Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997"

Transcrição

1 RESOLUÇÃO Nº 22-CEPE/UNICENTRO, DE 15 DE JUNHO DE Aprova o Regulamento de Normas e Utilização dos Laboratórios do Campus CEDETEG da UNICENTRO. O VICE-REITOR, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO, no uso de suas atribuições legais, Faço saber que o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, CEPE, aprovou, pelo Parecer n 171-CEPE/UNICENTRO, de 1 de junho de 2012, contido no Protocolo nº 6.988, de 5 de maio de 2011, e eu sanciono, nos termos do art. 9º, inciso X, do Regimento Geral da UNICENTRO, a seguinte Resolução: Art. 1º Fica aprovado o Regulamento de Normas e Utilização dos Laboratórios do Campus CEDETEG da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, anexo a esta Resolução. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data. Gabinete do Reitor da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO. Prof. Osmar Ambrósio de Souza, Reitor em Exercício. 1 Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

2 REGULAMENTO DE NORMAS PARA ACESSO E UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DO CAMPUS CEDETEG DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO 2012 Campus Santa Cruz: Rua Salvatore Renna - Padre Salvador, 875 Cx. Postal 3010 Fone: (42) FAX: (42) CEP Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

3 SÚMULA TÍTULO ÚNICO DO REGULAMENTO DE NORMAS PARA ACESSO E UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DO CAMPUS CEDETEG DA UNICENTRO... 1 CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS... 1 CAPÍTULO II DO ACESSO... 1 CAPÍTULO III DOS LABORATÓRIOS DIDÁTICOS E DE PESQUISA... 2 CAPÍTULO IV DA CONDUTA NOS LABORATÓRIOS E DAS ATRIBUIÇÕES DOS USUÁRIOS... 2 CAPÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES FINAIS... 4 Campus Santa Cruz: Rua Salvatore Renna - Padre Salvador, 875 Cx. Postal 3010 Fone: (42) FAX: (42) CEP Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

4

5 ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 22-CEPE/UNICENTRO, DE 15 DE JUNHO DE TÍTULO ÚNICO REGULAMENTO DE NORMAS PARA ACESSO E UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DO CAMPUS CEDETEG DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O presente regulamento estabelece normas para acesso e utilização dos Laboratórios do Campus CEDETEG. Art. 2º Os Laboratórios são destinados ao desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa, extensão e prestação de serviço. CAPÍTULO II DO ACESSO Art. 3º O acesso às dependências dos Laboratórios, para o desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa, extensão e prestação de serviço, é restrito aos: I Docentes lotados no departamento de vínculo do laboratório; II Docentes de outros departamentos, mediante autorização prévia por escrito, conforme o 2º deste artigo; laboratório; laboratório; III Agentes universitários designados para desempenhar atividades no respectivo IV Monitores que desenvolvem atividades em disciplinas que utilizam o V Estagiários contratados pela Instituição para o desenvolvimento de atividades nos laboratórios do respectivo departamento; VI Discentes matriculados em disciplinas de graduação que utilizam o laboratório desde que acompanhado do professor e/ou monitor; VII Funcionários terceirizados desta Instituição designados para atividades de limpeza e manutenção. 1º Discentes matriculados em programas de pós-graduação, alunos de iniciação científica e tecnológica e alunos participantes de programas/projetos de extensão não necessitam de autorização prévia para acessar o laboratório no qual seu orientador desenvolve atividades. 2º A utilização dos Laboratórios em condições especiais não estabelecidas pelo caput deste artigo depende de aprovação prévia por escrito da Direção do Campus, órgão de vínculo do laboratório e anuência do coordenador do laboratório. Art. 4º A utilização dos Laboratórios se dá, prioritariamente, para o desenvolvimento das atividades desta Instituição. Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

