ENTREGA do TCC. Impresso em capa dura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENTREGA do TCC. Impresso em capa dura"

Transcrição

1 ENTREGA do TCC Impresso em capa dura

2 ARTIGO CIENTÍFICO Impresso em espiral com cópia em CD

3 Estrutura da Monografia

4 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA PRÉ TEXTUAIS CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA - OPCIONAL AGRADECIMENTO - OPCIONAL EPÍGRAFE OPCIONAL RESUMO EM LINGUA PORTUGUESA RESUMO EM LINGUA ESTRANGEIRA LISTA DE ILUSTRAÇÕES - OPCIONAL LISTA DE TABELAS OPCIONAL LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS- OPCIONAL SUMÁRIO

5 INSTITUIÇÃO NOME DO AUTOR tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado TÍTULO DO TRABALHO tamanho 16, maiúsculo, negrito, digitado no centro da folha São José dos Campos tamanho 14, maiúsculo, negrito, centralizado nas duas ultimas linhas

6 INSTITUIÇÃO NOME DO AUTOR TÍTULO DO TRABALHO Monografia apresentada à Faculdade de Educação, Ciência e Tecnologia UNISAUDE/CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL - como requisito a conclusão do Curso de Formação de Especialista em Acupuntura. Orientada pelo(a) Prof(a)... São José dos Campos tamanho 12, maiúsculo e minúsculo, alinhado a 1 cm da margem direita, iniciando no centro da folha, alinhado e em espaçamento simples.

7 3 cm da margem esquerda Pereira,Ana Beatriz... Treinamentos de velocidades resistida e assistida: verificação da utilização através de questionário aplicado aos técnicos dos nadadores juvenis do sexo masculino especialistas na prova de 50 metros nado livre... São José dos Campos p. Registro nº... Orientador:... Inicia no centro da página Monografia (graduação) Escola Superior de Educação Física de São José dos Campos Curso de... 1 Treinamento. 2 Treinamento de velocidade. 3 - Natação 2 cm da margem direita Na ficha catalográfica devem constar: 1) sobrenome do autor, seguido do nome; 2) Título da monografia; 3) Cidade da Instituição, seguido do ano de entrega. 4) número de páginas da monografia; 5) Número da monografia (registro); 6) Nome do orientador; 7) Expressão Monografia (graduação) Faculdade de Educação, Ciência e Tecnologia Unisaude-... ; 8) Palavras chave. Todos os itens descritos de acordo com modelo; 9) letra tamanho 12, maiúscula e minúscula, não negrito, espaçamento simples. OBS.; Caso o Título seja extenso, deve-se iniciar acima do início do centro da folha o quanto for necessário

8 FOLHA DE APROVAÇÃO A monografia Elaborada por... Orientada por... ( ) aprovada ( ) reprovada pelos membros da Banca Examinadora da Faculdade de Educação, Ciência e Tecnologia Unisaude/ CEFirval, com conceito... São José dos Campos de... de Nome:... tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado tamanho 12, maiúsculo e minúsculo, justificado a 3 cm da margem esquerda e 2 cm da direita iniciando após 2 enters da seção. letra tamanho 12, espaçamento duplo Titulação:... Assinatura... Nome:... Titulação:... Assinatura...

9 Dedico esta Monografia aos tamanho 12, maiúsculo e minúsculo, negrito, iniciando após o centro da folha alinhado a 3 cm da margem esquerda e 1 cm da direita, em espaçamento simples e sem aspas

10 tamanho 12, maiúsculo e Agradeço primeiramente a Deus minúsculo, negrito, iniciando após o centro da folha alinhado a 3 cm da margem esquerda e 1 cm da direita, em espaçamento simples e sem aspas

11 EPÍGRAFE tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado Feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina. Cora Coralina tamanho 12, maiúsculo e minúsculo, negrito, iniciando após o centro da folha alinhado a 3 cm da margem esquerda e 1 cm da direita, em espaçamento simples e com aspas

12 RESUMO Este trabalho estuda o potencial de ação na Koryo Sooji Chim Palavras chave: acupuntura. Potencial de ação. Mecanorreceptores tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado 2 enters espaçamento duplo tamanho 12, maiúsculo e minúsculo, espaçamento simples, apenas um parágrafo, utilizar no máximo 500 palavras. colocar palavras chave:

13 LISTA DE ILUSTRAÇÕES tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado 2 enters espaçamento duplo Na lista de ilustrações, as ilustrações recebem numeração própria, de acordo com que aparecem no texto, os elementos deverão ser alinhados entre si, obedecendo à margem da esquerda, a numeração alinhada à margem da direita e ligada à última palavra através de pontos. Utiliza-se letra tamanho 12 (não negrito), espaçamento duplo.

14 LISTA DE TABELAS tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado 2 enters espaçamento duplo Na lista de tabelas, as tabelas recebem numeração própria, de acordo com que aparecem no texto, os elementos deverão ser alinhados entre si, obedecendo à margem da esquerda, a numeração alinhada à margem da direita e ligada à última palavra através de pontos. Utiliza-se letra tamanho 12 (não negrito), espaçamento duplo.

15 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e estatística ONU Organização da Nações Unidas 2 enters espaçamento duplo Os elementos deverão ser alinhados entre si, obedecendo à margem da esquerda. Utiliza-se letra tamanho 12 (não negrito), espaçamento duplo. Deve-se colocar em ordem alfabética. É a relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas das palavras ou expressões correspondentes grafadas por extenso.

16 SUMÁRIO 1 Introdução Sist. Límbico Mecanismo dor Dor referida Vias ascend e desc Justificativa Objetivos Material e Métodos Conclusão Referências Bibliográficas Anexos tamanho 14, maiúsculo, negrito, após a margem superior e centralizado 2 enters espaçamento duplo O sumário deve oferecer ao leitor uma visão global do estudo, inclui todos os títulos principais e suas subdivisões, que recebem numeração própria, os elementos deverão ser alinhados entre si, obedecendo à margem da esquerda, a numeração alinhada à margem da direita e ligada à última palavra através de pontos. Utiliza-se letra tamanho 12 (não negrito), espaçamento duplo. Obs.: Caso necessário, incluir os anexos. O sumário inicia-se na introdução, não deve constar folha de rosto, dedicatória, agradecimento, lista de ilustrações, quadros e tabelas ( se houver)

17 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA TEXTUAIS INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÃO

18 INTRODUÇÃO Parte inicial do texto, onde deve mostrar a delimitação do assunto tratado PESQUISA INDIRETA Revisão de Literatura PESQUISA DIRETA PROBLEMA JUSTIFICATIVA OBJETIVOS METODOLOGIA PODE-SE REDIGIR: PROBLEMA JUSTIFICATIVA OBJETIVOS HIPÓTESES FORMA DE TEXTO FORMA DE TÓPICOS

19 DESENVOLVIMENTO Parte principal do trabalho, que contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Divide-se em seções e subseções, que variam de acordo com tema e método. PESQUISA INDIRETA Revisão de Literatura REVISÃO DE LITERATURA PESQUISA DIRETA REVISÃO DE LITERATURA METODOLOGIA RESULTADO DISCUSSÃO

20 CONCLUSÃO Parte final do trabalho, no qual se apresentam conclusões correspondentes aos objetivos e hipóteses

21 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA PÓS TEXTUAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXO(S) OPCIONAL

22 Referencias Bibliográficas tamanho 12 negrito e centralizado BASILONE NETO, J. Natação: Iniciação ao Treinamento Desportivo. Rio de Janeiro: Editora Grupo Palestra, FERNANDES, I. R. C. ; DELUCA Adolfo Humberto. Brincadeiras e Jogos Aquáticas. Rio de Janeiro: Editora Sprint, LIMA, W. de. Treinamento em Academia. São Paulo: Editora Ícone, enters em espaçamento duplo Inicia-se na margem esquerda da página, letra 12, espaçamento duplo entre obras diferentes e simples na mesma obra MANSOLDO, A. C. A Iniciação dos 4 Nados. São Paulo: Editora Ícone, NAKAMURA, O. F. Recreação Aquática. São Paulo: Editora Ícone, Natação 4 Estilos Defeitos e Correções. São Paulo: Editora Ícone, PALMER, M. L. A Ciência do Ensino da Natação. São Paulo: Editora Manole, As obras devem ser colocadas em ordem alfabética de acordo com o sobrenome do autor. No caso de duas ou mais obras do mesmo autor, não há necessidade de repetir o autor, deve-se colocar um traço para substituir o mesmo.

23 ANEXO A Escala de... O(s) anexo(s) são identificados por letra maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. Tamanho 12, maiúsculo e negrito para palavra ANEXO, seguido de um hífen e o nome do anexo. Centralizado iniciando no centro da folha.

24 FORMATAÇÃO

25 Formatação Os textos devem ser apresentados em papel branco, formato A-4, fonte tamanho 12 para o texto e menor para citações longas e notas de rodapé - digitados somente no anverso da folha (exceto a folha de rosto). Todo parágrafo deve ter dois centímetros na sua margem esquerda, com exceção de parágrafos especiais de citações com mais de três linhas ( 4cm e justificado)

26 Formatação MARGEM: esquerda e superior de 3 cm e direita e inferior de 2 cm PARÁGRAFO: 2 cm ESPACEJAMENTO: - todo o texto com espaço duplo entrelinhas - citações longas, resumo, abstract com um espaço simples. Nas referências, espaçamento simples dentro da mesma obra e duplo entre elas. - separar as referências e os títulos das seções do texto que os precede ou que os sucede por entrelinha de 2 espaço duplo, e as sub-seções com entrelinha de 1 espaço duplo.

27 INDICATIVOS DE SEÇÃO Formatação - o indicativo numérico de uma seção precede seu título, centralizado, separado por um espaço de caractere, em maiúsculo e minúsculo e negrito. As sub-seções vem com indicativo numérico que precede seu título, separando os números da seção com sub-seção por ponto e a indicação numérica do título separado por um caractere, deve ficar alinhado a margem esquerda, maiúsculo e minúsculo e não negrito. - os títulos sem indicativo numérico como lista de ilustrações, sumário, resumo, e outros, devem ser centralizados. Somente em maiúsculo e tamanho 14 e negrito. As seção Referências Bibliográficas não é numerada e vem centralizada e em maiúsculo e minúsculo e negrito. CITAÇÕES NO TEXTO - conforme ABNT/NBR-10520:2003

28 Formatação PAGINAÇÃO - todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, mas não numeradas; - a paginação é numerada a partir da primeira folha da parte textual; - algarismos arábicos - canto superior direito, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha; - numeração contínua em todos os volumes, caso tenha mais de 1 - havendo anexo, numerar na seqüência do texto principal.

