EDITAL Nº 016/2015 FUNDO DA CULTURA DE CACHOEIRINHA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL Nº 016/2015 FUNDO DA CULTURA DE CACHOEIRINHA"

Transcrição

1 Prefeitura Municipal de Cachoeirinha Ano II Edição 555ª Sexta-feira, 7 de agosto de 2015 MAGDA JULIETA VARGAS: Divulgação: Quinta-feira, 6 de agosto de 2015 Publicação: Sexta-feira, 7 de agosto de 2015 EDITAL EDITAL Nº 016/2015 FUNDO DA CULTURA DE CACHOEIRINHA O PREFEITO MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA, no uso de suas atribuições e nos termos da Lei Municipal nº 2600/06, alterada pela Lei Municipal nº 3130/09 e pela Lei 3.544/2011, que define nova estrutura e normatização para o Fundo da Cultura de Cachoeirinha. TORNA PÚBLICO que estarão abertas as inscrições para financiamento de projetos a serem iniciados a partir de fevereiro do ano de 2016, aos interessados em participar do presente processo, que se processará nos termos deste Edital. Integram este Edital como ANEXOS os seguintes documentos: Anexo I Modelos de formulários; Anexo II - Minuta do contrato; Anexo III Termo de ciência e compromisso (para todos participantes do projeto). As Leis 2600/06 e 3130/09 estão disponíveis para leitura no site 1. DO LOCAL E DAS DATAS PARA INSCRIÇÕES: 1.1. Os interessados poderão acessar este Edital e os formulários para apresentação de projetos através da Internet no site a partir do dia 31/07/2015. Os projetos culturais deverão ser inscritos no Protocolo, na Sede da Prefeitura Municipal de Cachoeirinha, Av. Flores da Cunha nº 2209, no período de 01/09/2015 a Página 1 de 34 Assinado de forma digital por MAGDA JULIETA VARGAS: DN: c=br, o=icp-brasil, ou=secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB, ou=rfb e-cpf A3, ou=valid, ou=ar ACERTCON, cn=magda JULIETA VARGAS: Dados: :14:09-03'00'

2 03/11/2015, no horário das 9 às 17h, em versão impressa, no horário de funcionamento da mesma. 2. DA PARTICIPAÇÃO: 2.1. O concurso destina-se a apoiar financeiramente ações voltadas à produção artística e cultural, promovidas por pessoas físicas ou jurídicas sem fins lucrativos, residentes ou sediadas no Município de Cachoeirinha há no mínimo 1 (um) ano; 2.2. Cada proponente poderá apresentar somente 1 (um) projeto ao FUCCA; 2.3. É vedada a participação de servidores da Prefeitura de Cachoeirinha, conforme previsto no Regime Jurídico, membros titulares ou suplentes do Conselho Municipal de Política Cultural e da Comissão de Administração Financeira (CAF) do FUCCA, bem como seus cônjuges, companheiros estáveis ou parentes até segundo grau. 3. DA HABILITAÇÃO E APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS: 3.1. Os processos conterão, obrigatoriamente: a) Apresentação do projeto cultural em 1 (uma) via e em envelope lacrado, conforme modelo de formulário no anexo I deste Edital, digitado (versão impressa), sem rasuras e devidamente assinado no campo indicado, contendo todos os seguintes itens: Registro, Identificação do Projeto, Previsão de Custos, Cronograma, Detalhamento do Projeto, Objetivos e Metas do Projeto, Calendário de Execução, Contrapartida Social, Histórico do(s) Proponente(s), Termo de Ciência e Compromisso. b) Anexos todos em 1 (uma) via: I. obrigatórios definidos no anexo I deste Edital conforme a área do projeto;. II. demais anexos que o proponente julgar pertinentes. c) Documentos do proponente, em 1(uma) via, conforme segue: Pessoa física: Cópia da Carteira de Identidade; Cópia do CPF, quando não conste o número no documento de identidade e comprovante de regularidade da Receita Federal; Comprovante de endereço no nome do proponente (um atual e outro de um ano atrás), cópia de comprovante de votação da última eleição, certidão negativa de débitos com a Prefeitura Caso a CAF constate erros ou a falta de documentos, será dado prazo de 05 dias úteis para correção. Página 2 de 34

3 3.3. A Coordenação do FUCCA estará à disposição para orientação de dúvidas aos interessados em inscrever projetos no presente Edital Os projetos culturais que impliquem a contratação de terceiros para sua execução, deverão assegurar o recolhimento dos direitos autorais e conexos, bem como das contribuições sociais, INSS e tributos previstos em lei. Nos casos omissos, a responsabilidade será do proponente O projeto que for realizado em alguma instituição deverá ter anexado ao projeto carta de anuência para cessão de espaço assinado pelo responsável legal da instituição, com a devida comprovação O projeto que for realizado em nome, parceria ou por membros de alguma instituição deverá ter anexada ao projeto carta de ciência e anuência para utilização do nome da instituição assinado pelo responsável legal da instituição (com cópia do registro que comprova a titularidade do mesmo). 4. DA TRAMITAÇÃO E JULGAMENTO DOS PROJETOS: 4.1. A tramitação dos projetos culturais obedecerá às seguintes instâncias: a) Comissão de Administração Financeira (CAF), responsável pela análise da adequação do projeto a normas do Edital e da sua viabilidade técnico-financeira, constituída por servidores da SMC, nomeados pelo Secretário Municipal da Cultura; b) Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), composto de acordo com o a Lei 3465/11 responsável pela análise do mérito e escolha dos projetos culturais que receberão financiamento e pela definição do valor a ser destinado em cada caso Os projetos que não estiverem em conformidade com o item 4.1 ou apresentarem, na planilha de previsão de custos ou cronograma, erro de cálculo, poderão ser corrigidos junto a CAF, após contato desta Comissão, em dia e horário a ser agendado Os projetos habilitados pela CAF serão analisados pelo CMPC, com base nos critérios: Previsão de Custos, Clareza e Coerência, Contrapartida Social e Mérito (Criatividade, Abrangência, Importância para Cachoeirinha), experiência/envolvimento na área de desenvolvimento do projeto; 4.4. A CAF, se entender que o projeto apresentado tem condições de ser executado com menos recursos, submeterá a proposta ao CMPC e entrará em contato com o produtor cultural para análise conjunta de possível alteração de valores Poderá haver contratação de autônomos para trabalharem no projeto, devendo ocorrer o recolhimento das contribuições sociais e dos tributos previstos em lei. Essa remuneração será analisada pela CAF e poderá ter seu valor reduzido caso considerar que onera em demasia o projeto. Fica vedada a remuneração para o Página 3 de 34

4 proponente do projeto, conforme Instrução Normativa 02/2005 da Unidade Central de Controle Interno O recurso poderá ser liberado em até três parcelas. Portanto, o proponente deverá preencher o cronograma de liberação do recurso. A CAF avaliará esse repasse. Parágrafo 1º A primeira parcela será liberada a partir de quinze dias após assinatura do contrato. Parágrafo 2º O prazo final para a execução do projeto não poderá exceder o mês de dezembro do ano vigente de execução do projeto, devendo ocorrer a prestação de contas conjuntamente O proponente deverá, obrigatoriamente, investir entre e 10% e 15% de seu total, em publicidade (divulgação e propaganda do projeto), devidamente adequada às normas de divulgação apresentadas neste Edital O proponente é responsável, sob as penas da lei, pela comunicação, junto à SMC, a qualquer tempo, de fato ou evento posterior à entrega dos documentos que venha a alterar sua situação ou a do projeto, em especial no que diz respeito à capacidade técnica, artística, jurídica, idoneidade financeira e regularidade fiscal, bem como quanto à ampliação da sua participação financeira ou participação de terceiros. 5. DA CONTRAPARTIDA: 5.1. A proposta deverá assegurar contrapartida social e artística/cultural ao município, podendo a ação contemplada ser convocada para participar em evento público municipal Deverá o proponente indicar o meio pelo qual pretende comprovar a realização da contrapartida, que poderá ocorrer em até seis meses após o encerramento do contrato; 5.3. Apenas serão aceitas contrapartidas sociais e artístico-culturais relativas ao projeto. Após a homologação, a SMC, em conjunto com o proponente, organizará um calendário com as contrapartidas do FUCCA O descumprimento das contrapartidas pactuadas acarretará nas seguintes penalidades ao proponente: a) Não percepção dos recursos pendentes de liberação; b) Inabilitação do(s) beneficiado(s) à apresentação de novo projeto por um período de 5 (cinco) anos. Página 4 de 34

