AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO. Crie a sua Energia!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO. Crie a sua Energia!"

Transcrição

1 AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO Crie a sua Energia! 2015

2 Energia para todas as necessidades! Habitação Piscina Jardim Produção Agrícola Campismo/Caravanismo Embarcações

3 INTRODUÇÃO Energia Solar é a designação dada à captação de energia proveniente do sol, e posterior transformação dessa energia em alguma forma utilizável pelo Homem, seja directamente para aquecimento de água ou ainda para produção de energia eléctrica. Com a crise do petróleo, chegou-se à conclusão que é necessário poupar energia, encontrando uma alternativa viável para a electricidade produzida a partir do carvão e de outros combustíveis fósseis. A energia solar é, de longe, a fonte alternativa de energia mais atraente para o futuro, pois, além das suas características não poluentes, a quantidade de energia disponível para conversão é equivalente a várias vezes o actual consumo energético mundial. Nos últimos anos a energia solar fotovoltaica tem fornecido energia eléctrica para várias aplicações, na Terra e no Espaço. De modo diferente dos sistemas solares para aquecimento de água, os sistemas fotovoltaicos não utilizam o calor para produzir electricidade, utilizam a luminosidade. Interpretando a palavra "Photovoltaico", o prefixo "photo" significa "produzido por luz", e o sufixo "voltaico" significa "electricidade produzida por uma reacção química".

4 AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO EM SUA CASA Produza Energia em sua casa. A solução ideal para reduzir os seus custos com a energia. SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE DOS SISTEMAS DE AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO ZANTIA A potência do sistema a instalar depende do tipo de consumo de cada habitação. A utilização de sistemas de Autoconsumo Zantia reduz de forma emidiata os custos mensais da sua factura de electricidade. No quadro abaixo apresentamos uma simulação de rentabiliadade dos sistemas de Autoconsumo Zantia. Os valores apresentados são valores médios, podendo variar dependendo da Zona do país em que habita. O QUE É O AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO? Compreende-se Autoconsumo Fotovoltaico a produção de energia eléctrica local, através de sistema de produção fotovoltaico, na instalação doméstica onde será consumida. A aplicação ideal dos sistemas de autoconsumo é para todas as habitações onde existam consumo de energia eléctrica durante todo o dia. No esquema seguinte mostramos um exemplo de consumo e produção de energia, que demonstra que um sistema de autoconsumo fotovoltaico é capaz de cobrir uma grande parte do consumo energético habitual, permitindo assim uma elevada poupança na sua factura energética. kw Hora do Dia Produção de Energia do Sistema Consumo de Energia da Instalação Nota: Gráfico meramente ilustrativo. Potência Instalada Simulação Produção Produção Média Anual (1) Poupança Média Anual (2) 261kWh kWh W 744kWh W 993kWh kWh kWh 611 (1) Nas simulações acima descritas, foi considerdo um azimute de 0º Sul, uma inclinação de 30º e uma radiação solar de 1000W/m 2, com temperatura ambiente a 25ºC. Os valores da energia na simulação pode ser diferente dependendo das condições climáticas. A Zantia não se responsabiliza pela observaçao de valores diferentes dos simulados. (2) O valor apresentado é relativo a 100% em autoconsumo. A poupança anual foi calculada para 15 anos com uma estimativa de subida do preço da energia de 5%/Ano. A Zantia não se responsabiliza pela observaçao de valores diferentes dos simulados.

5 FOTOVOLTAICO p MICRO- 250 MICRO- 500 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: > Vidro temperado com baixos níveis de ferro e alta transmissividade > Tolerância de 0~+3% > Conectores tipo MC4 > Diôdos bypass de protecção > Teste salino e amoníaco > Garantia de 12 anos > Potência Máxima: > Dimensões: 1637x992x40mm > Peso Líquido: 19,2kg VANTAGENS > Elevada recolha de energia > Segurança optimizada > Constante monitorização dos módulos > Produção de energia de alta qualidade > Elevada durabilidade > Fácil instalação CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: Potência saída: Potência de entrada: 180~280W Intervalo de voltagem: 24V~40V Voltagem AC: 235W Corrente máxima: 1.09A Voltagem AC (min/máx) 195V~253V VANTAGENS > Elevada recolha de energia > Segurança optimizada > Constante monitorização dos módulos > Produção de energia de alta qualidade > Elevada durabilidade > Fácil instalação CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: Potência saída: Potência de entrada: 200~300W x 2 Intervalo de voltagem: 18V~50V Voltagem AC: 235W Corrente máxima: 2.27A Voltagem AC (min/máx) 184V~275V

6 KIT AUTO-CONSUMO 250 COMPOSIÇÃO QUANTIDADES FOTOVOLTAICO P 1 ESTRUTURA EM ALUMÍNIO ANODIZADO 1 MICRO 1 END CAP (TAMPA AC) 1 CABO AC COM 1 CONECTOR F (5MTS) 1 ESQUEMA DE INSTALAÇÃO MODELO VERSÃO TELHADO REF VERSÃO TERRAÇO END CAP CABO AC INSTALAÇÃO AC Nota: Esquema meramente ilustrativo.

7 KIT AUTO-CONSUMO 500 COMPOSIÇÃO QUANTIDADES FOTOVOLTAICO P 2 ESTRUTURA EM ALUMÍNIO ANODIZADO 1 MICRO 1 END CAP (TAMPA AC) 1 CONECTOR FÊMEA 1 CONECTOR MACHO 1 CABO AC COM 1 CONECTOR F (5MTS) 1 ESQUEMA DE INSTALAÇÃO MODELO VERSÃO TELHADO REF VERSÃO TERRAÇO END CAP Nota: Esquema meramente ilustrativo. CONECTOR CABO AC INSTALAÇÃO AC

8 KIT AUTO-CONSUMO 750 COMPOSIÇÃO QUANTIDADES FOTOVOLTAICO P 3 ESTRUTURA EM ALUMÍNIO ANODIZADO 1 MICRO 3 END CAP (TAMPA AC) 1 CABO AC COM 1 CONECTOR F (5MTS) 1 ESQUEMA DE INSTALAÇÃO MODELO VERSÃO TELHADO REF VERSÃO TERRAÇO END CAP CABO AC INSTALAÇÃO AC Nota: Esquema meramente ilustrativo.

