EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL"

Transcrição

1 ISSN Ano CLI N o - 68 Brasília - DF, quarta-feira, 9 de abril de 204. Sumário PÁGINA Atos do Poder Legislativo... Atos do Congresso Nacional... Atos do Poder Executivo... 2 Presidência da República... 2 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento... 5 Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação... 8 Ministério da Cultura... 8 Ministério da Defesa... 2 Ministério da Educação... 6 Ministério da Fazenda... 8 Ministério da Integração Nacional Ministério da Justiça Ministério da Saúde Ministério das Comunicações Ministério de Minas e Energia Ministério do Desenvolvimento Agrário Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Ministério do Esporte Ministério do Meio Ambiente Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério do Trabalho e Emprego Ministério dos Transportes Conselho Nacional do Ministério Público Ministério Público da União Tribunal de Contas da União Defensoria Pública da União... 4 Poder Judiciário... 4 Entidades de Fiscalização do Exercício das Profissões Liberais. 4. Atos do Poder Legislativo LEI N o 2.962, DE 8 DE ABRIL DE 204 Altera a Lei n o 8.069, de 3 de julho de Estatuto da Criança e do Adolescente, para assegurar a convivência da criança e do adolescente com os pais privados de liberdade. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA Art. o A Lei n o 8.069, de 3 de julho de Estatuto da Criança e do Adolescente, passa a vigorar com as seguintes alterações: "Art o Será garantida a convivência da criança e do adolescente com a mãe ou o pai privado de liberdade, por meio de visitas periódicas promovidas pelo responsável ou, nas hipóteses de acolhimento institucional, pela entidade responsável, independentemente de autorização judicial." (NR) "Art o Não existindo outro motivo que por si só autorize a decretação da medida, a criança ou o adolescente será mantido em sua família de origem, a qual deverá obrigatoriamente ser incluída em programas oficiais de auxílio. 2 o A condenação criminal do pai ou da mãe não implicará a destituição do poder familiar, exceto na hipótese de condenação por crime doloso, sujeito à pena de reclusão, contra o próprio filho ou filha." (NR) "Art o A citação será pessoal, salvo se esgotados todos os meios para sua realização. 2 o O requerido privado de liberdade deverá ser citado pessoalmente." (NR) "Art Parágrafo único. Na hipótese de requerido privado de liberdade, o oficial de justiça deverá perguntar, no momento da citação pessoal, se deseja que lhe seja nomeado defensor." (NR) "Art o Se o pai ou a mãe estiverem privados de liberdade, a autoridade judicial requisitará sua apresentação para a oitiva." (NR) Art. 2 o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 8 de abril de 204; 93 o da Independência e 26 o da República. DILMA ROUSSEFF José Eduardo Cardozo Lourdes Maria Bandeira Ideli Salvatti LEI N o 2.963, DE 8 DE ABRIL DE 204 Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional do Trabalho da 24 a Região. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. o São criados, no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional do Trabalho da 24 a Região, com sede na cidade de Campo Grande, Estado de Mato Grosso do Sul, 8 (oito) cargos de provimento efetivo de Analista Judiciário, Área Apoio Especializado, Especialidade Tecnologia da Informação. Art. 2 o Os recursos financeiros decorrentes da execução desta Lei correrão à conta das dotações orçamentárias consignadas ao Tribunal Regional do Trabalho da 24 a Região no orçamento geral da União. Art. 3 o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 8 de abril de 204; 93 o da Independência e 26 o da República. DILMA ROUSSEFF José Eduardo Cardozo Miriam Belchior LEI N o 2.964, DE 8 DE ABRIL DE 204 Altera a Lei n o 5.859, de de dezembro de 972, para dispor sobre multa por infração à legislação do trabalho doméstico, e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. o A Lei n o 5.859, de de dezembro de 972, passa a vigorar acrescida do seguinte art. 6 o -E: "Art. 6 o -E.As multas e os valores fixados para as infrações previstas na Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei n o 5.452, de o de maio de 943, aplicam-se, no que couber, às infrações ao disposto nesta Lei. o A gravidade será aferida considerando-se o tempo de serviço do empregado, a idade, o número de empregados e o tipo da infração. 2 o A multa pela falta de anotação da data de admissão e da remuneração do empregado doméstico na Carteira de Trabalho e Previdência Social será elevada em pelo menos 00% (cem por cento). 3 o O percentual de elevação da multa de que trata o 2 o deste artigo poderá ser reduzido se o tempo de serviço for reconhecido voluntariamente pelo empregador, com a efetivação das anotações pertinentes e o recolhimento das contribuições previdenciárias devidas. 4 o ( V E TA D O ). " Art. 2 o O Poder Executivo pode promover campanha publicitária para esclarecer a população sobre o teor do disposto nesta Lei. Art. 3 o Esta Lei entra em vigor após decorridos 20 (cento e vinte) dias de sua publicação oficial. Brasília, 8 de abril de 204; 93 o da Independência e 26 o da República.. DILMA ROUSSEFF José Eduardo Cardozo Manoel Dias Luís Inácio Lucena Adams Atos do Congresso Nacional ATO DO PRESIDENTE DA MESA DO CONGRESSO N o - 5, DE 204 O PRESIDENTE DA MESA DO CONGRESSO NACIO- NAL, cumprindo o disposto no art. 6º da Resolução nº 0/20-CN, que "Dispõe sobre a Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul, sua composição, organização e competências", e para os efeitos do que determina o art. 0 da referida Resolução,resolve: Art. º Designar o Deputado PAULO FOLETTO, na condição de membro titular da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul, para ocupar a vaga destinada ao PSB na Câmara dos Deputados, nos termos do Ofício OF/A/48/4, da Liderança do Partido Socialista Brasileiro naquela Casa do Congresso Nacional. Art. 2º Este Ato entra em vigor na data da sua publicação. Congresso Nacional, em 3 de abril de 204. Senador RENAN CALHEIROS Presidente da Mesa do Congresso Nacional

2 . 2 ISSN Atos do Poder Executivo DECRETO DE 8 DE ABRIL DE 204 Reconhece como de interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira no capital social da Espírito Santo Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 52, parágrafo único, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, DECRETA: Art. o É do interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira de até cem por cento no capital social da Espírito Santo Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.. Art. 2 o O Banco Central do Brasil adotará as providências para execução do disposto neste Decreto. Art. 3 o Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 8 de abril de 204; 93º da Independência e 26º da República. DILMA ROUSSEFF Guido Mantega Alexandre Antonio Tombini DECRETO DE 8 DE ABRIL DE 204 Reconhece como de interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira no capital social de sociedade corretora de câmbio a ser constituída pela Eurodivisas S.A. e por Isidoro José Alanis. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 52, parágrafo único, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, DECRETA: Art. º É do interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira de até cem por cento no capital social de sociedade corretora de câmbio a ser constituída pela Eurodivisas S.A., sediada na Espanha, e por Isidoro José Alanis, residente naquele País. Art. 2º O Banco Central do Brasil adotará as providências para execução do disposto neste Decreto. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 8 de abril de 204; 93º da Independência e 26º da República. DILMA ROUSSEFF Guido Mantega Alexandre Antonio Tombini DECRETO DE 8 DE ABRIL DE 204 Reconhece como de interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira no capital social da Indosuez W.I. Carr Securities (Brazil) Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 52, parágrafo único, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, DECRETA: Art. º É do interesse do Governo brasileiro a participação estrangeira de até cem por cento no capital social da Indosuez W.I. Carr Securities (Brazil) Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.. Art. 2º O Banco Central do Brasil adotará as providências para execução do disposto neste Decreto. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 8 de abril de 204; 93º da Independência e 26º da República. DILMA ROUSSEFF Guido Mantega Alexandre Antonio Tombini DECRETO DE 8 DE ABRIL DE 204 Autoriza a transferência de recursos para aumento do capital social da Companhia Docas do Estado de São Paulo, Companhia Docas do Rio Grande do Norte, Companhia Docas do Ceará e Companhia Docas do Estado da Bahia. Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 Art. 3º Fica a União autorizada a subscrever ações, na proporção de sua participação no capital social das companhias referidas no art. º, depois de aprovado o aumento de capital pela assembleia geral de acionistas. Art. 4º Fica a União autorizada a subscrever ações, na proporção da participação dos acionistas minoritários, caso eles não exerçam seu direito de preferência, dentro do prazo legal, depois de aprovado o aumento de capital pela assembleia geral de acionistas. Art. 5º Os recursos recebidos até 3 de dezembro de 204, na forma deste decreto, deverão ser capitalizados em assembleia geral de acionistas até 30 de junho de 205. Art. 6º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 8 de abril de 204; 93º da Independência e 26º da República.. DILMA ROUSSEFF Guido Mantega Antonio Henrique Pinheiro Silveira DESPACHOS DA PRESIDENTA DA REPÚBLICA MENSAGEM Presidência da República N o - 74, de 8 de abril de 204. Restituição ao Congresso Nacional de autógrafos do projeto de lei que, sancionado, se transforma na Lei nº 2.962, de 8 de abril de 204. N o - 75, de 8 de abril de 204. Restituição ao Congresso Nacional de autógrafos do projeto de lei que, sancionado, se transforma na Lei nº 2.963, de 8 de abril de 204. N o - 76, de 8 de abril de 204. Senhor Presidente do Senado Federal, Comunico a Vossa Excelência que, nos termos do o do art. 66 da Constituição, decidi vetar parcialmente, por contrariedade ao interesse público e inconstitucionalidade, o Projeto de Lei n o 7.56, de 200 (n o 59/09 no Senado Federal), que "Altera a Lei n o 5.859, de de dezembro de 972, para dispor sobre multa por infração à legislação do trabalho doméstico, e dá outras providências". Ouvidos, os Ministérios do Trabalho e Emprego, da Justiça e a Advocacia-Geral da União manifestaram-se pelo veto ao seguinte dispositivo: 4 o do art. 6 o -E da Lei n o 5.859, de de dezembro de 972, inserido pelo art. o do projeto de lei: COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 4º do Decreto-Lei nº.678, de 22 de fevereiro de 979, e no art. do Decreto nº 7.995, de 2 de maio de 203, DECRETA: Art. º Fica autorizada a transferência de recursos para aumento de capital social, por meio de créditos da União consignados no Orçamento Fiscal da União, aprovado pela Lei nº 2.798, de 4 de abril de 203, e pelo Decreto de 30 de outubro de 203, das seguintes companhias: I - Companhia Docas do Estado de São Paulo - Codesp, até o montante de R$ ,00 (quatorze milhões, novecentos e noventa e sete mil, trezentos e setenta reais); II - Companhia Docas do Rio Grande do Norte - Codern, até o montante de R$ ,00 (dez milhões e vinte e sete mil reais); III - Companhia Docas do Ceará - CDC, até o montante de R$ ,00 (vinte e um milhões e seiscentos mil reais); e IV - Companhia Docas do Estado da Bahia - Codeba, até o montante de R$ ,00 (três milhões e duzentos mil reais). Art. 2º O aumento de capital das companhias docas de que trata o art. º ocorrerá por meio da incorporação dos recursos a que se referem os incisos I a IV do caput do art. º e, caso necessária, a atualização será feita pela taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - Selic, nos termos do Decreto nº 2.673, de 6 de julho de 998. Parágrafo único. O aumento de capital será aprovado por assembleia geral de acionistas, observadas as transferências de recursos aprovadas e liberadas pela Secretaria de Portos da Presidência da República, de acordo com as disponibilidades orçamentárias e financeiras. " 4 o O valor das multas a serem aplicadas pelas Varas do Trabalho será revertido em benefício do trabalhador prejudicado." Razões do veto "Da leitura do dispositivo não fica claro se a intenção é de se criar competência para a Justiça do Trabalho aplicar multas administrativas previstas na legislação trabalhista ou se a pretensão é a criação de outra multa, diversa daquela, a ser aplicada pelo judiciário trabalhista. De qualquer forma, na primeira hipótese, o dispositivo incorreria em inconstitucionalidade por contrariedade ao disposto no art. 4 da Constituição, além de violar o princípio da separação dos poderes. Na segunda hipótese haveria violação do princípio non bis in idem, uma vez que de uma mesma conduta poderiam decorrer duas penalidades, uma de natureza administrativa outra judicial." Essas, Senhor Presidente, as razões que me levaram a vetar o dispositivo acima mencionado do projeto em causa, as quais ora submeto à elevada apreciação dos Senhores Membros do Congresso Nacional. SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PORTARIA N o - 239, DE 8 DE ABRIL DE 204 Dispõe sobre o credenciamento do organismo estrangeiro "Association Arc em Ciel France-Brésil", encarregado de intermediar pedidos de habilitação à adoção internacional. A MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLI- CA, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto no art.

3 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN do Decreto nº 5.49, de 8 de julho de 2005, e no inciso V do art. 2º do Decreto nº 3.74, de 6 de setembro de 999, resolve: Art. º Renovar o credenciamento do organismo "Asociation Arc en Ciel France-Brésil, com sede La Fouquerie, Villemoisan,França, encarregado de intermediar pedidos de habilitação à adoção internacional, de acordo com a Convenção Relativa à Proteção das Crianças e à Cooperação em Matéria de Adoção Internacional, concluída em Haia-Holanda, em 29 de maio de 993, aprovada pelo Decreto Legislativo nº, de 4 de janeiro de 999, e promulgada pelo Decreto nº 3.087, de 2 de junho de 999. Art. 2º O organismo deverá cumprir o disposto na Lei nº 8.069, de 3 de julho 990, assim como as disposições do Decreto nº 5.49, de 2005, sob pena de suspensão de seu credenciamento. Art. 3º O credenciamento tem validade por 2 (dois) anos, contados da data da publicação desta Portaria, devendo o organismo pleitear a sua renovação junto à Autoridade Central Administrativa Federal, nos 60 (sessenta) dias que antecederem o seu vencimento, consoante o disposto no 7º do art. 52 da Lei nº 8.069, de 990. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. IDELI SALVATTI PORTARIA N o - 240, DE 8 DE ABRIL DE 204 Institui os procedimentos para o credenciamento e renovação de credenciamento de organismos estrangeiros que atuam em adoção internacional no Brasil, no âmbito da Autoridade Central Administrativa Federal. A MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLI- CA, no uso de sua atribuição que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto no Decreto nº 3.087, de 2 de junho de 999, no Decreto nº 3.74, de 6 de setembro de 999 e no Decreto n.º 5.49, de 8 de julho de 2005, resolve: Art. º Instituir os procedimentos para o credenciamento e renovação de credenciamento de organismos estrangeiros que atuam em adoção internacional no Brasil, no âmbito da Autoridade Central Administrativa Federal, a que se refere o art. 6º da Convenção Relativa à Proteção das Crianças e à Cooperação em Matéria de Adoção Internacional, promulgada pelo Decreto nº 3.087, de 2 de junho de 999. Art. 2º O credenciamento dos organismos estrangeiros deverá ocorrer mediante requerimento do organismo. Parágrafo único. A Autoridade Central Administrativa Federal poderá publicar edital de chamada pública visando selecionar organismo estrangeiro, o que não exime o organismo interessado de protocolar requerimento fundamentado conforme disposições desta Portaria. Art. 3º Somente será admissível o credenciamento do organismo que: I - seja oriundo de país ratificante da Convenção de Haia e esteja devidamente credenciado pela Autoridade Central do país de sua sede; II - persiga unicamente fins não lucrativos, nas condições e dentro dos limites fixados pelas autoridades competentes do país onde estiverem sediados, do país de acolhida e pela Autoridade Central Administrativa Federal; EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA III - seja dirigido e administrado por pessoas qualificadas e de reconhecida idoneidade moral, com comprovada formação ou experiência para atuar na área de adoção internacional, cadastradas pelo Departamento de Polícia Federal; IV - satisfizer as condições de integridade moral, competência profissional, experiência e responsabilidade exigidas pelos países respectivos e pela Autoridade Central Administrativa Federal; V - for qualificado por seus padrões éticos e sua formação e experiência para atuar na área de adoção internacional; VI - estiver submetido à supervisão das autoridades competentes do país onde estiver sediado e no país de acolhida, inclusive quanto à sua composição, funcionamento e situação financeira; VII - cumprir os requisitos exigidos pelo ordenamento jurídico brasileiro e pelas normas estabelecidas pela Autoridade Central Federal Brasileira. VIII - esteja de posse Certificado de Cadastramento de entidades, obtido junto ao Departamento de Polícia Federal, nos termos da Portaria no 85/99 - DG/DPF, de 28 de julho de 999; e IX - esteja de posse da autorização para funcionamento no Brasil emitida pelo Ministério da Justiça, para fins de reconhecimento da personalidade jurídica às organizações estrangeiras, na forma do Decreto-Lei no 4.657, de 4 de setembro de 942; Parágrafo único. Os organismos estrangeiros de direito público deverão atender ao disposto nos incisos I a VIII deste artigo e serão credenciados após consulta ao Ministério das Relações Exteriores. Art. 4º Os organismos credenciados deverão ainda: I - apresentar à Autoridade Central Administrativa Federal, a cada ano, relatório geral das atividades desenvolvidas, bem como relatório de acompanhamento das adoções internacionais efetuadas no período, cuja cópia será encaminhada ao Departamento de Polícia Federal; II - enviar relatório pós-adotivo semestral para a Autoridade Central Estadual, com cópia para a Autoridade Central Administrativa Federal, pelo período mínimo de 2 (dois) anos. O envio do relatório será mantido até a juntada de cópia autenticada do registro civil, estabelecendo a cidadania do país de acolhida para o adotado; e III - tomar as medidas necessárias para garantir que os adotantes encaminhem à Autoridade Central Federal Brasileira cópia da certidão de registro de nascimento estrangeira e do certificado de nacionalidade tão logo lhes sejam concedidos. Art. 5º O requerimento de credenciamento dos organismos estrangeiros que atuem em adoção internacional deve ser dirigido à Autoridade Central Administrativa Federal. Parágrafo único. O requerimento de que trata o caput deve ser formulado por escrito e conter as seguintes informações: I - órgão ou autoridade administrativa a que se dirige; II - identificação do organismo interessado e de quem o representa; III - comprovante de domicílio do representante legal e do organismo; IV - exposição dos fatos e dos fundamentos do requerimento, em particular acerca dos requisitos IV, V e VI do art. 3º desta Portaria; e V - data e assinatura de seu representante legal. Art. 6º O requerimento deve ser acompanhado dos seguintes documentos: I - ofício de encaminhamento, assinado pelo representante legal do organismo; II - formulário de solicitação, conforme modelo disponibilizado pela Autoridade Central Administrativa Federal; III - cópia autenticada do Certificado de que trata o inciso VIII do art. 3º desta Portaria; IV - cópia de relatório financeiro do organismo estrangeiro, incluindo lista de receitas, despesas e doações; V - cópia da portaria do Ministério da Justiça sobre a autorização de funcionamento do organismo estrangeiro, conforme o inciso IX do Art. 3º desta Portaria; VI - cópia autenticada do documento de identidade do representante legal; VII - cópia autenticada do comprovante de residência do representante legal, emitido a até três meses da data da apresentação; VIII - currículo vitae do representante legal; IX - cópia autenticada da procuração ou documento equivalente emitida pelo organismo autorizando o representante para atuar em seu nome; e X - comprovante de credenciamento junto à Autoridade Central do país de origem, acompanhado da tradução para o português e a respectiva certificação consular. Art. 7º Para instruir o procedimento, a Autoridade Central Administrativa Federal poderá realizar diligências ou solicitá-las a outros órgãos da Administração Pública. Art. 8º A Autoridade Central Administrativa Federal consultará a sua congênere estrangeira do país de origem do organismo requerente para: I - verificar se este se encontra devidamente credenciado na Autoridade Central daquele país, confirmando a regularidade de seu funcionamento; e II - confirmar o endereço da sede do organismo no país de origem. Art. 9º Instruído e analisado o procedimento, a Autoridade Central Administrativa Federal emitirá parecer que deverá recomendar o deferimento ou o indeferimento do pedido de credenciamento, mediante fundamentação. Art. 0. O parecer deve ser estruturado em tópicos: I - critérios objetivos para a concessão do credenciamento; II - análise; e III - conclusão. Parágrafo único. O tópico a que se refere o inciso II deve avaliar os aspectos da concessão do credenciamento, em particular os itens III a V do art. 3º desta Portaria, analisando os processos de preparação dos postulantes a adoção, o acompanhamento durante a adoção, bem como o acompanhamento pós-adotivo. Art.. Após a elaboração do parecer, a Autoridade Central preparará minuta de Portaria e encaminhará o procedimento à Assessoria Jurídica para análise e posterior decisão. Art. 2. Concluído o procedimento, o organismo estrangeiro requerente será intimado pela Autoridade Central Administrativa Federal nos termos do Artigo 26 da Lei nº 9.784, de 29 de janeiro de 999. Parágrafo único. O organismo poderá interpor recurso em face de razões de legalidade e de mérito no prazo de 0 dias contado a partir da ciência ou divulgação oficial da decisão recorrida. Art. 3. O requerimento de que trata esta Portaria será processado em até 60 dias, prorrogáveis por mais 0 dias, contados da data da autuação do requerimento. Parágrafo único. Os eventuais recursos serão analisados em prazo não superior a 0 dias, a contar da data de sua autuação. Art. 4. O procedimento de renovação do credenciamento dos organismos estrangeiros seguirá o fluxo estabelecido nesta Portaria. Parágrafo único. Por ocasião da renovação do credenciamento, o organismo deverá apresentar quaisquer alterações dos documentos exigidos no art. 6º desta Portaria. Art. 5. A Autoridade Central Administrativa Federal comunicará às Autoridades Centrais dos Estados Federados e do Distrito Federal e ao Bureau Permanente da Conferência de Haia de Direito Internacional Privado, o credenciamento dos organismos estrangeiros para atuação em adoção internacional no Estado brasileiro. Art. 6. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. IDELI SALVATTI PORTARIA N o - 24, DE 8 DE ABRIL DE 204 Institui, no âmbito da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o Grupo de Trabalho sobre o Processo de Escolha Unificado de Conselheiros Tutelares, destinado a realizar estudos e elaborar proposta de diretrizes e orientações para o processo de escolha dos membros do Conselho Tu t e l a r. A MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLI- CA, no uso de sua atribuição que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 24 da Lei n de 28 de maio de 2003, e na Resolução nº 2-27 de março de 2006, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, e Considerando a Lei nº de 25 de julho de 202, que altera os arts. 32, 34, 35 e 39 da Lei nº de 3 de julho de 990, que dispõe acerca dos Conselhos Tutelares; Considerando a importância de tornar mais objetivos e transparentes os critérios do processo de escolha dos Conselheiros Tutelares; e Considerando a necessidade de padronizar e melhor regulamentar as atribuições dos Conselheiros Tutelares, resolve: Art. Institui, no âmbito da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República - SDH/PR, o Grupo de Trabalho Nacional sobre o Processo de Escolha Unificado de Conselheiros Tutelares, destinado a realizar estudos e elaborar proposta de diretrizes e orientações para o processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar. Art. 2º Compete ao Grupo de Trabalho:

