SÚMULA DA 101ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SÚMULA DA 101ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO"

Transcrição

1 0 0 Data: de outubro de 0 Local: Auditório do º Andar - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 0 Jardim Paulista São Paulo/SP. Coordenação: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos. Início: h0mim. Término: h0min. PRESENTES: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos; Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa; Eng. Civil e Eng. Seg. Trab. Hirilandes Alves; Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva. AUSÊNCIA JUSTIFICADA: Eng. Agr. e Eng. Seg. Trab. Maria Amália Brunini. AUSÊNCIA (NÃO JUSTIFICADA): Não houve. CONVIDADOS PRESENTES: Eng. Civ. e Eng. Seg. Trab. Celso Atienza e Eng. Eletric. e Seg. Trab. Newton Guenaga Filho. APOIO TÉCNICO E ADMINISTRATIVO: Agente Administrativo Monique Santana Alves e Assistente Técnico Arq. Urb. Gustavo A. Schliemann. ORDEM DO DIA ITEM I VERIFICAÇÃO DO QUORUM: Após verificação do quórum regimental deu-se início à 0ª Sessão Ordinária da Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho CEEST às h0min sob a coordenação do Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos ITEM II. Leitura, apreciação e aprovação da súmula da sessão ordinária nº 00, de 0/0/0. A súmula foi aprovada, votando favoravelmente os Conselheiros: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos, Eng. Civ. e Eng. Seg. Trab. Hirilandes Alves e o Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva. Absteve-se de votar o Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa. Não houve votos contrários.- ITEM III. O Coordenador circulou, para conhecimento dos Srs. Conselheiros, a pasta contendo as correspondências expedidas pela CEEST e recebidas de outras áreas, a saber: Leitura de extrato de correspondências expedidas: ITEM III. Memorando /-CEEST avoca o processo C-/ e V para reanálise da decisão exarada sobre o curso de graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho promovido pelo Centro Universitário do Norte Paulista - UNORP; ITEM III. Memorando /-CEEST requer autorização e determinação de providências para realização de workshop proposto pela CEEST; Leitura de extrato de correspondências recebidas: ITEM III. Mensagem Eletrônica nº / GRI-Coordenadorias Confea; traz um convite aos Coordenadores de Câmaras Especializadas de Engenharia de Segurança do Trabalho para participação no Workshop realizado entre e /0/ em Porto Velho RO; /

2 0 0 ITEM IV. Comunicados: o Coord. da CEEST Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos informa que foi detectado um erro de grafia nos relatos referentes à atribuições profissionais. Foi expresso Decreto Federal./ quando o correto é Decreto Federal./. Serão tomadas as providências necessárias para as devidas correções da grafia em todos os processos onde se constatou tal incorreção ITEM V. Apresentação e discussão da pauta: ITEM V. Julgamento dos processos da pauta: os Conselheiros da CEEST foram questionados sobre a existência de destaques na pauta distribuída. A mesa destacou os processos de ordem, e ; o Cons. Gley Rosa destacou os processos de ordem e ; não houve outros destaques O Coordenador, então, passou para a votação dos processos pautados e não destacados, julgando-os em bloco na forma como se apresentaram. Todos os processos não destacados foram aprovados em bloco, votando favoravelmente os Conselheiros: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos, Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa, Eng. Civ. e Eng. Seg. Trab. Hirilandes Alves e o Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva, não havendo abstenções ou votos contrários Da discussão dos processos destacados temos: Ordem Processo C-/ V: em consonância com as discussões travadas na reunião ordinária de nº 00 (0/0/) e correções propostas da grafia do ano do Decreto, e revendo o texto padrão adotado pela CEEST e o posicionamento sobre a não aplicação da Res..00/0 do Confea, a CEEST resolveu substituir o texto apresentado pelo padrão adotado aos casos de atribuições profissionais, e decidiu aprovar o seguinte texto: Atribuir aos egressos da turma 0 (período de /0/ a //) do curso de pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho, promovido pela Faculdade Pitágoras de Jundiaí, o título de engenheiro(a) de segurança do trabalho (conforme Res. /0 do Confea) aos profissionais engenheiros e arquitetos pós-graduados em engenharia de segurança do trabalho que solicitarem seu registro profissional junto ao Crea-SP, com as atribuições profissionais da Lei Federal.0/, do Decreto Federal./ e do artigo º da Resolução / do Confea. O destaque foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores Conselheiros: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos, Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa, Eng. Civ. e Eng. Seg. Trab. Hirilandes Alves e o Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva. Não houve votos contrários. Não houve abstenções Ordem Processo C-/0 V: em consonância com as discussões travadas na reunião ordinária de nº 00 (0/0/) e correções propostas da grafia do ano do Decreto e turma analisada, e revendo o texto padrão adotado pela CEEST e o posicionamento sobre a não aplicação da Res..00/0 do Confea, a CEEST resolveu substituir o texto apresentado pelo padrão adotado aos casos de atribuições profissionais, e decidiu aprovar o seguinte texto: Atribuir aos egressos da turma 0/0 (período de /0/ a 0/0/) do curso de pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho, promovido pelas Faculdades Adamantinenses Integradas, o título de engenheiro(a) de segurança do trabalho (conforme Res. /0 do Confea) aos profissionais engenheiros e arquitetos pós-graduados em engenharia de segurança do trabalho que solicitarem seu registro profissional junto ao Crea-SP, com as atribuições profissionais da Lei Federal.0/, do Decreto Federal./ e do artigo º da Resolução / do Confea. O destaque foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores Conselheiros: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos, Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa, Eng. Civ. e Eng. /

