EDITAL Nº 15, DE 12 DE NOVEMBRO DE PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES BOLSISTAS DO CURSO SUPERIOR BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL Nº 15, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES BOLSISTAS DO CURSO SUPERIOR BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA BR Km 14 Zona Rural - Caixa Postal 34 - CEP: Bom Jesus da Lapa BA EDITAL Nº 15, DE 12 DE NOVEMBRO DE PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES BOLSISTAS DO CURSO SUPERIOR BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO, CAMPUS BOM JESUS DA LAPA, por intermédio do seu Diretor Geral, nomeado no D.O.U. de 19 de março de 2014, sob Portaria Nº 333, de acordo com as disposições legais em vigor, e em conformidade com a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, publicada no D.O.U. de 23 de dezembro de, e a Organização Didática dos Cursos da Educação Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, aprovada pela Resolução do CONSUP Nº 19, de 22 de outubro de 2010, torna público o processo de Seleção de Monitores Bolsistas para atuarem nos laboratórios do curso superior: Bacharelado em Engenharia Agronômica. 1- DOS OBJETIVOS DA MONITORIA 1.1 Ampliar a participação do aluno da graduação na vida acadêmica, mediante a realização de atividades relacionadas ao ensino; 1.2 Oportunizar ao estudante meios para aprofundar seus conhecimentos nas rotinas e práticas de laboratório; 1.3 Possibilitar o aprofundamento teórico e o desenvolvimento de caráter pedagógico do estudante; 1.4 Atuar como elemento facilitador nas relações entre professores e alunos, através do esclarecimento de dúvidas quanto ao conteúdo e à realização das atividades propostas; 1.5 Promover a cooperação mútua entre estudantes e docentes. 2- DA ÁREA DE ATUAÇÃO E DO NÚMERO DE VAGAS 2.1 LABORATÓRIOS MONITOR Laboratório de Atuação Nº de vagas Laboratório de Física e Química 01 Laboratório de Biologia 01 Página 1 de 19

2 3- DOS REQUISITOS PARA PARTICIPAÇÃO 3.1 Estar regularmente matriculado e frequentando o curso Bacharelado em Engenharia Agronômica no IF Baiano Campus Bom Jesus da Lapa; 3.2 Ter disponibilidade de carga horária de 10 horas semanais para se dedicar às atividades de monitoria. 4- DAS ATRIBUIÇÕES DO MONITOR 4.1 São atribuições do monitor de laboratório Elaborar, com o professor orientador o Plano de Atividades Semestral, que deverá ser encaminhado à Coordenação do Curso; Entregar a Folha de Frequência devidamente preenchida e assinada, até o 2.º dia útil de cada mês ao professor orientador (ANEXO VI); Entregar o relatório final de monitoria, com base em instrumentos elaborados e fornecidos pelo professor orientador e/ou ANEXO IV deste Edital; Auxiliar nas atividades desenvolvidas nos laboratórios, envolvendo a preparação de materiais e o manuseio de equipamentos; Manter limpos os equipamentos e os materiais necessários ao desenvolvimento das atividades dos laboratórios; Auxiliar o professor no desenvolvimento das aulas práticas; Auxiliar os estudantes no desenvolvimento de atividades do laboratório, zelando pelo cumprimento das normas de segurança e pela conservação dos materiais; Conhecer as normas de segurança dos laboratórios e atuar conforme o estabelecido nas referidas normas. 5- DAS RESTRIÇÕES 5.1 É vedado ao monitor Substituir os docentes em atividades que são de sua responsabilidade, tais como execução de atividades de aulas práticas, projetos de pesquisa ou extensão, trabalhos de conclusão de curso; Participar de atividades que envolvam elaboração, aplicação ou correção de avaliações; Ter, sob sua responsabilidade, diários de classe ou quaisquer outros documentos de uso exlusivo do docente; Realizar atividades penosas ou perigosas em função da monitoria; Faltar às aulas para realizar atividades de monitoria; 5.2 O descumprimento de quaisquer dos itens acima poderá implicar em cancelamento da monitoria. 6- DAS ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR 6.1 Compete Orientar o monitor em atividades relacionadas ao componente curricular; Definir critérios de seleção do monitor; Página 2 de 19

3 6.1.3 Definir o horário de atividades do Estudante-Monitor (ANEXO III); Acompanhar a frequência do aluno e o cumprimento das atividades; Realizar a avaliação final do Estudante-monitor (ANEXO II) e preencher o Modelo de Declaração de Aprovação do Relatório do Estudante Monitor (ANEXO V); 7- DAS CONDIÇÕES DE MONITORIA 7.1 O monitor terá como orientador o professor que atua no laboratório para o qual está se candidatando, conforme tabela a seguir: Laboratório de Atuação Laboratório de Química e Física Laboratório de Biologia Professor Orientador Marcos Aurélio da Silva Geângelo de Matos Rosa 7.2 A carga horária semanal será de 10 (dez) horas, distribuídas conforme escala elaborada junto ao orientador da monitoria; 7.3 O monitor deverá avisar com antecedência de no mínimo 24h (vinte e quatro horas) caso necessite faltar à sua escala de monitoria, devendo justificar sua ausência junto ao orientador; 7.4 A justificativa será analisada pelo orientador para julgá-la válida ou não; 7.5 A monitoria terá duração de 03 (três) meses, podendo ser prorrogada por igual período; 7.6 Ao final da monitoria, o monitor deverá entregar o Relatório Final, contendo a descrição e avaliação das atividades desenvolvidas; 6.7 A substituição de monitores, por desistência ou por não cumprimento das atribuições do monitor especificada neste edital, obedecerá à lista classificatória divulgada no resultado desta seleção. 8- DAS INSCRIÇÕES 8.1 Período: 12 de novembro a 17 de novembro de 2015 (até às 23:59h) As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, acessando o site e clicando link: Monitoria de Ensino Bacharelado Engenharia Agronômica. 9- DA SELEÇÃO 9.1 O processo de seleção contará com as seguintes etapas: ATIVIDADE PONTUAÇÃO Análise do Histórico Escolar do Ensino Médio 40 Entrevista A análise do Histórico Escolar compreenderá o cálculo da média aritmética das disciplinas de Matemática, Física, Química e Biologia referentes ao primeiro, segundo e terceiro ano do Ensino Médio. Caso o candidato não possua histórico Página 3 de 19

