ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS CERÂMICOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS CERÂMICOS"

Transcrição

1 ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS CERÂMICOS

2 .

3 HISTÓRICO O uso da Alvenaria como elemento apenas comprimido é uma das mais antigas formas de construção empregadas pelo homem

4 HISTÓRICO

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52 OBRAS EM CUIABÁ RESIDENCIAL TORCHIARA - CONSTR. CAMILOTTI LTDA

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65 DÚVIDAS MAIS FREQUENTES SOBRE A ALVENARIA ESTRUTURAL

66 1 - O que é alvenaria estrutural?

67 Resp.: A alvenaria estrutural é o sistema construtivo que, pelos trabalhos de pesquisa, pelo desenvolvimento de materiais mais resistentes e pela incorporação de conceitos da indústria, apresentou maiores e mais visíveis avanços do que qualquer outra forma de estrutura usada na construção.

68 2 - Quais as vantagens de se utilizar alvenaria estrutural na obra?

69 Resp.: as principais vantagens se refletem em: a) Elimina quase 100% formas e ou caixarias, conseqüentemente reduzindo a mão de obra em carpintaria e materiais; b) Redução marcante no uso de ferragem, concreto e mão de obra de armador; c) Simplificação das instalações elétricas e hidráulicas pela ausência de necessidade de rasgos nas paredes; d) Se usar revestimento, este será de menor espessura (em geral menor que 4 mm internamente e 6 mm nas faces externas das paredes); e) Facilidade de treinar mão de obra para executar o serviço;

70 f) Facilidade de detalhamento do projeto, resultando em maior rapidez e facilidade de execução; g) Facilidade de supervisão da obra; h) Ótima resistência ao fogo, além de excelente isolamento térmico e acústico; i) Grande flexibilidade arquitetônica, pelas pequenas dimensões dos blocos, além da variedade de cores, permitindo com isso detalhamentos estéticos bastante atraentes; J) Custo final da obra diminuindo consideravelmente;

71 3 - Os blocos podem ser usados em paredes estruturais?

72 Resp.: Sim, desde que sejam do tipo específico para este fim, de acordo com as normas técnicas. Ele se chama estrutural pois suporta a carga da construção, mesmo sem as vigas e os pilares. Se precisar apenas fechar um vão, escolha os blocos de vedação, menos resistentes.

73 4 - Quais os tipos de blocos e quando aplicá-los?

74 Resp.: Existe uma gama bastante diferenciada de blocos, sendo que você pode ter aplicações em que se faça necessário utilizar um bloco específico ou mesmo construído sob determinadas especificações técnicas (resistência, cor, etc.). Em resumo, é a sua aplicação que vai determinar qual bloco se deva empregar. Na hora da compra, converse com o vendedor que ele procurará orientá-lo da melhor forma possível.

75 5 - Há limite de altura para paredes de blocos de vedação?

76 Resp.: Não, mas se elas tiverem mais de 3 metros de altura, exigem pilaretes e cintas, que devem ser concretados dentro dos próprios blocos.

77 6 - Resistência é sinônimo de qualidade?

78 Resp.: Não. Existem outras normas para definirmos qualidade, tais como: absorção ( se o bloco for muito poroso, permitirá que a água passe fácil) e variação das dimensões ( altura, largura e comprimento devem variar no máximo 3 mm em relação às medidas padrão.

79 7 - Quais os cuidados no assentamento? As paredes exigem amarração?

80 Resp.: O assentamento garante a qualidade da alvenaria (estrutural ou de vedação). A argamassa de assentamento precisa aderir bem ao bloco e apenas um profissional sabe a composição certa. O alinhamento, o nivelamento e o prumo das fiadas devem ser os mais precisos possíveis. Para unir duas paredes a solução mais adequada é a amarração entre os blocos. As juntas de amarração devem ser frisadas: com a argamassa ainda mole, aperta-se a junta com um ferro redondo de meia polegada.

81 8 - É possível quebrar a parede para fazer as instalações elétricas e hidráulicas?

82 Resp.: Em paredes estruturais, o corte sempre deve ser evitado, pois não combina com a racionalização. Em casos extremos, corta-se apenas na vertical. O melhor é interromper a parede e concentrar as prumadas dentro de shafts ( espaços vazios construídos com blocos), ou utilizar o bloco hidráulico. Já as paredes de vedação permitem cortes horizontais e verticais, desde que não fiquem fragilizadas. Por isso o projeto executivo deve definir esses cortes de forma racional.

83 9 - Existem normas técnicas para garantir a qualidade desse material?

84 Resp.: Existem normas para os blocos estruturais e os de vedação, mas são exigências mínimas. As vezes um projeto requer condições que poucos fabricantes atendem.

85 10 - O bloco precisa ser impermeabilizado?

86 Resp.: Os blocos têm certa porosidade, limitada pelas normas técnicas. Nas alvenarias aparentes, ele pode permitir a passagem de água através de seus poros. Para evitar infiltrações, o melhor recurso é o revestimento externo argamassado (reboco). Em blocos pouco porosos, pode-se usar tinta látex acrílica ( três demãos) para fechar os poros. Os blocos cerâmicos possuem excelente comportamento contra infiltrações..

87 11 - O bloco serve para isolar calor e som?

88 Resp.: Os blocos são bons isolantes acústicos e térmicos.

89 12 - Como fazer o acabamento de uma parede de blocos?

90 Resp.: Em paredes internas, e principalmente nas externas,não é preciso fazer o chapisco, se for aplicar reboco. Também pode-se aplicar a monocapa. Internamente, o mais indicado é revestimento de gesso ou reboco. Azulejos e pintura também podem ser aplicados direto no bloco.

91 13 - Que cuidados devo tomar ao usar alvenaria estrutural?

