Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.seguindoacristo.com.br"

Transcrição

1 As Escrituras são infalíveis, a Palavra de Deus não contém erros. A nossa interpretação, contudo, não é infalível. Dessa forma, este estudo é passível de correção e, portanto, toda compreensão e ajuda serão bem-vindas. Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos (1Co ). fevereiro/2009

2 DONS, MINISTÉRIOS E OPERAÇÕES INTRODUÇÃO Neste estudo examinaremos vários textos das Escrituras relacionados a manifestações espirituais, como dons, ministérios e operações, com vistas a se atingir os seguintes objetivos: Que todos conheçam a respeito das coisas espirituais (1Co 12.1); Que cada um descubra os dons que tem recebido (Rm 12.6a); Que os desejemos (1 Co 12.31; 14.12); Que cada um opere eficazmente naquilo que tem recebido de Deus (1Tm 4.14; 2Tm 1.6; 1Pe 4.10) Toda a Trindade Pai, Filho e Espírito Santo - está envolvida na concessão de dons à Igreja: Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos (1Co ). Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos. E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo. Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos homens (Ef 4-8). Todos os discípulos de Jesus Cristo recebem graça do Senhor e Ele espera que eles a usem: Para a edificação do Corpo de Cristo (1Co 12.7; Ef ); Para testemunho ao Mundo e salvação dos inconversos (1Co ; Jo , 28-30, 39-42).

3 Deus concede dons, ministérios e operações à Sua Igreja. Contudo, a Sua maior prioridade para nós é que cada um de nós seja conformado à "imagem" (caráter, semelhança moral e espiritual) de Cristo (Rm 8.28,29; 12:1-2; 2Co 3:18). Na perspectiva de Deus, nenhuma manifestação espiritual pode substituir um caráter semelhante ao de Cristo. A vontade de Deus é que tenhamos tanto os dons quanto um caráter semelhante ao de Cristo. Se tivermos um caráter semelhante ao de Cristo, descobriremos que os dons espirituais funcionarão melhor e produzirão mais frutos na vida dos outros. É importante ressaltar que o maior dom que nos foi dado é o próprio Espírito Santo (At 2.38; 10.45; 1Co 12.13), e o exercício dos demais dons deve ser fruto da presença do Espírito Santo em nossas vidas. No texto de 1Co 12.1 Paulo disse que não queria que os coríntios fossem ignorantes a respeito dos dons espirituais (o texto não fala explicitamente de dons, mas de coisas, ou manifestações espirituais). Nos versos 4-6, Paulo fala de três tipos de coisas: Dons (Charisma ) = dádivas da graça (Charis) divina; Ministérios (Diakonia ) = serviços; Operações (Energema ) = realizações através do poder de Deus. 1CO AS OPERAÇÕES DO ESPÍRITO SANTO Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, o dom de discernir os espíritos; e a outro, a variedade de línguas; e a outro, a interpretação das línguas. Esse texto, em continuidade ao verso 6, parece referir-se ao Energema de Deus, ou seja, às operações de Deus na vida de todos os discípulos de Jesus Cristo, experimentadas à medida que se 2

4 submetem à direção do Espírito Santo e uns aos outros, em amor. O verso 11 diz: Mas um só e o mesmo Espírito opera (energeo) todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer. A principal característica dessa manifestação do Espírito é que ela pode ser dada a qualquer membro do Corpo de Cristo (1Co 12.7,11; 14.26,31; Mc ). Esse fato deve nos motivar a nos colocarmos à disposição do Senhor para sermos usados por Ele para o que for útil. É no contexto desses dons de operação do Espírito Santo que Paulo nos encoraja a buscar os dons mais excelentes (1Co 12.31) e os melhores dons são aqueles que buscam o interesse do próximo (1Co ). Os dons de operação podem ser classificados em três categorias: I. Operações de Revelação (Saber) Palavra de Sabedoria; Palavra de Conhecimento; Discernimento de Espíritos. II. Operações de Expressão (Falar) Variedade de Línguas; Interpretação de Línguas; Profecia. III. Operações de Poder (Fazer) Fé; Dons de Curar; Operação de Milagres. 1. Palavra de Sabedoria Esse dom do Espírito está no princípio da lista por sua importância. Ele nos capacita a falarmos e agirmos com sabedoria divina e, assim, assegura o uso e aplicação correta dos outros dons. A Palavra de Sabedoria é um fragmento da sabedoria divina sobrenaturalmente transmitida pelo Espírito Santo. Ela nos fornece a sabedoria imediata para sabermos o que dizer ou fazer numa dada situação. 3

5 Exemplos Bíblicos: Mt ; Lc ; Jo ; At 6.1-7; At ; A Palavra de Sabedoria é prometida a todos os discípulos de Cristo em tempos de necessidade (Lc ). 2. Palavra de Conhecimento A Palavra de conhecimento é um fragmento ou pequena parte do conhecimento de Deus que é dado a uma pessoa pelo Espírito Santo. Ela nos fornece o conhecimento de fatos e informações através da revelação sobrenatural do Espírito Santo. Estas informações, muitas vezes, estão ocultas e o conhecimento delas não poderia ter sido obtido de forma natural. Ele é transmitido sobrenaturalmente. Exemplos Bíblicos: 2Reis ; Jo ; , 39-42; 3. Fé At 5:1-11; A manifestação da fé é a capacitação especial dada pelo Espírito Santo para uma pessoa crer no poder de Deus. Sobrenaturalmente, Ele esvazia a pessoa de qualquer dúvida e a enche com uma fé especial que a capacita a realizar o propósito de Deus, apesar de todas as circunstâncias contrárias e contraditórias da vida. É uma dispensação especial de fé que Deus concede a uma pessoa quando a tarefa que Ele deu a este discípulo requer mais que uma fé ordinária. Exemplos Bíblicos: Js ; Tg ; Hb 11; Mt Dons de Curar Os dons de curar (no plural) funcionam sobrenaturalmente para curar doenças e enfermidades. É o poder do Espírito Santo que age no corpo da pessoa doente, removendo suas enfermidades e suas dores. O exercício dos dons de curar não dá à pessoa habilidade de curar todos os doentes em todo o tempo. Até mesmo Jesus não fez isto, por exemplo, no Tanque de Betesda (Jo 5). 4

6 Os dons de curar tem alguns propósito: Libertar os doentes e aflitos e destruir as obras do diabo em corpos humanos (Lc ; At 10.38); Confirmar a Palavra (Mc ); Atrair as pessoas ao Evangelho (Mt ; At 8.5-8); Glorificar a Deus (Mc ; Jo 9.2-3). A cura geralmente requer um duplo ato de fé: fé para se receber e fé para se administrar o dom de curar. O desejo de Deus para curar é muito abundante. No entanto, nem todos os enfermos são curados imediatamente ao receberem uma oração e, às vezes, uma pessoa não é absolutamente curada em toda a sua vida. Às vezes, Deus comunica dons de curas através dos canais de curas normais; outras vezes, através de meios extraordinários, de acordo com a Sua vontade (como através da sombra de Pedro em Atos ). 5. Operação de Maravilhas A Operação de Milagres ou Maravilhas acontece quando Deus nos capacita com poder pelo Espírito Santo a fazermos algo completamente fora dos limites da capacidade humana. Ele nos dá isto numa ocasião específica para um propósito especial. Todos as operações de Deus são miraculosas, mas a Operação de Maravilhas se refere a atos de grande poder sobrenatural. O funcionamento desse dom requer: A unção do Espírito Santo para criar confiança e autoridade; Uma palavra ousada de fé e autoridade. Elias disse que o deus que respondesse por fogo seria o Senhor de Israel. O fogo que desceu foi um exemplo da Operação de Maravilhas; Exemplos Bíblicos: Ex 14.21; 2Re 6.5-6; Mc ; At 3:1-10; ;

7 6. Profecia Com uma tradução simples, a palavra profetizar significa "expressar palavras inspiradas". De acordo com 1Co 14.5,29-33 todos os crentes podem profetizar em determinadas ocasiões, conforme o Espírito desejar, e não apenas os que têm o dom de profecia. Porém, o verso 40 ensina que isso deve ser feito com ordem e decência. O Propósito da Profecia (1Co. 14.3) é: Edificar: estabelecer, fortalecer os crentes; Consolar: falar palavras de consolo e encorajamento; Exortar: reavivar, animar, confrontar e desafiar. Três mal-entendidos sobre profecia: Não deve ser confundida com a capacidade humana de se pregar bem; Seu principal propósito não é predizer o futuro, embora isso possa acontecer quando manifestada juntamente com uma palavra de conhecimento; Não é para dar direção pessoal a alguém. A direção pessoal deve vir do próprio Senhor e a profecia pode confirmar aquilo que o Senhor já havia falado. Ensino bíblico sobre profecia: A profecia não requer nenhuma interpretação (1Co 14.5); Edifica a Igreja (1Co 14.4); Convence os ignorantes e incrédulos (1Co ), transmitindo a mente de Deus às pessoas; Traz ensino e consolo (1Co 14.31); Todos deveriam desejar e procurar com zelo profetizar (1Co 14.1,39); A pessoa que profetiza é responsável pelo uso ou abuso do que falar (1Co 14.32); 6

8 Em razão do elemento humano ser falível, as profecias devem ser julgadas (1Co 14.29). Como julgaremos uma profecia? Uma profecia genuína, cheia do Espírito: Nunca contradirá a Palavra de Deus escrita; Sempre exaltará a Jesus Cristo e nunca o difamará; Edificará, exortará ou consolará os crentes; Deve testificar para irmãos mais maduros; Não quebrará o espírito da reunião, ainda que ela possa mudar a sua direção; Se tiver alguma predição, esta virá a se cumprir (Dt 18.22); É aprovada pelo "teste do fruto" (Mt 7.16). Como profetizar: Descanse. Não fique tenso. Espere silenciosamente no Senhor em seu espírito. Mantenha a sua mente aberta para a Sua voz. Quando você sentir o toque do Espírito dentro do seu espírito, entregue-se a Deus como um canal por onde Ele possa fluir. Comece a falar tudo o que Deus der a você. Continue com simplicidade. Enquanto estiver falando, espere nele para obter o resto da mensagem. Não profetize além da medida da sua fé. Discirna quando o Espírito acabou de falar e pare. 7. Discernimento de Espíritos Esta manifestação do Espírito nos concede um entendimento sobrenatural da natureza e atividade dos espíritos. Ele nos capacita a distinguirmos se determinada atividade espiritual tem origem divina (Espírito de Deus), satânica (espíritos malignos) ou humana (espírito humano) e revela a natureza dos espíritos em questão. Às vezes é fácil confundirmos as ações do espírito de Satanás com as do Espírito de Deus. Satanás sempre tenta falsificar as ações do Espírito Santo, como, por exemplo, em Mt e Atos

9 A primeira e mais óbvia função desta operação de Deus é revelar a presença de espíritos malignos na vida de pessoas ou igrejas. Contudo, ela também funciona para se avaliar a fonte de uma mensagem profética, de um ensino específico, ou de alguma manifestação sobrenatural. 8. Variedade de Línguas Esta manifestação do Espírito, que nos permite falar em uma outra língua, humana ou celestial (1Co 13.1), tem duas funções básicas: Edificar a pessoa que a usa (línguas devocionais) 1Co 14.2,4,28; Ef 6.18; Jd 20; Para edificação de toda a igreja (quando usado juntamente com a manifestação de interpretação de línguas) 1Co ,26. Contudo, para o seu uso numa assembléia pública, alguns cuidados devem ser observados: Deve ser acompanhada de interpretação (1Co , 27-28), a menos em casos de adoração coletiva (At 2.4,10.46, 19.6); Quando manifestada individualmente, deveria estar limitado a três expressões por reunião. Quando o Espírito Santo quiser trazer uma expressão em línguas através de você, geralmente haverá uma conscientização interior disto por algum tempo antes que você fale de fato. Você pode esperar o momento certo de falar. Permaneça calmo e descansado, e quando o Espírito Santo se mover, fale numa voz audível normal, mas clara. Não precisa gritar ou berrar. Quando a expressão verbal estiver completa, todos devem esperar em Deus pela interpretação. Geralmente, algum crente receberá a interpretação, mas quando isto não acontecer, então a pessoa que falou em língua deve orar silenciosamente para que ela também receba a interpretação (1Co 14.13). Caso isso não aconteça, deve se calar. 8

10 9. Interpretação das Línguas É a manifestação do Espírito que acompanha a manifestação das línguas e sempre são usadas juntas. É a capacitação sobrenatural, pelo Espírito Santo, de se interpretar uma expressão verbal em línguas na língua natural da congregação. Não é tradução. O intérprete não entende a língua empregada na expressão verbal que foi dada. A interpretação é tão sobrenatural quanto a expressão verbal. No entanto, pelo dom do Espírito Santo, o crente em questão é capaz de tornar a expressão verbal inteligível para que a congregação possa recebê-la e ser edificada por ela (1Co 14.13). RM DONS DE CAPACITAÇÃO PESSOAL Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma função, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada: se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é serviço, seja em servir; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que contribui, faça-o com liberalidade; o que preside, com diligência; o que exercita misericórdia, com alegria. Tanto esse texto, como 1Co e Ef 4.16, mostram a igreja como o Corpo de Cristo, formado por muitos membros, cada um com uma função específica e que devem funcionar bem e em harmonia. Somos membros de Cristo e também uns dos outros (1Co 6.15, Rm 12.5). É a graça de Deus, concedida particularmente a cada um nós como um dom específico (Rm 12.6 e Ef 4.7). Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo (1Co 15.10) 9

11 Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus (1Pe 4.10) A palavra graça (charis) e a palavra dom (charisma) vêm da raiz char, que significa alegria. Portanto, a motivação e a alegria que manifestamos quando atuamos em alguma área na igreja são um bom indicativo do dom pessoal que recebemos do Senhor. É por essa razão que os dons citados em Rm são também chamados de dons motivadores. Há sete Dons de Capacitação Pessoal citados no texto acima. Embora em cada um de nós possa haver uma combinação desses dons, há geralmente um deles que é mais pronunciado (1Pe 4.10). Estes dons retratam as nossas motivações básicas, ou seja, a maneira pela qual percebemos, compreendemos, e abordamos a nossa vida e ministério. Tem a ver com a maneira pela qual cada um de nós foi criado por Deus e com a graça que nos foi dada. No entanto, elas são mais do que simples características de personalidade. São dons que o nosso Pai Celestial deu soberanamente a cada um de nós para glorificá-lo. Nenhum dom dado por Deus é insignificante. Todos eles são necessários para uma igreja sadia (1Co ). Os dons menos proeminentes, menos notáveis, e "atrás dos bastidores", tais como servir, demonstrar misericórdia, doar e administrar, certamente não são menos importantes, aos olhos de Deus, do que os dons mais proeminentes, visíveis, e "públicos", como o dom do apóstolo, do profeta, ou do evangelista (1Pe ). O mais importante é, quer tenhamos ou não um dom "proeminente", obedecermos ao que o Espírito de Deus nos dirige a fazer em termos de servir. Podemos enterrar esses dons ou podemos colocá-los a serviço d'aquele que no-los deu (Mt ). Também é possível para nós desenvolvermos e fortalecermos estes dons, caminhando em fé e obediência ao direcionamento do Espírito Santo, permitindo que o nosso Senhor aumente a nossa capacidade, nos discipline, e nos amadureça. Há alguns princípios cruciais apresentados a nós nos versículos de 10

12 Rm que devemos entender. A compreensão desses princípios nos ajudará a entendermos claramente a importância desta lista de dons. Também apreciaremos e compreenderemos mais meticulosamente a singularidade de cada pessoa - porém com uma interdependência - dentro do Corpo de Cristo: 1º - Pensamento correto com relação a nós próprios. Não devemos pensar com presunção (achando que somos melhores que os outros no Corpo de Cristo), nem com rebaixamento de nós mesmos (pensando que somos menos valiosos que os outros no Corpo de Cristo); 2º - Não temos outros dons além dos que nos foram dados por Deus. Devemos andar em humildade e gratidão, tornandoo-nos mais equilibrados e mais úteis nas mãos do Mestre, não dando espaço para comportamento competitivo no meio da igreja; 3º - Além dos dons, Deus nos dá a medida de fé. O Senhor nos concede o tipo de fé que precisamos, dependendo do dom que Ele nos deu; 4º - Os dons que temos não determinam o nosso valor no Corpo de Cristo. Todos nós pertencemos a um só Corpo e precisamos dos diferentes dons para funcionarmos corretamente. Cada pessoa é valiosa para Deus e seu Reino exatamente da maneira como Ele a criou. Ele criou a cada um de nós de uma maneira singular e diferente. Não há nenhum dom ou pessoa menos importante. Somos mutuamente interdependentes. O Corpo só pode funcionar apropriadamente quando cada membro faz a sua parte (Ef 4.16). 1. O Dom de Profecia Alguém com o Dom de Profecia também poderia ser chamado de uma pessoa "perceptiva", ou seja, alguém que vê e compreende o significado mais profundo de uma situação, através da luz da Palavra de Deus e do Espírito de Deus. Não é a mesma coisa que alguém com o Dom Ministerial de Profeta, como veremos mais adiante. 11

13 O Dom de Profecia é caracterizado pela capacidade de uma pessoa: ver ou perceber além das aparências superficiais; receber e declarar a verdade sobre uma dada situação; receber e declarar uma revelação sobre pessoas ou fatos. Esse dom pode motivar as pessoas a desejarem: reparar relacionamentos quebrados no Corpo de Cristo; Exortar os irmãos a andar nos retos caminhos do Senhor; Encorajar a igreja a buscar a Deus; As pessoas que operam no Dom de Profecia geralmente desejam proclamar as verdades que percebem, quer seja de um indivíduo ou de toda a congregação, apontando aquilo que consideram falso ou errado. Precisam buscar equilíbrio em aprender a serem misericordiosas e dóceis à medida que buscarem exortar, corrigir, instruir, e admoestar os outros. Não devem ir além do que Deus lhes deu para falar, com também não devem reter a verdade que Deus lhes mostrar. Como esse dom constantemente toca em coisas que estão erradas, a pessoa que o tiver, precisa ter cuidado para não se ater somente ao negativo. Também deve ser cuidadosa para julgar o pecado, e não as pessoas que pecaram. Deve falar com respeito e sensibilidade, de maneira a não ofender as pessoas a ponto de elas perderem o que Deus quer dizer-lhes, pois a profecia não visa apenas exortar, mas também edificar e consolar (encorajar) - 1Co Um Exemplo Bíblico de Dom de Profecia: João Batista era, na verdade, dotado com o Dom Ministerial de Profeta. Contudo, a sua vida e ministério podem também nos dar algumas revelações com relação à operação do Dom de Profecia (Lc ): As suas vestimentas não-convencionais mostram que ele não se atinha a coisas externas; Ele estava ciente que pessoalmente não era digno. Sabia que era apenas uma voz para Deus; Ele discernia as motivações das pessoas; 12

14 Ele era franco e direto no confronto da multidão com os pecados, avisando- os do juízo e exortando-os a se arrependerem; Ele não focava somente o negativo. Apresenta, também, os passos positivos que poderiam dar para se arrependerem de seus pecados; Ele buscava um arrependimento, ou seja, uma mudança no estilo de vida das pessoas. 2. O Dom de Ministério (Serviço) A palavra grega usada aqui para "ministério" é diakonia, a mesma raiz da palavra diácono = servo. Alguns limitam o uso desta palavra somente ao ministério ou serviço feito pelos que tem a função de diáconos. Contudo, essa palavra é usada nas Escrituras de forma muito mais ampla, aparecendo no Novo Testamento relacionada a todo serviço na, igreja. Todos os discípulos são chamados para servir. Porém, alguns são especialmente dotados na área do serviço (1Pe ), e se realizam pessoalmente quando estão servindo e colaborando em todo o trabalho de assistência e ajuda prática. Os que têm o Dom de Serviço geralmente têm a capacidade de identificar uma necessidade não-suprida no Corpo. Eles desejam entrar em cena e fazer o que precisa ser feito. Eles demonstram o amor de Deus, suprindo necessidades práticas e prestando serviço e assistência com as próprias mãos. Geralmente encontramos estas pessoas ajudando os pobres e os enfermos. Este dom de servir é muitas vezes menosprezado e considerado "nãoespiritual", pelo fato de focar, geralmente, benefícios físicos e materiais. Mas, lembre-se, o próprio Jesus, o Servo por excelência, foi humilde o suficiente para servir aos outros, lavando os pés dos seus discípulos (Jo ). Se esta perspectiva errada for aceita, a pessoa com esse dom talvez se considere como não sendo importante, e, assim sendo, poderá negar o dom que Deus lhe deu para servir a Igreja, trazendo prejuízo para o Corpo de Cristo. 13

15 Um Exemplo Bíblico do Dom de Ministério (Serviço) Marta é um exemplo de uma pessoa com o Dom de Ministério (Serviço). Lucas e João 12.2 mostram características positivas, como também potencialmente negativas deste dom: Os que servem são importantes e necessários para o bom funcionamento da igreja; Os que servem realizam-se através de ações, em vez de palavras; Os que servem geralmente se saem melhor seguindo instruções; Os que servem muitas vezes envolvem-se demais com as coisas e têm dificuldades em dizer "não" a novas tarefas; Os que servem podem ficar tão ocupados servindo, que podem negligenciar a sua vida espiritual. 3. O Dom de Ensino Esse dom criativo enfoca a compreensão. Os discípulos que possuem esse dom procuram esclarecer a verdade e a doutrina, explicando o significado e a aplicação prática da verdade. Eles desejam comunicar conhecimento e levar os outros à compreensão da verdade. O mundo geralmente não valoriza seus mestres, mas, em geral, a maior parte da civilização depende do que os professores fazem e dizem. Jesus Cristo, o Senhor da Igreja e o maior Mestre de todos, nos deu este dom porque a Igreja precisa dele. Um Exemplo Bíblico do Dom de Ensino Apolo é um bom exemplo da operação do Dom de Ensino (1Co 3.6; At ): O mestre "rega, isto é, ajuda os crentes a crescerem; Apolo era "um homem eloqüente", isto é, se comunicava com entusiasmo; Apolo era "poderoso nas escrituras". Os mestres devem basear as 14

