PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES 19 de novembro de 2001.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES 19 de novembro de 2001."

Transcrição

1 Transcreva estes dados para seu cartão de respostas: PROVA: A MATÉRIA: 12 ATENÇÃO! ESTA PROVA CONTÉM 40 QUESTÕES Em um sistema de comunicação de banda larga, a potência na derivação de um acoplador direcional é de 2,5% da potência na entrada. A atenuação da derivação, em db, será de a) 40. b) 160. c) 16. d) 0, As comunicações digitais necessitam de monitoramento constante da qualidade de serviço. Para tanto, são empregados alguns instrumentos, a fim de observar ou detectar possíveis falhas nos enlaces digitais. Relacione os instrumentos de medidas com as suas respectivas características: 1 - Test-set 2 - Scanner 3 - Analisador de protocolo 4 - Analisador de espectro ( ) permite a visualização de um sinal modulado digitalmente no domínio da freqüência. ( ) inserido em paralelo no circuito em teste, permitindo visualizar e entender o formato dos dados em trânsito. ( ) utilizado em redes estruturadas, permitindo entre outras coisas a identificação de sinais interferentes. ( ) é ligado ao modem, emitindo sinais de controle e medição do estado da linha entre os modens. a) b) c) d) Em um sistema de comunicação, o sinal P 1 na entrada de um divisor de distribuição (splitter) é igual a 7dBm. Sendo esse divisor de duas saídas e as perdas por inserção consideradas nulas, a potência, em dbm, de cada saída será de a) 4 e 3. b) 4,5 e 2,5. c) 3,5 e 3,5. d) 4 e 4. COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADAPTAÇÃO DA AERONÁUTICA CONCURSO DE ADMISSÃO EAOEAR 2002 Dado: log 40 = 1,6 PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES 19 de novembro de No cenário atual, representado pela integração (convergência) de vários tipos de serviço em uma só rede de comunicação, a qualidade de serviço (QoS) é definida como um(a) a) processo de roteamento de bits. b) vetor de parâmetros de desempenho, como o atraso de pacotes e suas variações, etc. c) tecnologia ATM. d) arquitetura de retransmissão de bits Complete as lacunas e, a seguir, assinale a alternativa Pode-se dizer que a arquitetura de uma rede é formada, respectivamente, por, e. a) software, hardware, protocolos b) protocolos, circuitos, software c) níveis, interfaces, protocolos d) níveis, camadas, protocolos 07 - Complete a 2ª coluna de acordo com a 1ª. 1 - Linguagem entre máquinas 2 - Operação unidirecional de um meio 3 - Produz informações 4 - Produz sinais analógicos 5 - Transmissão digital de sinais analógicos 6 - Operação bidimensional simultânea de um meio ( ) fonte. ( ) resistência variável. ( ) comunicação de dados. ( ) simplex. ( ) full-duplex. ( ) conversor analógico-digital. a) b) c) d) Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª. 1 - A(s) onda(s) portadora(s) varia(m) sua(s) amplitude(s) 2 - A(s) onda(s) portadora(s) varia(m) sua(s) fase(s) 3 - Tipo(s) de modulação de sinais digitais 4 - Tipo(s) de modulação mais utilizado(s) para transmissão de dados 5 - Técnica(s) utilizada(s) para digitalizar e transportar a voz ( ) FSK, PSK, ASK. ( ) PSK. ( ) Modulação em fase. ( ) AM. ( ) PCM. Marque a seqüência correta. a) b) c) d) Um técnico realizou uma medida de nível, obtendo no visor do instrumento a leitura de 7 dbu. A impedância do ponto medido é de 300Ω. Lembrando que o instrumento está calibrado para 0,775V e possui impedância de entrada igual a 600Ω, o valor da medida realizada, em dbm, será de Dado: log 2 = 0,3 a) 3. b) 4. c) 7. d) Complete as lacunas e, a seguir, assinale a alternativa O protocolo IP é responsável pelo encaminhamento dos dados pela rede. Para tanto, faz uso do endereço IP, que é composto por bits e possui classes de endereço. a) 32 e 4 b) 32 e 5 c) 36 e 4 d) 36 e 5