92 Resp.: Os principais cuidados que devem ser observados são: a) Rejeitar blocos quebrados, trincados e sujos; b) Usar somente argamassa especificada em projeto; c) Preencher completamente as juntas entre os blocos com argamassa; d) Assegurar prumo e alinhamento corretos, uma vez que as paredes de blocos não recebem reboco grosso; e) Evitar deixar cair argamassa nos buracos dos blocos; f) Não reutilizar argamassa juntada do chão;

93 g) Garantir juntas de 1 cm, podendo a junta entre a laje e a primeira fiada ser mais grossa para corrigir o nível, desde que seja feita com argamassa especial; h) Não molhar o bloco antes de assentá-lo; i) Não usar argamassa após 2 horas e meia da mistura; j) Somente corrigir o prumo e o alinhamento do bloco no momento do assentamento. Se precisar corrigir o prumo e o alinhamento após executada toda a fiada, o bloco deve ser retirado com a argamassa e assentado novamente com argamassa nova; k) Não alterar o traço da argamassa com a adição de cimento ou areia. O único produto que pode ser usado na argamassa após a mistura é a água. l)sempre usar argamassa industrial ou dosada em betoneira

94

Alvenaria de Vedação. Tecnologia das Construções Profª Bárbara Silvéria

Alvenaria de Vedação. Tecnologia das Construções Profª Bárbara Silvéria Alvenaria de Vedação Tecnologia das Construções Profª Bárbara Silvéria Considerações Gerais Alvenaria, pelo dicionário da língua portuguesa, é a arte ou ofício de pedreiro ou alvanel, ou ainda, obra composta

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL CAMPUS DA FAROLÂNDIA 2013

ENGENHARIA CIVIL CAMPUS DA FAROLÂNDIA 2013 ENGENHARIA CIVIL CAMPUS DA FAROLÂNDIA 2013 ALVENARIA ESTRUTURAL Definição: processo construtivo que se caracteriza pelo uso de paredes de alvenaria como principal estrutura suporte do edifício, dimensionada

Leia mais

Quando a alvenaria não é dimensionada para resistir cargas verticais além de seu peso próprio é denominada Alvenaria de vedação.

Quando a alvenaria não é dimensionada para resistir cargas verticais além de seu peso próprio é denominada Alvenaria de vedação. Quando a alvenaria não é dimensionada para resistir cargas verticais além de seu peso próprio é denominada Alvenaria de vedação. Tijolos de barro cozido Tijolo comum (maciço, caipira) dimensões

Leia mais

CONSUMO DE MATERIAIS Exercício IV

CONSUMO DE MATERIAIS Exercício IV CONSUMO DE MATERIAIS Exercício IV Prof. Marco Pádua Exercício: Calcular o consumo de materiais considerando uma concretagem em conjunto com uma alvenaria de blocos de concreto. profmarcopadua.net------------------------------------------exercício

Leia mais

poder de compra x custo da construção

poder de compra x custo da construção ALVENARIA ESTRUTURAL - introdução e materiais - Engenheiro Civil - Ph.D. 85-3244-3939 9982-4969 la99824969@yahoo.com.br poder de compra: poder de compra x custo da construção custo da construção: tecnologia:

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR B DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 02. ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m²

PLANILHA AUXILIAR B DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 02. ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade: m² Critério de medição: Pela área de projeção horizontal do abrigo.

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR C DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 03. ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m²

PLANILHA AUXILIAR C DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 03. ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ENDEREÇO: Rua 580, S/Nº - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade: m² Critério de medição: Pela área de projeção

Leia mais

AULA 6 ARGAMASSA. Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dra. Carmeane Effting. 1 o semestre 2015

AULA 6 ARGAMASSA. Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dra. Carmeane Effting. 1 o semestre 2015 AULA 6 ARGAMASSA Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dra. Carmeane Effting 1 o semestre 2015 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil ARGAMASSAS DEFINIÇÃO Materiais

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL 1

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 Universidade Federal de Alagoas Campus do Sertão Eixo de Tecnologia TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 Aula 4 Alvenarias Prof. Alexandre Nascimento de Lima Delmiro Gouveia, agosto de 2017. Introdução É toda

Leia mais

07/05/2017. Cuiabá/MT Maio

07/05/2017. Cuiabá/MT Maio Cuiabá/MT Maio - 2017 Alvenaria e um maciço constituído de pedras ou blocos, naturais ou artificiais, ligadas entre si de modo estável pela combinação de juntas e interposição de argamassa, ou somente

Leia mais

Responsável Técnico: Arquiteta Michelle Scherch CAU A MEMORIAL DESCRITIVO

Responsável Técnico: Arquiteta Michelle Scherch CAU A MEMORIAL DESCRITIVO Responsável Técnico: Arquiteta Michelle Scherch CAU A52432-8 MEMORIAL DESCRITIVO Natureza da Obra: Residencial - Sobrados Geminados Proprietário: 3S Construções Ltda Local: Rua Vereador Adão Santos - Quadra

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE REFORMA DA USF CORNÉLIA DA CONCEIÇÃO BOM SUCESSO

MEMORIAL DESCRITIVO DE REFORMA DA USF CORNÉLIA DA CONCEIÇÃO BOM SUCESSO ANEXO X MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DO USF CORNÉLIA DA CONCEIÇÃO - BOMSUCESSO 1. Histórico A unidade de Saúde Familiar Cornélia da Conceição do Bairro Bom Sucesso atende cerca de 70 usuários por dia, abrangendo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE REVITALIZAÇÃO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO AO ALUNO UNINCOR UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE TRES CORAÇÕES / MG

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE REVITALIZAÇÃO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO AO ALUNO UNINCOR UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE TRES CORAÇÕES / MG MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE REVITALIZAÇÃO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO AO ALUNO UNINCOR UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE TRES CORAÇÕES / MG Angélica Ferreira Silva Barbosa Arquitetura e Urbanismo MEMORIAL

Leia mais

O que é alvenaria estrutural? Uso de paredes simultaneamente como elementos de vedação e resistente às cargas verticais e horizontais.

