A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland"

Transcrição

1 A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Timothy Mulholland

2 O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962

3 Universidade de Brasília - Lei N de 15 de dezembro de 1961

4 Estrutura da Universidade de Brasília Sistema duplo e integrado: Institutos Centrais Faculdades

5 Estrutura da Universidade de Brasília

6 Acesso à UnB

7 Fluxo dentro da UnB

8 O Modelo Unificado Europeu (Processo de Bologna)

9 Modelo Unificado Europeu (Processo de Bolonha) Estruturado em três níveis: Primeiro Ciclo Bacharelados gerais de 3 anos, etapa prévia ao... Segundo Ciclo Cursos profissionais Mestrado profissional Mestrado acadêmico, etapa prévia ao... Terceiro Ciclo Doutorados de pesquisa

10 O Modelo Unificado Europeu (Processo de Bologna) Ciclo básico: Bacharelado Bakalaureat Bach. of Arts Licence Laurea Trienale Bachelor EU (Áreas do conhecimento indicativas de campos profissionais) Master 1 Acadêmico Master 2 profissional Cursos profissionais (Medicina, Direito, etc.) Doutorado de pesquisa

11 Porque a formação em cursos gerais não específicos no 1º ciclo? Mundo do trabalho no Século XXI: Era do conhecimento Formação básica para aprendizado ao longo da vida Mundo do trabalho requer múltiplas formações especializadas Competências e habilidades necessárias ao mundo do trabalho Produção de conhecimento científico de tecnológico

12 Pessoas de 23 anos ou mais de idade trabalhando em área correspondente à formação, Brasil 2000 Edson Nunes Enfermagem Medicina Odontologia Farmácia Arquitetura e Medicina Veterinária Pedagogia Biblioteconomia Direito Administração Profissão Regulam. Educação Física Psicologia Geologia Ciências Contábeis Engenharias Comunicação Social Química Estatística Biologia Economia Geografia 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Fonte: Tabulação do Observatório Universitário com os microdados do Censo Demográfico de 2000 do IBGE

13 Rendimento médio mensal (R$) em todos os trabalhos, segundo o grupo etário e o nível de instrução, Brasil 2000 Edson Nunes Ensino Médio Graduação Faixa de idade (R$ 4.000) (R$ 3.000) (R$ 2.000) (R$ 1.000) R$ 0 R$ R$ R$ R$ Rendimento médio mensal Fonte: Tabulação do Observatório Universitário com os microdados do Censo Demográfico de 2000 do IBGE

14 Proposta para Reestruturação Acadêmica, Pedagógica e da Arquitetura Curricular na Universidade de Brasília

15 Definição de nova política de organização curricular Organização curricular: Cada curso dividido em um conjunto de sub-áreas e créditos contabilizados em cada sub-área, de acordo com a especificidade do curso Modelo de formação por objetivos Objetivos formativos baseados em acúmulo de créditos nas diversas áreas de um curso Desenvolvimento de competências e habilidades Estrutura curricular flexível Várias trajetórias para um mesmo diploma

16 Criação de 4 Cursos de Bacharelados em Grandes Áreas BGA s Bacharelados em Grandes Áreas

17 Cursos de Bacharelado em uma Grande Área - BGA Bacharelados em Grandes Áreas

18 Definir equivalências entre as etapas iniciais das licenciaturas e bacharelados e os BGA s Licenciatura/ bacharelado/ Profissional etapa final Bacharelado em Grandes Áreas Equivalências entre unidades curriculares dos BGA s e disciplinas dos cursos específicos Licenciatura/ bacharelado/ Profissional etapa inicial Quatro BGA s Vários cursos específicos

19 Implementação da arquitetura de formação proposta para a graduação Bacharelado em Grande Área Diploma de Bacharel em: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes Ensino médio/ técnico Licenciatura/ bacharelado / Profissional Diploma de Licenciado ou Bacharel ou Profissional em cursos específicos UnB

20 Implementação da arquitetura de formação proposta para a graduação Bacharelado em Grande Área Diploma de Bacharel em: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes Ensino médio/ técnico Licenciatura/ bacharelado / Profissional UnB Cursos Superiores Tecnologia Diploma de Tecnólogo Diploma de Licenciado ou Bacharel ou Profissional em cursos específicos

21 Implementação da arquitetura de formação proposta para a graduação Bacharelado em Grande Área Diploma de Bacharel em: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes Ensino médio/ técnico Licenciatura/ bacharelado / Profissional UnB Cursos Superiores Tecnologia Diploma de Tecnólogo Diploma de Licenciado ou Bacharel ou Profissional em cursos específicos

22 Implementação da arquitetura de formação proposta para a graduação Bacharelado em Grande Área Diploma de Bacharel em: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes Ensino médio/ técnico Licenciatura/ bacharelado etapa inicial Licenciatura/ bacharelado - etapa final UnB Cursos Superiores Tecnologia Diploma de Tecnólogo Diploma de Licenciado ou Bacharel ou Profissional em cursos específicos

23 Implementação da arquitetura de formação proposta para a graduação Ensino médio/ técnico UnB Bacharelad o em Grandes Áreas Licenciatura / bacharelado etapa inicial Cursos Superiores Tecnologia Diploma de Bacharel em: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes Diploma de Tecnólogo Licenciatura / bacharelado - etapa final Diploma de Licenciado ou Bacharel ou Profissional em cursos específicos

24 Implementação da arquitetura de formação proposta para a graduação Ensino médio/ técnico UnB Bacharelad o em Grandes Áreas Licenciatura / bacharelado etapa inicial Cursos Superiores Tecnologia Diploma de Bacharel em: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes Diploma de Tecnólogo Licenciatur a/ bacharelad o - etapa final Diploma de Licenciado ou Bacharel ou Profissional em cursos específicos

25 Reestruturação pedagógica e acadêmica Processo ensino-aprendizagem centrado no estudante Organização dos créditos como atividades realizadas pelos estudantes: aulas, práticas, estudos orientados, extensão, pesquisa, seminários, atividades na comunidade, apoio à docência, atividades complementares, etc Períodos letivos: anual, semestral, trimestral? Re-pactuação entre as unidades acadêmicas para se ter as unidades curriculares necessárias às formações para os vários diplomas da UnB

26 Reestruturação pedagógica e acadêmica Alguns tipos de atividades didáticas: Aulas expositivas, aulas práticas, seminários, estudos orientados, extensão e atividades na comunidade, pesquisa, etc Avaliação de desempenho acadêmico (avaliação formativa processual e bancos de questões para múltiplas turmas de uma mesma unidade curricular) Reorganização da docência: professores, tutores, monitores

27 Reestruturação pedagógica e acadêmica Criação de Núcleo de Orientação, Acompanhamento e Apoio Estudantil Instituição de programas de auxílio à permanência estudantil Validação e concessão de créditos para conhecimentos adquiridos anteriormente (cf. LDB/96) Avaliação para verificação e validação de competências adquiridas (proficiência) Mobilidade estudantil entre cursos, campi, instituições e países ( sistema de créditos + acreditação)

28 Reestruturação pedagógica e acadêmica Construção, reestruturação, modernização, equipamento de salas de aula, laboratórios e espaços de aprendizagem (bibliotecas, salas de estudo e acesso à internet, etc) Núcleo de Apoio Pedagógico para formação docente em tecnologias e práticas pedagógicas para o ensino superior Centros de desenvolvimento de competências e habilidades específicas: Línguas estrangeiras, língua Portuguesa, informática, etc

29 Desafios à comunidade Desafios aos nossos grupos de pesquisa: criar Disciplinas sobre Grandes Problemas com enfoque interdisciplinar Desafios ao corpo docente: criar Disciplinas sobre Grandes Desafios de cada área ou profissão (o que será o biólogo, físico, engenheiro, etc do século XXI) Desafios à toda comunidade UnB: repensar a organização acadêmica repensar a concepção pedagógica repensar a arquitetura curricular

30 Sistema UnB no Distrito Federal Câmpus Darcy Ribeiro (Central) Norte (Planaltina) Sul (Gama) Oeste (Ceilândia) Pólos Brazlândia (Oeste) Paranoá / Itapoã (Centro) Sobradinho (Norte) Guará (Centro) São Sebastião (Centro) Santa Maria (Sul) Recanto das Emas / Riacho Fundo (Oeste)

31 Sistema UnB no Distrito Federal Câmpus BGA s + CST + bacharelados, licenciaturas específicas, mestrado e doutorado Infra-estrutura física e equipamentos complexos típicos de um câmpus universitário Cursos regulares de graduação e de pós-graduação, além de atividades de pesquisa e extensão

32 Sistema UnB no Distrito Federal Pólos BGA s presenciais + cursos de graduação EAD Unidades de ensino e extensão Ponto de contato mais próximo da universidade com a comunidade Unidades dependentes de um câmpus específico Bibliotecas, auditório, laboratórios (quando necessário) e ambiente de convivência Turmas eventuais de cursos de graduação (presencial e EAD) Atividades: aulas, acompanhamento pedagógico, apoio a estudantes da educação básica, cultura e

33 Sistema UnB Câmpus BGA s + CST + bacharelados, licenciaturas específicas, mestrado e doutorado Infra-estrutura física e equipamentos complexos típicos de um câmpus universitário Cursos regulares de graduação e de pósgraduação, além de atividades de pesquisa e extensão

34 Sistema UnB Pólos (BGA s presenciais + cursos de graduação EAD) unidades de ensino e extensão ponto de contato mais próximo da universidade com a comunidade unidades dependentes de um câmpus específico bibliotecas, auditório, laboratórios (quando necessário) e ambiente de convivência turmas eventuais de cursos de graduação (presencial e EAD) atividades: aulas, acompanhamento pedagógico, apoio a estudantes da educação básica, cultura e

35 Sistema UnB Mobilidade Pólo x Câmpus A Câmpus B Pólo y

36

37

38 Obrigado!

39 Exemplos de composição curricular

40 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

41 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

42 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

43 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

44 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

45 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

46 Bacharelado em Ciências da Vida (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

47 Bacharelado em Biologia (4,5 anos) possibilidades de trajetórias Bacharel em Ciências da Vida (3 anos) 1,5 anos Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas) + Unidades curriculares complementares para formação em Bacharelado em Biologia Desenvolvimento de qualidades e competências específicas Bacharel em Biologia (4,5 anos)

48 Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnologias (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

49 Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnologias (3 anos) possibilidades de trajetórias Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas)

50 Bacharelado em Sistemas de Informação (4,5 anos) possibilidades de trajetórias Bacharel em Ciências Exatas e Tecnologias (3 anos) 1,5 anos Área Ciências da Vida Área Letras e Artes Área Ciências Exatas e Tecnologias Área Ciências Humanas e Sociais + Unidades curriculares complementares para formação em Bacharelado em Sistemas de Informação Desenvolvimento de qualidades e competências gerais (transversal aos vários cursos que conduzem aos diplomas) Desenvolvimento de qualidades e competências específicas Bacharel em Sistemas de Informação (4,5 anos)

Proposta Pedagógica Institucional da UFOB. Comissão de elaboração do Projeto Político Pedagógico da UFOB

Proposta Pedagógica Institucional da UFOB. Comissão de elaboração do Projeto Político Pedagógico da UFOB Proposta Pedagógica Institucional da UFOB Comissão de elaboração do Projeto Político Pedagógico da UFOB UNIVERSIDADE PÚBLICA Instituição social de formação humana e profissional que, por meio de um conjunto

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS UNIVILLE Campus Joinville Universidade da Região de Joinville ADMINISTRAÇÃO Empresas (146) Noturno 74 Decreto Federal nº 76.148/75 ARQUITETURA E URBANISMO (147) Noturno

