MM G RRevista Médica de Minas Gerais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MM G RRevista Médica de Minas Gerais"

Transcrição

1 23 /S3 volume 23 suplemento 3 Outubro / 2013 issn X MM G RRevista Médica de Minas Gerais II CONGRESSO SAMMG 11 A 13 DE OUTUBRO / 2013

2 Expediente Uma publicação do INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA EM SAÚDE (IEPS) Conselho Curador (mandato 2012/2014): Lincoln Lopes Ferreira (AMMG) Presidente Helton Freitas (UNIMED BH) Vice-presidente Amélia Maria Fernandes Pessôa (Sinmed) Francisco José Penna (Faculdade de Medicina da UFMG) João Batista Gomes Soares (CRM-MG) Lucas Vianna Machado (FCMMG-Feluma) Marcelo Gouveia Teixeira (SMSa-PBH) Conselho Diretor (mandato 2010/2014): Lincoln Lopes Ferreira Diretor Presidente Amélia Maria Fernandes Pessôa Diretor Vice-presidente Helton Freitas Diretor Administrativo-Financeiro Conselho Fiscal (mandato 2010/2014): Ciro José Buldrini Filogonio Cristiano Gonzaga da Mata Machado Lucas Vianna Machado Mantenedoras/Apoio: Associação Médica de Minas Gerais AMMG Cooperativa Editora e de Cultura Médica Ltda COOPMED Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais CRM-MG Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais FCMMG Faculdade de Medicina da UFMG FM/UFMG Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais SES/MG Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte SMSa/BH Sindicato dos Médicos do Estado de Minas Gerais SINMED-MG Unimed-BH Cooperativa de Trabalho Médico Ltda UNIMED-BH Conselho Gestor da RMMG: Amélia Maria Fernandes Pessôa (Sinmed) Cláudio de Souza (CRM-MG) Francisco José Penna (FM-UFMG) Helton Freitas (Unimed) José Ricardo de Paula Xavier Vilela (Coopmed) Luciana Costa Silva (AMMG) Lucas Viana Machado (FCMMG) Marcelo Gouveia Teixeira (SMSa-BH) Editor Geral: Enio Roberto Pietra Pedroso Editor Administrativo: Maria Piedade Fernandes Ribeiro Leite Revisores: Magda Barbosa Roquete de Pinho Taranto (Português) Maria Piedade Fernandes Ribeiro Leite (Normalização) Maria Rita Dumond Viana (Inglês) Produção Editorial: Folium Tiragem: 2500 exemplares Indexada em: LILACS-Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde; PERIÓDICA-Índice de Revistas Latinoamericanas; LATINDEX Sistema Regional de Información em Línea para revistas Científicas da América latina, El Caribe y Portugal. ISSN: X e-issn: Disponível em: Faculdade de Medicina da UFMG: <http://rmmg.medicina.ufmg.br/> Biblioteca Universitária da UFMG: <https://www.bu.ufmg.br/periodicos/revista-medica-de-minas-gerais> Portal de Periódicos CAPES: <http://www-periodicos-capes-gov-br.ez27.periodicos.capes.gov.br/> Afiliada à Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) Início da Publicação: v.1, n.1, jul./set Periodicidade: Trimestral Normas para publicação, instruções aos autores e submissão de manuscritos estão disponíveis em: <www.rmmg.org> Correspondências e Artigos: Revista Médica de Minas Gerais Faculdade de Medicina da UFMG Av. Prof. Alfredo Balena, 190 Sala 12. CEP: Belo Horizonte, MG Brasil. Telefone: (artigos): Submissão de artigos:

3 23 /S3 Editorial Mensagem do Presidente do II Congresso SAMMG Diferentes percepções e abordagens adotadas por médicos de distintas especialidades são observadas na prática da interconsulta, cenário em que a Medicina e seu principal objeto de estudo, o paciente, são segmentados em porções cada vez menores de conhecimento. Ainda nessa linha, são formados especialistas extremamente conceituados em cada tipo de doença. Mas, e o doente? Não me interprete mal. A aquisição de todo o conhecimento médico por apenas um indivíduo torna-se tarefa utópica e portadores de afecções raras necessitam de profissionais que compreendam bem casos bastante específicos para darem prosseguimento terapêutico adequado. No âmbito da educação médica, por outro lado, na qual estudamos para nos formarmos inicialmente generalistas, vivemos a era do encaminhamento. Aprendemos cada sistema anatomofisiológico separadamente e nos faltam direções para podermos trilhar entre aspectos psicossociais e emocionais. A complexidade do paciente se contrapõe aos raros momentos em que somos cobrados a montar todo o quebra-cabeça, e apenas algumas peças nem sempre bastam. Os Congressos da Sociedade de Acadêmicos de Medicina de Minas Gerais surgiram em meio a essas reflexões, com o intuito de contribuir na integralização do conhecimento médico ao estudante de Medicina. Um dos braços do evento, a participação ativa dos congressistas no intercâmbio científico proporcionado no II Congresso SAMMG, é registrada neste suplemento. Fica aqui evidente a grande complexidade dessa jornada que avançou alguns passos nos dias 11, 12 e 13 de outubro de Que essa iniciativa não se restrinja a apenas um evento. E o desafio de integrar continua. Leonardo Antunes Mesquita Acadêmico do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina da UFMG Presidente do II Congresso SAMMG Sociedade de Acadêmicos de Medicina de Minas Gerais Gestão 2013 PRESIDENTE Erickson Ferreira Gontijo SECRETÁRIO GERAL Matheus Santos Alves Ferreira SECRETÁRIO GERAL DE FINANÇAS José Carlos Domingues Júnior SECRETÁRIA DE RELAÇÕES EXTERNAS Bruna Fernanda Gomes de Morais COORDENADOR CIENTÍFICO Leonardo Antunes Mesquita COORDENADORA CULTURAL Myrian Goulart Caldas COORDENADOR DE ENSINO MÉDICO Júlio Boriollo Guerra COORDENADORA DE COMUNICAÇÃO Marina Costa Leite

4 23 /S3 sumário 1 Editorial 3 Comissão Organizadora 5 Programação Científica 10 Sumário dos Resumos 12 Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle Capa: Logomarca do II Congresso SAMMG. 18 Hiperidrose compensatória, uma revisão: fisiopatologia, diagnóstico e tratamento 23 Pediatria de A a Z: o uso do meio digital para divulgação de informações sobre saúde a experiência do projeto Observatório da Criança e do Adolescente da Universidade Federal de Minas Gerais 28 Epidemiologia e análise de sobrevida de pacientes com melanoma metastático de sítio primário conhecido e desconhecido 34 Resumos 34 Temas Livres 36 Pôsteres 2 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52

5 23 /S3 II CONGRESSO SAMMG COMISSÃO ORGANIZADORA PRESIDENTE Leonardo Antunes Mesquita TESOUREIRO José Carlos Domingues Júnior SECREATÁRIA GERAL Myrian Goulart Caldas COMISSÃO CIENTÍFICA Bruna Fernanda Gomes de Morais Kamila Reder Monte-Mor Gustavo Fernandes Ferreira Alessandra Pinheiro Caminhas Ana Carolina Martins Faria de Abreu Ana Elisa Resende Tavares Ana Flávia Vieira Ferreira Andreza de Jesus Prates Astaruth Guimarães Froede Augusto Biagioni de Almeida Linhares Beatriz Santos Cordeiro Brenno Lopes Lima Lages Bruna Haueisen Figueiredo Brunno Barbalho Cardoso Camilla Santos Santiago Carla Oliveira Vinhal Carolina Maziero Versiani Caroline Alves Moreira da Silva Clarice Garcia Valadares Xavier Daniela Prates Horta Eduarda Lara Resende Eduardo Prados de Carvalho Felipe Augusto Azeredo Leão Fernanda Scaramello Gonçalves Filipe Camargo de Carvalho Flavia Emy Onaga Rezende de Souza Flávia Lage Gonçalves Guilherme Nogueira Santana Gustavo Alvarenga Bicalho Henrique Bicalho Rosa Henrique Solis F. de Mendonça Isabela Lage Pimenta Isabelle C. Oliveira Jéssica Fernandes dos Anjos Júlia Pessoa de Assis Juliana Alves da Silva Karen Figueiredo de Magalhães Larissa Figueiredo Vieira Letícia Mattos Menezes Lucas Rodrigues de Castro Lucas Tarabal da Matta Luisa Linhares de Carvalho Carim Maíra Amorim Silveira Santos Marcela Thiemi Mariana Mendes Teixeira Marina Bernardes Leão Marina Buldrini Filogônio Tecaidareau Morgana Beckler de Moro Pamela de Souza Haueisen Barbosa Paula Alves Pinheiro Paula Braga Fernandes Pedro Damião Jansen Pedro Paulo Martins Alvarenga Poliana de Araújo Gonçalves Rafael Pereira Freitas Mendes Raphael William Coelho da Rocha Rebeca da Silva Gusmão Renata Silva Lima Romero Vitor Silva Junior Sílvia Lunardi Rocha Teruã Borges de Oliveira William Rodrigues Alves COMISSÃO DE COMUNICAÇÃO Felipe Vale de Araújo Breno Augusto Silva de Resende Bruna Mota Machado Gomes Débora de Pádua Monteiro Fernanda Alves Morais Ferreira Fernanda Fonseca Martins Costa Filipe Ferreira Lemos Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52 3

6 Flávio dos Santos Campos Gabriela Resende Pretti Haroldo Oliveira de Freitas Júnior Hercules Hermes Riani Martins Silva Juliana Cristina de Oliveira Lima Laura Amaral Quintino da Silva Rafael Pereira Mansur Raissa Naiara Barros Raquel Fernandesde Barros Renata Arruda Cerqueira Sofia Pereira Tironi Thyago Oliveira de Queiroz Werlley Meira de Oliveira Wilson Ferreira de Souza Neto COMISSÃO CULTURAL Jéssica da Cruz Arantes Aline Alves Pacheco Aluísio Miranda Reis Ana Laura Rabelo Soares Pereira Anna Cecília Santana do Amaral Bruna Veloso Fernanda Luiza Alberto Braga Ian Cunha Ribeiro Christoff Izabelle Queiroz dos Santos Jonathan Phillip Souza Sá Laís Domingues Silva Laura Defensor Ribeiro Lorena Carolina Moura Pereira Paula Siqueira Lima Vivian Santos Teixeira COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERNAS Rosiane Santos Goulart Marina Resende Barata Diego Oliveira da Mata Leandro Ricardo Aquino Santos Márcio Antônio Ferreira Arantes Júnior Nathália Ribeiro Notaro Tiago Henrique Guimarães Pereira COMISSÃO DE LIGAS ACADÊMICAS Aline Andrade Godinho Cássia Verçosa Jardim Fabiana Gomes Lopes Édio Henrique do Carmo Barros Marcelo Carlos Dias de Souza COMISSÃO ESTRUTURAL Teruã Borges de Oliveira Bárbara Lopes Farace Ana Luiza Paione Rezende Bruna Macedo Bruna Sodré Reis Bruno Ricardo de Oliveira Caio Fontes Daniel Messias Martins Alves Neiva Daniela Moreno Fagundes Dheyvisson Nazareth Rodrigues da Silva Fernando Henrique de Assis Filipe Bruno Fernandes Francisco Serapião da Silva Júnior Guilherme Massote Fontanini Gustavo Contim Rodrigues Isabela Pinto Braga Ítalo Ponsá Pinto Jéssica de Cássia Mendes Eleutério Kamilla Fernanda Babilônia Corrêa Karen de Almeida Prado Rabello Karolline Souza Guimarães Larissa Magalhães Lucia Cristina de Carvalho Mariana Fauster Michelly Monteiro Braz Mônica Araújo Rafael Pinetti Quemelli Renato Fernades Júnior Amanda Vieira Couto Sophia Cerceau Pinto Coelho COMISSÃO FINANCEIRA Marina Costa Leite Ajna Rocha Guadalupe Ana Luiza Gatti Machado Daniel I. Silveira Almeida Ester Gomes Amorim Gleydson Tadeu Correia Bambirra Gustavo Henrique Borges de brito Izabela Guimaraes Vieira Coelho Laís Martins Magalhães Almeida Marina Gontijo Pinto Marina Mafra Carvalhais Natália Nicolai Gomes Nataly Barros Ubaldo Pereira Pedro de Mello Nogueira Pedro Henrique Costa Serra Renata Campolina Veloso Rômulo Santos Peçanha Rezende Talita Cardoso Rios Thassio Siman Thiago Dutra Schaefer Matins Valéria Yasmine Marinelli Vicente 4 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52

7 programação científica PRÉ-CONGRESSO 11/10 SEXTA (18h às 22h) Horário 18h00 às 18h30 18h35 às 18h55 19h00 às 19h30 19h35 às 20h35 19h35 às 19h55 19h55 às 20h15 20h15 às 20h35 20h40 às 21h00 21h05 às 21h25 21h30 às 22h00 Assuntos Controversos em Medicina: Derrubando Estigmas Local: Auditório Borges da Costa Palestra de abertura: Medicina Baseada em Evidências: Estamos no caminho certo? Palestrante: Dra. Vera Lúcia Ângelo Andrade Conferência: Como diferenciar gripe e resfriado? Palestrante: Dr. Florentino Fernandes Junior Intervalo Mesa Redonda: Atualizações em Medicina do Exercício e do Esporte Quando e com qual objetivo indicar atividades aeróbias e anaeróbias Palestrante: Dr. João Antônio da Silva Júnior Lesões músculo-esqueléticas: Utilizamos bolsa de água quente ou água fria? Palestrante: Dr. Lucas de Castro Boechat Diferenças na avaliação e orientação do atleta de elite e o atleta de "final de semana" Palestrante: Dr. Marconi Gomes da Silva Conferência: Arnica e suas propriedades medicinais Palestrante: Dr. Weslei Luiz de Oliveira Conferência: A relação entre consumo de álcool e doenças cardiovasculares Palestrante: Dr. Felipe Lopes Prado Palestra Welch Allyn: As novas tecnologias no diagnóstico básico Palestrante: Camila Cristina da Silva Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52 5