5 5.5. As penalidades acima previstas não isentarão o proponente de responder civil e penalmente. 6. DA DEVOLUÇÃO DOS DOCUMENTOS: 6.1. Os projetos aprovados, bem como seus anexos, não serão devolvidos sob qualquer hipótese ao proponente e serão integrados ao arquivo do FUCCA após sua execução, incluindo-se a prestação de contas correspondente Poderão ser retirados os projetos inabilitados pela CAF e pelo CMPC, mediante solicitação encaminhada através do Protocolo Geral da Prefeitura Municipal Os projetos mencionados no item 6.2 não retirados em até 30 (trinta) dias após a seleção final do CMPC, serão retidos na Coordenação do FUCCA por período de tempo a seu critério, antes de serem enviados ao Arquivo do Município; 6.4. O CMPC disponibilizará aos proponentes pareceres em relação aos projetos selecionados, indeferidos, parcialmente deferidos e deferidos, garantindo assim a transparência do processo. 7. DOS RECURSOS: 7.1. Para o Edital 016/2015 há disponível um total de R$ ,00 (cem mil reais) que será distribuído entre os projetos contemplados, projetos esses com valores máximos de R$ ,00 (vinte mil reais) (teto) cada um Não é obrigatória a aplicação de todo recurso disponível, que depende de: o número de projetos apresentados e os valores requisitados por cada um; os projetos apresentados serem aceitos como aptos; a soma dos valores requisitados por cada um dos contemplados atingir ou não o montante Cada projeto poderá ser contemplado em até 100% do valor requisitado As despesas decorrentes da execução dos projetos serão custeadas pela Unidade Orçamentária da SMC Para o desenvolvimento do projeto, o proponente poderá também contar com recursos próprios ou de outras fontes patrocinadoras, devendo ser demonstrada tal situação na declaração de custos (Anexo I Formulário F), bem como no cronograma de desembolso (Anexo I Formulário E). Página 5 de 34

6 8. ANEXOS OBRIGATÓRIOS: 8.1. Deverão ser apresentados com o projeto os seguintes anexos, conforme sua área (todos em 1 via): Artes Visuais: Foto(s) da(s) obra(s) anexada(s) com descritivo de título, materiais utilizados e dimensões, arquivo com imagens e indicação de link no caso de arte eletrônica e digital; croqui do projeto de montagem das obras observando a planta do espaço expositivo pretendido. No caso de catálogos: Plano de distribuição dos catálogos. Cinema e Vídeo: Filme de ficção - Roteiro em tratamento adiantado (com divisão de cenas, diálogos e textos completos, não decupado); Documentário - Pré-roteiro com previsão de estrutura, esboço de textos e lista de possíveis depoimentos; Filme de animação - Storyboard com previsão de traço e enquadramentos, acompanhado de diálogo e textos completos. Música (espetáculo ou gravação de CD/DVD): Relação de todas as músicas que farão parte do repertório, com suas respectivas letras e/ou partituras no caso de músicas instrumentais e indicação de autoria; CD-demo com, pelo menos, 3 (três) dessas músicas gravadas em estúdio. Artes Cênicas: Teatro - Texto e/ou concepção do espetáculo*; Dança - Concepção do espetáculo*; Ópera: Resumo do Libreto / CD-demo (com amostra da música) e Concepção do espetáculo*; Circo: Concepção do espetáculo*. OBS.: Quando os textos e/ou imagens não forem de autoria própria, é necessária a autorização dos autores Deverão ser apresentados ainda os seguintes anexos, independentes da área (todos em 1 via), conforme o projeto envolva: Livro: Texto final (indicar por quem será revisado), Especificação gráfica da publicação** e Termo de Compromisso relativo à catalogação bibliográfica e registro na Fundação Biblioteca Nacional. Pesquisa: Metodologia de pesquisa. Curso ou Oficina: Conteúdo programático Caso algum dos anexos obrigatórios não possa ser apresentado por qualquer motivo, o proponente deve redigir justificativa sob o título Justificativa para não apresentação do... (colocar qual o anexo). Esta justificativa terá seu mérito apreciado pelo CMPC, podendo ser deferida ou não. A não apresentação de qualquer dos anexos obrigatórios, ou da justificativa de não apresentação, implicará no indeferimento do projeto. Página 6 de 34

7 8.4. Para fins de distribuição para a Comissão e exigência de anexos, o CMPC poderá retificar o enquadramento na (s) área (s) informada (s) pelo proponente Caso o projeto se enquadre em mais de uma área, serão exigidos os anexos obrigatórios de todas. Glossário: * Concepção do espetáculo: Descrição e desenvolvimento da ideia geradora da encenação, abordando aspectos como: espaço cênico pretendido, contexto histórico, época e local da ação, estrutura formal, gênero, estilo, coreografia, número de atores, bailarinos, performers. Informações sobre usos de cenário, figurinos, iluminação e música (trilha sonora). ** Especificação gráfica da publicação: Informações sobre a qualidade do papel, gramatura, número de cores e imagens, dimensões (capa e miolo) e número de páginas. 9. ANEXOS RECOMENDÁVEIS: 9.1. Além dos anexos obrigatórios, é aconselhável apresentar documentos que possam dar maior consistência ao projeto, tendo em vista sua análise pelos membros das Comissões. Exemplos: currículo ou portfólio dos principais profissionais, instituições ou empresas envolvidas; orçamentos e especificações de equipamentos a serem utilizados; esboços de cenário, figurino, roteiro coreográfico, fotos ou outros elementos; autorização do autor para adaptação ou documento comprobatório da cessão de direitos autorais, quando o projeto envolver obra de autoria de terceiros, ou justificativa em caso de obra de domínio público; termo de compromisso ou adesão ao projeto dos profissionais ou instituições citadas na ficha técnica; documento comprobatório da reserva do espaço pretendido para a realização do evento; fotos de locações ou ensaios; gravações de todas as músicas, quando houver; e outros elementos que o proponente julgar pertinentes. 10. NORMAS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS: Os empreendedores culturais que receberem auxílio do FUCCA deverão prestar contas, comprovando seu bom e regular emprego, ao longo e ao término da execução do projeto Os recursos transferidos ao beneficiado serão depositados diretamente em estabelecimento bancário de livre escolha do mesmo. Taxas bancárias ficarão por conta do proponente. Deverá ser aberta uma conta corrente exclusiva para depósito Página 7 de 34

8 do recurso. Os proponentes não podem ter restrição no SPC / Serasa e/ou Banco Central O empreendedor cultural beneficiado deverá comprovar, junto à Secretaria Municipal da Cultura, a aplicação dos recursos até 15 (quinze) dias após a conclusão da fase a que se refere à parcela do benefício recebida, conforme cronograma aprovado. Parágrafo Único. A não comprovação da aplicação dos recursos nos prazos estipulados ou a sua não aprovação implicará na suspensão do pagamento das parcelas restantes do benefício, nas penas previstas no contrato e na instauração de processo de tomada de contas A comprovação da realização do projeto e do bom e regular emprego do recurso consistirá na apresentação de: -Cópia do plano de trabalho; -Cópia do termo de contrato/convênio; -Relatório de execução físico-financeira (formulário A do anexo III); -Demonstrativo da execução da receita e despesa, evidenciando os recursos recebidos, inclusive os rendimentos de aplicação financeira, os saldos devolvidos ao Município e a contrapartida (formulário B do anexo III); -Relação de pagamentos (formulário C do anexo III); -Relatório de atendimentos (formulário D do anexo III); -Conciliação bancária, quando for o caso (formulário E do anexo III); -Cópia do extrato da conta bancária exclusiva compreendendo o período de recebimento até o último pagamento, demonstrando toda a movimentação dos recursos; -Comprovante de recolhimento dos saldos do recurso efetuado na Tesouraria da Prefeitura; -Atestados dos responsáveis dos estabelecimentos onde foram realizadas as ações e/ou contrapartidas, comprovando a realização das mesmas; -Relatório completo do projeto. (Entrega de taxação de imprensa). Parágrafo Único. É de responsabilidade exclusiva do proponente fornecer toda a documentação referente à prestação de contas relativa ao projeto financiado pelo FUCCA. Página 8 de 34

9 10.5. As notas fiscais deverão ter como devedor unicamente o beneficiado, ser legíveis, sem rasuras, com data de emissão, histórico o mais detalhado possível e estar vinculadas ao projeto Os RPA s (Recibos de Pagamento a Autônomo), deverão conter nome completo, CPF, RG, número do PIS ou PASEP, bem como as retenções obrigatórias por lei (INSS) Quando o proponente obtiver apoio ou patrocínio para a realização dos itens de custos de sua responsabilidade, este recurso deverá ser depositado diretamente na conta aberta pelo proponente do projeto O saldo do benefício não utilizado no projeto deverá ser recolhido ao FUCCA na Tesouraria da Prefeitura Municipal Os documentos fiscais originais, referentes às despesas do projeto, serão arquivados no Setor de Contabilidade da Prefeitura Municipal, ficando à disposição das auditorias externas do Tribunal de Contas do Estado As prestações de contas que não cumprirem as normas desta Resolução ou que se apresentarem incompletas ou manifestamente inexequíveis serão reprovadas A comprovação dos resultados alcançados será feita através de relatório final pelo beneficiado, acompanhado de cópias de recortes de jornais e revistas, de fotografias e de outros registros que comprovem (se for o caso) segundo item 10.4 I - O cumprimento das metas previstas; II - A repercussão da iniciativa na comunidade; A não aprovação do bom e regular emprego, bem como dos resultados alcançados com o auxílio, inabilita o beneficiado à apresentação de novo projeto até o cumprimento dessas obrigações A prestação de contas somente será considerada aprovada pelo Município após parecer favorável do Departamento Financeiro da Secretaria de Cultura e do Departamento de Contabilidade da SMF. 11. NORMAS PARA VEICULAÇÃO DAS LOGOMARCAS: Todos os projetos contemplados com o financiamento do Fundo da Cultura de Cachoeirinha deverão divulgar o apoio concedido de forma explícita, visível e destacada: colocando em seus produtos as logomarcas do FUCCA, SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA e da PREFEITURA DE CACHOEIRINHA, antecedida pela expressão FINANCIAMENTO. Página 9 de 34

10 Parágrafo Único - Havendo outros patrocinadores ou apoiadores deverá ser respeitada proporção entre as diversas logomarcas conforme a respectiva participação no financiamento do projeto Conforme o produto realizado pelo projeto, deverão ser respeitadas as seguintes especificações mínimas, sem prejuízo do disposto no item 10.1: I Cd s: as logomarcas deverão fazer parte do fundo de caixa, do encarte e do rótulo do cd. II - Publicações: as logomarcas deverão fazer parte da página de créditos. III Cartazes, folders, faixas, etc: as logomarcas deverão constar no rodapé desses materiais. IV - Produtos audiovisuais: as logomarcas deverão constar nos créditos iniciais, com tempo de inserção não inferior a 5 (cinco) segundos e, ainda, na capa do videofonograma O financiamento do FUCCA deverá aparecer em todas as formas de divulgação, seja através dos meios de comunicação, no material impresso específico do projeto ou qualquer outra forma de divulgação adotada, ainda que não mencionada no projeto Todo material gráfico e mídia onde conste a divulgação do financiamento concedido pelo FUCCA deverá ser submetido previamente à aprovação da Secretaria Municipal da Cultura (trazer orçamentos), sob pena do cancelamento dos repasses. Parágrafo 1º O proponente deverá seguir as normas de divulgação, em anexo. Parágrafo 2º - O proponente deverá entregar prova impressa de todo o material gráfico para ser anexada ao processo Os casos omissos serão resolvidos pela Secretaria Municipal da Cultura e Conselho Municipal de Política Cultural. 12. DA AVALIAÇÃO: A Secretaria Municipal da Cultura receberá os projetos e realizará uma análise técnica por parte da Comissão de Administração Financeira (CAF). Posteriormente, o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) realizará a apreciação e análise do mérito; Página 10 de 34

11 12.2. Sendo a primeira etapa de avaliação, a análise técnica possuirá caráter eliminatório e considerará apto somente o projeto que: Foi protocolado no prazo previsto neste Edital; Apresentou todos os formulários completos com os documentos e anexos necessários; Foi apresentado por proponente em conformidade com o Item 3 deste Edital; Na segunda etapa da avaliação, se necessário, serão formadas comissões por área de atuação dentro do Conselho, que receberão os projetos para realizar leitura geral e a análise do mérito, observando a clareza na exposição do projeto e a viabilidade de realização: prazos e etapas de execução, aplicação dos recursos, objetivos e metas, elaborando assim um parecer descritivo que recomende ou não o projeto à última etapa de avaliação; Caso julgue necessário, o CMPC poderá solicitar ao proponente esclarecimento ou complemento ao projeto antes da etapa de defesa. Se este fato acontecer, a comissão deverá enviar, via CAF, um ofício ao proponente, protocolado, justificando sua necessidade. O proponente terá três dias úteis após o recebimento do ofício para atender à solicitação Os proponentes serão chamados para defender pessoalmente e individualmente seus projetos, com o tempo de até 15 min para explanação e esclarecimentos de dúvidas, após a primeira análise da CMPC. As datas e horários dessas reuniões serão divulgadas à comunidade nos murais e site da Prefeitura. Somente os membros do CMPC poderão intervir nessa apresentação. Em hipótese alguma os proponentes poderão transferir a terceiros a defesa de seus projetos O projeto que for recomendado por metade mais um dos conselheiros passará para a última etapa da avaliação. Será então o projeto colocado em votação para que defina ou não sua viabilidade A última etapa de avaliação consiste em uma análise final de mérito que classificará os projetos segundo os seguintes critérios: viabilidade, relevância da proposta, currículo(s) e contrapartida social Visando priorizar as áreas de atuação, em caso de empate a preferência será dada ao projeto que contemple contrapartida social mais consistente O proponente é o único responsável legal pela execução do projeto e da contrapartida social proposta, bem como pela prestação de contas A homologação dos resultados se dará mediante realização de ata e lista de presenças, com a assinatura dos conselheiros participantes da reunião final de seleção. Página 11 de 34

12 Os projetos não contemplados poderão ser novamente protocolados numa próxima edição A divulgação dos projetos selecionados se dará após a reunião de seleção final do CMPC e estará à disposição no site: e no mural da Prefeitura; Após a divulgação dos resultados, o proponente que tiver seu projeto indeferido, poderá entrar com recurso no Protocolo Geral da Prefeitura, através de formulário específico, no prazo de 48 horas Critérios de análise e avaliação: A Critério da CAF: Qualidade Administrativa-Financeira Item(s) Pontos Pontuação Clareza, precisão e coerência dos dados e informações fornecidas nos formulários do projeto. 0 a 3 Viabilidade e Razoabilidade Orçamentária e Financeira 0 a 3 Capacidade Técnica Gerencial e Contábil 0 a 3 Pontuação Máxima: 09 pontos A Critério do Conselho Municipal de Política Cultural: Análise e Avaliação do Projeto Item(s) Pontos Pontuação Originalidade 0 a 3 Relevância Cultural 0 a 3 Relevância Social 0 a 3 Interesse Institucional 0 a 3 Capacidade Técnica do Proponente (Currículo, 0 a 3 Experiência e/ou Formação) na área do projeto. Abrangência Territorial. 0 a 3 Página 12 de 34

13 Discriminação dos pontos de 0 a 3: 0 Informações/dados inexistentes ou não adequadas ao item solicitado; 1 Informações/dados insuficientes para o entendimento do item solicitado; 2 Informações/dados suficientes para o entendimento do item solicitado, entretanto apresentada de forma pouco clara, inadequada ou ainda atividades propostas não factíveis; 3 Informações/dados suficientes e claros para o entendimento do item proposto e propostas factíveis Pontuação Final: corresponderá ao somatório da pontuação de todos os itens Nota de Corte: os projetos serão desclassificados se obtiverem nota inferior a 60% da pontuação máxima dos critérios de análise e avaliação de cada instância (CAF e CMPC) Os projetos protocolados fora do prazo de inscrição serão indeferidos e inabilitados automaticamente. 13. DAS OFICINAS DE CAPACITAÇÃO: Os interessados em obter recursos para a realização de projetos culturais devem participar de oficina de orientação à participação no edital FUCCA/2016, que acontecerá, nos seguintes dias e local: Dias 12 e 27 de agosto Conceito e histórico do FUCCA; Lei / regulamento e elaboração de projetos. Das 19h às 21h, na Secretaria Municipal da Cultura, localizada na Avenida Érico Veríssimo, 470, Bairro Parque da Matriz em Cachoeirinha/RS Na oportunidade, os proponentes poderão elucidar dúvidas do processo seletivo, preenchimento do formulário de apresentação de suas propostas, elaboração, execução e as responsabilidades, no que diz respeito aos projetos culturais A participação nas oficinas é gratuita e não há necessidade de inscrição prévia Os proponentes dos projetos contemplados deverão participar da oficina de orientação à prestação de contas que acontecerá dia 09 de março de 2016, no horário das 19h às 21h, na Secretaria Municipal da Cultura, localizada na Avenida Érico Veríssimo, 470, Bairro Parque da Matriz em Cachoeirinha/RS. Página 13 de 34

