ROTEIRO DE AULA PRÁTICA Nº 02

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ROTEIRO DE AULA PRÁTICA Nº 02"

Transcrição

1 ROTEIRO DE AULA PRÁTICA Nº INTRODUÇÃO AO TRABALHO NO LABORATÓRIO QUÍMICO 1 OBJETIVOS Apresentar ao aluno os princípios de segurança e bom funcionamento do laboratório de Química, bem como, a elaboração de Relatório das atividades desenvolvidas. 2 CONDUTA NO LABORATÓRIO Apesar do grande desenvolvimento teórico da Química, ela continua a ser uma ciência eminentemente experimental; daí a importância das aulas práticas de Química. A experiência treina o aluno no uso de métodos, técnicas e instrumentos de laboratório e permite a aplicação dos conceitos teóricos aprendidos. O laboratório químico é o lugar privilegiado para a realização de experimentos, possuindo instalações de água, luz e gás de fácil acesso em todas as bancadas. Possui ainda local especial para manipulação das substâncias tóxicas, denominado capela, que dispõe de sistema próprio de exaustão de gases. O laboratório é um local onde há um grande número de substâncias que possuem os mais variados níveis de toxicidade e periculosidade. Este é um local bastante vulnerável a acidentes, desde que não se trabalhe com as devidas precauções. Abaixo, apresentamos alguns cuidados que devem ser observados, para a realização das práticas, de modo a minimizar os riscos de acidentes. 3 REALIZAÇÃO DO EXPERIMENTO Não se entra num laboratório sem um objetivo específico, portanto é necessária uma preparação prévia ao laboratório: O que vou fazer? Com que objetivo? Quais os princípios químicos envolvidos nesta atividade? Durante a realização dos experimentos são necessárias anotações dos fenômenos observados, das massas e volumes utilizados, do tempo decorrido, das condições iniciais e finais do sistema. Um caderno deve ser usado especialmente para o laboratório. Este caderno de laboratório possibilitará uma descrição precisa das atividades de laboratório. Não confie em sua memória, tudo deve ser anotado.

2 24 Após o experimento vem o trabalho de compilação das etapas anteriores através de um relatório. O relatório é um modo de comunicação escrita de cunho científico sobre o trabalho laboratorial realizado. Pré-Laboratório 1. Estude os conceitos teóricos envolvidos, leia com atenção o roteiro da prática e tire todas as dúvidas. 2. Obtenha as propriedades químicas, físicas e toxicológicas dos reagentes a serem utilizados. Essas instruções são encontradas no rótulo do reagente. No Laboratório 1. Tenha concentração. 2. Não converse desnecessariamente. 3. Tenha curiosidade e atenção à segurança sua e do grupo. 4. Anote todos os dados e resultados obtidos. 5. Tenha cuidado com o material. 6. Siga o roteiro com calma. Pós-Laboratório 1. Lave todo o material logo após o término da experiência, pois conhecendo a natureza do resíduo pode-se usar o processo adequado de limpeza. 2. Guarde todo o equipamento e vidraria. Guarde todos os frascos de reagentes, não os deixe nas bancadas ou capelas. Desligue todos os aparelhos e lâmpadas e feche as torneiras de gás. 4 MEDIDAS DE SEGURANÇA Abaixo são listados alguns procedimentos de segurança em laboratórios. Encare-os como formas de aumentar a segurança nos laboratórios que você usará durante o curso ou naqueles que você trabalhará. 4.1 Medidas de Segurança Relativas a Operações Específicas Antes de manusear um reagente químico qualquer, deve-se conhecer as propriedades químicas, físicas e toxicológicas deste, seu manuseio seguro e medidas de primeiros socorros em caso de acidente. Reagentes estocados devem ser rotulados; Leia os rótulos dos frascos dos reagentes antes de usá-los. Nunca use um reagente que não esteja identificado, rotulado.

3 25 Qualquer etapa de trabalho durante a qual possa ocorrer desprendimento de gás ou vapores tóxicos dever ser feita DENTRO DA CAPELA;. Não trabalhar com material imperfeito ou defeituoso, principalmente com vidro que tenha ponta ou aresta cortantes; Lixeiras de metal com tampas devem ser providenciadas para papel e vidrarias quebradas e medidas especias devem ser tomadas para descarte de solventes; Nunca armazene solventes em geladeiras; Nunca despeje solventes na pia. Em pequenas quantidades devem ser enterrados, em caso contrário, armazená-los em tambores apropriados; NÃO SE DEVEM PIPETAR LÍQUIDOS COM A BOCA. Use a pêra de borracha ou pipetador automático; Nunca cheire um reagente diretamente. Os vapores devem ser abanados em direção ao nariz, enquanto se segura o frasco com a outra mão; NUNCA despejar ÁGUA em cima de um ÁCIDO concentrado; Não aquecer tubos de ensaio com a boca virada para o seu lado, nem para o lado de outra pessoa; Nunca acender um bico de gás quando alguém no laboratório estiver usando algum solvente orgânico; Substâncias inflamáveis devem ser manipuladas longe de fontes de calor; Aerossóis devem ser manipulados em capelas, e não, em áreas abertas; Verifique as condições da aparelhagem. Evite montagens instáveis de aparelhos. Não use livros, lápis, caixas de fósforos, etc, como suportes; Mantenha as bancadas sempre limpas e livres de materiais estranhos ao trabalho; Rotule imediatamente qualquer reagente ou solução preparada e as amostras coletadas; Use pinças e materiais de tamanho adequado e em perfeito estado de conservação; Limpe imediatamente qualquer derramamento de produtos de petróleo e reagentes. 4.2 Medidas de Segurança Relativas ao Pessoal O laboratório é um local de trabalho sério; portanto, evite brincadeiras que dispersem sua atenção e de seus colegas; O cuidado e a aplicação de medidas de segurança são responsabilidade de cada indivíduo; Cada um deve precaver-se contra perigos devido a seu próprio trabalho e ao dos outros. Consulte o professor sempre que tiver dúvidas ou ocorrer algo inesperado ou anormal; Serão exigidos de todos os estudantes e professores o avental (jaleco) e sapatos fechados. A não observância desta norma gera roupas furadas por agentes corrosivos, queimaduras, manchas, etc. Outros equipamentos de proteção poderão ser exigidos, dependendo das experiências; Planeje o trabalho a ser realizado;

