NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO FINAL EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO FINAL EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO"

Transcrição

1 NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO FINAL EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ITAPERUNA RJ 2012

2 2 I. INTRODUÇÃO O Projeto Final do Curso de Graduação em Engenharia de Produção se constitui na elaboração de um trabalho, versando sobre um tema relacionado à área de formação do graduando, essencial à obtenção do título referente ao Curso de Graduação em Engenharia de Produção. Deverá ser elaborado pelo estudante, sob orientação de um professor sob aprovação do Colegiado do Curso e submetido à avaliação e aprovação de uma banca examinadora. II. OBJETIVOS GERAIS O Projeto Final de Graduação tem como objetivo principal preparar e iniciar os alunos na busca correta do desempenho das atividades profissionais, tais como: a) Aplicação dos conceitos e teorias adquiridas durante o curso de forma integrada, por meio da execução de um projeto de engenharia; b) Apresentação de suas ideias de forma clara, ordenada, concisa e objetiva, tanto oralmente quanto na forma escrita e desenhada. O Projeto, ainda que um estudo limitado em sua extensão, deve ser o mais completo quanto à compreensão e a profundidade do problema tratado. Ao terminar seu Projeto Final de Graduação o aluno deverá reunir condições satisfatórias de formação conceitual, treinamento e conduta em pesquisa, que lhe permita a compreensão do mecanismo geral do desenvolvimento científico. Além disso, deverá permitir ao aluno, um treinamento no levantamento de dados, consultas bibliográficas e redação científica de acordo com as normas internacionais de citação bibliográfica. Isto se tornará possível por meio de elaboração e desenvolvimento de um plano de trabalho ou de investigação científica em uma área específica do conhecimento da Engenharia Civil. O Projeto do Final de Graduação deve corresponder a um projeto cientificamente estruturado, coerente e de importância para a formação científica

3 3 do aluno. Este projeto será elaborado pelo aluno em duas etapas correspondentes a 2 disciplinas do Curso de Engenharia de Produção: Projeto Final em Engenharia de Produção I e Projeto Final em Engenharia de Produção II, com o auxilio de seu professor orientador. Não serão aceitos trabalhos não realizados efetivamente pelo aluno. O Projeto Final de Graduação em Engenharia de Produção somente será aceito para defesa na sua versão final. O tema para elaboração do Projeto Final deve estar inserido num dos campos de atuação da Engenharia de Produção, devendo abranger uma ou mais das seguintes subáreas definidas pela ABEPRO (Associação Brasileira de Engenharia de Produção): (1) Gerência da Produção; (2) Gerência da Qualidade; (3) Gestão Econômica; (4) Ergonomia e Segurança do Trabalho; (5) Engenharia do Produto; (6) Pesquisa Operacional; (7) Estratégia e Organizações; (8) Gestão da Tecnologia; (9) Sistemas de Informação; (10) Gestão Ambiental. O Projeto Final não pode apresentar restrições de propriedade, segredos ou quaisquer impedimentos ao seu amplo uso e divulgação, resguardados os direitos autorais, são considerados de propriedade da Faculdade Redentor, e/ou das instituições conveniadas à Faculdade. Sendo assim, a publicação ou qualquer uso das informações colhidas durante o trabalho desenvolvido pelo aluno necessita de aprovação da Coordenação de Curso, todavia, são de responsabilidade única e exclusiva do autor as ideias e conceitos neles emitidos. Ainda, consoante à legislação de proteção dos direitos autorais, será permitida a transcrição parcial de trechos do Projeto para comentários e citações, desde que transcritos os dados bibliográficos pertinentes.

4 4 III. ESTRUTURA E FORMA DE APRESENTAÇÃO A estrutura e forma de apresentação do Projeto Final de Graduação em Engenharia de Produção deverão seguir as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que constam em Manual de Orientação de Elaboração de Trabalho Final. Além disto, é essencial que o material apresentado em todas as etapas do Projeto utilize corretamente as regras gramaticais e ortográficas da língua portuguesa, o que será também motivo de avaliação. As estruturas de apresentação das disciplinas Projeto Final em Engenharia de Produção I e Projeto Final em Engenharia de Produção II relativas ao Projeto Final de Graduação em Engenharia de Produção são apresentadas a seguir: a) Proposta de Tema e de Pré-projeto para o Projeto Final de Engenharia de Produção na disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção I: deve-se seguir os modelos apresentados nos Anexos I e II, que deverão ser assinados pelo aluno, pelo professor da disciplina e pelo professor Orientador, juntamente com a Carta de Orientação, Anexo III ou IV quando for o caso de Orientação externa, e a Declaração de ciência sobre o processo de execução do Projeto Final, Anexo V. Destaca-se que o Projeto deve incluir um detalhamento do trabalho a ser realizado incluindo a teoria, os métodos e as técnicas a serem empregados. Este Projeto deverá ser defendido, oralmente, para uma banca intermediária composta pelo Coordenador do Curso e pelo Professor orientador. Após o exame da Banca e aprovação do seu trabalho o aluno dará continuidade ao desenvolvimento do projeto, caso contrário fará as alterações sugeridas e reapresentará seu projeto para aprovação no período que houver nova oferta da disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção I. b) Projeto Final na disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção II: deve seguir o modelo apresentado no Anexo VI e/ou elaboração de Artigo Científico. Tanto o projeto quanto o artigo deverão ser defendidos numa apresentação pública oral para uma banca final de três professores, designada pelo Colegiado do Curso, incluindo o Professor orientador, sendo este o presidente da mesma. Após o exame da Banca e aprovação do seu trabalho o

5 5 aluno terá o prazo estipulado pela Coordenação do Curso, de acordo com o calendário acadêmico, para realizar as alterações e correções propostas pela Banca e entrega final do Projeto e/ou do Artigo Científico. O aluno, assim deverá apresentar o seu trabalho nos seguintes formatos: 1. Projeto: Neste formato o trabalho deve ser elaborado em forma de um projeto como atividade de síntese e integração de conhecimentos e habilidades adquiridos ao longo do curso, sobre assunto específico, através da redação de textos técnicos, cálculos e dimensionamentos e outros, quando for o caso. 2. Artigo Científico: Este formato apresenta um texto mais conciso e objetivo, devendo estar de acordo com as normas de um periódico científico da área, como descrito neste manual. O aluno deverá escolher um periódico dentro da temática específica desenvolvida em seu artigo e, ao fazê-lo deverá anexar ao texto final do seu Projeto Final as normas para publicação desse periódico como apêndice. Cabe ressaltar que todos os dados colhidos e utilizados ou não pelo aluno durante o desenvolvimento de seu trabalho de conclusão de curso são de propriedade da Faculdade Redentor e/ou das instituições conveniadas a Faculdade. Sendo assim, a publicação ou qualquer uso das informações colhidas durante o trabalho desenvolvido pelo aluno(a) necessita de aprovação pela Coordenação de curso. IV. DA MATRÍCULA A matrícula na disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção I poderá ser realizada pelos alunos inscritos no 9º período co curso de Engenharia de Produção e a matrícula na disciplina Projeto Final em Engenharia de Produção II só poderá ser realizada pelos alunos aprovados na disciplina Projeto Final em Engenharia de Produção I.

6 6 NÃO PODERÁO SER INSCRITOS AQUELES ALUNOS QUE DEVEM AINDA CUMPRIR TRÊS OU MAIS DISCIPLINAS DOS PERÍODOS ANTERIORES DA MATRIZ CURRICULAR VIGENTE DE SUA MATRÍCULA. Aqueles trabalhos em que serão envolvidos seres humanos como objeto de pesquisa deverão ser aprovados também pela Comissão de Ética em Pesquisa (CEP) da Faculdade. A inscrição deverá ser feita no Departamento de Controle e Registro Acadêmico da Faculdade Redentor. V. DO ORIENTADOR Estão automaticamente credenciados para orientar o Projeto Final de Graduação todos os docentes do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor, bem como das demais engenharias cujas áreas de atuações/ pesquisas coadunam com uma das dez subáreas definidas pela ABEPRO e apresentadas anteriormente. Podem se candidatar também a serem orientadores do Projeto Final de Graduação outros pesquisadores não pertencentes ao Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor como: Professores e/ou Pesquisadores de outros Cursos de Graduação da Faculdade, ou de outras Universidades ou Institutos de Pesquisa, desde que aprovados pelo Colegiado do Curso. Será permitida ao estudante a escolha do professor orientador conforme o tema do Projeto Final de Graduação. Cada professor só poderá orientar no máximo 05 (cinco) estudantes, concomitantemente, assim, se na escolha do orientador ocorrer mais de 05 (cinco) estudantes interessados, o desempate ocorrerá pela comparação do valor do Coeficiente de Rendimento (CR). Os alunos que não tiverem o valor do CR considerado como suficiente serão encaminhados para outros orientadores. Quando o orientador ficar impossibilitado de conduzir a orientação do Projeto Final de Graduação até o estudante concluir o curso, deverá comunicar por escrito imediatamente à Coordenação do Curso, justificando a impossibilidade, ficando a cargo do Colegiado a designação de um orientador substituto.

7 7 O estudante pode solicitar ao Colegiado do Curso, através de requerimento fundamentado, a substituição do professor orientador, cabendo ao Colegiado avaliar a procedência do pedido. É permitido ao estudante a possibilidade de co-orientação para desenvolvimento do trabalho, podendo ser um professor pertencente ao quadro docente da Faculdade Redentor, professor de outra instituição, pós-graduando com titulação mínima de mestrado ou por profissional com notório saber na área referente ao tema do Projeto Final de Graduação do estudante, desde que devidamente credenciado no curso e aprovado pelo Colegiado do Curso. As atividades que os professores de Projeto Final de Engenharia de Produção I e II, orientador e/ou co-orientador devem exercer estão descritas a seguir: V. I Responsável pela disciplina de Projeto Final de Engenharia de Produção I e II Orientar a formatação e a redação do Projeto Final e/ou do Artigo Científico; Indicar o aluno aos professores-orientadores, de acordo com as linhas de pesquisa; Coordenar e Compor as bancas de defesa de Projeto; Orientar quanto à assinatura da Declaração de Ciência (Anexo V) por parte do aluno e a Carta de aceite (Anexo III) por parte do orientador; Providenciar e manter atualizados os instrumentos de registros de atividades desenvolvidas durante a fase de elaboração do Projeto Final (Anexo VI); Supervisionar todas as fases de desenvolvimento do texto do Projeto; Dar ciência, aos alunos e professores orientadores, dos procedimentos estabelecidos no manual de Projeto Final em Engenharia de Produção; Acompanhar todo o processo avaliativo das disciplinas de Projeto Final em Engenharia de Produção I e II e encaminhar os resultados finais à Coordenação de Curso para averiguação e posteriormente ao

8 8 Departamento de Controle e Registro Acadêmico para os devidos registros. V. II Professor Orientador Orientar a parte prática do Projeto Final e/ou do Artigo Científico; Examinar e rever a Proposta de Projeto Final; Prever os gastos para o desenvolvimento do Projeto Final; Orientar o desenvolvimento do Projeto Final, em horário e freqüência necessários para o cumprimento do cronograma de atividades estabelecido de comum acordo com o(s) orientando(s); Avaliar o progresso do Projeto Final. No caso de impossibilidade do cumprimento do cronograma, propor alterações no projeto e/ou no cronograma ou cancelamento do projeto, 30 (trinta) dias antes da data de defesa estabelecida pelo Colegiado do Curso; Definir, junto ao orientando, possíveis alterações ou complementações ao projeto original (no caso de alterações que comprometam ou altere os objetivos iniciais do projeto proposto, a Coordenação de Curso deve ser consultada, como disposto no item II deste documento); Preencher junto ao orientando e encaminhar ao professor da disciplina de Projeto Final I e II, a planilha de acompanhamento de atividades (Anexo VII), com a periodicidade bimestral; Proceder a revisão do Projeto Final na sua fase final, antes da solicitação do pedido de defesa; Indicar um membro titular e o membro suplente da banca examinadora até 30 (trinta) dias antes da data de defesa estabelecida pelo Colegiado do Curso. Encaminhar à Coordenação de Curso o termo solicitando a defesa pública (Anexo VIII). V. III Orientando

9 9 Realizar o levantamento bibliográfico a ser atualizado no desenvolvimento das atividades do Projeto Final; Obter os dados de cálculo para o Projeto Final (quando for o caso); Desenvolver o Projeto Final; Cumprir o cronograma aprovado na defesa do projeto; Cumprir a carga horária referente à disciplina de Projeto Final de Engenharia de Produção I e II (o horário de atendimento da disciplina pode ser definido pelo responsável da disciplina, em acordo com o orientando, objetivando um melhor aproveitamento do mesmo); Sugerir, junto ao orientador, possíveis alterações ou complementações ao projeto original (no caso de alterações que comprometam ou altere os objetivos iniciais do projeto proposto, a coordenação de curso deve ser consultada, como disposto no item II deste documento); Apresentar seminários preliminares à defesa do projeto que forem considerados necessários pelo orientador, co-orientador ou Colegiado do Curso; Fazer a redação final do Projeto Final; Entregar documentação para defesa; Proceder à entrega da documentação final à Coordenação do Curso das cópias impressa e digital. No caso de mudanças (cronograma, projeto, etc.), estas devem ser aprovadas pelo Colegiado do Curso. VI. DO ACOMPANHAMENTO CURRICULAR O acompanhamento do desenvolvimento do Projeto Final (disciplinas de Projeto Final em Engenharia de Produção I e II) dos alunos será feito através da Planilha de Acompanhamento de Projeto Final (Anexo VII), preenchida pelo aluno e pelo responsável pela disciplina. Nesta planilha é computada a carga horária cumprida pelo aluno, bem como as atividades desenvolvidas. Bimestralmente, o responsável pela disciplina encaminhará à Coordenação de

10 10 Curso parecer parcial da situação do aluno na disciplina. Neste parecer, constam as impressões do responsável pela disciplina de Projeto Final e do Orientador. Este parecer tem o objetivo de participar a Coordenação de Curso acerca do andamento do Projeto Final do aluno. VII. DA ENTREGA Deverão ser entregues à Coordenação do Curso, pelo responsável pela disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção II, 4 (quatro) exemplares do Trabalho, juntamente com a carta de encaminhamento do orientador que deverá conter a sugestão para composição da Banca Examinadora (3 titulares e 1 suplente), incluindo o dia e hora da apresentação e o currículo de professores externos se existirem. As datas para entrega destes materiais serão de até 2 (duas) semanas antes da defesa do trabalho. O Projeto Final de Graduação deve ser apresentado na data determinada pela Coordenação de Curso, conforme o calendário acadêmico (no máximo até 3 (três) semanas antes do fim do semestre). Não serão aceitos trabalhos após este prazo. A data para a defesa pública deverá ser confirmada pelo orientador após a aprovação da Banca Examinadora definitiva pela Coordenação do Curso. Os componentes da Banca Examinadora deverão ser consultados com antecedência, pelo orientador, em relação à disponibilidade em participarem da mesma. Após a apresentação para a Banca Examinadora, o aluno terá um prazo determinado pela Coordenação de Curso (no máximo até 2 (duas) semanas antes do fim do semestre) para efetuar correções e sugestões orientadas na apresentação do Projeto. O aluno, munido de um exemplar impresso completo e o arquivo digital (CD), deverá procurar a Biblioteca da Faculdade Redentor e entregar a versão final do Projeto e o Artigo Científico, juntamente com o formulário de entrega preenchido, Anexo XV. Quando, na data estipulada para encaminhamento do Projeto Final à Coordenação do Curso, o responsável pela disciplina de Projeto Final II verificar que o mesmo não atende aos requisitos mínimos de formatação e conteúdo, ou quando o aluno, sem justificativa aceitável, não cumpriu com o cronograma

11 11 aprovado na defesa do projeto, será entregue um parecer final, informando a situação do aluno. Este parecer será analisado pelo Colegiado do Curso que resolverá a melhor forma para condução da orientação deste aluno. VIII. DA AVALIAÇÃO A avaliação final será realizada por uma Banca Examinadora que será aprovada pela Coordenação do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor. A Banca Examinadora será constituída por 3 (três) membros titulares e 1 (um) suplente, sendo que pelo menos um titular e um suplente devem pertencer ao Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor. Nos casos de 2 (dois) membros titulares serem docentes do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor não haverá necessidade de um membro suplente pertencer à Faculdade Redentor. O orientador deverá participar da Banca Examinadora como Presidente. Na sua ausência ou impedimento, o Presidente da Banca Examinadora deverá ser o co-orientador (se houver) ou o co-responsável. Após aprovação pela banca examinadora, o aluno terá no máximo um mês para correção e inclusão das sugestões feitas pela banca e entrega, juntamente com o Artigo Científico, para a Biblioteca da Faculdade Redentor em duas vias (uma impressa e uma digital - CD). A avaliação deverá ser realizada com Defesa Pública. A Defesa Pública do Projeto Final de Graduação deverá ser entendida como um treinamento para etapas futuras da vida acadêmica, permitindo inclusive confronto de idéias, o que poderá constituir uma forma de ensino e aprendizado. IX. DA AVALIAÇÃO COM DEFESA PÚBLICA A data e hora da sessão de Defesa Pública serão determinadas pelo orientador, juntamente com a Coordenação de Curso.

12 12 Os componentes da Banca Examinadora deverão receber os exemplares do Projeto Final de Graduação, com antecedência de 2 (duas) semanas da defesa e confirmar o recebimento do exemplar na confirmação de entrega do Projeto Final para a Banca Examinadora (Anexo X). A Defesa Pública consistirá em uma exposição oral de no mínimo 20 (vinte) e no máximo 40 (quarenta) minutos, onde será feita uma síntese do trabalho. Em seguida será feita a argüição pública, onde cada examinador terá o tempo máximo de 20 (vinte) minutos para a argüição e o(s) examinado(s) o mesmo tempo para a defesa. Na apreciação do trabalho, cada examinador, em sessão secreta, dará uma nota na escala de zero a dez. A nota final do aluno será composta pela avaliação do professor orientador (2,0 - dois) somado a média obtida pela avaliação dos demais membros da banca através do formulário para avaliação de Projeto Final de Graduação, totalizando 10,0 (dez). A Banca Examinadora emitirá um parecer único que será enviado, ao final da sessão pública de julgamento, à Coordenação do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor juntamente com o formulário para avaliação de Projeto Final de Graduação emitido por cada examinador. Após a emissão do parecer pela banca examinadora, o presidente da Banca divulgará Resultado da Avaliação: APROVADO, APROVADO COM RESTRIÇÃO ou REPROVADO. Será APROVADO o aluno que obtiver a média final igual ou superior a 7,0 (sete) na avaliação do Projeto Final de Graduação. O aluno que for APROVADO COM RESTRIÇÃO terá o prazo a ser estipulado pela Coordenação do Curso (máximo de até 1 (uma) semana antes do fim do semestre) para entrega da versão do Projeto Final (1 uma cópia) com a correção dos pontos indicados pelos membros da banca examinadora. Caso o aluno não apresente o Projeto Final de forma satisfatória, o mesmo será reprovado.

13 13 O aluno que obtiver média final inferior a 7,0 (sete) será REPROVADO e deverá refazer seu Projeto Final auxiliado por seu orientador e pelo responsável pela disciplina de Projeto Final II. Após o cumprimento de todos os pré-requisitos necessários para a conclusão deste novo trabalho, o responsável pela disciplina fará o encaminhamento deste à Coordenação de Curso. Quaisquer outras situações não constantes desta norma serão analisadas e julgadas pelo Colegiado do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor. A fraude na elaboração do trabalho, na forma de plágio, ou outra, será considerada falta grave, estando os envolvidos sujeitos às penalidades previstas no Regimento da Faculdade Redentor. Caso o professor orientador ou algum membro da banca examinadora tenha fortes razões para supor que houve a fraude, deverá encaminhar um pedido para abertura de comissão de sindicância pelo Colegiado do Curso para o julgamento do caso. Após a defesa do Projeto Final de Graduação, a Coordenação do Curso providenciará declaração de participação em banca examinadora para todos os seus membros, especificando a do orientador (Anexos XVI a XVIII). X. DOS CASOS OMISSOS Os casos omissos que não constam nesta norma, serão analisados e julgados pelo Colegiado do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor.

14 14 ANEXO I Proposta de Tema para Projeto Final de Engenharia de Produção -a ser preenchido pelo orientado(a), orientador(a) e professor(a) de Projeto Final em Engenharia de Produção I Nome do Aluno(a): Nome do Orientador(a): Nome do(a) Professor(a) da disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção I Título: Objetivo e breve descrição do Projeto: Palavras-chaves: Orientador(a)/Co-orientador(es) (nome e assinatura) Professor(a) de Projeto Final em Engenharia de Produção (nome e assinatura) Aluno(a) (nome e assinatura)

15 15 Itaperuna, de de.

16 16 ANEXO II Modelo de Pré-projeto Final de Engenharia de Produção -a ser preenchido pelo orientado(a), orientador(a) e professor(a) de Projeto Final em Engenharia de Produção I Nome do Aluno(a): Nome do Orientador(a): Nome do(a) Professor(a) da disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção I Título: Objetivo e Descrição do Projeto: Palavras-chaves:

17 17

18 18 Cronograma de Trabalho: Atividades Meses Obs.: Considerar o mês 1 o primeiro mês após entrega da proposta. Orçamento e financiamento e entidades e/ou pessoas financiadoras do projeto: Bibliografia inicial: Orientador(a) (nome e assinaturas) Nome do(a) Professor(a) da disciplina de Projeto Final em Engenharia de Produção I Aluno(a) (nome e assinatura) Itaperuna, de de.

19 19 ANEXO III Carta de Aceite do Orientador -a ser preenchido pelo(a) orientador(a) - Eu,, professor(a) orientador(a) do Projeto Final em Engenharia de Produção I do curso de Graduação em Engenharia de Produção, declaro que aceito orientar o(a) aluno(a) no 1º semestre letivo de Itaperuna, de de Orientador Assinatura do

20 20 ANEXO IV Carta de Solicitação para a Função de Professor Orientador Externo -a ser preenchido pelo orientador(a) externo - Eu,, professor(a) universitário (ou pesquisador) solicito inclusão no programa de orientações de Projeto Final em Engenharia de Produção pelo fato de possuir interesse no tema, inserindo-me na linha de pesquisa acadêmica do Curso de Engenharia de Produção. Portanto, declaro que aceito orientar o(a) aluno(a) no 1º semestre letivo de Itaperuna, de de 2013.

21 21 Assinatura do Proponente ANEXO V Declaração de ciência sobre o processo de execução do Projeto Final em Engenharia de Produção -a ser preenchido pelo orientado(a) - Eu,, aluno (a) regular do curso de Engenharia de Produção, matrícula nº, me comprometo a cumprir o cronograma apresentado na defesa de Pré-projeto, garantindo assim o bom desenvolvimento da pesquisa referente ao Projeto Final em Engenharia de Produção. Estou ciente da obrigatoriedade de apresentação de resultados parciais da referida pesquisa ao término do 1º semestre de 2013, me comprometo a cumprir as designações referentes a orientação conceitual e às disciplinas de Projeto Final I e II, sabendo da obrigatoriedade de reuniões periódicas previamente agendadas a critério dos professores responsáveis. No mais, declaro-me ciente das Normas de Projeto Final de Curso, cuja cópia do documento é encaminhada no ato de assinatura desta declaração.

22 22 Itaperuna, de Assinatura do aluno ANEXO VI FACULDADE REDENTOR CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO TÍTULO por Autor

23 23 Itaperuna 2013

24 24 FACULDADE REDENTOR CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO TÍTULO por Autor Orientador(a): Prof. Projeto Final de Graduação apresentado à Faculdade Redentor como parte dos requisitos para a obtenção do título de Engenheiro de Produção. Itaperuna 2013

25 T 465c THOMÉ, Marcos Paulo Machado As condições sanitárias e o manejona incubação, larvicultura e alevinagem o tambaqui Colossoma Macropomum (Cuvier, 1818) (Osteichthyes: Serrasalmidae) no Estado do Amazonas. Dissertação de Mestrado em Biologia de Água Doce e Pesca Interior. Manaus. Ed. Universitária parasitas de peixes 2. psicultura 3. sistema de incubação 5. alevinagem Brasil, História

26 26 Título: Autor: Natureza: Projeto Objetivo: Título de Engenheiro de Produção Instituição: Faculdade Redentor Área de Concentração: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Aprovada em: Banca Examinadora: Prof. Dr. Doutor em... Instituição: Profa. Dra. Doutora em... Instituição: Prof. M.Sc. Mestre em... Instituição

27 27 SUMÁRIO RESUMO... ABSTRACT... Págin a iii iv LISTA FIGURAS... LISTA TABELAS... DE DE v vi LISTA DE ABREVIATURAS, SIGLAS, SÍMBOLOS, SINAIS E UNIDADES... CAPÏTULO 1 Introdução Considerações iniciais... CAPÏTULO 2 Revisão Bibliográfica Considerações iniciais Pesquisa Operacional Programação Linear AMD... BIBLIOGRAFIA vii

28 28 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... APÊNDICE I - Ábacos para calculo de vigas... APÊNDICE II - Ábacos para calculo de taludes... ANEXO I - Resultados dos ensaios de adensamento... ANEXO II - Resultados dos ensaios de flexão

29 29 Faculdade Redentor Curso de Engenharia de Produção Manual de Normas Técnicas para Elaboração de PROJETO FINAL DE GRADUAÇÃO no Formato de Monografia O PROJETO FINAL DE GRADUAÇÃO no formato de monografia deve conter sua estrutura formal na ordem demonstrada abaixo: Elementos Textuais Pós- Elementos textuais Pré- Elementos textuais Capa (obrigatório) Folha de Rosto (obrigatório) Folha de Aprovação (obrigatório) Ficha Catalográfica (obrigatória) Epígrafe (opcional) Dedicatória (opcional) Agradecimentos (opcional) Resumo (obrigatório) Resumo em língua estrangeira (obrigatório) Lista de ilustrações (opcional) Lista de tabelas (opcional) Sumário (obrigatório) Introdução Justificativa Objetivos Materiais e Métodos Discussão Conclusão Referencias (obrigatório) Apêndice (opcional) Anexo (opcional) 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa A capa constitui a primeira apresentação e proteção externa do trabalho, sendo obrigatória em todos os trabalhos científicos. Deve conter o nome da instituição, o curso, título do trabalho, nome do autor do trabalho, cidade de entrega (local) e ano (Anexo 1) Folha de rosto A folha de rosto apresenta elementos essenciais à identificação dos trabalhos, sendo obrigatória em todas as formas de trabalhos acadêmicos. Na

30 30 folha de rosto repete-se todas as informações da capa na mesma forma: Instituição, curso, título, autor, local e ano. Além desses itens, acrescenta-se: o nome do orientador, a natureza do trabalho e uma ficha catalográfica no verso (Anexo 2) Ficha Catalográfica A ficha catalográfica constitui um elemento identificador da obra monográfica, sua formatação segue os padrões definidos pela biblioteca da presente instituição. Esta ficha deve vir no verso da folha de rosto, em um quadrado situado a 5 cm a margem superior, 4 cm da margem esquerda e 3 cm a margem direita, com moldura na cor preta (Anexo3) Folha de aprovação A folha de aprovação vem logo em seguida de folha de rosto, sendo constituída pelo nome do autor do trabalho, título do trabalho, natureza do trabalho, objetivo, nome da instituição a que é submetido, área de concentração, data de aprovação. Deve vir também o nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora e instituições a que pertencem (Anexo 4) Epígrafe Trata-se de um trecho de pensamento, música ou poema seguido da citação do autor. A epígrafe é opcional e serve para ilustrar o espírito do autor no período de realização do trabalho, normalmente usada em trabalhos nos níveis de graduação e nas titulações superiores. Deve ser apresentada em fonte e tamanho de preferência do autor, colocada na porção inferior direita da folha Dedicatória A dedicatória é opcional, e usada somente em trabalhos de titulação (monografia, dissertação e tese). Trata-se do oferecimento do trabalho a uma ou mais pessoas de relevância para o autor. Como na epígrafe, a dedicatória a fonte e tamanho é opcional e também deve ser posta no canto direito inferior Agradecimentos Como a dedicatória, este tópico também é opcional e restrito aos mesmos tipos de trabalhos. Nos agradecimentos, referenciam-se as pessoas que contribuíram de alguma forma para a realização do trabalho em questão. Deve ser expresso em parágrafos com a mesma fonte e formatação do texto, em tamanho 12, espaçamento entre linhas 1,5 cm Resumo Elemento obrigatório nos trabalhos acadêmicos de titulação. Deve ser apresentado em parágrafo único, constituído de frases concisas e objetivas e não uma simples enumeração de tópicos, não deve ultrapassar 500 palavras. O resumo deve constar de uma organização semelhante ao texto, constando de introdução, desenvolvimento e conclusão, porém sem subtítulos ou subdivisões. Deve ser seguido, de 4 ou 5 palavras que representem o conteúdo do texto

31 31 (palavras-chave). A fonte utilizada é a mesma do restante do texto, tamanho 11 e espaçamento simples Resumo em língua estrangeira (Abstract) Elemento obrigatório em trabalhos de titulação apresenta as mesmas características do resumo, porém deve ser digitado em página separada. Deve conter no máximo 500 palavras. Como no resumo deve vir seguido das palavras representativas do texto (palavras-chave). Fonte semelhante ao texto, tamanho 11 e espaçamento 1,5 cm Lista de tabelas e/ou figuras As figuras e/ou tabelas deverão ser listadas e numeradas de acordo com sua ordem de apresentação no texto, seguidas do título da figura/tabela e o número da página onde se encontra, fonte semelhante ao texto, tamanho 11, espaçamento 1,5 cm (semelhante ao sumário, Anexo 5) Sumário O sumário é composto pela enumeração dos títulos (tópicos) e subtítulos do trabalho e suas respectivas páginas. Devem-se destacar os títulos gradativamente utilizando-se dos recursos de negrito e tabulação, o sumário deve ser escrito com fonte escolhida para o texto, tamanho 11, espaçamento 1,5. OBS: Devem ser apresentados no sumário alguns itens não numerados como o Resumo, Abstract, Referencias bibliográficas, Anexos e Apêndices (Anexo 5). 1.2 ELEMENTOS TEXTUAIS Capítulos da monografia 1 INTRODUÇÃO Constitui um elemento obrigatório tanto no projeto de pesquisa, quanto no texto monográfico. O principal objetivo da introdução é apresentar ao leitor o tema que está sendo abordado no texto, bem como, os aspectos e delimitações dessa abordagem, isto é, apresenta-se o tema e os limites da pesquisa realizada em relação ao tema. O corpo da introdução deve apresentar embasamento teórico e conceitual para a boa compreensão do conteúdo desenvolvido na sequência do trabalho, por isso devem ser citados trabalhos lidos segundo as normas de citação direta e indireta (ver regras de citação seção 4), cujas informações contribuem para tal embasamento. A introdução também traz a questão problema levantada na pesquisa (apresentada normalmente nos parágrafos finais), sendo que tal questão deve expressar o que o pesquisador se propõe a investigar, estando claro os fatores envolvidos na investigação. O texto introdutório pode ser dividido em quantos subitens o autor julgar necessário e conveniente para o bom entendimento do corpo teórico do trabalho,

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) ITAPERUNA RJ 2010 NORMAS PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I. OBJETIVOS a. GERAL: Permitir que o aluno reúna as condições satisfatórias

Leia mais

FACULDADE REDENTOR CURSOS DE GRADUAÇÃO CILENY CARLA SAROBA MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

FACULDADE REDENTOR CURSOS DE GRADUAÇÃO CILENY CARLA SAROBA MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS FACULDADE REDENTOR CURSOS DE GRADUAÇÃO CILENY CARLA SAROBA MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Itaperuna 2010 1 TRABALHO MONOGRÁFICO O trabalho monográfico pode ser caracterizado pelo levantamento

Leia mais

CENTRO TECNOLÓGICO UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO

CENTRO TECNOLÓGICO UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO CENTRO TECNOLÓGICO UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO O Colegiado do Curso de Engenharia Ambiental, em reunião de 26 de agosto de 2011, RESOLVE: Aprovar

Leia mais

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC)

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) compreende a elaboração de trabalho de caráter individual teórico, projetual ou aplicativo, com observância de exigências

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Art. 1º - Este regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do Trabalho Final de Graduação (TFG) do curso de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Porto Alegre RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO

Leia mais

Departamento Nacional de Pós Graduação e Atualização

Departamento Nacional de Pós Graduação e Atualização Regras para a Elaboração do Pré-projeto e Artigo Científico dos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Redentor Elaborado por: Prof. M.Sc. André Raeli Gomes Prof.ª M.Sc. Cilene Carla Saroba Vieira

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

REGULAMENTO DA ATIVIDADE ACADÊMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE

REGULAMENTO DA ATIVIDADE ACADÊMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE REGULAMENTO DA ATIVIDADE ACADÊMICA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE CAPÍTULO I Da Natureza e dos Objetivos Art. 1. Com base no disposto no Art. 77 do Regulamento da Graduação da Universidade

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIREÇÃO ADJUNTA DE GRADUAÇÃO SEÇÃO DE ENSINO Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Art. 1. O presente Regulamento tem por objetivo normatizar o conjunto de atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão Curso (TCC);

Art. 1. O presente Regulamento tem por objetivo normatizar o conjunto de atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão Curso (TCC); Regulamenta o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), fixados no Projeto Pedagógico dos cursos de graduação da Faculdade Sequencial, e dá outras providências: O COLEGIADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO, no uso

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e é um componente curricular obrigatório

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM NORMAS COMPLEMENTARES DE TRABALHO DE CURSO (MONOGRAFIA)

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM NORMAS COMPLEMENTARES DE TRABALHO DE CURSO (MONOGRAFIA) NORMAS COMPLEMENTARES DE TRABALHO DE CURSO (MONOGRAFIA) Art. 1º. O presente documento tem por finalidade normatizar, no âmbito dos Cursos de Graduação da Faculdade Santa Terezinha CEST, o Trabalho de Curso

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/ DE 30 DE MAIO DE 2011/ PRODEMA-UFS DE Estas normas de redação foram definidas como diretrizes básicas pelo Colegiado do Núcleo de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Instituto de Economia. Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais. Regulamento para Monografia

Instituto de Economia. Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais. Regulamento para Monografia CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento visa normatizar as atividades relacionadas a Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) de Graduação - Bacharelado em Relações Internacionais

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ( 6º PERÍODO/2013-7º PERÍODO/2014-8º PERÍODO/2014 ) Cariacica 2013/2014 FACULDADE DE ESTUDOS

Leia mais

Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP

Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TCC CURSO DE DIREITO DA FESP FACULDADES Ultima versão 21/08/2012 CAPÍTULO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho. Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani. Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva

Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho. Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani. Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva Vice-Reitor da USS Marco Antonio Soares de Souza Pró-Reitor

Leia mais

NORMAS PARA DEFESA DE PROJETOS DE DISSERTAÇÃO OU TESE

NORMAS PARA DEFESA DE PROJETOS DE DISSERTAÇÃO OU TESE NORMAS PARA DEFESA DE PROJETOS DE DISSERTAÇÃO OU TESE Estabelece os procedimentos relativos à defesa de projeto de pesquisa, a serem desenvolvidos pelos acadêmicos do curso de Pós-Graduação em Ciências

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso TCC constitui-se atividade

Leia mais

TÍTULO CLARO E OBJETIVO QUANTO ÀS PRETENÇÕES RELATIVAS AO OBJETO DE ESTUDO

TÍTULO CLARO E OBJETIVO QUANTO ÀS PRETENÇÕES RELATIVAS AO OBJETO DE ESTUDO FORMATAÇÃO GERAL PAPEL: A4 MARGEM: 3 cm à esquerda e superior e 2 cm à direita e inferior ESPAÇAMENTO: 1,5 texto corrido; entre parágrafo 6pts antes e depois FONTE: Times New Roman ou Arial TAMANHO DA

Leia mais

FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA

FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA 1. Prazos Os prazos para entrega de Trabalho Final encerram em 30 de maio (1º

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º -O Trabalho de Conclusão de Curso tem por objetivos contribuir

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA Capítulo I Definições e Finalidade Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ. Campus Paranaguá. Credenciada pelo Decreto nº 9538, de 05/12/2013 D.O.E. 05/12/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ. Campus Paranaguá. Credenciada pelo Decreto nº 9538, de 05/12/2013 D.O.E. 05/12/2013 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 2015. PARTE I DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso TCC será desenvolvido

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO/PUBLICIDADE E PROPAGANDA COORDENAÇÃO DE TCC

FACULDADE SETE DE SETEMBRO COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO/PUBLICIDADE E PROPAGANDA COORDENAÇÃO DE TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º. Este regulamento disciplina o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Comunicação Social (Cursos de Jornalismo

Leia mais

FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA

FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA 1. Prazos Os prazos para entrega de Trabalho Final encerram em 30 de maio (1º

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2, DE 25 DE JUNHO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 2, DE 25 DE JUNHO DE 2012 RESOLUÇÃO Nº 2, DE 25 DE JUNHO DE 2012 Estabelece normas para realização, execução e avaliação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no Curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA Atualizada em julho de 2011 A maior parte das Monografias

Leia mais

Regulamento Geral do Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação em Ciência Política Bacharelado TCC

Regulamento Geral do Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação em Ciência Política Bacharelado TCC Regulamento Geral do Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação em Ciência Política Bacharelado TCC Estabelece normas para a realização do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Graduação em

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina. Regulamento do Programa de Pós-Graduação de Oftalmologia

Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina. Regulamento do Programa de Pós-Graduação de Oftalmologia Regulamento do Programa de Pós-Graduação de Oftalmologia I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 3 (três) orientadores plenos credenciados no Programa,

Leia mais

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Avaré AVARÉ NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Considerações preliminares O Regulamento do Trabalho

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

2.1. A Coordenação do curso de Relações Internacionais é o órgão encarregado de administrar as atividades referentes à elaboração das monografias.

2.1. A Coordenação do curso de Relações Internacionais é o órgão encarregado de administrar as atividades referentes à elaboração das monografias. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Artigos, resenhas, análises jurisprudenciais devem ser enviados

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso

RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ FACULDADE DE DIREITO RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso Regulamenta a elaboração e a defesa de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. O Colegiado

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) São Carlos 2012 SUMÁRIO Capitulo I Da definição e objetivos... 03 Capítulo II Da

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO Artigo 1 o. Considerando a Resolução CNE/CES N o 5, de 7 de novembro de 2001, artigo 12, a qual institui diretrizes

Leia mais

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES Material de apoio para elaboração padronizada

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 Jaciara-MT 2013 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO FORMATO Os trabalhos acadêmicos devem ser em conformidade com os apontamentos a seguir. Papel branco, Formato A4 (21

Leia mais

TCC I / II REUNIÃO GERAL DE ORIENTAÇÃO

TCC I / II REUNIÃO GERAL DE ORIENTAÇÃO TCC I / II REUNIÃO GERAL DE ORIENTAÇÃO NORMA GERAL (Síntese) 2014/1 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º - Entende-se por TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC), as atividades de investigação e síntese

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA DEFESA DO PROJETO DE DISSERTAÇÃO

ORIENTAÇÃO PARA DEFESA DO PROJETO DE DISSERTAÇÃO ORIENTAÇÃO PARA DEFESA DO PROJETO DE DISSERTAÇÃO Orientações para elaboração e defesa do projeto O projeto de pesquisa será apresentado na disciplina de Seminário II, no seguinte formato: O projeto deverá

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2013 PPGLET. O Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Letras, Cultura e Regionalidade, da Universidade RESOLVE:

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2013 PPGLET. O Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Letras, Cultura e Regionalidade, da Universidade RESOLVE: INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2013 PPGLET Estabelece os procedimentos para o Exame de Qualificação para os discentes vinculados ao Programa de Pós-Graduação em Letras, Cultura e Regionalidade Mestrado O Colegiado

Leia mais

(CAPA) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA

(CAPA) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA (CAPA) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA CAMPUS BRASÍLIA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharias

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharias CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharias BELO HORIZONTE 2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS - DIPLOMAÇÃO E MONOGRAFIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS - DIPLOMAÇÃO E MONOGRAFIA INSTITUTO DE FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO TEOLÓGICA- IFETE-CURSOS LIVRES Rua João Dias de Carvalho, 78. Alto da Expectativa. Sobral/CE CEP: 62041-570 Fone: (88)3611-3160/(88)3611-7630 acadêmico@ifete.com.br / academico2@ifete.com.br

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DA MONOGRAFIA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DA MONOGRAFIA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DA MONOGRAFIA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO ÍNDICE TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, FINALIDADE E OBJETIVO TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO CAPÍTULO I - DA COORDENAÇÃO CAPÍTULO II -

Leia mais

Modelo para apresentação de Pré-Projetos de Pesquisa

Modelo para apresentação de Pré-Projetos de Pesquisa Modelo para apresentação de Pré-Projetos de Pesquisa Os pré-projetos de pesquisa do Curso de Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde do Programa de Pós-Graduação Stricto sensu da Faculdade Ciências Médicas

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aracaju/SE 2011 CAPÍTULO I Das finalidades e dos Objetivos Art. 1º - As Normas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO GERAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA CONCEITUAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO.

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO. SEMINÁRIO Seminário é um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar um tema sob a direção de um professor ou autoridade na matéria. O nome desta técnica vem da palavra semente, indicando

Leia mais

FACULDADE CAMPO REAL CURSO DE NUTRIÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE CAMPO REAL CURSO DE NUTRIÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE CAMPO REAL CURSO DE NUTRIÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Caracterização A elaboração do Trabalho de Curso fundamenta-se nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Nutrição,

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Resolução 012/2010 da Pró-Reitoria de Graduação CAPÍTULO I - DO CONCEITO Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais