O que nos move, o que nos une, o que representamos. House of Orientation: Visão, Missão, Valores, Competências Empresariais, Bosch Business System

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que nos move, o que nos une, o que representamos. House of Orientation: Visão, Missão, Valores, Competências Empresariais, Bosch Business System"

Transcrição

1 Robert Bosch GmbH Postfach D Stuttgart Alemanha Telefone: Fax: O que nos move, o que nos une, o que representamos. House of Orientation: Visão, Missão, Valores, Competências Empresariais, Bosch Business System BSCH_Img_Cover_PT_ :37:33 Uhr

2 Editorial O que a Bosch representa exatamente? Qual é a visão que temos em comum? O que orienta o nosso trabalho e como lidamos com as mudanças? Quais são os nossos valores e quais são as nossas competências empresariais? Prezados colaboradores, Há quase 120 anos, o Grupo Bosch tem sido bem-sucedido pelo seu pioneirismo e por suas soluções úteis e inovadoras, fato que gerou um forte crescimento. Hoje o Grupo Bosch dispõe de uma rede mundial de clientes e fornecedores. Manter esta posição e, sobretudo, expandi-la é uma tarefa contínua para nós e, para realizá-la, preci - samos de um entendimento comum e o comprometimento de todos. No entanto, quanto mais internacionais nos tornamos, menos podemos assumir que os nossos valores e princípios são automaticamente absorvidos por cada um dos nossos Colaboradores. Por isso é exatamente na nossa cultura empresarial (estabelecida em bases sólidas e aliada ao compromisso com outras iniciativas importantes), que se encontra a base do sucesso, bem como a capacidade de transformação dentro das exigências do mercado internacional. O futuro necessita de tradição Robert Bosch deu o seu nome à empresa e criou valores que são válidos até hoje. O sucesso, para ele, não significava apenas o crescimento econômico, mas também a melhoria das condições de vida. Hoje in corporamos essa crença em nosso lema Tecnologia para a Vida. E até hoje em dia, as diretrizes e os princípios formulados por Robert Bosch são aplicáveis. Eles nos acompanham e orientam em direção às tendências, pois uma companhia de futuro requer uma herança consistente. A nossa empresa é regida pela tradição e pela modernidade, e esses dois pilares são a força com que trilhamos nosso caminho. Porém, motivação e compartilhamento de objetivos em comum dependem da boa comunicação e do preparo dos Colaboradores para assumirem sua responsabilidade nesse processo. Para participar dessa visão do que representa o forte e significativo desenvolvimento do Grupo Bosch, elaboramos este documento: House of Orientation. Pois a nossa meta conjunta deve ser aproveitar ao máximo o grande potencial de todas as unidades de negócio em todas as regiões do mundo. E assim, aumentar claramente a capacidade competitiva e sustentável da Bosch no mercado. Entender e vivenciar a cultura da empresa A House of Orientation define como nós vemos nosso futuro desenvolvimento e os princípios que estão por trás dos processos, e retrata a capacidade que temos e queremos explorar para também sermos bem-suce didos no futuro. Além disso, nos orienta sobre pro - ce dimentos e valores que nos motivam em nosso esforço diário por su ces so e melhoria. A House of Orientation ajudará todos os Colaboradores a entender e a vivenciar a cultura de nossa empresa uma cultura que fornece orientação, fortalece a coesão e cria identidade. Cordialmente, Franz Fehrenbach BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:25 Uhr

3 A nossa House of Orientation é composta pelos alicerces: visão, missão, valores, competências empresariais e pelo Bosch Business System (BBS). Ela conduz, fortalece e motiva. Nos transmite segurança, força e a consciência sobre nossas potencialidades, assim como as ferramentas com as quais podemos continuadamente inovar e melhorar. Conteúdo Visão Visão 6 Missão BeQIK Be Better Be Bosch Missão 8 Valores 10 Competências Empresariais Valores Competências Empresariais 12 Bosch Business System 16 BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:27 Uhr

