Memorial Descritivo. As presentes especificações regerão a construção de uma Academia ao ar livre, no Bairro Bela Vista Horizontina/RS.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Memorial Descritivo. As presentes especificações regerão a construção de uma Academia ao ar livre, no Bairro Bela Vista Horizontina/RS."

Transcrição

1 Memorial Descritivo As presentes especificações regerão a construção de uma Academia ao ar livre, no Bairro Bela Vista Horizontina/RS. A obra estará localizada na Rua Sergipe, esq. com a Rua Duque de Caxias, e Avenida Castelo Branco, da quadra nº 201, da cidade de Horizontina/RS, e terá 72,36m². Sendo ainda, englobada numa área total de 384,92 m². GENERALIDADES Os serviços deverão ser executados de acordo com os projetos básicos de arquitetura e complementares que se fizerem necessários, bem como às especificações técnicas descritas neste memorial, e às normas técnicas vigentes, pertinentes ao objeto. Todas as modificações de projeto ou troca de materiais especificados deverão ser solicitadas por escrito ao Setor de Engenharia, com antecedência necessária para sua análise e aprovação, sem a qual os serviços não poderão ser executados. Serão impugnados, pela CONTRATANTE e pela FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL, todos os trabalhos que não satisfaçam às condições contratuais. A CONTRATADA ficará obrigada a demolir e refazer os trabalhos rejeitados, ficando por sua conta exclusiva as despesas adicionais decorrentes. Toda e qualquer dúvida quanto à execução da obra, deverão ser apresentadas, de forma clara e completa, não cabendo à CONTRATADA qualquer argüição posterior, salvo os impedimentos para implantação dos projetos conhecidos apenas quando da execução da obra. Deverão ser obedecidas as normas da NR/18 aprovadas pelo Ministério do Trabalho. Além disso, deverá a CONTRATADA dedicar especial atenção às exigências de proteger as partes móveis dos equipamentos e evitar que ferramentas individuais sejam abandonadas sobre passagens, andaimes ou superfícies de trabalho bem como obedecer, rigorosamente, ao dispositivo que proíbe o uso de mais de uma ferramenta elétrica na mesma tomada de corrente. Serão de uso obrigatório os seguintes equipamentos:

2 - Capacetes de segurança para trabalhos em que existam riscos de lesões decorrentes de queda, projeção de objetos, impactos contra a estrutura e outros acidentes que coloquem em risco a cabeça do trabalhador ou visitantes. No caso de trabalhos realizados junto a equipamentos ou circuitos elétricos será exigido o uso de equipamentos especiais. - Serão exigidos protetores faciais para trabalhos que ofereçam risco de lesão por projeção de fragmentos e respingos de líquidos assim como por radiações nocivas. - Serão também exigidos óculos de segurança contra impactos para trabalhos que possam causar lesões nos olhos. - Óculos de segurança contra radiações para aqueles trabalhos que possam causar irritações nos olhos e outras lesões decorrentes de radiações. - O mesmo será exigido nos casos de trabalhos que possam causar irritações nos olhos e outras lesões decorrentes da ação de líquidos agressivos (óculos de segurança contra respingos). - Serão exigidos equipamentos para proteção de mãos e braços luvas e mangas de proteção para trabalhos em que haja possibilidade de contatos com superfícies corrosivas ou tóxicas, materiais aquecidos ou quaisquer irradiações perigosas. As luvas serão de couro, lona plastificada, borracha ou neoprene, conforme o caso. - Serão exigidos equipamentos de proteção para os pés e pernas nos casos de trabalhos executados em locais molhados ou lamacentos, especialmente aqueles que contenham substância tóxica onde as botas serão de borracha ou PVC. Já os locais que apresentam riscos de lesões do pé exigirão proteção de calçados de couro. - Será obrigatório o uso de cintos de segurança nos locais onde haja risco de queda. - Haverá uso de protetores auriculares para trabalhos em que o nível de ruído seja superior ao estabelecido na NR/15. O canteiro deverá conter todas as instalações necessárias ao seu funcionamento, de acordo com as prescrições contidas nas Normas Regulamentadoras de Segurança e Medicina do Trabalho. A CONTRATADA deverá manter o canteiro de obras permanente limpo e organizado, com todos os materiais e equipamentos necessários à execução da obra, depositados em local adequado, facilitando a segurança e o andamento dos serviços.

3 No canteiro de obras deverão ser mantidos: diário da obra, segundo modelo padrão, projeto executivo completo, edital, contrato, planilha, ordem de serviço inicial, cronograma, plano de segurança, projeto de sinalização, anotação de responsabilidade técnica (ART), inscrição no INSS, alvará de instalação, caderno de encargos, caderno de especificações. Compete à CONTRATADA manter o Diário da Obra, registrando no mesmo, as etapas de trabalho, equipamentos, número de operários, ocorrências, com os detalhes necessários ao entendimento da FISCALIZAÇÃO, que aprovará ou retificará as anotações efetuadas pela CONTRATADA. A escrituração do Diário de Obras tem prazo máximo de 48 horas para encerramento de cada parte diária. Todos os materiais a serem empregados na obra deverão ser comprovadamente de boa qualidade e satisfazer rigorosamente as especificações a seguir. Todos os serviços serão executados em completa obediência aos princípios de boa técnica, devendo ainda satisfazer rigorosamente às Normas Brasileiras. Durante a obra deverá ser feita periódica remoção de todo entulho e detrito que venham a se acumular no local. Todo o entulho deverá ser retirado do local através de caçamba. A CONTRATADA deverá comunicar a empresa de saneamento do município, a fim de evitar possíveis rompimentos da tubulação de abastecimento de água, durante a abertura das valas para a tubulação pluvial. ESPECIFICAÇÕES 1. SERVIÇOS INICIAIS 1.1 Instalações Provisórias Colocação e retirada de tapumes Tapumes para total isolamento das áreas onde estão sendo feitas as intervenções serão exigidos, assim como as fitas de isolamento do local. Todo e qualquer acidente, relacionado à obra, será de inteira responsabilidade da CONTRATADA. A Contratada deverá instalar tapumes, estruturados em chapa de madeira compensada com 2,20m (dois metros e vinte centímetros) de altura. A manutenção do tapume deve ser feita pela CONTRATADA. Este deverá permanecer em

4 perfeitas condições durante toda a execução da obra. A locação dos tapumes será feita pela CONTRATADA, antes do início de cada etapa da obra, conforme indicação do fiscal do contrato. Ao final da obra o material devidamente desmontado, deverá ser entregue ao município, em local oportunamente indicado Placa de Obra Deverá ser de chapa metálica capaz de resistir às intempéries, durante o período da obra. Terá dimensões de 2,00 x 1,25m e deverá ser pintada obedecendo à proporcionalidade do modelo do Município, que será fornecido juntamente com a Ordem de Início dos Serviços. A placa deverá ser fixada no terreno, em local indicado pelo fiscal da obra, apoiada em estrutura de madeira. Também deverão ser instaladas as demais placas exigidas pela legislação vigente, inclusive placa de 1m² onde conste nome dos autores e coautores de todos os projetos, assim como dos responsáveis pela execução, conforme art. 16 da resolução n. 218 do CREA Barracão de Obra O galpão para depósito será em painéis de madeira compensada, medindo 2x3m coberto com telhas onduladas de fibrocimento 6,0mm Locação da Obra A locação da obra será feita por meio de tábuas corridas. Deverão ser obedecidos o RN e o alinhamento fornecidos pela Prefeitura Municipal. Basicamente, consiste em circundar com um cavalete contínuo, afastado aproximadamente 1,20 m da futura edificação. As tábuas deverão ser fixadas em nível e esquadro. Antes de iniciar a locação no terreno e a confecção do gabarito, deve-se ter um ponto definido para que sirva de referência para locação total e para conferência em caso de algum erro inicial. Tendo o ponto de referência já definido, devem-se seguir os seguintes passos:- Conferir a referência e limitar o terreno a partir do alinhamento, marcando os limites do terreno; - Marcar uma das faces do gabarito a 1,2 metros da futura construção (1,2 a 1,5 m), considerando como a obra vai ficar no terreno; - Confeccionar a face escolhida com estacas ou pontaletes espaçados

5 de 1,5 a 3,0 metros e alinhados rigorosamente por uma das faces, e depois disso eles devem ser nivelados; - A partir da primeira face, marcar e confeccionar as demais faces do gabarito, usando triângulos retângulos para garantir a ortogonalidade do conjunto; - Pintar o gabarito, preferencialmente, com tinta esmalte branca;- Dependendo do método de locação utilizado ou da existência de projeto de locação, faz-se a marcação no topo da tábua interna colocando pregos em alturas diferentes para identificar eixos, faces laterais de paredes etc. Marcar na tábua a linha de pilares com tinta esmalte vermelha;- Marcar todos os pontos de referência na tábua sempre usando trena metálica e efetuar a conferência;- Com duas linhas de nylon esticadas a partir das marcações do gabarito e no cruzamento das linhas transferirem as coordenadas das estacas para o terreno, usando um fio de prumo marcar o ponto exato da estaca, cravando um piquete. 1.2 Desmatamento e Limpeza Limpeza do terreno A limpeza do terreno deverá ser executada de maneira a retirar toda a camada superficial de terra vegetal, utilizando equipamento de porte apropriado. As áreas deverão ficar completamente limpas e desprovidas de tocos, raízes, etc. O entulho removido deverá ser transportado para local apropriado e é de responsabilidade da CONTRATADA. 2. MOVIMENTOS DE TERRA 2.1 Escavações As valas para as fundações serão escavadas manualmente em obediência aos projetos ou especificações de modo a se obter o máximo de rendimento e economia. Escavação manual: Será executada com ferramentas manuais até uma profundidade de 1,50 m, onde não for possível a escavação por processo mecânico devido a interferências com redes de serviços públicos, área acanhada, difícil acesso ao equipamento ou em pequenas valas, acertos e regularizações e outras condições, a critérios da SUPERVISÃO.

6 Escavação mecânica: Será executada mediante o emprego de equipamento mecânico específico para o tipo de solo e profundidade de escavação desejada Aterro e Corte compensado O corte e aterro compensado serão realizados com o auxilio de uma moto niveladora, o processo compreende em usar o material escavado do local mais alto e esse mesmo material servirá para o aterro nos local mais baixo, deixando assim a base pronta para receber a edificação. 2.3 Espalhamento mecanizado Serão realizados com o auxílio de uma moto niveladora que espalhará e nivelará o solo movimentado. 2.4 Compactação Os materiais em cada camada de aterro deverão ser compactados até atingir um grau de compactação mínimo de 95% com relação ao peso especifico máximo do ensaio Proctor Normal. 2.5 Muro de Arrimo A construção do muro de arrimo deve atender aspectos técnicos e seguir a fiscalização vigente. A dosagem do concreto ciclópico deve atender aos seguintes critérios: - Percentual do agregado miúdo em relação ao volume total do agregado, entre 35% e 45%. - Percentual da pedra de mão em relação ao volume total do agregado: 30% ao máximo. Tendo em vista as maiores espessuras do concreto, as formas devem ser adequadamente escoradas, mantendo estanqueidade de bom nível. A execução dos reaterros e aterros como complementação dos terraplenos somente deve ser efetuada após o término das obras. 2.6 Aterro interno O aterro interno deverá ser feito em camadas de 20 cm, utilizando compactador com placa vibratória. A altura do aterro deverá ser de no mínimo 30cm.

7 3. SUPERESTRUTURA 3.1 Fundação Serão executadas fundações superficiais diretas do tipo sapata de concreto armado, assentadas sobre lastro de concreto magro. As especificações, dimensões e armaduras devem estar de acordo com o projeto estrutural. Deverá ser colocado um lastro de concreto nos fundos das valas. Sobre as fundações serão executadas vigas de fundação de concreto armado com especificações conforme projeto estrutural, que deverão possuir impermeabilização para vedação da umidade. 3.2 Vigas As vigas serão de concreto armado composto por cimento, areia e brita com FCK 25 Mpa. - O concreto deverá ser do tipo usinado. - O lançamento do concreto nas formas deverá obedecer ao plano específico, não sendo toleradas juntas concretagem que não as constantes do referido plano. - Antes da nova concretagem, a superfície das juntas deverá ser cuidadosamente limpa, com água, tratando-se a superfície de contato com produtos adequados para esse fim. A altura máxima de lançamento do concreto não deverá exceder 2m. - Deverá ser cuidadosamente executada a cura de todas as superfícies expostas, que se destina a impedir a perda prematura de água destinada à hidratação do cimento. Nesse sentido o concreto deverá ser molhado nas primeiras 24 horas após o lançamento, e durante 7 dias seguidos, as superfícies expostas deverão ser conservadas úmidas. - Durante os trabalhos de execução das peças estruturais, deverá inicialmente ser feita uma vistoria quanto à disposição exata das peças a concretar, dimensões, ligações, formas, escoramentos, ferragens, bem como condutos elétricos e hidráulicos, e quando da confecção do concreto deverá o máximo de cuidado na granulometria dos agregados, na mistura, na

8 plasticidade e vibração do concreto e também na desforma, de modo que o produto final se apresente com superfície, face e arestas uniformes. - As armaduras das estruturas de concreto armado, obedecerão a EB-3/67 e serão executadas de acordo com os projetos tendo-se o cuidado com a posição correta da ferragem, amarração e recobrimento, número de barras e bitolas, bem como deverão ser limpas e isentas de crostas soltas de ferrugem, de barro, óleo ou graxa. - As fôrmas para concreto deverão ser executadas com madeira compensada resinada devendo ser obedecidas às dimensões do projeto, mantendo-se as fôrmas em seus lugares por meio de elementos de resistência adequada e em número suficiente. As fôrmas deverão ser escovadas e rejuntadas, não podendo apresentar nós frouxos. Antes do lançamento do concreto, deverão ser molhadas, para que não absorvam a água do concreto necessário a hidratação do cimento. - As fôrmas deverão propiciar acabamento uniforme, sem ninhos, bocas, falhas, traços de desagregação do concreto a serem previamente tratadas com pintura apropriada. - Os escoramentos serão executados com pontaletes de eucalipto com diâmetro mínimo de 8 cm cunhados com peças de madeira amarrados com guias de madeira de 2,5x15cm. - A desforma obedecerá as prescrições da NB-1/60 e os prazos para a retirada das formas serão: 3 dias as faces laterais, faces inferiores 14 dias, e retirada total do escoramento 21 dias. 3.3 Pilares Os pilares serão de concreto armado com concreto fck 25 Mpa. OBS: deverão ser observadas as mesmas especificações referentes à execução de concreto armado do item Lajes Mpa. As lajes serão maciças de concreto armado com espessura de 10 cm e concreto fck 25

9 OBS: deverão ser observadas as mesmas especificações referentes à execução de concreto armado do item Viga de cintamento Na área localizada da caixa d'água deverá ser executado uma viga de cintamento de 0,20 x 0,25m a ser armada com barras de aço 8,0 mm e estribos de 5,0 mm. OBS: deverão ser observadas as mesmas especificações referentes à execução de concreto armado do item ALVENARIAS E REVESTIMENTOS As alvejarias, tanto externas, como internas, respeitarão as dimensões previstas no projeto arquitetônico. 4.1 Alvenaria de Tijolos Furados As alvenarias externas, internas e as platibandas serão com tijolos furados 14x19x39 cm e obedecerão as dimensões e alinhamentos determinados no projeto, sendo que as espessuras indicadas referem-se as paredes depois de revestidas. Os tijolos serão abundantemente molhados, antes da colocação. Será usada argamassa de cimento, areia regular traço 1:4 (espessura 1 vez) e argamassa de cimento, cal hidratada e areia 1:2:8 (espessura ½ vez). As fiadas serão perfeitamente niveladas, alinhadas e aprumadas. As juntas terão espessura máxima de 15mm sendo rebaixadas à ponta de colher. Para fixação de esquadrias de madeira, serão colocados tacos de madeira de lei parcialmente imersos em creosoto quente em número, dimensões e posição adequada. 4.2 Vergas e contravergas Nos vãos das aberturas serão executadas vergas de 10x10cm com concreto fck 15 Mpa com 3 ferros D=5,00mm ancorados em 30cm cada lado. 4.3 Encunhamento das paredes

10 O fechamento da alvenaria junto às lajes ou vigas superiores deve ser feito após um tempo mínimo de 10 dias, pois durante a cura da argamassa ocorre uma pequena redução das dimensões. 4.4 Revestimento Banheiro Chapisco As superfícies de concreto, laje e alvenaria que serão revestidas receberão um chapisco, com argamassa de cimento e areia no traço 1:3, com espessura em torno de 7,0mm Emboço Devem seguir as recomendações da NBR 13754/1996, assim como propiciar boa aderência, compatibilidade e proteção para a camada cerâmica. O traço será de 1:2: Revestimento cerâmico As paredes do volume dos banheiros serão revestidas com placas tipo grés retangulares tamanho 20x20cm, as quais deverão ser assentes com argamassa colante ACII, rejuntadas com cimento branco e limpadas. As placas deverão estar em perfeito estado e nivelamento para serem aceitas. Obs. Mesmo se utilizados os exemplos, devem ser apresentadas amostras de cores. Serão aceites em qualquer marca, desde que respeitado o padrão de tamanho, qualidade e coloração, as quais devem ser previamente apresentadas à FISCALIZAÇÃO para aceite Revestimento cerâmico para piso Locais: indicados no projeto arquitetônico. O assentamento dos pisos cerâmicos internos será feito com argamassa de cimento, cal hidratada e areia média seca, no traço A-7-1:0, 5:4, com espessura de 2 a 2,5cm sobre a base varrida e recoberta com nata de cimento e cola tipo BIANCO ou similar. Caso haja necessidade da regularização da laje ou do contrapiso para conseguir-se os desníveis indicados no projeto, aplicar nata de cimento e cola tipo BIANCO ou similar, espalhada com vassoura e depois proceder a regularização conforme indicado nas considerações gerais. A argamassa de assentamento será espalhada com régua, de acordo com referencias de nível, previamente colocadas (taliscas). Após o sarrafeamento da argamassa com régua, borrifarse-á cimento em pó sobre a superfície da argamassa. As cerâmicas serão então colocadas sobre

11 a argamassa, comprimindo-as individualmente com o cabo da colher ou com martelo de borracha, ajeitando-as para se formar as juntas regulares e alinhadas, e finalmente batidas com régua em toda a superfície revestida, para nivelamento. As cerâmicas deverão ser limpas cuidadosamente antes que os eventuais respingos de argamassa sequem, pois sua limpeza posterior é extremamente difícil, o que poderá acarretar arranhões no esmalte da cerâmica. Decorridos 3 dias após o assentamento, proceder-se-á ao rejuntamento com Rejuntabrás cor branca ou similar, para dar a mesma coloração da cerâmica, e após 24 horas, a superfície deverá ser molhada para cura. As juntas entre as cerâmicas não deverão ultrapassar a espessura recomendada pelo fabricante, e deverão ser taliscadas com gabaritos de plástico tipo junta fácil especialmente fabricada na espessura indicada, observando-se sempre a diferença entre as dimensões das peças, que deverão ser selecionadas previamente, através de gabaritos. Concluído o rejuntamento e procedida a limpeza das cerâmicas, procede-se a cura do e faz-se a proteção até a entrega da obra, colocando-se papel grosso sobre as cerâmicas. Poderá também ser utilizada argamassa tipo cimento-cola para o assentamento das cerâmicas Revestimento interno Chapisco As superfícies de concreto, laje e alvenaria que serão revestidas receberão um chapisco, com argamassa de cimento e areia no traço 1:3, com espessura em torno de 7,0mm Emboço Serão executados no traço 1:2: Reboco Os rebocos serão iniciados após completa pega dos emboços cujas superfícies deverão ser limpas e perfeitamente molhadas. A execução dos rebocos somente será iniciada depois da colocação dos marcos. Os rebocos deverão ser perfeitamente regularizados e desempenados à régua e desempenadeira, apresentarão aspecto uniforme, com parâmetro perfeitamente plano, não sendo tolerada qualquer ondulação de alinhamento da superfície. A espessura do reboco não ultrapassará 7mm, e a argamassa será de cal e areia no traço 1:2.

12 OBS: Nas peças que levarão piso de cerâmica, exceção daquelas revestidas com azulejo, será empregado rodapés de cerâmica de 7 cm de altura, sua fixação será com cola. As peças deverão estar perfeitamente alinhadas, evitando qualquer tipo de ressalto entre elas Revestimento teto Deverão ser seguidas as recomendações especificadas no item Revestimento externo Deverão ser seguidas as recomendações especificadas no item Rasgo em alvenaria Deverão ser feitos rasgo em alvenaria para a passagem da tubulação de água e dos eletrodutos. 5. IMPERMEABILIZAÇÕES Será aplicado sobre a viga de fundação e a laje de cobertura impermeabilização com emulsão asfáltica para preparação da base que em seguida receberá uma manta asfáltica. Após o procedimento executivo exigido pela NBR 9574/2008, algumas considerações devem ser observadas: Verificar se a superfície está uniforme e com bom aspecto. Verificar o embutimento nos pluviais e canaletas. Conferir o caimento final. Após a execução, fazer a proteção mecânica adequada. Antes de aplicar a proteção, realizar o teste hidráulico necessário. 6 ESQUADRIAS 6.1- Esquadrias de alumínio

13 Todas as aberturas serão metálicas, em alumínio anodizado nas dimensões e especificações apresentadas no projeto. - Todos os trabalhos de serralheria serão realizados com a maior perfeição, mediante o emprego de mão-de-obra especializada e executada de acordo com os respectivos detalhes. - Empregar-se-á material novo, limpo, perfeitamente desempenado e sem nenhum defeito de fábrica. Tomar-se-ão os cuidados necessários para garantir o prumo, esquadro e nível das esquadrias e o seu perfeito funcionamento, depois de definitivamente fixadas. Os chumbadores serão solidariamente fixados à alvenaria ou concreto, com cimento, que se socará firmemente nos respectivos furos. - Inicialmente, serão assentados os contramarcos. Serão fixados com buchas e parafusos, cuja bitola e quantidade serão especificadas pelo fabricante. As peças fixadas através de chumbadores serão escoradas e mantidas no prumo até o completo endurecimento da argamassa. - Sobre os contramarcos deverão ser assentados os marcos. - Sobre os marcos serão instalados as folhas, através de sistema denominado ''roldana'', no caso de peças de correr ou de pinos tipo macho e fêmea, no caso de peças de abrir. - O contramarco, por não ficar aparente, poderá ser instalado durante a execução da alvenaria ou do emboço. Os marcos e as esquadrias definitivas deverão ser instaladas após a conclusão destes serviços, pois o cimento mancha o alumínio. Locais de Aplicação: - Nas janelas dos sanitários será utilizado vidro fantasia. - Nas demais peças os vidros serão lisos, transparentes, de espessura 4,0mm.

14 7 PAVIMENTAÇÃO 7.1 Regularização e compactação do subleito Todos os serviços de terraplanagem serão executados com moto niveladora e rolo compactador, de acordo com os perfis transversais, grades e alinhamentos previstos no projeto. Tais serviços deverão ser executados preferencialmente pelo aporte de material, ou pela escarificação, patrolagem e compactação do subleito existente. Quando necessária, a compactação dos aterros deverá ser executada com camadas de no máximo 20cm de espessura. 7.2 Pisos de Bloco intertravado de concreto Os blocos intertravados de concreto cinza deverão ter 8 cm de espessura e resistência igual ou maior que 35 Mpa e estar de acordo com a NBR9781. O assentamento dos blocos de concreto serão sobre coxim de areia de 06 cm fornecidos pela contratada. Após a execução do calçamento o mesmo deverá receber compactação mecânica, com polvilhamento de areia média. 7.3 Meio-fio (guia) Serão em peças de concreto pré-moldado com resistência característica de no mínimo 15Mpa e nas dimensões de (0,10x0,30x0,80)m. As peças deverão ser assentadas sobre valas abertas manualmente a uma profundidade de 8cm na base, de forma alinhada e nivelada, conforme projeto arquitetônico. Os cordões deverão ser rejuntados com argamassa de cimento areia no traço 1:4 e escorados lateralmente com solo do próprio local. Todos os meio-fios deverão ser pintados com tinta em pó industrializada de cal, pigmento e fixador, duas demãos. 7.4 Piso tátil direcional Nos locais especificados no projeto serão instaladas as placas cimentíceas táteis direcionais, com dimensões nominais de (25x25x2,5)cm e resistência característica de 5MPa, na cor vermelha. 7.5 Piso tátil alerta

15 Nos locais especificados no projeto serão instaladas as placas cimentíceas táteis alertas, com dimensões nominais de (25x25x2,5)cm e resistência característica de 5MPa, na cor vermelha. 7.6 Piso de concreto As peças de concreto deverão ser do tipo Piso de concreto quadriculada antiderrapante na cor natural conforme especificado no projeto, com dimensões nominais de (50x50x3,5)cm e resistência característica de 5Mpa, seguindo o mesmo padrão do piso existente no local. As placas deverão ser fixadas com argamassa traço 1:3 (cimento e areia). 8 COBERTURA 8.1 Estrutura Madeira para Cobertura A estrutura de cobertura será de madeira composta de terças de madeira cedrinho 5,0x5,0cm e tesouras construídas com guias de madeira eucalipto 12x2,5cm, apoiadas sobre a cinta de amarração cuja fixação será feita com arame galvanizado introduzidos na viga. 8.2 Cobertura com Telhas de Fibrocimento e Cumeeiras Será com telhas e cumeeiras de fibrocimento sem amianto, tipo onduladas, de 6,0mm de espessura, devendo possuir transpasse longitudinal de 20cm. Sua fixação será sobre as terças de madeira com parafusos de 8x110mm, impermeabilizados com massa de vedação mastique. 9. PINTURA As superfícies a serem pintadas serão cuidadosamente limpas e convenientemente preparadas para o tipo de pintura a que se destinem. - As superfícies só poderão ser pintadas perfeitamente secas. Deverá ser aplicada cada demão de tinta, quando a precedente estiver perfeitamente seca. - Deverão ser removidas manchas de óleo, graxa, mofo.

16 - Aplicar antes da pintura fundo selador acrílico, uma demão. Locais de Aplicação: - Aplicação de tinta texturizada acrílica em paredes externas. - Aplicação de tinta látex PVA em paredes internas. - Aplicação de tinta látex acrílica em teto. 10. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS 10.1 Caixa de Inspeção Serão construídas caixas de inspeção nos locais indicados no projeto com dimensões externas de 60x60cm, e serão de tijolos maciços, rebocados internamente, possuindo em sua parte superior uma laje de concreto com vedação perfeita e facilidade de remoção Caixa Sifonada Serão de PVC com grelha de 150 x 185 x 75 mm, com junta elástica Equipamentos sanitários Torneiras Serão do tipo torneira cromada de mesa. Saboneteira Nos banheiros haverá saboneteira de sobrepor (fixada na parede). Bacias Sanitárias Serão sifonados, de louça, cor branca com assento plástico, fixado com parafusos niquelados, tamanho normal com caixa acoplada. Lavatórios Serão do tipo suspenso 29,5 x 39 cm, incluso sifão tipo garrafa em PVC, com válvula e engate flexível 30 cm Esgoto Sanitário

17 Rede Coletora Os esgotos sanitários serão recolhidos por uma rede geral executada em tubos de PVC rígido, com dimensões determinadas em projeto com declividade mínima de 2%. Ramais Os ramais internos dos sanitários serão em tubos de PVC em dimensões determinadas em projeto com inclinação mínima de 2% e serão encaminhadas as caixas de inspeção. Coluna de Ventilação 50mm. Todos os ramais dos grupos sanitário terão ventilação, executados com tubos de PVC de Fossa Séptica Será executada fossas sépticas com câmara única, com capacidade conforme projeto hidrossanitário e serão construídas com tijolos maciços rebocados internamente, possuindo em sua parte superior uma laje de concreto com vedação perfeita e uma saída D= 150 com CAP PVC para limpeza da respectiva fossa. Sumidouro Será executado sumidouro com dimensões conforme projeto hidrossanitário, construído com paredes de tijolos maciços com juntas livres, possuindo em sua parte superior uma laje de concreto com vedação perfeita, uma saída D=150mm com CAP PVC para limpeza. No fundo do sumidouro será colocada uma camada de pedra brita de 50cm Água fria O reservatório será de polietileno com capacidade de 500 litros e será provido de torneira bóia possuindo um extravasor e canalização de limpeza com seus respectivos registros. A distribuição será feita por tubulação na laje e nas paredes até os pontos de consumo. O material empregado será de PVC para tubulação de água fria Abastecimento

18 A obra será abastecida por uma rede de água derivada da rede pública em tubulação PVC rígido classe 15, de diâmetro 20mm com o respectivo hidrômetro, que será instalado em abrigo destinado para tal finalidade Esgoto pluvial Rede de escoamento Serão de tubos PVC, série R, diâmetro 100 mm, conforme especificado no projeto. - Rufo Deverá ser de aço galvanizado com dimensões suficientes de forma a não ocorrer infiltrações de águas pluviais. Calhas Serão de chapa galvanizada com saídas para tubos PVC diâmetro 100mm com dimensões suficiente para escoamento das águas pluviais. Métodos Executivos recomendados Todas as instalações hidráulicas e sanitárias deverão ser executadas de acordo com os projetos elaborados e com aplicação de mão-de-obra de alto padrão técnico, caracterizando o sistema com boa apresentação e eficiência. - Somente deverão ser instalados materiais e equipamentos especificados e que satisfaçam aos padrões de fabricação e aos métodos de ensaios exigidos pela ABNT. - As canalizações embutidas deverão ser montadas previamente à execução dos revestimentos. As passagens necessárias em elementos de concreto deverão ser previstas quando da concretagem. caso. As deflexões e derivações serão executadas com conexões apropriadas para cada

19 Durante a execução deverão ser vedadas as extremidades das canalizações com buchas apropriadas. Em todas as canalizações de captação deverão ser verificadas junções e os declives no sentido de serem evitados entupimentos. As roscas deverão ser executadas com cuidados especiais de forma a ser obtida uma perfeita vedação com o mínimo de estopa e zarcão. Os ramais de esgoto no solo serão executados sobre um lastro de pó de brita contínuo. Os serviços de montagem dos aparelhos sanitários deverão acompanhar a colocação de ladrilhos. Todas as áreas molhadas devem ter fechos hídricos e tampa com fechamento escamoteável. 11. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Entrada e medição de energia A entrada de energia elétrica será monofásica em baixa tensão sendo aérea no trecho compreendido entre o poste da Companhia e o poste particular a ser instalado. Circuito de Alimentação e Quadro Geral Do quadro geral derivará o circuito da alimentação ao centro de distribuição. O quadro geral será de chapa metálica para instalação embutida, com dimensões suficientes para abrigar o disjuntor geral. Centro de Distribuição e Circuitos Do centro de distribuição serão derivados os circuitos de distribuição que interligarão todos os pontos de utilização previstos. - Os circuitos de distribuição serão alimentados pelo respectivo centro de sistema monofásico, de acordo com as características de funcionamento dos equipamentos e aparelhos serem ligados nos pontos de sua utilização projetados.

20 - Todos os circuitos serão comandados e protegidos no respectivo centro de distribuição com disjuntores termomagnéticos. Sistema de Iluminação O sistema de iluminação adotado procurou atender a peculiaridade das condições impostas pelo projeto arquitetônico aliado aos níveis de iluminamento, compatíveis a cada ambiente. - Foram considerados também, aspectos de ordem construtiva e de manutenção, com o objetivo de tornar o sistema flexível em sua execução e eficiente operação, respeitadas as condições básicas. Métodos Executivos Todas as instalações deverão ser executadas de acordo com os projetos elaborados e com aplicação de mão-de-obra de alto padrão técnico, caracterizando-se em sistema de boa apresentação e eficiência. - Somente deverão ser instalados materiais e equipamentos que satisfaçam aos padrões de fabricação e aos métodos de ensaio exigidos pela ABNT. - A execução dos serviços deverá atender a legislação quanto à projeção e segurança do trabalho em instalação elétrica. Proteção Os circuitos deverão ser protegidos por disjuntores automáticos de proteção térmica e de sobrecarga. - Toda tubulação, quadros metálicos,... Deverão ser interligados de forma efetiva e contínua. Caixas Deverão obrigatoriamente ser colocadas, caixas nos pontos de entrada e saída e emendas dos condutores e nas divisões das tubulações.

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 m² 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra

Leia mais

Memorial Descritivo OBRA: CERCAMENTO DOS LOTES Nº02 E Nº03 DA QUADRA Nº344

Memorial Descritivo OBRA: CERCAMENTO DOS LOTES Nº02 E Nº03 DA QUADRA Nº344 Memorial Descritivo OBRA: CERCAMENTO DOS LOTES Nº02 E Nº03 DA QUADRA Nº344 Endereço da obra: Quadra 128, situada na esquina da Rua Ijui esquina Rua Inhacorá, Bairro Recanto do Sol, Horizontina - RS. O

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul 1. O presente memorial tem por

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA BÁRBARA DO SUL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SANTA BÁRBARA DO SUL PROJETO: CONSTRUÇÃO DE ACADEMIA BÁSICA DE SAÚDE PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA BÁRBARA DO SUL LOCAL: AV. EDUARDO DE BRITO, Nº540 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS: A obra a ser realizada é a construção

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR 1 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 MEMORIAL DESCRITIVO 3 I. DADOS FÍSICOS LEGAIS 3 II. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 III.

Leia mais

Memorial Descritivo. As presentes especificações regerão a construção de uma Academia ao ar livre, no Bairro Bela Vista Horizontina/RS.

Memorial Descritivo. As presentes especificações regerão a construção de uma Academia ao ar livre, no Bairro Bela Vista Horizontina/RS. Memorial Descritivo As presentes especificações regerão a construção de uma Academia ao ar livre, no Bairro Bela Vista Horizontina/RS. A obra estará localizada na Rua Sergipe, esq. com a Rua Duque de Caxias,

Leia mais

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS ENDEREÇO: Rua nº 01 - Loteamento Maria Laura ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² 1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 1.1 Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 M² Pavimento: térreo Área do Terreno: 450,00 M² INTRODUÇÃO Este documento técnico

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO Ampliação E.M.E.I. Manoel dos Santos Ribeiro Bairro José Alcebíades de Oliveira GENERALIDADES Execução por Empreitada Global O presente memorial

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL I SERVIÇOS DE ENGENHARIA Constitui objeto do presente memorial descritivo uma edificação para abrigar segura e adequadamente equipamentos de rede estabilizada, Grupo Moto-gerador

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO MONTE CARLO SC JULHO DE 2015 Fazem parte deste projeto: - Projeto Arquitetônico e Detalhes. - Memorial Descritivo. - Orçamento, Cronograma.

Leia mais

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN 25% 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 12.734,82 1.1 COTAÇÃO MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E PESSOAL. M² 200,00 2,57 3,21 642,50 1.2 74220/001 TAPUME DE CHAPA DE MADEIRA COMPENSADA, E= 6MM, COM PINTURA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: Centro de Referência de Assistência Social CRAS Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 m² Pavimento: Térreo

Leia mais

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA, ADEQUAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA CRECHE CRIANÇA FELIZ LOCAL: BALNEÁRIO ICARAÍ DE IGUAPE 1. Descrição As adequações e ampliações da Creche Criança feliz visam melhorar o atendimento

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DOS SERVIÇOS. CONSTRUÇÃO DE PRAÇA (Campo Belo) CONTRATO DE REPASSE Nº PRUDENTE DE MORAIS/MG

MEMORIAL DESCRITIVO DOS SERVIÇOS. CONSTRUÇÃO DE PRAÇA (Campo Belo) CONTRATO DE REPASSE Nº PRUDENTE DE MORAIS/MG MEMORIAL DESCRITIVO DOS SERVIÇOS CONSTRUÇÃO DE PRAÇA (Campo Belo) CONTRATO DE REPASSE Nº PRUDENTE DE MORAIS/MG Especificação Técnica dos Serviços INTRODUÇÃO Preliminares: Esta especificação, juntamente

Leia mais

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS Área: 488,50 m² Local: Comunidade de Rio Bonito Alto Bairro: Rio Bonito Alto Cidade: Pontão - RS Proprietário: Comunidade

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Praça Governador Pedro de Toledo - Centro - Itapuí/SP

MEMORIAL DESCRITIVO. Praça Governador Pedro de Toledo - Centro - Itapuí/SP MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO OBRA REFERÊNCIA LOCAL Município de Itapuí Praça Central Reforma Praça Governador Pedro de Toledo - Centro - Itapuí/SP O presente memorial descritivo tem por finalidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA.

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. Dados da Obra: Endereço da obra: Rua Amazonas, nº512, Centro. Parte

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Galpão p/ Depósito de Ferramentas Prop.: Município de Mato Queimado Local: Av. Albino Welter Mato Queimado - RS

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Galpão p/ Depósito de Ferramentas Prop.: Município de Mato Queimado Local: Av. Albino Welter Mato Queimado - RS MEMORIAL DESCRITIVO Construção de Galpão p/ Depósito de Ferramentas Prop.: Município de Mato Queimado Local: Av. Albino Welter Mato Queimado - RS 01 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1.1 SERVIÇOS INICIAIS: A presente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO : ACADEMIA DA SAÚDE MODALIDADE AMPLIADA / ESPAÇO EXTERNO EXECUTOR : PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAI -RS. LOCAL : AVENIDA FLORES DA CUNHA, S/N IRAI RS. OBJETIVO: O presente memorial

Leia mais

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00 MEMORIAL DE CÁLCULO OBRA: AMPLIAÇÃO DA UNIDADE DE ATENDIMENTO NO DISTRITO DE RIO BRANCO LOCAL: ZONA RURAL, DISTRITO DE RIO BRANCO ÁREA: 77,05M² ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. 1.00 SERVIÇOS

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

Memorial Descritivo OBRA: REQUALIFICAÇÃO ÁREA VERDE BAIRRO RECANTO DO SOL. Inhacorá. Centro, Município de Horizontina - RS.

Memorial Descritivo OBRA: REQUALIFICAÇÃO ÁREA VERDE BAIRRO RECANTO DO SOL. Inhacorá. Centro, Município de Horizontina - RS. Memorial Descritivo OBRA: REQUALIFICAÇÃO ÁREA VERDE BAIRRO RECANTO DO SOL ENDEREÇO: Quadra 128, Lote 01 entre as Ruas Tapajós, Ijuí, Santos Dumont e Inhacorá. Centro, Município de Horizontina - RS. O presente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTAÇÃO. Planilha Orçamentária ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. PR. UNIT.(R$) VALOR (R$)

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTAÇÃO. Planilha Orçamentária ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. PR. UNIT.(R$) VALOR (R$) 1.0 1.1 Placa de obra em chapa de aço galvanizado m² 1,00 245,51 245,51 1.2 Locação da obra através de gabarito de tábuas corridas pontaletadas m² 52,00 5,80 301,60 1.3 Ligação provisória de energia elétrica

Leia mais

3.3) - É de inteira responsabilidade da empreiteira observar as normas de segurança do trabalho NBR-18.

3.3) - É de inteira responsabilidade da empreiteira observar as normas de segurança do trabalho NBR-18. MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ARROIO DO MEIO TIPO: CONSTRUÇÃO DE BASE DE CONCRETO PARA RECEBER EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS ACADEMIA AO AR LIVRE LOCALIZAÇÃO: SÃO QUATRO ACADEMIAS,

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO.

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO. UNID. QUANT. UNITÁRIO TOTAL CÓD. DEOSP 1. SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 1.2 Aquisição e assentamento de placas de obras pronta de 3,00 x 2,00 m, conforme modelo. Barracão de obra em chapa de madeira compensada

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA QUADRA POLIESPORTIVA COBERTA COM

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA DATA agosto/2013 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.2 74209/001 Aquisição e assentamento de placas de obra em aço galvanizado. Abrigo Provisorio de madeira executado na obra para m² 6,00 157,35 944,10 1.3 01520.8.1.1

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Dumont

Prefeitura Municipal de Dumont TOMADA DE PREÇOS Nº. 009/2015 MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Reparos, Implantação de Banheiro para Acessibilidade e Pintura Geral. LOCAL: Avenida 21 de março nº 2.104 - Escola Profª Wilma M Lorenzato Bredarioli

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO INSTITUTO UNI-FAMEMA / OSCIP Marília/SP ÍNDICE 1. PRELIMINARES. 2. DEMOLIÇÕES E RETIRADAS.

Leia mais

Condomínio de casas. Veja os custos detalhados dessa obra com 1.220,70 m². Características

Condomínio de casas. Veja os custos detalhados dessa obra com 1.220,70 m². Características Condomínio de casas Veja os custos detalhados dessa obra com 1.220,70 m² Características Empreendimento > Área construída de 1.220,70 m² > Casas padrão médio com dois pavimentos > Casas localizadas em

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

OBRA: CONSTRUÇÃO DE UM RESERVATÓRIO ELEVADO, UM RESERVATÓRIO SUBTERRÂNEO E UMA CASA DE MÁQUINAS LOCAL DA OBRA: UNIDADE DE ENSINO DE JOÃO CÂMARA

OBRA: CONSTRUÇÃO DE UM RESERVATÓRIO ELEVADO, UM RESERVATÓRIO SUBTERRÂNEO E UMA CASA DE MÁQUINAS LOCAL DA OBRA: UNIDADE DE ENSINO DE JOÃO CÂMARA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DO PROJETO DE EXPANSÃO Av. Sen. Salgado Filho, 1559, Natal/RN. FONE (084) 4005-2612 OBRA: CONSTRUÇÃO DE UM

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

CLIENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRANGA

CLIENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRANGA CLIENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRANGA OBRA: ESTAÇÃO ELEVATÓRIA PARA ESGOTO - ELEVADO RESPONSÁVEL TÉCNICO: ENG. CIVIL MICHAEL MALLMANN MUNICÍPIO: ITAPIRANGA - SC 1 INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Deve ser

Leia mais

-, - SÃO JOSÉ DA LAPA-MG

-, - SÃO JOSÉ DA LAPA-MG .0.002.003.004 02 02.0 02.002 02.003 02.004 02.005 03 03.0 03.002 03.003 03.004 PRELIMINARES 2,91 5.187,89 Placa de obra em lona com impressão digital, instalada 0,23 402,57 Limpeza manual de terreno com

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON OBRA: ENDEREÇO: REFORMA E ADEQUAÇÃO DE SALAS NO PRÉDIO DA UNIDADE DE NEGÓCIOS NORTE UNN, VISANDO A INSTALAÇÃO DO POSTO DE ENSAIO

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II ESGOTO SANITÁRIO 1 Conjunto de tubulações, conexões e

Leia mais

OBRA:CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS PADRÃO UNIDADE ESCOLAR:

OBRA:CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS PADRÃO UNIDADE ESCOLAR: OBRA:CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS PADRÃO UNIDADE ESCOLAR: 01. OBJETO: 01.01. Estas especificações diz respeito à construção de um Laboratório de Ciências, modelo padrão. 01.02. Ela tem por finalidade

Leia mais

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO. Item Discriminação 15 30 45 60 75 90

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO. Item Discriminação 15 30 45 60 75 90 EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO Item Discriminação 15 30 45 60 75 90 1 SERVIÇOS GERAIS 1.1 ADMINISTRAÇÃO PROJETOS COMPLEMENTARES e "as

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase Este Memorial Descritivo tem por finalidade especificar os materiais e serviços a serem executados na REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANUEL URBANO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANUEL URBANO Obra: Construção de Melhorias Sanitárias Domiciliares. Data: Agosto/2006 Município: Manuel Urbano - Recomendações Normativas a. O(s) projeto(s), o contrato, o Memorial Descritivo e a Planilha Orçamentária

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES PROJETO ARQUITETÔNICO OBRAS COMPLEMENTARES PARA AS INSTALAÇÕES DA UPA (Muro, alambrados, Abrigo para as ambulâncias e pavimentação). MEMORIAL DESCRITIVO, PLANILHA ORÇAMENTÁRIA E CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO.

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

Memorial Descritivo. Bairro Nova Conquista Cuiabá-MT CASAS TIPO 01 E 02

Memorial Descritivo. Bairro Nova Conquista Cuiabá-MT CASAS TIPO 01 E 02 Memorial Descritivo Bairro Nova Conquista Cuiabá-MT CASAS TIPO 01 E 02 Construção e Incorporação: Agente Financiador: MEMORIAL DESCRITIVO RESIDENCIAL SERRA AZUL CASA TIPO 01 e 02 1 - SERVIÇOS PRELIMINARES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA EM TODAS AS UNIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO LINHARES - ES

MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA EM TODAS AS UNIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO LINHARES - ES MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA EM TODAS AS UNIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO LINHARES - ES 1 1. INTRODUÇÃO O memorial se refere aos Serviços de Manutenção

Leia mais

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE LUIZA DE LIMA TEIXEIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA SP. PROJETO ESTRUTURAL 1 I - MEMORIAL DESCRITIVO DE CIVIL ESTRUTURAL 1 - Serviços Iniciais: ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m²

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m² 01 01 1.1 01.018.0001-0 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TRÊS RIOS Centro - /RJ Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75

Leia mais

ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO RAMPA NAÚTICA DE ARAGARÇAS-GO O presente memorial descritivo tem por objetivo fixar normas específicas para CONSTRUÇÃO DE UMA RAMPA NAÚTICA - RIO ARAGUAIA, em área de 3.851,89

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS PROJETO PAVIMENTAÇÃO COM LAJOTAS SEXTAVADAS E DRENAGEM PLUVIAL RUA CANGERANA

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS PROJETO PAVIMENTAÇÃO COM LAJOTAS SEXTAVADAS E DRENAGEM PLUVIAL RUA CANGERANA - 1 - PROJETO PAVIMENTAÇÃO COM LAJOTAS SEXTAVADAS E DRENAGEM PLUVIAL RUA CANGERANA MUNICÍPIO DE BOMBINHAS - SC PROJETO: AMFRI Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí Carlos Alberto Bley

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE OBRAS E TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE OBRAS PÚBLICAS ALBERGUE ROCHDALE

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE OBRAS E TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE OBRAS PÚBLICAS ALBERGUE ROCHDALE ALBERGUE ROCHDALE RUA BELO HORIZONTE, 85 - ROCHDALE 1 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS O presente Memorial tem por objetivo estabelecer as condições técnicas essenciais, no que tange a materiais, serviços e instalações

Leia mais

Situação errada: piso escorregadio

Situação errada: piso escorregadio A calçada deve ser construída a partir do meio-fio (guia) de concreto pré-moldado instalado pela Prefeitura ou pelo loteador, que faz parte do acabamento com 15cm de altura entre o passeio e a rua. Os

Leia mais

3.2. VIGAS BALDRAME R$ 0,00 0,00 Forma plana chapa compensada plastificada, esp.= 3.2.1. 12mm util. 5x

3.2. VIGAS BALDRAME R$ 0,00 0,00 Forma plana chapa compensada plastificada, esp.= 3.2.1. 12mm util. 5x PLANILHA ORÇAMENTÁRIA UF: RS MUNICÍPIO: SÃO MIGUEL DAS MISSÕES Descrição do item Un de Valor Quant 1. SERVIÇOS PRELIMINARES Medida Unitário Total % 1.1. Abrigo provisório para alojamento e depósito m²

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 1. DESCRIÇÃO DA OBRA As presentes especificações, bem como

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PROPONENTE: Prefeitura Municipal de Chapada OBRA: Cobertura de Quadra de Esportes e Equipamentos ÁREA: 640,00m² LOCAL: Tesouras Chapada RS O Memorial Descritivo

Leia mais

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10 - -03 1/5 - -03 2/5 - -03 3/5 - -03 4/5 DESCRIÇÃO Constituintes Lastro de concreto magro, traço 1:4:8, cimento, areia e brita. Fundo e vigas de concreto armado, moldados in loco: - Fôrmas de tábuas de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC.

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC. MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo descrever os serviços, materiais e técnicas construtivas a serem utilizadas na execução da obra abaixo qualificada. DADOS FÍSICOS LEGAIS

Leia mais

ANEXO V - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 01 - REDES E RAMAIS Item CATEGORIA Descrição Unidade 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO

ANEXO V - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 01 - REDES E RAMAIS Item CATEGORIA Descrição Unidade 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO 1.1 01.018.0001-0 Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 02 03 2.1 03.010.0022-0 2.2 03.016.0005-1

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS.

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS. EMPREENDIMENTO: CONSTRUÇÃO DE QUADRA POLIESPORTlVA COBERTA PROPONENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LUIZ GONZAGA. ÁREA DA UNIDADE: 906,06 m². LOCAL: Rua Gen. Portinho, Qd. 196 Bairro Duque de Caxias São

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOUTOR PEDRINHO Estado de Santa Catarina

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOUTOR PEDRINHO Estado de Santa Catarina MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Obra: AMPLIAÇÃO UNIDADE DE SAÚDE CENTRAL Local: Rua Santa Catarina, Centro Área de Ampliação: 161,82 m² Município: Doutor Pedrinho SC Data: Novembro / 2015

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES PROJETO ARQUITETÔNICO ADEQUAÇÕES NA USINA DE TRIAGEM DE LIXO LINHA ESTRELA MEMORIAL DESCRITIVO 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO: USINA DE TRIAGEM DE LIXO A presente especificação tem por objetivo estabelecer

Leia mais

LUMINÁRIA PÚBLICA DECORATIVA COM 1 PETALA ( ATE 250 W ) C /ALOJAMENTO PARA REATOR 3 4 UN.

LUMINÁRIA PÚBLICA DECORATIVA COM 1 PETALA ( ATE 250 W ) C /ALOJAMENTO PARA REATOR 3 4 UN. ITEM QTD UNID PRODUTO ESPECIFICAÇÃO DOS PRODUTOS 1 114 UN. LÂMPADA VAPOR DE SÓDIO (OVOIDE) 250 W E 40 220 V LÂMPADA VAPOR DE SÓDIO (OVOIDE) 250 W E 40 220 V 2 13 UN. LÂMPADA VAPOR METALICO (OVOIDE) 400W

Leia mais

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CADERNO TÉCNICO

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CADERNO TÉCNICO ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CADERNO TÉCNICO PROCESSO 01/2012 CONVITE 01/2012 PARTE A MEMORIAL DESCRITIVO 1. CARACTERIZAÇÃO DA OBRA 2. OBJETIVOS PARTE B ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1. INSTALAÇÃO DO CANTEIRO

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA COBERTURA DE QUADRA POLIESPORTIVA

Leia mais

Planilha de Orçamento GLOBAL

Planilha de Orçamento GLOBAL Prefeitura Municipal de 1. SERVIÇOS INICIAIS.1 DEMOLICAO ESTRUTURA DE MADEIRA DE TELHADO.2 DEMOLICAO DE ALVENARIA DE TIJOLOS MACICOS (E=15CM).3 DEMOLICAO DE PISO DE TABUAS CORRIDAS.4 RETIRADA DE ESQUADRIAS.5

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ARQUITETURA 1.1 VEDAÇÕES 1.1.1 Alvenaria de Blocos Cerâmicos Tipo: 10x20x20 Aplicação: todas as Paredes internas e externas 1.2 ESQUADRIAS 1.2.1 Porta de madeira Compensada As

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental.

Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental. PROJETO BÁSICO Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental. 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 Título do Projeto Recuperação das Casas destinadas

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

Grupo 30.24 A - Material de construção

Grupo 30.24 A - Material de construção O catálogo do grupo 30.24 A contém as especificações de material de construção. Os itens que estão destacados com a mesma coloração significam que possuem a mesma descrição, no entanto, possuem diferentes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE OBRA PROJETO ARQUITETÔNICO MOTO TAXI RODOVIÁRIA

MEMORIAL DESCRITIVO DE OBRA PROJETO ARQUITETÔNICO MOTO TAXI RODOVIÁRIA MEMORIAL DESCRITIVO DE OBRA PROJETO ARQUITETÔNICO MOTO TAXI RODOVIÁRIA 1. OBJETIVO O presente memorial descritivo tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais a utilizar e normatizar

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO

TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO Pelo presente termo, em cumprimento ao disposto no art. 38, da Lei Federal 8666/93 Lei das Licitações, DECLARO aberto o Processo Administrativo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE REFORMA DOS BANHEIROS, COPAS E DEPÓSITOS DE MATERIAL DE LIMPEZA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE REFORMA DOS BANHEIROS, COPAS E DEPÓSITOS DE MATERIAL DE LIMPEZA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE REFORMA DOS BANHEIROS, COPAS E DEPÓSITOS DE MATERIAL DE LIMPEZA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES REFORMA DO EDIFÍCIO BRASCAR

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS DE EDIFICAÇÕES

CADERNO DE ENCARGOS DE EDIFICAÇÕES COHAB-MG Versão 01 HISTÓRICO DAS REVISÕES HISTÓRICO DAS REVISÕES VERSÃO DATA DESCRIÇÃO 01 01/06/07 Emissão inicial SUMÁRIO SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 7 1 SERVIÇOS INICIAIS... 12 1.1 Locações... 12 2 FUNDAÇÕES...

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO DG GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO DG GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON OBRA: REFORMA NO MURO DE CONTENÇÃO, MURO DE ALVENARIA E ÁREA PARA DEPÓSITO NO ALMOXARIFADO DA CERON ENDEREÇO: ÀS MARGENS DA

Leia mais

Planta Popular Pré Aprovada Tipo 3

Planta Popular Pré Aprovada Tipo 3 1 Aprovada Previamente pela Prefeitura Municipal de Volta Redonda através do Processo Administrativo nº 5629/98, decreto 8050, artº. 4. Esquema de Arquitetura - 1º Pavimento 2 Esquema de Ampliação 2º Pavimento

Leia mais

CONTRAPISO Documentos de referência Condições para o início dos trabalhos Preparo da base Marcação do nível do contrapiso

CONTRAPISO Documentos de referência Condições para o início dos trabalhos Preparo da base Marcação do nível do contrapiso CONTRAPISO 1 camada (s) de argamassa (s) que pode ser aplicada sobre a laje ou lastro de concreto, sobre camada de impermeabilização* ou sobre camada de isolamento térmico/acústico* (* na maioria das vezes

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Cliente: Unidade: Assunto: Banco de Brasília - BRB P SUL Ceilândia - DF Novas Instalações Código do Projeto: 3946-11 SIA Sul Quadra 4C Bloco D Loja 37

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO Obra: Reforma e Adequação do campo Municipal Carlos Schreder Endereço: Av. Salgado Filho Local: Santo Ângelo RS. MEMORIAL DESCRITIVO Generalidades: Este memorial tem

Leia mais

4.0 LOCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA OBRA:

4.0 LOCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA OBRA: MEMORIAL DESCRITIVO Obra: PROJETO DE CONCLUSÃO DO GINÁSIO ESPORTIVO VILA ASSIS Local: Vila Assis - Fontoura Xavier, RS Área existente: 1.200,00 m2 Área Construida: 140,00 m2 Proprietário: Prefeitura Municipal

Leia mais

TIPO ESP. LOCAL APLIC. 6mm Coberta da Cloaca

TIPO ESP. LOCAL APLIC. 6mm Coberta da Cloaca FABRICANTE Eternit TIPO ESP. LOCAL APLIC. Ondulada 6mm Coberta da Cloaca COR - As telhas serão de fibrocimento 6mm, Eternit ou equivalente técnico de procedência conhecida e idônea, textura homogênea,

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Cliente: Unidade: Assunto: Banco de Brasília - BRB Agência SHS Novas Instalações Código do Projeto: 1641-11 Pág. 2 Índice 1. Memorial Descritivo da Obra...3

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE.

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE. MEMORIAL DESCRITIVO Construção Unidade Básica de Saúde TIPO DE CONSTRUÇÃO: Prédio em Alvenaria UBS Unidade Básica de Saúde da Sede do município. LOCAL: Rua Édimo Luiz Tonial na cidade de Cacique Doble

Leia mais

Projeto Executivo Prancha 01 Inst Plantas de Lay-out das Instalações Elétricas do 1 e 2 pavimentos SERVIÇOS A EXECUTAR:

Projeto Executivo Prancha 01 Inst Plantas de Lay-out das Instalações Elétricas do 1 e 2 pavimentos SERVIÇOS A EXECUTAR: MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE AMPLIAÇÃO DO POSTO DE SAÚDE MUNICIPAL DE ILÓPOLIS / RS OBJETIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo estabelecer as diretrizes básicas do projeto de arquitetura,

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Limpeza do Canteiro de Obras. 1,00 vb 1.2 Locação da Obra. 236,69 m² 1.3 Licenças e Taxas. 1,00 vb 1.4 Projeto Arquitetônico. 1,00 vb 1.5 Projeto Estrutural. 1,00 vb 1.6 Projeto

Leia mais

Blumenau, maio de 2010.

Blumenau, maio de 2010. INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS E CRONOGRAMAS Blumenau, maio de 2010. 1. RESUMO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. INTRODUÇÃO... 3 4. COMPOSIÇÃO DO ORÇAMENTO... 4 4.1. SERVIÇOS PRELIMINARES/TÉCNICOS...

Leia mais

VARA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PLANILHA DE ORÇAMENTO

VARA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA PLANILHA DE ORÇAMENTO OBRA: REFORMA DA 01. SERVIÇOS INICIAIS 86.825,78 01.01 COMP 01 ADMINISTRAÇÃO LOCAL DA OBRA (ACOMPANHAMENTO TÉCNICO E VIGILÂNCIA) MÊS 3,00 20.923,38 4.902,35 25.825,73 77.477,19 01.02 74209/001 PLACA DE

Leia mais