6 Art. 5º A Direção de Campus e os Departamentos devem obrigatoriamente manter cópias de chaves de acesso de todos os laboratórios a eles vinculados. Parágrafo único. As cópias das chaves devem ser mantidas em local restrito e somente utilizadas em caso de emergência. CAPÍTULO III DOS LABORATÓRIOS DIDÁTICOS E DE PESQUISA Art. 6 As atividades didáticas desenvolvidas em laboratórios devem ser acompanhadas por professor, técnico ou monitor. Art. 7 O horário de funcionamento dos laboratórios didáticos deve atender a Resolução vigente no Campus. 1º Durante o horário de aula, os laboratórios somente podem ser utilizados pelos alunos regularmente matriculados na disciplina. 2º Quando for necessário, poderão ser realizados remanejamentos dos alunos para outro laboratório, sempre acompanhado do professor, monitor ou técnico. Art. 8 A utilização dos Laboratórios de ensino para outras atividades devem respeitar os horários pré-determinados pelos departamentos pedagógicos, sendo necessários autorização e agendamento. Art. 9º A utilização dos Laboratórios de pesquisa é autorizada pelo orientador e/ou coordenador do Laboratório. CAPÍTULO IV DA CONDUTA NOS LABORATÓRIOS E DAS ATRIBUIÇÕES DOS USUÁRIOS Art. 10. São obrigações dos usuários cumprir as normas de segurança e normas gerais de proteção ambiental e pessoal. Art. 11. São obrigações dos professores que utilizam os Laboratórios: I Definir, encaminhar, orientar e acompanhar as atividades de ensino, pesquisa, extensão e prestação de serviços desenvolvidas nos Laboratórios sob sua responsabilidade; II Orientar sobre o destino final para os resíduos produzidos durante a realização da atividade, não permitindo a liberação inadequada de substâncias agressivas ao meio ambiente, devendo encaminhá-los para catalogação e acondicionamento, de acordo com normas técnicas vigentes; III Utilizar e exigir dos usuários o uso de vestimenta adequada, em conformidade com o previsto na legislação vigente sobre Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e, quando necessário, de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), bem como orientar quanto às especificações necessárias; IV Comunicar irregularidades à Coordenação dos Laboratórios e do Curso, e ao Técnico em Segurança do Trabalho; V Zelar pela segurança e preservação do patrimônio do Laboratório; 2 Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

7 VI Orientar os usuários de pesquisa, ensino, extensão e prestação de serviços, sobre a limpeza e organização dos materiais utilizados na atividade prática; VII Informar aos Técnicos dos Laboratórios, com antecedência mínima de quarenta e oito horas, ou mais, quando for o caso, quais os materiais e/ou equipamentos necessários para a realização das suas atividades; VIII Orientar sobre os procedimentos corretos em situações de emergência, diante dos riscos associados às atividades desenvolvida. realizadas; Art. 12. São obrigações dos Técnicos lotados nos Laboratórios: I Preparar e organizar os materiais necessários para as atividades a serem II Fornecer suporte técnico para as atividades de laboratório; III Manter a limpeza e organização dos Laboratórios; IV Zelar pela segurança e preservação do patrimônio do Laboratório; V Realizar levantamentos de materiais e equipamentos disponíveis, ao final de cada período letivo, ou quando solicitado, e disponibilizá-los aos professores e aos coordenadores de curso para a tomada de medidas quanto à reposição; VI Informar, com antecedência e em tempo hábil, ao responsável pelos Laboratórios e aos professores, a falta de material de consumo e a necessidade de manutenção em algum equipamento; Laboratórios; VII Orientar os usuários sobre os cuidados e normas de utilização dos VIII Orientar sobre os procedimentos corretos em situações de emergência, diante dos riscos associados às atividades desenvolvidas; IX Utilizar e exigir dos usuários o uso de vestimenta adequada, em conformidade com o previsto na legislação vigente sobre Equipamentos de Proteção Individual, EPIs e, quando necessário, de Equipamentos de Proteção Coletiva, EPCs, bem como orientar quanto às especificações necessárias. Parágrafo único. Não havendo Técnico responsável pelo Laboratório, as atribuições deste podem ser desempenhadas por pessoa formalmente designada para tal. Art. 13. prestação de serviços: São obrigações dos alunos em atividades de ensino, pesquisa,extensão ou I Zelar pelo patrimônio dos Laboratórios; II Adquirir e utilizar os equipamentos de proteção individual necessários; III Comunicar irregularidades ao professor, ao Coordenador ou ao Técnico lotado nos Laboratórios; vigentes; IV Descartar substâncias agressivas ao meio ambiente de acordo com as normas V Responsabilizar-se pela limpeza e organização dos materiais utilizados nas atividades práticas; VI Aguardar autorização do professor ou técnico responsável pela atividade para Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

