PROGRAMA EDITAL 31/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA EDITAL 31/2013"

Transcrição

1 PROGRAMA EDITAL 31/2013 ÁREA: MANEJO VEGETAL APLICADO À ENGENHARIA AMBIENTAL PROGRAMA: 1. Conceitos e Métodos em Fitossociologia 2. Produção de Mudas de Espécies Florestais 3. Modelos e Arranjos de Plantio para Áreas Degradadas 4. Fitorremediação na Melhoria Ambiental 5. Morfologia de Vegetais Superiores 6. Sistemática de Espermatófitas: filogenia e evolução 7. Biologia da Conservação 8. Arborização de Ruas e Parques Urbanos 9. Fitogeografia do Brasil e suas Implicações em Conservação Ambiental 10. Fisiologia Vegetal BIBLIOGRAFIA: ANDRADE, J. C. M.; TAVARES, S. R. L.; MAHLER, C. F. Fitorremediação: o uso de plantas na melhoria da qualidade ambiental. São Paulo: Oficina de Textos, p. APG III. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III. Botanical Journal of the Linnean Society 161: CEMIG COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS. Manual de arborização. Belo Horizonte: Cemig/Fundação Biodiversitas, p. DAVIDE, A.C.; AMARAL da SILVA, E. A. Produção de sementes e mudas de espécies florestais. Lavras: UFLA,

2 FURLAN, S.A.; NUCCI, J. Conservação de florestas tropicais. Coleção Meio Ambiente. São Paulo: Atual, GONÇALVES, E.G.; LORENZI, H. Morfologia vegetal. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, p. IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Manual Técnico da Vegetação Brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, Disponível em: ftp://geoftp.ibge.gov.br/documentos/recursos_naturais/manuais_tecnicos/manual_tecnico_vegetacao_br asileira.pdf. PRIMACK, R. B.; RODRIGUEZ, E. Biologia da conservação. Londrina: Planta, p. RAVEN, P.H.; EVERT, R.F.; EICHHORN, S.E. Biologia vegetal. 7ª ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, Koogan S. A., p. SOUZA, V. C.; LORENZI, H. Botânica sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de Angiospermas da flora brasileira, baseado em APG III. 3ª ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum p. TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed, p. YAMAZOE, G.; VILAS BOAS, O. Manual de pequenos viveiros florestais. São Paulo: Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo/Instituto Florestal

3 ÁREA: EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS ELÉTRICOS PROGRAMA: 1. Aspectos Gerais da Eficiência Energética: Auditoria energética e a eficiência dos sistemas energéticos; Diagnóstico energético; Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica - PROCEL; Indicadores de eficiência energética; Plano Nacional de Eficiência Energética. 2. Tarifação de energia elétrica: Sistema elétrico; Definições e conceitos; Tensão de fornecimento; Estrutura tarifária; Fator de potência; Indicadores. 3. Sistemas de iluminação: Definições; Lâmpadas incandescentes; Lâmpadas de descarga; Lâmpadas LED; Reatores; Luminárias; Critérios para tomada de decisão em projetos de eficiência energética. 4. Motor de indução: Motor standard e de alto rendimento; Partida de motores; Aplicação eficiente de motores; Análise técnica e econômica para a substituição de motores; Métodos de ensaio para medição de perdas e rendimentos em motores (ABNT, IEEE, IEC); Medição das perdas no motor pelo método calorimétrico. 5. Análise da eficiência energética em projetos educacionais: Metodologia de medição de resultados; Indicadores quantitativos; Indicadores qualitativos; Programa PROCEL nas Escolas; Material didático A Natureza da Paisagem. 6. Programas governamentais e políticas públicas de incentivo à economia de energia: Legislação existente; Programa de eficiência energética da ANEEL; Procedimentos de fiscalização de resultados. 7. Medição e verificação de resultados dos projetos de eficiência energética: Conceitos; Protocolo Internacional de Medição e Verificação de Performance; Opções para determinação de economias de energia elétrica; Procedimentos de medição de resultados. 8. Instrumentos de Medidas: Transformador de corrente; Transformador de potencial; Equipamentos não invasivos (wattímetro alicate, amperímetro alicate, tacômetro estroboscópico, e outros); Termovisor para análise de pontos quentes (perdas); Calibração de medidores de consumo de energia (carga plena, leve e indutiva). 9. Medidas Elétricas: Medição de potência em circuitos monofásicos e trifásicos; Medição de resistência de isolamento de equipamentos elétricos; Análise e processamento de imagens termográficas; Medição de resistência da malha de terra; NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. BIBLIOGRAFIA: 1. Plano Nacional de Eficiência Energética; Ministério de Minas e Energia; Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético, Departamento de Desenvolvimento Energético, Conservação de Energia: Eficiência Energética de Equipamentos e Instalações; Haddad, J.; Bortoni, E. C.; Yamachita, R. A.; et alli; Fupai, Unifei, PROCEL/Eletrobras,

4 3. Eficiência Energética: Teoria e Prática; Haddad, J.; Bortoni, E. C.; Yamachita, R. A.; et alli; Fupai, Unifei, PROCEL/Eletrobras, IEEE Std 112, IEEE Standard Test Procedure for Polyphase Induction Motors and Generators. IEEE Power Engineering Society, IEC Std , Rotating electrical machines. Part 2: Methods for determining losses and efficiency of rotating electrical machinery from tests (excluding machines for traction vehicles) Measurement of losses by the calorimetric method IEC 61972, Method for determining losses and efficiency of three phase cage induction motors Practical Applications of Infrared Thermal Sensing and Imaging Equipment. Kaplan, H.; Editora Spie, Bellingham, Washington, USA, NBR 17094, Máquinas elétricas girantes - Motores de indução. Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT, outubro, Resolução Normativa Nº 414, de 9 de setembro de Estabelece as Condições Gerais de Fornecimento de Energia Elétrica. Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL; 10. Procedimentos do Programa de Eficiência Energética PROPEE; 10módulos; Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL; Protocolo Internacional de Medição e Verificação de Performance Conceitos e Opções para a Determinação de Economias de Energia e de Água - vol. 1 - EVO :2010 (Br). EVO Efficiency Valuation Organization. Sofia: EVO, A Natureza da Paisagem - Energia Recurso da Vida, Livro 01, Livro 02, Livro 03, Livro 04, Livro 05, Livro do Professor. Eletrobras; PROCEL. 13. Fundamentos de Medidas Elétricas, Solon de Medeiros Filho; Editora LTC. 14. Medição de Energia Elétrica, Solon de Medeiros Filho; Editora Guanabara. 15. NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade; Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria de Inspeção do Trabalho. Publicação Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de Alterações/Atualizações: Portaria SSMT n.º 12, de 06 de junho de 1983 e Portaria GM n.º 598, de 07 de dezembro de

5 ÁREA: ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PROGRAMA: 1. Gestão de pessoas: evolução e estágio atual. 2. Recrutamento e seleção: seleção de profissionais internos e externos, testes e entrevistas. 3. Treinamento e desenvolvimento: planejamento, métodos e avaliação. 4. Cargos e Salários: motivação, desempenho, recompensas, reforçadores de comportamentos e punições. 5. Remunerações e Benefícios sociais: desempenho x pagamento, plano de salários e incentivos. 6. Planos de Carreira: finalidades, estruturas, vantagens e limitações. 7. Avaliação de Desempenho: diferentes enfoques e formas de implementação. 8. Relações trabalhistas e sindicatos: sindicalismo brasileiro e negociação coletiva. 9. Legislação trabalhista (CLT, Evolução do direito do trabalho, contrato de trabalho, remuneração e salário, descansos, encargos) 10. Saúde e segurança no ambiente de trabalho: riscos, formulação e implementação do plano de saúde e segurança no trabalho. 11. A gestão de pessoas e a terceirização. BIBLIOGRAFIA: Fica a critério de o candidato pesquisar a bibliografia que contemple o conteúdo programático descrito. 5