16 suas instruções nas Escrituras, inclusive os seus exemplos ou ilustrações (1Pe ); Apolo "falava e ensinava com precisão as coisas do Senhor". Os mestres geralmente são objetivos e pesquisam minuciosamente um assunto antes de falarem sobre ele; Apolo foi instruído "mais precisamente" por Áquila e Priscila. As Escrituras mostram que os mestres também devem ser humildes para serem ensinados; Apolo "ajudou muito os que haviam crido através da graça". Os mestres fornecem a substância (as passagens bíblicas fundamentais) sobre as quais as nossas experiências podem ser colocadas e tornadas permanentes. 4. O Dom de Exortação (Consolação, Encorajamento) Assim como o ensino é direcionado à compreensão, a exortação é direcionada ao coração, à consciência, e à vontade. Esse dom, operando através de um discípulo, faz com que ele instigue os outros a atingirem a sua plena maturidade espiritual. A operação deste dom é geralmente direcionada aos que se encontram em circunstâncias difíceis, em sofrimentos e aflições. O exortador estimula e motiva tanto os crentes individuais, como a igreja como um todo, a uma resistência paciente, ao amor fraternal, e a boas obras (Hb 3.13; ). Os exortadores têm uma grande capacidade de estimular a fé e o crescimento pessoal dos outros. Um Exemplo Bíblico do Dom de Exortação Barnabé é um retrato notável do dom de exortação e de como este dom operava em associação com o seu apostolado (At 4.36; ; ; ): "Barnabé" significa "filho de encorajamento ou consolação"; Os que exortam possuem uma mensagem encorajadora, ou seja, de seguir ao Senhor com propósito; 15

17 A mensagem dos que exortam fortalece as almas dos crentes e os estimula a continuarem na fé. Os que exortam geralmente têm uma atitude positiva com relação às pessoas e não desistem delas facilmente, até mesmo quando outras pessoas desistem (Barnabé exortou os apóstolos a aceitarem a Saulo e exortou Paulo a aceitar a Marcos). Os que exortam têm uma capacidade de discernir onde as pessoas se encontram em seu crescimento espiritual e de falar com elas em seus respectivos níveis. 5. O Dom de Contribuição Este dom envolve capacidade especial e prazer em compartilhar assistência material. Não é preciso ser rico para ter esse dom. Contudo, é bem visível que os que possuem esse dom funcional geralmente são abençoados com abundantes recursos financeiros. Parece que quanto mais dão mais possuem! Eles dão por causa de um profundo desejo de ver as necessidades da obra de Deus sendo supridas e o ministério de outras pessoas sendo bem sucedido. Todos os discípulos devem dar ofertas. No entanto, os que possuem o dom de contribuição dão com uma extraordinária liberalidade, até mesmo em situações de pobreza e aflição (At 10.2; Mc ). A palavra "liberalidade" significa sinceridade de coração, pureza das motivações ou de propósito. Uma vez que o dar envolve recursos pessoais, o doador não deve ter motivações egoísticas. Às vezes, as pessoas fazem uma doação esperando ganhar influência ou vantagens para si próprias, como vemos em Ananias e Safira em Atos Um Exemplo Bíblico de Doador A vida de Abraão nos fornece algumas revelações com relação ao funcionamento desse dom (Gn , ): Deus pode confiar aos "doadores" muitos bens e recursos materiais; 16

18 Os "doadores" possuem um espírito generoso e liberal; Os "doadores" podem ser muito criativos na administração de seus bens e recursos materiais; Os "doadores" reconhecem a obra e os objetivos de Deus, e correspondem a eles através de ajuda financeira; Os "doadores" estão realmente cientes de que Deus é a fonte de suas riquezas e lhe dão a glória; Deus coloca os "doadores" no local certo e na hora certa. 6. O Dom de Presidência (Liderança) A palavra grega para "preside" ou "lidera" significa literalmente "o que é colocado na frente", indicando uma posição de autoridade, como também de responsabilidade. Em 1Co esse dom é também chamado de Dom de Governo, ou Dom de Administração. Os que possuem este dom lideram, trabalhando com outros e através de outros. Eles geralmente executam a obra organizando e definindo as tarefas a serem feitas, bem como delegando responsabilidades e autoridade na realização dos objetivos. A palavra traduzida por "diligência" significa "eficiência imediata", "sem demora", "uma pressa santa ou um zelo santo". Tudo isto exige uma autodisciplina e vigilância com relação às condições do rebanho. Um Exemplo Bíblico do Dom de Liderança Neemias serve como um exemplo de excelentes habilidades de liderança e de motivações do coração. Os que tem o Dom de Liderança: Têm um tato especial com relação à causa do povo de Deus (Ne 1.1-4); Têm a capacidade de examinar e definir o que precisa ser feito (Ne ); Têm a capacidade de dividir grandes trabalhos em tarefas menores e realizáveis (Ne ); 17

19 Podem estar sob pressões e oposições e ainda assim seguirem adiante (Ne ); Simplificam as coisas para os outros e não são um fardo para eles (Ne ); Sabem delegar autoridade para se realizar a obra (Ne 7.1,2). 7. O Dom de Misericórdia Esse dom é semelhante, em alguns aspectos, ao Dom de Contribuição. Contudo, a palavra "misericórdia" denota um ministério mais direto e pessoal aos que se encontram em necessidades. Este dom inclui um amor prático e cheio de compaixão. É também chamado de Dom de Socorro em (1Co 12.28). Os discípulos assim dotados têm uma capacidade de se identificar com as necessidades e aflições das pessoas com quem entram em contato. Eles podem tornar-se ótimos conselheiros se usarem de sabedoria e disciplina. As Escrituras exortam os que possuem o dom da misericórdia a demonstrá-la com "alegria". Geralmente, a obra de misericórdia pode ser difícil, até mesmo desagradável, porque os que assim servem geralmente ministram a pessoas que se encontram em suas piores condições. Isto pode, com o passar do tempo, fazer com que a pessoa se torne rancorosa, ou até mesmo amargurada em sua ajuda aos outros. Esta atitude negativa derrota o próprio propósito da misericórdia. Uma misericórdia alegre levanta os que estão enfermos, feridos de alma, ou desanimados. Uma misericórdia ressentida e relutante faz com que os aflitos se sintam desprezados. Um Exemplo Bíblico do Dom de Misericórdia O Samaritano da parábola de Lucas Aqui vemos que os operadores de misericórdia: Têm uma grande compaixão para com os aflitos; São atraídos aos quebrantados e necessitados: "E aproximou-se dele ; 18

20 Participam de uma forma prática. Estão prontos a fazer o que precisa ser feito e a "arregaçar as mangas", se necessário, como no caso em que o samaritano atou as feridas da vitima e "cuidou dele"; São sensíveis às necessidades práticas das pessoas: o samaritano pagou a conta da vitima. Uma Rápida Comparação dos Dons de Capacitação Pessoal Tendo estudado as características singulares de cada um dos Dons de Capacitação Pessoal, vamos examinar agora como eles poderiam funcionar numa situação hipotética. Sete pessoas estão sentadas ao redor de uma mesa, almoçando. Por acaso, estas sete pessoas são capacitadas com diferentes Dons. Uma delas é inclinada a servir, outra a dar, etc. Alguém bate num copo de água com o seu cotovelo, fazendo com que ele caia da mesa e quebre-se, molhando o chão. Cada uma das sete pessoas reage de uma maneira diferente: O Perceptivo (Dom de Profecia) diz: "Eu sabia que isso aconteceria"; O que tem Dom de Servo diz: "Deixem comigo. Vou limpar a sujeira"; O Mestre diz: "Sim, há uma lição que podemos aprender com isso. Se vocês tivessem colocado o copo num lugar melhor..."; O que Exorta (consolador) volta-se à pessoa que derrubou o copo e acrescenta: "Não se sinta mal, provavelmente isso não acontecerá novamente"; "E não se preocupe", diz o Doador, "Eu pagarei pelo copo!"; Enquanto isso, o que Lidera assume rapidamente o controle da situação, pedindo que o garçom traga uma vassoura, uma pazinha de lixo e um outro copo de água; E a pessoa de Misericórdia diz: "Que pena! Espero que você esteja bem agora!" 19

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 A trindade sempre existiu, mas se apresenta com maior clareza com vinda de Cristo e a redação do Novo Testamento. Por exemplo,

Leia mais

Teste dos Dons Espirituais 1

Teste dos Dons Espirituais 1 1 Teste dos Dons Espirituais 1 Este teste é usado no contexto do seminário do MAPI Introdução a Dons Espirituais e Equipes de Ministério. Para mais informações veja o site do MAPI no link de ferramentas

Leia mais

8º Capítulo. Petros Os Dons Pilares 1ª Parte

8º Capítulo. Petros Os Dons Pilares 1ª Parte 8º Capítulo Petros Os Dons Pilares 1ª Parte O texto de I Co 12:7-11 fala sobre os dons espirituais, aqui chamados de carismáticos; O texto de Ef 4:11 fala sobre os dons ministeriais, aqui chamados de dons

Leia mais

Teste de Dons Espirituais www.pv-ne.blogspot.com/search?q=teste+de+dons&submit=busca

Teste de Dons Espirituais www.pv-ne.blogspot.com/search?q=teste+de+dons&submit=busca Teste de Dons Espirituais www.pv-ne.blogspot.com/search?q=teste+de+dons&submit=busca I. Avaliação Coloque nos quadrinhos correspondentes a cada um dos 45 itens uma nota levando em conta os seguintes critérios:

Leia mais

www.sede.umnovotempo.org.br/estudos JEJUM DO AVIVAMENTO

www.sede.umnovotempo.org.br/estudos JEJUM DO AVIVAMENTO JEJUM DO AVIVAMENTO 1 Dia do Jejum do Avivamento Leitura: Romanos 13:10 à 14 Introdução: Avivamento ou avivar é tornar mais vivo, mais desperto e renovado. O avivamento está ligado a disposição de reformar,

Leia mais

Lição 8 Trabalhar com Líderes

Lição 8 Trabalhar com Líderes Lição 8 Trabalhar com Líderes Já havia mais de um ano que o António se tornara membro da sua igreja. Ele tinha aprendido tanto! Começou a pensar nos líderes da igreja que o tinham ajudado. Pensava naqueles

Leia mais

Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Ademir Ifanger

Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Ademir Ifanger Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Introdução Almejamos uma nova compreensão da espiritualidade, que nos impulsione a realizar o projeto integral de Deus, expressando assim genuína adoração (Jo 4.23-24).

Leia mais

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus A Identidade da Igreja do Senhor Jesus Atos 20:19-27 (Ap. Paulo) Fiz o meu trabalho como Servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos

Leia mais

Perfil da Igreja que possui maturidade

Perfil da Igreja que possui maturidade Perfil da Igreja que possui maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO Atos 2.7-45 7 - E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?

Leia mais

7º Capítulo. Petros Os Dons do Espírito

7º Capítulo. Petros Os Dons do Espírito . 7º Capítulo Petros Os Dons do Espírito Iniciaremos este capítulo descrevendo, de uma forma mais ampla, os 3 indicativos ministeriais analisados pelo o Petros como os agentes reveladores de nossa vocação

Leia mais

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação)

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação) O batismo do Espírito Santo (continuação) #62 Estamos falando sobre alguns dons do Espírito Santo; falamos de suas obras, dos seus atributos, como opera o novo nascimento e, por último, estamos falando

Leia mais

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros O António estudou as razões por que os crentes da Igreja primitiva se reuniam. Observou que muitos tipos de necessidades reuniam os crentes a necessidade de ensino,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO MINISTERIAL Parte 2 (EXERCÍCIO MINISTERIAL)

IDENTIFICAÇÃO MINISTERIAL Parte 2 (EXERCÍCIO MINISTERIAL) IDENTIFICAÇÃO MINISTERIAL Parte 2 (EXERCÍCIO MINISTERIAL) 1 7 e a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo. 8 Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o

Leia mais

Ungidos Para Servir. Continua sendo um déficit entre o povo de Deus, o discernimento de seus ministérios e o entendimento do propósito da unção.

Ungidos Para Servir. Continua sendo um déficit entre o povo de Deus, o discernimento de seus ministérios e o entendimento do propósito da unção. Ungidos Para Servir Apesar dos esforços teológicos, a história cristã avançou dois mil anos e não conseguiu, em sua trajetória, evitar a má interpretação sobre o chamado ministerial dos santos e sobre

Leia mais

EBD ADU 2011. Aulas sobre o Espírito Santo e você. Prefácio

EBD ADU 2011. Aulas sobre o Espírito Santo e você. Prefácio Aulas sobre o Espírito Santo e você. EBD ADU 2011 Prefácio 1. Quem é o Espírito Santo? 2. Os símbolos do Espírito Santo 3. O Espírito Santo e as Escrituras 4. Da criação até o nascimento de Jesus 5. Do

Leia mais

Curso Bíblico. Lição 7 FAZEI DISCÍPULOS

Curso Bíblico. Lição 7 FAZEI DISCÍPULOS Curso Bíblico Lição 7 Lembre-se que é da vontade de Deus que todos os homens se salvem: Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao

Leia mais

LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER

LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER INTRODUÇÃO: Qualquer que seja meu objetivo, ler é a atividade básica do aprendizado. Alguém já disse: Quem sabe ler, pode aprender qualquer coisa. Se quisermos estudar a Bíblia,

Leia mais

O cristianismo que vivemos

O cristianismo que vivemos O cristianismo que vivemos TEXTO BÍBLICO BÁSICO Lucas 12.16-21,0-2 16 - E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; 17 - E arrazoava ele entre si, dizendo:

Leia mais

#61. 10.14 O batismo do Espírito Santo

#61. 10.14 O batismo do Espírito Santo 10.14 O batismo do Espírito Santo #61 Estudamos o novo nascimento e vimos como o Espírito Santo realiza essa obra juntamente com a Palavra de Deus. Tínhamos que entender o novo nascimento e como alguém

Leia mais

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDO 1 NOVA VIDA O presente curso ajudará você a descobrir fatos da Palavra de Deus, fatos os quais você precisa para viver a vida em toda a sua plenitude. Por este estudo

Leia mais

Igreja Batista Renovada de Boituva www.igrejabatista.boituvasp.com.br

Igreja Batista Renovada de Boituva www.igrejabatista.boituvasp.com.br 34 Lição 5 A Quem deve ser batizado? Antes de subir ao céu, o Senhor Jesus Cristo ordenou aos seus discípulos: E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem crê e for batizado

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS

LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS INSTRUÇÕES: I Nas páginas seguintes, responda a cada afirmação do Levantamento de Dons Espirituais, utilizando a escala abaixo: 3 = CONSTANTEMENTE, DEFINITIVAMENTE CERTO.

