Para o exercício pleno dos direitos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para o exercício pleno dos direitos"

Transcrição

1

2

3 Para o exercício pleno dos direitos A gestão Juntos Somos mais Fortes apresenta o Manual do Servidor que visa o acesso a informações e atualização da legislação que rege o serviço público municipal e atualiza a estrutura de funcionamento e o patrimônio do Sindiserv. A estrutura foi construída para estar a serviço da luta dos servidores municipais, como a nova sede administrativa e o auditório multicultural, inaugurado em 27 de fevereiro de 2014, que antes era sonho e hoje se tornou realidade. Este manual também é uma ferramenta de consulta e exercício pleno dos direitos dos servidores municipais. Além disso, aproveitamos esse espaço para que você tenha em mãos tudo sobre os benefícios e serviços que o sindicato proporciona aos associados. As leis elaboradas pela Comissão Paritária que tratam sobre Assédio Moral, Acidente de Percurso, Difícil Acesso, Risco de Vida para Fiscais de Trânsito e Inamovibilidade do Cipeiro estão presentes neste manual. O Plano de Carreira ainda está em discussão na Comissão Paritária, formada pelo sindicato e governo municipal e, certamente, estará na próxima edição. Que esse Manual seja útil no dia a dia para você, servidor e servidora. Boa leitura! João Dorlan - presidente Gestão Juntos Somos Mais Fortes

4 ÍNDICE ENTIDADE E ESTRUTURA O Sindiserv... 7 História... 8 Conquistas... 9 Direção Benefícios Sede Campestre Cinema Convênios e parcerias Convênios com estabelecimentos e serviços Parcerias com estabelecimentos e serviços Conheça os parceiros e aproveite Atendimento Assessoria Jurídica Portal da Transparência CTG Corrente Nativa Comunicação Sede Própria Auditório Multicultural Salões para locação

5 LEGISLAÇÃO Estatuto do Sindiserv Estatuto dos Servidores Lei Complementar N o 3.673, de 24 de junho de Pacotaço de Leis do Funcionalismo Gratificação de incentivo à qualificação Lei Complementar N o 403, de 27 de março de Gratificações para médicos Lei Complementar N o 404, de 27 de março de Triênio para os Trabalhadores que trabalham em regime CLT Lei Complementar N o 405, de 27 de março de Gratificação da Guarda Municipal Lei Complementar N o 406, de 27 de março de Regime de sobreaviso Lei Complementar N o 407, de 27 de março de RTC Lei Complementar N o 408, de 27 de março de Novo quadro de cargos e salários Lei complementar No 409, de 27 de março de

6 Decreto do IPAM Decreto N o , de 23 de dezembro de Novo Decreto do IPAM Decreto N o , de 18 de junho de /3 de férias sobre 60 dias para o Magistério Lei Complementar N o 451, de 19 de novembro de Lei do Assédio Moral Lei Complementar N o 457, de 8 de maio de Lei da Inamovibilidade dos Cipeiros - CIPA - CIPAG Lei N o 7.759, de 8 de maio de Lei do Acidente de Percurso Lei Complementar N o 458, de 9 de maio de Lei do Adicional de Risco de Vida aos Fiscais de Trânsito Lei N o 7.761, de 9 de maio de Lei do Difícil Acesso Lei Complementar Nº 460, de 23 de junho de Decreto Nº , de 14 de julho de Decreto Nº , de 18 de agosto de Lei da Ampliação de Jornada para professores dententores de Cargo de Provimento Efetivo Lei Complementar N o 467, de 5 de setembro de

7 O SINDISERV O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv) é a entidade sindical que representa os servidores municipais da cidade, constituído pelo Magistério, funcionários e servidores dos poderes Executivo e Legislativo do município. Hoje conta mais de 5 mil associados. A sede administrativa e social está localizada próximo à Prefeitura de Caxias do Sul, na Rua Carlos Giesen, 1217, no Bairro Exposição. A Sede Campestre localiza-se sobre o arroio Piaí, em Fazenda Souza. É a voz ativa na defesa pela categoria. Tem por finalidade lutar pela melhoria nas condições de vida e de trabalho de seus representados, independência e autonomia da representação sindical, lutando pela defesa das liberdades individuais coletivas, pelo respeito à justiça social e pelos direitos fundamentais do homem. Oferece diversos serviços, convênios e vantagens para os servidores. 7

8 HISTÓRIA A gestão atual Juntos Somos Mais Fortes do Sindiserv é conduzida por João Dorlan, em conjunto com a diretoria executiva. A direção da entidade se dedica para que os servidores municipais sejam representados diante do município e também possam contar com benefícios importantes. Em 2011, a entidade inaugurou o prédio da sede administrativa e realizou um sonho que iniciava nos anos 50, década da fundação da associação. PRESIDÊNCIA DA ASM Adair Moreira de Castilhos (1957) Edvino Berti (1979 a 1984) Caleb de Oliveira (1984 a 1989). PRESIDÊNCIA DO SINDISERV Silvana Piroli (1989/90 a 1993) Paulo Renan de Oliveira (1994 a 1997) Pedro Ferranti - três gestões (De 1998 a 2006) Gustavo Valente Ruivo (2007 a 2009) João Dorlan da Silva (2010 a 2012) João Dorlan da Silva (2013 a 2016) 8

9 CONQUISTAS O Sindiserv tem uma história de luta e de conquistas. Já enfrentou muitas greves e paralisações das quais destacamos: Governo de Victorio Trez ( e ) Governo de Mansueto Serafini Filho ( e ) Governo Mario Vanin ( e ) - Ainda em 1994, a sede da entidade foi atingida por um incêndio e muitos documentos foram perdidos. Há pelo menos uma década, servidores municipais lutam pela instituição da Negociação Coletiva no serviço público municipal, a exemplo de outras categorias de trabalhadores. Principais conquistas da categoria Primeiro Estatuto dos Servidores Municipais foi fruto de muita mobilização da categoria Lei 1142, de 7 de Julho de 1962 Municipários de Caxias do Sul foram os primeiros do Brasil a conquistarem o 13º salário, instituído pela Lei Municipal 4090, de 13 de Julho de 1962 IPAM Em 29 de dezembro de 1962, também foi criado o IPAM, com serviços de assistência à Saúde e Previdência Criação do IPAM/SAÚDE Plano de saúde Lei Complementar 2.274, de 23 de março de 23 de março de 1975, alterada pela Lei Complementar Nº. 298, DE 20 de dezembro de 2007 Atual Estatuto dos Servidores Municipais, Lei Complementar nº 3.673, de 24 de junho de 1991 Política do Repasse da Trimestralidade no salário servidores (média índices IGPM, IPC-IEPE, IPC-FIPE) Governo Mario Vanin 1993 Criação do FAPS 2001 Previdência do funcionalismo, separada da assistência Em março de 2008, o Sindiserv filia-se à CUT, maior central sindical do Brasil Ganho Real nos salários: 2007 (1%), 2009 (2%), 2011 (1,3%), 2012 (1,5%), 2013 (1,5%), 2014 (1,5%) Baile anual em comemoração ao Dia do Servidor

10 Primeira antecipação do Reajuste Salarial em ano eleitoral % Implantação do Portal da Transparência (mensal) a partir de 2010 Não desconto do auxílio alimentação nas faltas justificadas 2010 Criação da CIPA e CIPAG 2008 e eleição dos representantes 2010 Ganho de Horas Extras também nas férias 2010 Ampliação de licença maternidade para 180 dias 2º Congresso do SINDISERV 2011 Seminário dos Profissionais de Educação 2011, 2012, 2013 e 2014 Pagamento do Auxílio Alimentação nas cinco Faltas Justificadas anuais 2011 Grupo Tradicionalista Corrente Nativa é aceito na 25ª RT e MTG Impedimento na Justiça da Terceirização do SAMU 2011; Aumento do valor do FG para diretores e vices 2011 Triênio para agentes comunitários e endemias 2011 Pagamento de adicional de periculosidade de 30% para Fiscais Ambientais 2011 Pagamento de 40% insalubridade para os servidores do PA 24h e RX Inauguração da sede própria com seis andares em 20 de dezembro de 2011 Elaboração paritária da Lei 457, de 08 de maio de 2014 que Coíbe o Assédio Moral no Serviço Público 2011/2014 Criação da Gratificação de 81,7% sobre o padrão 2 da Guarda Municipal 2012 Criação do Adicional de Sobreaviso 2012 Criação Gratificação de Incentivo à Qualificação (GIQ) 10% sobre o padrão Criação do Regime de Trabalho Complementar (RTC) facultativo de 40h para os cargos de 33h e 36h 2012 Liberação de sete dirigentes sindicais para mandato classista no Sindiserv 2013 Pagamento de 1/3 de férias sobre 60 dias para os professores

11 Seminário Técnico sobre a sustentabilidade do IPAM/SAÚDE 2013 Elaboração da Lei nº 460, de 23 de junho de 2014 que amplia a Gratificação de Difícil Acesso aos Servidores do Quadro Geral Pagamento de parcela autônoma para os cargos de Secretário de Escola, Motorista, Operador de Máquinas, Eletricista, Mecânico, Médico 2013 Pagamento de 88 passagens para quem possui RETI, RTC e HE 2013 Constituição Comissão Paritária em 2013 para estudar e elaborar proposta de Plano de Carreira para todos os servidores com prazo de conclusão em agosto de 2015 Inauguração do Auditório e Sala Cinema na sede em 27 de fevereiro de 2014 Adicional de 100% nas Horas Extras aos domingos 2014 Mesa de negociação permanente sobre Condições de Trabalho Concessão de 140 licenças prêmio mês 2014 Inamovibilidade do Cipeiro 2014 Adicional de Risco de Vida de 10% para Fiscais de Trânsito 2014 Elaboração da Lei nº 458, de 9 de maio de 2014, que estabelece Acidente em serviço e de Percurso Aporte de 8 milhões do Executivo para o FAPS Assembleia contra aumento de alíquota e retrocessos no IPAM/ SAÚDE Aprovação do Piso Nacional do Agente Comunitário de Saúde e de Endemias

12 DIREÇÃO Conheça como é formado o SINDISERV: DIRETORIA EXECUTIVA (EFETIVOS E SUPLENTES) EXECUTIVA PRESIDENTE: João Dorlan da Silva - SMEL VICE-PRESIDENTE: Luciano Roque Piccoli - SMED DIRETOR FINANCEIRO: Carlos Alberto Spiandorello - HABITAÇÃO SECRETÁRIO-GERAL: Marcos Antônio da Silva - SMED PATRIMÔNIO: Vladimir T. Borges Duarte (Coimbra) - Aposentado DIRETOR DE COMUNICAÇÃO: Maria Marlene Faria - IPAM DIRETOR DE SAÚDE: Luiz Geraldo Zimmermann - SMS DIRETOR DE EDUCAÇÃO: Rosane de Fátima Carneiro - SMED DIRETOR DE RELAÇÕES DE TRABALHO: Aragão Muller Franco - SMOSP DIRETOR DE CULTURA, ESPORTE E LAZER: Anelise Lautert - SMED DIRETOR DE FORMAÇÃO: Vagner Reis Elias SSPPS SUPLENTES Paulo Fernando dos Santos Reguly - SMED Aleandro Eduardo Balzaretti - SMS Pedrinho José da Rocha - SMS Cleiton de Moraes Pacheco - SMED Clóvis José Triches SAMAE Tania Mara Spiandorello SMED Paulo Roberto Borges - SMS Sonia Lourdes Negri - SMED Eliane Saretta IPAM Roselene Giacomoni SMS - AC TITULARES FEDERAÇÃO Vilmar Augusto Barcarolo - SMEL Fredolino Leal dos Santos SMS SUPLENTES FEDERAÇÃO Jorge Onofre de Oliveira Rodrigues SMTTM Gilmar Amaral Padilha SMU 12

13 DEPARTAMENTOS EDUCAÇÃO Luciano Roque Piccoli SMED Rosane de Fátima Carneiro SMED Ana Regina Susin - SMED Elaine Lucia Boff - SMED Rosa Veronese - SMED Anelise Comerlato - SMED Rochele Piazza dos Santos - SMED Dóris Elisa Paese - SMED Ereni dos Santos SMED Deise Bolzon Costa SMED Paulo F. dos Santos Reguly SMED Tania Mara Spiandorello SMED Xana Dalla Santa SMED Luciane Colombo SMED SAÚDE Patrícia Spada - SMS Isabel Santa Catarina Ivone Coleti SAMU Aleandro Eduardo Balzaretti SMS Fredolino Leal dos Santos SMS Roselene Giacomoni SMS - AC Ninfa Carneiro de Oliveira Everton Lucas Lemos Eliete da Paixão Suelen Santos Stecanella 13

14 FORMAÇÃO Vagner Reis Elias SSPPS Sebastião Policena SAMAE CULTURA, ESPORTE E LAZER Sandro Luis Borsatto SMOSP Enio Vandi dos Santos da Silva Sandro Amaral Velho Maria Isabel de Candido Rosiana de Candido André Fraitag de Lima RELAÇÕES DO TRABALHO Aragão Muller Franco SMOSP Vilmar Sandi - SVOP Adair Teixeira Camargo SMTTM APOSENTADOS Osvaldo Spiandorello Alceu Neris da Silva Ireneu Alves da Silva Walter Luiz Borges SEGURANÇA José Alci Machado Dos Santos - GM Jair Schites Dos Santos - GM Paulo Sergio Ribeiro Da Silva - GM Rudinei Gil Moraes - GM Paulo Ricardo Dos Santos - GM Leonel José Fernandes - GM Álvaro Da Rosa - GM Jeferson M. Ferreira - SMTTM Leonardo Luis Sandi SMTTM GÊNERO/MULHERES JOVENS E ETNIAS Maria Marlene Faria - IPAM Maria Izabel Borges Marli Mosena SAIS SSPPS Alzira Godinho Casa da Cidadania Venceslau Pozzobon Fabiana Aparecida de Araujo TRADICIONALISTA João Artur Alexandre Borges Gilson Luiz Kuchert João Veroci De Ferreira Castilhos Josilei Silva Do Amaral Pedrinho Rocha 14

15 BENEFÍCIOS SEDE CAMPESTRE A Sede Campestre possui 15 hectares e está localizada em Fazenda Souza, sobre o Arroio Piaí, proporcionando uma área para lazer e descanso aos servidores associados. A sede foi adquirida no governo do prefeito Hermes João Webber, quando o sindicato ainda era Associação, em A compra das terras foi festejada porque os servidores ligados à Associação utilizavam o espaço no verão para acampar, o que levou a diretoria a providenciar a infraestrutura necessária para o lazer. Entre as primeiras obras estão o encanamento da água da fonte, a construção da casa do guarda, do galpão e o represamento do rio. 15

16 Áreas Revitalizadas Duas piscinas Playground Campo de futebol Lancheria com cozinha independente Salão de eventos Coleta e tratamento ecológico do esgoto Salão de jogos Portaria com catracas para controle de acesso à sede Lago Quiosques com churrasqueira Cancha de Bocha Banheiros Área para camping Trilhas para passeios ecológicos Campo de vôlei Rio Piaí O acesso à Sede Campestre é permitido com a apresentação da carteira de sócio. Se você ainda não fez a sua, dirija-se ao sindicato e solicite! CARTEIRA DE SÓCIO Documentos necessários: - Carteira de Identidade (RG) - CPF - Contracheque atualizado ou matrícula - Fotos 3x4 - Documentos dos dependentes 16

17 17

18 CONVÊNIOS E PARCERIAS O Sindiserv disponibiliza convênios e parcerias aos associados. Nos convênios, é possível comprar à vista com o desconto e também retirar ordem para desconto em folha de pagamento. Na parceria, a compra é feita direto com o fornecedor ou prestador de serviço. CINEMA GNC Cinemas Convênio entre o Sindiserv e a rede GNC Cinemas permite que os servidores sindicalizados adquiram ingressos com valor especial, descontado em Folha de Pagamento ou à vista. A promoção é válida para os cinemas GNC de Caxias do Sul (Shopping Iguatemi) e também na Rede GNC nas cidades de Porto Alegre e em Camboriú, para qualquer sala, horário ou sessão, inclusive lançamentos, sábados, domingos ou feriados. Para filmes em 3D, é preciso utilizar dois ingressos para cada sessão. 18

19 CONVÊNIOS COM ESTABELECIMENTOS E SERVIÇOS EMPRESA TELEFONE CONDIÇÕES AUXÍLIO FUNERAL L. Formolo & Cia Ltda EMERGÊNCIAS MÉDICAS Emercor FARMÁCIA Agafarma GÁS Libergás (54) (54) (54) (54) Mensal Mensal 1x 1x HOTEL E RESTAURANTE Hotel e Rest. Bolzan LIVRARIA Livraria Papirus Mat. escolar/livros didáticos ÓTICA City (51) (54) Tudo em 5 X e 5% de desconto no material escolar (54) x 6x POSTO DE COMBUSTÍVEIS Posto Rodeio (54) x SUPERMERCADOS Andreazza (54) x Rossetti (54) x Vantajão (54) x VESTUÁRIO E CALÇADOS Adpol Calçados (54) x Kenpo Sports (54) x Mariani Art. de Couro (54) x Silvana Ceccatto (54) x Stillo Deluma (54) x 19