8 ter acesso ao Laboratório, na presença de um deles. Parágrafo único. Os alunos que desempenham atividades de pesquisas, monitorias, tutorias ou estágio em docência, sempre que autorizados por escrito pelo responsável do Laboratório, podem ter acesso ao mesmo sem a presença dos professores ou técnicos. Art. 14. São obrigações da Direção de Campus CEDETEG: I Providenciar equipamentos de proteção individual para os agentes universitários, professores e estagiários que trabalham nos Laboratórios; II Instalar equipamentos de proteção coletiva nas proximidades dos laboratórios; III Inspecionar anualmente ou quando solicitado as instalações elétricas, hidráulicas e de gases dos laboratórios; IV Verificar imediatamente denúncias de irregularidades nos Laboratórios; V Propiciar a participação dos agentes universitários, professores e estagiários em comissões, eventos e afins, referentes a assuntos pertinentes à segurança e funcionamento dos Laboratórios; VI Atender as solicitações de materiais de consumo relacionados a biossegurança dos Laboratórios; VII Proporcionar treinamento específico aos técnicos e estagiários; VIII Providenciar armários para que os usuários possam guardar seus pertences, uma vez que é proibido manter itens pessoais nos laboratórios; IX Proporcionar segurança patrimonial aos laboratórios. CAPÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 15. Questões relativas às normas de uso, à prevenção de acidentes, à destinação de resíduos e à prestação de primeiros socorros referentes aos Laboratórios devem ser contempladas em manual de uso a ser elaborado por comissão a ser instituída pela Direção do Campus CEDETEG. Art. 16. O não cumprimento do presente Regulamento, sujeita os infratores às sanções disciplinares previstas na legislação pertinente. Art. 17. Em caso de ocorrência de acidente nos laboratórios será instaurada sindicância pela instância competente. Art. 18. Os casos omissos neste Regulamento são resolvidos pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, CEPE, da UNICENTRO. Art. 19. Este Regulamento entra em vigor na data de sua publicação. Gabinete do Reitor da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO. Prof. Osmar Ambrósio de Souza, Reitor em Exercício. 4 Campus CEDETEG: Rua Simeão Camargo Varela de Sá, 03 Fone/FAX: (42) CEP

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 54-CEPE/UNICENTRO, DE 1º DE SETEMBRO DE 2011. Aprova o Regulamento de Trabalho de Campo da UNICENTRO e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 7-CEPE-CAD/UNICENTRO, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. O 2º, DO ART. 5º, DESTA PORTARIA, ESTÁ ALTERADO PELA RESOLUÇÃO Nº 1/2014-CEPE-CAD/UNICENTRO. Aprova o Regulamento do Centro de Línguas do Campus

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Laboratório de Nutrição Experimental Curso de Nutrição (UFV/CRP)

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Laboratório de Nutrição Experimental Curso de Nutrição (UFV/CRP) Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG Normas do Laboratório de Nutrição Experimental Curso de Nutrição (UFV/CRP) Rio Paranaíba Novembro 2012 1 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. O Laboratório

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 008/2007-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 008/2007-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 008/2007-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento do Laboratório de Avaliação em Psicologia do Departamento de Psicologia da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 114/2001-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 114/2001-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 114/2001-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia de Alimentos da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 086/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 086/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 086/2005-CEPE/UNICENTRO Cria o Núcleo de Educação a Distância da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO e aprova o seu Regulamento. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE LABORATÓRIOS DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (LEPE)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE LABORATÓRIOS DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (LEPE) UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE LABORATÓRIOS DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (LEPE) REGIMENTO INTERNO ELABORADO PELO NUATE/CCS/UFRB CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º.

Leia mais

REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (LABEC) DO CENTRO DE EDUCAÇÃO - UFES

REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (LABEC) DO CENTRO DE EDUCAÇÃO - UFES REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (LABEC) DO CENTRO DE EDUCAÇÃO - UFES TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO E DOS SEUS FINS Art. 1 O Laboratório de Educação em Ciências (LABEC) é um órgão do Centro de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS

REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM ENERGIA E SUSTENTABILIDADE NÚCLEO DE GESTÃO TÉCNICO ESPECÍFICO (NUGTESP) LABORATÓRIOS DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (LABEPEX)

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 006/2007-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 006/2007-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 006/2007-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento do Laboratório de Análise Experimental do Comportamento do Departamento de Psicologia da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE,

Leia mais

Regulamento do Laboratório de Anatomia Humana do Curso de Graduação em Enfermagem do Centro Universitário Norte do Espírito santo - CEUNES

