ICMS - Parcelamento de débitos - São Paulo e Distrito Federal. ICMS - Prazo de pagamento - Prorrogação - Distrito Federal. Suplemento Especial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ICMS - Parcelamento de débitos - São Paulo e Distrito Federal. ICMS - Prazo de pagamento - Prorrogação - Distrito Federal. Suplemento Especial"

Transcrição

1 ICMS - Parcelamento de débitos - São Paulo e Distrito Federal Este ato autoriza o Estado de São Paulo e o Distrito Federal a conceder parcelamento e reparcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICM e o ICMS, constituídos ou não, inclusive os espontaneamente denunciados pelo contribuinte, inscritos ou não em dívida ativa, ainda que ajuizados, nos termos de suas legislações, de fatos geradores ocorridos até Cláusula quarta. O Estado de São Paulo e o Distrito Federal poderão, na forma prevista nas suas legislações limitar a aplicação do parcelamento definido neste convênio e estabelecer condições de rescisão. Cláusula quinta. Este convênio entra em vigor na data da publicação de sua ratificação nacional. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] Convênio ICMS n o 161, de DOU 1 de Autoriza o Estado de São Paulo e o Distrito Federal a instituir parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICM e o ICMS, na forma que especifica. O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ, na sua 154 a reunião extraordinária, realizada em Brasília, DF, no dia 8 de novembro de 2010, tendo em vista o disposto na Lei Complementar n o 24, de 7 de janeiro de 1975, resolve celebrar o seguinte CONVÊNIO Cláusula primeira. Fica o Estado de São Paulo e o Distrito Federal autorizado a conceder parcelamento e reparcelamento, em até 100 (cem) meses, de débitos fiscais relacionados com o ICM e ICMS, constituídos ou não, inclusive os espontaneamente denunciados pelo contribuinte, inscritos ou não em dívida ativa, ainda que ajuizados, nos termos de suas legislações, de fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de o O débito será consolidado, de forma individualizada, na data do pedido do parcelamento, com todos os acréscimos legais previstos na legislação vigente na data dos respectivos fatos geradores da obrigação tributária. 2 o Os juros e a atualização monetária não poderão ser inferiores à variação da taxa de juros do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - SELIC - ou, alternativamente, os juros não poderão ser inferiores a 1% ao mês, acrescidos de atualização monetária correspondente a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor - INPC - ou de outro índice de correção monetária. Cláusula segunda. O parcelamento previsto neste convênio: I - não autoriza a restituição ou compensação das importâncias já recolhidas; II - não se aplica a débito fiscal decorrente de operações ou de prestações que a legislação expressamente vedar. Cláusula terceira. O parcelamento fica condicionado a que o contribuinte: I - formalize sua opção, mediante requerimento cujo modelo será disponibilizado pela respectiva Secretaria de Estado de Fazenda ou de Finanças, até 31 de julho de II - efetue o pagamento de, no mínimo, 5% (cinco por cento) do valor total do débito consolidado; III - cumpra outras condições expressamente previstas na legislação. ICMS - Prazo de pagamento - Prorrogação - Distrito Federal Este ato autoriza o Distrito Federal a prorrogar para o prazo de pagamento do ICMS devido por contribuintes dedicados ao comércio varejista, relativo aos fatos geradores do mês de dezembro/2010. Convênio ICMS n o 162, de DOU 1 de Autoriza o Distrito Federal a prorrogar o prazo de pagamento do ICMS devido por contribuintes dedicados ao comércio varejista, relativo aos fatos geradores do mês de dezembro de O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ, na sua 154 a reunião extraordinária, realizada em Brasília, DF, no dia 8 de novembro de 2010, tendo em vista o disposto na Lei Complementar n o 24, de 7 de janeiro de 1975, resolve celebrar o seguinte CONVÊNIO Cláusula primeira. Fica o Distrito Federal autorizado a prorrogar até o dia 20 de fevereiro de 2011, sem incidência de multas, juros e correção monetária, o pagamento de até 50% (cinqüenta inteiros por cento) do Imposto sobre Operações Relativas a Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS, decorrente da venda interna de mercadorias realizadas no mês de dezembro de 2010, efetuadas por contribuintes que exerçam, exclusivamente, o comércio varejista e cuja Classificação Nacional de Atividade Econômica-Fiscal - CNAE/ FISCAL - esteja relacionada em ato do Poder Executivo Distrital. Parágrafo único. O Distrito Federal poderá expedir atos para estabelecer controles específicos para operações previstas no caput, podendo excluir do benefício fiscal determinadas mercadorias e categorias de contribuintes, de acordo com o interesse da Administração Tributária. Cláusula segunda. O disposto na cláusula primeira não se aplica: I - aos contribuintes tributados pelo regime da Lei Complementar Federal n o 123, de 14 de dezembro de 2006; II - as operações com: 2 ICMS Suplemento Especial

2 a) combustíveis e lubrificantes derivados ou não do petróleo; b) energia elétrica; c) veículos novos; d) mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária; e) mercadorias sujeitas ao regime de pagamento antecipado do imposto; Cláusula segunda. Este convênio entra em vigor na data da publicação de sua ratificação nacional. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] III - ao fornecimento de alimentação; IV - ao contribuinte que possua débito inscrito em dívida ativa, exceto se a exigibilidade estiver suspensa, inclusive em razão de parcelamento. Cláusula terceira. Este convênio entra em vigor na data da publicação de sua ratificação nacional. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Isenção e redução da base de cálculo - Atividades de pesquisa, exploração ou produção de petróleo e gás natural - Alteração Este ato altera o Convênio ICMS n o 130/2007, que dispõe sobre a isenção e redução de base de cálculo do ICMS em operação com bens ou mercadorias destinadas às atividades de pesquisa, exploração ou produção de petróleo e gás natural, relativamente ao pagamento do imposto de uma só vez na forma do 3 o da cláusula sétima do mencionado Convênio. Convênio ICMS n o 163, de DOU 1 de Altera o Convênio ICMS n o 130/2007, que dispõe sobre a isenção e redução de base de cálculo do ICMS em operação com bens ou mercadorias destinadas às atividades de pesquisa, exploração ou produção de petróleo e gás natural. O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ, na sua 154 a reunião extraordinária, realizada em Brasília, DF, no dia 8 de novembro de 2010, tendo em vista o disposto na Lei Complementar n o 24, de 7 de janeiro de 1975, resolve celebrar o seguinte CONVÊNIO Cláusula primeira. O 3 o da cláusula sétima do Convênio ICMS n o 130/2007, de 27 de novembro de 2007, fica alterado com a seguinte redação: 3 o O imposto a que se refere o 1 o desta cláusula será pago uma única vez, ainda que o bem saia do território nacional e nele reingresse posteriormente sem qualquer alteração ou beneficiamento, ou ainda nas subsequentes operações interestaduais.. ICMS - Parcelamento de débitos fiscais - Dispensa de juros e multas - Piauí e Distrito Federal Este ato autoriza o Estado do Piauí e o Distrito Federal a dispensar ou reduzir juros e multas mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICMS, cujos fatos geradores tenham ocorrido até , constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, inclusive ajuizados, observadas as condições e os limites estabelecidos pelo mencionado convênio. Convênio ICMS n o 164, de DOU 1 de Autoriza o Estado do Piauí e o Distrito Federal a dispensar ou reduzir juros e multas mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICMS. O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ, na sua 154 a reunião extraordinária, realizada em Brasília, DF, no dia 8 de novembro de 2010, tendo em vista o disposto na Lei Complementar n o 24, de 7 de janeiro de 1975, resolve celebrar o seguinte CONVÊNIO Cláusula primeira. Ficam o Estado do Piauí e o Distrito Federal autorizados a instituir programa destinado a dispensar ou reduzir juros e multas relacionados com o ICMS, cujos fatos geradores tenham ocorrido até 31 de dezembro de 2009, constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, inclusive ajuizados, observadas as condições e limites estabelecidos neste convênio. 1 o O débito será consolidado na data do pedido de ingresso no programa, com todos os acréscimos legais previstos na legislação vigente na data dos respectivos fatos geradores da obrigação tributária. 2 o As disposições deste convênio também se aplicam aos parcelamentos em curso. Cláusula segunda. O débito consolidado poderá ser pago com redução: I - de até 100 % (cem por cento) dos juros e das multas punitivas e moratórias, se recolhido até 24 de dezembro de 2010; II - de 80% (oitenta por cento) dos juros e das multas punitivas e moratórias, em até 06 (seis) parcelas mensais, iguais e sucessivas; Suplemento Especial ICMS 3

3 III - de 60% (sessenta por cento) dos juros e das multas punitivas e moratórias, em até 12 (doze) parcelas mensais, iguais e sucessivas. 1 o Em se tratando de obrigação acessória, o débito consolidado poderá ser pago: I - em parcela única, com redução de até 90% (noventa por cento); II - em até 06 (seis) parcelas mensais, iguais e sucessivas, com redução de até 60% (sessenta por cento). 2 o No pagamento de parcela em atraso serão aplicados os acréscimos legais previstos na legislação do ICMS. Cláusula terceira. O benefício previsto neste convênio impõe ao sujeito passivo a autorização de débito automático das parcelas em conta corrente mantida em instituição bancária conveniada com a Secretaria da Fazenda. Cláusula quarta. A formalização de pedido de quitação ou parcelamento implica reconhecimento dos débitos tributários nele incluídos, ficando condicionada à desistência de eventuais ações ou embargos à execução fiscal, com renúncia ao direito sobre o qual se fundam, nos autos judiciais respectivos e da desistência de eventuais impugnações, defesas e recursos apresentados no âmbito administrativo. 1 o A homologação do fisco dar-se-á no momento do pagamento único ou da primeira parcela; 2 o A legislação do Estado fixará o prazo máximo de opção do contribuinte, que não poderá exceder a 24 de dezembro de Cláusula quinta. Implica revogação do parcelamento, resultando na perda do benefício e antecipação do vencimento das parcelas vincendas: I - a inobservância de qualquer das exigências estabelecidas neste convênio; II - estar em atraso, por prazo superior a 60 (sessenta) dias, com o pagamento de qualquer parcela; III - o descumprimento de outras condições, a serem estabelecidas pela Secretaria da Fazenda. Cláusula sexta. A legislação do Estado poderá dispor sobre: I - o valor mínimo de cada parcela; II - a redução do valor dos honorários advocatícios; III - os percentuais de redução de juros e multas, observados os limites e os prazos estabelecidos neste convênio; IV - outras condições não previstas nesta cláusula para concessão da anistia de que trata este convênio. Cláusula sétima. O disposto neste convênio não autoriza a restituição ou compensação de importâncias já pagas. Cláusula oitava. Este convênio entra em vigor na data da publicação de sua ratificação nacional. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Parcelamento de débitos fiscais - Dispensa ou redução de juros e multas - Alteração Este ato altera o Convênio ICMS n o 11/2009, que autoriza os Estados mencionados a dispensar ou reduzir juros e multas mediante o parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICM e o ICMS. Os Estados do Acre, do Maranhão, do Mato Grosso, do Paraná, de Paraíba, de Rondônia, de Sergipe e do Tocantins estão autorizados a prorrogar até o prazo para pagamento do débito consolidado, e os Estados de Alagoas e do Pará ficam autorizados a conceder o parcelamento de débitos relativos a fatos geradores ocorridos até e a prorrogar o prazo para pagamento do débito consolidado até Convênio ICMS n o 165, de DOU 1 de Altera o Convênio ICMS n o 11/2009, que autoriza os Estados do Acre, Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e Tocantins e o Distrito Federal a dispensar ou reduzir juros e multas mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICM e o ICMS. O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ, na sua 155 a. reunião extraordinária virtual, realizada em Brasília, DF, no dia 18 de novembro de 2010, tendo em vista o disposto na Lei Complementar n o 24, de 7 de janeiro de 1975, resolve celebrar o seguinte CONVÊNIO Cláusula primeira. O 5 o -A da cláusula segunda do Convênio ICMS n o 11/2009, de 03 de abril de 2009, passa a vigorar com a seguinte redação: 5 o -A Ficam os Estados do Acre, Maranhão, Mato Grosso, Paraná, Paraíba, Rondônia, Sergipe e Tocantins autorizados a prorrogar até 30 de novembro de 2010 o prazo previsto no caput desta cláusula. Cláusula segunda. Fica acrescido o 5 o -B à cláusula segunda do Convênio ICMS n o 11/2009, de 03 de abril de 2009, com a seguinte redação: 5 o -B Ficam os Estados de Alagoas e do Pará autorizados a prorrogar até: I - 31 de dezembro de 2009 o prazo previsto no caput da cláusula primeira; II - 24 de dezembro de 2010 o prazo previsto no caput desta cláusula. Cláusula terceira. Ficam os Estados de Alagoas e do Pará autorizados a convalidar os procedimentos adotados nos termos do Convênio ICMS n o 11/2009 até a data da ratificação deste convênio. 4 ICMS Suplemento Especial

4 Cláusula quarta. Este convênio entra em vigor na data da publicação de sua ratificação nacional, produzindo efeitos a partir de 1 o de dezembro de [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Substituição tributária - Artefatos de uso doméstico - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS n o 189/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com artefatos de uso doméstico entre os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina. ICMS - Parcelamento de débitos fiscais - Dispensa ou redução de juros e multas - Piauí e Distrito Federal Este ato altera o Convênio ICMS n o 164/2010, que autoriza o Estado do Piauí e o Distrito Federal a dispensar ou reduzir juros e multas mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICMS. Nesse sentido, o Distrito Federal poderá adotar forma diversa de pagamento daquela prevista na cláusula terceira do mencionado Convênio, ou seja, mediante débito automático das parcelas em conta-corrente mantida em instituição bancária conveniada com a Secretaria da Fazenda. Convênio ICMS n o 166, de DOU 1 de Altera o Convênio ICMS n o 164/2010, que autoriza o Estado do Piauí e o Distrito Federal a dispensar ou reduzir juros e multas mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICMS. O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ, na sua 155 o reunião extraordinária virtual, realizada em Brasília, DF, no dia 18 de novembro de 2010, tendo em vista o disposto na Lei Complementar n o 24, de 07 de janeiro de 1975, resolve celebrar o seguinte CONVÊNIO Cláusula primeira. Fica acrescido o parágrafo único à cláusula terceira do Convênio ICMS n o 164/2010, de 08 de novembro de 2010, com a seguinte redação: Parágrafo único. O Distrito Federal poderá adotar forma de pagamento diversa da prevista no caput desta cláusula. Cláusula segunda. Este convênio entra em vigor na data da publicação de sua ratificação nacional. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] Protocolo ICMS n o 178, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS n o 189/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com artefatos de uso doméstico. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, Considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS n o 81/1993, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS n o 189/09 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda. O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria;.... Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS n o 189/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Suplemento Especial ICMS 5

5 Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS n o 189/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta. Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 189/09 passa a vigorar com a seguinte redação: Item Código NCM/SH ANEXO ÚNICO Descrição Serviços de mesa e outros utensílios de mesa ou de cozinha, de plástico, inclusive os descartáveis Artefatos de madeira para mesa ou cozinha filtros descartáveis para coar café ou chá bandejas, travessas, pratos, xícaras ou chávenas, taças, copos e artigos semelhantes, de papel ou cartão Artigos para serviço de mesa ou de cozinha, de louça, inclusive os descartáveis - Estojos Artigos para serviço de mesa ou de cozinha, de louça, inclusive os descartáveis - Avulsos Artigos para serviço de mesa ou de cozinha, de porcelana e de cerâmica Velas para filtros Objetos de vidro para serviço de mesa ou de cozinha Outros copos exceto de vitrocerâmica Objetos para serviço de mesa (exceto copos) ou de cozinha, exceto de vitrocerâmica - outros - pratos Artefatos de uso doméstico, e suas partes, de ferro fundido, ferro ou aço; esponjas, esfregões, luvas e 70 artefatos semelhantes para limpeza, polimento ou usos semelhantes, de aço inoxidável Artigos para serviço de mesa ou de cozinha e suas partes, de ferro fundido, ferro, aço, cobre e alumínio Outros artefatos de uso doméstico, de higiene ou de toucador, e suas partes, de alumínio; esponjas, esfregões, 58 luvas e artefatos semelhantes, para limpeza, polimento ou usos semelhantes, de alumínio Outros artefatos de uso doméstico de alumínio: panelas, inclusive de pressão, frigideiras, caçarolas e 58 assadeiras Facas de lâmina cortante ou serrilhada, incluídas as podadeiras de lâmina móvel, e suas lâminas, de uso 73 doméstico Facas de mesa de lâmina fixa Facas de lâmina cortante ou serrilhada, incluídas as podadeiras de lâmina móvel, e suas lâminas, para 74 cozinha ou açougue Colheres, garfos, conchas, escumadeiras, pás para tortas, facas especiais para peixe ou manteiga, pinças 69 para açúcar e artefatos semelhantes Garrafas térmicas e outros recipientes isotérmicos montados, com isolamento produzido pelo vácuo, e suas partes (exceto ampolas de vidro) 70 Cláusula quinta. Este protocolo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, produzindo efeitos, em relação a cada unidade federada, a partir da data prevista em decreto do Poder Executivo. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] 6 ICMS Suplemento Especial

6 ICMS - Substituição tributária - Produtos alimentícios - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS n o 188/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios entre os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina. Protocolo ICMS n o 179, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS 188/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, Considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS n o 81/93, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS n o 188/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria;.... Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS n o 188/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira... 1 o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS n o 188/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 188/09 passa a vigorar com a seguinte redação: I - CHOCOLATES ANEXO ÚNICO MVA-ST (%) Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Chocolates contendo cacau, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Chocolate em barras, tabletes ou blocos ou no estado líquido, em pasta, em pó, grânulos ou formas semelhantes, em recipientes ou embalagens imediatas de conteúdo igual ou inferior a 2 kg Chocolates e outras preparações alimentícias contendo cacau, em embalagens de conteúdo igual ou 25 inferior a 1 kg, excluídos os achocolatados em pó Achocolatados em pó, em embalagens de conteúdo igual ou inferior a 1 kg Caixas de bombons contendo cacau, em embalagens de conteúdo entre 400g a 1 kg Bombons, inclusive à base de chocolate branco, caramelos, confeitos, pastilhas e outros produtos de confeitaria, sem cacau Gomas de mascar com ou sem açúcar Bombons, balas, caramelos, confeitos, pastilhas e outros produtos de confeitaria, contendo cacau Balas, caramelos, confeitos, pastilhas e produtos semelhantes sem açúcar Suplemento Especial ICMS 7

7 II - SUCOS e BEBIDAS MVA-ST (%) Bebidas prontas à base de mate ou chá Preparações em pó para a elaboração de bebidas Refrescos e outras bebidas não alcoólicas, exceto os refrigerantes e as demais bebidas classificadas nas 34 posições 2201 a Bebidas prontas à base de café Sucos de frutas, ou mistura de sucos de fruta Água de coco Néctares de frutas e outras bebidas não alcoólicas prontas para beber Bebidas alimentares prontas à base de soja, leite ou cacau Refrescos e outras bebidas prontas para beber à base de chá e mate 45 III - LATICÍNIOS e MATINAIS MVA-ST (%) Leite em pó, blocos ou grânulos, exceto creme de leite Preparações em pó para elaboração de bebidas instantâneas, em embalagens de conteúdo inferior a 1 kg Farinha láctea Leite modificado para alimentação de lactentes Preparações para alimentação infantil à base de farinhas, grumos, sêmolas ou amidos e outros 35 Creme de leite, em recipiente de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Leite condensado, em recipiente de conteúdo inferior ou igual a 1 kg iogurte e leite fermentado, em recipiente de conteúdo inferior ou igual a 2 litros requeijão e similares, em recipiente de conteúdo inferior ou igual a 1 kg manteiga, em embalagem de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Margarina e creme vegetal, em recipiente de conteúdo inferior ou igual a 1 kg 26 IV - SNACKS, CEREAIS e CONGÊNERES Produtos à base de cereais, obtidos por expansão ou torrefação Salgadinhos diversos Batata frita, inhame e mandioca fritos amendoim e castanhas tipo aperitivo, em embalagem de conteúdo inferior ou igual a 1 kg 47 V - MOLHOS, TEMPEROS e CONDIMENTOS Catchup em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 650 gramas ou em embalagens contendo envelopes individualizados (sachês) de conteúdo igual ou inferior a 10 gramas, independente do peso total Condimentos e temperos compostos, incluindo molho de pimenta e outros molhos, em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Molhos de soja preparados em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 650 gramas ou em embalagens contendo envelopes individualizados (saches) de conteúdo igual ou inferior a 10 gramas, independente do peso total MVA-ST (%) MVA-ST (%) ICMS Suplemento Especial

8 MVA-ST (%) Farinha de mostarda em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Mostarda preparada em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 650 gramas ou em embalagens contendo envelopes individualizados (sachês) de conteúdo igual ou inferior a 10 gramas, independente do peso total Maionese em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 650 gramas ou em embalagens 28 contendo envelopes individualizados (sachês) de conteúdo igual ou inferior a 10 gramas, independente do peso total Tomates preparados ou conservados, exceto em vinagre ou em ácido acético, em embalagens de conteúdo 39 inferior ou igual a 1 kg Molhos de tomate em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Vinagres e seus sucedâneos obtidos a partir do ácido acético, para usos alimentares, em embalagens imediatas de conteúdo inferior ou igual a 1 litro 44 VI - BARRAS DE CEREAIS MVA-ST (%) Barra de cereais Barra de cereais contendo cacau 54 Complementos alimentares compreendendo, entre outros, shakes para ganho ou perda de peso, barras e pós de proteínas, tabletes ou barras de fibras vegetais, suplementos alimentares de vitaminas e minerais em geral, ômega 3 e demais suplementos similares, ainda que em cápsulas VII - PRODUTOS a BASE DE TRIGO e FARINHAS MVA-ST (%) Massas alimentícias, mesmo cozidas ou recheadas (de carne ou de outras substâncias) ou preparadas 27 de outro modo, tais como espaguete, macarrão, aletria, lasanha, nhoque, ravioli e canelone; cuscuz, mesmo preparado Pão denominado knackebrot Bolo de forma, pães industrializados, inclusive de especiarias Biscoitos e bolachas, exceto aqueles dos tipos maisena e maria sem recheio e/ou cobertura, independentemente 31 de sua denominação comercial Waffles e wafers - sem cobertura Waffles e wafers - com cobertura Torradas, pão torrado e produtos semelhantes torrados Outros pães de forma Outras bolachas, exceto casquinhas para sorvete e as bolachas ou biscoitos dos tipos cream cracker e 24 água e sal sem recheio e/ou cobertura, independentemente de sua denominação comercial Outros pães e bolos industrializados e produtos de panificação não especificados anteriormente, exceto casquinhas para sorvete 24 VIII - ÓLEOS MVA-ST (%) Óleo de soja refinado, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Óleo de amendoim refinado, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Azeites de oliva, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Outros óleos e respectivas frações, obtidos exclusivamente a partir de azeitonas, mesmo refinados, mas 46 não quimicamente modificados, e misturas desses óleos ou frações com óleos ou frações da posição 15.09, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Óleo de girassol ou de algodão refinado, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Óleo de canola, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Óleo de linhaça refinado, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Óleo de milho refinado, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Suplemento Especial ICMS 9

9 MVA-ST (%) Outros óleos refinados, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros Misturas de óleos refinados, para consumo humano, em recipientes com capacidade inferior ou igual a 5 litros 39 IX - PRODUTOS À BASE DE CARNE e PEIXE MVA-ST (%) Enchidos (embutidos) e produtos semelhantes, de carne, miudezas ou sangue Outras preparações e conservas de carne, miudezas ou de sangue Preparações e conservas de peixes; caviar e seus sucedâneos preparados a partir de ovas de peixe Crustáceos, moluscos e outros invertebrados aquáticos, preparados ou em conservas 34 X - PRODUTOS HORTÍCULAS e FRUTAS Produtos hortícolas, cozidos em água ou vapor, congelados, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Frutas, não cozidas ou cozidas em água ou vapor, congeladas, mesmo adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Produtos hortícolas, frutas e outras partes comestíveis de plantas, preparados ou conservados em vinagre ou em ácido acético, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Cogumelos e trufas, preparados ou conservados, exceto em vinagre ou ácido acético, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Outros produtos hortícolas preparados ou conservados, exceto em vinagre ou em ácido acético, congelados, com exceção dos produtos da posição 20.06, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Outros produtos hortícolas preparados ou conservados, exceto em vinagre ou em ácido acético, não congelados, com exceção dos produtos da posição 20.06, excluídos batata, inhame e mandioca fritos, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Produtos hortícolas, frutas, cascas de frutas e outras partes de plantas, conservados com açúcar (passados por calda, glaceados ou cristalizados), em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Doces, geléias, marmelades, purês e pastas de frutas, obtidos por cozimento, com ou sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg Frutas e outras partes comestíveis de plantas, preparadas ou conservadas de outro modo, com ou sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes ou de álcool, não especificadas nem compreendidas em outras posições, excluídos os amendoins e castanhas tipo aperitivo, da subposição , em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg MVA-ST (%) XI - OUTROS MVA-ST (%) Preparações alimentícias compostas homogeneizadas (alimento infantil em conserva salgado ou 34 doce) Preparações para caldos em embalagens igual ou inferior a 1kg Preparações para sopas em embalagens igual ou inferior a 1kg Caldos e sopas preparados Chá, mesmo aromatizado Mate Milho para pipoca (microondas) Extratos, essências e concentrados de café e preparações à base destes extratos, essências ou concentrados 44 ou à base de café, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 500 gramas Extratos, essências e concentrados de chá ou de mate e preparações à base destes extratos, essências ou concentrados ou à base de chá ou de mate, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 500 gramas, exceto as bebidas prontas à base de mate ou chá ICMS Suplemento Especial

10 Pós, inclusive com adição de açúcar ou outro edulcorante, para a fabricação de pudins, cremes, sorvetes, flans, gelatinas ou preparações similares, de conteúdo inferior ou igual a 500 gramas Edulcorantes em geral (aspartame, sacarina e seus sais, acido ciclamico de sódio e seus sais, manitol, d-glucitol, sorbitol, polialcool, maltitol) MVA-ST (%) Cláusula quinta. Este protocolo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, produzindo efeitos, em relação a cada unidade federada, a partir da data prevista em decreto do Poder Executivo [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Substituição tributária - Material de limpeza - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS n o 197/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com material de limpeza entre os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina. Protocolo ICMS n o 180, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS n o 197/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com material de limpeza. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS 81/1993, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS n o 197/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria;.... Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS n o 197/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira... Suplemento Especial ICMS 11

11 1 o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS n o 197/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 197/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: ANEXO ÚNICO CÓDIGO Item NCM/SH (ex 02 à base de hipoclorito de sódio) Descrição Água sanitária, branqueador ou alvejante 70 Odorizantes/desodorizantes de ambiente e superfície sabões em barras, pedaços ou figuras moldados 40, sabões ou detergentes em pó, flocos, palhetas, grânulos ou outras formas semelhantes 40, detergentes líquidos 40, outros agentes orgânicos de superfície (exceto sabões); preparações tensoativas, preparações para 40,88 lavagem (incluídas as preparações auxiliares para lavagem) e preparações para limpeza (inclusive multiuso e limpadores), mesmo contendo sabão, exceto as da posição da classificação NCM Pomadas, cremes e preparações semelhantes, para calçados ou para couros Pastas, pós, saponéceos e outras preparações para arear Facilitadores e goma para passar roupa Inseticidas, rodenticidas, fungicidas, raticidas, repelentes e outros produtos semelhantes, apresentados em formas ou embalagens exclusivamente para uso domissanitário direto Desinfetantes apresentados em quaisquer formas ou embalagens Amaciante/Suavizante Esponjas para limpeza Álcool etílico para limpeza ICMS Suplemento Especial

12 Item CÓDIGO NCM/SH Descrição Óleo para conservação e limpeza de móveis e outros artigos de madeira Cloro estabilizado, ácido tricoloro, isocianúrico todos na forma líquida, em pó, granulado, pastilhas ou em tabletes e demais desinfetantes para uso em piscinas; flutuador 3x1 ou 4x Carbonato de sódio 99% Cloreto de hidrogênio (ácido clorídrico), ácido clorossufúlrico, em solução aquosa Limpador abrasivo e/ou soda cáustica em forma ou embalagem para uso direto Desumidificador de ambiente Floculantes clarificantes, decantadores à base de cloretos, oxicloretos, hidrocloretos; sulfatos de alumínio e outros sais de alumínio; todos na forma líquida, granulada, em pó, pastilhas, tabletes, todos utilizados em piscinas Tira-manchas e produtos para pré-lavagem de roupas Barrilha carbonatos de sódio, carbonato de cálcio, hidrogeno carbonato de sódio ou bicarbonato de sódio, todos utilizados em piscinas Naftalina Antiferrugem Clarificante Controlador de metais Flutuador 4x Limpa-bordas Preparações lubrificantes e preparações dos tipos utilizados para lubrificar e amaciar matérias têxteis, para untar couros, peleteria e outras matérias Neutralizador/eliminador de odor Algicidas, removedores de gorduras e oleosidade, à base de sais, peróxido-sulfato de sódio ou potássio, todos utilizados em piscinas Kit teste ph/cloro, fita-teste Produtos para limpeza pesada Redutor de ph: produtos em solução aquosa ou não, de ácidos clorídricos, sulfúrico fosfórico, e outros redutores de ph da subposição , todos utilizados em piscinas Sacos de lixo de conteúdo igual ou inferior a 100 litros Rodilhas, esfregões, panos de prato ou de cozinha, flanelas e artefatos de limpeza semelhantes esponjas e palhas de lã de aço ou ferro para limpeza doméstica Aparelhos mecânicos ou elétricos odorizantes, desinfetantes e afins Vassouras, rodos, cabos e afins Vassouras e escovas, constituídas por pequenos ramos ou outras matérias vegetais reunidas em feixes, com ou sem cabo Cláusula quinta. Este protocolo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, produzindo efeitos, em relação a cada unidade federada, a partir da data prevista em decreto do Poder Executivo. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] Suplemento Especial ICMS 13

13 ICMS - Substituição tributária - Materiais de construção - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS n o 196/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento, bricolagem ou adorno entre os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina. Protocolo ICMS n o 181, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS n o 196/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento, bricolagem ou adorno. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS n o 81/1993, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS n o 196/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda. O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria;.... Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS n o 196/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS n o 196/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta. Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 196/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: ANEXO ÚNICO Argamassas, seladoras e massas para revestimento 37 das mercadorias Produtos de qualquer espécie utilizados como colas ou adesivos, acondicionados para venda a retalho como colas ou adesivos, com peso líquido não superior a 1 kilo, exceto cola bastão, cola instantânea e cola branca escolar Revestimentos de PVC e outros plásticos; forro, sancas e afins de PVC, para uso na construção civil 44 4 Tubos, e seus acessórios (por exemplo, juntas, cotovelos, flanges, uniões), de plásticos, para uso na construção civil Revestimento de pavimento de PVC e outros plásticos 38 6 Chapas, folhas, tiras, fitas, películas e outras formas planas, auto-adesivas, de plásticos, mesmo em rolos, para uso na construção civil Veda rosca, lona plástica, fitas isolantes e afins Telhas plásticas, chapas, laminados plásticos em bobina, para uso na construção civil 42 9 Banheiras, boxes para chuveiros, pias, lavatórios, bidês, sanitários e seus assentos e tampas, caixas de descarga e artigos semelhantes para usos sanitários ou higiênicos, de plásticos 48,02 14 ICMS Suplemento Especial

14 das mercadorias Artefatos de higiene/toucador de plástico , Telhas, cumeeiras e caixas d água de polietileno e outros plásticos Portas, janelas e afins, de plástico Postigos, estores (incluídas as venezianas) e artefatos semelhantes e suas partes Outras obras de plástico, para uso na construção civil Fitas emborrachadas Tubos de borracha vulcanizada não endurecida, mesmo providos dos respectivos acessórios (por exemplo, juntas, cotovelos, flanges, uniões) para uso na construção civil Revestimentos para pavimentos (pisos) e capachos de borracha vulcanizada não endurecida 69, Juntas, gaxetas e semelhantes, de borracha vulcanizada não endurecida, para uso não automotivo Folhas para folheados (incluídas as obtidas por corte de madeira estratificada), folhas para compensados 69,43 (contraplacados) ou para outras madeiras estratificadas semelhantes e outras madeiras, serradas longitudinalmente, cortadas em folhas ou desenroladas, mesmo aplainadas, polidas, unidas pelas bordas ou pelas extremidades, de espessura não superior a 6mm Pisos de madeira Painéis de partículas, painéis denominados oriented strand board (OSB) e painéis semelhantes (por exemplo, waferboard ), de madeira ou de outras matérias lenhosas, recobertos na superfície com papel impregnado de melamina, mesmo aglomeradas com resinas ou com outros aglutinantes orgânicos, em ambas as faces, com película protetora na face superior e trabalho de encaixe nas quatro laterais, dos tipos utilizados para pavimentos Pisos laminados com base de MDF (Médium Density Fiberboard) e/ou madeira Obras de marcenaria ou de carpintaria para construções, incluídos os painéis celulares, os painéis 38 montados para revestimento de pavimentos (pisos) e as fasquias para telhados shingles e shakes, de madeira Papel de parede e revestimentos de parede semelhantes; papel para vitrais Tapetes e outros revestimentos para pavimentos (pisos), de matérias têxteis, tufados, mesmo confeccionados Tapetes e outros revestimentos para pavimentos (pisos), de feltro, exceto os tufados e os flocados, mesmo confeccionados Linóleos, mesmo recortados, revestimentos para pavimentos (pisos) constituídos por um induto ou recobrimento aplicado sobre suporte têxtil, mesmo recortados Persianas de materiais têxteis Ladrilhos de mármores, travertinos, lajotas, quadrotes, alabastro, ônix e outras rochas carbonáticas, e ladrilhos de granito, cianito, charnokito, diorito, basalto e outras rochas silicáticas, com área de até 2m2 30 Abrasivos naturais ou artificiais, em pó ou em grãos, aplicados sobre matérias têxteis, papel, cartão ou outras matérias, mesmo recortados, costurados ou reunidos de outro modo Manta asfáltica Painéis, chapas, ladrilhos, blocos e semelhantes, de fibras vegetais, de palha ou de aparas, partículas, 69, serragem (serradura) ou de outros desperdícios de madeira, aglomerados com cimento, gesso ou outros aglutinantes minerais, para uso na construção civil Obras de gesso ou de composições à base de gesso Obras de cimento, de concreto ou de pedra artificial, mesmo armadas, exceto poste acima de 3 m de altura e tubos, laje, pré laje e mourões 35 Caixas d água, tanques e reservatórios e suas tampas, telhas, calhas, cumeeiras e afins, de fibrocimento, cimento-celulose ou semelhantes, contendo ou não amianto Ladrilhos e placas de cerâmica, exclusivamente para pavimentação ou revestimento Pias, lavatórios, colunas para lavatórios, banheiras, bidês, sanitários, caixas de descarga, mictórios e aparelhos fixos semelhantes para usos sanitários, de cerâmica Artefatos de higiene/toucador de cerâmica Vidro vazado ou laminado, em chapas, folhas ou perfis, mesmo com camada absorvente, refletora ou não, mas sem qualquer outro trabalho 40 Vidro estirado ou soprado, em folhas, mesmo com camada absorvente, refletora ou não, mas sem 69, qualquer outro trabalho Vidro flotado e vidro desbastado ou polido em uma ou em ambas as faces, em chapas ou em folhas, mesmo com camada absorvente, refletora ou não, mas sem qualquer outro trabalho Suplemento Especial ICMS 15

15 das mercadorias Vidros temperados Vidros laminados Vidros isolantes de paredes múltiplas Espelhos de vidro, mesmo emoldurados, excluídos os de uso automotivo Blocos, placas, tijolos, ladrilhos, telhas e outros artefatos, de vidro prensado ou moldado, mesmo armado, 61, para construção; cubos, pastilhas e outros artigos semelhantes e Banheira de hidromassagem Vergalhões , Barras próprias para construções, exceto os vergalhões Fios de ferro ou aço não ligados, não revestidos, mesmo polidos, cordas, cabos, tranças (entrançados), lingas e artefatos semelhantes, de ferro ou aço, não isolados para usos elétricos Outros fios de ferro ou aço, não ligados, galvanizados Acessórios para tubos (inclusive uniões, cotovelos, luvas ou mangas), de ferro fundido, ferro ou aço Portas e janelas, e seus caixilhos, alizares e soleiras de ferro fundido, ferro ou aço Material para andaimes, para armações (cofragens) e para escoramentos, (inclusive armações prontas, para estruturas de concreto armado ou argamassa armada), eletrocalhas e perfilados de ferro fundido, ferro ou aço, próprios para construção Caixas diversas (tais como caixa de correio, de entrada de água, de energia, de instalação) de ferro ou aço, próprias para a construção civil; de ferro fundido, ferro ou aço Arame farpado, de ferro ou aço arames ou tiras, retorcidos, mesmo farpados, de ferro ou aço, dos tipos utilizados em cercas Telas metálicas, grades e redes, de fios de ferro ou aço Correntes de rolos, de ferro fundido, ferro ou aço 69, Outras correntes de elos articulados, de ferro fundido, ferro ou aço 69, Correntes de elos soldados, de ferro fundido, de ferro ou aço Tachas, pregos, percevejos, escápulas, grampos ondulados ou biselados e artefatos semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço, mesmo com a cabeça de outra matéria, exceto cobre 62 Parafusos, pinos ou pernos, roscados, porcas, tira-fundos, ganchos roscados, rebites, chavetas, cavilhas, contrapinos, arruelas (incluídas as de pressão) e artefatos semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço Esponjas, esfregões, luvas e artefatos semelhantes para limpeza, polimento e usos semelhantes, de ferro ou aço 69,43 64 Artefatos de higiene ou de toucador, e suas partes; pias, banheiras, lavatórios, cubas, mictórios, tanques e afins de ferro fundido, ferro ou aço Outras obras moldadas, de ferro fundido, ferro ou aço, para uso na construção civil Abraçadeiras Barra de cobre Tubos de cobre e suas ligas, para instalações de água quente e gás, de uso na construção civil Acessórios para tubos (por exemplo, uniões, cotovelos, luvas ou mangas) de cobre e suas ligas, para uso na construção civil Tachas, pregos, percevejos, escápulas e artefatos semelhantes, de cobre, ou de ferro ou aço com cabeça 37 de cobre, parafusos, pinos ou pernos, roscados, porcas, ganchos roscados, rebites, chavetas, cavilhas, contrapinos, arruelas (incluídas as de pressão), e artefatos semelhantes, de cobre Artefatos de higiene/toucador de cobre Manta de subcobertura aluminizada Acessórios para tubos (por exemplo, uniões, cotovelos, luvas ou mangas), de alumínio, para uso na construção civil Construções e suas partes (inclusive pontes e elementos de pontes, torres, pórticos, pilares, colunas, 32 armações, estruturas para telhados, portas e janelas, e seus caixilhos, alizares e soleiras, balaustradas, e estruturas de box), de alumínio, exceto as construções, pré-fabricadas da posição 94.06; chapas, barras, perfis, tubos e semelhantes, de alumínio, próprios para construções Artefatos de higiene/toucador de alumínio Outras obras de alumínio, próprias para construções, incluídas as persianas Outras guarnições, ferragens e artigos semelhantes de metais comuns, para construções, inclusive puxadores, exceto persianas de alumínio constantes do item ICMS Suplemento Especial

16 das mercadorias Cadeados, fechaduras e ferrolhos (de chave, de segredo ou elétricos), de metais comuns, incluídas as suas partes fechos e armações com fecho, com fechadura, de metais comuns chaves para estes artigos, de metais comuns excluídos os de uso automotivo Dobradiças de metais comuns, de qualquer tipo Pateras, porta-chapéus, cabides, e artigos semelhantes de metais comuns Tubos flexíveis de metais comuns, mesmo com acessórios, para uso na construção civil Fios, varetas, tubos, chapas, eletrodos e artefatos semelhantes, de metais comuns ou de carbonetos metálicos, 41 revestidos exterior ou interiormente de decapantes ou de fundentes, para soldagem (soldadura) ou depósito de metal ou de carbonetos metálicos fios e varetas de pós de metais comuns aglomerados, para metalização por projeção Aquecedores de água não elétricos, de aquecimento instantâneo ou de acumulação Torneiras, válvulas (incluídas as redutoras de pressão e as termostáticas) e dispositivos semelhantes, para canalizações, caldeiras, reservatórios, cubas e outros recipientes Partes de máquinas e aparelhos para soldadura forte ou fraca e de máquinas e aparelhos para soldar metais por resistência 39 Cláusula quinta. Este protocolo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, produzindo efeitos, em relação a cada unidade federada, a partir da data prevista em decreto do Poder Executivo. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Substituição tributária - Materiais elétricos - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS n o 198/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais elétricos entre os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina. Protocolo ICMS n o 182, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS n o 198/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais elétricos. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS n o 81/1993, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS n o 198/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria;.... Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS n o 198/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira... 1 o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS n o 198/09 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 198/09 passa a vigorar com a seguinte redação: Suplemento Especial ICMS 17

17 ANEXO ÚNICO Item NBM/SH Descrição MVA-ST (%) Eletrobombas submersíveis Transformadores, conversores, retificadores, bobinas de reatância e de auto indução, exceto os transformadores 48 de potência superior a 16 KVA, classificados nas subposições e , os da subposição , os reatores para lâmpadas elétricas de descarga classificados na subposição , os carregadores de acumuladores NCM , os equipamentos de alimentação ininterrupta de energia (UPS ou no break ), subposição e os produtos de uso automotivo Lanternas elétricas portáteis destinadas a funcionar por meio de sua própria fonte de energia (por 39 exemplo: de pilhas, de acumuladores, de magnetos) - Exceto os aparelhos de iluminação utilizados em ciclos e automóveis Aquecedores elétricos de água, incluídos os de imersão, chuveiros ou duchas elétricos, torneiras 37 elétricas, resistências de aquecimento, inclusive as de duchas e chuveiros elétricos e suas partes, exceto outros fornos, fogareiros (incluídas as chapas de cocção), grelhas e assadeiras, Aparelhos elétricos para telefonia; outros aparelhos para transmissão ou recepção de voz, imagens ou 37 outros dados, incluídos os aparelhos para comunicação em redes por fio ou redes sem fio (tal como um rede local (LAN) ou uma rede de área estendida (WAN)), incluídas suas partes, exceto os de uso automotivo e os das subposições , , Interfones, seus acessórios, tomadas e plugs Outros aparelhos telefônicos e videofones, exceto telefone celular Partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas aos aparelhos das posições a Exceto as de uso automotivo Antenas com refletor parabólico, exceto para telefone celular - Exceto as de uso automotivo Outras antenas, exceto para telefones celulares - Exceto as de uso automotivo Aparelhos elétricos de sinalização acústica ou visual (por exemplo, campainhas, sirenes, quadros indicadores, 33 aparelhos de alarme para proteção contra roubo ou incêndio) - Exceto os produtos de uso automotivo Aparelhos elétricos de alarme, para proteção contra roubo ou incêndio e aparelhos semelhantes, exceto 40 para uso automotivo Outros aparelhos de sinalização acústica ou visual - Exceto os produtos de uso automotivo Resistências elétricas (incluídos os reostatos e os potenciômetros) -Exceto de aquecimento Circuitos impressos - Exceto os de uso automotivo Aparelhos para interrupção, seccionamento, proteção, derivação, ligação ou conexão de circuitos elétricos 42 (por exemplo, interruptores, comutadores, corta-circuitos, pára-raios, limitadores de tensão, elimi- nadores de onda, tomadas de corrente e outros conectores, caixas de junção), para tensão superior a 1.000V - Exceto os de uso automotivo Aparelhos para interrupção, seccionamento, proteção, derivação, ligação ou conexão de circuitos elétricos 38 (por exemplo, interruptores, comutadores, relés, corta-circuitos, eliminadores de onda, plugues e tomadas de corrente, suportes para lâmpadas e outros conectores, caixas de junção), para uma tensão não superior a 1.000V; conectores para fibras ópticas, feixes ou cabos de fibras ópticas - Exceto os de uso automotivo Quadros, painéis, consoles, cabinas, armários e outros suportes com dois ou mais aparelhos das posições ou 85.36, para comando elétrico ou distribuição de energia elétrica, incluídos os que in- corporem instrumentos ou aparelhos do Capítulo 90 da NBM/SH, bem como os aparelhos de comando numérico Partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas aos aparelhos das posições 85.35, ou Diodos emissores de luz (LED) - Exceto diodos laser Eletrificadores de cercas Cabos, tranças e semelhantes, de cobre, não isolados para usos elétricos - exceto para uso automotivo Fios, cabos (incluídos os cabos coaxiais) e outros condutores, isolados ou não, para usos elétricos (incluídos os de cobre ou alumínio, envernizados ou oxidados anodicamente), mesmo com peças de conexão; fios e cabos telefônicos e para trans-missão de dados; cabos de fibras ópticas, constituídos de fibras embainhadas individualmente, mesmo com condutores elétricos ou munidos de peças de conexão; cordas, cabos, tranças e semelhantes, de alumínio, não isolados para uso elétricos - Exceto para uso automotivo ICMS Suplemento Especial

18 Item NBM/SH Descrição MVA-ST (%) Fios e cabos elétricos, para tensão não superior a 1000V, de uso na construção civil - Exceto para uso 36 automotivo Isoladores de qualquer matéria, para usos elétricos Peças isolantes inteiramente de matérias isolantes, ou com simples peças metálicas de montagem (suportes 38 roscados, por exemplo) incorporadas na massa, para máquinas, aparelhos e instalações elétricas; tubos isoladores e suas peças de ligação, de metais comuns, isolados interiormente Instrumentos e aparelhos para regulação ou controle, automáticos, suas partes e acessórios - exceto os reguladores de voltagem eletrônicos classificados na posição e os controladores eletrônicos da posição Aparelhos e instrumentos para medida ou controle da tensão, intensidade, resistência ou da potência, 33 sem dispositivo registrador - Exceto os de uso automotivo Analisadores lógicos de circuitos digitais, de espectro de frequência, frequencímetros, fasímetros, e outros 31 instrumentos e aparelhos de controle de grandezas elétricas e detecção Interruptores horários e outros aparelhos que permitam acionar um mecanismo em tempo determinado, 37 munidos de maquinismo de aparelhos de relojoaria ou de motor síncrono Aparelhos de iluminação (incluídos os projetores) e suas partes, não especificados nem compreendidos em outras posições; anúncios, cartazes ou tabuletas e placas indicadoras luminosos, e artigos semelhantes, contendo uma fonte luminosa fixa permanente, e suas partes não especificadas nem compreendidas em outras posições Lustres e outros aparelhos elétricos de iluminação, próprios para serem suspensos ou fixados no teto ou na parede, exceto os dos tipos utilizados na iluminação pública, e suas partes Abajures de cabeceira, de escritório e lampadários de interior, elétricos e suas partes 39 Outros aparelhos elétricos de iluminação e suas partes 32 Cláusula quinta. Este protocolo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, produzindo efeitos, em relação a cada unidade federada, a partir da data prevista em decreto do Poder Executivo. 35 [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Substituição tributária - Instrumentos musicais - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS 194/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com instrumentos musicais entre os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina. Protocolo ICMS n o 183, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS n o 194/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com instrumentos musicais. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS n o 81/1993, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS n o 194/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria;.... Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS n o 194/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira... 1 o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. Suplemento Especial ICMS 19

19 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS n o 194/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste Protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste Protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 194/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: ANEXO ÚNICO Item Código NCM/SH Descrição Pianos, mesmo automáticos; cravos e outros instrumentos de cordas, com teclado 25, Outros instrumentos musicais de cordas (por exemplo: guitarras (violões), violinos, harpas) 35, Outros instrumentos musicais de sopro (por exemplo: clarinetes, trompetes, gaitas de foles) 43, Instrumentos musicais de percussão (por exemplo: tambores, caixas, xilofones, pratos, castanholas, 32,47 maracás) Instrumentos musicais cujo som é produzido ou deva elétricos (por exemplo: órgãos, guitarras, acordeões) 36,52 ser amplificado por meios elétricos (por exemplo: órgãos, guitarras, acordeões) Partes (mecanismos de caixas de música, por exemplo) e acessórios (por exemplo, cartões, discos e rolos para instrumentos mecânicos) de instrumentos musicais; metrônomos e diapasões de todos os tipos 35,39 Cláusula quinta. Este Protocolo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, produzindo efeitos, em relação a cada unidade federada, a partir da data prevista em decreto do Poder Executivo. [Seguem as assinaturas dos representantes das Unidades da Federação signatárias] ICMS - Substituição tributária - Produtos eletrônicos, eletroeletrônicos e eletrodomésticos - Alteração Este ato altera o Protocolo ICMS n o 192/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos eletrônicos, eletroeletrônicos e eletrodomésticos entre os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Protocolo ICMS n o 184, de DOU 1 de Altera o Protocolo ICMS n o 192/2009, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos eletrônicos, eletroeletrônicos e eletrodomésticos. Os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e de Santa Catarina, neste ato representados pelos seus respectivos Secretários de Fazenda, em Belo Horizonte, MG, no dia 24 de setembro de 2010, considerando o disposto nos arts. 102 e 199 do Código Tributário Nacional (Lei n o 5.172, de 25 de outubro de 1966), e no art. 9 o da Lei Complementar n o 87/1996, de 13 de setembro de 1996, e o disposto nos Convênios ICMS n o 81/1993, de 10 de setembro de 1993, e 70/1997, de 25 de julho de 1997, resolvem celebrar o seguinte Cláusula primeira. A cláusula segunda do Protocolo ICMS 192/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula segunda O disposto neste protocolo não se aplica: III - às operações que destinem mercadorias a sujeito passivo por substituição que seja fabricante da mesma mercadoria; Cláusula segunda. A cláusula terceira do Protocolo ICMS 192/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula terceira... 1 o... III - ALQ intra é o coeficiente correspondente à alíquota interna ou ao percentual de carga tributária efetiva, quando este for inferior à alíquota interna, praticada pelo contribuinte substituto da 20 ICMS Suplemento Especial

20 unidade federada de destino, nas operações com as mesmas mercadorias listadas no Anexo Único. 2 o Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA - ST original, sem o ajuste previsto no 1 o. 3 o Na impossibilidade de inclusão do valor do frete, seguro ou outro encargo na composição da base de cálculo, o recolhimento do imposto correspondente a essas parcelas será efetuado pelo estabelecimento destinatário, acrescido dos percentuais de margem de valor agregado previstos nesta cláusula.. Cláusula terceira. A cláusula sexta do Protocolo ICMS 192/2009 passa a vigorar com a seguinte redação: Cláusula sexta Fica condicionada a aplicação deste Protocolo à mercadoria para a qual exista previsão da substituição tributária na legislação interna do Estado signatário de destino. 1 o Os Estados signatários deverão observar, em relação às operações internas com as mercadorias mencionadas no Anexo Único, as mesmas regras de definição de base de cálculo e as mesmas margens de valor agregado previstas neste protocolo. 2 o... 3 o Os Estados signatários comprometem-se em não aplicar margem de valor agregado inferior às previstas neste protocolo, tanto nas operações internas como nas operações interestaduais com as mercadorias relacionadas no Anexo Único, provenientes de outros Estados não signatários deste protocolo.. Cláusula quarta. O Anexo Único do Protocolo ICMS n o 192/09 passa a vigorar com a seguinte redação: ANEXO ÚNICO Fogões de cozinha de uso doméstico e suas partes 38, Combinações de refrigeradores e congeladores ( freezers ), munidos de portas exteriores separadas 37, Refrigeradores do tipo doméstico, de compressão 34, Outros refrigeradores do tipo doméstico 48, Congeladores ( freezers ) horizontais tipo arca, de capacidade não superior a 800 litros 41, Congeladores ( freezers ) verticais tipo armário, de capacidade não superior a 900 litros 40, Outros congeladores ( freezers ) 37, Bebedouros refrigerados para água 28, Mini Adega e similares 25, Máquinas para produção de gelo 50, Partes dos Refrigeradores, Congeladores e Mini Adegas, descritos nos itens , , 40, , , , , , e Secadoras de roupa de uso doméstico 27, Outras secadoras de roupas e centrífugas para uso doméstico 37, Partes das secadoras de roupas e centrífugas de uso doméstico e dos aparelhos para filtrar ou depurar 27,85 água, descritos nas subposições , e Máquinas de lavar louça do tipo doméstico e suas partes 41, Máquinas que executem pelo menos duas das seguintes funções: impressão, cópia ou transmissão de 26,19 telecópia (fax), capazes de ser conectadas a uma máquina automática para processamento de dados ou a uma rede Outras impressoras, máquinas copiadoras e telecopiadores (fax), mesmo combinados entre si, capazes 34,82 de ser conectados a uma máquina automática para processamento de dados ou a uma rede Outras máquinas e aparelhos de impressão por meio de blocos, cilindros e outros elementos de impressão 32,34 da posição 84.42; e de outras impressoras, máquinas copiadoras e telecopiadores (fax), mesmo combinados entre si, suas partes e acessórios Máquinas de lavar roupa, mesmo com dispositivos de secagem, de uso doméstico, de capacidade não 31,06 superior a 10 kg, em peso de roupa seca, inteiramente automáticas Outras máquinas de lavar roupa, mesmo com dispositivos de secagem, de uso doméstico, com secador 38,58 centrífugo incorporado Outras máquinas de lavar roupa, mesmo com dispositivos de secagem, de uso doméstico 31, Máquinas de lavar roupa, mesmo com dispositivos de secagem, de uso doméstico, de capacidade superior 31,70 a 10 kg, em peso de roupa seca Partes de máquinas de lavar roupa, mesmo com dispositivos de secagem, de uso doméstico 31, Máquinas de secar de uso doméstico, de capacidade não superior a 10kg, em peso de roupa seca 32, Outras máquinas de secar de uso doméstico 48, Partes de máquinas de secar de uso doméstico 40,04 Suplemento Especial ICMS 21

PROTOCOLO ICMS 4, DE 30 DE MARÇO DE 2012

PROTOCOLO ICMS 4, DE 30 DE MARÇO DE 2012 PROTOCOLO ICMS 4, DE 30 DE MARÇO DE 2012 Publicado no DOU de 09.04.12 Altera o Protocolo ICMS 28/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios. Os Estados de Minas

Leia mais

Protoc. ICMS CONFAZ 110/10 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 110 de 09.07.2010

Protoc. ICMS CONFAZ 110/10 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 110 de 09.07.2010 Protoc. ICMS CONFAZ 110/10 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 110 de 09.07.010 D.O.U.: 10.08.010 Altera o Protocolo ICMS 8/09, que dispõe sobre a substituição

Leia mais

ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.1. * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010.

ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.1. * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010. ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.1 * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010. NAS OPERAÇÕES COM PRODUTOS ALIMENTÍCIOS Acrescentado pelo DECRETO nº 26.258 de 30.12.2009 DOE: 30.12.2009

Leia mais

ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 1.1. Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg

ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 1.1. Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg I - CHOCOLATES 1.1 Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg 1704.90.10 1.2 Chocolates contendo cacau, em embalagens de conteúdo inferior 1806.31.10 ou igual a 1kg 1806.31.20

Leia mais

Gomas de mascar com ou sem açúcar. Bebidas prontas à base de mate ou chá. Preparações em pó para a elaboração de bebidas

Gomas de mascar com ou sem açúcar. Bebidas prontas à base de mate ou chá. Preparações em pó para a elaboração de bebidas Abrangência: operações interestaduais entre contribuintes situados em São Paulo e contribuintes situados em Sergipe. Produto: alimentícios. Conteúdo: relação de Margem de Valor Agregado. Base Legal: Protocolo

Leia mais

ANEXO 5 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST.

ANEXO 5 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST. ANEXO 5 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST. Abrangência: operações interestaduais originadas do Estado de São Paulo e destinadas ao Estado de Santa Catarina. Produto: materiais

Leia mais

VI - os itens 2, 3, 7 a 11, 16 a 22, 24 a 30, 32, 33, 35 a 39, 41 a 43 do 1º do artigo 313-K;

VI - os itens 2, 3, 7 a 11, 16 a 22, 24 a 30, 32, 33, 35 a 39, 41 a 43 do 1º do artigo 313-K; ARTIGO 313-K PRODUTOS DE LIMPEZA EXCLUIDOS VI - os itens 2, 3, 7 a 11, 16 a 22, 24 a 30, 32, 33, 35 a 39, 41 a 43 do 1º do artigo 313-K; 2 - odorizantes/desodorizantes de ambiente e superfície, 3307.41.00,

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 112, DE 29 DE JULHO DE 2010.

PROTOCOLO ICMS 112, DE 29 DE JULHO DE 2010. Publicado no DOU de 10.08.10 PROTOCOLO ICMS 112, DE 29 DE JULHO DE 2010. Altera o Protocolo ICMS 32/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento,

Leia mais

São Paulo, 10 de outubro de 2011 Departamento Jurídico

São Paulo, 10 de outubro de 2011 Departamento Jurídico São Paulo, 10 de outubro de 2011 Departamento Jurídico Informação. REF.: Protocolo ICMS nº 82, de 30 de setembro de 2011, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção,

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 85, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011

PROTOCOLO ICMS 85, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 PROTOCOLO ICMS 85, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 Publicado no DOU de 13.10.11, pelo Despacho 186/11. Ver, quanto à aplicação no Estado de SE, o Despacho 230/11. Ver, quanto à aplicação no Estado de GO, o Despacho

Leia mais

ANEXO AO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

ANEXO AO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ANEXO AO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Abrangência: operações interestaduais originadas do estado de São Paulo e destinadas ao estado do Amapá e ao Distrito Federal.

Leia mais

Materiais de Construção e Congêneres terão novos IVA-ST a partir de 01/08/2012

Materiais de Construção e Congêneres terão novos IVA-ST a partir de 01/08/2012 CIRCULAR Nº 27/2012 São Paulo, 30 de Julho de 2012. Materiais de Construção e Congêneres terão novos IVA-ST a partir de 01/08/2012 Prezado Cliente, Por meio da Portaria CAT nº 92/2012, publicada na última

Leia mais

Portaria CAT 92, de 26-07-2012

Portaria CAT 92, de 26-07-2012 Portaria CAT 92, de 26-07-2012 (DOE 27-07-2012) Estabelece a base de cálculo na saída de produtos de materiais de construção e congêneres, a que se refere o artigo 313-Z do Regulamento do ICMS. O Coordenador

Leia mais

DECRETO Nº 37.139, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016

DECRETO Nº 37.139, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016 Publicado no DODF de 29/02/2016 DECRETO Nº 37.139, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016 Altera o Decreto nº 18.955, de 22 de dezembro de 1997, que regulamenta o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de

Leia mais

PORTARIA CAT N 121, DE 27 DE AGOSTO DE 2012. (DOE de 28.08.2012)

PORTARIA CAT N 121, DE 27 DE AGOSTO DE 2012. (DOE de 28.08.2012) PORTARIA CAT N 121, DE 27 DE AGOSTO DE 2012 (DOE de 28.08.2012) Estabelece a base de cálculo na saída de produtos de materiais de construção e congêneres, a que se refere o artigo 313-Z do Regulamento

Leia mais

MVA ALÍQUOTA INTERNA ORIGINAL ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 3917.10.10 17,00% 33,00% 41,01% 53,83%

MVA ALÍQUOTA INTERNA ORIGINAL ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 3917.10.10 17,00% 33,00% 41,01% 53,83% Abrangência: operações interestaduais originadas do Estado de São Paulo e destinadas ao Estado de Goiás. Produtos: materiais de construção, acabamento, bricolagem ou adorno. Conteúdo: acordos de substituição

Leia mais

http://www.idealsoftwares.com.br/tabelas/aliquotas_mg.html

http://www.idealsoftwares.com.br/tabelas/aliquotas_mg.html Página 1 de 33 Alíquotas do ICMS MG TABELA DE MERCADORIAS SUJEITAS À SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA - CAPÍTULOS 01 A 96 DA TIPI SUBITEM CÓDIGO DA DESCRIÇÃO MVA MVA DA PARTE 2 TIPI AJUSTADA ORIGINAL DO ANEXO XV

Leia mais

MERCADORIAS QUE FORAM EXCLUIDAS NO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA

MERCADORIAS QUE FORAM EXCLUIDAS NO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA Utilizar o CFOP 5.101/5.102 para operações dentro do estado, ou para fora do estado 6.101/6.102, utilizar o CFOP de acordo com o segmento da sua empresa para a tabela abaixo: NCM MERCADORIAS QUE FORAM

Leia mais

ICMS INCIDENTE SOBRE ALIMENTOS

ICMS INCIDENTE SOBRE ALIMENTOS ICMS INCIDENTE SOBRE ALIMENTOS Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Autor: Roberto Ferreira de Freitas Data: 21/07/2009 MERCADORIAS SUJEITAS A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (Art. 313-W do RICMS)

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-ST Redução de Base de Cálculo - RS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-ST Redução de Base de Cálculo - RS ICMS-ST Redução de Base de Cálculo - RS 04/12/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Produtos Alimentícios sujeitos

Leia mais

TABELA DE MVA AJUSTADA - MATERIAL DE CONSTRUÇÃO - RESOLUÇÃO n 08/2012 ORIGEM. Página 1 de 11

TABELA DE MVA AJUSTADA - MATERIAL DE CONSTRUÇÃO - RESOLUÇÃO n 08/2012 ORIGEM. Página 1 de 11 TABELA DE - MATERIAL DE CONSTRUÇÃO - RESOLUÇÃO n 08/2012 ORIGEM Item NCM/SH Descrição das mercadorias (%) 7% 12% 1. 3816.00.1 Argamassas 37 3824.50.00 2..16 Revestimentos de PVC e outros plásticos; forro,

Leia mais

DECRETO Nº 14.242 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012 (Publicada no Diário Oficial de 15 e 16/12/2012)

DECRETO Nº 14.242 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012 (Publicada no Diário Oficial de 15 e 16/12/2012) DECRETO Nº 14.242 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012 (Publicada no Diário Oficial de 15 e 16/12/2012) Procede à alteração nº 7 ao Regulamento do ICMS e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no

Leia mais

ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.11. * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010.

ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.11. * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010. ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.11 * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010. NAS OPERAÇÕES COM MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO, ACABAMENTO, BRICOLAGEM OU ADORNO Acrescentado pelo DECRETO

Leia mais

39.16 Revestimentos de PVC e outros plásticos; forro, sancas e afins de PVC, para uso na construção civil

39.16 Revestimentos de PVC e outros plásticos; forro, sancas e afins de PVC, para uso na construção civil ANEXO 8 AO COMUNICADO: ACORDOS DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E MINAS GERAIS Abrangência: operações interestaduais realizadas entre São Paulo e Minas Gerais. Segmentos: materiais de construção, acabamento,

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010

PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010 PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010 Altera o Protocolo ICMS 188/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 9777

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 9777 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, e considerando o disposto nos Protocolos ICMS 189/2009, 109/2013 e 122/2013, e tendo

Leia mais

% MVA - ALIQ. INTERNA INTERNA 40 17% 37 17% 39 17% 44 17% 25 17% 24 17% 54 17% 63 17% 47 17% 60 17%

% MVA - ALIQ. INTERNA INTERNA 40 17% 37 17% 39 17% 44 17% 25 17% 24 17% 54 17% 63 17% 47 17% 60 17% Abrangência: operações interestaduais entre contribuintes situados em São Paulo e contribuintes situados no Amapá. Produto: alimentícios. Conteúdo: relação de Margem de Valor Agregado. Base Legal: Protocolo

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 216, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009

PROTOCOLO ICMS 216, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009 PROTOCOLO ICMS 216, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009 Altera o Protocolo ICMS 28/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios Os Estados de Minas Gerais e de São Paulo,

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL. Produtos Alimentícios. Vigência a partir de ANEXO ÚNICO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL. Produtos Alimentícios. Vigência a partir de ANEXO ÚNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL Produtos Alimentícios Vigência a partir de 01-11-2015 ANEXO ÚNICO I - CHOCOLATES 1 1704.90.10 2 3 1806.31.10 1806.31.20 1806.32.10 1806.32.20 4 1806.90

Leia mais

DECRETO Nº 53.511, DE 6 DE OUTUBRO DE

DECRETO Nº 53.511, DE 6 DE OUTUBRO DE DECRETO Nº 53.511, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008: Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual

Leia mais

SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA INCLUSÃO DE PRODUTOS

SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA INCLUSÃO DE PRODUTOS SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA INCLUSÃO DE PRODUTOS DECRETO Nº 53.511, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008 (DOE 07-10-2008; Retificação DOE 10-10-2008) - Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas

Leia mais

ANEXO 1 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST.

ANEXO 1 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST. ANEXO 1 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST. Abrangência: operações interestaduais originadas do Estado de São Paulo e destinadas ao Estado de Santa Catarina. Produto: alimentícios.

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 82, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011

PROTOCOLO ICMS 82, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 PROTOCOLO ICMS 82, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 Publicado no DOU de 11.10.11, pelo Despacho 184/11. Ver, quanto à aplicação no Estado de GO, o Despacho 235/11. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações

Leia mais

Referido decreto produzirá efeitos a partir de 1º de Dezembro de 2008.

Referido decreto produzirá efeitos a partir de 1º de Dezembro de 2008. Decreto 53.511/08 Foi editado o Decreto 53.511/08, íntegra abaixo, que introduz alterações no Regulamento do ICMS, para incluir outras mercadorias na relação de produtos sujeitos ao regime jurídico da

Leia mais

I - CHOCOLATES MVA AJUSTADO % - 12% MVA Original % ITEM DESCRIÇÃO ,29 50,56 52,41 64,24 66,27 1.2

I - CHOCOLATES MVA AJUSTADO % - 12% MVA Original % ITEM DESCRIÇÃO ,29 50,56 52,41 64,24 66,27 1.2 ANEXO AO COMUNICADO: ACORDOS DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO - ALTERAÇÃO Abrangência: operações interestaduais realizadas entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Produto:

Leia mais

3214.90.00, 3816.00.1,3824.40.00, 3824.50.00 4 Silicones em formas primárias, para uso na construção civil 3910.00

3214.90.00, 3816.00.1,3824.40.00, 3824.50.00 4 Silicones em formas primárias, para uso na construção civil 3910.00 Item Descrição das mercadorias NCM/SH 1 Ardósia, em qualquer formato, com até 2m2, e suas obras 2514.00.00, 6802, 6803 2 Cal para construção civil 25.22 3 Argamassas, seladoras, massas para revestimento,

Leia mais

ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST SP PRESENTE NOS ACORDOS

ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST SP PRESENTE NOS ACORDOS ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST SP PRESENTE NOS ACORDOS 1.1 Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1kg 1704.90.10 40,88% NÃO 1.2 Chocolates contendo cacau, em embalagens de conteúdo

Leia mais

% MVA - INTERNA ALIQ. INTERNA

% MVA - INTERNA ALIQ. INTERNA ANEXO AO COMUNICADO: ACORDOS DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E AMAPÁ. Abrangência: operações interestaduais originadas do estado de São Paulo e destinadas ao estado do Amapá. Produto: alimentícios.

Leia mais

Objetivo: Produtos que tiveram maior crescimento no mercado francês entre 2013/2014

Objetivo: Produtos que tiveram maior crescimento no mercado francês entre 2013/2014 Objetivo: Produtos que tiveram maior crescimento no mercado francês entre 2013/2014 PRODUTOS Jan-Jun 2013 Jan-Jun 2014 Crescimento 2013/2014 Outras frutas de casca rija e outras sementes, preparadas ou

Leia mais

MVA-ST COM DESTINO A SP E RJ (%)

MVA-ST COM DESTINO A SP E RJ (%) Abrangência: operações interestaduais, entre contribuintes dos estados de S.Paulo e Rio de Janeiro. Produto: alimentícios. Conteúdo: exclusão de itens do campo de incidência de ST. Vigência: 30-07-2013.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 47.510, DE 29 DE OUTUBRO DE 2010. (publicado no DOE nº 206 de 01 de novembro de 2010) Modifica o Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações

Leia mais

Edição nº 130 12 de maio de 2011 ALERTA GERENCIAL

Edição nº 130 12 de maio de 2011 ALERTA GERENCIAL Edição nº 130 12 de maio de 2011 ALERTA GERENCIAL Alterações na Substituição Tributária ICMS - Inclusão no Regime de ST do Segmento de máquinas e aparelhos mecânicos, elétricos, eletromecânicos e automáticos

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA TABELA 2 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA TABELA DE MVA S x SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRICA, CONFORME ANEXO V - (a que se refere o art.182 do RICMS/ES) RELAÇÃO DE PRODUTOS, MARGEM DE VALOR AGREGADO x SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 12/07/2010.

Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 12/07/2010. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO, ACABAMENTO, BRICOLAGEM OU ADORNO - Aspectos Teóricos e Práticos Relacionados às Operações com Mercadorias Sujeitas ao Regime da Substituição Tributária em SC Matéria elaborada

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.19 Substituição Tributária das Operações com Tintas e Vernizes

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.19 Substituição Tributária das Operações com Tintas e Vernizes Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.19 Substituição Tributária das Operações com Tintas e Vernizes Convênio ICMS 74/1994 Alterações: Convênio ICMS 99/94, 153/94, 28/95, 44/95, 86/95, 127/95, 109/96,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-ST Redução de Base de Cálculo - MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-ST Redução de Base de Cálculo - MG ICMS-ST Redução de Base de Cálculo - MG 22/08/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1. Produtos Alimentícios sujeitos

Leia mais

3 - MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO, ACABAMENTO, BRICOLAGEM OU ADORNO

3 - MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO, ACABAMENTO, BRICOLAGEM OU ADORNO 3 - MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO, ACABAMENTO, BRICOLAGEM OU ADORNO a) cal para construção civil 2522 b) argamassas, seladoras, massas para revestimento, 3214.90.00, aditivos para argamassas e afins 3816.00.1,

Leia mais

DECRETO Nº 4.886 DECRETA:

DECRETO Nº 4.886 DECRETA: DECRETO Nº 4.886 Introduz alterações no Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto nº 1.980, de 21 de dezembro de 2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87,

Leia mais

Art. 2º... Art. 2º... 4º Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA ST original. (AC)

Art. 2º... Art. 2º... 4º Na hipótese de a ALQ intra ser inferior à ALQ inter, deverá ser aplicada a MVA ST original. (AC) Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF PORTARIA Nº 172, DE 19 DE AGOSTO DE 2013. Altera as Portarias nº 344, de 29 de outubro de 2004, 593, de 16 de agosto de 1994, e 365, de

Leia mais

DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências.

DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências. DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências. EMENTA: Concede parcelamento de débitos fiscais com anistia

Leia mais

DECRETO Nº 3.949, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2012

DECRETO Nº 3.949, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2012 Page 1 of 6 DECRETO Nº 3.949, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2012 DOE-PR de 27/02/2012 (nº 8.659, pág. 10) O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 62, DE 10 DE SETEMBRO DE 2015 Publicado no DOU de 11.09.15

PROTOCOLO ICMS 62, DE 10 DE SETEMBRO DE 2015 Publicado no DOU de 11.09.15 PROTOCOLO ICMS 62, DE 10 DE SETEMBRO DE 2015 Publicado no DOU de 11.09.15 Altera o Protocolo ICMS 15, de 24 de janeiro de 2013, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios.

Leia mais

Limite máximo (g/100g ou g/100ml) Legislação. Mistela composta R 04/88

Limite máximo (g/100g ou g/100ml) Legislação. Mistela composta R 04/88 INS 100i CÚRCUMA, CURCUMINA Função: Corante Amargos e aperitivos Cereja em calda (para reconstituição da cor perdida durante processamento) Queijos (exclusivamente na crosta) Iogurtes aromatizados Leites

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 417, DE 27 DE MARÇO DE 1998

RESOLUÇÃO Nº 417, DE 27 DE MARÇO DE 1998 RESOLUÇÃO Nº 417, DE 27 DE MARÇO DE 1998 Dispõe sobre as empresas industriais enquadráveis nos Artigos 59 e 60 da Lei n.º 5.194/66. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA, no uso das

Leia mais

Contadores Associados S/S CRC/RS 3.361

Contadores Associados S/S CRC/RS 3.361 Circular Informativa Especial Assunto: Substituição Tributária do ICMS na Comercialização de Chás e Sucos De acordo com o Decreto (RS) 46.429, de 23/06/09 e Protocolo ICMS 18/09, a partir de 01/07/09,

Leia mais

Estado do Acre DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012

Estado do Acre DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012 DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012. Publicado no DOE nº 10.952 de 21-12-2012.. Alterado pelos Decretos nºs 5.089/2013, 6.287/2013, 7.299, 8.251/2014, 1.490/2015, 2.301/2015, 2.884/2015 e 3.472/2015..

Leia mais

2015 INFORMATIVO. PROTOCOLO ICMS 32, DE 17 DE JULHO DE 2014 Publicado no DOU de 18.07.14, pelo Despacho 129/14

2015 INFORMATIVO. PROTOCOLO ICMS 32, DE 17 DE JULHO DE 2014 Publicado no DOU de 18.07.14, pelo Despacho 129/14 PROTOCOLO ICMS 32, DE 17 DE JULHO DE 2014 Publicado no DOU de 18.07.14, pelo Despacho 129/14 Dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento, bricolagem ou

Leia mais

Gênero do NCM. 03 - Peixes, Crustaceos, Moluscos e outros invertebrados Aquaticos

Gênero do NCM. 03 - Peixes, Crustaceos, Moluscos e outros invertebrados Aquaticos 01 - Animais Vivos Gênero do NCM 02 - Carnes e miudezas 03 - Peixes, Crustaceos, Moluscos e outros invertebrados Aquaticos 04 - Produtos Comestiveis de origem animal 05 - Outros Produtos de Origem Animal

Leia mais

NOTA TÉCNICA: REGIME DE ESTIMATIVA TRIBUTÁRIO DE FORNECIMENTO DE ALIMENTAÇÃO

NOTA TÉCNICA: REGIME DE ESTIMATIVA TRIBUTÁRIO DE FORNECIMENTO DE ALIMENTAÇÃO CHOCOLATES, BALAS E GULOSEIMAS SEMELHANTES 1704.90.10 Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg 1806.31.10 1806.31.20 Chocolates contendo cacau, em embalagens de conteúdo inferior

Leia mais

MODELO DE CARTA PROPOSTA

MODELO DE CARTA PROPOSTA 1 ACHOCOLATADO EM PÓ INST. POTE 400G UND 36 2 ÁGUA MINERAL 20 LITROS RECARGA 40 3 AÇUCAR PCT DE 2KG CADA C/ 15UND FARDO 35 4 ALHO BOA QUALIDADE KG 20 5 AMENDOIN IN NATURA, SEM CASCA, MEDIO 1 KG KG 4 6

Leia mais

ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DEPARTAMENTO JURÍDICO DA FIESP

ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DEPARTAMENTO JURÍDICO DA FIESP Período: JULHO/2012 31/07/2012 Portaria CAT 93, de 30 de julho de 2012 Altera a Portaria CAT-241/09, de 25-11-2009, que estabelece a base de cálculo na saída de produtos de colchoaria, a que se refere

Leia mais

Protoc. ICMS CONFAZ 24/09 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 24 de 03.06.2009

Protoc. ICMS CONFAZ 24/09 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 24 de 03.06.2009 Protoc. ICMS CONFAZ 24/09 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 24 de 03.06.2009 D.O.U.: 04.06.2009 Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais

Leia mais

Considerando que o trânsito de alimentos em condições seguras pressupõe a preservação da saúde e do meio ambiente;

Considerando que o trânsito de alimentos em condições seguras pressupõe a preservação da saúde e do meio ambiente; Pag. 1 de 9 Portaria 069-R, de 26/09/2007. Dispõe sobre a documentação e requisitos básicos necessários para concessão de Licença Sanitária para Veículos Automotivos utilizados para o Transporte de Alimentos

Leia mais

Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações.

Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações. Rio de Janeiro, 20 de agosto de 2013 Of. Circ. Nº 210/13 Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações. Senhor Presidente, Fazendo

Leia mais

Capítulo 20. Preparações de produtos hortícolas, de frutas ou de outras partes de plantas

Capítulo 20. Preparações de produtos hortícolas, de frutas ou de outras partes de plantas Capítulo 20 Preparações de produtos hortícolas, de frutas ou de outras partes de plantas Notas. 1. O presente Capítulo não compreende: a) os produtos hortícolas e frutas preparados ou conservados pelos

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Paraná. Federal. Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Paraná. Federal. Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 30/2014 Paraná // Federal IPI Recolhimento espontâneo em atraso.... 01 // Estadual ICMS Substituição tributária nas operações com materiais de limpeza....

Leia mais

LOTES 01- PERECÍVEIS FRIOS

LOTES 01- PERECÍVEIS FRIOS LOTES 0- PERECÍVEIS FRIOS 3 4 5 Lingüiça, do tipo calabresa, resfriada, industrialmente embalada, com SIF, embalagem plástica transparente atóxica não reciclada, contendo informações sobre o fabricante

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.276, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009.

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.276, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009. RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.276, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009. Autoriza o Poder Executivo a conceder parcelamento de débitos fiscais relacionados com o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias

Leia mais

Comunicado CAT n.º 16, de 27-07-2011

Comunicado CAT n.º 16, de 27-07-2011 Comunicado CAT n.º 16, de 27-07-2011 (DOE 28-07-2011) O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das OBRIGAÇÕES PRINCIPAIS e ACESSÓRIAS, do mês de agosto de

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA Nº 06, DE 28 DE MARÇO DE 2014.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA Nº 06, DE 28 DE MARÇO DE 2014. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA Nº 06, DE 28 DE MARÇO DE 2014. A Secretária do Desenvolvimento da Produção do Ministério

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal - Filipinas Fevereiro 2010 Relações Económicas Portugal Filipinas (Fevereiro 2010) Índice 1. Relações Económicas Portugal Filipinas 3 1.1. Comércio

Leia mais

Portaria CAT 112, de

Portaria CAT 112, de Portaria CAT 112, de 27-08-2012 (DOE 28-08-2012) Estabelece a base de cálculo na saída de produtos da indústria alimentícia, a que se refere o artigo 313-X do Regulamento do ICMS. Com as alterações da

Leia mais

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada.

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. ANEXO 4.7 Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. Protocolo ICMS 19/1985 Alterações: Protocolo ICMS 09/1986, 10/1987, 53/91, 05/98, 07/2000, 12/06, 72/07,

Leia mais

PROTOCOLOS ICMS NºS 149 a 165, de 24.09.2010 (DOU de 01.10.2010)

PROTOCOLOS ICMS NºS 149 a 165, de 24.09.2010 (DOU de 01.10.2010) mm PROTOCOLOS ICMS NºS 149 a 165, de 24.09.2010 (DOU de 01.10.2010) Suplemento Especial nº 10/2010 2 ICMS SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO - DISPOSIÇÕES PROTOCOLO ICMS Nº149, de 24.09.2010 (DOU de 01.10.2010) Dispõe

Leia mais

ICMS relativo ao Diferencial de Alíquotas. Implementação da Emenda Constitucional nº 87/2015 em Minas Gerais

ICMS relativo ao Diferencial de Alíquotas. Implementação da Emenda Constitucional nº 87/2015 em Minas Gerais ICMS relativo ao Diferencial de Alíquotas Implementação da Emenda Constitucional nº 87/2015 em Minas Gerais Emenda Constitucional 87/2015 CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988 "Art. 155 (...) 2º (...) VII - nas operações

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 188, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009.

PROTOCOLO ICMS 188, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. PROTOCOLO ICMS 188, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. Publicado no DOU de 21.12.09 Dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina,

Leia mais

COMUNICADO CAT Nº 22 DE 27/05/2009 DOE-SP de 28/05/2009

COMUNICADO CAT Nº 22 DE 27/05/2009 DOE-SP de 28/05/2009 COORDENADOR DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA COMUNICADO CAT Nº 22 DE 27/05/2009 DOE-SP de 28/05/2009 O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das Obrigações Principais

Leia mais

Tabela de tributação do ICMS na entrada Nacional no Amazonas MVA

Tabela de tributação do ICMS na entrada Nacional no Amazonas MVA Tabela de tributação do ICMS na entrada Nacional no Amazonas Código Código GDD Tipo SG Tipo Forma Descrição Resumida 12% 7% 4% 12% 7% 4% A001 01 1316 00 1305 Antecipado comércio/serviço Declarado Comercialização

Leia mais

Comunicado CAT - 48, de 27-10-2009. DOE-SP 28/10/2009.

Comunicado CAT - 48, de 27-10-2009. DOE-SP 28/10/2009. Comunicado CAT - 48, de 27-10-2009. DOE-SP 28/10/2009. O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das OBRIGAÇÕES PRINCIPAIS e ACESSÓRIAS, do mês de novembro

Leia mais

VEGANISMO. Ideias Receitas Anticapitalismo

VEGANISMO. Ideias Receitas Anticapitalismo VEGANISMO Ideias Receitas Anticapitalismo O que é Veganismo? Veganismo é uma palavra que foi criada para diferenciar o Vegetarianismo Estrito, dieta contínua em que não se consome nada de origem animal,

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI:

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: 1 Gabinete do Prefeito LEI Nº 9416, DE 14 DE MAIO DE 2014. Institui o Programa de Parcelamento Incentivado - PPI e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE

Leia mais

ICMS/SP Substituição Tributária

ICMS/SP Substituição Tributária Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

NOVA REGRA (alterações em vermelho) CONVÊNIO ICMS 38, DE 22 DE MAIO DE 2013 REVOGADO

NOVA REGRA (alterações em vermelho) CONVÊNIO ICMS 38, DE 22 DE MAIO DE 2013 REVOGADO REVOGADO AJUSTE SINIEF 19, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2012 Publicado no DOU de 09.11.12, pelo Despacho 223/12. Prorrogado, para 01.05.13, o início da obrigatoriedade de preenchimento e entrega da FCI, pelo Ajuste

Leia mais

Paraná > Dezembro/2015

Paraná > Dezembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Paraná > Dezembro/20

Leia mais

Estabelecimentos e Equipamentos de Assistência e de Interesse à Saúde Tabela CNAE - Fiscal IBGE adaptada para a Vigilância Sanitária

Estabelecimentos e Equipamentos de Assistência e de Interesse à Saúde Tabela CNAE - Fiscal IBGE adaptada para a Vigilância Sanitária ANEXO I Estabelecimentos e Equipamentos de Assistência e de Interesse à Saúde Tabela CNAE - Fiscal IBGE adaptada para a Vigilância Sanitária As tabelas a seguir apresentam os estabelecimentos e equipamentos

Leia mais

Mato Grosso > Novembro/2015

Mato Grosso > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Mato Grosso

Leia mais

EFICÁCIA ITEM/ SUBI TEM ... 38... Protocolo ICMS 92/13... A partir de 1º/11/13... ITEM NCM/SH DESCRIÇÃO. Interna (%) Interestadual (%)

EFICÁCIA ITEM/ SUBI TEM ... 38... Protocolo ICMS 92/13... A partir de 1º/11/13... ITEM NCM/SH DESCRIÇÃO. Interna (%) Interestadual (%) ITEM/ SUBI TEM ANEXO IV AO DECRETO Nº 18.955, DE 22 DE DEZEMBRO DE 1997 CADERNO I Mercadorias sob Regime de Substituição Tributária Referente às Operações Subsequentes Operações Internas e Interestaduais

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA - MG

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA - MG SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA - MG Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2007 (*) Assunto: Substituição tributária nas operações com mercadorias Base legal: Constituição: art. 150, 7º Lei Complementar 87/96:

Leia mais

Decreto nº 53.511, de 06.10.2008 - DOE SP de 07.10.2008

Decreto nº 53.511, de 06.10.2008 - DOE SP de 07.10.2008 Decreto nº 53.511, de 06.10.2008 - DOE SP de 07.10.2008 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte

Leia mais

BAHIA - NOVEMBRO DE 2015

BAHIA - NOVEMBRO DE 2015 BAHIA - NOVEMBRO DE 2015 Dia 03 - Terça-feira Descrição: Arquivo Magnético (SCANC) Transportador Revendedor Retalhista (TRR) etílico anidro combustível ou Biodiesel B100 (Ato COTEPE nº 33/14, I, e Convênio

Leia mais

http://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlinehom...

http://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlinehom... 1 de 16 07/01/2016 14:41 Agenda de Obrigações Estadual - São Paulo - Janeiro/2016 Orientações IOB Esta agenda contém as principais obrigações a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 16962, DE 1º DE AGOSTO DE 2012 PUBLICADO NO DOE Nº 2027, DE 1º.08.12 Acrescenta, altera e renomeia dispositivos do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias

Leia mais

Para atender a essa necessidade foi necessário alterar ou criar alguns novos processos. A seguir será detalhada cada uma dessas alterações.

Para atender a essa necessidade foi necessário alterar ou criar alguns novos processos. A seguir será detalhada cada uma dessas alterações. Base ICMS Reduzida no Desconto Zona Franca Produto : Datasul, MFT, Faturamento, 12 Chamado : TQWBOD Data da criação : 09/01/2015 Data da revisão : 09/01/2015 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos

Leia mais

NOVIDADES NA LEGISLAÇÃO DE ICMS PARA 2016

NOVIDADES NA LEGISLAÇÃO DE ICMS PARA 2016 NOVIDADES NA LEGISLAÇÃO DE ICMS PARA 2016 Operações Interestaduais destinadas para não contribuintes Alterações determinadas pela EC87/2015 Alterações relacionadas ao regime de substituição tributária

Leia mais

CIRCULAR Nº 019/2002

CIRCULAR Nº 019/2002 São Paulo, 28 de Maio de 2002. DE: PARA: MÁRCIO FERNANDES DA COSTA Presidente ASSOCIADOS CIRCULAR Nº 019/2002 O Sindicato do Comércio Varejista de Pneumáticos de São Paulo informa a seus representados

Leia mais

43. PRODUTOS ALIMENTÍCIOS

43. PRODUTOS ALIMENTÍCIOS INFORMAÇÕES AOS CLIENTES Belo Horizonte 30/10/2015 Alterações nas regras do ICMS Substituição Tributária em Minas Gerais Servimos do presente para informar que foram publicados no Diário Oficial do Estado

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos Convênio ICMS 132/1992 Alterações: Convênio ICMS 87//93, 44/94, 52/94, 88/94, 163/94,

Leia mais

a) preparado contendo uva (fruta) correspondente a um ingrediente característico:

a) preparado contendo uva (fruta) correspondente a um ingrediente característico: MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 18, DE 19 DE JUNHO DE 2013 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso das atribuições

Leia mais

EDITAL Pregão Presencial Nº 000061/2013 ANEXO I

EDITAL Pregão Presencial Nº 000061/2013 ANEXO I PREFEITURA MICIPAL DE ÁGUIA BRANCA EDITAL Pregão Presencial Nº 000061/2013 ANEXO I 1 - Propomos entregar a PMAB-ES, pelo preço apurado após a fase de lances, o objeto desta Licitação, obedecendo às estipulações

Leia mais

CIRCULAR 162. Novos produtos sujeitos a Substituição Tributária a partir de 12/2008.

CIRCULAR 162. Novos produtos sujeitos a Substituição Tributária a partir de 12/2008. CIRCULAR 162 Novos produtos sujeitos a Substituição Tributária a partir de 12/2008. Prezados Clientes, Foi publicado no DOE de 07/10/2008 através do Decreto Nº 53.511 a relação com novos produtos de Substituição

Leia mais