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585 Cursos de Graduação Curso Grau Campus Código e-mec Administração Bacharelado Florianópolis 14213 Agronomia Bacharelado Florianópolis 14214 Agronomia

Leia mais

Curso Campus Quantidade Administração - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Diurno - Semestral Arapiraca 275 Administração Pública -

Curso Campus Quantidade Administração - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Diurno - Semestral Arapiraca 275 Administração Pública - Curso Campus Quantidade Administração - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Diurno - Semestral Arapiraca 275 Administração Pública - Presencial - Campus Arapiraca - Bacharelado - Noturno - Semestral

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE SALAS 1º SEMESTRE/2017 CÂMPUS I

DISTRIBUIÇÃO DE SALAS 1º SEMESTRE/2017 CÂMPUS I PRÉDIO SALA TURNO MANHÃ TARDE NOITE 4.201 Centro de Línguas 4.212 Coordenação do Curso de Pedagogia 4.300 Coordenação do Curso de Nutrição 4.301 - - Nutrição/2017 4.302 - - Nutrição/2014 4.303 - - - 4.304

Leia mais

Campus Curso Turno Formação

Campus Curso Turno Formação ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA EM RELAÇÃO AO NÚMERO DE INSCRITOS (PROCURA PELO CURSO NO SISU) - APENAS PRIMEIRA CHAMADA Campus Curso Turno Formação N. de Vagas Inscritos CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CUIABÁ MEDICINA

Leia mais

ANEXO I EDITAL PRORH Nº 006/2017 SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS

ANEXO I EDITAL PRORH Nº 006/2017 SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ANEXO I EDITAL PRORH Nº 006/2017 SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS Departamento de Física Estágio Curricular Supervisionado em Ensino de Física Licenciatura em Física e Mestrado em Educação, ou em Ensino

Leia mais

Câmpus Darcy Ribeiro Curso Grau Turno Vagas Notas de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp)

Câmpus Darcy Ribeiro Curso Grau Turno Vagas Notas de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Universidade de Brasília (UnB) Câmpus Darcy Ribeiro Curso Grau Turno Vagas Notas de corte em 21/1/2015, BIOLÓGICAS 20 708,54 SOCIAIS 45 678,05 COMUNICAÇÃO SOCIAL 33 725,72 FILOSOFIA 20 673,92 FÍSICA 18

Leia mais

Secretaria de Avaliação Institucional SAI

Secretaria de Avaliação Institucional SAI Universidade Federal do Rio Grande do Sul www.ufrgs.br Secretaria de Avaliação Institucional SAI www.ufrgs.br/sai AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO Cursos/ Anos e Conceitos 2004 Agronomia 5 Educação Física

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE NÚCLEO PERMANENTE DE CONCURSOS VESTIBULAR 2013 DEMANDA FINAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE NÚCLEO PERMANENTE DE CONCURSOS VESTIBULAR 2013 DEMANDA FINAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - M - BACHARELADO 50 500 10,00 Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - N - BACHARELADO 50 495 9,90 Natal Humanística I CIÊNCIAS CONTÁBEIS - M - BACHARELADO 45 310 6,89 Natal

Leia mais

Mais de 51 mil alunos se inscreveram no PAS/UnB de 2015

Mais de 51 mil alunos se inscreveram no PAS/UnB de 2015 ADMISSÃO Mais de 51 mil alunos se inscreveram no PAS/UnB de 2015 Resultado do Subprograma 2013 foi publicado em 8 de janeiro, com mais de 2 mil aprovados O Programa de Avaliação Seriada da Universidade

Leia mais

REORGANIZAÇÃO DAS LICENCIATURAS DA U. M.

REORGANIZAÇÃO DAS LICENCIATURAS DA U. M. CAc P 1-02/03 REORGANIZAÇÃO DAS LICENCIATURAS DA U. M. 1. Introdução A expansão da rede do Ensino Superior Público e Privado, que ocorreu nas décadas de 80 e 90, trouxe como consequência, aliás previsível,

Leia mais

ANEXO I - VAGAS. Edital de Contratação Docente UCB

ANEXO I - VAGAS. Edital de Contratação Docente UCB 1 ANEXO I - VAGAS NÚMERO DE VAGAS ESCOLA/CURSO CAMPUS (CAMPI) PERFIL DESEJADO DO DOCENTE 01 (efetiva) ESGT / Marketing /Guadalup e/ Centro Formação: Bacharelado em Comunicação Social com habilitação em

Leia mais

Pontos de corte do SiSU 2016 / 1ª edição Chamada Única

Pontos de corte do SiSU 2016 / 1ª edição Chamada Única COORDENADORIA DE ASSUNTOS E REGISTROS ACADÊMICOS - CDARA CAMPUS UNIVERSITÁRIO - MARTELOS - JUIZ DE FORA - MG CEP 36036-900 TEL. (32)2102-3733 FAX (32) 2102-3732 e-mail: cdara@ufjf.edu.br Pontos de corte

Leia mais

Realidade e perspectivas do ENADE

Realidade e perspectivas do ENADE Avaliação de cursos de Graduação em Ciência Contábeis: Realidade e perspectivas do ENADE Profa. Dra. Marion Creutzberg Coordenadora da Comissão Própria de Avaliação (CPA/PUCRS) Tópicos Coordenador x avaliação

Leia mais

Agenda do Calouro 4ª chamadas

Agenda do Calouro 4ª chamadas Instruções para Registro Acadêmico de candidatos selecionados no Vestibular 2017 Universidade de Brasília Campi Darcy Ribeiro, Faculdade UnB Ceilândia, Faculdade UnB Gama e Faculdade UnB Planaltina Agenda

Leia mais

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

Informações Gerais. Fonte: UFF/PROPLAN

Informações Gerais. Fonte: UFF/PROPLAN Edição 2015 Informações Gerais Fundada em 18/12/1960 5 Estrelas no Exame Nacional de Avaliação de Desempenho (ENADE/MEC) 52.558 alunos em 129 cursos de Graduação 6.305 alunos em 77 cursos de Pós-Graduação

Leia mais

Total de vagas ofertadas pelo SiSU. no 2 semestre. Administração Integral (Matutino e Vespertino)

Total de vagas ofertadas pelo SiSU. no 2 semestre. Administração Integral (Matutino e Vespertino) Cursos A UFRGS oferece 30% do total de vagas da graduação para ingresso pelo Sistema de Seleção Unificada. Cursos que necessitam de provas de habilitação específica Artes Visuais, Música e Teatro são oferecidos

Leia mais

ANEXO I VAGAS POR CARGO / ÁREAS / CAMPI / REQUISITOS

ANEXO I VAGAS POR CARGO / ÁREAS / CAMPI / REQUISITOS ANEXO I VAGAS POR CARGO / ÁREAS / CAMPI / REQUISITOS CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP Faculde de Ciências Sociais Aplicas Cursos de Bacharelado em Administração, Ciências Contábeis e Economia Administração

Leia mais

DIRETORIA DE CONCURSO VESTIBULAR

DIRETORIA DE CONCURSO VESTIBULAR DIRETORIA DE CONCURSO VESTIBULAR EDITAL Nº 001/2008-DCV PUBLICA RELAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CONSIDERADOS COMO AFINS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE. O Diretor de Concurso Vestibular da Universidade

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas - UFAL Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Processo Seletivo Seriado Unificado UFAL 2009 CONCORRÊNCIA

Universidade Federal de Alagoas - UFAL Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Processo Seletivo Seriado Unificado UFAL 2009 CONCORRÊNCIA Processo Seletivo Seriado Unificado UFAL - ADMINISTRAÇÃO - ARAPIRACA - ADMINISTRAÇÃO DIURNO - MACEIÓ - ADMINISTRAÇÃO NOTURNO - MACEIÓ - AGRONOMIA - ARAPIRACA - AGRONOMIA - MACEIÓ - ARQUITETURA E URBANISMO

Leia mais

Cód. Curso Nome do Curso Formação CIÊNCIAS POLÍTICAS - POLÍTICAS PÚBLICAS Bacharelado Noturno PEDAGOGIA Licenciatura Noturno 252

Cód. Curso Nome do Curso Formação CIÊNCIAS POLÍTICAS - POLÍTICAS PÚBLICAS Bacharelado Noturno PEDAGOGIA Licenciatura Noturno 252 11/02/2015 Página: 1 Angra dos Reis Campus: INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE ANGRA DOS REIS 1160469 CIÊNCIAS POLÍTICAS - POLÍTICAS PÚBLICAS Bacharelado Noturno 161 12717 PEDAGOGIA Licenciatura Noturno 252 Campos

Leia mais

PROGRAMA C U R S O CLAS PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - DIURNO *** PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO 001 PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO

PROGRAMA C U R S O CLAS PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - DIURNO *** PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO 001 PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO PROGRAMA C U R S O CLAS PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - DIURNO *** PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO 001 PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO 002 PISM - GRUPO A ADMINISTRACAO - NOTURNO 003 PISM -

Leia mais

RELAÇÃO DAS PONTUAÇÕES MÁXIMAS E MÍNIMAS, POR CURSO, DA 1ª EDIÇÃO DO SISU/UFMG

RELAÇÃO DAS PONTUAÇÕES MÁXIMAS E MÍNIMAS, POR CURSO, DA 1ª EDIÇÃO DO SISU/UFMG ADMINISTRACAO ANTROPOLOGIA AQUACULTURA ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO ARQUIVOLOGIA BIBLIOTECONOMIA BIBLIOTECONOMIA 1 685,24 742,64 2 685,34 716,34 3 697,34 715,52 4 683,7 720,16 AMPLA

Leia mais

e d i ç ã o e s p e c i a l

e d i ç ã o e s p e c i a l 2012 2013 edição especial 2013 2012 Unidade/Curso Mod. Turno Início Conceitos s Campus de São Cristóvão 4.000 34.812 9 19.046 1.349 550 2.269 CCET 1.410 10.082 7 6.289 303 161 538 Astronomia Bac Ves. 2011

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2014 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA - CONVOCADOS PARA A 2ª FASE

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2014 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA - CONVOCADOS PARA A 2ª FASE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR Administração (Matutino).... Administração (Noturno).... Agronomia (Integral).... Arquitetura e Urbanismo (Integral)...... Arquivologia (Noturno).. Artes Cênicas (Matutino)..

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CALENDÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE MATRÍCULA DOS APROVADOS NO PROCESSO SELETIVO DO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA (SISU) PARA INGRESSO NO PRIMEIRO E NO SEGUNDO

Leia mais

ENADE 2016: ASPECTOS TÉCNICO- METODOLÓGICOS

ENADE 2016: ASPECTOS TÉCNICO- METODOLÓGICOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Coordenadoria de Avaliação e Currículos Prof. Dr. Eugenio Pacelli Leal Bittencourt ENADE 2016: ASPECTOS TÉCNICO- METODOLÓGICOS BELÉM, 15 DE JUNHO DE 2015 S I N A E S

Leia mais

Sugestões para a melhoria da formação pedagógica nos cursos de licenciatura da UFSCar, extraidas dos respectivos relatórios de auto-avaliação

Sugestões para a melhoria da formação pedagógica nos cursos de licenciatura da UFSCar, extraidas dos respectivos relatórios de auto-avaliação Sugestões para a melhoria da nos cursos de licenciatura da UFSCar, extraidas dos respectivos relatórios de auto-avaliação Aspecto Valorização da licenciatura e melhor preparo do licenciado Atenção aos

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas - UFAL Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD PROCESSO SELETIVO SERIADO UNIFICADO 2011 CONCORRÊNCIA

Universidade Federal de Alagoas - UFAL Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD PROCESSO SELETIVO SERIADO UNIFICADO 2011 CONCORRÊNCIA PROCESSO SELETIVO SERIADO UNIFICADO - ADMINISTRAÇÃO - ARAPIRACA 3 - ADMINISTRAÇÃO DIURNO - MACEIÓ 3 - ADMINISTRAÇÃO NOTURNO - MACEIÓ - ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - ARAPIRACA 3 - AGRONOMIA - ARAPIRACA - AGRONOMIA

Leia mais

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria.

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria. SIC 01/09 Belo Horizonte, 06 de janeiro de 2009. RECONHECIMENTO. CURSOS DE TECNOLOGIA, BACHARE- LADO E LICENCIATURA, E DIREITO. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PORTARIAS Nºs 1, 2 E 3, PUBLICADAS DIA 06/01/09

Leia mais

Processo Seletivo 2015 (Sisu 1º/2015) LISTA DE ESPERA Sisu - Quantitativo de Vagas Disponíveis. Crateús

Processo Seletivo 2015 (Sisu 1º/2015) LISTA DE ESPERA Sisu - Quantitativo de Vagas Disponíveis. Crateús Crateús 1272079 Ciência da Computação Bacharelado Integral 19 1 5 1 4 30 1300426 Engenharia Ambiental Bacharelado Integral 19 2 6 2 3 32 1300427 Engenharia Civil Bacharelado Integral 21 3 2 2 4 32 1300429

Leia mais

NOTA DE CORTE FUVEST à 2016

NOTA DE CORTE FUVEST à 2016 Carreira 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 Administração - Ribeirão Preto 52 53 55 49 44 50 46 44 47 45 Administração - Piracicaba (1) - - - - - - 43 43 44 42 Arquitetura - FAU 54 58 60

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROCESSO SELETIVO 2014 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA POR CURSO (CLASSIFICADOS) - COTA COR RENDA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROCESSO SELETIVO 2014 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA POR CURSO (CLASSIFICADOS) - COTA COR RENDA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROCESSO SELETIVO 2014 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA POR CURSO (CLASSIFICADOS) - COTA COR RENDA Curso Máxima Mínima Média ADMINISTRACAO - MATUTINO/BELEM 702.44 673.82 685.89 ADMINISTRACAO

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011

RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011 COMISSÃO PROPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011 São Luis- MA 2011 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA - 2011 Programa de sensibilização de discente, coordenadores

Leia mais

ANEXO III - TABELA DE CARREIRAS E PROVAS

ANEXO III - TABELA DE CARREIRAS E PROVAS ANEXO III - TABELA DE CARREIRAS E PROVAS M-Matemática; F- Física; Q-Química; B-Biologia; H-História; G-Geografia CARREIRAS ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS 1) Engenharia na Escola Politécnica - São Paulo, Q 2)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO Quantitativo de candidatos por curso

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO Quantitativo de candidatos por curso Código Curso Cidade Vagas Inscrições C/V A105 Agronomia Goiânia 70 457 6,53 A106 Arquitetura e Urbanismo Goiânia 35 531 15,17 A110 Ciências da Computação (bacharelado) Goiânia 40 248 6,20 A115 Engenharia

Leia mais

CAMPUS DESCALVADO DESC. DESC. DESC.

CAMPUS DESCALVADO DESC. DESC. DESC. UNIVERSIDADE BRASIL ERRATA CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO 2017/1 Concurso de bolsas de estudo para o 1º semestre de 2017, passa a vigorar com a seguinte alteração no item 1: - Aumento do número

Leia mais

CPA - COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DO UBM AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOCENTE PELOS ESTUDANTES

CPA - COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DO UBM AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOCENTE PELOS ESTUDANTES CPA - COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DO UBM AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOCENTE PELOS ESTUDANTES 2º SEMESTRE DE 2013 1 Comissão Própria de Avaliação do Centro Universitário de Barra Mansa CPA/UBM NOME Florencia

Leia mais

Curso de Filosofia - UFRN. apresentação

Curso de Filosofia - UFRN. apresentação Curso de Filosofia - UFRN apresentação 1. Dados do curso Centro: CCHLA Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (Natal) Modalidades: Bacharelado e Licenciatura Diploma: Bacharel em Filosofia e Licenciado

Leia mais

PERFIL DESEJADO DO DOCENTE. TIPO DE VAGA 02 (01 efetiva + 01 reserva) Hospitalidade/ Gastronomia. (CAMPI) Realengo

PERFIL DESEJADO DO DOCENTE. TIPO DE VAGA 02 (01 efetiva + 01 reserva) Hospitalidade/ Gastronomia. (CAMPI) Realengo NÚMERO DE VAGAS/ ESCOLA/CURSO TIPO DE VAGA 02 (01 efetiva + 01 reserva) Hospitalidade/ Gastronomia CAMPUS (CAMPI) Realengo PERFIL DESEJADO DO DOCENTE Formação: Superior de Tecnologia ou Bacharelado em

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996)

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) A definir 05/12/2016 a 15/01/2017 05/12/2016 a 03/02/2017

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996)

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) A definir 05/12/2016 a 15/01/2017 05/12/2016 a 03/02/2017

Leia mais

Objetivo do curso: Público Alvo: Critérios de admissão para o curso:

Objetivo do curso: Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: A Faculdade AIEC, mantida pela Associação Internacional de Educação Continuada AIEC, iniciou, em 2002, o curso de Bacharelado em Administração, na metodologia semipresencial. Foi pioneira e até hoje é

Leia mais

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL Jacqueline Moreno Theodoro Silva Outubro/2016 Indicadores de Qualidade da Educação Superior Portaria Normativa 40 de 2007 republicada em 2010 Capítulo

Leia mais

Últimos Conceitos CC, CPC e Enade, carga horária de cursos da UFPE

Últimos Conceitos CC, CPC e Enade, carga horária de cursos da UFPE Últimos Conceitos, e Enade, carga horária de cursos da UFPE CAA 101082 ADMINISTRAÇÃO Bacharelado Educação Presencial 3120 4 2011 4 2012 5 2012 CAA 101086 CIÊNCIAS ECONÔMICAS Bacharelado Educação Presencial

Leia mais

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO DESAFIOS DA EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO Fontainhas Fernandes UTAD 18 de outubro de 2014 Fontainhas Fernandes

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº /2016/CONEPE Estabelece pesos e pontuação mínima para o vestibular ENEM/SISU, para ingresso

Leia mais

Professor assistente de regência de classe - Professor leigo no Ensino Fundamental Professor da área de meio ambiente

Professor assistente de regência de classe - Professor leigo no Ensino Fundamental Professor da área de meio ambiente Professor assistente de regência de classe - Professor leigo no Ensino Fundamental 3321-05 Professor da área de meio ambiente 2331-05 Professor da educação de jovens e adultos do Ensino Fundamental (primeira

Leia mais

Processo Seletivo 2016 (Sisu 1º/2016) LISTA DE ESPERA Sisu - Quantitativo de Vagas Disponíveis. Crateús

Processo Seletivo 2016 (Sisu 1º/2016) LISTA DE ESPERA Sisu - Quantitativo de Vagas Disponíveis. Crateús Crateús 1272079 Ciência da Computação Bacharelado Integral 16 1 3 2 4 26 1300426 Engenharia Ambiental Bacharelado Integral 19 0 2 1 1 23 1300427 Engenharia Civil Bacharelado Integral 19 0 5 1 4 29 1300428

Leia mais

Agenda do Calouro 1ª e 2ª chamadas

Agenda do Calouro 1ª e 2ª chamadas Instruções para Registro Acadêmico de candidatos selecionados no Programa de Avaliação Seriada da UnB (PAS/UnB) Subprograma 2014 3ª Etapa 1. Datas Universidade de Brasília Campi Darcy Ribeiro, Faculdade

Leia mais

Reitoria da Universidade Federal do Ceará, em 24 de setembro de

Reitoria da Universidade Federal do Ceará, em 24 de setembro de UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ RESOLUÇÃO N o 16/CEPE, DE 24 DE SETEMBRO DE 2010. Aprova o Calendário Universitário da Universidade Federal do Ceará para o Ano de 2011. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO, RESPONDENDO

Leia mais

Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula

Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula Com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2013, este informativo apresenta um perfil dos 50.798 profissionais

Leia mais

AVALIANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Sérgio Roberto Kieling Franco

AVALIANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Sérgio Roberto Kieling Franco AVALIANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES Sérgio Roberto Kieling Franco SINAES Política de promoção de qualidade (combinado com política regulatória) Avaliação de instituições e de cursos

Leia mais

OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO

OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO Para participar deste processo seletivo entre em contato conosco no número: 61 3048-0044 OU 61 3346 6738 de 09:00 as 12:00 horas e das 14:00 as 18:00 horas e AGENDE SUA ENTREVISTA

Leia mais

Agenda do Calouro 1ª e 2ª chamadas

Agenda do Calouro 1ª e 2ª chamadas 1. Datas Instruções para Registro Acadêmico de candidatos selecionados no Sistema de Seleção Unificada SiSU 2017 Universidade de Brasília Campi Darcy Ribeiro, Faculdade UnB Ceilândia, Faculdade UnB Gama

Leia mais

Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS

Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS Campus Universitário de Cuiabá Bacharelados em: Direito; Filosofia; Sociologia; Antropologia; História; Geografia; Ciências Sociais; Ciências FILOSOFIA - Políticas; Teologia;

Leia mais

SEMINÁRIO TRABALHO E EMPREENDEDORISMO DA MULHER. Dados Estatísticos

SEMINÁRIO TRABALHO E EMPREENDEDORISMO DA MULHER. Dados Estatísticos SEMINÁRIO TRABALHO E EMPREENDEDORISMO DA MULHER Dados Estatísticos Características da População de Taguatinga, Brazlândia, Vila Estrutural e Ceilândia População Residente Taguatinga, Brazlândia, Vila Estrutural

Leia mais

Universidade Federal do ABC (UFABC)

Universidade Federal do ABC (UFABC) Bacharelado Interdisciplinar e Sistema Universitário Universidade Federal do ABC (UFABC) Expansão das universidades federais - 2006 Políticas afirmativas: ação de inclusão social com reserva de vagas para

Leia mais

Quadro 1 Vagas disponíveis para preenchimento nos cursos de graduação na modalidade de educação presencial de na Regional Catalão.

Quadro 1 Vagas disponíveis para preenchimento nos cursos de graduação na modalidade de educação presencial de na Regional Catalão. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO Edital n.62/2014/prograd/cs/ufg-2014 PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS NOS CURSOS

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa.

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa. CTC - CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS MISSÃO DA UNIDADE: O Centro de Tecnologia e Ciências tem seu objetivo maior consubstanciado nos objetivos gerais de Ensino, Pesquisa e Extensão. No que tange ao objetivo

Leia mais

Oferta Formativa Ensino Secundário

Oferta Formativa Ensino Secundário Oferta Formativa 2012017 Ensino Secundário Que caminho seguir Cursos gerais Cursos profissionais INTERESSES APTIDÕES EMPREGABILIDDAE O teu futuro profissional começa agora Faz uma escolha ponderada e consciente

Leia mais

inscritos para as provas

inscritos para as provas 22.904 inscritos para as provas Medicina foi o curso mais concorrido, seguido de Direito e Relações Internacionais. Aprovados em 1ª chamada deverão fazer o registro nos dias 18 e 19 de julho O 2º Vestibular

Leia mais

ANEXO III. Cargo Nível Escolaridade Provas N Questões 01 Agente Serviço Funerário I (coveiro) 4ª série Ensino

ANEXO III. Cargo Nível Escolaridade Provas N Questões 01 Agente Serviço Funerário I (coveiro) 4ª série Ensino ANEXO III Código do Cargo Cargo Nível Escolaridade Provas N Questões 01 Agente Serviço Funerário I (coveiro) 4ª série Ensino Fundamental Agente Serviço Funerário I (ornamentador de 4ª série Ensino corpos)

Leia mais

NOTAS DE CORTE UFS Instituição Local da oferta Curso Turno. AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL (Tecnológico) SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (Bacharelado)

NOTAS DE CORTE UFS Instituição Local da oferta Curso Turno. AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL (Tecnológico) SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (Bacharelado) NOTAS DE CORTE 2015 Instituição Local da oferta Curso Turno Nota de Corte AGROECOLOGIA (Tecnológico) Matutino 589,93 ALIMENTOS (Tecnológico) Matutino 580,24 AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL (Tecnológico) Noturno 600,34

Leia mais

O ENSINO DE ENFERMAGEM EM PORTUGAL

O ENSINO DE ENFERMAGEM EM PORTUGAL O ENSINO DE ENFERMAGEM EM PORTUGAL Missão na Universidade de Cabo Verde Praia, 9 de Abril de 2008 Maria da Conceição Bento Até 1988 Curso de Enfermagem Geral Habilitavam: Prática Clínica de Cuidados de

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Page 1 of 5 Ministério da Educação Nº 1087 - Terça feira, 6 de janeiro de 2009 Gabinete do Ministro - Portaria nº 1, de 5 de janeiro de 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento

Leia mais

VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE

VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE Coordenador Prof. Dorival Magro Junior Mestre em Ciência da Computação EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

RELATÓRIO ENADE. Secretaria de Planejamento e Orçamento - SEPLAN. Departamento de Planejamento e Gestão da Informação - DPGI

RELATÓRIO ENADE. Secretaria de Planejamento e Orçamento - SEPLAN. Departamento de Planejamento e Gestão da Informação - DPGI RELATÓRIO ENADE Secretaria de Planejamento e Orçamento - SEPLAN Departamento de Planejamento e Gestão da Informação - DPGI Setembro 2016 APRESENTAÇÃO O Relatório do Enade da Universidade Federal de Santa

Leia mais

SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade

SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Registro Discente Departamento de Registro e Controle Acadêmico SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade Informações geradas após a convocação

Leia mais

SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade

SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Registro Discente Departamento de Registro e Controle Acadêmico SISU/UFMG 2ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade Após a 3ª Chamada da Lista de Espera

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA SEETARIA DA EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA ANEXO I Modelo de Curriculum Vitae (Preenchimento obrigatório neste modelo) 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. 1 Nome: 1. 2 Filiação: Nome do pai Nome da mãe 1. 3 Data de nascimento:

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

MATRIZ CURRICULAR - LICENCIATURA EM PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR - LICENCIATURA EM PEDAGOGIA 1 a FASE CÓD DISCIPLINAS EIXO C/H Créditos Filosofia da I Epistemologia Introdução à Ciência Epistemologia Científica educativa Português Comunicação e expressão

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA. PRIMEIRA REPESCAGEM PSC/2011 e SEGUNDA CHAMADA SISU/ENEM-2010

EDITAL DE MATRÍCULA. PRIMEIRA REPESCAGEM PSC/2011 e SEGUNDA CHAMADA SISU/ENEM-2010 EDITAL DE MATRÍCULA PRIMEIRA REPESCAGEM PSC/2011 e SEGUNDA CHAMADA SISU/ENEM-2010 DOS CANDIDATOS APROVADOS NO PROCESSO SELETIVO CONTÍNUO PSC/2011 E NO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA SISU/ENEM-2010 A -PROEG

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

Débora Pereira Laurino Ivete Martins Pinto Universidade Federal do Rio Grande FURG

Débora Pereira Laurino Ivete Martins Pinto Universidade Federal do Rio Grande FURG Universidade Federal de Santa Catarina III Seminário de Pesquisa EAD: Experiências e reflexões sobre a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e seus efeitos no ensino superior brasileiro Débora Pereira Laurino

Leia mais

LOCAIS DE VOTAÇÃO CAMPUS DE ARAGUAÍNA

LOCAIS DE VOTAÇÃO CAMPUS DE ARAGUAÍNA A Comissão Central de Pesquisa Eleitoral para eleição de Reitor e Vice-Reitor da Universidade Federal do Tocantins divulgou nesta sexta feira, 02, a relação com os locais de votação. A pesquisa será realizada

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO CURSO Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais MATRIZ 763 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução 037/11-COGEP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROCESSO SELETIVO 2014 Demanda de Candidatos ---------- Candidatos ---------- 13/11/2013 11:13:32 Página: 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PROCESSO SELETIVO 2014 Demanda de Candidatos ---------- Candidatos ---------- 13/11/2013 11:13:32 Página: 1 Página: 1 054 ADMINISTRACAO - MATUTINO BELEM 64 1,611 684 2 2,297 50.34 21.38 055 ADMINISTRACAO - NOTURNO BELEM 64 2,476 821 14 3,311 77.38 25.66 007 AGRONOMIA - INTEGRAL ALTAMIRA 32 273 149 1 423 17.06

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DO COORDENADOR DE COLEGIADO O PP DO CURSO

ATRIBUIÇÕES DO COORDENADOR DE COLEGIADO O PP DO CURSO ATRIBUIÇÕES DO COORDENADOR DE COLEGIADO E O PP DO CURSO GRADUAÇÃO 64 ENTRADAS PELO VESTIBULAR 15 LICENCIATURAS E 49 BACHARELADOS 43 COLEGIADOS DE CURSO 57 DEPARTAMENTOS 09 CENTROS DE ESTUDO 13.549 ESTUDANTES

Leia mais

61% 28% PERFIL DOS BOLSISTAS 16,67 16,52 16,31 15,91 15,79 15,66 15,17 14,81 14,36. Idade média do bolsista por faixa etária

61% 28% PERFIL DOS BOLSISTAS 16,67 16,52 16,31 15,91 15,79 15,66 15,17 14,81 14,36. Idade média do bolsista por faixa etária PERFIL DOS BOLSISTAS Idade média do bolsista por faixa etária Distribuição dos bolsistas por gênero de acordo com a área do conhecimento. Área do Conhecimento Masculino Feminino 0 (,0) (,) (,0) (,) 0.0

Leia mais

Informações Relevantes aos Estudantes

Informações Relevantes aos Estudantes Informações Relevantes aos Estudantes Qual a legislação pertinente ao Enade? Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004: Criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes); Portaria nº 2.051,

Leia mais

Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF

Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF Inovações introduzidas pelo Plano Orientador da UnB de 1962 Egressos do ensino médio entram na universidade através

Leia mais

CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ. 50 Noturno. 80 Integral. 45 Noturno. 40 Noturno CURSOS VAGAS TURNO

CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ. 50 Noturno. 80 Integral. 45 Noturno. 40 Noturno CURSOS VAGAS TURNO CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ Agronomia - Bacharelado Portaria 824-30/12/2014 - DOU 09/01/2015 80 Integral Arquitetura e Urbanismo Bacharelado Autorizado* Portaria

Leia mais

Artigo 3º. Fica revogado o Parágrafo Único do artigo 38 do Edital 106.

Artigo 3º. Fica revogado o Parágrafo Único do artigo 38 do Edital 106. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Edital n o 48 de 03 de maio de 2012 Retificações ao Edital 106, de 04/10/2011, de Acesso aos Cursos de Graduação 2012 O Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

Orientação Escolar e Profissional. 9.º Ano e Agora. Serviço de Psicologia e Orientação. Psicóloga Eduarda Seabra

Orientação Escolar e Profissional. 9.º Ano e Agora. Serviço de Psicologia e Orientação. Psicóloga Eduarda Seabra Orientação Escolar e Profissional 9.º Ano e Agora Serviço de Psicologia e Orientação Psicóloga Eduarda Seabra Dossier Informação Escolar e Profissional Pág.1 1 Natureza dos Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012 DEMANDA PARCIAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012 DEMANDA PARCIAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - M - BACHARELADO 100 460 4,60 Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - N - BACHARELADO 100 420 4,20 Natal Humanística I CIÊNCIAS CONTÁBEIS - M - BACHARELADO 90 326 3,62 Natal

Leia mais

RETIFICAÇÃO N.º 5 DO EDITAL N 45, DE 24 DE OUTUBRO DE 2016

RETIFICAÇÃO N.º 5 DO EDITAL N 45, DE 24 DE OUTUBRO DE 2016 RETIFICAÇÃO N.º 5 DO EDITAL N 45, DE 24 DE OUTUBRO DE 2016 O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA - IFB, nomeado pelo Decreto de 05 de maio de 2015, publicado no Diário Oficial da União em 06 de maio

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARÉ ANEXO I CARGOS ÁREA DE ATUAÇÃO MODALIDADE DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS ATRIBUIÇÕES PA Educação Infantil; Anos iniciais (EMEFs, PROVER (Unidocentes e Pluridocentes), EJA - 1º segmento EMEIEFs - Educação Infantil

Leia mais

Proposta de Mecanismo de Controle, a partir do Programa de Apoio Acadêmico PAA/SESu/MEC.

Proposta de Mecanismo de Controle, a partir do Programa de Apoio Acadêmico PAA/SESu/MEC. Seminário Andifes Eficiência e Qualidade na ocupação de Vagas Discentes nas Universidades Federais Proposta de Mecanismo de Controle, a partir do Programa de Acadêmico. COGRAD GT Evasão e Retenção Prof.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2017 / 1

PROCESSO SELETIVO 2017 / 1 PROCESSO SELETIVO 2017 / 1 BOLSAS INCENTIVO ACADÊMICO UNIDADE BUTANTÃ CURSO PERÍODO PERCENTUAL QUANTIDADE ADMINISTRAÇÃO - Linha de Formação Específica em Administração de Empresas Bacharelado ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA Agosto de 2015 INTRODUÇÃO O Ministério de Educação (MEC) através do Sistema Nacional

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACIG Válido a partir do 1º semestre de 2017

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACIG Válido a partir do 1º semestre de 2017 ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACIG Válido a partir do 1º semestre de 2017 As Atividades Complementares fazem parte da grade curricular dos cursos superiores oferecidos pela Estas atividades são consideradas

Leia mais

Cursos O Sistema Nacional de Avaliação SINAES. Instituições. Estudantes ENADE Avaliação in loco

Cursos O Sistema Nacional de Avaliação SINAES. Instituições. Estudantes ENADE Avaliação in loco UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICAS PÚBLICAS, GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR- MESTRADO PROFISSIONAL - MPPGAV Disciplina: AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Calendário Universitário 2017

Calendário Universitário 2017 Calendário Universitário 2017 Graduação Presencial e Semipresencial Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu Casas de Cultura Estrangeira Observações importantes: - A indicação (PG) se refere ao calendário de

Leia mais

POR DENTRO DO ENADE. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG

POR DENTRO DO ENADE. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG POR DENTRO DO ENADE Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG O QUE É O ENADE? O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) é um dos instrumentos de avaliação institucional

Leia mais

EDITAL 036/2016 CIAC, DE 27 DE ABRIL DE 2016 CONVOCAÇÃO DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO À MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNA E EXTERNA

EDITAL 036/2016 CIAC, DE 27 DE ABRIL DE 2016 CONVOCAÇÃO DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO À MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNA E EXTERNA EDITAL 036/2016 CIAC, DE 27 DE ABRIL DE 2016 CONVOCAÇÃO DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO À MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNA E EXTERNA O Diretor do Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos

Leia mais

Nº de Vagas Lei Decreto nº

Nº de Vagas Lei Decreto nº Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul EDITAL Nº 19/2016 ANEXO II QUADRO DE VAGAS ADMINISTRAÇÃO

Leia mais