Coordenação-Geral de Tributação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Coordenação-Geral de Tributação"

Transcrição

1 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 6 - Data 13 de janeiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF XXXXXX XXXXXX XXXXXX ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS OU RELATIVAS A TÍTULOS OU VALORES MOBILIÁRIOS - IOF IOF/SEGURO. SEGURO GARANTIA. TOMADOR DA GARANTIA. ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. INCIDÊNCIA. A operação de seguro garantia está sujeita à incidência do IOF/Seguro. Nessa operação, o tomador da garantia - responsável pelo fiel cumprimento de obrigações contratadas junto a órgão ou entidade da Administração Pública, relacionadas a construção, fornecimento de bens ou prestação de serviços - é o segurado e, portanto, o contribuinte do IOF/Seguro. A partir de 14 de novembro de 2012, a alíquota do IOF incidente sobre operações de seguro garantia foi reduzida a zero com base no Decreto nº 7.787, de 15 de agosto de Dispositivos Legais: Lei nº 5.172, de 1966 (Código Tributário Nacional - CTN), art. 109; Decreto nº 6.306, de 2007 (Regulamento do IOF - RIOF), arts. 2º, 18, 19 e 20; Lei nº , de 2002 (Código Civil Brasileiro - CCB), arts. 757 e seguintes. Relatório A consulente acima identificada, atuante na exploração de operações de seguros de danos e de pessoas, individuais e coletivos, em qualquer modalidade ou forma, deduz consulta, protocolizada em 29 de novembro 2011, acerca de interpretação da legislação tributária relativa a Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF) de que trata a Decreto nº 6.306, de 14 de dezembro de 2007 (Regulamento do IOF RIOF), incidente nas operações de seguro garantia, quando o segurado é órgão público da administração direta e indireta. 2. Declara, preliminarmente, que atende aos requisitos de validade do procedimento de consulta, previstos no art. 3º, 1º, II, a, b e c, da Instrução Normativa (IN) RFB nº 740, de 2 de maio de

2 Fls De seguida, aduz as seguintes considerações de fato e de direito: a) que, em determinado produto oferecido pela Consulente, denominado Seguro Garantia, existe a emissão de apólices de seguro que garantem o fiel cumprimento de obrigações contratuais contraídas pelo tomador do seguro, contudo, o segurado, em alguns casos, é órgão público da administração direta ou indireta, que goza de imunidade tributária; b) que, na condição de responsável pelo recolhimento do IOF, serve-se da presente Consulta para expor e requerer esclarecimentos quanto ao procedimento a ser adotado no recebimento do prêmio e recolhimento do imposto supramencionado, haja vista a falta de normatização quando o segurado/beneficiário é órgão da administração pública; c) que, portanto, é parte legítima para formular a presente Consulta, pois, caso a esta caiba a obrigatoriedade pelo recolhimento do IOF incidente sobre o valor da apólice de seguro, a responsabilidade deverá ficar clara; d) que o produto seguro garantia está previsto na Circular 232/2003 da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, que divulga, também, um resumo com a definição deste produto: O que é seguro-garantia? É um seguro que tem a finalidade de garantir o fiel cumprimento das obrigações contraídas pelo tomador junto ao segurado em contratos privados ou públicos, bem como em licitações. Quais são as partes envolvidas no seguro-garantia? Tomador: pessoa jurídica ou pessoa física que assume a tarefa de construir, fornecer bens ou prestar serviços, por meio de um contrato contendo as obrigações estabelecidas. Ao mesmo tempo, torna-se cliente e parceiro da seguradora, que passa a garantir seus serviços. O Tomador é o risco; o interessado em cumprir o contrato. É ele quem paga o prêmio do seguro. Segurado: pessoa física ou jurídica contratante da obrigação junto ao tomador. Segurador: quem garante a realização do contrato.; e) que se verifica a existência de uma tríplice aliança nestas apólices de seguro garantia, formada pelo contratante de um serviço, que é o próprio segurado [órgão ou entidade da Administração Pública], pelo prestador do serviço, quem paga o prêmio para a seguradora (tomador da garantia) e pela companhia seguradora; f) que a própria SUSEP esclarece que o Segurado do contrato de seguro garantia é o contratante da obrigação contratual, e não o contratante do seguro; g) que o produto seguro garantia, oferecido pela Consulente, possui apólices emitidas em nome de segurados que são órgãos da administração pública, embora a parte que arca com o ônus do pagamento do prêmio seja uma pessoa jurídica de direito privado que pactua com o referido órgão público a tarefa de construir, fornecer bens ou prestar serviços; 2