4 4 ISSN I - estabelecer plano de trabalho e metodologia correlata; II - realizar estudos e levantamentos necessários ao desenvolvimento de proposta de diretrizes e orientações que estabelecerá parâmetros do processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar; e III - proceder à análise das práticas anteriormente adotadas no processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar e propor procedimentos que garantam o aperfeiçoamento do processo. Art. 3 O Grupo de Trabalho será composto por representantes, titular e suplente, dos órgãos e instâncias a seguir indicados: I - Secretaria Executiva da SDH/PR; II - Secretaria de Gestão de Política de Direitos Humanos da SDH/PR; III - Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da SDH/PR; IV- Assessoria Jurídica da SDH/PR; Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS IV - Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente - Conanda; V - Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados; VI - Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal; VII - Fórum Colegiado Nacional de Conselheiros Tutelares; VIII - Fórum Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente; IX - Conselho Nacional de Justiça - CNJ; X - Conselho Nacional do Ministério Público - CNMP. Os representantes, titulares e suplentes, serão indicados pelos dirigentes dos respectivos órgãos no prazo de 20 (vinte) dias a contar da data de publicação desta Portaria. 2 Poderão ser convidados a participar das atividades do Grupo de Trabalho Nacional profissionais de órgãos e entidades públicas e privadas e de agências e organismos internacionais, cuja atuação esteja relacionada ao tema objeto do Grupo de Trabalho, quando seus membros entenderem necessário para o pleno alcance dos seus objetivos. Art. 4 A coordenação do Grupo de Trabalho será desempenhada pelo representante da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da SDH - PR. Art. 5º A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da SDH/PR será responsável pelo apoio administrativo necessário ao desenvolvimento dos trabalhos e pela convocação das reuniões, elaboração de atas e encaminhamento dos documentos produzidos. Art. 6º Deverá o Grupo de Trabalho no prazo máximo de 80 (cento e oitenta) dias, a contar da data de publicação desta Portaria, apresentar o resultado final dos trabalhos e encaminhá-lo ao Ministro de Estado Chefe da SDH/PR. Art. 7º A participação no Grupo de Trabalho é de relevante interesse público e não será remunerada. Art. 8º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. IDELI SALVATTI SECRETARIA DE PORTOS COMPANHIA DOCAS DO PARÁ RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA N o - 2, DE 7 DE ABRIL DE 204 O DIRETOR-PRESIDENTE DA COMPANHIA DOCAS DO PARÁ (CDP), no uso de suas atribuições legais, resolve: I - homologar o cancelamento do Pregão Eletrônico n 06/204, que tem como objeto: aquisição de equipamentos de proteção individual - EPI e equipamento de proteção coletivo - EPC, para os Portos e Terminais da Companhia Docas do Pará - CDP; II - determinar a realização de uma nova licitação no mesmo processo, na modalidade Pregão Eletrônico, para o fornecimento de matérias objeto do Pregão Eletrônico ora cancelado; III - determinar a publicação deste ato no Diário Oficial da União SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL AGÊNCIA DE AVIAÇÃO CIVIL DECISÕES DE 8 DE ABRIL DE 204 A DIRETORIA DA AGÊNCIA DE AVIA- ÇÃO CIVIL - ANAC, no exercício da competência que lhe foi outorgada pelo art., inciso III, da Lei nº.82, de 27 de setembro de 2005, tendo em vista o disposto na Lei nº 7.565, de 9 de dezembro de 986, e na Portaria nº 90/GC-5, de 20 de março de 200, e considerando o deliberado e aprovado na Reunião Deliberativa da Diretoria realizada em 8 de abril de 204, decide: N o Autorizar, por 5 (cinco) anos, a sociedade empresária COM- BATE AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. - ME, CNPJ nº /000-40, com sede social em Vicentinópolis (GO), a explorar serviço aéreo público especializado na atividade aeroagrícola. Processo nº / N o Autorizar, por 5 (cinco) anos, a sociedade empresária MA- RINA AIR AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA., CNPJ nº /000-99, com sede social em Taquarituba (SP), a explorar serviço aéreo público especializado na atividade aeroagrícola. Processo nº / N o Autorizar, por 5 (cinco) anos, a sociedade empresária SÁ- GUIA AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. - EPP, CNPJ nº /000-82, com sede social em Jataí (GO), a explorar serviço aéreo público especializado na atividade aeroagrícola. Processo nº / N o Autorizar, por 5 (cinco) anos, a sociedade empresária GEO- MENSURA ENGENHARIA E AEROLEVANTAMENTOS LTDA., CNPJ nº /000-50, com sede social em Campo Largo (PR), a explorar serviço aéreo público especializado na atividade aerolevantamento. Processo nº / N o Renovar, por 5 (cinco) anos, a autorização operacional para exploração de serviço de transporte aéreo público não regular na modalidade táxi aéreo outorgada à sociedade empresária LÍDER TÁXI AÉREO S.A. - AIR BRASIL., CNPJ nº /000-9, com sede social em Belo Horizonte (MG). Fica revogada a Decisão nº 86, de 22 de abril de 2009, publicada no Diário Oficial da União de 23 de abril de 2009, Seção, página 5. Processo nº / Estas Decisões entram em vigor na data da publicação. O inteiro teor das Decisões acima encontra-se disponível no sítio da ANAC na rede mundial de computadores - endereço h t t p :// w w w. a n a c. g o v. b r. CLÁUDIO PASSOS SIMÃO Diretor-Presidente Substituto SUPERINTENDÊNCIA DE AERONAVEGABILIDADE PORTARIAS DE 8 DE ABRIL DE 204 O SUPERINTENDENTE DE AERONAVEGABILIDA- DE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 53, inciso II, do Regimento Interno aprovado pela Resolução nº 0, de 5 de setembro de 2009, resolve: N o Deferir, conforme peticionado pela Embraer S.A. e nos termos da Nota Técnica nº 52/204/GGCP/SAR, o pedido de Nível Equivalente de Segurança para a seção , do RBHA 25, emenda 25-84, para o avião EMB-45I, referente à Unidade Auxiliar de Potência (Auxiliary Power Unit - APU). Processo / N o Deferir, conforme peticionado pela Embraer S.A. e nos termos da Nota Técnica nº 53/204/GGCP/SAR, o pedido de Nível Equivalente de Segurança para a seção 25.95, do RBHA 25, emenda 25-84, para o avião EMB-45I, referente à Unidade Auxiliar de Potência (Auxiliary Power Unit - APU). Processo / Estas portarias entram em vigor na data da publicação. O inteiro teor das Portarias acima encontra-se disponível no sítio da ANAC na rede mundial de computadores - endereço h t t p : / / w w w. a n a c. g o v. b r. SUPERINTENDÊNCIA DE PADRÕES OPERACIONAIS PORTARIAS DE 8 DE ABRIL DE 204 O SUPERINTENDENTE DE PADRÕES OPERACIO- NAIS, no uso das atribuições que lhe confere o art. 43, inciso X, da Resolução nº 0, de 5 de setembro de 2009, e suas alterações posteriores, com base na Seção do RBAC 67, resolve: N o Revogar a suspensão de credenciamento da clínica Instituto Dédalo, CNPJ /000-2, situada na Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, nº 377, Jabaquara, São Paulo - SP, referente ao processo / Fica revogada a Portaria ANAC nº 455, de 25 de fevereiro de 204, publicada no Diário Oficial da União de 26 de fevereiro de 204, Seção, pág. 2. O SUPERINTENDENTE DE PADRÕES OPERACIO- NAIS, no uso das atribuições que lhe confere o art. 43, inciso X, da Resolução nº 0, de 5 de setembro de 2009, e suas alterações posteriores, com base na Seção do RBAC 67, resolve: N o Revogar a suspensão de credenciamento do médico Dr. Luiz de Almeida Demenato, MC03, CRM/SP 3.460, situado na Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, nº 377, Jabaquara, São Paulo - SP, referente ao processo / Fica revogada a Portaria ANAC nº 456, de 25 de fevereiro de 204, publicada no Diário Oficial da União de 26 de fevereiro de 204, Seção, pág. 2. N o Revogar a suspensão de credenciamento do médico Dr. Paulo de Almeida Demenato, MC036, CRM/SP 4.367, situado na Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, nº 377, Jabaquara, São Paulo - SP, referente ao processo / Fica revogada a Portaria ANAC nº 457, de 25 de fevereiro de 204, publicada no Diário Oficial da União de 26 de fevereiro de 204, Seção, pág. 2. Estas portarias entram em vigor na data da publicação. O inteiro teor das Portarias acima encontra-se disponível no sítio da ANAC na rede mundial de computadores - endereço h t t p : / / w w w. a n a c. g o v. b r. WAGNER WILLIAM DE SOUZA MORAES GERÊNCIA DE OPERAÇÕES DA AVIAÇÃO GERAL PORTARIAS DE 8 DE ABRIL DE 204 O GERENTE DE OPERAÇÕES DA AVIAÇÃO GERAL, no uso de suas atribuições que lhe confere o art., inciso I, da Portaria nº 3375, de 20 de dezembro de 203, nos termos dispostos no Regulamento Brasileiro de Aviação Civil - RBAC 9 - Certificação; Operadores Regulares e Não-Regulares, e com fundamento na Lei nº 7.565, de 9 de dezembro de 986, que dispõe o Código Brasileiro de Aeronáutica, resolve: N o Tornar pública a suspensão, cautelar, do Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (CHETA) nº CGZ-0-00, emitido em 4 de agosto de 2009, em favor da AVX Táxi Aéreo Ltda, determinada nos termos da decisão proferida no processo administrativo nº /203-03, com base no artigo 45, da Lei nº 9784/999 e na seção 9.4 do RBAC 9, a partir da comunicação à interessada por meio do FOP 2 nº 24/204/GOAG/SPO, a contar da data de 03/04/204. N o Tornar pública a revogação do Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (CHETA) no CCN-0-02, emitido em 2 de agosto de 2006, em favor da empresa Banjet Táxi Aéreo Ltda, determinada nos termos da decisão proferida no processo administrativo nº /204-8, com base no art. 8 da Portaria nº 90 GC5/200 e na seção 9.40(a)(2)(d) do RBAC 9, a partir da comunicação à interessada por meio do FOP 2 n 23/204/GOAG/SPO, a contar da data de 27/03/204. O GERENTE DE OPERAÇÕES DA AVIAÇÃO GERAL, no uso de suas atribuições que lhe confere o art., inciso I, da Portaria nº 3375, de 20 de dezembro de 203, nos termos dispostos no Regulamento Brasileiro da Aviação Civil - RBAC 37 - Operações Aeroagrícolas, e com fundamento na Lei nº 7.565, de 9 de dezembro de 986, que dispõe o Código Brasileiro de Aeronáutica, resolve: N o Tornar pública a emissão do Certificado de Operador Aeroagrícola (COA) nº IIA-02-00, emitido em 03 de abril de 204, em favor de Balsas Aviação Agrícola Ltda., em virtude do atendimento ao estabelecido no RBAC 37, nos termos da decisão proferida no processo administrativo nº /202-78, a partir da comunicação à interessada por meio do Ofício nº 72/204/GOAG-RF/SPO, a contar data de 03/04/204. Estas portarias entram em vigor na data da publicação. O inteiro teor das Portarias acima encontra-se disponível no sítio da ANAC na rede mundial de computadores - endereço h t t p : / / w w w. a n a c. g o v. b r. CARLOS JOSÉ PONCIANO DA SILVA DINO ISHIKURA ANTONIO ALESSANDRO MELLO DIAS

5 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de ISSN Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento L A N O I C A S N A D E T N A N I S S A E D R A L P M E EX Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico NA E R P IM Documento assinado digitalmente conforme MP n o-

6 6 CO ME ISSN RC IA LIZ Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 AÇ ÃO PR OI BID A PO RT ER CE IRO S Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico Documento assinado digitalmente conforme MP n o-

7 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN SUPERINTENDÊNCIA FEDERAL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PORTARIA Nº 66, DE 8 DE ABRIL DE 204 O Superintendente Substituto da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Espírito Santo, no uso das atribuições contidas no Art. 44 do Anexo I do Regimento Interno das SFA's, aprovado pela Portaria Ministerial nº 428 de 09/06/200, publicada no DOU de 4 4/06/200 e, tendo em vista o disposto no Art. 2º do Anexo I da Instrução Normativa nº 66 de 27//2006, no Art. 4º da Lei de /07/989, no Decreto nº de 04/0/202, e o que consta no processo nº / , resolve: Art. º - Incluir no credenciamento sob número BR ES 022 da empresa Quality Fumigação e Serviços Ltda EPP, CNPJ /000-45, localizada à Av. Raul Leão Castello nº 959, Portal de Jacaraípe, Serra - ES, o seguinte tratamento: a) Tratamento Térmico, através de unidade móvel de tratamento. Art. 2º - O credenciamento de que trata esta Portaria terá validade até 08/04/207, podendo ser renovado mediante requerimento encaminhado à Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Espírito Santo. Art. 3º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. LUIZ GUILHERME BARBOSA EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA

8 8 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DIRETORIA DE GESTÃO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DESPACHO DO DIRETOR Em 7 de abril de ª Relação de Credenciamento - Lei 8.00/90 Entidade Credenciamento CNPJ Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial / / SENAI/Depto Regional do Ceará. COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS LUIZ ALBERTO HORTA BARBOSA Substituto Ministério da Cultura GABINETE DA MINISTRA PORTARIA N o - 30, DE 8 DE ABRIL DE 204 Homologa o tombamento do Teatro Municipal de São Paulo, incluindo o edifício, com seus bens integrados e o seu jardim lateral, situados na Praça Ramos de Azevedo, Município de São Paulo, Estado de São Paulo. A MINISTRA DE ESTADO DA CULTURA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no art. 87, parágrafo único, inciso II da Constituição, na Lei nº 6.292, de 5 de dezembro de 975, e na manifestação do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural na sua 2ª reunião, realizada no dia 2 de dezembro de 997, conforme Processo Administrativo nº / (Tombamento no.349-t-95), resolve: Art. º Fica homologado, para os efeitos do Decreto Lei nº 25, de 30 de novembro de 937, o tombamento do Teatro Municipal de São Paulo, no Município de São Paulo, Estado de São Paulo, incluindo o edifício, com seus bens integrados e o seu jardim lateral. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. MARTA SUPLICY AGÊNCIA DO CINEMA DELIBERAÇÃO N o - 62, DE 27 DE MARÇO DE 204 O DIRETOR-PRESIDENTE da ANCINE, no uso das atribuições legais elencadas pela Resolução de Diretoria Colegiada nº. 22/20, e em cumprimento ao disposto na Lei nº. 8.33, de 23/2/99, Lei nº , de 20/07/993, Medida Provisória nº , de 06/09/200, e Decreto nº , de 04//2002, resolve: Art. º Aprovar a análise complementar do projeto audiovisual abaixo relacionado, para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos através da comercialização de certificados de investimento e através da formalização de contratos de coprodução nos termos dos arts. º e 3º da Lei nº , de 20/07/993 respectivamente, e mediante patrocínio, na forma prevista no art. º-A da Lei nº , de 20/07/ Em Um Mundo Interior Processo: /203- Proponente: Kinoscópio Cinematográfica Ltda. Cidade/UF: São Paulo / SP CNPJ: / Valor total do orçamento aprovado: de R$ ,56 para R$.44.99,92 Valor aprovado no artigo º da Lei nº /93: R$ ,00 Banco: 00- agência: 55-2 conta corrente: Valor aprovado no artigo º-A da Lei nº /93: de R$ ,00 para R$ ,00 Banco: 00- agência: 55-2 conta corrente: Valor aprovado no artigo 3º da Lei nº /93: de R$ ,23 para R$ 9.242,32 Banco: 00- agência: 55-2 conta corrente: Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº. 57, realizada em 25/03/204. Prazo de captação: até 3/2/206. Art. 2º Aprovar a análise complementar do projeto audiovisual para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos através do art. 39, inciso X, Medida Provisória nº , de 06/09/200, introduzido pelo art. 4 da Lei nº de 3/05/ Várzea F.C. Processo: /203-0 Proponente: OSS Produções Ltda. ME Cidade/UF: São Paulo / SP CNPJ: / Valor total do orçamento aprovado: R$ ,00 Valor aprovado no artigo Art. 39, inciso X, MP nº /0: R$ ,00 Banco: 00- agência: conta corrente: Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº. 57, realizada em 25/03/204. Prazo de captação: até 3/2/207. Art. 3º Esta Deliberação entra em vigor na data de sua publicação. MANOEL RANGEL DELIBERAÇÃO N o - 69, DE 7 DE ABRIL DE 204 O DIRETOR-PRESIDENTE da ANCINE, no uso das atribuições legais elencadas pela Resolução de Diretoria Colegiada nº. 22/20, e em cumprimento ao disposto na Lei nº. 8.33, de 23/2/99, Lei nº , de 20/07/993, Medida Provisória nº , de 06/09/200, e Decreto nº , de 04//2002, resolve: Art. º Aprovar o projeto audiovisual relacionado abaixo, para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos mediante doações ou patrocínios na forma prevista no art. 8 da Lei nº. 8.33/9, de 23/2/ º Hollywood Brasil Filme Festival Processo: / Proponente: Hollywood Brazilian Film Festival e Produções Ltda. Cidade/UF: Rio de Janeiro / RJ CNPJ: /000-5 Valor total do orçamento aprovado: R$ ,75 Valor aprovado no artigo 8 da Lei nº. 8.33/9: R$ ,75 Banco: 00- agência: conta corrente: Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº 54, realizada em 26/02/204. Prazo de captação: até 3/2/204. Art. 2º Aprovar o projeto audiovisual abaixo relacionado, para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos mediante patrocínio, na forma prevista no art. º-A da Lei nº , de 20/07/ Acorda, Meninada! Série de Animação Processo: /203-6 Proponente: Cinco em Ponto Ltda. ME Cidade/UF: Nova Lima / MG CNPJ: / Valor total aprovado: R$ ,25 Valor aprovado no artigo º-A da Lei nº /93: R$ ,34 Banco: 00- agência: conta corrente: X Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº. 57, realizada em 25/03/204. Prazo de captação: até 3/2/206. Art. 3º Aprovar a análise complementar do projeto audiovisual relacionado abaixo, para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos através da formalização de contratos de coprodução nos termos do art. 3º-A da Lei nº , de 20/07/993, e mediante patrocínio, na forma prevista no art. º-A da Lei nº , de 20/07/ Cinco Vezes Chico O Velho e Sua Gente Processo: / Proponente: 3 Tabela Filmes e Produções Artísticas Ltda. Cidade/UF: Rio de Janeiro / RJ CNPJ: /000-9 Valor total do orçamento aprovado: de R$ ,00 para R$ ,00 Valor aprovado no artigo º-A da Lei nº /93: de R$ ,00 para R$ ,00 Banco: 00- agência: conta corrente: Valor aprovado no artigo 3º-A da Lei nº /93: de R$ 0,00 para R$ ,00 Banco: 00- agência: conta corrente: Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº. 58, realizada em 0/04/204. Prazo de captação: até 3/2/204. Art. 4º Aprovar a análise complementar do projeto audiovisual relacionado abaixo, para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos através do art. 39, inciso X, Medida Provisória nº , de 06/09/200, introduzido pelo art. 4 da Lei nº de 3/05/ Nocaute Processo: / Proponente: Boutique Filmes e Produções Ltda. Cidade/UF: São Paulo / SP CNPJ: / Valor total do orçamento aprovado: R$ ,00 Valor aprovado no artigo 39 da MP 2.228/0: R$ ,25 Banco: 00- agência: 270-X conta corrente: Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº. 58, realizada em 0/04/204. Prazo de captação: até 3/2/207. Art. 5º Aprovar o redimensionamento dos valores orçamentários do projeto audiovisual relacionado abaixo, para o qual a proponente fica autorizada a captar recursos através da comercialização de certificados de investimento e através da formalização de contratos de coprodução nos termos dos arts. º e 3º da Lei nº , de 20/07/993 respectivamente, e mediante patrocínio, na forma prevista no art. º-A da Lei nº , de 20/07/ O Outro Lado do Paraíso Processo: / Proponente: Mercado Cultural Ltda. EPP Cidade/UF: Brasília / DF CNPJ: / Valor total do orçamento aprovado: de R$ ,40 para R$ ,67 Valor aprovado no artigo º da Lei nº /93: de R$ ,00 para R$ ,00 Banco: 00- agência: conta corrente: 4.28-X Valor aprovado no artigo º-A da Lei nº /93: de R$ ,00 para R$ ,70 Banco: 00- agência: conta corrente: Valor aprovado no artigo 3º da Lei nº /93: de R$ ,28 para R$ ,00 Banco: 00- agência: conta corrente: Aprovado na Reunião de Diretoria Colegiada nº. 55, realizada em /03/204. Prazo de captação: até 3/2/204. Art. 6º Esta Deliberação entra em vigor na data de sua publicação. MANOEL RANGEL SECRETARIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA PORTARIA N o - 20, DE 8 DE ABRIL DE 204 A SECRETÁRIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA, no uso de suas atribuições legais, que lhe confere a Portaria nº 46 de 29 de janeiro de 204 e o art. 4º da Portaria nº 20, de 30 de março de 200, resolve: Art.º - Tornar público o(s) projeto(s) cultural (is) referente(s) ao Programa de Intercambio e Difusão Cultural, relacionado(s) no anexo abaixo, apoiado(s) por meio da Lei 8.33/9 que teve/tiveram sua(s) APROVAÇÃO (ÕES) quanto ao cumprimento do objeto no âmbito deste Ministério, conforme determina o parágrafo 4º do artigo 80 da Instrução Normativa/ MinC nº 0 de 24/06/203, publicada no Diário da Oficial União de 0/07/203. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ANEXO ANA CRISTINA DA CUNHA WANZELER Pronac Nome do Projeto Proponente CNPJ / CPF Objeto Valor do Beneficio (R$) Duo Capra - Participação no III Concurso Marcelo Penido Ferreira da A proposta do Duo Capra é participar do "III Concurso Nacional e Internacional de Arpa de México", na R$7.000,00 Nacional e Internacional de Arpa de México Silva Cidade do México, a realizar-se entre os dias 2 e 7 de Novembro de 202. Esta participação inclui, a convite do Fundador e Diretor Artístico do Concurso, uma apresentação musical de Harpa e Oboé com músicas de autores brasileiros a fim de divulgar nossa cultura musical entre harpistas e músicos de diversas nacionalidades, bem como representar o Brasil neste importante evento internacional Arte Amazonica na Italia Marelise Batista Bueno As obras da artista plastica Mari Bueno residente na regiao amazonica norte de Mato Grosso foram selecionadas pelo rigoroso e conceituado corpo de criticos de arte do Museo darte di Chianciano de Siena na Italia para participarem do Chianciano Internacional Art Award 202 The Art of the Mind de 5 a 22 de setembro de 202 Representando o Brasil com sua arte marcante Mari Bueno R$3.500,00

