Uma verdade inconveniente

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma verdade inconveniente"

Transcrição

1 48 Uma verdade inconveniente Al Gore Primeira e atual edição no Reino Unido An inconvenient truth: the planetary emergency of global warming and what we can do about it Bloomsbury Publishing, p. (brochura) Primeira e atual edição nos Estados Unidos An inconvenient truth: the planetary emergency of global warming and what we can do about it Rodale Books, p. (brochura) Ideias chave Há evidência científica e consenso esmagadores de que o aquecimento global causado pelo homem é uma ameaça real e grave. As consequências do aquecimento global, se incontroladas, serão desastrosas para o planeta e a população. Existem soluções que poderiam nos ajudar a reduzir a ameaça de aquecimento global, mas falta vontade política para pô las em prática. Além da falta de vontade política, há empresas que estão intensamente adotando campanhas de desinformação sobre as ameaças da mudança climática.

2 UMA VERDADE INCONVENIENTE 247 Sinopse Uma verdade inconveniente começa tentando dissipar inúmeros conceitos falsos sobre o aquecimento global, com base em três aspectos: ciência, consequências e soluçôes. Em termos de ciência, Gore explica como, pela queima de combustíveis fósseis tais como carvão, gás e petróleo, e desmatamento, temos aumentado dramaticamente a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera terrestre, e as temperaturas estão subindo. Isso representa o consenso da grande maioria de cientistas, e nós já estamos observando essas mudanças. Por exemplo, o número de furacões de categoria 4 e 5 praticamente duplicou nos últimos trinta anos; a malária espalhou -se para altitudes mais elevadas, em lugares como os Andes colombianos, situados mais de 2 mil metros acima do nível do mar; o degelo das geleiras da Groenlândia mais do que dobrou durante a última década; e no mínimo 279 espécies de plantas e animais já estão reagindo ao aquecimento global, mudando -se para regiões mais próximas dos polos. Se o aquecimento continuar, podemos esperar consequências catastróficas: mortes por aquecimento global duplicarão em apenas 25 anos, para 300 mil por ano; os níveis do mar poderão subir para mais de 6 metros, com a perda da camada de gelo da Groenlândia e da Antártida, devastando áreas litorâneas de todo o mundo; ondas de calor serão mais frequentes e mais intensas, assim como secas e incêndios; o oceano Ártico poderá não ter gelo em 2050; e mais de 1 milhão de espécies de todo o mundo poderão estar extintas até essa data. Em outras palavras, a humanidade está sentada em cima de uma bomba -relógio. Se a maioria dos cientistas estiver certa, temos apenas dez anos para prevenir uma grande catástrofe, que poderá levar todo o sistema climático do planeta a um colapso repentino, trazendo como consequência temperaturas extremas, enchentes, secas, epidemias e ondas de calor funestas uma experiência pela qual jamais passamos, uma catástrofe que nós mesmos produzimos. Mas há esperança! A tecnologia que pode nos ajudar a reduzir as emissões de gás de efeito estufa já existe, como mostrado no trabalho feito por Socolow e Pacala sobre cunhas de estabilização. Como exemplos podem -se citar: uso mais efici ente da energia elétrica em sistemas de aquecimento e refrigeração; planejamento de construções e de seus locais, de forma a usar menos energia; veículos mais eficientes; meios de transporte mais eficientes, em cidades mais bem planejadas; uso cada vez maior de energia renovável; e captura e armazenamento do excesso de carbono. Há também ações pessoais que podem ser realizadas: economizar energia doméstica, locomover -se menos (que reduz a emissão de gases dos meios de transporte), consumir menos, conservar mais e ser um catalisador da mudança. Logo, soluções existem, mas falta vontade política para colocá -las em prática, e alguns grupos com interesses especiais, financiados por empresas de petróleo, carvão e de serviços públicos, estão tentando ativamente fazer crer que o aquecimento global é mais uma teoria do que um fato, reproduzindo as táticas utilizadas pelas indústrias de cigarro do século passado. Apesar disso, não devemos perder a esperança. A humanidade conseguiu coisas que se consideravam quase impossíveis: abolir a escravatura, dar o direito de voto às mulheres, vencer o fascismo, estancar a disseminação de doenças, reduzir os buracos da camada de ozônio, pisar na Lua. O aquecimento global é apenas o nosso próximo grande desafio.

