MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 134/05 Processo n.º

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 134/05 Processo n.º 08190."

Transcrição

1 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 134/05 Processo n.º /05-48 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio de sua Pregoeira, designada pela Portaria n.º 600, de 30 de setembro de 2005, comunica aos interessados que fará realizar licitação na modalidade de PREGÃO, do tipo MENOR PREÇO, objetivando o fornecimento e a instalação de catracas eletrônicas no Ed. IBAMA, em regime de empreitada por preço global, no dia 20/12/05, às 10 (dez) horas, ou no mesmo horário do primeiro dia útil subseqüente, na hipótese de não haver expediente nessa data, na sala n.º 202 do Edifício Xerox, SIG Quadra 1, lotes 525/575, 1º Pavimento, Brasília - DF. O presente ato convocatório será regido pela Lei n.º , de 17 de julho de 2002, pelos Decretos n.º 3.555, de 8 de agosto de 2000, e n.º 3.784, de 6 de abril de 2001, pela Lei n.º 8.666, de 21 de junho de 1993, e alterações posteriores, e por demais normas pertinentes, observadas as condições estabelecidas neste Ato Convocatório e seus Anexos. 1. DO OBJETO 1.1 O presente Pregão tem por objeto a contratação de empresa para implantação de softwares e periféricos complementares ao sistema eletrônico de controle de acesso existente nas dependências do edifício que abriga as unidades avançadas deste Ministério Público do Distrito Federal, instaladas junto à Gerência Executiva do IBAMA no Distrito Federal, cujo sistema está baseado na tecnologia de cartão de identificação com Código de Barras, incluindo fornecimento de equipamentos, software e serviços de instalação, configuração e treinamento, de acordo com as especificações constantes do Anexo I. 2. CONDIÇÕES GERAIS PARA PARTICIPAÇÃO 2.1. As empresas que desejarem participar do Pregão deverão entregar à Pregoeira, em envelopes separados e fechados com cola, respectivamente, a "PROPOSTA" e a DOCUMENTAÇÃO, contendo na parte externa o número do edital, o nome da empresa, o local, a data e a hora da realização do certame Não poderão participar os interessados que se encontrem sob falência, concordata, concurso de credores, dissolução, liquidação, empresas estrangeiras que não funcionem no País, nem aqueles que tenham sido declarados inidôneos para licitar ou contratar com a Administração Pública ou punidos com suspensão do direito de licitar e contratar com o MPDFT. 3. DO CREDENCIAMENTO 3.1. Os proponentes deverão se apresentar para credenciamento junto à Pregoeira por um representante que, devidamente munido de documento que o credencie a participar deste procedimento licitatório, venha a responder por sua representada, devendo, ainda, no ato de entrega dos envelopes, identificar-se exibindo a Carteira de Identidade ou outro documento equivalente. 1

2 3.2. O credenciamento é a condição obrigatória para a participação dos licitantes neste Pregão (artigo 11, inciso IV, do Decreto n.º 3.555, de 8/8/2000) O credenciamento far-se-á por meio de instrumento público de procuração ou documento que comprove os necessários poderes para formular ofertas e lances de preços e praticar todos os demais atos pertinentes ao certame, em nome do proponente. Em sendo sócio, proprietário, dirigente ou assemelhado da empresa proponente, deverá apresentar o Estatuto ou Contrato Social, no qual estejam expressos seus poderes para exercer direitos e assumir obrigações em decorrência de tal investidura Os documentos necessários ao credenciamento deverão ser apresentados em original, ou por qualquer processo de cópia autenticada por cartório ou por servidor da Administração ou publicação em órgão de imprensa oficial O interessado ou seu representante deverá apresentar declaração de que cumpre plenamente os requisitos de habilitação. 4. DA PROPOSTA 4.1. A proposta deverá ser datilografada e apresentada sem alternativas, emendas, rasuras ou entrelinhas. Suas folhas devem estar rubricadas e a última assinada pelo representante legal da licitante, devendo constar: a) nome da proponente, endereço, números do CNPJ e da Inscrição Estadual ou do Distrito Federal, banco, agência, conta corrente; b) valores unitários e total, conforme Planilha de Quantidades constante do Anexo II; c) prazo de entrega e instalação, que não poderá ser superior a 40 (quarenta) dias para a completa instalação e mais 15 (quinze) dias para acompanhamento do uso do Sistema pelo MPDFT, a contar do recebimento da Nota de Empenho; d) prazo de garantia dos materiais e serviços de, no mínimo, 12 (doze) meses, contado da data do recebimento definitivo. 4.2 É vedado ao licitante desistir da proposta após a abertura do primeiro envelope de preço de qualquer licitante. 4.3 Caso os prazos de que trata o item 4.1 não estejam expressamente indicados na proposta, eles serão considerados como aceitos pelo proponente para efeito de julgamento O prazo de validade da proposta é de 60 (sessenta) dias, contados da data de sua entrega. Se superior, deverá estar expresso na proposta Em nenhuma hipótese poderá ser alterado o conteúdo da proposta apresentada, seja com relação a prazo ou qualquer condição que importe modificação dos seus termos originais, ressalvadas apenas aquelas alterações destinadas a sanar evidentes erros formais No preço proposto, deverão estar inclusas todas as despesas de fornecimento e instalação, tais como transporte e encargos necessários à perfeita consecução do contrato. 2

3 5. DO JULGAMENTO E DA ADJUDICAÇÃO 5.1. No julgamento das propostas será adotado o critério de menor preço global, atendidas as condições estabelecidas neste Pregão A Pregoeira poderá, se necessário, suspender a sessão para avaliação pela área técnica do MPDFT da conformidade da proposta com as especificações deste Pregão, definindo nova data para continuidade da sessão licitatória Será verificada a conformidade das propostas apresentadas com os requisitos estabelecidos no Instrumento Convocatório, sendo desclassificadas as que estiverem em desacordo Havendo divergência entre os valores unitários e global, prevalecerá o valor unitário. Havendo divergência entre o valor expresso em algarismo e o valor por extenso, prevalecerá este último. 5.5 A desclassificação da proposta da licitante importa preclusão do seu direito de participar da fase de lances verbais. 5.6 Quando todas as propostas forem desclassificadas, a Pregoeira poderá fixar às licitantes o prazo de 08 (oito) dias úteis para apresentação de novas propostas, escoimadas das causas de desclassificação Para a fase de lance, serão classificados pela Pregoeira os proponentes que apresentarem as propostas de menor preço, em conformidade com o Pregão, e as propostas em valores sucessivos e superiores até 10%, relativamente à de menor preço Não havendo pelo menos 03 (três) propostas nas condições definidas no item 5.7, a Pregoeira classificará as 03 (três) melhores propostas, quaisquer que sejam os preços oferecidos. 5.9 Os preços oferecidos devem estar compatíveis com os praticados no mercado Aos licitantes classificados será dada oportunidade para disputa, por meio de lances verbais e sucessivos, de valores distintos e decrescentes, a partir do autor da proposta classificada de maior preço A licitante que se abstiver de apresentar lance verbal, quando convocada pela Pregoeira, ficará excluída dessa etapa e terá mantido o seu último preço apresentado para efeito de ordenação das propostas Se duas ou mais propostas em absoluta igualdade de condições ficarem empatadas, será realizado sorteio, em ato público Não poderá haver desistência dos lances ofertados, sujeitando-se o proponente desistente às penalidades constantes do item 7 deste Edital Encerrada a etapa competitiva, serão ordenadas as ofertas exclusivamente pelo critério de menor preço A Pregoeira examinará a aceitabilidade, quanto ao objeto e ao valor, da primeira classificada, decidindo motivadamente a respeito. 3