4 26 Nunca permita visitas inesperadas ao laboratório. Quando ocorrerem, devem ser acompanhadas por membros da equipe de trabalho ou atendidas fora do ambiente; Não deve ser permitida a presença de crianças no laboratório. A curiosidade infantil pode trazer problemas e acidentes; Ao se retirar do laboratório, verifique se há torneiras (água ou gás) abertas. Desligue todos os aparelhos, deixe todos os equipamentos limpos e lave as mãos; Os alunos não devem tentar nenhuma reação não especificada pelo professor. Reações desconhecidas podem causar resultados desagradáveis; É terminantemente proibido fumar, comer ou beber nos laboratórios; Não se deve provar qualquer substância do laboratório, mesmo que inofensiva. Nunca use material de laboratório para beber ou comer; A água para beber deve ser deixada fora do laboratório para que não ocorra confusão. Não leve as mãos à boca ou olhos quando estiver manuseando produtos químicos; Lentes de contato não devem ser utilizados em laboratórios, pois podem causar lesões; Use apenas quantidades mínimas de reagentes. NÃO devolva sobras aos recipientes originais. Frascos retirados das estantes devem ser imediatamente devolvidos após seu uso. Não deixar livros, blusas, etc., jogadas nas bancadas. Ao contrário, colocá-los longe de onde se executam as operações; Ao verter um líquido de um frasco, evitar deixar escorrer no rótulo, protegendo-o devidamente; Não jogue caco de vidro em recipiente de lixo. Use protetor facial e luvas de pelica quando agitar solventes voláteis em frascos fechados. Não deixe frascos quentes sem proteção sobre as bancadas do laboratório. Coloque os frascos quentes sobre placas de amianto; Não use "frascos para amostra" sem certificar-se de que são adequados aos serviços a serem executados e de que estejam perfeitamente limpos. Nunca inspecione o estado das bordas dos frascos de vidro com as mãos sem fazer uma inspeção prévia visual. Tome cuidado ao aquecer recipiente de vidro com chama direta. Use sempre que possível, uma tela de amianto. Não pressurize recipientes de vidro sem consultar seu supervisor sobre a resistência dos mesmos; Não improvise. As improvisações são o primeiro passo para acidentes. Use materiais adequados em bom estado de conservação Qualquer acidente, por menor que seja, deve ser avisado ao professor; Mantenha em todos os momentos uma atitude calma e cuidadosa; Ande ao invés de correr;

5 27 Em caso de derramamento de líquidos inflamáveis, produtos tóxicos ou corrosivos, tome as seguintes providências: Interrompa o trabalho, Advirta as pessoas próximas sobre o ocorrido, No caso de ácidos e bases fortes devem ser neutralizados antes da limpeza Solicite ou efetue a limpeza imediata. Alerte seu professor e/ou o técnico do laboratório. Verifique e corrija a causa do problema. 5 A REDAÇÃO CIENTÍFICA: RELATÓRIO A elaboração de relatórios é uma atividade comum no exercício de qualquer profissão e, muitas vezes tomada como medida da capacidade profissional. A redação de relatórios é feita de forma impessoal na voz passiva no tempo passado detalhando todas as operações executadas. Um texto científico deve conter no mínimo as seguintes partes: TÍTULO: uma frase sucinta, indicando a idéia principal do experimento. Pode ser o mesmo contido no ROTEIRO. INTRODUÇÃO: um texto, apresentando a relevância do experimento, um resumo da teoria em que ele se baseia e os objetivos a que se pretende chegar. PARTE EXPERIMENTAL: um texto, descrevendo a metodologia empregada para a realização do experimento. Geralmente é subdividido em duas partes: Materiais e Reagentes: um texto, apresentando a lista de materiais e reagentes utilizados no experimento, especificando o fabricante e o modelo de cada equipamento, assim como a procedência e o grau de pureza dos reagentes utilizados; Procedimento: um texto, descrevendo de forma detalhada e ordenada as etapas necessárias à realização do experimento. NÃO inclua dados coletados. RESULTADOS E DISCUSSÃO: um texto, apresentando resultados na forma de dados coletados em laboratório e outros resultados, que possam ser calculados a partir dos dados. Todos os resultados devem ser apresentados na forma de tabelas, gráficos, esquemas, diagramas, imagens fotográficas ou outras figuras além de texto explicativo. Tabelas devem apresentar título. Gráficos devem ser traçados em papel milimetrado, indicando as unidades utilizadas de forma clara e representando a tendência média das medidas. Evite unir pontos representativos das medidas.