3 248 Tópicos do livro O que nos traz problemas não é o que não sabemos, é o que sabemos com certeza que não é assim (citando Mark Twain). As gerações futuras podem muito bem perguntar -se: O que estavam pensando nossos pais? Por que eles não acordaram quando tiveram a oportunidade? Teremos de ouvir essa pergunta daqui em diante. O que encaramos como certo pode não estar aqui para os nossos filhos. Temos tudo, exceto vontade política. Mas, nos Estados Unidos, acredito que a vontade política é uma fonte renovável. É difícil fazer com que um homem entenda algo quando seu salário depende de que ele não o faça (citando Upton Sinclair). Não considero de fato que isso seja uma questão política; considero que é uma questão moral. Você vê aquele ponto pálido, azul? Somos nós. Tudo o que já aconteceu em toda a história humana ocorreu naquele pixel. Todos os triunfos e todas as tragédias, todas as guerras, todas as fomes, todos os grandes avanços [...] é a nossa única casa. E o que está em jogo é a nossa capacidade de viver no planeta Terra, ter um futuro como civilização. Acredito que essa é uma questão moral, é a nossa hora de agarrar essa questão, é hora de nos levantarmos novamente para garantir nosso futuro. Sobre o autor Albert Arnold Al Gore, Jr. (nascido em 1948), obteve licenciatura em administração pública, na Universidade de Harvard, com honras. Depois de formado, alistou -se voluntariamente no exército dos Estados Unidos e lutou na guerra do Vietnã. De volta da guerra, Al Gore tornou -se repórter investigativo do The Tennessean, de Nashville, onde frequentou a Vanderbilt University s Divinity School e a Escola de Direito. Gore foi eleito para o Congresso americano em 1976 e, em 1984, tornou -se senador, sendo reeleito em Depois de disputar a presidência em 1988, foi escolhido por Clinton para ser, em 1992, seu colega de chapa. Foram eleitos e reeleitos, em Al Gore foi vice -presidente de Bill Clinton por oito anos. Indicado pelo Partido Democrata para concorrer à presidência em 2000, foi derrotado por George W. Bush. Uma verdade inconveniente o filme que antecedeu o livro foi lançado em 2006 e ganhou o Oscar de melhor documentário. No ano seguinte, Gore recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 2007 (com o IPCC) pelo conjunto de seu trabalho sobre mudança climática.

4 UMA VERDADE INCONVENIENTE 249 West Coast Green Conference 2008 Em julho de 2007, Gore organizou o concerto Live Earth, em um esforço para conscientizar as pessoas acerca da mudança climática. Na época em que se dedicava a escrever, Gore foi presidente do canal de televisão americano Current TV, presidente do Generation Investment Management, diretor do conselho da Apple Inc., conselheiro não oficial da alta administração do Google, presidente da Alliance for Climate Protection e sócio da empresa de capital de risco Kleiner Perkins Caufield & Byers, no qual chefiou o grupo de soluções para a mudança climática. West Coast Green Conference 2008 OUTROS LIVROS MAIS INFORMAÇÕES Earth in the balance: ecology and the human spirit (Houghton Mifflin, 1992). The assault on reason: how the politics of fear, secrecy and blind faith subvert wise decision making and democracy (Bloomsbury, 2007). Website oficial de Al Gore: An Inconvenient Truth: Generation Investment:

Mudanças Climáticas: Uma Verdade Inconveniente

Mudanças Climáticas: Uma Verdade Inconveniente RESENHA Mudanças Climáticas: Uma Verdade Inconveniente Por Michele Karina Cotta Walter Engenheira Florestal; Doutoranda em Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável Faculdade de Engenharia Agrícola

Leia mais

O Manual dos Céticos. Qual é a evidência que demonstra que mais CO 2 implica em elevação das temperaturas?

