Einfache Satzung eines nicht wirtschaftlichen Vereins

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Einfache Satzung eines nicht wirtschaftlichen Vereins"

Transcrição

1 Einfache Satzung eines nicht wirtschaftlichen Vereins 1 Name und Sitz Der Verein führt den Namen "ASPPA Associação de Pós-graduados Portugueses na Alemanha" mit dem Zusatz»e.V.«nach Eintragung, die beim Amtsgericht Charlottenburg zu beantragen ist, und hat seinen Sitz in Chausseestrasse 12, Berlin. 2 Zweck Der Zweck des Vereins ist die Förderung (1) der Interessen von in Deutschland lebenden portugiesischen Studenten, Wissenschaftlern und graduierten Berufstätigen zu repräsentieren, zu fördern und zu vertreten. (2) der Entwicklung von Strategien zur Integration und Visibilität der portugiesischer Post-Graduierter in Deutschland. (3) von Kontakten von Vereinsmitgliedern untereinander und mit Universitäten, Forschungseinrichtungen, Firmen und Privatpersonen in Deutschland und Portugal. 3 Mitgliedschaft und Eintritt (1) Mitglied kann jede natürliche Person werden. (2) Die Mitgliedschaft wird durch eine schriftliche Beitrittserklärung erworben, über deren Annahme der Vorstand durch eine schriftliche Mitteilung entscheidet. 4 Mitgliedschaft und Verlust (1) Die Mitgliedschaft endet durch Tod, Austrittserklärung oder Ausschluss wegen trotz schriftlicher Abmahnung fortgesetzten vereinswidrigen Verhaltens. (2) Der Austritt ist schriftlich gegenüber dem Vorstand zu erklären. Der Austritt kann nur mit einer Frist von drei Monaten zum Ende des Geschäftsjahres erklärt werden. (3) Ein Mitglied kann durch Beschluss des Vorstandes aus dem Verein ausgeschlossen werden, wenn es a) schuldhaft das Ansehen oder die Interessen des Vereins in schwerwiegender

2 Weise schädigt oder b) mehr als ein Monat mit der Zahlung seiner Mitgliedsbeiträge im Rückstand ist. 5 Beiträge und sonstige Pflichten Über Höhe und Fälligkeit der Geldbeiträge beschließt der Vereinsvorstand. Endet die Mitgliedschaft unterjährig, erfolgt keine anteilige Rückerstattung. 6 Organe und Einrichtungen Organe des Vereins sind der Vorstand und die Mitgliederversammlung. Auf Beschluss der Mitgliederversammlung können weitere organisatorische Einrichtungen, insbesondere Ausschüsse mit besonderen Aufgaben, geschaffen werden. 7 Vorstand Der Vorstand im Sinne des 26 BGB besteht aus dem Vorsitzenden, dem stellvertretenden Vorsitzenden, dem Kassenwart, dem Schriftführer, dem Vorsitzenden der Generalversammlung, dem stellvertretenden Vorsitzenden der Generalversammlung, dem Aufsichtsratsvorsitzenden und dem stellvertretenden Aufsichtsratsvorsitzenden. Tritt der Vorsitzende, der Vorsitzende der Generalversammlung oder der Aufsichtsratsvorsitzende von seinem Amt zurück, übernimmt der jeweilige Stellvertreter bis zur nächsten Mitgliederversammlung das Amt. Bei Rückritt des Kassenwarts oder des Schriftführers benennt der Vorstand einen Stellvertreter bis zur nächsten Mitgliederversammlung. Tritt der Vorsitzende, der Vorsitzende der Generalversammlung oder der Aufsichtsratsvorsitzende von seinem Amt zurück ohne, dass es einen Stellvertreter gibt, muss innerhalb von 2 Monaten ein jeweiliger Nachfolger in einer außerordentlichen Mitgliederversammlung gewählt werden. Der Verein wird gerichtlich und außergerichtlich durch zwei Mitglieder des Vorstandes, darunter der Vorsitzende oder der stellvertretende Vorsitzende, vertreten. Die Wahl des Vorstandes erfolgt durch die Mitgliederversammlung auf die

3 Dauer von einem Jahr. Der Vorstand bleibt jedoch auch nach Ablauf der Amtszeit solange im Amt bis ein neuer Vorstand gewählt ist. Der Vorstand führt die Geschäfte unentgeltlich, erhält jedoch Erstattung notwendiger nachgewiesener Auslagen und Fahrtkosten. 8 Mitgliederversammlung Die in der zweiten Jahreshälfte jeden Jahres stattfindende ordentliche Mitgliederversammlung beschließt außer in den durch Gesetz bestimmten Fällen über die Wahl des Vorstandes und über Satzungsänderungen. In dringenden Fallen können Änderungen der Satzung in einer außerordentlichen Mitgliederversammlungen beschlossen werden. Eine außerordentliche Mitgliederversammlung ist auf Verlangen eines Drittels der Mitglieder oder des Vorstandes einzuberufen. Die Einberufung zu allen ordentlichen und außerordentlichen Mitgliederversammlungen erfolgt durch den Vorstand mit einer Frist von einer Woche schriftlich unter Bekanntgabe der Tagesordnung. 9 Ehrenmitglieder und Alumni Der Vereinsvorstand kann in Ausnahmefällen Ehrenmitglieder vorschlagen, die in der Mitgliederversammlung durch Mehrheitsbeschluss der anwesenden Mitglieder bestätigt werden müssen. Ehrenmitglieder müssen keinen Mitgliedsbeitrag entrichten. Ehemalige Mitglieder können nach mindestens 3 Jahren Mitgliedschaft und Umzug ins Ausland einen Antrag auf Alumnus-Status beantragen. Alumni müssen keine Mitgliedsbeiträge bezahlen, behalten jedoch alle Rechte regulärer Mitglieder. 10 Niederschrift Über die Mitgliederversammlung ist eine vom Vorsitzenden oder seinem Stellvertreter und vom Schriftführer oder von einem von der Versammlung gewählten Protokollführer zu unterzeichnende Niederschrift aufzunehmen. 11 Auflösung Die Auflösung kann nur in einer besonderen, zu diesem Zweck mit einer Frist

4 von einem Monat einzuberufenden außerordentlichen Mitgliederversammlung beschlossen werden. Der Vorstand muss der Auflösung einstimmig zustimmen. Bei Auflösung oder Aufhebung des Vereins oder bei Wegfall steuerbegu nstigter Zwecke wird das Vermögen des Vereins an einen vom Vorstand durch Mehrheitsbeschluss bestimmten gemeinnu tzigen Verein gespendet. Berlin, den Assinaturas no documento original...

5 Estatutos simplificados de uma associação sem fins lucrativos Denominação e sede A associação ASPPA, denominada "ASPPA Associação de Pós-graduados Portugueses na Alemanha" e com a designação»e.v.«(associação sem fins lucrativos), encontra-se registada no tribunal de Charlottenburg, tendo a sua sede na Chausseestrasse 12, Berlim. 2 Objetivos A associação tem como objetivos: (1) representar, promover e apoiar os interesses de estudantes, investigadores e profissionais portugueses com grau académico a residir na Alemanha. (2) desenvolver estratégias para a integração e visibilidade de portugueses pósgraduados na Alemanha. (3) proporcionar o contacto entre os associados e entre estes e universidades, centros de investigação, empresas e pessoas singulares na Alemanha e em Portugal. 3 Sócios e admissão (1) Poderá ser sócio qualquer pessoa singular. (2) A qualidade de associado é requerida por escrito através de um pedido de admissão sobre o qual a Direção delibera, comunicando por escrito a sua decisão. 4 Perda da qualidade de sócio (1) A qualidade de sócio perde-se pelo falecimento do sócio, por pedido escrito de renúncia do mesmo ou pela exclusão que ocorre quando este, depois de avisado por escrito, persista num comportamento que desrespeite a associação. (2) O pedido de renúncia tem de ser feito por escrito à Direção. A renúncia tem de ser declarada com um prazo de três meses antes do final de um ano civil. (3) Um sócio pode ser excluído da associação mediante deliberação da Direção, a) quando prejudica de forma dolosa a imagem e os interesses da associação de forma grave ou b) quando o atraso no pagamento de quotas excede um período de um mês. 5 Quotas e outros deveres A decisão sobre o montante e prazos das quotas cabe à Direção. Caso a perda da qualidade de sócio recaia antes do final do ano, não há direito a reembolso parcial. 6 Orgãos e instituições São orgãos da associação a Direção e a Assembleia Geral de Sócios. Caso a Assembleia Geral de Sócios assim o decida, podem ser criadas outras estruturas organizacionais, em particular comissões com tarefas específicas. 7 Direção De acordo com o 26 do Bürgerliches Gesetzbuch [código civil alemão], a Direção é constituída pelo Presidente, o Vice-Presidente, o Tesoureiro, o Secretário, o Presidente da Assembleia Geral, o Vice-Presidente da Assembleia Geral, o Presidente e o Vice- Presidente do Conselho Fiscal. Em caso de demissão do Presidente da Direção, do Presidente da Assembleia Geral ou do Presidente do Conselho Fiscal das suas funções, o respetivo suplente assumirá o 1

6 cargo até à Assembleia Geral seguinte. Cessa o Tesoureiro ou o Secretário as suas funções, nomeia a Direção um substituto até à Assembleia Geral seguinte. Demite-se o Presidente da Direção, o Presidente da Assembleia Geral ou o Presidente do Conselho Fiscal sem que haja um suplente, um sucessor terá de ser eleito em Assembleia Geral Extraordinária no espaço de dois meses. A associação é representada legal e formalmente por dois membros da Direção, entre eles o Presidente ou o Vice-Presidente. A eleição da Direção tem lugar através de uma Assembleia Geral por um período de um ano. A Direção mantem-se em funções, mesmo depois de terminado o mandato, até que uma nova Direção seja eleita. O exercício das funções de Direção é não remunerado, sem prejuízo do pagamento de custas comprovadas, bem como despesas de deslocação. 8 Assembleia Geral de Sócios A Assembleia Geral Ordinária decorre na segunda metade de cada ano civil e determina com a exceção dos casos previstos por lei a eleição da Direção e alterações aos estatutos. Em casos urgentes, podem ser acordadas alterações aos estatutos em Assembleia Geral Extraordinária. A Assembleia Geral Extraordinária pode ser convocada caso seja requerida por um terço dos sócios ou pela Direção. A convocação para todas as Assembleias Gerais Ordinárias e Extraordinárias é efetuada pela Direção, por escrito, com a antecedência de uma semana, indicando a ordem de trabalhos da mesma. 9 Associados honorários e antigos associados Em casos excecionais, a Direção pode propor a atribuição da categoria de associado honorário, aprovado por maioria dos sócios presentes na Assembleia Geral de Sócios. Os sócios honorários estão isentos do pagamento de quota. Antigos associados podem requerer, depois de terem sido sócios por um período mínimo de três anos e de terem alterado a sua residência para o estrangeiro, o estatuto de antigo associado (alumnum). 10 Atas Das Assembleias Gerais é lavrada ata que é assinada pelo Presidente ou pelo Vice- Presidente e pelo Secretário, ou por alguém que tenha sido escolhido pela Assembleia para lavrar a ata. 11 Dissolução A dissolução só pode ser deliberada em Assembleia Geral Extraordinária convocada para o efeito e com a antecedência de um mês. A Direção tem de aprovar a dissolução por unanimidade. Em caso de dissolução ou de anulação da associação, ou em caso de cessação dos benefícios fiscais, os bens da associação serão doados a uma associação sem fins lucrativos, que tenha sido escolhida pela Direção por maioria. Berlim, Assinaturas no documento original 2

PEDIDO DE VISTO VISUMSANTRAG. Nome : Name. Data de nascimento / / Local de nascimento

PEDIDO DE VISTO VISUMSANTRAG. Nome : Name. Data de nascimento / / Local de nascimento REPÚBLICA DE ANGOLA CONSULADO GERAL EM FRANKFURT AM MAIN PEDIDO DE VISTO VISUMSANTRAG TRÂNSITO TRANSIT TURISMO TOURISMUS CURTA DURAÇÃO KURZFRISTIGER AUFENTHALT ORDINÁRIO ALLGEMEIN Nome : Name Estado Civil

Leia mais

ESTATUTOS. 2012 Estatutos da Associação Vila Animal

ESTATUTOS. 2012 Estatutos da Associação Vila Animal 2012 Estatutos da Associação Vila Animal Vila Animal Associação de Protecção de Animais de Viana do Castelo Loja Shopping Estação Viana 4900 Viana do Castelo CAPÍTULO I ASSOCIAÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º.

Leia mais

Descrição das Actividades. [O examinador cumprimenta os examinandos, confirma os seus nomes, e explicita os procedimentos do 1º momento da prova.

Descrição das Actividades. [O examinador cumprimenta os examinandos, confirma os seus nomes, e explicita os procedimentos do 1º momento da prova. Duração da Prova: 15 a 20 minutos Domínios de Referência: A Escola; o Lazer (Férias) 1.º Momento Avaliação da Expressão Oral no Ensino Secundário Disciplina: Alemão (Iniciação, Nível 3 12º ano) GUIÃO B

Leia mais

Reembolso do IVA alemão (Umsatzsteuerrückvergütung) para empresas não residentes na Alemanha. - Folheto informativo -

Reembolso do IVA alemão (Umsatzsteuerrückvergütung) para empresas não residentes na Alemanha. - Folheto informativo - Reembolso do IVA alemão (Umsatzsteuerrückvergütung) para empresas não residentes na Alemanha - Folheto informativo - 1 / 9 Pagou IVA na Alemanha e não sabe se pode obter o seu reembolso? Nós verificamos

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO PORTA DO MAIS CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, FINS, DURAÇÃO E SEDE

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO PORTA DO MAIS CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, FINS, DURAÇÃO E SEDE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO PORTA DO MAIS CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, FINS, DURAÇÃO E SEDE Artigo 1º Denominação, sede e duração 1. A Associação Porta do Mais é uma Associação sem fins lucrativos e existe por

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO I. DENOMINAÇÃO / SEDE

REGULAMENTO INTERNO I. DENOMINAÇÃO / SEDE I. DENOMINAÇÃO / SEDE Art.º 1.º A Instinto, Associação Protetora de Animais da Covilhã, é uma associação sem fins lucrativos, que se rege pelos Estatutos, pelo presente Regulamento Interno e demais disposições

Leia mais

ESTATUTOS. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede e Âmbito de Acção e Fins

ESTATUTOS. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede e Âmbito de Acção e Fins CAPÍTULO I Da Denominação, Sede e Âmbito de Acção e Fins Artigo 1º A Associação Grãos de Gente Creche e Jardim-de-Infância do Campus da Quinta do Marquês é uma instituição particular de solidariedade social

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL OS AMIGOS DA LANDEIRA

ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL OS AMIGOS DA LANDEIRA ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL OS AMIGOS DA LANDEIRA CAPITULO I NATUREZA, DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJETO Artigo 1º Denominação e natureza jurídica A Associação de Solidariedade Social Os Amigos da Landeira

Leia mais

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 21 Um tubarão em Hamburgo

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 21 Um tubarão em Hamburgo Capítulo 21 Um tubarão em Hamburgo Com temperaturas insuportáveis na redação da Rádio D, uma incumbência de pesquisa no litoral chega em boa hora. e devem ir a Hamburgo. Pelo que tudo indica, um tubarão

Leia mais

Proposta de Regulamento Interno do Conselho de Enfermagem Regional Secção Regional do Sul da Ordem dos Enfermeiros

Proposta de Regulamento Interno do Conselho de Enfermagem Regional Secção Regional do Sul da Ordem dos Enfermeiros Secção Regional do Sul Proposta de Regulamento Interno do Conselho de Enfermagem Regional Secção Regional do Sul da Ordem dos Enfermeiros CAPÍTULO 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1 - Objeto e Âmbito 1- O

Leia mais

Burkard J. Wolf. O divörcio de um casal suico-brasileiro sob o prisma do novo diploma legal Suico (inclusive a homologacäo da sentenca no Brasil)

Burkard J. Wolf. O divörcio de um casal suico-brasileiro sob o prisma do novo diploma legal Suico (inclusive a homologacäo da sentenca no Brasil) Burkard J. Wolf Advogado / Rechtsanwalt, St. Gallen, Suica / Schweiz O divörcio de um casal suico-brasileiro sob o prisma do novo diploma legal Suico (inclusive a homologacäo da sentenca no Brasil) Scheidung

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL (ALUMNI- ESHTE)

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL (ALUMNI- ESHTE) ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL (ALUMNI- ESHTE) CAPÍTULO I Da denominação, sede e âmbito de actividade Artigo 1.º Designação 1. É constituída,

Leia mais

Estatutos CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO. Artigo 1.º. (Natureza e denominação)

Estatutos CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO. Artigo 1.º. (Natureza e denominação) Estatutos CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO Artigo 1.º (Natureza e denominação) O Companheiro Associação de Fraternidade Cristã, doravante designada também por Associação, é uma instituição particular

Leia mais

CENTRO DE DIA - CASA DE IDOSOS DE SÃO JOSÉ DAS MATAS

CENTRO DE DIA - CASA DE IDOSOS DE SÃO JOSÉ DAS MATAS CENTRO DE DIA - CASA DE IDOSOS DE SÃO JOSÉ DAS MATAS ESTATUTOS DO CENTRO DE DIA - CASA DE IDOSOS DE SÃO JOSÉ DAS MATAS CAPITULO I Da denominação, sede, âmbito de ação e fins Artigo 1.º Denominação, sede

Leia mais

Estatutos da Associação para o Estudo e Integração Psicossocial. Capítulo I Da denominação, sede e âmbito da ação e fins

Estatutos da Associação para o Estudo e Integração Psicossocial. Capítulo I Da denominação, sede e âmbito da ação e fins Estatutos da Associação para o Estudo e Integração Psicossocial Capítulo I Da denominação, sede e âmbito da ação e fins Artigo 1 (Denominação, natureza jurídica, sede e duração) 1 A instituição adota a

Leia mais

Normas de Avaliação. - Disposições Especiais - Universidade Técnica de Ilmenau, Faculdade de Engenharia Mecânica, Para o Curso de. Engenharia Mecânica

Normas de Avaliação. - Disposições Especiais - Universidade Técnica de Ilmenau, Faculdade de Engenharia Mecânica, Para o Curso de. Engenharia Mecânica 1 Normas de Avaliação - Disposições Especiais - da Universidade Técnica de Ilmenau, Faculdade de Engenharia Mecânica, Para o Curso de Engenharia Mecânica Tendo em vista a lei de Ensino Superior da Turíngia

Leia mais

Os sócios da Liga são ordinários ou honorários, designando-se por «Amigos».

Os sócios da Liga são ordinários ou honorários, designando-se por «Amigos». CAPÍTULO I (Denominação, natureza e fins) Artigo 1º 1 A Liga dos Amigos do Hospital Geral de Santo António é uma associação apolítica e inconfessional com sede na Cidade do Porto, Largo Professor Abel

Leia mais

Nós Servimos ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE INTER-LIONS. Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes ESTATUTOS

Nós Servimos ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE INTER-LIONS. Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes ESTATUTOS Nós Servimos ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE INTER-LIONS Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes ESTATUTOS Associação de Solidariedade Inter - Lions ESTATUTOS Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º Denominação,

Leia mais

CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ARTIGO 1º

CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ARTIGO 1º ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ARTIGO 1º (Denominação, constituição e duração) É constituída e reger-se-á pelos presentes Estatutos e pela Lei aplicável, uma Associação de âmbito nacional,

Leia mais

ESTATUTOS. IPSS inscrita sob o nº 5/95 a folhas 22, no Livro das Associações de Solidariedade Social

ESTATUTOS. IPSS inscrita sob o nº 5/95 a folhas 22, no Livro das Associações de Solidariedade Social CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E ÂMBITO DE AÇÃO E FINS ARTIGO 1º A ASSOCIAÇÃO SANTO MAMEDE, adiante designada por Associação, Pessoa Coletiva de Utilidade Pública número 503 123 668, é uma Instituição

Leia mais

Reconciliação - Abschluss 2014

Reconciliação - Abschluss 2014 Reconciliação - Abschluss 2014 Liebe Freunde und Spender der Reconciliação! Im Dezember wurde der Abschluss des Jahres 2014 mit den Adventsfeiern eingeleitet: Täglich wurde eine neue Kerze angezündet,

Leia mais

A.F.S.D. ASSOCIAÇÃO DE FAMÍLIAS SOLIDÁRIAS COM A DEFICIÊNCIA ESTATUTOS. Capítulo I. Denominação, sede, âmbito de acção e afins. Artigo 1.

A.F.S.D. ASSOCIAÇÃO DE FAMÍLIAS SOLIDÁRIAS COM A DEFICIÊNCIA ESTATUTOS. Capítulo I. Denominação, sede, âmbito de acção e afins. Artigo 1. A.F.S.D. ASSOCIAÇÃO DE FAMÍLIAS SOLIDÁRIAS COM A DEFICIÊNCIA ESTATUTOS Capítulo I Denominação, sede, âmbito de acção e afins. Artigo 1.º 1. A.F.S.D. - Associação de Famílias Solidárias com a Deficiência,

Leia mais

Liste von Anwälten und anderen Interessenvertretern

Liste von Anwälten und anderen Interessenvertretern POSTANSCHRIFT: C.P. 1595, INTERNET: www.maputo.diplo.de TEL (+ 258) 21 48 27 00 FAX (+ 258) 21 49 28 88 ÖFFNUNGSZEITEN: Montag-Freitag 9.00 12.00 Uhr Stand: Juni 2015 Liste von Anwälten und anderen Interessenvertretern

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO A CASA DO CAMINHO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS ARTIGO 1º. (Denominação)

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO A CASA DO CAMINHO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS ARTIGO 1º. (Denominação) ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO A CASA DO CAMINHO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS ARTIGO 1º (Denominação) A Associação A Casa do Caminho, adiante designada abreviadamente por Associação, é uma associação

Leia mais

ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I. Natureza, denominação, duração, sede e objeto. Artigo 1.º. Natureza e denominação

ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I. Natureza, denominação, duração, sede e objeto. Artigo 1.º. Natureza e denominação ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I Natureza, denominação, duração, sede e objeto Artigo 1.º Natureza e denominação A sociedade tem a natureza de sociedade anónima de capitais

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS - LHCMA Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS é uma entidade sem fins lucrativos, com duração

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE DE FERREL

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE DE FERREL ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DE FERREL APROVADOS PELO DECRETO LEI N.º 119/ 83 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2000 ALTERADOS PELO DECRETO LEI N.º 402/ 85 DE

Leia mais

ESTATUTOS CAPÍTULO I (DA DENOMINAÇÃO, SEDE E ÂMBITO DE AÇÃO E AFINS)

ESTATUTOS CAPÍTULO I (DA DENOMINAÇÃO, SEDE E ÂMBITO DE AÇÃO E AFINS) ESTATUTOS CAPÍTULO I (DA DENOMINAÇÃO, SEDE E ÂMBITO DE AÇÃO E AFINS) Art.º 1º O Grupo de Acção Comunitária, abreviadamente designado por G.A.C., é uma Instituição Privada de Solidariedade Social, constituída

Leia mais

SERRA CIRCULAR. Máquina para afiar serras circulares calçadas com dentes de metal duro no peito e nas costas

SERRA CIRCULAR. Máquina para afiar serras circulares calçadas com dentes de metal duro no peito e nas costas SERRA CIRCULAR Máquina para afiar serras circulares calçadas com dentes de metal duro no peito e nas costas CHU 250 / SERRA CIRCULAR // PEITO E COSTAS A próxima geração de máquinas com robustez e excelente

Leia mais

Formulário de Inscrição (Anmeldeformular / portugiesisch)

Formulário de Inscrição (Anmeldeformular / portugiesisch) Bevölkerungsdienste und Migration Spiegelgasse 6, Postfach, 4001 Basel Telefon +41 (0)61 267 70 60 Telefax +41 (0)61 267 70 80 Formulário de Inscrição (Anmeldeformular / portugiesisch) Dados Pessoais (Personalien)

Leia mais

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA AS PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO E AUTISMO DE LEIRIA (APPDA-L) Capítulo primeiro DA ASSOCIAÇÃO

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA AS PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO E AUTISMO DE LEIRIA (APPDA-L) Capítulo primeiro DA ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA AS PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO E AUTISMO DE LEIRIA (APPDA-L) Capítulo primeiro DA ASSOCIAÇÃO Artigo 1.º 1. A Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento

Leia mais

E S C O L A A L E M Ã C O R C O V A D O D E U T S C H E S C H U L E

E S C O L A A L E M Ã C O R C O V A D O D E U T S C H E S C H U L E Voranmeldung neuer Schüler an der Deutschen Schule Rio de Janeiro Anleitung zur Online-Einschreibung Übersicht 1. Zugang zum Anmeldeportal... 1 1.1. Anmeldung... 2 1.1.1. Angaben über die Schülerin/den

Leia mais

TRADUÇÃO SER E JUÍZO. Título original alemão: Urteil und Sein [Hölderlin]

TRADUÇÃO SER E JUÍZO. Título original alemão: Urteil und Sein [Hölderlin] TRADUÇÃO SER E JUÍZO Título original alemão: Urteil und Sein [Hölderlin] Edmilson A. de Azevêdo * Data de recepção da resenha: abril/2011 Data de aprovação e versão final: junho/2011. 1. Original: Urteil

Leia mais

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO/ALTERAÇÃO MEMBROS ÓRGÃOS ESTATUTÁRIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO/ALTERAÇÃO MEMBROS ÓRGÃOS ESTATUTÁRIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO/ALTERAÇÃO MEMBROS ÓRGÃOS ESTATUTÁRIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÈCNICA TÍTULO Guia Prático - Inscrição/Alteração Membros dos Órgãos Estatutários (MOE) (1008 V5.13)

Leia mais

Estatutos da ELSA UMinho

Estatutos da ELSA UMinho Estatutos da ELSA UMinho Título I Princípios Gerais Capítulo I Identificação e Fins Artigo 1º The European Law Students' Association 1 - A The European Law Students' Association da Universidade do Minho,

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SÓCIO-PROFÍSSIONAL DOS PERÍTOS FORENSES DA POLÍCIA JUDICIÁRIA

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SÓCIO-PROFÍSSIONAL DOS PERÍTOS FORENSES DA POLÍCIA JUDICIÁRIA ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SÓCIO-PROFÍSSIONAL DOS PERÍTOS FORENSES DA POLÍCIA JUDICIÁRIA CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E OBJECTO Artigo 1º Denominação, sede e duração 1. A Associação adopta a denominação de ASSOCIAÇÃO

Leia mais

CAPÍTULO I. Da denominação, sede, âmbito da acção e fins. Artigo Primeiro. Artigo Segundo

CAPÍTULO I. Da denominação, sede, âmbito da acção e fins. Artigo Primeiro. Artigo Segundo CAPÍTULO I Da denominação, sede, âmbito da acção e fins Artigo Primeiro A Associação para o Desenvolvimento de Miragaia, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, com sede na Rua do Clube,

Leia mais

Instituição Particular de Solidariedade Social ( Pessoa Coletiva de Utilidade Pública ) ESTATUTOS

Instituição Particular de Solidariedade Social ( Pessoa Coletiva de Utilidade Pública ) ESTATUTOS Instituição Particular de Solidariedade Social ( Pessoa Coletiva de Utilidade Pública ) ESTATUTOS ( Alteração aos Estatutos conforme D.R., n.º 172-A publicado no D.R., 1ª Série, n.º 221 de 14/11/2014 e

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE ANOBRA

JUNTA DE FREGUESIA DE ANOBRA JUNTA DE FREGUESIA DE ANOBRA (CONDEIXA-A-NOVA) REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS Índice CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 Artigo 1.º (Objeto)... 3 Artigo 2.º (Sujeitos)... 3 Artigo 3.º (Isenções)...

Leia mais

PROPOSTA DE ESTATUTOS CRIT CENTRO DE REABILITAÇÃO E INTEGRAÇÃO TORREJANO CAPÍTULO I. Da denominação, sede e âmbito de ação e fins. Artigo 1º.

PROPOSTA DE ESTATUTOS CRIT CENTRO DE REABILITAÇÃO E INTEGRAÇÃO TORREJANO CAPÍTULO I. Da denominação, sede e âmbito de ação e fins. Artigo 1º. PROPOSTA DE ESTATUTOS DO CRIT CENTRO DE REABILITAÇÃO E INTEGRAÇÃO TORREJANO CAPÍTULO I Da denominação, sede e âmbito de ação e fins Artigo 1º. 1 A Associação CRIT - Centro de Reabilitação e Integração

Leia mais

Convenção de Condomínio. Diovani Santa Bárbara diovanisb@gmail.com

Convenção de Condomínio. Diovani Santa Bárbara diovanisb@gmail.com Convenção de Condomínio Diovani Santa Bárbara diovanisb@gmail.com Conceito A convenção de condomínio é documento escrito que A convenção de condomínio é documento escrito que estabelece as regras de convivência

Leia mais

ESTATUTOS do LAR DE SANTA ISABEL

ESTATUTOS do LAR DE SANTA ISABEL ESTATUTOS do LAR DE SANTA ISABEL Capitulo I Disposições Gerais Artigo 1º. Denominação, natureza, fins, objetivos e forma jurídica 1. O Lar de Santa Isabel, adiante designado por Instituição ou por Associação,

Leia mais

ESTATUTOS DA UNIÃO DISTRITAL DAS INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DE AVEIRO

ESTATUTOS DA UNIÃO DISTRITAL DAS INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DE AVEIRO ESTATUTOS DA UNIÃO DISTRITAL DAS INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DE AVEIRO Capitulo I Da denominação, sede, âmbito, natureza e fins Artigo 1º Da denominação e sede A União Distrital das

Leia mais

ESTATUTOS DA APPACDM DE SETÚBAL - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PAIS E AMIGOS DO CIDADÃO DEFICIENTE MENTAL

ESTATUTOS DA APPACDM DE SETÚBAL - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PAIS E AMIGOS DO CIDADÃO DEFICIENTE MENTAL ESTATUTOS DA APPACDM DE SETÚBAL - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PAIS E AMIGOS DO CIDADÃO DEFICIENTE MENTAL CAPÍTULO I (Definição, denominação, sede, objeto e receitas) ARTIGO PRIMEIRO Definição 1. A APPACDM

Leia mais

Contrato de Sociedade do Banco Espírito Santo, S.A. Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto. Artigo 1.º. Natureza e Firma

Contrato de Sociedade do Banco Espírito Santo, S.A. Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto. Artigo 1.º. Natureza e Firma Contrato de Sociedade do Banco Espírito Santo, S.A. Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto Artigo 1.º Natureza e Firma 1. A Sociedade é organizada sob a forma de sociedade anónima e adopta a firma

Leia mais

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE Artigo 1.º Natureza jurídica e denominação social A Sociedade, que adota a denominação de Banco Primus SA («a Sociedade»),

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CITOLOGIA CLÍNICA Capítulo I Da Natureza e Finalidade Art. 1º. A Liga de Citologia Clínica é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da

Leia mais

Estatutos da Associação iisbe Portugal iisbe Portugal By Law

Estatutos da Associação iisbe Portugal iisbe Portugal By Law Estatutos da Associação iisbe Portugal iisbe Portugal By Law Capítulo I Constituição, Âmbito, Objecto e Atribuição Artigo 1.º (Denominação e natureza) É constituída por tempo indeterminado, uma associação

Leia mais

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DE REFORMADOS DA FREGUESIA DE MEDAS

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DE REFORMADOS DA FREGUESIA DE MEDAS ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DE REFORMADOS DA FREGUESIA DE MEDAS CAPÍTULO I Identificação e caraterização ARTIGO 1º 1. A Associação adota a denominação ASSOCIAÇÃO DE REFORMADOS DA FREGUESIA DE MEDAS. 2. Tem a

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO PARA A PROMOÇÃO CULTURAL DA CRIANÇA (APCC) in Diário da República - III Série - N.º 227-30/09/1996

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO PARA A PROMOÇÃO CULTURAL DA CRIANÇA (APCC) in Diário da República - III Série - N.º 227-30/09/1996 ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO PARA A PROMOÇÃO CULTURAL DA CRIANÇA (APCC) in Diário da República - III Série - N.º 227-30/09/1996 CAPÍTULO I Da denominação, sede, âmbito, duração, objeto e princípios ARTIGO 1.º

Leia mais

Medizinisches Wörterbuch deutsch spanisch portugiesisch

Medizinisches Wörterbuch deutsch spanisch portugiesisch Medizinisches Wörterbuch deutsch spanisch portugiesisch Diccionario de Medicina español alemán portugués Dicionário de termos médicos português alemão espanhol Joan José González Soler Medizinisches Wörterbuch

Leia mais

Associação Vidas Cruzadas

Associação Vidas Cruzadas Associação Vidas Cruzadas Associação de Desenvolvimento Pessoal e Comunitário Instituição Particular de Solidariedade Social ESTATUTOS Capitulo I Da denominação, sede, âmbito, acção e fins Artigo 1º A

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 16º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 16º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 16º Subsídios e subvenções Processo: nº 3141, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director - Geral, em 2012-05-28. Conteúdo: Tendo por referência

Leia mais

ESTATUTOS. Com alterações aprovadas na Assembleia Geral de 25 de Novembro de 2013

ESTATUTOS. Com alterações aprovadas na Assembleia Geral de 25 de Novembro de 2013 ESTATUTOS Com alterações aprovadas na Assembleia Geral de 25 de Novembro de 2013 CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, OBJECTO, NATUREZA E SEDE Artº 1º - Denominação e Objecto Artº 2º - Âmbito e Duração Artº 3º -

Leia mais

REGULAMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE URBANISMO

REGULAMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE URBANISMO REGULAMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE URBANISMO PREÂMBULO CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objecto Artigo 2.º Princípios Artigo 3.º Finalidades Artigo 4.º Atribuições Artigo 5.º Relações

Leia mais

GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA EMPRESARIAL - ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE, OBJECTO, PRINCÍPIOS E VALORES

GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA EMPRESARIAL - ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE, OBJECTO, PRINCÍPIOS E VALORES GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA EMPRESARIAL - ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE, OBJECTO, PRINCÍPIOS E VALORES Art. 1º 1. GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA

Leia mais

e) A sustentação das vertentes científica e técnica nas actividades dos seus membros e a promoção do intercâmbio com entidades externas.

e) A sustentação das vertentes científica e técnica nas actividades dos seus membros e a promoção do intercâmbio com entidades externas. ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DISTRIBUIÇÃO E DRENAGEM DE ÁGUAS Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Natureza 1. A Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA) é uma associação sem fins

Leia mais

NUTZUNGSBEDINGUNGEN FÜR DAS MULTIFUNKTIONS-SYSTEM / REGULAMENTO UTILIZAÇÃO DAS MÁQUINAS MULTIFUNÇÕES

NUTZUNGSBEDINGUNGEN FÜR DAS MULTIFUNKTIONS-SYSTEM / REGULAMENTO UTILIZAÇÃO DAS MÁQUINAS MULTIFUNÇÕES NUTZUNGSBEDINGUNGEN FÜR DAS MULTIFUNKTIONS-SYSTEM / REGULAMENTO UTILIZAÇÃO DAS MÁQUINAS MULTIFUNÇÕES Nutzungsbedingungen Die DSL verfügt über einen neuen Multifunktionsgerätepark, der es möglich macht,

Leia mais

ESTATUTOS DA LIGA PARA O ESTUDO E APOIO À INSERÇÃO SOCIAL (LINADEM) Capítulo I (Constituição, denominação, sede, âmbito social e fins)

ESTATUTOS DA LIGA PARA O ESTUDO E APOIO À INSERÇÃO SOCIAL (LINADEM) Capítulo I (Constituição, denominação, sede, âmbito social e fins) ESTATUTOS DA LIGA PARA O ESTUDO E APOIO À INSERÇÃO SOCIAL (LINADEM) Capítulo I (Constituição, denominação, sede, âmbito social e fins) Artigo 1º. - A Liga para o Estudo e Apoio à Inserção Social, designada

Leia mais

Zertifikat Deutsch. (ZDfB) Durchführungsbestimmungen

Zertifikat Deutsch. (ZDfB) Durchführungsbestimmungen Zertifikat Deutsch für den Beruf () Durchführungsbestimmungen NORMAS PARA APLICAÇÃO DE EXAMES Stand: Februar 2010 Última atualização: fevereiro de 2010 Durchführungsbestimmungen zur Prüfung Zertifikat

Leia mais

Freguesia de Requião

Freguesia de Requião Freguesia de Requião Regulamento e Tabela de Taxas e Licenças Ano de 2014 Em conformidade com o disposto nas alíneas d) e f), nº 1 do artigo 9º, conjugada com a alínea h) do nº 1 do artigo 16º, da Lei

Leia mais

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO (AEEP)

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO (AEEP) ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO (AEEP) Versão atualizada com as alterações aprovadas em Assembleia-Geral de vinte e nove de novembro de dois mil e treze. CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA PSIANIMAL ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TERAPIA DO COMPORTAMENTO E BEM-ESTAR ANIMAL

REGULAMENTO INTERNO DA PSIANIMAL ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TERAPIA DO COMPORTAMENTO E BEM-ESTAR ANIMAL REGULAMENTO INTERNO DA PSIANIMAL ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TERAPIA DO COMPORTAMENTO E BEM-ESTAR ANIMAL CAP. I Denominação e Princípios Artigo 1.º Denominação e Princípios 1. A PSIANIMAL Associação Portuguesa

Leia mais

ESTATUTOS Casa do Pessoal do Instituto Politécnico do Porto

ESTATUTOS Casa do Pessoal do Instituto Politécnico do Porto ESTATUTOS da Casa do Pessoal do Instituto Politécnico do Porto A Casa do Pessoal do IPP foi constituída por escritura pública de 15 de Dezembro de 2005, conforme publicação no Diário da República n.º 35,

Leia mais

GOETHE-ZERTIFIKAT A1: START DEUTSCH 1 DURCHFÜHRUNGSBESTIMMUNGEN NORMAS DE APLICAÇÃO DO EXAME

GOETHE-ZERTIFIKAT A1: START DEUTSCH 1 DURCHFÜHRUNGSBESTIMMUNGEN NORMAS DE APLICAÇÃO DO EXAME GOETHE-ZERTIFIKAT A1: START DEUTSCH 1 DURCHFÜHRUNGSBESTIMMUNGEN NORMAS DE APLICAÇÃO DO EXAME Stand: 1. April 2013 Data: 01 de abril de 2013 Durchführungsbestimmungen Normas de Aplicação do Exame 2 / 10

Leia mais

FUNDAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL FACULDADE CAMAQÜENSE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS ESTATUTO SOCIAL

FUNDAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL FACULDADE CAMAQÜENSE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS ESTATUTO SOCIAL FUNDAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL FACULDADE CAMAQÜENSE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS FACJÚNIOR EMPRESA JÚNIOR DA FACCCA ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I, DENOMINAÇÃO, SEDE,

Leia mais

Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º.

Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º. Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º Denominação A Associação adopta a denominação de ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO

Leia mais

APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina Dentária, Médicos, Médicos Dentistas e Gestores de Clínicas NIPC: 508826020

APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina Dentária, Médicos, Médicos Dentistas e Gestores de Clínicas NIPC: 508826020 ESTATUTOS Artigo Primeiro (Denominação e sede social) 1 - A associação, sem fins lucrativos, adopta a denominação de APCMG - Associação Portuguesa de Clínicas Médicas, Clínicas de Medicina. 2 - A sociedade

Leia mais

FRIEDRICH-EBERT-STIFTUNG SATZUNG STATUTS УСТАВ

FRIEDRICH-EBERT-STIFTUNG SATZUNG STATUTS УСТАВ FRIEDRICH-EBERT-STIFTUNG SATZUNG STATUTES STATUTS ESTATUTOS УСТАВ 1 Inhaltsverzeichnis 2 SATZUNG DER FRIEDRICH-EBERT-STIFTUNG 9 STATUTES OF THE FRIEDRICH-EBERT-STIFTUNG 16 STATUTS DE LA FRIEDRICH-EBERT-STIFTUNG

Leia mais

Estatutos Associação Voluntariado Hospital S. João. Capítulo I

Estatutos Associação Voluntariado Hospital S. João. Capítulo I Estatutos Associação Voluntariado Hospital S. João Capítulo I (Natureza, Denominação, Sede e Objecto) Artigo 1º (Denominação, natureza jurídica e sede) 1. A Associação Voluntariado Hospital S. João, adiante

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS. Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS. Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Âmbito da Acção e Fins ARTIGO UM

Leia mais

ESTATUTOS DA COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada

ESTATUTOS DA COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada ESTATUTOS DA COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada Artigo 1.º Denominação A cooperativa de interesse público adopta a denominação

Leia mais

bab.la Frases: Pessoal Cumprimentos Alemão-Português

bab.la Frases: Pessoal Cumprimentos Alemão-Português Cumprimentos : Casamento Herzlichen Glückwunsch! Für Euren gemeinsamen Lebensweg wünschen wir Euch alle Liebe und alles Glück dieser Welt. Desejando a vocês toda felicidade do mundo. Frase usada para felicitar

Leia mais

Estatutos. Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas. CAPÍTULO PRIMEIRO (Denominação, Sede, Objecto e Duração)

Estatutos. Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas. CAPÍTULO PRIMEIRO (Denominação, Sede, Objecto e Duração) Estatutos Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas CAPÍTULO PRIMEIRO (Denominação, Sede, Objecto e Duração) Artigo Primeiro A Sociedade Portuguesa de Doenças Metabólicas (APDM) é uma Sociedade Cientifica

Leia mais

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO IRMÃO JOSÉ OTÃO

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO IRMÃO JOSÉ OTÃO ESTATUTO DA FUNDAÇÃO IRMÃO JOSÉ OTÃO Capítulo I Da Denominação, Sede e Finalidades Art. 1 A Fundação Irmão José Otão (FIJO), pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, instituída pela União

Leia mais

DOCUMENTO COMPLEMENTAR, elaborado nos termos do art.º 64.º n.º 2 do Código do Notariado, contendo os estatutos da associação denominada APIPSIQ - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INTERNOS DE PSIQUIATRIA. ESTATUTOS

Leia mais

www.atualsp.com.br 1 B - Chave combinada BUCHAS DE REDUÇÃO- SACA BUCHAS Chave combinada 123 A força para todas as horas

www.atualsp.com.br 1 B - Chave combinada BUCHAS DE REDUÇÃO- SACA BUCHAS Chave combinada 123 A força para todas as horas optimaler Kraftschluss schont Schraubenköpfe BUCAS DE REDUÇÃO- SACA BUCAS Chave Combinada scharfe Kanten. ßig auf den Schraubenkopf irkt. Die dadurch auf ein Minimum reduzierte Kerb ten Schraubköpfen.

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE FILOSOFIA. Capitulo I DA ASSOCIAÇÃO. Artigo 1º

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE FILOSOFIA. Capitulo I DA ASSOCIAÇÃO. Artigo 1º ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DE FILOSOFIA Capitulo I DA ASSOCIAÇÃO Artigo 1º 1- A Associação de Professores de Filosofia é uma associação portuguesa de professores ligados ao ensino da Filosofia,

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM.

Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM. Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM 1 Estatuto CASFAM CAPITULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETO CAPITULO I

Leia mais

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO CORAÇÃO AMARELO APROVADOS EM ASSEMBLEIA - GERAL DE 13.11.2009

ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO CORAÇÃO AMARELO APROVADOS EM ASSEMBLEIA - GERAL DE 13.11.2009 ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO CORAÇÃO AMARELO APROVADOS EM ASSEMBLEIA - GERAL DE 13.11.2009 Revistos conforme instruções da Procuradoria da República de Lisboa em Dezembro de 2010 ~~~~ ENTRADA EM VIGOR A 15

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO 'DELTA CULTURA CABO VERDE'

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO 'DELTA CULTURA CABO VERDE' Artigo 1 Nome, Sede e Objectivo da Associação ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO 'DELTA CULTURA CABO VERDE' 1) A Associação tem o nome: DELTA CULTURA CABO VERDE 2) A Associação tem a sua sede em Tarrafal / Ilha Santiago

Leia mais

CENTRO COMUNITÁRIO DE ESMORIZ INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ESTATUTOS CAPITULO I. Da denominação, sede e âmbito de ação e fins

CENTRO COMUNITÁRIO DE ESMORIZ INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ESTATUTOS CAPITULO I. Da denominação, sede e âmbito de ação e fins CENTRO COMUNITÁRIO DE ESMORIZ INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ESTATUTOS CAPITULO I Da denominação, sede e âmbito de ação e fins Artigo 1º - O Centro Comunitário de Esmoriz, criado por iniciativa

Leia mais

Schuljahr. Herkunftssprache Portugiesisch

Schuljahr. Herkunftssprache Portugiesisch / Schule / Name Schuljahr Allgemeine Arbeitshinweise Trage bitte auf diesem Blatt und auf deinen Arbeitspapieren deine Schule und deinen Namen ein. Kennzeichne bitte deine Entwurfsblätter (Kladde) und

Leia mais

Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Leme

Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Leme Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Leme Adresse Katechesenort und Kirche: Rua General Ribeiro da Costa 164 22010-050 Leme, Rio de Janeiro Telefon: 0055 21 3223 5500 Kontakt: Maria Inêz Francisca Nóbrega:

Leia mais

ESTATUTOS DA TINIGUENA. (Revisão aprovada pela 9ª Assembleia Geral da Tiniguena reunida em Bissau a 30 de Agosto de 2003)

ESTATUTOS DA TINIGUENA. (Revisão aprovada pela 9ª Assembleia Geral da Tiniguena reunida em Bissau a 30 de Agosto de 2003) ESTATUTOS DA TINIGUENA (Revisão aprovada pela 9ª Assembleia Geral da Tiniguena reunida em Bissau a 30 de Agosto de 2003) Bissau, 30 de Agosto de 2003 Capítulo I (Denominação, Natureza, Sede, Âmbito e Objecto)

Leia mais

ESTATUTOS SOCIAIS. EAPN Rede Europeia Anti Pobreza/Portugal, Associação

ESTATUTOS SOCIAIS. EAPN Rede Europeia Anti Pobreza/Portugal, Associação ESTATUTOS SOCIAIS EAPN Rede Europeia Anti Pobreza/Portugal, Associação 1 CAPÍTULO I NATUREZA, SEDE ÂMBITO E FINS ARTIGO 1º 1- A EAPN - Rede Europeia Anti Pobreza/Portugal, Associação, adiante designada

Leia mais

ESTATUTOS DO INSTITUTO DOS VALORES MOBILIÁRIOS

ESTATUTOS DO INSTITUTO DOS VALORES MOBILIÁRIOS ESTATUTOS DO INSTITUTO DOS VALORES MOBILIÁRIOS CAPÍTULO I - CONSTITUIÇÃO, DURAÇÃO E SEDE Artigo 1.º (Constituição e denominação) É constituída uma associação cultural sem fins lucrativos denominada Instituto

Leia mais

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 17 Círculos de cereais

Radio D Teil 1. Deutsch lernen und unterrichten Arbeitsmaterialien. Capítulo 17 Círculos de cereais Capítulo 17 Círculos de cereais Círculos misteriosos em uma plantação de cereais motivam e Philipp a fazerem uma pesquisa no local. Trata-se de um campo de pouso para óvni ou alguém quer ganhar dinheiro

Leia mais

REGULAMENTO E TABELA DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CALVOS PÓVOA DE LANHOSO

REGULAMENTO E TABELA DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CALVOS PÓVOA DE LANHOSO REGULAMENTO E TABELA DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CALVOS PÓVOA DE LANHOSO Conforme o disposto nas alíneas d) e j) do n.º 2 do artigo 17.º, conjugado com a alínea b) do n.º 5 do art.º 34.º da Lei

Leia mais

ESTATUTOS CAPITULO I. Disposições Gerais. Artigo 1º

ESTATUTOS CAPITULO I. Disposições Gerais. Artigo 1º ESTATUTOS CAPITULO I Disposições Gerais Artigo 1º 1 É constituída a partir desta data e por tempo indeterminado uma associação de solidariedade social que adopta a denominação Associação de Idosos de Santa

Leia mais

COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE SÃO PEDRO DO SUL. Capítulo I Disposições Gerais

COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE SÃO PEDRO DO SUL. Capítulo I Disposições Gerais COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE SÃO PEDRO DO SUL REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de Aplicação O presente estatuto visa regular o funcionamento e competências

Leia mais

ESTATUTO DO CAMPESTRE CLUBE GILDA BARBOSA CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINS

ESTATUTO DO CAMPESTRE CLUBE GILDA BARBOSA CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINS ESTATUTO DO CAMPESTRE CLUBE GILDA BARBOSA CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINS Artigo 1º - A Entidade constitui-se de uma associação civil, sem fins lucrativos, com duração por tempo indeterminado

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições Gerais

CAPÍTULO I Disposições Gerais PROPOSTA DE REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS A PESSOAS COLETIVAS E/OU SINGULARES COM ATUAÇÃO RECREATIVA, CULTURAL, DESPORTIVA, SOCIAL OU DE OUTRA NATUREZA Preâmbulo A Constituição da República

Leia mais

TEXT I. Verlorene Kindheit

TEXT I. Verlorene Kindheit TEXT I 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 Verlorene Kindheit Prostitution an Kindern findet in den verschiedensten Formen statt, vorzugsweise in Bordellen, Massagesalons

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE BOVINOS DE RAÇA BARROSÃ ESTATUTOS

ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE BOVINOS DE RAÇA BARROSÃ ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE BOVINOS DE RAÇA BARROSÃ ESTATUTOS 2011 AMIBA ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE BOVINOS DA RAÇA BARROSÃ CAPÍTULO PRIMEIRO DESIGNAÇÃO, SEDE E AFINS Artigo primeiro: É constituída, por

Leia mais

REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO PREÂMBULO

REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO PREÂMBULO REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO PREÂMBULO As Autarquias desempenham um papel fundamental no desenvolvimento desportivo e no incremento da prática desportiva, devido

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS E AMIGOS DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA RIO DE MOURO ESTATUTOS

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS E AMIGOS DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA RIO DE MOURO ESTATUTOS ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS E AMIGOS DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA RIO DE MOURO ESTATUTOS ARTIGO 1º (Constituição) A Associação dos Antigos Alunos e Amigos da Escola Secundária de Leal da Câmara,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA

ESTATUTO SOCIAL DA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA ESTATUTO SOCIAL DA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA Capítulo I Denominação, Sede, Finalidade e Duração Artigo 1 A Empresa Júnior FABAVI Vitória é uma associação sem fins lucrativos e com prazo de duração

Leia mais

Estatuto. Sociedade Baden Sul do Brasil. Cláusula 1ª Da denominação, da sede e do exercício

Estatuto. Sociedade Baden Sul do Brasil. Cláusula 1ª Da denominação, da sede e do exercício Estatuto Sociedade Baden Sul do Brasil Cláusula 1ª Da denominação, da sede e do exercício A Associação é constituída sob a denominação Sociedade Baden Sul do Brasil. A Associação será registrada no Registro

Leia mais

Herzlich willkommen! Sejam bem-vindos!

Herzlich willkommen! Sejam bem-vindos! Herzlich willkommen! Sejam bem-vindos! Coordenação Grundschulleitung Daniela Rodenbach Orientadora/Erziehungsberaterin drodenbach@eacorcovado.com.br Robert Kühn Coordenador/Grundschulleiter rkuehn@eacorcovado.com.br

Leia mais