Servidores. Um Servidor, em redes de computadores, nada mais é que um host da rede capaz de oferecer um determinado serviço a outros hosts da redes.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Servidores. Um Servidor, em redes de computadores, nada mais é que um host da rede capaz de oferecer um determinado serviço a outros hosts da redes."

Transcrição

1 Roitier Campos Gonçalves Iporá, GO, 02 Maio de 2017

2 Introdução As redes de computadores são uma necessidade da humanidade para o seu desenvolvimento. Entretanto, esse desenvolvimento é relativo, tendo em vista que desenvolver é evoluir, o que pode ser comprometido pelo mau uso de uma rede de computadores. De fato, uma rede é a interconexão de vários dispositivos com o objetivo de compartilhamento de dados e/ou recursos. Sendo assim, esses objetivos precisam ser resguardados com afinco para que a funcionalidade das redes seja atendida.

3 Servidores Um Servidor, em redes de computadores, nada mais é que um host da rede capaz de oferecer um determinado serviço a outros hosts da redes. Exemplos: Servidor de Banco de Dados Servidor de Arquivos; Servidor de ; Servidor de Impressão; Servidor Web.

4 O Problema A quantidade de Servidores em uma rede pode crescer à medida que a quantidade de usuários vai crescendo, bem como a diversividade do fluxo de dados gerado por estes. Contudo, o modelo tradicional de Data Centers se resume em dois tipos: Todos os Servidores centralizados em um único Hardware; Vários Hardwares para atender a vários tipos de Servidores;

5 Mais Problemas A capacidade dos computadores vem aumentando consideravelmente, tendo como principais fatores a evolução do hardware e do software. Todavia, esta capacidade nem sempre é totalmente aproveitada. Quando nos remetemos à utilização de computadores como servidores, é notável uma necessidade maior de melhor aproveitar os recursos disponíveis.

6 Oito razões para ter de um Servidor 1. Você pode criar ordem a partir do caos; 2. Você pode proteger seus dados ao facilitar os backups; 3. Você pode colaborar mais como uma empresa; 4. Você pode acomodar uma força de trabalho móvel; 5. Você pode compartilhar o acesso de banda larga de alta velocidade; 6. Você pode instalar novos computadores, adicionar usuários e implantar novas aplicações mais rápida e facilmente; 7. Você pode obter mais capacidade de processamento; 8. Você pode mostrar-se mais profissional, e conectar-se melhor com seus clientes. Fonte:

7 Virtualização

8 O que torna o XenServer diferente? O Citrix XenServer utiliza o hipervisor do projeto Xen como um componente do núcleo de sua arquitetura para fornecer uma abstração estável e elástica da infraestrutura subjacente. A tecnologia Xen é amplamente reconhecida como sendo a mais rápida e mais segura plataforma de virtualização da indústria.

9 Diagrama da Arquitetura Fonte:

10

11 Xen Server

12

13

14

15 A Virtualização A Virtualização é uma técnica quem consiste em separar o Hardware do Software, possibilitando a criação e utilização de várias máquinas virtuais, com sistemas operacionais diferentes, funcionando isoladamente, no mesmo hardware, que serão monitoradas e controladas pelo hypervisor O Hypervisor, ou Monitor de Máquina Virtual (VMM), é uma camada de software entre o hardware e o sistema operacional. O VMM é o responsável por fornecer ao sistema operacional visitante a abstração da máquina virtual e por controlar o acesso dos sistemas operacionais visitantes ao hardware. É a ferramenta que interliga o administrador da rede com as máquinas virtuais, permitindo a gerência delas

16 Tipos de Virtualização Virtualização Total: tem por objetivo fornecer ao sistema operacional visitante uma réplica do hardware subjacente. Dessa forma, o sistema operacional visitante é executado sem modificações sobre o monitor de máquina virtual (VMM), o que traz alguns inconvenientes.

17 Tipos de Virtualização Para-virtualização: o sistema operacional é modificado para chamar o VMM sempre que executar uma instrução que possa alterar o estado do sistema, uma instrução sensível. Isso acaba com a necessidade de o VMM testar instrução por instrução, o que representa um ganho significativo de desempenho. Outro ponto positivo da para-virtualização é que os dispositivos de hardware são acessados por drivers da própria máquina virtual, não necessitando mais do uso de drivers genéricos que inibiam o uso da capacidade total do dispositivo.

18 Uso da Virtualização... Consolidação de Servidores A consolidação de servidores consiste em usar uma máquina física com diversas máquinas virtuais, sendo uma para cada servidor. Virtualização da Infra-estrutura de TI A virtualização da infra-estrutura de TI prevê a virtualização de toda a estrutura da rede, com a criação de comutadores, roteadores e outros equipamentos virtuais, interconectado às máquinas virtuais. Outro ponto de distinção entre a consolidação e a virtualização da infra-estrutura é que esta permite a alocação dinâmica de recursos para as máquinas virtuais, levando a um processo de automação da infra-estrutura de TI. Continua...