6 28 A seguir, apresenta-se uma discussão concisa e objetiva dos resultados, a partir das teorias e conhecimentos científicos prévios sobre o assunto, de modo a se chegar a conclusões. Se julgar importante cite vantagens ou desvantagens do método utilizado, comparando-o a outros. CONCLUSÃO: um texto, apresentando uma síntese sobre as conclusões alcançadas. Enumeram-se os resultados mais significativos do trabalho. Não se deve apresentar nenhuma conclusão que não seja fruto da discussão. REFERÊNCIAS: Livros, artigos científicos e documentos citados no relatório devem ser indicados a cada vez que forem utilizados. Recomenda-se a formatação das referências segundo norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). SOBRENOME do AUTOR, Iniciais do nome. Título da Obra: Subtítulo. Tradutor. Número da Edição. Local da Publicação, Editora, ano da publicação. Páginas consultadas.

7 6 UM EXEMPLO de RELATÓRIO 29 DETERMINAÇÃO DA DENSIDADE DO CHUMBO SÓLIDO INTRODUÇÃO O chumbo é um elemento químico metálico, de número atômico 82, que funde na temperatura de 600,6 K. Seu símbolo químico é Pb. É aplicado em proteção contra radiação ionizante, em acumuladores (baterias), soldas, munição, além de outras. (BARBOSA, 1999) Densidade é a razão entre a massa e o volume (vide Equação 1). É uma propriedade física que pode ser utilizada para identificar substâncias. Pelo fato dos sólidos serem bem pouco compressíveis, a densidade dos sólidos não varia muito com a temperatura. massa densidade (1) volume O objetivo deste experimento é determinar a densidade do chumbo sólido e compará-lo com o valor 11,35 g / cm 3 apresentado na literatura. (KOTZ, 2002) PARTE EXPERIMENTAL Materiais e Reagentes experimento: Os seguintes materiais, disponíveis no laboratório de Química foram utilizados neste Proveta de vidro (capacidade: 50,0 cm 3 ) Balança Técnica (precisão 0,1 g) Fabricante: Perkin Elmer experimento: As seguintes substâncias, disponíveis no laboratório de Química foram utilizadas neste Água destilada Corpos de chumbo (tamanhos variados) Procedimento Foram pesados três corpos de chumbo, de tamanhos variados, em uma balança técnica, anotando-se as massa com precisão de 0,1 g. Cada corpo de chumbo foi imerso em uma proveta de vidro, de capacidade igual a 50,0 cm 3, contendo préviamente 25,0 cm 3 de água destilada. A seguir, anotou-se o volume de água deslocado após a imersão de cada corpo de chumbo. Todo o procedimento foi feito na temperatura ambiente do laboratório, igual a 303,15 K.

8 RESULTADOS E DISCUSSÃO 30 Os valores das massas dos corpos de chumbo e dos volumes de água deslocados após a imersão de cada corpo estão apresentados na Tabela 1. Assumiu-se que o volume deslocado de água corresponde ao volume do corpo imerso. A densidade de cada corpo de chumbo foi calculada, a partir dos valores medidos de massa e de volume, utilizando a Equação 1. Por fim, determinou-se o valor médio da densidade do chumbo e o respectivo desvio-padrão, que mede a precisão do resultado. O valor obtido para a densidade do chumbo é igual a 11,4 0,1 g / cm 3 e apresenta uma boa concordância com o valor da literatura 11,35 g / cm 3. (KOTZ, 2002) Tabela 1. Valores das massas dos corpos de chumbo, dos volumes de água deslocados e das densidades calculadas. Corpo de Chumbo massa / g volume / cm 3 densidade / g/cm ,5 5,0 11,5 2 79,8 7,0 11, ,7 9,0 11,3 média 11,4 desvio-padrão 0,1 CONCLUSÃO A partir de medidas de massa e de volume de corpos de chumbo de tamanhos variados, determinou-se o valor 11,4 0,1 g / cm 3 para a densidade do chumbo sólido, na temperatura de 303,15 K. Este valor apresenta uma boa concordância com o valor 11,35 g / cm 3, reportado na literatura. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BARBOSA, A. L. Dicionário de Química. AB Editora: Goiânia, p.81. KOTZ, J. C.; TREICHEL, Jr. P. Química e Reações Químicas. 4.ed., v.1, LTC Editora S.A.: Rio de Janeiro, 2002.

