CÓPIA NÃO CONTROLADA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓPIA NÃO CONTROLADA"

Transcrição

1 Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Anderson Sene; Neide Goncalves Título: Serviços Mecânicos Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO HIGIÊNE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO SubTipo: Instrução Nº: SST Áreas/Setores de Aplicação Incluir Cancelar : OFI Áreas/Setores de Interface Incluir Cancelar : Status: Homologado Data do Status : 11/12/ :00:41 Comentários sobre a revisão : Revisão Anterior : SST Documentos Complementares Documento: SST OBJETIVO Esta norma fixa as condições de segurança para o desempenho das atividades no ambiente de trabalho relacionadas as funções da área de manutenção mecânica, adotadas pelo depto. de Colheita e Reflorestamento inclusive prestadores de serviço a trabalho da empresa. 2. DEFINIÇÕES 2.1. Ordem de Serviço de Higiene Segurança e Medicina do Trabalho - OSHSMT A fim de contemplar disposições regulamentares contidas no item 1.7 b, NR-01, Portaria 3214/78 Lei 614 de Capítulo V do titulo II da CLT MTE segue instruções com objetivo básico de prevenir Acidentes, instruir para disciplinar seu cumprimento, alertar para punição na sua não adoção, e complementar as tentativas de controle de riscos, principalmente os operacionais nas condições inseguras, considerando os controles já implantados pelas proteções coletivas EPC, individuais EPI Equipamento de Proteção Individual - EPI 1

2 Considera-se Equipamento de Proteção Individual EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho, podendo este somente ser utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação do Ministério do Trabalho. 3. ATIVIDADES DO PROCESSO 3.1. Serviço com macaco hidráulico Para utilização do macaco hidráulico, o funcionário deve observar o limite de peso recomendado pelo fabricante do equipamento; O macaco hidráulico deve estar apoiado em uma base uniforme (madeira), e não utilizar a rosca do equipamento até o final; Todo equipamento suspenso por macaco hidráulico, deve ser apoiado por calços antes do inicio do serviço; Não colocar membros superiores e inferiores sob cargas suspensas por macacos hidráulicos sem o mesmo estar devidamente calçado Equipamento de Proteção Individual Calçado de segurança com biqueira de aço; Luva de vaqueta / raspa; Perneira de couro quando a atividade for executada dentro do talhão; Capacete de segurança; 3.2. Serviço com prensa hidraúlica Na utilização da prensa, a peça deve estar fixada corretamente, com apoio adequado para realização do serviço; Verificar as condições das tubulações antes do uso do equipamento; Nunca exceder o limite de pressão do equipamento Equipamento de Proteção Individual Luva de vaqueta na existência de rebarbas e partes cortantes na peça manuseada; Óculos de segurança; 3.3. Serviço corte e solda O conjunto de oxi- acetileno e oxi-glp devem ser inspecionados, observando o que segue: a. Válvula de retrocesso de gases no maçarico; b. Válvula corta chama no cilindro de acetileno, GLP P4 e oxigênio; c. Condições das mangueiras; d. A mangueira do conjunto não deve ser emendada, para evitar a entrada de materiais que entrem em reação com o acetileno; e. Nas oficinas de manutenção, o conjunto oxi-acetileno deverá ser mantido sobre carrinho três rodas, amarrados com corrente ou similar, deixando sempre o cilindro oxigênio mais deitado em relação ao acetileno que devera ser mantido 2

3 na posição vertical. (vide foto) f. Não lubrificar a válvula do cilindro de oxigênio com graxa ou derivados de petróleo, pois o oxigênio é altamente explosivo com essa mistura. g. O cilindro de oxigênio deverá ser armazenado nas frentes de trabalho ou em oficinas sob gaiolas, amarrados com correntes, mantido na posição vertical com capacete protetor de válvula e afastados de lubrificantes/graxas e separado de cilindros de acetileno. h. O cilindro de acetileno deverá ser armazenado nas frentes de trabalhos ou em oficinas sob gaiolas, amarradas com correntes, mantido na posição vertical com capacete protetor de válvulas, em locais ventilados e sinalizado Proibido Fumar e separados de cilindros de oxigênio. i. Nos caminhões oficinas, o conjunto Oxi-Acetileno ou Oxi-GLP deverá ser mantido em um ambiente ventilado, na posição vertical, amarrados com correntes, separado um cilindro do outro por uma chapa de ferro e isolado dos demais equipamentos dos caminhões. j. Antes do inicio de trabalhos ou reparos com serviço a quente (solda, corte com maçarico ou lixadeira), devem ser inspecionados e certificados de que o ambiente não apresenta nenhum risco de incêndio/explosão; k. Os cabos deverão ser compativel com a distância e a tensão elétrica, a máquina deverá ter a tomada tipo macho femêa e o cabo terra com uma garra de fixação na peça a ser soldada. l. Ventilação adequada do local de trabalho; m. Todo funcionário, deve ter participado de curso específico, ministrado por empresa qualificada; n. Somente utilizar acendedor saci para acender o conjunto maçarico; o. Fica terminantemente realizar serviço de solda elétrica em locais alagados, úmidos e molhados Equipamento de Proteção Individual Óculos maçariqueiro para corte com maçarico, lente tonalidade 6 ; Blusão de raspa; Luva de raspa; Avental de raspa; Máscara em Polipropileno com lente escura para solda tonalidade 10, 11 ou 12; Máscara descartável para proteção respiratória PFF2 para fumos de solda; Protetor facial para cortes com lixadeiras; Creme protetor de pele contra agentes químicos; Perneira de raspa para soldador; Protetor auricular Uso de talha O equipamento deve ser inspecionado quanto: Engate da peça; Cabo de aço ou corrente sem sinais de ruptura; Capacidade da talha compatível com o peso a ser levantado; Condição da talha; 3

4 Isolamento de área compatível com a altura de içamento da peça, verificando a inexistência de pessoas nos limites internos desta; Os ganchos devem possuir lingüeta de segurança; Deve-se seguir as recomendações dos fabricante quanto a manutenção dos cabos e equipamentos Equipamento de Proteção Individual / Coletiva Luvas de vaqueta; Capacete de segurança; Fita zebrada para isolamento; 3.. Lavagem de peças, máquinas e implementos Não fumar ou usar dispositivos provocadores de chamas; Não utilizar solda elétrica ou serviços à quente, próximo a recipientes com solventes ou combustíveis; Sempre lavar as mãos, após lavagem das peças; 3..1 Equipamento de Proteção Individual Luva nitrilica ou látex; Blusão e calça de trevira para lavagem de máquinas e implementos; Máscara descartável para proteção respiratória PFF2 névoas químicas Esmeris e rebolos Montado o rebolo, colocar a proteção e nunca retirá-la, a não ser para reparos ou substituição do esmeril; Não usar esmeris em motores com velocidade (rpm) superior a indicada pelo fabricante; Não usar rebolos e esmeril rachados, defeituosos, gastos ou que estejam fora de centro; Usar o esmeril adequado a cada tipo de trabalho; Antes de usar o esmeril, faça-o girar até atingir plena velocidade; O apoio de encosto (espera), para apoiar a peça a ser esmerilhada, deve ser fixado no máximo a 3 mm do disco abrasivo; Não ajustar a posição do apoio com o disco em movimento; Segurar firmemente a peça a ser esmerilhada, exercendo com ela sobre a superfície do esmeril pressão moderada, continua e uniforme, evitando esforços laterais; Não deixar o motor ligado ao terminar o serviço, nem abandonar o esmeril enquanto estiver girando; Ao colocar o rebolo, verificar se ele ajusta ao eixo. Em nenhum caso deve ficar folgado ou apertado; Não esmerilhar alumínio, latão, cobre, e madeiras em um esmeril destinado a aço ou ferramentas; Não utilizar a lateral do rebolo em hipótese alguma; Não usar luvas quando operar o esmeril. 4

5 3.6.1 Equipamento de Proteção Individual Avental de raspa; Protetor facial; Óculos de segurança Uso de ferramentas elétricas Usar ferramenta adequada ao tipo de serviço; Verificar a voltagem da ferramenta antes de ligar; Examinar a ferramenta antes da utilização, não usar se estiver com fios partidos, cabos emendados ou sem o plug; Não usar ferramentas elétricas molhadas, ou com as mãos ou piso/terreno molhados/alagadas ; Não utilizar ferramentas elétricas onde houver gases ou vapores, explosivos ou inflamáveis; A lixadeira não poderá ser utilizada com o disco trincado ou que sofreram quedas ou impactos; O disco da lixadeira deve ser compatível com a velocidade em RPM do equipamento; Funcionários que auxiliarem outro funcionário durante o uso da lixadeira, deverão também utilizar proteção facial, óculos de segurança e protetor auricular Equipamento de Proteção Individual Óculos de segurança; Protetor facial para trabalho com lixadeira; Protetor auricular para trabalho com lixadeira; 3.8. Máquinas de Furar / Retificadora Usar brocas/ferramentas adequadas e devidamente afiadas; Prender firmemente a peça sobre a mesa com grampos apropriados, ou na morsa adequada; Na eventualidade da peça girar presa a broca/ferramenta, parar a máquina imediatamente e não usar as mãos para segurar a peça em movimento; Remover a chave do mandril após o uso; Não usar as mãos, nem mesmo protegidas com luvas para remover cavacos ou limalha, para isso usar escova, gancho ou pincel; Não aproximar as mãos das partes móveis da máquina; Não ajustar a mesa com a máquina em movimento; Equipamento de Proteção Individual Protetor facial; Óculos de segurança; Uso de protetor auricular no trabalho com a retificadora;

6 3.9. Policorte Não usar discos rachados, defeituosos, gastos ou que estejam fora de centro; Não utilizar a lateral do disco do policorte em hipótese alguma. Nunca utilizar o policorte para afiar ferramentas ou retirar rebarbas de peças Utilizar o equipamento somente para sua função principal; Nunca trabalhar com o equipamento sem a proteção do disco Equipamento de Proteção Individual Avental de raspa; Protetor facial; Protetor auricular; Óculos de segurança Uso de ferramentas manuais Não usar ferramentas improvisadas, defeituosas, gasta ou deformadas; Inspecionar as ferramentas antes e depois de sua utilização; Não abandonar as ferramentas em lugares inadequados; Não carregar ferramentas em lugares inadequados; Não carregar ferramentas nos bolsos e sempre transportar as ferramentas em caixas ou bolsas adequadas, guardá-las em gavetas ou quadros; As ferramentas cortantes deverão ser transportadas e guardadas com bainha de proteção do corte; Não jogar ou arremessar ferramentas; Não utilizar ferramentas com as mãos com excesso de graxa. Martelos/marretas : a. Não utilizar-las com cabo rachado ou lascado; b. Assegurar-se que a ferramenta esteje firme no cabo; c. Não usar ferramenta deformada ou com rebarbas; d. Não bater estas ferramentas de aço ou de ferro fundido em materiais temperados (brocas, limas, etc.). Talhadeiras, punções e formões: a. Não usar talhadeira ou punção com a cabeça deformada ou com excesso de rebarbas; b. Segurar firmemente a ferramenta de maneira a poder guiá-la- Usar talhadeira, punção ou formão afiado; c. Não utilizar talhadeira ou punção destemperada; d. A peça a ser trabalhada deve estar firmemente presa. Limas: a. Não usar lima sem cabo, verificar se o cabo da lima esta firmemente colocado; b. Não usar lima como alavanca, talhadeira ou formão; c. Ao usar lima bastarda, segurá-la pelo cabo, com uma das mãos, e ter a outra 6

7 devidamente protegida com luva; CÓPIA NÃO CONTROLADA Chaves de boca (Fixa, estrela, etc.): a. Usar somente chaves em bom estado de conservação; b. Certificar-se que as chaves são apropriadas ao tipo de trabalho; c. Não usar chaves de boca em porcas gastas, para isso usar o grifo; d. Não usar chave com chave para aumentar o cabo da chave; Chaves de fenda: a. Não usar chave de fenda com o cabo quebrado ou rachado; b. A lâmina da chave de fenda deve estar em boas condições; c. Não usar como talhadeira, sacador ou alavanca; d. Usar a chave de fenda somente para colocar ou retirar parafusos; e. Escolher a chave adequada ao tamanho do parafuso; f. Não usar a mão para segurar a peça a ser trabalhado, usar a bancada; g. Chaves de fenda automática devem ser equipadas com pino de segurança; h. Em equipamentos elétricos, usar sempre chave de fenda com cabo de material isolante; Alicates: a. Não manusear o alicate segurando próximo da junta; b. Manter o rosto sempre acima no nível de trabalho; c. Ao cortar fios ou arame segurar firmemente de modo que os pedaços a serem cortados fiquem voltados para o chão; d. Não utilizar o alicate como chave ou martelo; Serras de mão: a. Manter a serra sempre limpa e em condições de trabalho; b. Não usar serra que esteja com o cabo rachado ou lascado; c. Manter os dentes da lamina voltados para frente, de maneira que o corte se faça nesta direção; d. Serrar perto do ponto em que a peça estiver presa, evitando oscilação e ruptura. Chaves inglesas e grifos: a. Usar somente chaves inglesas e grifos que estejam com as mandíbulas em boas condições; b. Não usar calço para adaptar a chave ou grifo à porca; c. Puxar a chave ou grifo é mais seguro que empurrá-lo. Se for necessário empurrá-la, manter os pés firmemente apoiados Equipamento de Proteção Individual Luva de vaqueta ou de raspa; Óculos de segurança; Levantamento, transporte e disposição de pesos Estar posicionado durante o procedimento, com os pés bem apoiados de forma a obter posição estável; 7

8 Dobrar os joelhos, segurar firmemente a carga na posição apropriada, de forma a favorecer a estabilidade durante o levantamento; Manter as costas retas e a parte frontal do rosto na posição vertical; Levantar a carga, elevando medianamente suas pernas; Não girar o corpo durante o levantamento, transporte e depósito do peso; Manter sempre a carga perto do seu corpo; Não levantar peças acima de seus limites, peso maximo 2kg dividido por pessoa e caso necessite de içamento acima deste, utilizar-se de talhas ou munk Outras recomendações de segurança Não é permitido transitar com ferramentas no bolso; Não improvisar ferramentas para execução do serviço, utilizar sempre ferramentas adequadas; Na execução de atividades em sistemas hidráulicos, o executante deve despressurizar a linha ou equipamento, e certificar-se através de testes; Ande, jamais corra dentro da oficina, caminhe sempre observando as condições do piso/terreno; Não inicie serviço algum para o qual não esteja devidamente orientado pela sua supervisão, quanto às determinações de segurança; Obedeça todos os avisos, advertências e sinalizações de segurança destinados a sua proteção; É proibida a ligação simultânea de mais de um aparelho à mesma tomada de corrente com o emprego de acessórios que aumentem o número de saídas, salvo se a instalação for projetada com esta finalidade; Não abrir painéis elétricos 110 e 220 volts e não utilizar ligações improvisadas; É obrigatório o uso de cintos de segurança tipo pára-quedista talabarte duplo em todas os serviços que envolverem altura, e este deve ser fixado em local dimensionado para este fim; 4. INSPEÇÕES DE SEGURANÇA 4.1. Objetivo Garantir que os equipamentos motorizados e ferramentas em geral atendam aos padrões operacionais e de segurança exigidos, bem como estabelecer critérios para a realização das inspeções Inspeções As inspeções devem ser realizadas bimestralmente ( meses ímpares ) pelo mecânico responsável dos equipamentos; Para a realização da inspeção específica do Caminhão Oficina deve ser utilizado o Check List de Inspeção de Veículos, Máquinas e Equipamentos (Anexo I); O Check List deve ser preenchido e arquivado durante o ano vigente em uma pasta identificada para possível consulta no depto. responsável do caminhão oficina; Quando identificado alguma situação irregular, deve ser solicitado a realização de melhorias;. Responsabilidades 8

9 É responsabilidade da supervisão da área/setor orientar todos os funcionários quanto ao cumprimento desta OSHSMT na íntegra, inclusive os prestadores de serviço a trabalho da Chamflora. É de responsabilidade do mecânico seguir na integra todos os itens relacionados nesta OSHSMT dentro de sua função. 6. NOTA Para desempenho de atividades não relacionadas neste procedimento, o funcionário deve observar e seguir as O.S.H.S.M.T. da função em questão; A não observância desta O.S.H.S.T caracteriza ato de indisciplina e/ou insubordinação, passível de aplicação de penas disciplinares, conforme legislação vigente, cabendo às Remunerações e Relações Trabalhistas e Sindicais, dosar a aplicação das sanções. Anexo I Consenso Consensadores J Carlos Barbosa Rubens Fusco Odolir Oliveira Mario Zotto Adriano Marchiori Carlos Coltro Cleber Ruy Erico Picinatto Gilmara Gomes Luiz Paranhos Paulo Moretti Fernando Martins Gilberto Freire Tempo Limite (dias dias) Enviado em 28/11/2008 8:20:16 28/11/2008 8:20:18 28/11/2008 8:20:18 28/11/2008 8:20:18 Homologação Homologadores Valdemir Brunheroto Oswaldo Depieri Eduardo Possamai Rafaela Carneiro Valter Paiva Tempo Limite (dias dias) Enviado em 04/12/ :47:2 04/12/ :47:2 04/12/ :47:2 04/12/ :47:2 04/12/ :47:2 Histórico Criado por: Milton Favero em 2/01/ :12:02 Editado por: Anderson Sene em 01/12/2008 9:31:32 Pareceres: Consensado por: J Carlos Barbosa em 01/12/2008 1:3:42 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:16) Consensado por: Rubens Fusco em 28/11/ :22:30 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Odolir Oliveira em 28/11/ :47:2 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Mario Zotto em 28/11/ :2:29 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Adriano Marchiori em 01/12/2008 8:20:18 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Carlos Coltro em 28/11/ :23:31 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Cleber Ruy em 2/12/ :18:32 com duração de 4 dia(s) - (Enviado em ) 9

10 Consensado por: Erico Picinatto em 28/11/ :26:10 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Gilmara Gomes em 01/12/ :1:02 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Luiz Paranhos em 04/12/ :29:4 com duração de 6 dia(s) - (Enviado em ) Consensado por: Paulo Moretti em 28/11/ :03:29 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:18) Consensado por: Fernando Martins em 28/11/ :38:08 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:18) Consensado por: Gilberto Freire em 01/12/ :42:1 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 28/11/2008 8:20:18) Homologado por: Valdemir Brunheroto em 10/12/ :46:33 com duração de 6 dia(s) - (Enviado em 04/12/ :47:2) Homologado por: Oswaldo Depieri em 12/4/08 3:47:0 PM com duração de 236 dia(s) - (Enviado em 04/12/ :47:2) Homologado por: Eduardo Possamai em 04/12/ :11:32 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 04/12/ :47:2) Homologado por: Rafaela Carneiro em 04/12/ :13:03 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 04/12/ :47:2) Homologado por: Valter Paiva em 0/12/ :28:14 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 04/12/ :47:2) Localização do Documento Área - Setor >> Pasta - Número - Localização FIM DO DOCUMENTO Propriedade da International Paper 10

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Anderson Sene; Neide Goncalves Título: Serviços Colheita Florestal Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Equipamentos de Transporte

Leia mais

VEÍCULOS DE TRANSPORTE

VEÍCULOS DE TRANSPORTE Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho Autor do Doc.: Adriano Marchiori Editores: Adriano Marchiori Título: Veículos de Transporte Coletivo Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO HIGIÊNE

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA Sistema de Gestão Ocupacional Florestal Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Milton Favero Título: Espaço Confinado e limpeza em Caixa D 'água Tipo do Documento : PROCEDIMENTO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL

Leia mais

Segurança do trabalho para paradas gerais. Guia básico

Segurança do trabalho para paradas gerais. Guia básico Segurança do trabalho para paradas gerais Guia básico Segurança do trabalho para paradas gerais 13 Guia básico Este material destina-se as empresas contratadas que prestam serviços e desenvolvem seus trabalhos

Leia mais

CALDEIREIRO. De acordo com a lei 6.514, de 22 de Dezembro de 1977

CALDEIREIRO. De acordo com a lei 6.514, de 22 de Dezembro de 1977 : 1/5 De acordo com a lei 6.514, de 22 de Dezembro de 1977 Capítulo V Da Segurança e da Medicina do Trabalho Art 157 - Cabe às empresas: I - cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do

Leia mais

Instruções de Uso e Segurança

Instruções de Uso e Segurança Instruções de Uso e Segurança Alicates Nunca utilize os alicates como martelo para não criar folga. Não martele os isolamentos, pois eles se danificarão; Utilizar alicates para apertar ou desapertar porcas

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Trabalhos de Hidrojateamento

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Título: Tipo do Documento: SubTipo: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Trabalho em espaços confinados

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Utilização de Má quinas e Ferramentas Tipo do Documento:

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA Sistema de Gestão Ocupacional Florestal Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Milton Favero Título: Trabalhos em Altura Tipo do Documento : PROCEDIMENTO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL SubTipo: Procedimento

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltd Sistema de Gestão Ocupacional Florestal Autor do Do: Editores: Tí tulo: Tipo do Documento: SubTipo: Nº: Áreas/ Setores de Aplicação Milton Favero Milton Favero Espaço

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 Desenvolvimento Parte 3

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 Desenvolvimento Parte 3 Curso Técnico Segurança do Trabalho Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 Desenvolvimento Parte 3 Instalações Elétricas a) Manter quadros de distribuição trancados e circuitos identificados;

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

ORIENTAÇÃO TÉCNICA ILUMINAÇÃO PÚBLICA 1/9 1. Objetivo Estabelecer critérios para inspeção, transporte e conservação de ferramentas, equipamentos de proteção individual e coletiva, utilizados pelos eletricistas de iluminação pública. 2. Aplicação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA Para toda a linha de Ferramentas Elétricas CIR Instruções de Segurança Verifique antes de ligar a ferramenta se o interruptor está na posição desligado e

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS 1 O SESMT Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho elaborou esta norma com o objetivo de estabelecer as condições mínimas no cumprimento

Leia mais

CUIDADO O tempo de carregamento não deve exceder 3 5 horas. ESPECIFICAÇÃO Chave de fenda: Velocidade: 200rpm;

CUIDADO O tempo de carregamento não deve exceder 3 5 horas. ESPECIFICAÇÃO Chave de fenda: Velocidade: 200rpm; MANUAL DE INSTRUÇÕES Por favor, leia as instruções de operação meticulosamente, prestar especial atenção às instruções de segurança. Guarde as instruções de operações junto com o equipamento CUIDADO O

Leia mais

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP PCMSO/GEAP 6.1.23.1 Providenciar atestados e exames Todo trabalho em eletricidade deve ser planejado, organizado e executado por empregado capacitado e autorizado. Para executar trabalhos em altura, o

Leia mais

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho 1 0 Dia Realizar a apresentação dos participantes 1. Técnica de Lista de presença; apresentação e O multiplicador

Leia mais

NR 35 TRABALHO EM ALTURA

NR 35 TRABALHO EM ALTURA Márcio F Batista Bombeiro e Tecnólogo de Segurança NR 35 TRABALHO EM ALTURA Objetivos Estabelecer os procedimentos necessários para a realização de trabalhos em altura, visando garantir segurança e integridade

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 1 Definição ANEXO I (Incluído pela Portaria SIT n.º 15, de 03 de julho de 2007) ANEXO IV PLATAFORMAS DE TRABALHO AÉREO (Alterado

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA GUINCHO VELOX e HUCK ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÕES TÉCNICAS... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 2 2.1. USO DOS GUINCHOS... 3 2.2. LUBRIFICAÇÃO... 3 2.3.

Leia mais

www.cpsol.com.br (11) 4106-3883

www.cpsol.com.br (11) 4106-3883 REGULAGEM DA CORRENTE A tensão da corrente estará correta, quando em temperatura ambiente, a corrente encostar na parte inferior do sabre e ainda puder ser puxada com a mão sobre o mesmo. CORTE DE TORAS

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS INTRODUÇÃO Nos slides a seguir, estamos divulgando a APT que é uma ferramenta que complementa a AST, analisando o passo a passo e pontos de atenção das

Leia mais

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional Manual ZJ8700 Montagem e Operacional MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança, é necessário usá-la corretamente. Leia este Manual de Instruções

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências CARGO AGENTE DE MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS Área de Concentração: Funilaria de Autos 1. Os processos de soldagem podem ser classificados em três

Leia mais

ADENDO III ADENDO III. Microcomputador com monitor 2,00 Impressora Laserjet com impressão frente e verso

ADENDO III ADENDO III. Microcomputador com monitor 2,00 Impressora Laserjet com impressão frente e verso N.º 1 de 8 1. RELAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS 1.1. Contrato de manutenção civil: Descrição Quant. Microcomputador com monitor 2,00 Impressora Laserjet com impressão frente e verso 2,00 Aspirador

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA ANDAIME TUBULAR ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 4 2.1. USO DOS ANDAIMES TUBULARES... 5 2.2. MANUTENÇÃO (DIRETRIZES

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Diâmetro

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO 1 Objetivo Promover a permanente melhoria e contínua compatibilização do trabalho com a prevenção da vida, integridade e patrimônio do SAAE Sorocaba e a promoção da saúde e segurança dos profissionais.

Leia mais

MESTRE MARCENEIRO. Saúde e segurança do marceneiro

MESTRE MARCENEIRO. Saúde e segurança do marceneiro Saúde e segurança marceneiro. A preocupação com o bem-estar, a saúde e a segurança do marceneiro no trabalho, vem crescendo no decorrer dos últimos anos, pois, quando o trabalho representa apenas uma obrigação

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda.

International Paper do Brasil Ltda. International Paper do Brasil Ltda. Autor do Doc.: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Técnicas de Inspeção, Montagem, uso de Rebolos ( Esmeris

Leia mais

Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho. Serviços Viveiro Florestal

Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho. Serviços Viveiro Florestal Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Milton Favero Título: Serviços Viveiro Florestal Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO HIGIÊNE SEGURANÇA

Leia mais

Manual de Operação. Lixadeira pneumática de alta velocidade 5"- TESM5P

Manual de Operação. Lixadeira pneumática de alta velocidade 5- TESM5P Manual de Operação Lixadeira pneumática de alta velocidade 5"- TESM5P . DADOS TÉCNICOS LIXADEIRA ORBITAL Modelo: Velocidade sem carga: Pressão de ar: Entrada de ar: Disco de lixa: Consumo de ar: TESM5P

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Por que eu devo utilizar equipamentos de segurança e onde encontrá-los? Os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) foram feitos para evitar

Leia mais

Manual de Instruções DUAL ACTION 0800-6458300 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION 11/07 297-05/00 072469 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO

Manual de Instruções DUAL ACTION 0800-6458300 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION 11/07 297-05/00 072469 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO 11/07 297-05/00 072469 REV.1 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO DUAL ACTION ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800-6458300 Manual de Instruções Cortes curtos 1.Usando o pente de 12 mm (05)

Leia mais

Gerência de Administração de Frota

Gerência de Administração de Frota Efetuar serviços gerais nas oficinas: mecânica, elétrica, funilaria, pintura, tapeçaria/vidraçaria e borracharia, auxiliando o profissional do setor; Executar montagem e desmontagem de peças e autopartes;

Leia mais

Parafusadeira FS2700 FS2701 MANUAL DE INSTRUÇÕES DUPLA ISOLAÇÃO

Parafusadeira FS2700 FS2701 MANUAL DE INSTRUÇÕES DUPLA ISOLAÇÃO Parafusadeira FS700 FS70 DUPLA ISOLAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES AVISO: Para sua segurança pessoal, leia e entenda este manual antes de usar a ferramenta. Guarde estas instruções para futura referência. ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.01 14032012] Obrigado por adquirir o ventilador Eros Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações contidas

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1. Do Objeto A Empresa que firmar contrato com a Universidade São Judas Tadeu, obriga-se a cumprir integralmente os Procedimentos

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

Segurança com serra mármore. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Segurança com serra mármore. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Segurança com serra mármore Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Segurança da área de trabalho Mantenha a área de trabalho sempre limpa e bem iluminada. Áreas de trabalho desorganizadas

Leia mais

BFG 260 2T BFG 260R 2T BFG 600 2T (costal)

BFG 260 2T BFG 260R 2T BFG 600 2T (costal) BFG 260 2T BFG 260R 2T BFG 600 2T (costal) (recolhedor) Índice 1. Indicador de Componentes... 03 2. Instruções de Segurança... 04 3. Características Técnicas... 04 4. Transporte... 05 5. Antes de Ligar

Leia mais

MIG. Arame MIG Inox ER 316 LSI ø 0,90 mm 15 kg Fluxometro em Acrilico 1 Unid.

MIG. Arame MIG Inox ER 316 LSI ø 0,90 mm 15 kg Fluxometro em Acrilico 1 Unid. MIG Descrição Embal. Descrição Embal. Tubo M6 X 25 MM ø 0,6-0,8-0,9-1,0-1,2 MM - (COBRE) Tubo M6 X 27 MM ø 0,6-0,8-0,9-1,0-1,2 MM - (CuCrZr) Tubo M6 X 32 MM ø 0,6-0,8-0,9-1,0-1,2 MM - (COBRE Tubo M6 X

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Tensão

Leia mais

Aspectos de Segurança - Discos de Corte e Desbaste

Aspectos de Segurança - Discos de Corte e Desbaste Aspectos de Segurança - Discos de Corte e Desbaste Os discos de corte e desbaste são produzidos e controlados com rigor, sendo submetidos a testes internos que objetivam a reprodução da qualidade lote

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CATRACA PNEUMÁTICA ¼ : TCP1/4P

MANUAL DE INSTRUÇÕES CATRACA PNEUMÁTICA ¼ : TCP1/4P MANUAL DE INSTRUÇÕES CATRACA PNEUMÁTICA ¼ : TCP1/4P www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br Conteúdo DESCRIÇÃO... 3 SEGURANÇA GERAL... 3 DICAS DE MANUTENÇÃO... 3 OPERAÇÕES...

Leia mais

Manual de Instruções IME 10180 INVERSOR PARA SOLDA MIG-MAG / ELETRODO. ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto.

Manual de Instruções IME 10180 INVERSOR PARA SOLDA MIG-MAG / ELETRODO. ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. Manual de Instruções INVERSOR PARA SOLDA MIG-MAG / ELETRODO IME 10180 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do Produto: Disco de Corte ou Disco de Desbaste

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Nome do Produto: Disco de Corte ou Disco de Desbaste N 001 Disco de Corte e Desbaste Revisão: 05/04/2011 1 Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Disco de Corte ou Disco de Desbaste Aplicação: Corte de aço carbono e aço inoxidável, limpeza

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS GESMS Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS GESMS Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança APT - ANÁLISE PREVENCIONISTA

Leia mais

SEGURANÇA na UTILIZAÇÃO de SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PONTES ROLANTES

SEGURANÇA na UTILIZAÇÃO de SEGURANÇA NA UTILIZAÇÃO DE PONTES ROLANTES SEGURANÇA na UTILIZAÇÃO de Objetivos Sensibilizar os operadores de Ponte Rolante quanto à necessidade de neutralizar ao máximo a possibilidade de ocorrência de acidentes. Adotar procedimentos de rotina,

Leia mais

Manual de Instalação, Funcionamento e Termo de Garantia.

Manual de Instalação, Funcionamento e Termo de Garantia. Manual de Instalação, Funcionamento e Termo de Garantia. Informação do produto Aplicação Instalação Manutenção Janeiro 2013 Índice Introdução 03 Normas de utilização 03 Simbolos de avisos 03 Considerações

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 9 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

Segurança na Operação com Lixadeira e Moto Esmeril

Segurança na Operação com Lixadeira e Moto Esmeril Segurança na Operação com Lixadeira e Moto Esmeril Esta apostila foi especialmente elaborada pelo Professor Luís Francisco Casteletti. VERSÃO 2005 1 SUMÁRIO Introdução 03 Acidentes e doenças do trabalho

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 10 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL- EPI Conforme Norma Regulamentadora nº.6, Equipamento de Proteção Individual EPI é todo dispositivo de uso individual utilizado pelo empregado, destinado à proteção de

Leia mais

APR - ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS. Atividade Perigo Causas Consequências Medida de Controle OBSERVAÇÃO / RECOMENDAÇÃO

APR - ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS. Atividade Perigo Causas Consequências Medida de Controle OBSERVAÇÃO / RECOMENDAÇÃO Atropelamento. Presença de pessoas não autorizadas no local da Necessidade de exposição em vias de tráfego de veículos; Falta ou falha de sinalização na frente de obra. Erro de orientação e/ou falta de

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA COM IMPACTO FI 713/1

Manual de Instruções FURADEIRA COM IMPACTO FI 713/1 Manual de Instruções FURADEIRA COM IMPACTO FI 713/1 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas específicas de

Leia mais

Martelete Rotativo. Makita do Brasil Ferramentas Elétricas Ltda. MANUAL DE INSTRUÇÕES HR2445- HR2455

Martelete Rotativo. Makita do Brasil Ferramentas Elétricas Ltda. MANUAL DE INSTRUÇÕES HR2445- HR2455 Martelete Rotativo HR445- HR455 MANUAL DE INSTRUÇÕES Makita do Brasil Ferramentas Elétricas Ltda. Fábrica Rua Makita Brasil, 00 Bairro Alvarengas - S. B. do Campo - SP - CEP: 0985-080 PABX: (0xx) 439-4

Leia mais

Furadeira de impacto

Furadeira de impacto MANUAL DE INSTRUÇÕES Furadeira de impacto HP640 HP640F HP64 HP64F DUPLA ISOLAÇÃO 00937 AVISO: Para sua segurança pessoal, leia e entenda este manual antes de usar a ferramenta. Guarde estas instruções

Leia mais

C A P Í T U L O I 1 FERRAMENTAS 1.1 FINALIDADE

C A P Í T U L O I 1 FERRAMENTAS 1.1 FINALIDADE Curso Técnico em Eletrotécnica Professor: Ronimack Trajano C A P Í T U L O I 1 FERRAMENTAS 1.1 FINALIDADE Os trabalhos com eletricidade exigem procedimentos e técnicas específicas para que os mesmos possam

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES RT650KA / RTX-1

MANUAL DE INSTRUÇÕES RT650KA / RTX-1 RT650KA MICRO RETÍFICA VELOCIDADE VARIÁVEL MANUAL DE INSTRUÇÕES RT650KA / RTX-1 DISQUE 0800 703 4644 PARA SABER QUAL O CENTRO DE SERVIÇO MAIS PRÓXIMO DE SUA LOCALIDADE INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA AVISO: Ao

Leia mais

Mãos e dedos. atenção. Risco de: Esmagamentos Escoriações Cortes Amputações Fraturas

Mãos e dedos. atenção. Risco de: Esmagamentos Escoriações Cortes Amputações Fraturas Mãos e dedos Risco de: Esmagamentos Escoriações Cortes Amputações Fraturas Nenhum empregado foi exposto ao perigo para produzir esse material. As fotos simulam possíveis situações de risco no seu dia de

Leia mais

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9)

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) 10.1. Esta Norma Regulamentadora - NR fixa as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações

Leia mais

Ferramenta de Corte MODELO 3706 MANUAL DE INSTRUÇÕES PORTUGUÊS DUPLA ISOLAÇÃO

Ferramenta de Corte MODELO 3706 MANUAL DE INSTRUÇÕES PORTUGUÊS DUPLA ISOLAÇÃO PORTUGUÊS Ferramenta de Corte MODELO 706 DUPLA ISOLAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES IMPORTANTE: Para sua própria segurança, LEIA e COMPREENDA este manual de instruções antes da utilização. GUARDE ESTE MANUAL

Leia mais

RESULTADO DO JULGAMENTO DA LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 556/2010

RESULTADO DO JULGAMENTO DA LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 556/2010 RESULTADO DO JULGAMENTO DA LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 556/ A Comissão de Licitações do Sistema FIEP, instituída pela Portaria nº 7/, informa o RESULTADO da Licitação Pregão Presencial SESI/SENAI nº

Leia mais

EVOLUÇÃO DA PROTEÇÃO DO HOMEM NOS SERVIÇOS DE REPARO DE CAVITAÇÃO DE UNIDADES GERADORAS

EVOLUÇÃO DA PROTEÇÃO DO HOMEM NOS SERVIÇOS DE REPARO DE CAVITAÇÃO DE UNIDADES GERADORAS EVOLUÇÃO DA PROTEÇÃO DO HOMEM NOS SERVIÇOS DE REPARO DE CAVITAÇÃO DE UNIDADES GERADORAS Autores Luiz Antonio Bueno Gerente da Divisão de Segurança e Higiene Industrial Sueli Pereira Vissoto Técnica de

Leia mais

Manual do usuário e peças de reposição. Guia prático de manutenção passo-a-passo

Manual do usuário e peças de reposição. Guia prático de manutenção passo-a-passo Manual do usuário e peças de reposição Guia prático de manutenção passo-a-passo Revisão Novembro/2009 1 PLATAFORMA TECNOLOGIA EM CONSERVAÇÃO DE PISOS LTDA. Av. Deputado Emílio Carlos, 2499-02721.200 -

Leia mais

Brocas, buchas e mandris

Brocas, buchas e mandris Brocas, buchas e mandris Para fixação de elementos, cada material exige broca e bucha específicos. Saiba quais são os tipos corretos para cada necessidade Fixações em parede de alvenaria, concreto ou drywall

Leia mais

Equipamento de Proteção Individual

Equipamento de Proteção Individual Equipamento de Proteção Individual NR 6 Equipamento de Proteção Individual De acordo com a NR-6 da Portaria nº 3214 de 8 de junho de 1978, do Ministério do Trabalho e Emprego, considera-se Equipamento

Leia mais

Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie

Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie Carrinho Marie as ilustrações são apenas representações. o design e o estilo podem variar. Manual Carrinho Marie - Dardara - 2 Antes de usar o carrinho,

Leia mais

Sinalização. Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94

Sinalização. Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94 Sinalização Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94 Materiais VINIL AUTO-ADESIVO PVC / PS Utilizado em ambientes internos e externos. Pode ser confeccionado com

Leia mais

Higiene e Segurança no Trabalho

Higiene e Segurança no Trabalho Curso Técnico em Mecânica Integrado ao Ensino Médio. Higiene e Segurança no Trabalho EPI & EPC Joinville, outubro de 2014 Medidas de Proteção no Trabalho Quando se fala em Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

Insumos. Insumos BICOS CONTATO BOCAIS MIG BOCAIS MIG ARCO SUBMERSO BOCAIS MIG NAVALHEIRO

Insumos. Insumos BICOS CONTATO BOCAIS MIG BOCAIS MIG ARCO SUBMERSO BOCAIS MIG NAVALHEIRO Solda Oxi-Combustível Maçarico / Acessórios Solda Oxi-Combustível Insumos CENTELHADOR P/ MAÇARICO CONJUNTO SOLDA OXI-ACET PPU EXTENSÃO DE AQUECIMENTO EXTENSÕES SOLDA MAÇARICO CONVENCIONAL ROSCA FINA MAÇARICO

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO

SEGURANÇA NO TRABALHO SEGURANÇA NO TRABALHO SINTRICOM 2009 Estas Normas de Segurança procuram proporcionar a você trabalhador, meios de conseguir tornar o ambiente de trabalho sadio, onde todos, possam desenvolver as suas competências

Leia mais

Capacetes de Segurança 3M H-700

Capacetes de Segurança 3M H-700 Capacetes de Segurança 3M H-700 CA 29.637 (versão c/ ventilação) CA 29.638 (versão s/ ventilação) DESCRIÇÃO GERAL: O capacete de segurança 3M H-700 é composto de: Casco ventilado ou sem ventilação (ambos

Leia mais

FÁBRICA DE MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA MADEIREIRA DESEMPENADEIRA 320 LINHA LEVE

FÁBRICA DE MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA MADEIREIRA DESEMPENADEIRA 320 LINHA LEVE FÁBRICA DE MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA MADEIREIRA DESEMPENADEIRA 320 LINHA LEVE ÍNDICE NORMAS DE SEGURANÇA... 3 ÁREAS DE RISCOS E POSICIONAMENTO BÁSICO DE OPERAÇÃO... 4 MANUTENÇÃO... 5 DADOS DA MÁQUINA...

Leia mais

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia e siga todas as instruções e indicações de segurança com cuidado. Somente pessoal treinado pode instalar e operar este equipamento. Entre em contato com a CAMAR se

Leia mais

LINHA PARA AUTO CENTER PEÇAS E ACESSÓRIOS

LINHA PARA AUTO CENTER PEÇAS E ACESSÓRIOS CATALOGO 2015 LINHA PARA AUTO CENTER PEÇAS E ACESSÓRIOS ABRAÇADEIRA AÇO CARBONO ABRAÇADEIRA DE LATÃO PARA MANGEIRA CALIBRADOR DIGITAL DE PAREDE ADAPTADOR PARA VÁLVULA JUMBO BASE PARA CÂMARA DE AR AGULHA

Leia mais

Instruções de Segurança

Instruções de Segurança 0 Instruções de Segurança! ADVERTÊNCIA Leia todas as advertências e instruções de segurança. Deixar de seguir todas as advertências e instruções pode resultar em descarga elétrica, incêndio e/ou ferimentos

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DOCUMENTO NORMATIVO CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS

Leia mais

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0)

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1. Instalações e áreas de trabalho. NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1.1. Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e equipamentos devem ser vistoriados e limpos, sempre

Leia mais

CORTADOR DE CABELOS CERAMIC

CORTADOR DE CABELOS CERAMIC MANUAL DE INSTRUÇÕES CORTADOR DE CABELOS CERAMIC LIMPEZA E MANUTENÇÃO É extremamente importante, para manter a boa performance de corte, a realização da limpeza das lâminas após cada utilização do aparelho.

Leia mais

Uso de ferramentas. Um aprendiz de mecânico de manutenção. Ferramentas de aperto e desaperto

Uso de ferramentas. Um aprendiz de mecânico de manutenção. Ferramentas de aperto e desaperto A U A UL LA Uso de ferramentas Um aprendiz de mecânico de manutenção verificou que uma máquina havia parado porque um parafuso com sextavado interno estava solto. Era preciso fixá-lo novamente para pôr

Leia mais

Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890

Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890 Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890 Figura 1: VISTA DA TUPIAS (IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA) Advertência: Não execute nenhuma operação com o equipamento antes de ler atentamente este manual. Este

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Tipo do Documento: SubTipo: Nº: Áreas/ Setores de Aplicação Adriano Marchiori Adriano Marchiori

Leia mais

MOINHO ALTA ROTAÇÃO E BAIXA ROTAÇÃO

MOINHO ALTA ROTAÇÃO E BAIXA ROTAÇÃO MANUAL DE OPERAÇÕES MOINHO ALTA ROTAÇÃO E BAIXA ROTAÇÃO MI-200 / MI-300 1 - Introdução Leia atentamente o Manual de Instruções, pois nele estão contidas as informações necessárias para o bom funcionamento

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA ESMERILHADORAS DEFINIÇÃO: São máquinas em que o operador esmerilha materiais, é usado principalmente na afiação de ferramentas. CONSTITUIÇÃO: É constituída geralmente de um

Leia mais

Manual do usuário. Mandril 13mm Empunhadura

Manual do usuário. Mandril 13mm Empunhadura Manual do usuário FURADEIRA 13mm Mandril 13mm Empunhadura 1 2 TERMO DE GARANTIA A Metto Ferramentas oferece ao aparelho constante na Nota Fiscal de venda ao CONSUMIDOR FINAL, fornecida pelo revendedor

Leia mais

TORVEL EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS LTDA. PENSE EM SEGURANÇA

TORVEL EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS LTDA. PENSE EM SEGURANÇA TORVEL EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS LTDA. PENSE EM SEGURANÇA Manual Sobre Segurança e Utilização de equipamentos Hidráulicos de Alta Pressão. Página 1 de 24 DE TORVEL PARA VOCÊ... EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS

Leia mais

Procedimentos referentes aos serviços de terceiros nas dependências dos Campi da UNICENTRO.

Procedimentos referentes aos serviços de terceiros nas dependências dos Campi da UNICENTRO. INSTRUÇÃO NORMATIVA No. 001 DATA: 30/04/2010 1. ASSUNTO: Procedimentos referentes aos serviços de terceiros nas dependências dos Campi da UNICENTRO. 2. Serviços Terceirizados A presente instrução tem por

Leia mais