20 PARCERIAS COM ESTABELECIMENTOS E SERVIÇOS EMPRESA TELEFONE CONDIÇÕES ACADEMIA Academia Ane Fidler Academia Fast Training (54) (54) % desc. p/ aulas coletivas 20% desc. p/ musculação Consulte valores especiais no site do Sindiserv ALIMENTOS Spazio Kaza Gourmet (54) % de desconto CAPELAS MORTUÁRIAS Cristo Redentor (54) EDUCAÇÃO Catavento Centro de Psicomotricidade Educacional Amiga Informática SENAC/RS ESTÉTICA Unique Estética e Clínica Villa Chanel Leandra Paes Fisioterapeuta Dermatofuncional Estética Studio Corpo Estética e Saúde (54) (54) (51) (54) (54) (54) (54) Informe-se no sindicato 10% de desconto 30% de desconto 15% de desconto Massagem 10% Nutricionista 10% Pilates 5% Fisioterapia derm. func. 15% 10 a 25% de desconto Avaliação GRATUITA 20% Desconto Estética Facial 10% Nutrição Funcional 10% Estética Corporal 15% LAVANDERIA Lavanderia 5 à Sec (54) % de desconto 20

21 TELEFONE CONDIÇÕES PARCERIAS COM ESTABELECIMENTOS E SERVIÇOS EMPRESA TELEFONE CONDIÇÕES MECÂNICAS DE AUTOMÓVEIS Automasul Multimarcas (54) K & V Mecânica (54) % de desconto 10% de desconto MÓVEIS E DECORAÇÕES Loja Exclusiva Castor Persian Collection Tapetes Orientais ODONTOLOGIA Cerbaro Odontologia Clínica OrtoClin (54) (54) Dra. Gabriele Brandalise (54) Dr. Maxuel C. Ramos (54) Ortoclinic Odontologia (54) DentAll Odontologia Completa (54) (54) (54) % de desconto 10% de desconto Agende avaliação 3x Condições sob consulta Avaliação sem compromisso Avaliação gratuita 5,5% de desconto inclusive em aparelhos Parcelamento em até 36x Condições sob consulta ÓTICA Ótica Luxo (54) % desc. à vista 25% desc. à prazo QUIROPRAXIA Sarimam Storchi Verônica Daros REDE DE DESCONTOS Rede Intercâmbio RESTAURANTE Downtown Grill (54) (54) (54) (54) Sob consulta Sob consulta Descontos por segmentos 10% de desconto 21

22 GUIA DE SERVIÇOS PARCERIAS COM ESTABELECIMENTOS E SERVIÇOS EMPRESA TELEFONE CONDIÇÕES REPAROS E REFORMAS Dr. Resolve (54) % de desconto em reformas 10% de desconto em reparos SEGUROS Ipanema Seguros (automóvel, residencial, seguro de vida) TEATRO Grupo Teatral Tem Gente Teatrando TERAPIAS Rayan - Espaço Terap. Tai Artes Orientais TURISMO SBTUR VESTUÁRIO E CALÇADOS Livia Modas Maritex Tamanhos Grandes Pimenta da Serra Sapataria Infantil YOGA Centro Satyadhara (54) (54) (54) (54) (54) (54) (54) (54) (54) (54) Descontos especiais sob cotação Preços Especiais Sob consulta 15% de desconto 20% de desconto no valor da taxa do Título de R$ 299,80 20% desc. à vista 10% desc. à prazo 15% desc. à vista 10% desc. à prazo 20% de desconto 10% de desconto 15% de desconto 22

23 CONVÊNIOS E PARCERIAS CONHEÇA OS PARCEIROS E APROVEITE AS VANTAGENS 23

24 Cyclop SUPER VANTAJÃO: SANTA FÉ Rua Tanoeiros, 277 Fone: PARQUE OÁSIS Rua Antônio Danielli, 337 Fone: DIAMANTINO Rua Barão do Amazonas, 191 Fone: COLINA DO SOL Rua Francisco Barbosa Velho, 29 Fone: Empresas de serviços e produtos interessadas em realizar parceria com o Sindiserv devem entrar em contato com a diretoria para avaliação das condições oferecidas: 24

25 GUIA DE SERVIÇOS DESCONTO DE 8% PARA SERVIDOR COM CARTEIRINHA DO SINDISERV Convênio com o SINDISERV para desconto em folha até 4X CALÇADOS MATERIAL ESPORTIVO MODA JOVEM Av. Júlio de Castilhos, São Pelegrino 25

26 GUIA DE SERVIÇOS 26

27 GUIA DE SERVIÇOS 27

28 GUIA DE SERVIÇOS ASSOCIADO DO SINDISERV PAGA MENOS GASOLINA COMUM R$ 2,93 DIESEL ADITIVADO R$ 2,46 GASOLINA ADITIVADA R$ 2,95 ETANOL R$ 2,39 DIESEL COMUM R$ 2,44 S 10 R$ 2,69 MATRIZ: Rua Sinimbú, 612 (esquina com a Rua Treze de Maio) Bairro Lourdes FILIAL 1: Rua Os Dezoito do Forte, 2518 (esquina com a Rua Coronel Flores) Bairro São Pelegrino FILIAL 2: Rua Tronca, 1607 (esquina com a Rua Pedro Tomasi) Bairro Cristo Redentor FILIAL 3: Rua Dr Montaury, 725 (esquina com a Rua Flores da Cunha) Bairro Centro FILIAL 4: Rua Arcy da Rocha Nóbrega, 1342 (esq. com a Rua José A Brugger) Bairro Jardim América FILIAL 5: Av Rosseti, 633 (esquina com a Rua Gov. Roberto Silveira) Bairro Santa Catarina Atendimento personalizado, 20 anos de atuação na busca de melhores e mais eficientes soluções para as pessoas que precisam fazer valer a Justiça. Atua nas diversas áreas jurídicas, na prevenção e na promoção de processos administrativos e judiciais, com destaque para a Responsabilidade Civil, Trabalhista e todas as suas implicações. Leonir José TAUFE OAB/RS ADVOGADO ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA Fone/Fax: (54) Av. Júlio de Castilhos, Sala 801 Centro Executivo Rio Branco Bairro São Pelegrino CEP Caxias do Sul - RS 28

29 GUIA DE SERVIÇOS A Young, Dias, Lauxen & Lima Advogados Associados é um escritório de advocacia com a sua história marcada pela sólida e aguerrida defesa dos servidores públicos (em atividade e aposentados) e trabalhadores da iniciativa privada, forjada com diversas atuações e conquistas junto a sindicatos profissionais. Com mais de quinze anos de atuação em assessorias jurídicas, nossa empresa tem como principal objetivo prestar serviços jurídicos com alto padrão de qualidade e comprometimento, visando assessorar os clientes com seriedade e competência para resgatar e dar efetividade aos direitos, solucionar demandas e satisfazer expectativas. Av. Primeiro de Março,113 sala 101 CEP: Fone: (51) Centro - São Leopoldo RS Av. Getúlio Vargas,774 Sala 301 CEP: Fone: (51) Menino Deus - Porto Alegre RS Convênio com o Sindiserv 5% de desconto no material escolar 5X descontado em folha Av. Júlio de Castilhos, 2773 São Pelegrino (54) JORNALISMO PUBLICIDADE EVENTOS EDITORA Rua Marechal Floriano, Conjunto Comercial Alvorada, Sala 401 Caxias do Sul - RS - CEP Fone: (54)

30 ATENDIMENTO HORÁRIO DE ATENDIMENTO De segunda a sexta - das 8h30min às 18 horas (sem fechar ao meio-dia). Quinta-feira - das 8h30min às 19 horas (sem fechar ao meio-dia). RETIRADAS E ORDENS O sócio deve apresentar o contracheque OBRIGATORIAMENTE. Terceiros devem ter autorização por escrito, documento de identificação e o contracheque do associado. 30

31 ASSESSORIA JURÍDICA Os servidores associados ao Sindiserv possuem assessoria jurídica, nas áreas administrativa e trabalhista. O sindicato disponibiliza escritório especializado em assessoria sindical e advocacia previdenciária e trabalhista, com ênfase no serviço público que, além de orientar e tirar dúvidas sobre assuntos relacionados às áreas, também acompanha todo o processo jurídico. O escritório especializado em Assessoria Sindical e Advocacia Previdenciária e Trabalhista Young, Dias, Lauxen & Lima Advogados Associados atende servidores sindicalizados nas áreas Jurídica e Pré-aposentadoria. Advogados responsáveis: Jeverton Alex de Oliveira Lima - OAB/RS Edmar da Costa Jacques - OAB/RS Bruno Freitas de Almeida - OAB/RS ATENDIMENTO: - Nas sextas-feiras, das 9 às 13 horas. - Nas quintas-feiras, das 13 às 19 horas. PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E SINDICÂNCIAS Os Processos Administrativos e Sindicâncias são atendidos no sindicato pela advogada Mônica Pellenz. ATENDIMENTO: - Nas quartas-feiras, das 16h30min às 18 horas. - O acompanhamento e defesa de Sindicâncias e Inquéritos é de segunda a sexta das 8h30min às 18 horas. 31