9 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN expressa as caracteristicas brasileiras e amazonicas em suas obras. O Museu tem obras de Durer Munch Tiepolo e Magritte e agora investe em obras de artistas contemporaneos para seu acervo e as obras de mari Bueno foram selecionadas para este evento que tera tambem palestras com grandes nomes como Lonnie Schlein e Roberto Gagliardi do New York Times e da confederação europeia de criticos de arte e da Oxford University O evento ocorrera no museu num espaço de 3000 m quadrados Brasil criativo Luiz Gabriel Gubeissi O objetivo principal é a divulgação da criatividade musical brasileira na Austrália através da participação do coletivo Abaetetuba na 4ª edição do Festival Internacional "Sound Out Festival", vinculado a Música Experimental, Improvisada e Free Jazz, a ser sediado na capital Camberra, nos dias 2 e 3 de fevereiro de 203. O coletivo Abaetetuba além dos instrumentos tradicionais, como violão, shamisen, percussão, contrabaixo acústico, saxofones, utilizará instrumentos tipicamente brasileiros como berimbau, rabeca, flautas indígenas e instrumentos de criação própria produzidos com peças brasileiras como cabaças, bambus e cocos. Haverá uma verdadeira troca de experiências entre os músicos brasileiros do coletivo Abaetetuba e músicos de diversas partes do mundo Finalização - A arca virou caminhão Roberta Suelle Este projeto visa à finalização para salas de cinema, em HD, do curta-metragem em animação 3D A arca virou caminhão. Obra com 0 minutos de duração. Solicitação do intercambio do MIC para a viagem para finalizar a obra com a historia da "Arca de Noé"! O nome mesmo instila visões do cuidado protetor do Deus do homem. A história de como Deus conservou os oito povos que seguiram seu conselho, junto com animais representativos, é sabida quase universal, hoje e ao longo do passado histórico. Relacionou-se ao Dr. Coan como, durante esse desengate, sucedeu, depois que três tentativas, em fazer sua maneira à arca, abril em 25, 887. Foi mais tarde a BÉLGICA recrutar uma companhia para trazer a arca à feira de mundo para ser realizado em Chicago em O Cinema como transformador social - intercâmbio Brasil / Espanha Renato de Paula Pinto Nosso objetivo é realizar um curso trimestral de formação em Cinema na Escola NouProDigi e uma residência no projeto Cinema en Curs, ambos em Barcelona. O diferencial da escola NouProDigi é oferecer cursos intensivos trimestrais para grupos reduzidos (até 8 alunos). O Cinema en Curs é um projeto pioneiro e bem sucedido, referência na Europa, que tem por objetivo explorar as possibilidades pedagógicas da criação cinematográfica nas escolas. Com a capacitação adquirida nestes cursos, aliados as nossas experiências, formações acadêmicas e profissionais, pretendemos, ao retornar ao Brasil, realizar um projeto de desenvolvimento social através do Cinema, direcionado a professores e alunos da rede pública de ensino. Acreditamos que a disseminação deste conhecimento é fundamental para fortalecer as políticas públicas e possibilitar aos jovens uma nova maneira de enxergar e se relacionar com sua própria realidade e com o mundo Celebrações e Matriz Africana como Intercambio Cultural entre Terreiros de São João Del Rei - MG e São Gonçalo - RJ Associação Afrobrasileira Casa do Tesouro Terreiro Ele Axe Issura /000-9 Participação de um grupo de 06 adeptos do Candomblé, pertencente a uma comunidade tradicional de terreiro, sediada em São João del Rei em Minas Gerais para participação nas celebrações ao Orixa Oxossi e às Iabas (Oxum, Iemonja, Ewa, Oba, Nanã) a serem realizadas no EGBE ILE IYA OMIDAYE ASE OBALAYO, localizado em São Gonçalo no Rio de Janeiro nos dias 08 e 09 de dezembro. Este terreiro é a casa-matriz do grupo, é dirigido pela Iyalorixa Marcia d Oxum, mãe de santo reconhecida na religião por ter sido iniciada por mãe Menininha do Gantois e por se esmerar pela manutenção das tradições da religiosidade de matriz africana. A vivência direta deste grupo nesta festividade será essencial para o fortalecimento do conhecimento e dos laços entre povos de terreiro. Como proposta de intercâmbio, o grupo produzirá comidas tipicas mineiras para os integrantes do terreiro e uma apresentação de cantigas e danças do Congado mineiro Diagramas do controle na América Latina. Élida Lima de Almeida O projeto apresenta um investigação poética transnacional sobre o processo de internalização do controle social na América Latina. Sua natureza tem, implícitos, os principais conflitos que atualmente detectamos no espaço urbano, um dos tecidos onde se manifesta de maneira mais singular. O projeto constrói uma relação da cultura brasileira com outras sociedades da América Latina, na convicção de uma cultura móvel que a todo momento se refaz diante de novos diagramas e fluxos entre diversas culturas. A questão central não é apenas a dinâmica local, mas a ideia de uma realidade múltipla construída através das relações entre as cidades Nelson Rodrigues, Nosso Contemporaneo Raquel Karro Oliveira A convite de Frédéric Dussenne, professor e orientador pedagógico do Conservatório Real de Mons/Bélgica - Departamento de Artes Dramáticas, a atriz e coreógrafa Raquel Karro e o diretor belga radicado no Brasil Thierry Trémouroux, ministrarão, no primeiro semestre de 203, um módulo dentro do curso de formação da instituição intitulado: "Nelson Rodrigues, nosso contemporâneo". A partir de algumas das obras traduzidas em francês por Ângela Leite Lopes (Anjo Negro, Valsa no 6, Beijo no Asfalto, Toda Nudez Será Castigada, Senhora dos Afogados, além de algumas crônicas), Raquel e Thierry proporcionarão mergulho no universo do dramaturgo brasileiro, abordando questões relativas à "Construção/Desconstrução" do "Ator/Personagem", pesquisa desenvolvida pelo grupo ao longo dos últimos anos. O módulo terá duração de dois meses e meio e resultará em uma montagem com apresentações públicas ao final do curso Cia Ludica Passagens Aereas Marcia Arca Solicitacao de duas passagens aereas, ida e volta, de Sao Paulo para Caracas, na Venezuela, para que a Cia Ludica possa ser representante brasileira no FESTEA, Festival de Teatro do Autor. A Cia. Ludica apresentara o espetaculo mais antigo do seu repertorio ativo, intitulado La Lecon, de Ionesco, um dos autores que sera homenageado este ano no festival junto com Genet e Pinter Distintos olhares pela câmera. FERNANDA MORETO Absorver conhecimento na área do audiovisual, especificamente os conceitos de câmera e iluminação, e ter FERNANDES a oportunidade de conhecer e compartilhar diferentes saberes e maneiras de enxergar esta arte. Ao estudar em outro país teremos a oportunidade de entrar em contato com outra cultura e aprender com eles a sua forma de fazer cinema, para posteriormente aplicar e expandir o conhecimento adquirido Residência de Criação e Workshop no AND Naiá Delion A proposta é de uma residência artística, cujo objetivo é a criação de uma performance. Esta tem como Lab - Centro de Investigação Artística e ponto de partida o trabalho da artista plástica e feminista americana Kiki Smith. A residência será composta Criatividade Científica, dirigido por João por dois momentos. O primeiro consiste no workshop intensivo SECALHARIDADE Fiadeiro e Fernanda Eugenio /Handling_Tools, que acontecerá entre os dias 24 a 3 de agosto, com a orientação do coreógrafo João Fiadeiro e da antropóloga Fernanda Eugenio. O workshop consiste na transmissão de ferramentas teóricopráticas, de improvisação e criação coletiva, que os dois veem desenvolvendo juntos, no âmbito do projeto AND_Lab. O segundo momento é composto por horas de ensaio em estúdio; acompanhamento artístico com João Fiadeiro e Fernanda Eugenio; pesquisa teórica acerca do tema do trabalho; sessões abertas de compartilhamento do processo de criação; pesquisa em museus, bibliotecas, etc; registro e publicação de todas atividades executadas durante o período de residência Duo instrumental Jorge Cardoso & Fabiano JORGE ANTONIO CAR Concessão de Passagem aérea para participação de Jorge Cardoso no XXIII Festival Internacional de Música Borges - XXIII Festival Internacional de DOSO MOURA de Pulso y Púa Ciudad de Cristal a ser realizado em La Coruña (Espanha) no período de 03 a 07 de outubro Música, La Coruña - Espanha, 202. de Difusão da música e da cultura brasileira em Ana Luiza do Amaral Pinto O duo Luis Felipe Gama e Ana Luiza foi convidado pelo Ministério de Cultura de Cuba para uma série de temporada de atividades musicais do duo formado atividades musicais naquele País, a serem desenvolvidas em novembro de 202: shows, oficinas sobre pelo pianista, compositor e arranjador canção brasileira e gravações, estas capitaneadas pela cantora e compositora Haydée Milanés, parceira de Luis Felipe Gama e a cantora e compositora Luis Felipe Gama. Seu pai, o consagrado cantor e compositor Ana Luiza, em Cuba, em novembro de 202, a Pablo Milanés, encantado com "Isla Meu Amor", primeira co-autoria deles, convidou-se para participar do convite do Ministerio de Cultura daqu CD como intérprete e como compositor parceiro do duo brasileiro. Para Haydée, Luis Felipe Gama escreveu, e ao seu lado interpretou, ao piano, arranjo de "O Que Será", de Chico Buarque, gravado com participação do próprio autor, em junho de 202. Na ocasião, Haydée, Luis Felipe e Ana Luiza gravaram "Isla Meu Amor", que se tornou o primeiro tema do CD que, juntamente com o restante das atividades que o governo cubano promoverá, será gravado durante a estada do duo em Cuba. R$20.000,00 EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA Ponto de Cultura no International Visual Theatre de Paris - França 3384 Apresentação de Música Brasileira no Nomad Sundance Festival - Turquia 2758 Curso Palhaço Bebê - O Clown através da Máscara, com Sue Morrison Corporeidades culturais africanas: dança e musica do cotidiano de Guiné Conakry Lanucia da Silva Quintanilha O convite é para assistir aos ensaios e apresentação de um espetáculo montado por atores profissionais surdos na escola de teatro para atores surdos, o IVT.Por não existir no Brasil nada similar, será muito importante para o Ponto de Cultura Palavras Visíveis, e para todos os atores surdos do Brasil, a nossa participação nesse evento. Rafael Abras Mendes O autor e compositor de música eletrônica "Pin" busca apoio para se apresentar em um festival internacional de música e cultura, a ser realizado em Tekirova, na Turquia, em meio a mais de 00 (cem) artistas internacionais. O "Nomad Sundance Festival" é um das maiores mostras culturais já realizadas na Turquia. O artista está programado para se apresentar no palco principal do Cia andante produções artísticas / Festival, interpretando obras de sua autoria e colaborações com outros artistas brasileiros. A Cia Andante foi selecionada para participar do Curso "Palhaço Bebê - o Clown através da Máscara", a ser ministrado pela palhaça canadense Sue Morrison (referência mundial na pesquisa do palhaço), no Pavilhão Teatro do Anônimo, na Fundição Progresso, na cidade do Rio de Janeiro, no período de 22/0 a 02/ do corrente ano. O curso terá duração de 2 dias com uma carga horária de 48h/a e dois integrantes da Cia - Jô Fornari e Laércio Amaral - estão inscritos como participantes. A Cia Andante sabe da importância do aprofundamento na pesquisa e também da excelente e rara oportunidade de estar em contato com esta grande mestra da palhaçaria mundial, e também que este investimento é fundamental para sua formação artística. Como o custo total desta formação (pagamento do curso, transporte, estadia e alimentação) são de elevada monta para a realidade da Cia, este projeto vem beneficiar na minimização das despesas desta empreitada. simone fortes scirea Participar de curso de uma mês de Guiné Conakry a convite do Instituo Africa Viva, para formação e capacitação em dança e música da cultura malinkê. O curso é fundamental enquanto aprofundamento de pesquisa ja existente há treze anos em Florianópolis acerca das danças tradicionais de matrizes africanas e suas reinvenções enquanto construção e produção artistica. O intuito é fortalecer e incentivar em Florianópolis a continuação desses estudos e investigação em danças e musicalidades de matrizes africanas, para fomento, prática docência, e contribuição ao conhecimento e dissiminação das Artes e cultura africana, em especial da cultura malinkê de Guiné Conakry. R$5.000,00 R$5.000,00 RS9.000,00 RS4.000,00 R$8.000,00 R$7.000,00 R$2.000,00 R$9.500,00 R$3.500,00 R$7.000,00 R$3.500,00 R$6.000,00 R$3.000,00 R$7.000,00

10 0 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de Collective - The Soul of the Urban Art Yara Amaral Gurgel de Barros Mulheres Vermelhas - IV Festival de Teatro da Cidade de São Paulo Participação na Feira Internacional de Arte - ARCO Madrid 203, como ARTISTA DES- TA Q U E Localização, Análise & Monitoramento de Sítios Arqueológicos com o Sensoriamento Remoto e LIDAR Associação Ribeirão Em Cena de Atores Profissionais, Amadores e Universitários de Ribeirão Preto Ações: -(20/0) mostra de trabalhos de 3 artistas urbanos: Estenio (BR), yá! (BR) e Bitxo (ESP), com uma live painting coletiva em um mural na abertura, no qual convergirão 3 percursos: são 3 linhas do tempo, uma de cada artista, cada linha contém 0 trabalhos(desenhos, fotos e pintura), um realizado por dia, nos 0 dias que antecedem a abertura da exposição, no Kulturlabor Trial & Error(ALE). A mostra traz a essência da arte urbana contemporânea, ser coletiva. Os painéis serão registros do encontro, das relações e conexões que os artistas estabelecerão entre si e com os espaços, cada qual com sua pesquisa: Bitxo-lúdicos, Estenio(flickr.com/napalmer )- paisagem e yá!( ya.art.br )- plantas nativas da Mata Atlântica.2-(25/0)painél coletivo no Donkey Collektiv(BEL) 3-(0/02) ) ação social: oficina de arte urbana para jovens em situação de vulnerabilidade na Yetooponese Organization (ESP). Contrapartida: oficina de graffiti com jovens da Fundação /000-6 Casa passando experiência e técnicas. Participação do Espetáculo adulto intitulado "Mulheres Vermelhas" selecionado entre 42 grupos, no "IV Festival de Teatro da Cidade de São Paulo". A peça, com direção de Gilson Filho, traz como temática e através de depoimentos verídicos, o resgate da memória nacional, o reconhecimento do papel feminino na volta da democracia no período de regime autoritário brasileiro. A peça utiliza-se de técnicas ainda pouco desenvolvidas no Brasil e possui um elenco formado por 9 atores e músicos que atuam e percorrem a história verídica ao som de Milton nascimento e Chico Buarque. Já está confirmada uma apresentação no Teatro Bibi Ferreira dia 0 de outubro, às 2 horas. CLAUDIO ALVAREZ A presença do artista durante o evento, a feira internacional de arte - ARCO Madrid 203, justifica-se por sua indicação como artista destaque no stand da galeria Ybakatu. Sua presença é imprescindível para a montagem das obras e para responder a demanda de informações solicitadas pelos meios de comunicação bem como atender o público durante o evento. carlos eduardo thompson alves de souza Olhar Estrangeiro em Territórios Conhecidos Maria Luisa Pereira de Mello LEGBA- um olhar jornalístico sobre o panorama cultural brasileiro na ultima década Apresentar no 8th Annual Meeting of the European Association of Archaeologists a (s) Metologias de Interpretação dos Dados Arqueológicos Brasileiros e Sugestões e Consequências Culturais para Arqueologia Européia Realizar uma exposição de arte contemporânea na cidade de Lisboa/ Portugal, objetivando a difusão da arte brasileira, em especial porque é Ano Brasil em Portugal. Acredita-se ser este um bom momento para levar novas expressões da arte visual, em conjunto com os demais artistas convidados pelo evento. Será realizado um pedido de chancelamento para a exposição fazer parte da programação do referido evento. Como contrapartida, será realizada uma oficina gratuita, com o tema "Estímulo do olhar para a imagem" no espaço da Funarte, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Leandra Roberta da silva LEGBA - É um projeto de jornalismo cultural que irá realizar cursos e palestras onde comunicação e cultura Brasileira se conectam. A Convite de instituições renomadas como a UNAM- Universidade Nacional Autônoma do México e a Casa África, referência na cultura Afro mexicana, a jornalista Leandra Silva irá ministrar o curso "Um Olhar Jornalístico Sobre O Panorama Cultural Brasileiro na Ultima Década". Além do curso, haverá uma serie de palestras, entre elas um retrato da mídia étnica no Brasil, e seu impacto na presença negra nas telas e " notícias que mudaram a história da cultura Brasileira. Além das ações já citadas a jornalista fará residência na casa África e reportagem sobre a cultura Afro- mexicana. R$7.000,00 R$5.000,00 R$3.500,00 R$5.000,00 R$3.500,00 R$5.500,00 COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS PORTARIA N o - 202, DE 8 DE ABRIL DE 204 A SECRETÁRIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CUL- TURA, no uso das atribuições legais, que lhe confere a Portaria nº 46 de 29 de janeiro de 204 e o art. 4º da Portaria nº 20, de 30 de Março de 200, resolve: Art..º - Aprovar projetos culturais, relacionados nos anexos à esta Portaria, para os quais os proponentes ficam autorizados a captar recursos, mediante doações ou patrocínios, na forma prevista, no º do artigo 8 e no artigo 26 da lei n.º 8.33, de 23 de dezembro de 99, alterada pela Lei nº 9.874, de 23 de novembro de 999. Art. 2.º - Esta portaria entre em vigor na data de sua publicação. ANA CRISTINA DA CUNHA WANZELER ANEXO I ÁREA: ARTES CÊNICAS (Artigo 8, º ) DUAS VEZES UM QUARTO (2 X /4) MGP PRODUÇÕES LTDA ME CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: Rio de Janeiro - RJ; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: Produção do espetáculo teatral DUAS VEZES UM QUARTO (2 X /4), com ALESSANDRA NEGRINI, EMÍLIO DE MELLO, CAMILA MORGADO e CACO CIOCLER. Texto e direção de MARCELO PEDREIRA, com temporada de 32 espetáculos no Rio de Janeiro, temporada de 3 apresentações em Brasília e temporada de 32 apresentações em São Paulo ELA É A DONA DE TUDO Branca e Branca Produções Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: Montagem e temporada de 3 meses na cidade de São Paulo do espetáculo teatral "Ela é Dona de Tudo" de Annamaria Dias com a realização de 36 apresentações Festival For Fun 204 Dialogo 3 Apitos Marketing Cultural e Esportivo Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ 64.32,40 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/0/204 Resumo do Projeto: Com entrada e inscrições gratuitas, o Festival For Fun é um espetáculo que oferece estrutura de qualidade para que artistas amadores possam mostrar o seu valor. Formatado como um espetáculo integrado, abre espaço para artistas de dança, artes plásticas e música instrumental, que são selecionados por profissionais experientes em seus segmentos. Dentre todos os inscritos serão escolhidas 20 apresentações para o espetáculo final, acompanhadas de um grupo convidado (ex.: trupe circense em 203). Com a preocupação de compor um festival livre, mas cujas partes dialoguem artisticamente entre si, a condução das apresentações fica a cargo de 3 atores com formação em contação de histórias e clown. Uma pequena orquestra se encarrega de acompanhar as apresentações de dança INTOCÁVEIS AKASHA FILMAGENS E MARKETING CULTURAL LT- DA ME CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: PRODUÇÃO, MONTAGEM, MANU- TENÇÃO, EXIBIÇÃO E CIRCULAÇÃO EM CIRCUITO COMER- CIAL DO ESPETÁCULO TEATRAL, ADULTO E INÉDITO NO BRASIL,?INTOCAVEIS? DE OLIVIER NAKACHE E ÉRIC TO- LEDANO. PREVISÃO DE TEMPORADA MÍNIMA DE 4 (QUA- TRO) MESES, NA CIDADE DE SÃO PAULO E MAIS UM MÊS DE TEMPORADA, NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, SEMPRE COM 3 (TRÊS) APRESENTAÇÕES SEMANAIS, TOTALIZANDO 5 MESES DE TEMPORADA MÍNIMA E COM REALIZAÇÃO DE NO MÍNIMO 60 APRESENTAÇÕES TERAPIA DOMÉSTICA Adelita Del Sent CNPJ/CPF: Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ 58.00,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: Espetáculo Teatral, a ser realizado na cidade de São Paulo, nos finais de semana, duas vezes por semana, durante seis meses. ÁREA: 3 MÚSICA (Artigo 8, º ) DOMINGO NA PRAÇA FOCO PRODUÇÕES ARTÍSTICAS LTDA CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: Rio de Janeiro - RJ; Valor Aprovado R$: R$ ,48 Prazo de Captação: 09/04/204 à 8//204 Resumo do Projeto: Com foco no público acima de 45 anos, a idéia é realizar em 4 domingos do segundo semestre de 204, em 4 diferentes espaços públicos do Rio, entre 6 e 8 hs, 4 concertos de música clássica, com quartetos ou quintetos executando música clássica suave, de aceitação universal. No mesmo local, entre 0 e 9 hs, promover também uma Feira de Fotos de fotógrafos não profissionais, selecionados por uma curadoria Marca d?água Reginaldo Ferreira de Macedo Costa CNPJ/CPF: Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: O Projeto Marca d?água tem por objetivo promover a gravação de um CD instrumental com 5 músicas instrumentais e a produção de uma apostila com as partituras e tablaturas, e a realização de 05 vídeo clips TURNÊ INSTRUMENTAL MARCIA PARECIDA DA ROSA PIRES DE LIMA & CIA LTDA - ME CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: Taió - SC; Valor Aprovado R$: R$ ,3 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: O projeto irá realizar cinco apresentações de música instrumental com os músicos instrumentistas do Grupo Karisma solidificando e valorizando a cultura de forma ampla e gratuita para todo o público alvo - população do interior dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O projeto prevê a participação de músicos da orquestra sinfônica de Marau/RS e de outros instrumentistas renomados do Rio Grande do Sul para acompanhar as apresentações. ÁREA: 4 ARTES VISUAIS (Artigo 8, º ) Brasil, Passado e Futuro Cultura Invest Ltda CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/0/204 Resumo do Projeto: Trata-se de uma instalação cênica composta por exposição multimídia (fotografias, vídeos, mapas, maquetes, infográficos e painéis interativos) e apresentação teatral, cujo tema é o nosso país: uma viagem ao passado, em seus aspectos econômicos, políticos, sociais e culturais, que compõem nossa razão de ser, para entender o presente e imaginar e alçar a perspectivas futuras. Idealizada para o público jovem (estudantes do Ensino Médio e Universitário). ÁREA: 6 HUMANIDADES (Artigo 8, º ) Cazumbá: Arte, Dança e Teatro Maranhense Maria Eugênia Malagodi - Eventos CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: Esse projeto visa à edição de exemplares de livro bilíngue (português e inglês) sobre as origens, influências, trajetória e espetáculos da Companhia Cazumbá de Teatro e Dança. A companhia Cazumbá trabalha com as tradições culturais maranhenses. O texto será de autoria de Américo Azevedo Neto. Os textos serão ilustrados com fotos inéditas das tradições culturais com cenários dos patrimônios culturais maranhenses PROJETO "MULHERES DO CAFÉ NO BRA- SIL Editora Mandarim Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Paulo - SP; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 3/2/204 Resumo do Projeto: O projeto "Mulheres do Café no Brasil" pretende registrar, por intermédio de fotografias e textos, a trajetória, as condições de vida, pessoal e profissional, e a participação das mulheres brasileiras no ciclo produtivo do café em nosso país. Esse registro trará as informações históricas sobre o café (coffea arábica) desde os seus primórdios, com breve introdução sobre sua origem na Etiópia, no século IX Projeto de Digitalização do acervo do jornal O IMPARCIAL - São Luís - Maranhão R.S. casau CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: São Luís - MA; Valor Aprovado R$: R$ ,00 Prazo de Captação: 09/04/204 à 30//204 Resumo do Projeto: Digitalizar o acervo do jornal O Imparcial a partir do seu primeiro número de º de maio de 926 até os dias atuais.

11 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN ANEXO II Forum Instituto UNIMED Instituto Unimed CNPJ/CPF: / Processo: Cidade: Porto Alegre - RS; Valor Aprovado R$: Prazo de Captação: 09/04/204 à 9/05/204 Resumo do Projeto: A proposta é para a realização de fórum cultural, onde serão debatidos assuntos atuais tendo como tema: Brasil Futebol e Sociedade. PORTARIA N o - 203, DE 8 DE ABRIL DE 204 A SECRETÁRIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CUL- TURA, no uso de suas atribuições legais, que lhe confere a Portaria nº 46 de 29 de janeiro de 204 e o art. 4º da Portaria nº 20, de 30 de março de 200, resolve: Art. - Prorrogar o prazo de captação de recursos do(s) projeto(s) cultural(is), relacionado(s) no(s) anexo(s) desta Portaria, para o(s) qual(is) o(s) proponente(s) fica(m) autorizado(s) a captar recursos, mediante doações ou patrocínios, na forma prevista no º do Artigo 8 e no Artigo 26 da Lei n.º 8.33, de 23 de dezembro de 99, alterada pela Lei n.º 9.874, de 23 de novembro de 999. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ANA CRISTINA DA CUNHA WANZELER ANEXO I ÁREA: ARTES CÊNICAS - (ART.8, º) APÇ - Palhaço ArteHumanizAÇÃO no Hosp de Câncer Presidente Luiz Inácio Lula da Silva - Lulinha em Bar Aldo Hayrton Dezan CNPJ/CPF: SP - Votuporanga Período de captação: 0/0/204 a 30/06/ GRUPO DE TEATRO VILA VERDE Serviço Social da Indústria - Curitiba/PR CNPJ/CPF: / PR - Curitiba Período de captação: 0/0/204 a 3/2/204 ÁREA: 4 ARTES VISUAIS - (ART. 8) Angola, 2 anos de paz BSB SERVICOS CINE VIDEO LTDA CNPJ/CPF: / DF - Brasília Período de captação: 07/04/204 a 3/2/204 ÁREA : 6 HUMANIDADES : LIVROS DE VALOR ARTÍSTICO, LITERÁRIO OU HUMANÍSTICO (ART. 8) Lu Terra - livro Dream Box Studio Som e Imagem Ltda CNPJ/CPF: /000-2 SP - São Paulo Período de captação: 0/04/204 a 3/2/ Salas de Leitura Paraná 20 Serviço Social da Indústria - Curitiba/PR CNPJ/CPF: / PR - Curitiba Período de captação: 0/0/204 a 3/2/204 ANEXO II ÁREA: 3 MÚSICA EM GERAL - (ART. 26) CYRK - O Circo Musical do Trio Quintina Núcleo Produções Cultura e Desenvolvimento Ltda CNPJ/CPF: / PR - Curitiba Período de captação: 0/03/204 a 3/0/204 PORTARIA N o - 206, DE 8 DE ABRIL DE 204 PORTARIA N o - 204, DE 8 DE ABRIL DE 204 A SECRETÁRIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CUL- TURA, no uso de suas atribuições legais, que lhe confere a Portaria nº 46 de 29 de janeiro de 204 e o art. 4º da Portaria nº 20, de 30 de março de 200, resolve: Art. - Aprovar a redução de valor em favor do(s) projeto(s) cultural(is) relacionado(s) no(s) anexo(s) desta Portaria, para o(s) qual (is) o(s) proponente(s) fica(m) autorizado(s) a captar recursos, mediante doações ou patrocínios, na forma prevista no º do Artigo 8 e no Artigo 26 da Lei n.º 8.33, de 23 de dezembro de 99, alterada pela Lei n.º 9.874, de 23 de novembro de 999. Art.2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ANA CRISTINA DA CUNHA WANZELER EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA ANEXO I ÁREA: ARTES CÊNICAS - (ART.8, º) Plano Anual de Atividades 204 Associação Parque Histórico de Carambeí CNPJ/CPF: / PR - Carambeí Valor reduzido em R$: ,63 PORTARIA N o - 205, DE 8 DE ABRIL DE 204 A SECRETÁRIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CUL- TURA, no uso de suas atribuições legais, que lhe confere a Portaria nº 46 de 29 de janeiro de 204 e o art. 4º da Portaria nº 20, de 30 de março de 200, resolve: Art. º - Aprovar a alteração do nome do projeto abaixo relacionado: PRONAC: "Nosso Encontro no Depois", na portaria de aprovação n. 570/3 de 23/0/203, publicado no D.O.U. de 24/0/203, para "BODAS PELO AVESSO". Art.2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ANA CRISTINA DA CUNHA WANZELER A SECRETÁRIA DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA, no uso da competência delegada no art. 6º da Instrução Normativa nº, de 24 de junho de 203, resolve: Art. º Tornar pública a relação do(s) projeto(s) apoiado(s) por meio do mecanismo Incentivo a Projetos Culturais do Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), instituído pela Lei nº 8.33, de 23 de dezembro de 99, que tiveram sua(s) prestação(ões) de contas APROVADA(S) no âmbito desta Secretaria, em observância ao disposto no parágrafo único do art. 70 da Constituição Federal, no º do art. 20 da Lei nº 8.33, de 99, e no art42 da portaria 46 de 3 de março de 2006, conforme anexo I. Art. 2º Tornar pública a relação dos projetos apoiados por meio do mecanismo Incentivo a Projetos Culturais do Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), instituído pela Lei nº 8.33, de 23 de dezembro de 99, que tiveram suas prestações de contas REPROVADA(S) reprovadas no âmbito desta Secretaria, em observância ao disposto no parágrafo único do art. 70 da Constituição Federal, no º do art. 20 da Lei nº 8.33, de 99, e nos art. 43 e art.44 da Portaria nº 46, de 3 de março de 998, conforme anexo II. Art. 3º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ANEXO I ANA CRISTINA DA CUNHA WANZELER PRONAC Projeto Proponente CPF/CNJP Resumo do Projeto Valor Solicitado Valor Aprovado Valor Captado O Melhor de Nós para o Melhor Patrícia Siciliani Engel da Cruz Incentivar o hábito da leitura em crianças e jovens de até 4 anos , , ,00 dos Mundos Secco História do Rio Grande do Sul Passa Editora Gazeta Santa Cruz / Realizar a produção do livro que retrata a história, o período entre a , , , 00 por Aqui (A): Rio Pardo 200 anos - Cultura, Arte e Memórias. chegada dos primeiros imigrantes do Rio Grande do Sul/Vale/ e Rio Pardo Embarcações da Costa Brasileira Editora Terceiro Nome Ltda / Elaboração de livro que resgate a história da colonização no Brasil, com 35.90, , ,00 o registro do trabalho de carpinteiros, calafates, veleiros e pintores - responsáveis pela construção das embarcações. ANEXO II PRONAC Projeto Proponente CPF/CNJP Resumo do Projeto Valor Solicitado Valor Aprovado Valor Captado Brasis do Brasil... A Mangueira Grêmio Recreativo Escola de / Viabilizar o desfile de Carnaval 2009 da Estação Primeira de Mangueira, , , ,00 mostra a formação do povo brasileiro - Carnaval 2009 Samba Estação Primeira de Mangueira em 2009, na Marquês de Sapucaí/RJ Musica Instrumental para todos no Centro Cultura Artístico -CE / Realizar uma série de 24 espetáculos de música instrumental com a , , ,00 RS CAR Orquestra de Garibaldi/RS, nas cidades: Porto Alegre, Garibaldi, Bento Gonçalves, Canoas, Capão da Canoa, Tramandaí, Torres, Pelotas e Rio Grande O Caminho da História Fundação Israel Pinheiro / Criar um circuito de turismo cívico nacional e integrar todos os monumentos , , ,00 existentes da Praça dos Três Poderes Concertos Populares Supereventos Equipamentos e /000-9 Apresentar 2 concertos com a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, em , , ,00 Produções 2 cidades do RS, para promover o intercâmbio com outras orquestras, músicos e comunidade em geral e incentivar o desenvolvimento da música clássica Garoto Cidadão - Artes Plásticas Fundação CSN para o Desenvolvimento Social e a Construção da Cidadania e erudita no estado / O projeto pretende proporcionar o desenvolvimento social, educacional e emocional de crianças e adolescentes, em situação de risco social , , ,00 Acontecerão palestras e workshops voltados para a vida e obra de artistas plásticos, com 25 jovens oriundos de comunidades carentes. Serão promovidas exposições de pintura das crianças e adolescentes e visitas e museus, centros culturais, teatros Coleção Faça Parte Instituto Brasil Voluntário /000-9 Publicação de 06 livros estimulando novos projetos de , , ,00 voluntariado entre jovens estudantes de ensino médio; incentivar diretores de escolas públicas e privadas a estimularem a realização de projetos de voluntariado na escola; registrar os conhecimentos acumulados por escolas e organizações sociais que tenham projetos de voluntariado Heloisa Crocco: Tropomorfose Instituto Hominus de Desenvolvimento Sociocultural / Editar um livro de alta difusão cultural em moderno projeto gráfico que vai mostrar a produção da artista e designer Heloisa Crocco , , ,00

12 2 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204. Ministério da Defesa COMANDO DA AERONÁUTICA GABINETE DO COMANDANTE PORTARIA N o - 504/GC, DE 8 DE ABRIL 204 Estabelece metas globais de desempenho institucional para cálculo do valor das Gratificações de Desempenho de Atividade Técnico-Operacional em Tecnologia Militar (GDATEM) e de Desempenho de Atividade de Ciência e Tecnologia (GDACT), constantes dos incisos XVIII e XXIII, do art. º, do Decreto nº 7.33, de 9 de março de 200. O COMANDANTE DA AERONÁUTICA, tendo em vista o disposto no Decreto nº 7.33, de 9 de março de 200; no inciso XIV, no art. 23, da Estrutura Regimental do Comando da Aeronáutica, aprovada pelo Decreto no 6.834, de 30 de abril de 2009; e considerando o que consta do Processo nº /204-9, resolve: Art. º Estabelecer, na forma do quadro anexo, as metas globais de desempenho institucional do Comando da Aeronáutica, para o cálculo do valor das Gratificações de Desempenho de Atividade Técnico- Operacional em Tecnologia Militar (GDATEM) e de Desempenho de Atividade de Ciência e Tecnologia (GDACT), referentes ao período de avaliação compreendido entre º de junho de 203 e 3 de maio de 204. Art. 2º O resultado da avaliação das metas de desempenho institucional será utilizado para cálculo do valor das gratificações de desempenho previstas para os servidores civis. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Art. 4º Revoga-se a Portaria nº 07/GC, de 24 de janeiro de 203. ANEXO - METAS GLOBAIS DE DESEMPENHO INSTITUCIONAL I - Metas Globais para a Gratificação de Desempenho de Atividade Técnico-Operacional em Tecnologia Militar (GDATEM) Ten Brig Ar JUNITI SAITO COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS Objetivo Indicador Fórmula () A) Utilizar procedimentos modernos de gestão administrativa. Expedientes administrativos que ingressam no protocolo geral (Número de processos respondidos / total de ingresso de expedientes na OM) x 00% da OM. B) Otimizar o atendimento das necessidades de material e serviços para OM. Aquisições de material ou contratações de serviços. (Quantitativo de Processos Administrativos de Gestão - PAG atendidos / número de Pedidos de Aquisição de Material ou Serviços - PAMS processados) x 00%. Obs: () Deverá ser calculada a média aritmética dos resultados das fórmulas previstas para os objetivos A e B que será utilizada para obtenção do Grau Final da Avaliação Institucional. II - Metas Globais para a Gratificação de Desempenho de Atividade de Ciência e Tecnologia (GDACT) Objetivo Indicador Fórmula () A) Promover o fluxo do conhecimento no âmbito do DCTA, tendo como meta a Índice de Divulgação Científica (IDC). IDC = (Quantitativo de conhecimento divulgado / quantitativo de conhecimento gerado) x divulgação de 90% do conhecimento de caráter ostensivo produzido no âmbito do 00% DCTA durante o período avaliativo. B) Assegurar uma gestão voltada para resultados, tendo como meta atender no mínimo Índice de Atendimento de Demanda (IAD). IAD = (Quantitativo de serviços atendidos / quantitativo de serviços demandados) x 00% 80% da demanda durante o período avaliativo. C) Efetivar uma gestão orçamentária eficaz, tendo como meta liquidar 80% dos processos Índice de Orçamento Executado (IOE). IOE = (Valor liquidado / valor empenhado) x 00% empenhados durante o ciclo avaliativo. Obs: () Deverá ser calculada a média aritmética dos resultados das fórmulas previstas para os objetivos A, B e C que será utilizada para obtenção do Grau Final da Avaliação Institucional. PORTARIA N o - 505/GC, DE 8 DE ABRIL DE 204 Altera dispositivos da Portaria nº 945/GC, de 23 de maio de 203, que estabelece critérios e procedimentos específicos a serem observados para a realização da avaliação de desempenho individual e institucional e para o pagamento das Gratificações de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (GDPGPE), de Atividade de Controle e Segurança de Tráfego Aéreo (GDASA), de Atividade de Técnico Operacional em Tecnologia Militar (GDATEM), de Atividade de Ciência e Tecnologia (GDACT) e de Atividade de Cargos Específicos (GDACE). O COMANDANTE DA AERONÁUTICA, de conformidade com o previsto no inciso V do art 23 da Estrutura Regimental do Comando da Aeronáutica, aprovada pelo Decreto nº 6.834, de 30 de abril de 2009, e considerando o que consta do Processo nº /204-9, resolve: Art. º Alterar os parágrafos e 2º do art. 2, da Portaria nº 945/GC, de 23 de maio de 203, que passam a vigorar com a seguinte redação: " Os ciclos de avaliação dos integrantes do Plano Geral e Cargos do Poder Executivo (GDPGPE), de Atividade de Controle e Segurança de Tráfego Aéreo (GDASA) e de Atividade de Cargos Específicos (GDACE) terão a duração de doze meses, tendo início em º de dezembro e encerrando-se em 30 de novembro de cada ano. Essas avaliações serão processadas nos meses de dezembro e os resultados gerarão efeitos financeiros na folha de pagamento do mês seguinte ao do processamento das mesmas. (NR) 2 Os ciclos de avaliação dos integrantes da Atividade de Técnico Operacional em Tecnologia Militar (GDATEM) e da Atividade de Ciência e Tecnologia (GDACT), terão duração de doze meses, iniciandose em º de junho e encerrando-se em 3 de maio de cada ano. Essas avaliações serão processadas nos meses de junho e os resultados gerarão efeitos financeiros na folha de pagamento de julho. (NR) Art. 2º Excluir o 3º, do art. 2 e a alínea "c" do art. 48, da Portaria nº 945/GC, de 23 de maio de 203. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Ten Brig Ar JUNITI SAITO PORTARIA N o - 506/GC, DE 8 DE ABRIL 204 Estabelece metas globais de desempenho institucional para cálculo do valor das Gratificações de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (GDPGPE), de Atividade de Controle e Segurança de Tráfego Aéreo (GDASA) e de Atividade de Cargos Específicos (GDACE), constantes dos incisos I, XVII e XLIX, do art. º, do Decreto nº 7.33, de 9 de março de 200. O COMANDANTE DA AERONÁUTICA, tendo em vista o disposto no Decreto nº 7.33, de 9 de março de 200; no Dec. nº 7.849, de 23 de novembro de 202; no inciso XIV, do art. 23, da Estrutura Regimental do Comando da Aeronáutica, aprovada pelo Decreto no 6.834, de 30 de abril de 2009, e considerando o que consta do Processo nº /204-9, resolve: Art. º Estabelecer, na forma do quadro anexo, as metas globais de desempenho institucional do Comando da Aeronáutica, para o cálculo do valor das Gratificações de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (GDPGPE), de Atividade de Controle e Segurança de Tráfego Aéreo (GDASA) e de Atividade de Cargos Específicos (GDACE), referentes ao período de avaliação compreendido entre º de dezembro de 203 e 30 de novembro de 204. Art. 2º O resultado da avaliação das metas de desempenho institucional será utilizado para cálculo do valor das gratificações de desempenho previstas para os servidores civis. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação ANEXO - METAS GLOBAIS DE DESEMPENHO INSTITUCIONAL I - Metas Globais para as Gratificações de Desempenho do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (GDPGPE) e de Atividade de Cargos Específicos (GDACE) Ten Brig Ar JUNITI SAITO Objetivo INDICADOR () FÓRMULA (2) A) Utilizar procedimentos modernos de gestão administrativa. Expedientes administrativos que ingressam no protocolo geral (Número de processos respondidos / total de ingresso de expedientes na OM) x 00% da OM. B) Otimizar o atendimento das necessidades de material e serviços para a OM. Aquisições de material ou contratações de serviços. (Quantitativo de Processos Administrativos de Gestão - PAG atendidos / número de Pedidos de Aquisição de Material ou Serviços - PAMS processados) x 00%.