4 5.15. Sendo aceitável a oferta, será verificado o atendimento das condições habilitatórias pelo licitante que a tiver formulado Constatado o atendimento pleno às exigências habilitatórias, será declarado o proponente vencedor, sendo-lhe adjudicado o objeto para o qual apresentou proposta Se a oferta não for aceitável ou se o proponente não atender às exigências editalícias, a Pregoeira examinará as ofertas subseqüentes, na ordem de classificação, até a apuração de uma proposta aceita, sendo o respectivo proponente declarado vencedor e a ele adjudicado o objeto deste Edital Da reunião lavrar-se-á ata circunstanciada, em que serão registradas as ocorrências relevantes que, ao final, será assinada pela Pregoeira, pela equipe de apoio e pelas licitantes presentes Verificando-se, no curso da análise, o descumprimento de requisitos estabelecidos neste Edital e seus Anexos, a proposta será desclassificada. 6. DA HABILITAÇÃO 6.1 Para habilitar-se à presente licitação, a empresa deverá estar cadastrada e habilitada parcialmente no Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores SICAF, de que trata a IN MARE N.º 05/95, e apresentar os seguintes documentos: a) Declaração de inexistência de fato impeditivo à habilitação; b) Declaração de que não utiliza mão-de-obra direta ou indireta de menores de 18 (dezoito) anos para a realização de trabalhos noturnos, perigosos ou insalubres, bem como não utiliza, para qualquer trabalho, mão-de-obra direta ou indireta de menores de 16 (dezesseis) anos, exceto na condição de aprendiz, a partir de 14 (quatorze) anos (conforme inciso V do art. 27 da Lei n.º 8.666/93); c) Certidão Negativa de Falência ou Concordata expedida pelo distribuidor da sede da pessoa jurídica; d) Declaração de que vistoriou as instalações e condições técnicas disponíveis nas dependências do IBAMA/GEREX/DF, sito à QUADRA 5 LOTE 5 BLOCO H - RECEPÇÃO E SETORES DE INFORMÁTICA AFETOS, e de que está ciente das condições e do grau de dificuldade do serviço, não se admitindo reclamações futuras advindas de dificuldades técnicas não detectadas quando da vistoria. A Declaração deverá estar validada por pessoal do corpo técnico-administrativo responsável por aquela GEREX/DF; e) Atestado(s) de capacidade técnica, emitido(s) por pessoa(s) de direito público ou privado, que comprove(m) ter a proponente fornecido material e executado serviço de natureza pertinente e compatível com o objeto desta licitação Os documentos necessários à habilitação deverão ser apresentados em original, ou por qualquer processo de cópia autenticada por cartório ou por servidor da Administração ou publicação em órgão de imprensa oficial Não será aceito nenhum protocolo de entrega em substituição aos documentos relacionados neste Edital. 4

5 O cadastramento no SICAF dar-se-á com a apresentação da documentação discriminada na IN MARE N.º 05/95, em qualquer unidade de cadastramento dos órgãos/entidades que integram o Sistema de Serviços Gerais SIASG, localizadas nas Unidades da Federação O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios não é unidade cadastradora do SICAF, apenas consultora Será assegurado às licitantes que comprovarem estar cadastradas e habilitadas parcialmente no SICAF o direito de apresentar documentação atualizada e regularizada na própria sessão. 6.2 Fica facultada à licitante que não se enquadrar nas hipóteses previstas no subitem 6.1 a apresentação dos documentos a seguir relacionados: a) Certificado de Registro Cadastral em vigor, expedido por qualquer órgão ou entidade pública, emitido em obediência à Lei n.º 8.666/93. b) Declaração de inexistência de fato impeditivo à habilitação. c) Declaração de que não utiliza mão-de-obra direta ou indireta de menores de 18 (dezoito) anos para a realização de trabalhos noturnos, perigosos ou insalubres, bem como não utiliza, para qualquer trabalho, mão-de-obra direta ou indireta de menores de 16 (dezesseis) anos, exceto na condição de aprendiz, a partir de 14 (quatorze) anos (conforme inciso V do art. 27 da Lei n.º 8.666/93). d) Certificado de Regularidade perante o FGTS, fornecido pela Caixa Econômica Federal, devidamente atualizado, nos termos da Lei n.º 8.036, de 11 de maio de e) Certificado de Regularidade perante o INSS, devidamente atualizado, nos termos da Lei n.º 8.212, de 24 de julho de 1991, alterada pela Lei n.º 8.870, de 15 de abril de f) Prova de regularidade com a Fazenda Nacional, mediante a apresentação da Certidão Conjunta de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Divida Ativa da União (Portaria Conjunta PGFN/RFB n.º 02, de 31 de agosto de 2005). g) Prova de regularidade para com a Fazenda Estadual e Municipal do domicílio da licitante. h) Certidão Negativa de Falência ou Concordata expedida pelo distribuidor da sede da pessoa jurídica. i) Declaração de que vistoriou as instalações e condições técnicas disponíveis nas dependências do IBAMA/GEREX/DF, sito à QUADRA 5 LOTE 5 BLOCO H - RECEPÇÃO E SETORES DE INFORMÁTICA AFETOS, e de que está ciente das condições e do grau de dificuldade do serviço, não se admitindo reclamações futuras advindas de dificuldades técnicas não detectadas quando da vistoria. A Declaração deverá estar validada por pessoal do corpo técnicoadministrativo responsável por aquela GEREX/DF. j) Atestado(s) de capacidade técnica, emitido(s) por pessoa(s) de direito público ou privado, que comprove(m) ter a proponente fornecido material e executado serviço de natureza pertinente e compatível com o objeto desta licitação. 5

6 Os documentos necessários à habilitação deverão ser apresentados em original, ou por qualquer processo de cópia autenticada por cartório ou por servidor da Administração ou publicação em órgão de imprensa oficial Não será aceito nenhum protocolo de entrega em substituição aos documentos relacionados neste Edital Todos os documentos deverão se referir a um mesmo estabelecimento, seja ele matriz ou filial, exceto quando expressamente válido para ambos, e estar datados no período de até 185 (cento e oitenta e cinco) dias, quando não tiver prazo de validade fixado pelo órgão expedidor. 7. DAS PENALIDADES 7.1. Nos termos do art. 87 da Lei n.º 8666/1993, pela inexecução total ou parcial do contrato, o MPDFT poderá, garantida a prévia defesa, aplicar à contratada as seguintes sanções: I - advertência; II - multa de 0,5% (cinco décimos por cento), sobre o valor global atualizado da Nota de Empenho, por dia de atraso, no cumprimento das obrigações estabelecidas neste Edital, ou outra obrigação cujo cumprimento seja estabelecido em dias ou em períodos a eles correspondentes, até o 15º (décimo quinto) dia; III - multa de 10% (dez por cento), sobre o valor global atualizado da Nota de Empenho, quando o atraso for superior ao estabelecido no item anterior, ou no descumprimento de qualquer obrigação que possa ensejar a rescisão contratual. 7.2 Quem, convocado dentro do prazo de validade da sua proposta, não retirar a Nota de Empenho, deixar de entregar documento ou apresentar documentação falsa exigida para o certame, ensejar o retardamento da execução de seu objeto, não mantiver a proposta, falhar ou fraudar na execução do contrato, comportar-se de modo inidôneo ou cometer fraude fiscal, ficará impedido de licitar e contratar com a União e será descredenciado no Sicaf, ou nos sistemas de cadastramento de fornecedores a que se refere o inciso XIV do art. 4º da Lei n.º /2002, pelo prazo de até 5 (cinco) anos, sem prejuízo das multas previstas neste Edital e seus Anexos e das demais cominações legais. 8. DOS RECURSOS ADMINISTRATIVOS 8.1. Todos os recursos serão interpostos no final da sessão, com registro em ata da síntese das razões, podendo os interessados juntar memoriais no prazo de 03 (três) dias úteis. A apresentação de contra-razões dos demais licitantes ocorrerá no prazo de até 03 (três) dias úteis após o prazo do recorrente O acolhimento do recurso importará a invalidação apenas dos atos insuscetíveis de aproveitamento Os autos do processo permanecerão com vista franqueada aos interessados, na sala 206 do Edifício Xerox, SIG Quadra 1, Lotes 525/575, 1º pavimento, nesta Capital. 6

7 8.4 A falta de manifestação imediata e motivada da intenção de interpor recurso, no momento da sessão deste Pregão, implicará decadência e preclusão desse direito da licitante, podendo a Pregoeira adjudicar o objeto à vencedora. 8.5 Caberá à Pregoeira receber, examinar e instruir os recursos impetrados contra suas decisões e ao Diretor-Geral do MPDFT a decisão final sobre os recursos contra atos da Pregoeira. 8.6 Constatada a regularidade dos atos procedimentais, o Diretor-Geral do MPDFT poderá homologar este Pregão e determinar a contratação com a licitante vencedora. 9. DAS OBRIGAÇÕES DA VENCEDORA 9.1. Caberá à licitante vencedora: a) fornecer e instalar o material de acordo com as especificações e demais condições estipuladas em sua proposta; b) assumir quaisquer danos causados diretamente ao material, bem como a outros bens de propriedade do MPDFT e do Ibama, quando estes tenham sido ocasionados por seus empregados ou prepostos credenciados para executarem o objeto desta licitação; c) retirar e transportar, por conta própria, qualquer material rejeitado pelo MPDFT, bem como providenciar sua substituição, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, contado da notificação que lhe será entregue. 10. DO PAGAMENTO 10.1 O preço, fixo e irreajustável, será pago após entrega dos materiais e realização dos serviços de instalação (sistema instalado e pronto para "start up"), devidamente atestado pelo setor competente, mediante ordem bancária creditada em conta corrente, no prazo de até 10 (dez) dias da apresentação dos documentos fiscais pela Adjudicatária O prazo de pagamento será suspenso se os bens forem rejeitados, ou se houver pendência de liquidação financeira Do montante devido à Adjudicatária poderão ser deduzidos os valores correspondentes à multa ou indenizações impostas pela Administração. 11. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Ao MPDFT fica reservado o direito de revogar a presente licitação por razões de interesse público, decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, devendo anulá-la por ilegalidade, de ofício ou por provocação de terceiros, mediante parecer escrito e devidamente fundamentado (artigo 49 da Lei n.º 8.666/93) As despesas decorrentes desta licitação correrão à conta da dotação orçamentária alocada para o MPDFT no presente exercício financeiro Se o licitante vencedor, convocado dentro do prazo de validade da sua proposta, não celebrar o contrato, aplicar-se-á o disposto no inciso XVI do artigo 4º da Lei , de 17 de julho de

8 11.4. No interesse do MPDFT, o objeto desta licitação poderá ser acrescido ou suprimido até o limite de 25% (Lei n.º 8.666/93, art.65, 1º) Quaisquer tributos ou encargos legais criados, alterados ou extintos, bem como a superveniência de disposições legais, quando ocorridas após a data da apresentação da proposta, de comprovada repercussão nos preços contratados, implicarão a revisão destes para mais ou para menos, conforme o caso (Lei n.º 8.666/93, art. 65, 5º) Os casos omissos e demais dúvidas suscitadas serão dirimidas pela CPL, no endereço mencionado no preâmbulo, ou através dos telefones , e Até dois dias úteis antes da data fixada para recebimento das propostas, qualquer pessoa poderá solicitar esclarecimentos, providências ou impugnar o presente Pregão, cabendo à Pregoeira decidir sobre a petição no prazo de vinte e quatro horas Fazem parte integrante deste Pregão: Anexo I Projeto Básico Anexo II Planilha de Quantidades Brasília, 06 de dezembro de Deusa Luzia de Freitas Lima PREGOEIRA MPDFT 8

9 ANEXO I PROJETO BÁSICO Catracas Eletrônicas para o Sistema de Controle de Acesso do Prédio do IBAMA 1. Objeto: GEREX - DF O presente Projeto Básico tem por objeto a implantação de softwares e periféricos complementares ao sistema eletrônico de controle de acesso existente nas dependências do edifício que abriga as unidades avançadas deste Ministério Público do Distrito Federal, instaladas junto à Gerência Executiva do IBAMA no Distrito Federal, cujo sistema está baseado na tecnologia de cartão de identificação com Código de Barras, incluindo fornecimento de equipamentos, software e serviços de instalação, configuração e treinamento. 2. Justificativa: a) Controle de acesso de servidores, visitantes, estagiários e prestadores de serviços, e controle da freqüência dos servidores do IBAMA, dentro das normas do Ponto Eletrônico aplicáveis aos órgãos públicos do Poder Executivo. b) Cadastramento com dados e captura de foto digital de todos os usuários permanentes e visitantes, de maneira a se manter uma base de dados das pessoas que entram e saem do edifício do IBAMA/GEREX/DF, identificando dia e hora e o local de entrada/saída. c) Disponibilização de relatórios analíticos e gerenciais, inclusive com gráficos, através dos quais se poderão identificar os horários de pico do fluxo de visitantes e os locais e pessoas mais visitadas. d) Disponibilização de informação em tempo real dos movimentos no prédio, permitindo o monitoramento instantâneo de quem entrou, por onde, a que horas e para onde pretendia se dirigir. Estes movimentos poderão ser selecionados como registros de marcação de ponto. 3. Metas físicas: O presente Projeto Básico possui as seguintes metas físicas: a) Instalação de 2 (duas) catracas eletromagnéticas bidirecionais, integradas aos leitores de Código de Barras, 2 (dois) por catraca, e coletores automáticos de cartão de visitante (caça-crachá), 1 (um) por catraca. b) O sistema opera numa solução cliente/servidor, composto de um banco de dados implantado no microcomputador servidor, existente naquela Gerência Executiva, e subsistemas de cadastramento de visitantes e de gerenciamento. c) Instalação de 1 (um) subsistema (software) de cadastramento de visitantes, com registro de dados e captura de foto digital, em um microcomputador da recepção do referido edifício, a ser disponibilizado pelo IBAMA/GEREX/DF. d) Instalação do software de gerenciamento integrado do sistema, em ambiente Windows. Este software deve incluir o módulo de comunicação com a rede de leitores, para transferência da programação dos cartões aos controladores e coleta dos dados dos eventos, e os módulos aplicativos de controle de acesso e ponto. Os módulos devem estar integrados, compondo um único software para o Sistema. Além disso, este software também terá de operar integrado ao subsistema de cadastramento de visitantes. e) Instalação do banco de dados no microcomputador Servidor, na arquitetura Client/Server, compatível com o padrão de gerenciamento de banco de dados como: MS-SQL Server, MySQL, Oracle ou Interbase. 9

10 4. Quantidade e tipo de recursos a serem fornecidos em complementação ao Sistema: 2 (duas) catracas tipo pedestal eletromagnéticas bidirecional em aço inox escovado. 2 (dois) coletores automáticos de cartão de visitantes (caça-crachá). 4 (quatro) leitores de Código de Barras com display LCD/backlight, e respectivos controladores e demais acessórios. 1 (uma) licença pack do software aplicativo integrado para controle de acesso e ponto (dentro das normas para os órgãos públicos), para até 5 microcomputadores (não inclusos). 1 (um) subsistema de captura de foto digital do visitante e frente/verso do RG. Serviços de instalação, configuração e treinamento. Observação: Caberá a cada participante especificar o(s) padrão(ões) de Código de Barras com os quais seus leitores operam. Não será aceito padrão proprietário (exclusivo), mas somente o(s) amplamente disponíveis no mercado. O participante que especificar um padrão proprietário será desclassificado, após as comprovações técnicas. 5. Os equipamentos de informática envolvidos serão fornecidos ou disponibilizados pelo IBAMA/GEREX/DF, sendo que as especificações gerais mínimas de cada um são: a) Microcomputador servidor de banco de dados - 1 unidade: Memória RAM 256 MB, HD 40 GB, processador a partir de 500 MHz, placa de rede 10/100 Mbits, monitor 14, teclado e mouse padrão, Sistema Operacional Windows NT 4.0 ou Windows 2000 ou Linux e Gerenciador de Banco de Dados b) Microcomputador estação (cadastramento de visitantes) - 1 unidade: Memória RAM 64 MB, HD 10 GB, placa de rede 10/100 Mbits, pelo menos uma unidade USB, 1 slot PCI livre, processador a partir de 500 MHz, teclado e mouse padrão, Sistema Operacional Windows98 ou Me ou 2000 ou XP. c) Microcomputador estação (gerenciamento) - 1 unidade: Memória RAM 64 MB, HD 10 GB, placa de rede 10/100 Mbits, pelo menos uma unidade USB, 1 slot PCI livre, processador a partir de 500 MHz, teclado e mouse padrão, Sistema Operacional Windows98 ou Me ou 2000 ou XP. d) HUB 10/100 Mbits - 1 unidade e) No-break 1.2KVA - 1 unidade 6. Descrição geral do funcionamento do sistema: O Sistema de controle de acesso da GEREX/DF será baseado na tecnologia de cartão de Código de Barras, integrando hardware e software. Este sistema englobará o controle de acesso na recepção do edifício. A pessoa que ficará responsável pelo sistema fará o cadastramento dos usuários e habilitação dos cartões, além de gerar os relatórios de interesse da segurança e de interesse da área de Recursos Humanos. Além disso, fará a manutenção do Banco de Dados, bem como os backups dos registros, e monitorará os serviços do pessoal da recepção. Na entrada do edifício serão instaladas as catracas, contendo os leitores de Código de Barras. Além das catracas serão instaladas unidades de retenção de cartões/crachás de visitantes (caça-crachá). O caçacrachá "engolirá" o cartão do visitante, depois do que o respectivo equipamento de bloqueio será destravado. Ao lado das catracas serão instaladas barreiras físicas pela própria GEREX/DF. Em caso de emergência, além da possibilidade de liberar as barreiras laterais, as catracas também terão de permitir 10

11 que as pessoas passem pelas mesmas, ficando destravadas mediante o corte de energia. Além disso, deverão permitir a retirada manual dos braços. No balcão da recepção será instalado um microcomputador para operar simultaneamente como SBD (Servidor de Banco de Dados) e "Estação de Rede", através do qual se fará o cadastramento e a atribuição do cartão para os visitantes (e, opcionalmente, o gerenciamento de todo o sistema), além da atribuição do cartão provisório aos usuários permanentes, quando eventualmente esquecerem seus cartões. O software do Sistema terá de ser baseado na arquitetura Client/Server, permitindo a operação em rede da estrutura de TI (Tecnologia da Informação), que engloba um "Servidor de Banco de Dados" e "Estações de Rede. O controle dos visitantes terá de funcionar da seguinte maneira: ao chegar na recepção, o visitante se dirigirá ao balcão e fornecerá seus dados para o cadastramento no Sistema. Após a implantação do Sistema, o visitante será cadastrado somente na primeira visita, cujos dados e foto ficarão mantidos sem limite de tempo, conforme política de armazenamento de informação estabelecida pelo IBAMA/GEREX/DF e de acordo com a capacidade do microcomputador que hospedará os dados. Após o cadastramento, o visitante receberá seu cartão para entrar e sair do prédio. Todos os movimentos nos pontos de acesso ficarão registrados no sistema, cujo módulo do software de gerenciamento terá de gerar relatórios analíticos e gerenciais, na forma de tabelas e gráficos. Os relatórios terão de permitir a identificação dos pontos de maior fluxo de pessoas (em caso de expansão do sistema), os movimentos de pico, as áreas e pessoas mais visitadas no prédio, etc., cujas informações auxiliarão na avaliação do acesso ao prédio e nos esquemas de segurança. Além disso, o módulo de controle de ponto do software terá que fazer todos os cálculos e gerar os relatórios pertinentes ao controle de freqüência dos servidores, dentro das normas aplicáveis ao ponto eletrônico nos órgãos públicos federais. O Sistema terá de permitir a identificação do visitante, bem como do visitado. Assim, podem-se saber quais pessoas são maios visitadas, e em que momento. O Sistema também terá de ajudar a simplificar (eliminar papel) os registros da entrada de equipamentos portados pelo visitante. O módulo do software para cadastramento de visitantes terá que ter um espaço na janela de cadastramento para digitação da descrição dos equipamentos, cujos dados também terão que ficar armazenados no Banco de Dados, para futuras averiguações. Ao deixar o prédio, o visitante terá que depositar o cartão no caça-crachá, que automaticamente "reterá" o crachá. A catraca somente será liberada após a introdução do cartão no caça-crachá. Ao ser depositado no caça-crachá, o cartão terá sua baixa registrada no sistema automaticamente, ficando disponível para outro visitante. O guarda, ou recepcionista, retirará os cartões do depósito do caça-crachá periodicamente, devolvendo-os ao respectivo balcão de recepção. Os usuários permanentes (servidores e prestadores de serviços) utilizarão seus cartões para acessarem e saírem do prédio. Estes não precisarão depositar o cartão no caça-crachá, utilizando os leitores das catracas para liberar o acesso/entrada. Somente o cartão do usuário permanente é que poderá ser lido pelos leitores de entrada e saída, acoplados na catraca. O crachá do visitante poderá ser lido somente pelo leitor interno do caça-crachá, na saída. Se um usuário permanente esquecer o seu cartão em casa, por exemplo, o sistema terá de permitir que o mesmo acesse normalmente naquele dia, bastando, para isso, se dirigir ao balcão da recepção e requerer um cartão provisório. O(a) recepcionista lhe atribuirá cartão provisório, cujo procedimento ficará registrado no Banco de Dados do sistema. Todas as atribuições e baixas de cartão ficarão registradas, para fins de averiguações posteriores. 11

12 Todos os operadores do sistema (de todos os níveis) terão de utilizar senha para entrarem nos respectivos módulos do software. O software terá de permitir que o Administrador do Sistema faça a atribuição de senhas para acesso aos diferentes módulos. 7. Especificações técnicas: Catraca eletromagnética: - configuração mecânica com solenóides de travamento, em ambos os sentidos, e sensores de giro; - bidirecional; - travamento dos braços controlados por amortecedor hidráulico; - em gabinete, tipo pedestal, braços em aço inóx, tampa metálica, pintura epóxi, imune a ferrugem; - operação suave; - alimentação com 12V, para integração com leitores de proximidade; - todos os comandos controlados pelo controlador de leitores; - fonte de alimentação aterrada e estabilizada, permitindo proteção contra interferência eletromagnética e contra surtos elétricos; - liberação automática em caso de falta de alimentação elétrica. Leitor de código de barras: - opera diferentes padrões de Código de Barras amplamente disponíveis no mercado; - gabinete em plástico injetável e/ou aço inox; - capacidade ilimitada para armazenar a programação de cartões; - opera como unidade individual ou em rede; - conexão serial com microcomputadores; - permite a programação e coleta de eventos por microcomputador; - placas de expansão para adição de funções específicas; - acionamento de equipamentos eletrônicos/eletromecânicos, tais como: catracas, cancelas, fechaduras, portas giratórias, etc.; - armazena eventos com as seguintes informações: data (DD/MM/AAAA), hora (HH:MM:SS), local, número do cartão, sentido do evento (entrada/saída), ocorrência liberado ou não liberado; - permite a programação de controle de acesso, registrando a data e horário dos eventos, diferenciando a entrada e saída; - permite a programação do local de acesso (permite programar a saída do cartão de visitante apenas pelo leitor do caça-crachá); - dependendo da estrutura do sistema, permite o uso da função anti-passback do software (ou seja, um cartão só poderá liberar um segundo acesso depois do evento de saída. - alimentação: 12 VDC; 12

13 Coletor automático de cartão de visitante (chamado caça-crachá): - dimensões: 83,5 (altura) x 19 (largura) x 12,5 cm (comprimento); - possui leitor de cartão no interior; - integrado com controlador e leitor; - dispõe de um sistema de tracionamento automático (semelhante ao de caixa automático de banco), que retém, no depósito, o cartão com acesso autorizado, liberando o dispositivo de bloqueio. Ao ler um cartão não-autorizado, o mesmo é devolvido automaticamente ao portador; - permite que deposite o cartão com ou sem "jacaré" (presilha); - retém até 200 cartões no depósito; - permite se programar para que somente os cartões de visitante sejam retidos no depósito; - possui porta com chave para se retirar periodicamente os cartões retidos; - opera na corrente de VDC, existindo conversor automático. Software para controle de acesso e ponto: - terá de ser totalmente em português (Brasil); - terá de permitir operar em plataforma Windows ou Linux (no Servidor); - terá de se enquadrar na arquitetura Client/Server; - terá de acessar Banco de Dados no padrão MS-SQL Server, MySQL, Interbase/Firebird ou Oracle, possibilitando a centralização dos dados; - terá de possuir níveis de acesso por meio de senhas; - terá de possuir campos de data e hora no formato DD/MM/AAAA e HH:MM:SS; - terá módulos totalmente integrados entre si e com o Banco de Dados do microcomputador Servidor de Rede; - terá de possibilitar restrição de acesso aos módulos, configurável por perfil; - terá de possibilitar ajustes no software para as demandas do Cliente; - terá de poder habilitar/desabilitar cartões de proximidade, individualmente e/ou em lotes; - terá que permitir programação dos cartões de visitantes para que só tenham acesso liberado, na saída, pelo leitor do Coletor Automático de Cartão Visitante (caça-crachá); - terá de permitir o cadastramento de usuários em grupos diferenciados de controle, por empresa/organização, departamento e local de trabalho; - terá de fazer a comunicação com os controladores dos leitores, para configuração de cartões e níveis de acesso, coleta dos eventos registrados de movimentos (histórico de eventos), etc.; - terá de permitir gravação on-line e em lote do histórico de eventos no Banco de Dados do microcomputador, fornecendo as seguintes informações: data, hora de entrada/saída, identificação do cartão, leitor correspondente e respectivo usuário do cartão; - terá de gerar relatórios diversos, cujos dados podem ser exportados para outros sistemas (gerar os arquivos em formato TXT). 13

14 - terá que permitir a definição de grupos de pessoas com tratamento diferenciado (exemplo: militares, estudantes, estagiários, prestadores de serviços etc.); - terá que permitir diversos níveis de acesso (Time Zones), a serem criados pelo Administrador do Sistema, através de configuração de perfis; - terá que permitir o armazenamento de documentos e fotos capturados via scanner ou câmera digital; - terá que permitir a associação de cartões provisórios aos funcionários cadastrados; - terá que permitir vincular-se mais de um cartão por pessoa; - terá que permitir o cadastramento de usuário por grupo, empresa/organização, departamento e local de trabalho; - terá que possuir função ativar/desativar o usuário; - terá de permitir a importação de dados cadastrais de outros sistemas, sem problema de corrupção de dados; - terá de permitir exportar dados para outros sistemas, sem problema de corrupção de dados; - terá de permitir o cadastramento de visitantes nas portarias, possibilitando associar os cartões aos visitantes registrados; - terá de permitir atribuir ou dar baixa nos cartões de visitante (com uso do caça-crachá, a baixa terá de ser automática, assim que o cartão for depositado no coletor); - terá de permitir a alteração (correção ou atualização) dos dados de visitantes; - terá de conter pelo menos os seguintes dados na janela de cadastramento dos visitantes: nome, endereço, número do documento, órgão expedidor do documento, nome do local de trabalho e telefone para contato; - terá de permitir o armazenamento do cadastro do visitante (por tempo indeterminado), possibilitando sua recuperação futura (terá que dispensar a necessidade de recadastramento a cada nova visita); - terá de permitir a consulta rápida de dados de visitante por nome ou número do documento; - terá de permitir a pesquisa do registro de visitas, para, por exemplo, checar-se se um visitante ainda está no prédio, ou quando entrou ou saiu do local; - terá de permitir o registro da pessoa visitada e o motivo de cada visita (permitindo identificar o ramal do visitado, via interfone, caso se exija a solicitação de autorização para o acesso); - terá de permitir consultas e emissão de mais de pelo menos os seguintes relatórios: - relatório de movimentos de usuários (servidores, visitantes, prestadores de serviços etc,), por período; - relatório do histórico dos cartões, mostrando a data da entrega/devolução dos cartões; - relatórios estatísticos diversos, tais como: de movimento por período, por local, etc., para visualização da demanda por local de acesso; - informação dos visitantes ou prestadores de serviço que estão dentro do prédio num determinado momento (pesquisa real-time); - lista dos diferentes tipos de usuários cadastrados; - localização do visitante ou do prestador de serviço no prédio; - número de acessos por equipamento de bloqueio, em determinado período; - relação dos diferentes tipos de usuários em ordem alfabética ou por documento, em determinado período; - relação dos diferentes tipos de usuários em ordem cronológica, em determinado período; 14

15 - relação de visitantes e prestadores de serviço temporário por dependência, em determinado período; - relação de todas as entradas e saídas de um determinado visitante ou prestador de serviço temporário, em um período; - informações sobre cartão: relação de todos os cartões, cartões habilitados/desabilitados, cartões livres e em uso, cartões não devolvidos pelos visitantes e proprietário de um cartão específico. ANEXO II PLANILHA DE QUANTIDADES Item Descrição Unid. Quant. Valor Unitário 1.1 Catracas tipo pedestal eletromagnéticas Un. 2 bidirecional em aço inox escovado 1.2 Coletor automático de cartão de visitantes Un. 2 (caça-crachá) 1.3 Leitor de Código de Barras com display Un. 4 LCD/backlight, e respectivos controladores e demais acessórios 1.4 Software aplicativo integrado para controle de Licença 1 acesso e ponto (dentro das normas para os órgãos públicos), para até 5 microcomputadores 1.5 Subsistema de captura de foto digital do Un. 1 visitante e frente/verso do RG 1.6 Serviços de instalação, configuração - - treinamento VALOR GLOBAL Valor Total 15

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 87/04 Processo n.º 08190.129636/04-05

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 87/04 Processo n.º 08190.129636/04-05 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 87/04 Processo n.º 08190.129636/04-05 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 54/05 Processo n.º 08190.061105/05-26

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 54/05 Processo n.º 08190.061105/05-26 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 54/05 Processo n.º 08190.061105/05-26 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 74/05 Processo n.º 08190.061204/05-16

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 74/05 Processo n.º 08190.061204/05-16 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 74/05 Processo n.º 08190.061204/05-16 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 53/05 Processo n.º 08190.058861/05-41

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 53/05 Processo n.º 08190.058861/05-41 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 53/05 Processo n.º 08190.058861/05-41 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 12/06 Processo n.º 08190.006162/06-60

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 12/06 Processo n.º 08190.006162/06-60 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 12/06 Processo n.º 08190.006162/06-60 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios - MPDFT, por meio

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 125/2008

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 125/2008 PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 125/2008 DATA DE ABERTURA: 04 de dezembro de 2008 HORÁRIO: 13:00 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Auditório da CPL/PGR, localizada no

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 008/2009 EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 02/2009 1.1 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL 1.1.1.1 TIPO DE LICITAÇÃO: MAIOR DESCONTO OFERTADO

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

EDITAL PROCESSO 4674/2009

EDITAL PROCESSO 4674/2009 EDITAL PROCESSO 4674/2009 A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10/58-DIREF de 24/06/2009 realizará o pregão presencial em epígrafe, regido

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado, DECRETO N 42.434, DE 09 DE SETEMBRO DE 2003, DOERS. Regulamenta, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, a modalidade de licitação denominada pregão, por meio eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 O CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 7ª REGIÃO CREF7/DF, Autarquia Federal, criada pela Lei nº 9.696/98, torna público

Leia mais

Carta Convite LICITAÇÃO PARA CONFECÇÃO DE MATERIAL GRÁFICO

Carta Convite LICITAÇÃO PARA CONFECÇÃO DE MATERIAL GRÁFICO Carta Convite LICITAÇÃO PARA CONFECÇÃO DE MATERIAL GRÁFICO CARTA CONVITE Nº 001/2015 A Associação de Centro de Treinamento de Educação Física Especial CETEFE, situada em SAIS Área 2ª ED. ENAP Ginásio de

Leia mais

CONVITE N.º 004-001/2013-CV

CONVITE N.º 004-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 004-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de hospedagem com local para realização de evento, destinado aos contratados e convidados

Leia mais

EDITAL. Pregão Presencial Nº 000002/2014

EDITAL. Pregão Presencial Nº 000002/2014 Pregão Presencial Nº 000002 Data: 11 de março de 2014 ÀS 08:30 Processo Nº: 000002/2014 PREAMBULO A PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DE SÃO FRANCISCO, ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, com sede na Rua Desembargador

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ PREENCHER O RECIBO DE RETIRADA DE EDITAL, CONSTANTE DO ANEXO I E DEVOLVER COM ATÉ 24 HS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ Convite N. 004/2015 Natureza da Despesa/ OBJETIVO: Fonte do Recurso Contratação de Serviço de INSTALAÇÃO DE SERVIÇO DE LINK DE INTERNET - 5MB Dotação Orçamentária Data da Emissão 22/06/2015 Data da Licitação

Leia mais

EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 05/2012 PROCESSO Nº. 0116/2012

EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 05/2012 PROCESSO Nº. 0116/2012 EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 05/2012 PROCESSO Nº. 0116/2012 1. INTRODUÇÃO: 1.1 O CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da Pregoeira Angela Ferraz Jaeger, torna público,

Leia mais

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES:

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES: EDITAL de LICITAÇÃO MODALIDADE: CARTA CONVITE N.º 17/2013 Data da abertura dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas Data limite para entrega dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas

Leia mais

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 003/2008

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 003/2008 EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 003/2008 Ref.: Convênio n 001/2008: Convênio celebrado entre a Agência Nacional de Águas - ANA e Associação Brasileira de Águas Subterrâneas

Leia mais

DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 41.20.02 MOBILIÁRIO EM GERAL - R$ 16.000,00 (Dezesseis mil reais).

DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 41.20.02 MOBILIÁRIO EM GERAL - R$ 16.000,00 (Dezesseis mil reais). PROCESSO N.º 003/2013 LICITAÇÃO Nº 003/2013-CONVITE TIPO: MENOR PREÇO POR LOTE À EMPRESA: ENDEREÇO: O Conselho Regional de Administração-CRA, através de sua Comissão Permanente de Licitação, nos termos

Leia mais

CONVITE N.º 003-001/2013-CV

CONVITE N.º 003-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 003-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de fornecimento de alimentação no município de Santarém/Pará. A TERRA DE DIREITOS, entidade

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2014 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2014 HORÁRIO: 10h00min LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro Edifício

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2013 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 19/03/2013 HORÁRIO: 10:00 Horas LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO DE COMPRAS - 8º ANDAR. Regime

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014 Encerramento: às 17:00 horas do dia 30 de setembro de 2014 Abertura dos Envelopes: às 8:00 horas do dia 01 de outubro de 2014 A SANTA CASA DE

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE PNEUS DESTINADOS AOS VEÍCULOS DA SECRETARIA MUNICIPAL SAÚDE PARA O EXERCÍCIO DE DE 2014 2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE/MUNICIPIO DE DOMINGOS MARTINS, com sede na Rua Bernardino

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2926- CNPJ: 13.959.466/1-6 Tel: 2732683178 Fax: 273268376 Site: Pregão Presencial Nº 6/214 LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS PARA ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE POR UM PERÍODO DE DE (6)

Leia mais

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br EDITAL Nº 62/2012 PREGÃO ELETRÔNICO 34/2012 PROCESSO DE DESPESA: 2318/2012 (SEC. DE EDUCAÇÃO) PROCESSO DE LICITAÇÃO 2318/2012 PROCESSO DE COMPRA 45-12 ABERTURA: 29/03/2012 HORÁRIO: 15 horas O Prefeito

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE

EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE PROCESSO nº 001/2014 CARTA CONVITE nº 001/2014 TIPO MENOR PREÇO POR ITEM A Presidenta da ASSOCIAÇÃO CASA DA MULHER CATARINA - CMC, mantenedora do Projeto: JORNALISTAS

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 018/2014 COMPRA DIRETA POR DISPENSA DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 011/2014

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 018/2014 COMPRA DIRETA POR DISPENSA DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 018/2014 COMPRA DIRETA POR DISPENSA DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 1. DA LICITAÇÃO O Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Paranaguá, PARANAGUÁ PREVIDÊNCIA, por

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG)

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 30/05 Processo n.º 08190.007293/05-92

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 30/05 Processo n.º 08190.007293/05-92 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 30/05 Processo n.º 08190.007293/05-92 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

Tomada de Preços n.º 015/2010

Tomada de Preços n.º 015/2010 Tomada de Preços n.º 015/2010 Procedimento Administrativo n.º 0848/2010 Modalidade: Tomada de Preços Tipo: Menor Preço Julgamento: global Regime de execução: empreitada por preço unitário Objeto: Contratação

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO 1 ATENÇÃO As empresas interessadas em participar deste Convite, deverão passar um fax para a Coordenadoria Geral de Licitação (24) 3339-9038/3339-9071, confirmando a retirada deste edital pela internet.

Leia mais

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Assunto: Leilão de Alienação de Direitos Sobre Créditos Acumulados de ICMS Módulo de Negociação por Leilão Cetip Net Plataforma Eletrônica. O diretor-presidente

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO (Portaria nº 002/2013) Edital de Licitação Pública Lei nº 8.666/93

COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO (Portaria nº 002/2013) Edital de Licitação Pública Lei nº 8.666/93 COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO (Portaria nº 002/2013) Edital de Licitação Pública Lei nº 8.666/93 Processo: N.º 001/2013 Carta Convite: N.º001/2013 A Câmara Municipal e Uruaçu, Estado e Goiás, em Cumprimento

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93 e demais

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. TOMADA DE PREÇOS N.º 12/04 Processo n.º 08190.

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. TOMADA DE PREÇOS N.º 12/04 Processo n.º 08190. MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS TOMADA DE PREÇOS N.º 12/04 Pcesso n.º 08190.129353/04-82 A Comissão Permanente de Licitação - CPL do Ministério Público

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE CONCORRÊNCIA N 5030008-01/2013 (SRP)

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE CONCORRÊNCIA N 5030008-01/2013 (SRP) 1 FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE CONCORRÊNCIA N 5030008-01/2013 (SRP) A Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia -, por meio de sua Comissão de Licitações, torna público para conhecimento

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado:

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezado (a) Senhor (a), O Projeto de Cooperação para Apoio às Políticas e à Participação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CONVITE Nº 001/2006 PROCESSO Nº 001/2006

CÂMARA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CONVITE Nº 001/2006 PROCESSO Nº 001/2006 CÂMARA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LICITAÇÃO N 001/2006 MODALIDADE: EDITAL DE CONVITE CONVITE Nº 001/2006 PROCESSO Nº 001/2006 Expedição: 01/09/2006 Abertura: dia 20/09/2006

Leia mais

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ DECRETO Nº 600/2014 Súmula:- Regulamenta a aquisição de Bens Permanentes, de Consumo e Serviços destinados a Administração Direta, Indireta e Fundacional do Município de Sengés, através de Pregão, tendo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls. Convite nº 081/2007 Fls. 1 CARTA CONVITE Processo nº 11784/05 Convite nº 081/2007 Entrega Envelopes até o dia: 15 de junho de 2007, às 14h00. Abertura Envelopes dia: 15 de junho de 2007, às 14h30. A COMISSÃO

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20...

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20... ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20... Ao...do dia do mês de... do ano de 20..., na PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA PGR,

Leia mais

CONVITE DE ALIENAÇÃO Nº. 03 / 2012 Processo nº. 23219.000/2011-51

CONVITE DE ALIENAÇÃO Nº. 03 / 2012 Processo nº. 23219.000/2011-51 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO Câmpus Rio Verde GO CONVITE DE ALIENAÇÃO Nº. 03 / 2012 Processo nº. 23219.000/2011-51 O Instituto Federal

Leia mais

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL O INSTITUTO DE SAÚDE E GESTÃO HOSPITALAR - ISGH, pessoa jurídica de direito privado, associação sem fins lucrativos

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 006/2008

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 006/2008 EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 006/2008 Ref.: Convênio n 001/2008: Convênio celebrado entre a Agência Nacional de Águas - ANA e Associação Brasileira de Águas Subterrâneas

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO Modalidade...: Tomada de Preços Número...: 008/2014 Número da Modalidade: 003/2014 Data de Abertura da Licitação...: 20/02/2014 Data de Abertura das Propostas..: 14/03/2014 Horário...:

Leia mais

REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL Nº 398/2006

REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL Nº 398/2006 REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL Nº 398/2006 PROCESSO : 50600.000884/2006-13 Tipo de Licitação:

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL EDITAL DE LICITAÇÃO nº 002/2012 TOMADA DE PREÇOS PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NA GESTÃO DE PROJETOS A CBHb, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 A Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia - FATEC, por meio de sua pregoeira, Claudia Pippi Lorenzoni torna público

Leia mais

PREGÃO Nº 001/2012. O CRCTO receberá os envelopes, conforme a seguir:

PREGÃO Nº 001/2012. O CRCTO receberá os envelopes, conforme a seguir: PREGÃO Nº 001/2012 O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO TOCANTINS - CRCTO torna público, para ciência dos interessados, que por intermédio de seu pregoeiro, designado pela Portaria CRCTO nº 022, de

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L CONVITE Nº 06/2013 MANUTENÇÃO DE POÇOS ARTESIANOS E D I T A L O Prefeito Municipal de Nova Roma do Sul, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei Federal n 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços

PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços EDITAL A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10-124-DIREF de 29/06/2006, realizará

Leia mais

CONVITE Nº 017/2006 Processo nº 05351/2006

CONVITE Nº 017/2006 Processo nº 05351/2006 CONVITE Nº 017/2006 Processo nº 05351/2006 O Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, por intermédio da Comissão Permanente de Licitação, instituída pelas Portarias nº 1.262, de 14 de dezembro de 2005

Leia mais

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 30 de setembro as 14

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAÍBA PREGÃO 01-2008 PRESENCIAL MENOR PREÇO GLOBAL POR ITEM OBJETO:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAÍBA PREGÃO 01-2008 PRESENCIAL MENOR PREÇO GLOBAL POR ITEM OBJETO: 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAÍBA PREGÃO 01-2008 PRESENCIAL MENOR PREÇO GLOBAL POR ITEM OBJETO: ITEM 01 LIMPEZA E CONSERVAÇÃO ITEM 02 VIGILÂNCIA ARMADA ITEM 03

Leia mais

Instruções para Cotação Eletrônica 152/2014

Instruções para Cotação Eletrônica 152/2014 Instruções para Cotação Eletrônica 152/2014 (Inciso II do Art. 24 da Lei nº 8.666/93 c/c Portaria nº 306, de 13 de dezembro de 2001). A União, por intermédio do Instituto Nacional de Câncer José Alencar

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 ! " TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 PROCESSO Nº 1.825/2005 Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93, alterações e normas complementares Tipo de Licitação: MENOR PREÇO Modalidade: TOMADA DE PREÇOS O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES PROCESSO LICITATÓRIO Nº 003/2016 TOMADA DE PREÇO Nº 003/2016 Aldoir Godois Vezaro, Prefeito Municipal de São Pedro das Missões RS, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 8.666,

Leia mais

CONVITE Nº 033/2009. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 09/12/2009 às 14 horas

CONVITE Nº 033/2009. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 09/12/2009 às 14 horas CONVITE Nº 033/2009 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 09/12/2009 às 14 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

CONVITE N o 20/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 16/07/2010 às 15 horas

CONVITE N o 20/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 16/07/2010 às 15 horas CONVITE N o 20/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 16/07/2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TURVO - PR. Tomada de Preço N.º 001/2014.

FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TURVO - PR. Tomada de Preço N.º 001/2014. FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TURVO - PR. Tomada de Preço N.º 001/2014. Emissão: 09/12/2014. Abertura: 29/12/2014. Horário: 10:00 H. O Fundo de Previdência dos Servidores Municipais

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 017/2007 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2007 HORÁRIO: 10:00 HORAS LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL DE PREGÃO N o 007/2008-UNEMAT PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 574.583/2008/SAD Nº 014/2008 - CPL/UNEMAT PREGÃO Nº 007/2008-UNEMAT Regido pela Lei nº 10.520/2002, c/c a Lei Estadual nº. 7.696, de 01/07/02,

Leia mais

EDITAL DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 004/2014 TIPO: MENOR PREÇO

EDITAL DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 004/2014 TIPO: MENOR PREÇO EDITAL DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 004/2014 TIPO: MENOR PREÇO (PROCESSO N 2014/11/267) O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Paranaguá, por sua Comissão Permanente de Licitação, designada

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2011

CARTA CONVITE Nº 003/2011 CARTA CONVITE Nº 003/2011 O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 10ª Região CREFITO-10, com jurisdição no Estado de Santa Catarina, através de sua Comissão Permanente de Licitações,

Leia mais

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM EDITAL CONVITE Nº 002/2015 1 PREÂMBULO 1.1. A, através da COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO CML, adiante denominada simplesmente CML, CONVIDA essa firma para participar do certame licitatório, na modalidade

Leia mais

REGULAMENTO DA LICITAÇÃO NA MODALIDADE PREGÃO

REGULAMENTO DA LICITAÇÃO NA MODALIDADE PREGÃO Consolidação ao Regulamento da Licitação na Modalidade Pregão da Centrais Elétricas de Carazinho S/A ELETROCAR, aprovado pela Diretoria Executiva conforme Ordem de Serviço nº 03/12 de 09/03/2012, cuja

Leia mais

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL Curso de Licitação. Pregão Presencial e Pregão Eletrônico Professor: Antônio Noronha Os 3 Caminhos Possíveis para Aquisição/ Serviços, etc... Licitação; Dispensa de Licitação; Inexigibilidade de Licitação.

Leia mais

Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico

Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico www.cabedal.net Passo a Passo para o Licitante participar dos pregões através da Cabedal Corretora de Mercadorias Como licitante obtém a senha de acesso

Leia mais

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o credenciamento de empresas de tecnologia para geração de códigos de segurança cifrados (CSC) inseridos em códigos bidimensionais de resposta rápida

Leia mais

CONVITE Nº 060E/2015

CONVITE Nº 060E/2015 Processo nº 0405.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 060E/2015 DATA DA ABERTURA: 16/10/2015 HORA DA ABERTURA: 10:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE SANTA CATARINA, autarquia federal de fiscalização profissional regida pela Lei n 12.378, de 31 de dezembro

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO AMPLO N o 4/2010 PROCESSO N o 53500.000211/2010

EDITAL DE PREGÃO AMPLO N o 4/2010 PROCESSO N o 53500.000211/2010 EDITAL DE PREGÃO AMPLO N o 4/2010 PROCESSO N o 53500.000211/2010 A AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL, com sede no SAUS, Quadra 06, Bloco H, Edifício Ministro Sérgio Motta, na cidade de Brasília

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROCESSO SUSEP 15414.003162/2008-71 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2009

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROCESSO SUSEP 15414.003162/2008-71 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2009 A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP realizará, às 15 horas do dia 16 de julho de 2009, licitação na modalidade PREGÃO ELETRÔNICO, tipo MENOR PREÇO, conforme autorização da Senhora Chefe do DEAFI,

Leia mais

EEEP PROFESSOR GUSTAVO AUGUSTO LIMA E-mail: eeepgustavolima@escola.ce.gov.br Lavras da Mangabeira Ceará

EEEP PROFESSOR GUSTAVO AUGUSTO LIMA E-mail: eeepgustavolima@escola.ce.gov.br Lavras da Mangabeira Ceará MINUTA DO CONVITE Nº 030/2014. Natureza da Despesa: SERVIÇOS PESSOA JURÍDICA 3390390091 - REPASSE PARA MANUTENÇÃO DE ESCOLAS Data de Emissão: 29/09/2013 Data da Licitação: 09/10/2014 Hora da Licitação:

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO - CGTEE Nº 002/2014 OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO CGTEE Nº 002/2014 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Leia mais

CONVITE Nº 050A/2015

CONVITE Nº 050A/2015 Processo nº 0308.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 050A/2015 DATA DA ABERTURA: 19/08/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 003/2015 CONVÊNIO MTE/SENAES/CENTRAC Nº 782332/2013 TERMO DE REFERÊNCIA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 003/2015 CONVÊNIO MTE/SENAES/CENTRAC Nº 782332/2013 TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 003/2015 CONVÊNIO MTE/SENAES/ Nº 782332/2013 TERMO DE REFERÊNCIA O Centro de Ação Cultural, organização civil de direito privado, sem fins lucrativos, situada à Rua Rodrigues

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL PROCESSO Nº 01550.000345/2009-46. PREGÃO Nº 26/2009. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 1/2010. A FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA, pessoa jurídica de direito público vinculada a Ministério da Cultura, com sede

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA - PR EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL N 008/2006

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA - PR EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL N 008/2006 CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA - PR EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL N 008/2006 EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL N.º 008/2006 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL DATA DO RECEBIMENTO DA PROPOSTAS e SESSÃO DO PREGÃO: 23/10/2006,

Leia mais

DISPENSA DE LICITAÇÃO ELETRÔNICA Nº. 18319

DISPENSA DE LICITAÇÃO ELETRÔNICA Nº. 18319 Processo nº. 200910267000429 Data da Realização: 09/12/2009 Horário: 09:00 horas Local: www.comprasnet.go.gov.br DISPENSA DE LICITAÇÃO ELETRÔNICA Nº. 18319 A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 91/2008 DATA DE ABERTURA: 25 de setembro de 2008 HORÁRIO: 10:00 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Auditório

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA COTAÇÃO ELETRÔNICA 150/2015. (Inciso II do Art. 24 da Lei nº 8.666/93 c/c Portaria nº 306, de 13 de dezembro de 2001).

INSTRUÇÕES PARA COTAÇÃO ELETRÔNICA 150/2015. (Inciso II do Art. 24 da Lei nº 8.666/93 c/c Portaria nº 306, de 13 de dezembro de 2001). Fl. Rub. INSTRUÇÕES PARA COTAÇÃO ELETRÔNICA 150/2015 (Inciso II do Art. 24 da Lei nº 8.666/93 c/c Portaria nº 306, de 13 de dezembro de 2001). A União, por intermédio do Instituto Nacional de Câncer José

Leia mais