29 Formatação NUMERAÇÃO PROGRESSIVA - adotar a numeração progressiva para as seções do documento. - os títulos das seções primárias devem iniciar em folha distinta. - destacar gradativamente os títulos da seções utilizando negrito.

30 Formatação ABREVIATURAS E SIGLAS - por extenso na 1ª vez que aparecer no texto, acrescentando-se a abreviatura ou a sigla entre parênteses. Exemplo: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

31 Formatação EQUAÇÕES E FÓRMULAS - aparecem destacadas no texto para facilitar a leitura. É permitido o uso de uma entrelinha maior que comporte os expoentes, índices e outros elementos. Quando destacadas no parágrafo são centralizadas e, se necessário, deve-se enumerá-las. Quando fragmentadas em mais de uma linha, por falta de espaço, devem ser interrompidas antes do sinal de igualdade ou depois dos sinais de adição,subtração e etc.

32 Formatação ILUSTRAÇÕES - FIGURAS (quadros, lâminas, plantas, fotografias, gráficos, organogramas, fluxogramas, esquemas, desenhos e outros) - devem ser enumeradas sequencialmente em algarismos arábicos, precedidos da palavra figura, com legendas breves e claras, sempre abaixo da ilustração, colocadas o mais perto possível do trecho a que se referem. Sugere-se utilizar letra tamanho 10

33 Formatação TABELAS- elementos demonstrativos de síntese de informações tratadas estatisticamente conforme as Normas de apresentação tabular do IBGE, devem ter numeração independente e consecutiva - em algarismo arábicos. - colocar o título acima da tabela, precedido da palavra tabela. - inserir o mais próximo possível do trecho a que se referem. Se não couber em uma folha, não fechá-la na parte inferior, continuar na seguinte, repetir título e cabeçalho. - utilizar linhas horizontais e verticais para separar os títulos das colunas no cabeçalho e fechá-las na parte inferior - evitar linhas verticais para separar colunas e linhas horizontais para separar as linhas. - Sugere-se utilizar letra tamanho 10

34 Citações

35 CITAÇÕES EM DOCUMENTOS Segundo a ABNT-NBR 10520:2002 C I T A Ç Ã O: é a menção, no texto, de uma informação extraída de outra fonte, de um documento (é dar o devido crédito ao autor da idéia)

36 TIPOS DE CITAÇÃO C I T A Ç Ã O D I R E T A Transcrição TEXTUAL dos conceitos do autor consultado. Transcrição FIEL, ipsis litteris, reprodução EXATA do original, respeitando-se até eventuais incoerências, erros de ortografia e/ou concordância. Poderá ser colocada a expressão [sic] imediatamente após o erro - significa: estava assim mesmo no original

37 TIPOS DE CITAÇÃO C I T A Ç Ã O I N D I R E T A Transcrição livre do texto do autor consultado Consiste em um resumo de um trecho de determinada obra. Poderá ser necessária quando se tratar de texto muito longo, do qual se quer extrair apenas algumas idéias básicas, fundamentais C I T A Ç Ã O D E C I T A Ç Ã O Transcrição direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original É citar um autor que foi citado no documento que se tem em mãos

38 CITAÇÃO DE CITAÇÃO A citação é diretamente da obra consultada. Ex.: na obra do autor Pereira ele cita o autor Souza. Neste caso, devese colocar da seguinte forma: Souza apud Pereira.

39 A citação poderá ser feita: no corpo do trabalho ou em notas de rodapé É obrigatório apresentar a REFERÊNCIA completa da fonte de qualquer documento citado direta ou indiretamente. No caso de citação de citação referenciar somente o documento consultado.

40 CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO OU TÍTULO página obrigatória nas citações diretas e não obrigatória nas indiretas Citar em MAIÚSCULAS quando estiver DENTRO de parênteses (SOBRENOME, data, v.?, p.? -?) (BRAZ, 1997, p. 77) (BRAZ; VIEIRA, 1999, p ) (BRAZ; SOUZA; VIEIRA, 2001, v. 3, p. 10) (ESEFM, 2005, p. 55) (BRAZ et al. 2005, p.36) (BRAZ et al. apud FARIAS, 1999, p. 534) (BRAZ In: VIEIRA, 2005)

41 CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO OU TÍTULO página obrigatória nas citações diretas e não obrigatória nas indiretas Citar em MINÚSCULAS quando estiver FORA de parênteses, numa frase A natação segundo Braz (2006) é um dos esportes mais prazerosos, pois é praticado em um meio onde o ser humano se identifica. O treinamento de potência deve ser alvo principal para nadadores velocistas, vindo de acordo com Braz (2006, p.45) que relata que nadadores de 50 metros nado livre devem executar sessões de treinamento visando potência três vezes na semana.

