MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO"

Transcrição

1 APRESENTAÇÃO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Este manual faz parte do projeto Padronização dos documentos: Relatório de estágio, Projeto e Trabalho de Conclusão de Curso para alunos do SENAI PE desenvolvido pela Divisão de Educação Profissional e Tecnológica do SENAI Pernambuco. Tem como objetivo orientar alunos e docentes dos cursos técnicos quanto à estruturação do Relatório de Estágio, pois, este constitui um dos requisitos para obtenção do diploma, de acordo com o prescrito no plano de curso; daí a importância para o aluno que, ao elaborá-lo e apresentá-lo, cumpre mais uma etapa de sua formação. Os padrões estabelecidos baseiam-se nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), não contendo o texto completo das normas, apenas informações pertinentes. É importante ressaltar que este manual passará por atualizações sempre que necessário, o que possibilitará sua melhoria contínua. Recife 2014

2 3 4 SUMÁRIO 1 RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 RELATÓRIO DE ESTÁGIO REGRAS GERAIS CONTEÚDO FORMATAÇÃO GRÁFICA E ESTÉTICA ESTRUTURA ELEMENTO PRÉ-TEXTUAL: CAPA ELEMENTO PRÉ-TEXTUAL: FOLHA DE ROSTO ELEMENTO PRÉ-TEXTUAL: SUMÁRIO ELEMENTO TEXTUAL: INTRODUÇÃO ELEMENTO TEXTUAL: DESENVOLVIMENTO Elaboração do desenvolvimento ELEMENTO TEXTUAL: CONSIDERAÇÕES FINAIS ELEMENTO PÓS-TEXTUAL: REFERÊNCIAS Autoria Livro Periódico Trabalhos acadêmicos (teses/dissertações) Legislação Patentes Sites CD/ DVD ELEMENTO PÓS-TEXTUAL: APÊNDICE ELEMENTO PÓS-TEXTUAL: ANEXO Um relatório consiste na descrição de fatos verificados durante pesquisas ou no relato de experiências vividas. Normalmente, um relatório apresenta tabelas, gráficos e outros recursos que visam ilustrar, enriquecer e reforçar/comprovar os argumentos de seu autor. Essencialmente, trata-se de registrar no papel vivências, reflexões, fatos e conclusões que mereçam destaque e estejam em consonância com os objetivos desejados. Antes de começar a escrevê-lo, defina os objetivos. Evitará, assim, pormenores inúteis, que poderiam confundir o leitor. É importante ressaltar, também, o valor do relatório de estágio para o aluno e para o SENAI-PE. É nesse trabalho onde deverão ser registradas as experiências e aprendizagens realizadas frente a um contexto que propicie uma estreita relação entre teoria e prática. Investir na elaboração do relatório de estágio é uma decisão que vem ratificar o compromisso do aluno com sua evolução profissional. Antes de iniciar o trabalho, pergunte a si mesmo: Por que devo escrever esse relatório? Quem irá lê-lo? O que pretendo escrever? Como irei fazê-lo? Em seguida, inicie a organização do trabalho. Leve em consideração a formalidade da linguagem, seja objetivo e use palavras simples. REFERÊNCIAS APÊNDICE A ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE CITAÇÕES... 26

3 5 6 2 REGRAS GERAIS Item Descrição 2.1 CONTEÚDO Recomenda-se que o texto seja redigido na terceira pessoa do singular ou plural, na forma impessoal. A manutenção das máquinas elétricas era realizada semestralmente. Constatou-se que o fato dessas atividades serem realizadas periodicamente facilitou o cumprimento das metas individuais estabelecidas no início de cada mês. O texto deve ser claro e objetivo, não conter gírias e termos vulgares, ser redigido de acordo com as normas gramaticais da Língua Portuguesa. As siglas e símbolos deverão ser explicados apenas na primeira menção feita no texto. Formato do papel A4. Fonte Arial ou Times New Roman (Times), tamanho 12 padronizado para todo o documento, exceto em citação com mais de 3 linhas, legenda e fonte das ilustrações, que deverão apresentar-se em fonte tamanho 10. Alinhamento Justificado. Margens Superior e esquerda: 3,0 cm. Inferior e direita: 2,0 cm. Ilustração 1 Margens da mancha gráfica A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) elabora normas técnicas para desenvolvimento de trabalhos acadêmicos (...). Segundo a ABNT, precisa-se usar FORMATAÇÃO GRÁFICA E ESTÉTICA A formatação gráfica do texto deverá ser de acordo com as informações a seguir. O trabalho deverá ser encadernado com espiral na cor preta, capa transparente e contracapa preta. É opcional a encadernação em capa dura. Espaçamento Paginação Parágrafo com recuo à direita: 1,25 na primeira linha (1 tab). Fonte - O autor Entre linhas: 1,5. Entre título e texto: espaço duplo (2 espaços). Inicia-se a contagem a partir da folha de rosto, mas a numeração deverá aparecer a partir da Introdução. O número deve ser colocado no canto superior direito da página, em algarismo arábico (exemplo: 1, 2, 3...). O relatório deverá ser apresentado com, no mínimo, 10 páginas.

