UCS GUIA PARA ESTUDANTES DE INTERCÂMBIO. Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional. Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UCS GUIA PARA ESTUDANTES DE INTERCÂMBIO. Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional. Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais"

Transcrição

1 UCS UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais GUIA PARA ESTUDANTES DE INTERCÂMBIO

2 UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL GUIA PARA ESTUDANTES ESTRANGEIROS ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERINSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS Profa. Luciane Stallivieri

3 ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR DA UCS Reitor Isidoro Zorzi Vice-Reitor José Carlos Avino Pró-Reitor Administrativo Gilberto Henrique Chissini Pró-Reitor Acadêmico Evaldo Antonio Kuiava Chefe de Gabinete Jacob Raul Hoffmann

4 SUMÁRIO 1 BEM-VINDO AO BRASIL Dados Gerais Geografia Capital Principais cidades Índices populacionais BEM-VINDO A CAXIAS DO SUL A cidade de Caxias do Sul Localização da cidade no Estado do Rio Grande do Sul Perfil sócio-econômico da cidade BEM-VINDO À UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL A Universidade de Caxias do Sul - UCS A Cidade Universitária A cooperação internacional na UCS A Assessoria de Relações Internacionais A estrutura da Assessoria de Relações Internacionais PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL O Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional Objetivos do Programa Locais de desenvolvimento Duração do Programa Requisitos para participação Documentos Local de apresentação dos documentos Horário de atendimento Prazos para inscrição Seleção dos estudantes Termos de aceite Proficiência em Língua Portuguesa Condições financeiras INFORMAÇÕES ACADÊMICAS Os cursos de graduação Estrutura dos cursos de graduação Carga letiva Calendário acadêmico Feriados nacionais, estaduais e locais Sistema de avaliação Códigos dos horários

5 6 INFORMAÇÕES BUROCRÁTICAS Visto de estudante Documentos para obtenção do visto Entrada e permanência no Brasil Registro na Polícia Federal Contatos com a Polícia Federal Vacinas Seguro-saúde CHEGADA EM CAXIAS DO SUL Como chegar em Caxias do Sul Recepção no aeroporto ou na estação rodoviária Semana de boas-vindas Programa Padrinho Universitário Registro do estudante estrangeiro na UCS VIVER EM CAXIAS DO SUL Alojamento Informações gerais Indicações úteis Rede hoteleira de Caxias do Sul Alimentação Opções na Cidade Universitária Opções na cidade de Caxias do Sul Transporte Transporte coletivo público Transporte coletivo interno na Cidade Universitária Comunicação Telefonia Correios Internet Cyber cafés Finanças Moeda Custo de vida Sistema bancário Agências e terminais na Cidade Universitária Ambiente Clima Temperatura Energia Pesos, medidas e volumes Hora local

6 9 SERVIÇOS Vila Olímpica Sistema de bibliotecas Programa de Línguas Estrangeiras Programa de Português para Estrangeiros Cursos intensivos de português para estrangeiros Cursos regulares de português para estrangeiros Entretenimento UCS Teatro Orquestra Zoológico Museu de Ciências Naturais Aquarium Pontos Turísticos de Caxias do Sul Saúde Ecco-Salva Ambulatório do Campus Hospital Geral Farmácias SITES DE INTERESSE ANEXOS Mapa Mundi Mapa do Brasil Mapa do Rio Grande do Sul Mapa de Caxias do Sul Formulário de Inscrição p/ Programa de Mobilidade Acadêmica.. 68

7 Pés na região, olhos no mundo Pés na região, olhos no mundo. O slogan da Universidade de Caxias do Sul define com muita propriedade a sua meta de internacionalização. Com os pés na região, ela está ciente de sua tarefa de formar cidadãos competentes e qualificados para atender às necessidades de um mercado altamente competitivo e globalizado. Com os olhos no mundo, a Universidade de Caxias do Sul, está atenta aos desafios impostos pelas comunidades científicas, buscando para os seus cidadãos as melhores oportunidades de qualificação e de projeção no mercado educacional mundial. A Universidade de Caxias do Sul, afinada com o seu plano de atuação, colocou entre as metas principais a sua crescente internacionalização, por intermédio de uma ação planejada que amplia parcerias com instituições universitárias de diversas partes do mundo, difundindo sua imagem de universidade contemporânea e dinâmica, preparada para interagir com outros povos e culturas na busca do progresso e do desenvolvimento da humanidade. Especialmente na última década, a Universidade de Caxias do Sul abriu as suas portas para a comunidade científica internacional e passou a integrar e a interagir com as redes de saber universal. Passou a valer-se da cooperação acadêmica internacional como instrumento e estratégia para o melhor cumprimento de sua missão social, especialmente, no estabelecimento de alianças sólidas entre as instituições congêneres, sejam elas entre universidades, institutos ou centros de pesquisa, mas também com o setor produtivo, entidades empresariais, etc. Atualmente, a UCS conta com mais de uma centena de acordos de cooperação com entidades dos cinco continentes, o que preconiza uma agenda positiva para o desenvolvimento de atividades em colaboração com grandes centros de excelência em ensino, pesquisa e extensão. Investe com muita ousadia em projetos que possibilitam a mobilidade de seus professores, pesquisadores, alunos e gestores acadêmicos, otimizando as oportunidades de qualificação no mercado mundial, junto aos diferentes blocos econômicos. Para viabilizar essas parcerias, a inserção em redes de cooperação acadêmica foi outra meta perseguida e concretizada. Desde redes com universidades de língua portuguesa, universidades latino-americanas, até redes internacionais que contam com representatividades dos cinco continentes, a UCS tem participado ativamente das discussões que definem os rumos do ensino superior, levando a sua contribuição e a sua experiência, enquanto instituição que está buscando com muita voracidade a sua internacionalização. A UCS entende que a cooperação internacional deve ser uma de suas metas estruturais, pois através dela as instituições de ensino superior podem buscar uma efetiva integração das nações, não somente com vistas à defesa de interesses econômicos, mas, acima de tudo, para buscar uma realidade mais justa e equilibrada para as populações. Luciane Stallivieri Assessora de Relações Interinstitucionais e Internacionais 7

8 BEM-VINDO AO BRASIL

9 1 BEM-VINDO AO BRASIL 1.1 Brasil - Dados gerais República Federativa do Brasil População: 183 milhões (2006) Composição: brancos 49,7%, pardos 42,6%, negros 6,9%, amarelos 0,5%, indígenas 0,3% (2006) Idioma: português (oficial) Religião: cristianismo (católicos 83%, outros 10%), espiritismo, judaísmo, cultos afro-brasileiros) Densidade: 22,47 hab./km² (2007) População urbana: 83,2% (2006) Crescimento demográfico: 1,33% ao ano (2006) Fecundidade: 2,1 filhos por mulher (2006) Expectativa de vida M/F: 68,5/76,1 anos (2006) Mortalidade infantil: 25,1% (2006) Analfabetismo: 10,4% (2006) Índice de Desenvolvimento Humano - IDH (0-1): 0,8 (2006) ECONOMIA * Moeda: real R$; cotação (vide item 8.5) PIB: US$ bilhões (2006) PIB agropecuária: 8% PIB indústria: 38% PIB serviços: 54% Crescimento do PIB: 3,7% ao ano (2006) PIB per capita: US$ (2006) Força de trabalho: 89,32 milhões (2006) Agricultura: algodão, arroz, café, cana-de-açúcar, laranja, soja, feijão Pecuária: bovinos, suínos, ovinos, aves Pesca: t (2002) Mineração: bauxita, ferro, manganês, ouro, alumínio Indústria: de transformação, de bens de consumo e bens duráveis Exportações: US$ 135 bilhões (2006) Importações: US$ 73 bilhões (2006) Parceiros comerciais: EUA, Japão, países da União Européia, países do Mercosul *Dados extraídos do Almanaque Abril

10 RELAÇÕES EXTERIORES Organizações: Banco Mundial, FMI, Grupo do Rio, Mercosul, OEA, OMC, ONU, Associação Latino-Americana de Desenvolvimento e Integração (Aladi), Conferência Ibero-Americana, Conferência dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) Ministério das Relações Exteriores: Esplanada dos Ministérios, Bloco H, CEP , Brasília - DF, Tel , Fax Geografia Localização: no leste da América do Sul Área: ,5 km² Clima: equatorial, tropical, tropical de altitude, tropical atlântico, subtropical e semiárido Área de floresta: 4,1 milhões km² (2002) Desmatamento: km² ao ano (2001) 1.3 Capital A capital do Brasil é Brasília e está localizada no Distrito Federal, região centrooeste. 1.4 Principais Cidades São Paulo (11 milhões de habitantes) Rio de Janeiro (6 milhões de habitantes) Salvador (2,6 milhões de habitantes) Belo Horizonte (2,3 milhões de habitantes) Brasília (2,3 milhões de habitantes) Recife (1,5 milhões de habitantes) Porto Alegre (1,4 milhões de habitantes) 1.5 Índices populacionais* A população brasileira está formada da seguinte maneira, de acordo com levantamento realizado no ano de ,8% homens e 51,2% mulheres 81% urbano e 19% rural *Dados extraídos do Almanaque Abril

11 BEM-VINDO A CAXIAS DO SUL

12 2 BEM-VINDO A CAXIAS DO SUL 2.1 A cidade de Caxias do Sul O município de Caxias do Sul, segundo pólo metal-mecânico do país, está localizado na extremidade leste da Encosta Superior do Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. A bela cidade colonizada por imigrantes italianos, que faz parte da Região da Uva e do Vinho, abriga em seu parque industrial mais de 15 mil estabelecimentos, sendo um dos mais diversificados do Brasil. Produz desde parafusos até ônibus e caminhões, com qualidade reconhecida mundialmente. O dinamismo do comércio oferece os mais variados produtos: vinhos, confecções, malhas, pratarias, artigos em couro, móveis e artesanato. Seu centro de negócios está voltado não apenas ao consumidor local, mas também aos turistas que visitam a cidade durante todo o ano. Trata-se do segundo pólo comercial do Rio Grande do Sul, onde filiais de grandes redes de departamento do centro do país e do estado atuam, lado a lado, com lojas e magazines locais. Apesar das características de metrópole, orgulhasse do seu passado e o mantém vivo através da rica arquitetura, só encontrada na Serra gaúcha, resultado da mistura entre o estilo arquitetônico adotado em vilarejos da Itália, na região do Vêneto, e as adaptações que as condições encontradas pelos imigrantes, na nova terra, exigiram. As primeiras construções foram as casas de pedra e barro, depois as de tijolos domésticos e, mais tarde, as casas de madeira, com seus telhados de tabuinhas, os lambrequins enfeitando os beirais, os sótãos. Para realizar a viagem no tempo, proporcionada por esse rico conjunto, basta viajar alguns quilômetros, apreciando a bela paisagem ao longo do caminho e realizar alguns dos roteiros turísticos oferecidos na cidade e na região, e saborear a deliciosa gastronomia existente na localidade e nos arredores. Caxias do Sul está ligada a grandes metrópoles por rodovias asfaltadas e conta também com vôos diários chegando e saindo de seu aeroporto. Por estar localizada a 760 metros acima do nível do mar, apresenta um clima subtropical em que as temperaturas chegam a variar entre 1,4 grau negativo e 33,6 graus positivos. A média situa-se na faixa dos 16 graus centígrados. Os invernos são frios e, algumas vezes, ocorre a precipitação de neve. No outono e na primavera, é comum a ocorrência de geada e no verão a temperatura é bastante agradável. 2.2 Localização da cidade no Estado do Rio Grande do Sul A cidade de Caxias do Sul está situada na Encosta Superior do Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul, na região conhecida popularmente como Serra Gaúcha. 12

13 2.3 Perfil sócio-econômico da cidade Com mais de 400 mil habitantes e uma área territorial de 1.648,60 quilômetros quadrados, a 127 quilômetros da capital do estado - Porto Alegre - Caxias do Sul é o segundo centro econômico-financeiro e a segunda maior cidade em população do Estado do Rio Grande do Sul. Localizada na Encosta Superior do Nordeste, em plena Serra Gaúcha, o município é essencialmente urbano, concentrando cerca de 92% de sua população na cidade e o restante, 8%, na área rural. Os indicadores sociais de Caxias do Sul refletem sua força econômica: o número de carros, de telefones e de leitos hospitalares por habitante estão entre os maiores do estado e do país. Esse importante pólo econômico, político e sócio cultural contou com um orçamento em 2001 de R$ 229 milhões, 14% superior ao do ano anterior, e de R$ 240 milhões em 2002, sendo que 53% são investidos em Educação e Saúde. Na elaboração do orçamento municipal, a administração trabalha com a participação da população. São os cidadãos quem definem as áreas prioritárias de investimento através do Orçamento Comunitário (OC). No OC a cidade foi dividida em dez regiões, que servem como base para a distribuição dos recursos. Em cada uma delas são realizadas reuniões plenárias públicas quando são definidas as prioridades e eleitos os delegados e os conselheiros, que são os representantes das comunidades. A cidade, rodeada por vales e belas paisagens, foi colonizada pelos imigrantes italianos que chegaram ao estado em 1875, na sua maioria camponeses da região do Vêneto, mas também da Lombardia e do Piemonte. No entanto, atualmente, pelas ruas desfila um mosaico de culturas e etnias, como é de praxe nas grandes economias. A história de Caxias do Sul começa antes da imigração, ainda quando a região era percorrida por tropeiros e ocupada por índios, chamada Campo dos Bugres. Dois anos após, recebeu a denominação de Colônia Caxias. A emancipação política, do município de São Sebastião do Caí, aconteceu em 1890, e, no ano de 1910, elevouse à categoria de cidade. Naquele mesmo ano, foi instalado o primeiro trem, ligando a região à capital. Vários ciclos econômicos marcaram a evolução do município ao longo do século. O primeiro deles está ligado ao traço mais forte da sua identidade: o cultivo da videira e a produção de vinho. Num primeiro momento, para consumo próprio e mais adiante para a comercialização. Os imigrantes eram agricultores, e muitos deles possuíam outras profissões. Instalaram-se na região, urbanizando e acelerando o processo industrial. Hoje, a antiga Colônia Caxias possui 261 bairros e loteamentos, e uma renda per capita de US$ 11,9 mil em 2006, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O seu Produto Interno Bruto (PIB) está calculado em R$ 5,6 bilhões. São mil domicílios que existem na cidade e cerca de 99,08% abastecidos pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), com água de qualidade, que aplica valores de tarifas inferiores à média nacional. Com investimentos de mais de 265 milhões de reais para melhorar a infra-estrutura do abastecimento na cidade, o SAMAE se constitui num patrimônio público de Caxias. A coleta do lixo é feita pela Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), empresa também de caráter público, que atende 100% da área urbana e 85% da área rural, empregando 900 pessoas. Caxias do Sul tornou-se um pólo 13

14 centralizador da região mais diversificada do Brasil, com vastos parrerais, vinícolas e variado parque industrial. A indústria é o carro-chefe da economia, que representa 64% da produção. O comércio ocupa o segundo lugar na economia da cidade, com um percentual de 33,34%. São 24 mil estabelecimentos instalados no município entre indústrias, comércio e serviços. A composição da economia industrial está dividida em 12% de participação para o ramo de alimentação, 11% para fiação, tecelagem e vestuário, 9% para a indústria da madeira e do mobiliário, 6% para o setor de material plástico, 40% de participação da indústria metalúrgica de bens de capital e 20% ao setor metalúrgico de bens de consumo. Os setores produtivos mais importantes são o de autopeças, sendo Caxias do Sul o 2º pólo brasileiro de material de transportes, e também o segundo pólo em importância nacional. Está instalado em Caxias do Sul o Centro Gestor de Inovação em Autopeças, ação público-privada que envolve um conjunto de entidades, desde o governo do estado até sindicatos empresariais e a Universidade de Caxias do Sul. O crescimento da economia de Caxias do Sul teve um aumento de 5,31% sobre 2005: Indústria 1,26%, Comércio 5,45% e Serviços 11,07%. As exportações da cidade em 2006 totalizaram US$ 785 milhões. As importações chegaram ao patamar de US$ 209 milhões em Caxias do Sul importa em média 3,3% do total importado pelo estado e exporta em média 5% do total exportado pelo RS. Devido a esse perfil industrial, uma das maiores fontes de arrecadação do município é o Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS). Conforme a Secretaria Municipal da Fazenda, a arrecadação de ICMS em 2001 chegou a R$ 81 milhões, o que significa um crescimento nominal de 12,5% e real de 2,14%, representando 35% da arrecadação total do município. No setor de serviços, a Informática, com mais de 200 empresas instaladas, faz de Caxias do Sul o maior pólo desenvolvedor de software de gestão empresarial, sendo também importante sua interface com a automação industrial. Nessa área, a Prefeitura de Caxias do Sul está constituindo, com entidades e empresas do setor, uma ação setorial de constituição de um Pólo de Informática voltado para a inovação tecnológica que vem se somar à já existente Incubadora Tecnológica há cinco anos. Caxias também é um pólo regional em saúde e em educação. Na saúde, diversos hospitais, empresas de plano de saúde e assistência médica estão aqui instalados. A Universidade de Caxias do Sul conta com mais de 36 mil alunos e oferta diversificada grade de cursos de graduação e pós-graduação. A agricultura é caracterizada pelos minifúndios familiares - representa somente 2% da base econômica do município. Apesar disso, além de ser a maior produtora de hortifrutigranjeiros do estado, hoje 65% do que é consumido pelos caxienses, de verduras e frutas, vem da própria cidade. Caxias também é o maior produtor de caqui do estado, com 370 hectares, cultivados por 220 agricultores. O caqui ocupa a oitava posição no ranking dos hortifrutigranjeiros mais cultivados na cidade. Entre as espécies mais plantadas estão maçã ( kg/ano), cenoura ( kg/ano), beterraba ( kg/ano) e pêssego ( kg/ ano). Mas é a uva a fruta mais cultivada. São kg/ano, numa área de hectares. 14

15 Dentre as hortaliças destaca-se a produção de cenoura ( kg/ano), beterraba ( kg/ ano), tomate ( kg/ano), alho ( kg/ ano), abóbora ( kg/ano) e repolho ( kg/ano). A cada ano aumenta em 10% a área plantada de hortifrutigranjeiros. O volume de produção de frutas - são hectares - e verduras incentivou a implantação das agroindústrias. Desde o lançamento do projeto Controle de Produtos Agropecuários (Copas), em 1998, o número de empreendimentos já chega a 66, gerando mais de 200 empregos. Caxias do Sul também é pólo turístico, sendo a soma de história, progresso, folclore, pratos típicos, belezas naturais, convivência harmônica de técnicas artesanais com tecnologias de ponta, hospitalidade ítalo-gaúcha, com atrativos turísticos inigualáveis. Uma das principais atrações urbanas da cidade é a Igreja São Pelegrino que possui afrescos de Aldo Locatelli, a réplica da Pietá de Michelângelo e os portais de bronze que reproduzem a epopéia da imigração, obra do artista italiano Augusto Murer. Ainda na área central da cidade, além da vida noturna, pode-se visitar o Museu Municipal e o Museu da Casa de Pedra; a réplica de Caxias do Sul, na Época de 1885, junto aos Pavilhões da Festa da Uva, onde localiza-se o imperdível espetáculo Som e Luz; o Monumento Nacional ao Imigrante e o Parque Getúlio Vargas, com sua pista arborizada para caminhadas e a praça Dante Alighieri, onde todos os sábados acontece o Brique da Cidade, ótima oportunidade para a compra de artesanato e antiguidades. Em Caxias do Sul, pode-se provar a saborosa e abundante gastronomia colonial italiana e gaúcha, sempre acompanhadas por deliciosos vinhos. Cantinas, churrascarias, galeterias, pizzarias e a cozinha internacional fazem da cidade uma das maiores expressões da culinária do Rio Grande do Sul. São restaurantes, além da rede hoteleira diversificada, que oferece leitos com muito conforto em 43 estabelecimentos. No interior do município, é possível encontrar cenários ainda intocados, que retratam a região como há mais de um século. Em algumas pequenas propriedades rurais, encontram-se vinhos artesanais e produtos coloniais. O visitante poderá conhecer os cinco roteiros turísticos: Rota dos Tropeiros, Caminhos da Colônia, Estrada do Imigrante, Criúva - o lado campeiro de Caxias do Sul e Rota Trentina. Em fevereiro/março 2008 aconteceu a 27ª Festa Nacional da Uva, com o tema: Uma vez imigrante, para sempre brasileiro. Uma extensa programação artísitca, cultural e econômica compôs o evento. 15

16 BEM-VINDO À UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL

17 3 BEM-VINDO AUNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL 3.1 A Universidade de Caxias do Sul A Universidade de Caxias do Sul é uma instituição de caráter comunitário e regional e está situada na Região Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Com sedes universitárias em nove cidades, ela abrange uma região de 70 municípios, oferecendo à comunidade regional a opção de participar das mais variadas formas, do processo de criação, transmissão, crítica e difusão da cultura, da ciência e da tecnologia. Fundada em 10 de fevereiro de 1967, sua criação resultou da ação da própria comunidade e seu desenvolvimento busca a perfeita sintonia com ela. Isso significa que, no seu planejamento institucional, estão contemplados os interesses, as vocações e as potencialidades dessa comunidade. Mas, mais do que isso, a característica de vanguarda inerente a toda universidade e sua efetiva inserção no meio social habilitam-na para ver adiante, mantendo uma visão permanente e estratégica do futuro, fundamental na busca por novos caminhos e de soluções para o desenvolvimento sustentado da região. Sua mantenedora é a Fundação Universidade de Caxias do Sul, entidade jurídica de direito privado, cuja finalidade principal é promover a educação, a pesquisa e a extensão em todos os níveis e campos do saber, bem como a divulgação científica, técnica e cultural, dentro dos valores cristãos, filantrópicos e democráticos da civilização. Regida por estatutos próprios, a Fundação tem, na sua direção, representantes de entidades da comunidade e dos governos federal, estadual e municipal. Comunitária e regional, a UCS mantém, como diretriz permanente, a integração regional. Sem fins lucrativos, sua finalidade é o interesse da coletividade, e o resultado do seu trabalho é totalmente reinvestido na qualificação dos serviços prestados à comunidade. A colaboração entre universidades de diferentes países, com realidades sociais, tecnológicas e educacionais distintas, insere-se, assim, numa estratégia global que busca a excelência da atuação acadêmica, eliminando deficiências, superando desigualdades e desequilíbrios entre povos e nações. Com uma atuação crescente na área de cooperação internacional, a UCS vê seu processo de internacionalização como um importante fator de qualificação institucional, uma das metas prioritárias do seu planejamento estratégico. 3.2 A Cidade Universitária A sede da Universidade de Caxias do Sul está localizada na Cidade Universitária em Caxias do Sul. Foi instalada em 1973, numa área de 6,5 mil m², no Bairro Petrópolis, numa região privilegiada por sua geografia e belezas naturais, onde antes funcionava o Colégio Sacre-Coeur de Marie. A partir de dezembro de 1974, o governo do estado doou uma área de 25 ha pertencentes à Estação Experimental de Vitivinicultura. Na década de 80, uma nova doação incorporou à UCS o restante da área da Estação, ficando a Universidade com uma área aproximada de 72 hectares. A partir 17

18 da década de 90, com o processo de regionalização da UCS e a sua conseqüente expansão, houve um crescimento da estrutura física da Cidade Universitária, com a construção de novos prédios para abrigar salas de aula, laboratórios, unidades de serviços e outras facilidades, objetivando o conforto dos usuários da Cidade Universitária. O crescimento da Cidade Universitária obedeceu a uma proposta de arquitetura, ecologicamente planejada, que buscou criar uma atmosfera acolhedora, plena de muito verde e muita luz, propícia para o desenvolvimento das relações interpessoais. Diversas construções antigas foram mantidas e restauradas, criando um espaço onde o moderno e o tradicional convivem em harmonia. Ao todo, são aproximadamente 100 mil m² de área construída, onde edificações modernas interagem com construções mais antigas e restauradas, áreas verdes, lagos e bosques de mata nativa, compondo um espaço capaz de oferecer as condições necessárias para a realização das atividades de ensino, pesquisa e extensão oferecidas pela Universidade. Universidade de Caxias do Sul Cidade Universitária Rua Francisco Getúlio Vargas, Bairro Petrópolis Caxias do Sul - RS BRASIL 3.3 A cooperação internacional na Universidade de Caxias do Sul O slogan da Universidade de Caxias do Sul Pés na região, olhos no mundo define com muita propriedade uma de suas diretrizes mais importantes: a de internacionalização. Com os pés na região, a UCS busca atender à demanda da comunidade regional, oferecendo diversas opções de experiências internacionais, que visam aprimorar e enriquecer os currículos e as vivências de seus cidadãos. Com os olhos no mundo, a UCS está sempre atenta a todas as opções oferecidas pelas melhores e mais renomadas instituições estrangeiras, que possibilitam à professores, pesquisadores, alunos e gestores uma oportunidade de aperfeiçoamento no Exterior. Ao proporcionar trocas de experiências para os membros da comunidade acadêmica, a UCS fortalece sua imagem no panorama internacional, enriquece suas parcerias e mantém contato com instituições de todos os continentes, capitalizando oportunidades e resultados para todo o seu corpo universitário. Contando com mais de uma centena de acordos de cooperação internacional firmados com instituições de todos os continentes, as possibilidades são inúmeras, desde bolsas de estudo, cursos, eventos, atividades profissionais remuneradas ou não, inserção em grupos de pesquisa e em redes internacionais. Através dos convênios internacionais e da inserção da UCS em redes de cooperação universitária, os alunos podem participar de atividades acadêmicas que possibilitam o desenvolvimento de parte de seu curso de graduação em instituições estrangeiras. Em algumas universidades, localizadas nos Estados Unidos, na Itália ou na Inglaterra, os estudantes podem obter a dupla certificação, ou seja, obter o diploma das duas universidades. 18

19 Os convênios internacionais também permitem ao aluno desenvolver atividades profissionais em representações diplomáticas do Brasil no Exterior, ou resorts. Oferecendo essas oportunidades, a UCS está trabalhando para, cada vez mais, qualificar seus alunos, capacitando-os para o mercado de trabalho nacional e internacional. Para professores e gestores, a participação em atividades internacionais - uma oportunidade de renovação e atualização profissional, que qualifica sua atuação na instituição, reforçando o propósito da cooperação internacional para o desenvolvimento institucional. 3.4 A Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais A Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais da Universidade de Caxias do Sul foi criada em 22 de julho de 1996 e tem como seu maior objetivo manter e ampliar a política de internacionalização institucional. No papel de articuladora dos contatos com os parceiros internacionais, a Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais investe na formação dos cidadãos, enviando-os para o Exterior e recebendo delegações estrangeiras das mais diversas partes do mundo, que atuam como multiplicadoras dos benefícios e da riqueza das trocas culturais. Observando os critérios de qualidade dos programas oferecidos pelas instituições e organismos, essa assessoria orienta a comunidade acadêmica sobre as melhores oportunidades de formação no Exterior, buscando sempre aquelas que melhor se ajustam às demandas do âmbito cultural e tecnológico da região, procurando contribuir para o desenvolvimento e para o crescimento do País. A Assessoria tem por atribuições: coordenar as ações relacionadas ao âmbito da cooperação internacional, priorizando as parcerias internacionais entre os órgãos envolvidos; promover a troca de experiências entre estudantes, professores, pesquisadores e gestores com os correlatos de instituições estrangeiras, através de intercâmbios, cursos, eventos, bolsas de estudo, estágios, entre outros; viabilizar, em parceria com os outros setores da Universidade, a concretização de acordos de cooperação bilaterais ou multilaterais com instituições estrangeiras; estimular o desenvolvimento de novos projetos de colaboração com as instituições conveniadas; apoiar o encaminhamento de projetos às diferentes agências de fomento nacionais e internacionais, com vistas à obtenção de recursos financeiros; estimular o relacionamento constante com organismos que desempenham atividades correlatas; programar visitas a outras instituições, com vistas à identificação de potencialidades e ao desenvolvimento de projetos em conjunto; desenvolver e manter uma central de informações sobre oportunidades de aperfeiçoamento no Exterior; 19

20 manter um banco de dados atualizado com informações sobre as instituições estrangeiras conveniadas, sobre os órgãos internacionais de fomento à pesquisa e de desenvolvimento de projetos no Brasil e no Exterior; manter contato com as representações diplomáticas nacionais e estrangeiras; divulgar assuntos de potencial interesse para todos os setores da Universidade no âmbito das relações internacionais; estimular o quadro docente e discente para que explorem as possíveis participações em atividades internacionais; apoiar estudantes e professores estrangeiros participantes de programas de mobilidade acadêmica internacional em todos os aspectos que dizem respeito à sua permanência no Brasil, desde sua chegada até seu retorno ao país de origem; trabalhar para o desenvolvimento do processo de internacionalização institucional, no âmbito do ensino, da pesquisa e da extensão universitária. 3.5 Estrutura da Assessoria de Relações Interinstitucionais e Internacionais Luciane Stallivieri Bloco A - Sala 216 Cidade Universitária Caxias do Sul - RS Telefone: Galeria de Serviços - Sala 29 Ruthie Bonan Gomes Galeria de Serviços - Sala 29 Galeria de Serviços - Sala 29 20

GUIA PARA ESTUDAR NO EXTERIOR

GUIA PARA ESTUDAR NO EXTERIOR GUIA PARA ESTUDAR NO EXTERIOR O QUE É INTERCÂMBIO ACADÊMICO? É a ida de estudantes de um país para o outro por um determinado período do ano letivo. O objetivo é estender os estudos da Graduação para outra

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura O Pró-Reitor Acadêmico da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura A Pró-Reitora de Graduação da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura O Pró-Reitor Acadêmico da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC ASSESSORIA PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS E INTERINSTITUCIONAIS CENTRO DE LINGUAS E CULTURAS DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC ASSESSORIA PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS E INTERINSTITUCIONAIS CENTRO DE LINGUAS E CULTURAS DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC ASSESSORIA PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS E INTERINSTITUCIONAIS CENTRO DE LINGUAS E CULTURAS DA UNISC EDITAL DA III VIAGEM INTERNACIONAL DE ESTUDOS CURSO DE ESPANHOL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO REITORIA COORDENADORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO REITORIA COORDENADORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS EDITAL 07/2014/CAINT/UFOP, DE 22 DE MAIO DE 2014 PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL A (CAINT) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), considerando os convênios específicos de cooperação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior/CNPq (SWG)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior/CNPq (SWG) Edital N o 01 SWG/UNICENTRO/CNPq A Universidade Estadual do Centro-Oeste, por meio da Coordenação Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, com base no Termo de Concessão 800773/2011-0 do Programa

Leia mais

EDITAL CONJUNTO PROGRAD ESAI/UFGD nº 01/11, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2011

EDITAL CONJUNTO PROGRAD ESAI/UFGD nº 01/11, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2011 MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE ENSO DE GRADUAÇÃO ESCRITÓRIO DE ASSUNTOS TERNACIONAIS EDITAL CONJUNTO PROGRAD ESAI/UFGD nº 01/11, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2011 MOBILIDADE ACADÊMICA TERNACIONAL PARA ESTUDANTES

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ REITORIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ REITORIA EDITAL COMPLEMENTAR ÀS CHAMADAS PÚBLICAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PARA: ALEMANHA (DAAD) Nº 118/2012 AUSTRÁLIA (Go8) Nº119/2012 CANADÁ (CBIE) Nº120/2012 CORÉIA DO SUL (KFPP)

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2015 EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2015 EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL N 39/2012 UEPA. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE.

EXTRATO DO EDITAL N 39/2012 UEPA. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE. EXTRATO DO EDITAL N 39/2012 UEPA CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE. A Universidade do Estado do Pará (UEPA), por meio de sua Coordenadoria do Programa Ciência sem Fronteiras UEPA (PCsF-UEPA) e com o

Leia mais

Faculdade de Ciências e Letras de Assis UNESP Edital nº 008/2015 DTA/STG Processo Seletivo de Transferência para o ano letivo de 2016.

Faculdade de Ciências e Letras de Assis UNESP Edital nº 008/2015 DTA/STG Processo Seletivo de Transferência para o ano letivo de 2016. Faculdade de Ciências e Letras de Assis UNESP Edital nº 008/2015 DTA/STG Processo Seletivo de Transferência para o ano letivo de 2016. Estarão abertas, nos dias 20, 21 e 22/01/2016, as inscrições para

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS GABINETE DO REITOR FÓRMULA SANTANDER PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS GABINETE DO REITOR FÓRMULA SANTANDER PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL O Gabinete do Reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás), no uso de suas atribuições, torna público este Edital de seleção de estudantes de graduação da PUC Goiás para a realização

Leia mais

profissional, de ensino médio, da educação especial e nos anos finais do ensino

profissional, de ensino médio, da educação especial e nos anos finais do ensino Edital de abertura de inscrições para estágios na Prefeitura do Município de Carlos Barbosa/RS, nas áreas de Direito, Arquitetura, Serviço Social, Psicologia Administração, Secretário Executivo e Computação/Informática,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO REITORIA COORDENADORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO REITORIA COORDENADORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS EDITAL 05/2015/CAINT/UFOP, DE 27 DE ABRIL DE 2015 PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO A (CAINT) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), considerando

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteiras

Programa Ciência sem Fronteiras Programa Ciência sem Fronteiras Apresentação Este GUIA foi elaborado pela Diretoria de Relações Internacionais (DRI), Pró-Reitoria de Graduação (PRG) e Pró- Reitoria de Pesquisa (PRP) da UFLA para orientar

Leia mais

2. Do Processo Seletivo 3. Das vagas

2. Do Processo Seletivo 3. Das vagas EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA DESTRANCAMENTO DE MATRÍCULA, DESTRANCAMENTO DE MATRÍCULA COM REOPÇÃO, ACEITAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS REGULARES PARA CURSOS AFINS, REOPÇÃO DE CURSO, OBTENÇÃO DE NOVO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO EDITAL PROPED 01/2012 Pré-seleção de alunos para o Programa Ciência Sem Fronteiras CNPq A Universidade Federal

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares

Regulamento das Atividades Complementares Regulamento das Atividades Complementares Curso de Design de Moda FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE I. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, PARA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, PARA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, PARA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA Tendo em vista a oportunidade propiciada pelo Programa Ciência sem Fronteiras, a Assessoria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL Nº 06, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA FIOCRUZ (PRINTE/PG)

PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA FIOCRUZ (PRINTE/PG) 1 PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA (PRINTE/PG) 1. Objetivo Geral Promover a cooperação para a qualificação de estrangeiros de nível superior nas áreas de conhecimento para as quais

Leia mais

EDITAL 34/2013 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇAO PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO PARA 2014/1

EDITAL 34/2013 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇAO PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO PARA 2014/1 EDITAL 34/2013 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇAO PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO PARA 2014/1 O Reitor da Universidade Vila Velha ES faz saber a todos os alunos regularmente matriculados em cursos

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO 2012 DE ALUNOS DA GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS UnG/CNPq - GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR O Magnífico Reitor da Universidade Guarulhos, Prof.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR ESPECIAL DE VERÃO 2009/1

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR ESPECIAL DE VERÃO 2009/1 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR ESPECIAL DE VERÃO 2009/1 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO O Reitor do Centro Universitário Feevale, instituição de ensino superior recredenciada pela Portaria nº 1.566, de 27

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche nos EUA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública UNICENTRO/CAPES nº 01/2011 Em atendimento a chamada CAPES 01/211 do Programa Ciência sem Fronteiras, a UNICENTRO torna pública a seleção de estudantes de graduação em áreas e temas de estudo

Leia mais

CAPÍTULO I Do objetivo

CAPÍTULO I Do objetivo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA GABINETE DO REITOR SECRETARIA DE APOIO INTERNACIONAL - SAI EDITAL Nº 008, DE 20 DE MAIO DE 2015 O presente edital visa regular a seleção de estudantes

Leia mais

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Elaborada pela Diretoria de Extensão e pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE A Direção Geral da Faculdade Independente do Nordeste, com vistas à chamada para seleção de alunos para o Programa Ciência

Leia mais

PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA

PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA OOBJETIVO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA FACULDADE INTERNACIONAL SIGNORELLI E UNIVERSIDAD NACIONAL DE CUYO PROJETO DE INTEGRAÇÃO ACADÊMICA ENTRE BRASIL E ARGENTINA 1.1 O Programa de Mobilidade Acadêmica

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 O reitor em exercício da reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

PROGRAMA DE MOBILIDADE INTERNACIONAL COMO PARTICIPAR

PROGRAMA DE MOBILIDADE INTERNACIONAL COMO PARTICIPAR COMO PARTICIPAR Um dos aspectos mais importantes da mobilidade internacional é o conhecimento e convivência com outras culturas, sendo uma oportunidade única para sua qualificação através de experiências

Leia mais

BOLSA CAPES EMBAIXADA AMERICANA FULBRIGHT CERTIFICAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS PARA PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA

BOLSA CAPES EMBAIXADA AMERICANA FULBRIGHT CERTIFICAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS PARA PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA BOLSA CAPES EMBAIXADA AMERICANA FULBRIGHT CERTIFICAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS PARA PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA Edital nº. 52/2010/CAPES 1. DA APRESENTAÇÃO A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível

Leia mais

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAPG/BA (Programa de Centros Associados de Pós-Graduação),

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Publicidade e Propaganda Rádio e Televisão Relações Públicas ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUÍNTES EM 2014/1 DEFINIÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E SUAS FINALIDADES Art. 1º. As atividades complementares, no âmbito do Curso de Enfermagem,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUN Nº 029 DE 1º DE OUTUBRO DE 2014 Aprova as Diretrizes da Política de Mobilidade Acadêmica da Universidade Federal da Integra ção Latino-Americana UNILA. O Conselho Universitário da Universidade

Leia mais

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle!

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estamos prontos para acolher cada um de vocês e juntos realizarmos uma excelente formação acadêmica com nossa experiência de mais de 300 anos de educação

Leia mais

Perguntas frequentes:

Perguntas frequentes: Perguntas frequentes: 1. Enade 1.1. Qual a legislação pertinente ao Enade? Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004: Criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) Portaria Normativa

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRO-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL N 47/2013 UEPA. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE.

EXTRATO DO EDITAL N 47/2013 UEPA. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE. EXTRATO DO EDITAL N 47/2013 UEPA CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE. A Universidade do Estado do Pará (UEPA), por meio de sua Coordenadoria do Programa Ciência sem Fronteiras UEPA (PCsF-UEPA) e com o

Leia mais

UNIVERSIDADE Concordia University College of Alberta Universidad del Quindío

UNIVERSIDADE Concordia University College of Alberta Universidad del Quindío UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC ASSESSORIA PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS E INTERINSTITUCIONAIS EDITAL DE ABERTURA DE VAGAS PARA INTERCÂMBIO NO EXTERIOR NO SEMESTRE 2013/2 A Assessoria para Assuntos

Leia mais

Perguntas mais frequentes (FAQ) Alunos Internacionais 2015-2016

Perguntas mais frequentes (FAQ) Alunos Internacionais 2015-2016 Perguntas mais frequentes (FAQ) Alunos Internacionais 2015-2016 Nomeações Estudantes que desejarem fazer intercâmbio, durante a graduação ou a pósgraduação, na Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CAPES/FIPSE

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CAPES/FIPSE PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CAPES/FIPSE Michigan State University (MSU) University of Georgia (UGA) Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) EDITAL DE SELEÇÃO

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 096/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DA

Leia mais

PÁGINA 1. Janeiro 2014 Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab. Fevereiro 2014 Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab

PÁGINA 1. Janeiro 2014 Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab. Fevereiro 2014 Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO / PRÓ-REITORIA DE PESQ. E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO CALENDÁRIO UNIVERSITÁRIO 2014 Janeiro 2014 1 2 3

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS - ASSER

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS - ASSER 1 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS - ASSER ATIVIDADES ACADÊMICAS CURRICULARES COMPLEMENTARES (A.A.C.C.) DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO: ATIVIDADES

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL EDITAL DE ABERTURA DE VAGAS PARA PROFESSOR-MONITOR DO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL, N 2 DE 03 DE SETEMBRO DE 2012. A Coordenação do Projeto Cursinho

Leia mais

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT 1 FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Programa de Iniciação Científica

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL Nº 004/2015

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL Nº 004/2015 PCD 125.62 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA / UFJF PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD COORDENAÇÃO DE GRADUAÇÃO EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL Nº 004/2015 Projetos: Escritório

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE EDITAL PROPEG Nº 010/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Acre em associação

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM HOTELARIA HOSPITALAR Unidade Dias e Horários

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 33/2014 - REITORIA

CHAMADA PÚBLICA Nº 33/2014 - REITORIA CHAMADA PÚBLICA Nº 33/2014 - REITORIA SELECIONA ALUNOS DE GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES O Reitor da Universidade Estadual do

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteiras. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011

Programa Ciência sem Fronteiras. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011 Programa Ciência sem Fronteiras Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011 A CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao Ministério da Educação,

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2014-2018 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011 2020 METAS E ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO Marcos Neves Comissão Central PDI do IFSC PNE EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL O art.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG) Edital N o 02 SWG/UNICENTRO/MCTI/MEC/CNPq/CAPES A Universidade Estadual do Centro-Oeste, por meio da Coordenação Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, atendendo à chamada do Ministério da Ciência,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CACCAU Centro de Atividades Complementares do Curso de Arquitetura e Urbanismo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Nas

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS EUA NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA

Leia mais

CHAMADA 001/2014. III Renovar os quadros nos Programas de Pós-Graduação nas instituições de ensino superior e de pesquisa.

CHAMADA 001/2014. III Renovar os quadros nos Programas de Pós-Graduação nas instituições de ensino superior e de pesquisa. CHAMADA 001/2014 O Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hospitalidade Mestrado (PPGTURH), da Universidade de Caxias do Sul - UCS, no uso das atribuições regimentais que lhe são conferidas,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE VERÃO 2015 EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE VERÃO 2015 EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016

DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016 1 DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2015-2016 1 INTRODUÇÃO O Programa de Projetos de Extensão tem o objetivo de contribuir para a formação acadêmica, profissional e cidadã, fruto

Leia mais

Programa Consórcios em Educação Superior Brasil e Estados Unidos

Programa Consórcios em Educação Superior Brasil e Estados Unidos Programa Consórcios em Educação Superior Brasil e Estados Unidos CAPES/FIPSE Edital Nº 8/2010 CAPES A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio de sua Diretoria

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPQ/IFTM MODALIDADE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPQ/IFTM MODALIDADE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/IFTM PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPQ/IFTM MODALIDADE

Leia mais

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E:

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E: RESOLUÇÃO N o 03/90, CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Aprova as Normas para elaboração de Projetos de Cursos de Especialização (Pós-Graduação lato sensu ). O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS, BACHARELADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

CIDADE UNIVERSITÁRIA Rua Francisco Getúlio Vargas, 1130 Bairro Petrópolis CEP 95070-560 Caxias do Sul RS Brasil Coordenadoria de Relações

CIDADE UNIVERSITÁRIA Rua Francisco Getúlio Vargas, 1130 Bairro Petrópolis CEP 95070-560 Caxias do Sul RS Brasil Coordenadoria de Relações PROGRAMA INTEGRAR A Universidade de Caxias do Sul no intuito de atender às necessidades da comunidade acadêmica e empresarial, coloca à disposição o Programa Integrar. O Programa é alicerçado na Lei n.º

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL- CFOAB UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC

CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL- CFOAB UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL- CFOAB UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC EDITAL Nº3/ 2015 DE ABERTURA DE VAGAS PARA BOLSAS DE ESTUDO EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIREITO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - As Atividades Complementares constituem ações que devem ser desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA

EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana, Prof. José Carlos Barreto de Santana, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES

PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES A Coordenação de Relações Internacionais do Grupo Tiradentes torna público aos interessados que estarão abertas

Leia mais

negócios agroindustriais

negócios agroindustriais graduação administração linha de formação específica negócios agroindustriais Características gerais A Linha de Formação Específica de Negócios Agroindustriais da Univates visa ao desenvolvimento de competências

Leia mais

EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA

EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD SELEÇÃO

Leia mais

EDITAL n. 252/2014. 9h30 às 11h30 13h30 às 20h 09/12/2014 UNESC - CENTAC (Central de Atendimento ao Acadêmico)

EDITAL n. 252/2014. 9h30 às 11h30 13h30 às 20h 09/12/2014 UNESC - CENTAC (Central de Atendimento ao Acadêmico) EDITAL n. 252/2014 Dispõe sobre matrícula para os candidatos aprovados no Concurso Vestibular ACAFE Verão/2015, 1º semestre, para os cursos da UNESC a seguir relacionados: Administração Bacharelado (matutino

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

LICENCIATURA EM HISTÓRIA. fgv.br/vestibular

LICENCIATURA EM HISTÓRIA. fgv.br/vestibular LICENCIATURA EM HISTÓRIA fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

EDITAL 001/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PRÉ-SELEÇÃO INTERNA

EDITAL 001/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PRÉ-SELEÇÃO INTERNA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS EDITAL

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE UBERABA - CESUBE CAPÍTULO I

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE UBERABA - CESUBE CAPÍTULO I REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE UBERABA - CESUBE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

EDITAL BRANETEC UFES Nº 001/2015

EDITAL BRANETEC UFES Nº 001/2015 EDITAL BRANETEC UFES Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PARTICIPAÇÃO EM PROGRAMA DE INTERCÂMBIO RECÍPROCO DE GRADUAÇÃO PARA ESTUDO NA HOLANDA SEM COLAÇÃO DE GRAU O Diretor do Centro Tecnológico da Universidade

Leia mais

1 Cursos, Turnos, número de vagas e Locais de realização dos cursos (Notas de 1 a 6 encontram-se detalhadas ao final do quadro seguinte)

1 Cursos, Turnos, número de vagas e Locais de realização dos cursos (Notas de 1 a 6 encontram-se detalhadas ao final do quadro seguinte) PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PROACAD 1 o PROCESSO SELETIVO DE 2015 TRANSFERÊNCIA INTERNA EDITAL N o 29 / 2015 PROACAD A Pró-Reitoria Acadêmica PROACAD torna públicas, para conhecimento dos interessados, as

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n.

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 118/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de candidatos de

Leia mais

SELEÇÃO DE ALUNOS PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL 01/2015

SELEÇÃO DE ALUNOS PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL 01/2015 SELEÇÃO DE ALUNOS PARA INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE GRADUAÇÃO REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL 01/2015 O Reitor do Centro Universitário UNA, Prof. Átila Simões da Cunha, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br As Pró-reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP) e de Graduação (PROGRAD), no uso de suas atribuições, tornam público o edital de seleção interna para o Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA 1. Atividades Complementares Atividades Complementares são atividades desenvolvidas

Leia mais

EDITAL. Processo seletivo para o Intercâmbio Internacional da Rede Sagrado colégios Sagrado Coração de Maria 2014/2015

EDITAL. Processo seletivo para o Intercâmbio Internacional da Rede Sagrado colégios Sagrado Coração de Maria 2014/2015 EDITAL Processo seletivo para o Intercâmbio Internacional da Rede Sagrado colégios Sagrado Coração de Maria 2014/2015 O Centro Administrativo e Educacional da Província (CAEP), órgão da Rede Sagrado colégios

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUINTES EM 2015/1

ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUINTES EM 2015/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Publicidade e Propaganda Rádio e Televisão Relações Públicas ATIVIDADES COMPLEMENTARES: REGULAMENTO CONCLUINTES EM 2015/1 DEFINIÇÃO

Leia mais

A PUCRS oferece a possibilidade de ingresso extravestibular nos cursos de graduação através de transferência a partir de 17 de setembro de 2015.

A PUCRS oferece a possibilidade de ingresso extravestibular nos cursos de graduação através de transferência a partir de 17 de setembro de 2015. Ingresso Extravestibular 2016/1 - Transferência A PUCRS oferece a possibilidade de ingresso extravestibular nos cursos de graduação através de transferência a partir de 17 de setembro de 2015. Não serão

Leia mais

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES A Universidade do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Pró- Reitoria de Ensino,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE Considerando o significado e a importância do Estágio como parte fundamental da formação profissional, define-se

Leia mais

Guia Multilíngüe de Informações Cotidianas

Guia Multilíngüe de Informações Cotidianas Para poder permanecer em território japonês é necessário ter o visto de permanência. Existem 27 tipos de vistos e, cada qual tem prazos e tipos de atividades permitidas diferenciadas. 1 Tipos de visto

Leia mais

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO OUI- IOHE MISSÃO OUI DE UNIVERSIDADES CANADENSES NO BRASIL 28 de novembro a 2 de dezembro de 2011 Programa preliminar A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO À luz dos excelentes

Leia mais