32 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA O Sindiserv disponibiliza aos seus sócios e à comunidade um espaço permanente de socialização das ações financeiras. O portal da transparência é uma proposta da atual gestão do sindicato, disponibilizando demonstrativos mensais, das receitas e despesas. Essa é mais uma ação do Sindiserv, na busca por um instrumento que permita maior transparência e esclarecimento de todas as movimentações financeiras desta entidade. 32

33 CTG CORRENTE NATIVA O CTG Corrente Nativa foi criado em 21 de agosto de 2008 em assembleia realizada na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. A inscrição do Grupo Corrente Nativa na 25ª Região Tradicionalista no dia 02 de maio de 2011 aconteceu em reunião com os patronatos de todos CTGs da região. A partir dessa data, o grupo passou então a ser denominado Grupo Tradicionalista Gaúcho Corrente Nativa. PRINCIPAIS ATIVIDADES: Cavalgadas de integração entre os servidores; Cavalgadas realizadas por CTGs da região, em incentivo ao tradicionalismo gaúcho; Acampamentos e participado da semana farroupilha; Cavalgada ao santuário de Nossa Senhora de Caravaggio; Almoços e jantares de confraternização e aproximação dos simpatizantes ao movimento gaúcho; Participação na Semana do Servidor; Envolvimento e incentivo a todas as formas de culto às tradições gaúchas. 33

34 COMUNICAÇÃO CANAL ABERTO Participe da comunicação do sindicato! Envie sugestões de pauta, atividades, artigos, críticas e contribuições, através das redes sociais, site ou pelo A sua contribuição é muito importante! REVISTA O CORRENTE A Revista O Corrente é uma publicação bimensal que reúne as informações sobre o funcionalismo municipal e também sobre os temas relacionados com o serviço público e às lutas dos trabalhadores. SITE E REDES SOCIAIS O Sindiserv possui um site prático para que os servidores tenham acesso a informações sobre a categoria, notícias atualizadas, artigos interessantes sobre o serviço público, composição e atuação da direção da entidade e informações sobre os benefícios aos associados. Nesse espaço, é possível conferir o Portal da Transparência, a Galeria Multimídia, composta por fotos, áudios e vídeos, os boletins eletrônicos e as edições da Revista O Corrente. 34

35 SEDE PRÓPRIA O Sindiserv está localizado na Rua Carlos Giesen, 1217, no bairro Exposição. Com seis andares, projetados para atender os servidores municipais e a comunidade caxiense, o espaço foi concebido para privilegiar a proteção ao meio ambiente. O empreendimento possui película nos vidros para aproveitamento da luz natural. Além disso, o sistema de aberturas dos andares possibilita o aproveitamento do vento natural, no verão, economizando energia dos sistemas de refrigeração. Um sistema de captação das águas das chuvas foi implantado no prédio para utilização nos banheiros e jardins. 1º andar - hall de entrada com jardim interno, dois acessos a 18 boxes de garagens, escadarias e elevadores. 2º andar - espaço para restaurante com descontos para associados, com banheiros masculino e feminino, estrutura para cozinha completa e churrasqueira. 3º andar - salão de festas para 200 pessoas com banheiros masculino e feminino e estrutura para cozinha completa e churrasqueira. 4º andar - utilizado para o setor administrativo e para a direção da entidade, com cinco salas e quatro guichês para atendimento dos servidores. Além disso, há sala de atendimento para Assessoria Jurídica e para a Orientação na Pré-Aposentadoria. 5º andar - Salas de reuniões e arquivo. 6º andar auditório para 205 pessoas, com hall de visitantes, banheiros e sala de som. 35

36 AUDITÓRIO MULTICULTURAL O auditório multicultural é um patrimônio de cada um dos associados, importante espaço de formação e ferramenta de luta na defesa dos direitos e por melhores condições de trabalho. Com área de 278,25m 2 e capacidade para 205 pessoas, o Auditório do Sindiserv possui visibilidade, acústica, iluminação, som e climatização comparáveis aos melhores centros de eventos do país. O palco possui 70 m² com iluminação de solo, torre de refletores e canhões de luzes com regulagem de altura, todos os pré-requisitos para apresentações de peças, concertos, espetáculos de dança e performances. O telão de 5 x 5 metros proporciona uma visão privilegiada para a projeção de filmes e a realização de palestras e espetáculos. Camarim, instalação acústica, design de ambiente. iluminação, cabine de som, instalação de cenotécnica, módulos para painelistas, púlpíto, sonorização e vídeo completam os recursos do Auditório do Sindiserv. O auditório pode ser locado pelos servidores e comunidade. 36

37 SALÕES PARA LOCAÇÃO O Sindiserv possui três salões de festas disponíveis para locação para os associados, no 3º andar da Sede Administrativa, na antiga sede e também na Sede Campestre. SALÃO DE FESTAS DA SEDE ADMINISTRATIVA O salão foi projetado e modulado para que os servidores contem com um espaço para a integração e realização de encontros sindicais. Além das atividades promovidas pela entidade, está disponível para locação para os servidores associados. Com 30 mesas para seis lugares e capacidade para 200 pessoas, o salão de festas da Sede Administrativa possui cozinha industrial, churrasqueira e todos os utensílios necessários para a realização de um evento. SALÃO DE FESTAS DA ANTIGA SEDE Com pintura nova, este espaço tem 10 mesas disponíveis para acomodar até 60 pessoas. SALÃO DE FESTAS DA SEDE CAMPESTRE Um espaço aconchegante com churrasqueira e capacidade para até 80 pessoas. Entre em contato e conheça a estrutura do Sindiserv para festas. 37

38 38

39 LEGISLAÇÃO ESTATUTO DO SINDISERV 39

40 CAPÍTULO I Dos objetivos, estrutura, competência e instâncias. Art. 1º O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul é constituído para fins de defesa e representação legal da categoria profissional dos Servidores Municipais de Caxias do Sul, objetivando: melhoria nas condições de vida e trabalho de seus representados; independência e autonomia da representação sindical; e luta pela defesa das liberdades individuais e coletivas, pelo respeito à justiça social e pelos direitos fundamentais dos seres humanos. 1º Cabe também ao Sindicato a promoção de atividades sociais, culturais e esportivas, bem como a implantação de convênios visando à participação e união de seus associados. 2º SINDISERV é a sigla adotada pelo Sindicato. Art. 2º O SINDISERV é composto pela seguinte estrutura político-administrativa: I A Diretoria Executiva, composta de onze membros titulares: Presidente, Vice-Presidente, Secretário-Geral, Diretor de Finanças, Diretor de Comunicação, Diretor de Formação, Diretor de Relações no Trabalho, Diretor de Patrimônio, Diretor de Educação, Diretor de Saúde e Diretor de Cultura, Esporte e Lazer e mais dez suplentes; II Conselho Fiscal composto por três titulares e três suplentes; III Representantes da Federação, dois titulares e dois suplentes; IV Conselho Deliberativo composto por delegados sindicais de cada Secretaria, Câmara de Vereadores, Autarquias, Fundações, funcionários e Inativos; V Conselho do Magistério composto por professores representantes das Escolas Municipais. VI Conselho da Guarda Municipal. 1º A Diretoria Executiva, Conselho Fiscal, Representantes na Federação e Membros dos Conselhos Deliberativo, do Magistério e da Guarda Municipal serão eleitos na forma prevista neste Estatuto. 2º Os membros da Executiva, Conselho Fiscal e Representantes na Federação são membros natos do Conselho Deliberativo, Magistério e da Guarda Municipal. 3º Na composição da diretoria executiva deverá ser observada a diversidade de etnia, idade e gênero da categoria, devendo ser composta por, no mínimo, 30% (trinta por cento) de mulheres. Art. 3º Além das competências exclusivas do cargo, compete à Diretoria Executiva administrar o SINDISERV de acordo com este Estatuto, e com a Legislação vigente, acatando as decisões dos Congressos, Assembleias e do Conselho Deliberativo, relativos a categoria. 40

SEÇÃO SINDICAL DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA REGIMENTO. Título I Da finalidade, sede e duração

SEÇÃO SINDICAL DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA REGIMENTO. Título I Da finalidade, sede e duração SEÇÃO SINDICAL DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA REGIMENTO Título I Da finalidade, sede e duração Art. 1º. A Seção Sindical dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa, fundada

Leia mais

ALTERAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA UNIÃO MUNICIPAL DAS ASSOCIAÇÕES DE MORADORES DE CONCÓRDIA UMAMC. CAPITULO I Da Denominação, Sede, Duração e Objetivos.

ALTERAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA UNIÃO MUNICIPAL DAS ASSOCIAÇÕES DE MORADORES DE CONCÓRDIA UMAMC. CAPITULO I Da Denominação, Sede, Duração e Objetivos. ALTERAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA UNIÃO MUNICIPAL DAS ASSOCIAÇÕES DE MORADORES DE CONCÓRDIA UMAMC CAPITULO I Da Denominação, Sede, Duração e Objetivos. Art. 1º Sob a denominação de União Municipal das Associações

Leia mais

Código: ESGE Revisão: 03 Páginas: 08 ESTATUTO SOCIAL GRÊMIO ESTUDANTIL

Código: ESGE Revisão: 03 Páginas: 08 ESTATUTO SOCIAL GRÊMIO ESTUDANTIL GRÊMIO ESTUDANTIL Paulo Medeiros Prudêncio Júnior 0 CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO, OBJETIVOS Art. 1º - O Grêmio Estudantil Paulo Medeiros Prudêncio Júnior, fundado no ano de 1997, com sede no

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL MARIA MADALENA Rua Beija-flor, 103 Bombas Bombinhas/SC.

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL MARIA MADALENA Rua Beija-flor, 103 Bombas Bombinhas/SC. ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO CONDOMÍNIO CAPÍTULO I Do nome, da Sede, Duração e Objetivo. Art. 1º A Associação de Moradores do Condomínio Residencial Maria Madalena, é uma associação sem fins

Leia mais

SEGUNDA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO PARANÁ - SINTEOESTE

SEGUNDA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO PARANÁ - SINTEOESTE SEGUNDA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO PARANÁ - SINTEOESTE CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E FINALIDADES DO SINDICATO ARTIGO 1º O Sindicato dos Trabalhadores

Leia mais

1 Ou de fins não econômicos, como prefere o Código Civil em vigor (art. 53, caput).

1 Ou de fins não econômicos, como prefere o Código Civil em vigor (art. 53, caput). MODELO DE ESTATUTO DE FUNDAÇÃO CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1º. A Fundação... é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos 1, com autonomia administrativa

Leia mais

CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE

CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE Sindicato de muitas conquistas Juntos, nós, servidores públicos municipais (estatutários e celetistas) de Caxias do Sul, integramos

Leia mais

ESTATUTO da ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de PATCHWORK e QUILT ABPQ. Capítulo I. DENOMINAÇÃO, OBJETIVOS, SEDE E DURAÇÃO

ESTATUTO da ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de PATCHWORK e QUILT ABPQ. Capítulo I. DENOMINAÇÃO, OBJETIVOS, SEDE E DURAÇÃO ESTATUTO da ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de PATCHWORK e QUILT ABPQ Capítulo I. DENOMINAÇÃO, OBJETIVOS, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º A Associação Brasileira de Patchwork e Quilt, doravante designada ABPQ, é uma sociedade

Leia mais

Estatuto da Associação de Pais e Professores do

Estatuto da Associação de Pais e Professores do CNPJ: 82.898.404/0001-09 Estatuto da Associação de Pais e Professores do CENTRO EDUCACIONAL MENINO JESUS Fundada em 1973, Florianópolis/SC C A P Í T U L O I Da Associação e seus fins Art. 1º. - A Associação

Leia mais

MODELO DE ESTATUTO DA SOCIEDADE DE AMIGOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA (Este modelo deverá ser adaptado às situações locais)

MODELO DE ESTATUTO DA SOCIEDADE DE AMIGOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA (Este modelo deverá ser adaptado às situações locais) MODELO DE ESTATUTO DA SOCIEDADE DE AMIGOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA (Este modelo deverá ser adaptado às situações locais) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE, DURAÇÃO Art. 1.º A SOCIEDADE DE AMIGOS DA

Leia mais

Modelo de estatuto de Associação

Modelo de estatuto de Associação Modelo de estatuto de Associação CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1º. A Associação... é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com autonomia administrativa

Leia mais

TÍTULO I DA GESTÃO DEMOCRÁTICA DO ENSINO PÚBLICO

TÍTULO I DA GESTÃO DEMOCRÁTICA DO ENSINO PÚBLICO QUARTA VERSÃO 07/07/06. Dispõe sobre a gestão democrática e normatiza o processo de escolha de Diretor e Assessor(es) de Direção que integram a equipe gestora das unidades escolares da Rede Pública Estadual

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA DO VALE DO ITAJAI

ESCOLA TÉCNICA DO VALE DO ITAJAI ESCOLA TÉCNICA DO VALE DO ITAJAI Reconhecida pela SEC/SC - Portarias 0390/86 e 0424/92 ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E PROFESSORES DA ESCOLA TÉCNICA DO VALE DO ITAJAI-ETEVI-FURB-BLUMENAU-SC CAPÍTULO I

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL, SERVIÇOS E AGROPECUÁRIA DE CASCA - RS

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL, SERVIÇOS E AGROPECUÁRIA DE CASCA - RS 01 ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL, SERVIÇOS E AGROPECUÁRIA DE CASCA - RS ÍNDICE CAPÌTULO I PÁG. 2...DAS FINALIDADES II PÁG. 2...DA CONSTITUIÇÃO E SEDE III PÁG. 3...DOS ASSOCIADOS IV

Leia mais

Estatuto do GRÊMIO ESTUDANTIL

Estatuto do GRÊMIO ESTUDANTIL Modelo de Estatuto Estatuto do GRÊMIO ESTUDANTIL Capítulo I Da denominação, Sede, fins e duração Art.1º - O Grêmio estudantil da Escola funcionará no referido estabelecimento de ensino com duração ilimitada.

Leia mais

SINDICATO DAS LAVANDERIAS E SIMILARES DO RIO GRANDE DO SUL SINDLAV/RS ESTATUTO SOCIAL. Capítulo I Constituição e Finalidades do Sindicato

SINDICATO DAS LAVANDERIAS E SIMILARES DO RIO GRANDE DO SUL SINDLAV/RS ESTATUTO SOCIAL. Capítulo I Constituição e Finalidades do Sindicato SINDICATO DAS LAVANDERIAS E SIMILARES DO RIO GRANDE DO SUL SINDLAV/RS ESTATUTO SOCIAL Capítulo I Constituição e Finalidades do Sindicato Capítulo II Dos Associados dos Direitos e Deveres Capítulo III Da

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1.º - O Conselho Fiscal do Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor- FAPS, criado

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARTE FOTOGRÁFICA CAPÍTULO I. Da Associação e seus fins

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARTE FOTOGRÁFICA CAPÍTULO I. Da Associação e seus fins ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARTE FOTOGRÁFICA CAPÍTULO I Da Associação e seus fins Art. 1º - A Associação Brasileira de Arte Fotográfica, ABAF, fundada em 9 de fevereiro de 1951, no Rio de Janeiro

Leia mais

Sindicato dos Despachantes Aduaneiros ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I SEÇÃO I DOS OBJETIVOS

Sindicato dos Despachantes Aduaneiros ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I SEÇÃO I DOS OBJETIVOS Sindicato dos Despachantes Aduaneiros ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I SEÇÃO I DOS OBJETIVOS Art.1 O SINDICATO DOS DESPACHANTES ADUANEIROS, sucessor do SINDICATO DOS DESPACHANTES ADUANEIROS DE PARANAGUÁ, por

Leia mais

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos Art.1º A Diretoria Regional (DR) da SBEM-RN é órgão executivo

Leia mais

U N I R P A R A F O R T A L E C E R REGIMENTO INTERNO

U N I R P A R A F O R T A L E C E R REGIMENTO INTERNO Artigo 1 - A Associação de Reflorestadores do Estado de Mato Grosso AREFLORESTA-MT, reger-se-á pelo seu ESTATUTO e por este REGIMENTO INTERNO. Finalidade Artigo 2 - O presente Regimento Interno tem por

Leia mais

CLUBE DE SEGUROS DE PESSOAS E BENEFÍCIOS DO ESTADO DO PARANÁ CVG/PR ESTATUTO SOCIAL

CLUBE DE SEGUROS DE PESSOAS E BENEFÍCIOS DO ESTADO DO PARANÁ CVG/PR ESTATUTO SOCIAL CLUBE DE SEGUROS DE PESSOAS E BENEFÍCIOS DO ESTADO DO PARANÁ CVG/PR ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEUS FINS, SEDE E DURAÇÃO ARTIGO 1º O Clube de Seguros de Pessoas e Benefícios do Estado

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DO RIO GRANDE, SÃO JOSÉ DO NORTE, SANTA VITÓRIA DO PALMAR E CHUÍ

ESTATUTO DO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DO RIO GRANDE, SÃO JOSÉ DO NORTE, SANTA VITÓRIA DO PALMAR E CHUÍ ESTATUTO DO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DO RIO GRANDE, SÃO JOSÉ DO NORTE, SANTA VITÓRIA DO PALMAR E CHUÍ CAPITULO I DENOMINAÇÃO E FINALIDADES DO SINDICATO ART.1- O SINDICATOS

Leia mais

CRUZ AZUL DE SÃO PAULO

CRUZ AZUL DE SÃO PAULO CRUZ AZUL DE SÃO PAULO ESTATUTO DO GRÊMIO ESTUDANTIL COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR Capítulo I DA DENOMINAÇÃO SEDE FINALIDADE E DURAÇÃO Art. 1º. O Grêmio Estudantil do Colégio PM é o representativo geral da

Leia mais

PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA UNIÃO GARCENSE DE AEROMODELISMO

PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA UNIÃO GARCENSE DE AEROMODELISMO PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA UNIÃO GARCENSE DE AEROMODELISMO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, DA SEDE E FINS Art. 1 A União Garcense de Aeromodelismo (UGA) é uma pessoa jurídica de direito privado, entidade

Leia mais

INSTITUTO DARWIN INSTITUTO DE APOIO À EVOLUÇÃO DA CIDADANIA REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO REGIMENTO INTERNO

INSTITUTO DARWIN INSTITUTO DE APOIO À EVOLUÇÃO DA CIDADANIA REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO REGIMENTO INTERNO INSTITUTO DARWIN INSTITUTO DE APOIO À EVOLUÇÃO DA CIDADANIA REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO REGIMENTO INTERNO Artigo 1º - O presente Regimento Interno visa disciplinar os trabalhos Administrativos,

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CATARINENESE DE PRESERVAÇÃO DA NATUREZA - ACAPRENA

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CATARINENESE DE PRESERVAÇÃO DA NATUREZA - ACAPRENA ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CATARINENESE DE PRESERVAÇÃO DA NATUREZA - ACAPRENA CAPÍTULO I - DA INSTITUIÇÃO Art. 1 - Fundada em 05 de maio de 1973, por prazo indeterminado, a ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE PRESERVAÇÃO

Leia mais

DIRETÓRIO ACADÊMICO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ALÉM PARAÍBA Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais Alves Fortes ESTATUTO

DIRETÓRIO ACADÊMICO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ALÉM PARAÍBA Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais Alves Fortes ESTATUTO ESTATUTO Capítulo I: Da Denominação Artigo 1º - O Diretório Acadêmico da, FACE ALFOR, é entidade máxima de representação dos estudantes dos cursos de Direito, Administração de Empresas e Engenharia Civil

Leia mais

PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO

PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º - O Patronato de Presos e Egressos da Bahia, fundado em 29 de maio de

Leia mais

ESTATUTO. CAPÍTULO I Da Associação,sede, foro e suas finalidades pág. 02. CAPÍTULO II Dos Sócios,suas categorias, direitos e deveres

ESTATUTO. CAPÍTULO I Da Associação,sede, foro e suas finalidades pág. 02. CAPÍTULO II Dos Sócios,suas categorias, direitos e deveres ESTATUTO CAPÍTULO I Da Associação,sede, foro e suas finalidades pág. 02 CAPÍTULO II Dos Sócios,suas categorias, direitos e deveres pág.03 CAPÍTULO III Dos órgãos da Associação e sua administração pág.06

Leia mais

ORDEM BRASILEIRA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO OBASP

ORDEM BRASILEIRA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO OBASP ORDEM BRASILEIRA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO DA ASSOCIAÇÃO E SEUS FINS OBASP Art 1º - A ORDEM BRASILEIRA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO também designado pela sigla OBASP, é uma pessoa jurídica

Leia mais

b - O sócio Institucional terá anuidade correspondente a dez vezes a dos sócios efetivos e colaboradores.

b - O sócio Institucional terá anuidade correspondente a dez vezes a dos sócios efetivos e colaboradores. Regimento Interno da Sociedade dos Zoológicos do Brasil - SZB Da Sociedade Artigo 1º - A sociedade dos Zoológicos do Brasil SZB, fundada em 23 de setembro de 1977, funciona conforme o disposto nos seus

Leia mais

ESTATUTOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA

ESTATUTOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo de Duração e Área de Atuação Artigo 1º - Sob a denominação de Associação de Moradores do Jardim Florença, fica constituída, nos termos da legislação em vigor,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I DA SOCIEDADE, DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, PRAZO E FINALIDADES Artigo 1 - A Comissão Estadual de Residência Médica

Leia mais

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br ÍNDICE SEÇÃO I - DOS SÓCIOS 1 SEÇÃO II - DA ASSEMBLÉIA GERAL 1 SEÇÃO III - DO CONSELHO

Leia mais

Estatuto do Grêmio Estudantil

Estatuto do Grêmio Estudantil Estatuto do Grêmio Estudantil CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1 O Grêmio Estudantil, é o Grêmio Geral da Escola Estadual de, fundado no dia / /, com sede neste estabelecimento e de

Leia mais

Ao Conselho Deliberativo, como órgão que estabelece as diretrizes de atuação da ASBERGS competem:

Ao Conselho Deliberativo, como órgão que estabelece as diretrizes de atuação da ASBERGS competem: Regimento Interno Objeto Composição e Competência Presidência Reuniões Ordem dos Trabalhos Disposições Gerais Capítulo I Objeto Art. 1.º - Em cumprimento ao Estatuto Social da Associação dos Funcionários

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL Alterado em Assembléia Geral em 09 de dezembro de 2010 CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO DA ENTIDADE

ESTATUTO SOCIAL Alterado em Assembléia Geral em 09 de dezembro de 2010 CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO DA ENTIDADE ESTATUTO SOCIAL Alterado em Assembléia Geral em 09 de dezembro de 2010 CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO DA ENTIDADE ARTIGO 1 º - A Associação dos Municípios dos Campos Gerais, é órgão de representação

Leia mais

PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA ARESMUM- ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MAMBORÊ PARANÁ CAPÍTULO I

PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA ARESMUM- ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MAMBORÊ PARANÁ CAPÍTULO I PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA ARESMUM- ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MAMBORÊ PARANÁ CAPÍTULO I DA FUNDAÇÃO, DENOMINAÇÃO E FINALIDADES Artigo 1º - A Associação Recreativa

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Pedra dos Ferros

Prefeitura Municipal de São Pedra dos Ferros CNPJ/MF. nº 19.243.500/0001-82 Código do Município: 847-8 Praça Prefeito Armando Rios, 186-Centro - 35360-000 São Pedra dos Ferros-MG lei no 101, de 08 de maio de 2014. DISPÕE SOBRE A CONSTITUiÇÃO DA COMISSÃO

Leia mais

CAPÍTULO I - DA INSTITUIÇÃO E SEUS FINS

CAPÍTULO I - DA INSTITUIÇÃO E SEUS FINS ESTATUTO ASSOCIAÇÃO DAS CÂMARAS MUNICIPAIS DO OESTE DE SANTA CATARINA. TERCEIRA ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA CAPÍTULO I - DA INSTITUIÇÃO E SEUS FINS Art. 1º. A Associação das Câmaras Municipais do Oeste de Santa

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE - ABCPF

ESTATUTO SOCIAL DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE - ABCPF ESTATUTO SOCIAL DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE - ABCPF TÍTULO I Denominação, Prazo de duração, Sede e Finalidades Art. 1º - A ACADEMIA BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE, denominada

Leia mais

ESTATUTO DO GRÊMIO DA ESCOLA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

ESTATUTO DO GRÊMIO DA ESCOLA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Fins e Duração Artigo 1 O Grêmio Estudantil é o Grêmio geral da Escola Nossa Senhora das Graças, fundado no dia 07 de abril de 1992, com sede no estabelecimento e de duração

Leia mais

Estatuto Social. Contribuir para a revitalização do Distrito Industrial, tanto na sua imagem quanto na sua infra-estrutura.

Estatuto Social. Contribuir para a revitalização do Distrito Industrial, tanto na sua imagem quanto na sua infra-estrutura. Estatuto Social Da Denominação, Sede e Fins Artigo 1º - A Associação Distrito Vivo (ADV) é uma associação civil, de pessoas jurídicas instaladas no Distrito Industrial de duração indeterminada, apartidária,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I 1 Conselho Municipal do Idoso de São Caetano do Sul Lei n 4.179 de 23/10/2003. R. Heloísa Pamplona, 304 B. Fundação CEP 09520-310 São Caetano do Sul/SP. cmi@saocaetanodosul.sp.gov.br REGIMENTO INTERNO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO Art. 1º - O presente Regimento tem por finalidade estabelecer normas para o funcionamento do Conselho Deliberativo da Associação Atlética Banco do Brasil São

Leia mais

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE EXTRAÇÃO DE MÁRMORES, CALCÁRIOS E PEDREIRAS NO ESTADO DO PARANÁ. ESTATUTO. Capitulo I

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE EXTRAÇÃO DE MÁRMORES, CALCÁRIOS E PEDREIRAS NO ESTADO DO PARANÁ. ESTATUTO. Capitulo I SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE EXTRAÇÃO DE MÁRMORES, CALCÁRIOS E PEDREIRAS NO ESTADO DO PARANÁ. ESTATUTO Capitulo I Art.1º - O SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE EXTRAÇÃO DE MÁRMORES, CALCÁRIOS E PEDREIRAS NO ESTADO

Leia mais

ETEC Prof. Horácio Augusto da ESTATUTO DO GRÊMIO ESTUDANTIL DA ETEC HORÁCIO

ETEC Prof. Horácio Augusto da ESTATUTO DO GRÊMIO ESTUDANTIL DA ETEC HORÁCIO Page 1 of 10 ETEC Prof. Horácio Augusto da Silveira ESTATUTO DO GRÊMIO ESTUDANTIL DA ETEC HORÁCIO CÁPITULO I Da Denominação, Sede, Fins e Duração Art. 1º - O Grêmio Estudantil da Escola Técnica Estadual

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DA MARINA PORTO BÚZIOS - "AMMAR" CAPÍTULO II

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DA MARINA PORTO BÚZIOS - AMMAR CAPÍTULO II ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DA MARINA PORTO BÚZIOS - "AMMAR" CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃQ, SEDE, OBJETIVOS E DURAÇÃO Art.1 - Sob a denominação de AMMAR - Associação dos Moradores da Marina Porto

Leia mais

ESTATUTO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO - OSCI P. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS

ESTATUTO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO - OSCI P. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ESTATUTO MODELO DE ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO - OSCI P Legenda: Texto em negrito: cláusulas que devem necessariamente constar do estatuto, por força da Lei nº 9.790/99 Texto em

Leia mais

TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, DURAÇÃO, SEDE, FORO E FINALIDADES

TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, DURAÇÃO, SEDE, FORO E FINALIDADES REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, DURAÇÃO, SEDE, FORO E FINALIDADES Capítulo I Da Denominação, Constituição, Natureza, Duração, Sede e Foro Art. 1 A Associação dos Técnicos

Leia mais

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARANATINGA SISEMP SISEMP

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARANATINGA SISEMP SISEMP SISEMP ESTATUTO ESTATUTO CAPÍTULO I Da denominação, constituição, sede e foro, natureza, jurisdição, duração e fins. Art. 1º - O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Paranatinga MT - SISEMP,

Leia mais

DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DO IDOSO. Art. 2º. Compete ao Conselho Municipal de Direitos do Idoso:

DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DO IDOSO. Art. 2º. Compete ao Conselho Municipal de Direitos do Idoso: PROJETO DE LEI Nº 2.093/09, de 30 de junho de 2.009 Dispõe sobre criação do Conselho Municipal de Direitos do Idoso e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GOIATUBA, Estado de Goiás, faz saber

Leia mais

ESTATUTO CAPÍTULO I. DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE e DURAÇÃO CAPÍTULO II DAS FINANÇAS

ESTATUTO CAPÍTULO I. DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE e DURAÇÃO CAPÍTULO II DAS FINANÇAS ESTATUTO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE e DURAÇÃO Art. 1 o. Sob a denominação APA de Jaboticabal - Associação Protetora dos Animais de Jaboticabal - fica fundada nesta cidade, onde terá sua sede,

Leia mais

LEI Nº 5026 DE 19 DE MAIO 2009. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 5026 DE 19 DE MAIO 2009. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 5026 DE 19 DE MAIO 2009 Dispõe sobre a qualificação de entidades como Organizações Sociais e dá outras providências. Autor: Poder Executivo O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que

Leia mais

NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO Capítulo I da Finalidade Art. 1o. - Este Regimento Interno complementa e disciplina disposições do Estatuto da Associação Brasileira de Manutenção

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PESQUISADORES EM ARTES PLÁSTICAS. Regimento Interno da ANPAP

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PESQUISADORES EM ARTES PLÁSTICAS. Regimento Interno da ANPAP ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PESQUISADORES EM ARTES PLÁSTICAS Regimento Interno da ANPAP Aprovado na Assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 19 de outubro de 2013, durante o XXII Encontro Nacional

Leia mais

IPREVI HO Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Herval d Oeste

IPREVI HO Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Herval d Oeste EDITAL DE CONVOCAÇÃO IPREVI-HO Nº 001/2014 ASSEMBLÉIA GERAL ELEIÇÕES DOS CONSELHOS DE ADMINISTRAÇÃO E FISCAL ABRE INSCRIÇÕES E FIXA NORMAS PARA O PROCESSO ELEITORAL DOS CONSELHOS DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DE NÍVEL UNIVERSITÁRIO DA CEDAE DAS FINALIDADES

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DE NÍVEL UNIVERSITÁRIO DA CEDAE DAS FINALIDADES REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DE NÍVEL UNIVERSITÁRIO DA CEDAE DAS FINALIDADES Art.1º- O presente Regimento Interno elaborado na forma do artigo 35 (Trinta e cinco) do Estatuto tem por

Leia mais

Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso

Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso Fonte: Ministério Público do Rio Grande do Norte Responsável: Dra. Janaína Gomes Claudino Criação do Conselho Municipal do Idoso Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso

Leia mais

Regimento Eleitoral. Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO

Regimento Eleitoral. Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO Regimento Eleitoral Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO Art. 1º As eleições gerais do SiNAENCO serão convocadas com antecedência de até 60 (sessenta) dias da data da eleição pelo

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002217/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/10/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053080/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.035134/2010-15 DATA DO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011)

REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011) REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011) I - Das disposições gerais II - Do processo eleitoral A) Da eleição para a Diretoria e o Conselho Fiscal B) Da eleição para o Conselho de Ética

Leia mais

Estatuto da Empresa Júnior do Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Campus São José

Estatuto da Empresa Júnior do Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Campus São José Estatuto da Empresa Júnior do Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Campus São José Capítulo 1. Denominação, Sede, Finalidade e Duração Artigo 1º A Empresa Júnior do Centro Universitário Salesiano

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. - Associação Brasileira de Energia Nuclear - (Aben)

REGIMENTO INTERNO. - Associação Brasileira de Energia Nuclear - (Aben) REGIMENTO INTERNO - Associação Brasileira de Energia Nuclear - (Aben) Este Regimento Interno, aprovado na Assembléia Geral Ordinária da Associação Brasileira de Energia Nuclear (ABEN), realizada em 29

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 0204.0/2012 TÍTULO I DA GESTÃO DEMOCRÁTICA DO ENSINO PÚBLICO

PROJETO DE LEI Nº 0204.0/2012 TÍTULO I DA GESTÃO DEMOCRÁTICA DO ENSINO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 0204.0/2012 Dispõe sobre a gestão democrática da educação pública estadual, e adota outras providências. TÍTULO I DA GESTÃO DEMOCRÁTICA DO ENSINO PÚBLICO Art.1º A gestão democrática do

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1580/2010 Dá nova nomenclatura a Conferência, ao Conselho e ao Fundo Municipal de Assistência ao Idoso criado pela Lei nº 1269/2004 e dá outras providencias. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

Estatutos da Associação Cecília e João (ACJ)

Estatutos da Associação Cecília e João (ACJ) Estatutos da Associação Cecília e João (ACJ) Capítulo I Da Associação Art. 1º - A Associação Cecília e João (ACJ), entidade de personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede em

Leia mais

ASEC ASSOCIAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS DE CUMBICA CNPJ Nº

ASEC ASSOCIAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS DE CUMBICA CNPJ Nº ASEC ASSOCIAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS DE CUMBICA CNPJ Nº 54.796.016/0001-81 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA ASSOCIAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS DE CUMBICA REALIZADA EM 06 DE OUTUBRO DE 2004. Aos (6) seis dias

Leia mais

FUNDO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO FUNSEP ESTATUTO

FUNDO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO FUNSEP ESTATUTO FUNDO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO FUNSEP ESTATUTO CAPÍTULO I Da Denominação, Natureza Jurídica, Sede, Duração e Finalidades. ARTIGO 1º O Fundo de Saúde dos Servidores do Poder Judiciário

Leia mais

Estatuto do Grêmio Estudantil CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS E DURAÇÃO

Estatuto do Grêmio Estudantil CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS E DURAÇÃO Estatuto do Grêmio Estudantil CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1 O Grêmio Estudantil, é o Grêmio Geral da Escola Estadual de, fundado no dia / /, com sede neste estabelecimento e de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DA VILA BASEVI ESTATUTO TÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO CAPITULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DA VILA BASEVI ESTATUTO TÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO CAPITULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DA VILA BASEVI ESTATUTO TÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO CAPITULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º A Associação Comunitária dos Moradores da Vila Basevi é uma ONG Organização Não Governamental,

Leia mais

SINDICATO DOS PROFISSIONAIS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES E S T A T U T O

SINDICATO DOS PROFISSIONAIS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES E S T A T U T O SINDICATO DOS PROFISSIONAIS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES E S T A T U T O CAPÍTULO I DOS FINS DO SINDICATO Art. 1º - O SINDICATO DOS PROFISSIONAIS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS

Leia mais

MODELO DE ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO

MODELO DE ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO MODELO DE ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Art.1 o - A (o) também designada (o) pela sigla, (se usar sigla), fundada (o) em de de é uma associação, sem

Leia mais

REGIMENTO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO BAHIA

REGIMENTO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO BAHIA REGIMENTO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO BAHIA TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, FORO E SEDE Art. 1º A Associação Nacional de História Seção Bahia, reorganizada na Assembléia Geral de Associados realizada

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DE MÚTUO AUXÍLIO AMA CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DE MÚTUO AUXÍLIO AMA CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DE MÚTUO AUXÍLIO AMA CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO Art. 1 - A Associação de Mútuo Auxílio, também designada pela sigla AMA, é uma associação civil sem

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TELECOMUNICAÇÕES DO DISTRITO FEDERAL - SINTTEL-DF TITULO I

ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TELECOMUNICAÇÕES DO DISTRITO FEDERAL - SINTTEL-DF TITULO I ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TELECOMUNICAÇÕES DO DISTRITO FEDERAL - SINTTEL-DF TITULO I DA CONSTITUIÇÃO, DOS OBJETIVOS E DA AÇÃO SINDICAL CAPITULO I DO SINDICATO E SEUS FINS Art. 1º

Leia mais

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Capítulo I Da denominação, da sede, fins e duração ART. 1º - O Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL A A F C E P

ESTATUTO SOCIAL A A F C E P A A F C E P A s s o c i a ç ã o d o s A u d i t o r e s F i s c a i s d e C o n t r o l e E x t e r n o d o T r i b u n a l d e C o n t a s d o E s t a d o d o P i a u í ESTATUTO SOCIAL Teresina, fevereiro

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PROPRIETÁRIOS E MORADORES DO JARDIM BOTÂNICO III

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PROPRIETÁRIOS E MORADORES DO JARDIM BOTÂNICO III ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PROPRIETÁRIOS E MORADORES DO JARDIM BOTÂNICO III DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO (AMJB-III) Art. 1º. A Associação de Proprietários e Moradores do Jardim Botânico III, doravante

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS DE IJUI

ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS DE IJUI 1 ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS DE IJUI Capitulo I DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, SEDE E FORO, NATUREZA, JURISDIÇÃO, DURAÇÃO E FINS Artigo 1º - O Sindicato dos Servidores

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. Regulamenta o artigo 66, do Estatuto dos Servidores Públicos de São Leopoldo, Lei nº 6.055 de 14 de Setembro de 2006, Da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes-

Leia mais

ESTATUTO DA EMPRESA JÚNIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PRAIA GRANDE

ESTATUTO DA EMPRESA JÚNIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PRAIA GRANDE ESTATUTO DA EMPRESA JÚNIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PRAIA GRANDE FATEC JÚNIOR PRAIA GRANDE CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO. Artigo 1º - A Empresa Júnior dos alunos da Faculdade

Leia mais

PORANGATU PREV. Regime Próprio de Previdência Social PORANGATU/GO. Edital nº 001/2014

PORANGATU PREV. Regime Próprio de Previdência Social PORANGATU/GO. Edital nº 001/2014 Edital nº 001/2014 ESTABELECE DATAS, PRAZOS, NORMAS E PROCEDIMENTOS SOBRE O PROCESSO DE ELEIÇÃO DIRETA PARA ESCOLHA DE SERVIDOR PARA COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE PORANGATU-GO.

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1 REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Além das disposições constantes do Estatuto Social e do Edital de Convocação, as chapas e candidatos individuais interessados em concorrer

Leia mais

CEMIG TRADING S.A. ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Duração

CEMIG TRADING S.A. ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Duração CEMIG TRADING S.A. O presente Estatuto é uma consolidação do aprovado pela Escritura Pública de Constituição, em 29-07-2002 - arquivada na JUCEMG em 12-08-2002, sob o nº 3130001701-0, e pelas Assembléias

Leia mais

REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e

REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e administrativa, e nos órgãos suplementares da administração

Leia mais

NEGOCIAÇÃO COM COREN PARA ACORDO COLETIVO DE TRABALHO - PERÍODO DE 1º MAIO DE 2012 A 30 DE ABRIL DE 2013.

NEGOCIAÇÃO COM COREN PARA ACORDO COLETIVO DE TRABALHO - PERÍODO DE 1º MAIO DE 2012 A 30 DE ABRIL DE 2013. NEGOCIAÇÃO COM COREN PARA ACORDO COLETIVO DE TRABALHO - PERÍODO DE 1º MAIO DE 2012 A 30 DE ABRIL DE 2013. GARANTIA DA DATA BASE Fica estabelecido primeiro de maio como data base da categoria REAJUSTE SALARIAL

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE JOGADORES DE BEACHTENNIS ESTATUTO SOCIAL DOS JOGADORES DE BEACHTENNIS. CAPÍTULO l DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, SEDE E FINALIDADES

ASSOCIAÇÃO DE JOGADORES DE BEACHTENNIS ESTATUTO SOCIAL DOS JOGADORES DE BEACHTENNIS. CAPÍTULO l DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, SEDE E FINALIDADES 1 ESTATUTO SOCIAL DOS JOGADORES DE BEACHTENNIS CAPÍTULO l DENOMINAÇÃO, CONSTITUIÇÃO, SEDE E FINALIDADES CAPÍTULO II INDEPENDÊNCIA CAPÍTULO III ADMISSÃO, DIREITOS, DEVERES E PENALIDADES CAPÍTULO IV DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

SUCESSÃO DO CONSELHO FISCAL E COORDENAÇÃO COLEGIADA DO SINTET-UFU Biênio 2016-2018 REGIMENTO ELEITORAL PROCEDIMENTOS PRELIMINARES

SUCESSÃO DO CONSELHO FISCAL E COORDENAÇÃO COLEGIADA DO SINTET-UFU Biênio 2016-2018 REGIMENTO ELEITORAL PROCEDIMENTOS PRELIMINARES SUCESSÃO DO CONSELHO FISCAL E COORDENAÇÃO COLEGIADA DO SINTET-UFU Biênio 2016-2018 REGIMENTO ELEITORAL PROCEDIMENTOS PRELIMINARES Art.1º. De acordo com os Art. 39, 40 e 50 do Estatuto Social do Sindicato

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOBRE O BEBÊ. Sob a denominação de ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOBRE O

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOBRE O BEBÊ. Sob a denominação de ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOBRE O ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOBRE O BEBÊ CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objetivos e Duração. Art 1 - Sob a denominação de ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS SOBRE O BEBÊ (ABEBÊ) foi constituída

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC 1 Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC Capítulo I Da Natureza, Finalidade e Composição Art. 1 - O Conselho Fiscal é o

Leia mais

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouro Fino- MG. Estatuto

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouro Fino- MG. Estatuto Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouro Fino- MG Estatuto ÍNDICE Assunto Páginas Capítulo I- Das Finalidades...01 Capítulo II - Dos Associados do Sindicato...02 Capítulo III - Da Estrutura

Leia mais

FUNCASAL REGIMENTO INTERNO CONSELHO FISCAL

FUNCASAL REGIMENTO INTERNO CONSELHO FISCAL FUNCASAL REGIMENTO INTERNO CONSELHO FISCAL dezembro/2008 Capítulo I Da competência do Conselho Fiscal Art. 1º Como órgão de controle interno da EFPC, compete ao Conselho Fiscal, na forma estabelecida no

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DO SERPRO ASES

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DO SERPRO ASES REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DO SERPRO ASES 1 ÍNDICE CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E PRINCÍPIOS 3 CAPÍTULO II DOS ASSOCIADOS E DAS CONTRIBUIÇÕES 4 CAPÍTULO III DOS PAGAMENTOS E MARGENS 5 CAPÍTULO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO SEÇÃO SINDICAL DO SINDICATO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR (ADUFES S.SIND) REGIMENTO TITULO I - DA ORGANIZAÇÃO, SEDE E FINS

Leia mais