4 Visão House of Orientation 6 A Visão é nossa imagem compartilhada do futuro. Ela aponta em qual direção queremos nos desenvolver e o que dirige nossas ações. Onde queremos ir. O que queremos ser. Nossa Visão. Criando valores Compartilhando valores Como empresa líder em tecnologia e serviços, aproveitamos Conquistamos nossos clientes com força inovadora e eficiência operacional, com credibilidade e qualidade. Nossas estru- mundialmente nossas chances para um desenvolvimento significativo. Nosso objetivo é melhorar a qualidade de vida turas, processos e ferramentas são claros e efetivos e atendem às exigências em nossos negócios. Agimos com base em com soluções úteis e inovadoras, sendo que para tanto focamos nossas competências empresariais na tecnologia automotiva e na tecnologia industrial, bem como nos produtos ou çar metas fixadas coletivamente. objetivos comuns e somos fortemente determinados a alcan- serviços para profissionais e para o consumidor final. Como Colaboradores, estamos unidos no mundo inteiro pela Procuramos o sucesso econômico e sustentável e uma posição mercadológica de ponta em tudo o que fazemos. Autono- diferencial competitivo para nós. Vivenciamos nossas tarefas vivência diária de nossos valores. A diversidade cultural é um mia empresarial e independência financeira nos possibilitam como um desafio, somos engajados em nosso trabalho e uma ação a longo prazo. No legado de nosso fundador, assumimos responsabilidades empresariais e ambientais onde temos orgulho por fazer parte da Bosch. quer que estejamos. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:29 Uhr

5 Missão House of Orientation 8 Nossa missão BeQIK Qualidade é nosso maior tesouro Inovação garante nossos negócios de amanhã Orientação ao Cliente empolga clientes e Colaboradores BeBetter Buscamos a melhoria contínua Buscamos ser melhores que a concorrência BeBosch Oferecemos produtos de ponta no mundo todo Mantemos a nossa palavra Os resultados garantem nosso crescimento BeQIK Qualität Innovation Kundenorientierung Be Better Be Bosch Como trabalhamos em conjunto. No caminho em direção ao futuro, o BeQIK é uma linha de orientação concreta. Ela revela o foco de nossas ações. É nossa meta melhorar continuadamente os processos internos. Para tanto existe o CIP ( Continuous Improvement Process ) como marca da transformação da Bosch. BeQIK significa mais rapidez em tudo o que fazemos, significa Qualidade (Q), Inovação (I) e Orientação ao Cliente (K) para que, no futuro, também possamos obter os resultados necessários para garantir o nosso crescimento e o nosso sucesso econômico, sendo a base para a manutenção duradoura de nossa empresa. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:31 Uhr

6 Valores House of Orientation 10 Os valores da Bosch são os fundamentos nos quais se baseiam os sucessos do passado e sobre os quais construímos o nosso futuro. Eles orientam nossas ações, nos dizem o que é importante e com o que estamos comprometidos. Nossos valores Orientação para o Futuro e os Resultados Garantimos nosso sucesso empresarial a longo prazo e o contínuo desenvolvimento de nossa Organização através do ativo envolvimento nas mudanças técnicas e mercadológicas. Temos o objetivo de oferecer soluções inovadoras aos nossos clientes e atraentes oportunidades de traba lho aos nossos Colaboradores. Agimos e tomamos decisões orientadas para o resultado, de forma a garantir nosso cres cimento e independência financeira, bem como a apoiar/financiar os diversos projetos sociais. Abertura e Confiança Informamos no momento correto, de forma transparente, nossos Colaboradores e parceiros de negócio sobre importantes desenvolvimentos na Organização, estabelecendo assim uma base de confiança no trabalho conjunto. Seriedade e Honestidade Consideramos a seriedade e a honestidade no trato com nossos Colaboradores e parceiros de negócios condições fundamentais para o nosso sucesso. Sobre o que construímos. O que nos impulsiona. Responsabilidade Estamos conscientes de que nossas atividades empresariais devem estar em harmonia com os interesses da sociedade. Nossos produtos e serviços estão orientados à segurança das pessoas, à utilização adequada dos recursos e à preservação do meio ambiente. Iniciativa e Determinação Atuamos por iniciativa própria, com responsabilidade em presarial e somos determinados na implementação de nossos objetivos. Confiabilidade, Credibilidade e Legalidade Cumprimos o que prometemos. Vemos nossa palavra como uma obrigação e respeitamos o direito e a lei. Diversidade Cultural Respeitamos nossas origens regionais e culturais, considerando a diversidade como uma vantagem competitiva e condição necessária para o nosso sucesso mundial. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:34 Uhr