42 INDICAÇÃO DE TRADUÇÃO DA CITAÇÃO PELO AUTOR Quando a citação original, em outra língua, tiver sido traduzida pelo autor, indicar - tradução nossa - dentro do parêntesis, logo após a página Natação é ação de auto propulsão e auto sustentação no meio liquido[...] (PLATONOV, 1992, p. 45, tradução nossa).

43 SUPRESSÕES Supressões deverão ser indicadas por reticências dentro de colchetes, estejam elas no início, no meio ou no fim do parágrafo e/ou frase [...] Segundo Braz (2006, p. 77) relata [...] a metodologia da natação deve ser dividida em métodos parciais e mistos [...] e depende de fatores sociais. [...]o importante nas aulas de natação é o planejamento. [...] É certo que o professor deve conhecer os conceitos antes de iniciar a elaboração do planejamento [...] (BRAZ, 2006, p. 85).

44 INTERPOLAÇÕES, COMENTÁRIOS, ETC. Interpolações, comentários próprios, acréscimos, explicações, deverão ser indicados entre colchetes [ ] À medida que a criança brinca é muito significativo [ela se diverte] (FREIRE, 1997, p. 53).

45 DESTAQUES OU ÊNFASES Ênfases ou destaques deverão ser indicados negrito Na citação, indicar (grifo nosso) entre parêntesis logo após data/página Quando brinca, a criança coloca em jogo os recursos que adquiriu, bem como vai em busca de outras aquisições de maior nível (FREIRE, 1999, p.53, grifo nosso). Caso o destaque seja do autor consultado, usa-se a expressão grifo do autor Talvez a bola seja o mais importante dos objetos utilizados na atividade física incluídas na cultura do povo [...] (FREIRE, 1997, p.93, grifo do autor)

46 CITAÇÃO DIRETA COM ATÉ DE 3 LINHAS As citações diretas com até 3 linhas deverão:. ser inseridas na frase, sem recuo, dentro do parágrafo normal. sem diferenciação de tamanho de letra. entre aspas duplas. aspas simples são utilizadas para citação no interior de citação Segundo Freire (1997, p.129) na organização pedagógica, se a interferência do professor subtrair ao aluno sua autonomia, impondo-lhe soluções para problemas sugeridos [...].

47 CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3 LINHAS As citações diretas com mais de 3 linhas deverão: ter um recuo de 4 cm da margem esquerda - justificado letra menor do que a utilizada no texto sem aspas espaçamento simples Segundo Freire (1997, p.129) na organização pedagógica, se a interferência do professor subtrair ao aluno sua autonomia, impondo-lhe soluções para problemas sugeridos [...]. A teoria geral dos sistemas é uma ciência geral de totalidade, ou que até agora era considerado uma concepção vaga, nebulosa e semimetafísica. Em forma elaborada, ela seria uma disciplina matemática puramente formal em si mesma, mas aplicável às várias ciências empíricas. (CAPRA, 2001, p.53)

48 CITAÇÃO COM DOIS OU TRÊS AUTORES Entre parênteses Quando for dois ou três autores, os sobrenomes são separados por ponto e virgula, Ex. ( VIEIRA; BRAZ, 2006, p.15). ( VIEIRA; BRAZ; SILVA, 2006)

49 CITAÇÃO COM DOIS OU TRÊS AUTORES Fora do parênteses, no texto Quando dois autores, os sobrenomes são separados, colocando um e. Para Braz e Vieira (2006, p.45) natação é um esporte que auxilia na qualidade de vida. Quando três autores, os sobrenomes são separados por vírgula, colocando um e entre o penúltimo e o último Para Braz, Vieira e Silva (2006) o trabalho anaeróbio alático tem duração aproximadamente de 10 segundos, quando a intensidade é máxima

50 CITAÇÃO COM MAIS TRÊS AUTORES Quando for quatro autores ou mais, cita-se o sobrenome do primeiro autor seguido da expressão ( et al. ). ( BRAZ et al, 1998, p.15). Para Braz et al. (2003) o trabalho anaeróbio alático tem duração aproximadamente de 10 segundos, quando a intensidade é máxima

51 CITAÇÕES CASOS ESPECIAIS Quando o autor pertence à parte da obra citada, deve -se colocar o termo ( In ) seguido de dois pontos. Ex.: (VIEIRA In: BRAZ, 2006, p.15). Quando for autor com mais de uma obra, cita-se o sobrenome e datas em ordem cronológica crescente separadas por vírgula. Ex.: Para Braz (2005,2006) a natação é um esporte completo. A natação é um esporte completo. (BRAZ,2005,2006)

52 CITAÇÕES CASOS ESPECIAIS COINCIDÊNCIA DE SOBRENOMES diferenciar pelas letras iniciais dos prenomes (BRAZ,S., 2005) (VIEIRA, A., 2004) (BRAZ,D., 2005) (VIEIRA, V., 2004) CITAÇÃO DE DIVERSOS DOCUMENTOS DE UM MESMO AUTOR E DA MESMA DATA diferenciar pelo acréscimo de letras minúsculas após a data e sem espacejamento (BRAZ, 2005a) (VIEIRA, 2004a) (BRAZ, 2005b) (VIEIRA, 2004b)

53 CITAÇÕES CASOS ESPECIAIS somente citações indiretas CITAÇÃO INDIRETA DE DOCUMENTOS DIFERENTES DE DATAS IGUAIS OU DIFERENTES DE VÁRIOS AUTORES citar autores separados por ponto e vírgula colocar em ordem alfabética (BRAZ, 2004; SOUZA, 2004; VIEIRA, 2004) (BRAZ, 2004; SOUZA, 2001; VIEIRA, 1999)

54 CITAÇÕES CASOS ESPECIAIS números de páginas Quando o trecho citado está em duas ou mais páginas consecutivas, colocam-se as duas ou mais separadas com hífen. Ex.: (BRAZ,2006, p.15-16). Quando o trecho citado está em duas páginas não consecutivas, estas são separadas pelo ( e ). Ex.: (BRAZ, 2006, p. 15 e 20). Quando a idéia citada está em várias páginas, acrescenta-se depois da primeira página o termo ( e seg ). Ex.: (BRAZ, 2006, p.15 e seg.).

55 CITAÇÕES CASOS ESPECIAIS citação de trabalho sem autoria específica Trabalhos que não trazem autoria específica são indicados pelo nome, em letra maiúscula, seguido pelo ano de sua publicação.

56 Referências Bibliográficas

57 Segundo a ABNT-NBR 6023:2003 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Relação de obras citadas pelo autor em livros, artigos de periódicos, teses, relatórios técnicos, etc. utilizadas na elaboração do texto. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA Relação de documentos consultados e não citados no texto. Geralmente relaciona Bases de Dados, informatizadas ou impressas, que permitem recuperação por autor, data, assunto, etc., e outros tipos de publicações.

58 Sugestões importantes Ao consultar documentos impressos, retirar preferencialmente as informações da ficha catalográfica ou folha de rosto do documento. Anotar a referência completa após a consulta de qualquer documento para facilitar a construção da lista de referências. Anotar o endereço eletrônico (URL) e a data do acesso do documento em meio eletrônico (internet). Consultar os catálogos e/ou bases de dados, caso não tenha dados completos e nem acesso ao documento para a elaboração das referências, pois são fontes confiáveis para obtenção dessas informações.

59 Sugestões importantes É importante ter uma padronização na elaboração de sua lista de referências. Adotar um único destaque para os títulos das publicações, ou seja: negrito. Quando mais de três, ou utilizar a expressão latina et al., após a indicação do primeiro autor. Optar entre colocar os prenomes dos autores por extenso ou abreviados. Optar entre abreviar ou colocar por extenso os títulos de periódicos. Separar os autores por ponto e vírgula ( ; ).

60 Sugestões importantes Ao consultar periódicos, anotar o local de publicação, volume, número (ou fascículo), páginas e data. Usar a grafia em redondo quando escrever a expressão latina et al. Não a coloque em destaque (itálico ou negrito). Digitar as Referências em espaço simples deixando um espaço duplo entre uma e outra, para melhor visualização. Dar um espaço após o uso das pontuações, para separação dos elementos. Alinhar no primeiro caracter à esquerda todas as linhas de cada referência.

61 Livro com título e sub-título autor pessoal SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título da obra em negrito: sub-título da obra. Cidade: Editora, ano. OBSERVAÇÕES: No Título da obra, apenas a primeira letra do título é maiúscula, as demais minúsculas. O sub-título também é minúsculo. Exceção para nomes próprios.

62 Livro com título e sub-título dois autores SOBRENOME DO 1º AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s) do 1º autor; SOBRENOME DO 2º AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s) do 2º autor. Título da obra em negrito. Cidade: Editora, ano.

63 Livro com título e sub-título três autores SOBRENOME DO 1º AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s) do 1º autor; SOBRENOME DO 2º AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s) do 2º autor; SOBRENOME DO 3º AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s) do 3º autor. Título da obra em negrito. Cidade: Editora, ano.

64 Livro com título e sub-título mais de três autores SOBRENOME DO 1º AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s) do 1º autor. Expressão et al.. Título da obra em negrito. Cidade: Editora, ano.

65 Livro organizado SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Expressão (Org.) entre parêntese. Título da obra em negrito. Cidade: Editora, ano. OBSERVAÇÃO: no caso do livro organizado por mais autores, utiliza-se o critério de livros simples.

66 Trabalhos acadêmicos SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título do trabalho em negrito. ano. nº folhas ( exemplo) 82 f. Seguido da expressão Monografia (Especialização em...) Curso de Formação de Especialista em Acupuntura,Cidade, ano.

67 Dissertações SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título do trabalho em negrito.. ano. nº folhas ( exemplo) 82 f. Seguido da expressão Dissertação ( Mestrado em...) Programa de Pós-Graduação, Faculdade de... da Universidade de São Paulo, Cidade, ano.

68 Teses SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título do trabalho em negrito. ano.nº folhas (exemplo) 82 f. Seguido da expressão Tese ( Doutorado em...) Programa de Pós-Graduação, Faculdade de... da Universidade de São Paulo, Cidade, ano.

69 Artigos de revistas SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título do artigo. Título da revista em negrito, Cidade, volume (exemplo v.7), numero (exemplo n. 10), páginas do artigo ( exemplo p ), data da revista ( exemplo jan ou jan-mar. 2006).

