4 - AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Cabe ao DECC a execução e o acompanhamento do disposto nesta Norma, que contará com o auxílio da DAUD.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4 - AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Cabe ao DECC a execução e o acompanhamento do disposto nesta Norma, que contará com o auxílio da DAUD."

Transcrição

1 Título: POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE 1 - OBJETIVO Estabelecer diretrizes para disciplinar a divulgação de informações da Companhia, de forma a tornar compatíveis as necessidades dos investidores com os interesses da Companhia e auxiliar no correto relacionamento da CSN com o mercado em geral; tudo para fins do disposto na Instrução CVM n.º 358, de 03/01/ APLICAÇÃO Esta Norma se aplica a todos os empregados de todos setores da Companhia: Presidência, Centro Corporativo e de Relações com Investidores, Infra-estrutura e Energia, Comercial, Operações e Novos Negócios. 3 - DEFINIÇÕES DECC Diretoria ou Diretor Executiva (o) do Centro Corporativo e de Relações com Investidores DJUR Diretoria Jurídica DAUD - Diretoria de Auditoria Interna GGRC Gerência Geral de Relações com Investidores GGCS Gerência Geral de Comunicação 4 - AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Cabe ao DECC a execução e o acompanhamento do disposto nesta Norma, que contará com o auxílio da DAUD. 5 - DIRETRIZES Divulgação de Fatos Relevantes Diretor de Relações com Investidores a) O Diretor Executivo do Centro Corporativo e de Relações com Investidores - DECC será responsável pela divulgação, à Comissão de Valores Mobiliários ("CVM"), às Bolsas de Valores em que os valores mobiliários da Companhia são negociados ("Bolsas") e ao mercado em geral, de qualquer ato ou fato relevante relacionado aos negócios da Companhia, zelando sempre pela sua ampla, imediata e simultânea disseminação. b) Os Diretores Executivos, membros do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal e qualquer órgão com funções técnicas e consultivas, criados por disposição estatutária ("Administradores") e os acionistas controladores deverão comunicar ao DECC qualquer ato ou fato relevante de que tenham conhecimento para que este promova a sua divulgação na forma prevista na presente norma. Por outro lado, caso os acionistas controladores ou os Administradores tenham conhecimento de ato ou fato relevante e constatem a omissão do DECC no cumprimento de seu dever de divulgação, somente se eximirão da responsabilidade se comunicarem imediatamente o ato ou fato à CVM. c) A CVM ou as Bolsas poderão solicitar ao DECC esclarecimentos adicionais à comunicação e à divulgação de ato ou fato relevante. Nesse caso, ou na hipótese de oscilação atípica na cotação, preço ou quantidade negociada dos valores mobiliários de emissão da Companhia ou a eles referenciados, o DECC deverá inquirir as pessoas que possam ter conhecimento de atos ou fatos relevantes, a fim de averiguar se estas têm informações que devam ser divulgadas ao mercado.

2 Fato Relevante Fato Relevante é qualquer decisão do acionista controlador, deliberação da assembléia ou dos órgãos de administração da Companhia, ou até qualquer ato ou fato ocorrido ou relacionado aos negócios da Companhia que possa influir de modo ponderável: (i) na cotação dos valores mobiliários de emissão da Companhia; (ii) na decisão dos investidores de comprar, vender ou manter esses valores mobiliários; (iii) na decisão dos investidores de exercer quaisquer direitos inerentes à condição de titular desses valores mobiliários. São exemplos de atos ou fatos potencialmente relevantes: - assinatura de acordo ou contrato de transferência do controle acionário da Companhia, ainda que sob condição suspensiva ou resolutiva; - mudança no controle da Companhia, inclusive através de celebração, alteração ou rescisão de acordo de acionistas; - celebração, alteração ou rescisão de acordo de acionistas em que a Companhia seja parte ou interveniente, ou que tenha sido averbado no livro próprio da Companhia; - ingresso ou saída de sócio que mantenha, com a Companhia, contrato ou colaboração operacional, financeira, tecnológica ou administrativa; - autorização para negociação dos valores mobiliários de emissão da Companhia em qualquer mercado, nacional ou estrangeiro; - decisão de promover o cancelamento de registro da Companhia aberta; - incorporação, fusão ou cisão envolvendo a Companhia ou empresas ligadas; - transformação ou dissolução da Companhia; - mudança na composição do patrimônio da Companhia; - mudança de critérios contábeis; - renegociação de dívidas; - aprovação de plano de outorga de opção de compra de ações; - alteração nos direitos e vantagens dos valores mobiliários emitidos pela Companhia; - desdobramento ou grupamento de ações ou atribuição de bonificação; - aquisição de ações da Companhia para permanência em tesouraria ou cancelamento, e alienação de ações assim adquiridas; - lucro ou prejuízo da Companhia e a atribuição de proventos em dinheiro; - celebração ou extinção de contrato, ou o insucesso na sua realização, quando a