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966.

STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966. Azusa Revista de Estudos Pentecostais 1 STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966. Josias Novak 1 1 A promessa do Espírito Em sua exposição Stott afirma que a

Leia mais

Mateus 10: Jesus e Seus Discípulos

Mateus 10: Jesus e Seus Discípulos Lição 5 26 de julho a 2 de agosto Mateus 10: Jesus e Seus Discípulos Sábado à tarde Ano Bíblico: Is 11 14 VERSO PARA MEMORIZAR: Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos pardais (Mt 10:31). LEITURAS

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

9 MARCAS DE UMA. Mark Dever. Estudos de Quarta - IBRVN

9 MARCAS DE UMA. Mark Dever. Estudos de Quarta - IBRVN 9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL Mark Dever Estudos de Quarta - IBRVN 9 Marcas 1. Pregação Expositiva 2. Teologia Bíblica 3. Evangelho 4. Conversão 5. Evangelização 6. Membresia 7. Disciplina 8. Discipulado

Leia mais

DESENVOLVENDO MEMBROS MADUROS

DESENVOLVENDO MEMBROS MADUROS DESENVOLVENDO MEMBROS MADUROS Movendo Pessoas da Congregação para os Comprometidos para que não mais sejamos como meninos Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.

Leia mais

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem?

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? O Batismo nas Águas O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? É UMA ORDENANÇA DE JESUS O batismo é uma ordenança clara de Jesus para todo aquele que

Leia mais

BATISMO COM ESPÍRITO SANTO

BATISMO COM ESPÍRITO SANTO 1 BATISMO COM ESPÍRITO SANTO 1 Cantai de júbilo a Deus, força nossa; celebrai o Deus de Jacó.2 Salmodiai e fazei soar o tamboril, a suave harpa com o saltério.3 Tocai a trombeta na Festa da Lua Nova, na

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

Dons Espirituais. A maior causa de nossa fraqueza espiritual como um povo é a falta de fé real nos dons espirituais. (Review and Herald 14/08/1868).

Dons Espirituais. A maior causa de nossa fraqueza espiritual como um povo é a falta de fé real nos dons espirituais. (Review and Herald 14/08/1868). Dons Espirituais Por que é importante conhecer o tema? Somos admoestados a conhecê-los. (I Corintios 12:1). Somos motivados a usá-los. (I Timóteo 4:10). Somos responsáveis pelo uso. (I Pedro 4:10). A maior

Leia mais

O Discipulado e a Vida da Igreja

O Discipulado e a Vida da Igreja Série Estudos Bíblicos Nº 2 O Discipulado e a Vida da Igreja Um Estudo Bíblico Essencial ao Crescimento e Maturidade Cristã Ademir Ifanger E s t u d o s B í b l i c o s P á g i n a 2 Índice Estudo Bíblico

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

MISSÃO E CRESCIMENTO DA IGREJA IGREJA: CORPO VIVO DE CRISTO. Estudo Bíblico

MISSÃO E CRESCIMENTO DA IGREJA IGREJA: CORPO VIVO DE CRISTO. Estudo Bíblico MISSÃO E CRESCIMENTO DA IGREJA IGREJA: CORPO VIVO DE CRISTO Estudo Bíblico Bispo Luiz Vergílio / Caxias do Sul/RS Abril de 2009 Ministerial de Pastores e Pastoras 1 MISSÃO DA IGREJA E CRESCIMENTO I. IGREJA

Leia mais

Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo.

Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo. 1 Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo. Amados Irmãos no nosso Senhor Jesus Cristo: É devido à atuação intima do Espírito

Leia mais

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO O que é uma pessoa cristã? É a pessoa que acredita que o Deus vivo é revelado em e por meio de Jesus Cristo, que aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador, que

Leia mais

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE AS GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA LIÇÃO 07 O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DA SALVAÇÃO INTRODUÇÃO Chegamos ao que pode ser o tópico mais importante desta série: a salvação. Uma pessoa pode estar equivocada

Leia mais

www.comunidadepedraviva.com.br TRILHO PEDRA VIVA

www.comunidadepedraviva.com.br TRILHO PEDRA VIVA TRILHO PEDRA VIVA ROTEIRO PARA PLANTAÇÃO DE VIDAS Um provérbio chinês nos lembra : se sua visão é para um ano, plante trigo; se sua visão é para uma década, plante árvores; se sua visão é para toda a vida,

Leia mais

Ademir Ifanger A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO

Ademir Ifanger A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO Ademir Ifanger A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO 2 C o m u n i d a d e V i v e n d o e m d i s c i p u l a d o A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO A d e m i r I f a n g e r 3 Índice I. Espiritualidade

Leia mais

O S F U N D A M E N T O S Educação Teológica. Salmo 11.3 Quando os fundamentos estão sendo destruídos, que pode fazer o justo?

O S F U N D A M E N T O S Educação Teológica. Salmo 11.3 Quando os fundamentos estão sendo destruídos, que pode fazer o justo? OS FUNDAMENTOS Salmo 11.3 Quando os fundamentos estão sendo destruídos, que pode fazer o justo? O justo é chamado a perseverar com fé, esperança e amor. Não importa quais sejam as crises, o justo não pode

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30 PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:2730 FILIPENSES 1:2730 Somente deveis portarvos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos

Leia mais

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO ETERNIDADE DEUS PAI LOGUS ESPIRITO SANTO A TRINDADE 1Jo.5.7 LOGUS QUER DIZER PALAVRA OU VERBO SE REFERE AO FILHO NA ETERNIDADE I - SUA PRÉ-EXISTÊNCIA 1 - SUA EXISTÊNCIA

Leia mais

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento?

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento? OS SACRAMENTOS Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Crisma ou Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio.

Leia mais

Mantendo uma Posição Firme

Mantendo uma Posição Firme Livro 1 página 65 Lição Nove Mantendo uma Posição Firme (O Batismo e a Membresia na Igreja) Introdução: O batismo e a membresia na igreja säo coisas inteiramente diferentes. Eles estão juntos nesta lição

Leia mais

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro?

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro? ...as religiões? Sim, eu creio que sim, pois não importa a qual religião pertença. O importante é apoiar a que tem e saber levá-la. Todas conduzem a Deus. Eu tenho minha religião e você tem a sua, e assim

Leia mais

O Dom da Profecia Qua, 18 de Janeiro de 2012 20:26. Por Robert Canton

O Dom da Profecia Qua, 18 de Janeiro de 2012 20:26. Por Robert Canton Por Robert Canton Em I Coríntios 12, 4-11, São Paulo escreve Há diversidade de dons, mas um Só Espírito. Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor. Há também diversas operações, mas é o mesmo Deus

Leia mais

Consolidação para o Discipulado - 1

Consolidação para o Discipulado - 1 Consolidação para o Discipulado - 1 Fortalecendo o novo convertido na Palavra de Deus Rev. Edson Cortasio Sardinha Consolidador/a: Vida consolidada: 1ª Lição: O Amor de Deus O amor de Deus está presente

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

O Papel da Mulher Cristã

O Papel da Mulher Cristã O Papel da Mulher Cristã Hoje as mulheres estão bem mais interessadas em carreiras profissionais e menos desejosas do papel no lar. Porém cada um tem a sua importância. Qual será então, o papel da mulher

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Demonstração de Maturidade

Demonstração de Maturidade Demonstração de Maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO 2 Reis 4.12-17 12 - Então disse ao seu servo Geazi: Chama esta sunamita. E chamando-a ele, ela se pôs diante dele. 13 - Porque ele tinha falado a Geazi:

Leia mais

Lição Oito. Amando aos Outros. (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida)

Lição Oito. Amando aos Outros. (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida) Livrinho 2 Pàgina 60 Lição Oito Amando aos Outros (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida) O amor fica ao centro real do Cristianismo. Ele resume numa só palavra a própria essência da fé cristã. Foi

Leia mais

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos 4.12) Quando você se arrepende dos seus pecados e crê

Leia mais

Igreja Amiga da criança. Para pastores

Igreja Amiga da criança. Para pastores Igreja Amiga da criança Para pastores Teste "Igreja Amiga da Criança" O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isso, os discípulos repreendiam aqueles que as tinham

Leia mais

fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.

fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. ACESSO A DEUS Texto Base: Rm 5.2 =... pôr intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. Introdução: Ter acesso

Leia mais

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO 1 ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO LIÇÃO Nº 01 DIA 16/06/2014 INTRODUÇÃO: Vamos começar uma nova série de estudos em nossas células. Esta será uma série muito interessante

Leia mais

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments)

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Jesus só deu à Igreja dois sacramentos: batismo nas águas (veja Mt. 28:19) e a Santa Ceia (veja 1 Co. 11:23-26). Estudaremos

Leia mais

NOVOS TEMPOS, NOVAS ABORDAGENS NO SERVIÇO

NOVOS TEMPOS, NOVAS ABORDAGENS NO SERVIÇO NOVOS TEMPOS, NOVAS ABORDAGENS NO SERVIÇO Constituição da Igreja Presbiteriana do Brasil: Art.8º - O governo e a administração de uma Igreja local competem ao Conselho, que se compõe de pastor ou pastores

Leia mais

ATRAINDO E MANTENDO A MULTIDÃO

ATRAINDO E MANTENDO A MULTIDÃO ATRAINDO E MANTENDO A MULTIDÃO ANOTAÇÕES Como Planejar Um Culto Sensível Aos Não-crentes INTRODUÇÃO Uma das características do ministério de Jesus é que ele atraía muitas pessoas A Bíblia diz que "Numerosas

Leia mais

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados...

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... Apostila de Fundamentos Arrependimento Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... (Atos 3:19) A r r e p e n d i m e n t o P á g i n a 2 Arrependimento É muito importante

Leia mais

LIÇAO 2 Jesus Cristo: um Exemplo de Crescimento

LIÇAO 2 Jesus Cristo: um Exemplo de Crescimento - LIÇAO 2 Jesus Cristo: um Exemplo de Crescimento Você se lembra de alguma vez em que você realmente surpreendeu seus pais, ou um professor com alguma demonstração de amadurecimento? Alguma vez já viu

Leia mais

Lição Oito. O Culto a Deus. Que É Culto? adoração da parte da pessoa que pensa acerca de Deus. O culto é a reação humana à glória,

Lição Oito. O Culto a Deus. Que É Culto? adoração da parte da pessoa que pensa acerca de Deus. O culto é a reação humana à glória, Livro 1 página 57 Lição Oito O Culto a Deus Que É Culto? O culto é o ato de reconhecer a Deus por quem Ele é. Inclui uma atitude de reverência, devoção e adoração da parte da pessoa que pensa acerca de

Leia mais

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus CAPÍTULO 2 O Propósito Eterno de Deus Já falamos em novo nascimento e uma vida com Cristo. Mas, a menos que vejamos o objetivo que Deus tem em vista, nunca entenderemos claramente o porque de tudo isso.

Leia mais

SUA SEGURANÇA COM DEUS

SUA SEGURANÇA COM DEUS SUA SEGURANÇA COM DEUS Deus deseja que você tenha convicções em sua vida espiritual. Seu pai celestial não quer que você viva com dúvidas e inseguranças acerca de sua condição espiritual e relacionamento

Leia mais

Liderança Cristã SEFO 2013

Liderança Cristã SEFO 2013 Liderança Cristã SEFO 2013 1ª Aula Fabio Codo Fábio Codo - http://teologiaaservicoevangelho.wordpress.com Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Madureira Campo de Mogi das Cruzes Conteúdo Programático

Leia mais

O SENHOR JESUS CRISTO

O SENHOR JESUS CRISTO O SENHOR JESUS CRISTO I. SUA EXISTÊNCIA A) Provada pelo Antigo Testamento: (Mq 5.2; Is 9:6 Pai da Eternidade ) B) Provada pelo Novo Testamento: 1) João 1.1, em comparação com o versículo 14. 2) Jo 8.58

Leia mais

REVENDO A VISÃO E A NOSSA ESTRUTURA

REVENDO A VISÃO E A NOSSA ESTRUTURA AS CINCO FUNÇÕES ESSENCIAIS DA CÉLULA REVENDO A VISÃO E A NOSSA ESTRUTURA A célula tem muitas funções na igreja local, mas queremos ver o que na nossa opinião seriam as funções mais essenciais e indispensáveis.

Leia mais

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015 1 QUEM É JESUS Jo 1 26 Respondeu João: Eu batizo com água, mas entre vocês está alguém que vocês não conhecem. 27 Ele é aquele que vem depois de mim, e não sou digno de desamarrar as correias de suas sandálias

Leia mais

O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista.

O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista. Lição 11 A DOUTRINA DO BATISMO NAS ÁGUAS Por: Pr Valdimário Santos O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista. Em Mateus 3.1,2 notamos que a mensagem

Leia mais

ADORAÇÃO IRRESISTÍVEL Adoradores quebrantados movendo o coração de Deus

ADORAÇÃO IRRESISTÍVEL Adoradores quebrantados movendo o coração de Deus ADORAÇÃO IRRESISTÍVEL Adoradores quebrantados movendo o coração de Deus LEMA E VISÃO 2012.2015 ADORAÇÃO IRRESISTÍVEL Adoradores quebrantados movendo o coração de Deus Por Pr. Amadilson de Paula Diretor

Leia mais

UMA AVALIAÇÃO DA MÚSICA DA NOSSA IGREJA

UMA AVALIAÇÃO DA MÚSICA DA NOSSA IGREJA UMA AVALIAÇÃO DA MÚSICA DA NOSSA IGREJA Aula 8 Objetivo: Capacitar o aluno para avaliar toda música (os hinos, cânticos espirituais, solos, cânticos para o coral, etc.) que cantamos e ouvimos. Segunda

Leia mais

Apêndice 2. Instruções para Manejar Bem a Palavra da Verdade

Apêndice 2. Instruções para Manejar Bem a Palavra da Verdade APÊNDICE 2 259 Apêndice 2 Instruções para Manejar Bem a Palavra da Verdade Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade (2

Leia mais

EBD ADU 2011. Aulas sobre o Espírito Santo e você. Prefácio

EBD ADU 2011. Aulas sobre o Espírito Santo e você. Prefácio Aulas sobre o Espírito Santo e você. EBD ADU 2011 Prefácio 1. Quem é o Espírito Santo? 2. Os símbolos do Espírito Santo 3. O Espírito Santo e as Escrituras 4. Da criação até o nascimento de Jesus 5. Do

Leia mais

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007)

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Por favor, poderiam abrir em primeira aos Coríntios, a primeira

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSELHEIROS BÍBLICOS (ABCB)

DECLARAÇÃO DE FÉ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSELHEIROS BÍBLICOS (ABCB) DECLARAÇÃO DE FÉ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSELHEIROS BÍBLICOS (ABCB) A Igreja de Jesus Cristo está comprometida somente com o Antigo e Novo Testamentos como a única autoridade escrita de fé e conduta.

Leia mais

2015 O ANO DO DISCIPULADO

2015 O ANO DO DISCIPULADO IGREJA DE CRISTO NO BRASIL MINISTÉRIO ICRV 2015 O ANO DO DISCIPULADO NOSSA FUNDAÇÃO A Igreja de Cristo no Brasil foi fundada em 13 de dezembro de 1932, na cidade de Mossoró RN. Como organização denominacional,

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

Casas de Paz Uma estratégia para levar famílias a experimentar a paz que só Jesus pode oferecer.

Casas de Paz Uma estratégia para levar famílias a experimentar a paz que só Jesus pode oferecer. Casas de Paz Uma estratégia para levar famílias a experimentar a paz que só Jesus pode oferecer. 1) Introdução. Pouco antes da sua morte Jesus declarou aos seus discípulos: Deixo com vocês a paz. É a minha

Leia mais

O Arrebatamento da Igreja

O Arrebatamento da Igreja Texto Base: 1Ts 4.13-18 O Arrebatamento da Igreja "Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois,

Leia mais

Você é um Cristão Embaixador ou Turista do Reino de Deus?

Você é um Cristão Embaixador ou Turista do Reino de Deus? Você é um Cristão Embaixador ou Turista do Reino de Deus? 2 Coríntios 5:18-20 Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber,

Leia mais

Você se lembra das três palavras abordadas na lição anterior: Revelação, inspiração e iluminação?

Você se lembra das três palavras abordadas na lição anterior: Revelação, inspiração e iluminação? A BÍBLIA Parte 2 Objetivo para mudança de vida: Dar ao estudante um senso profundo e duradouro de confiança em sua capacidade de entender a Bíblia. Capacidade esta que lhe foi dada por Deus. Você se lembra

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13 A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO Romanos 15:13 - Ora o Deus de esperança vos encha de toda a alegria e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Só Deus pode nos dar uma

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO DECLARAÇÃO DE FÉ Pr Josemeire Ribeiro CRM PR 2015 O que é credo? É o que eu creio. PLANO DE SALVAÇÃO QUEDA REDENÇÃO RESTAURAÇÃO Declaração de Fé da IEQ foi compilada por sua fundadora Aimeé Semple McPherson,

Leia mais

NOME DO CURSO ORAR É AÇÃO EBA. Nome do professor

NOME DO CURSO ORAR É AÇÃO EBA. Nome do professor ORAR É AÇÃO EBA Aprendendo a ORAR com Paulo Ef. 1:15-19. Por isso também eu, tendo ouvido da fé que há entre vós no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos, não cesso de dar graças por vós, fazendo

Leia mais

LIÇÃO 1 ENSINANDO COM AUTORIDADE Mateus 5.1-2; 7.28-29. Estudo Indutivo

LIÇÃO 1 ENSINANDO COM AUTORIDADE Mateus 5.1-2; 7.28-29. Estudo Indutivo LIÇÃO 1 ENSINANDO COM AUTORIDADE Mateus 5.1-2; 7.28-29 1. Por que é relevante saber a quem Jesus se dirigiu quando proferiu o Sermão do Monte? 2. Com base no texto de Mateus 4.24, é possível saber qual

Leia mais

Igreja movimento. João 20.21b Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês. Rev. Mathias Quintela de Souza

Igreja movimento. João 20.21b Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês. Rev. Mathias Quintela de Souza Igreja movimento João 20.21b Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês Rev. Mathias Quintela de Souza Propostas sugeridas Êxodo 18.23 Envolvimento de cada crente no exercício de ministérios (Cada

Leia mais

Criando filhos Edificação da Família 1. Primeira Lição O PLANO DE DEUS

Criando filhos Edificação da Família 1. Primeira Lição O PLANO DE DEUS Criando filhos Edificação da Família 1 Primeira Lição O PLANO DE DEUS ENSINA O TEU FILHO "Ensina o teu filho no caminho em que deve andar, e até quando for velho não se desviará dele" - PV 22.6 E estas

Leia mais

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo 1 Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

Curso Ministerial Canto e Louvor

Curso Ministerial Canto e Louvor Chamado e Ministério, Talentos e Dons Definição de Chamado CHAMADO convite da parte de Deus para desempenharmos uma função no corpo de Cristo, vivendo segundo a Sua vontade e tornado-a conhecida entre

Leia mais

O Segredo da Igreja Gloriosa

O Segredo da Igreja Gloriosa O Segredo da Igreja Gloriosa por John Walker Qualquer pessoa que lê atenciosamente o livro de Atos dos Apóstolos achará uma grande diferença entre a igreja atual e a igreja primitiva. Se quisermos, hoje,

Leia mais

Você foi criado para fazer parte da família de Deus.

Você foi criado para fazer parte da família de Deus. 3ª Semana Você foi criado para fazer parte da família de Deus. I- CONECTAR: Inicie o encontro com dinâmicas que possam ajudar as pessoas a se conhecer e se descontrair para o tempo que terão juntas. Descreva

Leia mais

ENSINAR DISCIPULAR SER DISCIPULADO

ENSINAR DISCIPULAR SER DISCIPULADO ENSINAR ENSINAR DISCIPULAR SER DISCIPULADO DISCIPULAR A Palavra de Deus A Palavra de Deus gera a vida, cria a fé, produz mudanças, afugenta o Diabo, realiza milagres, cura feridas, edifica o caráter, transforma

Leia mais

AD Campinas- SP. Lição 2

AD Campinas- SP. Lição 2 TEXTO ÁUREO Escola Bíblica Dominical AD Campinas- SP Lição 2 12 de Abril de 2009 A Superioridade da Mensagem da Cruz "Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos,

Leia mais

Sola Scriptura Somos diferentes?

Sola Scriptura Somos diferentes? Sola Scriptura Somos diferentes? Introdução: 3 pilares da Reforma Protestante: sola Scriptura, sola fide, sola gratia Mesmo em forma de afirmação, cada pilar também é negação. Por exemplo, a expressão,

Leia mais

CRIANÇAS E ADOLESCENTES MISSIONÁRIOS NA CARIDADE

CRIANÇAS E ADOLESCENTES MISSIONÁRIOS NA CARIDADE Vicente de Paulo dizia: "Que coisa boa, sem igual, praticar a Caridade. Praticá-la é o mesmo que praticar todas as virtudes juntas. É como trabalhar junto com Jesus e cooperar com ele na salvação e no

Leia mais