Solicitação de aprovação de cursos de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Solicitação de aprovação de cursos de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização"

Transcrição

1 Solicitação de aprovação de cursos de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

2 Objetivo Avaliar propostas de curso de pós-graduação lato sensu especialização.

3 Objetivo Avaliar propostas de curso de pós-graduação lato sensu especialização. Como funciona?

4 Objetivo Avaliar propostas de curso de pós-graduação lato sensu especialização. Como funciona? O processo com o formulário da proposta de curso de pósgraduação lato sensu especialização, junto com todos os documentos necessários, devem ser encaminhados ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP).

5 Objetivo Avaliar propostas de curso de pós-graduação lato sensu especialização. Como funciona? O processo com o formulário da proposta de curso de pósgraduação lato sensu especialização, junto com todos os documentos necessários, devem ser encaminhados ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP). O DPP analisa a solicitação e emite parecer técnico com a aprovação ou não da proposta. Caso a proposta seja aprovada pelo DPP, será encaminhada à Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos (DPA).

6 Objetivo Avaliar propostas de curso de pós-graduação lato sensu especialização. Como funciona? O processo com o formulário da proposta de curso de pósgraduação lato sensu especialização, junto com todos os documentos necessários, devem ser encaminhados ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP). O DPP analisa a solicitação e emite parecer técnico com a aprovação ou não da proposta. Caso a proposta seja aprovada pelo DPP, será encaminhada à Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos (DPA). A DPA analisa a parte orçamentária e retorna o processo ao DPP para envio à CPP (se necessário, no caso de cursos de especialização a distância).

7 Objetivo Avaliar propostas de curso de pós-graduação lato sensu especialização. Como funciona? O processo com o formulário da proposta de curso de pósgraduação lato sensu especialização, junto com todos os documentos necessários, devem ser encaminhados ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP). O DPP analisa a solicitação e emite parecer técnico com a aprovação ou não da proposta. Caso a proposta seja aprovada pelo DPP, será encaminhada à Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos (DPA). A DPA analisa a parte orçamentária e retorna o processo ao DPP para envio à CPP (se necessário, no caso de cursos de especialização a distância). O DPP, após a aprovação da DPA e da CPP (no caso de cursos a distância), envia o processo à Secretaria de Administração Acadêmica (SAA) para registro do curso de pós-graduação lato sensu especialização.

8 Legislação

9 Legislação Decreto nº 6.114, de 15/5/2007 que regulamenta o pagamento da Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso de que trata o art. 76-A da Lei n o 8.112, de 11 de dezembro de (disponível no link:

10 Resolução CNE/CES nº 1/2007 que estabelece normas para o funcionamento de cursos de pósgraduação lato sensu, em nível de especialização. (disponível no link: rces001_07.pdf).

11 Resolução CEPE nº 29/2003 (disponível no link: legislacao/resolucao_cepe_29_2003.pdf);

12 Resolução CAD nº 04/2012 (disponível no link: res_gecc_ pdf);

13 Resolução CAD nº 05/2012 (disponível no link: res_fisica_ pdf);

14 Resolução CAD nº 0045/2014. Altera os paragrafos 22 a 92 do artigo 42 da Resolugao do CAD N. 001/2009 e regulamenta a cobranga dos custos indiretos ea destinação dos recurses obtidos.

15 Formulários Proposta de Curso e Pós-Graduação Lato Sensu Especialização. Disponível no link: br/administracao/decanatos/dpp/croforedi.html (Clicar em Formulários Pós-Graduação Latu Sensu)

16 As propostas, elaboradas de acordo com o formulário Proposta de Curso Lato Sensu, deverão ser encaminhadas ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação para aprovação final 60 dias antes do início da inscrição para o curso.

17 As propostas, elaboradas de acordo com o formulário Proposta de Curso Lato Sensu, deverão ser encaminhadas ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação para aprovação final 60 dias antes do início da inscrição para o curso. O Coordenador do curso deverá ser professor em efetivo exercício da UnB, com título de Doutor e será o responsável pelas gestões acadêmica e administrativa do curso, que deverão ser acompanhadas e aprovadas pelo Colegiado onde o curso foi inicialmente aprovado (art. 8º, 3º da Resolução CEPE 29/2003).

18 As propostas, elaboradas de acordo com o formulário Proposta de Curso Lato Sensu, deverão ser encaminhadas ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação para aprovação final 60 dias antes do início da inscrição para o curso. O Coordenador do curso deverá ser professor em efetivo exercício da UnB, com título de Doutor e será o responsável pelas gestões acadêmica e administrativa do curso, que deverão ser acompanhadas e aprovadas pelo Colegiado onde o curso foi inicialmente aprovado (art. 8º, 3º da Resolução CEPE 29/2003). A qualidade mínima exigida ao corpo docente é o titulo de Mestre, obtido em curso reconhecido pelo MEC. O corpo docente do curso deverá ser composto por 50% de professores com título de Doutor e, 2/3 do total de docentes deverão ser vinculados à UnB e responsáveis por 2/3 da carga horária do curso.

19 As propostas, elaboradas de acordo com o formulário Proposta de Curso Lato Sensu, deverão ser encaminhadas ao Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação para aprovação final 60 dias antes do início da inscrição para o curso. O Coordenador do curso deverá ser professor em efetivo exercício da UnB, com título de Doutor e será o responsável pelas gestões acadêmica e administrativa do curso, que deverão ser acompanhadas e aprovadas pelo Colegiado onde o curso foi inicialmente aprovado (art. 8º, 3º da Resolução CEPE 29/2003). A qualidade mínima exigida ao corpo docente é o titulo de Mestre, obtido em curso reconhecido pelo MEC. O corpo docente do curso deverá ser composto por 50% de professores com título de Doutor e, 2/3 do total de docentes deverão ser vinculados à UnB e responsáveis por 2/3 da carga horária do curso. Os cursos de especialização serão abertos à matrícula de portadores de diploma de curso superior que cumpram as exigências de seleção que lhe são próprias;

20 Serão aprovados no curso e terão direito a certificado de especialização os alunos que tiverem obtido freqüência de pelo menos 75% de carga horária prevista e obtiverem menção igual ou superior a MM em todas as disciplinas além de aprovação na monografia ou trabalho final de conclusão de curso.

21 Serão aprovados no curso e terão direito a certificado de especialização os alunos que tiverem obtido freqüência de pelo menos 75% de carga horária prevista e obtiverem menção igual ou superior a MM em todas as disciplinas além de aprovação na monografia ou trabalho final de conclusão de curso. Imediatamente após a seleção, o responsável pelo curso deverá enviar à Secretaria de Administração Acadêmica - SAA os documentos individuais dos alunos, com curriculum vitae e o resultado da seleção. Ao final do curso encaminhar à SAA, devidamente conferido e assinado por cada aluno aprovado, o formulário Espelho de Dados para certificação, emitido pelo SIEX, opção ALUEDA.

22 Serão aprovados no curso e terão direito a certificado de especialização os alunos que tiverem obtido freqüência de pelo menos 75% de carga horária prevista e obtiverem menção igual ou superior a MM em todas as disciplinas além de aprovação na monografia ou trabalho final de conclusão de curso. Imediatamente após a seleção, o responsável pelo curso deverá enviar à Secretaria de Administração Acadêmica - SAA os documentos individuais dos alunos, com curriculum vitae e o resultado da seleção. Ao final do curso encaminhar à SAA, devidamente conferido e assinado por cada aluno aprovado, o formulário Espelho de Dados para certificação, emitido pelo SIEX, opção ALUEDA. A proposta de curso aprovada será encaminhada para SAA para registro no sistema SIEX e para arquivo e, cópia da proposta será encaminhada ao Decanato de Administração e Finanças DAF.

23 Serão aprovados no curso e terão direito a certificado de especialização os alunos que tiverem obtido freqüência de pelo menos 75% de carga horária prevista e obtiverem menção igual ou superior a MM em todas as disciplinas além de aprovação na monografia ou trabalho final de conclusão de curso. Imediatamente após a seleção, o responsável pelo curso deverá enviar à Secretaria de Administração Acadêmica - SAA os documentos individuais dos alunos, com curriculum vitae e o resultado da seleção. Ao final do curso encaminhar à SAA, devidamente conferido e assinado por cada aluno aprovado, o formulário Espelho de Dados para certificação, emitido pelo SIEX, opção ALUEDA. A proposta de curso aprovada será encaminhada para SAA para registro no sistema SIEX e para arquivo e, cópia da proposta será encaminhada ao Decanato de Administração e Finanças DAF.

24 A Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos DPA/DAF é a responsável pela aprovação, após o preenchimento, do formulário Planilha Orçamentária de Cursos Lato Sensu e, também, pela análise e aprovação de instrumentos jurídicos que envolvam a realização de curso para um órgão ou empresa específico. Todos os esclarecimentos necessários quanto ao preenchimento da Planilha Orçamentária e quanto ao trâmite do instrumento jurídico deverão ser obtidos junto àquela Diretoria. A FUB é a Fundação recomendada para administrar os recursos financeiros de cursos de pós-graduação oferecidos pela UnB. Em caso de contratação de Fundação de Apoio para administrar os recursos financeiros, deverá ser celebrado contrato para este fim, observando as normas expedidas pela Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos DPA/DAF, disponíveis no link:

25 Envio do Relatório Final do curso ao DPP: Até 60 dias da data de término do curso, após aprovação pelo Colegiado competente, a Unidade Acadêmica responsável enviará ao DPP o Relatório Final das atividades desenvolvidas no curso, em formulário padrão disponível no site do DPP, juntamente com as listas de menções em disciplinas assinadas pelo professor responsável e Títulos das monografias ou trabalho final de curso. As Unidades Acadêmicas que estiverem inadimplentes com o envio dos Relatórios Finais ou tiverem prestações de contas de cursos de especialização não aprovadas pelo DAF estarão impossibilitadas de submeter nova proposta de curso. Veja as instruções no formulário Relatório Final disponível no sítio do DPP.

26 Formulários Proposta de Curso e Pós-Graduação Lato Sensu Especialização. Disponível no link: br/administracao/decanatos/dpp/croforedi.html (Clicar em Formulários Pós-Graduação Latu Sensu) Planilha Orçamentária Curso Lato Sensu. Disponível no link: decanatos/dpp/croforedi.html (Clicar em Formulários Pós-Graduação Latu Sensu)

27 Orientações /Informações /Procedimentos : As propostas devem conter:

28 Orientações /Informações /Procedimentos : As propostas devem conter: 1 - O formulário de proposta de curso de especialização. As informações devem estar atualizadas, inclusive o período de realização do curso.

29 Orientações /Informações /Procedimentos : As propostas devem conter: 1 - O formulário de proposta de curso de especialização. As informações devem estar atualizadas, inclusive o período de realização do curso. 2 - Os proponentes devem esclarecer, caso exista, o apoio financeiro para a realização do curso de especialização, anexando todos os documentos pertinentes, inclusive contratos e/ou convênios com outros órgãos, em que conste a origem e a autorização legal para repasse de recursos com esse objetivo específico. O Serviço de Convênios e Contratos da DPA/DAF deve se pronunciar sobre a necessidade de celebração de instrumento jurídico para realização do curso sob essas condições.

30 Orientações /Informações /Procedimentos : As propostas devem conter: 1 - O formulário de proposta de curso de especialização. As informações devem estar atualizadas, inclusive o período de realização do curso. 2 - Os proponentes devem esclarecer, caso exista, o apoio financeiro para a realização do curso de especialização, anexando todos os documentos pertinentes, inclusive contratos e/ou convênios com outros órgãos, em que conste a origem e a autorização legal para repasse de recursos com esse objetivo específico. O Serviço de Convênios e Contratos da DPA/DAF deve se pronunciar sobre a necessidade de celebração de instrumento jurídico para realização do curso sob essas condições A proposta deve ser aprovada pelo Colegiado do Programa de Pós-Graduação, devendo ser anexada a este processo, a Ata da reunião do Colegiado constando a aprovação e o respectivo Parecer do relator, conforme Resoluções do CEPE 29/2003 e 91/2004, nos artigos abaixo indicados

31 -- Artigo 3º 4º da Resolução CEPE nº 91/2004: Quando oferecidos em área do conhecimento para a qual exista programa de pós-graduação stricto sensu, os cursos de especialização deverão ser vinculados a este programa.

32 -- Artigo 3º 4º da Resolução CEPE nº 91/2004: Quando oferecidos em área do conhecimento para a qual exista programa de pós-graduação stricto sensu, os cursos de especialização deverão ser vinculados a este programa. -- Artigo 5º da Resolução CEPE nº 29/2003: As propostas de cursos de pós-graduação lato sensu devem ser encaminhadas para aprovação do DPP após aprovação pelos Colegiados dos Cursos de Pós- Graduação (CCPG) e/ou pelos Colegiados Acadêmicos dos Centros afetos aos cursos.

33 -- Artigo 3º 4º da Resolução CEPE nº 91/2004: Quando oferecidos em área do conhecimento para a qual exista programa de pós-graduação stricto sensu, os cursos de especialização deverão ser vinculados a este programa. -- Artigo 5º da Resolução CEPE nº 29/2003: As propostas de cursos de pós-graduação lato sensu devem ser encaminhadas para aprovação do DPP após aprovação pelos Colegiados dos Cursos de Pós- Graduação (CCPG) e/ou pelos Colegiados Acadêmicos dos Centros afetos aos cursos. -- Artigo 8º 3º da Resolução CEPE nº 29/2003: Cabe ao CCPG da Unidade Acadêmica ou ao Colegiado Acadêmico do Centro, onde o curso foi inicialmente aprovado, o acompanhamento acadêmico e administrativo do mesmo.

34 4 - O Quadro 6 do fomulário Relação de Docentes deve indicar a carga horária em disciplinas de cada docente responsável por disciplinas em conformidade com as informações constantes do Quadro de Disciplinas. Informamos que o corpo docente credenciado para orientar as monografias é o relacionado no Quadro 6. Assim, se houver docentes previstos somente para orientar TCC, eles devem ser relacionados naquele Quadro sem indicação de carga horária. Além disso, o total da carga horária indicado deve ser igual ao total da carga horária do curso indicada no Quadro 2.