6 ÁREA: REDES DE COMPUTADORES E SISTEMAS DISTRIBUÍDOS PROGRAMA: UNIDADE I Redes de Computadores 1.1 Camada Física e Meios de Transmissão: Transmissão Digital; Transmissão Analógica; Multiplexagem; Meios de Transmissão; Comutação de Circuitos e Redes Telefônicas; Acesso Digital de Alta Velocidade. 1.2 Camada de Enlace de Dados: Detecção e Correção de Erros; Controle de Enlace de Dados e Protocolo; Tecnologias de Redes Locais (LAN): Ethernet e Token Ring; Rede Wireless; Infraestrutura para Redes Locais (LAN) e Backbones; Telefonia Celular e Redes de Satélites; Comutação de Circuitos Virtuais: Frame Relay e ATM. 1.3 Camada de Rede: Comunicação Host a Host: Interoperabilidade entre redes, endereçamento e roteamento; Protocolos de Camada de Rede: ARP, IPv4, ICMP, IPv6 e ICMP; Protocolos de Roteamento: RIP, IGRP, EIGRP, OSPF e BGP. 1.4 Camada de Transporte: Comunicação entre processos: Protocolos UDP, TCP e SCTP; Controle de congestionamento e Qualidade de Serviços (QoS). 1.5 Camada de Aplicação: Modelo Cliente-servidor: Interface Socket; Principais Protocolos de Aplicação: DNS, SMTP, FTP, Serviços de Web (HTTP e WWW); Gerenciamento de Redes: SNMP; Multimídia. 1.6 Segurança da Informação: Criptografia; Protocolos de Segurança para Redes Locais e Redes Wireless; Segurança para Redes Locais e Redes Wireless; Políticas de Segurança Normas Nacionais e Internacionais. 6

7 UNIDADE II Sistemas Distribuídos 2.1 Caracterização de sistemas distribuídos: Principais definições; Modelos Arquiteturais de Sistemas; Exemplos de sistemas distribuídos 2.2 Comunicação entre processos distribuídos: Chamada de procedimento remoto; Objetos distribuídos e Invocação de Métodos Remotos; Serviço de nomes para objetos remotos; Common Object Request Broker Architecture (CORBA); Comunicação Múltipla e Comunicação grupal. 2.3 Sincronização, Tempo e Estados Globais em Sistemas Distribuídos: Relógios físicos; Relógios lógicos; Relógios vetoriais; Exclusão mútua em sistemas distribuídos; Algoritmos para eleição; Transações atômicas; Controle de concorrência; Deadlock em sistemas distribuídos. 2.4 Sistemas de arquivos distribuídos: Projeto de um sistema de arquivos distribuídos; Identificação transparente; Semânticas de compartilhamento de arquivos; Uso e consistência de cachê; Replicação; Estudo de caso : NFS (Network File System). 2.5 Computação Paralela sobre Sistemas Distribuídos: Introdução aos ambientes de passagem de mensagens; PVM (Parallel Virtual Machine); MPI (Message Passing Interface); Computação em Clusters; Grades computacionais; Computação nas nuvens. BIBLIOGRAFIA: COMER, D. E. Internetworking with TCP/IP Principles, Protocols, and Architecture. Volume 1. 5 th edition. Pearson Prentice Hall, COULOURIS, G.; DOLLIMORE, J. e KINDBERG, T. Distributed Systems: Concepts and Design. 4 th edition. Addison Wesley, FOROUZAN, B. A. Comunicação de Dados e Redes de Computadores. 4a. edição. McGraw-Hill,

8 HUNT, C. TCP/IP Networking Administration. 3 rd edition. O'Reilly Media Inc., GEST, A.; BEGUELIN, A.; DONGARRA, J.; JIANG, W.; MANCHEK, R. e SUNDERAM,V. Parallel Virtual Machine. A User s Guide and Tutorial for Networked Parallel Computing. The MIT Press, GROPP, W.; LUSK, E. e THAKUR, A. R. Using Mpi-2 advanced Features of the Message Passing Interface. MIT Press, KUROSE, J. F. e ROSS, K. W. Computer Networking: A Top-Down Approach. 6 th edition. Addison-Wesley, PITANGA, M. Computação em Cluster O Estado da Arte da Computação. Brasport, SOSINSKY, B. Cloud Computing Bible. Wiley Publishing Inc., STALLINGS, W. Criptografia e Segurança de Redes Princípios e Práticas. 4a. edição. Pearson Prentice Hall, STEVENS, W. R., FENNER, B. e RUDOFF, A. M. Unix Network Programming, Volume 1: The Sockets Networking API. 3 rd edition, Addison-Wesley, TANENBAUM, A. e STEEN, M. V. Sistemas Distribuídos Princípios e Paradigmas. 2a. Edição. Pearson Prentice Hall, WELLS, A. J. Grid Application Systems Design. CRC Press,