O que é alvenaria estrutural? Uso de paredes simultaneamente como elementos de vedação e resistente às cargas verticais e horizontais. O que é alvenaria estrutural? Uso de paredes simultaneamente como elementos de vedação e resistente às cargas verticais e horizontais. Potencial da Alvenaria Estrutural Déficit brasileiro = 12 milhões

Leia mais

ANEXO 02 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: SUBST PISO RESIDEN 01 CONDOM SOBRAL LOCALIZAÇÃO: CONDOMINIO SOBRAL

ANEXO 02 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: SUBST PISO RESIDEN 01 CONDOM SOBRAL LOCALIZAÇÃO: CONDOMINIO SOBRAL OBRA: SUBST PISO RESIDEN 01 CONDOM SOBRAL LOCALIZAÇÃO: CONDOMINIO SOBRAL ANEXO 02 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS O reboco será demolido com ferramentas adequadas, tendo todo o cuidado para não causar nenhum dano

Leia mais

Construção de casas populares no Município de Primavera-Pa

Construção de casas populares no Município de Primavera-Pa Estado do Pará Prefeitura Municipal de Primavera Secretaria Municipal de Obras Urbanismo e Transportes ANEXO I MEMORIAL DISCRITIVO Construção de casas populares no Município de Primavera-Pa Paulo José

Leia mais

CONSTRUÇÃO CIVIL II ENG 2333 (2016/1)

CONSTRUÇÃO CIVIL II ENG 2333 (2016/1) ENG 2333 (2016/1) Aula 12 Forros FORROS Definição: Revestimento da face inferior da laje ou de telhados de modo a constituir a superfície superior de um ambiente fechado FORROS FORROS Critérios de escolha:

Leia mais

Argamassas mistas. Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira

Argamassas mistas. Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Argamassas mistas Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Argamassas mistas de cimento, cal e areia destinadas ao uso em alvenarias e revestimentos Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Fonte: NBR 7200:1998 NBR 13529:2013

Leia mais

PEDREIRO PASSO A PASSO

PEDREIRO PASSO A PASSO PEDREIRO PASSO A PASSO 1. INICIO 2. MASSA PRA TIJOLO 3. MASSA PRA REBOCO 4. EQUIPAMENTOS PRA PEDREIRO 5. LEVANTANDO PAREDE 6. REBOCO INICIO Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes,

Leia mais

Alvenaria estrutural

Alvenaria estrutural Estudo exploratório rio sobre a elaboração de projetos arquitetônicos Alvenaria desenvolvidos estrutural para o sistema de alvenaria estrutural Projeto de alvenaria O que é ALVENARIA ESTRUTURAL? Conceito:

Leia mais

Soluções para Alvenaria

Soluções para Alvenaria Aços Longos Soluções para Alvenaria BelgoFix Tela BelgoRevest Murfor Produtos ARCE1109-0210_SOL_ALVENARIA.indd 1 20/01/14 15:00 BelgoFix BelgoFix : marca registrada da Belgo Bekaert Arames Telas Soldadas

Leia mais

Disciplina: Construção Civil 4. Orçamento de Obras. Aula 06 Composição de Custo Unitário e Levantamento de Quantitativos ALVENARIA

Disciplina: Construção Civil 4. Orçamento de Obras. Aula 06 Composição de Custo Unitário e Levantamento de Quantitativos ALVENARIA Disciplina: Construção Civil 4 Orçamento de Obras Aula 06 Composição de Custo Unitário e Levantamento de Quantitativos ALVENARIA 1 A etapa de levantamento de quantitativos é uma das que intelectualmente

Leia mais

TRAÇO Exercício (II) - 4 Módulos

TRAÇO Exercício (II) - 4 Módulos TRAÇO Exercício (II) - 4 Módulos Prof. Marco Pádua NOTA: Para a Recuperação, copiar o texto integralmente, sem desenhos. Calculo das quantidades de materiais necessários para executar 4 (quatro) cômodos

Leia mais

INSPEÇÃO EM OBRA DE ALVENARIA ESTRUTURAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA.

INSPEÇÃO EM OBRA DE ALVENARIA ESTRUTURAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA. INSPEÇÃO EM OBRA DE ALVENARIA ESTRUTURAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA. MACHADO, D. W. N 1 ; MOHAMAD, G. ²; TEMP. A, L³.; SAMARA, U. N. 4 ; C. J. M. K FÉLIX 5, RODRIGUES, R. P. 5 ; (¹Mestrando em Eng. Civil,

Leia mais

COMPARATIVO TEÓRICO ENTRE O SISTEMA CONSTRUTIVO EM LIGHT STEEL FRAMING E O SISTEMA CONSTRUTIVO EM ALVENARIA CONVENCIONAL

COMPARATIVO TEÓRICO ENTRE O SISTEMA CONSTRUTIVO EM LIGHT STEEL FRAMING E O SISTEMA CONSTRUTIVO EM ALVENARIA CONVENCIONAL COMPARATIVO TEÓRICO ENTRE O SISTEMA CONSTRUTIVO EM LIGHT STEEL FRAMING E O SISTEMA CONSTRUTIVO EM ALVENARIA CONVENCIONAL Washington Duarte Teixeira (1) ; Paula Gabrielle Campos (2), Geovana Bomtempo Morais

Leia mais

Placa Cimentícia Impermeabilizada

Placa Cimentícia Impermeabilizada Impermeabilizada A solução da Brasilit para a construção de paredes e fachadas. Impermeabilizada Praticidade, conforto e resistência para as mais variadas aplicações. Fachada com junta aparente Fachada

Leia mais

REVESTIMENTOS DE PAREDE

REVESTIMENTOS DE PAREDE REVESTIMENTOS DE PAREDE REVESTIMENTO DE PAREDES CHAPISCO EMBOÇO REBOCO CHAPISCO SUPERFÍCIE ÁSPERA ENTRE A ALVENARIA E O EMBOÇO ARGAMASSA DE CIMENTO E AREIA 1:3, CONSISTÊNCIA BEM PLÁSTICA COLHER DE PEDREIRO

Leia mais

AlvenAriA. Construção Civil i engenharia Civil fucamp 2017/I. Professor Yuri

AlvenAriA. Construção Civil i engenharia Civil fucamp 2017/I. Professor Yuri Professor Yuri Construção Civil i engenharia Civil fucamp 2017/I 7. Alvenaria Definição: Alvenaria é um conceito da construção civil que designa o conjunto de pedras, tijolos ou blocos de concreto, que

Leia mais

PRATICIDADE, ALTO DESEMPENHO E BELEZA PARA OS SEUS PROJETOS.