35 4 - O Quadro 6 do fomulário Relação de Docentes deve indicar a carga horária em disciplinas de cada docente responsável por disciplinas em conformidade com as informações constantes do Quadro de Disciplinas. Informamos que o corpo docente credenciado para orientar as monografias é o relacionado no Quadro 6. Assim, se houver docentes previstos somente para orientar TCC, eles devem ser relacionados naquele Quadro sem indicação de carga horária. Além disso, o total da carga horária indicado deve ser igual ao total da carga horária do curso indicada no Quadro No Quadro de Disciplinas, indicar disciplinas, número de créditos, nome dos professores responsáveis, matrícula na UnB e título (mestre/doutor/especialista). Para professores que não possuem vínculo com a UnB, na coluna matrícula deve constar a palavra externo. O tema Monografia deve fazer parte da grade de disciplinas, com zero crédito, pois não corresponde a aulas expositivas ministradas a todos os alunos, e tal tema se faz necessário tão somente para lançamento das menções correspondentes aos TCC ou monografias. O tema deverá vir seguido do nome de todos os professores que serão orientadores.

36 6 - Anexar currículo, além de informar: CPF; RG, data e UF de nascimento dos professores externos.

37 6 - Anexar currículo, além de informar: CPF; RG, data e UF de nascimento dos professores externos. 7 - Indicar como será despendido o valor em R$, indicando a receita e a despesa na planilha orçamentária do formulário padrão de proposta de curso de especialização..

38 6 - Anexar currículo, além de informar: CPF; RG, data e UF de nascimento dos professores externos. 7 - Indicar como será despendido o valor em R$, indicando a receita e a despesa na planilha orçamentária do formulário padrão de proposta de curso de especialização. Deve ser previsto o pagamento à SAA dos certificados a serem expedidos aos alunos no final do curso. Em caso de dúvidas sobre o preenchimento da referida planilha, entrar em contato com a Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos (DPA), Sra. Juliana ou Renata. A DPA/DAF será a responsável pela análise e aprovação da planilha à luz das normas públicas a que está submetida a UnB.

39 8 - Conforme legislação vigente, principalmente o Decreto nº 6.114/2007, o servidor público somente poderá ser remunerado, por exercício de atividades em curso ou concurso promovido pela Instituição, por meio da Gratificação por Encargo em Curso ou Concurso (GECC).

40 8 - Conforme legislação vigente, principalmente o Decreto nº 6.114/2007, o servidor público somente poderá ser remunerado, por exercício de atividades em curso ou concurso promovido pela Instituição, por meio da Gratificação por Encargo em Curso ou Concurso (GECC). Assim, solicitamos anexar a este processo o formulário Autorização para atividades por encargo de curso ou concurso (GECC) no âmbito da UnB, que se encontra disponível na página preenchido e assinado por todos os servidores públicos (docentes e/ou técnicos) envolvidos no curso e que serão remunerados com os recursos a serem disponibilizados.

41 9 - Apresentar a relação dos beneficiários de todas as bolsas a serem concedidas para a realização deste curso. Devem constar as informações de nome, quantidade de bolsas, valor unitário e valor total a ser recebido pelos bolsistas. Os professores da UnB a serem beneficiados com as referidas bolsas deverão apresentar declaração de não prejuízo à carga horária contratual com a FUB, atestada pelo titular da unidade acadêmica ao qual está vinculado. 8 - Conforme legislação vigente, principalmente o Decreto nº 6.114/2007, o servidor público somente poderá ser remunerado, por exercício de atividades em curso ou concurso promovido pela Instituição, por meio da Gratificação por Encargo em Curso ou Concurso (GECC). Assim, solicitamos anexar a este processo o formulário Autorização para atividades por encargo de curso ou concurso (GECC) no âmbito da UnB, que se encontra disponível na página preenchido e assinado por todos os servidores públicos (docentes e/ou técnicos) envolvidos no curso e que serão remunerados com os recursos a serem disponibilizados.

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS NORMAS E PROCEDIMENTOS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014 CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: NORMAS E PROCEDIMENTOS I Das Condições Específicas De acordo com a Resolução CNE/CES no. 1 de 8 de Julho de 2007,

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015 - DCAD/PROGEP/UFRA CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS EM EAD

EDITAL Nº 003/2015 - DCAD/PROGEP/UFRA CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS EM EAD UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EDITAL Nº 003/2015 - DCAD/PROGEP/UFRA

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA orientam-se pelas normas especificadas neste Regulamento e estão sujeitos ao

Leia mais

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP 1.INTRODUÇAO...... 3 2.ONDE CONSEGUIR INFORMAÇÔES?... 4 Normas USP... 4 Site EACH...4 Sistema de atendimento da Comissão de

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenador: Prof. Dr. Antônio Corrêa de Lacerda Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Regina Maria d Aquino Fonseca Gadelha Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre as normas para a pós-graduação na modalidade lato sensu ofertada pela Universidade Federal do Pampa. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 32/2011

RESOLUÇÃO Nº 32/2011 RESOLUÇÃO Nº 32/2011 Regulamenta a Pós-Graduação Lato Sensu da O, da Universidade Federal de Juiz de Fora, no exercício de suas atribuições e tendo em vista o que consta do Processo 23071.014937/2010-12

Leia mais

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade Resolução nº 200/CONSEA, de 19 de fevereiro de 2009. Altera normas para o oferecimento de cursos de pós-graduação Stricto Sensu e lato sensu, pelos Departamentos da Fundação Universidade Federal de Rondônia

Leia mais

RESOLUÇÃO CONEPE Nº 001/2015

RESOLUÇÃO CONEPE Nº 001/2015 RESOLUÇÃO CONEPE Nº 001/2015 Estabelece regras para o funcionamento dos cursos de pós-graduação lato sensu da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Uergs. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO TÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO TÍTULO I DOS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO TÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - O presente Regimento Interno regulamenta a organização e o funcionamento do

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Resolução nº 01/2010 Regulamenta a pós-graduação lato sensu nas modalidades semipresencial e à distância O Diretor do Centro de Educação

Leia mais

Portaria nº 69, de 30/06/2005

Portaria nº 69, de 30/06/2005 Câmara dos Deputados Centro de Documentação e Informação - Legislação Informatizada Portaria nº 69, de 30/06/2005 O PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições:

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: Professor-autor é aquele que possui pleno domínio da área

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.06/2008 Dispõe sobre a Normatização do Programa. de Cursos de Pós-Graduação Lato

Leia mais

Escola Superior de Ciências da Saúde RESOLUÇÃO Nº 014/2006 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Escola Superior de Ciências da Saúde RESOLUÇÃO Nº 014/2006 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Escola Superior de Ciências da Saúde RESOLUÇÃO Nº 014/2006 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 742

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 742 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 742 Aprova o Regulamento Geral dos Cursos de Pós-Graduação LATO SENSU da UFG, revogando-se a Resolução CEPEC Nº 540. O CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 69, DE 30 DE JANEIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 69, DE 30 DE JANEIRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 69, DE 30 DE JANEIRO DE 2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 49ª Reunião Ordinária, realizada no dia 30 de janeiro de 2014, de acordo com a proposta da Comissão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 EMENTA: Estabelece normas para a organização e funcionamento de cursos de especialização (pósgraduação lato sensu) na Universidade. O CONSELHO COORDENADOR DE ENSINO,

Leia mais

REGIME TO I TER O DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SE SU EM GESTÃO DA PRODUÇÃO TÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGIME TO I TER O DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SE SU EM GESTÃO DA PRODUÇÃO TÍTULO I DOS OBJETIVOS REGIME TO I TER O DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SE SU EM GESTÃO DA PRODUÇÃO TÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - O presente Regimento Interno regulamenta a organização e o funcionamento do curso de pósgraduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA WEB E GOVERNO ELETRÔNICO CONFORME ANEXO IV DA RESOLUÇÃO CONSEPE N o.

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA WEB E GOVERNO ELETRÔNICO CONFORME ANEXO IV DA RESOLUÇÃO CONSEPE N o. EDITAL DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA WEB E GOVERNO ELETRÔNICO CONFORME ANEXO IV DA RESOLUÇÃO CONSEPE N o. 55/2014 1. Da organização geral: a) Unidade Proponente: Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB. Edital Nº 44, de 28 de setembro de 2009

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB. Edital Nº 44, de 28 de setembro de 2009 Edital Nº 44, de 28 de setembro de 2009 A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições para o processo seletivo de TUTORIA (Tutor

Leia mais

CHAMADA PUBLICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2012

CHAMADA PUBLICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2012 CHAMADA PUBLICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2012 O Curso de Especialização em Divulgação da Ciência,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Em conformidade com a Resolução CNE/CES n 1, de 08 de Junho de 2007 e o Regimento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Aprovado pelo Parecer CONSEPE

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Pró-Reitoria de Pós-Graduação REQUERIMENTO DE RECONHECIMENTO DE TÍTULO DO EXTERIOR Eu,, nascido(a) aos (nacionalidade) (estado civil) / /, no Estado de residente a CEP - (rua/bairro/apto./nº), tel.: ( ), e-mail: (Cidade) (U.F.) tendo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003/2007 CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 003/2007 CONEPE RESOLUÇÃO Nº 003/2007 CONEPE Aprova o Regimento dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade do Estado de Mato Grosso. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONEPE, da Universidade

Leia mais

lato sensu na modalidade de educação a

lato sensu na modalidade de educação a DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 122/2011 Regulamenta os Cursos de Pós-graduação lato sensu na modalidade de educação a distância (EAD) na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL PÓS-GRADUAÇÃO

INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL PÓS-GRADUAÇÃO Universidade de Brasília - UnB Diretoria de Administração Acadêmica - DAA 1. Definição INSTRUÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO COMO ALUNO ESPECIAL PÓS-GRADUAÇÃO Forma pela qual a UnB admite o ingresso de aluno interessado

Leia mais

RESOLUÇÃO UNESP Nº 41, DE 17 DE OUTUBRO DE

RESOLUÇÃO UNESP Nº 41, DE 17 DE OUTUBRO DE RESOLUÇÃO UNESP Nº 41, DE 17 DE OUTUBRO DE 2011 (Publicada no D.O.E. de 18/10/11 Seção I, pág. 99) (Republicada no D.O.E. de 10/01/12 Seção I, pág. 78) Regulamenta os Cursos de Especialização da UNESP.

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO

MODELO DE REGULAMENTO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO MODELO DE REGULAMENTO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO Este modelo deve orientar a elaboração do Regulamento dos Cursos de Aperfeiçoamento, obedecendo às Normas para Aprovação e Acompanhamento de Cursos de

Leia mais

CHAMADA PUBLICA 002/2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE

CHAMADA PUBLICA 002/2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE CHAMADA PUBLICA 002/2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2015 O Curso de Especialização em Divulgação da

Leia mais

Ementa : Estabelece normas para o funcionamento de cursos de Pós-Graduação lato sensu na Universidade de Pernambuco

Ementa : Estabelece normas para o funcionamento de cursos de Pós-Graduação lato sensu na Universidade de Pernambuco Resolução CEPE N XXX/200 Ementa : Estabelece normas para o funcionamento de cursos de Pós-Graduação lato sensu na Universidade de Pernambuco O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CEPE,

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL Nº 49/2012-UEPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

EXTRATO DO EDITAL Nº 49/2012-UEPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ EXTRATO DO EDITAL Nº 49/2012-UEPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ IV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO BELÉM - PA A Reitora da Universidade do Estado

Leia mais

Lato Sensu - Especialização

Lato Sensu - Especialização Regulamento Geral do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu - Especialização da Fundação Educacional de Além

Leia mais

Especialização em Banco de Dados Edição 2015-2017

Especialização em Banco de Dados Edição 2015-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE COMPUTAÇÃO Especialização em Banco de Dados Edição 2015-2017 EDITAL DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu I IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Nome do Curso: Especialização

Leia mais

Edital FINATEC 04/2015 - Finatec / UnB. Participação em Eventos Científicos Internacionais

Edital FINATEC 04/2015 - Finatec / UnB. Participação em Eventos Científicos Internacionais Edital FINATEC 04/2015 - Finatec / UnB Participação em Eventos Científicos Internacionais A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos - Finatec, pessoa jurídica de direito privado, sem fins

Leia mais

Instruções para utilização do sistema PROEXWEB Passos para propor uma nova atividade de extensão ou reofertar uma atividade no sistema PROEXWEB

Instruções para utilização do sistema PROEXWEB Passos para propor uma nova atividade de extensão ou reofertar uma atividade no sistema PROEXWEB Instruções para utilização do sistema PROEXWEB Passos para propor uma nova atividade de extensão ou reofertar uma atividade no sistema PROEXWEB 1- NOVA ATIVIDADE - Entrar no sistema PROEXWEB no endereço

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 Regulamenta os Cursos de Pósgraduação lato sensu na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº PRPPG-036/2006, aprovou e eu

Leia mais

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes Que norma regulamenta a concessão da bolsa de estudo? A Instrução Normativa nº 104, de 25 de janeiro de 2010, regulamenta a concessão

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU Direito Médico 2013/2014 APRESENTAÇÃO A Faculdade de Direito de Varginha FADIVA, em busca do aprimoramento profissional, foi em busca de uma parceria para a instalação

Leia mais

3o 4o 5o 6o Art. 8o Art. 9o

3o 4o 5o 6o Art. 8o Art. 9o REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I GENERALIDADES Art. 1 o A Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari FAFIMAN - poderá oferecer cursos de pós-graduação lato

Leia mais

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da FERLAGOS orientam-se pelas normas

Leia mais

CNPJ: 10.482.039/0001-46

CNPJ: 10.482.039/0001-46 EDITAL FUNAEPE Nº. 03/2014 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR (A) DE MATEMÁTICA PARA ATUAR NO PROJETO Tentáculos Cursinho Pré- Vestibular da UFGD A Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e

Leia mais

Adicional de Pós-Graduação. Conceito

Adicional de Pós-Graduação. Conceito Adicional de Pós-Graduação Conceito A concessão do APG está condicionada à realização de curso de pós-graduação nos níveis de Especialização, Mestrado e Doutorado, que se enquadrem nas normas dos Conselhos

Leia mais

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E:

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E: RESOLUÇÃO N o 03/90, CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Aprova as Normas para elaboração de Projetos de Cursos de Especialização (Pós-Graduação lato sensu ). O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO 03-2015

EDITAL DE SELEÇÃO 03-2015 EDITAL DE SELEÇÃO 03-2015 Estabelece as normas e condições para o Processo Seletivo nos Cursos de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Solos e Qualidade de Ecossistemas da UFRB, para ingresso no semestre

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº. 016/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe Sumário Título I Dos Cursos de Pós Graduação e suas finalidades...1 Título II Dos Cursos de Pós Graduação em Sentido Lato...1 Título III Dos Cursos de

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Rio de Janeiro, 2003 CAPÍTULO I DOS CURSOS: MODALIDADES E OBJETIVOS Art. 1º. Em conformidade com o Regimento Geral de nos termos da Lei de Diretrizes e Bases da

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV Dispõe da aprovação do Regimento Geral de Pós- Graduação Lato Sensu. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição e matrícula

Leia mais

Regulamento do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização

Regulamento do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização Regulamento do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização Juiz de Fora-MG Regulamento do Núcleo de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos

Leia mais

Resolução nº 264/CONSEA, de 29 de agosto de 2011.