7 Nossas competências empresariais Competências Empresariais House of Orientation 12 Visão Estratégica de Longo Prazo Nossa experiência de muitos anos nos permite identificar, em tempo hábil, novas tendências tecnológicas e de negócios, de maneira oportuna e focada em objetivos claros. Asseguramos que nossas metas sejam alcançadas sistematicamente para que nossos objetivos e ações sigam sempre uma estratégia de longo prazo, tanto no tocante à gama de setores de atuação, quanto em sua abrangência mundial. Esta busca constante de objetivos a longo prazo é baseada em uma política de negócios focada na preservação de nossa autonomia empresarial e independência financeira. Por mais de um século, a nossa empresa construiu um conjunto único de competências empresariais relacionadas entre si, das quais se derivam vantagens competitivas. É a base para o futuro desenvolvimento de nossa empresa. Força Inovadora A vontade de gerar novas soluções tecnológicas de alto nível de utilização pelo cliente a partir de idéias próprias e criativas é a célula reprodutiva de nossa empresa e força motriz de nosso desenvolvimento. Temos a capacidade de gerar novas tecnologias por meio da alta qualificação e motivação de nossos Colaboradores, além da estreita cooperação com nossos clientes, líderes em tecnologia. A disposição do Grupo Bosch de fazer altos investimentos em pesquisa e desenvolvimento contribui para este cenário, que vislumbra sucesso a longo prazo. O que sabemos. Processos Eficientes Como uma grande indústria, dispomos de amplo knowhow sobre todas as etapas de agregação de valor, desde o de sen volvimento e a fabricação até a venda. À esta eficiência somam-se também nossa força interior e nossa capacidade para a melhoria contínua (CIP), que visam viabilidade econômica. Com isso criamos um panorama que, por um lado, destaca os diferenciais de nossos produtos frente a concorrência internacional com outros competidores e, por outro lado, enaltece nossa condição de competitividade nos custos de produtos convencionais. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:37 Uhr

8 Qualidade e Credibilidade Desde a sua fundação, nossa empresa construiu sua reputação oferecendo produtos e serviços confiáveis e de qualidade. A declaração de Robert Bosch Qualidade é nosso maior patrimônio continua sendo de modo inalterado a diretriz de nossa política empresarial. A sua bem-sucedida implementação justifica a boa imagem da marca Bosch. Nossos clientes depositam confiança em nossa capacidade de produzir produtos de alta qualidade, mesmo quando os sistemas se tornam mais complexos. Esta credibilidade está também baseada em nossa capacidade de implementar melhorias necessárias e fundamentais a longo prazo. Desenvolvimento de Colaboradores O futuro de nossa empresa apóia-se no trabalho sistemático e conseqüente de Recursos Humanos. A área garante que nossos Colaboradores estejam capacitados a futuras demandas e exigências. Para tanto, nosso sistema interno de treinamento fornece um grande suporte. Além disso, também concentramos esforços no sentido de manter uma cultura empresarial intacta, de forma a propiciar o desdobramento do conhecimento. Isso nos auxilia sobremaneira, à medida que nos engajamos a atingir metas empresariais importantes e a integrar as diversas culturas internacionais numa única identidade Bosch. Presença Internacional As raízes da Bosch estão na Alemanha, mas desde o início a empresa teve uma forte orientação internacional. Nas áreas em que atuamos é raro haver empreendimentos com uma presença global semelhante à nossa. Nossas áreas de desenvolvimento e de fabricação trabalham em estreita cooperação. Com esta base e tais experiências, estamos em condições de aproveitar nossas chances nas atuais e futuras regiões com potencial de crescimento no mundo. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:40 Uhr