Regulamento do Laboratório de Anatomia Humana do Curso de Graduação em Enfermagem do Centro Universitário Norte do Espírito santo - CEUNES Regulamento do Laboratório de Anatomia Humana do Curso de Graduação em Enfermagem do Centro Universitário Norte do Espírito santo - CEUNES Dispõe sobre os deveres, responsabilidades e proibições referentes

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS DO CAMPUS IIPC Nº 04, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2016 DIREÇÃO GERAL DO IFPR CAMPUS PARANAVAÍ

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS DO CAMPUS IIPC Nº 04, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2016 DIREÇÃO GERAL DO IFPR CAMPUS PARANAVAÍ INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS DO CAMPUS IIPC Nº 04, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2016 DIREÇÃO GERAL DO IFPR CAMPUS PARANAVAÍ CONSIDERANDO: Institui normas de utilização de laboratórios das áreas de Biologia,

Leia mais

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DA ACADEMIA DE GINÁSTICA

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DA ACADEMIA DE GINÁSTICA REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DA ACADEMIA DE GINÁSTICA 2015 I. DOS OBJETIVOS DA ACADEMIA DE GINÁSTICA 1. Auxiliar o aluno na introdução das práticas experimentais das disciplinas específicas da área das

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO CONJUNTA Nº 4-CEPE-CAD/UNICENTRO, DE 17 DE AGOSTO DE 2010. Aprova o Regulamento para Emissão de Certificados da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE REGULAMENTO DE ESTÁGIO - CEPEAGE REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CENTRO DE PRÁTICA EM ENGENHARIA, ARQUITETURA E GESTÃO - CEPEAGE DAS FACULDADES INTEGRADAS PITÁGORAS / FIPMoc I - DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO FUNDAMENTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO FUNDAMENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO FUNDAMENTAL Regulamento do Laboratório de Análise Sensorial (LASEN)

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Criação, Organização e Funcionamento de Cursos, Programas e Disciplinas ofertados a Distância, na Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Capítulo I DA NATUREZA Art. 1º. O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Computação do Câmpus Jandaia do Sul da UFPR prevê a realização

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE Reconhecida pelo decreto nº 3.444/97, de 8 de agosto de 1997.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE Reconhecida pelo decreto nº 3.444/97, de 8 de agosto de 1997. RESOLUÇÃO Nº 120/2006 CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento do Programa de Apoio Pedagógico ao Aluno com Necessidades Educacionais Especiais, PAPE. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 16 de dezembro de José Antonio Cruz Duarte, OFM Vice-Reitor no exercício da Presidência

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 16 de dezembro de José Antonio Cruz Duarte, OFM Vice-Reitor no exercício da Presidência RESOLUÇÃO CONSEPE 98/2009 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ARQUITETURA E URBANISMO, DO CAMPUS DE ITATIBA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor da Universidade São Francisco, no

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 54-CEPE/UNICENTRO, DE 22 DE JUNHO DE 2009. Aprova o Regulamento interno para o funcionamento e utilização da Academia- Escola de Musculação do Campus de Irati, da UNICENTRO. O VICE-REITOR,

Leia mais

FACULDADE FRUTAL - FAF REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO BACHARELADO

FACULDADE FRUTAL - FAF REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO BACHARELADO / MG FACULDADE FRUTAL - FAF REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO BACHARELADO /MG 2015 / MG SOCIEDADE FRUTALENSE DE ENSINO SUPERIOR LTDA CNPJ:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 084/2004-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 084/2004-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 084/2004-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento da Concessão de Licença Sabática aos Docentes Efetivos da UNICENTRO e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE,

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM 2015 I. DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM 1. Auxiliar o aluno na introdução das práticas experimentais das disciplinas específicas de

Leia mais

CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS

CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE TOPOGRAFIA E GEODÉSIA CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS Art. 1º - Este Regulamento normatiza o uso e funcionamento do Laboratório de Topografia e Geodésia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 105/2007-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 105/2007-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 105/2007-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento do Comitê de Pós- Graduação Stricto Sensu, CPS. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Ensino,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Projeto Pedagógico do Curso Turismo da UFPR prevê a realização de estágio nas modalidades de obrigatório

Leia mais

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Cinesioterapia

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Cinesioterapia Regulamento para a utilização do Laboratório de Cinesioterapia REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE CINESIOTERAPIA I. DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE CINESIOTERAPIA 1. Auxiliar o aluno na introdução

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 26-CEPE/UNICENTRO, DE 3 DE MAIO DE 2010. Aprova o projeto de etensão XIX Encontro Anual de Iniciação Científica, EAIC, na modalidade de Evento de Etensão, na categoria de Projeto de Etensão

Leia mais

Credenciada pelo Decreto Federal de 03/07/97 - D. O. U. Nº 126, de 04/07/97

Credenciada pelo Decreto Federal de 03/07/97 - D. O. U. Nº 126, de 04/07/97 Resolução CONSUN nº 044/2003. Credenciada pelo Decreto Federal de 03/07/97 - D. O. U. Nº 126, de 04/07/97 Aprova o Regulamento dos Laboratórios de Fotografia da Universidade Norte do Paraná UNOPAR. CONSIDERANDO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 05/2012 CONCECERES

RESOLUÇÃO Nº 05/2012 CONCECERES RESOLUÇÃO Nº 05/2012 CONCECERES Dispõe sobre o Regimento Interno do Laboratório de Criação de Projetos CRIAÇÃO, do Centro de Educação Superior da Região Sul - CERES. O Presidente do Conselho de Centro

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA

REGULAMENTO DA MONITORIA REGULAMENTO DA MONITORIA REGULAMENTO DA MONITORIA Art. 1º. O presente regulamento estabelece as regras para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação do Centro Universitário de União da Vitória

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ CAPÍTULO I

REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ CAPÍTULO I REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL DA Este regimento estabelece as normas de organização e funcionamento dos Laboratórios do Curso de Engenharia Florestal da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE PROJETOS (LABPROJ) DO DDESIGN UFPB

REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE PROJETOS (LABPROJ) DO DDESIGN UFPB REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE PROJETOS (LABPROJ) DO DDESIGN UFPB Aprovado na 4a Reunião Ordinária do DDesign em 20/09/2016 Rio Tinto, PB 2016 REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE PROJETOS (LABPROJ)

Leia mais

Art.2º O Laboratório de Ensino de Matemática (LABEMAT) tem por objetivos: I dar suporte ao desenvolvimento de disciplinas do curso de Licenciatura em

Art.2º O Laboratório de Ensino de Matemática (LABEMAT) tem por objetivos: I dar suporte ao desenvolvimento de disciplinas do curso de Licenciatura em INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS Campus Palmas Coordenação do Curso de Licenciatura em Matemática LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA LABEMAT REGULAMENTO 01/2015 Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento dispõe sobre as normas e procedimentos a serem observados

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá

Universidade Estadual de Maringá R E S O L U Ç Ã O Nº 089/2011-CI/CCS CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 13/12/2011. Aprova Regulamento do componente curricular Trabalho de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 69/2012 APROVA REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 69/2012 APROVA REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA-UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual nº 9.996, de 02 de maio de 2006 CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 69/2012

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS URUÇUCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR

Leia mais

ANEXO II REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS - LICENCIATURA

ANEXO II REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS - LICENCIATURA ANEXO II REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS - LICENCIATURA REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES SUPERVISIONADOS SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

DIREÇÃO GERAL COORDENAÇÃO DE APOIO ACADÊMICO REGULAMENTO NORMAS DE UTILIZAÇÃO

DIREÇÃO GERAL COORDENAÇÃO DE APOIO ACADÊMICO REGULAMENTO NORMAS DE UTILIZAÇÃO DIREÇÃO GERAL COORDENAÇÃO DE APOIO ACADÊMICO REGULAMENTO NORMAS DE UTILIZAÇÃO MAIO 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 006/2008-CEP

R E S O L U Ç Ã O Nº 006/2008-CEP R E S O L U Ç Ã O Nº 006/2008-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria e no site http://www.scs.uem.br, no dia 20/3/2008. Alterar a periodicidade,

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE N o 014, DE 25 DE ABRIL DE Aprova Regulamento de Monitoria para os Cursos de Graduação a Distância, da UEPG.