4 7 8 Item Descrição Item Descrição Seções são divisões feitas no texto de um documento para que O SENAI PE padronizou que a identificação de qualquer tipo de haja melhor compreensão do assunto por parte do leitor. ilustração (esquema, fluxograma, fotografia, fórmula, desenho, figura, Todas as seções primárias devem sempre estar no início de uma mapa, entre outros) deverá aparecer na parte superior, precedida do página, por exemplo, os capítulos Introdução, Considerações termo ilustração, seguida do número de ordem de ocorrência no texto, Numeração Finais, Referências, Apêndice e Anexo. travessão (-) e seu respectivo título. Na parte inferior deve ser indicada das seções Todos os títulos devem ser alinhados na margem esquerda e a fonte consultada, mesmo que seja produção do autor. Estas numerados com algarismos arábicos de forma crescente. O número informações deverão ser escritas em fonte tamanho 10. deve ser separado do título por um espaço, conforme o exemplo: A ilustração deve ser citada no texto e inserida o mais próximo 1 INTRODUÇÃO (certo) 1 INTRODUÇÃO (errado) possível do trecho a que se refere. 1. INTRODUÇÃO (errado) Ilustrações Na ilustração 3 podem ser observadas as principais invenções do século XIX e XX, como o computador, telefone, avião, entre outras. São exceções a essa regra as seções Sumário, Referências, Apêndices e Anexos, que NÃO são numeradas e devem ser centralizadas. O primeiro satélite colocado em órbita, Sputinik (ilustração 4), foi construído pela União Soviética e seu lançamento ocorreu em 4 de outubro de Segue abaixo a distinção gráfica adotada pelo SENAI PE: Ilustração 2 Divisão das seções Descrição Indicativo Apresentação numérico Seção 1 METODOLOGIA (NEGRITO E primária MAIÚSCULA) Seção 1.1 ETAPAS DE EXECUÇÃO secundária (MAIÚSCULA SEM NEGRITO) Seção Cotação de preço (inicial terciária maiúscula com negrito) Seção Recursos materiais (inicial quaternária maiúscula sem negrito) Seção Papel (inicial maiúscula com quinária itálico) Deve-se limitar a numeração progressiva até a seção quinária. Ilustração 3 Importantes invenções dos séc. XIX e XX Ilustração 4 Satélite Sputinik Fonte - Site geografia para todos Fonte - Site sinistrae Caso a ilustração esteja no Anexo ou no Apêndice, é necessário referenciar ao longo do texto a numeração do anexo ou apêndice, conforme exemplo abaixo. A antena parabólica, conforme Apêndice A, possui tecnologia...

5 9 10 Item Tabela Descrição Forma não textual de apresentar informações, das quais o dado numérico se destaca como informação central. A identificação deverá aparecer no topo com a palavra tabela, seguida do número de ordem de ocorrência no texto, travessão (-) e seu respectivo título. Na parte inferior deve ser indicada a fonte consultada, mesmo que seja produção do autor. Estas informações deverão ser escritas em fonte tamanho 10. Para mais informações consulte o documento Normas de apresentação tabular do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As tabelas devem ser citadas no texto e inseridas o mais próximo possível do trecho a que se referem. 3 ESTRUTURA A estrutura de um relatório compreende as seguintes partes, conforme ilustração 5: Pré-textuais: parte que antecede o relatório com informações que ajudam na identificação do trabalho. Textuais: parte onde é exposto o conteúdo do texto. Pós-textuais: parte que sucede o relatório e o complementa. Ilustração 5 Estrutura do relatório de estágio Tabela 1 População idosa do município de Belo Horizonte: distribuição por faixa etária Fonte - Censo IBGE/ ELEMENTO PRÉ-TEXTUAL: CAPA Elemento de proteção e estética. Não é contada nem numerada. Deve conter os seguintes elementos, nesta ordem: a) Nome da instituição a quem será submetido o relatório, em ordem decrescente de hierarquia (letra maiúscula); b) Tipo de relatório que está sendo apresentado (letra maiúscula, ex. RELATÓRIO DE ESTÁGIO);