PRATICIDADE, ALTO DESEMPENHO E BELEZA PARA OS SEUS PROJETOS. 2 PRATICIDADE, ALTO DESEMPENHO E BELEZA PARA OS SEUS PROJETOS. O mundo da construção civil está em constante evolução. Nosso compromisso não é apenas acompanhar esse ritmo, mas estar à frente dele, antecipando

Leia mais

MACO II PUC GO Professora Mayara Moraes

MACO II PUC GO Professora Mayara Moraes MACO II PUC GO Professora Mayara Moraes Argamassas NBR13281 Histórico 1º. registro de emprego na construção: Pré-História Piso polido de 180 m² feito com pedras e argamassa cal e areia: ~ 7000 a 9000

Leia mais

execução Caixote de massa em madeira A madeira absorve a água da argamassa o que diminui a trabalhabilidade da argamassa.

execução Caixote de massa em madeira A madeira absorve a água da argamassa o que diminui a trabalhabilidade da argamassa. execução Caixote de massa em madeira A madeira absorve a água da argamassa o que diminui a trabalhabilidade da argamassa. Para melhorar a fluidez da argamassa o pedreiro adiciona água, o que modifica todas

Leia mais

TECNOLOGIA INOVADORA PARA PROJETOS INTELIGENTES

TECNOLOGIA INOVADORA PARA PROJETOS INTELIGENTES TECNOLOGIA INOVADORA PARA PROJETOS INTELIGENTES A linha de Soluções Construtivas Eternit foi pensada para facilitar o desempenho do projeto na prática, para agregar qualidade e proporcionar um resultado

Leia mais

Coordenação Modular. Jean Marie Désir

Coordenação Modular. Jean Marie Désir Coordenação Modular Jean Marie Désir http://chasqueweb.ufrgs.br/~jeanmarie/eng01208/eng01208.html Função Coordenação modular Modulação Horizontal Malha modular Cantos e amarrações Ajustes Modulação Vertical

Leia mais

ANEXO XIII MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO XIII MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO XIII MEMORIAL DESCRITIVO 1. APRESENTAÇÃO O presente MEMORIAL DESCRITIVO tem por finalidade determinar os detalhes de acabamento, tipo e a qualidade dos materiais a serem utilizados na reforma do

Leia mais

08/11/2016. Curitiba, 2º Sementre 2016 EAP INICIAL MAPA MENTAL

08/11/2016. Curitiba, 2º Sementre 2016 EAP INICIAL MAPA MENTAL Curitiba, 2º Sementre 2016 1 EAP INICIAL MAPA MENTAL 2 1 EAP DA OBRA NÍVEIS HIERÁRQUICOS CONSTRUÇÃO PROJETOS SERVIÇOS PRELIMINARES CONSTRUÇÃO SERVIÇOS FINAIS ARQUITETÔNICO LIMPEZATERRENO INFRA ESTRUTURA

Leia mais

REVESTIMENTOS. Curso Técnico em Edificações Disciplina: Técnicas de Construção Civil 3 Profª Nayra Y. Tsutsumoto

REVESTIMENTOS. Curso Técnico em Edificações Disciplina: Técnicas de Construção Civil 3 Profª Nayra Y. Tsutsumoto REVESTIMENTOS Curso Técnico em Edificações Disciplina: Técnicas de Construção Civil 3 Profª Nayra Y. Tsutsumoto REVESTIMENTOS O que é revestimento? Revestimentos mais comuns Argamassas Cerâmicos Pedra

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E/OU CONSTRUTIVO

MEMORIAL DESCRITIVO E/OU CONSTRUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO E/OU CONSTRUTIVO 1.0 PRELIMINARES O presente memorial faz constar informações sobre o fechamento e acabamento do plenário da obra do Centro de Cultura e sede do Poder Legislativo de

Leia mais

Orçamento: RESIDENCIA - ANDRE CONGONHAS

Orçamento: RESIDENCIA - ANDRE CONGONHAS Orçamento: RESIDENCIA - ANDRE CONGONHAS Orçamento parcial nº 1 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 m2 Corte de capoeira fina a foice 900,000 0,19 171,00 1.2 m2 Raspagem e limpeza manual de terreno 900,000 0,63 567,00

Leia mais

também de acordo com o Sistema Métrico Internacional e conforme exigência da norma ABNT

também de acordo com o Sistema Métrico Internacional e conforme exigência da norma ABNT STEEL FRAME O Steel Frame é uma alternativa já consolidada e amplamente usada há dezenas de anos em países desenvolvidos. Ao contrário das estruturas convencionais de construção, são usados perfis de aço

Leia mais

LOCAÇÃO DE SERVIÇOS. SERVIÇOS PRELIMINARES Remoção de pintura - Caixa d água Remoção de pintura látex. Página 1 de 6

LOCAÇÃO DE SERVIÇOS. SERVIÇOS PRELIMINARES Remoção de pintura - Caixa d água Remoção de pintura látex. Página 1 de 6 ANEXO IV LOCAÇÃO DE SERVIÇOS SERVIÇOS PRELIMINARES Remoção de pintura - Caixa d água Remoção de pintura látex - toda área interna - área externa fundos lado externo e interno todo, todos rodapés externos.

Leia mais

Elementos de vedação e divisórios

Elementos de vedação e divisórios UNIV. FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV CIV601 - Técnicas Construtivas Elementos de vedação e divisórios Prof. Guilherme Brigolini CONCEITUAÇÃO vedação vertical: elementos que compartimentam

Leia mais

PROJETO E EXECUÇÃO DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS

PROJETO E EXECUÇÃO DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS Fundação Carmelitana Mário Palmério Materiais de Construção Civil PROJETO E EXECUÇÃO DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS Professor: Yuri Cardoso Mendes Revestimentos cerâmicos Para realizar um bom projeto de revestimento

Leia mais

Diretrizes de Projeto de Revestimento de Fachadas com Argamassa

Diretrizes de Projeto de Revestimento de Fachadas com Argamassa Diretrizes de Projeto de Revestimento de Fachadas com Argamassa 6. Procedimento de Execução Elaboração Estruturas de Concreto e Revestimentos de Argamassa 92 Instruções para a contratação de mão-de-obra

Leia mais

FRAME Índice 1 - Introdução 3 - Estrutura 4 - Fundação 5 - Paredes 6-2 Pavimento 7 - Telhado 8 - Instalações Elétricas e Hidráulicas 9 - Isolações 13 - Vedação vertical 15 - Esquadrias 16 - Acabamentos

Leia mais

LOTEAMENTO RESIDENCIAL RESERVA CAMPO BELO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS HABITAÇÕES Residência PNE em alvenaria

LOTEAMENTO RESIDENCIAL RESERVA CAMPO BELO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS HABITAÇÕES Residência PNE em alvenaria LOTEAMENTO RESIDENCIAL RESERVA CAMPO BELO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS HABITAÇÕES Residência PNE em alvenaria 1. INFRA-ESTRUTURA 1.1. TRABALHOS EM TERRA O terreno será submetido à limpeza, nivelamento e

Leia mais

A CERÂMICA INCARGEL. Qualidade: Com mais de 20 anos de tradição, a Cerâmica Incargel produz blocos cerâmicos estruturais e de vedação com a mais

A CERÂMICA INCARGEL. Qualidade: Com mais de 20 anos de tradição, a Cerâmica Incargel produz blocos cerâmicos estruturais e de vedação com a mais A CERÂMICA INCARGEL Com mais de 20 anos de tradição, a Cerâmica Incargel produz blocos cerâmicos estruturais e de vedação com a mais alta tecnologia e matéria prima de altíssima qualidade. Sua linha de

Leia mais

Tecnologia da Construção Civil - I Revestimento. Roberto dos Santos Monteiro

Tecnologia da Construção Civil - I Revestimento. Roberto dos Santos Monteiro Tecnologia da Construção Civil - I Revestimento Reves%mento NBR 7200 - Execução de revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas Procedimento. Esta Norma fixa o procedimento de execução de

Leia mais

Prático. Limpo. Moderno.

Prático. Limpo. Moderno. Sistemas Gypsum Drywall para construção e reforma. Prático. Limpo. Moderno. Projeto de autoria de Teba Silva Yllana I Prêmio Lafarge Gypsum - Arquitetura de Interiores - 2008 www.gypsum.com.br SAC 0800

Leia mais

DIRETIZES PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETO ARQUITETÔNICO PARA OBRAS EM ALVENARIAS DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO

DIRETIZES PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETO ARQUITETÔNICO PARA OBRAS EM ALVENARIAS DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO DIRETIZES PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETO ARQUITETÔNICO PARA OBRAS EM ALVENARIAS DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO O princípio básico para o Arquiteto projetar em Alvenaria Estrutural é entender que

Leia mais

Ficha Técnica de Produto Biomassa Bloco de Vidro Código: BV001

Ficha Técnica de Produto Biomassa Bloco de Vidro Código: BV001 1. Descrição: A Argamassa é mais uma argamassa inovadora, de alta tecnologia e desempenho, que apresenta vantagens econômicas e sustentáveis para o assentamento de blocos de vidro em sistemas de vedação

Leia mais

CONSUMO DE MATERIAIS Sistema Convencional Concretagem em Conjunto BLOCOS CERÂMICOS

CONSUMO DE MATERIAIS Sistema Convencional Concretagem em Conjunto BLOCOS CERÂMICOS CONSUMO DE MATERIAIS Sistema Convencional Concretagem em Conjunto BLOCOS CERÂMICOS Prof. Marco Pádua A seguir sugerimos as tabelas necessárias para composição de custo com a superestrutura. Especifique

Leia mais

FQ-01. Fechamento para quadra de esportes. Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1/5 7 18/09/09

FQ-01. Fechamento para quadra de esportes. Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1/5 7 18/09/09 1/5 2/5 3/5 4/5 DESCRIÇÃO Constituintes Fundação em baldrame sobre brocas ou sapatas corridas, conforme as condições do terreno e de acordo com especificação de projeto. Impermeabilização rígida, tipo

Leia mais

ETAPAS DE UMA OBRA. Professora: Mayara Custódio Fonte:

ETAPAS DE UMA OBRA. Professora: Mayara Custódio Fonte: ETAPAS DE UMA OBRA Professora: Mayara Custódio Fonte: www.obraviva.com.br Site desenvolvido por uma família de Conselheiro Lafaiete (MG), com o intuito de explicar detalhadamente as etapas da construção

Leia mais

Paredes de tijolos maciços

Paredes de tijolos maciços ELEVAÇÃO DA ALVENARIA: 4.2.1 - Paredes de tijolos maciços Depois de, no mínimo, um dia da impermeabilização, serão erguidas as paredes conforme o projeto de arquitetura. O serviço é iniciado pêlos cantos

Leia mais

Placas Cimentícias, Painéis e Acessórios para Construção Industrializada. A solução da Brasilit para a execução da sua obra.