RESOLUÇÃO CEPE N o 014, DE 25 DE ABRIL DE Aprova Regulamento de Monitoria para os Cursos de Graduação a Distância, da UEPG. RESOLUÇÃO CEPE N o 014, DE 25 DE ABRIL DE 2017. Aprova Regulamento de Monitoria para os Cursos de Graduação a Distância, da UEPG. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DE QUÍMICA E FÍSICA DA FACULDADE CNEC FARROUPILHA

REGULAMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DE QUÍMICA E FÍSICA DA FACULDADE CNEC FARROUPILHA REGULAMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DE QUÍMICA E FÍSICA DA FACULDADE CNEC FARROUPILHA TÍTULO I DOS FINS Art. 1º - Os Laboratórios de Química e Física da Faculdade CNEC Farroupilha seguirão as normas do

Leia mais

REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA 1 REGIMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO, E DE ENSINO TÉCNICO TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. Estas normas regulamentam os estágios dos cursos

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor a partir desta data.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor a partir desta data. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 42/CONSUP/IFRO, DE 13 DE JUNHO DE

Leia mais

VOTO CONSU de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA

VOTO CONSU de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOTO CONSU 2012-04 de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA 2012 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Programa de Monitoria do Centro Universitário Adventista de São Paulo UNASP é um programa

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA NO CURSO DE GASTRONOMIA Manaus -

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 192/2012-CEPE, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 192/2012-CEPE, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012. RESOLUÇÃO Nº 192/2012-CEPE, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012. REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO DO CURSO DE GEOGRAFIA, MODALIDADE BACHARELADO, DO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE USO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS NATURAIS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ-BREVES

REGIMENTO INTERNO DE USO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS NATURAIS DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ-BREVES SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS NATURAIS REGIMENTO INTERNO DE USO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 11 de abril de Gilberto Gonçalves Garcia, OFM Presidente

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 11 de abril de Gilberto Gonçalves Garcia, OFM Presidente RESOLUÇÃO CONSEPE 3/2007 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FARMÁCIA, DO CÂMPUS DE CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAMPUS DE RIO PARANAÍBA COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Campus Universitário - Caixa Postal 22 - Rio Paranaíba - MG - 38810-000 REGULAMENTO N. 1, DE 8 DE AGOSTO

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA. para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu. discentes; magistério superior.

REGULAMENTO DA MONITORIA. para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu. discentes; magistério superior. i.e PRÓ-REITORIA ACADÊMICA REGULAMENTO DA MONITORIA Art. 1º. O presente regulamento estabelece as regras para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu UNIG, por meio de programas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/ CEFID

RESOLUÇÃO Nº 01/ CEFID RESOLUÇÃO Nº 01/2014 - CEFID Dispõe sobre as normas de funcionamento da Academia-Escola Dolermi Inês Gomes Bastiani. O Presidente do Conselho de Centro - CONCEFID do Centro do Ciencias da Saúde e Esporte

Leia mais

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas do Setor Palotina da UFPR prevê a realização de estágios nas modalidades de estágio obrigatório e

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA Dispõe sobre o Estágio Supervisionado do Curso de Fonoaudiologia do Centro Universitário do Cerrado-Patrocínio - UNICERP. Capítulo I - Das

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Monitoria, mantido pela Faculdade de Medicina de Itajubá,

Leia mais

Programa de Incentivo à Pesquisa Acadêmica PIPA

Programa de Incentivo à Pesquisa Acadêmica PIPA Programa de Incentivo à Pesquisa Acadêmica PIPA REGULAMENTO UNIÃO DA VITÓRIA 2016 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA ACADÊMICA PIPA CAPÍTULO I Dos Princípios Gerais Art. 1º O Programa de Incentivo

Leia mais

Resolução 110/Reitoria/Univates Lajeado, 25 de setembro de 2014

Resolução 110/Reitoria/Univates Lajeado, 25 de setembro de 2014 Resolução 110/Reitoria/Univates Lajeado, 25 de setembro de 2014 Aprova a Monitoria Discente O Reitor do Centro Universitário UNIVATES, no uso de suas atribuições estatutárias, considerando a decisão do

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2015

RESOLUÇÃO Nº 012/2015 RESOLUÇÃO Nº 012/2015 Aprova o Regulamento do Laboratório de Metrologia/Segurança do Trabalho para os Cursos de Bacharelado em Engenharia Civil, Engenharia Mecânica do CESURG MARAU 1, e dá outras providências.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 004/2011 CONSUNI/CGRAD Institui o Programa de Monitorias no âmbito da UFFS e dá outras providências. A Câmara de Graduação do Conselho Universitário CGRAD/CONSUNI, da Universidade Federal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 177/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO Nº 177/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 177/2009/CONEPE Aprova Normas Específicas do Estágio Curricular

Leia mais

FACULDADE FRUTAL - FAF

FACULDADE FRUTAL - FAF FACULDADE FRUTAL - FAF REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE BIOQUÍMICA, BROMATOLOGIA, QUÍMICA, MICROBIOLOGIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO BACHARELADO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP Mirassol/SP 2014 REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO N o 14/2013, DE 02 DE JULHO DE 2013 Reedita, com alterações, a Resolução n o 03/2006, de 29 de junho de 2006, que aprovou o Regimento do Centro de Microscopia da UFMG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICA ACADÊMICA (NPA) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUMÁRIO CAPÍTULO I: DA DEFINIÇÃO, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADE...

NÚCLEO DE PRÁTICA ACADÊMICA (NPA) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUMÁRIO CAPÍTULO I: DA DEFINIÇÃO, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADE... SUMÁRIO CAPÍTULO I: DA DEFINIÇÃO, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADE... 1 CAPÍTULO II: DA ORGANIZAÇÃO... 2 CAPÍTULO III: DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 3 CAPÍTULO IV: DISPOSIÇÕES FINAIS... 5 ANEXO I TABELA AVALIATIVA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar os estágios do curso de Engenharia da Computação,

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas das

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA. CAPÍTULO I Do Conceito de Monitoria

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA. CAPÍTULO I Do Conceito de Monitoria REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA CAPÍTULO I Do Conceito de Monitoria Art. 1º - Entende-se por Monitoria, uma modalidade de ensino e aprendizagem que contribui para a formação integrada

Leia mais

CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E INSCRIÇÃO. Parágrafo Único Somente poderá inscrever-se no Estágio, aluno regularmente matriculado.

CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E INSCRIÇÃO. Parágrafo Único Somente poderá inscrever-se no Estágio, aluno regularmente matriculado. REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E INSCRIÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado, dos Cursos de Graduação, de caráter de iniciação à prática profissional, nos termos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi CEP Santa Maria/RS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi CEP Santa Maria/RS (minuta do) REGULAMENTO DE MOBILIDADE ACADÊMICA Dispõe sobre as normas e procedimentos para a mobilidade acadêmica, nacional e internacional, de estudantes do Instituto Federal Farroupilha. O Instituto

Leia mais

Normas. Cursos de Engenharia / Tecnológia / Técnicos LABORATÓRIOS

Normas. Cursos de Engenharia / Tecnológia / Técnicos LABORATÓRIOS Normas Cursos de Engenharia / Tecnológia / Técnicos LABORATÓRIOS - São Paulo - 2015 Normas Laboratórios Cursos de Engenharia Tecnologia e Técnicos Professor Responsável: Prof. Dr. José Agostinho Gonçalves

Leia mais

Coordenação do Curso de Geografia - PCO

Coordenação do Curso de Geografia - PCO RESOLUÇÃO DO COLEGIADO DE COORDENAÇÃO DIDÁTICA DO CURSO DE GEOGRAFIA PUC MINAS EM CONTAGEM N. 01/2007 Regulamenta os estágios curriculares obrigatórios e não obrigatórios, no âmbito do Curso de Geografia

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM. RESOLUÇÃO CSA N 06/2010 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENFERMAGEM, BACHARELADO, DA FACULDADE DO MARANHÃO FACAM. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso

Leia mais

REGULAMENTO DE LABORATÓRIOS DO ISPAJ

REGULAMENTO DE LABORATÓRIOS DO ISPAJ REGULAMENTO DE LABORATÓRIOS DO ISPAJ Versão aprovada em CD de 08 de Junho de 2015 Documento Regulamento de Laboratórios do ISPAJ Data 08/06/2015 Conselho de Direcção 08/06/2015 Data entrega Assembleia

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE APTIDÃO FÍSICA E PERFORMANCE HUMANA LAFIPE CAPITULO I DO OBJETO

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE APTIDÃO FÍSICA E PERFORMANCE HUMANA LAFIPE CAPITULO I DO OBJETO REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE APTIDÃO FÍSICA E PERFORMANCE HUMANA LAFIPE CAPITULO I DO OBJETO Art. 1º- O Laboratório de Aptidão Física e Performance Humana LAFIPE do curso de Educação Física da Universidade

Leia mais

Programa de Incentivo à Pesquisa Acadêmica PIPA

Programa de Incentivo à Pesquisa Acadêmica PIPA Programa de Incentivo à Pesquisa Acadêmica PIPA ` REGULAMENTO União da Vitória, PR 2014 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA ACADÊMICA PIPA, DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA DOS PRINCÍPIOS