3 Fls. 4 h) que estes seguros são contratados por empresas privadas, mas têm como beneficiários do seguro (segurado), uma entidade do poder público que goza da imunidade recíproca, prevista no art. 150, VI, c da Constituição Federal; i) que a dúvida surge, pois quem arca com as despesas pelo pagamento do seguro é uma entidade que não goza de imunidade tributária, qual seja, a empresa privada tomadora do serviço do órgão público, porém o beneficiário do seguro é o órgão aa administração pública direta ou indireta; j) que, nas operações de seguros, a incidência do IOF tem previsão nos arts. 18 a 23 do Decreto 6.306/2007, sendo que a própria lei determina que o contribuinte do 10F são as pessoas físicas ou jurídicas seguradas, mas não dispõe sobre as pessoas que pagam o seguro; k) que, nos termos da regra matriz de incidência do IOF, têm-se: fato gerador: recebimento do prêmio; base de cálculo: valor dos prêmios pagos; e contribuinte: pessoas físicas ou jurídicas seguradas; l) que, segundo a disciplina do art. 3º, 2º, do RIOF, não restam dúvidas de que não haverá a incidência do IOF quando as operações de seguros são contratadas por uma autarquia ou fundação mantida pelo Poder Público e são elas as beneficiárias; m) que, no caso de seguro garantia, embora não seja o órgão da administração pública o contratante do seguro, é ele diretamente o beneficiário da apólice, ou seja, o próprio segurado, devendo-se seguir as mesmas regras de como se fosse ele o próprio contratante; n) que as regras, coberturas e condições do seguro são também impostas pelo contratante, em seus editais, ou seja, é o próprio órgão público quem impõe o que deve ser contratado pelo prestador do serviço/tomador da garantia; o) que o Código Tributário Nacional dispõe, em seu art. 110, que a legislação tributária não pode alterar conceitos do direito privado; p) que entende que não deve haver a incidência do IOF sobre a contratação deste tipo de apólice de seguro, pois neste caso, o segurado é órgão público, que goza da imunidade recíproca; q) que as pessoas jurídicas tomadoras do seguro, que figurarão na qualidade de construtoras, fornecedoras de bens ou prestadoras de serviços, não passam pela relação jurídica tributária que há na operação, pois, embora sejam as contratantes responsáveis pelo pagamento do seguro, não são as seguradas; r) que há, por parte da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), manifestações no sentido de que é irrelevante o fato de quem é responsável pelo pagamento do contrato de seguro, considerando o beneficiário da apólice o próprio segurado; s) que não incide o IOF nas contratações de seguro garantia, onde o segurado é órgão da administração pública, tendo em vista sua imunidade tributária, independentemente de quem assume a responsabilidade pelo pagamento do prêmio de seguro. 3

4 Fls Em face desse contexto, a consulente pergunta se está correto o entendimento de que, nas operações de seguro garantia, quando o segurado é um órgão público, não deve haver incidência do IOF, em respeito ao art. 150, VI, c, da Constituição Federal e ao art. 2º, 3º, do Decreto nº 6.306/ Ao final, declara que atende aos requisitos de validade do procedimento de consulta, previstos no art. 3º, 1º, II, da Instrução Normativa (IN) RFB nº 740, de 2 de maio de Fundamentos 6. Satisfeitos os requisitos de admissibilidade previstos na IN RFB nº 740, de 2007 (mantidos na IN RFB nº 1.396, de 16 de setembro de 2013), a presente consulta deve ser solucionada. 7. Antes, porém, de se enfrentarem as questões deduzidas na petição inicial, impende, preliminarmente, observar que a consulente é, de fato, parte legítima para demandar o trabalho hermenêutico cogitado na inicial. 8. É que a incidência da regra matriz de IOF sobre operações de seguro garantia (tal como conceituado na petição inicial) importa na instauração de relação jurídica tributária que obriga: de um lado, o segurado ao cumprimento de obrigação tributária principal; e, de outro, a seguradora ao cumprimento de obrigação tributária acessória consistente na cobrança e no recolhimento do IOF/Seguro. Confira-se, litteris: RIOF, de 2007 Art. 18. O fato gerador do IOF é o recebimento do prêmio (Lei nº 5.143, de 1966, art. 1o, inciso II). 1º A expressão operações de seguro compreende seguros de vida e congêneres, seguro de acidentes pessoais e do trabalho, seguros de bens, valores, coisas e outros não especificados (Decreto-Lei nº 1.783, de 1980, art. 1º, incisos II e III). 2º Ocorre o fato gerador e torna-se devido o IOF no ato do recebimento total ou parcial do prêmio. Art. 19. Contribuintes do IOF são as pessoas físicas ou jurídicas seguradas (Decreto-Lei nº 1.783, de 1980, art. 2º). Art. 20 São responsáveis pela cobrança do IOF e pelo seu recolhimento ao Tesouro Nacional as seguradoras ou as instituições financeiras a quem estas encarregarem da cobrança do prêmio (Decreto-Lei nº 1.783, de 1980, art. 3º, inciso II, e Decreto-Lei no 2.471, de 1o de setembro de 1988, art. 7º). Parágrafo único. A seguradora é responsável pelos dados constantes da documentação remetida para cobrança. 9. Por outro lado, a IN RFB nº 1.396, de 2013, em seu art. 2º, garante, ao sujeito passivo de obrigação acessória, o direito ao manejo da consulta sobre dispositivos da legislação tributária. 4

5 Fls A confluência dessas injunções impõe que se reconheça a legitimidade da consultante. 11. A título de delimitação temática, importa ressaltar que a pergunta deduzida ao final da consulta faz menção a órgão público, designação essa normalmente usada para referirse a unidades integrantes da estrutura da administração direta, por meio das quais o Estado manifesta a sua vontade. 12. Contudo, há também, na exordial, referências à administração indireta; esta composta, entre outras, por autarquias e fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público, consoante enumeração do art. 2º, 3º, I, do RIOF. 13. Admite-se, então, para a elaboração da presente solução de consulta, que a pretensão da requerente envolva contratos de seguro garantia, em que os beneficiários são órgãos ou entidades da Administração Pública (aí incluídas a Administração direta e a indireta, esta última limitada às autarquias e às fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público). 14. Superadas essas questões processuais prévias, impende a abordagem do mérito consultivo, de sorte que se expeça juízo acerca do disposto no 3º e seu inciso I do art. 2º do RIOF, conforme abaixo: RIOF, de 2007 Art. 2º O IOF incide sobre: III - operações de seguro realizadas por seguradoras (Lei no 5.143, de 1966, art. 1o); 3º Não se submetem à incidência do imposto de que trata este Decreto as operações realizadas por órgãos da administração direta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, e, desde que vinculadas às finalidades essenciais das respectivas entidades, as operações realizadas por: I - autarquias e fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público; 15. Esses dispositivos aplicam a imunidade tributária prevista no 2º do art. 150 da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, abaixo reproduzido: Art Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: VI - instituir impostos sobre: a) patrimônio, renda ou serviços, uns dos outros; 5

6 Fls. 7 2º - A vedação do inciso VI, "a", é extensiva às autarquias e às fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público, no que se refere ao patrimônio, à renda e aos serviços, vinculados a suas finalidades essenciais ou às delas decorrentes. 16. No que diz respeito ao contribuinte do IOF nas operações de seguro, o art. 19 do Decreto nº 6.306, de 2007, estabelece: Art. 19. Contribuintes do IOF são as pessoas físicas ou jurídicas seguradas (Decreto-Lei nº 1.783, de 1980, art. 2º). 17. O termo segurado é emprestado do direito privado. Pretendendo-se aferir a extensão da imunidade em questão, torna-se necessário efetuar a pesquisa da definição desse conceito em sede própria, conforme preceitua o CTN, in verbis: Art Os princípios gerais do direito privado utilizam-se para pesquisa da definição, do conteúdo e do alcance de seus institutos, conceitos e formas, mas não para definição dos respectivos efeitos tributários. 18. O contrato de seguro encontra-se regulamentado pelos arts. 757 a 802 do Código Civil (Lei nº , de 10 de janeiro de 2002). Não há, nesses artigos, uma definição expressa do que seja segurado; entretanto, pela forma com que essa expressão é amiúde utilizada pelo texto legal, pode-se chegar ao seu conceito. Nesse sentido, do Código Civil, destaca-se: Art Pelo contrato de seguro, o segurador se obriga, mediante o pagamento do prêmio, a garantir interesse legítimo do segurado, relativo a pessoa ou a coisa, contra riscos predeterminados. Art A apólice ou o bilhete de seguro serão nominativos, à ordem ou ao portador, e mencionarão os riscos assumidos, o início e o fim de sua validade, o limite da garantia e o prêmio devido, e, quando for o caso, o nome do segurado e o do beneficiário. Art Nulo será o contrato para garantia de risco proveniente de ato doloso do segurado, do beneficiário, ou de representante de um ou de outro. Art Não terá direito a indenização o segurado que estiver em mora no pagamento do prêmio, se ocorrer o sinistro antes de sua purgação. 19. Conforme se depreende pela leitura desses artigos, verifica-se que a legislação, em relação ao contrato de seguro, faz referência à três pessoas: o segurador, o segurado e o beneficiário. Segurador seria aquele que, mediante o recebimento de um prêmio, assume o risco em relação ao objeto do seguro; segurado, seria a pessoa que se obriga ao pagamento do prêmio; beneficiário, por fim, seria o terceiro favorecido, aquele que deve receber o pagamento da indenização no caso de ocorrência do sinistro durante a vigência do contrato. 20. Corroborando esse entendimento, Fran Martins, em sua obra Contratos e Obrigações Comerciais (Rio de Janeiro, Editora Forense, 2002, pg. 353), ensina que: Entende-se por contrato de seguro aquele em que uma empresa assume a obrigação de ressarcir prejuízo sofrido por outrem, em virtude de evento incerto, 6

7 Fls. 8 mediante o pagamento de determinada importância. A empresa que assume a obrigação de ressarcir o prejuízo tem o nome de seguradora; pessoa que pagará a importância para que haja o ressarcimento do prejuízo chama-se segurado, Beneficiário é quem efetivamente receberá da seguradora a importância relativa ao prejuízo; tanto pode ser beneficiário o próprio segurado como uma terceira pessoa, dependendo sua indicação de cláusula contratual. Só são partes no contrato de seguro o segurador e o segurado; só esses acordam e assumem obrigações em virtude do contrato. 21. Com base nisso, pode-se concluir que a imunidade tributária em questão será aplicável à operação de seguro quando a pessoa que pagará a importância para que haja o ressarcimento do prejuízo for um órgão da Administração Pública Federal, Estadual, do Distrito Federal ou Municipal, direta, autárquica ou fundacional. 22. E essa condição para o gozo da imunidade não é atendida nos contratos de seguro a que se refere a consulente, uma vez que nesses, segundo a disciplina dada à matéria pelo Código Civil, o órgão da Administração Pública ocupa, na verdade, o papel de beneficiário, e não de segurado. 23. Com efeito, levando em consideração que o benefício tributário é conferido aos contratos que tenham a administração como segurado, entendimento diverso só seria possível através de uma interpretação extensiva da norma, o que é expressamente vedado pela legislação tributária. Ademais, implicaria o desvirtuamento dos fins almejados pelo legislador, que é justamente o de diminuir os custos da Administração Pública, o que não ocorreria nessa modalidade de contrato de seguro garantia, já que neles não é o órgão público a pessoa obrigada ao pagamento do prêmio. 24. Por fim, cabe informar que o art. 1º do Decreto nº 7.787, de 15 de agosto de 2012, alterou o art. 22 do Decreto nº 6.306, de 2007, reduzindo a zero a alíquota do IOF sobre operações de seguro garantia a partir de 14 de novembro de Conclusão 25. Com base no exposto, conclui-se que a operação de seguro garantia está sujeita à incidência do IOF/Seguro. Nessa operação, o tomador da garantia - responsável pelo fiel cumprimento de obrigações contratadas junto a órgão ou entidade da Administração Pública, relacionadas a construção, fornecimento de bens ou prestação de serviços - é o segurado e, portanto, o contribuinte do IOF/Seguro. A partir de 14 de novembro de 2012, com base no Decreto nº 7.787, de 15 de agosto de 2012, a alíquota do IOF incidente sobre operações de seguro garantia foi reduzida a zero. Assinado digitalmente DIEGO WAGNER GARCIA VIALE Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil 7

8 Fls. 9 De acordo. Encaminhe-se à Coordenadora da Cotir. Assinado digitalmente MARIA DA CONSOLAÇÃO SILVA Auditora-Fiscal da RFB Chefe da Ditif De acordo. Ao Coordenador-Geral da para aprovação. Assinado digitalmente CLÁUDIA LUCIA PIMENTEL MARTINS DA SILVA Auditora-Fiscal da RFB Coordenadora da Cotir Ordem de Intimação Aprovo a Solução de Consulta. Divulgue-se e publique-se nos termos do art. 27 da Instrução Normativa RFB nº 1.396, de 16 de setembro de Dê-se ciência ao consulente. Assinado digitalmente FERNANDO MOMBELLI Auditor-Fiscal da RFB - Coordenador-Geral da 8

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 13 - Data 8 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS SERVIDOR PÚBLICO. UNIÃO. FUNDAÇÕES.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 301 - Data 17 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF PREVIDÊNCIA PRIVADA-PGBL.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 62 - Data 30 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF RENDIMENTOS DO TRABALHO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 271 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF FONTE PAGADORA. OBRIGAÇÕES

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 81 - Data 31 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF BOLSA DE PESQUISA. TRIBUTAÇÃO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 205 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF MÚTUO DE RECURSOS FINANCEIROS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 250 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO RETENÇÃO NA FONTE. PAGAMENTOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 248 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS OU RELATIVAS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 148 - Data 3 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA CNPJ. INSCRIÇÃO. ENTIDADES RELIGIOSAS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 281 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS OU RELATIVAS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 152 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 10 9 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 22 - Data 6 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA RETENÇÃO INDEVIDA DE TRIBUTOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 22 21 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 206 - Data 11 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF REFORMA A SOLUÇÃO DE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 36 - Data 18 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ PESQUISA TECNOLÓGICA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 49 - Data 19 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS ÓRGÃOS PÚBLICOS. ATIVIDADE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 27 - Data 24 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO LÍQUIDO - CSLL DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 3 - Data 6 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF SERVIÇOS PROFISSIONAIS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 151 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL SIMPLES NACIONAL. AGÊNCIAS DE PROPAGANDA E PUBLICIDADE.

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 4 Data 20 de agosto de 2012 Processo 15504.722162/2011 60 Interessado ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PROVEDORES DE INTERNET E OPERADORES DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 57 - Data 13 de maio de 2016 Processo *** Interessado *** CNPJ/CPF *** ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS SISCOSERV. TRANSPORTE INTERNACIONAL

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 266 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 19 18 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 262 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL RETENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA NA FONTE NA PRESTAÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 200 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. PERCENTUAL