14 14. DA TRAMITAÇÃO E JULGAMENTO DOS PROJETOS: A tramitação dos projetos culturais obedecerá às seguintes instâncias, trâmites e datas: 1 a FASE 01/09/2015 a 03/11/2015 Inscrições (no Protocolo Geral) 06/11/2015 a 20/11/2015 Avaliação CAF 24/11/2015 Divulgação preliminar dos resultados da 1 a fase 26/11/2015 Prazo para Recursos 1 a fase 30/11/2015 a 02/12/2015 Avaliação dos recursos 04/12/2015 Divulgação Resultados 1 a Fase 2 a FASE 07/12/2015 a 09/12/2015 Análise do CMPC 10/12/2015 a 14/12/2015 Defesa Pública dos projetos habilitados na 1 a fase e avaliação do CMPC 15/12/2015 Divulgação preliminar dos resultados da 2 a fase 16/12/2015 Prazo para Recursos 2 a fase 17 e 18/12/2015 Avaliação dos recursos 2 a fase 22/12/2015 Resultado Final (Os recursos deverão ser liberados a partir de fevereiro de 2016) Claiton Manfro Secretário Municipal de Cultura Luiz Vicente da Cunha Pires Prefeito Municipal Página 14 de 34

15 ANEXO II MINUTA DE CONTRATO Contrato que entre si fazem o MUNICÍPIO DE CACHOEIRINHA e... para produção e execução de projeto cultural/artístico beneficiado pelo FUCCA Fundo da Cultura de Cachoeirinha, selecionado através do CONCURSO N.º 016/ SMC. Aos... dias do mês de... do ano de dois mil e quatorze, o MUNICÍPIO DE CACHOEIRINHA - representado pelo Prefeito Municipal, Sr. Luiz Vicente Pires, inscrito no CNPJ sob nº / com sede na Av. Flores da Cunha nº 2209 Cachoeirinha-RS, aqui denominado de CONTRATANTE, e..., residente e domiciliado na rua/avenida... n..., na cidade de..., inscrito(a) no RG sob o n... e no CPF sob o nº... doravante denominado(a) CONTRATADO, firmam o presente contrato, selecionado pelo Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), mediante as seguintes cláusulas e condições: CLÁUSULA PRIMEIRA - OBJETO: 1.1.O presente contrato tem por objeto a produção e execução do projeto cultural/artístico denominado..., beneficiado pelo FUCCA Fundo da Cultura de Cachoeirinha, selecionado pela Comissão de Administração Financeira e Conselho Municipal de Política Cultural, através do Concurso N.º 016/2015 SMC. 1.2.O projeto será produzido e executado, conforme as condições estabelecidas no Edital do Concurso N.º - SMC, Lei N.º 2600/06 e Lei Federal N.º 8.666/93 no que couber. CLÁUSULA SEGUNDA - PRAZO: 2.1.O projeto cultural/artístico será produzido e executado num prazo de... meses, a contar de..., podendo ser prorrogado mediante formalização de termo aditivo, desde que solicitado na vigência do prazo de execução, justificado e aprovado pela SMC. CLÁUSULA TERCEIRA - VALOR: 3.1.O valor global a ser financiado e repassado pelo Município ao PROPONENTE CULTURAL será de R$... (...), conforme cronograma aprovado pela Comissão de Administração Financeira e Conselho Municipal da Cultura. Página 15 de 34

16 3.2. Não haverá qualquer forma de reajuste sobre o valor contratado. CLÁUSULA QUARTA - FORMA DE PAGAMENTO: 4.1.O pagamento será efetuado conforme cronograma aprovado, num total de... parcelas, conforme segue: 1ª parcela: R$... (...); 2ª parcela: R$... (...); 3a. parcela: R$... (...) O pagamento será efetuado em nome do proponente do projeto cultural, a ser depositado no Banco... Agência... Conta nº... exclusivamente aberta para o recebimento e movimentação dos recursos do projeto. CLÁUSULA QUINTA - OBRIGAÇÕES: 5.1.São obrigações do Proponente Cultural: a) produzir e executar o projeto cultural/artístico beneficiado de acordo com o Edital do Concurso N.º 016/2015, conforme cronograma apresentado no formulário dos Fundos, sendo-lhe vedado introduzir modificações, sem o consentimento prévio da CAF (Comissão de Administração Financeira) e CMPC (Conselho Municipal de Política Cultural); b) assumir responsabilidades técnicas pela produção e execução do projeto beneficiado; c)corrigir, durante a produção e execução do projeto beneficiado, todas as falhas apontadas pela equipe de fiscalização da SMC; d) observar os requisitos mínimos de qualidade, utilidade e segurança, recomendados pela ABNT; e) efetuar o recolhimento de todos os impostos, taxas e encargos sociais devidos, na forma da lei, decorrentes da produção e execução do projeto cultural/artístico; f) Efetuar o recolhimento para (ECAD) E (SBAT). g) acatar as deliberações do CMPC (Conselho Municipal de Política Cultural); h) submeter previamente à aprovação da SMC todo material gráfico produzido, onde conste o título Financiamento e as logomarcas da Prefeitura e do próprio FUCCA; i) cumprir a contrapartida social proposta no projeto; j) Prestar contas do projeto a CAF, de acordo com o estabelecido na Instrução Normativa da Unidade de Controle Interno nº 02/2005 e no Edital nº 016/2015 do Fundo da Cultura de Cachoeirinha, até o final de cada etapa indicada no cronograma de execução. Página 16 de 34

17 5.2.O Produtor Cultural é responsável, ainda, para com o Município e terceiros: a) pelo estrago, prejuízo ou danos causados ao Município ou aos serviços por imperícia, imprudência ou negligência próprias ou de seus prepostos, auxiliares ou operários; b) pela infração ou inexato cumprimento de quaisquer das cláusulas deste Contrato e Edital do FUCCA. 5.3.O Proponente Cultural não poderá transferir a outrem as obrigações assumidas neste contrato. CLÁUSULA SEXTA - RESCISÃO: 6.1.Poderá ser rescindido o Contrato, independentemente de notificação judicial ou extrajudicial, sem direito a indenização de qualquer espécie, por parte da PREFEITURA MUNICIPAL ao PROPONENTE CULTURAL, quando este(a): a) Não cumprir ou cumprir irregularmente as cláusulas contratuais, especificações ou prazos estipulados neste instrumento; b) Atrasar, injustificadamente, o início da execução do projeto cultural; c) Efetuar alteração social ou modificar a finalidade da estrutura da empresa, que prejudique a execução do projeto cultural. 6.2.O Contrato poderá, ainda, ser rescindido, quando ocorrer caso fortuito ou de força maior, regularmente comprovada, impeditiva de execução. 6.3.A rescisão poderá ser também, por mútuo acordo, atendida a conveniência do Município, mediante termo próprio. 6.4.Na ocorrência de qualquer das hipóteses previstas nesta Cláusula o(a) Produtor(a) Cultural devolverá ao Município o valor recebido, atualizado pelos índices utilizados pelo Município. CLÁUSULA SÉTIMA - MULTAS E PENALIDADES: 7.1.O(A) PROPONENTE CULTURAL ao deixar de cumprir quaisquer obrigações assumidas ficará sujeita às penalidades da Lei 8666/93 e suas alterações. 7.2.Pela inexecução total ou parcial deste Contrato, a Secretaria Municipal da Cultura, poderá aplicar ao PROPONENTE CULTURAL as seguintes sanções: I - advertência; II - multa na forma prevista no item 7.3 deste instrumento; Página 17 de 34

18 7.3. Poderá ser aplicada multa de 10% (dez por cento) sobre o valor financiado, bem como o ajuizamento da competente ação judicial de ressarcimento do valor concedido ao PROPONENTE CULTURAL: a) Produzir ou executar o projeto beneficiado em desacordo com as normas técnicas ou especificações estabelecidas no Edital do Concurso nº 016/2015 SMC, independentemente da obrigação de fazer correções necessárias às suas expensas; b) Não cumprir o prazo de execução do projeto cultural; c) Praticar, por ação ou omissão, qualquer ato que, por imprudência, negligência, imperícia, dolo, ou má-fé, venha a causar danos ao Município ou a terceiros, independentemente da obrigação da contratada em reparar danos causados; d) Prestar informações inexatas ou criar embaraços ao Município; e) Não se submeter às disposições legais em vigor As multas poderão ser reiteradas e aplicadas em dobro, sempre que se repetir o motivo. CLÁUSULA OITAVA - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 8.1. A despesa decorrente deste Contrato correrá à conta da dotação orçamentária: Manutenção do FUCCA Outros Auxílios Financeiros a Pessoa Física Contribuições 845 Código reduzido CLÁUSULA NONA - FORO: 9.1.O Foro competente para ajuizar quaisquer ações, suscitadas na execução deste Contrato, será o da cidade de Cachoeirinha/RS. E, por estarem de pleno e comum acordo, as partes contratantes assinam o presente instrumento em seis vias de igual teor e forma. Página 18 de 34

19 Anexo III TERMO DE CIÊNCIA E COMPROMISSO Eu,...,CPF n..., declaro conhecer, estar ciente e firmar compromisso de minha participação no projeto... do proponente..., na função de... Cachoeirinha,... de... de 20.. Assinatura do Declarante Página 19 de 34

20 RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO COMDEMA 023/2015 (minuta) Dispõe sobre o licenciamento ambiental florestal em obras civis e demais empreendimentos e arborização urbana de impacto local O CONSELHO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E MEIO AMBIENTE COMDEMA, no uso de suas atribuições, que lhe confere a Lei Municipal 2220 de 11 de dezembro de 2003 com alterações pela Lei Municipal 2912 de 15 de dezembro de 2008, tendo em vista o disposto em seu Regimento Interno, Decreto Municipal 5361 de 21 de fevereiro de 2013, artigo 15, alínea a, e, CONSIDERANDO que a Resolução CONSEMA 291/2015 de 19 de fevereiro de 2015, publicada em DOE 04 de março de 2015 revogou o 3º, do art. 1º da Resolução CONSEMA 288/2014 e excluiu, do seu anexo II, as referências quanto a esta exigência de anuênca prévia do DEFAP para intervenção em APP; CONSIDERANDO que a Resolução COMDEMA 019/2014 de 24 de novembro de 2014, publicada em DOE em 04 de dezembro de 2014, dispondo sobre a atualização e definição de tipologias, que causam ou possam causar impacto de âmbito local para o exercício do licenciamento ambiental em Cachoeirinha/RS, conforme previsto na Resolução CONSEMA 288/2014, nos Anexos I e II; RESOLVE: Art. 1º Esta Resolução tem por finalidade dispor sobre o licenciamento florestal em obras civis e demais empreendimentos e arborização urbana de impacto local, conforme disposto na Resolução CONSEMA 291/2015, que revoga o 3º do artigo 1º da Resolução CONSEMA 288/2014, bem como exclui das colunas PORTE PARA IMPACTO LOCAL, conforme limites estabelecidos na legislação Bioma Pampa e Bioma Mata Atlântica do Anexo II, da Resolução CONSEMA 288/2014, a expressão Para intervenções em área de preservação permanente APP requer anuência prévia do DEFAP que consta nas linhas Obras civis e demais empreendimentos e Arborização Urbana restauração ou recuperação de áreas degradadas ; Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Cachoeirinha, 27 de julho de ANDRÉ MADEIRA PRESIDENTE DO COMDEMA Página 20 de 34

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER EDITAL Nº023/2015 FUNDO MUNICIPAL DO DESPORTO E LAZER O PREFEITO MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA, no uso de suas atribuições e nos termos da Lei Municipal nº 3941/14, alterada pela Lei Municipal nº 3949/14 e

Leia mais

EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA

EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA A Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, através da Secretaria Municipal de Cultura, comunica aos

Leia mais

PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS

PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS O Presidente da Fundação Nacional de Arte FUNARTE,, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V, artigo 14 do Estatuto aprovado pelo Decreto 5037 de 07/04/2004,

Leia mais

C O N V Ê N I O Nº 015/2015

C O N V Ê N I O Nº 015/2015 C O N V Ê N I O Nº 015/2015 Que entre si celebram de um lado o MUNICÍPIO DE ITABIRITO, pessoa jurídica de direito público interno, inscrição no CNPJ sob o nº 18.307.835/0001-54, com endereço a Avenida

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Projeto Coletivo de Criação Edital nº 002 04-2010 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE GRAVAÇÃO DE MÚSICAS INÉDITAS

PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Projeto Coletivo de Criação Edital nº 002 04-2010 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE GRAVAÇÃO DE MÚSICAS INÉDITAS PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Projeto Coletivo de Criação Edital nº 002 04-2010 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE GRAVAÇÃO DE MÚSICAS INÉDITAS O COLETIVO DE CRIAÇÃO torna público A SELEÇÃO que fará realizar visando

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008 Seleção Pública de Projetos na área de Audiovisual/ Implantação e Programação de Espaços de Exibição Cinematográfica Utilizando Tecnologia Digital e Analógica Chamada pública nº 0002/2008 O ESTADO DO RIO

Leia mais

PRÊMIO CARLOS CARVALHO / AUXÍLIO-MONTAGEM

PRÊMIO CARLOS CARVALHO / AUXÍLIO-MONTAGEM PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA Concurso nº 17/10 Processo nº 001.044122.10.1 PRÊMIO CARLOS CARVALHO / AUXÍLIO-MONTAGEM REGULAMENTO A Secretaria Municipal da Cultura

Leia mais

C O N V Ê N I O Nº 025/2014

C O N V Ê N I O Nº 025/2014 C O N V Ê N I O Nº 025/2014 Que entre si celebram de um lado o MUNICÍPIO DE ITABIRITO, pessoa jurídica de direito público interno, inscrição no CNPJ sob o nº 18.307.835/0001-54, com endereço a Avenida

Leia mais

EDITAL 007/2015 FMAC/PMM EDITAL DE CONCURSO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS E ARTÍSTICOS PARA A CIDADE DE MACEIÓ EM 2015. PRÊMIO ERIS MAXIMIANO

EDITAL 007/2015 FMAC/PMM EDITAL DE CONCURSO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS E ARTÍSTICOS PARA A CIDADE DE MACEIÓ EM 2015. PRÊMIO ERIS MAXIMIANO EDITAL 007/2015 FMAC/PMM EDITAL DE CONCURSO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS E ARTÍSTICOS PARA A CIDADE DE MACEIÓ EM 2015. PRÊMIO ERIS MAXIMIANO A Prefeitura Municipal de Maceió, através da Fundação

Leia mais

EDITAL Ocupação da Sala Carlos Miranda (SP) - Teatro Infantil

EDITAL Ocupação da Sala Carlos Miranda (SP) - Teatro Infantil Publicado no Diário Oficial da União em 31 de março de 2010 EDITAL Ocupação da Sala Carlos Miranda (SP) - Teatro Infantil O Presidente da Fundação Nacional de Artes Funarte, no uso das atribuições que

Leia mais

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF 032/2014 - PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas CONVITE Nº 14/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

2. DO OBJETIVO Constitui objeto deste EDITAL, seleção de projetos para a realização dos Eventos Juninos nas áreas rurais e distritos de Canindé.

2. DO OBJETIVO Constitui objeto deste EDITAL, seleção de projetos para a realização dos Eventos Juninos nas áreas rurais e distritos de Canindé. PREFEITURA MUNICIPAL DE CANINDÉ FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA E ESPORTE DE CANINDÉ EDITAL Nº: 002/2013 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS CONCORRENTES PARA A REALIZAÇÃO (APOIO A FESTEJOS JUNINOS)

Leia mais

ESTADO DE PERNAMBUCO PREFEITURA MUNICIPAL DE IPUBI CNPJ Nº 11.040.896/0001-59 COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

ESTADO DE PERNAMBUCO PREFEITURA MUNICIPAL DE IPUBI CNPJ Nº 11.040.896/0001-59 COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CONTRATO Nº 014/2015. ESTADO DE PERNAMBUCO Contrato do Processo Administrativo nº 009/2015, Concorrência nº 005/2015, com amparo no Artigo 40, 2º, inciso III da Lei 8.666/93, destinado a aquisição de Material

Leia mais

CENA ABERTA FUNARTE 2016 RIO DE JANEIRO REGULAMENTO

CENA ABERTA FUNARTE 2016 RIO DE JANEIRO REGULAMENTO CENA ABERTA FUNARTE 2016 RIO DE JANEIRO REGULAMENTO A Fundação Nacional de Artes/Funarte, entidade vinculada ao Ministério da Cultura/MinC, torna público que, no período de 07/12/2015 a 20/01/2016, estão

