós-Graduação, faz conhecer aos interessados que, no período de 09 a 20 de março de 2015, estarão abertas as inscrições para o Curso de Especialização

Leia mais

3. As inscrições ficarão abertas no período de 11/11/2013 a 20/01/2014, às16 horas, exclusivamente no site do IBCC: www.ibcc.org.br.

3. As inscrições ficarão abertas no período de 11/11/2013 a 20/01/2014, às16 horas, exclusivamente no site do IBCC: www.ibcc.org.br. São Paulo, 01 de novembro de 2013. Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC Edital Imagem 2013 O Centro de Estudos Prof. Dr. Sampaio Góes Junior do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer torna

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ EDITAL FMJ- 073/2006, de 27/11/2006 CONCURSO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2007 O Prof. Dr. NELSON LOURENÇO MAIA FILHO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, Autarquia municipal de Jundiaí, Estado de São

Leia mais

EDITAL 01/2015 CONCURSO PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA

EDITAL 01/2015 CONCURSO PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA UNIÃO METROPOLITANA PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL 01/2015

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE EDITAL N 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE EXCEPCIONAL INTERESSE

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS No uso das atribuições legais, e mediantes as condições estipuladas nos Editais e Comunicados oficiais publicados no site www.selecao.uneb.br/dpe2012, CONVOCA os Candidatos

Leia mais

- As inscrições serão realizadas exclusivamente pela Internet, no site www.fmb.unesp.br:

- As inscrições serão realizadas exclusivamente pela Internet, no site www.fmb.unesp.br: FACULDADE DE MEDICINA EDITAL Nº 008/2014-FM/DTA. Faculdade de Medicina - Campus de Botucatu A FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP torna público que, no período de 24 a 26 de março de 2014, somente

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Congregação das Filhas de Nossa Senhora Stella Maris Hospital Stella Maris, torna público que no período de

Leia mais

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP.

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP. EDITAL RM. Nº 01/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DE ACESSO DIRETO NAS ÁREAS DE PEDIATRIA, OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA E INFECTOLOGIA DA ASSOCIAÇÃO LAR SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO NORTE 2

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO NORTE 2 DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO NORTE 2 Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação por

Leia mais

EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE

EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da UNOESTE faz saber que fará realizar, nesta

Leia mais

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º.

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º. EDITAL (06/2015) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação - PRPPG da UNOESTE faz saber que fará realizar,

Leia mais

Guia do Vestibular / Manual do Candidato Processo Seletivo- Agendado 2014.2 Provas/Matrícula

Guia do Vestibular / Manual do Candidato Processo Seletivo- Agendado 2014.2 Provas/Matrícula Guia do Vestibular / Manual do Candidato Processo Seletivo- Agendado 2014.2 Provas/Matrícula A Faculdade do Vale do Itapecuru FAI, localizada no Município de Caxias/MA, credenciada através da Portaria

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 068/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (A DISTÂNCIA)

Leia mais

11.1 interessado que já tenha concluído um dos programas de aprimoramento;

11.1 interessado que já tenha concluído um dos programas de aprimoramento; EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA PARA O ANO DE 2009 DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO -

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BIGUAÇU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BIGUAÇU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 006/2015 - QUADRO RESERVA - A Secretária Municipal de Educação de Biguaçu, no uso de suas atribuições, comunica que estarão abertas, as inscrições para o Processo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE

EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da UNOESTE, faz saber que fará realizar nesta cidade de

Leia mais

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º.

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º. EDITAL (07/2015) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação - PRPPG da UNOESTE faz saber que fará realizar,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 A Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC/PB, pessoa jurídica

Leia mais

Edital nº 13/2014 PROPP-UEMS de 30 de abril de 2014.

Edital nº 13/2014 PROPP-UEMS de 30 de abril de 2014. Edital nº 13/2014 PROPP-UEMS de 30 de abril de 2014. ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E DE SISTEMAS PRODUTIVOS DA UEMS

Leia mais

2º Não haverá devolução do valor referente à taxa de inscrição.

2º Não haverá devolução do valor referente à taxa de inscrição. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM PSIQUIATRIA DO CURSO DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2012 VAGAS REMANESCENTES. A Magnífica reitora

Leia mais

EDITAL Nº 04/2015. 2. VAGAS OFERECIDAS: Serão oferecidas 10 (dez) bolsas integrais para a comunidade em geral.

EDITAL Nº 04/2015. 2. VAGAS OFERECIDAS: Serão oferecidas 10 (dez) bolsas integrais para a comunidade em geral. O Diretor da Faculdade Fucapi (Instituto de Ensino Superior Fucapi), no uso de suas atribuições regimentais, torna público o edital referente ao Curso de Especialização em Nível de Pós-Graduação lato sensu

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL N.

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL N. ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL N.º 006/2014 O Município de Vitória, por intermédio da Secretaria de Administração

Leia mais

Vale ressaltar ainda que os cursos do PEP são gratuitos, o que facilita e amplia o acesso dos candidatos selecionados.

Vale ressaltar ainda que os cursos do PEP são gratuitos, o que facilita e amplia o acesso dos candidatos selecionados. APRESENTAÇÃO O Programa de Educação Profissional de Minas Gerais (PEP) é a ousada resposta do Governo Mineiro ao desafio de atender à crescente demanda dos nossos jovens por mais e melhores oportunidades

Leia mais

Instituto Suel Abujamra

Instituto Suel Abujamra Instituto Suel Abujamra Seleção de Candidatos para 1º ano de Residência Médica em Oftalmologia - 2015 Edital de Abertura de Inscrições O Instituto Suel Abujamra torna público a realização do processo seletivo

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC Edital nº02/2008 DO PROCESSO SELETIVO 02/2008 CRF/RO-AC DE 07 DE NOVEMBRO DE 2008 ABERTURA. A Presidente do Conselho Regional de Farmácia dos Estados de Rondônia e Acre, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL PARA O ANO DE 2012

EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL PARA O ANO DE 2012 SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO CENTRO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL CREDENCIADO PELO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES (CBC) EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Cardiologia 2014 do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Edital de Abertura de Inscrições O IBEPEGE Instituto Brasileiro de Estudo e Pesquisa em Gastroenterologia e outras Especialidades

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ASSESSOR JURIDICO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 001/2013 A PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ, ESTADO DO RONDÔNIA,

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA EDITAL Nº 5, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA EDITAL Nº 5, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA EDITAL Nº 5, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO convoca os candidatos inscritos no Concurso Público

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAU EDITAL DE SELEÇÃO Nº 20/2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO POR PRAZO DETERMINADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAU EDITAL DE SELEÇÃO Nº 20/2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO POR PRAZO DETERMINADO PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAU EDITAL DE SELEÇÃO Nº 20/2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO POR PRAZO DETERMINADO O Prefeito Municipal de Marau, no uso de suas atribuições, visando a contratação

Leia mais

Vagas oferecidas/ ano de PRM

Vagas oferecidas/ ano de PRM EDITAL DE CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VOTUPORANGA Abertura de inscrições para Seleção do Programa de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga, para

Leia mais

Vagas oferecidas/ ano de PRM

Vagas oferecidas/ ano de PRM EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VOTUPORANGA Abertura de inscrições para Seleção do Programa de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga,

Leia mais

Art. 3º A inscrição para o Processo Seletivo será realizada, exclusivamente via internet, no período de 7 a 30 novembro de 2011.

Art. 3º A inscrição para o Processo Seletivo será realizada, exclusivamente via internet, no período de 7 a 30 novembro de 2011. 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU BOLSA APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA PARA O ANO DE 2012 DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO. A Magnífica Reitora da, mantida

Leia mais

EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA.

EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA. EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA. A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Unoeste, faz saber que

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DO PARAÍSO CNPJ/MF: 24.791.154/0001-07 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÙDE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DO PARAÍSO CNPJ/MF: 24.791.154/0001-07 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÙDE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÙDE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº. 01/20099 O Secretário Municipal da Saúde de São João do Paraíso - MG-, José Pedro Silva Filho, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

ALTERAÇÃO 01. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS CNPQ E SEBRAE nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO

ALTERAÇÃO 01. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS CNPQ E SEBRAE nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO ALTERAÇÃO 01 PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS CNPQ E SEBRAE nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO SERVIÇO DE APOIO AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

Porto Alegre, 23 de setembro de 2015. FELIPE FERREIRA SILVA Diretor Geral da FBT Faculdade Brasileira de Tributação

Porto Alegre, 23 de setembro de 2015. FELIPE FERREIRA SILVA Diretor Geral da FBT Faculdade Brasileira de Tributação FACULDADE BRASILEIRA DE TRIBUTAÇÃO Edital de Processo Seletivo 2016 Curso de Graduação Tecnológica em Gestão Financeira, com ênfase na Gestão de Tributos 1 ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO A Faculdade Brasileira

Leia mais

EDITAL Nº 59/2015-REITORIA/UEMA

EDITAL Nº 59/2015-REITORIA/UEMA EDITAL Nº 59/2015-REITORIA/UEMA O Reitor da Universidade Estadual do Maranhão, no uso das atribuições conferidas pelo art. 58, inciso I, do Decreto Estadual n.º 15.581, de 30 de maio de 1997, que aprova

Leia mais

Rua Mostardeiro, 88 Porto Alegre, RS, Brasil CEP 90430-000. Porto Alegre e Região Metropolitana Tel.: (51) 3388-8023 Fax.

Rua Mostardeiro, 88 Porto Alegre, RS, Brasil CEP 90430-000. Porto Alegre e Região Metropolitana Tel.: (51) 3388-8023 Fax. FACULDADE BRASILEIRA DE TRIBUTAÇÃO Edital de Processo Seletivo 2015/2 Curso de Graduação Tecnológica em Gestão Financeira, com ênfase na Gestão de Tributos 1 ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO A Faculdade Brasileira

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições para o processo seletivo de TUTORIA (A Distância) para

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO Hospital São Francisco de Ribeirão Preto Instituto de Cirurgia de Ribeirão Preto COMISSÃO DE PROVA DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL EDITAL E NORMAS DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE DE 2015

FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE DE 2015 FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE DE 2015 O Diretor da Faculdade Metropolitana São Carlos, credenciada pela Portaria Ministerial 062 de 22/01/2010, publicada em

Leia mais

CURSINHO METAMORFOSE PROCESSO SELETIVO 2013

CURSINHO METAMORFOSE PROCESSO SELETIVO 2013 CURSINHO METAMORFOSE PROCESSO SELETIVO 2013 Edital de Abertura de Inscrições A coordenação discente do projeto Cursinho Metamorfose divulga o Edital de Abertura de Inscrições referente ao Processo Seletivo

Leia mais

Faculdade de Medicina - Campus de Botucatu

Faculdade de Medicina - Campus de Botucatu FACULDADE DE MEDICINA EDITAL Nº 004/2015-FM/DTA. A FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU UNESP torna público que nos dias 17 e 18 de março de 2015, somente através da Internet, estarão abertas as inscrições

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional. Edital nº 001 /2009

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional. Edital nº 001 /2009 Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional Edital nº 001 /2009 Processo Seletivo para Ingresso nos Cursos Técnico de Nível Médio em Agronegócios

Leia mais

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNCIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNCIPAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO EDITAL nº 005/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, ESPORTE E JUVENTUDE A Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão,

Leia mais

Edital 003/2015 Processo Seletivo Processo Seletivo /2016.1 Provas/Matrícula

Edital 003/2015 Processo Seletivo Processo Seletivo /2016.1 Provas/Matrícula Edital 003/2015 Processo Seletivo Processo Seletivo /2016.1 Provas/Matrícula A Faculdade de Quatro Marcos FQM, localizada no Município de São José dos Quatro Marcos - MT, autorizada através da Portaria

Leia mais

FACULDADE INTEGRADA DE ARAGUATINS - FAIARA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 01/2012

FACULDADE INTEGRADA DE ARAGUATINS - FAIARA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 01/2012 FACULDADE INTEGRADA DE ARAGUATINS - FAIARA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 01/2012 A FAIARA Faculdade Integrada de Araguatins, através de sua Comissão Permanente do Processo Seletivo CPPS, em conformidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE EDITAL N 005/2013. PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATACÃO TEMPORÁRIA DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA

Leia mais

CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL Nº 04/2015

CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL Nº 04/2015 CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL Nº 04/2015 O Instituto Educacional e Tecnológico de Quixadá e a CISNE Faculdade de Quixadá, com base no seu Regimento Interno e nas disposições

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 079/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 079/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 079/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº 01/2016

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº 01/2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº 01/2016 EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA RESIDÊNCIA MÉDICA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ Ladeira Laurindo José da Silva, 40 Queluz/SP CEP: 12.800-000 Tel.: (12) 3147.1405 / 3147.1396 Processo Seletivo Simplificado Edital nº 02/2013 Processo seletivo para preenchimento,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE PAROBÉ EDITAL Nº 023/2013 SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA MÉDICO VETERINÁRIO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE PAROBÉ EDITAL Nº 023/2013 SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA MÉDICO VETERINÁRIO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE PAROBÉ EDITAL Nº 023/2013 SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA MÉDICO VETERINÁRIO O PREFEITO MUNICIPAL DE PAROBÉ no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SENAI 02/2013 INTERNO

PROCESSO SELETIVO SENAI 02/2013 INTERNO PROCESSO SELETIVO 02/2013 INTERNO O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Departamento Regional da Paraíba, torna pública a realização do Processo Seletivo Nº 02/2013 INTERNO destinado a selecionar

Leia mais

A. P. P. E.E.B. LUIZ BERTOLI Associação de Pais e Professores do Colégio Estadual Luiz Bertoli CNPJ 83.534.941/0001-32

A. P. P. E.E.B. LUIZ BERTOLI Associação de Pais e Professores do Colégio Estadual Luiz Bertoli CNPJ 83.534.941/0001-32 EDITAL DE PROCESSO SIMULADO EMI 001/2013 A Associação de Pais e Professores, através da direção da Escola de Educação Básica Luiz Bertoli, localizada em Taio, SC, torna público que se acham abertas, no

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 028/2015

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 028/2015 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 028/2015 De acordo com o disposto no Regulamento de Processo Seletivo, devidamente registrado no 1º OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS de Marília,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL Nº. 005/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL Nº. 005/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL Nº. 005/2015 A Prefeitura Municipal da Serra, usando de suas atribuições legais por meio das Secretarias de Saúde e de

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ANDIRÁ

ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ANDIRÁ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ANDIRÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº. 01/2014 - S Dispõe sobre a abertura de Processo Simplificado de Seleção para oferecimento de vagas de estágio

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS A Comissão Especial do Processo de Seleção de Estagiários, criada pelo Decreto n.º 151/2013, de 26 de março

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 011/2012 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL Nº. 002/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL Nº. 002/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL Nº. 002/2014 A Prefeitura Municipal da Serra, usando de suas atribuições legais por meio das Secretarias de Saúde e de

Leia mais

EDITAL 10/2013 PROCESSO SELETIVO DE ABERTURA DE VAGAS

EDITAL 10/2013 PROCESSO SELETIVO DE ABERTURA DE VAGAS EDITAL 10/2013 PROCESSO SELETIVO DE ABERTURA DE VAGAS O (IFRS) -, em cumprimento às determinações da Lei nº 9.394/96 e legislação regulamentadora, comunica a abertura de Processo Seletivo 2013/2 aos Cursos

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA 1. 0 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital de Processo Seletivo Simplificado para contratação por prazo determinado. A Prefeitura

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL DE ABERTURA Nº 001/2014

PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL DE ABERTURA Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL DE ABERTURA Nº 001/2014 1.APRESENTAÇÃO O Governo do Estado do Amapá por meio da Escola de Administração Pública - EAP, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

EDITAL DO 2 PROCESSO SELETIVO 2015 PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS NO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE SÃO LUCAS FSL. 1 SEMESTRE 2015 - EDITAL n o 2/2015

EDITAL DO 2 PROCESSO SELETIVO 2015 PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS NO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE SÃO LUCAS FSL. 1 SEMESTRE 2015 - EDITAL n o 2/2015 EDITAL DO 2 PROCESSO SELETIVO 2015 PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS NO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE SÃO LUCAS FSL 1 SEMESTRE 2015 - EDITAL n o 2/2015 PROCESSO SELETIVO 19/10/2014 A Faculdade São Lucas FSL

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os concursos para seleção de candidatos aos cargos públicos dos órgãos de administração direta e indireta, da Prefeitura

Leia mais

Art. 7º O candidato poderá consultar o Edital do Processo Seletivo no site da UNISA, www.unisa.br, ou na Central de Relacionamento UNISA dos Campi.

Art. 7º O candidato poderá consultar o Edital do Processo Seletivo no site da UNISA, www.unisa.br, ou na Central de Relacionamento UNISA dos Campi. 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO PARA CURSO DA PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU - BOLSA APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO PARA O ANO LETIVO DE 2013. A Magnífica Reitora

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA

EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA De ordem do Magnífico Reitor do Centro Universitário Lusíada - UNILUS, Dr. Nelson Teixeira, torno público que as provas do Processo Seletivo Classificatório

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES

PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES O Diretor Presidente da COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO CODEPAS, no uso de suas atribuições legais, e conforme determina o art.

Leia mais

FACULDADE FIPECAFI PROCESSO SELETIVO 2016

FACULDADE FIPECAFI PROCESSO SELETIVO 2016 FACULDADE FIPECAFI PROCESSO SELETIVO 2016 O Diretor Geral da Faculdade FIPECAFI (doravante também designada Instituição ), no uso de suas atribuições legais e com base na ata de reunião que foi aprovada

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 004/2015 POR PROVA DE TÍTULOS

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 004/2015 POR PROVA DE TÍTULOS 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 004/2015 POR PROVA DE TÍTULOS A Secretária Municipal de Educação de Biguaçu, no uso de suas

Leia mais

UNIVERSIDADE POSITIVO COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS VESTIBULAR 2 o SEMESTRE DE 2010 CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA EDITAL n o 16 14/05/2010

UNIVERSIDADE POSITIVO COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS VESTIBULAR 2 o SEMESTRE DE 2010 CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA EDITAL n o 16 14/05/2010 UNIVERSIDADE POSITIVO COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS VESTIBULAR 2 o SEMESTRE DE 2010 CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA EDITAL n o 16 14/05/2010 A UNIVERSIDADE POSITIVO, por sua COMISSÃO DE PROCESSO

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS NO MUNICÍPIO DE MIRAGUAÍ

EDITAL Nº 003/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS NO MUNICÍPIO DE MIRAGUAÍ EDITAL Nº 003/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS NO MUNICÍPIO DE MIRAGUAÍ O Município de Miraguaí - RS, torna público a abertura de inscrições para Processo Seletivo

Leia mais

Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR. UERJ Turismo 2010

Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR. UERJ Turismo 2010 Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR UERJ Turismo 2010 A Universidade do Estado do Rio de Janeiro torna público o presente Edital, com normas, rotinas e procedimentos relativos ao Concurso Vestibular

Leia mais

EDITAL Nº 5/PROPP, DE 27 DE JANEIRO DE 2012.

EDITAL Nº 5/PROPP, DE 27 DE JANEIRO DE 2012. EDITAL Nº 5/PROPP, DE 27 DE JANEIRO DE 2012. SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA AS VAGAS DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA R3 PARA O ANO DE 2012. O Pró-Reitor de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2

EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.2, para os cursos de Bacharelado em Administração,

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA DO HOSPITAL SOCOR 2014

EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA DO HOSPITAL SOCOR 2014 EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OTORRINOLARINGOLOGIA DO HOSPITAL SOCOR 2014 Inscrições: 14 de outubro a 14 de novembro de 2013 Informações: Centro de Estudos do Hospital Socor Tel.: (31) 3330.3093

Leia mais

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA O Instituto Bairral de Psiquiatria e a sua Comissão de Residência Médica (COREME) realizarão Processo de Seleção Pública

Leia mais

EDITAL Nº 21/2013. 1.1- Profissional/Carga Horária/Número de Vagas/Requisitos para a contração /Vencimentos. n.º de Vagas. Reserva Vagas PNE *

EDITAL Nº 21/2013. 1.1- Profissional/Carga Horária/Número de Vagas/Requisitos para a contração /Vencimentos. n.º de Vagas. Reserva Vagas PNE * EDITAL Nº 21/2013 RICARDO PINHEIRO SANTANA, Prefeito do Município de Assis, no uso de suas atribuições legais, TORNA PÚBLICO o presente Edital de Abertura do Concurso Público nº 01/2013 para preenchimento

Leia mais