19 ...Uso da Virtualização Laboratórios de ensino Permite criar um ambiente que isole o estudante da máquina física, e, assim, reduzir custos de manutenção, aumentar a flexibilidade e aumentar a segurança. Desenvolvimento de Software Fornece ambientes dis tintos, com sistemas operacionais diferentes ou de diferentes versões, para que se possa testar o software e verificar o seu comportamento em outros ambientes, concomitantemente, e, também, criar ambientes isolados no qual uma falha em um software que está sendo desenvolvido não comprometa o sistema operacional da máquina hospedeira.

20 Softwares Utilizados Oracle VM Virtual Box Open Xen Manager VM 1 - Citrix Xen Server VM 2 - PFSENSE VM 3 Gnu/Linux Debian 8 (Jessie)

21 Cenário 1 Servidor conectado a WAN IP Estático (IFGoiano Iporá); LAN /24; funcionando como GATEWAY Autenticado,

22 Recursos Implementados Captive Portal; DHCP Server; Domínio de Network;

23 Custo estimado do projeto Softwares Citrix Xen Server Gratuito; PFSENSE Gratuito; GNU/LINUX Debian 8 Jessie Gratuito; Open Xen Manager Gratuito Hardwares (mínimo) Processador Intel Core 2 Duo (ou similar); 8 Gb Memória RAM; Disco Rígido 500 GB; 2 Placas de Rede (Ethernet ou WI-FI); Serviços 1 Micro Computador - R$ 1000,00 Aproximadamente R$ 2500,00 TOTAL: R$ 3500,00

24 Vamos para a prática?

INCLUSÃO DIGITAL. instrumento de INCLUSÃO SOCIAL

INCLUSÃO DIGITAL. instrumento de INCLUSÃO SOCIAL INCLUSÃO DIGITAL instrumento de INCLUSÃO SOCIAL Brasil Telecom Área territorial: 2,6 milhões de km² (33% do território nacional) 25% do PIB (R$ 276 bilhões em 2001) 23% da População (40 milhões) 10.548

Leia mais

Técnico em Radiologia. Prof.: Edson Wanderley

Técnico em Radiologia. Prof.: Edson Wanderley Técnico em Radiologia Prof.: Edson Wanderley Rede de Computadores Modelo Mainframe Terminal Computador de grande porte centralizado; Os recursos do computador central, denominada mainframe são compartilhadas

Leia mais

Arquitetura de Conectividade para Ambientes de Computação em Nuvem. Palestrante: Herlon Hernandes

Arquitetura de Conectividade para Ambientes de Computação em Nuvem. Palestrante: Herlon Hernandes Arquitetura de Conectividade para Ambientes de Computação em Nuvem Palestrante: Herlon Hernandes Sumário Evolução dos Ambientes Computacionais Estrutura Tradicional Tecnologias Virtualização Requisitos

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Introdução Slide 1 Nielsen C. Damasceno Introdução Tanenbaum (2007) definiu que um sistema distribuído é aquele que se apresenta aos seus usuários como um sistema centralizado, mas

Leia mais

Introdução à Informática. Aula 05. Redes de Computadores. Prof. Fábio Nelson

Introdução à Informática. Aula 05. Redes de Computadores. Prof. Fábio Nelson Aula 05 Redes de Computadores Sistemas de Comunicação de Dados Sistemas computadorizados que transmitem dados por meio de linhas de comunicação, como, por exemplo, linhas telefônicas ou cabos. História:

Leia mais

Experiência 04: Comandos para testes e identificação do computador na rede.

Experiência 04: Comandos para testes e identificação do computador na rede. ( ) Prova ( ) Prova Semestral ( ) Exercícios ( ) Prova Modular ( ) Segunda Chamada ( ) Exame Final ( ) Prática de Laboratório ( ) Aproveitamento Extraordinário de Estudos Nota: Disciplina: Turma: Aluno

Leia mais

VIRTUALIZAÇÃO CORPORATIVA

VIRTUALIZAÇÃO CORPORATIVA VIRTUALIZAÇÃO CORPORATIVA O modelo de virtualização corporativa utilizando o sistema Xen Server sera demostra novamente com o uso da ferramente virtual box de forma que, seja possível a demostração dos

Leia mais

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização Hardware: Componentes Básicos Arquitetura dos Computadores Dispositivos de Entrada Processamento Dispositivos de Saída Armazenamento Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistema de

Leia mais

Redes de Computadores. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais

Redes de Computadores. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais Redes de Computadores Disciplina: Informática Prof. Higor Morais 1 Agenda Sistemas de Comunicação Histórico das Redes de Comunicação de Dados Mídias de Comunicação Meios de Transmissão Padrões e Protocolos

Leia mais

Servidor de Armazenamento em Nuvem

Servidor de Armazenamento em Nuvem Aula 10 Servidor de Armazenamento em Nuvem Prof. Roitier Campos Gonçalves Cloud Computing modelo tecnológico que habilita de forma simplificada o acesso on-demand a uma rede, a qual possui um pool de recursos

Leia mais

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessor de Comunicação da Elipse Software NECESSIDADE

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessor de Comunicação da Elipse Software NECESSIDADE ELIPSE E3 PERMITE AVALIAR A PERFORMANCE DAS TECNOLOGIAS USADAS EM USINA FOTOVOLTAICA DA TRACTEBEL ENERGIA Solução da Elipse Software monitora o comportamento das tecnologias testadas na Usina Fotovoltaica

Leia mais

TOP 20 ROTINAS QUE VOCÊ PODE AUTOMATIZAR HOJE!