Química Fundamental Informações Gerais Data: 29 de Fevereiro de 2012 NORMAS DE SEGURANÇA E BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO

Química Fundamental Informações Gerais Data: 29 de Fevereiro de 2012 NORMAS DE SEGURANÇA E BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO Química Fundamental Informações Gerais Data: 29 de Fevereiro de 2012 NORMAS DE SEGURANÇA E BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO Funcionamento do Laboratório Dependendo da atividade prática, os alunos encontrarão

Leia mais

NORMAS BÁSICAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA

NORMAS BÁSICAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA NORMAS BÁSICAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA NORMAS GERAIS O trabalho em laboratório exige concentração. Não converse desnecessariamente, nem distraia seus colegas. NORMAS PESSOAIS Adaptar-se

Leia mais

Regras Básicas de Segurança Em Laboratórios de Química

Regras Básicas de Segurança Em Laboratórios de Química Regras Básicas de Segurança Em Laboratórios de Química O que deve ser sempre lembrado é que: A segurança depende de cada um. É importante que o pessoal se habitue a trabalhar com segurança fazendo com

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1. INTRODUÇÃO Toda e qualquer atividade prática a ser desenvolvida dentro de um laboratório apresentam riscos e estão propensas a acidentes. Devemos então utilizar normas

Leia mais

Manual de segurança no laboratório

Manual de segurança no laboratório 1 - Para iniciar os trabalhos! Deves ler atentamente as instruções das actividades experimentais antes de as relizares. Sempre que tiveres dúvidas sobre as actividades experimentais deves consultar o teu

Leia mais

04-10-2013. Sumário APL

04-10-2013. Sumário APL Sumário Módulo inicial Unidade temática 0 Segurança em laboratórios de química O laboratório de química.. Regras de segurança no laboratório. Símbolos de perigo e outros sinais. Planificação da AL 0.1

Leia mais

EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS I. NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO 1. É aconselhável o uso da bata e de sapatos fechados. 2. Mantenha o laboratório e sua bancada sempre limpa e livre

Leia mais

NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq

NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq Serviço Público Federal Ministério da Educação Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq Define as normas internas

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1.727 de 13/06/2002 D. O.U. 14/06/2002 MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO Eunápolis BA 2009 1.

Leia mais

MANUAL DE VIDRARIAS E EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO

MANUAL DE VIDRARIAS E EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO MANUAL DE VIDRARIAS E EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO VIDRARIAS ALMOFARIZ COM PISTILO BALÃO DE FUNDO CHATO BALÃO DE FUNDO REDONDO BALÃO VOLUMÉTRICO BECKER BURETA CADINHO CÁPSULA DE PORCELANA CONDENSADOR DESSECADOR

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS ESPECIALIZADOS DA ÁREA DE SAÚDE

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS ESPECIALIZADOS DA ÁREA DE SAÚDE REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS ESPECIALIZADOS DA ÁREA DE SAÚDE I. Objetivos do Regulamento dos Laboratórios Especializados da Área de Saúde 1. Fornecer um guia geral e regras básicas consideradas mínimas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Instituto Multidisciplinar em Saúde Campus Anísio Teixeira

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Instituto Multidisciplinar em Saúde Campus Anísio Teixeira UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Instituto Multidisciplinar em Saúde Campus Anísio Teixeira LABORATÓRIOS DE MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS, ENZIMOLOGIA & MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL (LMA & LEMI) Professores Responsáveis:

Leia mais

SEGURANÇA E TÉCNICA DE LABORATÓRIO AULA 01: ORGANIZANDO O LABORATÓRIO TÓPICO 03: ORGANIZAÇÃO LABORATORIAL O laboratório, seja de uma indústria, de um centro de pesquisa ou de uma instituição de ensino

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR PROFISSIONAL FATESP MANUAL DE AULAS PRÁTICAS MULTIDISCIPLINARES DA FATESP.

FACULDADE DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR PROFISSIONAL FATESP MANUAL DE AULAS PRÁTICAS MULTIDISCIPLINARES DA FATESP. FACULDADE DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR PROFISSIONAL FATESP MANUAL DE AULAS PRÁTICAS MULTIDISCIPLINARES DA FATESP. SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Normas de Segurança e de Higiene em Laboratório: Uso

Leia mais

Laboratório de Química Orgânica. Orgânica e Farmacêutica. Com colaboração da Dr.ª Sara Cravo QOI - 02/03 1

Laboratório de Química Orgânica. Orgânica e Farmacêutica. Com colaboração da Dr.ª Sara Cravo QOI - 02/03 1 Laboratório de Química Orgânica e Farmacêutica NORMAS GERAIS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA Com colaboração da Dr.ª Sara Cravo 1 Laboratório de Química Orgânica 2 QOI - 02/03 1 1) Não entre no laboratório

Leia mais

Cozinha Industrial. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Cozinha Industrial. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Cozinha Industrial Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Serviços de alimentação Este tipo de trabalho aparenta não ter riscos, mas não é bem assim, veja alguns exemplos: Cortes

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica NORMAS GERAIS PARA USO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CÂMPUS GOVERNADOR

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I - FINALIDADE E APLICAÇÃO

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I - FINALIDADE E APLICAÇÃO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I - FINALIDADE E APLICAÇÃO Art.1º. Esse regulamento aplica-se a todos os usuários do laboratório, docentes, funcionários, alunos de ensino médio/técnico,

Leia mais

Noções básicas de Segurança em Laboratório. Professora Mirian Maya Sakuno

Noções básicas de Segurança em Laboratório. Professora Mirian Maya Sakuno Noções básicas de Segurança em Laboratório Professora Mirian Maya Sakuno Laboratório labor = trabalho + oratorium = lugar de concentração Uso inadequado do laboratório PERIGO!!! Regras básicas Não... não