6 11 12 c) Título (em negrito, maiúsculo) e o subtítulo, Ilustração 6 - Capa se houver (não deve estar em negrito, nem maiúsculo). Estes devem ser separados por : (dois pontos); d) Cidade onde foi elaborado; e) Ano da sua elaboração. 3.2 ELEMENTO PRÉ-TEXTUAL: FOLHA DE ROSTO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL ESCOLA TÉCNICA SENAI AREIAS CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES RELATÓRIO DE ESTÁGIO SISTEMAS DE TELEFONIA: panorama atual Recife ELEMENTO PRÉ-TEXTUAL: SUMÁRIO Listagem e enumeração das principais divisões, seções ou capítulos de uma publicação, na mesma ordem e forma gráfica em que se encontram no texto, indicando a página inicial correspondente. A palavra SUMÁRIO deve ser centralizada Ilustração 8 Sumário e com o mesmo destaque gráfico utilizado para as seções primárias. Exemplo conforme ilustração 8: SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO A EMPRESA SISTEMAS DE TELEFONIA FUNCIONAMENTO Transmissão telefônica ATIVIDADES REALIZADAS RECURSOS CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIA APÊNDICE A Antena ANEXO A Gráfico de um sina Elemento de informação e estética. É contada, porém não numerada. Deve conter os seguintes elementos, nesta ordem: a) Nome da instituição a quem será submetido o relatório, em ordem decrescente de hierarquia (letra maiúscula); b) Tipo de trabalho que está sendo apresentado (letra maiúscula, ex. RELATÓRIO DE ESTÁGIO); c) Título (em negrito e letra maiúscula) e o Ilustração 7 - Folha de rosto subtítulo, se houver (em letra minúscula e não deve estar em negrito). Estes devem ser separados por : (dois pontos); d) Nome do autor (alinhado à direita); e) Cidade onde foi elaborado; f) Ano da sua elaboração. Exemplo conforme ilustração 7. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL ESCOLA TÉCNICA SENAI AREIAS CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES RELATÓRIO DE ESTÁGIO SISTEMAS DE TELEFONIA / TELECOM: panorama atual Fonte - O autor Recife 2012 Daniela Correia FORMULÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO.. 22 Fonte - O autor 3.4 ELEMENTO TEXTUAL: INTRODUÇÃO É a apresentação inicial do trabalho. Leva ao leitor à compreensão do assunto, tomando ciência imediata do foco do seu conteúdo. As informações desta seção devem ser de caráter geral, apresentadas com Ilustração 9 - Introdução clareza e objetividade de modo a facilitar a compreensão do que será abordado nas seções seguintes. Também são necessárias informações gerais da empresa onde o estágio foi realizado, sua finalidade e período inicial e final. Esta seção deve ser apresentada em folha independente. Exemplo conforme ilustração 9: 1 INTRODUÇÃO Relatório de estágio curricular realizado na Empresa Telecom, elaborado pela aluna Ana Karla Padrão, concluinte do Curso de Telecomunicações. Tem como finalidade descrever e analisar as atividades executadas durante o estágio no setor/área de telefonia dessa empresa, assim como demonstrar a aplicação dos conhecimentos adquiridos durante o Curso Técnico em Telecomunicações na Escola Técnica SENAI Areias. A empresa presta serviço de telefonia e fica localizada no município do Cabo de Santo Agostinho, Rodovia PE 60 - km 2, no estado de Pernambuco. O estágio foi realizado no período de oito meses, sob a coordenação do Eng. Paulo Marques, da área de Telecomunicações (...) Fonte - O autor

7 ELEMENTO TEXTUAL: DESENVOLVIMENTO Parte em que se deve expor extensamente, com explanações simples e claras, determinado assunto. Nesta seção, o aluno-estagiário registrará os conhecimentos adquiridos, as atividades e experiências vivenciadas que contribuíram para o entendimento da dinâmica e da estrutura da empresa e da área de estágio. É composto de seções numeradas progressivamente (ver ilustração 2), cujos títulos devem especificar claramente o conteúdo nelas abordado. Todas as atividades desenvolvidas no estágio deverão ser redigidas e o texto subdividido em seções, para melhor organização das informações. A palavra desenvolvimento nunca deve ser título de seção. Devem ser tomados os seguintes cuidados: Ao fazer uso de informações contidas em livros, revistas e sites, devem ser observadas as instruções do Apêndice A (Orientações para elaboração de citações) e apresentada a referência completa do material consultado, conforme orientações do capítulo Referências. É importante mencionar as Unidades Curriculares relacionadas com as atividades desenvolvidas no estágio. É importante descrever a sua participação em treinamentos dentro da empresa, caso tenham sido realizados Elaboração do desenvolvimento O relatório deve ser o registro das atividades desenvolvidas durante o estágio. Essas devem ser descritas com o maior nível de detalhamento possível. Os passos a seguir são sugestões que ajudam na composição do desenvolvimento, porém não será necessário utilizar estes títulos na elaboração do texto. Descrever brevemente a empresa (histórico, sua área de atuação, produtos e serviços ofertados, missão, organograma) e o setor em que as atividades foram desenvolvidas. b) DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Essa é a principal parte do relatório. Descreva detalhadamente as áreas técnicas de atuação, as atividades desenvolvidas, a forma de executá-las e sua correlação com o curso. Caso o estágio tenha sido realizado em mais de um setor, é importante que sejam descritas as respectivas áreas de atuação. Poderão ser utilizadas fotografias de equipamentos, utensílios ou outros materiais relevantes, desde que sejam autorizadas formalmente pela empresa. c) TECNOLOGIA, MÉTODOS E NORMAS DE REFERÊNCIA UTILIZADOS Explique que tecnologia, métodos e normas de referências foram utilizados para as atividades desenvolvidas. d) EQUIPAMENTOS E DISPOSITIVOS UTILIZADOS Identifique os equipamentos (materiais) e dispositivos que foram utilizados durante o estágio. e) DESCRIÇÃO DOS RESULTADOS Identifique as atividades desenvolvidas durante o estágio que influenciaram no desempenho das rotinas da empresa. Caso você tenha proposto novos métodos de trabalho, faça aqui a análise dos resultados obtidos, ou seja, que mudanças ocorreram com as alterações sugeridas. Relate se durante o estágio você apresentou propostas e ofereceu soluções para resolver problemas encontrados. Relate, também, quais fatores facilitaram e os que dificultaram a realização das atividades. Nesta seção apenas relatam-se os fatos sem expressar opinião pessoal. a) A EMPRESA f) CONTEXTUALIZAÇÃO DAS UNIDADES CURRICULARES Vincule a vivência das atividades de estágio com as Unidades Curriculares (disciplinas) apresentadas durante o curso.

