E T S UD U O D D E D E VI V A I B A I B L I ID I AD A E D E DE D

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E T S UD U O D D E D E VI V A I B A I B L I ID I AD A E D E DE D"

Transcrição

1 ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS Equipe Técnica Responsável: Prof. Dr. Jimmy de Almeida Léllis - Coordenador Prof. Dr. Ridelson Farias de Sousa Coordenador Prof. M.Sc. José Elber Marques Barbosa Emmanuel Aldano de França Monteiro Emanoela Moura Toscano ABRANGÊNCIA DE CADA CAMPUS RAIO DE 50km 1

2 REGIÃO GEOADMINISTRATIVA DE CUITÉ 4ª Região Geoadministrativa 12 municípios (PARAÍBA 2008 IDEME) ÁREA Km 2 POPULAÇÃO habitantes DENSIDADE DEMOGRÁFICA 27,06 hab/km 2 2

3 POPULAÇÃO (REGIÃO) X PB (IBGE, 2011) EMPRESAS x POPULAÇÃO (IBGE, 2011) 3

4 AGROPECUÁRIA (IBGE, 2011) (IBGE, 2011) VEÍCULOS 4

5 (IBGE, 2011) FIRJAN (IBGE, 2011) FIRJAN 5

6 (IBGE, 2011) SAÚDE economia e finanças PRODUTO INTERNO BRUTO PIB (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) 6

7 (BRASIL 2011 MINISTÉRIO DO TRABALHO) ATIVIDADE PRODUTIVA aspectos demográficos e sociais (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) EDUCAÇÃO quantitativo de alunos > fundamental x médio (geral) PICUÍ Fundamental 9 ANO Médio 3 ANO GAP Estadual Federal Municipal Privada Total

8 EDUCAÇÃO relação entre alunos > fundamental x médio (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) EDUCAÇÃO GAP (9º fundamental 1º médio) (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) 8

9 aspectos demográficos e sociais EDUCAÇÃO Candidatos em potencial (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) Fonte: IBGE; MEC, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais; INEP - Censo Educacional

10 características geográficas (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) CARACTERÍSTICAS GERAIS aspectos demográficos e sociais (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) DEMOGRAFIA 10

11 aspectos demográficos e sociais SAÚDE (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) 11

12 (BRASIL 2011 MINISTÉRIO DO TRABALHO) ATIVIDADE PRODUTIVA 12

13 aspectos demográficos e sociais (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) EDUCAÇÃO quantitativo de alunos > fundamental x médio (geral) Picuí Fundamental 9 ANO Médio 3 ANO GAP Estadual Federal Municipal Privada Total

14 EDUCAÇÃO relação entre alunos > fundamental x médio (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) EDUCAÇÃO GAP (9º fundamental 1º médio) (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) 14

15 aspectos demográficos e sociais EDUCAÇÃO Candidatos em potencial (Fonte: IBGE; MEC; INEP, 2009) Fonte: IBGE; MEC, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais; INEP - Censo Educacional

16 (BRASIL 2011 MINISTÉRIO DO TRABALHO) PIB DO MUNICÍPIO infra-estrutura (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) ENERGIA ELÉTRICA

17 economia e finanças (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) FINANÇAS PÚBLICAS Receita Municipal 2007 Região Geoadministrativa aspectos demográficos e sociais EDUCAÇÃO (ifpb.edu.br) ENSINO IFPB Campus Picuí Tecnológico em: AGROECOLOGIA Técnico Subsequente em: TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA TÉCNICO EM MINERAÇÃO Técnico Integrado em: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA 17

18 Região Geoadministrativa aspectos demográficos e sociais EDUCAÇÃO (uepb.edu.br) ENSINO SUPERIOR UEPB Campus Araruna Bacharelado em: ENGENHARIA CIVIL ODONTOLOGIA CIENCIAS DA NATUREZA Região Geoadministrativa aspectos demográficos e sociais (ufcg.edu.br) EDUCAÇÃO ENSINO SUPERIOR UFCG Campus Cuité Bacharelado em: ENFERMAGEM FARMÁCIA NUTRIÇÃO Licenciatura em: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FÍSICA MATEMÁTICA QUÍMICA 18

19 (façadiferente.sebrae.com.br) Região Geoadministrativa economia e finanças (Pesquisa Direta, 2011; PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) ÁREAS DE ATUAÇÃO Indústria Parafusos Biodiesel Pedreiras Cerâmica Mineração 19

20 Região Geoadministrativa economia e finanças (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) ÁREAS DE ATUAÇÃO Comércio - Móveis residenciais - Farmácias - Cama, Mesa e Banho - Informática e Telefonia - Vestuário - Bebidas (distribuidoras) - Calçados - Supermercados e Mercearias - Eletrodomésticos - Bazar e Papelaria - Jóias/bijuterias - Perfumarias e Cosmética Região Geoadministrativa economia e finanças (PARAÍBA 2008 PERFIL BÁSICO MUNICIPAL / IDEME) ÁREAS DE ATUAÇÃO Serviços - Telefonia e Telecomunicações - Serviços Bancários - Informática - Serviços Gráficos - Bares e Restaurantes - Clínicas Médicas e Odontológicas - Hospital e Maternidade - Escritórios de Advocacia - Serviços Contábeis 20

21 IMPLEMENTAÇÃO DE CURSOS Técnico Integrado em Geologia Licenciatura em Informática Observação: Transformar o cursos TÉCNICOS SUBSEQUENTE E INTEGRADO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA em Técnico Subsequente e Integrado em Informática. IMPLEMENTAÇÃO DE CURSOS CURSO CH EIXO TEMÁTICO O QUE FAZ TÉCNICO INTEGRADO EM GEOLOGIA H Recursos Naturais Executa mapeamento geológico e amostragem em superfície e subsolo. Auxilia na caracterização de minérios e nos projetos de identificação, qualificação e quantificação de ocorrências minerais. Atua em levantamentos topográficos nas atividades de pesquisa mineral. Opera equipamentos de sondagem, perfuração e pesquisa mineral. Aplica normas técnicas nas atividades específicas da área de mineração, inclusive no tocante a medidas de controle e proteção ambiental e à segurança do trabalho. POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO Empresas de mineração e de petróleo. Empresas de equipamentos de mineração. consultoria. Centros de pesquisa em mineração. 21

22 IMPLEMENTAÇÃO DE CURSOS CURSO CH EIXO TEMÁTICO O QUE FAZ LICENCIATURA EM INFORMÁTICA H planeja, organiza e desenvolve atividades e materiais relativos ao Ensino de Informática. Além de trabalhar diretamente na sala de aula, o licenciado elabora e analisa materiais didáticos, como livros, textos, vídeos, progra mas computacionais, ambientes virtuais de aprendizagem, entre outros. Realiza ainda pesquisas em Ensino de Informática, coordena e supervisiona equipes de trabalho. POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO professor em instituições de ensino que oferecem cursos de nível fundamental e médio; em editoras e em órgãos públicos e privados que produzem e avaliam programas e materiais didáticos para o ensino presencial e a distância. consultoria. CONSIDERAÇÕES FINAIS Os cursos a serem ofertados deverão se concentrar principalmente nos setores de recursos naturais e informática (licenciatura); O volume de matrículas no ensino médio propicia um maior montante de cursos técnicos integrados; 22

P A L N A O N O D E D E E X E P X A P N A S N Ã S O Ã O I II

P A L N A O N O D E D E E X E P X A P N A S N Ã S O Ã O I II PLANO DE EXPANSÃO III (2011 2014) ESTUDO DE VIABILIDADE Equipe Técnica Responsável: Prof. Dr. Jimmy de Almeida Léllis - Coordenador Prof. Dr. Ridelson Farias de Sousa - Coordenador Prof. M.Sc. Thiago José

Leia mais

P A L N A O N O D E D E E X E P X A P N A S N Ã S O Ã O I II

P A L N A O N O D E D E E X E P X A P N A S N Ã S O Ã O I II PLANO DE EXPANSÃO III (2011 2014) ESTUDO DE VIABILIDADE Equipe Técnica Responsável: Prof. Dr. Jimmy de Almeida Léllis - Coordenador Prof. Dr. Ridelson Farias de Sousa - Coordenador Prof. M.Sc. Thiago José

Leia mais

E T S UD U O D D E D E VI V A I B A I B L I ID I AD A E D E DE D

E T S UD U O D D E D E VI V A I B A I B L I ID I AD A E D E DE D ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS Equipe Técnica Responsável: Prof. Dr. Jimmy de Almeida Léllis - Coordenador Prof. Dr. Ridelson Farias de Sousa Coordenador Prof. M.Sc. José Elber Marques Barbosa Emmanuel

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 02/2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Segurança

Leia mais

CAMPUS DE ESPERANÇA IMPLANTAÇÃO

CAMPUS DE ESPERANÇA IMPLANTAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS DE ESPERANÇA IMPLANTAÇÃO X DIRETOR GERAL E-MAIL Responsabilidade técnica:

Leia mais

ESTUD U O D DE V IABI B LI L DA D D A E D E DE C URSOS

ESTUD U O D DE V IABI B LI L DA D D A E D E DE C URSOS Equipe Técnica Responsável: Prof. Dr. Jimmy de Almeida Léllis - Coordenador Prof. Dr. Ridelson Farias de Sousa Coordenador Prof. M.Sc. José Elber Marques Barbosa Emmanuel Aldano de França Monteiro Emanoela

Leia mais

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 25 - Piemonte Norte do Itapicuru

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 25 - Piemonte Norte do Itapicuru Caracterização dos Territórios de Identidade Território 25 - Piemonte Norte do Itapicuru Dados Gerais Quantidade de Área Total (km 2 População Total Densidade ) municípios Demográfica 9 13.766,67 261.941

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS CAMPUS DE MONTEIRO LOCAL João Pessoa DATA Fevereiro/2012

Leia mais

Caracterização. dos Territórios de Identidade. da Bahia. LidaS. Território 26 - Região Metropolitana de Salvador. instituto

Caracterização. dos Territórios de Identidade. da Bahia. LidaS. Território 26 - Região Metropolitana de Salvador. instituto Caracterização dos Territórios de Identidade da Bahia Território 26 - Região Metropolitana de Salvador instituto LidaS Caracterização dos Territórios de Identidade Território 26 - Metropolitana de Salvador

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS CAMPUS DE JOÃO PESSOA NÚCLEO AVANÇADO LITORAL SUL

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS CAMPUS DE ESPERANÇA LOCAL João Pessoa DATA Fevereiro/2012

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS CAMPUS DE SOUSA LOCAL João Pessoa DATA Fevereiro/2012

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 69/2014 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Mecatrônica,

Leia mais

Informes gerais. Curso Técnico em Segurança no Trabalho

Informes gerais. Curso Técnico em Segurança no Trabalho Informes gerais Curso Técnico em Segurança no Trabalho Equipe e-tec no IFPB Profissional Função Prof.ª Monica Maria Pereira da Silva Prof. Elionildo Menezes da Silva Prof. Ivan Cupertino Dutra Prof. Lavoisier

Leia mais

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 11 - Oeste Baiano

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 11 - Oeste Baiano Caracterização dos Territórios de Identidade Território 11 - Oeste Baiano Municípios Dados Gerais Quantidade de Área Total (km 2 População Total Densidade ) municípios Demográfica 14 75.387,76 398.166

Leia mais

Panorama Socioeconômico. Foz do Iguaçu

Panorama Socioeconômico. Foz do Iguaçu Panorama Socioeconômico Foz do Iguaçu Dinâmica ECONÔMICA Estrutura SOCIAL Situação DA SAÚDE Setor PÚBLICO Dinâmica ECONÔMICA Dinâmica ECONÔMICA E M P R E G O 150.000 Saldo de Empregos 100.000 50.000 0-50.000

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CAPACITAÇÃO DIA 13 DE NOVEMBRO DE 2012

PROGRAMAÇÃO CAPACITAÇÃO DIA 13 DE NOVEMBRO DE 2012 PROGRAMAÇÃO CAPACITAÇÃO DIA 13 DE NOVEMBRO DE 2012 Professores conteudistas dos componentes curriculares Períodos 2013.1 e 2013.2 13h45 14h Credenciamento dos participantes e entrega de material. Diretoria

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS UNIVILLE Campus Joinville Universidade da Região de Joinville ADMINISTRAÇÃO Empresas (146) Noturno 74 Decreto Federal nº 76.148/75 ARQUITETURA E URBANISMO (147) Noturno

Leia mais

Para participar do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec Brasil sem Miséria). O interessado deve estar inserido em

Para participar do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec Brasil sem Miséria). O interessado deve estar inserido em Para participar do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec Brasil sem Miséria). O interessado deve estar inserido em qualquer programa do Governo Federal (Bolsa Família, Projovem),

Leia mais

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

TABELA DE VALORES PARA O 1º SEMESTRE DE 2016 - CAMPUS MOGI DAS CRUZES (INGRESSANTES - 1º

TABELA DE VALORES PARA O 1º SEMESTRE DE 2016 - CAMPUS MOGI DAS CRUZES (INGRESSANTES - 1º 2016/1 5 ADMINISTRAÇÃO M R$ 1.185,98 33,85% 30,00% R$ 784,53 R$ 830,19 ADMINISTRAÇÃO N R$ 1.185,98 29,13% 25,00% R$ 840,56 R$ 889,49 ARQUITETURA E URBANISMO M R$ 1.531,10 35,97% 32,24% R$ 980,41 R$ 1.037,47

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 07/2015 Estabelece o número de vagas a serem oferecidas pelo processo seletivo

Leia mais

A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland

A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Timothy Mulholland O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962 Universidade de Brasília

Leia mais

EDITAL Nº023/2013 PROGRAD/CIPEAD

EDITAL Nº023/2013 PROGRAD/CIPEAD EDITAL Nº023/2013 /CIPEAD EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO 2013 A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ ANEXO I DO EDITAL 002/17 DE 23 DE JANEIRO DE 2017 QUADRO DE VAGAS OFERTADAS VAGAS OFERTADAS CÓDIGO E-MEC CURSO - TURNO PERÍODO DE INGRESSO DURAÇÃO MÍNIMA (SEMESTRES) Ampla Concorrência (AC) (AF1) (AF2)

Leia mais

CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ. 50 Noturno. 80 Integral. 45 Noturno. 40 Noturno CURSOS VAGAS TURNO

CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ. 50 Noturno. 80 Integral. 45 Noturno. 40 Noturno CURSOS VAGAS TURNO CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ Agronomia - Bacharelado Portaria 824-30/12/2014 - DOU 09/01/2015 80 Integral Arquitetura e Urbanismo Bacharelado Autorizado* Portaria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP

CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP 1 CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP Ouro Preto MG Abril de 2014 Luciano Miguel Moreira

Leia mais

RELAÇÃO DAS PONTUAÇÕES MÁXIMAS E MÍNIMAS, POR CURSO, DA 1ª EDIÇÃO DO SISU/UFMG

RELAÇÃO DAS PONTUAÇÕES MÁXIMAS E MÍNIMAS, POR CURSO, DA 1ª EDIÇÃO DO SISU/UFMG ADMINISTRACAO ANTROPOLOGIA AQUACULTURA ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO ARQUIVOLOGIA BIBLIOTECONOMIA BIBLIOTECONOMIA 1 685,24 742,64 2 685,34 716,34 3 697,34 715,52 4 683,7 720,16 AMPLA

Leia mais

EDITAL N 42, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012.

EDITAL N 42, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012. PRÓ-REITORIA REITORIA DE EXTENSÃO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS O Diretor Geral Pro Tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão Campus CAXIAS, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

CURSO GRUPO CANDIDATOS VAGAS CAND/VAGA Grupo A 9 2 4,5 Grupo B ADMINISTRACAO - DIURNO

CURSO GRUPO CANDIDATOS VAGAS CAND/VAGA Grupo A 9 2 4,5 Grupo B ADMINISTRACAO - DIURNO Grupo A 9 2 4,5 Grupo B 9 1 9 ADMINISTRACAO - DIURNO Grupo C 26 6 4,3 Grupo D 8 2 4 Grupo E 14 1 14 Grupo A 9 2 4,5 Grupo B 8 1 8 ADMINISTRACAO - NOTURNO Grupo C 33 6 5,5 Grupo D 7 2 3,5 Grupo E 9 1 9

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585 Cursos de Graduação Curso Grau Campus Código e-mec Administração Bacharelado Florianópolis 14213 Agronomia Bacharelado Florianópolis 14214 Agronomia

Leia mais

Área Geográfica 8.514.876,599 km 2 56.439,838 Km 2 População (2007) 183.987.291 habitantes 3.641.395 habitantes Densidade demográfica

Área Geográfica 8.514.876,599 km 2 56.439,838 Km 2 População (2007) 183.987.291 habitantes 3.641.395 habitantes Densidade demográfica 1- DADOS GERAIS DO ESTADO DO ESTADO DA PARAÍBA Brasil Paraíba Área Geográfica 8.514.876,599 km 2 56.439,838 Km 2 População (2007) 183.987.291 habitantes 3.641.395 habitantes Densidade demográfica 21,61

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Vendas Subseqüente ao Ensino Médio FORMA/GRAU:( )integrado ( X)subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

FACULDADE SANTA MARIA - FSM EDITAL 0001/ 2017 EDITAL DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO DOCENTE EXERCÍCIO DO CARGO DE PROFESSOR DE NÍVEL SUPERIOR

FACULDADE SANTA MARIA - FSM EDITAL 0001/ 2017 EDITAL DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO DOCENTE EXERCÍCIO DO CARGO DE PROFESSOR DE NÍVEL SUPERIOR FACULDADE SANTA MARIA - FSM EDITAL 0001/ 2017 EDITAL DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO DOCENTE A Diretoria da Faculdade Santa Maria, torna público o presente EDITAL de Seleção para Admissão Docente, para provimento

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR EIXO TECNOLÓGICO: AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA CURSO/MODALIDADE: Curso Técnico em Meio Ambiente Subsequente COMPONENTE CURRICULAR: METODOLOGIA DE PESQUISA E CÓDIGO: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS TÉCNICOS Currículo:

Leia mais

PERFIL BÁSICO MUNICIPAL

PERFIL BÁSICO MUNICIPAL GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO (SEPLAG) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) PERFIL BÁSICO MUNICIPAL Fortaleza-CE 2009 Apresentação O Instituto

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

IDENTIFICAÇÃO DO CURSO IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Denominação do curso Informática Atos legais autorizativos Resolução nº 018 de 18 de Junho de 2014 Portaria nº 0813 de 18 de Junho de 2014 Modalidade oferecida Integrado Título acadêmico

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS CAMPUS DE ITABAIANA LOCAL João Pessoa DATA Fevereiro/2012

Leia mais

Quadro 1 Vagas disponíveis para preenchimento nos cursos de graduação na modalidade de educação presencial de na Regional Catalão.

Quadro 1 Vagas disponíveis para preenchimento nos cursos de graduação na modalidade de educação presencial de na Regional Catalão. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO Edital n.62/2014/prograd/cs/ufg-2014 PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS NOS CURSOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 25/8/2009, Seção 1, Pág. 10. Portaria n 822, publicada no D.O.U. de 25/8/2009, Seção 1, Pág. 10. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2004 (Do Sr. Lobbe Neto)

PROJETO DE LEI N.º, DE 2004 (Do Sr. Lobbe Neto) PROJETO DE LEI N.º, DE 2004 (Do Sr. Lobbe Neto) Dispõe sobre a criação da Faculdade de Medicina de São Carlos, na Região Central de São Paulo. O Congresso Nacional decreta: Art. 1.º Fica o Poder Executivo

Leia mais

Relação dos Cursos com Novos Pesos e Notas Mínimas do ENEM 2017 que serão aplicados no Processo Seletivo UFPE SiSU CAMPUS RECIFE: 15 cursos

Relação dos Cursos com Novos Pesos e Notas Mínimas do ENEM 2017 que serão aplicados no Processo Seletivo UFPE SiSU CAMPUS RECIFE: 15 cursos Relação dos Cursos com Novos Pesos e Notas Mínimas do ENEM 2017 que serão aplicados no Processo Seletivo UFPE SiSU 2018 *Os pesos e notas mínimas que tiveram alteração para o SiSU 2018 estão em vermelho.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CAMPUS VII GOVERNADOR ANTÔNIO MARIZ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CAMPUS VII GOVERNADOR ANTÔNIO MARIZ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CAMPUS VII GOVERNADOR ANTÔNIO MARIZ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR POR PRAZO

Leia mais

CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL - SITUAÇÃO LEGAL

CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL - SITUAÇÃO LEGAL DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL - SITUAÇÃO LEGAL s Avaliação MEC Amparo Legal Administração CPC 4 Renovado Reconhecimento pela Port. Nº 273, publicada em 04/04/2017. Arquitetura e Urbanismo Artes Cênicas - Licenciatura

Leia mais

Duração: 4 anos. Técnico em Meio Ambiente - Campus Laranjal do Jari

Duração: 4 anos. Técnico em Meio Ambiente - Campus Laranjal do Jari Este curso destinase a estudantes que concluíram o Ensino Fundamental em idade escolar regular. A matriz curricular oferta componentes (disciplinas) da formação geral e da formação profissional, obedecendo

Leia mais

Avaliação Institucional Estudantes

Avaliação Institucional Estudantes Avaliação Institucional Estudantes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino. Nesse sentido, a CPA (Comissão Própria de Avaliação) do Instituto

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS - FISE TEMPO DE TRABALHO

CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS - FISE TEMPO DE TRABALHO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS - FISE Total de vagas Anuais: 100 vagas anuais Carga Horária Total do Curso: 4.240 horas-aula Integralização do Curso: Mínimo 08 semestres Turno: Noturno Portaria de Reconhecimento

Leia mais

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 15 - Bacia do Jacuípe

Caracterização dos Territórios de Identidade Território 15 - Bacia do Jacuípe Caracterização dos Territórios de Identidade Território 15 - Bacia do Jacuípe Municípios Dados Gerais Quantidade de Área Total (km 2 População Total Densidade ) municípios Demográfica 14 10.605,76 237.237

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade do Sul de Santa Catarina. UNISUL Campus Universitário de Tubarão

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade do Sul de Santa Catarina. UNISUL Campus Universitário de Tubarão ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS Unidade Universitária de Tubarão Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL Campus Universitário de Tubarão ADMINISTRAÇÃO Noturno 45 Autorização: Decreto nº 73.487, de

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS

ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA ESTUDO DE VIABILIDADE DE CURSOS UNIDADE DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL (UEP) DE AREIA

Leia mais

Conceitos CC, CPC e Enade, carga horária de cursos da UFPE 2015

Conceitos CC, CPC e Enade, carga horária de cursos da UFPE 2015 Conceitos CC, CPC e, carga horária de cursos da UFPE 2015 CAA 101082 ADMINISTRAÇÃO Bacharelado Educação Presencial 3120 4 2011 4 5 2012 CAA 101086 CIÊNCIAS ECONÔMICAS Bacharelado Educação Presencial 3000

Leia mais

MODALIDADE CURSO INSCRITOS VAGAS RAZÃO

MODALIDADE CURSO INSCRITOS VAGAS RAZÃO CAMPUS RECIFE INTEGRADO 1-0132 - SEGURANÇA DO TRABALHO - MANHÃ 1.717 44 39,02 INTEGRADO 1-0127 - EDIFICAÇÕES - MANHÃ 1.625 44 36,93 SUBSEQUENTE 1-0103 - EDIFICAÇÕES - NOITE 1.596 44 36,27 SUPERIOR 1-0146

Leia mais

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8338 Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8339 Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8340 Documento

Leia mais

ANEXO I. Concurso Vestibular UFSC/2017 Quadro Geral de Cursos e Vagas

ANEXO I. Concurso Vestibular UFSC/2017 Quadro Geral de Cursos e Vagas ANEXO I Concurso Vestibular UFSC/2017 Quadro Geral de Cursos e Vagas Curso Nome do Curso Campus 50%(Não Optantes PAA) Renda até 1.5 SM* Escola Pública (50%) Renda maior que 1,5 SM** PPI*** Outros PPI***

Leia mais

ROTEIRO E ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DAS PROPOSTAS DE ABERTURA DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO

ROTEIRO E ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DAS PROPOSTAS DE ABERTURA DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO ROTEIRO E ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DAS PROPOSTAS DE ABERTURA DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO CURITIBA 2017 PROPOSTA DE ABERTURA DO CURSO TÉCNICO EM CAMPUS

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2017/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2017/1 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA TRANSFERÊNCIAS DE CURSO COM BOLSA PROUNI 2017/1 1. Abertura O Coordenador do PROUNI, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS OURO BRANCO COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 3º sem. Danieli Rodrigues Ximenes Pavão EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 3º sem. Danieli Rodrigues Ximenes Pavão EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão em Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ()subsequente ( ) concomitante ( x ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

Relação dos Desempenhos Mínimos e Máximos por Curso e Categoria de Concorrência dos Candidatos Aprovados na 2ª Fase Lei n.º 12.

Relação dos Desempenhos Mínimos e Máximos por Curso e Categoria de Concorrência dos Candidatos Aprovados na 2ª Fase Lei n.º 12. Relação dos Desempenhos Mínimos e Máximos por e Categoria de Concorrência dos Candidatos na 2ª Fase Administração - M 268,306 268,306 1 223,383 527,328 15 197,694 465,272 10 455,794 760,889 13 518,061

Leia mais

Relação Candidato/Vaga por Categoria de Concorrência Lei n.º /2012

Relação Candidato/Vaga por Categoria de Concorrência Lei n.º /2012 1 - Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas; 2 - Candidatos

Leia mais

Em atendimento ao art. 32 da Portaria MEC 40/2007, publicamos as condições de oferta do Curso de Bacharelado em Engenharia Civil, conforme segue:

Em atendimento ao art. 32 da Portaria MEC 40/2007, publicamos as condições de oferta do Curso de Bacharelado em Engenharia Civil, conforme segue: Em atendimento ao art. 32 da Portaria MEC 40/2007, publicamos as condições de oferta do Curso de Bacharelado em Civil, conforme segue: I Ato autorizativo, expedido pelo MEC, com a data de publicação no

Leia mais

ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS

ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS SUMÁRIO ESTIMATIVA DE CUSTOS S S INTRODUÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP. Carta de Serviços ao Cidadão

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP. Carta de Serviços ao Cidadão SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP Carta de Serviços ao Cidadão Macapá 2015 2 APRESENTAÇÃO A Carta de Serviços ao Cidadão do Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Relação Candidato/Vaga por Categoria de Concorrência Lei n.º /2012

Relação Candidato/Vaga por Categoria de Concorrência Lei n.º /2012 1 - Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas; 2 - Candidatos

Leia mais

CENÁRIO DA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO ESTADO DA PARAÍBA

CENÁRIO DA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO ESTADO DA PARAÍBA CENÁRIO DA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO ESTADO DA PARAÍBA Prof.ª Dr.ª Lívia Tenorio Brasileiro Depto. de Educação Física UEPB PROPESQ/UEPB 2010/2012 Aline Debora Silva Oliveira PIBIC/CNPq 2012/2013 DEF/UEPB

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BAP/IFPB M O DA L I DA D E A D I S T Â N C I A

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BAP/IFPB M O DA L I DA D E A D I S T Â N C I A BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BAP/IFPB M O DA L I DA D E A D I S T Â N C I A Administração e seu Significado O quadrado perfeito, representando a convergência de esforços para atingir um objetivo

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (BACHARELADO) ,33% 8 53,33%

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (BACHARELADO) ,33% 8 53,33% Estatística por /Unidade Acadêmica das Avaliações Institucionais realizadas pelos CAMPUS DA UFC DE CRATEUS (CRATEÚS) SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (BACHARELADO) 15 8 53,33% Totais da Unidade ==> 15 8 53,33% CAMPUS

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 3 semestre EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 3 semestre EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Infraestrutura Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Plano de Ensino Docente. TURMA: 2º semestre

Plano de Ensino Docente. TURMA: 2º semestre Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO UNICASTELO 2016/2 EDITAL

CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO UNICASTELO 2016/2 EDITAL CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO UNICASTELO 2016/2 EDITAL Por determinação do Reitor da Universidade Camilo Castelo Branco UNICASTELO, publica o presente edital para normatizar o processo de inscrições,

Leia mais

Anexo II: Quadro de Carreiras / Vagas

Anexo II: Quadro de Carreiras / Vagas Anexo II: Quadro de Carreiras / Vagas. Academia de Bombeiro Militar D. Pedro II/CBMERJ Oficial do Corpo de Bombeiros Militar (candidatos de sexo masculino e feminino) 0. Academia de Polícia Militar D.

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade do Sul de Santa Catarina. UNISUL Campus Universitário de Tubarão

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade do Sul de Santa Catarina. UNISUL Campus Universitário de Tubarão ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS Unidade Universitária de Tubarão Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL Campus Universitário de Tubarão ADMINISTRAÇÃO Noturno 35 Autorização: Decreto nº 73.487, de

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 28/CGRAD/2015, DE 16 DE SETEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 28/CGRAD/2015, DE 16 DE SETEMBRO DE 2015. RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 28/CGRAD/2015, DE 16 DE SETEMBRO DE 2015. Dispõe sobre a adesão da UFSC ao SISU 2016/1. O PRESIDENTE DA CÂMARA DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso de suas

Leia mais

Atualizada em fevereiro de 2015

Atualizada em fevereiro de 2015 Atualizada em fevereiro de 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Paulo Rogério Araújo Guimarães REITOR Maria Elizabeth Rodrigues PRÓ-REITORA DE ENSINO Frederico

Leia mais

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio à Gestão 1 Educacional Objetivo do Pacto do Ensino

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS IFES. Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP

AVALIAÇÃO NAS IFES. Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP AVALIAÇÃO NAS IFES Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Autonomia das IES; Programas de atenção a diversidade; participação e representação dos segmentos da comunidade educativa na tomada

Leia mais

Curso Campus Quantidade Administração - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Diurno - Semestral Arapiraca 275 Administração Pública -

Curso Campus Quantidade Administração - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Diurno - Semestral Arapiraca 275 Administração Pública - Curso Campus Quantidade Administração - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Diurno - Semestral Arapiraca 275 Administração Pública - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Noturno - Semestral

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: Curso Técnico em Agroindústria FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( )

Leia mais

DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO

DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO A visão dos jovens brasileiros sobre os programas sociais do MEC - A importância do Fies, ProUni e Pronatec I. PERFIL DA AMOSTRA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO: Investigar

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS DE GUARABIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS DE GUARABIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS DE GUARABIRA Umberto Gomes da Silva Júnior DIRETOR GERAL umbertojunior@ifpb.edu.br

Leia mais

Edital nº 010/2016 CÂMPUS CURITIBA IFPR. A Direção Geral do Câmpus Curitiba do Instituto Federal do Paraná, no uso de suas atribuições, torna pública:

Edital nº 010/2016 CÂMPUS CURITIBA IFPR. A Direção Geral do Câmpus Curitiba do Instituto Federal do Paraná, no uso de suas atribuições, torna pública: Edital nº 010/2016 CÂMPUS CURITIBA IFPR A Direção Geral do Câmpus Curitiba do Instituto Federal do Paraná, no uso de suas atribuições, torna pública: CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012 DEMANDA PARCIAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012 DEMANDA PARCIAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - M - BACHARELADO 100 460 4,60 Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - N - BACHARELADO 100 420 4,20 Natal Humanística I CIÊNCIAS CONTÁBEIS - M - BACHARELADO 90 326 3,62 Natal

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DA ESCOLA INCLUSIVA. Marcos Legais Resolução CNE-CES 1-2001 Resolução CNE-CES 1-2007 PROJETO PEDAGÓGICO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DA ESCOLA INCLUSIVA. Marcos Legais Resolução CNE-CES 1-2001 Resolução CNE-CES 1-2007 PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DA ESCOLA INCLUSIVA Marcos Legais Resolução CNE-CES 1-2001 Resolução CNE-CES 1-2007 PROJETO PEDAGÓGICO Campo Limpo Paulista 2016 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2014 231 ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR Paulo Sérgio de Almeida Barbosa pbarbosa@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2014 231 ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR Paulo Sérgio de Almeida Barbosa pbarbosa@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 231 ENGENHARIA CIVIL COORDENADOR Paulo Sérgio de Almeida Barbosa pbarbosa@ufv.br 232 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Civil ATUAÇÃO Ao Engenheiro Civil compete

Leia mais

As condições do Trabalho Docente na Universidade Aberta do Brasil: As exigências de formação profissional e as relações de trabalho

As condições do Trabalho Docente na Universidade Aberta do Brasil: As exigências de formação profissional e as relações de trabalho 1 As condições do Trabalho Docente na Universidade Aberta do Brasil: As exigências de formação profissional e as relações de trabalho Tânia Barbosa Martins Orientador: Dr. João dos Reis Silva Júnior Doutorado

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS UNISUL - Unidade Universitária de Araranguá DIREITO NO 20 0 ABERTURA DE : RESOLUÇÃO CONSUN Nº009/1991, DE 30/8/1991 Obs.:OS ESTÁGIOS, A PARTIR DO 6º (SEXTO) SEMESTRE, SERÃO OFERTADOS NO PERÍODO DIURNO.