13 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN Obs: () Deverá ser calculada a média aritmética dos resultados das fórmulas previstas para os objetivos A e B que será utilizada para obtenção do Grau Final da Avaliação Institucional. II - Metas Globais para a Gratificação de Desempenho da Atividade de Controle e Segurança de Tráfego Aéreo (GDASA) Objetivo Indicador Fórmula Definição das Variáveis A) Avaliar o desempenho do DECEA e Organizações Subordinadas Atualização Tecnológica dos Órgãos de Controle de IAT = [3 x (ACCQA / ACCQT) + 2 x (APPQA / APPQT) IAT - Índice de Atualidade Tecnológica; no que se refere à manutenção da atualidade tecnológica Tráfego Aéreo dos Órgãos de Controle de Tráfego Aéreo (ATC). + (TWRQA / TWRQT)] / 6 ACC - Centro de Controle de Área; APP - Centro de Controle de Aproximação; TWR - Torre de Controle de Aeródromo; QA - Quantidade de Órgãos ATC Atualizados; e QT - Quantidade Total de Órgãos ATC. B) Avaliar o desempenho do DECEA e Organizações Subordinadas no que se refere à vigilância do espaço aéreo brasileiro. Espaço Aéreo Monitorado EAM = (EEM / EIM) x 00 EAM - Espaço Aéreo Monitorado; EEM - Espaço Aéreo Efetivamente Monitorado por Radar Secundário no Nível de Voo 200; e EIM - Espaço Aéreo de Interesse para a Monitoração por Radar Secundário no Nível de Voo 200. COMANDO DA MARINHA DIRETORIA-GERAL DE NAVEGAÇÃO DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PORTARIA N o - 77/DPC, DE 7 DE ABRIL DE 204 Dispensa embarcação do serviço de praticagem. O DIRETOR DE PORTOS E COSTAS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Portaria n o 56/MB, do Comandante da Marinha, de 3 de junho de 2004, e de acordo com o contido no art. 4 o da Lei n o 9.537, de de dezembro de 997 (Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário em Águas sob Jurisdição Nacional - LESTA), resolve: Art. o Dispensar do serviço de praticagem a embarcação empregada na navegação de apoio marítimo, supridora de plataforma marítima, abaixo listada, com arqueação bruta (AB) acima de e menor ou igual a 5.000, que atende ao preconizado no inciso 5, alínea c, do item 0404 das Normas da Autoridade Marítima para o Serviço da Praticagem - NORMAM-2/DPC ( a Revisão): NOME DA EM- NÚMERO DE LOCAL DE INS- PORTO DE OPERAÇÃO BARCAÇÃO INSCRIÇÃO CRIÇÃO A U TO R I Z A D O FAR SAILOR 387E Macaé-RJ Rio de Janeiro-RJ Art. 2 o A dispensa do serviço de praticagem está limitada ao porto mencionado ao lado do nome da embarcação, devendo ser respeitadas as restrições operacionais e características do respectivo porto. Art. 3 o O comandante da embarcação dispensada do serviço de praticagem deverá observar a alínea d, do item 0404, da NOR- MAM-2/DPC ( a Revisão), comunicando obrigatoriamente à Estação de Praticagem sua movimentação dentro da Zona de Praticagem. Art. 4 o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação em DOU. Vice-Alm. CLÁUDIO PORTUGAL DE VIVEIROS PORTARIA Nº 8/DPC, DE 7 DE ABRIL DE 204 Altera a Portaria nº 238/DPC, de 29 de novembro de 20. O DIRETOR DE PORTOS E COSTAS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Portaria nº 56/MB, de 3 de junho de 2004, e de acordo com o contido no Art. 4º, da Lei nº 9.537, de de dezembro de 997, resolve: Art.º Alterar o inciso V do Artigo º da Portaria nº 238/DPC, de 29 de novembro de 20, onde se lê: "Curso de Coordenador de Proteção da Companhia (CCPC), leia-se: "Curso para Profissionais em Proteção Marítima (CPPM). Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação em DOU. EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA Vice-Alm. CLÁUDIO PORTUGAL DE VIVEIROS PORTARIA Nº 82 /DPC, DE 7 DE ABRIL DE 204 Credencia a empresa Soma Segurança Ocupacional e Meio Ambiente Ltda. para ministrar o Curso de Familiarização de Proteção de Navio (CFPN). O DIRETOR DE PORTOS E COSTAS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Portaria nº 56/MB, de 3 de junho de 2004, e de acordo com o contido no Art. 4º, da Lei nº 9.537, de de dezembro de 997, resolve: Art.º Credenciar a empresa Soma Segurança Ocupacional e Meio Ambiente Ltda. para ministrar o Curso de Familiarização de Proteção de Navio (CFPN), na área metropolitana de Santos-SP, sob a jurisdição da Capitania dos Portos de São Paulo, fundamentado na NORMAM-24-2ª Revisão. Art. 2º O presente credenciamento tem validade até 3 de maio de 207. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação em DOU. Vice-Alm. CLÁUDIO PORTUGAL DE VIVEIROS PORTARIA Nº 83/DPC, DE 8 DE ABRIL DE 204 Credencia o Centro de Instrução de Operações Especiais do Exército (CIOpEsp- EB) para ministrar o Módulo de Mergulho Autônomo referente ao Curso Básico de Mergulho Raso Profissional. O DIRETOR DE PORTOS E COSTAS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Portaria n o 56/MB, de 3 de junho de 2004, e de acordo com o contido na alínea a do inciso I, do Art. 4 o, da Lei n o 9.537, de de dezembro de 997, resolve: Art. o Credenciar o Centro de Instrução de Operações Especiais do Exército para ministrar o Módulo de Mergulho Autônomo referente ao Curso Básico de Mergulho Raso Profissional, na área sob a jurisdição da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, conforme o estabelecido na alínea b do item 0302, do Capítulo 3 da NORMAM- 5/DPC. Art. 2º O módulo citado no Art. º deverá ser ministrado exclusivamente para militares. Art. 3º O presente credenciamento tem validade até 20 de novembro de 204. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação em DOU. Vice-Alm. CLÁUDIO PORTUGAL DE VIVEIROS PORTARIA N o 85/DPC, DE 8 DE ABRIL DE 204 Autoriza o credenciamento da empresa SAMPLING Planejamento e Assessoria de Segurança LTDA. para ministrar o Curso de Adaptação para Aquaviários - Cozinheiro, Taifeiro, Enfermeiro e Auxiliar de Saúde (CAAQ-CT/S). O DIRETOR DE PORTOS E COSTAS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Portaria n o 56/MB, de 3 de junho de 2004, do Comandante da Marinha e de acordo com o contido no artigo 8 o, da Lei n o 7.573, de 23 de dezembro de 986, combinado com os artigos.6,.2 e.3 das Normas da Autoridade Marítima para o Ensino Profissional Marítimo, Volume I - Aquaviários (NORMAM-30/DPC (Vol. I), resolve: Art. º Autorizar o credenciamento da empresa SAMPLING Planejamento e Assessoria de Segurança LTDA., CNPJ / , para ministrar o Curso de Adaptação para Aquaviários - Cozinheiro, Taifeiro, Enfermeiro e Auxiliar de Saúde (CAAQ-CT/S), sob a supervisão da Delegacia da Capitania dos Portos em Macaé, independentemente se realizados na condição de cursos do Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários (PREPOM Aquaviários), de cursos EXTRA PREPOM ou de cursos não custeados pelo Fundo de Desenvolvimento do Ensino Profissional Marítimo (EXTRA FDEPM). Art. 2º A realização do curso supracitado dependerá de expressa autorização da DPC, por solicitação do OE vinculado e, em nenhuma hipótese, poderá ensejar indenização por parte de alunos, independente da condição em que for realizado: PREPOM, EXTRA PREPOM ou EXTRA FDEPM. Art. 3º Deverão ser observadas pela empresa as demais recomendações e prescrições da NORMAM-30/DPC (Vol. I), em particular, a celebração de acordo administrativo com o OE vinculado. Parágrafo Único - Ao término de cada curso autorizado, a SAMPLING Planejamento e Assessoria de Segurança LTDA. deverá enviar ao OE vinculado a relação dos alunos aprovados, com o respectivo aproveitamento, a fim de possibilitar a emissão da Ordem de Serviço e do Certificado correspondente. Art. 4º Esta Portaria autoriza o credenciamento por período de dois anos, a partir da data de publicação do Acordo Administrativo em DOU. Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação em DOU. Vice-Alm. CLÁUDIO PORTUGAL DE VIVEIROS TRIBUNAL MARÍTIMO ATA DA 6.879ª SESSÃO ORDINÁRIA EM o - DE ABRIL DE 204 (TERÇA-FEIRA) Presidência do Exmo. Sr. Juiz Vice-Almirante (Refº) LUIZ AUGUS- TO CORREIA, Secretário do Tribunal, o Bacharel MANOEL MA- CHADO DOS ANJOS. Às 3h30min, presentes os Exmos. Srs. Juízes, FERNANDO ALVES LADEIRAS, MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA PADI- LHA, MARCELO DAVID GONÇALVES, SERGIO BEZERRA DE MATOS, NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO e GERALDO DE ALMEIDA PADILHA, foi aberta a Sessão. PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃOS /200, 28.04/203, /203, da Exma. Sra. Juíza Maria Cristina de Oliveira Padilha; /200, do Exmo. Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves; /200, 25.5/200, 25.63/20, /20, /202, do Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras; /200, 26.02/20, /20, /200, /203, do Exmo. Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos; /200, /20, /202, /203, do Exmo. Sr. Juiz Nelson Cavalcante e Silva Filho; e 25.59/20, /202, /202, /202, do Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. R E P R E S E N TA Ç Õ E S Nº /202 - Acidente da navegação envolvendo o comboio formado pelo Rb "NAVE II" com a balsa "MISS SANDY", ocorrido no rio Guamá, município de Bajuru, Pará, em 03 de dezembro de 20. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Ronaldo dos Santos Moraes (Condutor do comboio), Edilson Tavares Vieira (Comandante do comboio),e Ponte Empreendimentos e Logística Ltda (Armadora/Proprietária do Rb "NAVE II"). Representação de Parte: não receber a Representação Privada. Autora: Navemazônia Navegação Ltda, Adv. Dr. Antonio Sampaio Nunes (OAB/AM 3.92). Representada: Ponte Navegação e Logística Ltda. Nº /203 - Acidente da navegação envolvendo uma canoa sem nome, não inscrita, ocorrido no rio Madeira, Humaitá, Amazonas, em 03 de março de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Manuel Rosario de Oliveira Silva (Condutor não habilitado). Decisão: recebida a unânimidade Nº /203 - Fato da navegação envolvendo a lancha "GLÓRIA", um disco boat por ela rebocado e uma passageira, ocorrido na praia de Ponta Negra, Natal, Rio Grande do Norte, em 2 de agosto de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisor: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Silas Marinelli (condutor/proprietário da lancha "GLÓRIA". Decisão: recebida a unânimidade. J U L G A M E N TO S Nº / Acidente da navegação envolvendo o NM "CASTILLO DE HERRERA", de bandeira bahamense, e o NM "YONG LI", de bandeira de Hong Kong, ocorrido no estuário do porto de Santos, São Paulo, em 03 de julho de Relator: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Com pedido de Arquivamento de autoria da Procuradoria Especial da Marinha. Representação de Parte: com desistência do autor, de acordo com o Art. 46 da Lei nº 2.80/54. Representados: Empresa de Navegação Elcano S.A. (Armadora do NM "CASTILLO DE HERRE- RA") e Enio Mota (Comandante do NM "CASTILLO DE HER- RERA"), Adv. Dr. Luiz Roberto Leven Siano (OAB/RJ 94.22). Floriano dos Santos (Chefe de Máquinas do NM "CASTILLO DEHER- RERA"), Advª Drª Maria das Neves Santos da Rocha. Decisão unânime: julgar improcedente a Representação de Parte (fls. 230/237), com acolhimento do pedido de Arquivamento de autoria da D. Procuradoria Especial da Marinha-PEM, (fls. 223/225) e considerando o acidente da navegação, previsto no artigo 4, letra "a", da Lei nº 2.80/54, e suas consequências, como de origem indeterminada, exculpar os Representados: Empresa de Navegação Elcano S/A, Enio Mota e Feliciano dos Santos, com o arquivamento dos Autos. Às 5h os trabalhos foram suspensos, tendo sido reiniciados às 5h05min. CONTINUAÇÃO DA PAUTA DO DIA Nº 26.57/20 - Acidente da navegação envolvendo o iate "IMPERADOR" e o catamarã "ÁQUILA", ocorrido no trapiche de Alcântara, município de Alcântara, Maranhão, em 9 de junho de 20. Relator: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisor: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Alexsandro Costa Benedito (Comandante do iate "IMPERADOR") - Revel. Decisão unânime: julgar o acidente previsto no art. 4, alínea "a", como decorrente de imperícia de Alexsandro Costa Benedito, condenando-o à pena de repreensão, de acordo com o art. 2 inciso I da Lei n 2.80/54 com

14 4 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 a redação dada pela Lei 8.969/94 e ao pagamento das custas processuais. Oficiar à Capitania dos Portos do Maranhão, agente local da Autoridade Marítima, a infração ao RLESTA, art. 6, inciso I, cometida pelo proprietário do catamarã "ÁQUILA", Centro de Lançamento de Alcântara, Organização Militar do Comando das Aeronáutica. Nº /202 - Acidente da navegação envolvendo o comboio formado pelo Rb "JEAN FILHO XXXVII" com as balsas "CO- NAVE XV" e "JEANY SARON IV" e o batelão "PARAÍSO I", ocorrido no rio Madeira, Humaitá, Amazonas, em 04 de março de 202. A)Relator: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisor: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Raimundo Ondino Guimarães Guerreiro (Comandante do comboio), Adv. Dr. Caio César da Silva Carvalho (OAB/RJ 45.03) de bandeira das Ilhas Marshall, ocorrido na bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, em 24 de junho de 202. Decisão unânime: julgar o acidente previsto no art. 4, alínea "a", da Lei n 2.80/54 como decorrente de imprudência, condenando Raimundo Ondino Guimarães Guerreiro à pena de repreensão, de acordo com o art. 2 inciso I, combinado com as atenuantes do art. 39, inciso IV, alíneas "a" e "d", da Lei n 2.80/54, com a redação dada pela Lei n 8.969/94 e ao pagamento das custas processuais. Oficiar à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, agente local da Autoridade Marítima, que a empresa Chibatão Navegação e Comercio Ltda, na qualidade de armador do comboio, infringiu o art. 22, inciso V, do RLESTA e que Alcimar Campos da Conceição, infringiu o art. 22. inciso V, do RLESTA e art. 5 da Lei n 8.374/9. A R Q U I VA M E N TO Nº /203 - Fato da navegação envolvendo a plataforma "PETROBRAS XV", de bandeira das Ilhas Marshall, ocorrido na bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, em 24 de junho de 202. Com Representação de autoria da Procuradoria Especial da Marinha contra Laudelino Alves Santos e com despacho do Exmº Sr. Juiz Relator pela publicação de Nota para Arquivamento. Relator: Exmº Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisor: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da navegação, tipificado no art. 5, letra "e" (exposição a risco), da Lei nº 2.80/54, como equiparado aos casos cujas detrerminantes não foram apuradas com a devida precisão, não recebendo a Representação da D. Procuradoria Espécial da Marinha, de fls. 6 a 8, e mandando arquivar os presentes autos. Nº /202 - Acidente e fato da navegação envolvendo as motos aquáticas "TIBURON" e "THIAGO", ocorridos no balneário Genésio, represa do Alagados, Ponta Grossa, Paraná, em 29 de janeiro de 202. Com pedido de Arquivamento de autoria da Procuradoria Especial da Marinha. Relator: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Revisor: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: retornar os Autos à PEM, para que ofereça representação em ase das pessoas que conduziram as embarcações "THIAGO" e "TIBURON" sem possuírem habilitação, tendo em vista as reiteradas decisõa do Tribunal Marítimo, no sentido de considerar que tal conduta é uim fato que expõe a risco as vidas de bordo, bem como a seguranmça da navegação. PROCESSOS QUE SERÃO ARQUIVADOS NOS TER- MOS DO ARTIGO 68, º, INCISO I, DO REGIMENTO IN- TERNO PROCESSUAL DO TRIBUNAL MARÍTIMO Nº 28.03/203 - Ato, não caracterizado como acidente ou fato da navegação, envolvendo a moto aquática "GIANZINHO 46" e uma passageira, ocorrido na lagoa dos Esteves, Içara, Santa Catarina, em 27 de outubro de 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: Determinar o arquivamento dos autos devido à falta de apuração precisa da materialidade de acidente ou fato da navegação. Oficiar a Capitania dos Portos em laguna, agente local da Autoridade Marítima, para que aplique ao condutor da embarcfvaçã, o motonauta Giancarlo Castanhettti, a sanção prevista no art. 24, do Decreto nº 2.596/98., em razão da infração ao art. 8º, inciso "V", letra "b", da Lei nº 9.537/97. Nº 28.00/203 - Acidente da navegação envolvendo o BM "ANTIVA", ocorrido nas proximidades da ilha Grande, município de Imaruí, Santa Catarina, em 26 de janeiro de 203. : Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da navegação previsto no art. 4, alínea "a", da Lei nº 2.80/54, como decorrente de fortuna do mar, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Nº 28.6/203 - Fato da navegação envolvendo o BP "VI- DA NOVA" e um tripulante, ocorrido nas proximidades da ilha Comprida, Cananéia, São Paulo, em 7 de novembro de 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da navegaçao, capitulado no art. 5, alínea "e", da Lei nº 2.80/54, como de origem indeterminada, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Oficiar a Capitania dos Portos de São Paulo, agente local da Autoridade Marítima, para que aplique ao proprietário do B/P "VIDA NOVA", Waldir Antonio Freschi, a sanção prevista no art. 6, inciso I, do Decreto nº 2.596/98 (RLESTA), por não ter transferido a propriedade da embarcação no prazo legal. COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS Nº 28.94/203 - Acidente da navegação envolvendo o flutuante "PORTO DE COARI", ocorrido no porto de Coari, Amazonas, no mês de novembro de 20. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da navegação, previsto no art. 4, alínea "b", da Lei nº 2.80/54, como de origem indeterminada, mandando arquivar os autos, conforme promoção da PEM Nº 28.25/203 - Acidente da navegação envolvendo a escuna "SARAU", ocorrido na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, em 3 de dezembro 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da navegação, previsto no art. 4, alínea "b"(avaria) da Lei nº 2.80/54, como de origem indeterminada, mandando arquivar os autos, conforme promoção da PEM..Nº /203 - Acidente da navegação envolvendo o veleiro "ORYBA", ocorrido no canal da Galheta, Paranaguá, Paraná, em 26 de março 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da navegação, previsto no art. 4, alínea "b"(avaria) da Lei nº 2.80/54, como de origem indeterminada, mandando arquivar os autos, conforme promoção da PEM. Esteve presente, pela Procuradoria, a Advogada da União, Drª Mônica de Jesus Assumpção. Esgotada a matéria da pauta, colocada a palavra à disposição, e nada mais havendo a tratar, às 6h foi encerrada a Sessão. Do que, para constar, mandei digitar a presente Ata, que vai assinada pelo Exmo. Sr. Presidente e por mim, Diretor-Geral da Secretaria. Tribunal Marítimo, o - de abril de 204. Vice-Alm. LUIZ AUGUSTO CORREIA Juiz-Presidente MANOEL MACHADO DOS ANJOS Secretário ATA DA 6.880ª SESSÃO ORDINÁRIA EM 3 DE ABRIL DE 204 (QUINTA-FEIRA) Presidência do Exmo. Sr. Juiz Vice-Almirante (Refº) LUIZ AUGUS- TO CORREIA, Secretário do Tribunal, o Bacharel MANOEL MA- CHADO DOS ANJOS. Às 3h30min, presentes os Exmos. Srs. Juízes, FERNANDO ALVES LADEIRAS, MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA PADI- LHA, MARCELO DAVID GONÇALVES, SERGIO BEZERRA DE MATOS, NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO e GERALDO DE ALMEIDA PADILHA, foi aberta a Sessão. Sem impugnação, foram aprovadas as Atas do dia 27/03/204 e da Sessão anterior, distribuídas nos termos do art. 3 do Regimento Interno. REPRESENTAÇÕES RECEBIDAS Nº /203 - Fato da navegação envolvendo a LM "TOA TOA IV", um dispositivo flutuante por ela rebocado e um passageiro, ocorrido na praia da Mococa, Caraguatatuba, São Paulo, em 8 de novembro de 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Revisor: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Cristiane de Oliveira Berchior (Locatária da LM "TOA TOA IV") Edwin Zerbine Sabino da Silva.(Condutor da LM "TOA TOA IV"). Nº /203 - Fatos da navegação envolvendo o BP "FREI DAMIÃO" e um mergulhador, ocorridos nas proximidades da praia de Caiçara do Norte, Rio Grande do Norte, em 0 de junho de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Francisco Ferreira Gomes (Comandante), Erivelto Henrique (Proprietário/Armador), Francisco José Torres da Silva (Tripulante), Jameson Martins de Souza (Tripulante) e Rogério Galvão da Silva (Tripulante). Nº /203 - Acidente e fato da navegação envolvendo o bote "CALIFORNIA IV", uma de suas passageiras e o bote "SI- DONIO", ocorridos no canal de acesso à Enseada dos Anjos, Arraial do Cabo, Rio de Janeiro, em 03 de janeiro de 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Luis Otavio Macedo da Silva (Proprietário do bote "SIDONIO"). Nº /203 - Acidente da navegação envolvendo a LM "LUNACA II", ocorrido no píer da Marina Internacional de Regatas, Guarujá, São Paulo, em 4 de dezembro de 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Robson Russo Chaves (Proprietário/Mestre/Condutor) Armando Martins (Catraieiro da Marina Internacional de Regatas). J U L G A M E N TO S Nº /20 - Acidente da navegação envolvendo o BM "COMTE OZEAS II", ocorrido no rio Madeira, Cujubim, Porto Velho, Rondônia, em 28 de junho de 200. Relator: Exmº Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Flecha Transportes e Turismo Ltda. - EPP, Juliano Hey (Gerente da empresa Flecha Transportes e Turismo Ltda. - EPP), Clodomiro Ferreira Xavier de Sousa (Fiscal de Navegação da empresa Flecha Transportes e Turismo Ltda. - EPP) e Regiovaldo Esteves Lima (Auxiliar de Fiscal de Operações da empresa Flecha Transportes e Turismo Ltda. - EPP), Adv. Dr. José Cristiano Pinheiro (OAB/RO.529). Decisão unânime: julgar o acidente da navegação, tipificado no art.4, letra "a" (explosão seguida de incêndio), da Lei n 2.80/54, como decorrente de negligência dos representados, acolhendo os termos da Representação da D. Procuradoria Especial da Marinha e, com fulcro nos artigos 2. incisos l e VII, 24, inciso IX, 27 e 35, inciso II, e ainda o art.39, inciso IV, letra "d", em relação aos três últimos Representados, todos da Lei n 2. 80/54, considerando as circunstâncias e consequências do acidente em pauta, aplicar a pena de multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) ao primeiro Representado. Flecha Transporte e Turismo Ltda.-EPP, e a pena de multa no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais), cumulativamente com a pena de repreensão, aos três últimos representados, Juliano Hey, Clodomiro Ferreira Xavier de Souza e Regiovaldo Esteves Lima. Custas processuais proporcionais às penas de multas. Encaminhar cópia do Acórdão ao D. Ministério Público do Trabalho do estado de Rondônia e para o D. Ministério Público Estadual. Nº /20 - Acidente e fato da navegação envolvendo a LM "MARA" e o BP "MONTE CARLO II", ocorridos nas proximidades do terminal hidroviário da cidade de Rio Grande, Rio Grande do Sul, em 3 de fevereiro de 200. Relator: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Revisor: Exmº Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Alex Sandro Roig Souza (Mestre da LM "MARA"), Adv. Dr. José Fernando Martins da Silveira (OAB /RS). Decisão unânime: julgar o acidente da navegação capitulado no art. 4, alínea "a", da Lei n 2.80/54, como decorrente de negligência do Representado, responsabilizando Alex Sandro Roig Souza, condenando-o à pena de multa no valor de R$ 300,00 (trezentos reais), com fundamento no art. 2, inciso VII e 5, art 24, inciso I, todos da mesma lei. Custas na forma da lei. Oficiar à Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul, agente local da Autoridade Marítima, a infração ao art. 5, da Lei n 8.374/9 cometida por proprietário da L/M "MARA ", para as providências cabíveis. Nº /202 - Fato da navegação envolvendo o NM "MSC ARMONIA", de bandeira panamenha, e um tripulante, ocorrido durante a travessia do porto de Ubatuba para o porto de Santos, São Paulo, em 28 de outubro de 200. Relator: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisor: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Nagarajan Sakthivel (Cozinheiro), Advª Drª Clarissa Ligiéro de Figueiredo (DPU/RJ) e Ivan Maresca (Oficial Sanitário), Adv. Dr. Breno Garbois Fernandes Ribeiro (OAB/RJ 3.402). Decisão unânime: rejeitar a preliminar e julgar o fato da navegação, previsto no art. 5, alínea "e", da Lei n 2.80/54, condenando Nagarajan Sakthivel como decorrente de negligência, deixando-lhe de aplicar a pena em face do art. 43 da Lei n 2.80/54, isentando-o das custas processuais conforme requerido e condenando Ivan Maresca à pena de repreensão, de acordo com o art. 2, inciso I, da Lei n 2.80/54, com a redação dada pela Lei n 8.969/94 e ao pagamento de 50% das custas processuais. Enviar uma cópia do Acórdão ao Ministério Público do Trabalho. Nº /202 - Acidente e fato da navegação envolvendo o NM "MARITIME EMERALD", de bandeira panamenha, com o píer fixo do terminal da empresa Anglo American Ferrous, Santana, Amapá, ocorridos em 29 de maio de 202. Relator: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Ferdinando de Souza Fialho Júnior (Prático), Advª Drª Ana Lourdes Mello de Figueiredo (OAB/RJ ). Decisão unânime: julgar o acidente da navegação previsto no art. 4, alínea "a", da Lei n 2.80/54, como decorrente de imprudência e negligência, condenando Ferdinando de Souza Fialho Júnior à pena de multa no valor de R$500,00(quinhentos reais) de acordo com ao art. 2, inciso VII c/c art. 24, inciso I, da Lei nº 2.80/54, com a redação dada pela Lei nº 8.969/94 e ao pagamento das custas processuais. PROCESSOS QUE SERÃO ARQUIVADOS NOS TER- MOS DO ARTIGO 68, º, INCISO I, DO REGIMENTO IN- TERNO PROCESSUAL DO TRIBUNAL MARÍTIMO Nº 27.9/202 - Fato da navegação envolvendo o bote "ATUM II" e um passageiro, ocorrido no rio Paraguai, localidade conhecida como volta do Arancuã, Corumbá, Mato Grosso do Sul, em 09 de outubro de 20. Relator: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Revisor: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da navegação previsto no art. 5, alínea "e", da Lei nº 2.80/54, como decorente de provável imprudência do passageiro da embarcação, Rudney Domingues Amorim, falecido durante à ocorrência do evento, tornando-se extinta a sua punibilidade, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Nº 28./203 - Acidente da navegação envolvendo a LM "PRETA I", ocorrido no lago do Manso, Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, em 7 de fevereiro de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Revisor: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da navegação capitulado no art. 4, alínea "a", da Lei nº 2.80/54, como de origem desconhecida, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Oficiar a Delegacia Fluvial de Cuiabá, agente local da Autoridade Marítima, a infração ao art., do RLES- TA e ao art. 5, da Lei nº /9, cometidas pelo proprietário da lancha. Nº 28.27/203 - Acidentes da navegação envolvendo a LM "MARE CIARE", ocorridos na praia da Engenhoca, Ilha do Governador, Rio de Janeiro, em 2 de abril de 203.

15 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN Relator: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Revisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da navegação capitulado no art. 4, alínea "a", da Lei nº 2.80/54, como de origem desconhecida, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Oficiar a Capitanai dosd Portos do Rio de Janeiro, Cuiabá, agente local da Autoridade Marítima, a infração ao art., do RLESTA e ao art. 5, da Lei nº /9, cometidas pelo proprietário da lancha. Nº 28.38/203 - Fato da navegação envolvendo a LM "DO- NA ROSE" e um passageiro, ocorrido na praia de Bombas, Santa Catarina, em 2 de janeiro de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Revisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da navegação previsto no art. 5, alínea "e", da Lei nº 2.80/54, como de origem desconhecida, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Nº /203 - Acidentes da navegação envolvendo a LM "ATLANTIC PARADISE", ocorridos na enseada do Caixa D'Aço, Porto Belo, Santa Catarina, em 0 de fevereiro de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos. Revisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar os acidentes da navegação capitulado no art. 4, alínea "a", da Lei nº 2.80/54, como de origem desconhecida, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Nº 28.68/203 - Fato da navegação envolvendo o BP "IPÊ IV" e um tripulante, ocorrido nas proximidades do farol Ilha da Paz, São Francisco do Sul, Santa Catarina, em 2 de março de 203. Relator: Exmº Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisor: Exmº Sr. Juiz Marcelo David Gonçalves. Autora: a Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da navegação previsto no art. 5, alínea "e", da Lei nº 2.80/54, como decorrente de caso fortiuito, mandando arquivar os autos, conforme promoção da Douta Procuradoria. Esteve presente, pela Procuradoria, a Advogada da União, Dr. Luis Gustavo Nascentes da Silva. Esgotada a matéria da pauta, colocada a palavra à disposição, e nada mais havendo a tratar, às 5h8min foi encerrada a Sessão. Do que, para constar, mandei digitar a presente Ata, que vai assinada pelo Exmo. Sr. Presidente e por mim, Diretor-Geral da Secretaria. Tribunal Marítimo, 3 de abril de 204. Vice-Alm. LUIZ AUGUSTO CORREIA Juiz-Presidente MANOEL MACHADO DOS ANJOS Secretário DIVISÃO DE REGISTROS SEÇÃO DE CADASTRO BOLETIM DO MÊS DE MARÇO DE 204 FORAM REGISTRADOS NESTE TRIBUNAL, DURANTE O MÊS, OS SEGUINTES ATOS: REGISTROS DE PROPRIEDADE Termo: 4360 Embarcação: SERRA DOURADA XVIII Proprietário: TRANSDOURADA TRANSPORTES LTDA Termo: 436 Embarcação: LUNNA I Proprietário: J W H WAKIM FILHO TRANSPORTE MARÍTIMO EIRELI Termo: 4362 Embarcação: LUNNA II Proprietário: J W H WAKIM FILHO TRANSPORTE MARÍTIMO EIRELI Termo: 4363 Embarcação: PAJUÇARA Proprietário: D. P. SABINO Termo: 4364 Embarcação: ÁTILA Proprietário: UNIRIOS RODOFLUVIAL E LOGÍSTICA LTDA Termo: 4365 Embarcação: JACARANDÁ Proprietário: UNIRIOS RODOFLUVIAL E LOGÍSTICA LTDA Termo: 4366 Embarcação: URUÇU Proprietário: UNIRIOS RODOFLUVIAL E LOGÍSTICA LTDA Termo: 4367 Embarcação: SOBRAL Proprietário: UNIRIOS RODOFLUVIAL E LOGÍSTICA LTDA Termo: 4368 Embarcação: RAFFAELLA II Proprietário: GIOVANNI MARCO DELLE SEDIE Termo: 4369 Embarcação: IRMÃ GORETE Proprietário: NAVEGAÇÃO NÓBREGA LTDA Termo: 4370 Embarcação: SAVANA V Proprietário: PORTO DO CIMENTO E NAVEGAÇÕES LTDA Termo: 437 Embarcação: ÁGUA BRANCA II Proprietário: AGROPECUÁRIA BENTES LTDA Termo: 4372 Embarcação: UNIÃO X EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA Proprietário: UNIÃO TRANSPORTES LTDA Termo: 4373 Embarcação: TOCANTINS 204 Proprietário: ATEM'S DISTRIBUIDORA DE PETRÓLEO LTDA Termo: 4374 Embarcação: HT 38 Proprietário: HERMASA NAVEGAÇÃO DA AMAZÔNIA S/A Termo: 4375 Embarcação: HT 39 Proprietário: HERMASA NAVEGAÇÃO DA AMAZÔNIA S/A Termo: 4376 Embarcação: HT 4 Proprietário: HERMASA NAVEGAÇÃO DA AMAZÔNIA S/A Termo: 4377 Embarcação: HT 43 Proprietário: HERMASA NAVEGAÇÃO DA AMAZÔNIA S/A Termo: 4378 Embarcação: HT 44 Proprietário: HERMASA NAVEGAÇÃO DA AMAZÔNIA S/A Termo: 4379 Embarcação: ISABELE XXV Proprietário: CHIBATÃO NAVEGAÇÃO E COMÉRCIO LTDA Termo: 4380 Embarcação: YANDRA I Proprietário: FLORAMAZON INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MA- DEIRAS LTDA-EPP Termo: 438 Embarcação: GLORIA DE DEUS XIII Proprietário: AMC DE MENEZES-ME Termo: 4382 Embarcação: GLORIA DE DEUS XI Proprietário: AMC DE MENEZES-ME Termo: 4383 Embarcação: 4 DE OUTUBRO VII Proprietário: FORTUNATA ANSELMO DE OLIVEIRA REGISTROS / RENOVAÇÕES DE ARMADOR Termo: Armador: TRANSALE TRANSPORTADORA ALE LTDA Termo: 0395 Armador: EMPRESA DE NAVEGAÇÃO ELCANO S/A Termo: Armador: ESTALEIRO DE CONSTRUÇÃO NAVAL AREALVA LT- DA Termo: Armador: MAERSK SUPPLY SERVICE APOIO MARÍTIMO LT- DA Termo: Armador: BERGAMO EXTRAÇÃO DE AREIA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS LTDA Termo: Armador: GEANE BATISTA LOPES - ME Termo: Armador: J.W.H WAKIM FILHO TRANSPORTE MARÍTIMO EI- RELI Termo: Armador: AGROPECUÁRIA BENTES LTDA Termo: Armador: FLORAMAZON INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MA- DEIRAS LTDA Termo: Armador: AMC DE MENEZES-ME Termo: 0497 Armador: FORTUNATA ANSELMO DE OLIVEIRA Termo: Armador: UNINAVE NAVEGAÇÃO E SERVIÇOS MARÍTIMOS LT D A REGISTROS /AVERBAÇÕES DE ÔNUS Termo: 0706 Credor: BANCO DE CRÉDITO COOPERATIVO S/A Devedor: IPESCA INDÚSTRIA DE FRIO E PESCA S/A Ônus: A - HIPOTECA DE º GRAU Garantia: IPESCA VI Termo: 0948 Credor: SUP NAC MARINHA MERCANTE SUNAMAM Devedor: JONASA JOAQUIM FONSECA NAVEGAÇÃO INDÚS- TRIA E COMÉRCIO S/A Ônus: A - HIPOTECA DE º GRAU Garantia: LADY SAMIRA Ônus: A - HIPOTECA DE º GRAU Garantia: LADY MARIAZINHA Ônus: A - HIPOTECA DE º GRAU Garantia: LADY NEIDE Ônus: A - HIPOTECA DE º GRAU Garantia: LADY ISABEL Termo: Credor: BANCO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔ- MICO E SOCIAL - BNDES Devedor: UNIRIOS RODOFLUVIAL E LOGÍSTICA LTDA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: MENINO JESUS DE PRAGA III Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: SANTA EDWIGES Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: DONA DOCA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: PROGRESSO DE MACAPÁ Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: WALFREDÃO Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: NETO Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: GIOVANNA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: BRASILIA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: LONDRINA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: SERRA MORENA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: DINA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: URUÇU Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: SOBRAL Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: JACARANDÁ Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: ATILÁ Termo: Credor: BANCO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔ- MICO E SOCIAL - BNDES Devedor:ESTALEIRO ATLANTICO SUL S/A Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: EAS-C-003 Termo: Credor: BANCO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔ- MICO E SOCIAL - BNDES Devedor:ESTALEIRO ATLANTICO SUL S/A Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: EAS-C-004 Termo: Credor: BANCO DE DESENVOLVIMENTO ECONÕ- MICO E SOCIAL - BNDES Devedor: ESTALEIRO ATLANTICO SUL S/A Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: EAS-C-003 Termo: Credor: BANCO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔ- MICO E SOCIAL - BNDES Devedor:ESTALEIRO ATLANTICO SUL S/A Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: EAS-C-004 Termo: Credor: FRANCISCA XAVIER DO NASCIMENTO ANTONIA IRISMAR XAVIER DO NASCIMENTO GERARDO FRANCISCO DO NASCIMENTO NETO ANTONIO VILMAR XAVIER DO NASCIMENTO Devedor: IPESCA INDÚSTRIA DE FRIO E PESCA S/A Ônus: K - RESTRIÇÃO JUDICIAL VENDA Garantia: IPESCA III Termo: 0355 Credor: SUP NAC MARINHA MERCANTE SUNAMAM Devedor: NAVEPETRO AMAZONIA NAVEGAÇÃO E COMÉR- CIO LTDA-EPP Ônus: A-HIPOTECA DE º GRAU Garantia: LADY IRENE Termo: 0356 Credor: BANCO SAFRA S/A Devedor: ATEM'S DISTRIBUIDORA DE PETRÓLEO LTDA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: TOCANTINS 204 Termo: 0357 Credor: BANCO DA AMAZÔNIA S/A Devedor: JURUÁ ESTALEIROS NAVEGAÇÃO LTDAA Ônus: I - ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Garantia: COLORADO II Rio de Janeiro-RJ, 3 de março de 204. GERALDO SILVA OLIVEIRA Chefe

16 6 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204. Ministério da Educação FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PORTARIA Nº 876, DE 7 DE ABRIL DE 204 A VICE-REITORA NO EXERCÍCIO DA REITORIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE, nos usos de suas atribuições legais que lhe conferem o art. 68, alínea "c", do Regimento Geral, e considerando o que consta no procedimento administrativo nº /204-66, resolve: Homologar o resultado final do Concurso Público para provimento de Cargos de Nível Superior Técnico-Administrativo em Educação, regulado pelo Edital NUPS nº 0/204, nas áreas a seguir relacionadas. Classificação Candidato Inscrição C a rg o Pontuação Geral º lugar Cindy Folly Faria 23 Músico - Modalidade Violista 309,60 º lugar Larissa Natália Ferreira de Mattos 8 Músico - Modalidade Violoncelista 270,60 Desclassificado Luiz Gustavo Oliveira Rezende 9 Músico - Modalidade Contrabaixista Acústico Não alcançou a nota mínima º lugar Mateus Barbosa Rodrigues 24 Músico - Modalidade Contrabaixista Acústico 208,30 MARGARIDA DE AQUINO CUNHA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS PORTARIAS DE o - DE ABRIL DE 204 O Reitor da Universidade Federal de São Carlos, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, resolve: Nº 67 - Art. º - Extinguir a Coordenação Acadêmica e a Coordenação Administrativa de Sorocaba, a partir desta data. Art. 2º - Revogar as disposições em contrário. Nº Extinguir a Diretoria e a Vice-Diretoria do campus Sorocaba, a partir desta data. O Reitor da Universidade Federal de São Carlos, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, Considerando os termos da Portaria GR nº 630/4, de 4/03/204, resolve: Nº Art. º - Criar as seguintes unidades, vinculadas ao Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade-CCTS, campus Sorocaba, conforme segue: - Divisão de Planejamento do CCTS - DiPlan CCTS; - Secretaria de Administração e Finanças do CCN - SAF/CCTS; - Secretaria Executiva do CCTS - SE/CCTS. Art. 2º - Atribuir as Funções Gratificadas níveis, 3 e 5, respectivamente, ao Diretor da Divisão, Chefe da SAF e Secretário da Secretaria Executiva. TARGINO DE ARAÚJO FILHO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PORTARIAS DE 7 DE ABRIL DE 204 A Reitora da Universidade Federal de Viçosa, no uso de suas atribuições, conferidas pelo Decreto de 6/05/20, publicado no Diário Oficial da União de 7/05/20, resolve N o aplicar à empresa C.A.7 COMÉRCIO DE PRODUTOS PARA LABORATÓRIO LTDA - EPP, CNPJ n o / , a pena de impedimento de licitar e contratar com a União pelo prazo de 2 (dois) anos, a contar da publicação desta Portaria no Diário Oficial da União, cumulada com multa de 0% (dez por cento) sobre o valor dos contratos representados pelas Notas de Empenho n os 20NE80025, 20NE e 20NE800287, bem como com a sua rescisão, pela inexecução total das obrigações assumidas com esta Instituição, tudo com fundamento nos subitens 2., 2..6, 2.2 e do Edital de Pregão n o 89/200. (Processo 05223/200) Nº 50 - aplicar à empresa MARIEL COM. DE MÓVEIS E EQUI- PAMENTOS ESCRITÓRIO LTDA-ME, CNPJ n o /000-73, a pena de impedimento de licitar e contratar com a União pelo prazo de 8 (oito) meses, a contar da publicação desta Portaria no Diário Oficial da União, cumulada com multa de 0% (dez por cento) sobre o valor do contrato representado pela Nota de Empenho n o 2008NE903646, bem como com a sua rescisão, pela inexecução total das obrigações assumidas com esta Instituição, tudo com fundamento nos subitens 2., 2..6, 2.2 e do Edital de Pregão n o 409/2008. (Processo 03344/2008) Nº aplicar à empresa CODETECH COMÉRCIO DE PRO- DUTOS E SERVIÇOS PARA LABORATÓRIO LTDA - EPP, CNPJ n o /000-30, a pena de impedimento de licitar e contratar com a União pelo prazo de 0 (dez) meses, a contar da publicação desta Portaria no Diário Oficial da União, cumulada com multa de 0% (dez por cento) sobre o valor dos contratos representados pelas Notas de Empenho n os 20NE e 20NE800289, bem como com a sua rescisão, pela inexecução total das obrigações assumidas com esta Instituição, tudo com fundamento nos subitens 2., 2..6, 2.2 e do Edital de Pregão n o 89/200. (Processo 05223/200) NILDA DE FÁTIMA FERREIRA SOARES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS PORTARIA N o - 552, DE 7 DE ABRIL DE 204 O REITOR do INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - IFAM, no uso de suas atribuições legais, conferidas através da Portaria Ministerial nº..370, de 07/2/200, publicada no DOU nº. 234, de 08/2/200, Seção 2, pág. 0, resolve: Prorrogar, por 2 (doze) meses, a partir de 08/04/204, o prazo de validade do Edital de Homologação nº 002, de 05/04/203, publicado no DOU nº 66, de 08/04/203, Seção 3, pág. 57, que trata do Resultado Final do Processo Seletivo Simplificado, objeto do Edital nº 00, de /03/203, publicado no DOU nº 48, de 2/03/203, Seção 3 - págs. 48 a 50. JOÃO MARTINS DIAS COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PORTARIA Nº 328, DE 25 DE MARÇO DE 204 Homologa o Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira do Magistério Superior - Campus Juiz de Fora O Pró-Reitor de Planejamento da Universidade Federal de Juiz de Fora, no exercício da Reitoria e no uso de suas competências e de acordo com o Edital nº 07/204-PRORH, DOU de 3/0/204, resolve: I - Homologar o(s) Concurso(s) Público(s) para provimento de cargos efetivos da Carreira do Magistério Superior e divulgar a relação de candidatos aprovados, conforme abaixo discriminado: A - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS A. - DEPTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS A.. - Concurso 64 - Processo nº /204-7 (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO B - FACULDADE DE EDUCAÇÃO B. - DEPTO DE EDUCAÇÃO B.. - Concurso 65 - Processo nº /204-3 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º GIOVANI CAMMAROTA GOMES 7,66 C - INSTITUTO DE ARTES E DESIGN C.. - Concurso 67 - Processo nº /204- (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º WILLSTERMAN SOTTANI COELHO 8,23 2º HELLEM PIMENTEL SANTOS 8,4 3º RODRIGO CARDOSO AFFONSO 7,95 4º PATRICIA GUIMARÃES OLIVEIRA MOREIRA 7,49 C..2 - Concurso 68 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º JOSÉ PAULO THAUMATURGO BECKER 7,7 2º FELIPE JOSÉ OLIVEIRA ABREU 7,70 3º RONALDO CADEU DE OLIVEIRA 7,56 4º DANIEL CÓRDOVA CHRISTÓFARO 6,66 C..3 - Concurso 69 - Processo nº /204- (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º MARTA CARDOSO CASTELLO BRANCO GARZO 8,8 2º ANDERSON FABRÍCIO ANDRADE BRASIL 7,04 II - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CARLOS ELÍZIO BARRAL FERREIRA PORTARIA Nº 329, DE 25 DE MARÇO DE 204 Homologa o Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira do Magistério Superior - Campus Juiz de Fora O Pró-Reitor de Planejamento da Universidade Federal de Juiz de Fora, no exercício da Reitoria e no uso de suas competências e de acordo com o Edital nº 02/204-PRORH, DOU de 24/0/204, resolve: I - Homologar o(s) Concurso(s) Público(s) para provimento de cargos efetivos da Carreira do Magistério Superior e divulgar a relação de candidatos aprovados, conforme abaixo discriminado: A - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS A. - DEPTO DE FINANÇAS E CONTROLADORIA A.. - Concurso 0 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: 20 horas Classificação Candidato Nota Final º LUIS CARLOS BARBOSA DOS SANTOS 8,33 2º ANNA PAOLA ESTEVES DE FARIA PINTO 7,99 B - FACULDADE DE DIREITO B. - DEPTO DE DIREITO PRIVADO B.. - Concurso 02 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATOS INSCRITOS C - FACULDADE DE ECONOMIA C. - DEPTO. DE ECONOMIA C.. - Concurso 03 - Processo nº /204-5 (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATOS APROVADOS D - FACULDADE DE ENFERMAGEM D. - DEPTO. DE ENFERMAGEM BÁSICA D.. - Concurso 04 - Processo nº / (02 Vagas) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: 20 horas