2 CA EAOEAR 2002 PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES A A fim de definir a taxa de transmissão máxima para um canal de banda passante limitada e imune a ruído de um sistema de telecomunicações, foi desenvolvido o. Complete a lacuna acima e, a seguir, marque a alternativa a) protocolo a conexão b) protocolo de comunicação c) teorema de Nyquist d) roteador 14 - Para um multiplexador de oito portas, que utiliza a técnica, pode-se dividir um canal principal de em canais secundários de. Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente, as lacunas acima. a) TDMA 64 Kbps dois 32 Kbps b) TDM 64 Kbps oito 8 Kbps c) TDM 64 Kbps quatro 8 Kbps d) TDM 32 Kbps quatro 16 Kbps 11 - Há, nas antenas parabólicas, uma relação entre o diâmetro e o comprimento de onda da freqüência de operação. Dessa forma, quanto maior o diâmetro em relação ao comprimento de onda, proporcionalmente haverá a) aumento no ganho, diminuição da largura de feixe e aumento na diretividade. b) diminuição no ganho, aumento na largura de feixe e diminuição na diretividade. c) aumentos no ganho, na largura de feixe e na diretividade. d) diminuições no ganho, na largura de feixe e na diretividade Relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª. 1 - Banda passante 2 - Eco 3 - Relação sinal/ruído 4 - A (db) 5 - Agitação térmicas dos elétrons na matéria ( ) define a qualidade de serviço de um circuito. ( ) característica mais importante no ponto de vista da transmissão do sinal em uma rede de comunicação. ( ) reflexões nos pontos dos circuitos onde há descontinuidade de impedância. ( ) 10 log (P 0 /P). ( ) ruído térmico. a) b) c) d) Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª. 1 - Intermodulação 2 - Desvanecimento 3 - Diafonia 4 - Ruído impulsivo 5 - Ruído térmico ( ) circuito indutivo. ( ) vários sinais sobrepostos em um circuito não linear. ( ) FADING. ( ) passagem do sinal de um circuito para outro. ( ) presente em qualquer parte do circuito. Marque a alternativa que apresenta a seqüência correta. a) b) c) d) Com relação à transmissão de dados, é correto afirmar que a transmissão a) paralela é adequada para as grandes distâncias. b) serial é realizada nas ligações internas dos computadores. c) assíncrona é utilizada em transmissão de dados com alta velocidade. d) síncrona fornece dados que são transmitidos em blocos não possuindo Start ou Stop bits Marque V (verdadeiro) ou F (falso) para as assertivas abaixo. ( ) Os sinais digitais são bem menos sensíveis às perturbações. ( ) O modulador serve para restabelecer o sinal modulado que saiu do transdutor de recepção. ( ) Um modulador analógico de banda larga, pode ser usado para a modulação com sinais digitais. ( ) Um modulador digital de banda base, pode ser usado para a modulação com sinais analógicos. Assinale a opção que apresenta a seqüência correta. a) F, V, V, F. b) V, F, F, V. c) V, V, V, V. d) V, F, V, F Complete as lacunas abaixo: Em uma multiplexação, diferentemente da multiplexação, aloca-se banda. Assinale a alternativa que apresenta os termos que completam, respectivamente, as lacunas acima. a) estatística por divisão de tempo dinamicamente b) TDM estatística dinamicamente c) estatística por divisão de código dinamicamente d) estatística por divisão de tempo estática 18 - Complete as lacunas abaixo e, a seguir, assinale a alternativa Com a coexistência de redes heterogêneas (LANs, MANs e WANs), torna-se necessário para as organizações definir uma arquitetura. a) públicas fechada b) internacionais lógica c) normatizadoras aberta d) normatizadoras proprietária 19 - Existem um teorema e uma lei de importância na área das telecomunicações denominados Teorema de Nyquist e lei de Shannon. Com relação aos mesmos, pode-se afirmar que a/o a) formulação de Nyquist considera a presença do ruído no canal. b) lei de Shannon despreza a presença do ruído no canal. c) lei de Shannon é uma aplicação do teorema de Nyquist, levando em consideração as limitações do canal. d) teorema de Nyquist considera a possibilidade de se recuperar um sinal, amostrando-o a uma taxa maior ou igual à largura de banda do sinal.

3 CA EAOEAR 2002 PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES A Analise os itens abaixo: I - os meios de transmissão diferem em relação à banda passante. II - a vantagem do par trançado é a sua susceptibilidade ao que chamamos de crosstalk. III - uma das características mais importantes dos materiais no estudo da ótica é seu índice de refração. IV - em uma arquitetura de rede, além das funções de conectividade ao cabo, o transceptor tem a função de realizar o isolamento entre os terras locais de cada estação e o terra do cabo. Estão corretos somente os itens a) I, II e III. b) II e III. c) II e IV. d) I, III e IV Com relação aos sistemas de telecomunicações que utilizam ondas curtas, pode-se afirmar que a/o a) MUF é a menor freqüência utilizável dentro da largura de banda disponível para o radioenlace. b) LUF é a maior freqüência utilizável dentro da largura de banda disponível para o radioenlace. c) valor do FOT é dado pela expressão FOT= 2.MUF. d) FOT é a freqüência que pode ser usada durante 90% do tempo Comparando-se as fibras multimodo e monomodo, pode-se afirmar que I - II - fibras monomodo exigem diâmetros menores. em fibras multimodo, o principal mecanismo de dispersão é a dispersão intermodal. III - a dispersão geométrica é causada pelas diferenças entre os atrasos de tempo dos diversos modos propagantes viajando pela fibra e carregando a mesma modulação. IV - em fibras monomodos, a existência de um único modo elimina totalmente a dispersão intermodal. São corretas as afirmativas a) I, II e III somente. b) I, II, III e IV. c) II e III somente. d) I e III somente Analise os itens abaixo: I - pode-se afirmar que um satélite de comunicação é basicamente um repetidor em órbita. II MHz a 6.425MHz é a faixa denominada banda C. III - o satélite de comunicação pode ser um repetidor ativo ou passivo. IV - o posicionamento do satélite no espaço pode ser elíptica ou circular. É (são) correto(s) o(s) item(ns) a) I, II e III somente. b) I e II somente. c) I, II, III e IV. d) II somente Com relação às afirmativas abaixo, é correto afirmar que a) fibras óticas do tipo Tigth Buffer apresentam imunidade à umidade e são utilizadas em ambientes externos. b) para trechos de cabos óticos de longa distância, utiliza-se o equipamento OTDR para varrer todo o percurso da fibra ótica, analisando a atenuação ponto a ponto. c) fibras do tipo Loose são mais flexíveis, não possuem imunidade à umidade e são utilizadas em ambientes internos. d) as fibras monomodos apresentam maior atenuação na janela de 1.550ηm, quando comparada à janela de 1.310ηm Complete a lacuna abaixo e, a seguir, assinale a alternativa A técnica de multiplexação que possibilita obter-se canais secundários com a mesma velocidade do canal principal é a. a) TDM b) multiplexação estatística c) CDM d) técnica de roteamento 26 - Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª. 1 - Segmento espacial e segmento terrestre 2 - LNA e MUX 3 - Segmento espacial 4 - Conversor de subida 5 - Segmento terrestre ( ) subsistema de comunicação, controle, telemetria, propulsão e energia. ( ) estação(ões) terrena(s), módulo(s) de transmissão e recepção e centro(s) de operação. ( ) módulo(s) de recepção. ( ) módulo(s) de transmissão. ( ) divisão(ões) de um sistema de comunicação via satélite. Marque a alternativa que apresenta a seqüência correta. a) b) c) d) Analise os itens abaixo com relação aos cabos de pares trançados, bastante utilizados em rede estruturada. I - UTP é um cabo trançado não blindado, constituído de quatro pares de fio impedância de 100Ω. II - STP é um cabo trançado, no qual cada par de fio é blindado por um laminado e respectivo dreno para aterramento. III - FTP é um cabo que apresenta dupla blindagem, uma delas envolve o cabo como um todo, e a outra envolve cada par de fios. São corretos os itens a) I e III somente. b) I e II somente. c) II e III somente.