8 15 16 Ilustração 10 Exemplo de Desenvolvimento 2 VISÃO GERAL O relatório de estágio descreve as etapas das atividades realizadas na área de telefonia, no departamento operacional da Telecom Ltda, filial Cabo de Santo Agostinho, que é uma empresa de X. e que presta serviços em (...)¹ Essa empresa possui cerca de 200 funcionários, que são divididos em 5 turmas que trabalham 24 horas por dia (...) O relatório apresenta os objetivos técnicos do estágio curricular e indica as atividades desempenhadas nos setores de... pela aluna Ana Karla Padrão, no período de (...) Inicialmente, apresenta-se a empresa, assim como sua área de atuação. No capítulo 2, apresentam-se as atividades realizadas. No final, estão alguns anexos que ajudarão na compreensão do que foi relatado. A experiência complementou os conhecimentos teóricos, através da prática na área de telefonia, cumpriu a carga horária de estágio estabelecida no Plano de Curso de Telecomunicações, bem como informou as relações entre estagiário e a empresa. 3.7 ELEMENTO PÓS-TEXTUAL: REFERÊNCIAS Referência é um conjunto de indicações que possibilitam a identificação de documentos e publicações, no todo ou em parte. Esta seção é a relação em ordem alfabética de todas as obras mencionadas no relatório. As referências devem ser digitadas usando espaço simples entre linhas e espaço duplo entre si, alinhadas na margem esquerda, conforme a NBR Seguem abaixo quadros com as convenções utilizadas quando não é encontrado o ano de publicação da obra e abreviaturas mais utilizadas na elaboração de referências: 3.6 ELEMENTO TEXTUAL: CONSIDERAÇÕES FINAIS As considerações finais são a última parte textual de um relatório. Tal como a introdução e o desenvolvimento é, também, um componente obrigatório. É muito importante nesta parte abordar os conhecimentos adquiridos no SENAI, os que foram colocados em prática, além Ilustração 11 Considerações finais dos que foram adquiridos no estágio e que não foram abordados no curso técnico. Deve conter também uma análise crítica do estágio (pontos fortes e oportunidades de melhoria) como instrumento para a formação profissional. Comente descobertas, sugestões de melhoria e perspectivas futuras. É necessário ser breve, argumente sistematicamente, acomodando racionalmente os dados observados ou resultados obtidos. 3 CONSIDERAÇÕES FINAIS A realização deste trabalho tornou ainda mais clara a necessidade que o Técnico de Telecomunicações tem de se preparar para atender a demanda do mercado, no que se refere ao (...) O estágio curricular serviu como ponto de apoio, principalmente para quem pretende se especializar no ramo da (...) dentro da profissão (...) No que se refere à manutenção preventiva e corretiva de equipamentos de (...), foi observada a necessidade de uma sistematização na realização dessas atividades. Para tanto, sugerimos a adoção de um cronograma anual de manutenção. Ilustração 11 - Abreviaturas Abreviatura Significado Exemplo [s.n.] [S.l.] et al. coord. org. ed. Meses do ano sine nomine - usado quando não identificada a editora. sine loco usado quando não identificado o local da publicação. et alii usado quando há mais de três autores. Coordenador usado quando o autor é coordenador. Organizador usado quando o autor é organizador. Editor usado quando o autor é editor. SILVA, Arthur. As fases da vida. São Paulo: [s.n.], FIGUEIREDO, Paula. Ensino fundamental. S.l.: Ex Libris, AGUIAR, Francisco Antônio et al. Transferência de tecnologia. Belo Horizonte: Polis, AZEVEDO, Márcio Costa (coord.). Contas nacionais. Brasília: IPEA, BRITO, Edson Viana (org.). Imposto de renda. Rio de Janeiro: Globo, MARQUES, Augusto Souza. (ed.). Vocabulário jurídico. 4.ed. Rio de Janeiro: Saraiva, janeiro jan. julho jul. fevereiro fev. agosto ago. março mar. setembro set. abril abr. outubro out. maio maio novembro nov. junho jun. dezembro dez.

9 17 18 Ilustração 12 Convenções adotadas quando não encontrado o ano de publicação na obra Datas Uso Datas Uso [2013] O ano entre colchetes significa data certa, mas não encontrada na obra [201-] Colocar o ano entre colchetes e com hífen significa década certa [2013?] Colocar o ano entre colchetes e com interrogação significa data provável [201-?] Colocar o ano entre colchetes e com interrogação significa década provável Ilustração 13 Representação de autorias Situação Apenas um autor Até três autores Aplicação BARRETO, Fernando Azevedo. Administração estratégica. São Paulo: Atlas, (Inicie com o último sobrenome do autor) TOCCI, Ronaldo J.; WIDMER, Neal S.; MOSS, Gregory L. Sistemas digitais: princípios e aplicações. 11. ed. São Paulo: Pearson, (Separe os autores com ponto e vírgula ) IMPORTANTE! Nota 1: Recomendamos a utilização de sites seguros para desenvolvimento de trabalhos acadêmicos, por exemplo: sites de universidades, instituições governamentais, jornais e revistas de grande circulação. Nota 2: Caso haja várias referências com mesmo autor, utilizar no lugar do nome do autor 6 sublinhados ( ). BARRETO, Fernando Azevedo. Administração estratégica. São Paulo: Atlas, Mais de três autores Situação Entidade (Pessoa Jurídica) Sem autoria CABRAL, Ana et al. Direção defensiva. São Paulo: Atlas, Disponível em:<http://comodirigir.com/>. Acesso em: 3 ago (Coloque apenas o primeiro autor e depois a expressão et al ) Aplicação SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. Normalização de documentos institucionais: Referências. Brasília, (Sempre em letras maiúsculas o nome da entidade) DIAGNÓSTICO de setor industrial. São Paulo: Sumus, (A primeira palavra do título em letras maiúsculas). Administração de recursos humanos. São Paulo: Saraiva, Nos próximos capítulos ensinaremos como referenciar vários tipos de materiais conforme a NBR Autoria Indivíduo/entidade responsável pela criação de um documento. As regras a seguir são aplicadas em todos os tipos de referências, de acordo com o tipo de autoria encontrada nas obras. Em caso de autores que possuem grau de parentesco como sobrenome é necessário proceder conforme exemplo: CARVALHO FILHO, Geraldo; COSTA NETO, Alexandre. Reengenharia. Rio de Janeiro: Campos, Quando a editora é a mesma instituição responsável pela autoria da obra e já tiver sido mencionada na referência, não é necessário indicá-la novamente. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2000.

10 Livro ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo. 5.ed. Local: Editora, ano de publicação. Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item CARVALHO FILHO, Geraldo; COSTA NETO, Alexandre. Reengenharia. 4.ed. Rio de Janeiro: Campos, Em caso de livros disponíveis na internet acrescenta-se o link do site e a data de acesso. ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo. 5.ed. Local: Editora, ano de publicação. Disponível em: <site>. Acesso em: dia mês (abreviado) ano. CABRAL, Ana et al. Direção defensiva. São Paulo: [s.n], Disponível em: <http://comodirigir.com/>. Acesso em: 3 ago Periódico Artigo de revista HERMES. Navegando na internet. Info Exame, São Paulo, v.2, n. 43, p , 20 jan Em caso de artigos disponíveis na internet acrescenta-se o link do site e a data de acesso. ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do artigo. Título da revista, Local de publicação, v. 5, n. 7, p. inicial-final, mês(abreviado) ano. Disponível em:<site>. Acesso em: dia mês (abreviado) ano. AUN, Marta Pinheiro. Capacitação de recursos humanos na área de informação e tecnologia. Ciência da informação, Brasília, v. 25, n.1, out Disponível em: <http://www.ibict.br/cionline/>. Acesso em: 15 maio Artigo de jornal ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do artigo. Título do jornal, Local de publicação, dia mês (abreviado) ano. Título do caderno, p. inicial-final. Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item NAVES, P. Lagos andinos dão banho de beleza. Folha de São Paulo, São Paulo, 28 jun Folha Turismo, p.13. ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do artigo. Título da revista, Local de publicação, v. 5, n. 7, p. inicial-final, mês(abreviado) ano. Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item SILVA, José; ARRUDA, Érica; SILVEIRA, André. Implantação do sistema ISO Banas, São Paulo, v. 2, n. 30, p. 5-35, jan SOUZA, Adriana et al. Sofrimento invisível: estudantes de direito... Isto é, Rio de Janeiro, v. 56, n. 758, p , 14 ago CHAVES, Francisco et al. Como declarar imposto de renda. Diário de Pernambuco, 10 fev Caderno Economia, p. 3. Em caso de artigos disponíveis na internet acrescenta-se o link do site e a data de acesso. ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do artigo. Título do jornal, Local de publicação, dia mês (abreviado) ano. Título do caderno, p. inicial-final. Disponível em:<site>. Acesso em: dia mês (abreviado) ano. OSWALD, Vivian. Londres vive clima de Natal inspirada em conto de Dickens. O Globo, [Rio de Janeiro], 20 dez Boa viagem. Disponível em: Acesso em: 12 fev. 214.

11 Trabalhos acadêmicos (teses/dissertações) ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo. 5.ed. Local, ano de publicação. Apresentada como dissertação de mestrado, Universidade, ano de apresentação. Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item KOOGAN, Lúcia; SILVA FILHO, José. Catalogação descritiva. Recife, Apresentada como trabalho de conclusão do curso de graduação de Biblioteconomia, Universidade Federal de Pernambuco, Sites ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo. Local, ano de Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item publicação. Disponível em: <site>. Acesso em: dia mês(abreviado) ano. WIKIPÉDIA A ENCICLOPÉDIA LIVRE. Serviço Nacional de Aprendizagem industrial. [S.l], Disponível em: < Acesso em: 3 ago AVES do Amapá: banco de dados. [S.l, s.d]. Disponível em: <http://www.bdt.org/bdt/aves/fauna>. Acesso em: 8 abr Legislação BRASIL. Orgão autor da legislação. Título/Numeração. Local, ano de publicação CD/ DVD ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo. 5.ed. Local: Editora, ano de publicação. CD-ROM ou DVD. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 10: inspeção prévia. Brasília, Patentes Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item PEIXOTO, Márcia Fernandes. Função da citação como função de recuperação de uma rede de assunto. Brasília: Edições ouro, CD-ROM. DENOMINAÇÃO DA ENTIDADE. Nome do(s) autor(es). Título: subtítulo. Número da patente, dia mês(abreviado) ano do depósito, dia mês(abreviado) ano de publicação.. Devem ser observadas as regras sobre autoria citadas no item EMBRAPA. Unidade de Apoio, Pesquisa e Desenvolvimento de Instituição Agropecuária (São Carlos, SP). Paulo Estevão Cruvinel; João Casa Nova; Heitor Borges. Medidor digital multisensor de temperatura para solos. BR n. PI , 26 jun. 1989, 30 maio ELEMENTO PÓS-TEXTUAL: APÊNDICE Texto, documento ou material ilustrativo elaborado pelo autor (fotos, formulários, tabelas, gráficos, entre outros) a fim de complementar sua argumentação, sem prejuízo do assunto tratado no desenvolvimento do trabalho. Cada apêndice deve ser apresentado em folha independente. O título deve ser centralizado, precedido pela palavra APÊNDICE, seguido por uma letra maiúscula consecutiva e um travessão, conforme exemplo: Ilustração 14 Apêndice APÊNDICE A Antena 2600 Embrasat metalurgia e telecomunicação LTDA