8 12/10 SÁBADO (08h às 12h) Horário 08h00 às 08h20 08h25 às 08h35 Teatro Oromar Cardiologia, Pneumologia e Otorrinolaringologia Conferência: Novos métodos de diagnóstico de cepas do M. tuberculosis resistentes aos fármacos: Aplicabilidade no Brasil Palestrante: Dra. Silvana Spíndola de Miranda Salas Multidisciplinares Local e Tema Tema Livre: Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: estudo caso-controle Autor: Priscila Isa de Resende Auditório Borges da Costa Cirurgia, Nefrologia e Imaginologia Conferência: Indicações para a realização de transplante pancreático Palestrante: Dr. Márcio Lauria Tema Livre: hiperidrose compensatória, uma revisão: fisiopatologia, diagnóstico e tratamento Autor: Rômulo Santos Peçanha Rezende 08h40 às 09h20 Simpósio: As duas faces da Rinoplastia Simpósio: Desafios em Nefrologia 08h40 às 09h00 09h00 às 09h20 09h25 às 10h10 10h10 às 10h40 10h40 às 12h00 10h40 às 10h55 10h55 às 11h10 11h10 às 11h25 11h25 às 11h40 Indicações e realização de rinosseptoplastia funcional Palestrante: Dr. Paulo Fernando Tormin Borges Crosara Rinoplastia estética: como e quando realizar Palestrante: Dr. Sérgio Moreira Caso Clínico: Caso integrando Cardiopatias e Eletrocardiografia Apresentadora: Dra. Rosália Morais Torres Debatedores: Dra. Rose Mary Ferreira Lisboa da Silva e Dr. Carlos Eduardo de Souza Miranda Mesa Redonda: Incorporando os novos conceitos sobre a síndrome da apneia obstrutiva do sono Intervalo Conceitos, epidemiologia e identificação do paciente com SAOS Palestrante: Acad. Marina Buldrini De respirador oral à evolução para SAOS Palestrante: Dra. Cláudia Pena Galvão dos Anjos Impactos e repercussões clínicas ao paciente com SAOS Palestrante: Dr. Odilon Gariglio Alvarenga de Freitas Diagnóstico definitivo e terapêutica subsequente para o tratamento da SAOS Palestrante: Dra. Eliane Viana Mancuzo Síndrome Hepatorrenal: Diagnóstico precoce e procedimentos terapêuticos Palestrante: Dra. Cláudia Alves Couto Qual a conduta frente à Nefropatia por IgA? Palestrante: Dra. Silvana Miranda Caso Clínico: Caso abordando o Nódulo Pulmonar Solitário Apresentador: Dr. Daniel Bonomi Debatedora: Dra. Silvana Spíndola de Miranda Mesa Redonda: Enfrentando as malformações renais e disfunções do trato geniturinário Principais malformações renais e indicações terapêuticas Palestrante: Acad. Pedro Damião Jansen Conduta e repercurssões clínicas na vigência de malformações não diagnosticadas Palestrante: Aline Aparecida Campos Reis Abordando a disfunção erétil Palestrante: Dr. Antônio Peixoto de Lucena Cunha Procedimento cirúrgico para correção do rim em ferradura Palestrante: Dr. Augusto Barbosa Reis 11h40 às 12h00 Discussão Discussão Horário Salas 5, 6 e 7 Urgências e Emergências Neurológicas Cursos Práticos Local e Tema Auditório José Bolivar Acidentes com Animais Peçonhentos 08h00 às 12h00 Palestrantes: Dr. Rodrigo Moreira Faleiro, Dr. Marco Túlio Reis e Dr. Augusto César de Jesus dos Santos Palestrantes: Dra. Cecília Haddad, Dra. Luciana Silveira, Dra. Solange Magalhães 6 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52

9 Horário Auditório Lívio Renault Sessões Médico-Culturais Atividades Culturais Local e Tema Sala 2 Interativo Lounge Exposições 08h00 às 08h15 08h15 às 10h10 Apresentação da dinâmica relacionada ao filme The Doctor Sessão 1: Dr. House Palestrante: Dr. Florentino Fernandes Dias Júnior Workshop: Transmissão de Más Notícias Palestrante: Dra. Melissa Guarieiro Ramos Murad Vida Além da Medicina 10h10 às 10h40 Intervalo 10h40 às 12h00 Sessão 2: Autópsia de Um Crime Palestrante: Dr. Murilo Ranufo Taveres Júnior Dinâmica: Palhaçoterapia Palestrante: Zildo André Vieira Flores "Vida Além da Medicina" 12h00 às 14h00 Dinâmica: Yoga Palestrante: Juliana Fonseca Martins Horário Local: Salão Multimeios 12:00 às 14:00 Apresentação de Pôsteres 12/10 SÁBADO (14h às 18h) Horário 14h00 às 14h20 14h25 às 14h35 Teatro Oromar Endocrinologia, Geriatria e Psiquiatria Conferência: Quando suspeitar e como diagnosticar a Síndrome de Cushing? Palestrante: Dr. Paulo Augusto Carvalho Miranda Tema Livre: O uso de metilfenidato em pacientes com distúrbio de déficit de atenção e em pessoas saudáveis Autor: Thaís Ferraz Fernandes Salas Multidisciplinares Local e Tema Auditório Borges da Costa Clínica Médica, Infectologia e Terapia Intensiva Conferência: Impactos clínicos e tratamento de bactérias multiresistentes Palestrante: Dra. Mariana de Carvalho Melo Tema Livre: Uso racional da vancomicina através das características de susceptibilidade de bactérias isoladas em pacientes hospitalizados Autor: Rafael Bernardi de Oliveira 14h40 às 15h20 Simpósio: Situações adversas em Geriatria Simpósio: Clínica Médica: Como eu faço? 14h40 às 15h00 15h00 às 15h20 15h25 às 16h10 16h10 às 16h40 Como abordar os vícios no paciente idoso? Palestrante: Dr. Frederico Duarte Garcia Queixas de mémoria no envelhecimento: normal ou patológico? Como diagnosticar e avaliar Palestrante: Dr. João Carlos Barbosa Machado Caso Clínico: Caso integrando transtornos de humor e de personalidade Apresentador: Dra. Cíntia Satiko Fuzikawa Debatedores: Dr. Bruno Cópio Fábregas e Dr. Hugo Prais Intervalo Prevenção e identificação de lesões de órgãos-alvo em pacientes com DM2 Palestrante: Dr. Paulo Fernando Meira Diferenciação e tratamento das cefaleias Palestrante: Dr. Ricardo Oliveira Horta Maciel Caso Clínico: Caso abordando as hepatites Apresentador: Dr. Rodrigo Dias Cambraia Debatedores: Dra. Luciana Diniz Silva e Guilherme Santiago Mendes 16h40 às 18h00 Mesa Redonda: Abordando a iatrogenia medicamentosa Mesa Redonda: Sepse: O que precisamos saber? 16h40 às 16h55 Qual o limite entre a iatrogenia, o erro médico e as atitudes do próprio paciente? Palestrante: Acad. Carla Oliveira Vinhal Principais agentes etiológicos e situações clínicas predisponentes Palestrante: Acad. Beatriz Santos Cordeiro Continua... Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52 7

10 ... continuação Horário 16h55 às 17h10 17h10 às 17h25 17h25 às 17h40 Teatro Oromar Endocrinologia, Geriatria e Psiquiatria Interações medicamentosas mais comuns: Quais as repercussões e como evitar? Palestrante: Patricia Drumond Ciruffo Dois extremos: o hipertireoidismo iatrogênico Palestrante: Dra. Luciana Sarmento Drumond Iatrogenia medicamentosa em pacientes idosos: Como lidar? Palestrante: Dr. Marco Túlio Gualberto Cintra Salas Multidisciplinares Local e Tema Auditório Borges da Costa Clínica Médica, Infectologia e Terapia Intensiva Sinais de alerta na suspeita de sepse Palestrante: Dra. Mariana de Carvalho Melo Controvérsias no tratamento da sepse: O uso de corticoides é realmente benéfico? Palestrante: Dr. Alexandre Braga de Miranda Abordagem da sepse grave, choque séptico, síndrome de disfunção de múltiplos órgãos e terapias adjuntas Palestrante: Dr. Odilon Gariglio Alvarenga de Freitas 17h40 às 18h00 Discussão Discussão Horário Salas 5 Improvisações Médicas Magaiver Salas 6 Exame Físico de Ortopedia Cursos Práticos Local e Tema Salas 7 Revisando o Exame Físico Auditório José Bolivar Instrumentação e Paramentação Cirúrgica 14h00 às 18h00 Palestrantes: Dr. Igor de Oliveira Claeber Siqueira, Dr. Christian Morato de Castilho e Dr. Fabiano Gonçalves Guimarães Palestrantes: Dr. Jader Andrade Neto, Dr. Pedro Ivo, Dr. Henrique Cembranelli, Dr. Leandro Leão Marim, Dr. Frederico Zatti, Palestrantes: Dr. Ricardo Menezes (13h às 17h) Palestrantes: Gisele Teixeira de Oliveira Andrade Horário Auditório Lívio Renault Sessões Médico-Culturais Atividades Culturais Local e Tema Sala 2 Interativo Lounge Exposições 14h00 às 16h10 Sessão 3: The Doctor (Exibição do filme + Devolutiva da dinâmica) Palestrante: Dr. Wellerson Durães de Alkmim Workshop: Relação Médico-Paciente Palestrante: Dr. Enio Pietra Pedroso Quadros e Charges: LOR 16h10 às 16h40 Intervalo 16h40 às 18h00 Sessão 4: You Don't Know Jack Palestrante: Dr. Luiz Guilherme de Mendonça Dinâmica: Musicoterapia com Tambores Palestrante: Marina Horta Freire Quadros e Charges: LOR Horário 19h00 às 20h00 20h00 às 20h10 20h10 às 20h50 21h00 às 22h00 22h00 Solenidade de Abertura Tema Mesa de Abertura Lançamento do Projeto se Liga Conferência magna: A doença na família do médico Palestrante: LOR Apresentação Stand Up: Grupo Queijo, Comédia e Cachaça Coquetel 8 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52

11 13/10 DOMINGO (10h às 14h) Horário 10h00 às 10h20 10h25 às 10h35 Teatro Oromar Neurocirurgia, Ortopedia e Traumatologia Conferência: Endarterectomia x Angioplastia na abordagem da estenose carotídea Palestrante: Dr. Túlio Pinho Navarro Tema Livre: Placenta humana como modelo de treinamento microvascular e endovascular Autor: Austen Venâncio Drummond Salas Multidisciplinares Local e Tema Auditório Borges da Costa Hematologia, Oncologia e Pediatria Conferência: Diagnóstico precoce do câncer pediátrico Palestrante: Dr. Lucas Teiichi Macedo Monteiro de Castro Hyodo Tema Livre: Eventos adversos nos pacientes da unidade de internação pediátrica de um hospital universitário Autor: Valéria Yasmine Marinelli Vicente 10h40 às 11h20 Simpósio: Ortopedia em foco Simpósio: A Pediatria do dia-a-dia 10h40 às 11h00 11h00 às 11h20 11h25 às 12h10 12h10 às 12h40 12h40 às 14h00 12h40 às 12h55 12h55 às 13h10 13h10 às 13h25 13h25 às 13h40 Opções de tratamento para instabilidade do ombro no paciente jovem Palestrante: Dr. Ubiratan Brum de Castro Lesão meniscal no atleta: sutura ou meniscectomia? Palestrante: Dr. Thiago Ildefonso Dornellas Torres Caso Clínico: Caso integrando Medicina Forense, Balística e Trauma Apresentador e Debatedor: Dr. Leo Bordoni Mesa Redonda: Dificuldades no atendimento do paciente politraumatizado O que fazer e o que não fazer no momento do acidente? Palestrante: Acad. Ana Carolina Abreu Fraturas expostas: Fixação definitiva ou provisória? Palestrante: Dr. Robinson Esteves Santos Pires Atendimento inicial do paciente neurológico grave Palestrante: Dr. Walter Ariel Perez Lozada A propedêutica inicial de imagem da coluna para o paciente vítima de politraumatismo Palestrante: Dr. Marco Túlio Reis Intervalo Como realizar o manejo da obesidade infantil? Palestrante: Dra. Valéria de Melo Rodrigues e Oliveira Diagnóstico e repercussões clínicas da HAS em crianças Palestrante: Dr. Nonato Mendonça Lott Monteiro Caso Clínico: Caso envolvendo alterações hematológicas Apresentador: Dra. Andréa Conceição Brito Debatedor: Dr. Nonato Mendonça Lott Monteiro Mesa Redonda: O comportamento das leucemias Leucemia secundária ao tratamento antineoplásico Palestrante: Acad. Glauber Coutinho Eliazar Leucemia mieloide aguda em crianças Palestrante: Dra. Nelma Cristina Diogo Clementino Leucemia mieloide aguda em adultos Quando não tratar? 13h40 às 14h00 Discussão Discussão Horário Salas 5, 6 e 7 Atendimento Inicial à Urgência Cursos Práticos Local e Tema Auditório José Bolivar Curso de Sutura Professor Alcino Lázaro da Silva 10h00 às 14h00 Palestrantes: Dr. Yorghos Michalaros, Marcella de Araújo Fonseca Palestrante: Dr. Cirênio Almeida Barbosa Horário Auditório Lívio Renault Sessões Médico-Culturais Atividades Culturais Local e Tema Sala 2 Interativo Lounge Exposições 10h00 às 12h10 Sessão 5: Amor e Outras Drogas Palestrante: Prof. Fabrício de Araujo Moreira Workshop: Direito Médico Palestrante: Aline de Souza Lima Dias Paes Nahass Oficina: Caricaturas 12h10 às 12h40 Intervalo 12h40 às 14h00 Ciência e Espiritualidade Palestrante: Dra. Leonor Bezerra Guerra Dinâmica: Medicina Indígena Palestrante: Adana Kambeba Oficina: Caricaturas 14:30 às 16:00 Premiação e Encerramento Local: Teatro Oromar Sorteio de um kit High End da Welch Allyn Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52 9

12 Sumário dos Resumos Temas Livres TL01 - EVENTOS ADVERSOS NOS PACIENTES DA UNIDADE DE INTERNAÇÃO PEDIÁTRICA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO...34 TL02 - HIPERIDROSE COMPENSATÓRIA, UMA REVISÃO: FISIOPATOLOGIA, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO...34 TL03 - O USO DE METILFENIDATO EM PACIENTES COM DISTÚRBIO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E EM PESSOAS SAUDÁVEIS...34 TL04 - PLACENTA HUMANA COMO MODELO DE TREINAMENTO MICROVASCULAR E ENDOVASCULAR...35 TL05 - PREDITORES PARA DESENVOLVIMENTO DE ARRITMIA VENTRICULAR MALIGNA NA CARDIOPATIA CHAGÁSICA: ESTUDO CASO-CONTROLE...35 TL06 - USO RACIONAL DA VANCOMICINA ATRAVÉS DAS CARACTERÍSTICAS DE SUSCEPTIBILIDADE DE BACTÉRIAS ISOLADAS EM PACIENTES HOSPITALIZADOS...35 Pôsteres PO01 - A DIFICULDADE DIAGNÓSTICA NO TUMOR TROFOBLÁSTICO DO LEITO PLACENTÁRIO: UM RELATO DE CASO...36 PO02 - A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA COM FRAÇÃO DE EJEÇÃO PRESERVADA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA...36 PO03 - ABORDAGEM CRITERIOSA NO PÓS-OPERATÓRIO DE PACIENTES IDOSOS: UMA VISÃO PARA ACADÊMICOS DE MEDICINA...36 PO04 - ANÁLISE COMPARATIVA DA OCORRÊNCIA DE ÓBITOS EM CRIANÇAS COM DOENÇA FALCIFORME TRIADAS PELO PROGRAMA ESTADUAL DE TRIAGEM NEONATAL DE MINAS GERAIS NOS PERÍODOS DE E PO05 - ANÁLISE DE MUTAÇÃO NO GENE KRAS EM PACIENTES BRASILEIROS COM CÂNCER DE PULMÃO DE CÉLULAS NÃO PEQUENAS...37 PO06 - ANÁLISE DO PERFIL E EVOLUÇÃO DE PACIENTES TRANSPLANTADOS EM BELO HORIZONTE/MG...37 PO07 - ANTISSEPSIA DAS MÃOS: ÁLCOOL 70% É SUFICIENTE?...38 PO08 - ASCITE URINÁRIA: RELATO DE CASO...38 PO09 - ASSOCIAÇÕES ENTRE COGNIÇÃO, QUALIDADE DE VIDA E FUNCIONALIDADE NA ESQUIZOFRENIA...38 PO10 - ASSOCIAÇÃO DE ESQUISTOSSOMOSE MANSÔNICA E HEPATITE B CRÔNICA E A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL ENTRE CIRROSE HEPÁTICA E FIBROSE DE SYMMERS: RELATO DE CASO...39 PO11 - AVALIAÇÃO E CORRELAÇÃO DE SINTOMAS E DISTÚRBIOS DA CONDUÇÃO ATRIOVENTRICULAR ENCONTRADOS EM IDOSOS SUBMETIDOS A ELETROCARDIOGRAFIA DINÂMICA PELO MÉTODO HOLTER...39 PO12 - AVALIAÇÃO INTEGRADA: UM INSTRUMENTO PARA A INTERDISCIPLINARIDADE E O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO CLÍNICO...39 PO13 - AVALIAÇÃO DA FREQUÊNCIA DE ALTERAÇÕES HORMONAIS, EM MULHERES NO MENACNE COM DISFUNÇÃO SEXUAL...40 PO14 - BENZODIAZEPÍNICOS E QUEDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS...40 PO15 - CARDIOMIOPATIA HIPERTRÓFICA OBSTRUTIVA: ALTERNATIVAS TERAPÊUTICAS NÃO FARMACOLÓGICAS...40 PO16 - COMO A BIÓPSIA DO LINFONODO SENTINELA (BLS) É APLICÁVEL E ACURADA NO ESTADIAMENTO DO MELANOMA DE CONJUNTIVA (MC)...41 PO17 - DELEÇÃO DA INTERLEUCINA-4 INIBE A DEPLEÇÃO DE GLUTATIONA E REDUZ LESÃO HEPÁTICA POR PARACETAMOL...41 PO18 - DEPRESSÃO E ABUSO DE SUBSTÂNCIAS ENTRE MÉDICOS...41 PO19 - DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DAS SÍNDROMES DEMENCIAIS...42 PO20 - DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DAS SÍNDROMES HIPERTENSIVAS DA GRAVIDEZ...42 PO21 - DIETA EXTENSAMENTE AQUECIDA NO TRATAMENTO DA ALERGIA ALIMENTAR Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52

13 PO22 - DISTRIBUIÇÃO DAS DÚVIDAS DE ALUNOS EM INTERNATO RURAL DE ACORDO COM ESPECIALIDADE MÉDICA...43 PO23 - DOENÇA FALCIFORME NA GESTAÇÃO: COMPLICAÇÕES NO BINÔMIO MATERNO-FETAL...43 PO24 - EXISTE DIFERENÇA DE SOBREVIDA GLOBAL ENTRE PACIENTES COM MELANOMA COM SÍTIO PRIMÁRIO CONHECIDO COMPARADO AOS PACIENTES COM MELANOMA PRIMÁRIO DESCONHECIDO?...43 PO25 - FATORES DE RISCO PARA DOENÇA ATEROSCLERÓTICA CAROTÍDEA E OCLUSÃO BILATERAL DE ARTÉRIA CARÓTIDA INTERNA: RELATO DE CASO...44 PO26 - FISIOPATOLOGIA DA FEBRE REUMÁTICA - REPERCUSSÕES CARDÍACAS DA DOENÇA...44 PO27 - HEMOCROMATOSE HEREDITÁRIA: CONSIDERAÇÕES SOBRE SUA FISIOPATOLOGIA...44 PO28 - HEMORRAGIA SUBARACNOIDEA AGUDA DE ORIGEM ANEURISMÁTICA...45 PO29 - HEPATITE AUTOIMUNE: EVOLUÇÃO CLÍNICA E RESPOSTA AO TRATAMENTO EM CRIANÇAS E ADULTOS...45 PO30 - INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: AS DIVERSAS OPÇÕES DE TRATAMENTO...45 PO31 - MECANISMOS DE REGRESSÃO NATURAL DE NEOPLASIAS...46 PO32 - MELANOMA CUTÂNEO: SISTEMATIZAÇÃO DA BIÓPSIA NAS LESÕES PRIMÁRIAS...46 PO33 - NEUROIMUNOLOGIA, GENÔMICA FUNCIONAL E NEUROIMAGEM: UMA ABORDAGEM INTEGRADA NO ESTUDO DA FISIOPATOLOGIA E TRATAMENTO DA EPILEPSIA REFRATÁRIA...46 PO34 - O ÍNDICE DE INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO NO CLIMATÉRIO E PÓS-MENOPAUSA UMA REVISÃO DE LITERATURA...47 PO35 - O MEIO DIGITAL NA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES DE PEDIATRIA PROJETO OBSERVATÓRIO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE / PEDIATRIA DE A A Z, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS...47 PO36 - O PAPEL DA CIRURGIA BARIÁTRICA NO TRATAMENTO DO DIABETES MELLITUS TIPO II...47 PO37 - O USO DO SULFATO DE MAGNÉSIO PARA NEUROPROTEÇÃO FETAL...48 PO38 - PENTALOGIA DE CANTRELL: RELATO DE CASO...48 PO39 - PERFUSÃO ISOLADA DE MEMBROS NO MELANOMA...48 PO40 - PERSPECTIVAS FUTURAS PARA O TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA DOENÇA DE ALZHEIMER (DA)...49 PO41 - RELATO DE CASO: CISTO BRONCOGÊNICO COMO UM TIPO DE MASSA MEDIASTINAL...49 PO42 - RELATO DE CASO: ERITEMA PIGMENTAR FIXO RELACIONADO AO USO DE DIPIRONA E NIMESULIDA...49 PO43 - RELATO DE CASO: SÍNDROME DA VEIA CAVA SUPERIOR (SVCS)...50 PO44 - RETINOPATIA DECORRENTE DO DIABETES MELLITUS, UMA REVISÃO DA LITERATURA...50 PO45 - SÍNDROME EXTRAPIRAMIDAL: RELATO DE CASO...50 PO46 - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: UM CONFLITO ÉTICO-PROFISSIONAL RELATO DE CASO...51 PO47 - TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS: ASPECTOS GERAIS...51 PO48 - TRANSTORNOS PSICOSSOMÁTICOS: UMA COMPLEXA ÁREA ENTRE A PSIQUIATRIA E A CLÍNICA MÉDICA...51 PO49 - TRATAMENTO CIRÚRGICO DOS PACIENTES PORTADORES DA SÍNDROME METABÓLICA: PRINCIPAIS TÉCNICAS E SEUS EFEITOS ABORDADOS EM UMA VISÃO PARA ACADÊMICOS DE MEDICINA...52 PO50 - TRIAGEM DE SÍNDROME DE APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E HIPOPNEIA ATRAVÉS DE HOLTER DE 24 HORAS, EM IDOSOS ACIMA DE 75 ANOS E CORRELAÇÃO COM AS ARRITMIAS DETECTADAS...52 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S1-S52 11

14 EXPERIMENTAL Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle Predictors for development of malignant ventricular arrhythmia in Chagas heart disease: case-control study protocol Bárbara Carolina Silva Almeida 1, Priscila Isa de Resende 1, Laura Lopes Nogueira Pinto 2, André Assis Lopes do Carmo 3, Manoel Otávio da Costa Rocha 4, Antônio Luiz Pinho Ribeiro 5 RESUMO 1 Acadêmica do curso de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Belo Horizonte, MG Brasil. 2 Acadêmica do curso de Enfermagem da Escola de Enfermagem da UFMG. Belo Horizonte, MG Brasil. 3 Médico cardiologista e eletrofisiologista. Pós-graduando do Programa de Infectologia e Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da UFMG. Belo Horizonte, MG Brasil. 4 Médico Infectologista. Professor Titular do Departamento de Clínica Médica e Coordenador do Centro de Pós-graduação da Faculdade de Medicina da UFMG. Belo Horizonte, MG Brasil. 5 Médico. Professor Titular do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina, Diretor Geral do Hospital das Clínicas da UFMG. Belo Horizonte, MG Brasil. Introdução: A doença de Chagas acomete três a quatro milhões de brasileiros. O curso clínico da doença é extremamente variável e aproximadamente um terço dos pacientes infectados desenvolve doença cardíaca potencialmente letal, incluindo arritmias ventriculares malignas e insuficiência cardíaca. Os mecanismos eletrofisiológicos mais frequentemente envolvidos na morte súbita nos chagásicos são representados pela taquicardia ventricular e fibrilação ventricular. Objetivo: Descrever protocolo de estudo que busca preditores da evolução para a morte por arritmia na doença de Chagas. Metodologia: Está sendo estudada a associação de arritmias malignas com marcadores relacionados à repolarização ventricular (microalternância de onda T e intervalo Tpeak a Tend - TpTe) e aqueles relacionados ao parasitismo e à inflamação, além dos marcadores clássicos de risco na cardiopatia chagásica. Trata-se de estudo do tipo caso-controle e a amostra estimada foi de 240 pacientes chagásicos, sendo 120 casos (arritmia ventricular) e 120 controles (sem arritmia ventricular). Esses pacientes são submetidos a: entrevista médica e exame físico; eletrocardiograma, com medida do intervalo TpTe na derivação V5; ecocardiograma, holter de 24h e teste ergométrico; dosagem de TNF, stnfr1, stnfr2, IL-6, MCP-1 e RANTES, BDNF, NT-proBNP e de PCR para Trypanosoma cruzi. Resultados e conclusões: O presente estudo pretende fornecer informações acerca da fisiopatologia e mecanismos patogenéticos das arritmias malignas na doença de Chagas. A identificação de marcadores não invasivos de risco para morte súbita tornará possível a identificação de subgrupos que se beneficiam do implante de CDI. Palavras-chave: Cardiomiopatias; Doença de Chagas; Mortalidade; Morte Súbita; Desfibriladores Implantáveis. ABSTRACT Instituição: Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais Belo Horizonte, MG Brasil Endereço para correspondência: Antônio Luiz Pinho Ribeiro Introduction: Chagas disease affects three to four million Brazilians. The clinical course of the disease is extremely variable, and about one third of infected patients develop life-threatening heart disease, including malignant ventricular arrhythmias and heart failure. The electrophysiological mechanisms most frequently associated with sudden death in Chagas disease are represented by ventricular tachycardia and ventricular fibrillation. Objective: To study predictors of progression to death from arrhythmia in Chagas disease. Methodology : It is being studied the association of markers of malignant arrhythmias related to ventricular repolarization ( micro - alternation of the T wave interval and Tpeak to Tend - TpTe ) and those related to parasitism and inflammation, in addition to the classical risk markers in Chagas heart disease. This is a case-control study and the sample was estimated at 240 chagasic patients, 120 cases (ventricular arrhythmias ) and 120 controls (without ventricular arrhythmias) These patients are being subjected to: medical interview and physical examination; Electrocardiogram, with measurement TpTe interval in lead V5; echocardiogram, Holter 24-hour stress test; determination of TNF stnfr1, stnfr2, IL-6, MCP -1 and 12 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S12-S17

15 Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle RANTES, BDNF, NT -probnp and PCR for Trypanosoma cruzi. Results and Conclusions: The present study aims to provide information about the pathophysiology and pathogenetic mechanisms of malignant arrhythmias in Chagas disease. The identification of non-invasive markers of risk for arrhythmic death will make possible to identify patients who benefit from ICD implantation. Key words: Cardiomyopathies; Chagas Disease; Mortality; Death, Sudden; Defibrillators, Implantable. INTRODUÇÃO A doença de Chagas, causada pelo parasita Trypanosoma cruzi, é um grande problema médico-social no Brasil. A doença apresenta elevada morbimortalidade e consequente impacto socioeconômico. Implica internações, absenteísmos, incapacidade física e mortes precoces. Acomete três a quatro milhões de brasileiros e oito a dez milhões de pessoas no mundo. O curso clínico da doença é extremamente variável e não são bem estabelecidos fatores determinantes para a progressão da doença da forma indeterminada, totalmente assintomática e com prognóstico excelente, 1 para formas com pior prognóstico. Estima-se que cerca de 20 a 40% dos indivíduos infectados irão desenvolver cardiopatia crônica, 2 caracterizada por miocardite crônica, fibrose miocárdica extensa, lesão do sistema de condução e ampla redução do número de neurônios cardíacos, com deterioração progressiva da função cardíaca e aparecimento de arritmias ventriculares malignas. 3 Sua patogênese envolve persistência do parasita em tecido cardíaco e lesão miocárdica imunomediada. A apresentação típica da doença cardíaca inclui três síndromes básicas: insuficiência cardíaca, tromboembolismo e arritmias cardíacas. 4-6 A morte súbita, na cardiopatia avançada ou não, é um dos fenômenos característicos da doença de Chagas desde suas descrições iniciais. Os mecanismos eletrofisiológicos mais frequentemente envolvidos nesse fenômeno são a taquicardia ventricular (TV) e a fibrilação ventricular (FV). Mais de 50% da mortalidade nos pacientes com insuficiência cardíaca é atribuível à morte súbita cardíaca. 7,8 O cardiodesfibrilador implantável (CDI) é uma estratégia terapêutica bem aceita para a prevenção secundária da morte súbita por fibrilação ventricular em pacientes chagásicos. Entretanto, o implante de CDI para a prevenção primária nos pacientes com cardiopatia chagásica não é bem estabelecido. O uso indiscriminado do CDI não é custo-efetivo e é economicamente inviável. 9 Seu implante é um procedimento in- vasivo, com riscos intrínsecos (choques inapropriados, pró-arritmias, complicações per e pós operatórios, problemas com os eletrodos, infecção) e que pode levar a depressão, ansiedade e piora da qualidade de vida do paciente. 10,11 Aproximadamente 1/3 dos pacientes que recebem o implante de CDI apresentará algum efeito adverso. 12 Além disso, não há forma adequada de definir qual paciente chagásico está em risco maior para o desenvolvimento de arritmias ventriculares malignas, que se beneficiaria realmente da prevenção primária. Diversas variáveis têm sido descritas como marcadores para mortalidade na doença de Chagas. Entretanto, nesses estudos prognósticos, as populações são heterogêneas e incluem pacientes sem envolvimento cardíaco aparente e, também, pacientes em estágio variado de doença cardíaca; 13 e quase a totalidade deles utilizou como desfecho a mortalidade geral e não a morte arrítmica. 4 Taquicardia ventricular não sustentada ao holter ou ao teste ergométrico, potenciais tardios ao ECG de alta resolução, 16 taquicardia ventricular induzida ao estudo eletrofisiológico, 17 prolongamento do intervalo QT ou aumento de sua dispersão 18 e, mais recentemente, a variabilidade da amplitude da onda T 19 e níveis elevados de BNP 20 são algumas das variáveis relacionadas ao risco aumentado de morte, com a capacidade ainda desconhecida para o desfecho de morte por arritmias ventriculares malignas. Embora várias características clínicas, como idade, classe funcional e disfunção ventricular esquerda tenham sido avaliadas como possíveis fatores de risco para o desenvolvimento de arritmias fatais, a sensibilidade e a especificidade de qualquer teste isolado para prever arritmias fatais são limitadas. 21 Há considerável interesse no desenvolvimento de estratégias capazes de predizer a evolução para a morte súbita por arritmias malignas na doença de Chagas; e o estabelecimento de estratificação de risco para tal evolução é necessário para viabilizar uma possível estratégia terapêutica de prevenção primária com o implante do CDI. OBJETIVO Buscar preditores da evolução para a morte por arritmia na doença de Chagas para, assim, selecionar de forma adequada os pacientes para o implante do CDI. Enfatizar-se-á o estudo de marcadores relacionados à repolarização ventricular (microalternância de onda T e intervalo Tpeak a Tend - TpTe) e aqueles relacionados ao Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S12-S17 13

16 Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle parasitismo (PCR quantitativo) e à inflamação (TNF, stn- FR1, stnfr2, IL-6, MCP-1 e RANTES e BDNF), além dos marcadores clássicos de risco na cardiopatia chagásica. Marcadores relacionados à repolarização ventricular A - Microalternância de onda T: a microalternância de onda T foi descrita em 1994 como um método simples e eficaz de predizer o risco de morte súbita na cardiopatia isquêmica. 22 O teste de microalternância de onda T é um exame fácil de realizar, não invasivo, com sensibilidade e especificidade adequadas para prever arritmias fatais. O sistema HearTwave II é capaz de identificar microalternância de onda T que, por sua vez, associa-se fortemente ao aparecimento de taquiarritmias ventriculares fatais, em diferentes condições clínicas. Em metanálise recente, concluiu-se que a microalternância de onda T tem poder preditor elevado tanto na cardiopatia isquêmica como em outras cardiopatias, com valor preditivo negativo de 97% e risco relativo de 3,7. 26 Entretanto, não existem estudos sobre o valor prognóstico da microalternância de onda T na cardiopatia chagásica. B - Intervalo TpTe: o intervalo medido do pico da onda T ao final onda T no ECG de 12 derivações (Tpeak to Tend, TpTe) é uma medida da dispersão da repolarização transmural do ventrículo esquerdo e seu prolongamento representa um período de potencial vulnerabilidade para a ocorrência de arritmias ventriculares reentrantes. 27,28 O intervalo TpTe tem sido associado ao aumento de mortalidade nas síndromes do QT longo adquirido e congênito, 29 na cardiomiopatia hipertrófica com mutação na troponina I, 30 em pacientes submetidos à angioplastia primária por infarto agudo do miocárdio 31 e também na população geral. 32 No entanto, não há qualquer informação correlacionando o intervalo TpTe com a ocorrência espontânea de arritmias ventriculares malignas na doença de Chagas. Marcadores relacionados ao parasitismo e à inflamação em especial no tocante aos eventos arrítmicos. Assim, sabe-se que os níveis circulantes de marcadores inflamatórios estão aumentados na cardiopatia chagásica 33,34 e que podem estar relacionados ao prognóstico adverso. 35 Em outras cardiopatias, elevados níveis de marcadores pró-inflamatórios e de NTproBNP relacionaram-se a alta frequência de tempestades elétricas em portadores de CDI. 36 Sua relação com a arritmia ventricular na cardiopatia chagásica é ainda incerta. Em modelos experimentais, infiltrado inflamatório relaciona-se ao parasitismo tecidual, 37,38 fenômeno hoje reconhecidamente importante na fisiopatologia da doença de Chagas. 39 Alguns autores postulam que a intensidade do parasitismo tecidual é um importante marcador prognóstico, o que serviu de base lógica para a realização de um grande estudo terapêutico aleatorizado de tratamento específico com benzonidazol na cardiopatia chagásica, o estudo BENEFIT, ainda em curso. 40 É uma hipótese atraente que focos de miocardite relacionados ao parasitismo tecidual de baixa intensidade, associados à fibrose, constituam-se em substrato eletrofisiológico para a gênese das taquiarritmias ventriculares malignas. Desse modo, o estudo das relações entre carga parasitária, marcadores de inflamação e arritmias ventriculares malignas tem importância não só para a eventual estratificação de risco, mas também para avanço no conhecimento da fisiopatologia da doença de Chagas. METODOLOGIA Tipo de desenho: observacional, caso-controle Seleção de amostra A população em estudo consiste de pacientes chagásicos ambulatoriais e internados, com indicação de CDI para profilaxia secundária (casos), com implante autorizado pela comissão de alta complexidade do SUS, segundo a Portaria n o 152, de 8 de março de 2007, e pacientes chagásicos ambulatoriais, sem história prévia de arritmia ventricular sustentada (controles). 41 A maioria dos estudos citados avaliou a importância de marcadores primariamente cardiológicos, sendo que outros fatores têm sido pouco estudados, Critérios de inclusão maior de 18 anos de idade; sorologia positiva para doença de Chagas; 14 Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S12-S17

17 Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle pacientes que apresentaram taquicardia ventricular sustentada ou fibrilação ventricular, com indicação de CDI como profilaxia secundária de morte súbita conforme portaria do SUS (casos); 41 pacientes portadores de cardiopatia chagásica crônica definida, sem história de arritmias ventriculares malignas, acompanhados no ambulatório de Doenças Infectoparasitárias (controles). Os pacientes chagásicos encaminhados para prevenção secundária de morte súbita foram alocados no grupo caso. Os pacientes do grupo-controle foram obtidos entre os pacientes sem arritmias ventriculares malignas (sem CDI), selecionados do Ambulatório de Doenças Infectoparasitárias. Cálculo amostral e análise estatística Critérios de exclusão recusa a assinar o termo de consentimento; doenças sistêmicas associadas. Plano de coleta dos dados O recrutamento dos pacientes está sendo feito no Laboratório de Marca-passo do Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular do HC-UFMG, nos leitos da Cardiologia do HC-UFMG e no ambulatório de Doenças Infectoparasitárias do HC-UFMG. Ao primeiro contato com o pesquisador responsável, os indivíduos selecionados receberam todas as informações sobre os procedimentos do estudo e apenas após concordarem com a proposta assinaram termo de consentimento livre e esclarecido para participação no projeto. Após a assinatura do termo de consentimento pós-informação, os pacientes foram submetidos aos seguintes procedimentos: entrevista médica e exame físico padronizado, com ênfase na obtenção da classificação funcional (NYHA), uso de medicações antiarrítmicas e betabloqueadores e reconhecimento de marcadores de acometimento cardíaco (dispneia, síncope, palpitações, edema, elevação do pulso venoso jugular, B3, B4); anotação em questionário padronizado da entrevista médica citada, do exame físico e dos exames laboratoriais que o paciente possui; eletrocardiograma basal de 12 derivações, com interpretação padronizada conforme código de Minessota e medida do intervalo TpTe na derivação V5; realização de ecocardiograma, holter de 24h e teste ergométrico com pesquisa de microalternância da onda T (MTWA); ecocardiograma com strain bidimensional; coleta de sangue para dosagem de TNF, stnfr1, stnfr2, IL-6, MCP-1 e RANTES, BDNF, NT-proBNP e PCR quantitativo para T. cruzi 40. O desfecho de interesse é a arritmia maligna, definida por fibrilação ventricular e taquicardia ventricular. As variáveis de interesse predefinidas (preditoras do desfecho de arritmia ventricular maligna) foram: intervalo TpTe, índice de microalternância de onda T, valores da PCR quantitativa e biomarcadores inflamatórios e NT-proBNP. As seguintes covariáveis foram consideradas na regressão logística: idade, sexo, duração do QRS, fração de ejeção do ventrículo esquerdo ao eco, taquicardia ventricular não sustentada ao holter e uso de medicação antiarrítmica e betabloqueadores. O banco de dados foi montado em Epidata e a análise estatística feita pelo sofware SPSS versão 19.0 (Statistical Package for Social Sciences). Todos os dados foram expressos em média e desvio-padrão, mediana e intervalo interquartil e número absoluto e percentagem. Para caracterização da amostra foi utilizada estatística descritiva. Os grupos foram comparados por testes estatísticos habituais para variáveis contínuas e categóricas (teste exato de Fisher, t de Student e Kruskal-Wallis). Utilizou-se regressão logística para a avaliação da associação entre as variáveis de interesse e o desfecho, ajustada para as covariáveis predeterminadas. O cálculo amostral foi realizado a partir da estatística Wald, com a correção de Bonferroni para comparações múltiplas. A magnitude do efeito e a variância foram extraídas de estudos similares e de dados ainda não publicados de estudos em andamento. Considerando-se erro alfa de 0,05 e beta de 0,20 (poder estatístico de 80%), obteve-se número total de 240 indivíduos, sendo 120 casos e 120 controles. Questões éticas O presente estudo está de acordo com os princípios éticos correntes e já foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFMG (COEP 7918/12). Todos os pacientes foram convidados para participação vo- Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S12-S17 15

18 Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle luntária no estudo após esclarecimento e assinatura de termo de consentimento livre esclarecido. Contribuições científicas Esta pesquisa pretende fornecer informações acerca da fisiopatologia e mecanismos patogenéticos das arritmias malignas na doença de Chagas, que ainda hoje é uma das causas mais importantes de morte precoce por doenças infecciosas no país. A identificação de marcadores não invasivos de risco para morte súbita torna possível identificar subgrupos que merecem atenção médica especial, direcionando condutas que objetivam prevenir a evolução para o óbito. A melhoria dos métodos de predição de risco arrítmico na doença de Chagas tem implicações clínicas diretas e pode ser transposta a prática médica. O estudo trabalha com originalidade ao incluir na avaliação da cardiopatia chagásica o uso de técnicas na fronteira do conhecimento em nosso meio. Outra inovação que o estudo se propõe é o fato de buscar fatores de risco para a morte súbita por arritmia maligna nos chagásicos, sendo que os fatores de risco de morte já estabelecidos na doença de Chagas referem-se a risco de mortalidade geral, e não a risco de morte arrítmica. Ao se conseguir estabelecer fatores de risco para morte arrítmica, o implante de cardiodesfibrilador poderá ser mais bem avaliado na estratégia de prevenção primária de morte súbita. Por fim, é absolutamente original a relação entre os marcadores inflamatórios e a parasitemia com arritmias malignas, o que certamente representa uma questão com amplas implicações fisiopatológicas e terapêuticas na doença de Chagas. REFERÊNCIAS 1. Ribeiro AL, Rocha MO. [Indeterminate form of Chagas disease: considerations about diagnosis and prognosis]. Rev Soc Bras Med Trop. 1998; 31(3): Biolo A, Ribeiro AL, Clausell N. Chagas cardiomyopathy - Where do we stand after a hundred years? Prog Cardiovasc Dis. 2010; 52: Rocha MO, Nunes MC, Ribeiro AL. Morbidity and prognostic factors in chronic Chagasic cardiopathy. Mem Inst Oswaldo Cruz. 2009; 104(Suppl. 1): Rocha MO, Teixeira MM, Ribeiro AL. An update on the management of Chagas cardiomyopathy. Expert Rev Anti Infect Ther. 2007; 5(4): Coura JR, Borges-Pereira J. Chagas disease: 100 years after its discovery. A systemic review. Acta Trop Jul-Aug; 115(1-2): Rocha MO, Ribeiro AL, Teixeira MM. Clinical management of chronic Chagas cardiomyopathy. Front Biosci. 2003; 8:e44-e Cohn JN, Archibald DG, Ziesche S, Franciosa JA, Harston WE, Tristani FE, et al. Effect of vasodilator therapy on mortality in chronic congestive heart failure: results of a Veterans Administration Cooperative Study. N Engl J Med. 1986; 314: Massie BM, Fisher SG, Radford M, Deedwania PC, Singh BN, Fletcher RD, et al. The CHF-STAT Investigators. Effect of amiodarone on clinical status and left ventricular function in patients with congestive heart failure. Circulation. 1996; 93(21): Stevenson WG, Stevenson LW, Middlekauff HR, Saxon LA Sudden death prevention in patients with advanced dysfunction. Circulation. 1993; 88: Berger R, Huelsman M, Strecker K, Bojic A, Moser P, Stanek B, et al. B-Type natriuretic peptide sudden death in patients with cronic heart failure. Cicrulation. 2002; 105: Sears SF, Todaro JF, Urizar G. Assesing the psychossocial impact of the CDI: a national survey of implantable cardioverter defibrillator health care providers. Pacing Clin Electrophysiol 2000; 23: Rosenqvist M1, Beyer T, Block M, den Dulk K, Minten J, Lindemans F. Adverse events with transvenous implantable cardioverter-defibrillators: a prospective multicenter study. Circulation. 1998; 98: Nunes MCP, Carmo AAL, Rocha MO, Ribeiro AL. Mortality prediction in Chagas heart disease. Expert Rev Cardiovasc Ther. 2012; 10(9): Rassi A, Jr., Rassi A, Little WC, Xavier SS, Rassi SG, Rassi AG, et al. Development and validation of a risk score for predicting death in Chagas heart disease. N Engl J Med. 2006; 355(8): Rocha MO, Ribeiro AL. A risk score for predicting death in Chagas heart disease. N Engl J Med. 2006; 355(23): Ribeiro AL, Cavalcanti PS, Lombardi F, Nunes MD, Barros MV, Rocha MO. Prognostic value of signal-averaged electrocardiogram in Chagas disease. J Cardiovasc Electrophysiol. 2008; 19: Silva RM, Tavora MZ, Gondim FA, Metha N, Hara VM, Paola AA. Predictive value of clinical and electrophysiological variables in patients with chronic chagasic cardiomyopathy and nonsustained ventricular tachycardia. Arq Bras Cardiol. 2000; 75: Ribeiro AL, Rocha MO, Terranova P, Cesarano M, Nunes MC, Lombardi F. T-wave amplitude variability and the risk of death in Chagas disease. J Cardiovasc Electrophysiol. 2011; 22(7): Lima-Costa MF, Cesar CC, Peixoto SV, Ribeiro AL. Plasma B-type natriuretic peptide as a predictor of mortality in community-dwelling older adults with Chagas disease: 10-year follow-up of the Bambui Cohort Study of Aging. Am J Epidemiol Jul 15; 172(2): Salles G, Xavier S, Sousa A, Hasslocher-Moreno A, Cardoso C. Prognostic value of QT interval parameters for mortality risk stratification in Chagas disease: results of a long-term follow-up study. Circulation Jul 22; 108(3): Huikuri HV, Mäkikallio TH, Raatikainen MJ, Perkiömäki J, Castellanos A, Myerburg RJ. Prediction of sudden cardiac death: appraisal of the studies and methods assessing the risk of sudden arrhythmic death. Circulation 2003; 108: Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S12-S17

19 Preditores para desenvolvimento de arritmia ventricular maligna na cardiopatia chagásica: protocolo de estudo caso-controle 22. Rosenbaum DS, Jackson LE, Smith JM, Garan H, Ruskin JN, Cohen RJ. Electrical alternans and vulnerability to ventricular arrhythmias. N Engl J Med. 1994; 330: De Ferrari GM, Sanzo A. T-wave alternans in risk stratification of patients with nonischemic dilated cardiomyopathy: can it help to better select candidates for ICD implantation? Heart Rhythm Mar; 6(3 Suppl):S Salerno-Uriarte JA, De Ferrari GM, Klersy C, Pedretti RF, Tritto M, Sallusti L, et al. ALPHA Study Group Investigators. Prognostic value of T-wave alternans in patients with heart failure due to nonischemic cardiomyopathy: results of the ALPHA Study. J Am Coll Cardiol Nov 6; 50(19): Chow T, Kereiakes DJ, Bartone C, Booth T, Schloss EJ, Waller T, et al. Microvolt T-wave alternans identifies patients with ischemic cardiomyopathy who benefit from implantable cardioverter- -defibrillator therapy. J Am Coll Cardiol Jan 2; 49(1): Gehi AK, Stein RH, Metz LD, Gomes JA. Microvolt T-wave alternans for the risk stratification of ventricular tachyarrhythmic events: a meta-analysis. J Am Coll Cardiol. 2005; 46(1): Optof T, Coronel R, Janse MJ. Is there a significant transmural gradient in repolarization time in the intact heart?: Repolarization Gradients in the Intact Heart. Circ Arrhythm Electrophysiol 2009; 2: Antzelevitch C, Sicouri S, Litovsky SH, Lukas A, Krisnan SC, Di Diego JM, et al. Heterogeneity within the ventricular wall. Electrophysiology and pharmacology of epicardial, endocardial, and M cells. Circ Res. 1991; 69: Topilski I, Rogowski O, Rosso R, Justo D, Copperman Y, Glikson M, et al. The morphology of the QT interval predicts torsade de pointes during adquired bradyarrhythmias. J Am Coll Cardiol. 2007; 49: Shimizu M, Ino H, Okeie K, Yamaguchi M, Nagata M, Hayashi K, et al. T-peak to T-end interval may be a better predictor of high-risk patients with hypertrophic cardiomyopathy associated with a cardiac troponin I mutation than QT dispersion. Clinical Cardiol. 2002; 25: Haarmark C, Hansen PR, Vedel-Larsen E, Pedersen SH, Graff C, Andersen MP, et al. The prognostic value of the Tpeak-Tend interval in patients undergoing primary percutaneous coronary intervention for ST-segment elevation myocardial infarction. J Electrocardiol. 2009; 42: Panikkath R, Reinier K, Uy-Evanado A, Teodoresco C, Hattenhauer J, Mariani R, et al. Prolonged Tpeak to Tend interval on the resting electrocardiogram is associated with increased risk of sudden cardiac death. Circ Arrhythm Electrophysiol Aug;4(4): Talvani A, Rocha MO, Barcelos LS, Gomes YM, Ribeiro AL, Teixeira MM. Elevated concentrations of CCL2 and tumor necrosis factor- -alpha in chagasic cardiomyopathy. Clin Infect Dis Apr 1; 38(7): Lula JF, Rocha MO, Nunes MC, Ribeiro AL, Teixeira MM, Bahia MT, et al. Plasma concentrations of tumour necrosis factor-alpha, tumour necrosis factor-related apoptosis-inducing ligand, and FasLigand/ CD95L in patients with Chagas cardiomyopathy correlate with left ventricular dysfunction. Eur J Heart Fail Sep; 11(9): Mocelin AO, Issa VS, Bacal F, Guimarães GV, Cunha E, Bocchi EA. The influence of aetiology on inflammatory and neurohumoral activation in patients with severe heart failure: a prospective study comparing Chagas heart disease and idiopathic dilated cardiomyopathy. Eur J Heart Fail Aug; 7(5): Streitner F, Kuschyk J, Veltmann C, Ratay D, Schoene N, Streitner I, et al.. Role of proinflammatory markers and NT-proBNP in patients with an implantable cardioverter-defibrillator and an electrical storm. Cytokine 2009; 47: Machado CR, Ribeiro AL. Experimental American trypanomiasis in rats: sympathetic denervation, parasitism and inflammatory process. Mem Inst Oswaldo Cruz Oct-Dec; 84(4): Zhang L, Tarleton RL. Parasite persistence correlates with disease severity and localization in chronic Chagas disease. J Infect Dis. 1999; 80: Marin Neto JA, Cunha Neto E, Maciel BC, Simões MV. Pathogenesis of chronic Chagas heart disease. Circulation Mar 6; 115(9): Marin Neto JA, Rassi A Jr, Morillo CA, Avezum A, Connolly SJ, Sosa-Estani S, et al. BENEFIT Investigators. Rationale and design of a randomized placebo-controlled trial assessing the effects of etiologic treatment in Chagas cardiomyopathy: the BENznidazole Evaluation For Interrupting Trypanosomiasis (BENEFIT). Am Heart J July; 156(1): Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 987 de 17 de Dez. de [Citado em 2013 jul. 13]. Disponível em: gov.br/sas/portarias/port2002/pt-987.htm Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S12-S17 17

20 ARTIGO DE REVISÃO Hiperidrose compensatória, uma revisão: fisiopatologia, diagnóstico e tratamento Compensatory hyperhidrosis, a review: pathophysiology, diagnosis and treatment Rômulo Santos Peçanha Rezende 1, Ian Rodrigues Caldeira 1, Ronaldo Peixoto Gontijo 1, Matheus Marques de Oliveira Brito 1, Guilherme Messias da Cunha 2 RESUMO 1 Acadêmico do curso de Medicina da Faculdade da Saúde e Ecologia Humana (FASEH), Vespasiano, MG Brasil. 2 Médico. Mestre em Fisiologia e Farmacologia. Professor de Fisiologia e Medicina Geral do Adulto e do Idoso da FASEH. Vespasiano, MG Brasil. A hiperidrose compensatória tem sido reconhecida como o aumento da sudorese que ocorre no pós-operatório de cirurgia de simpatectomia torácica. A simpatectomia torácica é considerada método efetivo e seguro que melhora a qualidade de vida do paciente em casos de sudorese excessiva, mas pode acarretar complicações no pós-operatório. Apesar de ser um problema comum no pós-operatório da simpatectomia, essa condição ainda não é bem esclarecida. Este artigo é uma revisão sobre a hiperidrose compensatória, abordando a fisiopatologia, o diagnóstico e o tratamento. Para isso, foram pesquisados publicações indexadas da área de saúde e livros-textos que auxiliavam na compreensão dessa condição. Palavras-chave: Hiperidrose; Sudorese; Fisiopatologia; Simpatectomia; Cirurgia; Complicações Pós-Operatórias. ABSTRACT Compensatory Hyperhidrosis has been recognized as an increase sweating that occurs in the postoperative thoracic sympathectomy surgery. Thoracic sympathectomy is indicated as an effective and safe method that improves the quality of life of patients in cases of excessive sweating, but can cause complications in the postoperative period. A review of the pathophysiology, diagnosis and treatments of Compensatory Hyperhidrosis, was developed. To do this, several peer-reviewed articles and textbooks were searched. Despite being a common problem in the postoperative sympathectomy, there is a gap in the literature about this condition. Key words: Hyperhidrosis; Sweating; Physiopathology; Sympathectomy; Surgery; Postoperative Complications. INTRODUÇÃO Instituição: Faculdade da Saúde e Ecologia Humana (FASEH) Vespasiano, MG Brasil Endereço para correspondência: Rômulo Santos Peçanha Rezende A hiperidrose primária ou essencial é condição determinada pela exacerbação da secreção de glândulas sudoríparas écrinas, tendo o suor excessivo como principal característica. A sudorese em questão pode ser localizada com alguns locais preferenciais mãos e axilas, tórax, região dorsal, abdome, região lombar, cintura pélvica, fossa poplítea e região plantar ou podendo ser de forma difusa. A incidência chega a 0,5 a 1% da população, sendo uma condição clínica frequente que afeta igualmente indivíduos do sexo masculino e feminino Rev Med Minas Gerais 2013; 23 (Supl 3): S18-S22

Amanda Cardoso de Melo

Amanda Cardoso de Melo Aime Pinheiro Pires participou da palestra: Empreendedor De Sucesso, Amanda Cardoso de Melo Amanda Loschiavo Amoiré Santos Ribeiro Ana Carolina Pereira Pires Ana Carolina Pioto Magalhães Ana Cristina Angelo

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

CURSO TURNO NOME DO ALUNO CLASSIFICAÇÃO STATUS ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANA CLÁUDIA ARAUJO DA MOTA 0 Desclassificado ENGENHARIA

CURSO TURNO NOME DO ALUNO CLASSIFICAÇÃO STATUS ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANA CLÁUDIA ARAUJO DA MOTA 0 Desclassificado ENGENHARIA CURSO TURNO NOME DO ALUNO CLASSIFICAÇÃO STATUS ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANA CLÁUDIA ARAUJO DA MOTA 0 Desclassificado ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANDRÊSSA CAIXETA SOUZA 0 Desclassificado

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 O Sesc em Minas comunica a relação nominal com as notas da prova ocorrida entre os dias 07/06/2015 à 14/06/2015 Considerando o que está previsto no subitem 5.1.3.1 do Descritivo

Leia mais

Relatório de Resultado por Curso 3,00 54,00 56,00 60,00 70,00 58,00 9,00 10,00 11,00 12,00 21,00

Relatório de Resultado por Curso 3,00 54,00 56,00 60,00 70,00 58,00 9,00 10,00 11,00 12,00 21,00 Av. Professor Mário Werneck, 25 Buritis 3050 Belo Horizonte/MG 1º Vestibular e Exame de Seleção de 15 do IFMG Campus Santa Luzia Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo 54 139 13 5423 3 57 191 117 2 2 172

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSO SELETIVO 2015 PROVA ESCRITA DE CONHECIMENTO JURÍDICO DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSO SELETIVO 2015 PROVA ESCRITA DE CONHECIMENTO JURÍDICO DOUTORADO BANCA: D-01D LINHA DE PESQUISA: DIREITOS HUMANOS E ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO: FUNDAMENTAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E EFETIVIDADE ÁREA DE ESTUDO: DIREITO POLÍTICO SALA: 501 Carlos Athayde Valadares Viegas Ricardo

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Adriane Cristina de Jesus

Adriane Cristina de Jesus Adriane Cristina de Jesus Alexandre Coelho Rodrigues Gomes Alexandre Montenegro Nascimento Vilarinhos Ana Carolina Nogueira Ana Carolina Rodrigues Oliveira Ana Luiza de Paiva Silva Ana Luiza dos Anjos

Leia mais

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL Adriana da Conceição Palhares Lopes Alexandra Rodrigues Barbosa Ana Salomé Lopes Queirós Andreia Dias da Costa Bianca Patricia Gonçalves Ramos Carina Filipa Monteiro Rodrigues

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Associação Goiana De Integralização E Reabilitação Centro De Reabilitação E Readaptação Dr. Henrique Santillo

Associação Goiana De Integralização E Reabilitação Centro De Reabilitação E Readaptação Dr. Henrique Santillo Associação Goiana De Integralização E Reabilitação Centro De Reabilitação E Readaptação Dr. Henrique Santillo Centro De Estudos Cene/Crer Comissão De Ensino E Treinamento Cept/Crer SELEÇÃO PARA APERFEIÇOAMENTO

Leia mais

RESULTADO DA ANÁLISE CURRICULAR LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

RESULTADO DA ANÁLISE CURRICULAR LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA APRENDIZAGEM MOTORA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESULTADO DA ANÁLISE CURRICULAR LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANA PAULA ZANINI DA SILVA DESCLASSIFICADA ITEM 2.1.1 LUIZ FERNANDO MARIANO MONTEIRO 47 PONTOS

Leia mais

AMANDA COSTA DE MORAIS

AMANDA COSTA DE MORAIS O Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Administração da UFMG certifica que o(a) aluno(a) AMANDA COSTA DE MORAIS participou da 7ª Discussão Temática Diversidade e inovação: cultura empreendedora

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO ANEXO II INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS CANDIDATOS AUTODECLARADOS NEGROS EDITAL 74 DE 03/12/2015 TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM ADUCAÇÃO INSCRICAO CAMPUS CARGO NOME 19941 CAMPUS PATROCÍNIO TÉCNICO EM ALEX DE SOUZA

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

LISTA DE CLASSIFICADOS

LISTA DE CLASSIFICADOS LISTA DE CLASSIFICADOS Curso: Web Design Comparecer para a matrícula do dia (Segunda à Sexta) Horário:das 09h às 12h e 13h às 17h Ord Nome Candidato RG Pont Período Matrícula 1 Allana Araujo Baroni 235033068

Leia mais

Comissão Permanente de V Processo Seletivo 2012/2

Comissão Permanente de V Processo Seletivo 2012/2 Curso: 0030 - Psicologia Noturno 05508 ALEXANDRE JUNIO DE CASTRO MORAIS MG-16728438 - SSP / MG 22 00022 ANA CLARA DE CASTRO PEREIRA MG-12389577 - SSP / MG 21 00051 AUANA CHAVES E RESENDE MG-16838466 -

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

VESTIBULAR 1º SEM 2015

VESTIBULAR 1º SEM 2015 Ampla Concorrência Curso : 012 Engenharia de Computação 1º 1448967 JOAO PAULO TINOCO ALVARENGA 93,0 Convocado 2º 1464090 GABRIEL BARROSO RUBIAO 89,0 Convocado 3º 1441526 ITALO NICOLA PONCE PASINI JUDICE

Leia mais

Inscrição Nome Opção de Curso Status. 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado

Inscrição Nome Opção de Curso Status. 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado Processo Seletivo 2016/1 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado 000000004960 VALERIA DIAS MIRANDA EDUCACAO FISICA Aprovado 000000005764 BRUNNO DE PAULA SILVA BARBOSA EDUCACAO FISICA

Leia mais

Resultado Vestibular 2013/1 (2ª Chamada)

Resultado Vestibular 2013/1 (2ª Chamada) Resultado Vestibular 2013/1 (2ª Chamada) ADMINISTRAÇÃO 1 ARIELA RODRIGUES SILVA 2 CAROLINA DANTAS DOS SANTOS 3 CRISTIANE DA SILVA GUERREIRO 4 GABRYELLA BUENO DO CARMO 5 JESSICA RAMOS DA SILVA 6 JULIA DE

Leia mais

Relatório de Diplomas Registrados pela Universidade Federal de Minas Gerais Diplomas Registrados - 38ª Remessa. Assunto: Farmácia

Relatório de Diplomas Registrados pela Universidade Federal de Minas Gerais Diplomas Registrados - 38ª Remessa. Assunto: Farmácia 2640 RD.2013/2 11/09/2013 ACÁCIA TROTA 2013/09.00879 Universidade Federal de Minas Gerais 2666 RD.2013/2 12/09/2013 AILTON BATISTA JUNIOR Ciências Contábeis 2013/09.00916 Universidade Federal de Minas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012

CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE OFICIAIS DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CADO/PM/2012 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO Nº 002/PMPA/2012 EDITAL Nº 08, DE 25 DE ABRIL

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais

RESULTADO OFICIAL CONCURSO VESTIBULAR/2012 - FUNEDI/UEMG - 04/12/2011 LISTAGEM DE CANDIDATOS APROVADOS - CONSULTAR A SITUAÇÃO DO CURSO COM CP

RESULTADO OFICIAL CONCURSO VESTIBULAR/2012 - FUNEDI/UEMG - 04/12/2011 LISTAGEM DE CANDIDATOS APROVADOS - CONSULTAR A SITUAÇÃO DO CURSO COM CP CONCURSO VESTIBULAR/0 - FUNEDI/UEMG - 0//0 ADNA RODRIGUES CAETANO 0 ALEF NASCIMENTO REIS ALESSANDRA DE SOUSA OLIVEIRA 0 ALEX DIAS CHAGAS 0 ALEXANDRE SOUZA FERNANDES 0 ANA FLÁVIA DE OLIVEIRA ANA PAULA DA

Leia mais

Hospital Sofia Feldman

Hospital Sofia Feldman Hospital Sofia ldman Relatório de Remuneração de Médicos Referente a Mês/Ano: 07/2015 NOME DO TRABALHADOR ROBERTO SALES MARTINS VERCOSA PAULO MAX GARCIA LEITE LUCAS BARBOSA DA SILVA JOAO BATISTA MARINHO

Leia mais

LISTA DE SORTEADOS PARA AS VAGAS DE 2015 1º ANO MANHÃ

LISTA DE SORTEADOS PARA AS VAGAS DE 2015 1º ANO MANHÃ 1º ANO MANHÃ 1. WALLACE VINÍCIUS DE BRITO PATROCÍNIO Comerciário 2. SAMUELL BRAULIO MOREIRA SANTOS Comerciário 3. JOANA MARTINS BRAGA RIVERTE Comerciário 4. SAMUEL ALVES COELHO MENEZES Comerciário 5. EMANUELLE

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13948 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Gabriela Pedro Fernandes Escola Básica n.º 2 de São Pedro do Sul 13933 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Júlia Capela Pinto Escola Básica n.º 2 de São Pedro do

Leia mais

Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área

Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Carina Coelho Cariologia/Med. dentária Preventiva Dentisteria Operatória 1 11 15h00-16h00 Investigação Isabel Roçadas Pires Cariologia/Med.

Leia mais

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20%

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20% ALCATEIA Sec NIN NOME NIN NOME Lob 1215050143005 Alice Neto Santos Nascimento 1215050143015 Afonso da Fonseca Machado Lob 1215050143010 Amélia Maria Mesquita Aleixo Alves 1115050143010 Afonso Jesus Dias

Leia mais

APROVADOS PROCESSO SELETIVO FACULDADE ASA INICIO DAS AULAS EM FEVEREIRO 2015. ÓRDEM ALFABÉTICA.

APROVADOS PROCESSO SELETIVO FACULDADE ASA INICIO DAS AULAS EM FEVEREIRO 2015. ÓRDEM ALFABÉTICA. APROVADOS PROCESSO SELETIVO FACULDADE ASA INICIO DAS AULAS EM FEVEREIRO 2015. ÓRDEM ALFABÉTICA. Adamastor Jose Feliciano Neto Adriano Mendes dos Santos Alex Rodrigues Carneiro Aline Pereira Marciel Aline

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva S 171 2 André Eduardo Dias Santos S 173 3 Ângelo Rafael Costa e Silva S S 2007 4 Bruno da Silva Gonçalves S 20 5 Catarina Daniela

Leia mais

Processo Seletivo Público Apex-Brasil ASII-07. Comunicado 04 Resultado Final 1ª Etapa - Análise Curricular 15/05/2014

Processo Seletivo Público Apex-Brasil ASII-07. Comunicado 04 Resultado Final 1ª Etapa - Análise Curricular 15/05/2014 Processo Seletivo Público Apex-Brasil ASII-07 Comunicado 04 Resultado Final 1ª Etapa - Análise Curricular 15/05/2014 INFORMAÇÕES IMPORTANTES: 1ª ETAPA: de caráter eliminatório e classificatório A análise

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DOS RECURSOS DOS CANDIDATOS AO ESTÁGIO

Leia mais

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação Programação Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação 1ª PALESTRA DO DIA: 19h As perspectivas mercadológicas na era da Tecnologia da Informação para Utilização de Software nas Empresas

Leia mais

Direito Direito. Direito. Direito. Direito Direito Direito. Direito. Direito Direito. Direito Direito. Direito Direito Direito Direito

Direito Direito. Direito. Direito. Direito Direito Direito. Direito. Direito Direito. Direito Direito. Direito Direito Direito Direito Os diplomas abaixo descritos encontram-se devidamente registrados e arquivados no Setor de Registro de Diplomas da Faculdade Atenas, Bloco E, Sala 503 e poderão ser retirados pelo interessado munido de

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

APURAÇÃO DE RESULTADO ENTREVISTA. 15 - ÁREA: DIRETORIA DE EXTENSÃO Secretaria e Coordenação de Estágio. Nível Superior

APURAÇÃO DE RESULTADO ENTREVISTA. 15 - ÁREA: DIRETORIA DE EXTENSÃO Secretaria e Coordenação de Estágio. Nível Superior 15 - ÁREA: DIRETORIA DE EXTENSÃO Secretaria e Coordenação de Estágio. Nível Superior 46 Samuel Souza Evangelista 130 104 Jussara Cândida Soares Desclassificada 45 Bruno José Rupino 130 61 Fabiana Grigógio

Leia mais

BIBLIOTECONOMIA NOITE

BIBLIOTECONOMIA NOITE BIBLIOTECONOMIA NOITE 37 223901265 GREYCE OLIMPIA DA CUNHA 1 BIBLIOTECONOMIA/MANHÃ 47 217499516 MARINA LUCIA SANTOS DE MELLO 48 215063165 VICTOR AZEVEDO PAULINO 2 BIOMEDICINA 53 219621448 AMANDA RIBEIRO

Leia mais

Ana Carolina Pereira Pires

Ana Carolina Pereira Pires Aimê Pinheiro Pires universidades e centros de pesquisa na geração de novos negócios, Ana Carolina Pereira Pires Ana Cristina Angelo Rocha Ana Paula Andrade Galvão Andre Araujo André Lopes Andre Luiz Santos

Leia mais

CUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL.

CUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL. CRONOGRAMA COMPLEMENTAR DE DO CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SOLDADOS DO QUADRO DE PRAÇAS DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS, PARA O ANO DE 2016 (CFSd QPPM/2016) CUMPRIMENTO DE

Leia mais

INTERNATO EM CIRURGIA 630 FUNDAMENTOS DA CLINICA III 95 INTRODUCAO A CLINICA I 76 INTRODUCAO A CLINICA IV 82 PRATICA DE INTEGRACAO: ENSINO, SERVICO E

INTERNATO EM CIRURGIA 630 FUNDAMENTOS DA CLINICA III 95 INTRODUCAO A CLINICA I 76 INTRODUCAO A CLINICA IV 82 PRATICA DE INTEGRACAO: ENSINO, SERVICO E DOCENTE ANO SEMESTRE DISCIPLINA CH DA DISCIPLINA TITULAÇÃO TEMPO DE CASA DESDE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL: VER CURRÍCULO NA ABA "CORPO DOCENTE" AISHA AGUIAR MORAIS ESPECIALIZAÇÃO 24/01/14 ALEXANDRE ERNESTO

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado : A 137 1 Adriana Manuela Gomes Pinheiro 14 S S 20 2 Alexandra Pereira Ferreira 28 3 Ângelo Rafael Araújo Gomes S 28 4 Beatriz da Costa Oliveira S 2 5 Domingos Gonçalo Ferreira

Leia mais

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - VESTIBULAR 2014.2 LISTAGEM DE NOTAS APÓS REVISÃO

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - VESTIBULAR 2014.2 LISTAGEM DE NOTAS APÓS REVISÃO 14001001871-6 AFONSO RIBEIRO TRAVASSOS 14001002104-8 ALVARO HENRIQUE BARBOSA DE MIRANDA Biologia 17,50 17,50 14001000714-9 AMANDA MIRELLA KIYOMURA DE PAULA 14001001834-4 AMANDA VAZ LIMA 14001001717-8 ANA

Leia mais

Nome do candidato Curso - Campus Semestre Classificação

Nome do candidato Curso - Campus Semestre Classificação 589 ADILSON SANTOS DE JESUS 49 AMANDA LUISA FAGUNDES AMORIM 45477 ARLISON SANTOS SOUZA 7698 AUGUSTO MACHADO RAMOS 80880 BIANCA AMORIM SANTOS 00492 DANIEL SANTOS SILVA 44442 DANILO FLORES DE OLIVEIRA 6240

Leia mais

NOME CURSO ANA CLARA SOARES ÁVILA GESTÃO PÚBLICA UFMG BÁRBARA SAMYRA DE MELO SILVA PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUC

NOME CURSO ANA CLARA SOARES ÁVILA GESTÃO PÚBLICA UFMG BÁRBARA SAMYRA DE MELO SILVA PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUC NOME CURSO APROVAÇÃO- UNIVERSIDADE ANA CLARA SOARES ÁVILA GESTÃO PÚBLICA ANA LUISA ROMUALDO JANUÁRIO DUTRA 5º ANA LUISA VIDAL DE CARVALHO ANA LUIZA ANDRADE CAMARA 3º ANA LUIZA ARAÚJO ROCHA ANDRÉ FELIPE

Leia mais

I SELETIVA ANO - 2015 Local: SECRETARIA DE ESPORTES Data: 28/03/2015 à 29/03/2015 50 METROS COSTAS FEMININO MIRIM

I SELETIVA ANO - 2015 Local: SECRETARIA DE ESPORTES Data: 28/03/2015 à 29/03/2015 50 METROS COSTAS FEMININO MIRIM Prova N 1 Etapa: 1 (28/3/2016) 50 METROS COSTAS FEMININO MIRIM 4 MARIA PAULA GOMIDE MOREIRA 284220 2005 ASBAC/AQUANAII 00:54.48 5 FERNANDA RESENDE ROCHA 296569 2006 ASBAC/AQUANAII 99:99.99 26/03/2015 18:36:48

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR/2012 - FUNEDI/UEMG - 25/01/2012 LISTAGEM DE CANDIDATOS APROVADOS - ORDEM ALFABÉTICA

CONCURSO VESTIBULAR/2012 - FUNEDI/UEMG - 25/01/2012 LISTAGEM DE CANDIDATOS APROVADOS - ORDEM ALFABÉTICA CONCURSO VESTIBULAR/0 - FUNEDI/UEMG - /0/0 00 ALINE APARECIDA GONÇALVES MOREIRA ALINE FERNANDA RIBEIRO ANDRADE 0 ALINE INES DE OLIVEIRA CAMPOS ALLAN EDUARDO DE SOUZA ANDRÉ FÁVERO SILVA 0 ARNALDO MESQUITA

Leia mais

UESB - VESTIBULAR 2014.1 RELAÇÃO DE FISCAIS SUPLENTES COLÉGIO OFICINA

UESB - VESTIBULAR 2014.1 RELAÇÃO DE FISCAIS SUPLENTES COLÉGIO OFICINA COLÉGIO OFICINA 1. 12769 SHIRLEY DE QUEIROZ SANTOS FT 2. 10670 AMINNE ZAMILUTE PAIVA ALUNO 3. 12565 - ANDRÉIA PEREIRA GIOVANNI DA COSTA ALUNO 4. 7400 - KEILA SOARES SILVA ALUNO 5. 10782 CINTIA CRISTINA

Leia mais

Processo seletivo - Programa Aprendiz CSN - Maio 2015 Selecionados - curso Mecânica Próxima etapa: Dinâmica de Grupo e Entrevista

Processo seletivo - Programa Aprendiz CSN - Maio 2015 Selecionados - curso Mecânica Próxima etapa: Dinâmica de Grupo e Entrevista ABRAHAO JUNIOR DE SOUZA PEREIRA ALAN SILVA DE ASSIS ALEXANDRE DE SOUZA PEREIRA FILHO ALYSSON DA COSTA ESTEVES ANA CLARA SILVA CABRAL ANDRE DA SILVA VIEIRA JUNIOR ANDRE LUIZ DE OLIVEIRA DOMINGOS ARTHUR

Leia mais

VESTIBULAR 2016/01 ENEM CLASSIFICACAO DOS APROVADOS. Página: 1

VESTIBULAR 2016/01 ENEM CLASSIFICACAO DOS APROVADOS. Página: 1 VESTIBULAR 0/0 ENEM Emissão: //0 Página: ANA PAULA ASSIS MEIRELES MACHADO MURILO DOMINGOS CAMILO DA SILVA CAMILLA LAGE MARTINS RAFAEL MARTINS DA COSTA MORAIS MARX GONCALVES SOARES MARIA AMANDA DA SILVA

Leia mais

FORMANDOS 2014.1 CURSO MATRICULA NOME CIÊNCIAS CONTÁBEIS 30707811 ALESSANDRA AZEVEDO JORGE DIREITO 40821986 ALEXANDRE BRUNO GUEDES DE CARVALHO

FORMANDOS 2014.1 CURSO MATRICULA NOME CIÊNCIAS CONTÁBEIS 30707811 ALESSANDRA AZEVEDO JORGE DIREITO 40821986 ALEXANDRE BRUNO GUEDES DE CARVALHO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 30707811 ALESSANDRA AZEVEDO JORGE DIREITO 40821986 ALEXANDRE BRUNO GUEDES DE CARVALHO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 30903572 ALINE NEVES DO NASCIMENTO CIÊNCIAS CONTÁBEIS 41001664 AMANDA RODRIGUES

Leia mais

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 1º DANIELLE OLIVEIRA LELIS GONRING 74,00 25,90 62,00 18,60 100,00 15,00 89,00 17,80 77,30 2º MARA CORRÊA SENNA 96,00 33,60 41,00 12,30 94,00 14,10 83,00 16,60 76,60 3º CAROLINA

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Fundada em 21 de dezembro de 1964

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Fundada em 21 de dezembro de 1964 RELAÇÃO DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO 2016 PELO ENEM Curso de Engenharia Elétrica - Noturno Anderson Jose Jorge de Oliveira 581,24 Ariel de Souza Perrin 628,46 Eloa Luizi Duque Freire

Leia mais

CLASSIFICADOS. Grupo C 10 100721 MARIA EDUARDA ROCHA VALENTE DA SILVA QUÍMICA INFORMÁTICA

CLASSIFICADOS. Grupo C 10 100721 MARIA EDUARDA ROCHA VALENTE DA SILVA QUÍMICA INFORMÁTICA 1 101208 IAGO IGNACIO BOTELHO E SILVA INFORMÁTICA ELETRÔNICA 2 101041 THAYANA XAVIER LUCERO ELETRÔNICA QUÍMICA 3 100746 ARTHUR MOREIRA RAMOS 4 100083 LECTICIA VIANNA LEAL SOARES BESSA MECATRÔNICA MECÂNICA

Leia mais

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí DINÂMICA DE GRUPO DIA: 11/08/2008 CARGO: APRENDIZ I - Operação Portuária 1. Aline Aparecida Ramos Muniz 2. Carla Cristina Gonçalves Silva 3. Carolina de Sousa 4. Douglas Leite Cardoso 5. Erick Rodrigo

Leia mais

Alunos Aprovados nos Vestibulares

Alunos Aprovados nos Vestibulares ENSINO MÉDIO / 2014 Alunos Aprovados nos Vestibulares Nomes cursos 1. Ahysla Gonçalves Durães FUNORTE - Odontologia 2. Ana Izabel Lima de Oliveira FUNORTE - Psicologia 3. Anne Karoline Borges FUNORTE -

Leia mais

Alex Neves de Rezende

Alex Neves de Rezende Alex Neves de Rezende Ana Letícia Pena Pereira Timóteo André Lopes Gomes Angelo Tadeu Magno Leão Bruno Miranda de Paula Carolina Dias de Oliveira Clara Faria Nascimento Daniela Leite Lage Erica Raxanne

Leia mais

Obs.: poderá ocorrer mudanças na lista.

Obs.: poderá ocorrer mudanças na lista. ALUNOS APTOS PARA PARTICIPAREM DA COLAÇÃO DE GRAU 2015/2 Obs.: poderá ocorrer mudanças na lista. AGRIMENSURA Nº NOME PENDÊNCIAS 1 Ana Claudia Nardes Carvalho OK 2 Caio Cesar dos Anjos Carneiro OK 3 Carine

Leia mais

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 Professor Responsável: MARTA REGINA DE JESUS Dias / Hora / Local: 6a. Feira - 09/08 das 9:00 às 12:00h

Leia mais

Técnicos Especializados

Técnicos Especializados Nome da Escola : Data final da candidatura : Disciplina Projeto: Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, Porto Nº Escola : 153000 2015-09-03 Nº Horário : 75 Escola de Referência para a Educação Bilingue

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

CERTIFICADO. Ana Carolina Torres Cresto. Certi camos que

CERTIFICADO. Ana Carolina Torres Cresto. Certi camos que Ana Carolina Torres Cresto Participou da visita técnica ao Braile Biomédica, realizada no dia 27 de agosto de 2015, com duração de 12 hs. Ana Carolina Torres Cresto Participou da visita técnica ao Hospital

Leia mais

161342 - Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 340613 - Escola Básica nº 2 de Condeixa-a-Nova Relação de Alunos

161342 - Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 340613 - Escola Básica nº 2 de Condeixa-a-Nova Relação de Alunos : A 12 1 Adriana Beatriz Pinto Pereira Cortez S 13078 2 Ana Francisca Conceição Costa S 136 3 Ana Francisca Rodrigues Preces 1307 4 António José da Silva Loreto S 13084 Beatriz Moura Neves Beja Facas S

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA 2.º Ciclo - TABUADA 1.ºs 6.º Ac 7 Fernando Miguel L. Fontes 100,0 6.º Ac 8 Francisca Vicente Silva 100,0 6.º Bc 2 Daniel Henriques Lourenço 99,6 3.ºs 5.º Bc 16 Simão Pedro Tojal Almeida 99,6 5.º Ac 10

Leia mais

PROJETO IDIOMA NO CÂMPUS CURSO: INGLÊS I - Professora Maria Carolina

PROJETO IDIOMA NO CÂMPUS CURSO: INGLÊS I - Professora Maria Carolina CURSO: INGLÊS I - Professora Maria Carolina Situação 1 20131060110193 Lorrane Kethllen Mendanha Pereira 060.126.431-28 APROVADO/CLASSIFICADO 2 20141060110212 Rebeca Barbosa Moura 700.674.671-05 APROVADO/CLASSIFICADO

Leia mais

CAMP PINHEIROS - Centro Assistencial de Motivação Profissional Concurso CETESB Novembro 2015 Classificação

CAMP PINHEIROS - Centro Assistencial de Motivação Profissional Concurso CETESB Novembro 2015 Classificação PALOMA EMIDIO DE SOUZA 38213046-7 23/05/1996 18 25 43 1º MIRIÃ GALVÃO FERNANDES 52336128-2 22/04/1996 18 24 42 2º JOHANN DE OLIVEIRA 36446356-9 09/05/1996 17 25 42 3º FABIANA SOUZA RODRIGUES 54299710-1

Leia mais

1º Ciclo 1ª Categoria. 5.º Campeonato Regional de Jogos Matemáticos. Classificação Nome Escola 1º 9 Vasco Batista. 2º 2 Rodrigo de Carvalho F.

1º Ciclo 1ª Categoria. 5.º Campeonato Regional de Jogos Matemáticos. Classificação Nome Escola 1º 9 Vasco Batista. 2º 2 Rodrigo de Carvalho F. 1º 9 Vasco Batista Matriz 2º 2 Rodrigo de Carvalho F. Junior y 3º 7 Beatriz Cunha São Roque 4º 1 Isabel Maria C. R. da Ponte Medina y 5º 5 Maria João Cabral 6º 4 Ângela Oliveira 7º 6 Letícia Rego 8º 3

Leia mais

Resultados da Candidatura a Alojamento

Resultados da Candidatura a Alojamento Resultados da Candidatura a Alojamento Unidade Orgânica: Serviços de Acção Social RESIDÊNCIA: 02 - ESE ANO LECTIVO: 2015/2016 2ª Fase - Resultados Definitivos >>> EDUCAÇÃO BÁSICA 14711 Ana Catarina Mendes

Leia mais

REVISÃO P2 e P.S. 2013/2

REVISÃO P2 e P.S. 2013/2 REVISÃO P2 e P.S. 2013/2 GENTILEZA VERIFICAR A SALA NA TV NO DIA DA REVISÃO Professor Disciplina Turma SALA P2 13/12 (seta-feira) SALA P.S. 20/12 (seta-feira) ADRIANO GIANTURCO GULISIANO HISTÓRIA DO PENSAMENTO

Leia mais

Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Tarde

Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Tarde Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Colocação : 25 Aluno : Matheus Rodrigues Cavalcante Colocação : 26 Aluno : Ana Paula Santos Lira Colocação : 27 Aluno

Leia mais

Candidato Curso Turno Classificação Status Análise Data da Agenda Hora ANA CLAUDIA DE SOUSA. Em processo de análise diurno 1 INFORMAÇÃO

Candidato Curso Turno Classificação Status Análise Data da Agenda Hora ANA CLAUDIA DE SOUSA. Em processo de análise diurno 1 INFORMAÇÃO Candidato Curso Turno Classificação Status Análise Data da Agenda Hora ANA CLAUDIA DE SOUSA GABRIEL FERNANDES CYRINO GISNEI RIBEIRO CAMPOS GUILHERME MAGALHÃES SOMMERFELD JOÃO EDUARDO MACHADO JOYCE LORENA

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA DO CHS Vivian Heringer Pizzinga APROVADO 1 Luiza do Carmo Louzada APROVADO 2 Thais Klein de Angelis APROVADO 3 Alessandra Teixeira Marques Pinto APROVADO 4 Mercedes Duarte e Silva APROVADO 5 Carlos Emmanuel

Leia mais

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28 LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600 Horário 28 Graduação Profissional Nº Candidato Nome 24,508 4716699811 Vanda Isabel do Vale Silva Almeida 24,203 8219102942 Cristina Maria da

Leia mais

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ 12 DE AGOSTO DE 2010- QUINTA FEIRA 10h 12h - Mesa-Redonda: CICLO DE VIDA SAÚDE DO IDOSO

Leia mais

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Nº de Oferta Ordem Pontuação Nome do Docente 2216 1 100 Cidália Maria Faria Mendes de Sousa 2216 2 100 Mariana Borges Dias Moreira 2216 3 100 Marta Raquel Cardoso

Leia mais

TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ENFERMAGEM 1ª TURMA - 2005/2009 DIURNO

TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ENFERMAGEM 1ª TURMA - 2005/2009 DIURNO TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ENFERMAGEM 1ª TURMA - 2005/2009 DIURNO CASSIO CRISTIANNO PEREIRA LIMA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A PACIENTES IDOSOS COM ENFISEMA PULMONAR DEBORA GUIMARÃES SILVA O DESAFIO

Leia mais

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 1ª Etapa: Análise Curricular INSTRUÇÕES GERAIS PARA TODOS OS CANDIDATOS a) O candidato deverá chegar ao local com uma hora de antecedência do i nício

Leia mais

POSICAO NOME DO CURSO NOME DO TURNO TIPO DE BOLSA NOME CANDIDATO 1 Administração Noturno BOLSA PARCIAL 50% LAISA DA SILVA BISPO 2 Administração

POSICAO NOME DO CURSO NOME DO TURNO TIPO DE BOLSA NOME CANDIDATO 1 Administração Noturno BOLSA PARCIAL 50% LAISA DA SILVA BISPO 2 Administração POSICAO NOME DO CURSO NOME DO TURNO TIPO DE BOLSA 1 Administração Noturno BOLSA PARCIAL 50% LAISA DA SILVA BISPO 2 Administração Noturno BOLSA PARCIAL 50% ELAINE OLIVEIRA GOES 3 Administração Noturno BOLSA

Leia mais

Concurso Público para preenchimento de vagas no cargo de Defensor Público de 3ª Categoria do Estado de Goiás EDITAL Nº 001/2014

Concurso Público para preenchimento de vagas no cargo de Defensor Público de 3ª Categoria do Estado de Goiás EDITAL Nº 001/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO Concurso Público para preenchimento de vagas no cargo de Defensor Público de 3ª Categoria do Estado de Goiás EDITAL Nº 001/2014

Leia mais

I - CURSOS DO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CCT/UENF)

I - CURSOS DO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CCT/UENF) I - CURSOS DO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (CCT/UENF) 0730087434 JEAN TAVARES PINTO 0730117621 SÉRGIO HERMAN BASTOS LIMA 0730324673 LARISSA DILLEM VIEIRA 0730364301 LUIZA ARTILLES DE ABREU ÁVILA 0730064510

Leia mais

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos Cancerologia Cirúrgica - 3 anos IGOR FERREIRA PACHECO 801465 3º 60,079 SERGIO DA SILVA PEREIRA 803209 4º 58,241 UPE - UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO KERGINALDO JÁCOME DA COSTA FILHO 801616 5º 52,368 JERÔNIMO

Leia mais

PROCESSO DE INGRESSO - 2012 3 REMANEJAMENTO EXTRA. SSA 3ª Fase - 2012

PROCESSO DE INGRESSO - 2012 3 REMANEJAMENTO EXTRA. SSA 3ª Fase - 2012 330 - ENGENHARIA CIVIL - Bacharelado 1ª ENTRADA N - Noite 1005450100565149 GABRIELLA KATARINE SILVA NETO REMANEJADO 58,318 UNIVERSAL 4971019955975653 GUILHERME MARINHO DE ASSIS FERNANDES ANGE MATRICULADO

Leia mais

Relatório de Resultado por Curso 72,00 3,00 64,00 58,00 60,00 70,00 8,00 9,00 10,00 11,00 12,00 13,00

Relatório de Resultado por Curso 72,00 3,00 64,00 58,00 60,00 70,00 8,00 9,00 10,00 11,00 12,00 13,00 Av. Professor Mário Werneck, 25 Buritis 30 Belo Horizonte/MG 1º Vestibular e Exame de Seleção de 15 do IFMG Câmpus Avançado Piumhi Bacharelado em Engenharia Civil 2154 44 19995 4040 992 9 05 379 11513

Leia mais

Local de Prova LICEU FRANCO BRASILEIRO, RUA DAS LARANJEIRAS, 13/15,, LARANJEIRAS, RIO DE JANEIRO - RJ / SALA: 18, PRÉDIO: B - ANDAR: TER

Local de Prova LICEU FRANCO BRASILEIRO, RUA DAS LARANJEIRAS, 13/15,, LARANJEIRAS, RIO DE JANEIRO - RJ / SALA: 18, PRÉDIO: B - ANDAR: TER LOCAIS DE PROVA - ENADE 2011 ARQUITETURA E URBANISMO ALINE ROCHA GONCALVES ANA CARLA GONZALEZ DE ARAUJO ANA CAROLINA SOUZA RODRIGUES DA SILVA ANITA LUIZA DE SOUSA SOARES CARLA DA SILVA SOUZA CARLOS JOSE

Leia mais

PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA

PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA Sábado 07 de Dezembro de 2013 09:00 10:30 Sessão 4 Novas Estratégias Para Prevenção

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2012

Ministério da Educação e Ciência Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2012 14472273 ANA CARLA MELO VALADÃO Colocada em 0911 14595437 ANA ISABEL TERRA SILVA Colocada em 3101 9084 14541457 ANA MARIA DE SOUSA MARTINS Colocada em 7220 8149 14314779 ANDRÉ ALVES HOMEM Colocado em 0130

Leia mais

Desenvolvimento e Mudanças na Gestão Pública

Desenvolvimento e Mudanças na Gestão Pública UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CEAD / UNIRIO PROGRAMA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PNAP CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE ORGANIZAÇÃO

Leia mais

ADEMIR CATARINO DE SÁ ADRIANE GONÇALVES DE SOUZA ADRIELE SALES DA SILVA ALAN KARDEK SILVA BARROS

ADEMIR CATARINO DE SÁ ADRIANE GONÇALVES DE SOUZA ADRIELE SALES DA SILVA ALAN KARDEK SILVA BARROS NOME ADEMIR CATARINO DE SÁ ADRIANA DE JESUS DE BRITO ADRIANA OLIVEIRA SOUZA ADRIANE GONÇALVES DE SOUZA ADRIELE FATIMA ROCHA ADRIELE SALES DA SILVA ALAN KARDEK SILVA BARROS ALDAIR FEREIRA MELO ALINE FERREIRA

Leia mais

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A 1 LUCIO GONÇALVES BRASIL NETO 2 BRUNA RENATA ROCHA FERNANDES 3 BARBARA ALEXANDRA COSTA GOMES 4 DAVI GOMES DE ALBUQUERQUE 5 FERNANDA MOREIRA LIMA 6 FILIPE

Leia mais

Campeonato de Inverno de NS FIGURAS CATEGORIA INFANTIL Vila Franca de Xira, 10 de Abril de 2015

Campeonato de Inverno de NS FIGURAS CATEGORIA INFANTIL Vila Franca de Xira, 10 de Abril de 2015 FIGURAS CATEGORIA INFANTIL 1 131962 Maria Lazutina 2 126201 Beatriz Cerqueira Teixeira 3 125652 Maria Tribuzi Melo 4 126262 Mariana Goncalves Carvalho 5 128715 Rita Manuela Silva 6 125651 Mafalda Ventura

Leia mais

RELAÇÃO DAS SOLICITAÇÕES DEFERIDAS PARA INGRESSO COMO GRADUADO NO CURSO DE MEDICINA PERÍODO 2011.2

RELAÇÃO DAS SOLICITAÇÕES DEFERIDAS PARA INGRESSO COMO GRADUADO NO CURSO DE MEDICINA PERÍODO 2011.2 GRADUADO NO CURSO DE MEDICINA PERÍODO 2011.2 BRUNO BARBOSA DE MELO JOÃO MARCELO MEDEIROS FERNANDES MYLENA CAIAFFO COSTA VINICIUS FREITAS DE OLIVEIRA WALDILENE RODRIGUES FERREIRA MUDANÇA NO CURSO DE MEDICINA

Leia mais

Certificado. Prof. Thomas Buck Coordenador da Agência de Inovação. Prof. Marcelo Dultra Coordenador da Incubadora de Negócios

Certificado. Prof. Thomas Buck Coordenador da Agência de Inovação. Prof. Marcelo Dultra Coordenador da Incubadora de Negócios Certificamos que GLAUBER ARAUJO ALENCAR CARTAXO participou da PALESTRA INOVAÇÃO UNIFACS/ LANÇ. CONCURSO DE JOGOS (10h30min às 12h), na abertura da I Semana de Empreendedorismo e Inovação da UNIFACS, promovida

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA - COREME

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA - COREME PREZADOS CANDIDATOS INFORMES IMPORTANTES 1. Serão admitidos os candidatos classificados de acordo com o número de vagas oferecidas por PROGRAMA, os quais deverão ASSINAR o Contrato Padrão de Matrícula,

Leia mais