RESOLUÇÃO Nº 7, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESOLUÇÃO Nº 7, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2015."

Transcrição

1 RESOLUÇÃO Nº 7, DE 6 DE FEVEREIRO DE O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, considerando a Resolução nº 4/2015-Coex, e demais documentos contidos no Processo nº / , resolve, ad referendum: Art. 1º Aprovar o Regulamento da Ação Bolsa Permanência da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, nos termos desta Resolução. Capítulo I Da Natureza e Finalidade da Ação Art. 2º A Ação Bolsa Permanência integra a Política de Assistência Estudantil da UFMS e destina-se aos acadêmicos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, regularmente matriculados em curso de graduação, presencial, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Parágrafo único. A Bolsa Permanência será efetivada por meio de auxílio financeiro mensal, e adotará como referência os valores das bolsas correspondentes pagas pelas agências oficiais de fomento à pesquisa, conforme Decreto n 7.416, de 30 de dezembro de 2010, devendo o valor ser informado por meio de edital de seleção. Art. 3º Os recursos financeiros utilizados para a execução da Ação estão assegurados no Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Art. 4º O número de vagas da Ação; e a divisão dessas vagas, por Câmpus, serão definidos e divulgados em Edital de Seleção, conforme disponibilidade orçamentária e financeira. Capítulo II Do Objetivo da Ação Art. 5 A Ação de que trata esta Resolução, tem por objetivo auxiliar financeiramente o acadêmico em situação de vulnerabilidade socioeconômica, de forma a garantir a sua permanência na Universidade e contribuir para sua formação integral, buscando reduzir os índices de retenção e evasão decorrentes de dificuldades de ordem socioeconômica. Capítulo III Dos Requisitos para Participação Art. 6º Para inscrever se na Ação Bolsa Permanência, o acadêmico deverá atender os seguintes requisitos: I - estar regularmente matriculado em curso de graduação, presencial, na UFMS; II - possuir renda familiar per capta não excedente a um salário mínimo e meio nacional vigente; e Pg. 4

2 III - não possuir outra bolsa oferecida pela UFMS ou outra bolsa paga por programas oficiais com a mesma finalidade, prevista no art. 5º, desta Resolução, com exceção do Auxílio-Alimentação. Capítulo IV Do Processo de Seleção Art. 7º O processo de seleção será realizado anual ou semestralmente, a depender de disponibilidade orçamentária e financeira. Art. 8º O processo de seleção contará com as seguintes etapas: I inscrição; II seleção e classificação; III divulgação dos resultados; IV interposição de recurso; e V resultado da interposição de recurso. 1 O processo de seleção será regulamentado por meio de edital próprio. 2 O Edital de Seleção será divulgado no site oficial da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis (Preae). Seção I Da Inscrição Art. 9º Observado os requisitos descritos no art. 6º, a inscrição efetivar-se-á a partir do preenchimento do formulário socioeconômico, que deverá ser entregue com a documentação, em local definido no Edital de Seleção. Parágrafo único. A não apresentação de todos os documentos, até a data estipulada pelo calendário disponível em edital, implicará no indeferimento da solicitação. Seção II Da Seleção e Classificação Art. 10. Os critérios de seleção, de desempate e de classificação serão definidos no Edital de Seleção. Art. 11. A seleção consistirá nas seguintes etapas: I análise do formulário socioeconômico e da documentação; e II entrevista ou visita domiciliar, caso haja necessidade. Art. 12. A seleção será realizada pelos profissionais de Serviço Social vinculados à Divisão de Assistência Acadêmica/DIAA/CAE/Preae e, nos Câmpus, pelos profissionais de Serviço Social vinculados à Comissão Permanente de Apoio e Assistência Acadêmica (CPAC). Art. 13. Os acadêmicos serão classificados em ordem decrescente, conforme Pg. 5

3 critérios de classificação, e serão contemplados em número igual ao do número de Bolsas publicadas em Edital. Seção III Da Divulgação dos Resultados e Interposição de Recurso Art. 14. A divulgação do resultado da seleção será realizada pela DIAA/CAE/Preae, de acordo com prazo estipulado no Edital de Seleção. Art. 15. Depois da divulgação do resultado da seleção, fica assegurado ao acadêmico que tiver seu requerimento indeferido, o direito de pleitear recurso, conforme regras previstas no Edital. Capítulo V Das Responsabilidades dos Acadêmicos Art. 16. O acadêmico deverá obter aprovação em, no mínimo, setenta por cento das disciplinas matriculadas durante a vigência do benefício. Art. 17. O acadêmico selecionado para a Ação deverá proceder à abertura de conta corrente em seu nome, em qualquer instituição bancária, na qual será depositado o valor correspondente. Art. 18. O acadêmico participante da Ação cumprirá atividade com carga horária semanal de doze horas, podendo ser inclusa nesta carga horária outras atividades relacionadas à Bolsa Permanência, a exemplo de encontros e reuniões, desde que previamente acordado com o respectivo tutor. Art. 19. A atividade terá como objetivos: I propiciar meio de integração teórico-prática na área de formação do acadêmico; II estimular no acadêmico, hábitos e aptidões compatíveis com sua futura atividade profissional; e III possibilitar a integração entre os Corpos Discente, Docente, e Técnico- Administrativo, da UFMS. Art. 20. A atividade será de livre opção conforme o perfil, o interesse e a habilidade de cada um, priorizando sua área de formação, podendo integrar projetos nas áreas de ensino, pesquisa ou extensão, como também vincular às ações que permitam o aproveitamento de suas habilidades nas áreas da cultura e do desporto, favorecendo ambiente universitário agradável e vivências acadêmicas produtivas. Parágrafo único. Todas as informações referentes à atividade deverão constar em um Plano de Atividades. Art. 21. Depois de ingressado na Ação o acadêmico deverá comparecer na DIAA/CAE/Preae ou nos Câmpus/CPAC, para entregar o Termo de Compromisso, Pg. 6

4 devidamente assinado, em até vinte dias, a contar da data de divulgação do resultado de seleção, sob pena de ser excluído. Art. 22. No Termo de Compromisso deverá conter: I dados do bolsista, dados do tutor, local de desenvolvimento da atividade; e II assinaturas: do bolsista; do tutor; e do Coordenador do Curso. Parágrafo único. Caberá ao tutor, seja ele docente ou técnico-administrativo, a orientação e supervisão das atividades do bolsista. Art. 23. O pagamento da Bolsa será efetuado no mês subsequente à execução das atividades e mediante a apresentação do Relatório Mensal de Atividades. Art. 24. O relatório mensal de atividades deverá constar a descrição das atividades do mês em referência, submetido ao tutor, constando a assinatura do bolsista e do tutor. 1º Na ausência do respectivo tutor, o Coordenador do Curso será o responsável pela assinatura no relatório mensal de atividades. 2º Os bolsistas da Cidade Universitária deverão entregar o Relatório Mensal de Atividade na DIAA/CAE/Preae; e os bolsistas dos Câmpus, nas respectivas CPACs, em prazo definido pelas Comissões. 3º Os acadêmicos que entregarem o relatório fora do prazo estabelecido pela DIAA/CAE/Preae perderá o direito ao recebimento da Bolsa referente ao mês em atraso. 4º O acadêmico que não entregar o relatório mensal de atividades por três meses consecutivos será desligado da Ação. 5º Nos períodos de férias escolares as atividades do bolsista serão estabelecidas entre ele e seu tutor. 6º O acadêmico que participar do Programa de Mobilidade Estudantil estará incluído no programa de benefício da Universidade de origem. 7º Nos casos de Mobilidade Estudantil Internacional, com direito a Bolsa, o acadêmico não fará jus ao recebimento da Bolsa Permanência durante o período da mobilidade. Art. 25. Tratando-se de afastamento por motivo de saúde, regime domiciliar, licença maternidade e outras situações, a equipe técnica, após análise, de cada caso, emitirá parecer quanto à realização da atividade, a entrega do relatório e o pagamento da Bolsa. Art. 26. O bolsista ficará subordinado ao Regulamento Disciplinar do Corpo Discente da UFMS. Pg. 7

5 Capítulo VI Do Acompanhamento e Avaliação Art. 27. O acompanhamento aos bolsistas da Ação Bolsa Permanência, por parte da DIAA/CAE/Preae e da Comissão Permanente de Apoio e Assistência Acadêmica, será constante e realizado por meio de: I acompanhamento de frequência e rendimento acadêmico do bolsista, conforme art. 17, desta Resolução; II - reuniões com tutores, alunos bolsistas e demais servidores envolvidos nas atividades, para discussão e análise sobre o funcionamento e objetivos da Ação; III visitas aos bolsistas e tutores para vivenciar, in loco, as situações previstas no Plano de Atividades; e IV avaliação do desenvolvimento da Ação, propondo medidas que visam ao seu constante aperfeiçoamento. Capítulo VII Sobre o Desligamento da Ação Art. 28. O bolsista será desligado da Ação nos seguintes casos: I por solicitação própria; II conclusão do curso de graduação; III abandono do curso; IV abandono das atividades da Ação; V não apresentação do relatório mensal por três meses consecutivos; VI trancamento de matrícula; VII desistência da Bolsa; VIII falta prevista no Regulamento Disciplinar do Corpo Discente da UFMS; IX não obter aprovação em no mínimo setenta por cento das disciplinas matriculadas durante a vigência do benefício; ou X por solicitação da CPAC local. Parágrafo único. O desligamento previsto nos incisos VIII, IX e X, deste artigo, poderá ocorrer após acompanhamento e avaliação da Equipe Técnica vinculada à Assistência Estudantil. Art. 29. O acadêmico incluído no benefício e que, posteriormente, for identificado e comprovada a omissão de informações na época da seleção, estará sujeito ao desligamento da Ação, sob pena de ressarcir os valores recebidos indevidamente à Conta Única da União. Art. 30. Será desligado da Ação o acadêmico incluído no benefício que, posteriormente, seja identificado que não mais possui perfil previsto nas ações. Art. 31. O bolsista poderá ser dispensado caso a Ação seja suspensa ou cancelada, devendo este ser comunicado com antecedência de, no mínimo, dez dias. Art. 32. O bolsista poderá solicitar seu desligamento da Ação mediante Pg. 8

6 comunicação, ao seu tutor, com antecedência mínima de dez dias. Art. 33. O tutor, mediante justificativa à Divisão de Assistência Acadêmica, poderá dispensar o bolsista, devendo comunicá-lo com antecedência mínima de dez dias. Parágrafo único. Em caso de desistência da Ação, o acadêmico deverá preencher o Termo de Desistência. Capítulo VIII Das Disposições Gerais Art. 34. Será publicada, anualmente, a relação de acadêmicos que desenvolvem atividades na Ação Bolsa Permanência, por meio de Instrução de Serviço emitida pela Preae. Art. 35. Cabe à Divisão de Apoio e Assistência Acadêmica (DIAA) e às Comissões Permanentes de Apoio e Assistência Acadêmica (CPACs) zelar pelo cumprimento deste Regulamento. Art. 36. Os casos omissos serão resolvidos pelo(a) Pró-Reitor(a) de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis. Art. 37. Fica revogada a Resolução nº 64, de 27 de novembro de JOÃO RICARDO FILGUEIRAS TOGNINI Pg. 9

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013.

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA ÓRGÃOS DELIBERATIVOS CENTRAIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO TRINDADE CEP: 88040-900 FLORIANÓPOLIS SC TELEFONES: (48) 3721-9522 - 3721-4916 FAX: (48)

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS/CEULP-ULBRA

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS/CEULP-ULBRA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS/CEULP-ULBRA Edital para Seleção de bolsistas e voluntários para o Programa

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

3 DOS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

3 DOS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA/CÂMPUS PAULO DE AFONSO DIRETORIA DE ENSINO / DIREN SERVIÇO SOCIAL EDITAL Nº 003/2015 POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS/CEULP-ULBRA

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS/CEULP-ULBRA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS/CEULP-ULBRA Edital para Seleção de bolsistas e voluntários para o Programa

Leia mais

Edital para Seleção de estudantes bolsistas e voluntários para o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde. PET-Saúde - Ano Letivo 2012-2013

Edital para Seleção de estudantes bolsistas e voluntários para o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde. PET-Saúde - Ano Letivo 2012-2013 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS Edital para Seleção de estudantes bolsistas e voluntários para o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde PET-Saúde

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 158 /2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 158 /2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 158 /2015 CONVOCAÇÃO DE DISCENTES HABILITADOS AO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO N o 03/2013, DO CONSELHO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS. Dispõe sobre as normas que regulamentam a concessão de Bolsas de Assistência Estudantil (alimentação, moradia e transporte)

Leia mais

RETIFICAÇÃO EDITAL N.º 01/2015/UNIVSOL SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA - UNIVSOL

RETIFICAÇÃO EDITAL N.º 01/2015/UNIVSOL SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA - UNIVSOL RETIFICAÇÃO EDITAL N.º 01/2015/UNIVSOL SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA - UNIVSOL O Departamento Acadêmico de do campus de Vilhena e o Projeto de Extensão Universidade

Leia mais

Lourisvaldo Valentim da Silva Presidente do CONSU

Lourisvaldo Valentim da Silva Presidente do CONSU RESOLUÇÃO Nº 928/2012 - Aprova o Regulamento do Programa de Bolsas de Extensão (PROBEX). Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). O CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no

Leia mais

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CÂMPUS MONTEIRO PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EDITAL PROGRAD Nº 18/2008, DE 22 DE JULHO DE 2008 SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DO PROGRAMA PRÓ-ESTÁGIO UFGD 2008 O PRÓ-REITOR DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, no uso

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA Cachoeira, março de 2011 REGULAMENTO DE MONITORIA ACADÊMICA DO CURSO DE PEDAGOGIA Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º

Leia mais

EDITAL N.º 01/2015 - CONSEPE

EDITAL N.º 01/2015 - CONSEPE EDITAL N.º 01/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Projetos de Iniciação Científica 2015/16. Este Edital está em conformidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO N.º 700/2009 Publicada no D.O.E. de 07-07-2009, p.16 Altera a Resolução nº 507/07 CONSU, que aprova o Regulamento de Monitorias