3 expectativa de concretização for de conhecimento público; - aprovação, alteração ou desistência de projeto ou atraso em sua implantação; - início, retomada ou paralisação da fabricação ou comercialização de produto ou da prestação de serviço; - descoberta, mudança ou desenvolvimento de tecnologia ou de recursos da Companhia; - modificação de projeções divulgadas pela Companhia; - impetração de concordata, requerimento ou confissão de falência ou propositura de ação judicial que possa vir a afetar a situação econômico-financeira da Companhia Comunicação e Divulgação de Ato ou Fato Relevante a) A comunicação de ato ou fato relevante será feita de modo claro, simples e preciso nos jornais de grande circulação utilizados pela Companhia, podendo indicar o endereço na Internet onde serão obtidas informações complementares sobre o assunto em questão, de teor no mínimo idêntico ao remetido à CVM e às Bolsas. b) A divulgação será feita antes do início ou após o encerramento dos negócios nas Bolsas Exceção à Imediata Divulgação Os atos ou fatos relevantes podem deixar de ser divulgados caso os controladores ou acionistas entendam que tal divulgação porá em risco interesse da Companhia. Entretanto, se a informação fugir ao controle ou se houver oscilação atípica na cotação, preço ou quantidade negociada dos valores mobiliários de emissão da Companhia ou a ele referenciados, os acionistas controladores ou Administradores deverão diretamente, ou através do DECC, divulgar imediatamente tal ato ou fato Dever de Guardar Sigilo a) Os acionistas controladores, os Administradores e todos os empregados da Companhia devem guardar sigilo acerca das informações relativas a fato ou ato relevante que tenham acesso privilegiado, em razão do cargo ou posição que ocupam até que sejam divulgadas ao mercado, zelando, inclusive, para que seus subordinados e terceiros de sua confiança também guardem sigilo, sob pena de responderem solidariamente pelo seu descumprimento. b) Como em qualquer grande empresa, dentro da CSN há informações sigilosas de conhecimento não apenas da alta administração da Companhia. Elas são de domínio de Gerentes-gerais, gerentes, analistas, supervisores, assessores e secretárias, entre outros empregados, bem como daqueles que têm relação comercial, profissional ou de confiança com a Companhia, tais como auditores independentes, analistas, consultores e instituições integrantes do sistema de distribuição. c) Todas as pessoas mencionadas nas letras "a" e "b" acima não levarão ao conhecimento de terceiros, fora da empresa, informações confidenciais relevantes não arquivadas na CVM, na Securities and Exchange Commission ("SEC") e nas Bolsas e que ainda não foram tornadas públicas. Da mesma forma, são proibidos comentários internos, sem conexão com atividades específicas de trabalho entre os

4 empregados sobre este tipo de informação. d) O vazamento de informações se constituirá em falta grave e será punido com severidade além das devidas sanções previstas em lei. Ocorrendo vazamento de informações, o DECC e/ou GGRC e a DJUR, decidirão sobre a necessidade de divulgação de Comunicado ou Fato Relevante e um press release com divulgação imediata para dar a divulgação devida à informação vazada. e) O DECC e a GGRC são os interlocutores oficiais preferenciais da Companhia junto ao Mercado de Capitais. f) Cabe à GGRC seguir uma linha dos programas de Relações com Investidores mais bem sucedidos, ou seja: perseguir uma política de ampla abertura e disseminação das informações relevantes sobre a empresa favoráveis ou desfavoráveis numa base consistente, favorecendo a credibilidade e não a autopromoção Tipos de Informações a) Obrigatórias: São aquelas exigidas pela Instrução CVM de n.º 202 e pelo Securities Act de 1934 (Leg. Americana). Correspondem ao estritamente necessário para atualização do registro da Companhia junto aos órgãos reguladores. Há dois tipos de informações obrigatórias: as de natureza periódica e as de natureza eventual: Periódicas: No mercado brasileiro: Informações Trimestrais ITR s (prazo de 45 dias após o encerramento do trimestre), IAN, DFP, Atas de Assembléias Gerais Ordinárias etc. No mercado americano: 20-F, 6-Ks etc. Eventuais: A divulgação deve ser imediata Editais/Avisos aos Acionistas, Atas de Assembléias Gerais Extraordinárias, Mudanças de Auditores Independentes, Acordos de Acionistas, Comunicados, Fatos Relevantes etc. Todas as informações devem ser informadas tanto ao mercado brasileiro como o americano. b) Espontâneas: São todas as demais. São importantes pois, quando bem divulgadas, constituem-se no elemento diferenciador entre as empresas de capital aberto, no seu relacionamento com o mercado Disseminação de Informações Obrigatórias a) A Companhia respeitará sempre o princípio da equidade da informação, qual seja, que cada investidor atual e potencial tem direito à informação relevante ao mesmo tempo. b) A quantidade de informações a serem divulgadas ao Mercado deve ser suficiente para que os analistas financeiros possam fazer suas avaliações de preço justo pelo papel da empresa. Nem mais, nem menos. c) A qualidade das informações deve refletir, por parte da Companhia, o resultado da sua melhor avaliação possível. A informação relevante divulgada não deve pecar nem