70 Resumos, atas, anais e trabalhos apresentados em Congressos, Seminários, Jornadas e Encontros. SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Titulo da obra. Seguido da expressão In: NOME DO EVENTO ONDE FOI APRESENTADO O TRABALHO EM MAIÚSCULO, ano do evento, cidade do evento. Seguido da expressão Resumos, Atas, Anais ou Trabalhos Apresentado (em negrito). Cidade do evento: Instituição que realizou o evento, ano. Página onde se encontra a obra (exemplo p.52 ou p.15-31).

71 Documentos eletrônicos disponíveis na internet SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título do documento em negrito. Seguido da expressão Disponível em: Logo após endereço completo da página ( exemplo <http:www.npd.ufes.br/cursos/default.html>). Por ultimo, vem a expressão Acesso em: Seguido da data do acesso ( Exemplo 25 jun. 2003). OBSERVAÇÃO. Sempre utilizar para abreviatura dos meses as três primeiras letras do respectivo.

72 Em caso de livros, trabalhos acadêmicos, artigos, resumos, atas, anais e trabalhos apresentados disponíveis na internet Utiliza-se os mesmos critérios dos meios convencionais, seguidos da expressão Disponível em: Logo após endereço completo da página (exemplo <http:www.npd.ufes.br/cursos/default.html>). Por ultimo, vem a expressão Acesso em: Seguido da data do acesso (exemplo 25 jun. 2004).

73 Casos especiais Sobrenomes que indicam parentesco, como Filho, Neto, Junior, estes devem estar junto do sobrenome do autor e em letra maiúscula. SOBRENOME DO AUTOR seguido do grau de parentesco em maiúsculo (exemplo FILHO) abreviatura(s) do(s) nome(s). Título da obra em negrito. Cidade: Editora, ano.

74 Casos especiais No caso de autores de nacionalidade espanhola, seguir os mesmos critérios, porém devem constar sobrenome e prenome do autor. Sobrenomes ligados por hífen: neste caso, os dois devem estar presentes no início da referência e em letra maiúscula. No caso de livros a partir da segunda edição, deve-se colocar a edição logo após o título do livro. Seguir padrão: 2ª edição

75 Casos especiais As referências devem ser elaboradas em ordem alfabética Publicações com autoria desconhecida ou não assinadas, entra-se diretamente pelo título. Neste caso a primeira palavra do título escreve-se sempre em maiúscula (CAIXA ALTA) e sem destaque tipográfico.

76 Casos especiais local de publicação No caso de locais homônimos acrescenta-se a unidade federativa de forma abreviada ou o nome do país. Quando houver mais de um local para uma só editora, indica-se o primeiro ou o mais destacado

77 Casos especiais local de publicação Quando o local não aparece no documento, mas pode ser identificado, indica-se entre colchetes. SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título da obra em negrito: sub-título da obra. [Cidade]: Editora, ano. Quando o local não pode ser identificado: utilizar a expressão sine loco, de forma abreviada entre colchetes [S.l.] SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título da obra em negrito: sub-título da obra. [S.l.]: Editora, ano.

78 Casos especiais editora Indica-se o nome da editora tal como aparece na publicação referenciada, suprimindo-se palavras que designam a natureza comercial, desde que dispensáveis à sua identificação. Utiliza-se um critério para elaboração, utilizando Editora ou sua abreviatura Ed. Quando a editora não é identificada, utiliza-se a expressão sine nomine, abreviada, entre colchetes [s.n.]. SOBRENOME DO AUTOR, abreviatura(s) do(s) nome(s). Título da obra em negrito: sub-título da obra. Rio de Janeiro: [s.n.], ano.

79 Casos especiais data Indica-se o ano de publicação em algarismos arábicos sem ponto ou espaço entre eles. Considerado elemento essencial, se nenhuma data (ano) de publicação, impressão puder ser determinada, indica-se entre colchete: [1999?] data provável [199-] década certa [19--?] século provável [1998] data certa, não indicada [19--] século certo [2001 ou 2002] um ano ou outro

80 Apresentação

81 OBSERVAÇÕES GERAIS Fale olhando para platéia. Fale devagar. Aponte para o slide para orientar a banca e a platéia. Esclareça as idéias contidas nos slides. Dê um desfecho para apresentação. Responda somente as perguntas que são referentes ao objeto de estudo

82 OBSERVAÇÕES GERAIS Utilize letras minúsculas, exceto nos TITULOS. Não use letras pequenas demais. Utilize no máximo sete linhas em cada slide. Utilize sete palavras em cada linha. Evite abreviaturas. Seja positivo(a). Fale com motivação.

83 TEMPO DA APRESENTAÇÃO 30 minutos de apresentação. 15 minutos de argüição da banca. Caso haja tempo disponível, será aberto o plenário para perguntas da platéia.

84 ETAPAS DA APRESENTAÇÃO Folha de Rosto Obrigatório. Dedicatória de Agradecimento Opcional. Problema Obrigatório. Justificativa Obrigatório. Objetivos Obrigatório. Hipóteses Obrigatório apenas para Pesquisas Diretas.