9 Bosch Business System House of Orientation 16 Conduzir, orientar, direcionar e fortalecer a visão, a missão, os valores e as competências empresariais. Elas constituem a base para um desenvolvimento sustentável permanente e positivo de nossa empresa. Para que também possamos implementar a nossa Visão Bosch, devemos nos desenvolver de modo contínuo e gerar mudanças. Para isto, precisamos de uma sistemática que nos mostre concretamente onde devemos nos renovar e como devemos gerenciar sua implementação na prática. Gerenciamento Vendas e Marketing Engenharia de produto Fabricação Suporte Bosch Production System (BPS) Ilustração 1 Dos processos núcleo ao BBS Bosch Sales & Marketing System (BSS) Sistemas de Gerencia mento e Suporte Bosch Product Engineering System (BES) Competências Empresariais Visão Diretriz BeQIK Be Better Be Bosch Valores Ilustração 2 Alocação do BBS na House of Orientation Como nós aprendemos. Como ficamos à frente. O Bosch Business System (BBS) BBS é nossa resposta para suprir a necessidade por uma metodologia sistemática para nossa empresa. O sistema está montado numa estrutura uniforme, clara e concisa, que se orienta pelos processos núcleo e pelos processos de suporte que ocorrem dentro de nossas fábricas e nossos departamentos. Entre os processos núcleo, se encontram os três processos de agregação de valor do mercado ao cliente. O BBS contém para cada um desses processos núcleo, bem como para os processos gerenciais e de suporte, subsistemas específicos (veja a ilustração 1). Sendo assim, são consideradas as particularidades dos processos e as diferentes exigências delas resultantes, feitas pela liderança e pelos Colaboradores. A visão e as metas de negócios derivadas destes processos são sintonizadas e implementadas com o BBS, tanto nas unidades operacionais, como nas funcionais. Deste modo, o Bosch Business System contribui com a implementação do BeBetter do BeQIK e constitui uma parte importante da House of Orientation. Por que nós necessitamos de um sistema de mudanças? Se quisermos estabelecer mudanças bem-sucedidas na Bosch, devemos observá-las sempre num contexto geral. O BBS e os subsistemas nele contidos satisfazem geralmente este requisito, uma vez que consideram as correlações complexas e as interdependências das atividades a serem modificadas, levando em consideração principalmente as necessidades relacionadas aos Colaboradores e à liderança. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:41 Uhr

10 Metas Princípios Módulos Ilustração 3: Estrutura do BBS Como conseguiremos isto? Para podermos direcionar e sintonizar as atividades a serem modificadas na Bosch, o BBS e seus subsistemas estão desenvolvidos segundo uma estrutura uniforme (Ilustração 3): No nível mais alto estão as metas que buscamos com a mudança a ser implementada. As metas derivam da Visão e apóiam nossa orientação estratégica. No outro nível estão os princípios. Eles também servem para nossa orientação e para o direcionamento de nossas ações. São barreiras protetoras e, ao mesmo tempo, fornecem a liberdade necessária para a implementação das mudanças. A maioria dos princípios é formulada nos subsistemas do BBS de modo igual ou similar. Nos módulos estão compilados os métodos e as ações, que foram aprovados para o aperfeiçoamento e desenvolvimento futuro dos processos. Ali estão descritas as solicitações da liderança aos Colaboradores de tal forma que, na implementação dos módulos, possa ser alcançado o maior efeito pos - sível sobre os resultados. Quais vantagens concretas resultam da implementação do Bosch Business System? As concepções uniformes e as estruturas do BBS, assim como de seus subsistemas, as metas traçadas em comum acordo, a ação segundo os princípios mútuos e a descrição homogênea dos módulos ali contidos criam clareza em todas as atividades de aperfeiçoamento e de mudança que precisamos para manter ou até mesmo para aumentar nossa capacidade competitiva. O BBS nos habilita a trocar experiências de modo mais concreto e, além disso, nos permite aprender melhor uns com os outros. Assim sendo, os desenvolvimentos subseqüentes, que são obtidos dos setores e das unidades de negócio, podem ser utilizados mais amplamente. É mais fácil e aconselhável aproveitar todas as vantagens oriundas das dimensões de nossa empresa e de nossa diversidade cultural. Com isso, através da utilização do Bosch Business System, impulsionamos e praticamos continuadamente o desenvolvimento geral de nossa empresa. No presente momento, estão em desenvolvimento e em implementação os seguintes subsistemas do BBS: O Bosch Product Engineering System (BES) está orientado para a criação e o desenvolvimento de produtos e atividades relacionadas. Por meio do emprego dos programas Melhores Práticas e os Colaboradores mais qua lificados, alcançamos a excelência nos produtos e garantimos sua permanência como os melhores de seu gênero. O Bosch Production System (BPS) é uma sistemática que orienta e constitui os processos de agregação de valor desde o desenvolvimento do produto até o fornecimento a nossos clientes. No centro do BPS está a prevenção contra desperdícios durante a produção e em todos os processos operacionais pertinentes. O Bosch Sales and Marketing System (BSS) expõe as exigências do mercado às vendas e ao marketing. O alcance da Sales Excellence (Excelência em Vendas) é a meta definida pelo BSS. O Bosch Human Resources System (BHS) é um sistema de gerenciamento e suporte que constitui nossa iniciativa mundial por progressos na gestão de pessoas. Há nele estrutura e orientação para um trabalho estratégico e operacional em Recursos Humanos. A meta é o controle sistemático mundial pela otimização dos processos em Recursos Humanos e por sua organização. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:43 Uhr

