FACULDADE DE MEDICINA DE PETRÓPOLIS FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE HOSPITAL DE ENSINO ALCIDES CARNEIRO ANEXO 1 - AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE DE MEDICINA DE PETRÓPOLIS FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE HOSPITAL DE ENSINO ALCIDES CARNEIRO ANEXO 1 - AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA"

Transcrição

1 FACULDADE DE MEDICINA DE PETRÓPOLIS FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE HOSPITAL DE ENSINO ALCIDES CARNEIRO ANEXO 1 - AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA O candidato deverá ler as instruções abaixo e entregar cópias da documentação em anexo, comprovando as informações solicitadas. SOMENTE SERÃO ACEITAS CÓPIAS AUTENTICADAS, CONFORME ITENS A DO EDITAL. Seu currículo será avaliado conforme conteúdo abaixo: Seção Conteúdo Valor máximo 1 Histórico Escolar 3,0 2 Estágios extracurriculares com duração mínima de 6 (seis) meses e/ou carga horária mínima de 180 horas cada, realizados em serviço de saúde do SUS, próprios ou conveniados, ou em serviços de saúde que possuam Programas de Residência Médica e/ou de Especialização, devidamente credenciados pela CNRM e/ou pelas Sociedades de Especialidades Médicas 3 Monitorias, ligas acadêmicas, PET-Saúde, Projetos de iniciação científica, participação em processo de avaliação qualidade de ensino do Curso durante a graduação 4 Trabalhos científicos apresentados em congressos, jornadas ou simpósios em área de saúde 5 Participação em congressos, jornadas ou simpósios em área de saúde 2,0 1,5 1,5 1,0 6 Conhecimento em lingua estrangeira 1,0 1. HISTÓRICO ESCOLAR O Histórico Escolar reflete o perfil do candidato durante sua graduação, sendo entendido como um fator avaliador da qualidade de aproveitamento do graduando. Em caso de transferência durante o curso, faz-se necessário a anexação do histórico da faculdade de origem, caso as notas obtidas nas disciplinas lá cursadas não tenham sido transportadas para o histórico atual 1.1 EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS DO HISTÓRICO ESCOLAR a) Constar o nome do candidato em todas as páginas; b) Documento emitido pela instituição de origem com IDENTIFICAÇÃO E ASSINATURA DO RESPONSÁVEL; c) No caso de histórico emitido pela internet ou com assinatura digital, este deverá ser VALIDADO NA INSTITUIÇÃO DE ORIGEM COM ASSINATURA E IDENTIFICAÇÃO DO FUNCIONÁRIO RESPONSÁVEL PELA VALIDAÇÃO; 1.2 EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS DO INTERNATO a) Constar o nome do candidato, o local e o período de estágio; b) Documento emitido pela instituição de origem com IDENTIFICAÇÃO E ASSINATURA DO RESPONSÁVEL;

2 1.3 CRITÉRIOS PARA PONTUAÇÃO a) A pontuação será correspondente ao Coeficiente de Rendimento final na escala de 0 a 100 ou, por equivalência de 0 a 10. Caso não haja o cálculo deste Coeficiente, será realizada média ponderada com as notas constantes no Histórico Escolar; b) A média ponderada será calculada com base no número de créditos equivalentes e a nota obtida em cada disciplina: (Nota matéria A x Créditos disciplina A) + (Nota matéria B x Créditos disciplina B) + (...) + (Nota matéria Z x Créditos disciplina Z) Número total de créditos c) Disciplinas sem notas específicas não serão consideradas; d) Nos casos de notas por conceitos, a instituição de origem deverá informar a equivalência das notas com as escalas de 0 a 100 ou de 0 a 10; e) Documentos emitidos somente com conceitos para aprovação ou reprovação (ou suficiência/insuficiência) nas disciplinas, sem constar notas ou suas equivalências nas escalas de 0 a 100 ou de 0 a 10 não serão considerados; f) Será considerado Hospital Universitário ou de Ensino aquele certificado pelo Ministério da Saúde e/ou pelo Ministério da Educação até a data prevista para o envio da documentação; g) Será pontuado o candidato que comprovar realização do internato em Hospital de Ensino em pelo menos dois terços da carga horária de internato. 1) Histórico Escolar TOTAL DO ITEM (MÁXIMO DE 3,0 PONTOS) a) Coeficiente de Rendimento ou Média final > 85 2,00 pontos b) Coeficiente de Rendimento ou Média final > 80 1,50 pontos c) Coeficiente de Rendimento ou Média final > 75 1,00 ponto d) Coeficiente de Rendimento ou Média final > 70 0,50 ponto e) Cumprimento do internato em Hospital Universitário e/ou de Ensino 1,00 ponto 2. ESTÁGIOS EXTRACURRICULARES Estes referem-se à realização de estágios extracurriculares com duração mínima de 6 (seis) meses e/ou carga horária mínima de 180 horas cada, realizados em serviço de saúde do SUS, próprios ou conveniados, ou em serviços de saúde que possuam Programas de Residência Médica e/ou de Especialização, devidamente credenciados pela CNRM e/ou pelas Sociedades de Especialidades Médicas. Para cada um dos itens, a atividade deverá preencher os critérios específicos exigidos e comprovados por documentação abaixo especificada. 2.1 EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS: a) Declarações oficiais emitidas pelas instituições em papel timbrado; b) Especificar o nome do candidato; c) Conter assinatura da autoridade responsável ou seu representante oficial; e) Descrever a atividade; f) Especificar o período da atividade desempenhada pelo candidato (datas de início e término);

3 g) Especificar a carga horária semanal e/ou total desempenhada pelo candidato na atividade; h) Incluir declaração da Coreme da instituição com número(s) de credenciamento de programa(s) de residência médica; i) Será considerada estágio em área afim aqueles cumpridos: - Programas de acesso direto: Especialidades dos programas e de programas para os quais sejam pré-requisitos; - Programas com pré-requisitos: Especialidades dos programas e programas de pré-requisitos; i) Será considerado para pontuação cada estágio realizado pelo candidato, até o limite máximo de pontuação previsto neste item. NÃO SERÃO PONTUADAS ATIVIDADES CONSTANTES DO HISTÓRICO ESCOLAR PARA OBTENÇÃO DE CRÉDITOS (OBRIGATÓRIOS OU NÃO). 2) Estágios extracurriculares com duração mínima de 6 (seis) meses e carga horária mínima de 180 horas cada, realizados em serviço de saúde do SUS, próprios ou conveniados, ou em serviços de saúde que possuam Programas de Residência Médica e/ou de Especialização, devidamente credenciados pela CNRM e/ou pelas Sociedades de Especialidades Médicas TOTAL DO ITEM (MÁXIMO DE 2 PONTOS) a) Até 1 estágio 0,5 ponto Em área afim 0,50 ponto b) 2 ou mais estágios 0,5 ponto Em área afim 0,50 ponto 3 - MONITORIAS, LIGAS ACADÊMICAS, PET-SAÚDE, PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, PARTICIPAÇÃO EM PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE ENSINO DO CURSO DURANTE A GRADUAÇÃO 3.1 EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS MONITORIA: a) Declarações ou certificados oficiais emitidos pela instituição de ensino em papel timbrado; b) Conter assinatura e identificação da autoridade responsável ou seu representante oficial; c) Descrever a atividade, que deve ser em disciplina da grade curricular da própria instituição de graduação do candidato d) Especificar o nome do candidato; e) Discriminar o período da participação do candidato (datas de início e término); f) Especificar a carga horária semanal e/ou total desempenhada pelo candidato na atividade. Só serão consideradas atividades com carga total mínima de 120 horas (6 horas semanais) e com duração mínima de 01 semestre letivo de, pelo menos, 20 semanas; g) Discriminar a forma de aprovação para a participação do aluno como monitor. Só serão consideradas participações aprovadas após processo seletivo; h) Segunda monitoria deverá ser diferente da primeira; i) Será considerado para pontuação cada monitoria realizada pelo candidato, até o limite máximo de pontuação previsto neste item EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS LIGAS ACADÊMICAS: a) Declarações ou certificados oficiais emitidos pelos responsáveis pela atividade, em papel timbrado ou com carimbo de identificação; b) Conter assinatura e identificação das autoridades responsáveis ou representantes oficiais; c) Especificar o nome da liga;

4 d) Especificar o nome do candidato; e) Discriminar o período da participação do candidato (datas de início e término). Só serão consideradas as participações com duração mínima de um ano; f) Especificar a carga horária total desempenhada pelo candidato na atividade; g) Descrever o tipo de participação do candidato na atividade; h) Será considerado para pontuação cada ano de participação em liga pelo candidato, até o limite máximo de pontuação previsto neste item EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS PET-SAÚDE: a) Declarações oficiais emitidas pelas Instituições em papel timbrado; b) Especificar o nome do candidato; c) Conter assinatura e identificação da autoridade responsável ou seu representante oficial; d) Descrever a atividade e/ou nome do projeto ou curso referido; e) Especificar o período da atividade desempenhada pelo candidato (datas de início e término). Só serão aceitas atividades com participação mínima de 6 meses consecutivos; f) Especificar a carga horária semanal e/ou total desempenhada pelo candidato na atividade. Só serão aceitas atividades com carga horária mínima de 180 h ou de 8 h semanais EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS INICIAÇÃO CIENTÍFICA: a) Declarações ou certificados oficiais emitidos pela instituição de ensino, ou de fomento, em papel timbrado; b) Conter assinatura e identificação da autoridade responsável ou seu representante oficial; c) Descrever a atividade e/ou o nome do projeto referido, com comprovação de participação em pesquisa com bolsa de iniciação à pesquisa; d) Especificar o nome do candidato; e) Discriminar o período da participação do candidato (datas de início e término). Só serão aceitas participações com duração mínima de 1 ano; f) Especificar a carga horária semanal e/ou total desempenhada pelo candidato na atividade; g) Descrever o papel do candidato no projeto; EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ENSINO: a) Declarações ou certificados oficiais emitidos pela instituição responsável pela aplicação da avaliação; b) Descrever a atividade e/ou o nome do projeto referido, com comprovação de participação do candidato; d) Especificar o nome do candidato; e) Discriminar o ano de participação do candidato; f) Será considerado para pontuação cada ano de participação do candidato, até o limite máximo de pontuação previsto neste item.