Leia mais

CARTILHA PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA

CARTILHA PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA DEPARTAMENTO DE CULTURA CARTILHA PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA SUMÁRIO 1 Sobre a cartilha... 03 2 O que é o Programa Municipal de Incentivo à Cultura... 04 3 Finalidades do programa... 04 4

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Comissão Permanente de Licitação ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Comissão Permanente de Licitação CONTRATO DE FORNECIMENTO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA QUE ENTRE SI CELEBRAM O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ E A EMPRESA

Leia mais

01 Suco de uva concentrado 60 lts R$ 9,32 R$ 559,20

01 Suco de uva concentrado 60 lts R$ 9,32 R$ 559,20 Chamada Pública n.º 004/2015 para aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar para alimentação escolar com dispensa de licitação, Lei n.º 11.947, de 16/07/2009, Resolução n.º 38 do FNDE,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA Concurso nº 11/2011 Processo nº 001.014976.11.0 PRÊMIO IVO BENDER Bolsa de estímulo à criação dramatúrgica REGULAMENTO A Secretaria

Leia mais

C O N V Ê N I O Nº 055/2014

C O N V Ê N I O Nº 055/2014 C O N V Ê N I O Nº 055/2014 Que entre si celebram de um lado o MUNICÍPIO DE ITABIRITO, pessoa jurídica de direito público interno, inscrição no CNPJ sob o nº 18.307.835/0001-54, com endereço a Avenida

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLORADO ESTADO DO PARANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLORADO ESTADO DO PARANA DISPENSA Nº: DP 012/2013 ÓRGÃO SOLICITANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO OBJETO: CONTRATAÇÃO EM CARACTER DE EMERGENCIA DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA SERVIÇOS DE TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO DE DADOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS FCP

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS FCP PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS FCP EDITAL Nº. 007/2015 FCP CONCESSÃO DE PAUTA PARA USO PÚBLICO DA GALERIA MUNICIPAL DE ARTES DO NÚCLEO INTEGRADO DE LEITURA E ARTES NILA DO ESPAÇO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2005-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 010/2005-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 010/2005-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio nº 019/2005 firmado entre a UNICENTRO e Fundação Araucária. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o

Leia mais

EDITAL SELEÇÃO PEÇAS TEATRAIS PARA 2º FESTIN FESTIVAL DE TEATRO INFANTIL SÃO JOÃO DEL-REI

EDITAL SELEÇÃO PEÇAS TEATRAIS PARA 2º FESTIN FESTIVAL DE TEATRO INFANTIL SÃO JOÃO DEL-REI EDITAL SELEÇÃO PEÇAS TEATRAIS PARA 2º FESTIN FESTIVAL DE TEATRO INFANTIL SÃO JOÃO DEL-REI CAPÍTULO I DO OBJETIVO 1.1 A Inovità Imagem e Produção, de acordo com o projeto PRONAC 147118, torna público o

Leia mais

CONVOCATÓRIA ESTADUAL PARA SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - 2015

CONVOCATÓRIA ESTADUAL PARA SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - 2015 CONVOCATÓRIA ESTADUAL PARA SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - 2015 1. DO OBJETO 1.1. Constitui objeto desta convocatória, a realização de processo seletivo para compor as comissões

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJUBÁ CREDENCIAMENTO Nº 001/09 PREÂMBULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJUBÁ CREDENCIAMENTO Nº 001/09 PREÂMBULO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJUBÁ CREDENCIAMENTO Nº 001/09 CHAMAMENTO PÚBLICO PARA FINS DE CREDENCIAMENTO DE CLINICAS PARA TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUIMICOS. PREÂMBULO A Prefeitura Municipal de Itajubá,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 O Município de Boa Vista do Buricá, comunica aos interessados

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº09/2015 Contrato celebrado entre a Câmara Municipal de São Simão e a Empresa CABOCLO MOVEIS E ELETRO LTDA- ME. CONTRATANTE: A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO SIMÃO, pessoa jurídica de

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 277/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM O MUNICÍPIO DE GUAPORÉ E A EMPRESA CORES ARTE GRÁFICA LTDA

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 277/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM O MUNICÍPIO DE GUAPORÉ E A EMPRESA CORES ARTE GRÁFICA LTDA 1 CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 277/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM O E A EMPRESA CORES ARTE GRÁFICA LTDA O, Pessoa Jurídica de Direito Público Interno, sita a Av. Silvio Sanson, 1135, Guaporé-RS, CNPJ nº

Leia mais

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea"

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea" EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PREÂMBULO A Fundação Bienal de São Paulo convoca interessados

Leia mais

CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 002/2012 VISANDO O CREDENCIAMENTO DE QUIROPRAXISTA, MÉDICO GINECOLOGISTA, MÉDICO PSIQUIATRA E MÉDICO OFTALMOLOGISTA

CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 002/2012 VISANDO O CREDENCIAMENTO DE QUIROPRAXISTA, MÉDICO GINECOLOGISTA, MÉDICO PSIQUIATRA E MÉDICO OFTALMOLOGISTA CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 002/2012 VISANDO O CREDENCIAMENTO DE QUIROPRAXISTA, MÉDICO GINECOLOGISTA, MÉDICO PSIQUIATRA E MÉDICO OFTALMOLOGISTA O Município de IPÊ RS, através do presente Edital, comunica a

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

MUNICÍPIO DE ROLADOR/RS

MUNICÍPIO DE ROLADOR/RS EDITAL CHAMAMENTO PÚBLICO. Edital de chamamento público visando o credenciamento de médico para a prestação de serviços de consultas especializadas na área de oftalmologia. O MUNICÍPIO DE ROLADOR, pelo

Leia mais

LEI Nº 3.829, DE 12 DE ABRIL DE 2012

LEI Nº 3.829, DE 12 DE ABRIL DE 2012 LEI Nº 3.829, DE 12 DE ABRIL DE 2012 Autoriza conceder Contribuição à Associação da Casa Familiar Rural de Pato Branco. A Câmara Municipal de Pato Branco, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE CAÇAMBAS N o 072/2012

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE CAÇAMBAS N o 072/2012 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE CAÇAMBAS N o 072/2012 Por este instrumento, que entre si celebram, de um lado o CAIAPONIA PREFEITURA MUNICIPAL, pessoa jurídica de direito público interno, com sede na Rua Pedro

Leia mais

CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 001/2012 VISANDO O CREDENCIAMENTO DE FISITERAPEUTA, QUIROPRAXISTA, NUTRICIONISTA, MÉDICO GINECOLOGISTA E MÉDICO PSIQUIATRA.

CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 001/2012 VISANDO O CREDENCIAMENTO DE FISITERAPEUTA, QUIROPRAXISTA, NUTRICIONISTA, MÉDICO GINECOLOGISTA E MÉDICO PSIQUIATRA. CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 001/2012 VISANDO O CREDENCIAMENTO DE FISITERAPEUTA, QUIROPRAXISTA, NUTRICIONISTA, MÉDICO GINECOLOGISTA E MÉDICO PSIQUIATRA. O Município de IPÊ RS, através do presente Edital, comunica

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO. 1.1 - Constitui objeto do presente Contrato: A - Aquisição DE SOFTWARE Aquisição de 01 software Crystal Reports 8.

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO. 1.1 - Constitui objeto do presente Contrato: A - Aquisição DE SOFTWARE Aquisição de 01 software Crystal Reports 8. 1 TERMO DE CONTRATO -Nº 10/2002 CONTRATANTE - MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CONTRATADA -ETZ INFORMÁTICA LTDA. OBJETO DO CONTRATO -AQUISIÇÃO, INSTALAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE CRYSTAL 8.5, INCLUINDO SUPORTE

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA PROGRAMAÇÃO DO CASARÃO DOS PONTOS DE CULTURA DURANTE O 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS FIG 2015

CONVOCATÓRIA PARA PROGRAMAÇÃO DO CASARÃO DOS PONTOS DE CULTURA DURANTE O 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS FIG 2015 CONVOCATÓRIA PARA PROGRAMAÇÃO DO CASARÃO DOS PONTOS DE CULTURA DURANTE O 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS FIG 2015 1 DO OBJETO 1.1. Constitui objeto da presente CONVOCATÓRIA a seleção de propostas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VICENTINÓPOLIS FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE FMS

PREFEITURA MUNICIPAL DE VICENTINÓPOLIS FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE FMS CONTRATO N 008/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE VICENTINÓPOLIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E A EMPRESAMARANATHA RETIFICA DE MOTORES LTDA - ME, NA FORMA

Leia mais

Estado de São Paulo CNPJ 44.430.783/0001-19 CONTRATO Nº 037/2015

Estado de São Paulo CNPJ 44.430.783/0001-19 CONTRATO Nº 037/2015 CONTRATO Nº 037/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICIPIO DE BILAC E A EMPRESA TBJS INFORMÁTICA LTDA - ME. Aos 31 dias do mês de março de 2015, de um lado, o MUNICÍPIO DE BILAC, pessoa jurídica de

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA CALENDÁRIO MUNICIPAL DE EVENTOS EDIÇÃO 2015

CONVOCATÓRIA PARA CALENDÁRIO MUNICIPAL DE EVENTOS EDIÇÃO 2015 CONVOCATÓRIA PARA CALENDÁRIO MUNICIPAL DE EVENTOS EDIÇÃO 2015 1. FINALIDADE 1.1. Constitui objeto desta convocatória a democratização do acesso a participação de proposta artístico-musical no Calendário

Leia mais

LEI Nº 1694, DE 10 DE ABRIL DE 2006.

LEI Nº 1694, DE 10 DE ABRIL DE 2006. LEI Nº 1694, DE 10 DE ABRIL DE 2006. Dispõe sobre incentivo fiscal para a realização de projetos culturais no âmbito do Município, institui o Fundo Municipal de Cultura e dá outras providências. O Povo

Leia mais

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS APROVADA NA REUNIÃO REALIZADA EM 18/02/2011, DO CONSELHO DE AUTORIDADE PORTUÁRIA DO PORTO DE ILHÉUS. SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Âmbito

Leia mais

MUNICÍPIO DE MAUÉS TERRA DO GUARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE MAUÉS TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Nº 045A/ 2014.

MUNICÍPIO DE MAUÉS TERRA DO GUARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE MAUÉS TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Nº 045A/ 2014. TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Nº 045A/ 2014. TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA, celebrado entre o MUNICÍPIO DE MAUÉS, por intermédio da PREFEITURA

Leia mais

1º Edital Petrobras de Festivais de Música

1º Edital Petrobras de Festivais de Música 1º Edital Petrobras de Festivais de Música REGULAMENTO OBJETIVOS DO EDITAL O apoio previsto neste regulamento tem como objetivos promover: 01. a formação de público para os diversos segmentos da música

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER SEMES

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER SEMES 1 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 006/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS ESPORTIVOS E DE LAZER A SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER da PREFEITURA MUNICIPAL DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO torna publico que, entre

Leia mais

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE.

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. Contrato de Prestação de Serviços, que celebram entre si, o MUNICÍPIO DE CANDELÁRIA e a empresa AIDA COIMBRA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA HABITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA HABITAÇÃO EDITAL N.º 01/2015 SEHAB. EDITAL N 01/2015 SEHAB - DE SELEÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS, VISANDO A EXECUÇÃO DE AÇÕES DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PARA A IMPLANTAÇÃO DO CENTRO DE ARTES E ESPORTES UNIFICADOS -

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição,

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição, DECRETO 3.100, de 30 de Junho de 1999. Regulamenta a Lei nº 9.790, de 23 de março de 1999, que dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO - PROJETO TERÇAS NO TEATRO CESSÃO GRATUITA DE PAUTAS PARA O CINE TEATRO DA CIDADE DE SÃO LUÍS

EDITAL DE SELEÇÃO - PROJETO TERÇAS NO TEATRO CESSÃO GRATUITA DE PAUTAS PARA O CINE TEATRO DA CIDADE DE SÃO LUÍS EDITAL DE SELEÇÃO - PROJETO TERÇAS NO TEATRO CESSÃO GRATUITA DE PAUTAS PARA O CINE TEATRO DA CIDADE DE SÃO LUÍS, DE 14 DE AGOSTO DE 2015 A Prefeitura Municipal de São Luís, por meio da Fundação Municipal

Leia mais

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE=

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= =CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= CONTRATO PARA LOCAÇÃO DE SOFTWARE - PROGRAMA PARA GERENCIAMENTO DOS DADOS PREVIDENCIÁRIOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE DO SUL E CESSÃO

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2005

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2005 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2005 O, com sede na Av. Martin Luther King, s/n.º, Cais do Apolo, Recife, PE, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 24.130.072/0001-11, neste ato representado pelo Diretor da Secretaria

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 Pelo presente instrumento, a SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, órgão gerenciador do Registro de Preços, localizada na

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE CONTRATO Nº 022/2015

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE CONTRATO Nº 022/2015 PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE CONTRATO Nº 022/2015 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS SEM LICITAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A ALIMENTAÇÃO ESCOLAR O MUNICÍPIO DE SILVES,

Leia mais

Edital 02/2015 Saldo Remanescente

Edital 02/2015 Saldo Remanescente Edital 02/2015 Saldo Remanescente EDITAL Nº 02/2015 CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA, no

Leia mais

Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016.

Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016. 1 Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016. Formulários obrigatórios para Prestação de Contas PRESTAÇÃO DE CONTAS - PROJETOS INCENTIVADOS PELA DME E/OU SUAS SUBSIDIÁRIAS.

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE VALE DO SOL,

O PREFEITO MUNICIPAL DE VALE DO SOL, LEI N.º 1.358/15 De 18 de maio de 2015 Autoriza o Poder Executivo firmar convênio com a Associação Pró-Cultura de Vale do Sol para a execução das atividades atinentes ao Coral Municipal a Banda Municipal.

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 05/2014 CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 03/2014

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 05/2014 CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 03/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 05/2014 CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 03/2014 A CÂMARA MUNICIPAL DE RIO DO SUL, doravante denominada CMRS ou CONTRATANTE, inscrita no CNPJ sob o nº 83.622.985/0001-14, com sede na Praça

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO FINANCEIRO ANEXO III MINUTA DO CONTRATO Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE CONTRATO N.º /2013 CHAMADA

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EDITAL DA I MOSTRA DE ARTES CÊNICAS E MÚSICA DO TEATRO GLÊNIO PERES

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EDITAL DA I MOSTRA DE ARTES CÊNICAS E MÚSICA DO TEATRO GLÊNIO PERES CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EDITAL DA I MOSTRA DE ARTES CÊNICAS E MÚSICA DO TEATRO GLÊNIO PERES A Câmara Municipal de Porto Alegre CMPA faz saber aos interessados que se encontram abertas, no período

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO/UNIRG N. 015/2013 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular, de um lado a, fundação pública com personalidade jurídica de direito público, com sede na av. Pará, 2432,

Leia mais

Programa Municipal de Fomento ao Trabalho continuado em Artes Cênicas para a cidade de Porto Alegre. Concurso nº03/2015 Processo nº 001.003474.15.

Programa Municipal de Fomento ao Trabalho continuado em Artes Cênicas para a cidade de Porto Alegre. Concurso nº03/2015 Processo nº 001.003474.15. Programa Municipal de Fomento ao Trabalho continuado em Artes Cênicas para a cidade de Porto Alegre Concurso nº03/2015 Processo nº 001.003474.15.1 Regulamento A Secretaria Municipal da Cultura - PMPA torna

Leia mais

TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA E A EMPRESA. CONTRATO Nº 01/2014

TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA E A EMPRESA. CONTRATO Nº 01/2014 TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA E A EMPRESA. CONTRATO Nº 01/2014 Pelo presente instrumento de contrato, de um lado a SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA,

Leia mais

EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Crianças e jovens que vivem nos centros urbanos estão expostas a riscos sociais e a ociosidade. Por este motivo, a prática

Leia mais

EDITAL Nº 009/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº MOACY CIRNE DE HISTÓRIA EM QUADRINHOS 2014

EDITAL Nº 009/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº MOACY CIRNE DE HISTÓRIA EM QUADRINHOS 2014 EDITAL Nº 009/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº MOACY CIRNE DE HISTÓRIA EM QUADRINHOS 2014 O Presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes FUNCARTE, da Prefeitura Municipal de Natal, no uso de suas

Leia mais

Minuta CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº.../2007

Minuta CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº.../2007 Minuta CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº.../2007 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA, QUE ENTRE SI FAZEM A DE PRIMEIRO GRAU NO ESPÍRITO SANTO E A EMPRESA... PROCESSO Nº 5.694/07/2007 ADM A DE