4 escolar, deverá apresentar declaração da escola com as médias de Matemática, Física, Química e Biologia dos três anos do ensino médio O Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio que apresentar conceitos ao invés de notas deverá, obrigatoriamente, estar acompanhado de uma tabela oficial de conversão Para os candidatos certificados pelo ENEM, as médias aritméticas das notas obtidas nas áreas de conhecimento serão divididas por 100, a fim de se obter um padrão para o cálculo da nota final O BAREMA de pontuação do histórico escolar encontra-se no ANEXO VII deste edital. 9.2 A segunda etapa constará de uma entrevista Os candidatos inscritos e homologados deverão comparecer ao Campus no dia 20 de novembro, em horário a definir, para a realização da entrevista. O estudante que não comparecer à entrevista será considerado desclassificado O BAREMA de pontuação da entrevista encontra-se no ANEXO VII deste edital. 9.3 A seleção será realizada pela coordenação do curso de Engenharia Agronômica. 9.4 A divulgação do resultado final será em 26 de novembro de 2015, nos quadros de aviso do Campus e no site 9.5 Os monitores aprovados e seus respectivos orientadores deverão comparecer à Coordenação do Curso no dia 30 de novembro de 2015, para assinarem o Termo de Compromisso e Adesão (ANEXO I). 10- DA CLASSIFICAÇÃO 10.1 Os estudantes serão classificados por ordem decrescente, CONSIDERANDO a soma das notas obtidas em cada uma das etapas descritas no item 9.1 deste Edital O critério de desempate levará em consideração o candidato de maior idade. Persistindo o empate, o critério se dará em favor daquele que, nesta ordem, obtiver: a) Maior pontuação na Entrevista. b) Maior pontuação na Análise do Histórico Escolar do Ensino Médio ou Equivalente. 11- DA DOCUMENTAÇÃO A SER ENTREGUE 11.1 Os documentos abaixo-relacionados deverão ser entregues pelos candidatos no dia 20 de novembro, no momento da entrevista. Página 4 de 19

5 Fotocópia e original do Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio ou Declaração da Instituição de Ensino apresentando as notas de Matemática, Física, Química e Biologia referente ao primeiro, segundo e terceiro ano do Ensino Médio Documentos Originais e fotocópias do RG, CPF (o documento de identificação com foto indicado no ato da Inscrição deverá ser o mesmo a ser apresentado, sempre que solicitado, durante todo o Processo de Seleção). 12- CRONOGRAMA Atividade Data Publicação do edital 12 de novembro de 2015 Divulgação e Inscrição 12 a 17 de novembro de 2015 Divulgação dos Inscritos 18 de novembro de 2015 Entrevista 20 de novembro de 2015 Resultado Preliminar 24 de novembro de 2015 Prazo para recurso do Resultado 25 de novembro de 2015 Resultado Final 26 de novembro de 2015 Assinatura do Termo de Compromisso e Adesão e entrega do 30 de novembro de 2015 número da Conta Corrente (ANEXO I) Início das Atividades de Monitoria 01 de dezembro de DA REMUNERAÇÃO, CARGA HORÁRIA E DURAÇÃO 13.1 O aluno-monitor receberá um auxílio financeiro mensal no valor de R$ 200, 00 (Duzentos Reais) A monitoria terá a duração de 03 (três) meses, condicionada à avaliação individual que será realizada pelo professor/orientador; 13.3 O início das atividades do monitor bolsista será no dia 01 de dezembro, com término em Março de DA CERTIFICAÇÃO DE MONITOR 14.1 Ao final da monitoria, o estudante-monitor fará jus a um certificado de monitoria desde que tenha: Permanecido na função até o final do período letivo; Cumprido o plano de trabalho proposto pelo docente supervisor; Exercido as atividades de monitoria com pontualidade e assiduidade. 15. DIVULGAÇÃO DO RESULTADO Página 5 de 19

6 15.1 O resultado preliminar será divulgado nos murais do Campus Bom Jesus da Lapa, e no endereço eletrônico: no dia 24 de novembro de É de inteira responsabilidade do candidato, acompanhar e informar-se sobre as lista dos selecionados no endereço eletrônico Não será fornecido resultado por telefone ou DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO FINAL 16.1 O resultado Fi n al será divulgado no IF Baiano Campus Bom Jesus da Lapa e no endereço eletrônico: no dia 26 de novembro de DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 17.1 UG/GESTÃO: / Fonte: Plano de Trabalho: L20RLP01RPJ Natureza de Despesas: DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 18.1 A documentação incompleta acarretará o indeferimento da inscrição; 18.2 A seleção dos candidatos será realizada no Campus Bom Jesus da Lapa pela coordenação do curso; 18.3 O ato de inscrição do candidato importará no conhecimento e aceitação total dos critérios e regras estabelecidas neste edital e somente após a assinatura do termo de adesão o aluno estará efetivamente vinculado à monitoria; 18.4 A qualquer tempo, este Edital poderá ser revogado ou anulado, parcialmente ou integralmente por motivo de interesse público, sem que isso implique direito de indenização de qualquer natureza Outras informações sobre o Processo Seletivo para Monitores Bolsistas poderão ser solicitadas através do Bom Jesus da Lapa, 12 de novembro de ORIGINAL ASSINADO Simião Pires Lima Diretor Geral Substituto Campus Lapa Página 6 de 19

7 ANEXO I MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS JESUS DA LAPA-BA EDITAL Nº 15/2015 TERMO DE COMPROMISSO DE ADESÃO Eu,, inscrito no RG nº. e CPF nº., regularmente matriculado(a) no Curso, do Campus Bom Jesus da Lapa, sob a matrícula, aceito ser Monitor bolsista, no período de / / a / /, recebendo um valor de R$ ( ) mensais. Banco: Ag.: Conta Corrente: Comprometo-me a obedecer às regras estabelecidas neste edital, ficando ciente de que qualquer desrespeito às normas implicará no meu desligamento. Bom Jesus da Lapa (BA), de Setembro de 2015 Assinatura do Aluno Página 7 de 19

8 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA ANEXO II EDITAL Nº 15/2015 AVALIAÇÃO FINAL DO ESTUDANTE-MONITOR PELO PROFESSOR-ORIENTADOR Estudante-Monitor: Curso: Série/Módulo/Período: Matrícula: Componente Curricular: Professor- Orientador: Período do Plano de Trabalho: / / a / / O Estudante-Monitor desenvolveu as atividades conforme o Plano de Trabalho? ( )Sim ( ) Não Não foram cumpridos os seguintes itens: Avaliação do Estudante-Monitor: Fatores Excelente Bom Responsabilidade (Empenho no cumprimento de horários e tarefas) Planejamento/Organização (Sistematização de meios para a realização das atividades) Capacidade de relacionamento (Capacidade de integrar-se ao grupo de trabalho) Regula r Fraco Página 8 de 19

9 Estudante-Monitor: Curso: Série/Módulo/Período: Matrícula: Componente Curricular: Professor- Orientador: Período do Plano de Trabalho: / / a / / O Estudante-Monitor desenvolveu as atividades conforme o Plano de Trabalho? ( )Sim ( ) Não Não foram cumpridos os seguintes itens: Avaliação do Estudante-Monitor: Aplicação de conhecimentos teóricos e práticos Criatividade (Capacidade de criar gerando alternativas inovadoras no desenvolvimento das atividades) Iniciativa (Capacidade de tomar decisões e de sugerir soluções aos problemas emergentes) Autodesenvolvimento (Esforço e interesse demonstrados na aquisição de conhecimentos/habilidades, por iniciativa própria, visando o aperfeiçoamento de seu desempenho) Autocrítica (Capacidade de evidenciar suas dificuldades) Avaliação final do Estudante-Monitor: ( ) Excelente ( ) Bom ( ) Regular ( ) Fraco Recomenda o Estudante-Monitor para atuar novamente como monitor? ( ) Sim ( ) Não Motivos: Página 9 de 19

10 Sugestões para a melhoria das atividades do Programa de Monitoria: Bom Jesus da Lapa, de de 2015 (Assinatura do Professor-Orientador) Página 10 de 19

11 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA ANEXO III EDITAL Nº 15/2015 DEFINIÇÃO DE HORÁRIOS DE ATIVIDADES DO ESTUDANTE MONITOR Estudante-Monitor: Curso: Série/Módulo/Período: Matrícula: Componente Curricular: Professor- Orientador: Período do Plano de Trabalho: / / a / / Horários das atividades de monitoria: Turno Segunda Terça Quarta Quinta Sexta 8h 9h 9h 10h 10h 11h 11h 12h 13h 14h 14h 15h 15h 16h 16h 17h 17h 18h 18h 19h 19h 20h 20h 21h 21h 22h OBS. 1: O Estudante-Monitor realizará 10 (dez) horas semanais de atividades acadêmicas. A carga horária diária não poderá ser superior a 5 (cinco) horas. OBS. 2: Os horários das atividades da monitoria não poderão coincidir com as atividades acadêmicas regulares do estudante, serão fixados pelo Professor-Orientador em comum acordo com o Estudante- Monitor. Local de Trabalho: Declaro que aceito os horários das atividades propostos pelo Professor-Orientador. Bom Jesus da Lapa, de de (Assinatura do Estudante-Monitor) (Assinatura do Professor-Orientador Página 11 de 19

12 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA ANEXO IV EDITAL Nº 15/2015 RELATÓRIO FINAL DE MONITORIA Nome do estudante monitor: Componente Curricular: Curso: Período de realização da monitoria: / / a / /. 1- Atividades desenvolvidas ao longo do semestre 2- Relevância das atividades desenvolvidas para sua formação acadêmica e profissional 3- Auto-Avaliação Página 12 de 19

13 4- Dificuldades encontradas no período da monitoria 5- Sugestões para a melhoria do processo Assinatura do Monitor (a) Assinatura do (a) Professor-Orientador (a) Bom Jesus da Lapa, BA / / 2015 Página 13 de 19