5 3) Monitorias, ligas acadêmicas, PET-Saúde, Projetos de iniciação científica, participação em processo de avaliação qualidade de ensino do Curso durante a graduação TOTAL DO ITEM (MÁXIMO DE 1,5 PONTOS) a) Monitoria 0,50 ponto/cada b) Participação em Ligas Acadêmicas: 0,50 ponto/cada c) Participação em avaliação de qualidade 0,25 ponto/cada d) Projeto de Iniciação Científica ou PET-saúde 0,25 ponto/cada 4 - TRABALHOS CIENTÍFICOS APRESENTADOS EM CONGRESSOS, JORNADAS OU SIMPÓSIOS EM ÁREA DE SAÚDE. ARTIGOS PUBLICADOS EM REVISTAS EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS: a) Declarações ou certificados oficiais emitidos pelos responsáveis pelo evento, em papel timbrado ou com carimbo de identificação; b) Especificar o nome do evento e da(s) entidade(s) organizadora(s)/promotora(s) onde o trabalho foi apresentado; c) Discriminar a data do evento; d) Conter assinatura e identificação das autoridades responsáveis ou representantes oficiais; e) Cópias de revistas com resumos de artigos ou artigos completos deverão incluir a capa da revista, CONTENDO SUA INDEXAÇÃO, e toda(s) a(s) página(s) com o artigo ou o resumo; f) Especificar o nome do candidato como autor ou co-autor; g) Será considerado para pontuação cada trabalho publicado pelo candidato, até o limite máximo de pontuação previsto neste item. 4) Trabalhos científicos apresentados em congressos, jornadas ou simpósios em área de saúde TOTAL DO ITEM (MÁXIMO DE 1,5 PONTOS) a) Trabalho cientifico apresentado em evento local 0,25 ponto/cada b) Trabalho cientifico apresentado em evento regional 0,50 ponto/cada c) Trabalho cientifico apresentado em evento nacional 0,75 ponto/cada d) Trabalho cientifico apresentado em evento internacional 1,00 ponto/cada e) Artigo publicado em revista 1,00 ponto/cada f) Artigo publicado em revista indexada 1,50 ponto/cada 5 - PARTICIPAÇÃO EM CONGRESSOS, JORNADAS OU SIMPÓSIOS EM ÁREA DE SAÚDE EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS: a) Declarações ou certificados oficiais emitidos pelos responsáveis pelo evento, em papel timbrado ou com carimbo de identificação; b) Especificar o nome do evento e da(s) entidade(s) organizadora(s)/promotora(s) onde o trabalho foi apresentado; c) Discriminar a data do evento;

6 d) Conter assinatura e identificação das autoridades responsáveis ou representantes oficiais; e) Será considerado para pontuação cada evento que o candidato comprove participação, até o limite máximo de pontuação previsto neste item. 5) Participação em congressos, jornadas ou simpósios em área de saúde TOTAL DO ITEM (MÁXIMO DE 1,0 PONTOS) a) Participação em evento local 0,20 ponto/cada b) Participação em evento regional 0,40 ponto/cada c) Participação em evento nacional 0,60 ponto/cada d) Participação em evento internacional 0,80 ponto/cada 6 - CONHECIMENTO EM LINGUA ESTRANGEIRA 6.1 EXIGÊNCIAS PARA OS DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS: a) Certificados de instituições de ensino que comprovem nível de inglês ou outras línguas, contendo, obrigatoriamente, os seguintes dados da instituição: nome, CNPJ, endereço e telefone; b) Cursos de língua com duração total mínima de 360 horas e no mínimo 6 semestres; c) Certificados de instituições de ensino em países estrangeiros, especificando o período no qual realizou estudos e cópia do passaporte com o visto de estudante; d) Estudos em países estrangeiros durante, pelo menos, um semestre em Escolas ou Faculdades na língua do país; e) Não serão considerados para pontuar: - Declarações de pessoas físicas identificadas como professores particulares de língua estrangeira; - Declarações de que residiu no exterior para comprovar conhecimento da língua; - Disciplinas de língua estrangeira curriculares, exceto curso de Licenciatura em Letras; - Declarações que não constem claramente qual o nível atingido. f) Será considerado para pontuação cada curso realizado pelo candidato ou o curso de maior nível, no caso de cursos do mesmo idioma, até o limite máximo de pontuação previsto neste item. 6) Conhecimento em lingua estrangeira TOTAL DO ITEM (MÁXIMO DE 1,0 PONTOS) a) Lingua Inglesa - Básico 0,25 ponto b) Lingua Inglesa - Intermediário 0,50 ponto c) Lingua Inglesa - Avançado 1,00 ponto d) Francês / Espanhol / Alemão 0,50 ponto e) Outro idioma 0,25 ponto

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA ACESSO DIRETO - 2014

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA ACESSO DIRETO - 2014 Nome: DN: / / Área: Inscrição: 1 Marque aqui os itens que você julga ter pontuado. No ato da entrega, cada comprovante recebido será checado pelo funcionário responsável pela recepção. O número da página