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIFEI CAMPUS ITABIRA

NORMAS DE SEGURANÇA DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIFEI CAMPUS ITABIRA NORMAS DE SEGURANÇA DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIFEI CAMPUS ITABIRA Normas de Segurança dos laboratórios do curso de engenharia de materiais UNIFEI Campus Itabira, que determinam

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Departamento de Farmácia Laboratório de Farmacognosia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Departamento de Farmácia Laboratório de Farmacognosia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Departamento de Farmácia Laboratório de Farmacognosia REGRAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIOS LABORATÓRIOS: ALGUNS LEMBRETES FUNDAMENTAIS A palavra laboratório

Leia mais

Gerenciamento de Resíduos Segurança Ocupacional

Gerenciamento de Resíduos Segurança Ocupacional Gerenciamento de Resíduos Segurança Ocupacional Maio / 2016 Eng. Jose Arnaldo Acidentes envolvendo produtos químicos Em 2014, ocorreram: Mais de 83.000 óbitos e 7,4 milhões de trabalhadores feridos decorrentes

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO Objetivo: Explicação das normas básicas de segurança no laboratório. Aula teórica com retroprojetor, transparências e demonstração de algumas

Leia mais

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Microbiologia

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Microbiologia Regulamento para a utilização do Laboratório de Microbiologia 1 REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE MICROBIOLOGIA I. DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE MICROBIOLOGIA 1. Auxiliar o aluno na introdução

Leia mais

Laboratório de Química

Laboratório de Química Roteiros de aula prática Laboratório de Química 2º ano E.M Professor: Emanoel Costa Disciblina: Laboratório de Química Disponível em: www.santoinacio.com.br Colégio Santo Inácio Av. Desembargador Moreira,

Leia mais

N O R M A T I V A DE SEGURANÇA PARA USO DE

N O R M A T I V A DE SEGURANÇA PARA USO DE Série FACTO - Manuais de Laboratórios AVALIAÇÃO ANÁLISE PLANEJAMENTO MELHORIAS N O R M A T I V A DE SEGURANÇA PARA USO DE LABORATÓRIOS 2015 Este manual foi criado com intuito de auxiliar os acadêmicos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 30 DE ABRIL DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 30 DE ABRIL DE 2014. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS GOVERNADOR VALADARES CONSELHO ACADÊMICO Av. Minas Gerais, 5.189 - Bairro Ouro

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE ZINCO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE ZINCO Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome da Empresa/fornecedor: Endereço: Resimapi Produtos Químicos Ltda Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Laboratório de Química e Análise de Alimentos Curso de Nutrição (UFV/CRP)

Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG. Normas do Laboratório de Química e Análise de Alimentos Curso de Nutrição (UFV/CRP) Universidade Federal de Viçosa Campus de Rio Paranaíba - MG Normas do Laboratório de Química e Análise de Alimentos Curso de Nutrição (UFV/CRP) Rio Paranaíba Novembro 2012 1 Apresentação O Laboratório

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: CORANTE CARAMELO CER Página: (1 of 8) ATENçÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico (FISPQ) antes

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 3. IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS 4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 3. IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS 4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Hidrofloc Aplicação: Floculante/Clarificante/Auxiliar de Filtração para tratamento de água

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP.

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: CICATRILEX PRATA Ceva Saúde Animal Ltda. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Nome do Fabricante:

Leia mais

Colégio João Paulo I

Colégio João Paulo I Colégio João Paulo I Laboratório de Química Roteiros de aulas práticas I Prof.: Cristiano Alfredo Rupp 1 Índice: NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Pág. 3 EQUIPAMENTOS E VIDRARIAS MAIS UTILIZADOS

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

PRIMEIRO A SEGURANÇA. Armazenamento e Manuseamento Seguro de Produtos de Limpeza e de Desinfecção. Seguir as Regras de Segurança:

PRIMEIRO A SEGURANÇA. Armazenamento e Manuseamento Seguro de Produtos de Limpeza e de Desinfecção. Seguir as Regras de Segurança: Seguir as Regras de Segurança: 1. Seguir sempre as recomendações e instruções de aplicação dos produtos de limpeza e de desinfecção. 2. Observar os pictogramas de perigo, as advertências de perigo e as

Leia mais

Laboratório didático de Física

Laboratório didático de Física Laboratório didático de Física Como redigir um relatório Como escrever um relatório? Esperamos nos próximos parágrafos passar algumas informações úteis para escrever um relatório. É possível que algumas

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Data de emissão: Revisão: 2 Revisado em: 14/05/12 Pagina de 1 a 5

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Data de emissão: Revisão: 2 Revisado em: 14/05/12 Pagina de 1 a 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: POLIFIX ACR FABRICANTE: POLIPISO DO BRASIL ENDEREÇO: AVENIDA GERALDO ANTÔNIO TRALDI. Nº. 400 DISTRITO INDUSTRIAL COSMO FUZARO DESCALVADO SP CEP:

Leia mais

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed.