O Manual dos Céticos. Qual é a evidência que demonstra que mais CO 2 implica em elevação das temperaturas? O Manual dos Céticos Elevando-se acima no debate da farsa do Aquecimento Global. Aqui estão as estratégias e ferramentas que você precisa saber para acabar com a retórica e evitar as armadilhas. [cético:

Leia mais

AS CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DE 7ª SÉRIE DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE ITAJAÍ (SC) DIANTE DO AQUECIMENTO GLOBAL

AS CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DE 7ª SÉRIE DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE ITAJAÍ (SC) DIANTE DO AQUECIMENTO GLOBAL AS CONCEPÇÕES DOS ALUNOS DE 7ª SÉRIE DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE ITAJAÍ (SC) DIANTE DO AQUECIMENTO GLOBAL Resumo MAFRA, Ana Isabela - UNIVALI anabelamafra@univali.br LUCHETTA, Luis Henrique - UNIVALI luish_geo@hotmail.com

Leia mais

Um espaço seguro e justo para a humanidade

Um espaço seguro e justo para a humanidade Textos para Discussão da Oxfam Um espaço seguro e justo para a humanidade PODEMOS VIVER DENTRO DE UM DONUT? Kate Raworth Oxfam O desafio da humanidade no século 21 é erradicar a pobreza e alcançar a prosperidade

Leia mais

Para Entender Melhor a Previsão Meteorológica Para a Estação Chuvosa no Ceará E Glossário de Termos Meteorológicos

Para Entender Melhor a Previsão Meteorológica Para a Estação Chuvosa no Ceará E Glossário de Termos Meteorológicos Para Entender Melhor a Previsão Meteorológica Para a Estação Chuvosa no Ceará E Glossário de Termos Meteorológicos Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos Janeiro de 2009 Trabalho produzido

Leia mais

30º. Programa Ciência Sem Fronteiras

30º. Programa Ciência Sem Fronteiras 30º Programa Ciência Sem Fronteiras Caros (as) Leitores (as) O Café com Sustentabilidade da FEBRABAN acaba de completar 30 edições. Lançado em 2007, o evento reúne representantes dos bancos associados,

Leia mais

Estado do Mundo 2013 A SUSTENTABILIDADE. Ainda é Possível?

Estado do Mundo 2013 A SUSTENTABILIDADE. Ainda é Possível? Estado do Mundo 2013 A SUSTENTABILIDADE Ainda é Possível? Estado do Mundo 2013 A Sustentabilidade Ainda é Possível? Coordenação e realização no Brasil: Patrocinadores da Edição Brasileira: Apoio Institucional

Leia mais

O Futuro da Alimentação: Ambiente, Saúde e Economia

O Futuro da Alimentação: Ambiente, Saúde e Economia O Futuro da Alimentação: Ambiente, Saúde e Economia O Futuro da Alimentação: Ambiente, Saúde e Economia Autores Arlindo Cunha, Armando Sevinate Pinto, Augusto Manuel Correia, Benoît Miribel, Carlos Cardoso,

Leia mais

Ecossistemas e Bem-estar Humano

Ecossistemas e Bem-estar Humano Ecossistemas e Bem-estar Humano Oportunidades e Desafios para Empresas e a Indústria AVALIAÇÃO ECOSSISTÊMICA DO MILÊNIO Um Relatório da Avaliação Ecossistêmica do Milênio Avaliação Ecossistêmica do Milênio

Leia mais

MACROCAMPO EDUCAÇÃO AMBIENTAL MAIS EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO INTEGRAL EM ESCOLAS SUSTENTÁVEIS

MACROCAMPO EDUCAÇÃO AMBIENTAL MAIS EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO INTEGRAL EM ESCOLAS SUSTENTÁVEIS MACROCAMPO EDUCAÇÃO AMBIENTAL MAIS EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO INTEGRAL EM ESCOLAS SUSTENTÁVEIS Se planejar para um ano, plante arroz! Se planejar para 10 anos, plante árvores! Se planejar para 100 anos, eduque

Leia mais

Ter mais ou... viver melh r? NÃO SOMOS NERDS, SOMOS PIONEIROS!