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA ACESSO DIRETO - 2016

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA ACESSO DIRETO - 2016 Nome: DN: / / Especialidade: Inscrição: 1 Marque aqui os itens que você julga ter pontuado. No ato da entrega, cada comprovante recebido será checado pelo funcionário responsável pela recepção. O número

Leia mais

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 Seção Conteúdo Valor máximo 1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 3 4 ESTÁGIOS EXTRACURRICULARES / ATIVIDADES DE EXTENSÃO / PET- SAÚDE / RESIDÊNCIA MÉDICA ou PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO/TREINAMENTO MÉDICO HOSPITALAR DA SANTA CASA BH AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 1

PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO/TREINAMENTO MÉDICO HOSPITALAR DA SANTA CASA BH AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 1 Acesso Direto 2014 AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 1 O candidato deverá ler as instruções abaixo, imprimir e preencher a folha de rosto (última página deste documento) de acordo com as instruções que

Leia mais

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO COM ENTRADA DIRETA AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 2015 ACESSO DIRETO Seção Conteúdo Valor Máximo 1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA

Leia mais

SELETIVO UNIFICADO 1. - PSU

SELETIVO UNIFICADO 1. - PSU ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU deverão preencher o currículo on-line na página do candidato, no site www.aremg.org.br. Após a conclusão do preenchimento, o candidato

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA PRÉ-REQUISITO 2014

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA PRÉ-REQUISITO 2014 Nome: DN: / / Área: Inscrição: 1 Marque aqui os itens que você julga ter pontuado. No ato da entrega, cada comprovante recebido será checado pelo funcionário responsável pela recepção. O número da página

Leia mais

MODELO DA AVALIAÇÃO CURRÍCULAR. (Atualizado)

MODELO DA AVALIAÇÃO CURRÍCULAR. (Atualizado) MODELO DA AVALIAÇÃO CURRÍCULAR (Atualizado) 1. Todos os itens especificados na avaliação curricular devem ser comprovados com documentos autenticados em cartório, excetuando-se certificados com assinatura

Leia mais

AREMG AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ORIENTAÇÕES GERAIS:

AREMG AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ORIENTAÇÕES GERAIS: ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU deverão preencher o currículo on-line na página do candidato, no site www.aremg.org.br. Após a conclusão do preenchimento, o candidato

Leia mais

Obs.: Caso o candidato não envie cópia autenticada ou o documento original, a prova documental não será considerada válida para pontuação.

Obs.: Caso o candidato não envie cópia autenticada ou o documento original, a prova documental não será considerada válida para pontuação. AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO I ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA FACULDADE ATENAS deverão imprimir e preencher o currículo do candidato (Anexo

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA COMPROVANTES ENTREGUES: 1. Marque aqui os itens que você julga ter pontuado. No ato da entrega cada comprovante recebido será checado pelo funcionário responsável pela recepção. 2. O numero da pagina em

Leia mais

ÁREA: INSCRIÇÃO. 1.a) 3,0 4.a) 0,6 1.b) 2,5 4.b) 0,4 1.c) 2,0 4.c) 0,3 1.d) 1,5 4.d) 0,6 1.e) 1,0 4.e) 0,4

ÁREA: INSCRIÇÃO. 1.a) 3,0 4.a) 0,6 1.b) 2,5 4.b) 0,4 1.c) 2,0 4.c) 0,3 1.d) 1,5 4.d) 0,6 1.e) 1,0 4.e) 0,4 COMPROVANTES ENTREGUES: 1. aqui os itens que você julga ter pontuado. No ato da entrega cada comprovante recebido será checado pelo funcionário responsável pela recepção. 2. O numero da pagina em que esta

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 1. Será dada uma pontuação extra no valor de ponto de acordo com os critérios previstos no item 7. A soma desta pontuação, quando concedida, não poderá ultrapassar o

Leia mais

ACESSO COM PRÉ-REQUISITO 2014

ACESSO COM PRÉ-REQUISITO 2014 ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos deverão imprimir este formulário e preencher o currículo manualmente. Após a conclusão do preenchimento, o candidato deverá anexar os comprovantes conforme orientação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos deverão imprimir este formulário e preencher o currículo manualmente. Após a conclusão do preenchimento, o candidato deverá anexar os comprovantes conforme orientação

Leia mais

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org. E-mail: psu@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.br ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU selecionados para a segunda etapa deverão preencher o currículo on-line

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II ORIENTAÇÕES GERAIS 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA selecionados para a segunda etapa deverão acessar o modelo de avaliação padronizado da CEREM, através do site www.hospitaldabaleia.org.br,

Leia mais

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org. E-mail: psu@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.br ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU selecionados para a segunda etapa deverão preencher o currículo on-line

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PARA ACESSO DIRETO 2013

AVALIAÇÃO CURRICULAR PARA ACESSO DIRETO 2013 AVALIAÇÃO CURRICULAR PARA ACESSO DIRETO 2013 NOME: ( )Residência ( )Especialização Médica DATA DE NASCIMENTO: DD MM AAAA ÁREA: INSCRIÇÃO COMPROVANTES ENTREGUES: 1. Marque aqui os itens que você julga ter

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II Seção Conteúdo Valor máximo 1 AVALIAÇÃO DURANTE A RESIDÊNCIA MÉDICA DE 2,0 2 CONHECIMENTO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA 1,5 3 4 PARTICIPAÇÃO, DURANTE A GRADUAÇÃO, EM MONITORIA, ESTÁGIO EXTRACURRICULAR, ATIVIDADES

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO I

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO I Seção Conteúdo Valor máximo 1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 3 4 ESTÁGIOS EXTRACURRICULARES / ATIVIDADES DE EXTENSÃO / PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PELO TRABALHO EM SAUDE

Leia mais

Nossa profissão, sua vida. Ruas dos Pampas, 701, Prado CEP: 30411-073 Belo Horizonte MG Tel.: 31 2123 9493. Home page: www.pmmg.mg.gov.