12 ELEMENTO PÓS-TEXTUAL: ANEXO Texto, documento ou material ilustrativo não elaborado pelo autor (fotos retiradas da internet, tabelas de sites governamentais, entre outros) a fim de complementar sua argumentação, sem prejuízo Ilustração 15 Anexo do assunto tratado no desenvolvimento do trabalho. Cada anexo deve ser apresentado em folha independente. O título deve ser centralizado, precedido pela palavra ANEXO, seguido por uma letra maiúscula consecutiva e um travessão. Deve-se citar a fonte do material no final da página. Conforme exemplo: ANEXO A Gráfico de um sinal elétrico em função do tempo medido na saída de um microfone Fonte Site SE 3.10 FORMULÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO Formulário com dados essenciais para identificação do aluno e empresa. Deve ser apresentado em folha independente. FORMULÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO Relatório de Estágio 1 Do(a) aluno(a) Nome do aluno(a): Curso: Turma: Endereço: Tel.: 2 Do estágio Área: Início: Término: 3 Da empresa concedente Razão social: Nome de fantasia: CNPJ: Endereço: Tel.: Nome do contato: Supervisor(a) Cargo: 4 Da carga horária Assinatura do estagiário(a): Assinatura do Supervisor(a): Data: / /. IMPORTANTE! Este Formulário de Identificação só é válido com o carimbo da empresa!

13 25 26 REFERÊNCIAS APÊNDICE A Orientações para elaboração de citações ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6024: informação e documentação: numeração progressiva das seções de um documento escrito: apresentação. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6027: informação e documentação: sumário: apresentação. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE CITAÇÕES ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10719: informação e documentação: relatório técnico e/ou científico: apresentação. Rio de Janeiro, FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Normas de apresentação tabular. 3. ed. Rio de Janeiro: IBGE, Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/monografias/gebis%20- %20RJ/normastabular.pdf>. Acesso em: 29 nov Recife 2014

14 27 28 APÊNDICE A Orientações para elaboração de citações Citações são informações colhidas de outra publicação, como esclarecimento ao assunto em discussão ou com o propósito de complementar as ideias do autor. Indica-se sempre a fonte de onde foi tirada a informação, respeitando-se, dessa forma, os direitos autorais. Foram adotados os formatos mais relevantes da NBR 10520:2002 para melhor compreensão do público-alvo, alunos de curso técnico. IMPORTANTE! Todas as obras citadas ao longo do trabalho deverão estar referenciadas na seção REFERÊNCIAS. Seguem as convenções utilizadas em citações: Sinal gráfico [...] Supressão de trecho. Uso Ex.: operação baseada na utilização de pessoas com habilidades manuais [...] com ênfase na manufatura [ ] Sinaliza trecho acrescido pelo autor. Itálico, sublinhado negrito, 1 CITAÇÃO DIRETA Ex.: o equipamento [morsa] deve ser instalado em bancada adaptada ergonomicamente para o trabalhador Destaque dado pelo autor a determinado trecho da citação. Ex.: Os economistas clássicos salientam que todo processo produtivo depende de três fatores. Transcrição literal de parte da obra do autor consultado. Esse tipo de citação fica entre aspas ( xxx ) e no final há, entre parênteses, a indicação do último sobrenome do autor em LETRA MAIÚSCULA, ano de edição da obra citada e página da qual o trecho foi copiado. Normalmente as pessoas têm pouca experiência em pensar em termos de processos... (LAURINDO; ROTONDARO; MORAES, 2001, p. 47). Ao entrar em contato com a atmosfera, ela [água] espalha-se devido às partículas existentes no ar (SOUZA et al., 2012, p.10). Trechos com mais de 3 linhas devem ser destacados com recuo de 4 cm da margem esquerda, o espaçamento entre linhas deverá ser simples (1 cm), tamanho da fonte 10 e sem aspas. Sabemos que a luz é formada pela união de várias cores. Ao entrar em contato com a atmosfera, ela espalha-se devido às partículas existentes no ar. Porém as ondas de cada cor espalham-se de forma diferente, dependendo do seu comprimento. Quanto mais curtas, mais dispersas elas se tornam. O comprimento da onda azul faz com que ela se espalhe o suficiente para dar ao céu a tonalidade que vemos. (TERRA, 2010, p.50). 2 CITAÇÃO INDIRETA Transcrição livre do trecho da obra consultada, porém fiel ao sentido original. É o resumo dos dados retirados do texto, sem alterar as ideias do autor. Deve conter o nome pelo qual o autor é conhecido ou seu último sobrenome e, entre parênteses, o ano da obra. Como lembra Martins (1984), o futuro desenvolvimento da informação está cada dia mais dependente de um plano unificado de normalização. A coloração azulada do céu dar-se-á devido... (SANTOS, 2011, p.32).