Leia mais

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015 SETOR 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Análise e desenvolvimento de sistemas Data de Ingresso Alíquotas Programação Análise e desenvolvimento

Leia mais

RELATÓRIO ENADE. Secretaria de Planejamento e Orçamento - SEPLAN. Departamento de Planejamento e Gestão da Informação - DPGI

RELATÓRIO ENADE. Secretaria de Planejamento e Orçamento - SEPLAN. Departamento de Planejamento e Gestão da Informação - DPGI RELATÓRIO ENADE Secretaria de Planejamento e Orçamento - SEPLAN Departamento de Planejamento e Gestão da Informação - DPGI Setembro 2016 APRESENTAÇÃO O Relatório do Enade da Universidade Federal de Santa

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2014 / 1 - IF SUDESTE MG

PROCESSO SELETIVO 2014 / 1 - IF SUDESTE MG PROCESSO SELETIVO 2014 / 1 - IF SUDESTE MG Campus Barbacena Relação Candidatos / Vagas GRADUAÇÃO PRESENCIAL Administração - Noturno - Grupo A 6 336 56 Administração - Noturno - Grupo B 3 94 31.33 Administração

Leia mais

Av. Baruel, São Paulo - SP - CEP (11)

Av. Baruel, São Paulo - SP - CEP (11) Vide Medida Provisória nº 582, de 2012 NCM 02.03 02.06 02.09 02.10.1 05.04 05.05 05.07 05.10 05.11 Capítulo 16 Capítulo 19 2515.11.00 2515.12.10 2516.11.00 2516.12.00 30.02 30.03 30.04 3005.90.90 3815.12.10

Leia mais

CALENDÁRIO ACADÊMICO BAP

CALENDÁRIO ACADÊMICO BAP CALENDÁRIO ACADÊMICO BAP 2017.1 M O DA L I DA D E A D I S T Â N C I A 2 0 1 7. 1 I N Í C I O : 0 6 / 0 3 / 2 0 1 7 T É R M I N O : 1 0 / 0 7 / 2 0 1 7 ( T U R M A 2 0 1 3 ) I N Í C I O : 2 9 / 0 5 / 2

Leia mais

Plano de Ensino. DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS: Ana Rita Kraemmer da Fontoura DIRETOR (A) DE ENSINO: Alessandro Bazzan DOCENTE(A): Gustavo Griebler

Plano de Ensino. DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS: Ana Rita Kraemmer da Fontoura DIRETOR (A) DE ENSINO: Alessandro Bazzan DOCENTE(A): Gustavo Griebler Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnólogo em Sistemas para Internet FORMA/GRAU: ( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Monitoria nos Cursos de Química EAD

Monitoria nos Cursos de Química EAD Monitoria nos Cursos de Química EAD SILVA, A. B. da 1 ; CAMPOS, M. C 2 ; OLIVEIRA, F. B. de 3 ; PONTES, A. C. F. de B. 4 Resumo O projeto Monitoria de Bioquímica: integração e consolidação de conteúdos

Leia mais

O ENADE 2011 e demais instrumentos de avaliação do Sinaes

O ENADE 2011 e demais instrumentos de avaliação do Sinaes O ENADE 2011 e demais instrumentos de avaliação do Sinaes OUTUBRO, 2011 S I Avaliação da Cursos N A E Avaliação Instituciona l Enade S AVALIAÇÃO A avaliação das instituições visa identificar o perfil e

Leia mais

Vestibular registra mais de 23 mil inscritos

Vestibular registra mais de 23 mil inscritos ADMISSÃO Vestibular registra mais de 23 mil inscritos Os candidatos concorreram a 1.364 vagas. Cursos de Medicina, Direito e Relações Internacionais foram os mais disputados A lista com os 1.354 nomes

Leia mais

Desafios e Oportunidades para o Fortalecimento da EPT no Brasil até 2024

Desafios e Oportunidades para o Fortalecimento da EPT no Brasil até 2024 Desafios e Oportunidades para o Fortalecimento da EPT no Brasil até 2024 Marcelo Machado Feres Secretário de Educação Profissional e Tecnológica SETEC Ministério da Educação Características das Principais

Leia mais

Campus Joaquim Amazonas (Recife)

Campus Joaquim Amazonas (Recife) Campus Joaquim Amazonas (Recife) ÁREA I - CIÊNCIAS FILOSÓFICAS E HUMANAS Centro de Filosofia e Ciências Humanas CFCH Centro de Educação CE Centro de Ciências Sociais Aplicadas CCSA Centro de Ciências Jurídicas

Leia mais