9 KIT AUTO-CONSUMO 1000 COMPOSIÇÃO QUANTIDADES FOTOVOLTAICO P 4 ESTRUTURA EM ALUMÍNIO ANODIZADO 1 MICRO 2 END CAP (TAMPA AC) 1 CONECTOR FÊMEA 1 CONECTOR MACHO 1 CABO AC COM 1 CONECTOR F (5MTS) 1 ESQUEMA DE INSTALAÇÃO MODELO REF. VERSÃO TELHADO VERSÃO TERRAÇO END CAP CABO AC CONECTOR CONECTOR INSTALAÇÃO AC Nota: Esquema meramente ilustrativo.

10 KIT AUTO-CONSUMO 1250 COMPOSIÇÃO QUANTIDADES FOTOVOLTAICO P 5 ESTRUTURA EM ALUMÍNIO ANODIZADO 1 MICRO 5 END CAP (TAMPA AC) 1 CABO AC COM 1 CONECTOR F (5MTS) 1 ESQUEMA DE INSTALAÇÃO MODELO REF. VERSÃO TELHADO VERSÃO TERRAÇO END CAP CABO AC Nota: Esquema meramente ilustrativo. INSTALAÇÃO AC

11 KIT AUTO-CONSUMO 1500 COMPOSIÇÃO QUANTIDADES FOTOVOLTAICO P 6 ESTRUTURA EM ALUMÍNIO ANODIZADO 1 MICRO 3 END CAP (TAMPA AC) 1 CONECTOR FÊMEA 1 CONECTOR MACHO 1 CABO AC COM 1 CONECTOR F (5MTS) 1 ESQUEMA DE INSTALAÇÃO MODELO VERSÃO TELHADO REF VERSÃO TERRAÇO END CAP CABO AC CONECTOR CONECTOR CONECTOR Nota: Esquema meramente ilustrativo. INSTALAÇÃO AC

12 Crie a sua Energia! A MARCA ZANTIA Zantia é uma empresa internacional, fundada em 1999, com soluções na área de Ar Condicionado, Aquecimento Central, Ventilação e Energias renováveis. A satisfação dos nossos parceiros é a nossa principal preocupação, assim focamo-nos no fabrico de equipamentos com alta qualidade a preços competitivos. Todos os nossos produtos utilizam tecnologia de ponta, com uma vertente ecológica sem dissociar o design moderno. A ZANTIA é composta por uma equipa jovem, dinâmica e qualificada, disposta a encontrar soluções à medida de todos os nossos parceiros. A nossa Missão Oferecer soluções ao mercado com integridade e credibilidade, de forma a maximizar a criação sustentável de valor, visando a satisfação das necessidades dos clientes, colaboradores e acionistas, através de uma relação de confiança e parceria, tendo como alicerce a responsabilidade e a excelência.

LED Cleanroom higiene e eficiência

LED Cleanroom higiene e eficiência Lighting LED Cleanroom higiene e eficiência As instalações com necessidades higiénicas elevadas necessitam de luminárias especiais com IP65, fáceis de limpar e isentas de pó, que cumpram todos os requisitos

Leia mais

FQA Química 1 - Reações químicas e estequiometria. Reagente

FQA Química 1 - Reações químicas e estequiometria. Reagente ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS FQA Química 1 - Reações químicas e estequiometria. Reagente limitante, em excesso, com impurezas. Rendimento de uma reação química. 11.º Ano Turma A e B 2016/01/26 NOME

Leia mais

Determinação dos calores específicos do cobre (Cu), chumbo (Pb) e vidro utilizando um calorímetro

Determinação dos calores específicos do cobre (Cu), chumbo (Pb) e vidro utilizando um calorímetro Determinação dos calores específicos do cobre (Cu), chumbo (Pb) e vidro utilizando um calorímetro TEORIA A quantidade de calor Q que é absorvida ou libertada, quando um corpo é aquecido ou arrefecido,

Leia mais

Grelhador/tostadeira de contacto canelado

Grelhador/tostadeira de contacto canelado GR 4.2 Ref. 2.0.066.0002 Grelhador/tostadeira de contacto canelado Compacto mas profissional. s em ferro fundido com revestimento alimentar. Estrutura e elementos de aquecimento em aço inox. Pés/pegas

Leia mais

!""""#$ %&!""""## ,* -+..///&)*+

!#$ %&!## ,* -+..///&)*+ !""""#$ %&!""""## '(&)*+,* -+..///&)*+ *'01 *23.24 *))456)78!98 8!982!8;!98 )< %*=+)45+) *+97'+))458>?< *)*@ *+.@A3)'B7= -)* )< *'-C' *''D8!>8$"+!" *+B67?;E F?2E F?%E >* >G )< *411 )*'++.'* *)))45E.2 +@CB7+%H

Leia mais

VIESMANN. VITOSOL 100-FM Coletores planos para aproveitamento da energia solar. Dados técnicos. VITOSOL 100-FM/-F Modelo SV1F/SH1F e SV1B/SH1B

VIESMANN. VITOSOL 100-FM Coletores planos para aproveitamento da energia solar. Dados técnicos. VITOSOL 100-FM/-F Modelo SV1F/SH1F e SV1B/SH1B VIESMANN VITOSOL 100-FM Coletores planos para aproveitamento da energia solar Dados técnicos N.º de referência e preços: ver lista de preços VITOSOL 100-FM/-F Modelo SV1F/SH1F e SV1B/SH1B Coletor plano

Leia mais

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO.

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. ILUMINAÇÃO 14 ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. LOJA ONLINE DISPONÍVEL NA PÁGINA WEB WWW.SINUTA4SUN.PT PRODUTOS CHAVE NA MÃO POSSIBILIDADE :VARIEDADE DE DE PRODUTOS: COMPRA COM UMA INSTALAÇÃO

Leia mais

Armário Outdoor com Free Cooling ou Ar Condicionado. Improving Cabling Solutions

Armário Outdoor com Free Cooling ou Ar Condicionado.  Improving Cabling Solutions Armário Outdoor com Free Cooling ou Ar Condicionado Os armários outdoor estão desenhados para instalação em ambientes de exterior sujeitos a condições de chuva, vento, calor ou radiação solar. O interior

Leia mais

ENERGIA RENOVÁVEIS ÍVISSON REIS

ENERGIA RENOVÁVEIS ÍVISSON REIS UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADES DE CIÊNCIAS EXATAS DERPATAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PET ENERGIA RENOVÁVEIS ÍVISSON REIS PRINCIPAIS FONTES DE ENERGIA

Leia mais

Mecanismos de transferência de calor. Anjo Albuquerque

Mecanismos de transferência de calor. Anjo Albuquerque Mecanismos de transferência de calor 1 Mecanismos de transferência de calor Quando aquecemos uma cafeteira de alumínio com água ao lume toda a cafeteira e toda a água ficam quentes passado algum tempo.

Leia mais

o sistema solar para todo o ano DEPÓSITO SOLAR DE CAPAS SEM PRESSÃO ANTI LIGIONELA DE ALTO RENDIMENTO

o sistema solar para todo o ano DEPÓSITO SOLAR DE CAPAS SEM PRESSÃO ANTI LIGIONELA DE ALTO RENDIMENTO o sistema solar para todo o ano DEPÓSITO SOLAR DE CAPAS SEM PRESSÃO ANTI LIGIONELA DE ALTO RENDIMENTO Todos os novos depósito têm: Isolamento de alta qualidade (PUR) para um melhor rendimento Recipiente

Leia mais

tabela comparativa módulos solares fotovoltaicos

tabela comparativa módulos solares fotovoltaicos tabela comparativa módulos solares fotovoltaicos A Tabela Comparativa é um documento de consulta fundamental para todos os técnicos e profissionais interessados no tema, apresentando os principais players

Leia mais

Weglobenergy. Sistemas Energéticos em Piscinas

Weglobenergy. Sistemas Energéticos em Piscinas Weglobenergy Sistemas Energéticos em Piscinas Weglobenergy Empresa de Engenharia Integradora de Serviços: Projectos Fiscalização Auditorias Certificações Energéticas e QAI Implementação de medidas de melhoria

Leia mais

NOVIDADE. Protector térmico de segurança. Intensidade absorvida

NOVIDADE. Protector térmico de segurança. Intensidade absorvida EMISSORES COM FLUÍDO Série EMIBLUE A Emissores murais com fluído de alta inércia térmica, analógicos. Estrutura de alumínio injectado. Termóstato de grande precisão e 3 modos de funcionamento: (3,5ºC menos

Leia mais

Índice. Energia Solar Energia Solar Fotovoltaica PV Microgeração PV Minigeração PV Auto Consumo Energia Solar Térmica Solar Térmico

Índice. Energia Solar Energia Solar Fotovoltaica PV Microgeração PV Minigeração PV Auto Consumo Energia Solar Térmica Solar Térmico Energia Solar Índice Energia Solar Energia Solar Fotovoltaica PV Microgeração PV Minigeração PV Auto Consumo Energia Solar Térmica Solar Térmico 1 2 3 4 5 6-8 www.blastingfm.com Energia Solar Fotovoltaica

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893)

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8893) Índice 1. Parâmetros... 3 2. Precauções... 4 3. Informação técnica... 5 3.1. Componentes... 5 3.2. Informação técnica... 5 4. Componentes e dimensões...

Leia mais

Produtos e soluções. Energias renováveis e eficiência energética. 3 principais vectores. Energia Solar Térmica. Energia Fotovoltaica

Produtos e soluções. Energias renováveis e eficiência energética. 3 principais vectores. Energia Solar Térmica. Energia Fotovoltaica 06/07/2012-3ª Convenção Daxis / Fagor Produtos e soluções António Ferreira Energias renováveis e eficiência energética. Instalações em Estarreja 3 principais vectores Energia Solar Térmica Energia Fotovoltaica

Leia mais

Determinação dos calores específicos do Cobre (Cu), Chumbo (Pb), e vidro utilizando um calorímetro

Determinação dos calores específicos do Cobre (Cu), Chumbo (Pb), e vidro utilizando um calorímetro Determinação dos calores específicos do Cobre (Cu), Chumbo (Pb), e vidro utilizando um calorímetro TEORIA A quantidade de calor Q que é absorvida ou libertada, quando um corpo é aquecido ou arrefecido,

Leia mais

Prova Escrita de Física e Química A

Prova Escrita de Física e Química A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Física e Química A 11.º/12.º anos de Escolaridade Prova 715/1.ª Fase 8 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

5,00 (Emb.) 5,60 (Sal.) 6,40 6,40 29,00 13,80 PREÇOS TABELA

5,00 (Emb.) 5,60 (Sal.) 6,40 6,40 29,00 13,80 PREÇOS TABELA 5,00 (Emb.) 5,60 (Sal.) 6,40 6,40 29,00 13,80 AS NOSSAS LAMPADAS SMD GU10 360lm 4,5W 24Led 7,60 5,20 GU10 200lm 2,5W 48Led MR16 300lm 3,5W 20Led PERCENTAGEM DE AVARIAS 0,03% 8,40 GU10 480lm 5,0W 28Led

Leia mais

EXERCÍCIOS FÍSICA 10. e problemas Exames Testes intermédios Professor Luís Gonçalves

EXERCÍCIOS FÍSICA 10. e problemas Exames Testes intermédios Professor Luís Gonçalves FÍSICA 10 EXERCÍCIOS e problemas Exames 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Testes intermédios 2008 2009 2010 2011 Escola Técnica Liceal Salesiana do Estoril Professor Luís Gonçalves 2 3 Unidade 1 Do Sol ao

Leia mais

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO.

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. ILUMINAÇÃO 14 ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. LOJA ONLINE DISPONÍVEL NA PÁGINA WEB WWW.SINUTA4SUN.PT PRODUTOS CHAVE NA MÃO POSSIBILIDADE :VARIEDADE DE DE PRODUTOS: COMPRA COM UMA INSTALAÇÃO

Leia mais

Iluminação Natural Solução Definitiva! ENERGIA SOLAR - Luminárias

Iluminação Natural Solução Definitiva! ENERGIA SOLAR - Luminárias Iluminação Natural Solução Definitiva! Imagens Ilustrativas ENERGIA SOLAR - Luminárias Somos especialistas na linha profissional de luminárias públicas auto alimentadas pela força solar. É o sistema de

Leia mais

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM K-FLEX SOLAR R Acoplamento rápido à compressão Sistema completo para instalações de painéis solares térmicos Fácil e rápido

Leia mais

JANEIRO 2015 PROCOBRE INSTITUTO BRASILEIRO DO COBRE. RELATÓRIO Utilização de Cobre em Instalação Fotovoltaica

JANEIRO 2015 PROCOBRE INSTITUTO BRASILEIRO DO COBRE. RELATÓRIO Utilização de Cobre em Instalação Fotovoltaica PROCOBRE INSTITUTO BRASILEIRO DO COBRE RELATÓRIO Utilização de Cobre em Instalação Fotovoltaica JANEIRO 2015 1 FEJ Engenharia Ltda. CNPJ 02280914/0001-89 fone 11 4534 4889 11 99958 9933 Sumário 1.Projeto...

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 10.º teste sumativo de FQA 9.maio.015 10.º Ano Turma A Professora: M.ª do Anjo Albuquerque Versão 1 Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 10 páginas

Leia mais

Etapa 1: Questões relativas aos resultados Lei de Ohm. 1.1 A partir dos dados tabelados, calcule o valor médio da resistência do resistor.

Etapa 1: Questões relativas aos resultados Lei de Ohm. 1.1 A partir dos dados tabelados, calcule o valor médio da resistência do resistor. Respostas Questões relativas ao resultado Etapa 1: Questões relativas aos resultados Lei de Ohm 1.1 A partir dos dados tabelados, calcule o valor médio da resistência do resistor. Resposta: O valor encontrado

Leia mais

COMO SE FAZEM RECIPIENTES PARA REFRIGERANTES?

COMO SE FAZEM RECIPIENTES PARA REFRIGERANTES? COMO SE FAZEM RECIPIENTES PARA REFRIGERANTES? Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica 2012/2013 Ana Rita Neto da Silva Cunha nº120504136 Bruno Filipe Bravo Teixeira de Araújo da Silva Nº 120504009 Eduardo

Leia mais

9ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno

9ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno 9ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA Física e Química A - 11ºAno Professora Paula Melo Silva Data: 27 de maio 2016 Ano Letivo: 2015/2016 135 + 15 min 1. O calcário é uma rocha usada na manufatura

Leia mais

Válvulas Solenóide - Série G50

Válvulas Solenóide - Série G50 Informações técnicas Série G50 Válvulas Solenóide - Série G50 Características técnicas Vias/posições 2/2 e 3/2 Conexão Tipo construtivo Vazão a 7 bar (l/min) Cv Faixa de temperatura Faixa de pressão Fluido

Leia mais

CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade

CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade Parte 1 - Conforto higrotérmico dirigido à concepção arquitetônica (continuação) Arq. Cláudia Barroso-Krause, D.Sc. DTC PROARQ FAU/UFRJ Roteiro O conforto,

Leia mais

VASOS DE EXPANSÃO E ACESSÓRIOS. Código * * Certificado CE. Código. Código /4 13,

VASOS DE EXPANSÃO E ACESSÓRIOS. Código * * Certificado CE. Código. Código /4 13, VASOS DE EXPANSÃO E ACESSÓRIOS 5557 cat. 0079 Vaso de expansão para instalações sanitárias. Certificado CE. Membrana atóxica em butilo. Pressão máx.: 0 bar. Temperatura máx.: 99 C. 5558 cat. 0079 Vaso

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO SPRAY TERMOPLÁSTICO

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO SPRAY TERMOPLÁSTICO FICHA TÉCNICA DE PRODUTO SPRAY TERMOPLÁSTICO (Elaborada de acordo com a norma NP-3284:1986) Designação Comercial Spray Termoplástico R4 Branco Identificação Técnica Spray Termoplástico de cor branco elaborado

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2A

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2A CADERNO DE EXERCÍCIOS 2A Ensino Médio Ciências da Natureza I Conteúdo Habilidade da Questão Matriz da EJA/FB 1 Equação do 2º grau H22 2 Gráficos H27 3 Gráficos H62 4 Progressão aritmética H20 5 Função

Leia mais

Substituição IP Vapor metálico SL-REF10 10W 900

Substituição IP Vapor metálico SL-REF10 10W 900 LUMINÁRIA P/ ÁREA GRANDE REFLETOR de LED Imagens ilustrativas Modelo Consumo Fluxo Voltagem Dimensão Substituição IP (W) Luminoso (LM) (VAC) Pode ter pequena diferença Vapor metálico SL-REF10 10W 900 115*85*90mm

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia. Transmissão de calor. 3º ano

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia. Transmissão de calor. 3º ano UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Engenharia Transmissão de calor 3º ano Aula 3 Equação diferencial de condução de calor Condições iniciais e condições de fronteira; Geração de Calor num Sólido;

Leia mais

GASOKOL Energia Solar

GASOKOL Energia Solar GASOKOL Energia Solar A GASOKOL é um prestigiado fabricante austríaco de sistemas de energia solar térmica que há mais de 20 anos fabrica e desenvolve estes sistemas, pelo que possui uma experiência e

Leia mais

Luz amiga do ambiente A ausência de metais pesados, chumbo e mercúrio tornam a tecnologia LED especialmente amiga do ambiente.

Luz amiga do ambiente A ausência de metais pesados, chumbo e mercúrio tornam a tecnologia LED especialmente amiga do ambiente. Tecnologia LED Valores da tecnologia LED Luz que não aquece, mas emociona. O LED é uma fonte de luz que não emite calor (não produz radiação infravermelha) e oferece a capacidade de personalizar o fluxo

Leia mais

AQUECIMENTO CAPÍTULO - 18

AQUECIMENTO CAPÍTULO - 18 CAPÍTULO - 18 IRRADIADORES. C111 - C222 Dimensões: 515x215x140mm 1 2 IRRADIADOR. K900 : 2x700W Dimensões: 520x265x180mm 0931410069 Ref. C111 C222 600W 2x600W 0931410068 0925010069 IRRADIADOR. K1000 :

Leia mais

Soluções OSRAM para Cozinha. Junho 2011

Soluções OSRAM para Cozinha. Junho 2011 Soluções OSRAM para Cozinha Junho 2011 Iluminação de Tecto Iluminação de tecto LEDVANCE DOWNLIGHT L Luminária LED para encastrar em tecto proporciona uma excelente iluminação uniforme e constitui uma alternativa

Leia mais

Acessórios de radiador

Acessórios de radiador Acessórios de radiador Um sistema de aquecimento central é uma das opções mais económicas e eficientes de aquecer uma habitação. Hoje, existe a possibilidade de controlar o funcionamento do sistema através

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 7º Teste de FQA 2.março. 2015 Versão 1 10º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 8 páginas e termina

Leia mais

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA >> SISTEMA HÍBRIDO CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO PROGRAMA SOLAR GOLD GUIA DE SELEÇÃO KITS SOLARES ZANTIA > PASSOS DA SELEÇÃO 1 PASS0

Leia mais

Serra ossos, fita 1550 mm - monofásica

Serra ossos, fita 1550 mm - monofásica SO 1550 CE Ref. 0630.11.010 Serra ossos, fita 1550 mm - monofásica Corpo da máquina em alumínio anodizado e mesa de trabalho em aço inoxidável. Motor selado com grau de proteção IP 65. Modelo adequado

Leia mais

Unifesp Física 3: prova específica 2002 a 2013 Resolução

Unifesp Física 3: prova específica 2002 a 2013 Resolução Unifesp Física 3: prova específica 2002 a 2013 Resolução 1. Estender as roupas no varal e puxar a água com rodo em um piso molhado têm como intuito aumentar a área da superfície do líquido, facilitando,

Leia mais

O Coração do colector de névoa / sistema recolha fumos

O Coração do colector de névoa / sistema recolha fumos Ventiladores de Alto Rendimento para Processos de Ventilação Inteligente O Coração do colector de névoa / sistema recolha fumos Diferentes tipos de ventiladores para usos diferentes. Ao desenhar e planear

Leia mais

Bateria de aquecimento eléctrica MBE (devem instalar-se na descarga do ventilador)

Bateria de aquecimento eléctrica MBE (devem instalar-se na descarga do ventilador) Conjunto de ventilador helicocentrifugo e bateria de calor Sistema CALOR Sistema utilizado quando existe a necessidade introduzir ar quente no local. É composto por, um ventilador da série (a partir do

Leia mais

A câmara hermética dos vidros duplos ISOLAR GLAS permitem alcançar um nível de isolamento consideravelmente maior que um simples vidro.

A câmara hermética dos vidros duplos ISOLAR GLAS permitem alcançar um nível de isolamento consideravelmente maior que um simples vidro. ISOLAR GLAS Torre Maia (Porto) ISOLAR GLAS é um envidraçado formado por dois ou mais vidros, separados entre si por um perfil de alumínio (intercalar perfil separador) recheio de um tamis molecular que

Leia mais

RACIONALIZAÇÃO DO USO DE ENERGIA ELÉTRICA COM AUMENTO DE PRODUTIVIDADE E USO DE MATÉRIAS PRIMAS ALTERNATIVAS EM FORNOS A ARCO E INDUÇÃO

RACIONALIZAÇÃO DO USO DE ENERGIA ELÉTRICA COM AUMENTO DE PRODUTIVIDADE E USO DE MATÉRIAS PRIMAS ALTERNATIVAS EM FORNOS A ARCO E INDUÇÃO RACIONALIZAÇÃO DO USO DE ENERGIA ELÉTRICA COM AUMENTO DE PRODUTIVIDADE E USO DE MATÉRIAS PRIMAS ALTERNATIVAS EM FORNOS A ARCO E INDUÇÃO ÃO1 José Moutinho Moreira da Silva2 OBSERVAÇÃO: TRABALHO DE ENERGIA

Leia mais

CÉLULAS GALVÂNICAS OU CÉLULAS ELECTROQUÍMICAS

CÉLULAS GALVÂNICAS OU CÉLULAS ELECTROQUÍMICAS CÉLULAS GALVÂNICAS OU CÉLULAS ELECTROQUÍMICAS Uma CÉLULA ELECTROQUÍMICA é um dispositivo que permite a conversão de energia química em energia eléctrica através de reacções de oxidação-redução que ocorrem

Leia mais

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia Solar Energia térmica A baixa temperatura (até 100 o C) A média temperatura (até 1000 o C) Aquecimento de ambientes aquecimento de água Condicionamento de ar refrigeração

Leia mais

Instruções de Utilização. Regulador de temperatura ambiente 24/5 (2) A~ com contacto inversor

Instruções de Utilização. Regulador de temperatura ambiente 24/5 (2) A~ com contacto inversor Instruções de Utilização Regulador de temperatura ambiente 24/5 (2) A~ com contacto inversor 0397.. Índice Instruções de Utilização Regulador de temperatura ambiente 24/5 (2) A~ com contacto inversor 2

Leia mais

Lavadoras de Alta Pressão Domésticas P 150.2

Lavadoras de Alta Pressão Domésticas P 150.2 A P 150.2 é uma incrível lavadora de alta pressão semi-profissional, perfeita para aqueles que querem o melhor e mais robusto equipamento. Esta lavadora ajuda-o a fazer frente a qualquer desafio de limpeza,

Leia mais

BAIXOS VALORES A INVESTIR EM PARCERIA LOCAL COM O FABRICANTE E SEM CUSTOS PARA AS PREFEITURAS

BAIXOS VALORES A INVESTIR EM PARCERIA LOCAL COM O FABRICANTE E SEM CUSTOS PARA AS PREFEITURAS PROJETO: LIXO = ENERGIA + BAIXOS VALORES A INVESTIR EM PARCERIA LOCAL COM O FABRICANTE E SEM CUSTOS PARA AS PREFEITURAS SOLUÇÃO 100% NACIONAL E ALTAMENTE RENTÁVEL PARA ATENDIMENTO A LEI 12.305/2010 (correta

Leia mais

Aquecimento de um sistema

Aquecimento de um sistema Aquecimento de um sistema Aquecimento de diferentes quantidades de água Quando se fornece, num dado intervalo de tempo, a mesma quantidade de energia a dois sistemas, A e B, que diferem apenas na sua massa.

Leia mais

Escola Secundária Alexandre Herculano 2009/2010

Escola Secundária Alexandre Herculano 2009/2010 Escola Secundária Alexandre Herculano 2009/2010 Curso Profissional de Programação e Gestão de Sistemas Informáticos Física e Química Teste de Avaliação - Módulo F3 11ºAno Turma M Número: Nome: Classificação:

Leia mais

SEQUÊNCIA DE LEITURAS DO MOSTRADOR ALFANUMÉRICO DO TIPO ZMDxxxCT

SEQUÊNCIA DE LEITURAS DO MOSTRADOR ALFANUMÉRICO DO TIPO ZMDxxxCT CONTADORES PARA CLIENTES COM P.T s PRIVADOS - Contagem no lado da B.T. - Contagem no lado da A.T. SEQUÊNCIA DE LEITURAS DO MOSTRADOR ALFANUMÉRICO DO TIPO ZMDxxxCT Ver.02 08/01/2009 CARACTERÍSTICAS DO CONTADOR

Leia mais

Fusíveis Cilíndricos - Italweber

Fusíveis Cilíndricos - Italweber Fusíveis Cilíndricos - Italweber CEI 32-1, CEI 32-4, IEC 60269-1, IEC 60269-2 Contactos banhados a prata Corrente nominal: de 0,5A a 32A Tensão nominal: 500V AC Capacidade de quebra: 120kA Fusível Cilíndrico

Leia mais

Painel Radiante HXB. Características técnicas:

Painel Radiante HXB. Características técnicas: Painel Radiante HXB Calor, Conforto Radiante Como o sol, os painéis radiantes emitem o calor por radiação, transmitindo-o directamente às pessoas, objectos e paredes da habitação, criando um ambiente de

Leia mais

ÍNDICE LINHA LED LUMINÁRIAS COB TECNOLOGIA E QUALIDADE LINHA LED SPOTS COB LINHA LED VERSÁTEIS LINHA LED SPOTS 30 31

ÍNDICE LINHA LED LUMINÁRIAS COB TECNOLOGIA E QUALIDADE LINHA LED SPOTS COB LINHA LED VERSÁTEIS LINHA LED SPOTS 30 31 CATÁLOGO LED ÍNDICE LINHA LED LUMINÁRIAS COB 22 25 TECNOLOGIA E QUALIDADE 04 05 LINHA LED SPOTS COB 26 29 LINHA LED VERSÁTEIS 06 09 LINHA LED SPOTS 30 31 LINHA LED GU10 10 11 LINHA LED RGB 32 33 LINHA

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO DUPLO VENEZIANAS LUXVENT SISTEMA DE VENTILAÇÃO NATURAL EXHAUST SISTEMA SKYLUX ESTRUTURADO SISTEMA INTRALUX A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE ENGENHARIA

Leia mais

TrueLine, suspenso Verdadeira linha de luz: elegante, energeticamente eficiente e conforme às normas de iluminação de escritórios

TrueLine, suspenso Verdadeira linha de luz: elegante, energeticamente eficiente e conforme às normas de iluminação de escritórios Lighting TrueLine, suspenso Verdadeira linha de luz: elegante, energeticamente eficiente e conforme às normas de iluminação de escritórios TrueLine, suspenso Os arquitetos precisam de uma solução de iluminação

Leia mais

CoreLine SlimDownlight - A opção de LED óbvia

CoreLine SlimDownlight - A opção de LED óbvia Lighting - A opção de LED óbvia A é uma gama de luminárias encastradas ultraestreitas concebidas para substituir os downlights com base na tecnologia de lâmpadas CFLni/CFL-I. Graças ao TCO atrativo do

Leia mais

Os produtos da LG Electronics têm liderado o mercado global de sistemas de ar condicionado através do desempenho excelente e do design inovador.

Os produtos da LG Electronics têm liderado o mercado global de sistemas de ar condicionado através do desempenho excelente e do design inovador. Os produtos da LG Electronics têm liderado o mercado global de sistemas de ar condicionado através do desempenho excelente e do design inovador. LG Ar Condicionado 11 GAMA DOMÉSTica Fluxo de Ar Potente

Leia mais

1ª Aula do cap. 19 Termologia

1ª Aula do cap. 19 Termologia 1ª Aula do cap. 19 Termologia T e m p e r a t u r a O valor da temperatura está associada ao nível de agitação das partículas de um corpo. A temperatura é uma medida da agitação térmica das partículas

Leia mais

Ficha Informativa n.º 5 Energia

Ficha Informativa n.º 5 Energia AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012 Ficha Informativa n.º 5 Energia Nome: Data: / /2012 INTRODUÇÃO TEÓRICA

Leia mais

Dado: c = 4 J/g C, para a água. a) Estime a massa M, em kg, da água colocada no recipiente.

Dado: c = 4 J/g C, para a água. a) Estime a massa M, em kg, da água colocada no recipiente. 1 1. (Fuvest 2000) Uma experiência é realizada para estimar o calor específico de um bloco de material desconhecido, de massa m½=5,4kg. Em recipiente de isopor, uma quantidade de água é aquecida por uma

Leia mais

1 / 10 Tel: +55 (19) LED Planet Importadora LED Tubes ou Tubular T8

1 / 10 Tel: +55 (19) LED Planet Importadora LED Tubes ou Tubular T8 http://www.ledplanet.com.br/ 1 / 10 LED Planet Importadora LED Tubes ou Tubular T8 Especificação LED Tube T8 600mm 10W - Mod. LP-T8010 Equivalente a fluorescente convencional 600mm 16W ou 20W Parâmetro

Leia mais

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO

KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO KITS SOLARES TÉRMICOS >> SISTEMA TERMOSSIFÃO >> SISTEMA CIRCULAÇÃO FORÇADA >> SISTEMA HÍBRIDO TERMOSSIFÃO CIRCULAÇÃO FORÇADA SISTEMA HÍBRIDO GUIA DE SELEÇÃO KITS SOLARES ZANTIA > PASSOS DA SELEÇÃO > OPÇÕES

Leia mais

BALCÕES E VITRINAS SNACK

BALCÕES E VITRINAS SNACK BALCÕES E VITRINAS SNACK Balcão Snack refrigerado, Dimensões: 1000 x 850 x 1150 Balcão Snack neutro, Dimensões: 1000 x 850 x 1150 Vitrina refrigerada, Dimensões: 1000 x 850 x 1150 Balcão Snack CANTO EXTERNO

Leia mais

POSTE Está construído em aço galvanizado, para evitar deterioração por agentes atmosféricos e calculado para suportar cargas de vento. Tem uma altura

POSTE Está construído em aço galvanizado, para evitar deterioração por agentes atmosféricos e calculado para suportar cargas de vento. Tem uma altura Iluminação 03 A iluminação pública através de lâmpadas solares, tornou-se como uma das grandes aplicações da energia fotovoltaica. A ViV Energia e Ambiente dispõe de equipamentos desenhados especificamente

Leia mais

fogo SOLUÇÕES INTEGRADAS

fogo SOLUÇÕES INTEGRADAS 5 6 fogo SOLUÇÕES INTEGRADAS índice HOME soluções integradas O poder de uma marca 0 0 Soluções Integradas 0 Ário 700 0 Dóris 700 06 Dóris 700 DUPLA FACE 08 eco uno 660 0 Ícaro AQ 700/900 Xanta 700 6 Trianta

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 4 - Mecânica e Termodinâmica da Energia. Sorocaba, Fevereiro de 2016

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 4 - Mecânica e Termodinâmica da Energia. Sorocaba, Fevereiro de 2016 Instituto de Ciência e Tecnologia de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 4 - Mecânica e Termodinâmica da Energia Sorocaba, Fevereiro de 016 Formas de Energia

Leia mais

Nome empresa: Criado por: Telefone:

Nome empresa: Criado por: Telefone: Posição Quantid. Descrição 1 SQF 2.5-2 Nota! Imagem do produto pode diferir do prod. real Código: 952733 A bomba SQF de 3", com rotor helicoidal, é adequada para alturas manométricas elevadas e caudais

Leia mais

Anexo D. Ficha Técnica Sika Icosit K 101 N.

Anexo D. Ficha Técnica Sika Icosit K 101 N. Anexo D Ficha Técnica Sika Icosit K 101 N. Ficha de Produto Edição de Abril de 2011 Nº de identificação: 04.104 Versão nº 1 Icosit K 101 N Ligante epoxi estrutural em dois componentes Descrição do produto

Leia mais

3 Tela Tripé Standard Manual Técnico Explodido

3 Tela Tripé Standard Manual Técnico Explodido 3 Tela Tripé Standard NOTA: Cód. Produto: TLTS1503M e TLTS1803M. 3Brasil Via Anhanguera, km 110 Sumaré - SP Manual Válido para a Derivação: Tecido Vinil Branco 1.0. - Itens Acoplados: -Kit Tela Tripé Standard

Leia mais

Família de produtos. Nutsteel. T= Tempo ou uso industrial E= Explosão N= Não acendível A= Segurança aumentada. Família de produtos.

Família de produtos. Nutsteel. T= Tempo ou uso industrial E= Explosão N= Não acendível A= Segurança aumentada. Família de produtos. ETEDEDO A CODIFICAÇÃO Tomada T TM A 2 10 A X 01 utsteel Família de produtos T= Tempo ou uso industrial E= Explosão = ão acendível A= Segurança aumentada º pólos 2 3 4 Modelo A = Cilíndrica baixa B = Cilíndrica

Leia mais

Decore com luz e cor. Affinium LED String Kit Philips, solução flexível para iluminação decorativa

Decore com luz e cor. Affinium LED String Kit Philips, solução flexível para iluminação decorativa Decore com luz e cor Affinium LED String Kit Philips, solução flexível para iluminação decorativa Crie com luz Quando você escolhe Philips Affinium LED String Kit como solução em iluminação você tem mais

Leia mais

Métodos de Transferência de Calor

Métodos de Transferência de Calor Sensores de Temperatura A medição de temperatura requer essencialmente a transferência de uma certa quantidade de energia térmica do objecto para o sensor, que este converte num sinal eléctrico cujas características

Leia mais

Colectores Solares Suportes

Colectores Solares Suportes Colectores Solares Suportes Energia Solar Colectores Solares KS T AC TLP AC TLP ACR TP Colector Solar KS 2100 T AC Painel absorvedor (Blue Tec eta Plus) de 0,4 mm de espessura tipo harpa (8 tubos de cobre

Leia mais

DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS

DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO DEMÉTRIO RIBEIRO DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS F Í S I C A 2 º A N O 2015 P R O F. T H A L E S F. M A C H A D O DILATAÇÃO TÉRMICA DOS SÓLIDOS Todos os corpos, quando aquecidos,

Leia mais

DESCONFORTO / STRESS TÉRMICO NO COMBATE A INCÊNDIO FLORESTAL

DESCONFORTO / STRESS TÉRMICO NO COMBATE A INCÊNDIO FLORESTAL DESCONFORTO / STRESS TÉRMICO NO COMBATE A INCÊNDIO FLORESTAL UMA AVALIAÇÃO NUM CASO DE ESTUDO Valente Ferreira 1 e Mário Talaia 1,2 Licenciatura em Segurança Comunitária 1 ISCIA Instituto Superior de Ciências

Leia mais

EB: QUÍMICA GERAL/ EQB: QUÍMICA GERAL I

EB: QUÍMICA GERAL/ EQB: QUÍMICA GERAL I EB: QUÍMICA GERAL/ EQB: QUÍMICA GERAL I Capítulo 6. Termoquímica Ficha de exercícios 1. Uma amostra de azoto gasoso expande-se do seu volume inicial de 1.6 L para 5.4 L, a temperatura constante. Calcule

Leia mais

Componente de Química

Componente de Química Componente de Química 1.5 Controlo da produção industrial Alteração do estado de equilíbrio de um sistema O carácter dinâmico do equilíbrio (num sistema em equilíbrio, a uma dada temperatura, as velocidades

Leia mais

Transmissão de calor

Transmissão de calor UNIVESIDADE EDUADO MONDLANE Faculdade de Engenharia Transmissão de calor 3º Ano 1 Aula 6 Aula Prática- Condução em regime permanente Problema -6.1 (I) Uma janela tem dois vidros de 5 mm de espessura e

Leia mais

Equipa da Escola EB2,3 A Ribeirinha de Vila do Conde, concorrente ao Concurso Padre Himalaya de 2004

Equipa da Escola EB2,3 A Ribeirinha de Vila do Conde, concorrente ao Concurso Padre Himalaya de 2004 Equipa da Escola EB2,3 A Ribeirinha de Vila do Conde, concorrente ao Concurso Padre Himalaya de 2004 Portugal 1/23 > "" é um forno solar do tipo 'painel', de desenho original. > O nome deriva do facto

Leia mais

Coleção da Iluminação de LED

Coleção da Iluminação de LED Coleção da Iluminação de LED 2015 primeiro semestre Acionamento Direto em CA para Lâmpadas de LED Pronto para uma luz criativa? A KS ECO ENERGIA LED tem criado as novas lâmpadas para todos do mundo 11/2007

Leia mais

Moradia T4 com 4 Anexos, Piscina e Vista para o Campo, Paderne VILLA EM PADERNE

Moradia T4 com 4 Anexos, Piscina e Vista para o Campo, Paderne VILLA EM PADERNE Moradia T4 com 4 Anexos, Piscina e Vista para o Campo, Paderne VILLA EM PADERNE ref. VM835 450.000 4 4 700 m2 1.338 m2 Localização + Cidade Freguesia Concelho Região Detalhes + Paderne Paderne Albufeira,

Leia mais

Capacidade: 1,7L. Max. Cod Potência: 750W. Cod Potência: 2000W. Embalagem: 4 un. Cod

Capacidade: 1,7L. Max. Cod Potência: 750W. Cod Potência: 2000W. Embalagem: 4 un. Cod JARRO ELÉCTRICO. 1000W. DB-363 Protecção contra sobreaquecimento. Potência: 1000W Capacidade: 1L. Max. Embalagem: 8 un. 1065210363 1 2 JARRO ELÉCTRICO. 2000W. DB-364 Placa de aquecimento em aço inox. Protecção

Leia mais

Escola de Verão em Física 2006/2007

Escola de Verão em Física 2006/2007 Escola de Verão em Física 2006/2007 Qual o melhor isolador térmico para uma casa? eira d a M Fe Vidro Vidro duplo rro Esferovite Actualmente há uma maior necessidade em descobrir novos métodos para reduzir

Leia mais

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO.

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. FOTOVOLTAICO 5 ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. LOJA ONLINE DISPONÍVEL NA PÁGINA WEB WWW.SINUTA4SUN.PT PRODUTOS CHAVE NA MÃO POSSIBILIDADE :VARIEDADE DE DE PRODUTOS: COMPRA COM UMA

Leia mais

CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL EXERCÍCIOS EM SALA

CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL EXERCÍCIOS EM SALA CONDUÇÃO DE CALOR UNIDIMENSIONAL EXERCÍCIOS EM SALA 1) Uma casa possui uma parede composta com camadas de madeira, isolamento à base de fibra de vidro e gesso, conforme indicado na figura. Em um dia frio

Leia mais

Permutadores de Calor para Piscinas

Permutadores de Calor para Piscinas Permutadores de Calor para s TECNOLOGIA BOWMAN Líder Mundial em Tecnologia Permutadores Calor Permutadores de calor s Para Caldeiras, Painéis Solares e Bombas de calor PERFORMANCE NA TRANSFERÊNCIA DE CALOR

Leia mais

Página 1. Esta tabela poderá ser alterada sem aviso prévio Preços sujeitos a IVA

Página 1. Esta tabela poderá ser alterada sem aviso prévio Preços sujeitos a IVA Página 1 103001 KIT SOLAR NATURAL 150LTS 1.108,00 103048 KIT SOLAR NATURAL 200LTS 1.315,00 103002 KIT SOLAR NATURAL 280LTS 1.720,00 103003 KIT SOLAR CIRC.FORÇADA 200LTS 2.106,00 103015 KIT SOLAR CIRC.FORÇADA

Leia mais

Obtenção de matéria pelos seres autotróficos

Obtenção de matéria pelos seres autotróficos Obtenção de matéria pelos seres autotróficos A aquisição de matéria e energia pelos sistemas vivos é feita de formas muito variadas. Ao nível da autotrofia, a fotossíntese é o principal processo, estando

Leia mais

Fogão Multifuncional a Gás

Fogão Multifuncional a Gás A gama 700XP é composta por mais de 100 modelos concebidos para garantir um nível de desempenho elevado, fiabilidade, poupança de energia, funcionamento de acordo com os padrões de segurança e ergonomia.

Leia mais

Aquecimento de espelho por infravermelhos

Aquecimento de espelho por infravermelhos 30 Os aquecedores de espelhos por infravermelhos são de construção em grande parte idêntica à dos aquecimentos de vidros e quadros. No entanto, para a superfície é usado um vidro de espelho especial resistente

Leia mais

Geominho Perfurações Geológicas do Minho, Lda.

Geominho Perfurações Geológicas do Minho, Lda. Geominho 2009 1 Geominho Perfurações Geológicas do Minho, Lda. Seminário em Energia Geotérmica Aplicada na Indústria Tipos de Captação Geotérmica Geominho 2009 2 Índice Apresentação da empresa Modelos

Leia mais

CHAPA A GÁS GAS FRY TOP

CHAPA A GÁS GAS FRY TOP PT Equipamento realizado em aço inox AISI 304 com acabamento satinado. A chapa de cocção é realizada em liga ferrítica especial de grossa espessura e alta condutividade térmica. Disponível na versão cromada,

Leia mais

UTAS MB UV PA PAX. criamos conforto

UTAS MB UV PA PAX. criamos conforto UTAS MB UV PA PAX criamos conforto Unidades de Tratamento de Ar A Relopa dispõe e está especializada no fabrico de unidades de tratamento de ar de pequeno e grande débito. As Séries UV/MB/PA foram especialmente

Leia mais