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 75 - Data 28 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DCTF. DISPENSA DE APRESENTAÇÃO DE DECLARAÇÃO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 162 - Data 24 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ SERVIÇOS HOSPITALARES.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 12 - Data 12 de fevereiro de 2016 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF GANHO DE CAPITAL.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação 13 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 50 - Cosit Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP RETENÇÃO NA FONTE. SERVIÇOS DE CONSULTORIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 88 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 158 - Data 24 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS As pessoas jurídicas da Igreja

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 82 81 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 319 - Data 17 de novembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS TRANSPORTE AÉREO - AFRETAMENTO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 57 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Somente há possibilidade de pagamento

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 72 - Data 31 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF Sendo o cancelamento

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 90 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO SUBSTITUTIVA. SERVIÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 30 - Data 13 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS UNIFICAÇÃO DE INSCRIÇÃO NO CNPJ. Para efeito

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 127 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL LOCAÇÃO DE IMÓVEL PRÓPRIO VINCULADA A PRESTAÇÃO DE

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fl. 19 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 15 Data 28 de junho de 2013 Origem COORDENAÇÃO GERAL DE GESTÃO DE CADASTRO (COCAD) Assunto: Imposto sobre a Propriedade Territorial

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 25 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF PRECATÓRIO. CESSÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 188 - Data 27 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS AVISO PRÉVIO INDENIZADO. BASE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 277 - Data 29 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP BASE DE CÁLCULO. FOLHA DE SALÁRIOS.

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório RJ RIO DE JANEIRO SRRF07

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório RJ RIO DE JANEIRO SRRF07 Fl. 125 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 230 - Data 9 de dezembro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE CRÉDITO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 10 - Data 14 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: Imposto sobre a Renda de Pessoa Física - IRPF Os valores recebidos

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 56 - Cosit Data 27 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ COMÉRCIO DE AERONAVES

Leia mais

1 Coordenação-Geral de Tributação

1 Coordenação-Geral de Tributação 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 343 - Cosit Data 16 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DIPJ. ECD. No caso de transformação de sociedade

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação. Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep

Coordenação-Geral de Tributação. Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep Fl. 12 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 12 - Data 11 de junho de 2014 Origem COORDENAÇÃO-GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS) Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep PESSOA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 179 - Data 25 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONSTRUÇÃO CIVIL. GRUPOS 412,

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 312 - Data 6 de novembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS ATIVIDADE DE TREINAMENTO E

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 56 55 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 21 - Data 6 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO REAL. REDUÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 123 - Data 28 de maio de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. VENDA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 252 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF DESPESA DE INSTRUÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 159 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica - IRPJ LUCRO REAL. JUROS PAGOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 89 - Data 24 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ ADMINISTRADOR EMPREGADO.

Leia mais

Relatório. Data 3 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Relatório. Data 3 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 4 - Cosit Data 3 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SUBSTITUTIVA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 86 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. SERVIÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 355 - Data 17 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF A indenização por

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 310 - Data 3 de novembro de 2104 Processo Interessado CNPJ/CPF xxxxxxxxxxxxxxx XXXXXXXXXXXXXXXXXX xxxxxxxxxxxxxxxxxx Assunto: Imposto de Renda

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 10 - Data 30 de janeiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 377 - Cosit Data 22 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Normas Gerais de Direito Tributário IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE.

Leia mais

Data 13 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Data 13 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 90 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 14 - Cosit Data 13 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 48 Data 19 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA IRPJ LUCRO PRESUMIDO. GANHO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 138 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico CIDE. BANCOS DE DADOS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 13 - Data 11 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ IRPJ. LUCRO PRESUMIDO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 44 43 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 176 - Data 8 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica - IRPJ MÉTODOS DE PREÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 140 - Data 5 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF DESPESAS MÉDICAS. FERTILIZAÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 284 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS Membro de Conselho Tutelar

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 16 - Data 24 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO TEMPLOS DE QUALQUER CULTO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 294 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL LOCAÇÃO DE MÁQUINAS COM OPERADOR. TRIBUTAÇÃO NA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 59 58 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 4 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA Ementa: CONDIÇÃO DE RESIDENTE

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 104 Data 7 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico CIDE. PARTICIPAÇÃO EM