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed. 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Aplicação: Limpa Contatos Limpeza de contatos elétricos Fornecedor: Sprayon Química Industrial Ltda - ME - Indústria Brasileira Endereço: Rua Chile

Leia mais

FISPQ TEKBOND COLA DE SILICONE FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ TEKBOND COLA DE SILICONE FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: TEKBOND COLA DE SILICONE Categoria: Adesivo a base de silicone Nome da empresa: ATB Ind. e Com. de Adesivos S/A Endereço: Rua Marcelino Pinto Teixeira,

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Manta Piscina Fabricado por Lwart Química Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

4. MEDIDAS DE PRIMEIROS-SOCORROS

4. MEDIDAS DE PRIMEIROS-SOCORROS 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: VOTOMASSA MEMBRANA IMPERMEABILIZANTE Empresa: VOTORANTIM CIMENTOS LTDA. Endereço: Rodovia PR092, 1303 Cidade: Curitiba Estado: PR Telefone: 0800 701 98 98

Leia mais

Roteiros de Aulas Práticas. Curso: Engenharia Civil. Professora Responsável: M a Elayne Cristina

Roteiros de Aulas Práticas. Curso: Engenharia Civil. Professora Responsável: M a Elayne Cristina Roteiros de Aulas Práticas QUÍMICA Curso: Engenharia Civil Professora Responsável: M a Elayne Cristina Ponta Grossa 2013 2 Regras Gerais Não são permitidos ATRASOS em aulas práticas. Os alunos deverão

Leia mais

Segurança no Laboratório. Eng.º Agrônomo, MsC; Eng.º de Segurança do Trabalho Especialista em Educação Ambiental

Segurança no Laboratório. Eng.º Agrônomo, MsC; Eng.º de Segurança do Trabalho Especialista em Educação Ambiental Segurança no Laboratório Prof. Ariston Alves Afonso Eng.º Agrônomo, MsC; Eng.º de Segurança do Trabalho Especialista em Educação Ambiental Itens de segurança no laboratório 1. Use sempre óculos de segurança

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 7500 (12 X 500 ml) Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 Aplicação: detergente para pré-lavagens.

Leia mais

REGRAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO (NO FINAL DO MANUAL)

REGRAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO (NO FINAL DO MANUAL) A segurança no laboratório de química Os laboratórios são lugares de trabalho que necessariamente não são perigosos, desde que sejam tomadas certas precauções. Todos aqueles que trabalham em laboratório

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico F.I.S.P.Q.

Ficha de informação de segurança de produto químico F.I.S.P.Q. Ficha de informação de segurança de produto químico F.I.S.P.Q. FORM-25 FISPQ - Riken - 28-08-13 O.E. Citronela FISPQ no.028 1- Identificação do produto e da empresa Nome do Produto: O.E. Citronela Código:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ Produto Elaboração 20 JAN 2003 Última revisão 26 MAR 2009 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto : Nome da Empresa : Summer

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Cristalizador de vidros Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km

Leia mais

4. Preparação de soluções diluídas de ácidos e bases fortes

4. Preparação de soluções diluídas de ácidos e bases fortes 21 4. Preparação de soluções diluídas de ácidos e bases fortes 1 Objetivos O propósito deste experimento é o da preparação de uma solução aquosa diluída de um ácido forte, pelo método da diluição de soluções

Leia mais

PRODUTO: SILICATO DE SÓDIO ALCALINO FISPQ - FICHA DE INFOMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

PRODUTO: SILICATO DE SÓDIO ALCALINO FISPQ - FICHA DE INFOMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2. INFORMAÇÕES SOBRE A COMPOSIÇÃO QUÍMICA 3. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS 4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS 5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO 6. MEDIDAS DE CONTROLE

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 1/11 FISPQ NRº. 024 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: - Nome do Produto: Sulfato de Alumínio - Nome químico comum: Sulfato de Alumínio - Código Interno de Identificação do Produto: Sulfato de Alumínio

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Título: Decorama Esmalte Base Água Alto Brilho

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Título: Decorama Esmalte Base Água Alto Brilho Página 1 de 7 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Decorama Esmalte Base Água Alto Brilho Código Interno de Identificação do Produto: 772045 Nome da Empresa: Tintas Iquine LTDA Endereço

Leia mais

MANUAL DE NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA. Material organizado pelo Prof. Cristiano Alfredo. Rupp.

MANUAL DE NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA. Material organizado pelo Prof. Cristiano Alfredo. Rupp. MANUAL DE NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Material organizado pelo Prof. Cristiano Alfredo. Rupp. NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Para um trabalho com segurança e com menores

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: LIQUITINT VIOLET LS Page: (1 de 5) ATENÇÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico (FISPQ) antes

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000122941 Data da revisão: 16.09.2015. Sikaflex -265. : Selante/ Adesivo

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000122941 Data da revisão: 16.09.2015. Sikaflex -265. : Selante/ Adesivo SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000122941 Tipo de produto : líquido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais

Guia Técnico para Segurança em Cursos de Química Experimental

Guia Técnico para Segurança em Cursos de Química Experimental Guia Técnico para Segurança em Cursos de Química Experimental Introdução Um objetivo importante da formação química de estudantes de ciências é o aprendizado sobre os riscos e a aquisição de experiência

Leia mais

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 012 Página 1 / 5 Data da última revisão 17/072008 Nome do produto: Acrilpen Código interno

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) Página: 1/7 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Código do produto: F-503, F-505 E F-534 Aplicação: Proteção anticorrosiva e anti-ruído Fornecedor Nome: Maxi-Rubber Endereço: Av. Luigi Papaiz, 843 Telefone:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: Tinta pó Branco Evereste Código Interno de Identificação do Produto: Indicação: A Tinta em Pó Super Refinada

Leia mais

IMPERSIL* IMPERMEABILIZANTE DE TECIDOS

IMPERSIL* IMPERMEABILIZANTE DE TECIDOS FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: IMPERSIL* IMPERMEABILIZANTE DE TECIDOS Cod do Produto: 156.0049 Nome da empresa:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Pág. 1/8 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICOS FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome do produto: CERA Cód. Interno de Identificação do Produto: Nome da Empresa: POLIDENTAL INDÚSTRIA

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Fundo Preparador de Paredes Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Fundo Preparador de Paredes Código Interno:

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ECOBRIL LIMPA CARPETES E TAPETES

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ECOBRIL LIMPA CARPETES E TAPETES Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Códigos internos: 13018 (Frasco) / 13019 Refil - (12/500 ml) Aplicação: Limpa Carpetes e Tapetes. Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE

Leia mais

Substância : Ácido Fosfórico Nº CAS: 64-18-6

Substância : Ácido Fosfórico Nº CAS: 64-18-6 ÁCIDO FOSFÓRICO 85% Página 1 de 8 1. Informação do Produto Nome do produto : Ácido Fosfórico 85% Nome Químico : Ácido Fosfórico 85% Código interno do produto : 001.011 026 002.133 Empresa Corpo de Bombeiros

Leia mais

GELALCOOL START 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

GELALCOOL START 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Versões: CRISTAL, EUCALIPTO e LAVANDA. Nome da empresa: Lima & Pergher Indústria Comércio e Representações Ltda. Endereço: Avenida Airton Borges

Leia mais

EXPERIÊNCIA 06: DETERMINAÇÃO DA MASSA MOLAR DE UM GÁS

EXPERIÊNCIA 06: DETERMINAÇÃO DA MASSA MOLAR DE UM GÁS 1 UFSC Departamento de Química QMC 5119 Introdução ao Laboratório de Química EXPERIÊNCIA 06: DETERMINAÇÃO DA MASSA MOLAR DE UM GÁS 1. Comportamento dos gases Ao se examinar o comportamento experimental

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 8h às 20h. Sábado, das 8h às 17h.

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 8h às 20h. Sábado, das 8h às 17h. 1 ANO DE GARANTIA SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR Manual de Instruções L I G U E G R Á T I S 0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 8h às 20h. Sábado, das 8h às 17h. M.K. Eletrodomésticos Ltda. Estrada

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO QUÍMICO E DA EMPRESA Nome do Produto: LINHA VZ Verniz de Corte para pasta Código do Produto: VZ 0710 Empresa: Camallon Ind. e Comércio

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: SIL TRADE SILICONE SPRAY Cod do Produto: 156.0003 Nome da empresa: BASTON DO BRASIL

Leia mais

abertas para assegurar completa irrigação dos olhos, poucos segundos após a exposição é essencial para atingir máxima eficiência.

abertas para assegurar completa irrigação dos olhos, poucos segundos após a exposição é essencial para atingir máxima eficiência. FISPQ- AMACIANTE MAIS Autorização ANVISA 3.03.374-7 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Amaciante Mais Tradicional Marca: Mais Código Interno do Produto: 06.01 Técnico Químico Responsável:

Leia mais

MaxHome. Mini Ferro de Viagem. MaxHome. Sm-110 Bivolt

MaxHome. Mini Ferro de Viagem. MaxHome. Sm-110 Bivolt Mini Ferro de Viagem Sm-110 Bivolt ÍNDICE NOTAS: Parabéns por ter adquirido o seu Mini Ferro de Viagem. Características do produto Dicas de Segurança Informações do aparelho Usando o aparelho Cuidados

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO NOME DO PRODUTO:...CONTROLADOR DE METAIS 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES SUBSTÂNCIA QUÍMICA:...Ácido(1-Hidróxietilideno) disfofônico CAS:...2809-21-4 PORCENTAGEM:...29

Leia mais

Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL)

Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL) INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CONCÓRDIA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CENTRO DE PRÁTICAS LABORATORIAIS Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL) Dispõe sobre

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1 FISPQ N. 0028/14 Página 3 de 4 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Sintético Vermelho NOME COMERCIAL Tinta Sintético Vermelho NOME DO FABRICANTE MQ DO BRASIL INDUSTRIA E COMERCIO

Leia mais

Argônio Altamente Refrigerado

Argônio Altamente Refrigerado 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Argônio Gás Altamente Refrigerado Registrante: AGA S/A Alameda Mamoré, 989-12 o andar - Alphaville 06454-040 Barueri - SP Tel: 11-4197-3456 Telefone

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Produto: Ultra Fluído Reativo 100M Página 1 de 5 1 Informação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Ultra Fluído Reativo 100M Fornecedor Nome: Ultralub Química Ltda. Endereço: Estrada dos Crisântemos,

Leia mais

FISPQ nº: 0008 Ultima Revisão: 08/11/2014

FISPQ nº: 0008 Ultima Revisão: 08/11/2014 1. Informação do Produto Nome do produto : Código do produto : 0008 Empresa : Jenifer Martins de Souza (MV Química / Lubrificantes Brasil) Rua José Carlos, 44 Jandira - SP Cep: 06608-330 Fone: (11) 3280-4707

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: PASTA BRUSH Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: PASTA BRUSH Nome da Empresa: INDÚSTRIA

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 100000010394 Data da revisão: 19.10.2015. Sika Silicone W : PROQUÍMICA: 0800118270 SIKA (DDG): 08007037340.