Nossa profissão, sua vida. Ruas dos Pampas, 701, Prado CEP: 30411-073 Belo Horizonte MG Tel.: 31 2123 9493. Home page: www.pmmg.mg.gov. ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO AOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO HOSPITAL DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS selecionados para a segunda etapa deverão

Leia mais

Nossa profissão, sua vida

Nossa profissão, sua vida ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO AOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO HOSPITAL DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS - selecionados para a segunda etapa deverão

Leia mais

Tel.: 38 3672 3737 - Cel: 38 9900 7793 E-mail: coreme_fa@atenas.edu.br Home page: www.faculdadeatenas.edu.br

Tel.: 38 3672 3737 - Cel: 38 9900 7793 E-mail: coreme_fa@atenas.edu.br Home page: www.faculdadeatenas.edu.br 1 ANEXO I AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA - - FACULDADE ATENAS NOME: DATA NASC.: / / RG:, ÓRGÂO EXPEDIDOR: UF: CPF: CRM: UF: FILIAÇÃO PAI: MÃE: ENDEREÇO: Nº: BAIRRO: CIDADE: UF: CEP: GRADUAÇÃO EM MEDICINA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIRETORIA DE CAPACITAÇÃO. EDITAL PROPESP No. 12/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIRETORIA DE CAPACITAÇÃO. EDITAL PROPESP No. 12/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIRETORIA DE CAPACITAÇÃO EDITAL PROPESP No. 12/2013 RETIFICA O EDITAL 16/2012 POR DECISÃO JUDICIAL PREÂMBULO O Pró-Reitor de Pesquisa

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA CLÍNICA DIMAGEM 2014

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA CLÍNICA DIMAGEM 2014 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA CLÍNICA DIMAGEM 2014 APRESENTAÇÃO O programa de pós-graduação em Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Leia mais

PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014.

PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014. PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014. Regulamenta o procedimento de concessão de créditos para as atividades complementares dos alunos dos Cursos de Graduação em Engenharia Industrial Madeireira ingressantes

Leia mais

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA O Instituto Bairral de Psiquiatria e a sua Comissão de Residência Médica (COREME) realizarão Processo de Seleção Pública

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

a) Os candidatos deverão inscrever-se em apenas uma especialidade médica ou subespecialidade.

a) Os candidatos deverão inscrever-se em apenas uma especialidade médica ou subespecialidade. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JÚLIO MÜLLER EDITAL DE CONVOCAÇÃO EDITAL

Leia mais

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM.

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM. FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS UNIDADE PORTO VELHO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CANCEROLOGIA CLÍNICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2015 EDITAL N.º 01/2015/HCB

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE DIREITO NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE DIREITO NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES Art. 1º As Complementares Independentes integram o currículo do curso de graduação de Direito, objetivando sua flexibilização, sendo seu cumprimento

Leia mais

Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras - FESC Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras - FAFIC

Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras - FESC Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras - FAFIC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA Art. 1º As atividades acadêmico-científico-culturais, denominadas atividades complementares, compreendem

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES

NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES NORMAS ESPECÍFICAS DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES Art. 1º As Complementares Independentes integram o currículo do curso de graduação de Direito, objetivando sua flexibilização, sendo seu cumprimento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS São Paulo, 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO ICSP/FESP CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO ICSP/FESP CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS 1 FESP ICSP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ Mantenedora: Fundação de Estudos Sociais do Paraná CGC/MF: 76.602.895/0001-04 Inscr. Estadual: Isento Rua General Carneiro, 216 Fone/Fax (0xx41) 264-3311

Leia mais

Manual de Atividades Complementares

Manual de Atividades Complementares CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual de Atividades Complementares Belo Horizonte 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementar

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA I - INTRODUÇÃO Art. 1º Art. 2º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares do Curso de

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA 2015/1

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA 2015/1 EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA 2015/1 HOSPITAL GERAL DE GOIÂNIA Diretoria Ensino e Pesquisa PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM PNEUMOLOGIA EDITAL

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO

UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO EDITAL 01/2015 Bolsa Internacional Santander O Banco Santander, por meio do Programa de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA / LAGES

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA / LAGES PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA / LAGES Hospital Nossa Senhora dos Prazeres Clinitrauma - Ortopedia e Traumatologia de Lages SC Secretaria Municipal de Saúde Programa de Residência Médica em Ortopedia

Leia mais

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS Coordenação: Prof. Dr. Luís Eduardo Almeida Prof. Dr. Marcelo Massayoshi Ueki http://www.engenhariademateriais-ufs.net/

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE QUÍMICA, CAMPUS PATO BRANCO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE QUÍMICA, CAMPUS PATO BRANCO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Coordenação do Curso Superior de Química: Bacharelado em Química Industrial e Licenciatura em Química REGULAMENTO DAS

Leia mais

EDITAL 2016 Manual do Candidato

EDITAL 2016 Manual do Candidato PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA EDITAL 2016 Manual do Candidato Estarão abertas as inscrições para o PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA, no período e condições abaixo especificadas:

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais

O Programa de Pós-Graduação em Administração e Desenvolvimento Rural PADR/UFRPE abre seleção para vagas de aluno especial 2015.

O Programa de Pós-Graduação em Administração e Desenvolvimento Rural PADR/UFRPE abre seleção para vagas de aluno especial 2015. O Programa de Pós-Graduação em Administração e Desenvolvimento Rural PADR/UFRPE abre seleção para vagas de aluno especial 2015.1, como segue: 1 INSCRIÇÃO 1.1. O período, procedimento e local das inscrições:

Leia mais

FUNDAÇÃO DE SAÚDE DILSON DE QUADROS GODINHO HOSPITAL DILSON GODINHO EDITAL 01/2015 PARA O PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015

FUNDAÇÃO DE SAÚDE DILSON DE QUADROS GODINHO HOSPITAL DILSON GODINHO EDITAL 01/2015 PARA O PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 FUNDAÇÃO DE SAÚDE DILSON DE QUADROS GODINHO HOSPITAL DILSON GODINHO EDITAL 01/2015 PARA O PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 A Fundação de Saúde Dilson de Quadros Godinho/Funorte torna público,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE GEOGRAFIAA DISTÂNCIA CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de Pedagogia.

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Instituto de Ciências Ambientais Químicas e Farmacêuticas Curso Ciências Ambientais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Instituto de Ciências Ambientais Químicas e Farmacêuticas Curso Ciências Ambientais RESOLUÇÃO N. 01 DE 29/06/2011 Regulamenta as normas para o exercício e a validação das Atividades Complementares do Curso de Graduação Bacharelado em Ciências Ambientais (CBCA) do Instituto de Ciências

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL 2015/2

EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL 2015/2 EDITAL DO CONCURSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO CIRURGIA DA COLUNA VERTEBRAL 2015/2 HOSPITAL GERAL DE GOIÂNIA Diretoria Ensino e Pesquisa PROGRAMA DE TREINAMENTO AVANÇADO EM CIRURGIA

Leia mais

CONCURSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO 2014/2015

CONCURSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO 2014/2015 CONCURSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO 2014/2015 O Hospital Angelina Caron, situado à Rodovia do Caqui, nº 1150, bairro Araçatuba, Campina Grande do Sul, Paraná, telefone (41) 3679-8788, através de sua

Leia mais

COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI EDITAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES 2015

COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI EDITAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES 2015 COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI São Paulo, 13 de abril de 2015. EDITAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES 2015 A Coordenação de Responsabilidade

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Atividades Complementares aprovadas pelo colegiado do curso de Engenharia de Produção. São João del-rei, agosto de 2013 A seguir é apresentado as normas

Leia mais

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS FACULDADE SANTO AGOSTINHO

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS FACULDADE SANTO AGOSTINHO INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS FACULDADE SANTO AGOSTINHO O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério da Educação - MEC, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico

Leia mais

Normatização do cadastro - Geriatria Formação profissional em Geriatria Educação continuada em Geriatria

Normatização do cadastro - Geriatria Formação profissional em Geriatria Educação continuada em Geriatria Normatização do cadastro - Geriatria Formação profissional em Geriatria Educação continuada em Geriatria Ficha de cadastro de atividades de Formação Profissional Ficha de cadastro de atividades de Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE EDITAL PROPEG Nº 010/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Acre em associação

Leia mais

O preenchimento das vagas dar-se-á mediante processo que abrangerá as seguintes etapas:

O preenchimento das vagas dar-se-á mediante processo que abrangerá as seguintes etapas: 1. EDITAL MESTRADO 2015: O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense, considerando o que estabelece a Resolução 37/2004 do Conselho de Ensino e Pesquisa, faz

Leia mais

INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD

INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD Data: 03/09/2007 FL. 1/10 ASSUNTO: Atividades Complementares e Regulamentação dos Processos de Validação Cursos Bacharel e Licenciatura A Diretoria de Graduação da

Leia mais

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2009 HOSPITAL E MATERNIDADE THEREZINHA DE JESUS

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2009 HOSPITAL E MATERNIDADE THEREZINHA DE JESUS EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2009 HOSPITAL E MATERNIDADE THEREZINHA DE JESUS O Coordenador Geral da Comissão de Residência Médica - COREME, Dr. Cleber Soares Júnior, e o Diretor Dr. Ricardo Campello

Leia mais

Edital de Seleção de Mestrado 2013

Edital de Seleção de Mestrado 2013 Edital de Seleção de Mestrado 2013 1. EDITAL MESTRADO 2013: O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense, considerando o que estabelece a Resolução 37/2004