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 265 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO BENEFÍCIOS FISCAIS. PROGRAMA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 29 28 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 212 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ DESPESAS OPERACIONAIS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 18 17 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 137 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS BASE DE CÁLCULO. FÉRIAS. INCIDÊNCIA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 28 27 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 64 - Data 30 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS. FORNECIMENTO DE MÃO DE

Leia mais

CÓPIA. Coordenação Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 11 Cosit Data 8 de maio de 2013 Origem

CÓPIA. Coordenação Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 11 Cosit Data 8 de maio de 2013 Origem Fl. 11 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 11 Data 8 de maio de 2013 Origem Coordenação Geral de Contencioso Administrativo e Judicial COCAJ Assunto: Imposto sobre a Renda

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 30 - Data 29 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI IMPORTAÇÃO POR CONTA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 292 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO, CONFIGURAÇÃO,

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 308 - Data 24 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS COFINS.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção na fonte sobre adiantamento pago por PJ a outra Pessoa Jurídica

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção na fonte sobre adiantamento pago por PJ a outra Pessoa Jurídica Retenção na fonte sobre adiantamento pago por PJ a outra Pessoa Jurídica 19/10/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1.

Leia mais

Relatório. Data 17 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Relatório. Data 17 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 74 - Cosit Data 17 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A IMPORTAÇÃO - II DRAWBACK VERDE-AMARELO. DRAWBACK INTEGRADO.

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 95 Data 3 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL IMUNIDADE. ISENÇÃO. ALÍQUOTA ZERO. SIMPLES NACIONAL. A

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 31 30 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 191 - Data 27 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL As gorjetas integram a Receita Bruta e não podem

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 100 - Data 3 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF EXECUÇÃO DE OBRAS. RETENÇÃO

Leia mais

ALERTA GERENCIAL. INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição

ALERTA GERENCIAL. INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição Edição nº 70 Gestão 2011-2014 29 de novembro de 2012. ALERTA GERENCIAL INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição A Receita

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 215 - Data 21 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL SERVIÇO DE SUCÇÃO DE FOSSAS, CAIXAS DE GORDURA E ESGOTOS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 77 - Data 28 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS PLANO DE SAÚDE DISPONIBILIZADO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fl. 23 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 10 - Data 5 de junho de 2014 Origem DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM PRESIDENTE PRUDENTE (DRF/PPE) ASSUNTO: IMPOSTO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 104 - Data 22 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 140 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE ACESSO A BANCO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 60 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 219 - Data 6 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP NÃO CUMULATIVIDADE. CRÉDITOS. VALE- ALIMENTAÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 214 - Data 21 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO INCORPORAÇÕES IMOBILIÁRIAS. REGIME

Leia mais

Importação por Conta e Ordem e Importação por Encomenda (LUCIANO - 15/05/2006)

Importação por Conta e Ordem e Importação por Encomenda (LUCIANO - 15/05/2006) Importação por Conta e Ordem e Importação por Encomenda (LUCIANO - 15/05/2006) Cada vez mais e por diversos motivos, as organizações vêm optando por focar-se no objeto principal do seu próprio negócio

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 13 12 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 18 - Data 16 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL Serviços de coleta de resíduos não-perigosos. Enquadramento.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 166 - Data 25 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL VENDA DE VEÍCULOS USADOS. CONTA PRÓPRIA. INTERMEDIAÇÃO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 190 - Data 27 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL USUFRUTO. QUOTAS DE SOCIEDADE LIMITADA. OPÇÃO PELO

Leia mais

Gestão Financeira de Entidades Sindicais

Gestão Financeira de Entidades Sindicais Gestão Financeira de Entidades Sindicais Constituição Federal Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 58 - Data 30 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO LÍQUIDO - CSLL DESPESAS COM BRINDES.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 247 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE MONTAGEM

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 83 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 24 23 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 42 - Data 2 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CPRB. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 63 - Data 7 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Normas Gerais de Direito Tributário Ementa: LEI Nº 11.196, DE 2005. INCENTIVO

Leia mais