Resolução nº 264/CONSEA, de 29 de agosto de 2011. Resolução nº 264/CONSEA, de 29 de agosto de 2011. Estabelece critérios e normas para credenciamento de professores para prestação de serviço voluntário nos cursos da UNIR. O Presidente do Conselho Superior

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DPP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO DIRP

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DPP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO DIRP UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DPP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO DIRP ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A CRIAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE CURSOS NOVOS (APCN) NA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PROFESSORA

Leia mais

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos.

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos. Resolução n.º 03/2010 Regulamenta os Cursos de Pós-Graduação da Faculdade Campo Real. O CONSU Conselho Superior, por meio do Diretor Geral da Faculdade Campo Real, mantida pela UB Campo Real Educacional

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO (Conforme a Resolução 42/03-COUN, de 05 de novembro de 2003 e suas alterações). I. PROCEDIMENTO PARA CRIAÇÃO DE NOVO CURSO: A. ABERTURA

Leia mais

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) e a Fundação de Amparo e

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS - FACTO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS - FACTO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS - FACTO COORDENAÇÃO DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO VICE DIRETORIA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Palmas - Tocantins 2011

Leia mais

3. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS: 3.1. A seleção será operacionalizada pela Comissão Coordenadora de Programa do PPG-MATEMÁTICA.

3. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS: 3.1. A seleção será operacionalizada pela Comissão Coordenadora de Programa do PPG-MATEMÁTICA. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO No 034/2015 PROGRAMA DE MATEMÁTICA DOUTORADO E DOUTORADO DIRETO A Presidente

Leia mais

EDITAL CPG/IE-Nº 04/2015. PROCESSO SELETIVO Curso de Especialização em Economia do Trabalho e Sindicalismo 2016

EDITAL CPG/IE-Nº 04/2015. PROCESSO SELETIVO Curso de Especialização em Economia do Trabalho e Sindicalismo 2016 EDITAL CPG/IE-Nº 04/2015 PROCESSO SELETIVO Curso de Especialização em Economia do Trabalho e Sindicalismo 2016 1. INTRODUÇÃO 1.1. O Coordenador da Comissão de Pós-Graduação do Instituto de Economia da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Rua Governador Luiz Cavalcante, S/N, TELEFAX (82) 3530-3382 CEP: 57312-270 Arapiraca-Alagoas RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre normas e procedimentos para os Cursos de Especialização

Leia mais

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da FACULDADE UNIDA são regidos pela Resolução n. º 01, de 8 de junho de 2007,

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital nº 09, de 22 de julho de 2014 Edital nº 09, de 22 de julho de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da UNINOVA destinam-se a portadores de diploma de nível superior,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE MATEMÁTICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE FÍSICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO 1. Apresentação O curso de Pós Graduação Lato Sensu em Psicologia Educacional da POSGLOGAL visa a formação profissional de graduados que tenham

Leia mais

DOS CURSOS E SEUS OBJETIVOS

DOS CURSOS E SEUS OBJETIVOS REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA DOS CURSOS E SEUS OBJETIVOS Disciplina os Cursos de Pós- Graduação Lato Sensu nas modalidades Acadêmica e Profissionalizante

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO N º 013/2008

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO N º 013/2008 DELIBERAÇÃO N º 013/2008 Autoriza a reformulação do Curso de Especialização em PRÓTESE DENTÁRIA. O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe atribui o artigo 11, parágrafo

Leia mais

TÍTULO I DAS ENTIDADES

TÍTULO I DAS ENTIDADES RESOLUÇÃO Nº 444 DE 27 DE ABRIL DE 2006. 1205 Ementa: Dispõe sobre a regulação de cursos de pós-graduação lato sensu de caráter profissional. O Conselho Federal de Farmácia, no uso das atribuições que

Leia mais

3. Do número de vagas, da Remuneração e das Condições do cargo:

3. Do número de vagas, da Remuneração e das Condições do cargo: EDITAL FUNAEPE Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR PARA ATUAR NO PROJETO Tentáculos Cursinho Pré-Vestibular da UFGD A Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade

Leia mais

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida Regulamento Geral Programas Executivos IBMEC MG 0 TÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º - Os Programas CBA, MBA e LL.M. são atividades docentes do Ibmec MG, dirigidos à formação e aperfeiçoamento dos participantes,

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 23 /2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU - ESPECIALIZAÇÃO EM COMUNICACAO E SAÚDE

Leia mais

Temporalidade dos Documentos (Aprovado)

Temporalidade dos Documentos (Aprovado) Temporalidade dos s (Aprovado) Pág. 001 / 013 24 PROPPG (PRÓREITORIA DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO) C.Custo: 30100 DIVISAO DE PROJETOS DE PESQUISA (DPP) 5 PESQUISA Subfunção: 2 PROJETO DE PESQUISA Cadastro

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO 01-2016

EDITAL DE SELEÇÃO 01-2016 EDITAL DE SELEÇÃO 01-2016 Estabelece as normas e condições para o Processo Seletivo nos Cursos de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em da UFRB, para ingresso no semestre acadêmico 2016.1. A Universidade

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO I. Objetivos II. Modalidades Pós Graduação Stricto Sensu: Pós Graduação Lato Sensu: Especialização

PÓS-GRADUAÇÃO I. Objetivos II. Modalidades Pós Graduação Stricto Sensu: Pós Graduação Lato Sensu: Especialização PÓS-GRADUAÇÃO O Programa de Pós Graduação Lato Sensu da FAEC foi aprovado pela Resolução do CAS, ATA 001/08, de 12 de março de 2008 e será implantado a partir do primeiro semestre de 2010, após aprovação

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 A, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG/IFG), torna público o processo

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 004/06 AUTORIZA A REFORMULAÇÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LÍNGUA ITALIANA-TRADUÇÃO O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA e EXTENSÃO, no uso

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE MATEMÁTICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Edital 01/2013 PRPPG/Unespar Apoio à publicação de artigos em periódicos científicos

Edital 01/2013 PRPPG/Unespar Apoio à publicação de artigos em periódicos científicos Edital 01/2013 PRPPG/Unespar Apoio à publicação de artigos em periódicos científicos A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Paraná PRPPG/Unespar torna pública a seleção

Leia mais

Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos

Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos CapítuloI Dos Objetivos Art.1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da Universidade Federal de São

Leia mais

CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE.

CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE. CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA Periodicidade: anual Coordenação: Luisa Medeiros Massarani CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE. Objetivos do Curso Formação de especialistas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE QUÍMICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 52/2011, DE 13 DE SETEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 52/2011, DE 13 DE SETEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO SUPERIOR Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3227-5564 3235-1741 ramal 2003 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº

Leia mais

UNIVERSIDADE TIRADENTES DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE

UNIVERSIDADE TIRADENTES DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SELEÇÃO PARA ALUNOS ESPECIAIS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE E Edital 01/1 A Diretoria de Pesquisa

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº.047/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO JORNALISMO ESPORTIVO E NEGÓCIOS DO ESPORTE 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO JORNALISMO ESPORTIVO E NEGÓCIOS DO ESPORTE 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO JORNALISMO ESPORTIVO E NEGÓCIOS DO ESPORTE 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 TUTORIAL SIEX ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 1. Como acessar ao formulário de inscrição de proposta... 3 2. Quais os passos de preenchimento

Leia mais

REGIMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO " LATO SENSU"

REGIMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO  LATO SENSU UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ REITORIA ACADÊMICA ASSESSORIA DE PÓS GRADUAÇÃO E PESQUISA REGIMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO " LATO SENSU" CAPÍTULO I DOS CURSOS E SEUS OBJETIVOS Art. 1º A

Leia mais

ROTEIRO PARA MONTAGEM DE CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA MONTAGEM DE CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS ASSESSORIA DE PÓS GRADUAÇÃO E PESQUISA ROTEIRO PARA MONTAGEM DE CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO i:\latosens\rot_esp.doc Pelotas, março de 1996 PROCEDIMENTOS

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 A Companhia de Desenvolvimento de Vitória CDV torna público o presente Edital e comunica que receberá solicitações de financiamento de bolsas

Leia mais

Perguntas Frequentes. Quem é o aluno da UFPI?

Perguntas Frequentes. Quem é o aluno da UFPI? Perguntas Frequentes Quem é o aluno da UFPI? É o indivíduo que está regularmente matriculado em uma disciplina ou curso ou, ainda, que já ingressou na UFPI, embora não esteja cursando nenhuma disciplina

Leia mais

Resolução N 0 06/2010 Edital de Ingresso 1º Semestre de 2011

Resolução N 0 06/2010 Edital de Ingresso 1º Semestre de 2011 Universidade Federal de Campina grande CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA UNIDADE ACADÊMICA DE ENGENHARIA QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO Resolução N 0 06/2010 Edital de Ingresso 1º Semestre de 2011 O Colegiado

Leia mais

EDITAL Nº 01/2010 SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO SOCIAL - TURMA 2010

EDITAL Nº 01/2010 SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO SOCIAL - TURMA 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Coordenação de Pesquisa e Pós-Graduação do Campus da UFC no Cariri Curso de Administração EDITAL Nº 01/2010 SELEÇÃO PARA O CURSO DE

Leia mais