15 29 30 APÊNDICE A Orientações para elaboração de citações 3 CITAÇÃO DE CITAÇÃO APÊNDICE A Orientações para elaboração de citações REFERÊNCIAS Menção a um documento ao qual não se teve acesso ao original, mas de que se tomou conhecimento por citação em outro trabalho. (UFRGS, [200-]). Neste caso, a citação deve ser indicada obedecendo-se à seguinte ordem: sobrenome do autor original seguido da expressão citado por ou apud e o sobrenome do autor da obra consultada, sendo que somente este último deverá constar da lista de referências. O heroísmo e a dedicação do exército de professores brasileiros permitem que as escolas da rede pública ainda estejam em funcionamento (MARINHO, 1998 apud FERREIRA, 2012, p.40) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, SERVIÇO NACIONAL DE APREDNIZAGEM INDUSTRIAL. Departamento Nacional. Normalização de documentos institucionais: citações e notas de rodapé. 2. ed. Brasília, v. 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Citações bibliográficas. [Porto Alegre, 200-]. Disponível em: < >. Acesso em: 10 fev Segundo Marinho (1998 apud FERREIRA, 2012, p.40), o Brasil tem um exército de dois milhões de professores na educação de base, cujos heroísmo e dedicação permitem manter em funcionamento a rede de escolas públicas.

16 31 32 CRÉDITOS Diretor Regional Sérgio Gaudêncio Portela de Melo Diretora Técnica Ana Cristina Cerqueira Dias Diretor Administrativo e Financeiro Heinz Dieter Loges Gerente da Divisão de Educação Profissional e Tecnológica Cláudia Aparecida Leite Orvain Coordenação do projeto Sônia Maria de Pádua Analista de Informação e Documentação do SENAI DR Revisão Técnica Alberto Frederico Castro Lemos Analista de Informação e Documentação do SENAI Santo Amaro Alessandra Conceição Santiago Guimarães Analista de Informação e Documentação do SENAI Cabo Amanda Carla Ganimo do Nascimento Analista de Informação e Documentação do SENAI Areias Ana Cecília Vieira Silva Analista de Informação e Documentação do SENAI Paulista Ana Cristina de Souza Castro Analista de Informação e Documentação do SENAI Caruaru Andrelle Cristina da Paz Almeida Analista de Informação e Documentação do SENAI Cabo Equipe de elaboração do documento Ana Cecília Vieira Silva Analista de Informação e Documentação do SENAI Paulista Maria Terêsa Dubeux Mattos Analista de Informação e Documentação do SENAI Santo Amaro Rosiane Maria Souza Burgo Analista de Informação e Documentação do SENAI Areias Gustavo Bruno Alcântara de Lima Analista de Informação e Documentação do SENAI Água Fria Mary Denise Araújo dos Passos Analista de Informação e Documentação SENAI Petrolina Revisão gramatical Teresa Lucrécia Santos Analista de Educação Profissional da DET Sônia Maria de Pádua Analista de Informação e Documentação do SENAI DR

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO APRESENTAÇÃO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Este manual faz parte do projeto Padronização dos documentos: Relatório de estágio, Projeto e Trabalho de Conclusão de Curso para alunos do SENAI

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSOS TÉCNICOS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSOS TÉCNICOS APRESENTAÇÃO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSOS TÉCNICOS Este manual faz parte do projeto Padronização dos documentos: Relatório de estágio, Projeto e Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO Escola Profissionalizante Francisca Nobre da Cruz Educação Profissional Credenciada pelo o parecer Nº 0484/2009 do CEE/CE, DOE nº 005 08.01.2010 Recredenciamento nº 1788/2013, DOE nº 216 18.11.2013 - Censo

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO INSTITUTO FEDERAL MINAS GERAIS CAMPUS CONGONHAS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO Congonhas 2009 Caio Mário Bueno Silva Reitor do IFMG Eleonardo

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

NORMAS PARA ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO NORMAS PARA ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Rosangela Alves de Oliveira * Nome do (s) autor (s) RESUMO Este trabalho estabelece as orientações para apresentação de um artigo científico. Todas as informações

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIREÇÃO ADJUNTA DE GRADUAÇÃO SEÇÃO DE ENSINO Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011. Especifica os princípios gerais para a elaboração de projetos de pesquisa

PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011. Especifica os princípios gerais para a elaboração de projetos de pesquisa PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011 Especifica os princípios gerais para a elaboração de projetos de pesquisa REFERÊNCIA NORMATIVA Documentos indispensáveis à aplicação deste documento ABNT NBR 6023

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Nome do Estagiário 2 espaços 1,5 Fonte 14 Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA LOCAL ANO Fonte

Leia mais

Manual para Elaboração do Relatório Final de Estágio

Manual para Elaboração do Relatório Final de Estágio Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual para Elaboração do Relatório Final de Estágio Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP

SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP PROJETO CONHECER SEJA BEM VINDO!!! BIBLIOTECÁRIO: ELY WATARI HORÁRIO RIO DE FUNCIONAMENTO Seg. a Sex. : 12h30 às 17h30 18h30 às 21h30 Jornais DVD Livros CONFIRA

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Educação Artística Unifadra / Dracena SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Educação Artística

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS PIRENÓPOLIS 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1

Leia mais

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias.

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Goiânia, 2010 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. INTRODUÇÃO...3 1.1-

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espacejamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 2 espaços 1,5 Fonte 14 Nome do Estagiário Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA BAMBUÍ ANO Fonte

Leia mais

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO E ARTIGO COMPLETO RESUMOS - Os resumos deverão ter no máximo 500 palavras. - A estrutura do resumo deverá conter, obrigatoriamente: problematização da pesquisa; objetivos;

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

Este manual visa orientar a padronização dos relatórios de estágio. Brasileira de Normas Técnicas - (ABNT), ensaiando-os e

Este manual visa orientar a padronização dos relatórios de estágio. Brasileira de Normas Técnicas - (ABNT), ensaiando-os e COMO FAZER O RELATÓRIO DE ESTÁGIO APRESENTAÇÃO Este manual visa orientar a padronização dos relatórios de estágio feitos pelos alunos do Colégio Agrícola Estadual Adroaldo Augusto Colombo, de acordo com

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

NORMATIZAÇÃO TÉCNICA PARA ELABORAÇÃO DE TCC COM BASE NAS NBR S. Por: Edirlane Carvalho de Souza Freitas - Bibliotecária

NORMATIZAÇÃO TÉCNICA PARA ELABORAÇÃO DE TCC COM BASE NAS NBR S. Por: Edirlane Carvalho de Souza Freitas - Bibliotecária NORMATIZAÇÃO TÉCNICA PARA ELABORAÇÃO DE TCC COM BASE NAS NBR S. Quem define a normatização técnica? Normas mais comuns utilizadas em trabalhos acadêmicos: NBR 6023 Referências; NBR 6024 Numeração progressiva

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS

FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM CLAUDIANE SANTANA MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS CIENTÍFICOS Baseado nas obras de Júnia Lessa França e Ana Cristina de Vasconcellos; Rosy Mara Oliveira. Atualizado

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

Elaboração da Proposta de Consultoria Empresarial

Elaboração da Proposta de Consultoria Empresarial Coordenação de Estágio Normas para Elaboração da Proposta de Consultoria Empresarial Voltada para a Excelência em Gestão APRESENTAÇÃO A organização deste manual surge da necessidade de esclarecimento sobre

Leia mais

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005)

ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Errata Folha de Rosto Capa ESTRUTURA DE UM TRABALHO MONOGRÁFICO (NBR 14724/2005) Epígrafe Resumo L. estrangeira Resumo Agradecimentos Dedicatória Folha de Aprovação Anexos Apêndices Glossário Referências

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos Keina Cristina S. S. Silva, Bibª. Me. Marilene S. de Araújo, Bibª. Esp. Sale Mário Gaudêncio, Bibº. Esp. Vanessa Christiane A. S. Borba, Bibª. Esp. Vanessa Oliveira Pessoa, Bibª. Esp. Apresentação de Trabalhos

Leia mais

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF)

MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISAS (PADRÃO UDF) 3ª edição Revisto e atualizado

Leia mais

ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO

ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO ANEXO IV RELATO DE EXPERIÊNCIA TÍTULO DO TRABALHO Nome Sobrenome 1 Nome Sobrenome 2 RESUMO Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura do relato de experiência para o programa de apoio

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO UNIDADE DE ENSINO DE SÃO CARLOS ESTRUTURA DE TRABALHO ACADÊMICO MANUAL PARA O ALUNO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO UNIDADE DE ENSINO DE SÃO CARLOS ESTRUTURA DE TRABALHO ACADÊMICO MANUAL PARA O ALUNO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO UNIDADE DE ENSINO DE SÃO CARLOS ESTRUTURA DE TRABALHO ACADÊMICO MANUAL PARA O ALUNO São Carlos 2009 2 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Prezado(a) Aluno(a): Esta pequena orientação e o modelo de relatório em anexo foram produzidos com o objetivo de facilitar a elaboração do Relatório

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS Elaborado por Prof. Dr. Rodrigo Sampaio Fernandes Um projeto de pesquisa consiste em um documento no qual

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

REVISTA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS / FAeCC / UFMT. NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A RCiC

REVISTA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS / FAeCC / UFMT. NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A RCiC NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A 1 ARTIGO É o trabalho acadêmico que apresenta resultado de uma pesquisa, submetido ao exame de um corpo Editorial, que analisa as informações, os métodos

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

Guia de orientações para publicar artigo na revista Comunicação & Informação: para o(s) autor(es)

Guia de orientações para publicar artigo na revista Comunicação & Informação: para o(s) autor(es) UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO REVISTA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO Guia de orientações para publicar artigo na revista Comunicação

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

Escola SENAI Jose Polizotto. Biblioteca - Escola SENAI Jose Polizotto. Manual para elaboração de trabalhos. acadêmicos

Escola SENAI Jose Polizotto. Biblioteca - Escola SENAI Jose Polizotto. Manual para elaboração de trabalhos. acadêmicos Escola SENAI Jose Polizotto Biblioteca - Escola SENAI Jose Polizotto Manual para elaboração de trabalhos acadêmicos Marília 2008 Biblioteca - Escola SENAI José Polizotto Manual para elaboração de trabalhos

Leia mais

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Todo trabalho acadêmico deve ser elaborado segundo parâmetros determinados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Assim,

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS SUPERIORES DA FACULDADE DE TECNOLOGIA ALTO MÉDIO SÃO FRANCISCO FAC FUNAM

MODELO DE RELATÓRIO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS SUPERIORES DA FACULDADE DE TECNOLOGIA ALTO MÉDIO SÃO FRANCISCO FAC FUNAM MODELO DE RELATÓRIO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO INFORMAÇÕES GERAIS As presentes normas objetivam padronizar o Relatório de Atividades que é exigido no Estágio Curricular Supervisionado para os cursos

Leia mais