85 ETAPAS DA APRESENTAÇÃO Metodologia Obrigatório. Revisão de Literatura Obrigatório apenas para Pesquisa de Revisão Literária. Resultados Obrigatório apenas para Pesquisas Diretas. Discussão Obrigatório apenas para Pesquisas Diretas. Conclusão Obrigatório. Referências Bibliográficas Obrigatório.

86 NOME DO AUTOR TÍTULO DO TRABALHO FOLHA DE ROSTO OBRIGATÓRIO Monografia apresentada à Banca Examinadora da Faculdade de Educação, Ciência e Tecnologia UNISAUDE/CEFIRVAL, Orientada pelo(a) Prof(a)... São José dos Campos 200..

87 Dedico esta Monografia aos DEDICÁTÓRIA E AGRADECIMENTO OPCIONAL Agradeço primeiramente a Deus......

88 Pesquisa Direta e Indireta Problema OBRIGATÓRIO

89 Pesquisa Direta e Indireta Justificativa OBRIGATÓRIO

90 Pesquisa Direta e Indireta Objetivos OBRIGATÓRIO

91 Somente para Pesquisa Direta Hipóteses OBRIGATÓRIO

92 Pesquisa Direta e Indireta Metodologia OBRIGATÓRIO Colocar a classificação da Pesquisa

93 Pesquisa Direta Metodologia OBRIGATÓRIO Sujeitos

94 Pesquisa Direta Metodologia OBRIGATÓRIO Materiais e Métodos

95 Pesquisa Direta Metodologia OBRIGATÓRIO Procedimentos

96 Pesquisa Direta Metodologia OBRIGATÓRIO Delineamento da Pesquisa

97 Pesquisa Indireta Revisão de Literatura OBRIGATÓRIO Colocar todos os tópicos necessários para solucionar o problema e cumprir com os objetivos levantados

98 Pesquisa Direta Resultados OBRIGATÓRIO Colocar os resultados encontrados. De preferência pela utilização de gráficos e tabelas.

99 Pesquisa Direta Discussão OBRIGATÓRIO Discutir os resultados alcançados levando em consideração as referências utilizadas para a confecção do trabalho

100 Pesquisa Direta e Indireta Conclusão OBRIGATÓRIO Fazer a conclusão do trabalho levando em consideração o problema, o(s) objetivo(s) e a(s) hipótese(s).

101 Pesquisa Direta e Indireta Referências Bibliográficas OBRIGATÓRIO Colocar todas as referências utilizadas. Obs.: Não há necessidade de fazer a leitura das referências. Somente mencionar que tais foram utilizadas para confecção do trabalho

METODOLOGIA CIENTÍFICA APLICADA A ANÁLISE AMBIENTAL PROJETO DE PESQUISA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA DO DOCUMENTO

METODOLOGIA CIENTÍFICA APLICADA A ANÁLISE AMBIENTAL PROJETO DE PESQUISA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA DO DOCUMENTO METODOLOGIA CIENTÍFICA APLICADA A ANÁLISE AMBIENTAL PROJETO DE PESQUISA NORMAS MONOGRAFIA CITAÇÕES CITAÇÕES NO TEXTO (cont) REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA DO DOCUMENTO 1 C I T A Ç Ã O I N D I R E T

Leia mais

Segundo a ABNT-NBR 6023:2002

Segundo a ABNT-NBR 6023:2002 METODOLOGIA CIENTÍFICA APLICADA A ANÁLISE AMBIENTAL PROJETO DE PESQUISA ELABORAÇÃO MONOGRAFIA DE CITAÇÕES REFERÊNCIAS NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA DO DOCUMENTO 1 Segundo a ABNT-NBR 6023:2002

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

MARIA BERNADETE MIRANDA

MARIA BERNADETE MIRANDA MARIA BERNADETE MIRANDA Trabalhos Acadêmicos segundo a ABNT-NBR 14724:2002 NORMALIZAÇÃO DOCUMENTÁRIA! Referências! Citações em documentos! Trabalhos Acadêmicos ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS!

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

Renato Fleury Cardoso renatofleuryc@gmail.com

Renato Fleury Cardoso renatofleuryc@gmail.com Renato Fleury Cardoso renatofleuryc@gmail.com É a sistematização de conhecimentos, ou seja, um conjunto de proposições lógicas correlacionadas sobre um comportamento de certos fenômenos que se deseja

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2005 São Carlos 2010 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com a

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS O texto a seguir tratará das seguintes normalizações: A. NBR 14724:2001 Informação e documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação Informações pré-textuais

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos 2011 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com NBR

Leia mais

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC 1. O artigo deve apresentar enfoque INÉDITO e abordar tema relativo à Jurisdição Federal. O tema deve ser preferencialmente

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espacejamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 2 espaços 1,5 Fonte 14 Nome do Estagiário Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA BAMBUÍ ANO Fonte

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Nome do Estagiário 2 espaços 1,5 Fonte 14 Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA LOCAL ANO Fonte

Leia mais

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Um resumo das normas Este resumo é indicado, principalmente, para quem for escrever um trabalho científico. Como a própria ABNT diz, ao introduzir o texto

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA

AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA AJES FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÀO DO VALE DO JURUENA E AJES - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS JUINA/MT JULHO/2009 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP

SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP SENAI DUQUE DE CAXIAS BIBLIOTECA ARAÇATUBA-SP PROJETO CONHECER SEJA BEM VINDO!!! BIBLIOTECÁRIO: ELY WATARI HORÁRIO RIO DE FUNCIONAMENTO Seg. a Sex. : 12h30 às 17h30 18h30 às 21h30 Jornais DVD Livros CONFIRA

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (FTA) VITÓRIA DA CONQUISTA BA 2009

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

REVISTA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS / FAeCC / UFMT. NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A RCiC

REVISTA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS / FAeCC / UFMT. NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A RCiC NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO PARA A 1 ARTIGO É o trabalho acadêmico que apresenta resultado de uma pesquisa, submetido ao exame de um corpo Editorial, que analisa as informações, os métodos

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

NORMAS PARA ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO NORMAS PARA ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Rosangela Alves de Oliveira * Nome do (s) autor (s) RESUMO Este trabalho estabelece as orientações para apresentação de um artigo científico. Todas as informações

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

REGULAMENTO DA III MOSTRA CIENTÍFICA DA FACULDADE ESTÁCIO VILA VELHA ANEXO I

REGULAMENTO DA III MOSTRA CIENTÍFICA DA FACULDADE ESTÁCIO VILA VELHA ANEXO I Diretrizes para Autores das áreas de GESTÃO E FINANÇAS / LICENCIATURAS/ ENGENHARIAS: Os trabalhos deverão seguir a seguinte extensão: - artigos: entre 10 (dez) e 25 (vinte e cinco) páginas, incluindo as

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5 Antes de iniciar a digitação de seu trabalho acadêmico configure seu documento com as especificações a seguir, facilitando a visualização e sua

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

MANUAL Mostra de Responsabilidade Social

MANUAL Mostra de Responsabilidade Social MANUAL Mostra de Responsabilidade Social 1. REGRAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO/TEXTO Após pesquisas sobre Responsabilidade Social, escrever um artigo entre 3 a 5 páginas, seguindo os itens abaixo: 1 elementos

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO

FACULDADE DOM BOSCO. Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO FACULDADE DOM BOSCO Credenciada através da Portaria nº 2.387, D.O.U. em 12/08/2004 Cornélio Procópio/Paraná MANUAL DE TRABALHO DE CURSO CORNÉLIO PROCÓPIO 2012 Como elaborar um TC 1 Introdução Objetiva-se

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

Manual para Elaboração Trabalhos Acadêmicos Conforme a NBR 14724:2005

Manual para Elaboração Trabalhos Acadêmicos Conforme a NBR 14724:2005 Manual para Elaboração Trabalhos Acadêmicos Conforme a NBR 14724:2005 Produzido pelos bibliotecários da Rede de Bibliotecas do Senac/RS com a finalidade de orientar os usuários na elaboração de seus trabalhos

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Sul

Faculdade de Tecnologia da Zona Sul Faculdade de Tecnologia da Zona Sul NORMAS TÉCNICAS PARA TRABALHOS ACADÊMICOS DE ACORDO COM A ABNT Profª Dra. Márcia Araújo 1 RESUMO DAS NORMAS PARA TRABALHOS ACADÊMICOS Este resumo é indicado, principalmente,

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Todo trabalho acadêmico deve ser elaborado segundo parâmetros determinados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Assim,

Leia mais

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO.

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO. SEMINÁRIO Seminário é um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar um tema sob a direção de um professor ou autoridade na matéria. O nome desta técnica vem da palavra semente, indicando

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

Quanto ao texto do corpo do projeto:

Quanto ao texto do corpo do projeto: MODELO DE PROJETO DE PESQUISA EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA Quanto ao texto do corpo do projeto: Projeto deve ser redigido com no máximo 20 (vinte) páginas digitadas em papel tamanho A4 (210mm x 297mm), margem

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

NORMAS ABNT- UFF - março de 2015 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS ABNT- UFF - março de 2015 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE TURISMO 1 NORMAS ABNT- UFF - março de 2015 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Conforme estabelecido pela ABNT - NBR 14724:2011 Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação As informações

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias.

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Goiânia, 2010 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. INTRODUÇÃO...3 1.1-

Leia mais

Como fazer uma MONOGRAFIA

Como fazer uma MONOGRAFIA Como fazer uma MONOGRAFIA 1 MONOGRAFIA JURÍDICA Tipos de um mesmo gênero: paper, TCC, Monografia de Especialização, Dissertação de Mestrado e Tese Doutoral. A Monografia de especialização: expectativas,

Leia mais

FKB Biblioteca Padre Lambert Prins Tutorial de formatação MS-Word Agary Veiga Graf CRB/8-3809

FKB Biblioteca Padre Lambert Prins Tutorial de formatação MS-Word Agary Veiga Graf CRB/8-3809 1 INTRODUÇÃO Tutorial é um programa ou texto, contendo ou não imagens, que ensina passo a passo, didaticamente, como um aplicativo funciona. Regra geral a maioria dos educandos já conhece o Microsoft Office

Leia mais

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas:

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas: 1 2 1 Apresentação Este documento tem por objetivo apresentar orientações para a redação e formatação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na modalidade de Artigo Científico. Para a elaboração do artigo

Leia mais