17 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN Classificação Candidato Nota Final º NÁDIA FONTOURA SANHUDO 9,73 D.2 - DEPTO. DE ENFERMAGEM MATERNO INFANTIL E SAÚDE PÚBLICA D.2. - Concurso 05 - Processo nº /204- (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: 20 horas NÃO HOUVE INSCRIÇÕES DEFERIDAS E - FACULDADE DE ENGENHARIA E. - DEPTO. DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E MECÂNICA E.. - Concurso 06 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATOS INSCRITOS E..2 - Concurso 07 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATOS INSCRITOS F - FACULDADE DE MEDICINA F. - DEPTO. MATERNO INFANTIL F.. - Concurso 08 - Processo nº /204-8 (0 Vaga) Classe A, Professor Auxiliar, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º JOMARA OLIVEIRA DOS SANTOS YOGUI 7,57 F.2 - DEPTO. DE PATOLOGIA F.2. - Concurso 09 - Processo nº /204-4 (0 Vaga) Classe A, Professor Auxiliar, Nível - Regime de Trabalho: 20 horas Classificação Candidato Nota Final º MARIA OTÁVIA DA COSTA NEGRO XAVIER 8,0 G - FACULDADE DE SERVIÇO SOCIAL G. - DEPTO. DE POLÍTICA DE AÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL G.. - Concurso 0 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO H - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS H. - DEPTO. DE BIOLOGIA H.. - Concurso - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º SAULO MARÇAL DE SOUSA 8,45 2º ISABELA FONSECA 7,40 3º CARLA MARTINS LOPES 7,23 H.2 - DEPTO. DE BIOQUÍMICA H.2. - Concurso 2 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º RODRIGO LUIZ FABRI 7,80 2º CHRYSTIAN ARAUJO PEREIRA 7,05 H.3 - DEPTO. DE MORFOLOGIA H.3. - Concurso 3 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º MANOEL CARLOS COUTO DE ARAUJO 7,68 2º VINÍCIUS NOVAES ROCHA 7,67 3º REGIANA LÚCIA DE OLIVEIRA 6,84 I - INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS I. - DEPTO. DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO I.. - Concurso 4 - Processo nº /203-0 (02 Vagas) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: 20 horas EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA Classificação Candidato Nota Final º ROMUALDO MONTEIRO DE RESENDE COSTA 8,33 II - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CARLOS ELÍZIO BARRAL FERREIRA PORTARIA Nº 330, DE 25 DE MARÇO DE 204 Homologa o Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira do Magistério Superior - Campus Governador Valadares O Pró-Reitor de Planejamento da Universidade Federal de Juiz de Fora, no exercício da Reitoria, no uso de suas competências, e de acordo com o Edital nº 06/204-PRORH, DOU de 3/0/204, resolve: I - Homologar o(s) Concurso(s) Público(s) para provimento de cargos efetivos da Carreira do Magistério Superior e divulgar a relação de candidatos aprovados, conforme abaixo discriminado: A. - DEPTO. DE ADMINISTRAÇÃO - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES A.. - Concurso 46 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º DENISE DE CASTRO PEREIRA 8,3 2º MARIANA LUÍSA DA COSTA LAGE 7,9 3º ISABEL CRISTINA DA SILVA 7,72 A..2 - Concurso 47 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO A..3 - Concurso 48 - Processo nº /204-0 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO A..4 - Concurso 49 - Processo nº /204-0 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º SILVIA ARAÚJO DOS REIS 7,45 A..5 - Concurso 50 - Processo nº /204-0 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º MARINA OLIVEIRA GUIMARÃES 7,49 A..6 - Concurso 5- Processo nº /204-7 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO A..7 - Concurso 52 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO A..8 - Concurso 53 - Processo nº /204-7 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º RENATO ANTÔNIO DE ALMEIDA 7,96 2º RÚBIA FONSECA ROBERTO 7,48 3º ANA VALERIA VARGAS PONTES 7,22 B. - DEPTO. DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES B.. - Concurso 54 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE INSCRIÇÕES DEFERIDAS B..2 - Concurso 55 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO B..3 - Concurso 56 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º ELIZANGELA LOURDES DE CASTRO 7,25 C. - DEPTO. DE DIREITO - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES C.. - Concurso 57 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE NÃO HOUVE CANDIDATO APROVADO C..2 - Concurso 58 - Processo nº /204-8 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º TAYARA TALITA LEMOS 7,59 2º MARIA GABRIELA ARAÚJO DINIZ 7,38 3º GEOVANE LOPES DE OLIVEIRA 6,7 C..3 - Concurso 59 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º GABRIELA CRISTINA BRAGA NAVARRO 6,59 D. - DEPTO. DE NUTRIÇÃO - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES D.. - Concurso 62 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º ANGÉLICA COTTA LOBO LEITE CARNEIRO 8,60 2º LEANDRO DE MORAIS CARDOSO 7,7 D..2 - Concurso 63 - Processo nº /204-6 (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º LEONARDO TEIXEIRA DE SOUZA 7,88 II - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CARLOS ELÍZIO BARRAL FERREIRA PORTARIA Nº 373, DE 3 DE ABRIL DE 204 Homologa o Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira do Magistério Superior - Campus Governador Valadares O Reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora, no uso de suas competências, e de acordo com o Edital nº 03/204-PRORH, DOU de 24/0/204, resolve: I - Homologar o(s) Concurso(s) Público(s) para provimento de cargos efetivos da Carreira do Magistério Superior e divulgar a relação de candidatos aprovados, conforme abaixo discriminado:

18 8 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 A. - DEPTO. DE MEDICINA/FISIOTERAPIA - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES A.. - Concurso 4 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º VANESSA CARDOSO SILVA 7,90 2º GABRIELA ALVES TREVIZANI 7,68 A..2 - Concurso 42 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º ALESSA SIN SINGER BRUGIOLO 7,49 B. - DEPTO. BÁSICO - ÁREA DE SAÚDE - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES B.. - Concurso 43 - Processo nº / (02 Vagas) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º MICHELLE BUENO DE MOURA PEREIRA ANTUNES 9,25 2º MAISA SILVA 9,9 3º KÁDIMA NAYARA TEIXEIRA 8,84 4º SILVIA DE PAULA GOMES 8,70 5º RAFAEL PORTO INEU 8,24 6º THAÍS DUARTE BIFANO 7,94 PORTARIA Nº 374, DE 3 DE ABRIL DE 204 Homologa o Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos de Professor da Carreira do Magistério Superior - Campus Governador Valadares O Reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora, no uso de suas competências, e de acordo com o Edital nº 06/204-PRORH, DOU de 3/0/204, resolve: I - Homologar o(s) Concurso(s) Público(s) para provimento de cargos efetivos da Carreira do Magistério Superior e divulgar a relação de candidatos aprovados, conforme abaixo discriminado: A. - DEPTO. DE FARMÁCIA - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES A.. - Concurso 60 - Processo nº /204- (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º LILIANA BATISTA VIEIRA 9,0 2º JULIANA ALVES RESENDE 8,40 A..2 - Concurso 6 - Processo nº / (0 Vaga) Classe A, Professor Assistente A, Nível - Regime de Trabalho: DE COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS B..2 - Concurso 44 - Processo nº /204-5 (0 Vaga) Classe A, Professor Adjunto A, Nível - Regime de Trabalho: DE Classificação Candidato Nota Final º RENATO NERY SORIANO 9,35 2º DANIEL CAMPOS VILLELA 8,37 3º ALINE CARVALHO PEREIRA 7,65 II - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. HENRIQUE DUQUE DE MIRANDA CHAVES FILHO Classificação Candidato Nota Final º GABRIELLA FREITAS FERREIRA CORRÊA 8,04 2º RICARDO LOSS 7,80 3º LORENA ROCHA AYRES 7,72 4º RICARDO ANTÔNIO ZATTI 7,8 5º THADEU CORREA 7,2 II - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. HENRIQUE DUQUE DE MIRANDA CHAVES FILHO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PORTARIA N o , DE 25 DE MARÇO DE 204 O Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, conferidas pelo Decreto Presidencial de 29 de junho de 20, publicado no Diário Oficial da União Nº 24, de 30 de junho de 20, resolve: Tornar público, em ordem de classificação os nomes dos candidatos aprovados, homologando o resultado dos Concursos Públicos de Provas e Títulos, na Categoria Auxiliar, conforme Unidades e Setores descritos abaixo. O número do edital do concurso é 32, de 2 de dezembro de 202, publicado no DOU nº 247, de 24 de dezembro de 202 e retificado pelo Edital 28 de 0/02/203, publicado no DOU nº 27 de 07/02/203. Campus Macaé/ Engª Civil/Sistemas Estruturais - Esdras Pereira de Oliveira Campus Macaé/Medicina/Macaé/Cirurgia Geral o - Marcelo Nascimento Azevedo 2º - Francisco Eduardo Silva 3º - Cláudio Luiz Lourenço de Souza Campus Macaé/Medicina/Macaé/Ortopedia o - Pietro Mannarino 2 o - Marcelo de Pinho Teixeira Alves Faculdade de Administração e Ciências Contábeis - FACC / Métodos Quantitativos - Não houve candidato aprovado Instituto de Química - IQ / Análise Orgânica por Técnicas Hifenadas - Não houve candidato aprovado CARLOS ANTÔNIO LEVI DA CONCEIÇÃO PORTARIA N o , DE 25 DE MARÇO DE 204 O Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, conferidas pelo Decreto Presidencial de 29 de junho de 20, publicado no Diário Oficial da União Nº 24, de 30 de junho de 20, resolve: Tornar público e homologar o resultado do Concurso Público de Provas e Títulos, na Categoria Auxiliar, da Faculdade de Direito, no Setor Prática Jurídica e Trabalhista. O número do edital do concurso é 34, de 23 de março de 202, publicado no DOU nº 60, de 27 de março de Não houve candidatos aprovados CARLOS ANTÔNIO LEVI DA CONCEIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PORTARIA N o - 306, DE 8 DE ABRIL DE 204 A Diretora do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas da Universidade Federal de Santa Catarina, no uso de suas atribuições e tendo em vista o que consta do processo nº / resolve: Homologar o resultado do Processo Seletivo Simplificado da Coordenadoria Especial de Fonoaudiologia - FONO/CCS, instituído pelo Edital nº 30/DDP/204, de 06 de março de 204, publicado no Diário Oficial da União nº 45, Seção 3, de 07/03/204. Área/ Subárea de Conhecimento: Audiologia Regime de Trabalho: 40 (quarenta) horas semanais N de Vagas: 0 (uma) Classificação Candidato Média Final º Luciana Paula Garolla 8,38 BERNADETE QUADRO DUARTE PORTARIA N o - 307, DE 8 DE ABRIL DE 204 A Diretora do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas da Universidade Federal de Santa Catarina, no uso de suas atribuições e tendo em vista o que consta do processo nº / resolve: Homologar o resultado do Processo Seletivo Simplificado do Departamento de Química - QMC/CFM, instituído pelo Edital nº 30/DDP/204, de 06 de março de 204, publicado no Diário Oficial da União nº 45, Seção 3, de 07/03/204. Área/ Subárea de Conhecimento: Química/Química Geral Regime de Trabalho: 40 (quarenta) horas semanais N de Vagas: 0 (uma) Classificação Candidato Média Final º Eduard Westphal 8,89 2º Renato Eising 7,42 BERNADETE QUADRO DUARTE RETIFICAÇÃO Na publicação do DOU de , Seção, página 0, no tipo do ato, onde se lê: Portaria n 3.044, de 7 de abril de 204, leiase: Portaria n 304, de 7 de abril de 204. (p/coejo). Ministério da Fazenda GABINETE DO MINISTRO RESOLUÇÃO Nº 4, DE 3 DE MARÇO DE 204 Aprova o Relatório de Administração e as Demonstrações Financeiras do Fundo Soberano do Brasil (FSB), referentes ao 2º semestre de 203. O Ministro de Estado da Fazenda, na forma do art. 20 do Regimento Interno do Conselho Deliberativo do Fundo Soberano do Brasil, anexo à Resolução nº, de 7 de setembro de 200, torna público que o Conselho Deliberativo, em sessão ordinária realizada em 27 de março de 204, tendo em vista o disposto nos arts. 7º e 8º do Decreto n 7.055, de 28 de dezembro de 2009, e a competência estabelecida no art. 3, X, do Decreto n 7.3, de 9 de fevereiro de 200, resolveu: Art. º Ficam aprovados o Relatório de Administração e as Demonstrações Financeiras do Fundo Soberano do Brasil referentes ao 2º semestre de 203 na forma apresentada ao Conselho Deliberativo do Fundo Soberano do Brasil pela Secretaria do Tesouro Nacional, sendo autorizada sua publicação. Parágrafo único. O Relatório de Administração e as Demonstrações Financeiras do Fundo Soberano do Brasil serão disponibilizados no sítio da Secretaria do Tesouro Nacional, na internet. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. GUIDO MANTEGA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS SUPERINTENDÊNCIA DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES INSTITUCIONAIS ATOS DECLARATÓRIOS DE 7 DE ABRIL DE 204 Nº O Superintendente de Relações com Investidores Institucionais da Comissão de Valores Mobiliários, no uso da competência delegada pela Deliberação CVM nº 58, de 2 de julho de 993, autoriza PEDRO OLIVA MARCILIO DE SOUSA, CPF nº , a prestar os serviços de Administrador de Carteira de Valores Mobiliários previstos na Instrução CVM nº 306, de 5 de maio de 999. Nº O Superintendente de Relações com Investidores Institucionais da Comissão de Valores Mobiliários, no uso da competência delegada pela Deliberação CVM nº 58, de 2 de julho de 993, autoriza SPOT GESTÃO DE RECURSOS LTDA, CNPJ nº , a prestar os serviços de Administrador de Carteira de Valores Mobiliários previstos na Instrução CVM nº 306, de 5 de maio de 999. FRANCISCO JOSÉ BASTOS SANTOS

19 Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de 204 ISSN CONSELHO ADMINISTRATIVO DE RECURSOS FISCAIS 3ª SEÇÃO ª CÂMARA ª TURMA ESPECIAL PAUTA DE JULGAMENTOS Pauta de julgamento dos recursos das sessões ordinárias a serem realizadas nas datas a seguir mencionadas, no Setor Comercial Sul, Quadra 0, Bloco J, 3º andar, Sala 306, Edifício Alvorada, Brasília - DF. Serão julgados na primeira sessão ordinária subsequente, independente de nova publicação, os recursos cuja decisão tenha sido adiada, em razão de pedido de vista de Conselheiro, não-comparecimento do Conselheiro-Relator, falta de tempo na sessão marcada, ser feriado ou ponto facultativo ou por outro motivo objeto de decisão do Colegiado. DIA 23 DE ABRIL DE 204, ÀS 0:00 HORAS Relator: FLÁVIO DE CASTRO PONTES - Processo nº: / Recorrente: FAC FORM IMPRESSOS LIMITADA e Recorrida: FAZENDA NACIO- NAL 2 - Processo nº: / Recorrente: VI- RALCOOL - AÇÚCAR E ÁLCOOL LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relator: SIDNEY EDUARDO STAHL 3 - Processo nº: / Recorrente: CHE- CON DISTRIBUIDORA E TRANSPORTADORA LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relator: PAULO SÉRGIO CELANI 4 - Processo nº: / Recorrente: ACIN- DAR DO BRASIL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 5 - Processo nº: / Recorrente: ACIN- DAR DO BRASIL LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relatora: MARIA INÊS CALDEIRA PEREIRA DA SILVA MURGEL 6 - Processo nº: / Recorrente: GRU- PO SEB DO BRASIL PRODUTOS DOMÉSTICOS LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relator: MARCOS ANTONIO BORGES 7 - Processo nº: / Recorrente: CO- OPUS - COOPERATIVA DE USUÁRIOS DO SISTEMA DE SAÚ- DE DE CAMPINAS E REGIÃO e Recorrida: FAZENDA NACIO- NAL DIA 23 DE ABRIL DE 204, ÀS 4:00 HORAS Relator: FLÁVIO DE CASTRO PONTES 8 - Processo nº: / Recorrente: ITAÚ UNIBANCO S.A. e Recorrida: FAZENDA 9 - Processo nº: / Recorrente: CONS- TRUTORA NORBERTO ODEBRECHT S/A e Recorrida: FAZEN- DA Relator: SIDNEY EDUARDO STAHL 0 - Processo nº: / Recorrente: SAN- TOS GUGLIELMI AGROPECUÁRIA E IMÓVEIS LTDA. e Recorrida: FAZENDA - Processo nº: / Recorrente: SAN- TOS GUGLIELMI AGROPECUÁRIA E IMÓVEIS LTDA. e Recorrida: FAZENDA 2 - Processo nº: / Recorrente: SAN- TOS GUGLIELMI AGROPECUÁRIA E IMÓVEIS LTDA. e Recorrida: FAZENDA 3 - Processo nº: / Recorrente: SAN- TOS GUGLIELMI AGROPECUÁRIA E IMÓVEIS LTDA. e Recorrida: FAZENDA 4 - Processo nº: / Recorrente: SAN- TOS GUGLIELMI AGROPECUÁRIA E IMÓVEIS LTDA. e Recorrida: FAZENDA 5 - Processo nº: / Recorrente: SAN- TOS GUGLIELMI AGROPECUÁRIA E IMÓVEIS LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relator: PAULO SÉRGIO CELANI 6 - Processo nº: / Recorrente: IN- DÚSTRIA DE COMPENSADOS SUDATI LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA 7 - Processo nº: / Recorrente: IN- DÚSTRIA DE COMPENSADOS SUDATI LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA 8 - Processo nº: / Recorrente: IN- DÚSTRIA DE COMPENSADOS SUDATI LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA Relatora: MARIA INÊS CALDEIRA PEREIRA DA SILVA MURGEL 9 - Processo nº: / Recorrente: G. A. PEDRAS LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relator: PAULO ANTÔNIO CALIENDO VELLOSO DA S I LV E I R A 20 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 2 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA 22 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 23 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 24 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 25 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 26 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 27 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 28 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 29 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 30 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 3 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 32 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 33 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 34 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 35 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 36 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 37 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 38 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 39 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 40 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 4 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 42 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 43 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 44 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 45 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 46 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 47 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 48 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 49 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 50 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 5 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 52 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 53 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 54 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 55 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 56 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 57 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 58 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 59 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 60 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 6 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 62 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA 63 - Processo nº: / Recorrente: WIL- SON SONS AGÊNCIA MARÍTIMA LTDA. e Recorrida: FAZENDA DIA 24 DE ABRIL DE 204, ÀS 09:00 HORAS Relator: FLÁVIO DE CASTRO PONTES 64 - Processo nº: / Recorrente: ELLO CORRENTES COMÉRCIO E INDÚSTRIA LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA 65 - Processo nº: / Recorrente: AU- TO POSTO AVENIDA CAMPINAS LTDA. e Recorrida: FAZENDA 66 - Processo nº: / Recorrente: HI- DRO METALÚRGICA VEDA LTDA. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL Relator: SIDNEY EDUARDO STAHL 67 - Processo nº: / Recorrente: AGRÍCOLA FRAIBURGO S/A e Recorrida: FAZENDA NACIO- NAL 68 - Processo nº: / Recorrente: BOI- SE CASCADE DO BRASIL LTDA. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL Relator: PAULO SÉRGIO CELANI 69 - Processo nº: / Recorrente: ABW FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA 70 - Processo nº: / Recorrente: ABW FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA 7 - Processo nº: / Recorrente: ABW FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA Relatora: MARIA INÊS CALDEIRA PEREIRA DA SILVA MURGEL 72 - Processo nº: / Recorrente: DI- GER - SC COMÉRCIO LTDA. e Recorrida: FAZENDA NACIO- NAL Relator: MARCOS ANTONIO BORGES 73 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 74 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 75 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 76 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 77 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 78 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 79 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 80 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 8 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA

20 20 ISSN Nº 68, quarta-feira, 9 de abril de Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 83 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 84 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 85 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 86 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 87 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 88 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 89 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA 90 - Processo nº: / Recorrente: CON- TINENTAL AUTOMOTIVE DO BRASIL LTDA. (sucessora de CONTINENTAL DO BRASIL PRODUTOS AUTOMOTIVE LT- DA.) e Recorrida: FAZENDA COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS DIA 24 DE ABRIL DE 204, ÀS 4:00 HORAS Relator: FLÁVIO DE CASTRO PONTES 9 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 92 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 93 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 94 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 95 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 96 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 97 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 98 - Processo nº: / Recorrente: LAC- TICÍNIOS TIROL LTDA. e Recorrida: FAZENDA 99 - Processo nº: / Recorrente: CE- RÂMICA MARISTELA LTDA. e Recorrida: FAZENDA NACIO- NAL Relator: SIDNEY EDUARDO STAHL 00 - Processo nº: / Recorrente: TRÊS CORAÇÕES ALIMENTOS S.A. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL 0 - Processo nº: / Recorrente: TRÊS CORAÇÕES ALIMENTOS S.A. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL 02 - Processo nº: / Recorrente: TRÊS CORAÇÕES ALIMENTOS S.A. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL 03 - Processo nº: / Recorrente: TRÊS CORAÇÕES ALIMENTOS S.A. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL 04 - Processo nº: / Recorrente: TRÊS CORAÇÕES ALIMENTOS S.A. e Recorrida: FAZENDA NA- CIONAL Relator: PAULO SÉRGIO CELANI 05 - Processo nº: / Recorrente: IN- DÚSTRIA E COMÉRCIO DE CALÇADOS E ARTEFATOS DE COURO MARINER LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relatora: MARIA INÊS CALDEIRA PEREIRA DA SILVA MURGEL 06 - Processo nº: / Recorrente: SE- NAP DISTRIBUIDORA DE VEÍCULOS LTDA. e Recorrida: FA- ZENDA Relator: PAULO ANTÔNIO CALIENDO VELLOSO DA S I LV E I R A 07 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 08 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 09 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 0 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 2 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 3 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 4 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 5 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 6 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 7 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 8 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 9 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 20 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 2 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 22 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 23 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 24 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 25 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 26 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 27 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 28 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 29 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 30 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 3 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 32 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 33 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 34 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 35 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 36 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 37 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 38 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 39 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 40 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 4 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 42 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 43 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 44 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 45 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 46 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 47 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 48 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 49 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 50 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 5 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 52 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 53 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 54 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 55 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 56 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 57 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 58 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 59 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 60 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 6 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 62 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 63 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 64 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 65 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 66 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 67 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 68 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 69 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 70 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 7 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 72 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 73 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 74 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 75 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 76 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 77 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 78 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 79 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 80 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 8 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 82 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 83 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 84 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 85 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 86 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 87 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 88 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 89 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 90 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 9 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 92 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 93 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 94 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 95 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 96 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 97 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 98 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA 99 - Processo nº: / Recorrente: LO- JAS HIRT LTDA. - EPP e Recorrida: FAZENDA DIA 25 DE ABRIL DE 204, ÀS 09:00 HORAS Relator: FLÁVIO DE CASTRO PONTES Processo nº: / Recorrente: CO- OPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO e Recorrida: FAZENDA 20 - Processo nº: / Recorrente: IN- QUIL INDÚSTRIAS QUÍMICAS INDÍGENA LTDA. e Recorrida: FAZENDA Relator: SIDNEY EDUARDO STAHL Processo nº: / Recorrente: UNIBANCO SEGUROS S.A. e Recorrida: FAZENDA Processo nº: / Recorrente: UNIBANCO SEGUROS S.A. e Recorrida: FAZENDA Processo nº: / Recorrente: UNIBANCO SEGUROS S.A. e Recorrida: FAZENDA Processo nº: / Recorrente: UNIBANCO SEGUROS S.A. e Recorrida: FAZENDA Processo nº: / Recorrente: UNIBANCO SEGUROS S.A. e Recorrida: FAZENDA

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE ORGANIZAÇÕES ESTRANGEIRAS DESTINADAS A FINS DE INTERESSE COLETIVO NO BRASIL

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE ORGANIZAÇÕES ESTRANGEIRAS DESTINADAS A FINS DE INTERESSE COLETIVO NO BRASIL AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE ORGANIZAÇÕES ESTRANGEIRAS DESTINADAS A FINS DE INTERESSE COLETIVO NO BRASIL 1. Organizações estrangeiras destinadas a fins de interesse coletivo 1 No direito brasileiro,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 1.032, DE 30 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a celebração de convênios entre os Creas e as entidades de classe e as instituições de ensino e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA,

Leia mais

Decreto nº 7.568, de 16 de setembro de 2011

Decreto nº 7.568, de 16 de setembro de 2011 Decreto nº 7.568, de 16 de setembro de 2011 Diário Oficial da União nº 180, de 19 de setembro de 2011 (segunda-feira) Seção 1 Págs. 3 / 4 Atos do Poder Executivo DECRETO Nº 7.568, DE 16 DE SETEMBRO DE

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição,

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição, DECRETO 3.100, de 30 de Junho de 1999. Regulamenta a Lei nº 9.790, de 23 de março de 1999, que dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.881, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2013. Mensagem de veto Dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.073, DE 3 DE JANEIRO DE 2002. Regulamenta a Lei n o 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a política nacional

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA imprimir Norma: RESOLUÇÃO Órgão: Conselho Federal de Medicina Número: 1980 Data Emissão: 07-12-2011 Ementa: Fixa regras para cadastro, registro, responsabilidade técnica e cancelamento para as pessoas

Leia mais

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE Referente ao Projeto de Lei Complementar n. º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE 2007. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 4073, de 20.08.07 Autor: Deputado Jorge Amanajás Autoriza

Leia mais

RESOLUÇÃO N 177, DE 10 DE AGOSTO DE 2000 DOU 24/08/2000 SEÇÃO I

RESOLUÇÃO N 177, DE 10 DE AGOSTO DE 2000 DOU 24/08/2000 SEÇÃO I RESOLUÇÃO N 177, DE 10 DE AGOSTO DE 2000 DOU 24/08/2000 SEÇÃO I Alterada pela Resolução CNAS nº 3, de 13 de fevereiro de 2001 Regras e critérios para a concessão ou renovação do Certificado de Entidade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.454, DE 13 DE MAIO DE 2002. Dispõe sobre remissão da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica -

Leia mais

DO CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS

DO CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS DECRETO Nº 4.073, DE 3 DE JANEIRO DE 2002 Regulamenta a Lei no 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013.