11 Visão, diretriz, missão, competências empresariais e o Bosch Business System descrevem como um todo de que forma e em que direção a empresa Bosch quer se desenvolver, constituindo assim a estrutura básica para o seu constante desenvolvimento. House of Orientation/Casa de Orientação um sumário de seus elementos A visão é a futura imagem da empresa colocada em des taque. Ela mostra a direção para um desenvolvimento forte e contínuo do Grupo Bosch. Como guia das ações diárias, o BeQIK apresenta e fornece os princípios concretos de como assegurar um rendimento e um crescimento a longo prazo. Os valores criam a base comum para uma cooperação internacional bem-sucedida. Esta cultura vivenciada na Bosch qualifica a empresa para constantes mudanças e inovações, que visam adaptá-la ao mercado internacional. O Grupo Bosch dispõe de competências empresariais que, claramente, ultrapassam as fronteiras de uma ou outra unidade. Por meio do conseqüente uso destes potenciais de eficiência em todas as áreas e regiões, a Bosch fortalece sua capacidade competitiva. O Bosch Business System fomenta a melhoria contínua de todos os processos internos na empresa e estimula sua implementação na prática. Este guia auxilia todos os Colaboradores do Grupo Bosch a compreender melhor as mudanças e as inovações na empresa, incentivando-os a participar de seu desenvolvimento e, assim, a garantir nossa capacidade competitiva e sustentável. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:44 Uhr

12 Cinco letras vermelhas e o induzido eles compõe há décadas a imagem da Bosch. Um outro alicerce da imagem mercadológica da empresa é o lema Tecnologia para a Vida. Ele transmite as competências empresariais e o benefício que a marca Bosch propicia. O lema é utilizado no idioma de cada país e representa a liderança tecnológica (a força inovadora) da empresa, bem como a qualidade de nossos serviços e a vantagem de nossos produtos. Seu duplo significado foi escolhido conscientemente: além da durabilidade e confiança, ele sinaliza uma tecnologia a serviço da vida e das pessoas. Com isso, o lema indica ainda nossa especial responsabilidade. Tecnologia para a vida. BSCH_Img_Innen_PT_2.indd :21:51 Uhr

O PLANEJAMENTO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS POR MEIO DA ATUAÇÃO DA CONTROLADORIA

O PLANEJAMENTO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS POR MEIO DA ATUAÇÃO DA CONTROLADORIA FACULDADE LOURENÇO FILHO BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS ELIS MARIA CARNEIRO CAVALCANTE O PLANEJAMENTO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS COMERCIAIS POR MEIO DA ATUAÇÃO DA CONTROLADORIA FORTALEZA 2010 1 ELIS