14 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA ANEXO V EDITAL Nº 15/2015 MODELO DE DECLARAÇÃO DE APROVAÇÃO DO RELATÓRIO DO ESTUDANTE MONITOR DECLARAÇÃO Declaro para os devidos fins que o(a) aluno(a), do Curso, exerceu a monitoria da disciplina,no período sob minha orientação, cumprindo todas as suas atribuições de forma satisfatória, estando apto(a) a receber seu certificado de monitoria. Bom Jesus da Lapa, / / Nome do docente orientador: Assinatura do docente-orientador Coordenação de Ensino: Presidente da Comissão de Monitoria: Página 14 de 19

15 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA ANEXO VI FREQUÊNCIA DO ALUNO MONITOR EDITAL Nº 15/2015 MÊS/ANO: COMPONENTE CURRICULAR: ORIENTADOR: MONITOR: CURSO: RESUMO DAS ATIVIDADES SEMANAIS DATA ENTRADA SAÍDA RUBRICA Página 15 de 19

16 Carga Horária Mensal Total: Assinatura do professor-orientador: Recebido em / / Servidor/Departamento: Página 16 de 19

17 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA ANEXO VII EDITAL Nº 15/2015 BAREMA DE PONTUAÇÃO DO HISTÓRICO ESCOLAR Análise do Histórico Escolar do Ensino Médio Candidato com Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio Média Média Média Disciplina Média Parcial 1º ano 2º ano 3º ano Matemática M1 M2 M3 MP1 [M1+M2+M3] 3 Física M1 M2 M3 MP2 [M1+M2+M3] 3 Química Biologia M1 M2 M3 MP3 [M1+M2+M3] 3 M1 M2 M3 MP4 [M1+M2+M3] 3 Média Final MF Candidato com Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio MP1+MP2+MP3+MP4 Área do conhecimento Pontuação Média Parcial Página 17 de 19

18 Ciências da Natureza e suas Tecnologias (componentes curriculares/disciplinas: Física, Química, Biologia) P1 MP1 [P1] 100 Matemática e suas Tecnologias P2 MP2 [P2] 100 Média Final MF [(MP1+MP2) 2] x 4 M1 = média do 1º ano MP1 = Média Parcial 1 MF = Média Final M2 = média do 2º ano MP2 = Média Parcial 2 P1 = Pontuação 1 M3 = média do 3º ano MP3 = Média Parcial 3 P2 = Pontuação 2 BAREMA DE PONTUAÇÃO DA ENTREVISTA ITENS DA AVALIAÇÃO 1) Domínio na(s) área(s) de conhecimento necessária para realização da monitoria. 2) Comportamento diante de situações- problema. 3) Trabalho em equipe - Realização de atividades colaborativas. 4) Motivação para a atividade de monitoria. PONTUAÇÃO FINAL (Máximo de 60 pontos) PONTUAÇÃO 0 PTS - Não domina. 10 PTS - Apresenta pouco domínio. 20 PTS - Domínio satisfatório. 0 PTS - Não sabe lidar com a situação. 5 PTS - Apresenta dificuldades diante da situação apresentada. 10 PTS - Facilidade em lidar com a situação apresentada. 0 PTS - Não consegue. 10 PTS - Consegue com dificuldade. 20 PTS - Não apresenta dificuldade. 0 PTS - Não sabe porque se inscreveu. 5 PTS - Demonstra certo grau de interesse. 10 PTS - É entusiasta. Está motivado (a). Página 18 de 19

19 Página 19 de 19

MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR

MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR Elaborado por: Georgia Miranda Tomich Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESAR Redenção 2014 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 JUSTIFICATIVA...3 PROGRAMA DE MONITORIA...4

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES Considerando o artigo 84 da LDB nº 9.394/96 o qual estabelece que: Os discentes da educação superior poderão ser aproveitados em tarefas de ensino e pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016 EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016. SELEÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL 1º SEMESTRE/2016 O Diretor Geral do Campus Riacho Fundo,

Leia mais

1 DO PROGRAMA DE MONITORIA DO IFPE 1.1 OBJETIVO GERAL

1 DO PROGRAMA DE MONITORIA DO IFPE 1.1 OBJETIVO GERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DIREÇÃO DE ENSINO DO CAMPUS RECIFE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA DOS CURSOS TÉCNICOS CAMPUS RECIFE EDITALn

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2015/1. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA)

EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA) EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA) O DIRETOR DE IMPLANTAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SERVIÇO PÚBLICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS DIRETORIA GERAL DO CAMPUS MANAUS CENTRO COORDENAÇÃO

Leia mais

EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014.

EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014. EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE PIBID / UFRR A Universidade Federal de Roraima UFRR, por meio

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés Regulamento do Programa de Monitoria para os cursos de Graduação A Monitoria é uma atividade Acadêmica dos cursos de Graduação que visa dar oportunidade de aprofundamento vertical de estudos em alguma

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Centro de Formação de Professores

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Centro de Formação de Professores EDITAL No. 012/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) UFRB A Universidade Federal do

Leia mais

EDITAL Nº 01/2010 - etec TORNA PÚBLICO

EDITAL Nº 01/2010 - etec TORNA PÚBLICO EDITAL Nº 01/2010 - etec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através do Departamento de Ensino de Tecnologia e da Coordenação de Tecnologias na Educação do da, no uso das suas atribuições,

Leia mais

EDITAL Nº 12, DE 08 DE ABRIL DE 2014

EDITAL Nº 12, DE 08 DE ABRIL DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ GABINETE DO DIRETOR-GERAL Fazenda Varginha Rodovia