Placas Cimentícias, Painéis e Acessórios para Construção Industrializada. A solução da Brasilit para a execução da sua obra. Placas Cimentícias, Painéis e Acessórios para Construção Industrializada A solução da Brasilit para a execução da sua obra. Placas e Painéis Brasilit A rapidez e a praticidade aliadas à elegância e à

Leia mais

CONCRETO. FMC Profª Bárbara Silvéria

CONCRETO. FMC Profª Bárbara Silvéria CONCRETO FMC Profª Bárbara Silvéria Concreto - conceito O concreto é um material de construção resultante da mistura de aglomerante, agregados e água, formando um bloco monolítico; Concreto conceito A

Leia mais

Revestimentos Knauf Conforto térmico e acústico com alta qualidade de acabamento

Revestimentos Knauf Conforto térmico e acústico com alta qualidade de acabamento Knauf Folheto Técnico 05 / 2017 Revestimentos Knauf Conforto térmico e acústico com alta qualidade de acabamento Revestimento Knauf Utilizados em áreas internas das edificações para revestir paredes, pilares,

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Nesse período da obra foi realizada a concretagem das vigas, utilizando a bomba-lança. Após este estapa as vigas já prontas,

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões Construção de Lavanderia na UBS/Bairro Alegria PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões Construção de Lavanderia na UBS/Bairro Alegria PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 3.3 73942/002 Prefeitura Municipal de São Miguel das Missões 1. SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 355,38 1.1 73801/001 DEMOLICAO DE PISO DE ALTA RESISTENCIA M² 8,25 R$ 17,84 R$ 22,30 R$ 183,98 1.2 LOCACAO CONVENCIONAL

Leia mais

Técnicas de Construção Civil 3 Revestimento Interno e Externo

Técnicas de Construção Civil 3 Revestimento Interno e Externo Curso Técnico em Edificações Disciplina Técnicas de Construção Civil 3 Revestimento Interno e Externo Docente: Profa. Priscila B. Alves TCCC3 O que é? Pra que serve? Quais os tipos? Introdução Nada mais

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS O presente Memorial Descritivo, e tem por finalidade estabelecer as condições que regerão os usos dos materiais, equipamentos e serviços a serem utilizados

Leia mais

Os Painéis Cimentício são compostos de Cimento Portland, partículas de madeira, água, aditivos e pigmentos. Muito

Os Painéis Cimentício são compostos de Cimento Portland, partículas de madeira, água, aditivos e pigmentos. Muito Os Painéis Cimentício são compostos de Cimento Portland, partículas de madeira, água, aditivos e pigmentos. Muito utilizados em fechamentos de edifícios comerciais e residências, estes painéis são uma

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL 1

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 Universidade Federal de Alagoas Campus do Sertão Eixo de Tecnologia TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 Aula 3 Fundações Prof. Alexandre Nascimento de Lima Delmiro Gouveia, agosto de 2017. Introdução Escolha

Leia mais

Lajes sem trânsito de até 50 m² Membrana acrílica

Lajes sem trânsito de até 50 m² Membrana acrílica Lajes sem trânsito de até 50 m² Membrana acrílica Sistema Impermeabilizante especificado DRYCRYL - Manta líquida à base de resina acrílica, pronta para uso e de fácil aplicação. Depois da cura, forma uma

Leia mais

ALVENARIA DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO TREINAMENTO INTERNO

ALVENARIA DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO TREINAMENTO INTERNO ALVENARIA DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO TREINAMENTO INTERNO ALVENARIA DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO VANTAGENS: Redução de formas e armaduras; Eliminação das etapas de moldagem dos pilares e vigas; Montagem

Leia mais

Casa de alvenaria estrutural Por Patrícia Tozzini Ribeiro

Casa de alvenaria estrutural Por Patrícia Tozzini Ribeiro Página 1 de 8 Casa de alvenaria estrutural Por Patrícia Tozzini Ribeiro Idealizada pela ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland), em parceria com a ONG Água e Cidade e a Universidade de São Paulo,

Leia mais

HISTÓRIA. 2.2 Características Térmicas do Bloco CCA: Transmitância e capacidade térmica conceitos e valores

HISTÓRIA. 2.2 Características Térmicas do Bloco CCA: Transmitância e capacidade térmica conceitos e valores 1. HISTÓRIA O Concreto Celular Autoclavado foi desenvolvido na Suécia em 1924 por Joahan Axel Erickon, que buscava por um produto com características semelhantes à da madeira, com estrutura sólida, bom

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. - ÁREAS Do terreno ,92 M2 A construir ,08 M2

MEMORIAL DESCRITIVO. - ÁREAS Do terreno ,92 M2 A construir ,08 M2 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: UBS Local: AV. DOS ESTUDANTE Cidade: APARECIDA DO TABOADO - BAIRRO: REDIDENCIAL PRIMAVERA Prop.: PREFEITURA MUNICIPAL DE APARECIDA DO TABOADO/MS - ÁREAS Do terreno... 4.085,92

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DA UTILIZAÇÃO DE TIJOLOS ECOLÓGICOS EM HABITAÇÕES POPULARES

ESTUDO DE VIABILIDADE DA UTILIZAÇÃO DE TIJOLOS ECOLÓGICOS EM HABITAÇÕES POPULARES ESTUDO DE VIABILIDADE DA UTILIZAÇÃO DE TIJOLOS ECOLÓGICOS EM HABITAÇÕES POPULARES Lucas Carvalho Vier a, Bruna Gioppo Bueno b, Joice Moura da Silva c, Camila Taciane Rossi d,, Marcelle Engler Bridi e a

Leia mais

uni tr n Construir o futuro! com mais qualidade, segurança e consciência ambiental é o nosso compromisso. Bloco Estrutural Uni-Travante

uni tr n Construir o futuro! com mais qualidade, segurança e consciência ambiental é o nosso compromisso. Bloco Estrutural Uni-Travante Apresentação de Produto Construir o futuro! com mais qualidade, segurança e consciência ambiental é o nosso compromisso. Bloco Estrutural Uni-Travante uni tr n Tecnologia da construção civil BLOCOS ESTRUTURAIS

Leia mais

MURFOR Reforço de aço para alvenaria

MURFOR Reforço de aço para alvenaria Aços Longos MURFOR Reforço de aço para alvenaria Murfor : marca registrada da N.V. Bekaert Produtos ARCE1109-0218_Folheto_Murfor_21x28cm.indd 2 MURFOR Reforço de aço para alvenaria Murfor é uma treliça

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA E PINTURA EXTERNA DO IMOVEL DO FT DE UMUARAMA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9 REGIÃO RESUMO VALOR (R$) ÍTEM DESCRIÇÃO

SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA E PINTURA EXTERNA DO IMOVEL DO FT DE UMUARAMA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9 REGIÃO RESUMO VALOR (R$) ÍTEM DESCRIÇÃO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA E PINTURA EXTERNA DO IMOVEL DO FT DE UMUARAMA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9 REGIÃO RESUMO OBRA: FÓRUM TRABALHISTA DE UMUARAMA ENDEREÇO: Avenida Rio Branco, 3.700 - Centro Cívico

Leia mais

O PRIMEIRO JARDIM VERTICAL APROVADO PELA NATUREZA

O PRIMEIRO JARDIM VERTICAL APROVADO PELA NATUREZA O PRIMEIRO JARDIM VERTICAL APROVADO PELA NATUREZA VANTAGENS O GreenWall Ceramic é o primeiro sistema para jardins verticais desenvolvido em cerâmica. Reúne design inteligente e irrigação modular, em peças

Leia mais

Execução Alvenaria Estrutural. Jean Marie Désir

Execução Alvenaria Estrutural. Jean Marie Désir Execução Alvenaria Estrutural Jean Marie Désir http://chasqueweb.ufrgs.br/~jeanmarie/eng01208/eng01208.html Execução Alvenaria Estrutural PROJETO EXECUÇÃO Execução Alvenaria Estrutural Terraplanagem Cobertura

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO OBRA: CONSTRUÇÃO-BLOCO DIREITO PROPRIETÁRIO: FUNDAÇAO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE MINEIROS (FIMES) ENDEREÇO OBRA:RUA 22 ESQ.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Unidade Básica de Saúde de Santa Tereza

MEMORIAL DESCRITIVO Unidade Básica de Saúde de Santa Tereza MEMORIAL DESCRITIVO Unidade Básica de Saúde de Santa Tereza OBJETIVO: O presente memorial descritivo destina-se a estabelecer as etapas necessárias, juntamente com sua descrição, para contratação de mão

Leia mais

Av. Torres de Oliveira, 76 - CEP São Paulo/SP - Fone (11) Fax (11)

Av. Torres de Oliveira, 76 - CEP São Paulo/SP - Fone (11) Fax (11) ÁREA DE TECNOLOGIA - LABORATÓRIO RELATÓRIO DE ENSAIO N o 98681 2/8 Interessado: Brasil Minérios Ltda. Endereço: Rua João de Abreu s/n o, Quadra K 09, Lote 4 Goiânia/GO Referência: Orçamento 61034 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Planilha Orçamentária

Planilha Orçamentária 1 SERVIÇOS PRELIMINARES,DEMOLIÇÕES,LIMPEZA 2.742,56 1.1 PLACA DE OBRA 6,00 m² 205,83 25,62 231,45 1.234,98 153,72 1.388,70 1.2 LIMPEZA PERMANENTE DA OBRA 66,00 h 0,37 7,37 7,74 24,32 486,42 510,74 1.3

Leia mais

CARACTERÍSTICAS PROCESSOS DE APLICAÇÃO. o Durabilidade o Beleza o Cuidados especiais na aplicação o Alto peso

CARACTERÍSTICAS PROCESSOS DE APLICAÇÃO. o Durabilidade o Beleza o Cuidados especiais na aplicação o Alto peso REVESTIMENTO VERTICAL DE PEDRA NATURAL Fonte: Revista Téchne no.10 1 o Durabilidade o Beleza o Cuidados especiais na aplicação o Alto peso CARACTERÍSTICAS PROCESSOS DE APLICAÇÃO o Sistema ADERENTE: Assentamento

Leia mais

MANUAL ASSENTAMENTOS ESPECIAIS CEUSAREVESTIMENTOS

MANUAL ASSENTAMENTOS ESPECIAIS  CEUSAREVESTIMENTOS [ MANUAL ASSENTAMENTOS ESPECIAIS [ PISO AQUECIDO Indicações: O sistema de piso aquecido é indicado para porcelanatos 60x60 cm, 80x80 cm, 20,2x86,5, 58,8x119,0 e 28,8x119,0 cm, assentados com junta de 2

Leia mais

Alvenaria é a construção de estruturas e de paredes utilizando unidades unidas entre si por argamassa. Estas unidades podem ser blocos (de cerâmica,

Alvenaria é a construção de estruturas e de paredes utilizando unidades unidas entre si por argamassa. Estas unidades podem ser blocos (de cerâmica, Infinite Cursos. Alvenaria é a construção de estruturas e de paredes utilizando unidades unidas entre si por argamassa. Estas unidades podem ser blocos (de cerâmica, de vidro ou de concreto e pedras. O

Leia mais

Fig. 2.1 Dimensões de um bloco

Fig. 2.1 Dimensões de um bloco CAPÍTULO 2 PRINCIPAIS ASPECTOS QUANTO À MODULAÇÃO 2.1. Conceitos Básicos Chama-se de bloco, ou unidade, o componente básico da alvenaria. Um bloco será sempre definido por três dimensões principais: comprimento,

Leia mais

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco DISCIPLINA. Construção Civil II

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco DISCIPLINA. Construção Civil II Curso: Engenharia Civil Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco DISCIPLINA Construção Civil II Aula 01 Vedações verticais Alvenaria de vedação e Gesso acartonado Prof. Dr. Alberto Casado

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES PROJETO ARQUITETÔNICO REVITALIZAÇÃO DA PRAÇA THOMAZ PEREIRA MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO Revitalização da Praça Thomaz Pereira 1. OBJETIVO: A presente especificação tem por objetivo estabelecer

Leia mais

G O V E R N O F E D E R A L P A Í S R I C O É P A Í S S E M P O B R E Z A QUADRA ESCOLAR 02 CGEST - C Geral de Infraestrutura Educacional PLANTA BAIXA, CORTE A-B e DETALHES EST FORMATO A1 (841 X 594) R.01

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CASA DE MADEIRA

MEMORIAL DESCRITIVO CASA DE MADEIRA 1 MEMORIAL DESCRITIVO CASA DE MADEIRA 1 - Base: 1.1 - Fundação: 1.1.1 - Brocas com diâmetro mínimo de 20 cm em concreto estrutural, executadas manualmente, com profundidade média de até 3,00 m. 1.1.2 -

Leia mais

ALVERNARIA. Prof. MsC. Roberto Monteiro

ALVERNARIA. Prof. MsC. Roberto Monteiro ALVERNARIA Vamos aprender sobre alvenaria Mas, você sabe o que é alvenaria? Terminologia Alvenaria de cutelo construída no sentido da sua menor espessura; Alvenaria de uma meia vez alvenaria executada

Leia mais

Sistemas para paredes

Sistemas para paredes Sistemas para paredes Wall Tech Descrição geral Aplicações Integra-se perfeitamente aos sistemas de pisos em MMA, formando um sistema monolítico único. Ideal para ambientes internos, é aplicável diretamente

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DO PRODUTO

MANUAL DE APLICAÇÃO DO PRODUTO MANUAL DE APLICAÇÃO DO PRODUTO IMPORTANTE LEIA ATENTAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES ANTES DE INICIAR O ASSENTAMENTO DO PRODUTO. 1. PREPARAÇÃO DA PAREDE A. Parede de alvenaria nova Caso a parede apresente umidade

Leia mais

COMPOSIÇÕES REPRESENTATIVAS

COMPOSIÇÕES REPRESENTATIVAS SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL CADERNOS TÉCNICOS DE COMPOSIÇÕES REPRESENTATIVAS LOTE 1 Versão: 005 Vigência: 11/2014 Última atualização: 11/2016 SINAPI Cadernos

Leia mais

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva PREFEITURA MUNICIPAL DE ILICÍNEA Estado de Minas Gerais CNPJ: 18.239.608/0001-39 Praça. Padre João Lourenço Leite, 53 Centro Ilicínea Tel (fax).: (35) 3854 1319 CEP: 37175-000 Memorial Descritivo Escola

Leia mais

ÁREAS Impermeabilização de fundação com cimento polimérico. Baldrame, sapata e contra piso em contato com o solo.

ÁREAS Impermeabilização de fundação com cimento polimérico. Baldrame, sapata e contra piso em contato com o solo. 1 ÁREAS Impermeabilização de fundação com cimento polimérico. Baldrame, sapata e contra piso em contato com o solo. INDICE 1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 01 2. MATERIAIS... 01 3. CUIDADOS INICIAIS... 02 4.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETURA. ARQ. Cesar Luiz Basso

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETURA. ARQ. Cesar Luiz Basso MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETURA RESPONSÁVEL: ARQ. Cesar Luiz Basso CAU: A5819-0 OBRA: LOCAL: 6098 NÚCLEO PEDAGÓGICO CAMPUS JORGE AMADO - SUBESTAÇÃO SECUNDÁRIA BR415 Rodovia Itabuna/ Ilhéus - BA 1 CONTROLE

Leia mais

Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010

Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 DEFINIÇÃO. Mistura de aglomerantes e agregados com água, possuindo capacidade de endurecimento (NBR 7200).. São materiais de construção constituídos por uma mistura

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS ECIVIL I ALVENARIA ESTRUTURAL PAREDES. Estruturas Mistas - Profas Maria Regina Leggerini / Sílvia Baptista Kalil

TÓPICOS ESPECIAIS ECIVIL I ALVENARIA ESTRUTURAL PAREDES. Estruturas Mistas - Profas Maria Regina Leggerini / Sílvia Baptista Kalil 1 TÓPICOS ESPECIAIS ECIVIL I ALVENARIA ESTRUTURAL PAREDES CONCEITO: São elementos estruturais laminares (uma das dimensões muito menor do que as outras duas), apoiadas de modo contínuo em sua base. 2 TIPOLOGIA:

Leia mais

DRYWALL. tetos e revestimentos) de edifícios de quaisquer tipos, consistindo de chapas aparafusadas em estruturas de perfis de aço galvanizado.

DRYWALL. tetos e revestimentos) de edifícios de quaisquer tipos, consistindo de chapas aparafusadas em estruturas de perfis de aço galvanizado. DRYWALL DRYWALL Drywall é uma tecnologia que substitui as vedações internas convencionais (paredes, tetos e revestimentos) de edifícios de quaisquer tipos, consistindo de chapas de gesso aparafusadas em

Leia mais

Construção e montagem

Construção e montagem Construção e montagem Revestimento Knauf W61 Construção As chapas Knauf gesso podem ser fi-xadas diretamente sobre a parede original, como revestimento, com massa para fixação. Os revestimentos Knauf indireto

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETURA. ARQ. Cesar Luiz Basso

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETURA. ARQ. Cesar Luiz Basso MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETURA RESPONSÁVEL: ARQ. Cesar Luiz Basso CAU: A5819-0 OBRA: LOCAL: 6098 NÚCLEO PEDAGÓGICO CAMPUS JORGE AMADO - SUBESTAÇÃO PRIMÁRIA BR415 Rodovia Itabuna/ Ilhéus - BA 1 CONTROLE

Leia mais

VIAFIX é uma emulsão adesiva a base de resinas sintéticas, para aderência da argamassa de regularização ao substrato.

VIAFIX é uma emulsão adesiva a base de resinas sintéticas, para aderência da argamassa de regularização ao substrato. 1 ÁREAS Impermeabilização de fundação com cimento polimérico. Baldrame, sapata e contra piso em contato com o solo. INDICE 1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 01 2. MATERIAIS... 01 3. CUIDADOS INICIAIS... 02 4.

Leia mais

Pisos frios e áreas molháveis Argamassa

Pisos frios e áreas molháveis Argamassa Pisos frios e áreas molháveis Argamassa Sistema Impermeabilizante especificado DRYKOTEC 5000 Revestimento impermeabilizante com alto teor de resina termoplástica e cimentos com cargas ativas, formando

Leia mais