PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE"

Transcrição

1 PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL Rua Carolina Méier, 61 - Méier - Rio de Janeiro - CEP: Tel: (21) Clero: Rev. Pe. Eduardo Costa, Rev. Pe. Luiz Coelho Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo , Ano A PROCESSIONAL Em silêncio. À prostração dos ministros, ajoelha-se, quando possível. INTRODUÇÃO E COLETA Bendito seja Deus. Agora e sempre. Amém. Oremos. Deus Onipotente, nós te suplicamos que olhes com misericórdia para esta família que é tua, e pela qual nosso Senhor Jesus Cristo não hesitou em entregar-se, traído, às mãos de homens iníquos, e sofrer morte de cruz; o qual vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém. LITURGIA DA PALAVRA Sentados. PRIMEIRA LEITURA: Sabedoria 2, A Palavra de Deus escrita no Livro de Sabedoria. Raciocinando de forma errada, eles comentam entre si: Nossa vida é curta e triste: quando chega o fim, não há remédio, e não se conhece ninguém que tenha voltado do mundo dos mortos. Vamos armar ciladas para o justo, porque ele nos incomoda e se opõe às nossas ações. O justo reprova as transgressões que cometemos contra a Lei, e nos acusa de faltas contra a educação que recebemos. Ele declara ter o conhecimento de Deus, e se diz filho do Senhor. Ele se tornou uma condenação para os nossos pensamentos, e somente vê-lo já é coisa insuportável. Sua vida não se parece com a dos outros, e seus 1

2 caminhos são todos diferentes. Ele nos considera moeda falsa e se afasta de nossos caminhos para não se contaminar. Proclama feliz o destino dos justos e se gaba de ter Deus como pai. Vejamos se é verdadeiro o que ele diz, e comprovemos o que lhe vai acontecer no fim. Se o justo é filho de Deus, Deus cuidará dele e o livrará da mão dos seus adversários. Vamos prová-lo com insultos e torturas, para verificar a sua serenidade e examinar a sua resistência. Vamos condená-lo a sofrer morte vergonhosa, porque ele mesmo diz que não lhe faltará socorro. Eles pensam assim, porém estão enganados, porque a maldade deles os deixa cegos. Não conhecem os segredos de Deus, não esperam o pagamento pela santidade, nem acreditam na recompensa das vidas puras. Sim, Deus criou o homem para ser incorruptível e o fez à imagem da sua própria natureza. Mas, pela inveja do diabo, entrou no mundo a morte, que é experimentada por aqueles que pertencem a ele. Palavra do Senhor. Demos graças a Deus. GRADUAL: Salmo 22 Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? * Por que estás afastado de me auxiliar e de meu sentido clamor? Ó Deus meu, por ti clamo de dia e não me respondes; * também durante a noite e não encontro sossego. E, contudo, tu és santo, * habitando entre os louvores de teu povo. Em ti confiaram nossos pais; * confiaram, e tu os libertaste. A ti clamaram e foram salvos; * em ti confiaram e não foram humilhados. Eu, porém, sou um verme e não um ser humano; * vergonha de todos e desprezado do povo. Todos os que me vêem zombam de mim; * estendem os beiços e balançam a cabeça, dizendo: Confiou no Senhor, pois que o livre; * que o salve, visto que nele se compraz. E, contudo, me fizeste nascer; * e me preservaste no seio de minha mãe. A ti fui confiado desde meu nascimento; * desde o seio de minha mãe, tu és meu Deus poderoso. Não te afastes de mim, que está próxima a adversidade; * e não há quem me preste socorro. 2 SEGUNDA LEITURA: Hebreus 10,1-25

3 A Palavra de Deus escrita na Carta aos Hebreus. A Lei possui apenas uma sombra dos bens futuros, e não a realidade concreta das coisas. Por isso, mesmo oferecendo sacrifícios continuamente, ano após ano, a Lei não tem poder de conduzir à perfeição aqueles que participam de tais sacrifícios. Caso contrário, será que não se teria parado de oferecer esses sacrifícios? De fato, os fiéis, purificados uma vez por todas, doravante não teriam mais nenhuma consciência dos pecados. Contudo, por meio desses sacrifícios, a lembrança dos pecados é renovada ano após ano, uma vez que é impossível eliminar os pecados com o sangue de touros e bodes. Por esse motivo, ao entrar no mundo, Cristo disse: Tu não quiseste sacrifício e oferta. Em vez disso, tu me deste um corpo. Holocaustos e sacrifícios não são do teu agrado. Por isso eu disse: Eis-me aqui, ó Deus - no rolo do livro está escrito a meu respeito - para fazer a tua vontade. Primeiro diz: Não queres e não te agradam sacrifícios e ofertas, holocaustos e sacrifícios pelo pecado. Trata-se de coisas que são oferecidas segundo a Lei. Depois acrescenta: Eis-me aqui para fazer a tua vontade. Desse modo, Cristo suprime o primeiro culto para estabelecer o segundo. É por causa dessa vontade que nós fomos santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas. Cada sumo sacerdote se apresenta diariamente para celebrar o culto e oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que são incapazes de eliminar os pecados. Jesus, porém, ofereceu um só sacrifício pelos pecados e se assentou à direita de Deus. Doravante, ele espera apenas que seus inimigos sejam colocados debaixo de seus pés. De fato, com uma só oferta ele tornou perfeitos para sempre os que ele santifica. E é isso que o Espírito Santo atesta; de fato, após ter dito: Esta é a aliança que vou concluir com eles, depois daqueles dias, - diz o Senhor: Eu colocarei minhas leis em seus corações e as imprimirei na sua mente, e não me lembrarei mais dos seus pecados e de suas faltas. Ora, quando os pecados já foram perdoados, não é mais preciso fazer ofertas pelos pecados. Irmãos, com toda segurança podemos entrar no santuário, por meio do sangue de Jesus. Ele inaugurou para nós esse caminho novo e vivo, através da cortina, isto é, da sua própria carne. Temos um sacerdote eminente à frente da casa de Deus. Aproximemo-nos, pois, de coração sincero, cheios de fé, com o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água pura. Sem vacilar, mantenhamos a profissão da nossa esperança, pois aquele que fez a promessa é fiel. Tenhamos consideração uns com os outros, para nos estimular no amor e nas boas obras. Não deixemos de frequentar as nossas reuniões, como alguns 3

4 costumam deixar. Ao contrário, procuremos animar-nos sempre mais, principalmente agora que vocês estão vendo como se aproxima o Dia do Senhor. Palavra do Senhor. Demos graças a Deus. EVANGELHO: Mateus 2,1-12 Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? * Por que estás afastado de me auxiliar e de meu sentido clamor? Ó Deus meu, por ti clamo de dia e não me respondes; * também durante a noite e não encontro sossego. Ouve-me, Senhor, pois infinita é a tua misericórdia; * olha para mim segundo a grandeza de tua piedade. Não escondas a tua face do teu servo, porque estou angustiado; * Oh! Responde-me depressa! Acerca-te de minha alma e redime-a; * resgata-a por causa de meus inimigos. A Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo conforme São João. Tendo dito isso, Jesus saiu com seus discípulos, e foi para o outro lado do riacho do Cedron, onde havia um jardim. Ele entrou no jardim com os discípulos. Jesus já tinha se reunido aí muitas vezes com seus discípulos. Por isso, Judas, que estava traindo Jesus, também conhecia o lugar. Judas arrumou uma tropa e alguns guardas dos chefes dos sacerdotes e fariseus e chegou ao jardim com lanternas, tochas e armas. Então Jesus, sabendo tudo o que lhe ia acontecer, saiu e perguntou a eles: Quem é que vocês estão procurando? Eles responderam: Jesus de Nazaré. Jesus disse: Sou eu. Judas, que estava traindo Jesus, também estava com eles. Quando Jesus disse: Sou eu, eles recuaram e caíram no chão. Então Jesus perguntou de novo: Quem é que vocês estão procurando? Eles responderam: Jesus de Nazaré. Jesus falou: Já lhes disse que sou eu. Se vocês estão me procurando, deixem os outros ir embora. Era para se cumprir a Escritura que diz: Não perdi nenhum daqueles que me deste. Simão Pedro tinha uma espada. Desembainhou a espada e feriu o empregado do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita. O nome do empregado era Malco. Mas Jesus disse a Pedro: Guarde a espada na bainha. Por acaso não vou beber o cálice que o Pai me deu? Então a tropa, o comandante e os guardas das autoridades dos judeus prenderam e amarraram Jesus. A primeira coisa que fizeram foi levar 4

5 Jesus até Anás, que era sogro de Caifás, sumo sacerdote naquele ano. Caifás é aquele que tinha dado um conselho aos judeus: É preciso que um homem morra pelo povo. Simão Pedro e o outro discípulo seguiam Jesus. Esse discípulo era conhecido do sumo sacerdote, e entrou com Jesus no pátio do chefe do sacerdote. Mas Pedro ficou fora, perto da porta. Então o outro discípulo, que era conhecido do sumo sacerdote, saiu, conversou com a porteira e levou Pedro para dentro. A empregada, que tomava conta da porta, perguntou a Pedro: Você não é tembém um dos discípulos desse homem? Pedro disse: Eu não. Os empregados e os guardas estavam fazendo uma fogueira para se esquentar, porque fazia frio. Pedro ficou se esquentando junto com eles. Então o sumo sacerdote interrogou Jesus a respeito dos seus discípulos e do seu ensinamento. E Jesus respondeu: Eu falei às claras para o mundo. Eu sempre ensinei nas sinagogas e no Templo, onde todos os judeus se reúnem. Não falei nada escondido. Por que você me interroga? Pergunte aos que ouviram o que eu lhes falei. Eles sabem o que eu disse. Quando Jesus falou isso, um dos guardas que estavam aí deu uma bofetada em Jesus e disse: É assim que respondes ao sumo sacerdote? Jesus respondeu: Se falei mal, mostre o que há de mal. Mas se falei bem, por que você bate em mim? Então Anás mandou Jesus amarrado para o sumo sacerdote Caifás. Simão Pedro ainda estava lá fora se esquentando. Perguntaram a ele: Você também não é um dos discípulos dele? Pedro negou: Eu não. Então um dos empregados do sumo sacerdote, parente daquele a quem Pedro tinha decepado a orelha, disse: Por acaso eu não vi você no jardim com ele? Pedro negou de novo. E, na mesma hora, o galo cantou. De Caifás levaram Jesus para o palácio do governador. Era de manhã. Mas eles não entraram no palácio, pois não queriam ficar impuros, para poderem comer a ceia pascal. Então Pilatos saiu para fora e conversou com eles: Que acusação vocês apresentam contra esse homem? Eles responderam: Se ele não fosse malfeitor, não o teríamos trazido até aqui. Pilatos disse: Encarreguem-se vocês mesmos de julgálo, conforme a lei de vocês. Os judeus responderam: Não temos permissão de condenar ninguém à morte. Era para se cumprir o que Jesus tinha dito, significando o tipo de morte com que ele deveria morrer. Então Pilatos entrou de novo no palácio. Chamou Jesus e perguntou: Tu és o rei dos judeus? Jesus respondeu: Você diz isso por si mesmo, ou foram outros que lhe disseram isso a meu respeito? Pilatos falou: Por acaso eu sou judeu? O teu povo e os chefes dos sacerdotes te entregaram a mim. O que fizeste? Jesus respondeu: O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus guardas 5

6 lutariam para que eu não fosse entregue às autoridades dos judeus. Mas agora o meu reino não é daqui. Pilatos disse a Jesus: Então tu és rei? Jesus respondeu: Você está dizendo que eu sou rei. Eu nasci e vim ao mundo para dar testemunho da verdade. Todo aquele que está com a verdade, ouve a minha voz. Pilatos disse: O que é a verdade? Ao dizer isso, Pilatos saiu ao encontro das autoridades dos judeus, e disse-lhes: Eu não encontro nele nenhum motivo de condenação. Contudo, existe um costume entre vocês: que eu lhes solte alguém na Páscoa. Vocês querem que eu lhes solte o rei dos judeus? Então eles começaram a gritar de novo: Ele não. Solte Barrabás. Barrabás era um bandido. Então Pilatos pegou Jesus e o mandou flagelar. Os soldados trançaram uma coroa de espinhos e a colocaram na cabeça de Jesus. Vestiram Jesus com um manto vermelho. Aproximaram-se dele e diziam: Salve, rei dos judeus! E lhe davam bofetadas. Pilatos saiu de novo e disse: Vejam. Eu vou mandar trazer aqui fora o homem, para que vocês saibam que não encontro nenhuma culpa nele. Então Jesus foi para fora. Levava a coroa de espinhos e o manto vermelho. Pilatos disse-lhes: Eis o homem! Vendo Jesus, os chefes dos sacerdotes e os guardas começaram a gritar: Crucifique. Crucifique. Pilatos disse-lhes: Encarreguem-se vocês mesmos de crucificá-lo, pois eu não encontro nenhum crime nele. Os judeus responderam: Nós temos uma lei, e segundo a lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus. Quando ouviu essas palavras, Pilatos ficou com mais medo ainda. Pilatos entrou outra vez no palácio e perguntou a Jesus: De onde és tu? Jesus ficou calado. Então Pilatos perguntou: Não me respondes? Não sabes que tenho autoridade para te soltar e autoridade para te crucificar? Jesus respondeu: Você não teria nenhuma autoridade sobre mim, se ela não lhe fosse dada por Deus. Por isso, aquele que me entregou a você, tem pecado maior. Por causa disso, Pilatos se esforçava para soltar Jesus. Mas os judeus gritavam: Se você soltar esse homem, você não é amigo de César. Todo aquele que pretende ser rei, se coloca contra César. Ouvindo essas palavras, Pilatos levou Jesus para fora. Fez que Jesus se sentasse numa cadeira de juiz, no lugar chamado Pavimento, que em hebraico se diz Gábata. Era véspera da Páscoa, por volta do meio-dia. Pilatos disse aos judeus: Aqui está o rei de vocês. Eles começaram a gritar: Fora! Fora! Crucifique. Pilatos perguntou: Mas eu vou crucificar o rei de vocês? Os chefes dos sacerdotes responderam: Não temos outro rei além de César. Então, finalmente, Pilatos entregou Jesus a eles para que fosse crucificado. Eles levaram Jesus. Jesus carregou a cruz nas costas e saiu para um lugar chamado Lugar da Caveira, que em hebraico se diz Gólgota. E 6

7 aí crucificaram Jesus com outros dois homens, um de cada lado, e Jesus no meio. Pilatos mandou também escrever um letreiro e colocou-o na cruz. Estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS. Muitos judeus puderam ver o letreiro, porque o lugar em que Jesus foi crucificado ficava perto da cidade. O letreiro estava escrito em hebraico, latim e grego. Então os chefes dos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: Não deixe escrito: O rei dos judeus, mas coloque: Este homem disse: Eu sou rei dos judeus. Mas Pilatos respondeu: O que escrevi, está escrito. Quando crucificaram Jesus, os soldados repartiram as roupas dele em quatro partes. Uma parte para cada soldado. Deixaram de lado a túnica. Era uma túnica sem costura, feita de uma peça única, de cima até em baixo. Então eles combinaram: Não vamos repartir a túnica. Vamos tirar a sorte, para ver com quem fica. Isso era para se cumprir a Escritura que diz: Repartiram minha roupa e sortearam minha túnica. E foi assim que os soldados fizeram. A mãe de Jesus, a irmã da mãe dele, Maria de Cléofas, e Maria Madalena estavam junto à cruz. Jesus viu a mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava. Então disse à mãe: Mulher, eis aí o seu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí a sua mãe. E dessa hora em diante, o discípulo a recebeu em sua casa. Depois disso, sabendo que tudo estava realizado, para que se cumprisse a Escritura, Jesus disse: Tenho sede. Havia aí uma jarra cheia de vinagre. Amarraram uma esponja ensopada de vinagre numa vara, e aproximaram a esponja da boca de Jesus. Ele tomou o vinagre e disse: Tudo está realizado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito. Era dia de preparativos para a Páscoa. Os judeus queriam evitar que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque esse sábado era muito solene para eles. Então pediram que Pilatos mandasse quebrar as pernas dos crucificados e os tirasse da cruz. Os soldados foram e quebraram as pernas de um e depois do outro, que estavam crucificados com Jesus. E se aproximaram de Jesus. Vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas, mas um soldado lhe atravessou o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água. E aquele que viu, dá testemunho, e o seu testemunho é verdadeiro. E ele sabe que diz a verdade, para que também vocês acreditem. Aconteceu isso para se cumprir a Escritura que diz: Não quebraram nenhum osso dele. E outra passagem que diz: Olharão para aquele que transpassaram. Sentados. HOMILIA 7

8 HINO Stabat Mater (HE, n o 60) Letra: em latim (séc. XIII), trad. Jaci Correia Maraschin Música: STABAT MATER DOLOROSA, do Maintzich Gesangbuch Contemplai a mãe tristonha, junto àquela cruz medonha donde pende o Filho seu. Ela sente a dor imensa, quase a mesma dor intensa do Senhor, que Deus nos deu. Ó! Quão triste e quão aflita era a Virgem, mãe bendita do Unigênito Senhor. Ela chora e se entristece junto ao Filho que padece, junto ao Filho, seu amor. Qual dos homens ficaria sem chorar, ao ver Maria soluçando por Jesus? Contemplando a mãe que sente a tragédia ali presente, quem não sofre ao pé da cruz? Pelo mal de sua gente vê a virgem ao inocente no calvário, a padecer. Vê seu filho desolado entregando a Deus, num brado seu espírito, a morrer. Ó Jesus, que o exemplo santo dessa mãe que te ama tanto dê me ardor e devoção. Fonte eterna de piedade, que eu encontre em humildade teu amor e aceitação. 8

9 COLETAS SOLENES Caro povo de Deus, nosso Pai enviou o seu Filho ao mundo não para condená-lo, mas para que o mundo fosse salvo por ele e que todos os que nele creem sejam libertados do poder do pecado e da morte e se tornem herdeiros com ele da vida eterna. Portanto, oremos por todos os habitantes do mundo, segundo suas necessidades. Oremos pela Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica de Cristo, pela sua unidade no testemunho e serviço, por todos os bispos e ministros e pelo povo a que servem, por Filadelfo, nosso bispo e todo o povo desta diocese, por todos os cristãos desta comunidade e desta cidade, pelos que vão ser batizados especialmente Yuri Azevedo. Que Deus confirme sua Igreja em fé, e a faça crescer em amor e a preserve em paz. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Onipotente e eterno Deus, que por teu Espírito governas e santificas o teu povo fiel, recebe as súplicas e orações que te oferecemos por todos os membros da tua santa Igreja para que em sua vocação e ministério te sirvam verdadeira e devotamente; por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Amém. Oremos por todos os povos da terra e por todos os que exercem autoridade. Que pelo auxílio de Deus possam buscar a justiça e a verdade e vivam em paz e concórdia. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Onipotente Deus, infunde em nossos corações, nós te rogamos, o amor verdadeiro pela paz, e guia-nos com tua sabedoria para que teu domínio cresça até que a terra inteira conheça o teu amor; por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Oremos por todos os que sofrem e estão aflitos no corpo ou na mente. Pelos famintos e sem lar, pelos indigentes e oprimidos, pelos doentes, e feridos, pelos que vivem sozinhos com temor e angústia, pelos que enfrentam tentação, dúvida e desespero, pelos tristes e enlutados, pelos prisioneiros, pelos refugiados e pelos que estão em perigo de morte. Que Deus em sua misericórdia os conforte e alivie, lhes mostre seu amor, e nos dê a força para ajudá-los. 9

10 Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Deus bondoso, consolo dos aflitos e fortaleza dos que sofrem, ouve o clamor dos necessitados, e concede-nos, suplicamos-te, força para servi-los, por amor daquele que sofreu por nós, teu filho Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Oremos pelos que ainda não receberam o evangelho de Cristo. Pelos que nunca ouviram a palavra da salvação, pelos que perderam a fé, pelos que endureceram o coração por causa do pecado e da indiferença, pelos inimigos da cruz de Cristo e perseguidores de seus discípulos, pelos que, em nome de Cristo, perseguem outros. Que o Senhor abra seus corações e os conduza à fé e à obediência. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Misericordioso Deus, criador dos povos da terra, que desejas que todos vivam, tem compaixão dos que não te conhecem como te revelaste em teu Filho Jesus Cristo. Permite que teu Evangelho seja proclamado com graça e poder aos que ainda não o ouviram. Converte o coração dos que te resistem. Traz ao teu rebanho os desgarrados, para que haja um só rebanho e um só pastor, Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Entreguemo-nos ao nosso Deus e oremos pela graça de uma vida santa, para que, com os que partiram deste mundo e morreram na paz de Cristo, e com todos cuja fé só Deus conhece, sejamos dignos de entrar na plenitude da alegria de nosso Senhor e recebamos no dia da ressurreição a coroa da vida. Deus de poder imutável e luz eterna, mantém tua Igreja, esse maravilhoso e sagrado mistério. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Leva à consumação o teu plano de salvação com a operação eficaz do teu cuidado por todos os seres humanos. Permite que o mundo veja e saiba que tudo o que foi derrubado está sendo levantado, e que as coisas velhas se renovam. Por teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo na unidade do Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém. 10

11 Sentados. HINO Redenção (HE, n o 69) Letra: A. J. Santos Neves Música: AUS DER TIEFE RUFE ICH, comp. Martin Herbst Pendurado no madeiro, ó Senhor, pudeste assim destruir meu cativeiro e provar-me amor sem fim. O teu sangue foi vertido. Expiraste, ó meu Jesus. E ficou por ti cumprido meu resgate sobre a cruz. Nesse sangue que verteste, purifica-me Senhor. Foi por mim que tu morreste. Sê propício ao pecador. Sê propício ao condenado, a lutar, na escuridão. Deste abismo do pecado, sob a dor da maldição. Senhor, pela tua cruz, redimiste o mundo. Nós te adoramos, ó Cristo; nós te bendizemos. Impropérios Letra: Aurélio Clemente Prudêncio Música: M. Luís SOLENE ADORAÇÃO DE CRISTO CRUCIFICADO Meu povo, que te fiz Eu? Em que te contristei? Responde-me. Para te salvar, flagelei os Egípcios e os seus filhos primogênitos; e tu me entregaste à morte depois de me teres flagelado! Libertei-te do Egito submergindo o Faraó no Mar Vermelho, e tu me entregaste aos príncipes dos sacerdotes! 11

12 Abri o mar diante de ti: e tu me abriste o peito com uma lança! Caminhei à tua frente numa coluna de nuvem: e tu me conduziste ao pretório de Pilatos! Alimentei-te com maná no deserto e tu me feriste com bofetadas e açoites! Matei-te a sede com água saída do rochedo; e tu me deste a beber fel e vinagre! Para te salvar feri os reis de Canaã: e tu me feriste a cabeça com uma cana. Dei-te o cetro real e tu me colocaste na cabeça uma coroa de espinhos. Pelo meu poder elevei-te acima dos outros povos e tu me suspendeste no patíbulo da cruz! RESPONSÓRIOS Gloriamo-nos em tua cruz, louvamos e glorificamos tua santa ressurreição. Tua cruz trouxe alegria ao mundo. Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe, e que a luz de sua face resplandeça entre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todos os povos a tua salvação. Louvem-te as nações, ó Deus; rendam-te graças todos os povos. Gloriamo-nos em tua cruz, louvamos e glorificamos tua santa ressurreição. Tua cruz trouxe alegria ao mundo. Adoramos-te, ó Cristo, e te bendizemos, porque por tua santa cruz redimiste o mundo. Se morremos com ele, também viveremos com ele; se nos mantivermos firmes, também reinaremos com ele. Adoramos-te, ó Cristo, e te bendizemos, porque por tua santa cruz redimiste o mundo. Ó salvador do mundo, que nos redimiste por teu precioso sangue e por tua cruz. Salva-nos e ajuda-nos, humildemente te suplicamos, ó Senhor. 12

13 Sentados. HINO Vexilla regis (HE, n o 70) Letra: Venâncio Fortunato, trad. Dirceu Glênio Vergara dos Santos Música: VEXILLA REGIS PRODEUNT, cantochão medieval Real insígnia surge à luz de Cristo a dolorosa cruz, na qual o Deus que nos deu paz de morte em agonia jaz. Espada cravam-lhe cruel. Também lhe dão vinagre e fel. Seu lado vê-se derramar o sangue que nos vai salvar. Cumpriu-se o que profetizou Davi nos salmos que cantou. Aos servos seus dá paz Jesus. Sobre eles reinará da cruz. Ó cruz bendita, cruz de amor, que em ti sofreu o Salvador. A morte Deus em ti venceu e a vida eterna a todos deu. Ó cruz, há vida sempre em ti. Que o teu poder se veja aqui. Concede aos justos galardão; aos pecadores, o perdão. Ó Trino Deus da redenção, a ti teus servos glória dão. Aqui vieste nos salvar. Vem sobre nós também reinar. PREPARAÇÃO DO ALTAR Ó Salvador do mundo, que pela cruz e por seu precioso sangue nos redimiste, salva-nos e ajuda-nos. É o que humildemente te pedimos, ó Senhor. COMUNHÃO Recebamos o Corpo do Senhor, clamando por seu Nome. Senhor, eu não sou digno(a) de que entres em minha morada, mas dize uma só palavra e serei salvo(a). Todos os cristãos batizados são bem-vindos à Mesa do Senhor. Aqueles que, por alguma razão, não se sentirem preparados para receber a Santa Comunhão, podem vir à frente, e cruzar os braços para receber uma bênção. Podem também fazer a seguinte oração: Meu Deus, creio firmemente em tua presença na Eucaristia. Gostaria de receberte agora realmente, mas como não posso, vem ao menos espiritualmente ao meu coração. Inflama-me com o teu ardor e faze com que eu lute seriamente pela expansão do teu reino. Amém. Pede-se a devida reverência enquanto o Sacramento estiver sendo consumido. 13

14 Salvação em Cristo (HE, n o 72) Letra: Robert Hawkey Moreton Música: WAS LEBET, WAS SCHWEBET, comp. Rheinhardt M.S. Ó vós, que passais pela cruz do calvário, podeis contemplar, sem tristeza nem dor, que para livrar-nos do grande adversário seu sangue inocente, seu sangue inocente seu sangue inocente derrame o Senhor? Por vós foi Jesus, com cruel zombaria, vestido por homens do manto real. Espinhos, insultos, atroz gritaria, sem queixa sofreu, sem queixas sofreu, sem queixas sofreu do furor desleal Mirai-o, pois ainda essas mãos estendidas ofertam amor e garantem perdão. Trazei pela fé vossas almas aflitas em Cristo Jesus, em Cristo Jesus, em Cristo Jesus achareis salvação. Rude cruz Letra: George Bernard, trad. Finis Alma Rhine Morgan Música: OLD RUGGED CROSS comp. George Bernard Rude cruz se erigiu. Dela o dia fugiu, como emblema de vergonha e dor. Mas contemplo esta cruz, porque nela Jesus deu a vida por mim, pecador. Sim, eu amo a mensagem da cruz. Até morrer eu a vou proclamar. Levarei eu também minha cruz até por uma coroa trocar. Desde a glória dos céus, o Cordeiro de Deus, ao Calvário humilhante baixou. Essa cruz tem pra mim atrativos sem fim, porque nela Jesus me salvou. 14 Nesta cruz padeceu e por mim já morreu meu Jesus, para dar-me o perdão. E eu me alegro na cruz, dela vem graça e luz, para minha santificação.

15 Eu aqui com Jesus, a vergonha da cruz quero sempre levar e sofrer. Cristo vem me buscar, e com ele, no lar, uma parte da glória hei de ter. Estavas lá? Letra e música: spiritual afroamericano PÓS-COMUNHÃO Oremos. Estavas lá quando mataram o meu Senhor? Estavas lá quando mataram o meu Senhor? Oh! Às vezes me sinto tão triste, triste, triste... Estavas lá quando mataram o meu Senhor? Estavas lá quando o pregaram numa cruz? Estavas lá quando o pregaram numa cruz? Oh! Às vezes me sinto tão triste, triste, triste... Estavas lá quando o pregaram numa cruz? Estavas lá quando o feriram com uma lança? Estavas lá quando o feriram com uma lança? Oh! Às vezes me sinto tão triste, triste, triste... Estavas lá quando o feriram com uma lança? Estavas lá quando o puseram numa tumba? Estavas lá quando o puseram numa tumba? Oh! Às vezes me sinto tão triste, triste, triste... Estavas lá quando o puseram numa tumba? Onipotente e eterno Deus, tu nos deste nova vida através da Paixão do teu Filho. Preserva em nós o que conseguimos por tua compaixão e, ao receber este novo sacramento, dá-nos força para servir-te. É o que pedimos por Cristo, nosso Senhor. Amém. RECESSIONAL 15

16 INTENÇÕES DE ORAÇÃO Pela paz no Rio de Janeiro, em especial pelas áreas em pacificação. Pelas senhoras do Lar Cristão Mathilde de Oliveira. Pelos enfermos: Orchidéia, Aracy, Neli, Adilson, Léa, Guilhermina, Dulce, Solange, Pedro Paulo, Pedro Carlos Saraiva, Giowana Cambrone, Maria Gomes, Julio Damas, Celso Dias, Barbara Boe, Jim Webb (Santíssima Trindade, Méier); Michele, Líria, Helma, João Vitor, Veleda, João Silveira, Alcina, Siloni, Sandra, Beto, Paula Cristina, Jurema, Michele, Darci, Cibele, Leandro, Célia (Trindade, São Leopoldo, Diocese Meridional); Wilathea e família Harwell, P.J. Garbarini, Nell Mundy, Frances Pratt, Basil Rigney, Anna Senn e Jean Stephens (Bom Pastor, Covington, Diocese de Atlanta). Pelos falecidos: Vanderlan Guedes, Nilza Machado Martins, Augusta (Santíssima Trindade, Méier); Marion Harwell (Bom Pastor, Covington, Diocese de Atlanta). Você tem alguma intenção de oração para acrescentar? Converse com a Ministra Leiga Gisele Pimentel ou envie para PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA Sábado, 19/04 Grande Vigília Pascal PROGRAMAÇÃO SEMANAL Domingo Terça-feira Quinta-feira 11h Santa Missa 18h30 Santa Missa 16h Grupo de Oração 16

17 PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL Rua Carolina Méier, 61 - Méier - Rio de Janeiro - CEP: Tel: (21) Clero: Rev. Pe. Eduardo Costa, Rev. Pe. Luiz Coelho Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo , Ano A PROCESSIONAL Em silêncio. À prostração dos ministros, ajoelha-se, quando possível. INTRODUÇÃO E COLETA Bendito seja Deus. Agora e sempre. Amém. Oremos. Deus Onipotente, nós te suplicamos que olhes com misericórdia para esta família que é tua, e pela qual nosso Senhor Jesus Cristo não hesitou em entregar-se, traído, às mãos de homens iníquos, e sofrer morte de cruz; o qual vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém. LITURGIA DA PALAVRA Sentados. PRIMEIRA LEITURA: Sabedoria 2, A Palavra de Deus escrita no Livro de Sabedoria. Raciocinando de forma errada, eles comentam entre si: Nossa vida é curta e triste: quando chega o fim, não há remédio, e não se conhece ninguém que tenha voltado do mundo dos mortos. Vamos armar ciladas para o justo, porque ele nos incomoda e se opõe às nossas ações. O justo reprova as transgressões que cometemos contra a Lei, e nos acusa de faltas contra a educação que recebemos. Ele declara ter o conhecimento de Deus, e se diz filho do Senhor. Ele se tornou uma condenação para os nossos pensamentos, e somente vê-lo já é coisa insuportável. Sua vida não se parece com a dos outros, e seus 1

18 caminhos são todos diferentes. Ele nos considera moeda falsa e se afasta de nossos caminhos para não se contaminar. Proclama feliz o destino dos justos e se gaba de ter Deus como pai. Vejamos se é verdadeiro o que ele diz, e comprovemos o que lhe vai acontecer no fim. Se o justo é filho de Deus, Deus cuidará dele e o livrará da mão dos seus adversários. Vamos prová-lo com insultos e torturas, para verificar a sua serenidade e examinar a sua resistência. Vamos condená-lo a sofrer morte vergonhosa, porque ele mesmo diz que não lhe faltará socorro. Eles pensam assim, porém estão enganados, porque a maldade deles os deixa cegos. Não conhecem os segredos de Deus, não esperam o pagamento pela santidade, nem acreditam na recompensa das vidas puras. Sim, Deus criou o homem para ser incorruptível e o fez à imagem da sua própria natureza. Mas, pela inveja do diabo, entrou no mundo a morte, que é experimentada por aqueles que pertencem a ele. Palavra do Senhor. Demos graças a Deus. GRADUAL: Salmo 22 Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? * Por que estás afastado de me auxiliar e de meu sentido clamor? Ó Deus meu, por ti clamo de dia e não me respondes; * também durante a noite e não encontro sossego. E, contudo, tu és santo, * habitando entre os louvores de teu povo. Em ti confiaram nossos pais; * confiaram, e tu os libertaste. A ti clamaram e foram salvos; * em ti confiaram e não foram humilhados. Eu, porém, sou um verme e não um ser humano; * vergonha de todos e desprezado do povo. Todos os que me vêem zombam de mim; * estendem os beiços e balançam a cabeça, dizendo: Confiou no Senhor, pois que o livre; * que o salve, visto que nele se compraz. E, contudo, me fizeste nascer; * e me preservaste no seio de minha mãe. A ti fui confiado desde meu nascimento; * desde o seio de minha mãe, tu és meu Deus poderoso. Não te afastes de mim, que está próxima a adversidade; * e não há quem me preste socorro. 2 SEGUNDA LEITURA: Hebreus 10,1-25

19 A Palavra de Deus escrita na Carta aos Hebreus. A Lei possui apenas uma sombra dos bens futuros, e não a realidade concreta das coisas. Por isso, mesmo oferecendo sacrifícios continuamente, ano após ano, a Lei não tem poder de conduzir à perfeição aqueles que participam de tais sacrifícios. Caso contrário, será que não se teria parado de oferecer esses sacrifícios? De fato, os fiéis, purificados uma vez por todas, doravante não teriam mais nenhuma consciência dos pecados. Contudo, por meio desses sacrifícios, a lembrança dos pecados é renovada ano após ano, uma vez que é impossível eliminar os pecados com o sangue de touros e bodes. Por esse motivo, ao entrar no mundo, Cristo disse: Tu não quiseste sacrifício e oferta. Em vez disso, tu me deste um corpo. Holocaustos e sacrifícios não são do teu agrado. Por isso eu disse: Eis-me aqui, ó Deus - no rolo do livro está escrito a meu respeito - para fazer a tua vontade. Primeiro diz: Não queres e não te agradam sacrifícios e ofertas, holocaustos e sacrifícios pelo pecado. Trata-se de coisas que são oferecidas segundo a Lei. Depois acrescenta: Eis-me aqui para fazer a tua vontade. Desse modo, Cristo suprime o primeiro culto para estabelecer o segundo. É por causa dessa vontade que nós fomos santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas. Cada sumo sacerdote se apresenta diariamente para celebrar o culto e oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que são incapazes de eliminar os pecados. Jesus, porém, ofereceu um só sacrifício pelos pecados e se assentou à direita de Deus. Doravante, ele espera apenas que seus inimigos sejam colocados debaixo de seus pés. De fato, com uma só oferta ele tornou perfeitos para sempre os que ele santifica. E é isso que o Espírito Santo atesta; de fato, após ter dito: Esta é a aliança que vou concluir com eles, depois daqueles dias, - diz o Senhor: Eu colocarei minhas leis em seus corações e as imprimirei na sua mente, e não me lembrarei mais dos seus pecados e de suas faltas. Ora, quando os pecados já foram perdoados, não é mais preciso fazer ofertas pelos pecados. Irmãos, com toda segurança podemos entrar no santuário, por meio do sangue de Jesus. Ele inaugurou para nós esse caminho novo e vivo, através da cortina, isto é, da sua própria carne. Temos um sacerdote eminente à frente da casa de Deus. Aproximemo-nos, pois, de coração sincero, cheios de fé, com o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água pura. Sem vacilar, mantenhamos a profissão da nossa esperança, pois aquele que fez a promessa é fiel. Tenhamos consideração uns com os outros, para nos estimular no amor e nas boas obras. Não deixemos de frequentar as nossas reuniões, como alguns 3

20 costumam deixar. Ao contrário, procuremos animar-nos sempre mais, principalmente agora que vocês estão vendo como se aproxima o Dia do Senhor. Palavra do Senhor. Demos graças a Deus. EVANGELHO: Mateus 2,1-12 Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? * Por que estás afastado de me auxiliar e de meu sentido clamor? Ó Deus meu, por ti clamo de dia e não me respondes; * também durante a noite e não encontro sossego. Ouve-me, Senhor, pois infinita é a tua misericórdia; * olha para mim segundo a grandeza de tua piedade. Não escondas a tua face do teu servo, porque estou angustiado; * Oh! Responde-me depressa! Acerca-te de minha alma e redime-a; * resgata-a por causa de meus inimigos. A Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo conforme São João. Tendo dito isso, Jesus saiu com seus discípulos, e foi para o outro lado do riacho do Cedron, onde havia um jardim. Ele entrou no jardim com os discípulos. Jesus já tinha se reunido aí muitas vezes com seus discípulos. Por isso, Judas, que estava traindo Jesus, também conhecia o lugar. Judas arrumou uma tropa e alguns guardas dos chefes dos sacerdotes e fariseus e chegou ao jardim com lanternas, tochas e armas. Então Jesus, sabendo tudo o que lhe ia acontecer, saiu e perguntou a eles: Quem é que vocês estão procurando? Eles responderam: Jesus de Nazaré. Jesus disse: Sou eu. Judas, que estava traindo Jesus, também estava com eles. Quando Jesus disse: Sou eu, eles recuaram e caíram no chão. Então Jesus perguntou de novo: Quem é que vocês estão procurando? Eles responderam: Jesus de Nazaré. Jesus falou: Já lhes disse que sou eu. Se vocês estão me procurando, deixem os outros ir embora. Era para se cumprir a Escritura que diz: Não perdi nenhum daqueles que me deste. Simão Pedro tinha uma espada. Desembainhou a espada e feriu o empregado do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita. O nome do empregado era Malco. Mas Jesus disse a Pedro: Guarde a espada na bainha. Por acaso não vou beber o cálice que o Pai me deu? Então a tropa, o comandante e os guardas das autoridades dos judeus prenderam e amarraram Jesus. A primeira coisa que fizeram foi levar 4

21 Jesus até Anás, que era sogro de Caifás, sumo sacerdote naquele ano. Caifás é aquele que tinha dado um conselho aos judeus: É preciso que um homem morra pelo povo. Simão Pedro e o outro discípulo seguiam Jesus. Esse discípulo era conhecido do sumo sacerdote, e entrou com Jesus no pátio do chefe do sacerdote. Mas Pedro ficou fora, perto da porta. Então o outro discípulo, que era conhecido do sumo sacerdote, saiu, conversou com a porteira e levou Pedro para dentro. A empregada, que tomava conta da porta, perguntou a Pedro: Você não é tembém um dos discípulos desse homem? Pedro disse: Eu não. Os empregados e os guardas estavam fazendo uma fogueira para se esquentar, porque fazia frio. Pedro ficou se esquentando junto com eles. Então o sumo sacerdote interrogou Jesus a respeito dos seus discípulos e do seu ensinamento. E Jesus respondeu: Eu falei às claras para o mundo. Eu sempre ensinei nas sinagogas e no Templo, onde todos os judeus se reúnem. Não falei nada escondido. Por que você me interroga? Pergunte aos que ouviram o que eu lhes falei. Eles sabem o que eu disse. Quando Jesus falou isso, um dos guardas que estavam aí deu uma bofetada em Jesus e disse: É assim que respondes ao sumo sacerdote? Jesus respondeu: Se falei mal, mostre o que há de mal. Mas se falei bem, por que você bate em mim? Então Anás mandou Jesus amarrado para o sumo sacerdote Caifás. Simão Pedro ainda estava lá fora se esquentando. Perguntaram a ele: Você também não é um dos discípulos dele? Pedro negou: Eu não. Então um dos empregados do sumo sacerdote, parente daquele a quem Pedro tinha decepado a orelha, disse: Por acaso eu não vi você no jardim com ele? Pedro negou de novo. E, na mesma hora, o galo cantou. De Caifás levaram Jesus para o palácio do governador. Era de manhã. Mas eles não entraram no palácio, pois não queriam ficar impuros, para poderem comer a ceia pascal. Então Pilatos saiu para fora e conversou com eles: Que acusação vocês apresentam contra esse homem? Eles responderam: Se ele não fosse malfeitor, não o teríamos trazido até aqui. Pilatos disse: Encarreguem-se vocês mesmos de julgálo, conforme a lei de vocês. Os judeus responderam: Não temos permissão de condenar ninguém à morte. Era para se cumprir o que Jesus tinha dito, significando o tipo de morte com que ele deveria morrer. Então Pilatos entrou de novo no palácio. Chamou Jesus e perguntou: Tu és o rei dos judeus? Jesus respondeu: Você diz isso por si mesmo, ou foram outros que lhe disseram isso a meu respeito? Pilatos falou: Por acaso eu sou judeu? O teu povo e os chefes dos sacerdotes te entregaram a mim. O que fizeste? Jesus respondeu: O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus guardas 5

22 lutariam para que eu não fosse entregue às autoridades dos judeus. Mas agora o meu reino não é daqui. Pilatos disse a Jesus: Então tu és rei? Jesus respondeu: Você está dizendo que eu sou rei. Eu nasci e vim ao mundo para dar testemunho da verdade. Todo aquele que está com a verdade, ouve a minha voz. Pilatos disse: O que é a verdade? Ao dizer isso, Pilatos saiu ao encontro das autoridades dos judeus, e disse-lhes: Eu não encontro nele nenhum motivo de condenação. Contudo, existe um costume entre vocês: que eu lhes solte alguém na Páscoa. Vocês querem que eu lhes solte o rei dos judeus? Então eles começaram a gritar de novo: Ele não. Solte Barrabás. Barrabás era um bandido. Então Pilatos pegou Jesus e o mandou flagelar. Os soldados trançaram uma coroa de espinhos e a colocaram na cabeça de Jesus. Vestiram Jesus com um manto vermelho. Aproximaram-se dele e diziam: Salve, rei dos judeus! E lhe davam bofetadas. Pilatos saiu de novo e disse: Vejam. Eu vou mandar trazer aqui fora o homem, para que vocês saibam que não encontro nenhuma culpa nele. Então Jesus foi para fora. Levava a coroa de espinhos e o manto vermelho. Pilatos disse-lhes: Eis o homem! Vendo Jesus, os chefes dos sacerdotes e os guardas começaram a gritar: Crucifique. Crucifique. Pilatos disse-lhes: Encarreguem-se vocês mesmos de crucificá-lo, pois eu não encontro nenhum crime nele. Os judeus responderam: Nós temos uma lei, e segundo a lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus. Quando ouviu essas palavras, Pilatos ficou com mais medo ainda. Pilatos entrou outra vez no palácio e perguntou a Jesus: De onde és tu? Jesus ficou calado. Então Pilatos perguntou: Não me respondes? Não sabes que tenho autoridade para te soltar e autoridade para te crucificar? Jesus respondeu: Você não teria nenhuma autoridade sobre mim, se ela não lhe fosse dada por Deus. Por isso, aquele que me entregou a você, tem pecado maior. Por causa disso, Pilatos se esforçava para soltar Jesus. Mas os judeus gritavam: Se você soltar esse homem, você não é amigo de César. Todo aquele que pretende ser rei, se coloca contra César. Ouvindo essas palavras, Pilatos levou Jesus para fora. Fez que Jesus se sentasse numa cadeira de juiz, no lugar chamado Pavimento, que em hebraico se diz Gábata. Era véspera da Páscoa, por volta do meio-dia. Pilatos disse aos judeus: Aqui está o rei de vocês. Eles começaram a gritar: Fora! Fora! Crucifique. Pilatos perguntou: Mas eu vou crucificar o rei de vocês? Os chefes dos sacerdotes responderam: Não temos outro rei além de César. Então, finalmente, Pilatos entregou Jesus a eles para que fosse crucificado. Eles levaram Jesus. Jesus carregou a cruz nas costas e saiu para um lugar chamado Lugar da Caveira, que em hebraico se diz Gólgota. E 6

23 aí crucificaram Jesus com outros dois homens, um de cada lado, e Jesus no meio. Pilatos mandou também escrever um letreiro e colocou-o na cruz. Estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS. Muitos judeus puderam ver o letreiro, porque o lugar em que Jesus foi crucificado ficava perto da cidade. O letreiro estava escrito em hebraico, latim e grego. Então os chefes dos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: Não deixe escrito: O rei dos judeus, mas coloque: Este homem disse: Eu sou rei dos judeus. Mas Pilatos respondeu: O que escrevi, está escrito. Quando crucificaram Jesus, os soldados repartiram as roupas dele em quatro partes. Uma parte para cada soldado. Deixaram de lado a túnica. Era uma túnica sem costura, feita de uma peça única, de cima até em baixo. Então eles combinaram: Não vamos repartir a túnica. Vamos tirar a sorte, para ver com quem fica. Isso era para se cumprir a Escritura que diz: Repartiram minha roupa e sortearam minha túnica. E foi assim que os soldados fizeram. A mãe de Jesus, a irmã da mãe dele, Maria de Cléofas, e Maria Madalena estavam junto à cruz. Jesus viu a mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava. Então disse à mãe: Mulher, eis aí o seu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí a sua mãe. E dessa hora em diante, o discípulo a recebeu em sua casa. Depois disso, sabendo que tudo estava realizado, para que se cumprisse a Escritura, Jesus disse: Tenho sede. Havia aí uma jarra cheia de vinagre. Amarraram uma esponja ensopada de vinagre numa vara, e aproximaram a esponja da boca de Jesus. Ele tomou o vinagre e disse: Tudo está realizado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito. Era dia de preparativos para a Páscoa. Os judeus queriam evitar que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque esse sábado era muito solene para eles. Então pediram que Pilatos mandasse quebrar as pernas dos crucificados e os tirasse da cruz. Os soldados foram e quebraram as pernas de um e depois do outro, que estavam crucificados com Jesus. E se aproximaram de Jesus. Vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas, mas um soldado lhe atravessou o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água. E aquele que viu, dá testemunho, e o seu testemunho é verdadeiro. E ele sabe que diz a verdade, para que também vocês acreditem. Aconteceu isso para se cumprir a Escritura que diz: Não quebraram nenhum osso dele. E outra passagem que diz: Olharão para aquele que transpassaram. Sentados. HOMILIA 7

24 HINO Stabat Mater (HE, n o 60) Letra: em latim (séc. XIII), trad. Jaci Correia Maraschin Música: STABAT MATER DOLOROSA, do Maintzich Gesangbuch Contemplai a mãe tristonha, junto àquela cruz medonha donde pende o Filho seu. Ela sente a dor imensa, quase a mesma dor intensa do Senhor, que Deus nos deu. Ó! Quão triste e quão aflita era a Virgem, mãe bendita do Unigênito Senhor. Ela chora e se entristece junto ao Filho que padece, junto ao Filho, seu amor. Qual dos homens ficaria sem chorar, ao ver Maria soluçando por Jesus? Contemplando a mãe que sente a tragédia ali presente, quem não sofre ao pé da cruz? Pelo mal de sua gente vê a virgem ao inocente no calvário, a padecer. Vê seu filho desolado entregando a Deus, num brado seu espírito, a morrer. Ó Jesus, que o exemplo santo dessa mãe que te ama tanto dê me ardor e devoção. Fonte eterna de piedade, que eu encontre em humildade teu amor e aceitação. 8

25 COLETAS SOLENES Caro povo de Deus, nosso Pai enviou o seu Filho ao mundo não para condená-lo, mas para que o mundo fosse salvo por ele e que todos os que nele creem sejam libertados do poder do pecado e da morte e se tornem herdeiros com ele da vida eterna. Portanto, oremos por todos os habitantes do mundo, segundo suas necessidades. Oremos pela Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica de Cristo, pela sua unidade no testemunho e serviço, por todos os bispos e ministros e pelo povo a que servem, por Filadelfo, nosso bispo e todo o povo desta diocese, por todos os cristãos desta comunidade e desta cidade, pelos que vão ser batizados especialmente Yuri Azevedo. Que Deus confirme sua Igreja em fé, e a faça crescer em amor e a preserve em paz. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Onipotente e eterno Deus, que por teu Espírito governas e santificas o teu povo fiel, recebe as súplicas e orações que te oferecemos por todos os membros da tua santa Igreja para que em sua vocação e ministério te sirvam verdadeira e devotamente; por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Amém. Oremos por todos os povos da terra e por todos os que exercem autoridade. Que pelo auxílio de Deus possam buscar a justiça e a verdade e vivam em paz e concórdia. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Onipotente Deus, infunde em nossos corações, nós te rogamos, o amor verdadeiro pela paz, e guia-nos com tua sabedoria para que teu domínio cresça até que a terra inteira conheça o teu amor; por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Oremos por todos os que sofrem e estão aflitos no corpo ou na mente. Pelos famintos e sem lar, pelos indigentes e oprimidos, pelos doentes, e feridos, pelos que vivem sozinhos com temor e angústia, pelos que enfrentam tentação, dúvida e desespero, pelos tristes e enlutados, pelos prisioneiros, pelos refugiados e pelos que estão em perigo de morte. Que Deus em sua misericórdia os conforte e alivie, lhes mostre seu amor, e nos dê a força para ajudá-los. 9

26 Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Deus bondoso, consolo dos aflitos e fortaleza dos que sofrem, ouve o clamor dos necessitados, e concede-nos, suplicamos-te, força para servi-los, por amor daquele que sofreu por nós, teu filho Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Oremos pelos que ainda não receberam o evangelho de Cristo. Pelos que nunca ouviram a palavra da salvação, pelos que perderam a fé, pelos que endureceram o coração por causa do pecado e da indiferença, pelos inimigos da cruz de Cristo e perseguidores de seus discípulos, pelos que, em nome de Cristo, perseguem outros. Que o Senhor abra seus corações e os conduza à fé e à obediência. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Misericordioso Deus, criador dos povos da terra, que desejas que todos vivam, tem compaixão dos que não te conhecem como te revelaste em teu Filho Jesus Cristo. Permite que teu Evangelho seja proclamado com graça e poder aos que ainda não o ouviram. Converte o coração dos que te resistem. Traz ao teu rebanho os desgarrados, para que haja um só rebanho e um só pastor, Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. Entreguemo-nos ao nosso Deus e oremos pela graça de uma vida santa, para que, com os que partiram deste mundo e morreram na paz de Cristo, e com todos cuja fé só Deus conhece, sejamos dignos de entrar na plenitude da alegria de nosso Senhor e recebamos no dia da ressurreição a coroa da vida. Deus de poder imutável e luz eterna, mantém tua Igreja, esse maravilhoso e sagrado mistério. Ajoelhemo-nos em oração. De joelhos, quando possível. Guardam-se instantes de silêncio. De pé! Oremos. Leva à consumação o teu plano de salvação com a operação eficaz do teu cuidado por todos os seres humanos. Permite que o mundo veja e saiba que tudo o que foi derrubado está sendo levantado, e que as coisas velhas se renovam. Por teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo na unidade do Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém. 10

TRÍDUO PASCAL Ano B QUINTA-FEIRA SANTA

TRÍDUO PASCAL Ano B QUINTA-FEIRA SANTA TRÍDUO PASCAL Ano B Quando chegou a hora, Jesus se pôs à mesa, com os apóstolos. Ele disse: Desejei muito comer com vocês esta ceia pascal, antes de sofrer. (Lc 22, 14-15) QUINTA-FEIRA SANTA Evangelho

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos Servos de Maria e ficou conhecido como o protetor contra o câncer.

Leia mais

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 1 1. Objetivos: Mostrar que o Senhor Jesus morreu na cruz e foi sepultado. Ensinar que o Senhor Jesus era perfeito; não havia nada que o condenasse. Ensinar que depois

Leia mais

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR 1 http://espacoorante.piasdiscipulas.org.br/ SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR Leitura do Livro do Profeta Isaías 52, 13 53,12 Ele foi ferido por causa de nossos pecados. 13 Ei-lo, o meu Servo será bem sucedido;

Leia mais

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós.

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós. Lausperene Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos

Leia mais

Cântico: Dá-nos um coração

Cântico: Dá-nos um coração Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos que vivem

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO

SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Quinta-feira depois da Santíssima Trindade ou no Domingo seguinte SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Solenidade LEITURA I Ex 24, 3-8 «Este é o sangue da aliança que Deus firmou convosco» Leitura do Livro

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR CANTO 1 - LOUVOR DA CRIAÇÃO D Bm G Em A7 D Bm G Em A7 Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! D F#m G Em A7 1. Javé o nosso Deus é poderoso, seu nome é grande em todas as nações D F#m G Em A7 Na boca das crianças

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009 Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote 1 - MOTIVAÇÃO INICIAL: Dir.: Em comunhão

Leia mais

I DOMINGO DA QUARESMA

I DOMINGO DA QUARESMA I DOMINGO DA QUARESMA LITURGIA DA PALAVRA / I Gen 2, 7-9; 3, 1-7 Leitura do Livro do Génesis O Senhor Deus formou o homem do pó da terra, insuflou em suas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

Todo dia é preciso lembrar, sou a luz, o caminho, a verdade, Sou o trigo que morre e floresce, sou o pão, sou fermento, sou vida.

Todo dia é preciso lembrar, sou a luz, o caminho, a verdade, Sou o trigo que morre e floresce, sou o pão, sou fermento, sou vida. Canto de entrada C G C Dm G G7 Venham comigo, vamos comer minha Páscoa. C G C Dm G G7 Isto é meu corpo, isto também é meu sangue C F G C G Eis o meu testamento até que se cumpra no reino de Deus. C G C

Leia mais

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ SEIA 23 DE JUNHO 2013 ENTRADA NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, POVO SACERDOTAL, IGREJA SANTA

Leia mais

Adoração ao Santíssimo Sacramento. Catequese Paroquial de Nossa Senhora da Lapa. 4 de Março de 2014

Adoração ao Santíssimo Sacramento. Catequese Paroquial de Nossa Senhora da Lapa. 4 de Março de 2014 Adoração ao Santíssimo Sacramento Catequese Paroquial de Nossa Senhora da Lapa 4 de Março de 2014 Leitor: Quando nós, cristãos, confessamos a Trindade de Deus, queremos afirmar que Deus não é um ser solitário,

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

Português. Sagrada Família de Jesus, Maria e José B. Leitura I Ben-Sirá 3,3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14)

Português. Sagrada Família de Jesus, Maria e José B. Leitura I Ben-Sirá 3,3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14) Português Sagrada Família de Jesus, Maria e José B Deus apareceu na terra e começou a viver no meio de nós. (cf. Bar 3,38) Leitura I Ben-Sirá 3,3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14) Deus quis honrar os pais nos filhos

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

SEXTA-FEIRA, 29 DE MARÇO DE 2013 Paixão do Senhor

SEXTA-FEIRA, 29 DE MARÇO DE 2013 Paixão do Senhor SEXTA-FEIRA, 29 DE MARÇO DE 2013 Paixão do Senhor Irmãos e Irmãs, hoje é o único dia no ano litúrgico em que não se celebra a Santa Missa. A Liturgia da Sextafeira Santa apresenta o drama da Paixão de

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

XV DOMINGO DO TEMPO COMUM

XV DOMINGO DO TEMPO COMUM XV DOMINGO DO TEMPO COMUM Jesus chamou os doze Apóstolos e começou a enviá-los dois a dois 1. Admonição de entrada 2. Entrada: Em nome do Pai Refrão: Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito

Leia mais

Tríduo Pascal - Ano C

Tríduo Pascal - Ano C 1 A celebração da Missa Vespertina da Ceia do Senhor inaugura o Sagrado Tríduo Pascal, o coração do ano litúrgico, no qual celebramos a morte, sepultura e a ressurreição de Jesus Cristo. Trata-se de um

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

CANTOS DO FOLHETO O DOMINGO

CANTOS DO FOLHETO O DOMINGO CANTOS DO FOLHETO O DOMINGO 1. UM POUCO ALÉM DO PRESENTE (10º DOMINGO) 1. Um pouco além do presente, Alegre, o futuro anuncia A fuga das sombras da noite, A luz de um bem novo dia. REFRÃO: Venha teu reino,

Leia mais

Jesus revela-nos que Deus é. Pai. Conselho Inter-paroquial de Catequese Esporões, 24 de Janeiro de 2008

Jesus revela-nos que Deus é. Pai. Conselho Inter-paroquial de Catequese Esporões, 24 de Janeiro de 2008 Jesus revela-nos que Deus é Pai Conselho Inter-paroquial de Catequese Esporões, 24 de Janeiro de 2008 Quem inventou Deus? Desde sempre que os homens acreditaram na existência de forças muito poderosas

Leia mais

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!... SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...) A cada manhã 71 (A cada manhã as misericórdias se renovam...)

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

1-SANTÍSSIMA TRINDADE

1-SANTÍSSIMA TRINDADE Ordinário 1-SANTÍSSIMA TRINDADE A E7 A A7 D BM A E7 A EM NOME DO PAI, EM NOME DO FILHO, EM NOME DO ESPÍRITO SANTO, ESTAMOS AQUI. (BIS) D E C#M F#M BM E7 A D E C#M F#M PARA LOUVAR E AGRADECER, BENDIZER

Leia mais

VIGÍLIA DA PÁSCOA DO SENHOR

VIGÍLIA DA PÁSCOA DO SENHOR VIGÍLIA DA PÁSCOA DO SENHOR 1-5 Jo 16,33b.... Coragem! Eu venci o mundo. Jo 17,1-20 ( pede a DEUS pela humanidade). Na Quaresma vivemos o tempo litúrgico da preparação para a celebração do mistério pascal

Leia mais

O PODER DA ORAÇAO E DA SANTIFICAÇAO

O PODER DA ORAÇAO E DA SANTIFICAÇAO O PODER DA ORAÇAO E DA SANTIFICAÇAO PROGRAMA A HORA MILAGROSA Assim nos ensinou o Santo Irmão Aldo sobre o poder da oração e da santificação: Todo o filho de Deus deve ser dado à oração e à meditação.

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL Rua Carolina Méier, 61 - Méier - Rio de Janeiro - CEP: 20780-000 Tel: (21) 2501-7222 Clero: Rev. Pe. Eduardo Costa, Rev. Pe. Luiz Coelho

Leia mais

UMA LISTA DOS NUNCA MAIS CONFESSAREI

UMA LISTA DOS NUNCA MAIS CONFESSAREI UMA LISTA DOS NUNCA MAIS CONFESSAREI Não há nada mais poderoso que uma decisão, pois esta te colocará em um mundo novo. (Lucas Márquez) VINTE CONFISSÕES NEGATIVAS QUE VOCÊ DEVE CANCELAR EM SUA VIDA 1)

Leia mais

1ª ESTAÇÃO: JESUS É CONDENADO À MORTE

1ª ESTAÇÃO: JESUS É CONDENADO À MORTE Romeiros da Matriz de Vila Franc a do Campo VIA SACRA EUCARÍSTICA Quaresma 2014 D: Graças e louvores se dêem a todo o momento! (3x) Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento! D: Em nome do Pai, do

Leia mais

Missa - 10/5/2015. Entrada

Missa - 10/5/2015. Entrada Missa - 10/5/2015 ntrada m F#m 1. Todos unidos formamos um só corpo, um povo que na Páscoa nasceu. G Membros de Cristo, no sangue redimidos, Igreja peregrina de eus. m F#m Vive conosco a força do spírito,

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

Obs.: José recebeu em sonho a visita de um anjo que lhe disse que seu filho deveria se chamar Jesus.

Obs.: José recebeu em sonho a visita de um anjo que lhe disse que seu filho deveria se chamar Jesus. Anexo 2 Primeiro momento: contar a vida de Jesus até os 12 anos de idade. Utilizamos os tópicos abaixo. As palavras em negrito, perguntamos se eles sabiam o que significava. Tópicos: 1 - Maria e José moravam

Leia mais

01 C À tua presença. C D- À Tua presença venho, SENHOR, C G. Com reverência, pois Tu és Deus; C F E assim poder receber

01 C À tua presença. C D- À Tua presença venho, SENHOR, C G. Com reverência, pois Tu és Deus; C F E assim poder receber 01 C À tua presença C - À Tua presença venho, SNHOR, C Com reverência, pois Tu és eus; C F assim poder receber C o que Tu tens para mim, F F- C assim também entregar o que há em mim. C Quero exaltar Teu

Leia mais

Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL

Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL 1 Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL 04/03/2001 N Jo 9 1 Jesus ia caminhando quando viu um homem que tinha nascido cego. 2 Os seus discípulos perguntaram:

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME Toda família tem um nome, este nome é o identificador de que família pertence esta pessoa, o qual nos aqui no Brasil chamamos de Sobrenome. Então este nome além de identificar

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras)

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Mostre o "Homem em Pecado" separado de Deus Esta luz (aponte para o lado direito) representa

Leia mais

Evangelhos. www.paroquiadecascais.org

Evangelhos. www.paroquiadecascais.org Evangelhos 1. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 5, 1-12a) ao ver a multidão, Jesus subiu ao monte e sentou-se. Rodearam-n O os discípulos e Ele começou a ensiná-los, dizendo:

Leia mais

Sociedade das Ciências Antigas. Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus

Sociedade das Ciências Antigas. Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus Sociedade das Ciências Antigas Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus Oração final para todos os dias da novena Suplicando o poder das Mãos Ensanguentadas de Jesus Cura-me, Senhor Jesus. "Jesus, coloca

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30 PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:2730 FILIPENSES 1:2730 Somente deveis portarvos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos

Leia mais

Porque Deus mandou construir o tabernáculo?

Porque Deus mandou construir o tabernáculo? Aula 39 Área da Adoração Êxodo 19:5~6 Qual o significado de: vós me sereis reino sacerdotal? Significa que toda a nação, não parte, me sereis reino sacerdotal, povo santo, nação santa. Israel era uma nação

Leia mais

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso Água do Espírito De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso EXISTE O DEUS PODEROSO QUE DESFAZ TODO LAÇO DO MAL QUEBRA A LANÇA E LIBERTA O CATIVO ELE MESMO ASSIM FARÁ JESUS RIO DE ÁGUAS LIMPAS QUE NASCE

Leia mais

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL.

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. Como sabemos o crescimento espiritual não acontece automaticamente, depende das escolhas certas e na cooperação com Deus no desenvolvimento

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

Aprovado pela Diocese Anglicana de Recife

Aprovado pela Diocese Anglicana de Recife RITO EUCARÍSTICO DE CAAPORÃ Em forma de literatura de Cordel Aprovado pela Diocese Anglicana de Recife CANTO DE ENTRADA Venham todos e louvemos / com muita sinceridade A eterna aliança / Sacramento de

Leia mais

PESCADOR. Introdução: A E D E (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção. E qual é o meu destino, minha vocação

PESCADOR. Introdução: A E D E (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção. E qual é o meu destino, minha vocação PSCDOR Introdução: D (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção D qual é o meu destino, minha vocação Carregar tua palavra, qualquer direção Dm Dm chamar outras almas, em outros mares pescar Pescador

Leia mais

LITURGIA DE ENTRADA. Prelúdio: Os passarinhos

LITURGIA DE ENTRADA. Prelúdio: Os passarinhos Prelúdio: Os passarinhos LITURGIA DE ENTRADA (Oração silenciosa individual) Acolhida: L: Jesus disse: Eu vim para servir. E Pedro falou: Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu. Bom dia

Leia mais

CULTO DE ABERTURA DO SEMESTRE FACULDADES EST- 24/02/2013 2 º DOMINGO DE QUARESMA LITURGIA DE ENTRADA

CULTO DE ABERTURA DO SEMESTRE FACULDADES EST- 24/02/2013 2 º DOMINGO DE QUARESMA LITURGIA DE ENTRADA CULTO DE ABERTURA DO SEMESTRE FACULDADES EST- 24/02/2013 2 º DOMINGO DE QUARESMA LITURGIA DE ENTRADA Assim nós invocamos a presença de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. Hino: HPD II 330 Abraço de

Leia mais

Eucaristia V Domingo do Tempo Comum Dinamiza 5º ano

Eucaristia V Domingo do Tempo Comum Dinamiza 5º ano Eucaristia V Domingo do Tempo Comum Dinamiza 5º ano Entrada: Em nome do Pai Refrão: Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo, estamos aqui (BIS) 1- Para louvar e agradecer, bendizer

Leia mais

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia)

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia) Vamos adorar a Deus //: SI LA SOL LA SI SI SI LA LA LA SI SI SI SI LA SOL LA SI SI SI LA LA SI LA SOOL SOOL :// Vamos adorar a Deus, Meu Senhor e Salvador Vamos adorar a Deus, com o nosso louvor. B I S

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17)

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) Tivemos esta manhã a alegria de testemunhar vários baptismos bíblicos. Existem outras coisas e outras cerimónias às quais se dá o nome de baptismo. Existe até uma seita,

Leia mais

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus 1ª Carta de João A Palavra da Vida 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e o que as nossas mãos apalparam da Palavra da Vida 2 vida esta que

Leia mais

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

Orações. Primeira Parte

Orações. Primeira Parte EDITORA AVE-MARIA Primeira Parte Orações Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. (Filipenses

Leia mais

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe.

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe. NOVENA O verdadeiro crente deve conscientizar-se da importância da oração em sua vida. O senhor Jesus disse : Rogai sem cessar ; quando fazemos uma novena que é uma de oração, estamos seguindo um ensinamento

Leia mais

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO Domingo XXXIV e último NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO Solenidade LEITURA I 2 Sam 5, 1-3 «Ungiram David como rei de Israel» Leitura do Segundo Livro de Samuel Naqueles dias, todas as tribos

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

DEUS INFINITO Autor: Marília Mello Intro: F C/E B/D Db C F C/E B/D Db C F

DEUS INFINITO Autor: Marília Mello Intro: F C/E B/D Db C F C/E B/D Db C F DUS INFINITO utor: Marília Mello Intro: F / /D Db F / /D Db F m b F Senhor eu te apresento o meu coração m b F u coloco toda minha vida em tuas mãos b /b m Dm Porque sei que tudo sabes de mim, Senhor b

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

Nossa Senhora Chitãozinho & Xororó Cubra-me com seu manto de amor Guarda-me na paz desse olhar Cura-me as feridas e a dor me faz suportar

Nossa Senhora Chitãozinho & Xororó Cubra-me com seu manto de amor Guarda-me na paz desse olhar Cura-me as feridas e a dor me faz suportar Nossa Senhora Chitãozinho & Xororó Cubra-me com seu manto de amor Guarda-me na paz desse olhar Cura-me as feridas e a dor me faz suportar Que as pedras do meu caminho Meus pés suportem pisar Mesmo ferido

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

Preparativos: Uma cruz grande; a Bíblia, velas e duas ou mais bacias com água; um presidente, dois leitores e um comentarista.

Preparativos: Uma cruz grande; a Bíblia, velas e duas ou mais bacias com água; um presidente, dois leitores e um comentarista. Preparativos: Uma cruz grande; a Bíblia, velas e duas ou mais bacias com água; um presidente, dois leitores e um comentarista. COMENTARISTA: Bem-vindos, irmãos e irmãs! Juntos nos colocamos diante da misericórdia

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

OUTRAS ORAÇÕES PAI NOSSO ORAÇÃO A SÃO JERÔNIMO. Pai nosso que estais nos céus. Santificado seja o vosso nome. Venha a nós o vosso reino

OUTRAS ORAÇÕES PAI NOSSO ORAÇÃO A SÃO JERÔNIMO. Pai nosso que estais nos céus. Santificado seja o vosso nome. Venha a nós o vosso reino OUTRAS ORAÇÕES PAI NOSSO Pai nosso que estais nos céus Santificado seja o vosso nome Venha a nós o vosso reino Seja feita a vossa vontade Assim na Terra como no Céu O pão nosso de cada dia nos dai hoje

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP-

ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP- 1 ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP- DIA 15.06.2010 MOMENTO ORANTE ECUMÊNICO PELA PASSAGEM DO 59º ANIVERSÁRIO DA ACHUAP (para propiciar momento de silêncio e

Leia mais

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I DOMINGO VII DA PÁSCOA (Onde a solenidade da Ascensão não é transferida para este Domingo). Semana III do Saltério Hi n o. Vésperas I Sa l m o d i a Salmos e cântico do Domingo III. Ant. 1 Elevado ao mais

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

Se isso não for amor...

Se isso não for amor... Se isso não for amor... Cantata de Páscoa da Igreja Batista Memorial 2011 Abertura Narrador: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não

Leia mais

Solenidade da Assunção de Nª Senhora. Ano B

Solenidade da Assunção de Nª Senhora. Ano B Solenidade da Assunção de Nª Senhora Admonição Inicial Cântico Inicial (Tu és o Sol) Refrão: Tu és o sol de um novo amanhecer! Tu és farol, a vida a renascer Maria! Maria! És poema de amor! És minha Mãe

Leia mais

Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus Trezena em honra ao Sagrado Coração de Jesus Com reflexões sobre suas doze promessas a Santa Margarida Maria de Alacoque EDITORA AVE-MARIA Introdução Antes de o prezado leitor iniciar esta Trezena em honra

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

Secretaria de Espiritualidade. Colaborar com a Presidente no planejamento da atividade de toda parte devocional da Sociedade.

Secretaria de Espiritualidade. Colaborar com a Presidente no planejamento da atividade de toda parte devocional da Sociedade. Secretaria de Espiritualidade Colaborar com a Presidente no planejamento da atividade de toda parte devocional da Sociedade. O que é liturgia? Roteiro do Culto; Ordem do Culto; Levar as pessoas a disposição

Leia mais

V DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO B

V DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO B CUROU MUITAS PESSOAS ATORMENTADAS POR VÁRIAS DOENÇAS V DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO B EUCARISTIA 19H DINAMIZAÇÃO DO 8º ANO DE CATEQUESE IGREJA MATRIZ DE VILA DO CONDE Cântico Inicial Já se ouvem nossos passos

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

NOSSA SENHORA DAS DORES Padroeira principal da Ordem

NOSSA SENHORA DAS DORES Padroeira principal da Ordem 15 de setembro NOSSA SENHORA DAS DORES Padroeira principal da Ordem Solenidade Para nós Servos de Maria, a devoção a Nossa Senhora das Dores está ligada ao simbolismo do hábito preto e evoca um episódio

Leia mais

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015 1 QUEM É JESUS Jo 1 26 Respondeu João: Eu batizo com água, mas entre vocês está alguém que vocês não conhecem. 27 Ele é aquele que vem depois de mim, e não sou digno de desamarrar as correias de suas sandálias

Leia mais

Naquela ocasião Jesus disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos

Naquela ocasião Jesus disse: Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos As coisas encobertas pertencem ao Senhor, ao nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei. Deuteronômio 29.29 Naquela ocasião

Leia mais

ROSÁRIO ANGLICANO. contemplativa nos diversos níveis da tradição cristã.

ROSÁRIO ANGLICANO. contemplativa nos diversos níveis da tradição cristã. ROSÁRIO ANGLICANO contemplativa nos diversos níveis da tradição cristã. O Círculo do Rosário Anglicano simboliza a roda do tempo; na tradição cristã o número 4 representa os quatro braços da cruz: quando

Leia mais

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007)

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Por favor, poderiam abrir em primeira aos Coríntios, a primeira

Leia mais

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e I João 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida 2 (pois a vida foi manifestada, e nós

Leia mais

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ JESUS E TENTADO NO DESERTO Volume 4 Escola: Nome : Professor (a): Data : / / 11 7) PERGUNTAS: 1. Depois de ser batizado, onde Jesus foi guiado pelo espírito? 2. Quem

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS RITOS INICIAIS ANIM.: Celebramos hoje a Eucaristia, ação de graças a Deus, nosso Pai, por todos os pais do colégio.

Leia mais

ANO B. DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia. (Outras intenções: adultos e crianças baptizados nesta Páscoa...).

ANO B. DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia. (Outras intenções: adultos e crianças baptizados nesta Páscoa...). 122 ANO B DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia (Se estiverem presentes adultos que tenham sido baptizados na última Páscoa, as intenções da oração dos fiéis poderão hoje ser propostas por eles).

Leia mais