Leia mais

FIB FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU GESTÃO INTEGRADA- PESSOAS E SISTEMA DE INFORMAÇÃO

FIB FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU GESTÃO INTEGRADA- PESSOAS E SISTEMA DE INFORMAÇÃO FIB FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU GESTÃO INTEGRADA- PESSOAS E SISTEMA DE INFORMAÇÃO Frank Campos Pellim Gisele Sumiko Nunes Mashiba Priscila Oliveira dos Santos A ENTREGA DE VALOR COMO FERRAMENTA DE INOVAÇÃO

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas - uma Ferramenta Poderosa

Gestão Estratégica de Pessoas - uma Ferramenta Poderosa Gestão Estratégica de Pessoas - uma Ferramenta Poderosa Renata Fernandes de Oliveira Lima renatartemidia@yahoo.com.br FMN Resumo:O processo de globalização, principalmente na esfera empresarial fez com

Leia mais

ARQUITETOS DE UM MUNDO MELHOR CONSTRUINDO A ARQUITETURA PARA O ENGAJAMENTO EMPRESARIAL PÓS-2015

ARQUITETOS DE UM MUNDO MELHOR CONSTRUINDO A ARQUITETURA PARA O ENGAJAMENTO EMPRESARIAL PÓS-2015 ARQUITETOS DE UM MUNDO MELHOR CONSTRUINDO A ARQUITETURA PARA O ENGAJAMENTO EMPRESARIAL PÓS-2015 1 A Arquitetura para o Engajamento Empresarial Pós-2015 é o culminar de mais de uma década de experiência

Leia mais

4º C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional [ ] Por que investir em Comunicação Interna

4º C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional [ ] Por que investir em Comunicação Interna 4º C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional [ ] Por que investir em Comunicação Interna 2 C.C.O. Caderno de Comunicação Organizacional Por que investir em Comunicação Interna PREFÁCIO Em pouco mais

Leia mais

Heloísa Lück Dimensões da gestão escolar e suas competências

Heloísa Lück Dimensões da gestão escolar e suas competências Heloísa Lück Dimensões da gestão escolar e suas competências Editora Positivo Curitiba 2009 Ficha Catalográfica Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP,

Leia mais

O Brasil. sem amarras. Lições para a construção de operações internacionais de alto nível

O Brasil. sem amarras. Lições para a construção de operações internacionais de alto nível O Brasil sem amarras Lições para a construção de operações internacionais de alto nível Sumário executivo... 3 Nossa pesquisa... 8 Diagnóstico de modelos operacionais Estrutura organizacional...10 Liderança...14

Leia mais

Centros de Serviços Compartilhados

Centros de Serviços Compartilhados Centros de Serviços Compartilhados Tendências em um modelo de gestão cada vez mais comum nas organizações Uma pesquisa inédita com empresas que atuam no Brasil Os desafios de compartilhar A competitividade

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PARA O SUCESSO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PARA O SUCESSO EMPRESARIAL 1 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PARA O SUCESSO EMPRESARIAL Esliane Carecho Borges da Silva (Docente Orientadora das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS) Márcia Cristina da Silva Leon (Discente do

Leia mais

O GRAU DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DA JORDÃO MORAIS IMPORT EM RELAÇÃO AOS SERVIÇOS DE LOGÍSTICA

O GRAU DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DA JORDÃO MORAIS IMPORT EM RELAÇÃO AOS SERVIÇOS DE LOGÍSTICA SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DO VALE DO IPOJUCA Mantenedora da Faculdade do Vale do Ipojuca FAVIP CURSO DE ADMINISTRAÇÃO COM HABILITAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS Andressa Danielly Vasconcelos Silva O GRAU DE SATISFAÇÃO

Leia mais

A cultura da comunicação interna está cada vez mais consolidada em nosso mercado e as organizações sensíveis para o tema colocam-se com destaque em