3 0 0 Seg. Trab. Hirilandes Alves e o Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva. Não houve votos contrários. Não houve abstenções Ordem Processo C-/ V a V: em consonância com as discussões travadas na reunião ordinária de nº 00 (0/0/) e correções propostas da grafia do ano do Decreto, e revendo o texto padrão adotado pela CEEST e o posicionamento sobre a não aplicação da Res..00/0 do Confea, a CEEST resolveu substituir o texto apresentado pelo padrão adotado aos casos de atribuições profissionais, e decidiu aprovar o seguinte texto: Atribuir aos egressos das turmas: 0/ a 0/, 0/ a 0/, 0/ a 0/, 0/ a 0/, 0/ (à época em curso) e 0/ (à época em curso) do curso de pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho, promovido pela União das Faculdades dos Grandes Lagos - Unilago, o título de engenheiro(a) de segurança do trabalho (conforme Res. /0 do Confea) aos profissionais engenheiros e arquitetos pós-graduados em engenharia de segurança do trabalho que solicitarem seu registro profissional junto ao Crea-SP, com as atribuições profissionais da Lei Federal.0/, do Decreto Federal./ e do artigo º da Resolução / do Confea. O destaque foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores Ordem Processo SF-0/: o Cons. GLEY justificou seu destaque por entender branda a medida adotada no voto exarado e por ser esta empresa com histórico junto ao Crea-SP em outros processos; entende que a empresa deva ser autuada, uma vez que terá direito à defesa e contraditório; Conv. CELSO: ela faz inúmeras atividades relacionadas à engenharia de segurança do trabalho; que o site comprovaria que ela faz as atividades; Coord. ELIO: o site não comprava a execução da atividade; ela teria que retirar a propaganda; neste processo não resta comprovado o exercício; a fiscalização deveria ter comprovado e autuado a empresa; Cons. GLEY: esta empresa está protelando sua obrigação; Coord. ELIO: poderíamos deixar um alerta para a fiscalização em complementação ao relato; muitas vezes a manutenção do site é defasada; Cons. GLEY: entende que deva ser autuada; Coord. ELIO: entende como possível o encaminhamento pela autuação, propondo o seguinte encaminhamento para: notificar a empresa para regularização da situação de registro em 0 (dez) dias, indicando profissional legalmente habilitado, sob pena de autuação caso não se registre, em consonância com a Decisão Normativa nº /0 do Confea (de acordo com o objetivo social) ; O destaque foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores Ordem Processo SF-/: o Cons. GLEY justificou seu destaque uma vez que a empresa oferta diversos serviços da área da engenharia; entende que deveria ser autuada e deixar com que ela se defenda; Conv. CELSO: nós não teríamos ascensão sobre exigir a retirada do site ; mas deveríamos autuar e deixar com que ela se defendesse; Coord. ELIO: não vê a possibilidade de autuar pelo que ela oferta no site ; /

4 0 0 Conv. CELSO: nós deveríamos autuá-la e ela se defenderia; Cons. GLEY: a empresa seria réu confesso, por ofertar no site os serviços técnicos;-.- Coord. ELIO: entende como possível o encaminhamento pela autuação, propondo o seguinte encaminhamento para: notificar a empresa para regularização da situação de registro em 0 (dez) dias, indicando profissional legalmente habilitado, sob pena de autuação caso não se registre, em consonância com a Decisão Normativa nº /0 do Confea (de acordo com o objetivo social) ; O destaque foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores ITEM VI. Apresentação e discussão de propostas extra pauta: ITEM VI.. Apresentação do Processo C-0/0 V, que trata da análise do curso de pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho oferecido pelo Centro Universitário de Lins Unilins. Considerando-se a retificação das inconsistências inicialmente verificadas, tornando-as sanadas, e considerando que as disciplinas optativas, com esta correção, passaram a perfazer h, excedendo às 0h previstas no Parecer / Conselho Federal de Educação CFE; considerando-se suficientes os documentos apresentados, a CEEST aprova o parecer do Conselheiro relator: Atribuir aos egressos da ª turma (período de /0/ a 0/0/) do curso de pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho, promovido pelo Centro Universitário de Lins Unilins, o título de engenheiro(a) de segurança do trabalho (conforme Res. /0 do Confea) aos profissionais engenheiros e arquitetos pós-graduados em engenharia de segurança do trabalho que solicitarem seu registro profissional junto ao Crea-SP, com as atribuições profissionais da Lei Federal.0/, do Decreto Federal./ e do artigo º da Resolução / do Confea. O processo foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores Conselheiros: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos, Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa, Eng. Civ. e Eng. Seg. Trab. Hirilandes Alves e o Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva. Não houve votos contrários. Não houve abstenções ITEM VI.. Apresentação do Processo C-/ C e V, que trata da não aprovação do registro da Associação dos Engenheiros, Arquitetos, Técnicos Industriais e Tecnólogos da Região de Piraju AREP. Considerando que não foram atendidos os requisitos dispostos na Resolução.00/, o que sugere o indeferimento do pleito e a não aprovação do pedido de representatividade neste Conselho, uma vez que seriam agremiados nesta entidade profissionais alheios ao sistema Confea/Creas, contrariando a Res..00/ do Confea, que veda o registro das entidades que congreguem profissionais não abrangidos pelo sistema Confea/Creas. O processo foi então submetido à votação. Votaram favoravelmente os Senhores Conselheiros: Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos, Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa, Eng. Civ. e Eng. Seg. Trab. Hirilandes Alves e o Eng. Metal. e Eng. Seg. Trab. Maurício Cardoso Silva. Não houve votos contrários. Não houve abstenções VII. Outros assuntos: ITEM VII.. O Coordenador da CEEST Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos trouxe à CEEST um questionamento, inspirado numa pergunta recebida por parte de um profissional. Este teve seu pedido de registro indeferido pela CEEST por ter se matriculado no curso de pós antes da colação de grau, em consonância com a legislação educacional. Na hipótese do profissional vir a retornar à escola e complementar as horas /

5 0 0 cursadas antes da colação, completando a carga horária total do parecer do MEC, seria possível a revisão do pedido visando a concessão do registro? Conv. CELSO: não visualiza esta oportunidade. Na Câmara há dificuldades enormes na aplicação dos normativos. A Res..0/ do Confea tem erros gravíssimos. Quando não há legislação um normativo não pode resolver a questão Cons. GLEY: o assunto já foi objeto de decisão na Câmara e não vê motivos para rediscutir a questão, devendo ser mantido o indeferimento para casos similares; Coord. ELIO: entende que a situação, então, deverá permanecer como julgado anteriormente; ITEM VII.. O Coordenador da CEEST Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos comunicou que a partir das próximas reuniões as Câmaras passarão a receber as relações de pessoas físicas e jurídicas registradas no Crea-SP para julgamento; ITEM VII.. O Coordenador da CEEST Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos informa que foram tomadas providências para obtenção de autorização para realização do Workshop da CEEST/SP com os Coordenadores de cursos de engenharia de segurança do trabalho no Estado de São Paulo, conforme memorando nº /-CEEST (pasta circular). Aguarda as devidas autorizações, que implicarão nas providências administrativas para realização do evento. O prazo é exíguo e somente após o retorno é que saberemos se será efetivada ou não a realização do evento ITEM VII.. O Conselheiro da CEEST Eng. Oper. Mec. Maq. Ferram. e Eng. Seg. Trab. Gley Rosa questionou sobre o memorando nº /-CEEST. Foi explicado que consoante a discussão ocorrida na reunião ordinária da CEEST de nº 00 (0/0/), em que o Conselheiro esteve ausente, foi apresentado o assunto pelo advogado Humberto, do Crea-SP, de que a decisão judicial (que determina o registro dos egressos do curso de graduação em engenharia de segurança do trabalho) em nada versa sobre as atribuições que deverão ser concedidas. Foi decidido pela CEEST, naquele momento, que seria avocado o processo para reanálise da posição exarada, analisando se caberia alteração ou não das atribuições atualmente inseridas no sistema do Crea-SP ITEM VII.. O Coordenador da CEEST Eng. Ind. Mec. e Eng. Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos lembrou de que se encontram em andamento os processos de atualização do Manual de Fiscalização e Plano de Fiscalização referentes às atividades profissionais da modalidade da CEEST para o biênio de 0/0, bem como eventuais contribuições sobre o Plano de Trabalho referente ao exercício de 0. Não foram recebidas contribuições na CEEST, até o momento, e estes instrumentos deveriam ser objeto da pauta da reunião de novembro, prevista para //. Deverão ser reencaminhados e- mails reiterando a possibilidade de manifestação dos interessados ENCERRAMENTO O coordenador agradeceu a presença de todos e não havendo nada mais a ser tratado, deu por encerrada a sessão às h0min São Paulo, de novembro de 0. Eng. Ind. Mec. e de Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos Creasp nº 00 Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho /

SÚMULA DA 85ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 85ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 19 de maio de 2015 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. Indl. Mec. e Seg. Trab. Elio Lopes

Leia mais

SÚMULA DA 69ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 69ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 17 de dezembro de 2013 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. civil, eng. oper. mec. máq.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP 96ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 19/05/2016 ORDEM DO DIA Data: 19/05/2016 Horário: Local: 13h00min. Sede Rebouças

Leia mais

SÚMULA DA 68ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

SÚMULA DA 68ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: 26 de novembro de 2013 Local: Sala de GT s - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Eng. civil, eng. oper. mec. máq.

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece o Regulamento dos cursos presenciais e a distância realizados pelo CRCMG. O PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS,

Leia mais

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1971 (ORDINÁRIA) DE 21 DE NOVEMBRO DE 2013

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1971 (ORDINÁRIA) DE 21 DE NOVEMBRO DE 2013 SESSÃO PLENÁRIA Nº 1971 (ORDINÁRIA) DE 21 DE NOVEMBRO DE 2013 III. Discussão e aprovação da Ata da Sessão Plenária nº 1970 (Ordinária) de 17 de outubro de 2013. PAUTA Nº: 1 PROCESSO: 0/1980 Interessado:

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 00096/2016

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 00096/2016 Dispõe sobre critérios para elaboração da relação dos chefes de governo, gestores municipais, e demais responsáveis pela administração de dinheiros, bens e valores públicos, a ser encaminhada pelo TCM

Leia mais

Eng. Ind. Mec. e de Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos Creasp nº 0601832438 Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho

Eng. Ind. Mec. e de Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos Creasp nº 0601832438 Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP 93ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 18/02/2016 ORDEM DO DIA Data: 18/02/2016 Horário: 13h30min. Local: Centro Técnico

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho CURSOS IT. 41 07 1 / 5 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o cadastramento e recadastramento de Instituições de Ensino e Cursos, de nível Médio, Tecnológico, Superior e de Pós-graduação e realização

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal SÚMULA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal SÚMULA SÚMULA REUNIÃO: Ordinária nº 551 da Câmara Especializada de Engenharia Industrial e Segurança do Trabalho. LOCAL: Plenário do Crea-DF DATA: 10 08 2015 Início às 19h/término às 21h00 NOME PARTICIPANTES

Leia mais

REGULAMENTO EMENTÁRIO DE ORIENTAÇÕES PRÁTICAS DIREITO NOTARIAL E DE REGISTRO

REGULAMENTO EMENTÁRIO DE ORIENTAÇÕES PRÁTICAS DIREITO NOTARIAL E DE REGISTRO REGULAMENTO EMENTÁRIO DE ORIENTAÇÕES PRÁTICAS DIREITO NOTARIAL E DE REGISTRO O CONSELHO DIRETOR DA ENNOR ESCOLA NACIONAL DE NOTÁRIOS E REGISTRADORES, no uso das atribuições previstas no Estatuto, aprovado

Leia mais

ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE ORÇAMENTO E TOMADA DE CONTAS - EXERCÍCIO 2016 REUNIÃO Nº 859

ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE ORÇAMENTO E TOMADA DE CONTAS - EXERCÍCIO 2016 REUNIÃO Nº 859 ATA DA 2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE E TOMADA DE CONTAS - EXERCÍCIO 2016 REUNIÃO Nº 859 DATA: 10 de março de 2016 HORÁRIO: Início - 09h00min Término - 11h30min LOCAL: Faria Lima - 8º andar PRESENÇAS:

Leia mais

SÚMULA DA 498ª SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA ELÉTRICA

SÚMULA DA 498ª SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA ELÉTRICA 1 1 1 1 1 1 0 1 0 1 0 1 SÚMULA DA ª SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA ELÉTRICA Data: de julho de 0 Local: Sede Rebouças Edifício Santo Antonio de Sant'Anna Galvão Coordenação: Eng.

Leia mais

Senado Federal Secretaria-Geral da Mesa Atividade Legislativa - Tramitação de Matérias

Senado Federal Secretaria-Geral da Mesa Atividade Legislativa - Tramitação de Matérias Identificação da Matéria PROJETO DE LEI DO SENADO N º 369, DE 2008 Autor: SENADOR - Expedito Júnior Ementa: Veda a realização de concurso público exclusivo para a formação de cadastro de reserva. Assunto:

Leia mais

PAUTA COMPLEMENTAR DA SESSÃO PLENÁRIA N 1926 DE 16 DE SETEMBRO DE 2010 (ORDINÁRIA) ORDEM DO DIA ITEM 1 JULGAMENTO DOS PROCESSOS I PROCESSOS DE ORDEM C

PAUTA COMPLEMENTAR DA SESSÃO PLENÁRIA N 1926 DE 16 DE SETEMBRO DE 2010 (ORDINÁRIA) ORDEM DO DIA ITEM 1 JULGAMENTO DOS PROCESSOS I PROCESSOS DE ORDEM C 1 PAUTA COMPLEMENTAR DA SESSÃO PLENÁRIA N 1926 DE 16 DE SETEMBRO DE 2010 (ORDINÁRIA) DO DIA ITEM 1 JULGAMENTO DOS PROCESSOS I PROCESSOS DE C RELATOR PROPOSTA 54 C-0230/10 Crea-SP Indicação para Diploma

Leia mais

aprovação do pleno, ocorrida na sessão ordinária de 7 de outubro de 2014;

aprovação do pleno, ocorrida na sessão ordinária de 7 de outubro de 2014; 1 RESOLUÇÃO CONSU Nº. 13/2014, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014. Regulamenta o processo de revalidação de diploma de cursos de graduação em Medicina obtido em instituição estrangeira de ensino superior. A Presidente

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento visa orientar os alunos referente aos objetivos, critérios, procedimentos e mecanismos de

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO

PROCEDIMENTO PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO PROCEDIMENTO PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO 1. Abertura de processo pelo COORDENADOR DO PROJETO, sendo juntados os seguintes documentos: 1.1. Ofício de encaminhamento do projeto, assinado por seu COORDENADOR,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos Conselho Estadual de Trânsito

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos Conselho Estadual de Trânsito Parecer nº 01/2016 SPD nº 21043/2016 Processo nº 210443 Matéria Aplicação da medida administrativa do art. 167-CTB Tendo sido posto em votação na sessão do pleno do CETRAN/RS, do dia 05/04/2016, o voto

Leia mais

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA ITINERANTE N.º 622 DE ÀS 18HORAS

PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA ITINERANTE N.º 622 DE ÀS 18HORAS PAUTA DA SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA ITINERANTE N.º 622 DE 15.05.2009 ÀS 18HORAS 1.0 - VERIFICAÇÃO DE QUORUM 2.0 - EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL 3.0 - JUSTIFICATIVA: 4.0 - TITULARIDADE: 5.0 - DISCUSSÃO E APROVAÇÃO

Leia mais

DELIBERAÇÃO CRF-RJ nº706 / 2010

DELIBERAÇÃO CRF-RJ nº706 / 2010 DELIBERAÇÃO CRF-RJ nº706 / 2010 Aprova o Regulamento das Câmaras Técnicas do CRF-RJ e dá outras providências. O ESTADO DO RIO DE JANEIRO / CRF-RJ, no uso de suas atribuições legais e em conformidade com

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA E SEUS OBJETIVOS Art. 1º - Este Regulamento complementa

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE 2016. REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s O Diretor da, no uso de suas atribuições legais, faz saber que serão abertas as inscrições para participação

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES CAMPO LIMPO PAULISTA 2014 Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica - Telecomunicações

Leia mais

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de São Roque no uso de suas atribuições legais torna público que estão abertas as inscrições para participação

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Vitória da Conquista, Sala de Reuniões do CONSU, 14 de agosto de 2013.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Vitória da Conquista, Sala de Reuniões do CONSU, 14 de agosto de 2013. Salvador, Bahia Quarta-feira 4 de Setembro de 2013 Ano XCVII N o 21.227 RES. RESOLUÇÃO CONSU N.º 07/2013 O Conselho Universitário - CONSU da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, no uso de

Leia mais

DECISÃO COREN/CE Nº 061/2013

DECISÃO COREN/CE Nº 061/2013 DECISÃO COREN/CE Nº 061/2013 APROVA O REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NOS CURSOS REALIZADOS PELO COREN/CE E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS. O Conselho Regional de Enfermagem do Ceará COREN/CE, no uso de suas atribuições

Leia mais

4ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 1, DE 06 DE SETEMBRO DE 2016

4ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 1, DE 06 DE SETEMBRO DE 2016 4ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 1, DE 06 DE SETEMBRO DE 2016 A MESA DIRETORA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ALERJ, no uso de suas atribuições legais e regimentais, nos termos estabelecidos

Leia mais

Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária

Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária 126 Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária Ata da 44ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Itajubá, realizada aos dezesseis dias do mês de dezembro de dois mil e treze as treze horas e trinta

Leia mais

RESOLUÇÃO CP PPGEL 005/10, DE 11 DE JUNHO DE 2010

RESOLUÇÃO CP PPGEL 005/10, DE 11 DE JUNHO DE 2010 RESOLUÇÃO CP PPGEL 005/10, DE 11 DE JUNHO DE 2010 Aprova, conforme decidido na 15ª Reunião do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da UFSJ/CEFET-MG, realizada em 11 de junho de

Leia mais

Regulamento de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC

Regulamento de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Aprovações CONSEPE 2004-01 de 15/20/20014 CONSU 2008-01 de 02/04/2008 CONSU 2010-01 de 25/03/2010 CONSU 2010-052 de 13/12/2010 CONSU 2013-17 de 26/09/2013 Regulamento de Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO Aprova alterações no Programa de Professor Colaborador Voluntário. O CONSELHO DE ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da Universidade Federal de Sergipe, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

Eng. Ind. Mec. e de Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos Creasp nº 0601832438 Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho

Eng. Ind. Mec. e de Seg. Trab. Elio Lopes dos Santos Creasp nº 0601832438 Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP 94ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 15/03/2016 Data: 15/03/2016 Horário: Local: 13h30min. ORDEM DO DIA Sede Rebouças

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL. Deliberação nº8/vi/01 de 31 de Maio da Mesa da Assembleia Nacional. Artº. 1º (Aprovação) Artº. 2º (Entrada em vigor)

ASSEMBLEIA NACIONAL. Deliberação nº8/vi/01 de 31 de Maio da Mesa da Assembleia Nacional. Artº. 1º (Aprovação) Artº. 2º (Entrada em vigor) ASSEMBLEIA NACIONAL Deliberação nº8/vi/01 de 31 de Maio da Mesa da Assembleia Nacional Artº. 1º (Aprovação) É aprovado ao abrigo da alínea c) do nº 1 do artº. 30º do Regimento da Assembleia Nacional o

Leia mais

DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016

DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016 DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016 APROVA O REGIMENTO DA TERCEIRA PLENÁRIA ELEITORAL COMPLEMENTAR DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO, PARA O TRIÊNIO 2014/2016. O CONSELHO ESTADUAL

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA DA FACULDADE ATLÂNTICO

MANUAL DE FORMATURA DA FACULDADE ATLÂNTICO CULDADE Coordenação Acadêmica Atendimento Personalizado ao Aluno MANUAL DE FORMATURA DA CULDADE Aracaju 2010 DIRETORA Jaciara Cordeiro de Oliveira Lisboa VICE-DIRETOR Carlos Alexander de Andrade COORDENADORA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAS. Secretaria Municipal de Administração Coordenadoria de Compras Telefone: REPUBLICADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAS. Secretaria Municipal de Administração Coordenadoria de Compras Telefone: REPUBLICADO REPUBLICADO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2010 PREÂMBULO Interessado: Secretaria Municipal de Comunicação Social e Institucional. Referência: Chamamento nº. 001/2010. Objeto resumido: Inscrição de

Leia mais

b. Comprovante de regularidade de matrícula em nível superior na instituição de origem (original); c. Histórico Escolar do curso de origem contendo ca

b. Comprovante de regularidade de matrícula em nível superior na instituição de origem (original); c. Histórico Escolar do curso de origem contendo ca EDITAL FATEC MAUÁ Nº. 01/2017 de 25 de novembro de 2016. O Diretor da Fatec-Mauá - Faculdade de Tecnologia de Mauá, no uso de suas atribuições legais, faz saber que estão abertas inscrições para participação

Leia mais

Estado de Mato Grosso CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA FLORESTA Plenário das Deliberações

Estado de Mato Grosso CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA FLORESTA Plenário das Deliberações PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 017/2016 SÚMULA: ALTERA O DISPOSTO NA SESSÃO III (DAS VOTAÇÕES) DO CAPÍTULO I DO TÍTULO VII DA RESOLUÇÃO Nº 078/95 QUE DISPÕE SOBRE O REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - UNIFEB

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - UNIFEB REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - UNIFEB Da exposição de motivos Considerando que a disciplina Atividades Complementares

Leia mais

PROCESSO N 603/15 PROTOCOLO Nº PARECER CEE/CEMEP Nº 450/15 APROVADO EM 14/09/15

PROCESSO N 603/15 PROTOCOLO Nº PARECER CEE/CEMEP Nº 450/15 APROVADO EM 14/09/15 PROTOCOLO Nº 13.285.820-9 PARECER CEE/CEMEP Nº 450/15 APROVADO EM 14/09/15 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI ENSINO FUNDAMENTAL,

Leia mais

INTERESSADO/MANTENEDORA ALFREDO DE JESUS DIAS MENDES. CÂMARA OU COMISSÃO CESu

INTERESSADO/MANTENEDORA ALFREDO DE JESUS DIAS MENDES. CÂMARA OU COMISSÃO CESu INTERESSADO/MANTENEDORA ALFREDO DE JESUS DIAS MENDES UF ASSUNTO REGISTRO PROFISSIONAL DE ESTRANGEIRO < RELATOR: SR. CONS. PAULO ALCÂNTARA GOMES PARECER N.º 297/93 I - RELATÓRIO CÂMARA OU COMISSÃO CESu

Leia mais

Representante do Ministério Público: MARIA ALZIRA FERREIRA;

Representante do Ministério Público: MARIA ALZIRA FERREIRA; Tribunal de Contas da União Representante do Ministério Público: MARIA ALZIRA FERREIRA; Assunto: Aposentadoria Colegiado: Segunda Câmara Classe: Classe V Sumário: Aposentadoria. Determinação, por meio

Leia mais

DECISÕES NORMATIVAS DO CREA ES

DECISÕES NORMATIVAS DO CREA ES DECISÕES NORMATIVAS DO CREA ES CREA ES DECISÃO Nº 149/92 O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CREA ES, no uso de suas atribuições legais; CONSIDERANDO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ - ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ - ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ - ESCOLAR Ano Letivo: 2012 / 2013 ÍNDICE CAPÍTULO I PÁG. ÂMBITO 3 CAPÍTULO I I Conselho de Docentes 3 CAPÍTULO III Competências

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO REITORIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO REITORIA RESOLUÇÃO UNESP N º 59, de 10 de julho de 2014. Regulamenta os Cursos de Extensão Universitária ministrados na UNESP. A Vice-Reitora no exercício da Reitoria da Universidade Estadual Paulista "Júlio de

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES O que são as atividades complementares? - as atividades complementares são um componente curricular obrigatório segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre escritório de representação, no País, de ressegurador admitido, e dá outras providências. A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, no

Leia mais

Receituário Agronômico. Aspectos legais e a fiscalização

Receituário Agronômico. Aspectos legais e a fiscalização Receituário Agronômico Aspectos legais e a fiscalização CONFEA / CREA O CONSELHO FEDERAL Órgão regulador das profissões. A ele compete baixar as Resoluções e demais normativos que dão corpo ao exercício

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA GERAL SEG

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA GERAL SEG 1. Processo n.: PNO 13/00178415 2. Assunto: Processo Normativo - Projeto de Resolução - Altera a Resolução n. TC-16/94 3. Interessado(a): Salomão Ribas Junior 4. Unidade Gestora: Tribunal de Contas do

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 02/2016, DE 01 DE JUNHO DE VAGAS REMANESCENTES PARA RETORNO DE EGRESSOS DE FATEC s

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 02/2016, DE 01 DE JUNHO DE VAGAS REMANESCENTES PARA RETORNO DE EGRESSOS DE FATEC s EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 02/2016, DE 01 DE JUNHO DE 2016. VAGAS REMANESCENTES PARA RETORNO DE EGRESSOS DE FATEC s O Diretor da, no uso de suas atribuições legais, faz saber que serão abertas

Leia mais

Gestão de Eventos. 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - Combate à Corrupção Manual de Normas e Procedimentos - MNP 04

Gestão de Eventos. 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - Combate à Corrupção Manual de Normas e Procedimentos - MNP 04 Gestão de Eventos 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - Combate à Corrupção Manual de Normas e Procedimentos - MNP 04 Sumário GESTÃO DE EVENTOS 1 Apresentação.3 GESTÃO DE EVENTOS.4 Elementos do processo

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO DOUTORADO EM ENGENHARIA QUÍMICA

REGULAMENTAÇÃO DO DOUTORADO EM ENGENHARIA QUÍMICA COPPE/UFRJ PROGRAMA DE ENGENHARIA QUÍMICA REGULAMENTAÇÃO DO DOUTORADO EM ENGENHARIA QUÍMICA O Doutorado em Engenharia Química exige, além do atendimento das condições dispostas na Regulamentação dos Cursos

Leia mais

Assunto: Regulamento da Colação de Grau da Faculdade do Litoral Catarinense - FLC

Assunto: Regulamento da Colação de Grau da Faculdade do Litoral Catarinense - FLC RESOLUÇÃO N o 086/2014 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade do Litoral Catarinense - FLC Assunto: Regulamento da Colação de Grau da Faculdade do Litoral Catarinense - FLC O Diretor da

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL Nº 39/2012 ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL Nº 39/2012 ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL Nº 39/2012 ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR O DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL, usando das atribuições que lhe são conferidas pelos artigos

Leia mais

Portaria Conjunta CENP/COGSP/ CEI, de

Portaria Conjunta CENP/COGSP/ CEI, de Portaria Conjunta CENP/COGSP/ CEI, de 6 7 2009 Dispõe sobre a Terminalidade Escolar Específica de alunos com necessidades educacionais especiais na área da deficiência mental, das escolas da rede estadual

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM PERMANENTE DOS CURSOS TÉCNICOS DO IFPE RECIFE, 2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

IV REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA FDV.

IV REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA FDV. IV REGULAMENTO DAS DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA FDV. Estabelece normas para o funcionamento das Atividades Complementares do sistema seriado do curso de Direito. Alterado pelo

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais

RESOLUÇÃO N 1.024, DE 21 DE AGOSTO DE 2009.

RESOLUÇÃO N 1.024, DE 21 DE AGOSTO DE 2009. RESOLUÇÃO N 1.024, DE 21 DE AGOSTO DE 2009. Dispõe sobre a obrigatoriedade de adoção do Livro de Ordem de obras e serviços de Engenharia, Arquitetura, Agronomia, Geografia, Geologia, Meteorologia e demais

Leia mais

Ciências Biológicas-Modalidade Médica (Biomedicina)

Ciências Biológicas-Modalidade Médica (Biomedicina) REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE DO CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS-MODALIDADE MÉDICA (BIOMEDICINA) Considerando a Resolução nº 01, de 17 de junho de 2010, que normatiza o Núcleo Docente Estruturante

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 015/98 DA CONGREGAÇÃO DA ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS

RESOLUÇÃO nº 015/98 DA CONGREGAÇÃO DA ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS RESOLUÇÃO nº 015/98 DA CONGREGAÇÃO DA ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS A Congregação da Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em vista o

Leia mais

EDITAL 006/ PROUNI

EDITAL 006/ PROUNI EDITAL 006/2013 - PROUNI EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA TRANSFERÊNCIA NO PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI 1 - Abertura O Coordenador do ProUni na Universidade de Caxias do Sul, no uso de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO EDITAL CE nº 05/2013 A PRESIDENTE DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROCESSO DE ELEIÇÃO PARA CHEFE DE DEPARTAMENTO ACADÊMICO E COORDENADOR DE CURSO DE GRADUÇÃO CAMPUS SÃO LUÍS; DO PROCESSO DE CONSULTA PRÉVIA

Leia mais

Inst nº 129 (38867-44.2009.6.00.0000)/DF. 20 1º Na ausência dos representantes dos partidos políticos e coligações, a Comissão de Votação Paralela providenciará o preenchimento das cédulas por terceiros,

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP Dispõe sobre as atribuições Comissão de Bancas Examinadoras da EPPEN/UNIFESP, sua composição e condução

Leia mais

CREA-SP CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SÃO PAULO

CREA-SP CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SÃO PAULO 01 CREA-SP CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SÃO PAULO 02 No Brasil, existem profissões: Regulamentadas E não regulamentadas O Estado regulamenta uma profissão se entender que

Leia mais

FLUXO GERAL DAS AUTUAÇÕES

FLUXO GERAL DAS AUTUAÇÕES Agente Fiscal: - Efetua fiscalização; - Preenche Relatório de Fiscalização. FLUXO GERAL DAS AUTUAÇÕES Certificação do Trânsito em Julgado CTJ(Conforme Resolução do CONFEA nº 1.008, de 13/12/2004) 1ª FASE

Leia mais

15/10/2013 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES

15/10/2013 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR : MIN. GILMAR MENDES AGTE.(S) :WALNEI CUNHA DE CARVALHO ADV.(A/S) :MARCO ANTONIO DA VEIGA SENNA E OUTRO(A/S) AGDO.(A/S) :UNIÃO PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

1. PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO OU TESE

1. PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO OU TESE PROCEDIMENTOS PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO/TESE E DIPLOMAÇÃO STRICTO SENSU 1. PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO OU TESE Aluno: Após integralizar os requisitos necessários para obtenção do

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL Um contingente de servidores públicos do município A, inconformado com a política salarial adotada pelo governo municipal, decidiu, após ter realizado paralisação

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS A Comissão Eleitoral constituída nos termos do Art. 80 do Estatuto do IAB RS, vem, através deste Regulamento Eleitoral Eleições 2016, editado nos termos do parágrafo único do Artigo 80 do Estatuto do IAB

Leia mais

O edital obedecerá aos critérios do Regimento Interno da FACPP: CAPÍTULO II (Art Art. 90). Ver documento a seguir:

O edital obedecerá aos critérios do Regimento Interno da FACPP: CAPÍTULO II (Art Art. 90). Ver documento a seguir: O edital obedecerá aos critérios do Regimento Interno da FACPP: CAPÍTULO II (Art. 79 - Art. 90). Ver documento a seguir: 1 FORMAS DE ACESSO AOS CURSOS - DO PROCESSO SELETIVO A MATRÍCULA DE ACORDO COM O

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA Portaria nº. 01/10 - CCE Regulamenta os conteúdos complementares flexíveis, fixados no

Leia mais

25/08/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI ESPECIAIS DO ESTADO DO ACRE

25/08/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI ESPECIAIS DO ESTADO DO ACRE Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/08/2015 SEGUNDA TURMA AG.REG. NA RECLAMAÇÃO 19.720 ACRE RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) INTDO.(A/S) : MIN. TEORI ZAVASCKI :ESTADO

Leia mais

COORDENADORIA ESTADUAL DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PORTARIA CONSEG N.º 01/2014

COORDENADORIA ESTADUAL DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PORTARIA CONSEG N.º 01/2014 COORDENADORIA ESTADUAL DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PORTARIA CONSEG N.º 01/2014 Define as Normas e Procedimentos que regerão o calendário e o processo eleitoral dos Conselhos Comunitários de

Leia mais

Reconhece o direito solicitado

Reconhece o direito solicitado 1 Requerimento INSS Indeferido O INSS dá ciência ao interessado do motivo pelo qual não foi atendida a sua pretensão, que tem prazo de 30 dias para recorrer. Protocolo Recurso INSS revisa o processo Recurso

Leia mais

REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA 2015/2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS

REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA 2015/2016 COLÉGIO UNIVERSITÁRIO PROFESSOR GERALDO ACHILLES DOS REIS REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA 2015/2016 A Sra. Iduína Mont'Alverne Braun Chaves do Colégio Universitário Professor Geraldo Achilles dos Reis COLUNI/UFF, mantido pela Universidade Federal Fluminense.

Leia mais

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO Regimento Interno Art. 1 º A Comissão de Direito Securitário é composta de: I Membros Efetivos, dentre eles o Presidente, o Vice-Presidente, Secretário e Membros Consultores;

Leia mais

PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015

PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 A PRÓ-REITORA DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - UNIFESP, no uso de suas atribuições, nos termos

Leia mais

EDITAL: DO PROCESSO SELETIVO PARA PORTADORES DE DIPLOMA E TRANSFERÊNCIA EXTERNA ( )

EDITAL: DO PROCESSO SELETIVO PARA PORTADORES DE DIPLOMA E TRANSFERÊNCIA EXTERNA ( ) EDITAL: DO PROCESSO SELETIVO PARA PORTADORES DE DIPLOMA E TRANSFERÊNCIA EXTERNA (2016-01) O Reitor do Centro Universitário do Sul de Minas-Unis/MG, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais,

Leia mais

Regulamento Campanha EduCarioca. Noite

Regulamento Campanha EduCarioca. Noite Regulamento Campanha EduCarioca Noite 1. DA CAMPANHA O Centro Universitário Carioca - UniCarioca, através da Campanha EduCarioca Noite, que tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo de 50% (cinquenta

Leia mais

Resolução nº 581, de 29 de agosto de 2013

Resolução nº 581, de 29 de agosto de 2013 Resolução nº 581, de 29 de agosto de 2013 Ementa: Institui o título de especialista profissional farmacêutico, sem caráter acadêmico, dispondo sobre os procedimentos e critérios necessários para a sua

Leia mais

Provimento Nº 172/2016

Provimento Nº 172/2016 Provimento Nº 172/2016 Altera o art. 5º do Provimento n. 91/2000, o inciso "g" do art. 2º e o 3º do art. 3º do Provimento n. 94/2000, o parágrafo único do art. 2º, o caput do art. 3º e o 5º do art. 4º

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO ORGANIZAÇÃO SANTAMARENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA. Margarida Maria R. B. P.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO ORGANIZAÇÃO SANTAMARENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA. Margarida Maria R. B. P. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO/MANTENEDORA ORGANIZAÇÃO SANTAMARENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA UF SP ASSUNTO Alteração de turnos de funcionamento de Cursos, extinção

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO nº 33, de 2012

PROJETO DE LEI DO SENADO nº 33, de 2012 Autoria: Senador Eunício Oliveira Ementa: Altera a Lei nº 6.360, de 23 de setembro de 1976, que dispõe sobre a vigilância sanitária a que ficam sujeitos os medicamentos, as drogas, os insumos farmacêuticos

Leia mais

Deverá haver dois suplentes para as categorias I e II.

Deverá haver dois suplentes para as categorias I e II. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS EDITAL PARA ELEIÇÃO DE DOCENTES TITULARES E SUPLENTES

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL. Ano PARA CONSELHO DELIBERATIVO CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL. Ano PARA CONSELHO DELIBERATIVO CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL Ano PARA CONSELHO DELIBERATIVO CAPÍTULO I DA FINALIDADE Artigo 1º - Em observância ao que determina o Estatuto Social da ONG Moradia e Cidadania, o Conselho Deliberativo

Leia mais

CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO E COMPETÊNCIA

CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO E COMPETÊNCIA CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO E COMPETÊNCIA Artigo 1º - O Conselho Universitário é constituído conforme preceitua o art. 6º do Estatuto do Centro Universitário Fundação Santo André. Artigo 2º - A eleição dos

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 DIRETORIA CAMPUS I

EDITAL Nº 01/2015 DIRETORIA CAMPUS I ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS UNEAL COMISSÃO ELEITORAL ELEIÇÃO DE GERENTE DE NÚCLEO E VICE-GERENTE DE NÚCLEO DO CURSO DE GRADUAÇÃO Rua Governador Luiz Cavalcanti S/N CEP 57312-270

Leia mais

CONCORRÊNCIA COMPAGAS Nº 001/2015 ESCLARECIMENTO 01 ALTERAÇÕES AO EDITAL

CONCORRÊNCIA COMPAGAS Nº 001/2015 ESCLARECIMENTO 01 ALTERAÇÕES AO EDITAL OBJETO: contratação dos serviços de elaboração de Inventário Florestal e Laudo Técnico, para fins de obtenção de Autorização Florestal para a supressão de vegetação às margens da BR-476 e da PR-427, entre

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL EDITAL N 34, DE 9 DE AGOSTO DE 2016. EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA A COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 663.487 - SC (2004/0072925-0) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : ITAVEL ITAJAÍ VEÍCULOS LTDA ADVOGADO : JOAO JOAQUIM MARTINELLI AGRAVADO : FAZENDA NACIONAL PROCURADOR

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESTADO DE SANTA CATARINA CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 34/99 Fixa normas para o reconhecimento da equivalência de estudos da Educação Básica e Profissional realizados no exterior, revalidação

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH CAPÍTULO I DAS ANUIDADES ARTIGO. 1º A fixação do valor da anuidade, sua correção e sua distribuição entre a ANPUH Nacional e as Seções Estaduais

Leia mais

ENTENDIMENTO Nº. 11/2001 CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL - CEEI

ENTENDIMENTO Nº. 11/2001 CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL - CEEI ENTENDIMENTO Nº. 11/2001 CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL - CEEI Dispõe sobre o registro de Acervo Técnico e emissão da Certidão de Acervo Técnico CAT no CREA-CE A CÂMARA ESPECIALIZADA DE

Leia mais

RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015

RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015 ANO XLV N. 098 14/07/2015 SEÇÃO IV PÁG. 076 RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015 Niterói, 24 de junho de 2015 O Colegiado do Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações, em reunião ordinária de 24/06/2015,

Leia mais

PORTARIA AG/DEFN N.º. 062/2013 Recife, 25 de julho de 2013.

PORTARIA AG/DEFN N.º. 062/2013 Recife, 25 de julho de 2013. PORTARIA AG/DEFN N.º. 062/2013 Recife, 25 de julho de 2013. EMENTA: Convoca a II Conferência Distrital do Meio Ambiente do Distrito Estadual de Fernando de Noronha e dá outras providências. O ADMINISTRADOR

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 26/1/1999

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 26/1/1999 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 26/1/1999 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO/MANTENEDORA Faculdades Metodistas

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR (AAC) para os cursos de Letras da UNESPAR / APUCARANA

REGULAMENTO DE ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR (AAC) para os cursos de Letras da UNESPAR / APUCARANA REGULAMENTO DE ATIVIDADE ACADÊMICA COMPLEMENTAR (AAC) para os cursos de Letras da UNESPAR / APUCARANA Do Objetivo das Atividades Acadêmicas Complementares Art. 1º O objetivo das Atividades Acadêmicas Complementares

Leia mais