Leia mais

BOLSA FUNARTE DE CRIAÇÃO LITERÁRIA

BOLSA FUNARTE DE CRIAÇÃO LITERÁRIA BOLSA FUNARTE DE CRIAÇÃO LITERÁRIA O Presidente da Fundação Nacional de Artes Funarte, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V do artigo 14 do Estatuto aprovado pelo Decreto nº. 5.037 de 7/4/2004,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÃO Tomada de Preços nº 001/2013 CONTRATO n 17/2013 CONTRATAÇÃO DE AGÊNCIA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE, REALIZADOS INTEGRADAMENTE, COM ABRANGÊNCIA ESTADUAL, PARA A, CONFORME ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE SANTA CATARINA, autarquia federal de fiscalização profissional regida pela Lei n 12.378, de 31 de dezembro

Leia mais

CONTRATO 011/2010 DESCRIÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO

CONTRATO 011/2010 DESCRIÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO PROCESSO Nº 129710/2010 PREGÃO Nº 002/2010 UNIOESTE/CAMPUS DE TOLEDO CONTRATO 011/2010 CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO Contrato objetivando a seleção de propostas visando registro de preços de Serviços de Hospedagem

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015 O Presidente da FUNCAP, Prof. Francisco César de Sá Barreto, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais,

Leia mais

Aquisição de telhas de cimento amianto nas seguintes quantidades e especificações:

Aquisição de telhas de cimento amianto nas seguintes quantidades e especificações: O Prefeito Municipal de Três Passos, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com as leis N.º 8.666/93 e 8.883/94 torna público para conhecimento dos interessados que realizará Licitação na

Leia mais

CONTRATO Nº 58/14. Marca Unid. Quantidade Preço unitário a ser pago (R$) Aptamil/ Danone. Item Especificação. Preço total (R$)

CONTRATO Nº 58/14. Marca Unid. Quantidade Preço unitário a ser pago (R$) Aptamil/ Danone. Item Especificação. Preço total (R$) CONTRATO Nº 58/14 Constitui objeto do presente instrumento a aquisição de medicamentos, insumos e complemento alimentar p/ Secretaria Municipal de Saúde, conforme PROCESSO DE LICITAÇÃO Nº26/2014 PREGÃO

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Chamada Pública 11/2014 Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Acordo CAPES/FA A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (FA) em parceria com a Coordenação

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA (DO OBJETO)

CLÁUSULA PRIMEIRA (DO OBJETO) CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 55/2015 CARTA CONVITE Nº 14/2015 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO, QUE FAZEM ENTRE SI A PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE PARANAPANEMA E A EMPRESA RELÓGIOS DE PONTO

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE Brasília, 2015 O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE, entidade associativa de Direito

Leia mais

EDITAL 2010 2ª ETAPA LITERATURA

EDITAL 2010 2ª ETAPA LITERATURA EDITAL 2010 2ª ETAPA LITERATURA A SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E O CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA, no uso de suas atribuições e nos termos da Lei nº 9.078, de 30 de dezembro de 2008, torna público a convocação

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 11/2014 SERVIÇOS DE AMBULATÓRIO MÉDICO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 11/2014 SERVIÇOS DE AMBULATÓRIO MÉDICO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 11/2014 SERVIÇOS DE AMBULATÓRIO MÉDICO O Município de Não-Me-Toque comunica aos interessados que está procedendo ao CHAMAMENTO PÚBLICO no horário das 8:15 às 11:33h e das 13:30h

Leia mais

CONTRATO Nº 095/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA FORTIMIX COMÉRCIO DE CONCRETO LTDA.

CONTRATO Nº 095/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA FORTIMIX COMÉRCIO DE CONCRETO LTDA. CONTRATO Nº 095/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA FORTIMIX COMÉRCIO DE CONCRETO LTDA. Aos 03 dias do mês de julho de 2013, de um lado, o MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ, pessoa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO CONTRATO que entre si fazem o DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA e a empresa xxxxxxxx, para seguro contra terceiros para os veículos deste Departamento. O DEPARTAMENTO

Leia mais

Rua Moreira e Costa, 531 Ipiranga CEP 04266 010 São Paulo SP Tel.: (11) 3013 0320 Fax: (11) 3013 0366 www.sanfra.g12.br

Rua Moreira e Costa, 531 Ipiranga CEP 04266 010 São Paulo SP Tel.: (11) 3013 0320 Fax: (11) 3013 0366 www.sanfra.g12.br Rua Moreira e Costa, 531 Ipiranga CEP 04266 010 São Paulo SP Tel.: (11) 3013 0320 Fax: (11) 3013 0366 www.sanfra.g12.br EDITAL nº 001/2014 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSAS DE ESTUDOS O Pe. Eduardo

Leia mais

PRÊMIO FUNARTE DE PROGRAMAÇÃO CONTINUADA PARA A MÚSICA POPULAR 2015

PRÊMIO FUNARTE DE PROGRAMAÇÃO CONTINUADA PARA A MÚSICA POPULAR 2015 PRÊMIO FUNARTE DE PROGRAMAÇÃO CONTINUADA PARA A MÚSICA POPULAR 2015 O Presidente da Fundação Nacional de Artes - Funarte, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V, artigo 14 do Estatuto aprovado

Leia mais

CONVÊNIO N o 96, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015. Convênio que entre si celebram o Município de Santa Maria e o Banco da Esperança - Ação Social.

CONVÊNIO N o 96, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015. Convênio que entre si celebram o Município de Santa Maria e o Banco da Esperança - Ação Social. CONVÊNIO N o 96, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015 Convênio que entre si celebram o Município de Santa Maria e o Banco da Esperança - Ação Social. O MUNICÍPIO DE SANTA MARIA, com sede na cidade de Santa Maria,

Leia mais

CONVITE Nº 050A/2015

CONVITE Nº 050A/2015 Processo nº 0308.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 050A/2015 DATA DA ABERTURA: 19/08/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 034/2011 F

TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 034/2011 F TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 034/2011 F Pelo presente instrumento, de um lado o Município de Alvorada - RS, pessoa jurídica de Direito Público Interno, inscrito no CPNJ sob o nº. 88.000.906/0001-57, com

Leia mais

Regulamento. Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania Seleção Pública de Projetos 2010. Regulamento

Regulamento. Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania Seleção Pública de Projetos 2010. Regulamento Regulamento Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania Seleção Pública de Projetos 2010 Regulamento 1 Projetos Serão aceitos projetos sob responsabilidade de organismos governamentais, não-governamentais

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

CAPITULO I DO PROGRAMA MUNCIPAL DE INCENTIVO À CULTURA. Seção I Dos objetivos e dos Participantes

CAPITULO I DO PROGRAMA MUNCIPAL DE INCENTIVO À CULTURA. Seção I Dos objetivos e dos Participantes PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 5.662, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui no âmbito municipal o Programa Municipal de Incentivo à Cultura PROCULTURA, e dá outras providências.

Leia mais

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 30 de setembro as 14

Leia mais

Art. 3 o Na aplicação dos recursos originários desta Lei, será obedecido o que dispõe a Lei Municipal n o 2.946, de 21 de fevereiro de 2002.

Art. 3 o Na aplicação dos recursos originários desta Lei, será obedecido o que dispõe a Lei Municipal n o 2.946, de 21 de fevereiro de 2002. PROJETO DE LEI N o 5, DE 14 DE JANEIRO DE 2014. AUTORIZA O MUNICÍPIO A FIRMAR CONVÊNIO E A REPASSAR CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA AO FRATERNO AUXÍLIO CRISTÃO, PARA EXECUÇÃO DE PROJETOS CONFORME ESPECIFICADO.

Leia mais

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte M A Museu Universitário de Arte Projeto Exposições 2010 Termos para inscrições de artistas, curadores e demais interessados em participar do calendário de exposições do ano de 2010/2011 do Museu Universitário

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL - CMAS EDITAL 001/2014. Conselho Municipal de Assistência Social- CMAS

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL - CMAS EDITAL 001/2014. Conselho Municipal de Assistência Social- CMAS EDITAL 001/2014 Conselho Municipal de Assistência Social- CMAS O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS TORNA PÚBLICO O PROCESSO DE SELEÇÃO DE ENTIDADES E ORGANIZAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, PROGRAMAS,

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº18/2015

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº18/2015 CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº18/2015 Contrato celebrado entre a Câmara Municipal de São Simão e a Empresa R2 F COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA LTDA-ME. CONTRATANTE: A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO SIMÃO, pessoa jurídica

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 011/2015

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 011/2015 EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 011/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93

Leia mais

TERMO DE CREDENCIAMENTO N.º 514/2014

TERMO DE CREDENCIAMENTO N.º 514/2014 TERMO DE CREDENCIAMENTO N.º 514/2014 Termo de credenciamento para contratação de instituições financeiras oficiais com agência estabelecida no território do Município de Não-Me-Toque para prestação de

Leia mais