4 CA EAOEAR 2002 PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES A Para as assertivas abaixo, marque V (verdadeiro) ou F (falso). ( ) Satélites, gateways, pontes e multiplexadores são utilizados em redes WANs. ( ) A Internet é considerada uma rede WAN. ( ) O TCP/IP é um protocolo não utilizado em redes WANs. ( ) Os protocolos de comunicações formam os enlaces físicos de uma rede. ( ) O Hop é controlado por tabelas dinâmicas por meio de algorítmos específicos. Assinale a alternativa que apresenta a seqüência correta. a) F V F V V b) V F V F V c) V V F F V d) V V V F F 29 - Analise as afirmativas abaixo: I - O nível de rede da arquitetura TCP/IP possui apenas os protocolos do nível 2 do modelo OSI. II - O protocolo IP é não orientado à conexão atuando no nível de roteamento da arquitetura TCP/IP. III - O nível de aplicação da arquitetura TCP/IP equivale às camadas 5, 6 e 7 do modelo OSI, destacando alguns protocolos de aplicação, tais como FTP e o SMTP. Está(ão) correta(s) apenas a) I e II. b) II e III. c) I e III. d) II Considere os seguintes enunciados: I - Pode-se definir retardo de transferência em uma WAN como sendo a soma dos retardos de acesso e de transmissão. II - Quando o enlace de uma rede é utilizado nos dois sentidos de transmissão, simultaneamente, é classificado como half-duplex. III - Os ETDs ou DTEs são módulos processadores de uma rede de comunicação. IV - O intervalo de freqüências que compõem o sinal em uma rede de computadores é denominado banda passante. São corretos somente a) I, II e IV. b) II, III e IV. c) I, III e IV Relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª, em seguida, assinale a seqüência correta Um veículo operando em uma freqüência de 1,8GHz, aproxima-se de uma estação rádio base com velocidade de 100 Km/h. Para essa situação, o valor do deslocamento Doppler máximo, em Hz, é de a) 20. b) 50. c) 200. d) Com relação a uma rede estruturada (cabeamento estruturado), analise os itens abaixo. I - Foi planejada para possibilitar as mudanças que ocorrem em uma organização. II - Tem como função básica propiciar o suporte para um sistema de informações moderno-tecnológico. III - A topologia utilizada em redes com cabeamento estruturado é do tipo estrela. IV - É um sistema de cabeamento que não suporta sistemas, tais como vídeo e multimídia. É (são) correto(s) somente a) I, III e IV. b) IV. c) II e IV Marque para as assertivas abaixo, V (verdadeiro) ou F (falso). ( ) O modelo OSI da ISO somente é usado para aplicação em redes WANs. ( ) A recomendação IEEE 802 define padrões para os níveis físicos e enlace de redes locais de computadores. ( ) O protocolo TCP/IP é muito usado para interconexão de LANs. ( ) A ABNT é o representante do Brasil na ISO. Assinale a alternativa que apresenta seqüência correta. a) V V V V b) F V V V c) F V F V d) F F V F 35 - Complete as lacunas abaixo e, a seguir, assinale a alternativa A idéia básica do conceito celular é o, em que o mesmo subconjunto de pode ser reutilizado em diferentes áreas geográficas. a) canal freqüência b) protocolo pacotes c) reuso de freqüência canais d) CCC centrais telefônicas 1 - NEXT 2 - UTP 3 - Elementos ativos de uma rede 4 - Cabeamento horizontal 5 - Categoria 5 ( ) Cabo composto de quatro pares trançados e não blindados. ( ) 100MHz segundo a norma EIA/TIA 568 A. ( ) Atendimento às áreas de trabalho. ( ) Bridges e Gateways. ( ) Interferência causada pelo par trançado vizinho, em um cabeamento estruturado. a) b) c) d)

5 CA EAOEAR 2002 PROVA DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES A Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª. 1 - Tecnologia VSAT 2 - FDDI 3 - Frame-Relay 4 - Serviço Móvel Marítimo 5 - SCPC ( ) Usada(o) para alto tráfego empregando uma portadora por canal. ( ) Muito utilizado(a) em Redes Corporativas. ( ) Arquitetura estrela de baixo volume de tráfego. ( ) Interligação de componentes de redes que exigem alta velocidade. ( ) INMARSAT. Assinale a alternativa que contém a seqüência correta. a) b) c) d) Associe os padrões com as suas respectivas características. 1 - AMPS 2 - IS IS GSM ( ) Arquitetura TDMA, 8 canais em portadora na taxa de 271 kbps. ( ) Arquitetura FDMA com 416 canais de 30KHz totalizando 25MHz. ( ) Arquitetura TDMA, 3 canais em uma única portadora de 30KHz, na taxa de 48,6kbps ( ) Arquitetura CDMA, nas taxas básicas de 9,6 ou 14,4 kbps, utilizando uma portadora de 1,25MHz de banda. A seqüência correta é a) b) c) d) Assinale a alternativa que contém sistemas celulares digitais. a) GSM e PDC. b) D-AMPS e NTT. c) CCIR e CEPT. d) ETSI e TACS Analise as afirmativas abaixo: BOA SORTE! I - Os protocolos assíncronos são conhecidos como START/STOP. II - HDLC é um protocolo síncrono. III - As redes X.25 operam em velocidade típica de até 64 Kbps. IV - A arquitetura na qual existe um switch central para onde convergem as conexões dos hubs ou switches espalhados pela rede, denomina-se backbone colapsado. Estão corretas as afirmativas a) I, II e III apenas. b) II e IV somente. c) I, II, III e IV. d) III e IV somente Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas das seguintes frases: Com o surgimento de diferentes tipos de informações (dados, voz, vídeo, imagens, etc.), foi necessário o desenvolvimento de, tais como FDDI e RDSI. A tecnologia que permite a transmissão integrada dessas informações e que é baseada na transmissão de pequenas unidades de informação de tamanho fixo e formato padronizado (células), foi denominada de. a) redes corporativas X - 25 b) redes de alta velocidade ATM c) redes de comunicação FRAME-RELAY d) hubs ATM

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Parte II: Camada Física Dezembro, 2012 Professor: Reinaldo Gomes reinaldo@computacao.ufcg.edu.br Meios de Transmissão 1 Meios de Transmissão Terminologia A transmissão de dados d

Leia mais

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Introdução às Telecomunicações 2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Elementos de um Sistemas de Telecomunicações Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Telecomunicações 2 1 A Fonte Equipamento que origina

Leia mais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Redes de Computadores. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Redes de Computadores. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41 Informática Prof. Macêdo Firmino Redes de Computadores Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41 Sistema Computacional Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 2 / 41 O que é

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ STJ 2008 Com relação a transmissão de dados, julgue os itens

Leia mais

Redes de Computadores LFG TI Bruno Guilhen. www.brunoguilhen.com.br 1

Redes de Computadores LFG TI Bruno Guilhen. www.brunoguilhen.com.br 1 MODELO OSI/ISO 01(CESPE STF 2008 Q93) Na arquitetura do modelo OSI da ISO, protocolos de transporte podem ser não-orientados a conexão e localizam-se na terceira camada. As responsabilidades desses protocolos

Leia mais

1 Lista de exercícios 01

1 Lista de exercícios 01 FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ 2007 1 Lista de exercícios 01 1) No desenvolvimento e aperfeiçoamento realizado em redes de computadores, quais foram os fatores que conduziram a interconexão de sistemas abertos

Leia mais

Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro

Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Modulação e demodulação Técnicas de modulação Analógica AM, FM e PM. Digital ASK, FSK e PSK. Multiplexação e demultiplexação

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo I

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo I Faculdades NDA Sistemas de Informação Questionário de apoio ao Módulo I 1) Cite alguns exemplos de aplicações de redes de computadores. 2) Cite alguns serviços que usam as redes de computadores como para

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com COMUTAÇÃO CIRCUITOS PACOTES É necessário estabelecer um caminho dedicado entre a origem e o

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI.

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. *Definição *Contexto Atual *Meios de Transmissão *Equipamentos de Comunicação *Arquiteturas de Redes *Tecnologias de LAN s *Protocolos

Leia mais

Meios Físicos de Transmissão

Meios Físicos de Transmissão Meios Físicos de Transmissão O meios de transmissão diferem com relação à banda passante, potencial para conexão ponto a ponto ou multiponto, limitação geográfica devido à atenuação característica do meio,

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Prática em Redes de Computadores Meios de Transmissão Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Sumário Introdução Meios de Transmissão Cabo coaxial Cabo Par Trançado Fibra Óptica Interferências

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Segunda Lista de Exercícios

Segunda Lista de Exercícios INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA Segunda Lista de Exercícios 1. Qual é a posição dos meios de transmissão no modelo OSI ou Internet? Os meios de transmissão estão localizados abaixo

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Meios de Transmissão Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Abril de 2012 1 / 34 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte Transporte

Leia mais

Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74

Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74 3 T E C N O L O G I A S D E R E D E S L O C A I S T E C N O L O G I A Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74 PADRÃO

Leia mais

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano Redes de Dados Aula 1 Introdução Eytan Mediano 1 6.263: Redes de Dados Aspectos fundamentais do projeto de redes e análise: Arquitetura Camadas Projeto da Topologia Protocolos Pt - a Pt (Pt= Ponto) Acesso

Leia mais

Multiplexação. Multiplexação. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Sistema FDM

Multiplexação. Multiplexação. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Sistema FDM Multiplexação É a técnica que permite a transmissão de mais de um sinal em um mesmo meio físico. A capacidade de transmissão do meio físico é dividida em fatias (canais), com a finalidade de transportar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Eriko Carlo Maia Porto UNESA Universidade Estácio de Sá eriko_porto@uol.com.br Última revisão Julho/2003 REDES DE COMPUTADORES COMUNICAÇÃO DE DADOS PROCESSO DE COMUNICAÇÃO 1. Geração de uma idéia na origem.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry REDES DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Fundamentos em Informática Mundo Globalizado Acelerado desenvolvimento tecnológico

Leia mais

RCO2. Introdução à camada física

RCO2. Introdução à camada física RCO2 Introdução à camada física 1 Transmissão de uma stream de bits por um meio de transmissão 2 Atribuições da camada física: Transmissão de sequências de bits pelo meio físico Modulação (transmissão

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis

Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis 2.1. Histórico e Evolução dos Sistemas Sem Fio A comunicação rádio móvel teve início no final do século XIX [2], quando o cientista alemão H. G. Hertz demonstrou que as

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Capacidade de canal Aula-12

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Capacidade de canal Aula-12 UFSM-CTISM Comunicação de Dados Capacidade de canal Aula-12 Professor: Andrei Piccinini Legg Santa Maria, 2012 O pode ser definido como todo e qualquer tipo de interfência externa que exercida sobre um

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

A escolha desses itens é importante pois interfere no custo das interfaces de rede. Cabo coaxial Par trançado Fibra ótica

A escolha desses itens é importante pois interfere no custo das interfaces de rede. Cabo coaxial Par trançado Fibra ótica Meios físicos de transmissão Objetivos: 1 - Definir os termos referentes a cabeamento. 2 - Identificar os principais tipos de cabos de rede. 3 - Determinar o tipo de cabeamento apropriado para cada tipo

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Redes de Computadores sem Fio

Redes de Computadores sem Fio Redes de Computadores sem Fio Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro Programa Introdução

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Parte I IEEE 802.3 Ethernet Parte II IEEE 802.3u Fast Ethernet

Leia mais

Modelo OSI - A Camada Física

Modelo OSI - A Camada Física Modelo OSI - A Camada Física Prof. Gil Pinheiro 1 Detalhes da Camada Física Meio físico Sinalização Analógica x Digital Comunicação Paralela x Serial Modos de Transmissão (Simplex, Half- Duplex, Full Duplex)

Leia mais

Telecomunicações CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO

Telecomunicações CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO Telecomunicações CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO 1 COMUNICAÇÃO A COMUNICAÇÃO pode ser definida como a transmissão de um sinal através de um meio, de um emissor para um receptor. O sinal contém uma mensagem composta

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Questionário 01 FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES

Questionário 01 FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES Questionário 01 FUNDAMENTOS DE REDES DE COMPUTADORES 1- Questão: (CESPE/MPE-TO) Considere que, no processo de informatização de uma empresa, tanto na matriz quanto nas filiais, serão implantadas redes

Leia mais

2 Meios de transmissão utilizados em redes de telecomunicações 2.1. Introdução

2 Meios de transmissão utilizados em redes de telecomunicações 2.1. Introdução 2 Meios de transmissão utilizados em redes de telecomunicações 2.1. Introdução Atualmente, as estruturas das redes de comunicação são classificadas conforme a escala: rede de acesso, rede metropolitana

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Comunicação sem fio - antenas

Comunicação sem fio - antenas Comunicação sem fio - antenas Antena é um condutor elétrico ou um sistema de condutores Necessário para a transmissão e a recepção de sinais através do ar Na transmissão Antena converte energia elétrica

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 04. Meios Físicos de Transmissão Prof. Ronaldo Introdução n

Leia mais

Aula III Redes Industriais

Aula III Redes Industriais Aula III Redes Industriais Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Disciplina: Instrumentação e Automação Industrial I(ENGF99) Professor: Eduardo Simas(eduardo.simas@ufba.br) 1 Introdução Muitas

Leia mais

Transmissão de Dados

Transmissão de Dados T 1 Transmissão de Dados FEUP/DEEC/RCD 2002/03 MPR/JAR T 2 Terminologia e Conceitos Meios de transmissão A transmissão de sinais, sob a forma de ondas electromagnéticas, é suportada em meios de transmissão

Leia mais

Instituto Federal de Santa Catarina. Redes de Computadores RES 12502

Instituto Federal de Santa Catarina. Redes de Computadores RES 12502 Instituto Federal de Santa Catarina Redes de Computadores RES 12502 2014 2 O material para essas apresentações foi retirado das apresentações disponibilizadas pela Editora Pearson para o livro Redes de

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

1 Problemas de transmissão

1 Problemas de transmissão 1 Problemas de transmissão O sinal recebido pelo receptor pode diferir do sinal transmitido. No caso analógico há degradação da qualidade do sinal. No caso digital ocorrem erros de bit. Essas diferenças

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Norma 568

Cabeamento Estruturado. Norma 568 Cabeamento Estruturado Norma 568 1 Resumo Evolução da Norma; Onde e como utilizar a norma; Conhecer como a norma ANSI/EIA/TIA 568B está dividida em subsistemas; D e s c r e v e r a s c a r a c t e r í

Leia mais

UNIDADE I Aula 5 Fontes de Distorção de Sinais em Transmissão. Fonte: Rodrigo Semente

UNIDADE I Aula 5 Fontes de Distorção de Sinais em Transmissão. Fonte: Rodrigo Semente UNIDADE I Aula 5 Fontes de Distorção de Sinais em Transmissão Fonte: Rodrigo Semente A Distorção, em Sistemas de Comunicação, pode ser entendida como uma ação que tem como objetivo modificar as componentes

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Teoria e Prática Douglas Rocha Mendes Novatec Sumário Agradecimentos...15 Sobre o autor...15 Prefácio...16 Capítulo 1 Introdução às Redes de Computadores...17 1.1 Introdução... 17

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Camadas física e de enlace do modelo OSI Prof. Ricardo J. Pinheiro

Fundamentos de Redes de Computadores. Camadas física e de enlace do modelo OSI Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Camadas física e de enlace do modelo OSI Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Camada física. Padrões. Equipamentos de rede. Camada de enlace. Serviços. Equipamentos de

Leia mais

Camada Física Camada Física Camada Física Função: A camada Física OSI fornece os requisitos para transportar pelo meio físico de rede os bits que formam o quadro da camada de Enlace de Dados. O objetivo

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br

REDES DE COMPUTADORES II. Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br REDES DE COMPUTADORES II Ricardo José Cabeça de Souza www.ricardojcsouza.com.br Surgiu final década de 1980 Tecnologia de comutação em infraestrutura redes RDSI-FL(B-ISDN) Recomendação I.121 da ITU-T(1988)

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

Suporte Técnico de Vendas

Suporte Técnico de Vendas Suporte Técnico de Vendas Telefonia básica Hoje vivemos a sociedade da informação. A rede de telecomunicações desempenha papel fundamental na vida moderna. História das Telecomunicações Em 1876, o escocês

Leia mais

09/08/2015 DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES. Tecnologia em Jogos Digitais. Mídias (meios) de transmissão

09/08/2015 DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES. Tecnologia em Jogos Digitais. Mídias (meios) de transmissão Tecnologia em Jogos Digitais Mídias (meios) de transmissão DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES Mídias físicas: composta pelo cabeamento e outros elementos componentes utilizados na montagem

Leia mais

Elementos ativos de rede e meios de transmissão. Eduardo Max A. Amaral Aula 5

Elementos ativos de rede e meios de transmissão. Eduardo Max A. Amaral Aula 5 Elementos ativos de rede e meios de transmissão Eduardo Max A. Amaral Aula 5 Hub Os hubs são dispositivos concentradores, responsáveis por centralizar a distribuição dos quadros de dados em redes fisicamente

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com 2/16 Nível Físico Tem a função de transmitir uma seqüência de bits através de um canal e comunicação. Este nível trabalha basicamente

Leia mais

... Máquina 1 Máquina 2

... Máquina 1 Máquina 2 Exercícios Apostila Parte 1 Lista de Exercícios 1 1) Descreva sucintamente a função de (ou o que é realizado em) cada uma das sete camadas (Física, Enlace, Redes, Transporte, Sessão, Apresentação e Aplicação)

Leia mais

Introdução à Redes de Computadores

Introdução à Redes de Computadores Introdução à Redes de Computadores 1 Agenda Camada 1 do modelo OSI (continuação) 2 1 Camada 1 do modelo OSI Continuação 3 Sinais Analógicos e Digitais Os sinais são uma voltagem elétrica, um padrão de

Leia mais

Camada Física. Bruno Silvério Costa

Camada Física. Bruno Silvério Costa Camada Física Bruno Silvério Costa Sinais Limitados por Largura de Banda (a) Um sinal digital e suas principais frequências de harmônicas. (b) (c) Sucessivas aproximações do sinal original. Sinais Limitados

Leia mais

Meios de Transmissão. Conceito. Importância. É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede.

Meios de Transmissão. Conceito. Importância. É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede. Meios de Transmissão Conceito Importância É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede. Meios de Transmissão Qualquer meio físico capaz de transportar

Leia mais

COMPONENTES DE REDES. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

COMPONENTES DE REDES. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br COMPONENTES DE REDES Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Componentes de rede Placas de interface Transceptores Repetidores HUBs Pontes Switches Roteadores Gateways Servidores

Leia mais

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito Aluno(a) : Gabarito 1 a. Questão : Com base no estudo dos aspectos de segurança de redes que afetam a performance, para cada uma das afirmações abaixo, assinale (C)erto ou (E)rrado. No caso da opção estar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às Redes de Computadores Camada Física. Redes para Automação Industrial Luiz Affonso Henderson Guedes

Capítulo 2: Introdução às Redes de Computadores Camada Física. Redes para Automação Industrial Luiz Affonso Henderson Guedes Capítulo 2: Introdução às Redes de Computadores Camada Física Redes para Automação Industrial Luiz Affonso Henderson Guedes Camada Física Trata da geração de sinais físicos e sua propagação através do

Leia mais

Sinal analógico x sinal digital. Sinal analógico. Exemplos de variações nas grandezas básicas. Grandezas básicas em sinais periódicos

