Os direitos da criança - No contexto internacional. Director do ILPI Njal Hostmaelingen MJDH, workshop interno, Luanda, 27 de Junho 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os direitos da criança - No contexto internacional. Director do ILPI Njal Hostmaelingen MJDH, workshop interno, Luanda, 27 de Junho 2016"

Transcrição

1 Os direitos da criança - No contexto internacional Director do ILPI Njal Hostmaelingen MJDH, workshop interno, Luanda, 27 de Junho 2016

2 Programa História e enquadramento legal Desenvolvimentos internacionais Definição de criança Natureza progressiva dos direitos das crianças Sujeitos na Convenção dos Direitos da Criança (CDC) Monitorizacão e relatórios Implementação nacional

3 História e enquadramento legal 1919: Criação da Save the Children por Eglantyne Jebb 1924: Declaração de Genebra sobre os Direitos da Criança (Liga das Nações) Primeiro tratado internacional sobre os direitos da criança 1947: Após a II GM é criado o Fundo de Urgência para as Crianças, que se tornou na UNICEF em 1953 com o estatuto de organização internacional permanente 1959: A Assembleia Geral da ONU adopta a Declaração dos Direitos da Criança Descreve os 10 princípios sobre os direitos das crianças Estes princípios são um valor indicativo, que podem e devem ser desenvolvidos

4 ONU Primeiras provisões vinculativas 1966: o PIDCP (Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos) e o PIDESC (Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais) apresentaram as primeiras provisões vinculativas sobre as crianças: Artigo 24º(1) PIDCP Qualquer criança, sem nenhuma discriminação de raça, cor, sexo, língua, religião, origem nacional ou social, propriedade ou nascimento, tem direito, da parte da sua família, da sociedade e do Estado, às medidas de protecção que exija a sua condição de menor. Artigo 10º(3) PIDESC Medidas especiais de protecção e de assistência devem ser tomadas em benefício de todas as crianças e adolescentes, sem discriminação alguma derivada de razões de paternidade ou outras.

5 Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC) 1989: A Assembleia Geral da ONU adopta a Convenção sobre os Direitos da Criança Aborda direitos específicos das crianças 195 Estados Partes Dois Protocolos Adicionais em Conflito Armado - Venda de crianças, prostituição e pornografia infantil Terceiro protocolo adicional em Comunicações (entrou em vigor em Abril de 2014) - Mecanismos de queixa For Every Child UNICEF 2010

6 Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC) Quatro princípios norteadores: Proibição da discriminação (Art. 2) O superior interesse da criança (Art. 3) O direito à vida e ao desenvolvimento (Art. 6) O direito de ser ouvido (Art. 12) O mais abrangente instrumento internacional de direitos humanos até à data: Inclui direitos civis, políticos, económicos, sociais e culturais Reafirmação da compreensão da indivisibilidade desses conjuntos de direitos

7 As Crianças também estão protegidas por outros instrumentos (gerais) de Direitos Humanos PIDCP, PIDESC, CCT, CETFDR;; etc.

8 Definição de criança Artigo 1º do CDC: Nos termos da presente Convenção, criança é todo o ser humano menor de 18 anos, salvo se, nos termos da lei que lhe for aplicável, atingir a maioridade mais cedo. à Deixa o ponto de partida da infância em aberto à Conflito com a legislação doméstica? As idades de protecção são muito baixas?

9 Natureza progressiva dos direitos das crianças A função dos pais e dos representantes legais Alguns direitos revertem automaticamente para a criança, MAS: claro reconhecimento do papel crescente da criança na decisão que afecte a si mesma À medida que a criança amadurece, espera-se que ela participe no processo de tomada de decisões Assim, a capacidade crescente da criança e dos jovens Com a idade, diferentes direitos tornam-se mais relevantes para a criança: ex. o direito de ser ouvida A CDC foi elaborada para preparar as crianças para a vida adulta

10 Sujeitos na CDC Indivíduos: direitos e liberdades Estados Partes: todas as obrigações Respeito, protecção e cumprimento Positiva: exige acção do Estado a assegurar Frequentemente, mas nem sempre, direitos económicos, sociais e culturais, ex. alimentação, habitação, cuidados de saúde, etc. Negativa: obriga o Estado a não agir ou interferir Frequentemente, mas nem sempre, direitos civis e políticos, ex. liberdade de expressão, liberdade de pensamento, etc.

11 Monitorização De acordo com a Convenção sobre os Direitos da Criança cabe ao Comité dos Direitos da Criança a função de monitorização da CDC e protocolos O Comité dos Direitos da Criança - É o órgão de 18 peritos independentes que monitorizam a implementação da CDC e os protocolos opcionais pelos seus Estados Partes - Relatórios estatais regulares obrigatórios - Observações finais pelo Comité

12 Relatórios Ao abrigo das convenções (baseados em tratados) Ao abrigo do sistema baseado na Carta da ONU Revisão Periódica Universal Cooperação entre: Estado Sociedade civil Internacionalmente

13 Implementação nacional (I) Nível nacional vs. nível internacional Obrigações em resultado - Artigo 2º CDC: 1. Os Estados Partes respeitarão os direitos enunciados na presente Convenção e assegurarão a sua aplicação a cada criança sujeita à sua jurisdição, sem distinção alguma, independentemente de sexo, idioma, crença, opinião política ou de outra natureza, origem nacional, étnica ou social, posição econômica, deficiências físicas, nascimento ou qualquer outra condição da criança, de seus pais ou de seus representantes legais. 2. Os Estados Partes tomarão todas as medidas apropriadas para assegurar a protecção da criança contra toda a forma de discriminação ou castigo por causa da condição, das actividades, das opiniões manifestadas ou das crenças de seus pais, representantes legais ou familiares.

14 Implementação nacional (II) à Todas as crianças vão à escola? à Todas as crianças estão registadas? à As crianças estão presas? Artigo 4º CDC: Os Estados Partes comprometem-se a tomar todas as medidas legislativas, administrativas e outras necessárias à realização dos direitos reconhecidos pela presente Convenção. No caso de direitos económicos, sociais e culturais, tomam essas medidas no limite máximo dos seus recursos disponíveis e, se necessário, no quadro da cooperação internacional.

15 Muito obrigado! Contacto do ILPI no projecto em Angola: Tel: Website: ilpi.org

DIREITOS DA CRIANÇA EM ANGOLA E NA NORUEGA: UMA PERSPECTIVA COMPARATIVA

DIREITOS DA CRIANÇA EM ANGOLA E NA NORUEGA: UMA PERSPECTIVA COMPARATIVA DIREITOS DA CRIANÇA EM ANGOLA E NA NORUEGA: UMA PERSPECTIVA COMPARATIVA Objectivo do Artigo Ø O presente artigo tem como objectivo abordar, num primeiro plano, os direitos da criança e a responsabilidade

Leia mais

Monitorização e relatórios da ONU e Anuário da Instituição Nacional Norueguesa de Direitos Humanos

Monitorização e relatórios da ONU e Anuário da Instituição Nacional Norueguesa de Direitos Humanos Monitorização e relatórios da ONU e Anuário da Instituição Nacional Norueguesa de Direitos Humanos ILPI Director Njal Hostmaelingen Mosaiko, Luanda, 24 Junho de 2016 Visão geral A importância da monitorização

Leia mais

A UNICEF e a Convenção sobre os Direitos da Criança

A UNICEF e a Convenção sobre os Direitos da Criança A UNICEF e a Convenção sobre os Direitos da Criança UNICEF áreas de intervenção prioritária Sobrevivência desde o nascimento Até ao pleno desenvolvimento 1 Saúde 2 HIV/SIDA 3 Água e saneamento 4 Nutrição

Leia mais

SUPPORTED BY THE RIGHTS, EQUALITY AND CITIZENSHIP (REC) PROGRAMME OF THE EUROPEAN UNION

SUPPORTED BY THE RIGHTS, EQUALITY AND CITIZENSHIP (REC) PROGRAMME OF THE EUROPEAN UNION SUPPORTED BY THE RIGHTS, EQUALITY AND CITIZENSHIP (REC) PROGRAMME OF THE EUROPEAN UNION SIGNIFICADO DE CRIANÇA? Criança é todo o ser humano menor de 18 anos (salvo se, nos termos da lei que lhe for aplicável,

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos. Convenção sobre os Direitos da Criança

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos. Convenção sobre os Direitos da Criança DIREITOS HUMANOS Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos Convenção sobre os Direitos da Criança Profª. Liz Rodrigues - Aberta às ratificações em 1989 e ratificada pelo

Leia mais

O que são Direitos Humanos? DIREITOS HUMANOS Profa. Rosana Carneiro Tavares. Principal instrumento legal

O que são Direitos Humanos? DIREITOS HUMANOS Profa. Rosana Carneiro Tavares. Principal instrumento legal O que são Direitos Humanos? Direitos essenciais a todos os seres humanos, sem discriminação por raça, cor, gênero, idioma, nacionalidade, religião e opinião política. DIREITOS HUMANOS Profa. Rosana Carneiro

Leia mais

DECLARAÇÃO SOBRE O DIREITO AO DESENVOLVIMENTO

DECLARAÇÃO SOBRE O DIREITO AO DESENVOLVIMENTO DECLARAÇÃO SOBRE O DIREITO AO DESENVOLVIMENTO Adotada pela resolução 41/128 da Assembleia Geral das Nações Unidas, de 4 de dezembro de 1986. DECLARAÇÃO SOBRE O DIREITO AO DESENVOLVIMENTO A Assembleia Geral,

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Proibição da Tortura. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Proibição da Tortura. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes. Artigo 5º, Declaração Universal dos Direitos Humanos, 1948.

Leia mais

Convenção n.º 111 da OIT, sobre a Discriminação em matéria de Emprego e Profissão

Convenção n.º 111 da OIT, sobre a Discriminação em matéria de Emprego e Profissão Prevenção da Discriminação Convenção n.º 111 da OIT, sobre a Discriminação em matéria de Emprego e Profissão Adoptada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho na sua 42.ª sessão,

Leia mais

O TRABALHO INFANTIL ARMINDA MATEUS CACULO

O TRABALHO INFANTIL ARMINDA MATEUS CACULO O TRABALHO INFANTIL ARMINDA MATEUS CACULO SUMÁRIO PERSPECTIVA HISTÓRICA DO TRABALHO INFANTIL INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INSTRUMENTOS REGIONAIS INSTRUMENTOS NACIONAIS O TRABALHO INFANTIL EM ANGOLA CAUSAS

Leia mais

Antirracismo e Não Discriminação

Antirracismo e Não Discriminação Antirracismo e Não Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Todos os seres humanos podem invocar os direitos e as liberdades proclamados na presente Declaração, sem distinção alguma, nomeadamente

Leia mais

DECLARAÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS PERTENCENTES A MINORIAS NACIONAIS OU ÉTNICAS, RELIGIOSAS E LINGUÍSTICAS

DECLARAÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS PERTENCENTES A MINORIAS NACIONAIS OU ÉTNICAS, RELIGIOSAS E LINGUÍSTICAS DECLARAÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS PERTENCENTES A MINORIAS NACIONAIS OU ÉTNICAS, RELIGIOSAS E LINGUÍSTICAS Adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas na sua resolução 47/135, de 18 de dezembro

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria (...) só se pode fundar uma paz universal e duradoura com base na justiça social (...) Constituição da Organização Internacional do Trabalho, 1919. História

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direito ao Trabalho Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direito ao Trabalho (...) só se pode fundar uma paz universal e duradoura com base na justiça social (...) Constituição da Organização

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito à Educação. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito à Educação. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria 2013 Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria 2013 A educação deve visar à plena expansão da personalidade humana e ao reforço dos direitos humanos e das liberdades fundamentais [...] Artigo 26º,

Leia mais

Direitos das Minorias

Direitos das Minorias Direitos das Minorias Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos das Minorias Nos Estados em que existam minorias étnicas, religiosas ou linguísticas, as pessoas pertencentes a essas minorias

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Asilo. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Asilo. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria 2013 Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria 2013 Toda a pessoa sujeita a perseguição tem o direito de procurar e de beneficiar de asilo em outros países Artigo 14º, nº 1, Declaração Universal

Leia mais

Prof. Renan Flumian DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção Geral II e Sistema Global de Proteção Específica I

Prof. Renan Flumian DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção Geral II e Sistema Global de Proteção Específica I Prof. Renan Flumian DIREITOS HUMANOS Sistema Global de Proteção Geral II e Sistema Global de Proteção Específica I 1. Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais 1.1. Existência: entrou

Leia mais

Artigo XVII 1. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros. 2.Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade.

Artigo XVII 1. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros. 2.Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade. Artigo XVII 1. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros. 2.Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade. Artigo XVIII Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento,

Leia mais

O Processo de Concessão de Direito de Asilo:

O Processo de Concessão de Direito de Asilo: Assistente estagiário da FDUAN, pesquisador convidado no ILPI. O Processo de Concessão de Direito de Asilo: Uma Perspectiva Comparativa entre Angola e Noruega Riveraldo Adolfo SUMÁRIO i. Parte introdutória

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos DIREITOS HUMANOS Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos Pacto Intern. sobre Direitos Econ., Sociais e Culturais Parte 2 Profª. Liz Rodrigues - Toda pessoa tem direito

Leia mais

Anexo V - Glossário Acomodação razoável Advocacy Assembleia Geral Comité sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências Convenção das Nações Unidas

Anexo V - Glossário Acomodação razoável Advocacy Assembleia Geral Comité sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências Convenção das Nações Unidas Anexo V - Glossário Acomodação razoável Indica as alterações e adaptações necessárias e apropriadas que não obriguem a um ónus desproporcional ou excessivo, quando necessário em casos especiais, para garantir

Leia mais

Convocada para Genebra pelo Conselho de Administração da Repartição Internacional do Trabalho e aí reunida a 7 de Junho de 1994, na sua 81.

Convocada para Genebra pelo Conselho de Administração da Repartição Internacional do Trabalho e aí reunida a 7 de Junho de 1994, na sua 81. Resolução da Assembleia da República n.º 37/2006 Convenção n.º 175, sobre trabalho a tempo parcial, da Organização Internacional do Trabalho, adoptada em Genebra em 24 de Junho de 1994. A Assembleia da

Leia mais

1.1.1 A história dos direitos humanos e da Declaração Universal dos Direitos do Homem

1.1.1 A história dos direitos humanos e da Declaração Universal dos Direitos do Homem 1. Conceitos chave da formação Objectivos de aprendizagem Os participantes adquirirão um conhecimento de base sobre: - a ONU e suas instituições internacionais competentes em matéria de deficiências e

Leia mais

A SITUAÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA EM ANGOLA: COMPROMISSOS E DESAFIOS. Joana Manico

A SITUAÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA EM ANGOLA: COMPROMISSOS E DESAFIOS. Joana Manico A SITUAÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA EM ANGOLA: COMPROMISSOS E DESAFIOS Joana Manico SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE DIREITOS HUMANOS DEFINIÇÃO DE CRIANÇA DIREITO DA CRIANÇA NO PLANO INTERNACIONAL POLÍTICA DE PROTECÇÃO

Leia mais

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015 O REGIME DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS NO ÂMBITO DA CONVENÇÃO E DA RECOMENDAÇÃO SOBRE O TRABALHO DECENTE PARA OS TRBALHADORAS E OS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO

Leia mais

portal: Página 1 / 9

portal:  Página 1 / 9 Memorando de entendimento entre o Governo da República de Angola e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados para o repatriamento voluntário e reintegração de Refugiados Angolanos e-mail:

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE UM REGIME PARA O FUNDO NACIONAL DE SOLIDARIEDADE E ASSISTÊNCIA NO ACTUAL CONTEXTO

REFLEXÕES SOBRE UM REGIME PARA O FUNDO NACIONAL DE SOLIDARIEDADE E ASSISTÊNCIA NO ACTUAL CONTEXTO REFLEXÕES SOBRE UM REGIME PARA O FUNDO NACIONAL DE SOLIDARIEDADE E ASSISTÊNCIA NO ACTUAL CONTEXTO DR. JOSÉ CHIVALA Director Geral Adjunto do INSS ENAD. 16 DE NOVEMBRO DE 2015 AS FUNÇÕES DO ESTADO E A PROTECÇÃO

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos DIREITOS HUMANOS Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos Convenção Internac. Sobre a Prot. Dos Direitos de Todos os Trabalhadores Profª. Liz Rodrigues - Criada em 2003,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES E SUBCONTRATADOS

CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES E SUBCONTRATADOS CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES E SUBCONTRATADOS LIPOR Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto A. Enquadramento O Código de Conduta para Fornecedores e Subcontratados da LIPOR

Leia mais

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS Aula 02 REALMENTE VALE TUDO EM NOME DO PODER? 1 CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES A construção dos direitos humanos está associada em sua origem ao reconhecimento da

Leia mais

REVISÃO:1 DESIGNAÇÃO COMERCIAL DO FORNECEDOR: 1 de 5

REVISÃO:1 DESIGNAÇÃO COMERCIAL DO FORNECEDOR: 1 de 5 REVISÃO:1 2005 1 DESIGNAÇÃO COMERCIAL DO FORNECEDOR: 1 de 5 CÓDIGO DE ÉTICA COMERCIAL AUCHAN A INTRODUÇÃO O Grupo AUCHAN propõe-se através do presente Código de Ética estabelecer um compromisso com os

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul CONVENÇÃO DO CONSELHO DA EUROPA PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Convenção de Istambul LIVRE DO MEDO LIVRE DA VIOLÊNCIA QUAL É O OBJETIVO DA CONVENÇÃO?

Leia mais

Adoptada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho na sua 67.ª sessão, em Genebra, a 23 de Junho de 1981.

Adoptada pela Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho na sua 67.ª sessão, em Genebra, a 23 de Junho de 1981. Convenção n.º 156 da OIT Relativa à Igualdade de Oportunidades e de Tratamento para os Trabalhadores dos dois Sexos: Trabalhadores com Responsabilidades Familiares Adoptada pela Conferência Geral da Organização

Leia mais

7775/17 jp/fc 1 DGC 2B

7775/17 jp/fc 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Luxemburgo, 3 de abril de 2017 (OR. en) 7775/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado-Geral do Conselho data: 3 de abril de 2017 para: Delegações COHOM 44 CFSP/PESC 300 DEVGEN

Leia mais

22 de Fevereiro de Formação a Técnicos Autárquicos

22 de Fevereiro de Formação a Técnicos Autárquicos 22 de Fevereiro de 2013 Formação a Técnicos Autárquicos Contratação Pública Socialmente Responsável O que é? (...é sobre a definição de um modelo e influenciar o mercado local. Ao promover SRPP, as autoridades

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(97)36 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 2 DA ECRI: OS ÓRGÃOS ESPECIALIZADOS NA LUTA CONTRA O RACISMO, A XENOFOBIA,

Leia mais

Convenção No. 182 VERSÃO LIVRE EM PORTUGUÊS VERSÃO OFICIAL EM INGLÊS VER:

Convenção No. 182 VERSÃO LIVRE EM PORTUGUÊS VERSÃO OFICIAL EM INGLÊS VER: Convenção No. 182 VERSÃO LIVRE EM PORTUGUÊS VERSÃO OFICIAL EM INGLÊS VER: http://ilolex.ilo.ch:1567/public/english/docs/convdisp.htm CONVENÇÃO 182, DE 1999, SOBRE AS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL

Leia mais

PROTOCOLO FACULTATIVO À CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA RELATIVO À PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS EM CONFLITOS ARMADOS

PROTOCOLO FACULTATIVO À CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA RELATIVO À PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS EM CONFLITOS ARMADOS PROTOCOLO FACULTATIVO À CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA RELATIVO À PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS EM CONFLITOS ARMADOS Adoptado e aberto à assinatura, ratificação e adesão pela resolução A/RES/54/263

Leia mais

A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho,

A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, CONVENÇÃO Nª 182 CONVENÇÃO SOBRE PROIBIÇÃO DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL E AÇÃO IMEDIATA PARA SUA ELIMINAÇÃO * A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convocada em Genebra

Leia mais

O dia a dia em notícia / Entre perguntas e respostas

O dia a dia em notícia / Entre perguntas e respostas Leia esta reportagem. Lady Campos Repórter As crianças e seus direitos A Declaração dos Direitos da Criança completa 46 anos em 20 de novembro. A criação deste documento é muito importante porque estabelece

Leia mais

Liberdade de expressão e liberdade dos meios de informação

Liberdade de expressão e liberdade dos meios de informação Liberdade de expressão e liberdade dos meios de informação Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria 1 Definição Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica

Leia mais

Dias de Discussão Geral

Dias de Discussão Geral Dias de Discussão Geral pelo Comité dos Direitos da Criança da ONU Informação para Crianças Defensoras de Direitos Humanos O QUE SÃO OS DIAS DE DISCUSSÃO GERAL? Embora não seja mencionada na Convenção

Leia mais

A proteção internacional dos Direitos Humanos

A proteção internacional dos Direitos Humanos A proteção internacional dos Direitos Humanos Direitos humanos O Direito Internacional assume postura de disciplina da relação entre os Estados Sistema de proteção de proteção internacional de Direitos

Leia mais

Artigo XXV 1. Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação,

Artigo XXV 1. Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, Artigo XXV 1. Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais

Leia mais

» Cacildo Baptista Palhares Júnior Advogado em Araçatuba (SP) Questões comentadas de Direitos Humanos da prova objetiva do concurso de 2009 para Defensor do Pará 81. A Declaração Universal de Direitos

Leia mais

Convenção sobre a Proibição das Piores Formas de Trabalho Infantil e a Ação Imediata para a sua Eliminação

Convenção sobre a Proibição das Piores Formas de Trabalho Infantil e a Ação Imediata para a sua Eliminação CONVENÇÃO 182 Convenção sobre a Proibição das Piores Formas de Trabalho Infantil e a Ação Imediata para a sua Eliminação A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho: Convocada em Genebra

Leia mais

Direitos das Crianças

Direitos das Crianças Direitos das Crianças Art.º 1º (a criança) Criança é todo o ser humano com menos de 18 anos de idade salvo quando, nos casos previstos na lei, atinja a maioridade mais cedo. Art.º 2º (não discriminação)

Leia mais

MATERIAL DE APOIO - MONITORIA

MATERIAL DE APOIO - MONITORIA RETA FINAL OAB SEMANAL Disciplina: Direitos Humanos Prof.: Fabiano Melo Aula: 01 Monitor: Fábio MATERIAL DE APOIO - MONITORIA Índice I. Anotações da aula / Material do Professor II. Simulados I. ANOTAÇÕES

Leia mais

Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas

Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas TEMAS ATUAIS DE DIREITOS HUMANOS E FORMAÇÃO PARA A CIDADANIA PROF. HELENA DE SOUZA ROCHA Igualdade e Não discriminação Igualdade = conceito antigo, que pode

Leia mais

Resolução 113/09 de 17 de Dezembro de 2009, indica o Ministério do Ambiente como Autoridade Nacional Designa

Resolução 113/09 de 17 de Dezembro de 2009, indica o Ministério do Ambiente como Autoridade Nacional Designa O Que e a AND? É um imperativo normativo de cada parte signatária da Convenção, para exercer localmente as funções, atestando que a participação do país é voluntária e que as actividades contribuem para

Leia mais

O DIREITO À EDUCAÇÃO DAS CRIANÇAS: A QUESTÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ANGOLA. Autor -Bruno Júlio Kambundo

O DIREITO À EDUCAÇÃO DAS CRIANÇAS: A QUESTÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ANGOLA. Autor -Bruno Júlio Kambundo O DIREITO À EDUCAÇÃO DAS CRIANÇAS: A QUESTÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ANGOLA Autor -Bruno Júlio Kambundo Sumário ESTRUTURA DO TRABALHO: O Direito à Educação e Meio Ambiente à luz da Declaração Universal

Leia mais

natureza jurídica da DUDH:

natureza jurídica da DUDH: Natureza jurídica da DUDH Há uma divergência doutrinária sobre a natureza jurídica da DUDH: 1) Parte da doutrina entende que por não ser tratado/convenção/acordo/pacto ela não gera obrigação. Isso significa

Leia mais

Direitos Humanos. num Relance. Joaquim Salvador. Ana Luiza A. e Silva. Anja S. Ostgard. Aquinaldo Mandlate. Carlos Teixeira EDIÇÕES SÍLABO

Direitos Humanos. num Relance. Joaquim Salvador. Ana Luiza A. e Silva. Anja S. Ostgard. Aquinaldo Mandlate. Carlos Teixeira EDIÇÕES SÍLABO NJAL HOSTMAELINGEN Direitos Humanos num Relance Conselho Editorial Carlos Teixeira Aquinaldo Mandlate Anja S. Ostgard Ana Luiza A. e Silva Tradução Joaquim Salvador CEDANT ARMA TOGAE EDIÇÕES SÍLABO Direitos

Leia mais

Panorama legal e sistêmico dos cuidados alternativos para crianças afastadas das famílias de origem

Panorama legal e sistêmico dos cuidados alternativos para crianças afastadas das famílias de origem Cuidados Alternativos para Crianças: Práticas para além do Acolhimento. Como Garantir a Convivência Familiar e Comunitária? Panorama legal e sistêmico dos cuidados alternativos para crianças afastadas

Leia mais

Artigo XI 1. Toda pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo

Artigo XI 1. Toda pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo Artigo XI 1. Toda pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham

Leia mais

Ministério da Integração Nacional

Ministério da Integração Nacional Protocolo Conjunto para Proteção Integral a Crianças e Adolescentes, Pessoas Idosas e Pessoas com Deficiência em Situação de Riscos e Desastres Portaria Interministerial Nº 02 de 06 de Dezembro de 2012

Leia mais

Direitos Humanos. Declaração Universal de Professor Mateus Silveira.

Direitos Humanos. Declaração Universal de Professor Mateus Silveira. Direitos Humanos Declaração Universal de 1948 Professor Mateus Silveira www.acasadoconcurseiro.com.br Direitos Humanos DECLARAÇÃO UNIVERSAL DE 1948 Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia

Leia mais

Responsabilidade Social da Sonangol e Petrobras no Cumprimento dos Princípios Reitores sobre Empresas e Direitos Humanos

Responsabilidade Social da Sonangol e Petrobras no Cumprimento dos Princípios Reitores sobre Empresas e Direitos Humanos Responsabilidade Social da Sonangol e Petrobras no Cumprimento dos Princípios Reitores sobre Empresas e Direitos Humanos Objectivo Analisar o grau de cumprimento dos princípios reitores 11 e 16 das Nações

Leia mais

TRABALHO INFANTIL E TRABALHO DO MENOR

TRABALHO INFANTIL E TRABALHO DO MENOR TRABALHO INFANTIL E TRABALHO DO MENOR www.trilhante.com.br ÍNDICE 1. PRINCÍPIO DA PROTEÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.4 Criança, Adolescente e Menor...4 Vulnerabilidade... 5 2. TRABALHO DO MENOR

Leia mais

Adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas na sua resolução 41/85, de 3 de dezembro de 1986

Adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas na sua resolução 41/85, de 3 de dezembro de 1986 DECLARAÇÃO DOS PRINCÍPIOS SOCIAIS E JURÍDICOS RELATIVOS À PROTEÇÃO E AO BEM-ESTAR DAS CRIANÇAS, COM ESPECIAL REFERÊNCIA À ADOÇÃO E COLOCAÇÃO FAMILIAR, A NÍVEL NACIONAL E INTERNACIONAL Adotada pela Assembleia

Leia mais

AMNISTIA INTERNACIONAL

AMNISTIA INTERNACIONAL AMNISTIA INTERNACIONAL Índice AI: 40/17/00 Tribunal Penal Internacional Ficha de Dados 8 Garantia de justiça às crianças " A UNICEF insiste na necessidade de combater as atrocidades contra as crianças,

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO. DIREITOS HUMANOS Parte 3 Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (arts. 1º ao 15). RESUMO DA AULA 20/11/2012

1 - INTRODUÇÃO. DIREITOS HUMANOS Parte 3 Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (arts. 1º ao 15). RESUMO DA AULA 20/11/2012 DIREITOS HUMANOS Parte 3 Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (arts. 1º ao 15). RESUMO DA AULA 1 INTRODUÇÃO; 2 PACTO INTERNACIONAL DOS DIREITOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E CULTURAIS

Leia mais

Self-media, influência oculta e desafios aos direitos humanos

Self-media, influência oculta e desafios aos direitos humanos Self-media, influência oculta e desafios aos direitos humanos Seminário em Direitos Humanos, Cefojor, Luanda Njal Hostmaelingen e Anja S. Ostgard Visão geral Definições e clarificações Regulações de direitos

Leia mais

Dimensão Política e Jurídica

Dimensão Política e Jurídica Dimensão Política e Jurídica B1 B2 B3 B4 Organização do Estado Democrático: A Nossa Democracia Participação na Democracia I: Para que servem os Partidos Participação na Democracia II: Todos somos Fregueses

Leia mais

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Há uma divergência doutrinária sobre a natureza jurídica da DUDH: 1) Parte da doutrina entende que, por não ser tratado/convenção/acordo/ pacto, ela não gera obrigação.

Leia mais

Conferência Internacional do Trabalho

Conferência Internacional do Trabalho Conferência Internacional do Trabalho PROTOCOLO À CONVENÇÃO 29 PROTOCOLO À CONVENÇÃO SOBRE TRABALHO FORÇADO, 1930, ADOTADA PELA CONFERÊNCIA EM SUA CENTÉSIMA TERCEIRA SESSÃO, GENEBRA, 11 DE JUNHO DE 2014

Leia mais

Direitos Humanos em Conflito Armado

Direitos Humanos em Conflito Armado Direitos Humanos em Conflito Armado Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria (...) são e manter-se-ão proibidas, em qualquer ocasião e lugar (...) As ofensas contra a vida e integridade física,

Leia mais

DIREITOS HUMANOS Professor Luis Alberto

DIREITOS HUMANOS Professor Luis Alberto DIREITOS HUMANOS Professor Luis Alberto Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos 1966 1976 1992 Criado em 16/12/1966 Entrou em vigor em 26/03/1976, após obter 35 ratificações. Ratificado pelo

Leia mais

ARTIGO I. Disposições gerais

ARTIGO I. Disposições gerais PROTOCOLO DE NOVA IORQUE, DE 31 DE JANEIRO DE 1967, ADICIONAL À CONVENÇÃO RELATIVA AO ESTATUTO DOS REFUGIADOS, CONCLUÍDA EM GENEBRA EM 28 DE JULHO DE 1951. Os Estados Partes no presente Protocolo, Considerando

Leia mais

CONVENÇÃO 183 CONVENÇÃO RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTECÇÃO DA MATERNIDADE, 1952

CONVENÇÃO 183 CONVENÇÃO RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTECÇÃO DA MATERNIDADE, 1952 CONVENÇÃO 183 CONVENÇÃO RELATIVA À REVISÃO DA CONVENÇÃO (REVISTA) SOBRE A PROTECÇÃO DA MATERNIDADE, 1952 A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convocada para Genebra pelo Conselho

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Adotada e proclamada pela Resolução nº 217 A (III) da Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948. Assinada pelo Brasil na mesma data. Considerando

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Declaração Universal dos Direitos do Homem Declaração Universal dos Direitos do Homem Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da familia humana e seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da

Leia mais

Ordem de Serviço Nº 14/2012

Ordem de Serviço Nº 14/2012 Assunto: Política de Direitos Humanos dos Colaboradores SCC Para: Divulgação Geral Data : 11.06.2012 Introdução Num mundo em globalização, o papel na sociedade dos grandes Grupos internacionais como a

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS RELATIVOS À FUNÇÃO DOS ADVOGADOS

PRINCÍPIOS BÁSICOS RELATIVOS À FUNÇÃO DOS ADVOGADOS PRINCÍPIOS BÁSICOS RELATIVOS À FUNÇÃO DOS ADVOGADOS Adotados pelo Oitavo Congresso das Nações Unidas para a Prevenção do Crime e o Tratamento dos Delinquentes, realizado em Havana, Cuba, de 27 de agosto

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos

DIREITOS HUMANOS. Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos DIREITOS HUMANOS Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos: Instrumentos Normativos Parte 3 Profª. Liz Rodrigues - Liberdade de crença e culto: a pessoa é livre para ter ou adotar uma religião, professá-la

Leia mais

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS Aula 02 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais Geração x Dimensões Documentos Históricos MAGNA

Leia mais

DECLARAÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE INTOLERÂNCIA E DISCRIMINAÇÃO BASEADAS NA RELIGIÃO OU CONVICÇÃO

DECLARAÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE INTOLERÂNCIA E DISCRIMINAÇÃO BASEADAS NA RELIGIÃO OU CONVICÇÃO DECLARAÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE INTOLERÂNCIA E DISCRIMINAÇÃO BASEADAS NA RELIGIÃO OU CONVICÇÃO Proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas na sua resolução 36/55, de 25 de novembro

Leia mais

A nacionalidade pode ser adquirida de dois modos: Originária e Derivada.

A nacionalidade pode ser adquirida de dois modos: Originária e Derivada. NACIONALIDADE A nacionalidade pode ser adquirida de dois modos: Originária e Derivada. Originária: Adquirida com o nascimento Derivada ou Secundária: Adquirida por vontade posterior Nacionalidade originária

Leia mais

TEMA: SISTEMA PENITENCIÁRIO ANGOLANO. Luanda, Fevereiro de 2016

TEMA: SISTEMA PENITENCIÁRIO ANGOLANO. Luanda, Fevereiro de 2016 1 TEMA: SISTEMA PENITENCIÁRIO ANGOLANO Luanda, Fevereiro de 2016 2 OBJECTIVO Prestar informação sobre a situação do Sistema Penitenciário Angolano. 3 SISTEMA PRISIONAL ANGOLANO O Sistema Penitenciário

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos: significado jurídico e importância. Profª Me. Érica Rios

Declaração Universal dos Direitos Humanos: significado jurídico e importância. Profª Me. Érica Rios Declaração Universal dos Direitos Humanos: significado jurídico e importância Profª Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br Adotada pela ONU em 10/12/1948 Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da

Leia mais

Projecto de Lei n.º 1064/XIII/4.ª

Projecto de Lei n.º 1064/XIII/4.ª Projecto de Lei n.º 1064/XIII/4.ª Cria um Observatório na Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens para monitorização do cumprimento das obrigações impostas pela Convenção

Leia mais

Direito à Privacidade

Direito à Privacidade Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Ninguém sofrerá intromissões arbitrárias na sua vida privada, na sua família, no seu domicílio ou na sua correspondência, nem ataques à sua honra e reputação.

Leia mais

Política de Conflitos de Interesses do Grupo

Política de Conflitos de Interesses do Grupo Política de Conflitos de Interesses do Grupo Versão N.º Versão 5 Referência N.º Área de Controlo de Risco Âmbito Empresarial Função/Cargo Âmbito Geográfico Estado Data de Entrada em Vigor PLCMGP005 Operacional

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Documento de sessão 24.9.2009 B7-0000/2009 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO apresentada na sequência das perguntas com pedido de resposta oral B7-0000/2009 e B7-0000/2009 nos termos do

Leia mais

Direitos Humanos das Mulheres

Direitos Humanos das Mulheres Direitos Humanos das Mulheres Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos Humanos O avanço das mulheres e a conquista da igualdade entre mulheres e homens são uma questão de direitos humanos

Leia mais

POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS

POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir uns para com os outros com espírito de fraternidade.

Leia mais

Direitos da Criança em Angola e na Noruega: Uma Perspectiva Comparativa

Direitos da Criança em Angola e na Noruega: Uma Perspectiva Comparativa Direitos da Criança em Angola e na Noruega: Uma Perspectiva Comparativa Maria Pululu João 1 SUMÁRIO: Introdução 1. História e enquadramento legal 2. Definição de criança 3. Legislações que versam sobre

Leia mais

The rights of the child Os direitos da criança. Njål Høstmælingen Oslo, 08 September 2015

The rights of the child Os direitos da criança. Njål Høstmælingen Oslo, 08 September 2015 The rights of the child Os direitos da criança Njål Høstmælingen Oslo, 08 September 2015 Programme History and legal framework - História e enquadramento legal Regional developments Desenvolvimento regional

Leia mais

Governação Baseada em Direitos da Criança. tornando os direitos da criança numa realidade para as crianças. Glædelig Tillykke Jul

Governação Baseada em Direitos da Criança. tornando os direitos da criança numa realidade para as crianças. Glædelig Tillykke Jul Governação Baseada em Direitos da Criança tornando os direitos da criança numa realidade para as crianças Glædelig Tillykke Jul Os direitos da criança são o ADN do nosso trabalho Uma visão comum para as

Leia mais

Resolução 53/144 da Assembleia Geral das Nações Unidas, de 9 de dezembro de 1998.

Resolução 53/144 da Assembleia Geral das Nações Unidas, de 9 de dezembro de 1998. DECLARAÇÃO SOBRE O DIREITO E A RESPONSABILIDADE DOS INDIVÍDUOS, GRUPOS OU ÓRGÃOS DA SOCIEDADE DE PROMOVER E PROTEGER OS DIREITOS HUMANOS E LIBERDADES FUNDAMENTAIS UNIVERSALMENTE RECONHECIDOS (DEFENSORES

Leia mais

CONVENÇÃO RELATIVA À LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO NO CAMPO DO ENSINO CONVENÇÃO RELATIVA À LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO NO CAMPO DO ENSINO

CONVENÇÃO RELATIVA À LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO NO CAMPO DO ENSINO CONVENÇÃO RELATIVA À LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO NO CAMPO DO ENSINO CONVENÇÃO RELATIVA À LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO NO CAMPO DO ENSINO Adotada pela Conferência Geral na sua 11.ª sessão, Paris, 14 de dezembro de 1960. CONVENÇÃO RELATIVA À LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO NO

Leia mais

O envelhecimento ativo e as Pessoas com Deficiência

O envelhecimento ativo e as Pessoas com Deficiência O envelhecimento ativo e as Pessoas com Deficiência Fátima Alves UIFD- Unidade de Investigação, Formação e Desenvolvimento INR- Ministério da Solidariedade e da Segurança Social Lisboa, 10 de Maio de 2012

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

Sistemas Internacionais e Nacionais de Direitos Humanos

Sistemas Internacionais e Nacionais de Direitos Humanos JOSÉ MANZUMBA DA SILVA NJAL HOSTMAELINGEN Editores Sistemas Internacionais e Nacionais de Direitos Humanos Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos EDIÇÕES SÍLABO Cover illustration: Bjørn Sæthren,

Leia mais

- Proibição da interpretação que leve a restrição de direitos:

- Proibição da interpretação que leve a restrição de direitos: Análise comparativa entre a Declaração Universal dos Direitos humanos, Pacto Internacional sobre os Direitos Econômicos, Sociais e Culturais e o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos. -

Leia mais