Leia mais

EDITAL Nº 197/2014. SELEÇÃO PARA TUTORES VIRTUAIS E PRESENCIAIS DO CURSO LATO SENSUA DISTÂNCIA (PARFOR): Especialização em Mídias na Educação

EDITAL Nº 197/2014. SELEÇÃO PARA TUTORES VIRTUAIS E PRESENCIAIS DO CURSO LATO SENSUA DISTÂNCIA (PARFOR): Especialização em Mídias na Educação UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 Educação a Distância EAD / UESB Fone: (77) 3425-9308 uesbvirtual@uesb.edu EDITAL Nº 97/204 SELEÇÃO

Leia mais

SELEÇÃO INTERNA PARA PROFESSOR PESQUISADOR DA REDE e-tec BRASIL / IF-FARROUPILHA, COM ATUAÇÃO NOS CURSOS TÉC- NICOS DE NÍVEL MÉDIO NA MODALIDADE EAD

SELEÇÃO INTERNA PARA PROFESSOR PESQUISADOR DA REDE e-tec BRASIL / IF-FARROUPILHA, COM ATUAÇÃO NOS CURSOS TÉC- NICOS DE NÍVEL MÉDIO NA MODALIDADE EAD SELEÇÃO INTERNA PARA PROFESSOR PESQUISADOR DA REDE e-tec BRASIL / IF-FARROUPILHA, COM ATUAÇÃO NOS CURSOS TÉC- NICOS DE NÍVEL MÉDIO NA MODALIDADE EAD O Diretor Geral do Campus Panambi do Instituto Federal

Leia mais

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso.

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso. MANUAL DE MONITORIA O IBES tem interesse em gerar recursos humanos de qualidade entre seus próprios alunos para, no futuro, atuarem em função docente. Para tanto, mantém um programa de monitoria junto

Leia mais

EDITAL 001/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA

EDITAL 001/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA EDITAL 001/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA O DIRETOR GERAL do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - Campus Ouro Branco, Prof. Luiz Roque Ferreira, torna

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS E VOLUNTÁRIOS (PET-QUÍMICA/ PUCRS)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS E VOLUNTÁRIOS (PET-QUÍMICA/ PUCRS) Aos alunos do Curso de Química industrial e Licenciatura desta Universidade: O (PET) do Curso de Química desta Universidade, nos termos das disposições das normativas aplicáveis, abre este Edital de Seleção

Leia mais

EDITAL DE MONITORIA nº 01/2015

EDITAL DE MONITORIA nº 01/2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO EDITAL DE MONITORIA nº 01/2015 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco Campus Barreiros, torna público que

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL nº 064/2015 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, com fundamento no Decreto Governamental n.º 9.149, de 23 de julho de 2004, torna

Leia mais

UNIFRAN Universidade de Franca PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 2/2015

UNIFRAN Universidade de Franca PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 2/2015 UNIFRAN Universidade de Franca PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 2/2015 PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA A Pró-Reitora de Graduação, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em vista o disposto

Leia mais

EDITAL Nº 002/DEPSI/2015 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 2015 1

EDITAL Nº 002/DEPSI/2015 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 2015 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA EDITAL Nº 002/DEPSI/2015 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA

Leia mais

1.1 1.2 III VI. VII VII 2.1 2.2 2.3

1.1 1.2 III VI. VII VII 2.1 2.2 2.3 EDITAL 50/2012 O Diretor-Geral da Secretaria de Estado da Educação, no uso das atribuições legais, com base na Resolução n.º 933/2010, e considerando a necessidade de contratar professores para atuarem

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO EDITAL Nº017/2016 O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, IFRJ, no uso de suas atribuições legais, em consonância com a lei nº 12.513 de 26 de outubro de 2011,

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL MONITORIA

REGULAMENTO INSTITUCIONAL MONITORIA UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE MONITORIA São Paulo 2010 CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA AFIRMATIVAS E ASSUNTOS ESTUDANTIS EDITAL Nº 013/2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA AFIRMATIVAS E ASSUNTOS ESTUDANTIS EDITAL Nº 013/2015 EDITAL Nº 013/2015 ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE SECRETÁRIO DE APOIO ESCOLAR DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 A UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

MONITORIA EDITAL 26/2013

MONITORIA EDITAL 26/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA MONITORIA EDITAL 26/2013 O Diretor Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano Campus

Leia mais

EDITAL PROGRAD Nº 05/2014

EDITAL PROGRAD Nº 05/2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROGRAMAS ESPECIAIS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL PROGRAD

Leia mais

EDITAL PROGRAD/PIBID Nº 026/2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

EDITAL PROGRAD/PIBID Nº 026/2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PROGRAD/PIBID Nº 026/2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal do Acre - UFAC, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

EDITAL Nº 02/2016 DIGAE/IFRN INSCRIÇÃO PARA OS PROGRAMAS DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL, ALIMENTAÇÃO E AUXÍLIO-TRANSPORTE.