Leia mais

EDITAL 02/2012 - SELEÇÃO PÚBLICA

EDITAL 02/2012 - SELEÇÃO PÚBLICA EDITAL 02/2012 - SELEÇÃO PÚBLICA A Comissão de Residência Médica do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. da Universidade Federal do Rio Grande FURG torna público para o conhecimento dos interessados,

Leia mais

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Aprovado na CamEx, na 84 Sessão, realizada em 18 de março de 2015, apreciada no CONSEPE, na 54ª Sessão,

Leia mais

Processo Seletivo para Residência Médica INC. Edital de Convocação ANO 2015

Processo Seletivo para Residência Médica INC. Edital de Convocação ANO 2015 1 Instituto de Neurologia de Curitiba (INC) Rua Jeremias Maciel Perretto, 300 Campo Comprido Curitiba PR 81210-310 Fone/fax: (41) 3028-8580 http://www.inc-neuro.com.br E-mail: residenciamedica@inc-neuro.com.br

Leia mais

Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Tabela de Atividades Técnico-Cietífico-Culturais

Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Tabela de Atividades Técnico-Cietífico-Culturais Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Tabela de Atividades Técnico-Cietífico-Culturais Critérios de Pontuação (atualizada em 2011) Situação do aluno(a) Ouvintes Participantes / Realizadores Artigos

Leia mais

CONCURSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO 2015/2016

CONCURSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO 2015/2016 CONCURSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO 2015/2016 O Hospital Angelina Caron, situado à Rodovia do Caqui, nº 1150, bairro Araçatuba, Campina Grande do Sul, Paraná, telefone (41) 3679-8788, através de sua

Leia mais

Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. º - As Atividades Acadêmicas Científico-Culturais

Leia mais

EDITAL SWG 01/2011 - Bolsas Sanduíche na Graduação

EDITAL SWG 01/2011 - Bolsas Sanduíche na Graduação EDITAL SWG 01/2011 - Bolsas Sanduíche na Graduação O programa Ciência sem Fronteiras, CNPq, busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA Art. 1º. O presente regulamento tem como finalidade regular as atividades complementares

Leia mais

UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES 2014

UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES 2014 UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL São Paulo, 05 de maio de 2014. EDITAL PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES 2014 A Coordenação de Responsabilidade

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMAS COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMAS COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES NORMAS COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES INDEPENDENTES Art. 1º As Complementares Independentes são componente curricular do curso de Administração, objetivando a flexibilização da formação do aluno,

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2010

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2010 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA- FMB 201 ANOS Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde Largo do Terreiro de Jesus Pelourinho Tel.: (71) 3283-5561 FAX: (71) 3283-5566/5567

Leia mais

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO PARA INGRESSO NO MESTRADO 2014

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO PARA INGRESSO NO MESTRADO 2014 EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO PARA INGRESSO NO MESTRADO 2014 A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, no uso de suas atribuições, torna pública e estabelece as normas do processo de

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS AGROPECUÁRIAS - CCTA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL

CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS AGROPECUÁRIAS - CCTA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS AGROPECUÁRIAS - CCTA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL INFORMAÇÕES PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DOUTORADO (SEGUNDO SEMESTRE DE 2012) (Credenciados pela CAPES desde

Leia mais

Da finalidade das atividades complementares

Da finalidade das atividades complementares Salvador, 28 de setembro de 2010. Da finalidade das atividades complementares Art. 1º A finalidade das atividades complementares é o enriquecimento da formação do aluno quanto ao seu curso de graduação,

Leia mais

- CURSO DE DIREITO -

- CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES - CURSO DE DIREITO - FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC SUMÁRIO... 3 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3... 3 DA CARGA HORÁRIA NO CURSO... 3... 3 DAS ATIVIDADES

Leia mais

EDITAL Nr. 008/2012 DRII/UFU

EDITAL Nr. 008/2012 DRII/UFU EDITAL Nr. 008/2012 DRII/UFU EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLANDIA PARA MOBILIDADE INTERNACIONAL NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2012 COM BOLSA DO BANCO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado de Saúde FUNDAÇÃO HOSPITAL ESTADUAL DO ACRE

GOVERNO DO ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado de Saúde FUNDAÇÃO HOSPITAL ESTADUAL DO ACRE Atenção: recomenda-se a leitura de todo o Edital antes de realizar a inscrição COREME/Acre EDITAL - 2015 Processo Seletivo para preenchimento de Vagas para Residência Médica 1. APRESENTAÇÃO A do Hospital

Leia mais

EDITAL PRPG 004-2015

EDITAL PRPG 004-2015 Ministério da Educação Universidade Federal de Campina Grande Pró-Reitoria de Pós-Graduação EDITAL PRPG 004-2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM

Leia mais

ERI 2015 Engenharia Civil

ERI 2015 Engenharia Civil 1 ERI 2015 Engenharia Civil PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA REGIONAL PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO ACREDITADOS DO MERCOSUL 2015 EDITAL ERI/MARCA n. 01/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRPPGI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRPPGI FUNDAÇÃO ANTÔNIO PRUDENTE-FAP (AC CAMARGO CANCER CENTER) EDITAL DE INSCRIÇÃO 001/2014-FAP UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRPPGI

Leia mais

EDITAL PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ALUNOS A PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM MEDICINA FETAL

EDITAL PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ALUNOS A PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM MEDICINA FETAL EDITAL PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ALUNOS A PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM MEDICINA FETAL 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO... 3 3. PRÉ-REQUISITOS... 4 4. INSCRIÇÃO... 4 5.

Leia mais

ORIENTAÇOES GERAIS PARA A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Curso Geografia, modalidade: Licenciatura.

ORIENTAÇOES GERAIS PARA A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Curso Geografia, modalidade: Licenciatura. ORIENTAÇOES GERAIS PARA A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Curso Geografia, modalidade: Licenciatura. Art. 1º - As Atividades Acadêmicas Curriculares (AAC) são todas as atividades

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE LETRAS

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE LETRAS MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE LETRAS Belo Horizonte 2013 SUMÁRIO 1 Informações e procedimentos... 2 2 Atividades que irão complementar a formação... 2 4 As atividades complementares podem

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DA FESPSP. Edital de Seleção 2014. Universidade Autônoma de Barcelona

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DA FESPSP. Edital de Seleção 2014. Universidade Autônoma de Barcelona PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DA FESPSP Edital de Seleção 2014 Universidade Autônoma de Barcelona A área de Extensão Acadêmica e Cooperação Internacional da FESPSP em conjunto com as coordenações

Leia mais

ANEXOS. Quanto aos critérios e requerimentos de cada Inciso do Artigo 3º:

ANEXOS. Quanto aos critérios e requerimentos de cada Inciso do Artigo 3º: ANEXOS Anexo 1- Normas preliminares para registro das atividades complementares de graduação, como parte flexível do currículo do curso de graduação em Geologia Art. 1º - No curso de Geologia da unidade

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA Junho/2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares são prática acadêmicas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 EDITAL 021/2015 A PRÓ-REITORIA DE

Leia mais

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE A Direção Geral da Faculdade Independente do Nordeste, com vistas à chamada para seleção de alunos para o Programa Ciência

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - As Atividades Complementares constituem ações que devem ser desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

EDITAL N 001/2012 SELEÇÃO PARA O MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE TURMA 2013

EDITAL N 001/2012 SELEÇÃO PARA O MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE TURMA 2013 EDITAL N 001/2012 SELEÇÃO PARA O MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE TURMA 2013 A Coordenação do FAZ SABER que no período de 10 de setembro a 19 de outubro de 2012 estarão abertas as inscrições

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 37/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 37/2009 DISPÕE SOBRE CRITÉRIOS PARA O EXAME DE IDENTIDADE OU EQUIVALÊNCIA DE DISCIPLINAS PARA EFEITO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso

Leia mais

2.4 Carta do professor ou pesquisador orientador do Estágio Probatório dirigida à Comissão de Seleção. Na carta devem constar:

2.4 Carta do professor ou pesquisador orientador do Estágio Probatório dirigida à Comissão de Seleção. Na carta devem constar: EDITAL Nº 470 de Acesso ao Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-graduação em Psiquiatria e Saúde Mental - 1º SEMESTRE de 2015 A Coordenação do Programa de Pós-graduação em Psiquiatria e Saúde Mental

Leia mais

Manual Geral de Normas para Atividades Complementares

Manual Geral de Normas para Atividades Complementares CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA Curso de Administração - EaD Manual Geral de Normas para Atividades Complementares 2012 Núcleo de Educação a Distância Coordenação do Curso de Administração

Leia mais

SELEÇÃO DE ALUNOS INTERESSADOS NO PIBID/UFU

SELEÇÃO DE ALUNOS INTERESSADOS NO PIBID/UFU SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PróReitoria de Graduação Diretoria de Ensino Divisão de Licenciaturas Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência

Leia mais

ANEXO B REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Da caracterização

ANEXO B REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Da caracterização ANEXO B REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamento aprovado pela Comissão de Curso em 07 de outubro de 2014 Este anexo regulamenta as Atividades Acadêmica- Científico-Culturais do Curso de Engenharia

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACERES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS

CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS CURSO DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL REGULAMENTO PARA ACREDITAÇÃO DAS ATIVIDADES FORMATIVAS INTEGRADORAS Este documento regulamenta as atividades Acadêmica Formativas Integradoras do Curso de Tecnologia

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO - TUTOR A DISTÂNCIA (TD) Identificação Pessoal Nome completo: Nº CPF: Nº Identidade: Órgão Exp.

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO - TUTOR A DISTÂNCIA (TD) Identificação Pessoal Nome completo: Nº CPF: Nº Identidade: Órgão Exp. ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO - TUTOR A DISTÂNCIA (TD) Identificação Pessoal Nome completo: Nº CPF: Nº Identidade: Órgão Exp./Data Expedição: Endereço para correspondência Rua: Nº Compl.: Bairro: CEP: Telefone:

Leia mais

1 Os candidatos à bolsa do PNPD devem atender ao seguinte perfil:

1 Os candidatos à bolsa do PNPD devem atender ao seguinte perfil: MINISTERIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO Rua: Aprígio Veloso, 882 - Bloco BQ Bodocongó 58.429-140 Campina Grande PB EDITAL PRPG 031/2013 Centro de Humanidades

Leia mais