Sinal analógico x sinal digital. Sinal analógico. Exemplos de variações nas grandezas básicas. Grandezas básicas em sinais periódicos Plano Redes de Computadores Transmissão de Informações nálise de Sinais ula 04 Introdução Dados, sinais e transmissão Sinal analógico x sinal digital Sinais analógicos Grandezas básicas Domínio tempo x

Leia mais

Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira

Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira 1. Introdução 1.1 - Meios de Transmissão e Topologias 1.2 - Classificação das Redes 1.3 - Métricas de Desempenho 1.4 - Fatores que Impactam no Desempenho

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Topologias Tipos de Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 REDES LOCAIS LAN -

Leia mais

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Redes Industriais Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Capítulo 2 Meio Físicos A automação no meio produtivo Objetivos: Facilitar os processos produtivos

Leia mais

Meios de transmissão. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006

Meios de transmissão. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Redes de Computadores Meios de transmissão Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Meios de transmissão Redes de Computadores 1 Meios de transmissão Asseguram

Leia mais

Redes de Computadores Aula 2. Aleardo Manacero Jr.

Redes de Computadores Aula 2. Aleardo Manacero Jr. Redes de Computadores Aula 2 Aleardo Manacero Jr. O protocolo RM OSI 1 Camada Física e Componentes Funcionalidades relacionadas à transmissão de bits Codificação Modulação Sincronismo de bits Especificação

Leia mais

UTP Unshielded Twisted Pair - UTP ou Par Trançado sem Blindagem: é o mais usado atualmente tanto em redes domésticas quanto em grandes redes

UTP Unshielded Twisted Pair - UTP ou Par Trançado sem Blindagem: é o mais usado atualmente tanto em redes domésticas quanto em grandes redes Definição Cabeamento para uso integrado em comunicações de voz, dados e imagem preparado de maneira a atender diversos layouts de instalações, por um longo período de tempo, sem exigir modificações físicas

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado Prof. Alexandre Beletti Ferreira Cabo Coaxial COMPOSTO POR: Fio de cobre rígido que forma o núcleo Envolto por um material isolante, O isolante, por

Leia mais

Dispositivos de rede. roteador bridge. switch. switch ATM. transceiver repetidor

Dispositivos de rede. roteador bridge. switch. switch ATM. transceiver repetidor Dispositivos de rede roteador bridge switch switch ATM transceiver repetidor hub 1 Meios físicos Os meios físicos são considerados componentes da camada 1. Tudo de que se encarregam são bits (por exemplo,

Leia mais

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora 1. Em que consiste uma rede de computadores? Refira se à vantagem da sua implementação. Uma rede de computadores é constituída por dois ou mais

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão Comunicação de Dados Aula 9 Meios de Transmissão Sumário Meios de Transmissão Transmissão guiada Cabo par trançado Coaxial Fibra ótica Transmissão sem fio Ondas de rádio Micro ondas Infravermelho Exercícios

Leia mais

Infra-Estrutura de Redes

Infra-Estrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Infra-Estrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Ementa 1 Apresentação

Leia mais

Modelo de Referência OSI. Modelo de Referência OSI. Modelo de Referência OSI. Nível Físico (1)

Modelo de Referência OSI. Modelo de Referência OSI. Modelo de Referência OSI. Nível Físico (1) Modelo de Referência OSI OSI (Open Systems Interconnection) Criado pela ISO (International Standards Organization) É um modelo abstrato que relaciona funções e serviços de comunicações em sete camadas.

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

1.264 Aula 21. Redes de Dados Tecnologia de Rede de Telecomunicações: Fibra, Microondas, satélite

1.264 Aula 21. Redes de Dados Tecnologia de Rede de Telecomunicações: Fibra, Microondas, satélite 1.264 Aula 21 Redes de Dados Tecnologia de Rede de Telecomunicações: Fibra, Microondas, satélite Tecnologia de Rede Abrangemos apenas os componentes básicos de transmissão, comutação / encaminhamento e

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

Protocolo de Aplicação Protocolo de Apresentação Protocolo de Sessão Protocolo de Transporte Rede Enlace Física. Rede Enlace Física

Protocolo de Aplicação Protocolo de Apresentação Protocolo de Sessão Protocolo de Transporte Rede Enlace Física. Rede Enlace Física INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTDORES 1) INTRODUÇÃO 1.1) RQUITETUR DE RCS: UM BREVE RESUMO 1.1.1) HIERRQUI DE PROTOCOLOS NO RM-OSI Sistema plicação presentação Sessão Transporte Enlace Física Protocolo

Leia mais