EDITAL Nº 02/2016 DIGAE/IFRN INSCRIÇÃO PARA OS PROGRAMAS DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL, ALIMENTAÇÃO E AUXÍLIO-TRANSPORTE. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DIRETORIA DE GESTÃO DE ATIVIDADES ESTUDANTIS EDITAL Nº 02/2016 DIGAE/IFRN INSCRIÇÃO PARA OS PROGRAMAS

Leia mais

2 DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA DE BOLSAS ACADÊMICAS

2 DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA DE BOLSAS ACADÊMICAS EDITAL nº 04/2015 Programa de bolsas acadêmicas modalidade bolsas de extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro campus Uberlândia Centro O diretor do Instituto

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO Capitulo I Do Programa Art.1 O presente regulamento do Programa de Monitoria estabelece as regras para o exercício da monitoria por alunos regularmente matriculados

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VISÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VISÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VISÃO Ser referência em educação profissional, proporcionando o desenvolvimento tecnológico e socioeconômico do Espírito Santo, com reconhecimento Nacional e Internacional. MISSÃO

Leia mais

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 ASSOCIAÇÃO LENÇOENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA - ALEC FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 Usando as atribuições que lhe confere o regimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO RESOLUÇÃO Nº 0XX/CONSUP/IFMA, DE XX DE XXXXXXX DE 2015. Dispõe sobre

Leia mais

1. PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 03 a 09 de Setembro de 2013, das 08h às12h e das 13h às 16h.

1. PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 03 a 09 de Setembro de 2013, das 08h às12h e das 13h às 16h. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ - IFCE A Direção Geral do Campus de Maracanaú, através da Coordenação Local do Pronatec no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 09. O diretor Geral das Faculdades SPEI, no uso de suas atribuições regimentais artigo 17 inciso XV, ouvido o Conselho Acadêmico,

INSTRUÇÃO NORMATIVA 09. O diretor Geral das Faculdades SPEI, no uso de suas atribuições regimentais artigo 17 inciso XV, ouvido o Conselho Acadêmico, INSTRUÇÃO NORMATIVA 09 O diretor Geral das Faculdades SPEI, no uso de suas atribuições regimentais artigo 17 inciso XV, ouvido o Conselho Acadêmico, RESOLVE: Instituir o Programa de Monitoria Acadêmica

Leia mais

EDITAL Nº 28/2013 CÂMPUS ARIQUEMES EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA BOLSA-FORMAÇÃO ESTUDANTE/PRONATEC TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LIBRAS

EDITAL Nº 28/2013 CÂMPUS ARIQUEMES EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA BOLSA-FORMAÇÃO ESTUDANTE/PRONATEC TRADUTOR E INTÉRPRETE DE LIBRAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO- PRONATEC

Leia mais

EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA

EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a

Leia mais

EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2014/1 PARA INGRESSO EM CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2014/1 PARA INGRESSO EM CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÕNIA CAMPUS VILHENA DEPARTAMENTO DE ENSINO EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 2, 14 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2014.1 e 2014.2. A Coordenação de Pesquisa

Leia mais

EDITAL Nº 25, DE 22 DE MAIO DE 2015 SELEÇÃO PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO INTERNO

EDITAL Nº 25, DE 22 DE MAIO DE 2015 SELEÇÃO PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO INTERNO EDITAL Nº 25, DE 22 DE MAIO DE 2015 SELEÇÃO PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO INTERNO O Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Campus Ituiutaba, torna pública a abertura

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 51 /2015

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 51 /2015 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 51 /2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais, estatutárias e regimentais, RESOLVE tornar público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

EDITAL CEPS 003/2016 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO CESUC 2016/2

EDITAL CEPS 003/2016 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO CESUC 2016/2 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO CESUC 2016/2 O Presidente da Comissão Especial do Processo Seletivo Unificado - CEPS, torna público por meio do presente Edital, que serão recebidas as inscrições referentes

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO - PRONATEC EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO PRONATEC EDITAL Nº 045/2015 IFRO/CAMPUS JI-PARANÁ

PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO - PRONATEC EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO PRONATEC EDITAL Nº 045/2015 IFRO/CAMPUS JI-PARANÁ EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO PRONATEC EDITAL Nº 045/2015 IFRO/CAMPUS JI-PARANÁ O Diretor Geral do Campus JI-PARANÁ, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia IFRO, no uso de

Leia mais

EDITAL Nº 016/2013 DG/IF SUDESTE MG

EDITAL Nº 016/2013 DG/IF SUDESTE MG EDITAL Nº 016/2013 DG/IF SUDESTE MG Dispõe sobre o Processo de Seleção para os encargos de Apoio Acadêmico e Administrativo e para formação de cadastro reserva para atuarem no Programa Bolsa-formação do

Leia mais

Manual do Candidato. Curso de Especialização Técnica em Gestão de Pessoas. IFES - Guarapari. Processo Seletivo 40 2012

Manual do Candidato. Curso de Especialização Técnica em Gestão de Pessoas. IFES - Guarapari. Processo Seletivo 40 2012 Manual do Candidato Processo Seletivo 40 2012 Curso de Especialização Técnica em Gestão de Pessoas IFES - Guarapari O CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO ATIVIDADE DATA HORÁRIO LOCAL Publicação do Edital 25/07/2012

Leia mais

EDITAL INTERNO N 004/2016

EDITAL INTERNO N 004/2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DIREÇÃO ACADÊMICA - CAMPUS JOÃO CÂMARA BR 406, Km 73, Nº 3500 Perímetro Rural João

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO. Projeto Monitoria CAp 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO. Projeto Monitoria CAp 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO Projeto Monitoria CAp 2014 1. Definição O Projeto Monitoria CAp é uma ação institucional que abre mais um espaço de aprendizagem

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 04/2013

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 04/2013 EDITAL DE EXTENSÃO Nº 04/2013 SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA - PROEXT 2013 MEC/SESu/IFRJ, CAMPUS REALENGO O Pró-Reitor de Extensão, do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 059/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 059/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 059/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e revoga as Resoluções CONSEPE nº 09/2013; 10/2014

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO - PRONATEC EDITAL Nº 008/2013 - IFRO EDITAL

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA A Direção Acadêmica torna pública a inscrição para docentes e estudantes da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza FAMETRO,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 019/2016-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 019/2016-UAB-UEM EDITAL Nº 019/2016-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação e formação de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA Boa Vista, 16 de março de 2015. Edital 002/2015-PIBID/FISICA/UFRR PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Art. 1º - Aprovar Norma que Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Vale do Rio Doce- UNIVALE.

Art. 1º - Aprovar Norma que Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Vale do Rio Doce- UNIVALE. Resolução CONSEPE: Nº. 049/2014 Aprova Norma que Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Vale do Rio Doce. O Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Universidade Vale do Rio Doce

Leia mais

EDITAL N. 01/2013 SELEÇÃO PARA MONITORIA VOLUNTÁRIA DO CURSO DE ENFERMAGEM

EDITAL N. 01/2013 SELEÇÃO PARA MONITORIA VOLUNTÁRIA DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL N. 01/2013 SELEÇÃO PARA MONITORIA VOLUNTÁRIA DO CURSO DE ENFERMAGEM 1. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA: A DISCIPLINA DE ENFERMAGEM EM SAÚDE DA MULHER DA COORDENAÇÃO DO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS EDUCACIONAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS EDUCACIONAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS EDUCACIONAIS EDITAL Nº 001/14 PROEN/DE, de 17 de fevereiro de 2014. PROGRAMA

Leia mais

P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 1

P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 1 P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 1 PROGRAMA DE MONITORIA DA CHRISFAPI P R O G R A M A D E M O N I T O R I A D A C H R I S F A P I 2 SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 04 2. O

Leia mais

EDITAL Nº 002/2014- PARFOR/PREG, DE 24 DE MARÇO DE 2014.

EDITAL Nº 002/2014- PARFOR/PREG, DE 24 DE MARÇO DE 2014. EDITAL Nº 002/2014- PARFOR/PREG, DE 24 DE MARÇO DE 2014. RELATIVO AO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR FORMADOR, PROFESSOR ORIENTADOR E SUPERVISOR DE ESTÁGIO PARA O PARFOR/UESPI 2014.1. A Pró-Reitoria

Leia mais

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS DE GUANAMBI Distrito de Ceraíma, s/n - Zona Rural - Cx Postal

Leia mais

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 A União Educacional do Norte, por meio da Coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC),

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N 01/2014. Reitoria

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N 01/2014. Reitoria EDITAL N 01/2014 Reitoria A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a Lei 11.788/2008, publicada no DOU de 26/09/2008

Leia mais

SELEÇÃO PARA PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PAE

SELEÇÃO PARA PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PAE SELEÇÃO PARA PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL PAE EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORIA 05/205 CURSOS SUPERIORES A Diretora-Geral do Campus Alegre do Instituto Federal

Leia mais

EDITAL INTERNO 001/2014 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFSP CAMPUS CAPIVARI

EDITAL INTERNO 001/2014 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFSP CAMPUS CAPIVARI EDITAL INTERNO 001/2014 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFSP O Diretor do Campus Capivari torna público o processo de seleção de alunos das turmas do Curso Técnico Concomitante/Subsequente, Curso Técnico Integrado

Leia mais

EDITAL Nº 007/ 2013 DE 14 DE NOVEMBRO DE 2013

EDITAL Nº 007/ 2013 DE 14 DE NOVEMBRO DE 2013 EDITAL Nº 007/ 2013 DE 14 DE NOVEMBRO DE 2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSORES NOS CURSOS DO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E AO EMPREGO O Diretor Geral do Instituto Federal

Leia mais

Vestibular 2015.2. Edital. Universidade Severino Sombra USS

Vestibular 2015.2. Edital. Universidade Severino Sombra USS Edital Universidade Severino Sombra USS Vestibular 2015.2 O Reitor da Universidade Severino Sombra, entidade integrante do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento ao Estudante

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO 2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO 2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO 2015 O Diretor Geral da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga - FAIBI, mantida pela Fundação Educacional

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM PESQUISA AÇÃO PARA A MELHORIA NA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA - FAPEAL /CAPES/ UNEAL

PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM PESQUISA AÇÃO PARA A MELHORIA NA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA - FAPEAL /CAPES/ UNEAL ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação - PROPEP Fone: (82) 3521-3379. E-mail: propep@uneal.edu.br PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM

Leia mais

EDITAL Nº 09, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015 PROGRAMA DE MONITORIA

EDITAL Nº 09, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015 PROGRAMA DE MONITORIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO COMISSÃO GESTORA DO PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 09, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF-UFMT_CUIABÁ N O 01/2014

EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF-UFMT_CUIABÁ N O 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE FÍSICA PRÓ- REITORIA DE ENSINO DE PÓS- GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENSINO DE FÍSICA POLO UFMT_CUIABÁ EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF-UFMT_CUIABÁ N

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Centro de Formação de Professores

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Centro de Formação de Professores EDITAL No. 01/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS(AS) PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) UFRB A Universidade Federal

Leia mais

EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015

EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES REMUNERADOS E NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 20.01.005 1/10 1. FINALIDADE Formalizar e disciplinar os procedimentos para a concessão de bolsas de extensão universitária destinadas a discentes da UFTM, oriundas de recursos financeiros da própria instituição.