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é uma atividade curricular obrigatória para

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE HIGIENE DOS ALIMENTOS CAPÍTULO I. Dos Objetivos e Definições

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE HIGIENE DOS ALIMENTOS CAPÍTULO I. Dos Objetivos e Definições REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE HIGIENE DOS ALIMENTOS Dispõe sobre o REGULAMENTO do Laboratório de Higiene dos Alimentos do Núcleo de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Escola de Nutrição da Unirio. CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ROTULAGEM DE ALIMENTOS - LABRA TÍTULO I DO REGULAMENTO E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ROTULAGEM DE ALIMENTOS - LABRA TÍTULO I DO REGULAMENTO E SEUS OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - CCBS ESCOLA DE NUTRIÇÃO - EN DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DOS ALIMENTOS - DCA REGULAMENTO DO LABORATÓRIO

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia RESOLUÇÃO Nº 021/2010-CTC CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 26/03/2010. Maria Celenei de Oliveira Secretária Aprova Regulamento do componente

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DIDÁTICOS DE COMPUTAÇÃO I E II (LDC)

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DIDÁTICOS DE COMPUTAÇÃO I E II (LDC) REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DIDÁTICOS DE COMPUTAÇÃO I E II (LDC) Considera-se Laboratório Didático de Computação, o laboratório composto por microcomputadores agrupados num único

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 79-CEPE/UNICENTRO, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Planejamento e Organização de Eventos, modalidades modular e regular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO FLORIANÓPOLIS, SC 2011 CAPITULO I CONCEPÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º O Curso de Biblioteconomia

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I DEFINIÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares, com a sigla ACs, do Curso de Enfermagem têm a obrigatoriedade ditada pelas Diretrizes

Leia mais

Profa. Dra. Gioconda Santos e Souza Martínez Presidenta do Conselho Universitário/UFRR

Profa. Dra. Gioconda Santos e Souza Martínez Presidenta do Conselho Universitário/UFRR Resolução nº 010/2015-CUni MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CONSELHO UNIVERSITÁRIO Av. Capitão Ena Garcez nº 2413, Bairro Aeroporto, CEP: 69.310-000 - Boa Vista/RR Fone (095)3621-3108

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 147-CONSELHO SUPERIOR, de 18 de fevereiro de 2014.

RESOLUÇÃO Nº 147-CONSELHO SUPERIOR, de 18 de fevereiro de 2014. RESOLUÇÃO Nº 147-CONSELHO SUPERIOR, de 18 de fevereiro de 2014. APROVA O REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRR. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO Disciplinas de Estágio Supervisionado Art. 1º De acordo

Leia mais

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM TUPÃ/SP 2016 SUMÁRIO I DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM II DAS DISPOSIÇÕES GERAIS III DO FUNCIONAMENTO IV DOS DIREITOS E DEVERES DOS

Leia mais

Parágrafo único - As atividades desenvolvidas no Laboratório de Investigação

Parágrafo único - As atividades desenvolvidas no Laboratório de Investigação REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INVESTIGAÇÃO DOS DESVIOS DA APRENDIZAGEM (LIDA) CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º - O Laboratório de Investigação dos Desvios da Aprendizagem (LIDA), da Faculdade

Leia mais

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e;

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE Aprova Normas de Estágio Curricular Obrigatório do

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA Taguatinga-DF 2017 ----------------------- CONTATOS ----------------------- COORDENAÇÃO/JURÍDICO drarosi@falbe.edu.br DIREÇÃO GERAL drmilton@falbe.edu.br SECRETARIA

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA - LAP CAPÍTULO I DO OBJETO

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA - LAP CAPÍTULO I DO OBJETO REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA - LAP CAPÍTULO I DO OBJETO Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento do Laboratório de Avaliação Psicológica LAP, da Universidade do Vale do

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 085/2010-COU, DE 9 DE JULHO DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº 085/2010-COU, DE 9 DE JULHO DE 2010. RESOLUÇÃO Nº 085/2010-COU, DE 9 DE JULHO DE 2010. Aprova a criação e o Regulamento do Núcleo de Formação Docente e Prática de Ensino (Nufope), da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura - Piracanjuba-GO 2016 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES... 5 CAPITULO II - DO LOCAL DE REALIZAÇÃO... 6 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA

REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA Simone da Silva Gomes Cardoso, Diretora da FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS

Leia mais