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Carlos Ferraz cagf@cin.ufpe.br Tópicos da Aula Apresentação do curso Introdução Definição de sistemas distribuídos Exemplo Vantagens e desvantagens Convergência digital Desafios Visão

Leia mais

P L A N O D E D I S C I P L I N A

P L A N O D E D I S C I P L I N A INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ SC CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES / REDES DE COMPUTADORES P L A N O D E D I S C I P L I N A DISCIPLINA: Redes de Computadores Carga Horária: 95 HA

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS E PARALELOS 2014/2015 1º SEMESTRE

SISTEMAS DISTRIBUIDOS E PARALELOS 2014/2015 1º SEMESTRE SISTEMAS DISTRIBUIDOS E PARALELOS 2014/2015 1º SEMESTRE Objectivos da Disciplina Desenvolver competências técnicas e científicas na área dos sistemas distribuídos e paralelos. Compreender o conceito de

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

PROGRAMA EDITAL 20/2013

PROGRAMA EDITAL 20/2013 PROGRAMA EDITAL 20/2013 ÁREA: ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO CIVIL 1. Materiais de Construção Civil 2. Orçamento - Cálculo do homem-hora, custos direto, indireto, variáveis e fixos; Lucro e Imposto, BDI. Composição

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Departamento de Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL 2008 / 2009

REDES DE COMPUTADORES. Departamento de Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL 2008 / 2009 REDES DE COMPUTADORES Departamento de Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL 2008 / 2009 Docentes e URLs da disciplina 2 José Legatheaux Martins Sérgio Duarte Vitor Duarte http://asc.di.fct.unl.pt/rc

Leia mais

Introdução às Redes e Serviços de Comunicação Redes e Sistemas de Telecomunicações. T TP P Ciclo 1º Ano 3º Semestre 1º Horas/semana 2 2 Créditos

Introdução às Redes e Serviços de Comunicação Redes e Sistemas de Telecomunicações. T TP P Ciclo 1º Ano 3º Semestre 1º Horas/semana 2 2 Créditos Curso: Engenharia Electrónica e Redes de Computadores Licenciatura Bi-etápica Disciplina: Subgrupo: Introdução às Redes e Serviços de Comunicação Redes e Sistemas de Telecomunicações Ano lectivo: 2006

Leia mais

( X ) SEMESTRAL - ( ) ANUAL

( X ) SEMESTRAL - ( ) ANUAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Arquitetura de Redes de Computadores ( X ) SEMESTRAL - ( ) ANUAL CÓDIGO:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUIDOS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUIDOS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUIDOS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Engenharia Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Arquiteturas de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos

Arquiteturas de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos Arquiteturas de Rede 1 Sumário Introdução; Modelo de Referência OSI; Modelo de Referência TCP/IP; Bibliografia. 2/30 Introdução Já percebemos que as Redes de Computadores são bastante complexas. Elas possuem

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

EDITAL Nº 17/2013 22/04/2013 - DOU DE 24/04/2013

EDITAL Nº 17/2013 22/04/2013 - DOU DE 24/04/2013 EDITAL Nº 17/2013 22/04/2013 - DOU DE 24/04/2013 O Reitor da Universidade Federal de Itajubá, no uso de suas atribuições legais, estatutárias e regimentais, e nos termos das Leis nº. 8.112/1990 e nº 12.772/2012,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular REDES DE COMUNICAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular REDES DE COMUNICAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular REDES DE COMUNICAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Engenharia Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro

Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Arquiteturas de Redes Organizações de padronização Modelos de referência Modelo OSI Arquitetura IEEE 802 Arquitetura

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação DISCIPLINA: Redes I PROFESSOR: Ademar

Leia mais

Apresentação do Programa da Disciplina. Discutir sobre a relevância das redes de computadores para a engenharia.

Apresentação do Programa da Disciplina. Discutir sobre a relevância das redes de computadores para a engenharia. FUNDAÇÃO UNVERSDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCSCO PLANO DE UNDADE DDÁTCA- PUD Professor: Edmar José do Nascimento Disciplina: REDE DE COMPUTADORES Carga Horária: 60 hs Semestre: 2012.1 Pág. 1 de 5 EMENTA:

Leia mais

Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ)

Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ) Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ) Aula 1: 4 de abril de 2016 1 Conceitos básicos sobre sistemas distribuídos 2 Computação distribuída Computação distribuída A computação distribuída envolve o projeto, implementação

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

Redes de Computadores. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br ricardo.souza@ifpa.edu.br

Redes de Computadores. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br ricardo.souza@ifpa.edu.br Redes de Computadores Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br www.ricardojcsouza.com.br CAMADA DE APLICAÇÃO Desempenha funções específicas de utilização dos sistemas Identificação de parceiros

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

Tecnologias de Redes Informáticas (6620)

Tecnologias de Redes Informáticas (6620) Tecnologias de Redes Informáticas (6620) Ano Lectivo 2013/2014 * 1º Semestre Licenciatura em Tecnologias e Sistemas da Informação Aula 1 1 Agenda Apresentação Objectivos Programa Bibliografia Avaliação

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Introdução. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br

Sistemas Distribuídos. Introdução. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br Sistemas Distribuídos Introdução Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br Agenda Definição de Sistemas Distribuídos Evolução Histórica Exemplos Comparação com Sistemas Centralizados Conclusão 2 Definição

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2015.1

PLANO DE ENSINO 2015.1 FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA CENTRO DE CIENCIAS TECNOLOGICAS PLANO DE ENSINO 2015.1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Disciplina/Módulo: Redes Comput Sist Distribuídos Código/Turma: T008-84(74)

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Curso de Redes de Computadores

Curso de Redes de Computadores Curso de Redes de Computadores EMENTA Objetivo do curso: abordar conceitos básicos das principais tecnologias de rede e seus princípios de funcionamento. Instrutor: Emanuel Peixoto Conteúdo CAPÍTULO 1

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

Agenda. Rede de Computadores (Técnico em Informática) Modelo em Camadas. Modelo em Camadas. Modelo em Camadas 11/3/2010

Agenda. Rede de Computadores (Técnico em Informática) Modelo em Camadas. Modelo em Camadas. Modelo em Camadas 11/3/2010 Rafael Reale; Volnys B. Bernal 1 Rafael Reale; Volnys B. Bernal 2 Agenda de Computadores (Técnico em Informática) Modelo em Camadas Modelo em Camadas Modelo de Referênica OSI Rafael Freitas Reale reale@ifba.edu.br

Leia mais

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 03 MODELO OSI/ISO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação INTRODUÇÃO 2 INTRODUÇÃO 3 PROTOCOLOS Protocolo é a regra de comunicação usada pelos dispositivos de uma

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Introdução. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br

Sistemas Distribuídos. Introdução. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br Sistemas Distribuídos Introdução Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br SUMÁRIO Definições Características Desafios Vantagens Desvantagens 2 Definições DEFINIÇÕES Um sistema distribuído é uma coleção

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO SENAC PLANO DE ENSINO

CENTRO UNIVERSITARIO SENAC PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO Nome do candidato: Aurélio Candido da Silva Junior Unidade: Lapa Tito Curso: Gestão Tecnológica em redes Convergentes Disciplina: Arquitetura e Redes de Computadores

Leia mais

RETIFICAÇÃO. acordo com os critérios definidos neste Edital. Somente serão avaliados os títulos dos candidatos classificados na primeira fase.

RETIFICAÇÃO. acordo com os critérios definidos neste Edital. Somente serão avaliados os títulos dos candidatos classificados na primeira fase. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA MINAS GERAIS GABINETE DO REITOR Avenida Professor Mário Werneck, nº 2.590, Bairro

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 60 PRATICA: 12. CURSO(S): Sistemas de Informação

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 60 PRATICA: 12. CURSO(S): Sistemas de Informação 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação DISCIPLINA: Redes II PROFESSOR: Ademar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio REDES DE COMPUTADORES Camada de Rede Prof.: Agostinho S. Riofrio Agenda 1. Introdução 2. Funções 3. Serviços oferecidos às Camadas superiores 4. Redes de Datagramas 5. Redes de Circuitos Virtuais 6. Comparação