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota

Leia mais

Prof Dr. Antonio Guedes Rangel Junior

Prof Dr. Antonio Guedes Rangel Junior RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/065/2014 Regulamenta o processo de afastamento para capacitação de Docentes da UEPB. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE, da UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB,

Leia mais

PROJETO DE LEI. Autoriza a criação da empresa pública Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. - CEITEC.

PROJETO DE LEI. Autoriza a criação da empresa pública Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. - CEITEC. PROJETO DE LEI Autoriza a criação da empresa pública Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. - CEITEC. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 o Fica a União autorizada a criar empresa

Leia mais

Dispõe sobre a concessão ou renovação do registro e certificado de entidades de fins filantrópicos.

Dispõe sobre a concessão ou renovação do registro e certificado de entidades de fins filantrópicos. Resolução CNAS n.º 32, de 24 de fevereiro de 1999 Dispõe sobre a concessão ou renovação do registro e certificado de entidades de fins filantrópicos. O Plenário do Conselho Nacional de Assistência Social

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO Orientador Empresarial Despachante Aduaneiro e Ajudante de Despachante Aduaneiro-Exercício das Profissões INSTRUÇÃO NORMATIVA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO LEI N 495, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE ESPORTES E DO FUNDO MUNICIPAL DE ESPORTES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Povo do Município de Nepomuceno, Minas Gerais,

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 297, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 297, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 297, DE 2006 Inclui as doações aos Fundos controlados pelos Conselhos de Assistência Social na permissão para dedução do imposto de renda devido pelas pessoas físicas e jurídicas.

Leia mais

DECRETO Nº 3.860, DE 9 DE JULHO DE 2001

DECRETO Nº 3.860, DE 9 DE JULHO DE 2001 DECRETO Nº 3.860, DE 9 DE JULHO DE 2001 Dispõe sobre a organização do ensino superior, a avaliação de cursos e instituições, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI No 8.685, DE 20 DE JULHO DE 1993.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI No 8.685, DE 20 DE JULHO DE 1993. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI No 8.685, DE 20 DE JULHO DE 1993. Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual e dá outras providências. O PRESIDENTE DA

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Subchefia para Assuntos Jurídicos Civil DECRETO Nº 6.170, DE 25 DE JULHO DE 2007. Dispõe sobre as normas relativas às transferências de recursos da União mediante convênios

Leia mais

DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014

DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014 Institui a Política Nacional de Participação Social - PNPS e o Sistema Nacional de Participação

Leia mais

DECRETO Nº 6.029, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2007

DECRETO Nº 6.029, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2007 SENADO FEDERAL SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES DECRETO Nº 6.029, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2007 Institui Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo Federal, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2014

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2014 RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2014 Dispõe sobre o Registro de Entidades não Governamentais e Inscrição de Programas, Projetos e Serviços de Atendimento, governamentais e não governamentais, que tenham por

Leia mais

PORTARIA Nº 519, DE 24 DE AGOSTO DE 2011

PORTARIA Nº 519, DE 24 DE AGOSTO DE 2011 PORTARIA Nº 519, DE 24 DE AGOSTO DE 2011 (Publicada no DOU de 25/08/2011 e retificada no DOU de 26/08/2011) Atualizada em 02/05/2012 Dispõe sobre as aplicações dos recursos financeiros dos Regimes Próprios

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 Altera as Resoluções Normativas - RN nº 85, de 7 de dezembro de 2004, que dispõe sobre

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E CULTURA. Vale-Cultura-Normas para Gestão-Procedimentos

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E CULTURA. Vale-Cultura-Normas para Gestão-Procedimentos VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E CULTURA Orientador Empresarial Vale-Cultura-Normas para Gestão-Procedimentos INSTRUÇÃO NORMATIVA MINC nº 2/2013-DOU:

Leia mais

Atribuição da Coordenação de Análise de Direitos

Atribuição da Coordenação de Análise de Direitos Atribuição da Coordenação de Análise de Direitos III analisar e emitir parecer sobre os requerimentos de reconhecimento provisório de obras audiovisuais produzidas em regime de coprodução Internacional

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 97, DE 9 DE JUNHO DE 1999. Dispõe sobre as normas gerais para a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas.

LEI COMPLEMENTAR Nº 97, DE 9 DE JUNHO DE 1999. Dispõe sobre as normas gerais para a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas. LEI COMPLEMENTAR Nº 97, DE 9 DE JUNHO DE 1999 Dispõe sobre as normas gerais para a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DO IDOSO. Art. 2º. Compete ao Conselho Municipal de Direitos do Idoso:

DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DO IDOSO. Art. 2º. Compete ao Conselho Municipal de Direitos do Idoso: PROJETO DE LEI Nº 2.093/09, de 30 de junho de 2.009 Dispõe sobre criação do Conselho Municipal de Direitos do Idoso e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GOIATUBA, Estado de Goiás, faz saber

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. Institui o programa de transparência do Ministério da Justiça e estabelece medidas internas para aperfeiçoar os instrumentos preventivos de controle da atividade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.350, DE 5 DE OUTUBRO DE 2006. Regulamenta o 5 o do art. 198 da Constituição, dispõe sobre o aproveitamento de pessoal amparado

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.690, DE 19 DE JULHO DE 2012. Mensagem de veto Dispõe sobre a organização e o funcionamento das Cooperativas de Trabalho;

Leia mais

PROJETO DE LEI. I - possibilitar o acesso e a fruição dos produtos e serviços culturais;

PROJETO DE LEI. I - possibilitar o acesso e a fruição dos produtos e serviços culturais; PROJETO DE LEI Institui o Programa de Cultura do Trabalhador, cria o Vale-Cultura e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 o Fica instituído, sob a gestão do Ministério da Cultura,

Leia mais

Minuta de Lei para criação do Sistema Municipal do Meio Ambiente

Minuta de Lei para criação do Sistema Municipal do Meio Ambiente Minuta de Lei para criação do Sistema Municipal do Meio Ambiente Faço saber que a Câmara Municipal de, Estado de Goiás, decreta e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Art. 1.º - Esta lei, com

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Conversão da MPv nº 411-07 Presidência da Dispõe sobre o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Projovem, instituído pela Lei n o 11.129, de 30 de junho de 2005; altera a Lei n o 10.836, de 9 de janeiro

Leia mais

CAPITULO I DO PROGRAMA MUNCIPAL DE INCENTIVO À CULTURA. Seção I Dos objetivos e dos Participantes

CAPITULO I DO PROGRAMA MUNCIPAL DE INCENTIVO À CULTURA. Seção I Dos objetivos e dos Participantes PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 5.662, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui no âmbito municipal o Programa Municipal de Incentivo à Cultura PROCULTURA, e dá outras providências.

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3622 RESOLVEU:

RESOLUÇÃO Nº 3622 RESOLVEU: RESOLUÇÃO Nº 3622 Dispõe sobre as operações de redesconto e de empréstimo de que trata a Medida Provisória n 442, de 6 de outubro de 2008, e dá outras providências. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma

Leia mais

LEI DO APRENDIZ. Art. 1 - Nas relações jurídicas pertinentes à contratação de aprendizes, será observado o disposto neste Decreto.

LEI DO APRENDIZ. Art. 1 - Nas relações jurídicas pertinentes à contratação de aprendizes, será observado o disposto neste Decreto. LEI DO APRENDIZ Regulamenta a contratação de aprendizes e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM CNPJ 27.174.168/0001-70

MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM CNPJ 27.174.168/0001-70 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Informativo Oficial do Municipio de Itapemirim - Criado pela Lei Municipal nº 1.928/05 e Regulamentado pelo Decreto nº 2.671/05 - Ano IX - 1618 DECRETOS DECRETO Nº. 8.552 /2015

Leia mais

LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986

LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986 LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986 Cria o Fundo de Prevenção, Recuperação e de Combate às Drogas de Abuso, dispõe sobre os Bens Apreendidos e Adquiridos com Produtos de Tráfico Ilícito de Drogas ou

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL MEDIDA PROVISÓRIA Nº 675 DE, 21 DE MAIO DE 2015.

CONGRESSO NACIONAL MEDIDA PROVISÓRIA Nº 675 DE, 21 DE MAIO DE 2015. CONGRESSO NACIONAL MEDIDA PROVISÓRIA Nº 675 DE, 21 DE MAIO DE 2015. (Mensagem nº 153, de 2015, na origem) Altera a Lei nº 7.689, de 15 de dezembro de 1988, para elevar a alíquota da Contribuição Social

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI N.º 10.128

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI N.º 10.128 LEI N.º 10.128 Reproduz em novo texto a Lei 8.339, de 12 de junho de 2002 que trata do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos das Pessoas Com Deficiência de Uberaba COMDEFU. O Povo do Município de Uberaba,

Leia mais

PROJETO DE LEI. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 2º O SESF terá em sua estrutura organizacional os seguintes órgãos:

PROJETO DE LEI. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 2º O SESF terá em sua estrutura organizacional os seguintes órgãos: PROJETO DE LEI Dispõe sobre a criação do Serviço Social do Transporte Ferroviário - SESF e altera a redação do art. 3º da Lei nº 8.706, de 14 de setembro de 1993. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º

Leia mais

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008.

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 81, DE 28 DE OUTUBRO DE 2008. Estabelece procedimentos sobre a apresentação de relatórios de gestão e prestação de contas em Programas Especiais de Fomento. A DIRETORIA COLEGIADA

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 9 17/10/2013 13:46 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.165, DE 29 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta o inciso I do art. 48 da Lei n o 6.450, de 14 de outubro

Leia mais

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 497, DE 3 DE JUNHO DE 2011, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 515/11.

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 497, DE 3 DE JUNHO DE 2011, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 515/11. TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 497, DE 3 DE JUNHO DE 2011, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 515/11. Dispõe sobre a atividade de agente autônomo de investimento. A PRESIDENTE DA

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 008, de 30 de junho de 2003

RESOLUÇÃO N o 008, de 30 de junho de 2003 RESOLUÇÃO N o 008, de 30 de junho de 2003 Aprova Regimento do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras Teoria Literária e Crítica da Cultura da UFSJ O PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO SUPERIOR

Leia mais

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010 DJe de 17/06/2010 (cópia sem assinatura digital) DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010 Dispõe quanto ao procedimento de habilitação de pretendentes

Leia mais

LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / /

LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / JANE APARECIDA FERREIRA =Responsável pelo placard= Dispõe sobre a composição,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 54, DE 4 DE OUTUBRO DE 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 54, DE 4 DE OUTUBRO DE 2011. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 54, DE 4 DE OUTUBRO DE 2011. Estabelece os valores da hora trabalhada e os critérios para o pagamento da Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso no âmbito da Agência Nacional

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 Regulamenta o Decreto nº 7.385, de 8 de dezembro de 2010, que instituiu o Sistema Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS). Os MINISTROS

Leia mais

DECRETO Nº 4.732, DE 10 DE JUNHO DE 2003. Dispõe sobre a Câmara de Comércio Exterior - CAMEX, do Conselho de Governo.

DECRETO Nº 4.732, DE 10 DE JUNHO DE 2003. Dispõe sobre a Câmara de Comércio Exterior - CAMEX, do Conselho de Governo. DECRETO Nº 4.732, DE 10 DE JUNHO DE 2003. Dispõe sobre a Câmara de Comércio Exterior - CAMEX, do Conselho de Governo. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 1 9 6 3 1 9 6 3 PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 Lei nº 299/ 2008. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal do Idoso, do Fundo Municipal do Idoso e dá outras

Leia mais

Certificado de Origem

Certificado de Origem Mercadores Certificado de Origem Coletânea (Versão Histórica) Versão 2.00 - Maio de 2010 Atualizada até: Instrução Normativa RFB nº 777, de 19 de outubro de 2007 Paulo Werneck mercadores.blogspot.com www.mercadores.com.br

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA RESOLUÇÃO CFFa nº 454, de 27 de setembro de 2014. Dispõe sobre os critérios para concessão e renovação de título de especialista no âmbito da Fonoaudiologia, e dá outras providências." O Conselho Federal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.736, DE 15 DE SETEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 3.736, DE 15 DE SETEMBRO DE 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO Nº 3.736, DE 15 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o afastamento do país e concessão de passagens para servidores da UNIRIO. O Conselho de

Leia mais

Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS

Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS RESOLUÇÃO Nº 14, DE 15 MAIO DE 2014 Define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades ou organizações de Assistência Social, bem como dos serviços,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I 1 Conselho Municipal do Idoso de São Caetano do Sul Lei n 4.179 de 23/10/2003. R. Heloísa Pamplona, 304 B. Fundação CEP 09520-310 São Caetano do Sul/SP. cmi@saocaetanodosul.sp.gov.br REGIMENTO INTERNO

Leia mais

PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS

PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS PRÊMIO FUNARTE DE APOIO A ORQUESTRAS O Presidente da Fundação Nacional de Arte FUNARTE,, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V, artigo 14 do Estatuto aprovado pelo Decreto 5037 de 07/04/2004,

Leia mais

PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761, de 27 de dezembro de 2012

PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761, de 27 de dezembro de 2012 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di Vale-Cultura IRRF Tabela Progressiva Atuação do Psicólogo como Perito INFORMATIVO 02/2013 PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010 Estabelece normas de organização e de apresentação dos relatórios de gestão e das peças complementares que constituirão os processos de contas

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS AUTORIDADE CENTRAL ADMINISTRATIVA FEDERAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS AUTORIDADE CENTRAL ADMINISTRATIVA FEDERAL II REUNIÃO DO CONSELHO DAS AUTORIDADES CENTRAIS BRASILEIRAS RESOLUÇÃO N.º 02/ 2000 Dispõe sobre a Aprovação do Regimento Interno e dá outras providências O Presidente do Conselho das Autoridades Centrais

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 18, DE 2 DE MARÇO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 18, DE 2 DE MARÇO DE 2012 RESOLUÇÃO Nº 18, DE 2 DE MARÇO DE 2012 Dispõe sobre os registros definitivos e temporários de profissionais no Conselho de Arquitetura e Urbanismo e dá outras providências. O Conselho de Arquitetura e

Leia mais

Brasília, 27 de maio de 2013.

Brasília, 27 de maio de 2013. NOTA TÉCNICA N o 20 /2013 Brasília, 27 de maio de 2013. ÁREA: Desenvolvimento Social TÍTULO: Fundo para Infância e Adolescência (FIA) REFERÊNCIAS: Lei Federal n o 4.320, de 17 de março de 1964 Constituição

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 1, DE 2002-CN(*)

R E S O L U Ç Ã O Nº 1, DE 2002-CN(*) REPUBLICAÇÃO ATOS DO CONGRESSO NACIONAL R E S O L U Ç Ã O Nº 1, DE 2002-CN(*) Faço saber que o Congresso Nacional aprovou, e eu, Ramez Tebet, Presidente do Senado Federal, nos termos do parágrafo único

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete:

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete: LEI Nº 12.911, de 22 de janeiro de 2004 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - e do Fundo Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - FUNSEA-SC

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais,

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais, LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO BEM ESTAR SOCIAL E CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL A ELE VINCULADO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MÁRCIO CASSIANO DA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008 Seleção Pública de Projetos na área de Audiovisual/ Implantação e Programação de Espaços de Exibição Cinematográfica Utilizando Tecnologia Digital e Analógica Chamada pública nº 0002/2008 O ESTADO DO RIO

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005)

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004 (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) O Conselho Federal de Medicina, no uso das atribuições que lhe confere a

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO CONSELHO

CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO CONSELHO LEI Nº 3890 REGULAMENTA A PARTICIPAÇÃO POPULAR NAS AÇÕES SOCIAIS DE PROTEÇÃO, DEFESA E ATENDIMENTO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, NOS TERMOS DO INCISO II DO ARTIGO 88 DA LEI FEDERAL Nº 8.069,

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO ENGENHARIA CIVIL RESUMO DA LEI NÚMERO 5.194 DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO ENGENHARIA CIVIL RESUMO DA LEI NÚMERO 5.194 DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO ENGENHARIA CIVIL RESUMO DA LEI NÚMERO 5.194 DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 Petrópolis 2013 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho é um resumo

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 76, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 76, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 76, DE 2014 Altera a Lei nº 8.894, de 21 de junho de 1994, para isentar de IOF as operações de câmbio efetuadas por bolsistas brasileiros em estudo no exterior. O CONGRESSO

Leia mais

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 Institui o Regimento Interno do Comitê Nacional de Educação Financeira. O COMITÊ

Leia mais

PORTARIA No- 186, DE 10 DE ABRIL DE 2008

PORTARIA No- 186, DE 10 DE ABRIL DE 2008 PORTARIA No- 186, DE 10 DE ABRIL DE 2008 O MINISTRO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, no Título

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.996, DE 18 JUNHO DE 2014. Mensagem de veto Conversão da Medida Provisória nº 638, de 2014 Altera as Leis n os 12.715, de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA FEPISA

REGIMENTO INTERNO DA FEPISA REGIMENTO INTERNO DA FEPISA Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DE ILHA SOLTEIRA - FEPISA, além das disposições constantes de seu Estatuto, fica sujeita às determinações deste Regimento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. Texto compilado Dispõe sobre incentivos e benefícios para fomentar as atividades de caráter

Leia mais

LEI N. 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999

LEI N. 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999 LEI N. 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999 Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências O Presidente da República Faço saber que o Congresso

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS RESOLUÇÃO nº 009/CUn/2006, de 13 de junho de 2006. DISPÕE SOBRE A PROPOSIÇÃO, O ACOMPANHAMENTO E A AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE PESQUISA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

O Presidente da Câmara Superior de Pós-Graduação da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

O Presidente da Câmara Superior de Pós-Graduação da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 13/2008 Revoga a Resolução Nº 13/2007 desta Câmara, e dá nova redação

Leia mais

DELIBERAÇÃO NORMATIVA CGFPHIS Nº 016, DE 28 DE MAIO DE 2013

DELIBERAÇÃO NORMATIVA CGFPHIS Nº 016, DE 28 DE MAIO DE 2013 Deliberação Normativa nº 016, de 28 de maio de 2013. Reedita, com alterações, a Deliberação Normativa nº 014, de 11 de setembro de 2012, que aprovou a implantação do PROGRAMA CASA PAULISTA APOIO AO CRÉDITO

Leia mais

Atos do Poder Executivo

Atos do Poder Executivo Página 1 de 8 Marcelo Franca Alves De: "BDE on-line" Para: "BDE on-line" Enviada em: quarta-feira, 25 de agosto de 2004 17:39 Assunto: BDE on-line -

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005.

PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005. PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005. Dispõe sobre a organização do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor, institui o Departamento de Defesa do Consumidor e o Fundo Municipal de Defesa

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO N.º, DE 2011.

PROJETO DE LEI DO SENADO N.º, DE 2011. PROJETO DE LEI DO SENADO N.º, DE 2011. O Congresso Nacional decreta: Regulamenta a prática do jogo de Bingo. Art. 1. Fica autorizada a prática do jogo de bingo em todo o território nacional com base no

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO EDITAL Nº JFRJ-EDT-2015/00176 EDITAL DE EDITAL PÚBLICO DE CADASTRAMENTO E SELEÇÃO DE ENTIDADES (PRAZO DE PRAZO PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS: ATÉ 01 DE DEZEMBRO DE 2015) O DOUTOR FÁBIO DE SOUZA SILVA,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.811, DE 21 DE JUNHO DE 2006. Dispõe sobre a composição, estruturação, competência e funcionamento do Conselho Nacional

Leia mais

Ação Orçamentária - Padronizada Setorial 14U2 - Implantação, Instalação e Modernização de Espaços e Equipamentos Culturais

Ação Orçamentária - Padronizada Setorial 14U2 - Implantação, Instalação e Modernização de Espaços e Equipamentos Culturais Momento do Tipo de Temático Macrodesafio Fortalecer a cidadania Eixo Desenvolvimento Social e Erradicação da Miséria Valor de Referência para Individualização de Projetos em Iniciativas Esferas Fiscal

Leia mais

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI Nº 4.594, DE 29 DEZEMBRO DE 1964 (DOU 05.01.1965) Regula a Profissão de Corretor de Seguros. Nota: Ver Resolução SUSEP nº 81, de

Leia mais