Ter mais ou... viver melh r? NÃO SOMOS NERDS, SOMOS PIONEIROS! Ter mais ou... viver melh r? NÃO SOMOS NERDS, SOMOS PIONEIROS! 1 Somos hoje mais de 7 bilhões de seres humanos no planeta, mais de 50% vivendo em cidades. No Brasil a população urbana é ainda maior: mais

Leia mais

[r]evolução. energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO. [r]evolução energética CONSELHO EUROPEU DE ENERGIA RENOVÁVEL

[r]evolução. energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO. [r]evolução energética CONSELHO EUROPEU DE ENERGIA RENOVÁVEL [r]evolução energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO Greenpeace/RODRIGO BALEIA CONSELHO EUROPEU DE ENERGIA RENOVÁVEL [r]evolução energética A CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO LIMPO [r]evolução energética

Leia mais

Construir o futuro que queremos ter

Construir o futuro que queremos ter 1831-2721 AEA SINAIS 2012 Construir o futuro que queremos ter Projecto gráfico: INTRASOFT International S.A Layout: Rosendahls - Schultz Grafisk/AEA Aviso legal O conteúdo da presente publicação não reflecte

Leia mais

IMPACTOS POTENCIAIS DA MUDANÇA CLIMÁTICA NO DESENVOLVIMENTO HUMANO

IMPACTOS POTENCIAIS DA MUDANÇA CLIMÁTICA NO DESENVOLVIMENTO HUMANO IMPACTOS POTENCIAIS DA MUDANÇA CLIMÁTICA NO DESENVOLVIMENTO HUMANO Esmeralda Correa 1 Flávio Comim 2 RESUMO Este artigo pretende identificar e analisar os processos através dos quais a mudança climática

Leia mais

PROJETO VIDA NO CAMPO

PROJETO VIDA NO CAMPO PROJETO VIDA NO CAMPO A VIDA EM HARMONIA COM A NATUREZA SISTEMAS AGROFLORESTAIS SISTEMA DE PRODUÇÃO AGROSSILVIPASTORIL DIVERSIFICADO, INTEGRADO, SUSTENTÁVEL E ORGÂNICO MARCOS ALBERTO SEGHESE SETE BARRAS

Leia mais

POVOS RESILIENTES PLANETA RESILIENTE

POVOS RESILIENTES PLANETA RESILIENTE POVOS RESILIENTES PLANETA RESILIENTE Um Futuro Digno de Escolha RELATÓRIO DO PAINEL DE ALTO NÍVEL DO SECRETÁRIO-GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE SUSTENTABILIDADE GLOBAL. Cópias eletrônicas deste relatório,

Leia mais

O Meio Ambiente e o Consumo Sustentável: Alguns Hábitos que Podem Fazer a Diferença *

O Meio Ambiente e o Consumo Sustentável: Alguns Hábitos que Podem Fazer a Diferença * 132 O Meio Ambiente e o Consumo Sustentável: Alguns Hábitos que Podem Fazer a Diferença * Cíntia Panarotto ** SUMÁRIO: 1.Considerações iniciais 2.O crescimento das populações humanas - 3. A população e

Leia mais

Programa da OCDE para Avaliação Internacional de Alunos PISA

Programa da OCDE para Avaliação Internacional de Alunos PISA ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Programa da OCDE para Avaliação Internacional de Alunos PISA Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Brasil ITENS

Leia mais

VIVERBEM.VIVERVERDE DIRETRIZES PROGRAMÁTICAS PARA O PARTIDO VERDE 2014

VIVERBEM.VIVERVERDE DIRETRIZES PROGRAMÁTICAS PARA O PARTIDO VERDE 2014 VIVERBEM.VIVERVERDE DIRETRIZES PROGRAMÁTICAS PARA O PARTIDO VERDE 2014 INTRODUÇÃO Tratamos aqui das diretrizes para elaboração de um programa do PV para o Brasil/2014. Pedimos que sejam avaliadas, criticadas,

Leia mais

Aquecimento Global e a nova Geografia da Produção. Agosto de 2008

Aquecimento Global e a nova Geografia da Produção. Agosto de 2008 Aquecimento Global e a nova Geografia da Produção agrícola no Brasil Agosto de 2008 Coordenação Jaime Gesisky Deconto Texto Giovana Girardi Fotos Folhapress Ilustrações Joana Lira Design Marco Cançado

Leia mais

Relatório de síntese do Secretário-Geral sobre a Agenda Pós-2015

Relatório de síntese do Secretário-Geral sobre a Agenda Pós-2015 Organização das Nações Unidas O Caminho para a Dignidade até 2030: erradicar a pobreza, transformar todas as vidas e proteger o planeta Relatório de síntese do Secretário-Geral sobre a Agenda Pós-2015

Leia mais

Rumo a uma VERDE. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza. Síntese para Tomadores de Decisão

Rumo a uma VERDE. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza. Síntese para Tomadores de Decisão Rumo a uma economia VERDE Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza Síntese para Tomadores de Decisão Rumo a uma Economia Verde Copyright Programa das Nações Unidas para o

Leia mais

Rumo a uma VERDE. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza. Síntese para Tomadores de Decisão

Rumo a uma VERDE. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza. Síntese para Tomadores de Decisão Rumo a uma economia VERDE Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza Síntese para Tomadores de Decisão Rumo a uma Economia Verde Copyright Programa das Nações Unidas para o

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E SEUS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS

RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E SEUS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS MARIA CECÍLIA LOSCHIAVO DOS SANTOS SYLMARA LOPES FRANCELINO GONÇALVES -DIAS ORGANIZADORAS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E SEUS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS São Paulo IEE-USP 2012 IEE-USP Qualquer parte desta publicação

Leia mais

Vamos fazer um mundo melhor?

Vamos fazer um mundo melhor? Vamos fazer um mundo melhor? infanto-junvenil No mundo em que vivemos há quase 9 milhões de espécies de seres vivos, que andam, voam, nadam, vivem sobre a terra ou nos oceanos, são minúsculos ou enormes.

Leia mais

MUITO ALEM DA ECONOMIA VERDE RICARDO ABRAMOVAY

MUITO ALEM DA ECONOMIA VERDE RICARDO ABRAMOVAY MUITO ALEM DA ECONOMIA VERDE RICARDO ABRAMOVAY Iniciais 1 a 32.indd 1 5/22/12 2:25 PM Iniciais 1 a 32.indd 2 5/22/12 2:25 PM Fundación Avina MUITO ALEM DA ECONOMIA VERDE RICARDO ABRAMOVAY São Paulo, 2012

Leia mais

Boletim do Centro Regional de Informação das Nações Unidas

Boletim do Centro Regional de Informação das Nações Unidas Boletim do Centro Regional de Informação das Nações Unidas Bruxelas, Março de 2007, N.º 23 Assembleia Geral apoia propostas de reforma de Ban Ki-moon em prol de uma ONU mais forte A Assembleia Geral da

Leia mais

/a r t i g o s AlimentoS versus PoPulAção: está ReSSuRGinDo o fantasma malthusiano?

/a r t i g o s AlimentoS versus PoPulAção: está ReSSuRGinDo o fantasma malthusiano? 6. Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea). Construção do Sistema e da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional: a experiência brasileira. Brasília. novembro de 2009.

Leia mais

Orelhas do Livro Orelha esquerda: "T. Harv Eker desmistifica o motivo pelo qual algumas pessoas estão destinadas à riqueza e outras a uma vida de

Orelhas do Livro Orelha esquerda: T. Harv Eker desmistifica o motivo pelo qual algumas pessoas estão destinadas à riqueza e outras a uma vida de Contra-capa Se as suas finanças andam na corda bamba, talvez esteja na hora de você refletir sobre o que T. Harv Eker chama de "o seu modelo de dinheiro" - um conjunto de crenças que cada um de nós alimenta

Leia mais