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE 2011 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Capítulo 1 Introdução Material de suporte às aulas de Sistemas Distribuídos de Nuno Preguiça Copyright DI FCT/ UNL / 1 NOTA PRÉVIA A apresentação utiliza algumas das figuras do livro

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Organização da Unidade Curricular

Organização da Unidade Curricular Organização da Unidade Curricular 1 Docente: Halestino Pimentel E-Mail: halestino@ipb.pt Página Pessoal: www.ipb.pt/~halestino Gabinete: 54 Horário de Atendimento: Quarta-feira 11:00h às 13:00h Quinta-feira

Leia mais

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback Modelos de Camadas Professor Leonardo Larback Modelo OSI Quando surgiram, as redes de computadores eram, em sua totalidade, proprietárias, isto é, uma determinada tecnologia era suportada apenas por seu

Leia mais

Introdução aos Sistemas Distribuídos

Introdução aos Sistemas Distribuídos Material baseado no livro Distributed Systems: Concepts and Design, Edition 3, Addison-Wesley 2001. Introdução aos Sistemas Distribuídos Copyright George Coulouris, Jean Dollimore, Tim Kindberg 2001 email:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Camadas de Protocolos

Camadas de Protocolos Camadas de Protocolos Redes são complexas muitos componentes: hospedeiros roteadores enlaces de vários tipos aplicações protocolos hardware, software Questão: É possível organizar a arquitetura de uma

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 66303 ESTRUTURA DE DADOS I 68/0 ENG. DE

Leia mais

Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos. Introdução. Um Serviço Provido por Múltiplos Servidores

Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos. Introdução. Um Serviço Provido por Múltiplos Servidores Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos Arquiteutra de Sistemas Distribuídos Introdução Applications, services Adaptação do conjunto de slides do livro Distributed Systems, Tanembaum,

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Nuno Preguiça (nuno.preguica_at_di.fct.unl.pt) http://asc.di.fct.unl.pt/sd1 Material de suporte às aulas de Sistemas Distribuídos de Nuno Preguiça Copyright DI FCT/ UNL / 1 OBJECTIVOS

Leia mais

Introdução. Definição de um Sistema Distribuído (1) Definição de um Sistema Distribuído(2) Metas de Sistemas Distribuídos (2)

Introdução. Definição de um Sistema Distribuído (1) Definição de um Sistema Distribuído(2) Metas de Sistemas Distribuídos (2) Definição de um Sistema Distribuído (1) Introdução Um sistema distribuído é: Uma coleção de computadores independentes que aparecem para o usuário como um único sistema coerente. Definição de um Sistema

Leia mais

Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software

Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software Disciplina: Redes de Computadores 2. Arquiteturas de Redes: Modelo em camadas Prof. Ronaldo Introdução n Redes são

Leia mais

Unidade 2.1 Modelos de Referência

Unidade 2.1 Modelos de Referência Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.1 Modelos de Referência 2 Bibliografia da disciplina

Leia mais

Administração de Sistemas (6636)

Administração de Sistemas (6636) Administração de Sistemas (6636) Ano Lectivo 2013/2014 * 1º Semestre Licenciatura em Tecnologias e Sistemas da Informação Aula 1 1 Agenda Apresentação Objectivos Programa Bibliografia Avaliação Regras,

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS

SISTEMAS DISTRIBUIDOS 1 2 Caracterização de Sistemas Distribuídos: Os sistemas distribuídos estão em toda parte. A Internet permite que usuários de todo o mundo acessem seus serviços onde quer que possam estar. Cada organização

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 08/2013 Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Unidade 2.1 Modelos de Referência. Bibliografia da disciplina. Modelo OSI. Modelo OSI. Padrões 18/10/2009

Unidade 2.1 Modelos de Referência. Bibliografia da disciplina. Modelo OSI. Modelo OSI. Padrões 18/10/2009 Faculdade INED Unidade 2.1 Modelos de Referência Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Fundamentos de Redes Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 2 Bibliografia da disciplina Bibliografia

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Criado em 1974 Protocolo mais utilizado em redes locais Protocolo utilizado na Internet Possui arquitetura aberta Qualquer fabricante pode adotar a sua

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Renovação de Reconhecimento pela Portaria n 123 de 09/07/12 DOU de 10/07/12 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Renovação de Reconhecimento pela Portaria n 123 de 09/07/12 DOU de 10/07/12 PLANO DE CURSO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Renovação de Reconhecimento pela Portaria n 123 de 09/07/12 DOU de 10/07/12 Componente Curricular: Sistemas Concorrentes e Distribuídos Código: ENG - 436 Pré-requisito:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS (1. CICLO)

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS (1. CICLO) SISTEMAS DISTRIBUÍDOS (1. CICLO) Capítulo 1 Introdução Material de suporte às aulas de Sistemas Distribuídos de Nuno Preguiça Copyright DI FCT/ UNL / 1 NOTA PRÉVIA A apresentação utiliza algumas das figuras

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Introdução à Disciplina (Ementa) Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Março de 2012 1 / 13 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Sistemas Distribuídos Comunicação entre Processos em Sistemas Distribuídos: Middleware de comunicação Aula II Prof. Rosemary Silveira F. Melo Comunicação em sistemas distribuídos é um ponto fundamental

Leia mais

ANEXO 2 PIBIC/PIBITI/CNPq/IFSP RESUMO, OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA

ANEXO 2 PIBIC/PIBITI/CNPq/IFSP RESUMO, OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA ANEXO 2 PIBIC/PIBITI/CNPq/IFSP RESUMO, OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA Título do Projeto: REGISTRO FOTOGRÁFICO E DESCRITIVO DA FLORA ARBÓREA URBANA DA REGIÃO CENTRAL DO MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Introdução Aplicações em rede de computadores As redes de computadores atualmente estão em todos os lugares. Ex.: Internet, redes de telefones móveis, redes corporativas, em fábricas,

Leia mais

1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4

1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4 Índice de figuras XVII Índice de tabelas XXII Agradecimentos XXIII Nota prévia XXIV 1- Introdução 1 1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4 2 -

Leia mais

GRUPO DISICPLINAR - Informática

GRUPO DISICPLINAR - Informática Curso: Tecnológico de Informática ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/8 1ª UNIDADE DE ENSINO-APRENDIZAGEM: Fundamentos de Transmissão CARGA HORÁRIA: 10 UNIDADES LECTIVAS 1º PERÍODO Noções Básicas de Transmissão

Leia mais

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 53 Roteiro (1 / 2) O Que São Protocolos? O TCP/IP Protocolos de Aplicação Protocolos de Transporte Protocolos

Leia mais

Redes de Computadores (PPGI/UFRJ)

Redes de Computadores (PPGI/UFRJ) Redes de Computadores (PPGI/UFRJ) Aula 1: Apresentação do curso e revisão de interface de sockets 03 de março de 2010 1 2 O que é a Internet 3 4 Objetivos e página do curso Objetivos Apresentar a motivação,

Leia mais

Redes de computadores. Redes para Internet

Redes de computadores. Redes para Internet Redes de computadores Redes para Internet Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra, cobre, rádio, satélite

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Prof. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Apresentação Aulas: Segunda-feira, 19h00min ~ 20h40min Carga horária: 2 horas-aula/semana

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Computação Aula 01-02: Introdução 2o. Semestre / 2014 Prof. Jesus Agenda da Apresentação Definição e surgimento de Sistemas Distribuídos Principais aspectos de Sistemas Distribuídos

Leia mais

UTFPR - Sistemas Distribuídos Prof. Cesar Augusto Tacla. Anotações. Copyright Cesar Augusto Tacla 2008 - 1 -

UTFPR - Sistemas Distribuídos Prof. Cesar Augusto Tacla. Anotações. Copyright Cesar Augusto Tacla 2008 - 1 - - 1 - - 2 - - 3 - Segundo (Garg, 2004), são sistemas compostos por múltiplos processadores conectados por uma rede de comunicação, sendo a rede de comunicação uma LAN (Ethernet) ou WAN (Internet). - 4

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Soquetes Um soquete é formado por um endereço IP concatenado com um número de porta. Em geral, os soquetes utilizam uma arquitetura cliente-servidor. O servidor espera por pedidos

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Sistemas Distribuídos ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 3º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente (s) Rui Pedro Marques Pereira

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Arquitetura da Internet: TCP/IP www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Toda a estrutura atual da Internet está fundamentada na suíte de protocolos