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO Art. 1º A monitoria é uma atividade acadêmica, no âmbito da graduação, que pretende oferecer ao aluno experiência de iniciação à docência. 1º A monitoria

Leia mais

EDITAL DE ESTÁGIO NÃO REMUNERADO

EDITAL DE ESTÁGIO NÃO REMUNERADO EDITAL DE ESTÁGIO NÃO REMUNERADO O Eixo de Controle e Processos Industriais vem através deste edital divulgar vaga de estágio não remunerado conforme itens a seguir: 1. DO OBJETO 1.1. O presente Edital

Leia mais

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015 PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015 O Coordenador de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Avançado Cabedelo Centro, no uso de suas

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão. PIBAEX

Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão. PIBAEX Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão. PIBAEX MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNIT ÁRIOS E ESTUD ANTIS CAMPUS SOROCABA CONCESSÃO DE BOLSA MORADIA EM ESPÉCIE

PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNIT ÁRIOS E ESTUD ANTIS CAMPUS SOROCABA CONCESSÃO DE BOLSA MORADIA EM ESPÉCIE PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNIT ÁRIOS E ESTUD ANTIS CAMPUS SOROCABA EDITAL Nº 6/2015, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2015. CONCESSÃO DE BOLSA MORADIA EM ESPÉCIE A P RÓ- REI T O RI A DE AS S UNTO S CO M UNI T ÁRIO

Leia mais

Edital Nº 91, DE 09 OUTUBRO DE 2015 SELEÇÃO COMPLEMENTAR DE BOLSISTA DE ENSINO

Edital Nº 91, DE 09 OUTUBRO DE 2015 SELEÇÃO COMPLEMENTAR DE BOLSISTA DE ENSINO Edital Nº 91, DE 09 OUTUBRO DE 2015 SELEÇÃO COMPLEMENTAR DE BOLSISTA DE ENSINO A DIRETORA-GERAL Pro Tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Caxias do

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PROAES Nº09 de 2012

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PROAES Nº09 de 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PROAES Nº09 de 2012 EMENTA: Cria o PROGRAMA AUXÍLIO SAÚDE e fixa diretrizes para sua execução no âmbito

Leia mais

Programa Unificado de Bolsas de Estudo para Estudantes de Graduação EDITAL 2015-2016

Programa Unificado de Bolsas de Estudo para Estudantes de Graduação EDITAL 2015-2016 EDITAL 2015-2016 PROGRAMA UNIFICADO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DISPÕE SOBRE O EDITAL DO PROGRAMA UNIFICADO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E AUXÍLIOS PARA ATIVIDADES DE EXTENSÃO (PIBAEX) DO INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL (IFMS)

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E AUXÍLIOS PARA ATIVIDADES DE EXTENSÃO (PIBAEX) DO INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL (IFMS) PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E AUXÍLIOS PARA ATIVIDADES DE EXTENSÃO (PIBAEX) DO INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL (IFMS) CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 O Programa Institucional de Bolsas e Auxílios

Leia mais

EDITAL Nº 39 DE 25 DE AGOSTO DE 2015 AUXÍLIO MORADIA PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE

EDITAL Nº 39 DE 25 DE AGOSTO DE 2015 AUXÍLIO MORADIA PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Erechim EDITAL Nº 39 DE 25 DE AGOSTO DE 2015 AUXÍLIO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UNB DECANATO DE EXTENSÃO - DEX DIRETORIA TÉCNICA DE EXTENSÃO - DTE EDITAL Nº 05/2014 PIBEX

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UNB DECANATO DE EXTENSÃO - DEX DIRETORIA TÉCNICA DE EXTENSÃO - DTE EDITAL Nº 05/2014 PIBEX UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UNB DECANATO DE EXTENSÃO - DEX DIRETORIA TÉCNICA DE EXTENSÃO - DTE EDITAL Nº 05/2014 PIBEX O Decanato de Extensão - DEX da Universidade de Brasília - UnB torna público, no âmbito

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA COORDENAÇÃO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 002/2013 DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O CURSO DE ODONTOLOGIA A Magnífica Senhora Reitora do CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

CAPÍTULO II DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

CAPÍTULO II DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA E INTEGRAÇÃO ESTUDANTIL EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PROGRAMA DE ACESSO A CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS EDITAL N 04 /2014/PROEX

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 18 de junho de 2015, Processo

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Secretaria de Gestão com Pessoas SEGESPE

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Secretaria de Gestão com Pessoas SEGESPE PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO PARA BOLSA AUXILIO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO (Lato Sensu e Stricto Sensu), EM CONFORMIDADE COM A LEI 11.091 DE 12 DE JANEIRO DE 2005 E DECRETO 5.707 DE 23 DE FEVEREIRO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO FACULDADE DE PSICOLOGIA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS O Programa de Educação Tutorial (PET)

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SERVIÇO SOCIAL/PPGSS MESTRADO REGULAMENTO PARA INSCRIÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA(S)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SERVIÇO SOCIAL/PPGSS MESTRADO REGULAMENTO PARA INSCRIÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA(S) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SERVIÇO SOCIAL/PPGSS MESTRADO REGULAMENTO PARA INSCRIÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA(S) A Coordenação do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Serviço Social (PPGSS),

Leia mais

EDITAL N 006/2015 - PROEC BOLSA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

EDITAL N 006/2015 - PROEC BOLSA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL N 006/2015 - PROEC BOLSA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura PROEC, no uso de suas atribuições legais previstas no Estatuto da Universidade do Estado de Mato Grosso, na Resolução

Leia mais

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba

Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro. Fundação Educacional de Além Paraíba Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro Fundação Educacional de Além Paraíba Regulamento de Monitoria Art. 1º A Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro admitirá, sem vínculo empregatício,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO PRAÇA DAS PROFISSÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO PRAÇA DAS PROFISSÕES Edital Praça das Nº 1-2015 Seleção de Bolsistas e Voluntários -2016 Aos estudantes dos Cursos de Graduação da UFCG: A Unidade Suplementar Praça das, desta Universidade, nos termos das disposições normativas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO DE MONITORIA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 03 DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO DE MONITORIA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 03 DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO DE MONITORIA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 03 DE 10 DE NOVEMBRO DE 2014 EMENTA: Estabelece critérios para a operacionalização do Programa de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL PIBID 61/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL PIBID 61/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL PIBID 61/2013 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS/INICIAÇÃO À DOCÊNCIA A Universidade

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. Edital n 001/2015, de 1º de junho de 2015

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. Edital n 001/2015, de 1º de junho de 2015 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - CAMPUS CANINDÉ PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL Edital n 001/2015, de 1º de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Rua Governador Luiz Cavalcante, S/N, TELEFAX (82) 3530-3382 CEP: 57312-270 Arapiraca-Alagoas RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre normas e procedimentos para os Cursos de Especialização

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO AO TRABALHO. Das Definições e Finalidades

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO AO TRABALHO. Das Definições e Finalidades CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO AO TRABALHO Das Definições e Finalidades Art. 1º. O Programa de Bolsa de Trabalho do Centro Federal

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO PARA BOLSA-AUXÍLIO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO PARA BOLSA-AUXÍLIO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO PARA BOLSA-AUXÍLIO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO (Lato Sensu e Stricto Sensu), EM CONFORMIDADE COM A LEI 11.091 DE 12 DE JANEIRO DE 2005 E DECRETO 5.707 DE 23 DE FEVEREIRO

Leia mais

EDITAL Nº 325/2015 SELEÇÃO DE DISCENTE VOLUNTÁRIO PARA ATUAÇÃO EM PROJETOS DE EXTENSÃO

EDITAL Nº 325/2015 SELEÇÃO DE DISCENTE VOLUNTÁRIO PARA ATUAÇÃO EM PROJETOS DE EXTENSÃO COORDENADORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº 325/2015 SELEÇÃO DE DISCENTE VOLUNTÁRIO PARA ATUAÇÃO EM PROJETOS DE EXTENSÃO O DIRETOR-GERAL do Câmpus VOTUPORANGA do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO Campus Universitário Viçosa MG 36570-000 Telefone: (31)3899-2367 Fax: (31)3899-1236 e:mail: mobilidade.pre@ufv.br

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC SUMÁRIO CAPÍTULO I... 1 DO PROGRAMA DE BOLSAS... 1 CAPÍTULO II... 1 DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 1 CAPÍTULO III...

Leia mais

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA - CENEP EDITAL Nº 03/2012

REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA - CENEP EDITAL Nº 03/2012 REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA - CENEP EDITAL Nº 03/2012 Seleção de bolsistas e voluntários para Projetos de Extensão Universitária O Reitor do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB) Edital PROEX 05/2015 - Programa de Bolsas de Extensão de Línguas Estrangeiras e Portuguesa da UNILAB

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 25/11-CEPE R E S O L V E:

RESOLUÇÃO Nº 25/11-CEPE R E S O L V E: RESOLUÇÃO Nº 25/11-CEPE Fixa normas para execução do Programa Bolsa Extensão da Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO da Universidade Federal do Paraná, órgão normativo,

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE MUNICIPAL DE SAÚDE ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI

SECRETARIA DE SAÚDE MUNICIPAL DE SAÚDE ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI SECRETARIA DE SAÚDE MUNICIPAL DE SAÚDE ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES BOLSISTAS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PELO TRABALHO

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO, RENOVAÇÃO, EXTENSÃO E CANCELAMENTO DE BOLSAS/TAXAS PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO, RENOVAÇÃO, EXTENSÃO E CANCELAMENTO DE BOLSAS/TAXAS PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU REGULAMENTO PARA CONCESSÃO, RENOVAÇÃO, EXTENSÃO E CANCELAMENTO DE BOLSAS/TAXAS PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (Em conformidade com a Portaria CAPES n. 181, de 18 de dezembro de 2012 e

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ( PROCAPS)

PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ( PROCAPS) UNIVERSIDADE TIRADENTES Pró-Reitoria Acadêmica Pró-Reitoria Adjunta de Pós-Graduação e Pesquisa PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ( PROCAPS) Março de 2006 REGULAMENTO DO PROGRAMA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PEDAGOGIA

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PEDAGOGIA EDITAL DG N.º 07/2012 PROGRAMA DE MONITORIA PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PEDAGOGIA A Direção da Faculdade Internacional Signorelli, no uso de suas atribuições,

Leia mais

EDITAL N 4/2015 - PROEC BOLSA CULTURA

EDITAL N 4/2015 - PROEC BOLSA CULTURA EDITAL N 4/2015 - PROEC BOLSA CULTURA A Pró-Reitora de Extensão e Cultura PROEC, no uso de suas atribuições legais e em cumprimento das normas previstas no Estatuto da Universidade do Estado de Mato Grosso

Leia mais

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coppex ITPA C P O R TO Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO PROBEX NORMAS E POLÍTICAS DE FOMENTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO DOS OBJETIVOS Art. 1. O Programa Institucional de Iniciação Científica (Pró-Ciência) tem por objetivo geral o desenvolvimento

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO MESTRADO ACADÊMICO EM DIREITO DA REGULAÇÃO REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FGV DIREITO RIO RIO DE JANEIRO 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS...

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFBA PROGRAMA DE ASSITÊNCIA E APOIO AOS ESTUDANTES EDITAL Nº 001/2015

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFBA PROGRAMA DE ASSITÊNCIA E APOIO AOS ESTUDANTES EDITAL Nº 001/2015 POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFBA PROGRAMA DE ASSITÊNCIA E APOIO AOS ESTUDANTES EDITAL Nº 001/2015 1. ABERTURA O Diretor Geral do IFBA Campus Jacobina, no uso de suas atribuições, faz saber que,

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC -

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - REGULAMENTO PARA OS PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAMEC CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1. O Programa de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 18 de junho de 2015, Processo 016/2015

Leia mais

EDITAL Nº 03/2014 - PROEX

EDITAL Nº 03/2014 - PROEX EDITAL Nº 03/2014 - PROEX DIVULGA O PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO E PÓS- GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM IDIOMA ESTRANGEIRO NA MODALIDADE DE CURSOS DE INGLÊS, FRANCÊS, ALEMÃO E

Leia mais

DIRETORIA EDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO. EDITAL Nº 06 de 12 de maio de 2015

DIRETORIA EDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO. EDITAL Nº 06 de 12 de maio de 2015 DIRETORIA EDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL Nº 06 de 12 de maio de 2015 PROCESSO SELETIVO INTERNO SIMPLIFICADO PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE EXTENSÃO DO INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA Com base na Resolução CSA 02/07, que estabelece Monitoria Acadêmica Centro de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL Nº 021/2012

EXTRATO DO EDITAL Nº 021/2012 EXTRATO DO EDITAL Nº 021/2012 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA O PROJETO DE APOIO SÓCIO- PEDAGÓGICO E FINANCEIRO PARA ESTUDANTES DE ORIGEM POPULAR: UM CONTRIBUTO PARA A CONSTRUÇÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR Nº 71, DE 09 DE SETEMBRO DE 2014.

EDITAL COMPLEMENTAR Nº 71, DE 09 DE SETEMBRO DE 2014. EDITAL COMPLEMENTAR Nº 71, DE 09 DE SETEMBRO DE 2014. O DIRETOR-GERAL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da Coordenação- Geral de, no uso de suas

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS EDITAL N o 002/2015 ANEXO 01

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS EDITAL N o 002/2015 ANEXO 01 ANEXO 01 NORMAS DO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS REMANEJAMENTO INTERNO 2 o SEMESTRE DE 2015 CAPÍTULO I DO CALENDÁRIO Art. 1 o Constitui o Calendário do Processo

Leia mais

APROVAR as normas para concessão de afastamento para pós-graduação aos servidores do IF-SC. CAPÍTULO I DOS TIPOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

APROVAR as normas para concessão de afastamento para pós-graduação aos servidores do IF-SC. CAPÍTULO I DOS TIPOS DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO N o 019/2012/CDP Florianópolis, 03 de maio de 2012. A PRESIDENTE DO DO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo Regimento Geral do IF-SC e pelo

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO

EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTE PARA PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DE EXTENSÃO O Diferencial do profissional de Secretariado Executivo dentro do contexto empresarial" EDITAL 001/2014 COORDENAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO

Leia mais

EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA

EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA Seleção de monitores para o Programa de Monitoria Acadêmica da Faculdade de Quatro Marcos - FQM 1. ABERTURA A Faculdade de Quatro Marcos FQM, em São José dos Quatro

Leia mais

EDITAL PROAE/UFGD Nº 92, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2013

EDITAL PROAE/UFGD Nº 92, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2013 EDITAL PROAE/UFGD Nº 92, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2013 SOLICITAÇÃO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL APOIO PEDAGÓGICO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA A PRÓ-REITORA DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS

Leia mais

EDITAL REFITIFCADO 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTA DE EXTENSÃO

EDITAL REFITIFCADO 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTA DE EXTENSÃO Universidade Federal de Juiz de Fora Pró-Reitoria de Assuntos Acadêmicos EDITAL REFITIFCADO 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTA DE EXTENSÃO PROJETO DE EXTENSÃO: Casa da Criança / IBPeron / Axé Criança

Leia mais

Resolução nº 018, de 03 de março de 2015.

Resolução nº 018, de 03 de março de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Conselho Superior Resolução nº 018, de 03 de março de 2015. A Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA BOLSA DE COMPLEMENTAÇÃO EDUCACIONAL CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA BOLSA DE COMPLEMENTAÇÃO EDUCACIONAL CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA BOLSA DE COMPLEMENTAÇÃO EDUCACIONAL CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE Art.1º- O presente Regulamento destina-se a fixar diretrizes

Leia mais

EDITAL PROAE/UFGD Nº 70, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013 SOLICITAÇÃO PARA PARTICIPAR DO PROGRAMA APOIO À MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL

EDITAL PROAE/UFGD Nº 70, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013 SOLICITAÇÃO PARA PARTICIPAR DO PROGRAMA APOIO À MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL EDITAL PROAE/UFGD Nº 70, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013 SOLICITAÇÃO PARA PARTICIPAR DO PROGRAMA APOIO À MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL O PRÓ-REITOR DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DA FUNDAÇÃO (em exercício),

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO DE MONITORIA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 01 DE 12 DE AGOSTO DE 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO DE MONITORIA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 01 DE 12 DE AGOSTO DE 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE COMISSÃO DE MONITORIA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 01 DE 12 DE AGOSTO DE 2015 EMENTA: Estabelece critérios para a operacionalização da Monitoria Voluntária, com vistas ao ano

Leia mais

EDITAL nº 09/15 PROGRAMA DE BOLSAS DE SUSTENTABILIDADE/RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ 2015.

EDITAL nº 09/15 PROGRAMA DE BOLSAS DE SUSTENTABILIDADE/RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ 2015. EDITAL nº 09/15 PROGRAMA DE BOLSAS DE SUSTENTABILIDADE/RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ 2015. A REITORA do Centro Universitário Estácio do Ceará, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Art. 1 - As normas que seguem visam orientar pesquisadores e bolsistas vinculados a projetos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ REITORIA DE ENSINO EDITAL 182/2012 PROEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ REITORIA DE ENSINO EDITAL 182/2012 PROEN PROCESSO DE SELEÇÃO DE CANDIDADOS PARA CURSO PREPARATÓRIO PARA TESTE DE PROFICIÊNCIA TOEFL/IELTS A Pró Reitoria de Ensino torna pública a seleção de alunos de graduação da Universidade Federal do Maranhão

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA BARRETOS 2010 REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA Art. 1 - O Programa de Monitoria da Faculdade Barretos, destinado a alunos regularmente matriculados, obedecerá às normas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 005/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 005/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 005/2012 Aprovada pela RESOLUÇÃO CONSUNI/Nº 017/2012, Publicada no DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DO TO, Nº 3.670,no dia 13 de julho de 2012. Normatiza, no âmbito da

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUN Nº 029 DE 1º DE OUTUBRO DE 2014 Aprova as Diretrizes da Política de Mobilidade Acadêmica da Universidade Federal da Integra ção Latino-Americana UNILA. O Conselho Universitário da Universidade

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul EDITAL Nº 031/2015 PROCESSO CLASSIFICATÓRIO DE AFASTAMENTO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIDADE ORGANIZACIONAL CAMPUS BENTO GONÇALVES DO IFRS O Diretor-Geral da Unidade Organizacional

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR. O CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI PORTO ALEGRE, no uso de suas atribuições regimentais; RESOLVE:

CONSELHO SUPERIOR. O CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI PORTO ALEGRE, no uso de suas atribuições regimentais; RESOLVE: CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº. 48, de 15 de fevereiro de 2013. Revoga a Resolução nº 6, de 05 de dezembro de 2007 que implantou a Monitoria na Faculdade e aprova o Regulamento da Monitoria na Faculdade

Leia mais

Norma para Registro de Projetos de Pesquisa - UNIFEI-

Norma para Registro de Projetos de Pesquisa - UNIFEI- Norma para Registro de Projetos de Pesquisa - UNIFEI- Página 1 / 8 TÍTULO I Das definições Art. 1º - Projeto de Pesquisa constitui-se em um conjunto de ações que geram conhecimento científico e/ou tecnológico,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 A Coordenação de Graduação da Faculdade Nacional de Direito (FND) torna público que a Pró-Reitoria

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Monitoria, vinculado à Seção de Apoio Estudantil da Coordenadoria de Assuntos Estudantis e Comunitários,

Leia mais

Norma para utilização das bolsas de monitoria PIB no Centro Universitário Norte do Espírito Santo CEUNES/UFES

Norma para utilização das bolsas de monitoria PIB no Centro Universitário Norte do Espírito Santo CEUNES/UFES 1 Norma para utilização das bolsas de monitoria PIB no Centro Universitário Norte do Espírito Santo CEUNES/UFES 1. BREVE HISTÓRICO O PIB Programa Integrado de Bolsas de monitoria é regulamentado pelo Conselho

Leia mais

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe 1 INTRODUÇÃO A avaliação das principais ações afirmativas da UNESP tem sido altamente positiva e mostra a preocupação da universidade

Leia mais

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS MANUAL DO BOLSISTA Núcleo de Atenção Solidária NAS Sumário 1 - Bolsa de Estudo... 2 2 - Tipos de Bolsas de Estudo... 2 - ProUni... 2 Eventuais Programas de Bolsas de Estudo:... 2 - Vestibular Social....

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantenedora Faculdade Cenecista de Sinop Facenop/FASIPE Mantida REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO SINOP / MATO GROSSO 2014

Leia mais

Os requisitos são estabelecidos pela Resolução do Conselho Universitário n.º 001/2013:

Os requisitos são estabelecidos pela Resolução do Conselho Universitário n.º 001/2013: PROGRAMA PROGRAMA DE INCENTIVO À EXTENSÃO PIEX/FSA E D I T A L N.º 02/2013 A Fundação Santo André torna público o Edital N.º 02/2013 referente à abertura de 02 vagas para atuar junto ao REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL

Leia mais

Programa de Bolsas América Latina da Universidade Anhembi Morumbi

Programa de Bolsas América Latina da Universidade Anhembi Morumbi A, de acordo com a Resolução CONSUN AD REFERENDUM Nº 33, de 28/04/2015, estabelece as normas e procedimentos para o Programa de Bolsas América Latina da, em parceria com as universidades UNAB Universidad

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS

CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS Este documento regulamenta as atividades Acadêmica Formativas Integradoras do Curso de Tecnologia

Leia mais

EDITAL Nº 03 de 06 de agosto de 2015

EDITAL Nº 03 de 06 de agosto de 2015 EDITAL Nº 03 de 06 de agosto de 2015 Dispõe sobre a oferta de vagas para participar da Comissão da Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Sabará, como cômputo de horas de atividades complementares.

Leia mais

EDITAL Nº 18/2014. Seleção para bolsas de monitoria em disciplinas de Ensino Médio e Ensino Superior

EDITAL Nº 18/2014. Seleção para bolsas de monitoria em disciplinas de Ensino Médio e Ensino Superior MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS BENTO GONÇALVES EDITAL Nº 8/204 Seleção para bolsas

Leia mais

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. CONSELHO PEDAGÓGICO - COP RESOLUÇÃO Nº. 13/2008, DE 03 DE ABRIL DE 2008 Aprova o Regulamento de Monitoria Faculdade de Lucas do Rio Verde. O Presidente do Conselho Pedagógico - COP, face ao disposto no

Leia mais

RESOLUÇÃO 04/2001 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Art. 1º - Fixar normas para o Funcionamento do Programa de Bolsas de Monitoria na UESB.

RESOLUÇÃO 04/2001 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Art. 1º - Fixar normas para o Funcionamento do Programa de Bolsas de Monitoria na UESB. Dispõe sobre o Programa de Bolsa de Monitoria da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB, revogando as disposições em contrário, em especial as Resoluções CONSEPE/UESB 18/94 e 48/97. O Conselho

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CÂMARA DE MONITORIA NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - Complementar a formação acadêmica do aluno, na área de seu

Leia mais