Leia mais

EDITAL 01/2015/COORDENAÇÃO DA ESCOLA TÉCNICA DO SUS- ETSUS

EDITAL 01/2015/COORDENAÇÃO DA ESCOLA TÉCNICA DO SUS- ETSUS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE UNIDADE DE GESTÃO DE PESSOAS DUGP GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO GDQ COORDENAÇÃO DA ESCOLA TÉCNICA DO SUS - ETSUS EDITAL 01/2015/COORDENAÇÃO DA ESCOLA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL 004/2015 PIBID/UNESPAR ABERTURA DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS DE Paranavaí- FAFIPA, NA ÁREA DE LETRAS, PARA ATUAR COMO BOLSISTA NO PIBID - À DOCÊNCIA

Leia mais

EDITAL N.º 227/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIPAMPA

EDITAL N.º 227/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIPAMPA EDITAL N.º 227/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIPAMPA A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA no uso de suas atribuições

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. Normatiza, no âmbito da Pró- Reitoria de Graduação, o Programa de Monitoria da Unitins e dá outras providências. O REITOR DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO

Leia mais

EDITAL Nº 2 de 15 de dezembro de 2015

EDITAL Nº 2 de 15 de dezembro de 2015 EDITAL Nº 2 de 15 de dezembro de 2015 O SUPERINTENDENTE da Fundação Pró-IFF, no uso de suas atribuições legais, faz saber que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado, por tempo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA SEM BOLSA DO ENSINO SUPERIOR

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA SEM BOLSA DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOMARANHÃO DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 A Faculdade Meta, Instituição de Ensino Superior comprometida com o padrão de qualidade e as

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Monitoria, vinculado à Seção de Apoio Estudantil da Coordenadoria de Assuntos Estudantis e Comunitários,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO AGENDA EDITAL Nº 41/2014/PRG/UFLA SELEÇÃO PARA PROGRAMA DE BOLSA INSTITUCIONAL DE ENSINO E APRENDIZAGEM SUBMODALIDADE ENSINO E APRENDIZAGEM / MENTORIA PARA CALOUROS PROMEC AMPLA CONCORRÊNCIA 21/7 a 1/8

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000. EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016

FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000. EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016 FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000 EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016 O Diretor da Unidade Faculdade Pitágoras de Poços de Caldas, no uso de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1 A Faculdade Unida da Paraíba, mantida pela Sociedade Paraibana de Educação e Cultura ASPEC com sede em João Pessoa, PB, torna públicas as regras de funcionamento do sistema de Monitoria no Curso de Graduação,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO - CÂMPUS URUTAÍ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO - CÂMPUS URUTAÍ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO - CÂMPUS URUTAÍ EDITAL Nº 03 DE 11 DE JANEIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO

Leia mais

MANUAL DE MONITORIA. Agosto de 2010

MANUAL DE MONITORIA. Agosto de 2010 MANUAL DE MONITORIA Agosto de 2010 1 A Faculdade São Francisco de Assis - UNIFIN oferece ao aluno a oportunidade de iniciar-se na função docente através do exercício de monitorias. Apenas será considerado

Leia mais

FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I

FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I DA MONITORIA: Art. 1º. A monitoria é uma atividade auxiliar à docência exercida por alunos regularmente

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA A Faculdade Raimundo Marinho FRM, em conformidade com a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional e em consonância

Leia mais

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ O CENTRO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL DE ESTÁGIOS PARA ESTUDANTES CEINEE torna

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS 1. Possibilitar o crescimento acadêmico de alunos do Curso, tanto do Aluno/Monitor quanto dos alunos por ele assistidos; 2. Oferecer

Leia mais

FUNDAÇÃO PADRE JOSÉ KOOPMANS CNPJ 11.848.735/0001-96 EDITAL DE ESTÁGIO

FUNDAÇÃO PADRE JOSÉ KOOPMANS CNPJ 11.848.735/0001-96 EDITAL DE ESTÁGIO EDITAL DE ESTÁGIO A FUNDAÇÃO PADRE JOSÉ KOOPMANS no uso de suas atribuições legais torna público e estabelece as normas do processo seletivo para o preenchimento de vaga para estagiário, nos termos a seguir

Leia mais

TORNA PÚBLICO. EDITAL Nº 01/2016 e-tec

TORNA PÚBLICO. EDITAL Nº 01/2016 e-tec EDITAL Nº 01/2016 e-tec A, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica e da Coordenação de Tecnologia na Educação, do da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, no uso das suas atribuições,

Leia mais

Programa de Atividades de Monitoria

Programa de Atividades de Monitoria Programa de Atividades de Monitoria CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS DA MONITORIA Art. 1º A atividade de monitoria é desenvolvida por discentes para aprimoramento do processo de ensino e aprendizagem,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB. Edital Nº 54, de 22 de julho de 2010

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB. Edital Nº 54, de 22 de julho de 2010 Edital Nº 54, de 22 de julho de 2010 A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições para o processo seletivo de TUTORIA (Tutor

Leia mais

Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Ensino de Física

Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Ensino de Física Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Ensino de Física EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF- UnB N O. 01/2015 PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NO CURSO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CÂMPUS PAU DOS FERROS PROGRAMA ACESSO À TERRA URBANIZADA MINISTÉRIO DAS CIDADES

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CÂMPUS PAU DOS FERROS PROGRAMA ACESSO À TERRA URBANIZADA MINISTÉRIO DAS CIDADES UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CÂMPUS PAU DOS FERROS PROGRAMA ACESSO À TERRA URBANIZADA MINISTÉRIO DAS CIDADES EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2015 A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Leia mais