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet Arquitetura TCP/IP Filosofia da Internet foi projetada p/: ser aberta o bastante p/ permitir a execução em uma grande variedade de equipamentos de resistir a possíveis danos que prejudicassem seu funcionamento

Leia mais

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Projeto de Sistemas Distribuídos Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Agenda Introdução Exemplos de Sistemas Distribuídos Compartilhamento de Recursos e a Web Principais Desafios para a Implementação

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

Tecnologia de Redes. Protocolo ICMP

Tecnologia de Redes. Protocolo ICMP Volnys B. Bernal (c) 1 Tecnologia de Redes Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda Protocolo

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 72. CURSO(S): Sistemas de Informação OBJETIVO GERAL DO CURSO

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 72. CURSO(S): Sistemas de Informação OBJETIVO GERAL DO CURSO DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Redes II SIGLA: RED II PROFESSOR: SERGIO ROBERTO VILLARREAL E-MAIL: sergio@infomatch.com.br CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 72 CURSO(S):

Leia mais

Redes de Telecomunicaões (10989)

Redes de Telecomunicaões (10989) Redes de Telecomunicaões (10989) Ano Lectivo 2013/2014 * 1º Semestre Pós-Graduação em TIC para TELCO Aula 1 1 Agenda Apresentação Objectivos Programa Bibliografia Avaliação Regras, truques, avisos, dúvidas,...

Leia mais

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores Santo André, 2Q2011 1 Comutação Comutação (chaveamento): alocação dos recursos da rede para a transmissão pelos diversos dispositivos

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES. Alan Nakai

INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES. Alan Nakai INTRODUÇÃO A REDES DE COMPUTADORES Alan Nakai ROTEIRO Introdução Tipos de Redes de Computadores Protocolos Modelo em Camadas Internet Introdução O que é uma rede de computadores? Coleção de computadores

Leia mais

Características Básicas de Sistemas Distribuídos

Características Básicas de Sistemas Distribuídos Motivação Crescente dependência dos usuários aos sistemas: necessidade de partilhar dados e recursos entre utilizadores; porque os recursos estão naturalmente em máquinas diferentes. Demanda computacional

Leia mais

Redes de Computadores Aula 3

Redes de Computadores Aula 3 Redes de Computadores Aula 3 Aula passada Comutação: circuito x pacotes Retardos e perdas Aula de hoje Protocolo em camadas Aplicações C/S x P2P Web Estruturando a Rede Como organizar os serviços de uma

Leia mais

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente

II- profissional tecnicamente capacitado, com conhecimentos cientificamente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 240, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

Capítulo 5. A camada de rede

Capítulo 5. A camada de rede Capítulo 5 A camada de rede slide slide 1 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Computer Networks, Fifth Edition by Andrew Tanenbaum and David Wetherall, Pearson Education-Prentice

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Departamento de Informática UFPE Redes de Computadores Nível de Redes - Exemplos jamel@cin.ufpe.br Nível de Rede na Internet - Datagramas IP Não orientado a conexão, roteamento melhor esforço Não confiável,

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Aplicação Slide 1 Aplicação e Protocolo de Aplicação Aplicação: processos distribuídos em comunicação rodam nos computadores usuários da rede como programas de usuário trocam

Leia mais

Sistemas Operacionais 2014 Introdução. Alexandre Augusto Giron alexandre.a.giron@gmail.com

Sistemas Operacionais 2014 Introdução. Alexandre Augusto Giron alexandre.a.giron@gmail.com Sistemas Operacionais 2014 Introdução Alexandre Augusto Giron alexandre.a.giron@gmail.com Roteiro Sistemas Operacionais Histórico Estrutura de SO Principais Funções do SO Interrupções Chamadas de Sistema

Leia mais

Princípios de Sistemas Distribuídos. Tecnologias utilizadas em sistemas distribuídos Aula 5

Princípios de Sistemas Distribuídos. Tecnologias utilizadas em sistemas distribuídos Aula 5 Princípios de Sistemas Distribuídos Tecnologias utilizadas em sistemas distribuídos Aula 5 Conceitos de comunicação entre processos Interprocess Communication (IPC) Sistemas distribuídos são construídos

Leia mais