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 100000010394 Data da revisão: 19.10.2015. Sika Silicone W : PROQUÍMICA: 0800118270 SIKA (DDG): 08007037340. SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 100000010394 Tipo de produto : líquido Detalhes do fabricante ou do fornecedor Empresa : Sika S.A. Avenida Dr. Alberto

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO MANTA PARA LAMINAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO MANTA PARA LAMINAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO MANTA PARA LAMINAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Manta para Laminação Fabricante: Brasolv Indústria Química Ltda Endereço:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 de 5

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 de 5 Produto Químico 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: ÁCIDO 1-HIDROXIETILIDENO-1,1-DIFOSFÔNICO Fornecedor: Multichemie Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda. R. Howard

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 6 ELEVADOR DE ph MALTEX 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1. Nome do produto: Elevador de ph Maltex 1.2. Aplicação: Produto químico utilizado para controlar a faixa de ph de sua piscina,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Kit Aricor Página: (1 of 1) Código do produto: PR0032 e PR0032 ATENçÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA HIPOCLORITO DE SÓDIO (SOLUÇÃO A 10-15%)

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA HIPOCLORITO DE SÓDIO (SOLUÇÃO A 10-15%) Versão: 1 Pág: 1/5 NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA DE ACORDO Dr. Ivo Fernandes Gerente da Qualidade 01/11/2010 APROVADO POR Dr. Renato de Lacerda Diretor Técnico 01/11/2010 Descrição Nome do Documento: HIPOCLORITO

Leia mais

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS 2011 Índice 1. Sinalização... 3 2. Organização do Armazém... 3 3. Estabelecer um esquema de armazenamento para:... 4 4. Manter em local visível... 6 5. Deveres do Responsável

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/2013 1/7 FISPQ NRº. 022 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. - Nome do Produto: Ortotolidina - Solução - Nome Comercial: Solução

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013 1 INDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Desinfetante para uso geral. Nome comercial: Flash Clean Pop. Empresa: Quimifel Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza Ltda. Autorização de

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES E DE SEGURANÇA DO TRABALHO DO LABORATORIO DE PESQUISA EM NEURANATOMIA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES E DE SEGURANÇA DO TRABALHO DO LABORATORIO DE PESQUISA EM NEURANATOMIA UFRN - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE BIOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE MORFOLOGIA LABORATORIO DE NEURANATOMIA MANUAL DE PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES E DE SEGURANÇA DO TRABALHO DO LABORATORIO

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Dpmpsqsbujd! Revestimentos Ltda FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Látex Acrílico Interiores - Kit Pintura e Refil Página: 01 / 06 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Fabricado por Endereço Vedapac Laje Branco Lwart Química Telefone (14) 3269-5060 Fax (14) 3269-5003 email

Leia mais

Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 Ultima Revisão: 26/08/2008

Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 Ultima Revisão: 26/08/2008 Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Octoato de Cobalto 6% Empresa : Metalloys & Chemicals Coml Ltda. Rua Santa Mônica, 600 Parque Industrial San

Leia mais

FISPQ Silicone Neutro Transparente FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ Silicone Neutro Transparente FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Categoria: Adesivo à base de borracha de Silicone Nome da empresa: ATB Ind. e Com. de Adesivos Ltda Endereço: Rua Marcelino Pinto Teixeira, 1268.

Leia mais

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA:

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1 Nome Comercial: Detergente Eucalipto Gel Maranso 1.2 Código de Venda:004 1.3 Nome do Fabricante: QOB MATERIAIS DOMISSANEANTES LTDA EPP Rua Ministro Joaquim

Leia mais

LIMPA PNEU ECO 3000 Manual Técnico

LIMPA PNEU ECO 3000 Manual Técnico Greensun Ind. e Com. de Prod. de Limp. Ltda. CNPJ: 39.708.888/0001-57 - Ins. Est: 85.419.269 Rua da Fonte 1028, Nova Cidade - Rio das Ostras - Rio de Janeiro / Brasil Telefax: (22) 2760-0518 - Químico

Leia mais

Quimesp Comercial Ltda.

Quimesp Comercial Ltda. Quimesp Comercial Ltda. FICHA DE INFORMAÇÕES E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Produto : Acetato de Sódio 3H 2 O Cristal Código nº. : 1.01.044 Fispq nº. : 1.01.044 Página nº. : 01/08 Data da Última

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) LAT 54

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) LAT 54 LAT 54 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto: LAT 54 - DETERGENTE SEMIPASTOSO ESPUMANTE Identificação da Empresa: Química Foz do Iguaçu Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda.

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico DENTROL-N FISPQ: 006 Revisão: 001 Data: 08/02/2016 Página 1 de 6

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico DENTROL-N FISPQ: 006 Revisão: 001 Data: 08/02/2016 Página 1 de 6 FISPQ: 006 Revisão: 001 Data: 08/02/2016 Página 1 de 6 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA a) Nome do Produto: b) Código do Produto: PA 006SN c) Nome da Empresa:. d) Endereço: AV. PADRE LEO LUNDERS,

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais