Universidade Católica de Brasília Pró-Reitoria de Graduação Sistemas de Informação. na Prática. Por: Fernando Goulart

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Católica de Brasília Pró-Reitoria de Graduação Sistemas de Informação. na Prática. Por: Fernando Goulart"

Transcrição

1 Universidade Católica de Brasília Pró-Reitoria de Graduação Sistemas de Informação Struts na Prática Por: Fernando Goulart 1

2 Leituras recomendadas Husted, Ted. Struts em Ação. Ciência Moderna, Spielman, Sue. The Struts Framework. Morgan Kaufmann, Struts (.exe): (Atual: v1.2.7; Futuro: v1.3/jsf) Site oficial do Struts: Struts com EJB: (pgs 1 a 7) Hibernate: Non-software examples of Patterns: Lehre/Uebung/Beispiele/PatternExamples/patexamples.htm Tutorial Struts: Introduction to Struts: Struttin' with Struts -Lessons: Learning Struts: Stepping...Struts: Struts Tutorial (em português): (por Wellington Souza) 2

3 Característica das aplicações Web Histórico Páginas estáticas Difícil manutenção de estados Necessidade de conteúdos dinâmicos 3

4 Característica das aplicações Web CGI (Common Gateway Interface) Geração de conteúdo dinâmico Baixa performance Interface Simples Hiperlinks em excesso Muitas variáveis de sessão Browser Pedido Servidor Web Resposta 4

5 Servlets Servlets são programas em Java que recebem pedidos e geram respostas para um cliente. Estão para os servidores Web assim como os Applets estão para os Browsers. É uma solução Server Side, ou seja, roda do lado do Servidor. São seguros e independente de plataforma Rodam sobre HTTP, normalmente utilizando HTML 5

6 JSP (JavaServer Pages) Mais simples, fácil e rápido... Baseada em Tags Elementos JSP Diretivas Declarações Scriplets Expressões Tags (JSTL ou Custom) Vantagens e desvantagens Problemas Utilização errada, sem padrões, mistura da lógica do negócio com a apresentação... 6

7 Arquitetura MVC Model View - Controller Model Contém a lógica do negócio, parte da aplicação com sua representação dos dados View Parte da apresentação dos dados Controller Recebe as requisições, sabe quem vai processá-las, passa a responsabilidade para os componentes responsáveis depois retorna para a View apropriada Controla o fluxo da aplicação 7

8 Modelo 2 ou MVC2 Modelo 2, MVC ou MVC2 Browser cliente solicitação Servlet (controlador) resposta BD JSP (visão) classes Java (modelo) JDBC servidor Objetos de negócio Modelo 1: 1 o precursor, somente para pequenas aplicações, desaconselhável atualmente Browser cliente solicitação resposta JSP BD classes Java JDBC servidor Objetos de negócio 8

9 O que é o Struts? Lançado em maio de 2000 Projeto open source (ASF) Garantia de manutenção e qualidade Framework que implementa o padrão MVC com Java para Web Utiliza as tecnologias Servlets, JSP, JavaBeans, Reflexão e Instrospecção, Arquivos de propriedades, Recursos de Mensagens, Internacionalização, Bibliotecas de Marcadores, Validação (cliente e servidor) Integra-se facilmente com outras camadas 9

10 O que é o Struts? Diferenças entre : Framework x Pattern. Todas as classes necessárias já estão prontas. Implementamos apenas: Action e ActionForm (faz-se extends e preenchem-se os métodos devidos) Páginas JSP s (para form de entrada e resposta ao usuário) Não implementamos nenhum servlet. O contexto é o mesmo de qualquer aplicação web. Ferramentas necessárias: o próprio Struts com suas API s. um container web, por exemplo o Tomcat. Se for utilizar EJB s, escolha, por exemplo, JBoss, que engloba os containers web e EJB. Ambiente de desenvolvimento Eclipse (plug-in Lomboz) 10

11 Porque usar o Struts Padrão de mercado Aumento de produtividade Foco nas regras do negócio Criação de componentes/aplicações reutilizáveis Integração com as principais ferramentas Separa a lógica do negócio da camada de apresentação 11

12 Modelo 2, MVC ou MVC2 Modelo MVC x Struts Browser cliente solicitação STRUTS.ActionServlet.Action resposta.actionform (controlador) BD JSP (visão) classes Java (modelo e negócio) JDBC servidor Objetos persistentes 12

13 Fluxo de navegação - MVC Struts ActionMappin g 2.1 Objetos de Negócio Tomcat web.xml ActionForwar d ActionError ActionMessage 9 ( JavaBean ou EJB ) CONTROLLER MODEL JSP, Tag Library(TLD) e Properties VIEW 13

14 10 passos: (Sue - pg 23) 1- Definir os requisitos da aplicação e fazer modelagem OO. 2- Construir o arquivo de configuração web.xml. 3- Prototipar as telas de solicitação/resposta e definir fluxo de navegação. 4- Definir os action-mappings (ActionMapping) no struts-config.xml: ActionForm; Action; forward para erros ou mensagens; etc. 5- Implementar os ActionForms e validações a partir dos requisitos de tela. 6- Implementar os Actions, outras classes helpers e forwards. 7- Implementar as classes da camada de negócio (Beans, EJBs etc). 8- Implementar os JSPs e os arquivos de properties. 9- Finalizar/revisar o arquivo principal do Struts: struts-config.xml. 10- Testar os componentes, fazer o deploy e executar a aplicação. 14

15 Passo 1: os requisitos Prover uma simples aplicação que permita ao usuário logar-se no sistema. Caso haja erros de login/senha, mostrá-los na tela, com mensagens claras. Se tudo for informado corretamente, mostrar uma tela seja bem-vindo!. Ao final, fazer o logoff e retornar à tela de entrada. 15

16 Passo 2: o web.xml <web-app> <! Configuracao do ActionServlet (com parametros iniciais) > <servlet> <servlet-name>action</servlet-name> <servlet-class>org.apache.struts.action.actionservlet</servlet-class> <init-param> <!-- dir e file de propriedades: /resources/application.properties --> <param-name>application</param-name> <param-value>resources.application</param-value> </init-param> <init-param> <! o arquivo de configuracao Struts > <param-name>config</param-name> <param-value>/web-inf/struts-config.xml</param-value> </init-param> </servlet> <! Mapeamento do ActionServlet padrao de chamada > <servlet-mapping> <servlet-name>action</servlet-name> <url-pattern>*.do</url-pattern> </servlet-mapping> 16

17 Passo 2: o web.xml (cont.) <! A pagina inicial da aplicacao > <welcome-file-list> <welcome-file>index.jsp</welcome-file> </welcome-file-list> <! Os Tag Library Descriptors(TLD) do Struts > <taglib> <taglib-uri>/tags/struts-bean</taglib-uri> <taglib-location>/web-inf/struts-bean.tld</taglib-location> </taglib> <taglib> <taglib-uri>/tags/struts-html</taglib-uri> <taglib-location>/web-inf/struts-html.tld</taglib-location> </taglib> <taglib> <taglib-uri>/tags/struts-logic</taglib-uri> <taglib-location>/web-inf/struts-logic.tld</taglib-location> </taglib> </web-app> 17

18 Passo 3: as telas Acessos válidos Welcome.jsp Logon.jsp Welcome.jsp TED 18

19 Passo 3: o fluxo (vide struts-config.xml) Usuário chama o contexto /logon O container automaticamente chama a página index.jsp A página index.jsp redireciona o global-forward welcome (action /Welcome.do) O action /Welcome redireciona automaticamente para o parâmetro /pages/welcome.jsp A página welcome.jsp possui 2 html:link s Log in: global-forward logon (action /Logon.do) Log out: global-forward logoff (action /Logoff.do) O action /Logon.do redireciona para /pages/logon.jsp O action /Logoff.do redireciona para /pages/welcome.jsp A página Logon.jsp chama o action /LogonSubmit 19

20 Passo 4: o struts-config.xml <struts-config> <!-- ======== Definicao de cada Form Bean =============== --> <form-beans> <form-bean name="logonform" type="app.logonform"/> </form-beans> <!-- ======= Definicao dos Encadeamentos globais ======== --> <global-forwards> <! chamar com a extensao definida:.do --> <forward name="welcome path="/welcome.do"/> <forward name="logon path="/logon.do"/> <forward name="logoff path="/logoff.do"/> </global-forwards> 20

21 Passo 4: o struts-config.xml (cont.) <!-- ======= Mapeamento de cada Action ============================== --> <action-mappings> <action path = "/Welcome" type = "org.apache.struts.actions.forwardaction" parameter = "/pages/welcome.jsp"/> <action path = "/Logon type = "org.apache.struts.actions.forwardaction parameter = "/pages/logon.jsp"/> <action path = "/Logoff" type = "app.logoffaction"> <forward name= "sucesso path="/pages/welcome.jsp"/> </action> <action path type name scope validate input <forward </action> </action-mappings> </struts-config> = "/LogonSubmit = "app.logonaction" = "logonform" = "request" = "true" = "/pages/logon.jsp"> name="sucesso path="/welcome.do"/> 21

22 O que mapeamos até agora: Welcome.jsp LogonForm.java??? LogoffAction.java Logon.jsp LogonAction.java struts.config.xml 22

23 Passo 5: LogonForm.java import javax.servlet.http.*; import org.apache.struts.action.*; public final class LogonForm extends ActionForm { private String password = null; private String username = null; public String getpassword( ) {return (this.password); } public void setpassword(string password) {this.password = password; } public String getusername( ) { return (this.username); } public void setusername(string username) {this.username = username;} //continua... 23

24 Passo 5: LogonForm.java (cont.) public void reset(actionmapping mapping, HttpServletRequest request ) { setpassword(null); setusername(null); } //Validação direta, sem acessar o Validator public ActionErrors validate( ActionMapping mapping, HttpServletRequest request ) { ActionErrors errors = new ActionErrors( ); if ((username = = null) (username.length( ) < 1)) errors.add("username", new ActionError("error.username.required")); if ((password = = null) (password.length( ) < 1)) errors.add("password", new ActionError("error.password.required")); return errors; } } // Fim 24

25 Passo 5: LogonForm.java 1- Algumas observações sobre um ActionForm: - os nomes de campos devem corresponder àqueles no JSP. - apenas podem trafegar String e boolean. - não implementar lógica de negócio. - para validações, pode-se usar o Validator: ValidatorActionForm. - há também o DynaActionForm ou DynaValidatorActionForm : -o mapeamento dos campos é feito no struts-config.xml. - elimina os get/set. 2- Alguns patterns que implementa: - VO ou VO Assembler (conjunto de dados, um bean). - View Helper (são auxiliares à camada de Visão). 25

26 import java.io.*; import javax.servlet.*; import javax.servlet.http.*; import org.apache.struts.action.*; Passo 6: LogonAction.java public final class LogonAction extends Action { public ActionForward execute(actionmapping mapping, ActionForm form, HttpServletRequest request, HttpServletResponse response ) throws Exception { //Captura dos atributos do form é sempre necessário fazer casting String username = ((LogonForm) form).getusername( ); String password = ((LogonForm) form).getpassword( ); //continua... 26

27 Passo 6: LogonAction.java (cont.) // Se necessário, salvar os dados do usuário na sessão (ou na request). HttpSession session = request.getsession( ); session.setattribute("user", form); // Retornar página de sucesso (Welcome.jsp) return ( mapping.findforward( sucesso ) ); } } //Fim 27

28 Passo 6: LogoffAction.java import java.io.*; import javax.servlet.*; import javax.servlet.http.*; import org.apache.struts.action.*; public final class LogoffAction extends Action { public ActionForward execute(actionmapping mapping, ActionForm form, HttpServletRequest request, HttpServletResponse response ) throws Exception { //Recuperar os dados do usuário na sessão (ou na request). HttpSession session = request.getsession( ); LogonForm user = (LogonForm) session.getattribute( user ); //continua... 28

29 Passo 6: LogoffAction.java (cont.) //Realiza processamentos diversos.... //Remover o atributo form, que estava na sessão. session.removeattribute("user"); // Retornar página de sucesso (Welcome.jsp) } } //Fim return ( mapping.findforward( sucesso ) ); 29

30 Passo 6: Action 1- Algumas observações sobre um Action: - mantê-lo apenas como chamador de helper classes. - não implementar lógica de negócio. - não utilizar variáveis de instância da classe, mas em cada método. - pode implementar helper métodos. 2- Alguns patterns que implementa: - Command (método execute) - Singleton (apenas um objeto por aplicação) - Dispatcher (chama o ActionForward, Error, Messages ou outros Actions) - Facade (resolve todas as demandas do framework) 3- Outros patterns relacionados: - para o ActionForward, ActionError e ActionMessage : - VO ou VO Assembler (Conjunto de dados, um bean) 30

31 Passo 7: a Camada de Negócio - 1 ActionMappin g Tomcat web.xml 2.1 ActionForwar d ActionError ActionMessage 9 VO F a c a d e DAO Hibernate BD CONTROLLER MODEL JSP, Tag Library(TLD) e Properties VIEW 31

32 Passo 7: a Camada de Negócio - 2 ActionMappin g 2.1 Tomcat web.xml ActionForwar d ActionError ActionMessage 9 CONTROLLER MODEL JSP, Tag Library(TLD) e Properties VIEW 32

33 Passo 8: index.jsp taglib uri="/tags/struts-logic" prefix="logic" %> <logic:forward name="welcome"/> <%-- Redirect default requests to Welcome action.--%> 33

34 Passo 8: welcome.jsp taglib uri="/tags/struts-bean" prefix="bean" %> taglib uri="/tags/struts-html" prefix="html" %> taglib uri="/tags/struts-logic" prefix="logic" %> <HTML> <HEAD> <TITLE><bean:message key="welcome.title"/></title> <html:base/> </HEAD> <BODY> <logic:present name="user"> <H3><bean:message key="welcome.welcome"/> <bean:write name="user" property="username"/>!</h3> </logic:present> <logic:notpresent scope="session" name="user"> <H3><bean:message key="welcome.world"/></h3> </logic:notpresent> <html:errors/> <UL> <LI><html:link forward="logon">log in</html:link></li> <logic:present name="user"> <LI><html:link forward= Logoff">Log out</html:link></li> </logic:present> </UL> <IMG src='struts-power.gif' alt='powered by Struts'> </BODY> </HTML> 34

35 taglib uri="/tags/struts-bean" prefix="bean" %> taglib uri="/tags/struts-html" prefix="html" %> <HTML> <HEAD> <TITLE><bean:message key="logon.title"/></title> </HEAD> <BODY> <html:errors/> <html:form action="/logonsubmit" focus="username"> <TABLE border="0" width="100%"> <TR> <TH align="right"><bean:message key="label.login"/>:</th> <TD align="left"><html:text property="username"/></td> </TR> <TR> <TH align="right"><bean:message key="label.password"/>:</th> <TD align="left"><html:password property="password"/></td> </TR> <TR> <TD align="right"><html:submit/></td> <TD align="left"><html:reset/></td> </TR> </TABLE> </html:form> </HTML> </BODY> Passo 8: logon.jsp 35

36 welcome.title welcome.heading welcome.message errors.footer errors.header Passo 8: application.properties = Struts Logon Example Application = Seja bem-vindo! = To get started on your own application... = </UL><HR> = <H3><FONT color="red">validacao de Erro... error.username.required= <LI>Login eh obrigatorio</li> error.password.required= <LI>Senha eh obrigatoria</li> error.logon.invalid LoginSenhaValidos.doc.. error.logon.connect label.login label.password = <LI>Consulte o arquivo = <LI>Nao pode conectar ao user directory.</li> = Login = Senha logon.title = Informe seu login e senha, por favor! welcome.title = Seja bem-vindo! welcome.welcome = Ola, welcome.world = Ola, usuario!! 36

37 Algumas observações sobre: - JSP: Passo 8: JSP, tags e properties - pode ser substituído pelo Velocity (Apache). - usar o Tiles para construir Composite View. - empregar as tags JSTL (JSP Standard Tag Lib). - Tags: (do próprio Struts ou JSTL) - propiciam a internacionalização e evitam scriplets Java. - taglib bean: acessar os JavaBeans do framework, assim como para definir novos beans. - taglib html: criar forms de entrada. Substitue HTML simples. - taglib logic: geração condicional de saída, loop/iteração nas coleções de objetos e gerenciamento do fluxo da aplicação. - Properties: - contém as propriedades/mensagens que serão usadas pelos recursos de internacionalização (i18n). 37

38 ActionServlet É o servlet controlador do framework. É o ponto único de acesso à aplicação que criamos pelo Struts. Não é necessário implementar esta classe!! Seu funcionamento fica transparente para o usuário. Basta apenas configurá-la no web.xml. Implementa os patterns: Service to Worker (Front Controller + View Helper) Singleton (apenas um objeto por aplicação) 38

39 A aplicação LOGON (Struts em Ação) Welcome.jsp LogonForm.java ActionServlet LogoffAction.java Logon.jsp LogonAction.java struts.config.xml Constants.java UserDirectory.java UserDirectoryException.java 39

40 A aplicação LOGON: diretórios e arquivos (.jar e.dtd) 40

41 Pasta AULA_STRUTS: Exercício - LOGON 1 - Copiar os diretórios ExercicioLOGON e EXEMPLOS para c:\temp. 2 - Instalar Tomcat : - acesse o diretório FERRAMENTAS no servidor. - instale-o no C:\TEMP\Apache Software Foundation\Tomcat use login= admin e senha =. 3 - Copiar ExercicioLOGON\Logon.war para o diretório <Tomcat>\webapps. É o deployment automático ou hot deploy. 41

42 Exercício - LOGON 4 - Somente após executar o passo anterior, inicializar o Tomcat 5 - Executar a aplicação na web: 6 - Para acessar a aplicação, os Login/Senha válidos são: 42

Minicurso de MVC web com Struts. EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br

Minicurso de MVC web com Struts. EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br Minicurso de MVC web com Struts EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br Agenda MVC Web e Command Visão Geral, Conceitos e terminologia Exemplo Conceitos Avançados Referências Laboratório

Leia mais

Curso de Introdução ao

Curso de Introdução ao Curso de Introdução ao Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br O que é? Struts Struts é um framework gratuito para construção de aplicações web implementadas em Java.

Leia mais

J550. Apache Struts. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br

J550. Apache Struts. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br J550 Apache Struts Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Sobre este módulo Este é um módulo opcional. Apresenta uma visão geral do framework Struts, usado para desenvolver aplicações

Leia mais

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Desenvolvimento WEB em JAVA Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Agenda Introdução Servlet Arquitetura de Software Velocity Struts Conclusão Referências Introdução (antes) Programador Produto Introdução

Leia mais

Relatório do GPES. Conhecendo o Framework Struts

Relatório do GPES. Conhecendo o Framework Struts Relatório do GPES Relatório referente à criação da camada de regra de negócio com a utilização do Framework Struts para o desenvolvimento de um exemplo de Cadastro de Clientes. Conhecendo o Framework Struts

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

PadrãoIX. Módulo II JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Servlets A,L,F,M

PadrãoIX. Módulo II JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Servlets A,L,F,M JAVA Marcio de Carvalho Victorino 1 Servlets 2 1 Plataforma WEB Baseada em HTTP (RFC 2068): Protocolo simples de transferência de arquivos Sem estado (não mantém sessão aberta) Funcionamento (simplificado):

Leia mais

Arquitetura de uma Webapp

Arquitetura de uma Webapp Arquitetura de uma Webapp Arquitetura J2EE Containers e componentes MVC: introdução Frederico Costa Guedes Pereira 2006 fredguedespereira@gmail.com Plataforma J2EE World Wide Web e a Economia da Informação

Leia mais

Guia para Iniciantes do WebWork

Guia para Iniciantes do WebWork Guia para Iniciantes do WebWork Marcelo Martins Este guia descreve os primeiros passos na utilização do WebWork Introdução Desenvolver sistemas para Web requer mais do que simplesmente um amontoado de

Leia mais

Java para WEB. Servlets

Java para WEB. Servlets Servlets Servlets são classes Java que são instanciadas e executadas em associação com servidores Web, atendendo requisições realizadas por meio do protocolo HTTP. Servlets é a segunda forma que veremos

Leia mais

Prof. Roberto Desenvolvimento Web Avançado

Prof. Roberto Desenvolvimento Web Avançado Resposta exercício 1: Configuração arquivo web.xml helloservlet br.com.exercicios.helloservlet

Leia mais

Struts. Características Avançadas

Struts. Características Avançadas Struts Características Avançadas Agenda Tags do Struts DispatchAction Multiplos arquivos de configuração Command Pattern DynaActionForm Array s Validation Framework JSP2.0 Expression Language html html:submit

Leia mais

Tutorial de NetBeans IDE Acessando banco de dados com Struts Data Source

Tutorial de NetBeans IDE Acessando banco de dados com Struts Data Source Tutorial de NetBeans IDE Acessando banco de dados com Struts Data Source Configuraçãoes e Software Antes de começar a escrita do código, você tem que certificar-se que tem todo o software necessário e

Leia mais

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container Aula 04

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container Aula 04 Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container Aula 04 Agenda 1. 2. Web Container TomCat 2 3 J2EE permite criar aplicações Web dinâmicas (com conteúdo dinâmico)

Leia mais

J550. Model View Controller

J550. Model View Controller J550 Model View Controller 1 Design de aplicações JSP Design centrado em páginas Aplicação JSP consiste de seqüência de páginas (com ou sem beans de dados) que contém código ou links para chamar outras

Leia mais

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Conteúdo Arquitetura de Aplicações Distribuídas na Web Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.2/tcc-00.226

Leia mais

Programação Web Aula 12 - Java Web Software

Programação Web Aula 12 - Java Web Software Programação Web Aula 12 - Java Web Software Bruno Müller Junior Departamento de Informática UFPR 25 de Maio de 2015 1 Java 2 Java Web Software 3 Servlets Modelo de Trabalho Funcionamento API Java Código

Leia mais

Desenvolvimento Web com JSP/Servlets

Desenvolvimento Web com JSP/Servlets Desenvolvimento Web com JSP/Servlets Requisitos Linguagem Java; Linguagem SQL; Noções de HTML; Noções de CSS; Noções de Javascript; Configuração do ambiente JDK APACHE TOMCAT MySQL Instalando o JDK Instalando

Leia mais

SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DO STRUTS FRAMEWORK NO DESENVOLVIMENTO DE UM GERENCIADOR DE EVENTOS

SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DO STRUTS FRAMEWORK NO DESENVOLVIMENTO DE UM GERENCIADOR DE EVENTOS SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DO STRUTS FRAMEWORK NO DESENVOLVIMENTO DE UM GERENCIADOR DE EVENTOS Palmas 2006 i SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DO STRUTS FRAMEWORK NO DESENVOLVIMENTO DE UM GERENCIADOR

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Ao projetar uma aplicação Web, é importante considerála como sendo formada por três componentes lógicos: camada

Leia mais

Configurando uma aplicação Struts

Configurando uma aplicação Struts Configurando uma aplicação Struts Instalando os Softwares 1. NetBeans IDE 5.0 2. Java Standard Development Kit (JDK ) version 1.4.2 or 5.0 Criando uma nova aplicação Struts 1. Click File > New Project.

Leia mais

Tecnologias para Web

Tecnologias para Web Tecnologias para Web Carlos Lucena lucena@inf.puc-rio.br Vitor Pellegrino vitorp@gmail.com Cidiane Lobato cidianelobato@yahoo.com.br Andrew Diniz andrew@les.inf.puc-rio.br Agenda Servlets MVC JSP Taglibs

Leia mais

JSP (Java Server Pages)

JSP (Java Server Pages) JSP (Java Server Pages) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br JSP A linguagem surgiu por volta de 1995. JSP foi inicialmente inventado por Anselm Baird-Smith durante um final de semana e depois Satish

Leia mais

e-genial Soluções em Software Livre Curso e-gen Developer

e-genial Soluções em Software Livre Curso e-gen Developer 1 Curso básico de e-gen Developer Parte 1 - Instalação 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 CONHECENDO O CORAÇÃO DO E-GEN (STRUTS) 5 O DESIGN PATTERN MVC DO STRUTS 6 COMPONENTES MODEL 6 COMPONENTES VIEW 6 COMPONENTES

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Servlets Servlet Aplicação Java que é executada no servidor que estende a capacidade do servidor Web Alternativa Java para os scripts CGI Gerenciado

Leia mais

Web e Tecnologia Java: JSP/Servlets. Aula 10. Desenvolvimento em N Camadas

Web e Tecnologia Java: JSP/Servlets. Aula 10. Desenvolvimento em N Camadas Web e Tecnologia Java: JSP/Servlets 10.1 Aula 10 Introdução Desenvolvimento em N Camadas 10.2 A tendência atual no desenvolvimento de programas corporativos é fornecer estruturas de N camadas Objetiva-se

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java Web Arquitetura Aplicações web são basicamente constituídas de: Requisições Respostas Model View Controller (MVC) O que é MVC? Padrão

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br WebWork 2 João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão: 0.5 Última Atualização: Agosto/2005 1 Agenda Introdução WebWork 2 & XWork Actions Views Interceptadores Validação Inversão de Controle (IoC)

Leia mais

J550 Testes em Aplicações Web com Cactus

J550 Testes em Aplicações Web com Cactus J550 Testes em Aplicações Web com Cactus Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Sobre este módulo Este módulo descreve um framework - o Jakarta Cactus - que pode ser utilizado para testar

Leia mais

Laboratório EJB e J2EE Uma aplicação completa

Laboratório EJB e J2EE Uma aplicação completa J530 - Enterprise JavaBeans Laboratório EJB e J2EE Uma aplicação completa Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br 1 Objetivos O objetivo deste módulo é construir e implantar uma aplicação J2EE

Leia mais

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Como criar um EJB Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Gabriel Novais Amorim Abril/2014 Este tutorial apresenta o passo a passo para se criar um projeto EJB no Eclipse com um cliente web

Leia mais

Tecnologias Web. Java Enterprise Edition

Tecnologias Web. Java Enterprise Edition Tecnologias Web Java Enterprise Edition Cristiano Lehrer, M.Sc. Introdução Java Enterprise Edition (JEE): Plataforma de tecnologias para o desenvolvimento de aplicações corporativas distribuídas. É uma

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Por quê JSP? Com Servlets é fácil Ler dados de um formulário Recuperar dados de uma requisição Gerar informação de resposta Fazer gerenciamento

Leia mais

Evolução guiada por APIs. com REST para modernizar seu legado

Evolução guiada por APIs. com REST para modernizar seu legado Evolução guiada por APIs Option #2 híbrida Criando uma arquitetura com REST para modernizar seu legado Rodrigo Engenheiro de Software na CI&T. Atuou na criação da FIFA World Cup 2014 Happiness Flag da

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Web Container: e JSP Sumário Protocolo HTTP Exemplos de JSP (Java Server Pages) Exemplos JSP 2 Protocolo HTTP URL: Um URL (Uniform

Leia mais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB. TodososdireitosreservadosKlais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB. TodososdireitosreservadosKlais Curso de Java Geração de Páginas WEB Aplicação WEB Numa aplicação WEB de conteúdo dinâmico As páginas são construídas a partir de dados da aplicação (mantidos num banco de dados). Usuários interagem com

Leia mais

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Software cliente: browser e outros Protocolo HTTP Infraestrutura de transporte

Leia mais

Java para Desenvolvimento Web

Java para Desenvolvimento Web Java para Desenvolvimento Web Servlets A tecnologia Servlet foi introduzida pela Sun Microsystems em 1996, aprimorando e estendendo a funcionalidade e capacidade de servidores Web. Servlets é uma API para

Leia mais

Servlets, JSPs e Java Beans

Servlets, JSPs e Java Beans Servlets, JSPs e Java Beans Prof. Pasteur Ottoni de Miranda Junior PUC Minas Disponível em www.pasteurjr.blogspot.com 1-Servlets 1.1 O que são Servlets são classes Java executadas em servidores web. Servem

Leia mais

Java 2 Enterprise Edition Uma aplicação J2EE completa

Java 2 Enterprise Edition Uma aplicação J2EE completa Java 2 Enterprise Edition Uma aplicação J2EE completa Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Objetivos O objetivo deste módulo é construir e implantar uma aplicação J2EE completa Inicialmente, será mostrada

Leia mais

J550 Padrões de Projeto J2EE para Aplicações Web

J550 Padrões de Projeto J2EE para Aplicações Web J550 Padrões de Projeto J2EE para Aplicações Web Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Introdução Este módulo aborda os principais padrões de projeto J2EE, dentre o catálogo organizado

Leia mais

Introdução ao framework web Apache Struts 2

Introdução ao framework web Apache Struts 2 Introdução ao framework web Apache Struts 2 Agenda Histórico Características Arquitetura Elementos Configurações Actions Resultados Exceções Internacionalização Interceptors Taglibs Validação Histórico

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages Desenvolvimento de aplicações Web Java Server Pages Hamilton Lima - athanazio@pobox.com 2003 Como funciona? Servidor web 2 Internet 1 Browser 3 Arquivo jsp 4 JSP Compilado 2 Passo a passo 1 browser envia

Leia mais

!" # # # $ %!" " & ' ( 2

! # # # $ %!  & ' ( 2 !"# # #$ %!" "& ' ( 2 ) *+, - 3 . / 4 !" 0( # "!#. %! $""! # " #.- $ 111.&( ( 5 # # 0. " % * $(, 2 % $.& " 6 # #$ %% Modelo (Encapsula o estado da aplicação) Implementado como JavaBeans Responde a consulta

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Relatório Apresentação Java Server Pages Adolfo Peixinho nº4067 Nuno Reis nº 3955 Índice O que é uma aplicação Web?... 3 Tecnologia Java EE... 4 Ciclo de Vida de uma Aplicação

Leia mais

Aula 03 - Projeto Java Web

Aula 03 - Projeto Java Web Aula 03 - Projeto Java Web Para criação de um projeto java web, vá em File/New. Escolha o projeto: Em seguida, na caixa Categorias selecione Java Web. Feito isso, na caixa à direita selecione Aplicação

Leia mais

Arquiteturas de Aplicações Web. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Arquiteturas de Aplicações Web. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Arquiteturas de Aplicações Web Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Aplicações Convencionais vs. Web Aplicações convencionais Escritas usando uma linguagem de programação (ex.: Java) Sites de

Leia mais

Programação Na Web. Sessão II. Índice. Visão geral da API Sessão. Obter dados sobre uma sessão. Extrair informação sobre uma Sessão

Programação Na Web. Sessão II. Índice. Visão geral da API Sessão. Obter dados sobre uma sessão. Extrair informação sobre uma Sessão Programação Na Web Sessão II António Gonçalves Índice Visão geral da API Sessão Obter dados sobre uma sessão Extrair informação sobre uma Sessão Adicionar Dados a uma sessão 1 Programação Na Web Motivação

Leia mais

Laboratório de Programação 3 Parte II 2 - Struts. Maj Mello SE/8 IME cgmello@de9.ime.eb.br http://www.des.ime.eb.br/~cgmello

Laboratório de Programação 3 Parte II 2 - Struts. Maj Mello SE/8 IME cgmello@de9.ime.eb.br http://www.des.ime.eb.br/~cgmello Laboratório de Programação 3 Parte II 2 - Struts Maj Mello SE/8 IME cgmello@de9.ime.eb.br http://www.des.ime.eb.br/~cgmello Introdução O Jakarta Struts é um framework MVC-2 criado por Craig R. McClanahan

Leia mais

DWR DIRECTED WEB REMOTING

DWR DIRECTED WEB REMOTING DWR DIRECTED WEB REMOTING Vamos ver nesse artigo um pouco sobre o Frameworks Ajax para Java, o DWR. Vamos ver seus conceitos, utilidades, vantagens, algumas práticas e fazer o passo a passo para baixar,

Leia mais

Java Server Pages. Arquitectura de uma aplicação distribuída em Internet. Figura 1 Modelo 2

Java Server Pages. Arquitectura de uma aplicação distribuída em Internet. Figura 1 Modelo 2 Java Server Pages Arquitectura de uma aplicação distribuída em Internet Figura 1 Modelo 2 A implementação desta arquitectura, com um controlador que direcciona a execução de s, de Servlets e de JavaBeans,

Leia mais

Curso de Engenharia de Computação DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UTILIZANDO JAVA DESIGN PATTERNS: STRUTS, HIBERNATE, DAO E JSTL.

Curso de Engenharia de Computação DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UTILIZANDO JAVA DESIGN PATTERNS: STRUTS, HIBERNATE, DAO E JSTL. i Curso de Engenharia de Computação DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UTILIZANDO JAVA DESIGN PATTERNS: STRUTS, HIBERNATE, DAO E JSTL. William Patatas Soares Itatiba São Paulo Brasil Dezembro de 2006 ii Curso

Leia mais

Portais e Frameworks MVC

Portais e Frameworks MVC Portais e Frameworks MVC DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos Rui J. Tramontin Jr. 1 Tópicos Introdução Web Dinâmica Portais Web Portlets JSR-168 WSRP Frameworks MVC Struts Ruby on Rails 2 Servidor

Leia mais

J2EE. Exemplo completo Utilização Servlet. Instrutor HEngholmJr

J2EE. Exemplo completo Utilização Servlet. Instrutor HEngholmJr J2EE Exemplo completo Utilização Servlet Instrutor HEngholmJr Page 1 of 9 AT09 Exemplo complete Utilização Servlet Version 1.1 December 5, 2014 Indice 1. BASEADO NOS EXEMPLOS DE CÓDIGO DESTA APOSTILA,

Leia mais

Web Browser como o processo cliente. Servidor web com páginas estáticas Vs. Aplicações dinâmicas para a Web:

Web Browser como o processo cliente. Servidor web com páginas estáticas Vs. Aplicações dinâmicas para a Web: Web Browser como o processo cliente Servidor web com páginas estáticas Vs Aplicações dinâmicas para a Web: 1 Cliente Web browser HTTP porto 80 Servidor web... JDBC RMI XML... Base de Dados Aplicação em

Leia mais

Aula 4. Objetivos. Conteúdo dinâmico na internet.

Aula 4. Objetivos. Conteúdo dinâmico na internet. Aula 4 Objetivos Conteúdo dinâmico na internet. Para uma solicitação da Web mais simples, um navegador solicita um documento HTML e o servidor Web encontra o arquivo correspondente e devolve. Se o documento

Leia mais

Prática Sobre Servlets e JSP

Prática Sobre Servlets e JSP Prática Sobre Servlets e JSP 1. Localize a pasta do Tomcat (TOMCAT_HOME); 2. Acesse a pasta bin e execute tomcat5w.exe; 3. Abra o Navegador e acesse http://localhost:8080 (A apresentação de uma página

Leia mais

UNIDADE II JAVA SERVLETS

UNIDADE II JAVA SERVLETS UNIDADE II JAVA SERVLETS INTERNET É uma rede de redes, reunindo computadores do Governo, de universidades e empresas fornecendo infra-estrutura para uso de bancos de dados, correio eletrônico, servidores

Leia mais

JSP e Servlet Princípio de MVC

JSP e Servlet Princípio de MVC UNIPÊ Centro Universitário de João Pessoa Desenvolvimento para Web HTTP e Servlets JSP e Servlet Princípio de MVC ducaribas@gmail.com 1 12 JSP e Servlets Desvantagens de JSP e Servlets Servlets Escrever

Leia mais

Faculdades Integradas Santa Cruz. Tutorial de Java MVC WEB Criando uma tela de Login com Banco de Dados

Faculdades Integradas Santa Cruz. Tutorial de Java MVC WEB Criando uma tela de Login com Banco de Dados Faculdades Integradas Santa Cruz Tutorial de Java MVC WEB Criando uma tela de Login com Banco de Dados 2009 Introdução O objetivo deste tutorial é apresentar os conceitos de estruturação de um projeto

Leia mais

Java para Desenvolvimento Web

Java para Desenvolvimento Web Java para Desenvolvimento Web JSP Antes de iniciarmos a comentar sobre a Tecnologia Java Server Pages, teremos uma breve apresentação do Servidor (Web Contanier) TomCat. Então vamos lá. Servidor TomCat

Leia mais

Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish

Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish Este tutorial apresenta de forma simples, como iniciar no desenvolvimento com o framework Java Server faces 1.2, utilizando-se o servidor

Leia mais

Introdução a Servlets

Introdução a Servlets Linguagem de Programação para Web Introdução a Servlets Prof. Mauro Lopes 1-31 21 Objetivos Iniciaremos aqui o estudo sobre o desenvolvimento de sistemas web usando o Java. Apresentaremos nesta aula os

Leia mais

4 A Camada de Apresentação

4 A Camada de Apresentação 4 A Camada de Apresentação O objetivo da camada de apresentação em uma aplicação multicamadas é de expor a lógica de negócios ao usuário e possibilitar a interação do usuário com a aplicação. Em aplicações

Leia mais

J2EE. Projeto de Sistemas de Software

J2EE. Projeto de Sistemas de Software J2EE Projeto de Sistemas de Software Agenda Visão geral da Arquitetura J2EE Servlets Boas Práticas JSP Laboratório de Engenharia de Software PUC-Rio 2 J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Plataforma de Tecnologias

Leia mais

Java na WEB Servlet. Sumário

Java na WEB Servlet. Sumário 1 Java na WEB Servlet Objetivo: Ao final da aula o aluno será capaz de: Utilizar Servlets para gerar páginas web dinâmicas. Utilizar Servlets para selecionar páginas JSPs. Utilizar Servlets como elemento

Leia mais

Servlets e Applets, funcionamento e comparativo.

Servlets e Applets, funcionamento e comparativo. Servlets e Applets, funcionamento e comparativo. Airon Rabel Teixeira Rua Guarapuava Joinville SC airon@ymail.com Resumo: Este artigo explica de maneira breve o funcionamento de servlets e applets, mostrando

Leia mais

Programação Na Web. Servlets: Como usar as Servlets. Agenda. Template genérico para criar Servlets Servlet 2.4 API

Programação Na Web. Servlets: Como usar as Servlets. Agenda. Template genérico para criar Servlets Servlet 2.4 API Programação Na Web Servlets: Como usar as Servlets 1 António Gonçalves Agenda Template genérico para criar Servlets Servlet 2.4 API Exemplo: Hello World Output: Texto, HTML e hora local. Compilar uma Servlets

Leia mais

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Aprenda a construir um mini-framework para validar objetos locais sem afetar a complexidade do código. Autor Paulo César M. N. A. Coutinho (pcmnac@gmail.com):

Leia mais

Front-End: corresponde ao que será visualizado pelo utilizador via web. Deve ser acessível para todo e qualquer utilizador.

Front-End: corresponde ao que será visualizado pelo utilizador via web. Deve ser acessível para todo e qualquer utilizador. Projecto Final Introdução O objectivo do projecto final da disciplina de Computação na Internet é colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos na disciplina e, assim, desenvolver um sistema que

Leia mais

Grupo de Usuários Java http://www.guj.com.br JavaServer Faces: A mais nova tecnologia Java para desenvolvimento WEB

Grupo de Usuários Java http://www.guj.com.br JavaServer Faces: A mais nova tecnologia Java para desenvolvimento WEB JavaServer Faces: A mais nova tecnologia Java para desenvolvimento WEB Talita Pitanga Conheça um pouco sobre a mais nova tecnologia para desenvolvimento de aplicações WEB: JavaServer Faces. Introdução

Leia mais

Web Technologies. Tópicos da apresentação

Web Technologies. Tópicos da apresentação Web Technologies Tecnologias de Middleware 2004/2005 Hugo Simões hsimoes@di.fc.ul.pt 1 A Web Tópicos da apresentação Tecnologias Web para suporte a clientes remotos (Applets,CGI,Servlets) Servidores Aplicacionais

Leia mais

Argo Navis J931 - Padrões de Design J2EE. Introdução. Objetivos de aprender padrões J2EE. Conhecer padrões para uso na plataforma J2EE

Argo Navis J931 - Padrões de Design J2EE. Introdução. Objetivos de aprender padrões J2EE. Conhecer padrões para uso na plataforma J2EE Padrões de Projeto J2EE J931 Introdução Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br Objetivos de aprender padrões J2EE Conhecer padrões para uso na plataforma J2EE Padrões permitem maior reuso, menos

Leia mais

Uso de Design Patterns e J2EE: um estudo de caso

Uso de Design Patterns e J2EE: um estudo de caso Uso de Design Patterns e J2EE: um estudo de caso Rogério Sorroche (FURB) rs@furb.br Maurício Capobianco Lopes (FURB) mclopes@furb.br Resumo. Este trabalho apresenta um estudo de caso sobre o desenvolvimento

Leia mais

O que fazer ao receber o Caso de Uso NOMEDAENTIDADE CRUD?

O que fazer ao receber o Caso de Uso NOMEDAENTIDADE CRUD? O que fazer ao receber o Caso de Uso NOMEDAENTIDADE CRUD? Um caso de uso envolve uma regra de negocio com as telas e entidades associadas na operação. No documento é descrito todas as validações de tela

Leia mais

Programação para a Internet. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala

Programação para a Internet. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala Programação para a Internet Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala A plataforma WEB Baseada em HTTP (RFC 2068) Protocolo simples de transferência de arquivos Sem estado

Leia mais

Introdução à Plataforma J2EE Java2 Enterprise Edition. Alex de V. Garcia, Dr.

Introdução à Plataforma J2EE Java2 Enterprise Edition. Alex de V. Garcia, Dr. Introdução à Plataforma J2EE Java2 Enterprise Edition 1 O que é a plataforma J2EE? Estende a linguagem Java através de padrões simples e unificados para aplicações distribuídas através de um modelo baseado

Leia mais

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério.

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. EDSON GONÇALVES Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. AGRADECIMENTOS Primeiramente gostaria de agradecer

Leia mais

20/08/14 JAVA SERVLETS CONCEITOS CONTEÚDO ARQUITETURA DE UMA APLICAÇÃO WEB ARQUITETURA DA APLICAÇÃO WEB

20/08/14 JAVA SERVLETS CONCEITOS CONTEÚDO ARQUITETURA DE UMA APLICAÇÃO WEB ARQUITETURA DA APLICAÇÃO WEB CONTEÚDO TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA PARA NEGÓCIOS JAVA CONCEITOS Prof. Dr. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br Arquitetura de uma aplicação Web HTTP (HyperText Transfer Protocol) Métodos HTTP GET

Leia mais

Prova Específica Cargo Desenvolvimento

Prova Específica Cargo Desenvolvimento UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância CEAD/UFPI Rua Olavo Bilac 1148 - Centro CEP 64.280-001 Teresina PI Brasil Fones (86) 3215-4101/ 3221-6227 ; Internet: www.uapi.edu.br

Leia mais

Programação II Programação para a Web. Christopher Burrows

Programação II Programação para a Web. Christopher Burrows Programação II Programação para a Web Christopher Burrows Apache Tomcat O Apache Tomcat é um Servlet Container desenvolvido pela Apache Software Foundation. Implementa as tecnologias Java Servlets e Java

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

Criando e Entendendo o Primeiro Servlet Por: Raphaela Galhardo Fernandes

Criando e Entendendo o Primeiro Servlet Por: Raphaela Galhardo Fernandes Criando e Entendendo o Primeiro Servlet Por: Raphaela Galhardo Fernandes Resumo Neste tutorial serão apresentados conceitos relacionados a Servlets. Ele inicial como uma breve introdução do funcionamento

Leia mais

J550. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br

J550. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br J550 Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 O que são Filtros Um filtro éum componente Web que reside no servidor Intercepta as requisições e respostas no seu caminho até o servlet e de

Leia mais

Capítulo 1 - Preparando o Ambiente - 1 - - - - - - - - - - - - - - Capítulo 2 Xhtml - 35 Capítulo 3 - Aplicação Web - 87

Capítulo 1 - Preparando o Ambiente - 1 - - - - - - - - - - - - - - Capítulo 2 Xhtml - 35 Capítulo 3 - Aplicação Web - 87 Capítulo 1 - Preparando o Ambiente - 1 1.1. JDK - 1 1.1.1. Download - 1 1.1.2. JDK Instalando - 3 1.1.3. JDK - Configurando e Testando - 7 1.2. Netbeans 8-11 1.2.1. Download - 11 1.2.2. Instalando - 13

Leia mais

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCC-0263 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Java Servlets. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Java Servlets. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Java Servlets Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Especificação/IDE/Implementação Esse curso foi preparado em 03/2015 usando a seguinte especificação, IDE e implementação Especificação Java

Leia mais

Struts 2 : Projeto e Programação Editora: Ciência Moderna Autor: Antunes Budi Kurniawan Número de páginas: 600

Struts 2 : Projeto e Programação Editora: Ciência Moderna Autor: Antunes Budi Kurniawan Número de páginas: 600 Objetivo Com enfoque totalmente prático permite que programadores Java possam ampliar seus conhecimentos no mundo Web na criação de sistemas profissionais. Utilizar os modelos de programação com Servlets,

Leia mais

JSP: JAVA SERVER PAGES

JSP: JAVA SERVER PAGES PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB JSP: JAVA SERVER PAGES Prof. Dr. Daniel Caetano 2011-2 Visão Geral 1 2 3 4 O que é um JSP? Tags de JSP Trocando um Servlet por JSP Atividade Material de Estudo Material

Leia mais

" # $ %&'( ) *' ( +,)+ ( - $ (+*' 0 12 ' ( %+ -12 )+3 ) (4 )) ) % 12 ) *' (

 # $ %&'( ) *' ( +,)+ ( - $ (+*' 0 12 ' ( %+ -12 )+3 ) (4 )) ) % 12 ) *' ( ! " # $ %&'( ) *' ( +,)+ ( - $ (+*'.%/ 0 12 ' ( %+ -12 )+3 ) (4 )) ) % 12 ) *' ( 2 (5) '%'1%6% %/ )1%12 74 % +1%() %% % *8) + 9 "(:4 8) % ; *' 3 "( % '% + 4% % ) +' 455 %' 4 *' ( +% ) + %,)1 0 +

Leia mais

JSP: JAVA SERVER PAGES

JSP: JAVA SERVER PAGES PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB JSP: JAVA SERVER PAGES Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender o que é e como funciona o JSP Compreender as tags do JSP Capacitar para a substituição

Leia mais

Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Mestrado em Engenharia Informática 1ª ano / 2ª semestre

Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Mestrado em Engenharia Informática 1ª ano / 2ª semestre Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Mestrado em Engenharia Informática 1ª ano / 2ª semestre Prática: 1 - A plataforma JEE (Java Enterprise Edition) UBI, DI, Paula Prata SDTF T01 1 Arquitectura

Leia mais

Desenvolvendo Portlets utilizando JSF, Ajax, Richfaces. Gustavo Lira Consultor 4Linux gustavo@4linux.com.br

Desenvolvendo Portlets utilizando JSF, Ajax, Richfaces. Gustavo Lira Consultor 4Linux gustavo@4linux.com.br Desenvolvendo Portlets utilizando JSF, Ajax, Richfaces Gustavo Lira Consultor 4Linux gustavo@4linux.com.br Especificação para os Portlets Os padrões para Portlets Java EE são definidos por duas JSRs: 168,

Leia mais

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado ARQUITETURA SISGRAD Manual de Utilização Versão: 2.0 Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado Última Revisão: 09 de outubro de 2009 Autor: Alessandro Moraes Controle Acadêmico - Arquitetura SISGRAD

Leia mais

Fundamentos de Servlets. Conceitos e ciclo de vida Classes e Interfaces da API Exemplos de Servlets

Fundamentos de Servlets. Conceitos e ciclo de vida Classes e Interfaces da API Exemplos de Servlets Fundamentos de Servlets Conceitos e ciclo de vida Classes e Interfaces da API Exemplos de Servlets Common Gateway Interface Aplicações Geração de documentos com conteúdo dinâmico Produzir resultados em

Leia mais

JSTL: Uma forma padrão de desenvolver página WEB dinâmica Plácido Antonio de Souza Neto placidoneto@cefetrn.br

JSTL: Uma forma padrão de desenvolver página WEB dinâmica Plácido Antonio de Souza Neto placidoneto@cefetrn.br JSTL: Uma forma padrão de desenvolver página WEB dinâmica Plácido Antonio de Souza Neto placidoneto@cefetrn.br 26/11/2005 JSTL 1 Agenda Histórico e motivação; Servlets e JSP; Introdução e conceituação

Leia mais

Internet no OS/390. Arquitetura do Sistema para a Marinha Mercante

Internet no OS/390. Arquitetura do Sistema para a Marinha Mercante Internet no OS/390 Arquitetura do Sistema para a Marinha Mercante Sumário Premissas para o Desenvolvimento Objetivos & Requisitos Iniciais Sistema de Controle do AFRMM - Componentes Tecnologias Utilizadas

Leia mais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB através de JSP. Todos os direitos reservados Klais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB através de JSP. Todos os direitos reservados Klais Curso de Java Geração de Páginas WEB através de JSP Todos os direitos reservados Klais JSP e Servlets Servletsconstituem um mecanismo conveniente para a geração de páginas HTML dinâmicas e seu tratamento

Leia mais