5 pelo excesso de conservadorismo, nem pelo otimismo exagerado, mas pela exata apresentação dos fatos. Deve primar pelo realismo. d) Reuniões com Analistas Financeiros a serem realizadas pelo DECC ou pela GGRC. - As informações a serem fornecidas devem obrigatoriamente se limitar àquelas públicas e que foram arquivadas na CVM, SEC e nas Bolsas. - É absolutamente vedado à qualquer unidade organizacional da CSN, exceto ao DECC e à GGRC, dar atendimentos diretos a analistas financeiros, tanto de corretoras como de investidores institucionais, brasileiros ou estrangeiros, sem prévio conhecimento da GGRC e/ou sem a participação de algum representante da GGRC durante o contato com os interessados. - Qualquer tentativa de aproximação direta, sem conhecimento da GGRC, por parte de analistas de mercado a quaisquer setores da Companhia, inclusive seu Conselho de Administração e Diretoria Executiva, deve ser considerada, por precaução, como uma tentativa de obtenção de informação privilegiada e, portanto, deve ser informada, imediatamente, à GGRC que entrará em contato com o (a) analista em questão. e) A Companhia não pode, como empresa de capital aberto, tornar público nenhum número contemplado no seu orçamento empresarial. Nem o faturamento, muito menos o lucro líquido orçado. f) A Companhia poderá isto sim divulgar os elementos que compõem o cenário que suportam o seu orçamento e/ou as suas premissas de planejamento. Exemplos: Estimativas de volume de produção e de vendas mercado interno e externo; Planos de produtividade; e Investimentos programados etc. g) Não podem ser divulgadas ao mercado projeções nem quaisquer outros dados ou números que venham a se constituir numa "promessa" ao mercado, que pode não se realizar no futuro Conferências telefônicas/press releases/internet Os atos ou fatos relevantes e as informações espontâneas podem ser divulgadas, a critério do DECC, do GGRC, com o apoio da DJUR, sob a forma de Fato Relevante ou Comunicado, press releases e/ou de conferências telefônicas. Neste caso, deve ser adotado o seguinte procedimento: a) Arquivamento do Fato Relevante ou Comunicado na CVM, SEC e Bolsas; b) Divulgação do Press Release para analistas de mercado pela GGRC via correio eletrônico/fax nos mercados americano e brasileiro antes do mercado abrir ou após o fechamento do mesmo; c) Disponibilização simultânea das informações através da internet;

6 d) Divulgação do Press Release para a mídia em geral, pela GGCS; e) Realização de conferência telefônica local e internacional (*); f) Caso tenha havido apresentação via Internet de conferência telefônica, disponibilização simultânea através da internet. (*) A conferência telefônica, pelo fato de ser realizada em duas línguas, para o mercado local e para o mercado internacional, será realizada em duas etapas: conferência telefônica local em português e internacional em inglês, no mesmo dia, sempre que possível Informações à Imprensa, à Mídia em geral e a Terceiros, com prováveis repercussões de mercado a) Cabe à GGCS manter contato permanente com a DECC e/ou GGRC, a fim de dar andamento à estratégia de Comunicação externa da CSN, viabilizar matérias na mídia em geral, material de propaganda e orientação a Agências de Comunicação subcontratadas, obedecendo rigorosamente às instruções dispostas na primeira parte desta Norma, no caso de prováveis repercussões junto ao mercado financeiro. b) Cabe à GGRC trabalhar integradamente com a GGCS, e vice-versa, a fim de assegurar um discurso sobre a empresa o mais homogêneo possível, mesmo que para públicos alvos diversos. Estas áreas deverão garantir o melhor nível possível de troca de informações sobre as suas atividades e cooperação mútua. c) O DECC e a GGRC são os interlocutores oficiais preferenciais da Empresa junto à Mídia Nacional e Internacional para matérias econômico/financeiras, e que tenham potencial para afetar o valor das ações da Companhia junto ao Mercado. d) Em função do acima disposto, devem ser evitadas ao máximo quaisquer entrevistas, divulgações de dados sobre a Companhia ou declarações públicas solicitadas a outros setores da empresa, sem o conhecimento da GGCS, a qual julgará da necessidade ou não de uma consulta prévia ao DECC e/ou GGRC que avaliará as mesmas, juntamente com a DJUR. e) Algumas informações relevantes de natureza obrigatória, tais como Demonstrações Financeiras Anuais, Comunicados e Atos ou Fatos Relevantes, devem ser divulgadas em jornais de grande circulação. Os acionistas da Companhia indicaram nas Assembléias Gerais Ordinária e Extraordinária de 22/04/1997 o Jornal do Commercio e a Gazeta Mercantil (edição nacional) como jornais de grande circulação nos quais a CSN deve efetuar as publicações ordenadas por lei. f) As regras acima deverão ser seguidas também com relação a revistas setoriais do aço e a publicações técnicas, em geral Vinculação A presente política de divulgação deverá: (i) ser formalmente comunicada aos acionistas controladores, aos Administradores e às pessoas mencionadas no item desta Norma; (ii) ser formalmente aderida pelas pessoas acima mencionadas, através de instrumento próprio que permanecerá arquivado na sede da Companhia por até cinco anos após o desligamento do vínculo entre as referidas pessoas e a Companhia.

7 A Companhia deverá manter relação atualizada das pessoas mencionadas no parágrafo acima e respectivas qualificações, indicando cargo ou função, endereço e número do CNPJ ou CPF. Tal relação ficará arquivada na sede da Companhia, à disposição da CVM. A aprovação da presente política será comunicada à CVM e à Bolsa de Valores de São Paulo que receberão cópia da deliberação e do inteiro teor desta Norma.

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante do BRB BANCO DE BRASÍLIA S.A. Companhia Aberta CNPJ 00.000.208/0001-00 NIRE 5330001430 CVM 01420-6

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante do BRB BANCO DE BRASÍLIA S.A. Companhia Aberta CNPJ 00.000.208/0001-00 NIRE 5330001430 CVM 01420-6 Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante do BRB BANCO DE BRASÍLIA S.A. Companhia Aberta CNPJ 00.000.208/0001-00 NIRE 5330001430 CVM 01420-6 FINALIDADE 1. - São regulados pelas disposições da presente

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A POLÍTCA DE DVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A A Política estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados na divulgação de ato ou fato relevante e na manutenção do sigilo de tais

Leia mais

MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. NIRE 35.300.414.284 CNPJ/MF nº 08.795.211/0001-70

MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. NIRE 35.300.414.284 CNPJ/MF nº 08.795.211/0001-70 MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. NIRE 35.300.414.284 CNPJ/MF nº 08.795.211/0001-70 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO E FATO RELEVANTE DA MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. A presente Política de Divulgação

Leia mais

UNICASA INDÚSTRIA DE MÓVEIS S.A.

UNICASA INDÚSTRIA DE MÓVEIS S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO RELEVANTE DA COMPANHIA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E MANUTENÇÃO DE SIGILO POR POTENCIAIS OU EFETIVOS DETENTORES DE INFORMAÇÃO RELEVANTE, NOS TERMOS DA INSTRUÇÃO CVM Nº

Leia mais

Acordo de Acionistas. ou Fato Relevante CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. ou Fato Relevante CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Política de da Divulgação CPFL Energia de S.A. Ato ou Fato Relevante CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Sumário I Ii Iii Iv V Vi Vii Viii Público-Alvo

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA EMPRESA GLOBEX UTILIDADES S/A 1. PÚBLICO ALVO

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA EMPRESA GLOBEX UTILIDADES S/A 1. PÚBLICO ALVO POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA EMPRESA GLOBEX UTILIDADES S/A 1. PÚBLICO ALVO a) a própria Globex; b) acionistas controladores, diretos ou indiretos; c) diretores estatutários; d) membros

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES 2 I. Finalidade A presente Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Ações tem como finalidade estabelecer as práticas de divulgação

Leia mais

Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012. Sumário

Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012. Sumário POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012 Sumário I. Finalidade... 3 II. Abrangência... 3 III. Divulgação de Informação

Leia mais

POLÍTICAS DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÃO SOBRE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES ABRANGÊNCIA

POLÍTICAS DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÃO SOBRE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES ABRANGÊNCIA A Diretoria da Participações Industriais do Nordeste S.A. ( Companhia ) comunica que, por deliberação do Conselho de Administração, em reunião extraordinária realizada em 30.06.2002, foram aprovadas as

Leia mais

Política de Divulgação de Informações Relevantes e Preservação de Sigilo

Política de Divulgação de Informações Relevantes e Preservação de Sigilo Índice 1. Definições... 2 2. Objetivos e Princípios... 3 3. Definição de Ato ou Fato Relevante... 4 4. Deveres e Responsabilidade... 5 5. Exceção à Imediata Divulgação... 7 6. Dever de Guardar Sigilo...

Leia mais

Os termos e expressões relacionados abaixo e utilizados no âmbito desta Política, terão o seguinte significado

Os termos e expressões relacionados abaixo e utilizados no âmbito desta Política, terão o seguinte significado Políticas de Divulgação 1) Definições Os termos e expressões relacionados abaixo e utilizados no âmbito desta Política, terão o seguinte significado 1.1. Acionistas Controladores ou Controladora : o acionista

Leia mais

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES 1 ÍNDICE I. Finalidade... 3 II. Abrangência... 3 III. Definições... 4 IV. Divulgação de

Leia mais

Política de Divulgação de Atos ou Fatos Relevantes da Quality Software S.A. ( Política de Divulgação )

Política de Divulgação de Atos ou Fatos Relevantes da Quality Software S.A. ( Política de Divulgação ) Política de Divulgação de Atos ou Fatos Relevantes da Quality Software S.A. ( Política de Divulgação ) Versão: 1.0, 08/03/2013 Fatos Relevantes v 1.docx 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO... 3 2. PESSOAS SUJEITAS

Leia mais

MARISOL S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

MARISOL S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES MARISOL S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES I - OBJETO A Política de Divulgação de Atos ou Fatos Relevantes, da MARISOL S.A., inscrita no CNPJ sob o n.º 84.429.752/0001-62

Leia mais

Manual de Política de Divulgação e Uso de Informações Relevantes da Claro Telecom Participações S.A.

Manual de Política de Divulgação e Uso de Informações Relevantes da Claro Telecom Participações S.A. Claro Telecom Participações S.A. É compromisso da zelar pela qualidade, consistência, suficiência, transparência e celeridade na divulgação das informações disponíveis a respeito de suas atividades. O

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE QUEIROZ GALVÃO EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE QUEIROZ GALVÃO EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE QUEIROZ GALVÃO EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO S.A. I. PROPÓSITO, ABRAGÊNCIA E ESCOPO A presente Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da QGEP tem como propósito

Leia mais

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Versão: 02 Aprovação: 130ª RCA, de 20.02.2014 ÍNDICE I. FINALIDADE... 3 II. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. I - DEFINIÇÕES 1. As definições utilizadas na presente Política de Divulgação de

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Objetivos da POLÍTICA 1. Esta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( POLÍTICA ) estabelece as diretrizes e os procedimentos que orientam a WEG S.A., as empresas

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA TARPON INVESTIMENTOS S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA TARPON INVESTIMENTOS S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA TARPON INVESTIMENTOS S.A. I - DEFINIÇÕES E ADESÃO 1. As definições utilizadas na presente Política de Divulgação têm os significados que lhes são atribuídos

Leia mais

MANUAL DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA.

MANUAL DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA. MANUAL DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA. 1 Objetivos e Princípios Este Manual tem por objeto o estabelecimento de padrões de conduta e transparência

Leia mais

Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02

Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02 1 Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02 Elizabeth Lopez Rios Machado SUPERINTENDÊNCIA DE RELAÇÕES

Leia mais

ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. CNPJ 61.532.644/0001-15 Companhia Aberta NIRE 35300022220

ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. CNPJ 61.532.644/0001-15 Companhia Aberta NIRE 35300022220 ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. CNPJ 61.532.644/0001-15 Companhia Aberta NIRE 35300022220 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE (aprovada na RCA de 31.7.2002 e alterada nas RCAs de 9.5.2005,

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA RAÍZEN ENERGIA S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA RAÍZEN ENERGIA S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA RAÍZEN ENERGIA S.A. 1. OBJETIVO 1.1. O objetivo da presente Política de Divulgação é estabelecer as regras e procedimentos a serem adotados pela Raízen

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATO OU FATO RELATIVO À EMPRESA DE INFOVIAS S/A

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATO OU FATO RELATIVO À EMPRESA DE INFOVIAS S/A POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATO OU FATO RELATIVO À EMPRESA DE INFOVIAS S/A 1. Introdução e Objetivo A Empresa de Infovias S/A sempre pautou a sua conduta pelo princípio da transparência,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES 1. CARACTERIZAÇÃO O presente documento destina-se a estabelecer a Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Companhia Aberta Companhia

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E TRANSPARÊNCIA

CÓDIGO DE CONDUTA E TRANSPARÊNCIA CÓDIGO DE CONDUTA E TRANSPARÊNCIA DA TELEMAR PARTICIPAÇÕES S.A., TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. E TELEMAR NORTE LESTE S.A. INTRODUÇÃO O presente Código de Conduta e Transparência para Divulgação e

Leia mais

INTRODUÇÃO CAPÍTULO I. Definições. Os termos e expressões listados a seguir, quando utilizados nesta Política, terão os seguintes significados:

INTRODUÇÃO CAPÍTULO I. Definições. Os termos e expressões listados a seguir, quando utilizados nesta Política, terão os seguintes significados: POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA B2W COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO INTRODUÇÃO A presente Política de Divulgação e Uso de Informações e Negociação

Leia mais

UNIPAR UNIÃO DE INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS S.A.

UNIPAR UNIÃO DE INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS S.A. UNIPAR UNIÃO DE INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS S.A. (POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE APROVADA NA RCA DE 2002) FINALIDADE A política de divulgação de Ato ou Fato Relevante da Unipar observará

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TOTVS S.A. I. DEFINIÇÕES E ADESÃO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TOTVS S.A. I. DEFINIÇÕES E ADESÃO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TOTVS S.A. I. DEFINIÇÕES E ADESÃO 1. As definições utilizadas na presente Política de Negociação têm os significados que lhes são atribuídos

Leia mais

1. Os termos e expressões relacionados abaixo, quando utilizados nesta Política, terão o seguinte significado:

1. Os termos e expressões relacionados abaixo, quando utilizados nesta Política, terão o seguinte significado: POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Os termos e expressões relacionados abaixo, quando utilizados nesta Política, terão o seguinte significado: 1.1. Companhia : Braskem S.A. 1.2. Controladora

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES E DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES E DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES E DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES I OBJETO Este instrumento disciplina as práticas diferenciadas de negociação de ações e divulgação de atos ou fatos relevantes da

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA SATIPEL INDUSTRIAL S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA SATIPEL INDUSTRIAL S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA SATIPEL INDUSTRIAL S.A. 1. Princípio Geral: Escopo 1.1 A POLÍTICA estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados pela Companhia e pessoas

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TRISUL S.A. Companhia Aberta CNPJ nº o8.811.643/0001-27 / NIRE 35.300.341.627 Av. Paulista, 37 15º andar Bairro Paraíso, CEP 01311-000 - São

Leia mais

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Marisa Lojas S.A.

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Marisa Lojas S.A. Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Marisa Lojas S.A. A presente Política de Divulgação de Informações relevantes tem como princípio geral estabelecer o dever da Marisa Lojas S.A. ( Companhia

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. 1. OBJETIVO, ADESÃO E ADMINISTRAÇÃO 1.1 - A presente Política de Negociação tem por objetivo estabelecer

Leia mais

Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CIA. HERING FINALIDADE. Capítulo I.

Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CIA. HERING FINALIDADE. Capítulo I. Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CIA. HERING FINALIDADE A presente Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários

Leia mais

Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da KROTON EDUCACIONAL S.A. I Definições e Adesão

Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da KROTON EDUCACIONAL S.A. I Definições e Adesão Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da KROTON EDUCACIONAL S.A. I Definições e Adesão 1. As definições utilizadas no presente instrumento têm os significados que lhes são atribuídos

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA Invest Tur Brasil Desenvolvimento Imobiliário Turístico S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 08.723.106/0001-25 NIRE 35.300.340.540 Rua Ramos Batista,

Leia mais

TOTVS S.A. CNPJ/MF Nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ANEXO I À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2015

TOTVS S.A. CNPJ/MF Nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ANEXO I À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2015 TOTVS S.A. CNPJ/MF Nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ANEXO I À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2015 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E

Leia mais

MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO PRÓPRIA

MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO PRÓPRIA MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO PRÓPRIA E POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E PRESERVAÇÃO DE SIGILO 2 SUMÁRIO 1. NORMAS GERAIS... 3 1.1.

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA JBS S.A. Companhia Aberta CNPJ nº o2.916.265/0001-60 / NIRE 35.300.330.587 Av. Marginal Direita

Leia mais

Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Arteris S.A. Introdução

Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Arteris S.A. Introdução Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de es Mobiliários de Emissão da Arteris S.A. Introdução A presente Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de es Mobiliários

Leia mais

A. DEFINIÇÕES E ADESÃO

A. DEFINIÇÕES E ADESÃO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA CYRELA BRAZIL REALTY S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES APROVADA PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM REUNIÃO NO DIA 10 DE MAIO DE 2012 A. DEFINIÇÕES

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA ABRIL EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº 02.541.982/0001-54/NIRE 3530017583-2 Avenida Otaviano Alves

Leia mais

COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE CNPJ/MF: 33.352.394/0001-04 Companhia Aberta

COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE CNPJ/MF: 33.352.394/0001-04 Companhia Aberta COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE CNPJ/MF: 33.352.394/0001-04 Companhia Aberta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES E PRESERVAÇÃO DE SIGILO I DEFINIÇÕES As definições utilizadas

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DO MINERVA S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DO MINERVA S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DO MINERVA S.A. 1 - NORMAS GERAIS 1.1 - Introdução e Princípios Gerais 1.1.1 - O Minerva é uma

Leia mais

2.1. Nesse contexto, o Pronunciamento visa a contribuir para as melhores práticas concernentes:

2.1. Nesse contexto, o Pronunciamento visa a contribuir para as melhores práticas concernentes: CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) Proposta de Texto Final PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO

Leia mais

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A.

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. Aprovada em Reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada em 27 de abril de 2012

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Estácio Participações S.A. 1. Propósito Este Manual visa a consolidar as regras e procedimentos que devem ser observados pelos (i) Administradores

Leia mais

BANCO DO BRASIL SISTEMA DE AUTO-REGULAÇÃO

BANCO DO BRASIL SISTEMA DE AUTO-REGULAÇÃO BANCO DO BRASIL SISTEMA DE AUTO-REGULAÇÃO O, em cumprimento às determinações da Comissão de Valores Mobiliários-CVM, a partir da edição da Instrução CVM 31, em 1984, adota procedimentos com vistas a disciplinar

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MARFRIG FRIGORÍFICOS E COMÉRCIO DE ALIMENTOS S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MARFRIG FRIGORÍFICOS E COMÉRCIO DE ALIMENTOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MARFRIG FRIGORÍFICOS E COMÉRCIO DE ALIMENTOS S.A. APROVADA NA RCA DE 18/03/2009 SUMÁRIO I OBJETIVO... 3 II - ADMINISTRAÇÃO DA POLÍTICA... 3 II.1

Leia mais

ANEXO II À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. REALIZADA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009

ANEXO II À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. REALIZADA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 ANEXO II À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. REALIZADA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA JULIO SIMÕES LOGÍSTICA

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. I. PROPÓSITO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. I. PROPÓSITO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. I. PROPÓSITO Este Manual visa a consolidar as regras e procedimentos que devem ser observados

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA BRASCAN RESIDENTIAL PROPERTIES S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA BRASCAN RESIDENTIAL PROPERTIES S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA BRASCAN RESIDENTIAL PROPERTIES S.A. I. PROPÓSITO 1.1 A presente Política visa a consolidar as regras e procedimentos que devem ser observados

Leia mais

MARCOPOLO S.A. C.N.P.J nr. 88.611.835/0001-29 NIRE Nº. 43 3 0000723 5 Companhia Aberta ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

MARCOPOLO S.A. C.N.P.J nr. 88.611.835/0001-29 NIRE Nº. 43 3 0000723 5 Companhia Aberta ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Reunião: Política de Negociação de Valores Mobiliários (Portuguese only) MARCOPOLO S.A. C.N.P.J nr. 88.611.835/0001-29 NIRE Nº. 43 3 0000723 5 Companhia Aberta ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO Aprovada em Reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada em 29 de agosto de 2013. 1 POLÍTICA

Leia mais

1.Introdução... 2. 2. Definições... 2. 3. Objetivos e Princípios... 3. 4. Negociação por meio de Corretoras Credenciadas e Períodos de Bloqueio...

1.Introdução... 2. 2. Definições... 2. 3. Objetivos e Princípios... 3. 4. Negociação por meio de Corretoras Credenciadas e Períodos de Bloqueio... Índice 1.Introdução... 2 2. Definições... 2 3. Objetivos e Princípios... 3 4. Negociação por meio de Corretoras Credenciadas e Períodos de Bloqueio... 4 5. Restrições à Negociação na Pendência de Divulgação

Leia mais

TOTVS S.A. CNPJ/MF nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 11 DE SETEMBRO DE 2006

TOTVS S.A. CNPJ/MF nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 11 DE SETEMBRO DE 2006 TOTVS S.A. CNPJ/MF nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 11 DE SETEMBRO DE 2006 1. - DATA, HORA E LOCAL DA REUNIÃO: Realizada às 10h00 do dia

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MARCOPOLO S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MARCOPOLO S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MARCOPOLO S.A. I - OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Art. 1 o. A presente Política de Negociação tem por objetivo estabelecer as regras e procedimentos

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA FORNO DE MINAS ALIMENTOS S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA FORNO DE MINAS ALIMENTOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA FORNO DE MINAS ALIMENTOS S.A. 1 PROPÓSITO A presente Política de Negociação de Valores Mobiliários tem como propósito estabelecer regras para

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TECNISA S.A., OU A ELES REFERENCIADOS, POR POTENCIAIS OU EFETIVOS DETENTORES DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Manual da Política de Divulgação

Manual da Política de Divulgação Manual da Política de Divulgação BM&F BOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MANUAL DA POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS I. Definições II.

Leia mais

Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A.

Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A. Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A. I. FINALIDADE 1. O objetivo da Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A. (a Companhia )

Leia mais

GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES

GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES SUMÁRIO GUIA RÁPIDO RELAÇÕES COM INVESTIDORES Módulo I Obrigações de Companhia Aberta página 4 Módulo II Assembleias Gerais página 16 Regras Gerais Envio de Informações Obrigações

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A. CNPJ 02.328.280/0001-97 POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.238.280/0001-97 Rua Ary Antenor de Souza, nº 321,

Leia mais

TOTVS S.A. CNPJ/MF 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE OUTUBRO DE 2014

TOTVS S.A. CNPJ/MF 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE OUTUBRO DE 2014 TOTVS S.A. CNPJ/MF 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE OUTUBRO DE 2014 1. - DATA, HORA E LOCAL DA REUNIÃO: Realizada no dia 28 de outubro

Leia mais

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC - IBGC IBRACON - IBRI)

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC - IBGC IBRACON - IBRI) CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC - IBGC IBRACON - IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO CODIM 05, de 27 de Novembro de 2008.

Leia mais

DEVER DE INFORMAR: INSTRUÇÃO CVM n.º 358/02

DEVER DE INFORMAR: INSTRUÇÃO CVM n.º 358/02 DEVER DE INFORMAR: INSTRUÇÃO CVM n.º 358/02 Pedro Lanna Ribeiro IBRI Hotel Gran Meliá Mofarrej - Dezembro 2003 Definição e Histórico Em 1933, foi criada a Securities and Exchange Comission ( SEC ), a quem

Leia mais

INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ 01.548.981/0001-79 Companhia Aberta NIRE 35300315472

INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ 01.548.981/0001-79 Companhia Aberta NIRE 35300315472 INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ 01.548.981/0001-79 Companhia Aberta NIRE 35300315472 ATA SUMÁRIA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE 8 DE FEVEREIRO DE 2013 DATA, HORA E LOCAL: Em 8.2.13, às 10h, na

Leia mais

I Definições aplicáveis às Políticas de Divulgação e de Negociação

I Definições aplicáveis às Políticas de Divulgação e de Negociação Política de Divulgação e Uso de Informações e Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da SARAIVA A Saraiva S.A. Livreiros Editores ( SARAIVA ou Sociedade ), sociedade com Registro de Capital

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E PRESERVAÇÃO DE SIGILO DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E PRESERVAÇÃO DE SIGILO DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E PRESERVAÇÃO DE SIGILO DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO Aprovada em Reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada em 29 de agosto

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES PARA O MERCADO DA OGX PETRÓLEO E GAS PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES PARA O MERCADO DA OGX PETRÓLEO E GAS PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES PARA O MERCADO DA OGX PETRÓLEO E GAS PARTICIPAÇÕES S.A. Junho 2009 1 1. Objetivo A presente Política de Divulgação e Uso de Informações para o Mercado da OGX

Leia mais

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CURSO DE DIREITO

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CURSO DE DIREITO PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CURSO DE DIREITO Disciplina: Direito Empresarial II JUR 1022 Turma: C02 Prof.: Luiz Fernando Capítulo VI SOCIEDADES ANÔNIMAS 1. Evolução Legal: a) Decreto n. 575/49;

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES PARA O MERCADO DE CAPITAIS

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES PARA O MERCADO DE CAPITAIS POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES PARA O MERCADO DE CAPITAIS 1. OBJETIVO A presente Política de Divulgação de Informações tem como objetivo geral estabelecer o dever da Companhia em divulgar, de forma

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A. Objetivos da POLÍTICA 1. Esta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS LOJAS AMERICANAS S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA E POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS LOJAS AMERICANAS S.A. CÓDIGO DE CONDUTA E POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS LOJAS AMERICANAS S.A. SUMÁRIO Seção I Definições 1.Definição dos termos e expressões utilizados no Código

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PARA DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E PARA NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TEMPO PARTICIPAÇÕES S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA PARA DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E PARA NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA TEMPO PARTICIPAÇÕES S.A. Introdução O presente Código de Conduta para Divulgação e Uso de Informações e para Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Tempo Participações S.A. foi regularmente aprovado pelo Conselho de Administração

Leia mais

Apresentação. Apresentação. Adesão ao Nível 1 de Governança Corporativa. Requisitos para Adesão ao Nível 1

Apresentação. Apresentação. Adesão ao Nível 1 de Governança Corporativa. Requisitos para Adesão ao Nível 1 Apresentação Apresentação Implantados em dezembro de 2000 pela Bolsa de Valores de São Paulo BOVESPA, o Novo Mercado e os Níveis Diferenciados de Governança Corporativa Nível 1 e Nível 2 são segmentos

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS TEGMA GESTÃO LOGÍSTICA S.A. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO E PRINCÍPIOS GERAIS 2. DEFINIÇÕES 3. OBJETIVOS E ABRANGÊNCIA 4. PERÍODO DE VEDAÇÕES ÀS NEGOCIAÇÕES 5. AUTORIZAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE CONDUTA PARA DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA GAFISA S.A.

MANUAL DE CONDUTA PARA DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA GAFISA S.A. MANUAL DE CONDUTA PARA DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA GAFISA S.A. MANUAL DE CONDUTA PARA DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO

Leia mais

Bradespar S.A. Capítulo I Abrangência. Capítulo II Definições

Bradespar S.A. Capítulo I Abrangência. Capítulo II Definições Bradespar S.A. e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Bradespar S.A. Capítulo I Abrangência Art. 1 o ) As Políticas de Divulgação de Ato ou Fato Relevante e de Negociação de Valores Mobiliários

Leia mais

VIX LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 32.681.371/0001-72 NIRE: 32.300.029.612 (Companhia Aberta de Capital Autorizado)

VIX LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 32.681.371/0001-72 NIRE: 32.300.029.612 (Companhia Aberta de Capital Autorizado) POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA VIX LOGÍSTICA S.A. 1. OBJETIVOS E ABRANGÊNCIA 1.1. O objetivo da presente Política de Negociação é esclarecer as regras que deverão ser observadas pelos

Leia mais

Nível 1. Governança Corporativa

Nível 1. Governança Corporativa Nível 1 Governança Corporativa Apresentação Implantados em dezembro de 2000 pela antiga Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA), o Novo Mercado e os Níveis Diferenciados de Governança Corporativa Nível

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO - COMGÁS

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO - COMGÁS POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE DA COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO - COMGÁS ÍNDICE I - Definições Aplicáveis... 3 II - Propósito e Abrangência... 4 III - Princípios... 5 IV - Ato ou Fato

Leia mais

AS NOVAS REGRAS DE REGISTRO DE EMISSORES DE VALORES MOBILIÁRIOS NO MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

AS NOVAS REGRAS DE REGISTRO DE EMISSORES DE VALORES MOBILIÁRIOS NO MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO REVISTA JURÍDICA CONSULEX ONLINE Conjuntura Walter Douglas Stuber Sócio Fundador de Walter Stuber Consultoria Jurídica, atuando como advogado especializado em direito empresarial, societário, financeiro

Leia mais

I - BOVESPA MAIS: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário

I - BOVESPA MAIS: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário I - BOVESPA MAIS: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário O BOVESPA MAIS é o segmento de listagem do mercado de balcão organizado administrado pela BOVESPA idealizado para tornar

Leia mais

JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. CNPJ: 52.548.435/0001-79 NIRE: 35.300.362.683

JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. CNPJ: 52.548.435/0001-79 NIRE: 35.300.362.683 JULIO SIMÕES LOGÍSTICA S.A. CNPJ: 52.548.435/0001-79 NIRE: 35.300.362.683 ATA DE REUNIÃ O DO CONSELHO DE A DMINISTRAÇÃO REALIZA DA EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 1. Data, hora e Local: Aos 30 de novembro de

Leia mais

ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010

ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010 ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010 PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA RENOVA ENERGIA S.A. 1. Objetivo da Outorga de Opções 1.1. Este Plano

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA QUALICORP S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA QUALICORP S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA QUALICORP S.A. I. DEFINIÇÕES 1.1 Os termos e expressões relacionados a seguir, quando utilizados nesta Política de Negociação, terão o seguinte

Leia mais

INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS BRASIL E EUA

INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS BRASIL E EUA INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS BRASIL E EUA Uma adequada política de divulgação de informações inclui a disseminação das mesmas de forma ampla e dentro de um mesmo intervalo de tempo para todos os investidores.

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA GAEC EDUCAÇÃO S.A. SEÇÃO I DEFINIÇÕES

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA GAEC EDUCAÇÃO S.A. SEÇÃO I DEFINIÇÕES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA GAEC EDUCAÇÃO S.A. SEÇÃO I DEFINIÇÕES 1. Os termos e expressões relacionados abaixo, quando utilizados nesta Política, terão o seguinte significado: 1.1.

Leia mais

Política de Negociação de Valores Mobiliários Política

Política de Negociação de Valores Mobiliários Política de Negociação de Valores Mobiliários de Negociação de Valores Mobiliários Versão 1.0 Data de criação 01/08/2012 Data de modificação Não Aplicável Tipo de documento Índice 1. PRINCÍPIOS GERAIS... 4 2. DEFINIÇÕES...

Leia mais

GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES NOVO

GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES NOVO RELAÇÕES COM INVESTIDORES DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES O modelo regulatório brasileiro ressalta a importância do sistema de divulgação e disseminação tempestiva de informações pelos emissores de valores mobiliários.

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES 1. Objetivo 1.1. Formalização de uma Política de Negociação de Ações das empresas METALÚRGICA GERDAU S.A. e GERDAU S.A. (conjuntamente com coligadas e controladas diretas ou indiretas, doravante referidas

Leia mais

As principais alterações trazidas pela Instrução CVM 571 encontram-se resumidas abaixo.

As principais alterações trazidas pela Instrução CVM 571 encontram-se resumidas abaixo. MERCADO DE CAPITAIS 01/12/2015 CVM ALTERA INSTRUÇÃO QUE DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO, A ADMINISTRAÇÃO, O FUNCIONAMENTO, A OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO E A DIVULGAÇÃO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

Leia mais

Manual de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão de M. DIAS BRANCO S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS

Manual de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão de M. DIAS BRANCO S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS Manual de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão de M. DIAS BRANCO S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS ÍNDICE Capítulo I Introdução... 01 Capítulo II Política

Leia mais