TOP 20 ROTINAS QUE VOCÊ PODE AUTOMATIZAR HOJE! TOP 20 ROTINAS QUE VOCÊ PODE AUTOMATIZAR HOJE! Erro Zero; Mais barato que um administrador de redes; Faz qualquer tarefa repetitiva e manual; Flexibilidade para mudar processos automatizados dentro do

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 26 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 26-21/07/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software Métricas para software

Leia mais

Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil

Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil Entre 2011 e 2012, os salários na área de tecnologia da informação (TI) cresceram em média 10,78% um número animador, que pode motivar jovens estudantes

Leia mais

1. Na página 13, com relação aos discos SSD para Máquinas Virtuais (VMs): 2 Na página 14, com relação a Backup / Armazenamento:

1. Na página 13, com relação aos discos SSD para Máquinas Virtuais (VMs): 2 Na página 14, com relação a Backup / Armazenamento: RESPOSTA QUESTIONAMENTOS 1. Na página 13, com relação aos discos SSD para Máquinas Virtuais (VMs): a. Hoje, temos uma solução que contempla Storage Tierizado (SSD + SAS + SATA). Esta configuração atende

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO TOR/FNDE/DTI/MEC

Leia mais

Virtualização de Servidores. Adirlhey Assis Marcus Vinicius Coimbra

Virtualização de Servidores. Adirlhey Assis Marcus Vinicius Coimbra Virtualização de Servidores Adirlhey Assis Marcus Vinicius Coimbra Curriculum Autor: Marcus Coimbra Graduado em Informática, possui MBA em e-commerce e MIT em Governança de TI, atua na área a 25 anos,

Leia mais

Projeto de datacenters Instituto Federal de Alagoas. Prof. Esp. César Felipe G. Silva

Projeto de datacenters Instituto Federal de Alagoas. Prof. Esp. César Felipe G. Silva Instituto Federal de Alagoas Projeto de datacenters Conceito de datacenter Ao pé da letra significa centro de dados Na verdade trata-se de um ambiente com acesso e climatização controlados Nele encontramos

Leia mais

FACULDADE MULTIVIX CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2º PERÍODO MARIANA DE OLIVEIRA BERGAMIN MONIQUE MATIELLO GOMES THANIELE ALMEIDA ALVES

FACULDADE MULTIVIX CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2º PERÍODO MARIANA DE OLIVEIRA BERGAMIN MONIQUE MATIELLO GOMES THANIELE ALMEIDA ALVES FACULDADE MULTIVIX CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2º PERÍODO MARIANA DE OLIVEIRA BERGAMIN MONIQUE MATIELLO GOMES THANIELE ALMEIDA ALVES COMPUTAÇÃO EM NUVEM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM 2015 MARIANA DE OLIVEIRA

Leia mais

PORTARIA N Nº 178 Rio de Janeiro, 25 de outubro de 2012.

PORTARIA N Nº 178 Rio de Janeiro, 25 de outubro de 2012. PORTARIA N Nº 178 Rio de Janeiro, 25 de outubro de. ACRESCENTA A ARQUITETURA DE PADRÕES TECNOLÓGICOS DE INTEROPERABILIDADE -, NO SEGMENTO RECURSOS TÉCNOLÓGICOS O PADRÃO TECNOLÓGICO SISTEMAS OPERACIONAIS

Leia mais

Proposta Comercial CloudFlex

Proposta Comercial CloudFlex Transformando o mundo através da TI como Serviço Proposta Comercial CloudFlex www.centralserver.com.br Cloud Servers Hospedagem de Sites Email Corporativo 0800 701 1993 +55 11 4063 6549 AFICIONADOS POR

Leia mais

Recycluster: Desenvolvimento de um Cluster de computadores que reutiliza resíduos sólidos eletrônicos para fins Educacionais

Recycluster: Desenvolvimento de um Cluster de computadores que reutiliza resíduos sólidos eletrônicos para fins Educacionais Recycluster: Desenvolvimento de um Cluster de computadores que reutiliza resíduos sólidos eletrônicos para fins Educacionais Jorge A. B. Bahia Junior, Leandro P. da Rocha, Wislan L. Moraes, Elionai Sobrinho.

Leia mais

Arquitetura de referência de Streaming sob demanda para desktop (ODDS) DELL

Arquitetura de referência de Streaming sob demanda para desktop (ODDS) DELL Arquitetura de referência de Streaming sob demanda para desktop (ODDS) DELL Um informativo técnico da Dell Dell Mohammed Khan Kailas Jawadekar ESTE INFORMATIVO É APENAS PARA FINS INFORMATIVOS E PODE CONTER

Leia mais

Roteiro... Sistemas Distribuídos Aula 4. Troca de mensagens. Comunicação entre processos. Conceitos de SD, vantagens e desvantagens

Roteiro... Sistemas Distribuídos Aula 4. Troca de mensagens. Comunicação entre processos. Conceitos de SD, vantagens e desvantagens Roteiro... Conceitos de SD, vantagens e desvantagens Infra-estrutura de um SD Considerações de projeto Sistemas Distribuídos Aula 4 Karine de Pinho Peralta Modelos de Comunicação - comunicação entre processos

Leia mais

1 2008 Copyright Smar

1 2008 Copyright Smar Instalação, Configuração - System302-7 Studio 1 2008 Copyright Smar 2 Arquitetura do SYSTEM302 Smar Est. Operação Est. Operação Servidor Est. Manutenção Servidor Estação Engenharia Estação Engenharia Servidor

Leia mais

Análise de Requisitos

Análise de Requisitos Análise de Requisitos Análise de Requisitos O tratamento da informação é um requisito que fundamenta o processo de desenvolvimento de software antes da solução de tecnologia a ser aplicada. Cada projeto

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Processamento de Dados aplicado à Geociências. AULA 1: Introdução à Arquitetura de Computadores

Processamento de Dados aplicado à Geociências. AULA 1: Introdução à Arquitetura de Computadores 1 Processamento de Dados aplicado à Geociências AULA 1: Introdução à Arquitetura de Computadores UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA 1. Número e Título do Projeto: OEI BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Artur Petean Bove Junior Mercado e Tecnologias futuras ETEP Faculdades Sistema operacional é o software responsável pela criação do ambiente de trabalho da máquina. Sendo a camada

Leia mais

A Academia Brasileira de Letras diz que este verbete não existe.

A Academia Brasileira de Letras diz que este verbete não existe. Virtualização Virtualização? A Academia Brasileira de Letras diz que este verbete não existe. Virtual: Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa, significa: adj (lat virtuale) 1- Que não existe como realidade,

Leia mais

Índice. Manual De instalação ProjectNet Manager http:// www.projectnet.com.br

Índice. Manual De instalação ProjectNet Manager http:// www.projectnet.com.br Índice Instalação ProjectNet Manager... Página 2 Configuração Inicial ProjectNet Manager... Página 8 Instalação do Microsoft SQL Server Express... Página 10 Apontando um Banco de Dados já existente...

Leia mais

Ferramenta Nessus e suas funcionalidades

Ferramenta Nessus e suas funcionalidades Ferramenta Nessus e suas funcionalidades Alberto S. Matties 1 1 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Rua Gonçalves Chaves 602 96.015-000 Pelotas RS Brasil 2 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Nova gama de computadores Toshiba Lisboa, 24 de abril de 2014 AToshiba lança no mercado nacional a nova gama de portáteis de consumo das séries Satellite P, S, L e C. Os novos equipamentos destacam-se

Leia mais

O que é um banco de dados? Banco de Dados. Banco de dados

O que é um banco de dados? Banco de Dados. Banco de dados COLÉGIO EST. JOÃO MANOEL MONDRONE - ENS. FUNDAMENTAL, MÉDIO, PROFISSIONAL E NORMAL Rua Mato Grosso n.2233 - Fone/Fax (045) 3264-1749-3264-1507 Banco de Dados O que é um banco de dados? Um conjunto de informações

Leia mais

Debian GNU/Linux kernel tuning para cargas extremas de I/O de disco e rede para SGBD e e-mail

Debian GNU/Linux kernel tuning para cargas extremas de I/O de disco e rede para SGBD e e-mail Debian GNU/Linux kernel tuning para cargas extremas de I/O de disco e rede para SGBD e e-mail *Cenário deste caso de uso: *Virtualização XenServer *Debian GNU/Linux stable *SAN e Data storage server muito

Leia mais

Veeam Endpoint Backup FREE

Veeam Endpoint Backup FREE CONSULTORIA INFORMÁTICA DOWNLOAD GRATUITO Veeam Endpoint Backup FREE Visão Global do Produto Veeam Endpoint Backup FREE 1 Veeam Endpoint Backup está preparado para proteger a sua empresa. O Veeam Endpoint

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Professor: Clayton Rodrigues da Siva

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Professor: Clayton Rodrigues da Siva ARQUITETURA DE COMPUTADORES Professor: Clayton Rodrigues da Siva OBJETIVO DA AULA Objetivo: Conhecer a estrutura da arquitetura da Máquina de Von Neumann. Saber quais as funcionalidades de cada componente

Leia mais

Soluções Inovadoras. FlyFlex. Fly Solution

Soluções Inovadoras. FlyFlex. Fly Solution Soluções Inovadoras FlyFlex Versão 1.00 Fly Solution O Software FlyFlex 1.00 FlyFlex é um software desenvolvido pela empresa Fly Solution para atender a necessidade de gestão de negócios de pequenas e

Leia mais

Sistemas Computacionais e Hardware. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais

Sistemas Computacionais e Hardware. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais Sistemas Computacionais e Hardware Disciplina: Informática Prof. Higor Morais 1 Agenda Sistema Computacional O Computador e seus componentes Hardware 2 Unidade de entrada Unidade de saída Unidade de Processamento

Leia mais

Cadeira de Tecnologias de Informação. Ano lectivo 2009/2010. Sites dinâmicos. Com Expression Web TI2009/10 EWD_1. Filipa Pires da Silva (2009)

Cadeira de Tecnologias de Informação. Ano lectivo 2009/2010. Sites dinâmicos. Com Expression Web TI2009/10 EWD_1. Filipa Pires da Silva (2009) Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2009/2010 Sites dinâmicos Com Expression Web TI2009/10 EWD_1 .ASPX vs.html HTML: HTML é uma linguagem para descrever páginas web HTML significa Hyper Text

Leia mais

ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS

ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS Perfil O Instituto Curitiba

Leia mais

Rede VPN UFBA Procedimento para configuração

Rede VPN UFBA Procedimento para configuração UFBA Universidade Federal da Bahia STI Superintendência de Tecnologia da Informação Rede VPN UFBA Procedimento para configuração 2015 Índice Introdução... 2 Windows 8... 3 Windows 7... 11 Windows VISTA...

Leia mais

Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com

Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com VIRTUALIZAÇÃO Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com Virtualização o que é? É uma forma de esconder as características físicas de uma plataforma computacional dos usuários, emulando

Leia mais

ANEXO TÉCNICO REQUERIMENTOS DE INFRAESTRUTURA BEMATECH GEMCO NFC-e

ANEXO TÉCNICO REQUERIMENTOS DE INFRAESTRUTURA BEMATECH GEMCO NFC-e ANEXO TÉCNICO REQUERIMENTOS DE INFRAESTRUTURA BEMATECH GEMCO NFC-e Introdução Este documento tem por objetivo demonstrar uma visão geral dos requerimentos e necessidades de infraestrutura para a implantação

Leia mais

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 02: Organização e Arquitetura de Computadores / Lógica Digital (Parte I) O conteúdo deste documento tem por objetivo

Leia mais

Backup Exec 2012. Guia de Instalação Rápida

Backup Exec 2012. Guia de Instalação Rápida Backup Exec 2012 Guia de Instalação Rápida Instalação Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Lista de verificação de pré-instalação do Backup Exec Instalação típica do Backup

Leia mais

A SALA DE AULA é meu paraíso. Nela me realizo, nela exercito minha cidadania e nela me sinto útil.

A SALA DE AULA é meu paraíso. Nela me realizo, nela exercito minha cidadania e nela me sinto útil. Virtualização Meu nome: Nome de guerra: Meu e-mail: Marcos Vinicios Bueno Marques Professor Cidão marcos@cidao.com.br Quem sou? Professor e coordenador de cursos de TI do Senac Informática em Porto Alegre,

Leia mais

Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar. 2013 Ipsos

Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar. 2013 Ipsos Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar Mensagens chave Ser lider com nossos clientes O que estamos falando e também sobre Ser moderno Ser eficiente Estar

Leia mais

DECOM Digital. Perguntas Frequentes

DECOM Digital. Perguntas Frequentes DECOM Digital Perguntas Frequentes O Sistema DECOM Digital SDD é um sistema de formação de autos digitais que permitirá o envio eletrônico de documentos no âmbito de petições e de processos de defesa comercial,

Leia mais

Auxiliar em Administração de Redes Redes de Computadores I

Auxiliar em Administração de Redes Redes de Computadores I Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Auxiliar em Administração de Redes Redes de Computadores

Leia mais

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010 Flávia Rodrigues STC5 _ Redes de Informação e Comunicação Silves, 26 de Abril de 2010 Vantagens e Desvantagens da Tecnologia Acessibilidade, quer a nível pessoal quer a nível profissional; Pode-se processar

Leia mais

T.I. para o DealerSuite: Servidores Versão: 1.1

T.I. para o DealerSuite: Servidores Versão: 1.1 T.I. para o DealerSuite: Servidores Versão: 1.1 Lista de Figuras T.I. para o Dealer Suite: Servidores Figura 1 Tela Principal do ESXi...4 Figura 2 Tela VMware Player...5 Figura 3 Arquivo /etc/exports do

Leia mais

Virtualização: VMWare e Xen

Virtualização: VMWare e Xen Virtualização: VMWare e Xen Diogo Menezes Ferrazani Mattos Professor: Otto Carlos Disciplina: Redes I Universidade Federal do Rio de Janeiro POLI/COPPE 1 Introdução Virtualização Divisão da máquina física

Leia mais

Plano de Segurança da Informação. Política de Segurança

Plano de Segurança da Informação. Política de Segurança Plano de Segurança da Informação Inicialmente, deve se possuir a percepção de que a segurança da informação deve respeitar os seguintes critérios: autenticidade, não repúdio, privacidade e auditoria. Também

Leia mais

Desenvolvimento de Software

Desenvolvimento de Software PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações Total de Páginas:16 Versão: 1.0 Última Atualização: 26/07/2013 Índice

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue:

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue: Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue: Questionamento 1: Tomando como base a definição de que os Conselhos o Federal e os Regionais foram criados por

Leia mais

Exemplo de nome de servidor de Domain Controller: PTISPO01DC02 PTI SPO 01 DC 01. Matriz ou Primeira Filial

Exemplo de nome de servidor de Domain Controller: PTISPO01DC02 PTI SPO 01 DC 01. Matriz ou Primeira Filial Olá pessoal, dando continuidade nos artigos de, hoje iremos ver o procedimento de s de Servidores, Desktops, Periféricos e Ativos de Rede. Cada profissional de TI e as empresa possuem seus padrões, seguindo

Leia mais

Metodologias de PETI. Prof. Marlon Marcon

Metodologias de PETI. Prof. Marlon Marcon Metodologias de PETI Prof. Marlon Marcon PETI O PETI é composto de: Planejamento Estratégico da organização, que combina os objetivos e recursos da organização com seus mercados em processo de transformação

Leia mais

Virtualização: o caminho para usar os recursos computacionais de forma inteligente

Virtualização: o caminho para usar os recursos computacionais de forma inteligente Virtualização: o caminho para usar os recursos computacionais de forma inteligente 26 de Agosto de 2015 Belo Horizonte - MG Fabrício Roulin Bittencout Bom dia a todos! Sejam bem-vindos! Apresentação Doutorando

Leia mais

Administradores de Guardium

Administradores de Guardium Administradores de Guardium Perallis IT Innovation Soluções em Armazenamento de dados www.perallis.com contato@perallis.com +55 19 3203-1002 Conteúdo SOBRE ESTE CURSO...6 PÚBLICO-ALVO...6 OBJETIVO...6

Leia mais

Laboratório Virtual de Sistema de Controle Via Web em Labview. 1/6 www.ni.com

Laboratório Virtual de Sistema de Controle Via Web em Labview. 1/6 www.ni.com Laboratório Virtual de Sistema de Controle Via Web em Labview "Utilizou-se o Labview 8.6 para criar a VI, uma placa de aquisição da NI e uma webcam para poder acessar e visualizar a planta." - Fernando

Leia mais

Marcos Vinicios Marques Professor Cidão. Professor Marcelo Neves

Marcos Vinicios Marques Professor Cidão. Professor Marcelo Neves Virtualização Marcos Vinicios Marques Professor Cidão Professor Marcelo Neves Virtualizar??? Executar várias instâncias de um sistema operacional, ou vários sistemas operacionais em instâncias distintas,

Leia mais

Deswik.Sched. Sequenciamento por Gráfico de Gantt

Deswik.Sched. Sequenciamento por Gráfico de Gantt Deswik.Sched Sequenciamento por Gráfico de Gantt SOLUÇÕES EM SEQUENCIAMENTO DE LAVRA QUE NOS DIFERENCIAM Uma abordagem dinâmica e moderna para o sequenciamento de lavra Desde gráficos de Gantt interativos

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Apresentado por: Ricardo Quintão

Arquitetura TCP/IP. Apresentado por: Ricardo Quintão Arquitetura TCP/IP Apresentado por: Ricardo Quintão Roteiro Conexões Inter-redes Serviço Universal Rede Virtual (inter-rede ou internet) Protocolos para ligação inter-redes (TCP/IP) Divisão em camadas

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais

Fundamentos de Sistemas Operacionais Fundamentos de Sistemas Operacionais Aula 2 Princípios de Programação Prof. Belarmino Linguagem de Computadores Internamente os computadores usam instruções e armazenam os dados no formato numérico binário

Leia mais

www.netdeep.com.br Você tem o controle da Internet na sua empresa? Gerencie melhor os seus usuários Filtro de conteúdo e Anti-Spam

www.netdeep.com.br Você tem o controle da Internet na sua empresa? Gerencie melhor os seus usuários Filtro de conteúdo e Anti-Spam www.netdeep.com.br Você tem o controle da Internet na sua empresa? Estudos revelam que o acesso em banda larga pode levar um usuário a desperdiçar até 20% de seu tempo produtivo acessando conteúdo para

Leia mais

Curso de Inverno - CECID

Curso de Inverno - CECID 1 Curso de Inverno - CECID AULA 2 Configuração e Administração de Ambiente Moodle Prof. Dr. José Eduardo Santarem Segundo santarem@usp.br Blog: http://santaremsegundo.com.br Twitter: @santaremsegundo Introdução

Leia mais

Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.) De acordo com o PMBok 5ª ed., o escopo é a soma dos produtos, serviços e resultados a serem fornecidos na forma de projeto. Sendo ele referindo-se a: Escopo

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores I

Arquitetura e Organização de Computadores I AULA 09 Estruturas de Interconexão (Barramentos) II Existem algumas questões relacionadas ao desempenho do sistema e os barramentos que merecem ser destacadas. 1. a quantidade de dispositivos conectados

Leia mais

IoT Internet das Coisas

IoT Internet das Coisas Apresentação Benedito José Santos Mestre em Educação Matemática Especialista em Segurança da Informação Graduado em TI e Matemática Pesquisador e Desenvolvedor de Hardware e Software para Robótica e Automação.

Leia mais

Roteiro 12: Gerenciando Compartilhamentos

Roteiro 12: Gerenciando Compartilhamentos Roteiro 12: Gerenciando Compartilhamentos Objetivos: Ativar e gerenciar compartilhamentos locais e remotos; Ativar e gerenciar o sistema de arquivos distribuídos (DFs); Gerenciar compartilhamentos ocultos;

Leia mais

Ponto eletrônico de funcionários

Ponto eletrônico de funcionários Ponto eletrônico de funcionários Apresentação O Sistema Ponthos gerencia e controla a jornada de trabalho dos funcionários de uma empresa. Sua simplicidade de uso agiliza a inserção e a busca de dados

Leia mais

CIRCULAR Nº 21/2016 PREGÃO Brasília, 17 de maio de 2016.

CIRCULAR Nº 21/2016 PREGÃO Brasília, 17 de maio de 2016. CIRCULAR Nº 21/2016 PREGÃO Brasília, 17 de maio de 2016. Prezados Senhores, Em atenção ao pedido de esclarecimento formulado por licitante referente ao Pregão Eletrônico nº. 12/2016, seguem as seguintes

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Gerenciamento de infraestrutura escalável para websites Fabiano Castro Pereira fabiano.pereira@serpro.gov.br 00/00/0000 Gerenciamento de infraestrutura escalável para websites 1

Leia mais

Manual Remessa Bancária

Manual Remessa Bancária Manual Remessa Bancária SUPERANDO DESAFIOS Identificação: 12.06a Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Aprovado em: Revisores: Nota de copyright Copyright 2012 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os

Leia mais

empowering talents WWW.CASLEADER.COM.BR UM PRODUTO:

empowering talents WWW.CASLEADER.COM.BR UM PRODUTO: empowering talents WWW.CASLEADER.COM.BR UM PRODUTO: "VIMOS A TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, E A NECESSIDADE DE MELHOR ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE APRENDIZAGEM, E ENTÃO SABÍAMOS QUE ERA PRECISO CRIAR O CASLEADER".

Leia mais

Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez

Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez PIXMA MG3510 Mac OS 1 Instalando sua Multifuncional na sua rede pela primeira vez PIXMA MG3510 Mac OS Preparando para Conectar Minha Multifuncional

Leia mais

Configuração para Uso do Tablet no GigaChef e Outros Dispositivos

Configuração para Uso do Tablet no GigaChef e Outros Dispositivos Configuração para Uso do Tablet no GigaChef e Outros Dispositivos Birigui SP Setembro - 2013 1. Configurando o Ambiente. Este documento mostra como configurar o ambiente do GigaChef para usar o Tablet

Leia mais

Backup. José Antônio da Cunha CEFET-RN

Backup. José Antônio da Cunha CEFET-RN José Antônio da Cunha CEFET-RN Introdução Sendo as informações o bem mais valioso da empresa e estando estas informações armazenadas nos bancos de dados da empresa, é de fundamental importância que tenhamos

Leia mais

Desenvolvimento de sites

Desenvolvimento de sites Sobre a empresa A ZEMBRAX TECNOLOGIA, se preocupa com a qualidade, o retorno e a velocidade do trabalho entregue. Nosso objetivo é ser uma opção viável e de excelente qualidade para o empreendedor que

Leia mais

Modelagem De Sistemas

Modelagem De Sistemas Modelagem De Sistemas UNIP Tatuapé - SP Aplicações em Linguagem de Programação Prof.Marcelo Nogueira Uma empresa de software de sucesso é aquela que consistentemente produz software de qualidade que vai

Leia mais

Soluções em Nuvem privada da Dell powered by Intel. Obtenha a nuvem certa para seus aplicativos e consiga resultados de negócios rapidamente

Soluções em Nuvem privada da Dell powered by Intel. Obtenha a nuvem certa para seus aplicativos e consiga resultados de negócios rapidamente Soluções em Nuvem privada da Dell powered by Intel Obtenha a nuvem certa para seus aplicativos e consiga resultados de negócios rapidamente A tecnologia de nuvem coloca você no centro da transformação

Leia mais

Hardware. Objetivos do Capítulo

Hardware. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar os principais tipos, tendências e usos de microcomputadores, computadores de médio porte e mainframes. Caracterizar as principais tecnologias e usos de periféricos de

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br

Banco de Dados I. Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br Banco de Dados I Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br Conceitos Dados Fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado implícito Banco de dados (BD) Conjunto de dados interrelacionados

Leia mais

Para usar com Impressoras multifuncionais (MFPs) ativadas para a Tecnologia Xerox ConnectKey

Para usar com Impressoras multifuncionais (MFPs) ativadas para a Tecnologia Xerox ConnectKey Aplicativo Xerox App Gallery Guia de Utilização Rápida 702P03997 Para usar com Impressoras multifuncionais (MFPs) ativadas para a Tecnologia Xerox ConnectKey Use o Aplicativo Xerox App Gallery para localizar

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Fundamentos de Redes II

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Fundamentos de Redes II Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Fundamentos de Redes II Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Site da disciplina http://echaia.com Ementa: Camada física do modelo OSI; Camada

Leia mais

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO Virtualização A virtualização está presente tanto no desktop de um entusiasta pelo assunto quanto no ambiente de TI de uma infinidade de empresas das mais variadas áreas. Não se trata de "moda" ou mero

Leia mais

Aula 03. Processadores. Prof. Ricardo Palma

Aula 03. Processadores. Prof. Ricardo Palma Aula 03 Processadores Prof. Ricardo Palma Definição O processador é a parte mais fundamental para o funcionamento de um computador. Processadores são circuitos digitais que realizam operações como: cópia

Leia mais

Implementação de um serviço de correio eletrônico na Intranet do Pólo de Touros utilizando o ambiente SQUIRELMAIL e POSTFIX em um Servidor Linux

Implementação de um serviço de correio eletrônico na Intranet do Pólo de Touros utilizando o ambiente SQUIRELMAIL e POSTFIX em um Servidor Linux UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ - EAJ CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA Projeto das Disciplinas de Sistemas Operacionais de Redes e Projeto de Redes Implementação de um

Leia mais

Guia de início rápido do Bomgar B200

Guia de início rápido do Bomgar B200 Guia de início rápido do Bomgar B200 Este guia o orientará pela configuração inicial de seu Bomgar Box. Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo número +01.601.519.0123 ou support@bomgar.com. Pré-requisitos

Leia mais

FONSECA, LUCIANO DUARTE FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO ERD COMMANDER

FONSECA, LUCIANO DUARTE FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO ERD COMMANDER Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática DIEGO FONSECA, LUCIANO DUARTE FERRAMENTAS

Leia mais

COMO SELECIONAR O RAID ADEQUADO PARA UMA SAN EQUALLOGIC

COMO SELECIONAR O RAID ADEQUADO PARA UMA SAN EQUALLOGIC INFORME OFICIAL COMO SELECIONAR O RAID ADEQUADO PARA UMA SAN EQUALLOGIC Uma das decisões mais importantes a ser tomada ao implantar uma nova solução para armazenamento de dados é que tipo de RAID utilizar.

Leia mais

Servidores de impressão HP Jetdirect

Servidores de impressão HP Jetdirect Servidores de impressão HP Jetdirect Adendo ao Guia do administrador - Servidor de impressão de solução USB do HP Jetdirect 2700w (J8026A) Visão geral... 2 Comandos e parâmetros Telnet... 2 Servidor da

Leia mais

D-Link500T. Simulador Site DLINK - Clique Aqui. D-Link500T - Alterar usuário e senha

D-Link500T. Simulador Site DLINK - Clique Aqui. D-Link500T - Alterar usuário e senha D-Link500T Simulador Site DLINK - Clique Aqui D-Link500T - Alterar usuário e senha 1 - Para configurar, digite o IP do seu modem (padrão: http://10.1.1.1 ) no seu navegador. A seguinte tela deverá aparecer:

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD

INSTITUTO FEDERAL SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD INSTITUTO FEDERAL SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA EMENTÁRIO DO CURSO 1. Acolhimento: Alfabetização Digital e Práticas

Leia mais

TUTORIAL PROCESSOS DE INSTALAÇÃO DO MYMIX MOBILE

TUTORIAL PROCESSOS DE INSTALAÇÃO DO MYMIX MOBILE Sumário Apresentação... 1 1. Procedimentos iniciais... 2 2. Configurar computador para o IIS... 3 3. Configurar o serviço do IIS (Servidor Web)... 5 4. Instalar mymix Mobile no Coletor... 7 5. Configurar

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores 3º Ano Sistemas de Informação 2008 Aula 05A: Hub/Switch/Gateway Servidores e Virtualização Prof. Msc. Ricardo Slavov ricardo.slavov@aes.edu.br Roteiro Pedagógico HUB Switch Bridge

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores. Histórico. Gerações

Arquitetura e Organização de Computadores. Histórico. Gerações Histórico Gerações 00001 As gerações dos computadores Os computadores são máquinas capazes de realizar vários cálculos automaticamente, além de possuir dispositivos de armazenamento e de entrada e saída.

Leia mais