A cultura da comunicação interna está cada vez mais consolidada em nosso mercado e as organizações sensíveis para o tema colocam-se com destaque em 2 Abertura O Caderno de Comunicação Organizacional intitulado Como entender a Comunicação Interna é uma contribuição da Associação Brasileira das Agências de Comunicação Abracom ao mercado. Neste caderno,

Leia mais

Gestão da diversidade: além de responsabilidade social, uma estratégia competitiva

Gestão da diversidade: além de responsabilidade social, uma estratégia competitiva Gestão da diversidade: além de responsabilidade social, uma estratégia competitiva Ualison Rébula de Oliveira (UFF LATEC) ualison@uol.com.br Martius Vicente Rodriguez y Rodriguez (UFF LATEC) martius@kmpress.com.br

Leia mais

Estratégia, gestão e recursos para sua empresa

Estratégia, gestão e recursos para sua empresa Estratégia, gestão e recursos para sua empresa Este novo guia representa mais um estímulo à formalização, transparência e melhoria da qualidade da governança e da gestão das empresas brasileiras. Edemir

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE PROJETOS DA PAISAGEM PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE PROJETOS DA PAISAGEM PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE PROJETOS DA PAISAGEM PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES Currso:: Gesttão de Prrojjettos APOSTIILA maio, 2006 Introdução Conseguir terminar o

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING. O futuro não está à nossa frente. Ele já aconteceu. (Kotler, 2000, pg.23)

ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING. O futuro não está à nossa frente. Ele já aconteceu. (Kotler, 2000, pg.23) KOTLER, Philip Administração de Marketing 10ª Edição, 7ª reimpressão Tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo: Prentice Hall, 2000. ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING O futuro

Leia mais

Capítulo 1 Bases conceituais da Avaliação de Desempenho Humano

Capítulo 1 Bases conceituais da Avaliação de Desempenho Humano INTRODUÇÃO Na maioria das empresas a avaliação remete quase sempre à gestão do desempenho, cuja ferramenta principal ainda é a avaliação de desempenho. Existem nas organizações diferentes avaliações de

Leia mais

O lucro está no pós-venda

O lucro está no pós-venda O lucro está no pós-venda Algumas empresas de vanguarda conseguiram fazer com que o serviço pós-venda passasse de um centro de custo a uma vantagem competitiva. Por Paul F. Inglis Onde reside o maior potencial

Leia mais

Franquias. 1. O Sistema de Franquias 2. Franqueador 3. Franqueado

Franquias. 1. O Sistema de Franquias 2. Franqueador 3. Franqueado Franquias 1. O Sistema de Franquias 2. Franqueador 3. Franqueado 1 Índice 1. FRANQUIAS a. O Sistema de Franquias 1. Conhecendo o sistema 2. Quais os principais termos utilizados 3. Franquia x Licenciamento

Leia mais

Diálogos sobre a Gestão Municipal Processos na Educação

Diálogos sobre a Gestão Municipal Processos na Educação Diálogos sobre a Gestão Municipal Processos na Educação Diálogos sobre a Gestão Municipal Processos na Educação I. APRESENTAÇÃO II. GESTÃO DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL 1. O panorama da Política Municipal

Leia mais

COMO AS EMPRESAS PODEM (E DEVEM) VALORIZAR A DIVERSIDADE

COMO AS EMPRESAS PODEM (E DEVEM) VALORIZAR A DIVERSIDADE COMO AS EMPRESAS PODEM (E DEVEM) VALORIZAR A DIVERSIDADE 1 Como as Empresas podem (e devem) valorizar a Diversidade é uma publicação do Instituto Ethos, distribuída gratuitamente aos seus associados Realização

Leia mais

VIABILIDADE DE ABERTURA DE UMA EMPRESA NO RAMO DE BELEZA E ESTÉTICA

VIABILIDADE DE ABERTURA DE UMA EMPRESA NO RAMO DE BELEZA E ESTÉTICA Instituto de Ciências Econômicas e Gerenciais Curso de Ciências Contábeis VIABILIDADE DE ABERTURA DE UMA EMPRESA NO RAMO DE BELEZA E ESTÉTICA Andréa Gomes de Oliveira Belo Horizonte 2011 Andréa Gomes de

Leia mais

HABILIDADES ESSENCIAIS AOS NEGOCIADORES NUM CONTEXTO GLOBALIZADO

HABILIDADES ESSENCIAIS AOS NEGOCIADORES NUM CONTEXTO GLOBALIZADO HABILIDADES ESSENCIAIS AOS NEGOCIADORES NUM CONTEXTO GLOBALIZADO Autores Instituição Resumo Ana Paula de Almeida Faculdade de Econ., Adm. E Contab. USP Campus Ribeirão Preto Bolsista de Iniciação Científica

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE Departamento de Administração Graduação Trabalho de Conclusão de Curso O Impacto do Desenvolvimento de Lideranças no Clima

Leia mais

Viagem ao Mundo do Empreendedorismo

Viagem ao Mundo do Empreendedorismo Viagem ao Mundo do Empreendedorismo 2 Rita de Cássia da Costa Malheiros Luiz Alberto Ferla Cristiano J.C. de Almeida Cunha Viagem ao Mundo do Empreendedorismo FLORIANÓPOLIS - BRASIL - 2005 3 REDAÇÃO Rita

Leia mais

Estratégia como vantagem competitiva: um estudo de caso na Collor Sistem

Estratégia como vantagem competitiva: um estudo de caso na Collor Sistem 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS SENADOR HELVÍDIO NUNES DE BARROS COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Rua Cícero Eduardo S/N Bairro Junco 64.600-000 Picos PI. Fone (89) 3422-1087

Leia mais

A Tecnologia da Informação ERP e seus Benefícios na Gestão de Processos e Crescimento dos Negócios

A Tecnologia da Informação ERP e seus Benefícios na Gestão de Processos e Crescimento dos Negócios RESUMO A Tecnologia da Informação ERP e seus Benefícios na Gestão de Processos e Crescimento dos Negócios Autoria: Mágli Rodrigues, Lilian Moreira de Alvarenga Assolari Na busca pela competitividade, as

Leia mais

A NOVA AGENDA DA MEI PARA AMPLIAR A INOVAÇÃO EMPRESARIAL O ESTADO DA INOVAÇÃO NO BRASIL

A NOVA AGENDA DA MEI PARA AMPLIAR A INOVAÇÃO EMPRESARIAL O ESTADO DA INOVAÇÃO NO BRASIL A NOVA AGENDA DA MEI PARA AMPLIAR A INOVAÇÃO EMPRESARIAL O ESTADO DA INOVAÇÃO NO BRASIL MEI - MOBILIZAÇÃO EMPRESARIAL PELA INOVAÇÃO 5 UMA NOVA AGENDA PARA PROMOVER A INOVAÇÃO EMPRESARIAL NO BRASIL A capacidade

Leia mais

SEM ATALHOS: O CAMINHO DAS MULHERES PARA ALCANÇAREM O TOPO

SEM ATALHOS: O CAMINHO DAS MULHERES PARA ALCANÇAREM O TOPO SEM ATALHOS: O CAMINHO DAS MULHERES PARA ALCANÇAREM O TOPO Com a valorização de diferentes estilos de liderança, mais mulheres poderão conquistar posições de alta gestão em empresas brasileiras Este relatório

Leia mais

Adoção de Computação em Nuvem e suas Motivações

Adoção de Computação em Nuvem e suas Motivações Adoção de Computação em Nuvem e suas Motivações Publicado em agosto de 2012 Produzido por: Uelinton Santos, CISSP (Coordenador) Diretor na CSA Brazil e CEO na Sipercom Segurança da Informação Luiz Augusto

Leia mais

COSO. Gerenciamento de Riscos Corporativos - Estrutura Integrada. Sumário Executivo Estrutura

COSO. Gerenciamento de Riscos Corporativos - Estrutura Integrada. Sumário Executivo Estrutura COSO Gerenciamento de Riscos Corporativos - Estrutura Integrada Sumário Executivo Estrutura Copyright 2007 Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 MPI 0 9

Leia mais