A atuação profissional do graduado em Biotecnologia.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A atuação profissional do graduado em Biotecnologia."

Transcrição

1 A atuação profissional do graduado em Biotecnologia. Com ênfases especialmente fortes em e Celular, e Bioinformática, o profissional em Biotecnologia formado pela UFRGS irá ocupar uma ampla lacuna existente entre diversas profissões oficiais, atuando como verdadeiro integrador entre áreas como Física, Informática e Ciências da Vida. Na Física e na Informática, já existem áreas que utilizam modelos biológicos para estudos de fenômenos físicos e para a solução de problemas matemáticos e computacionais, e, nestas áreas, existe clara dificuldade em encontrar profissionais capazes de integrar tais campos do conhecimento. A Bioinformática é uma área interdisciplinar onde o Biotecnólogo graduado na UFRGS poderá exercer atividades profissionais sem a necessidade fundamental de uma especialização ou pós-graduação. O Biotecnólogo também terá uma forte formação para a pesquisa científica e tecnológica, atuando em novas áreas como genômica, proteômica e metabolômica, bioinformática, transgênese de microrganismos, vegetais e animais, identificação e análise de organismos geneticamente modificados ou de seus derivados, análises de DNA para fins de estudos genéticos, taxonômicos, forenses ou analíticos, síntese e aplicação de novos polímeros biodegradáveis ou de origem biológica, produção de outros biomateriais para os mais diversos fins, biocombustíveis e a biorremediação de águas, solos, efluentes industriais e outros. Nas áreas de medicamentos e alimentos, o graduado em Biotecnologia poderá profissionalmente colaborar com uma gama de outros profissionais já habilitados como Farmacêuticos, Médicos, Veterinários, Nutricionistas, Engenheiros e Tecnólogos, Biólogos, Agrônomos, Engenheiros Florestais e Zootecnistas. Utilizando seu conhecimento, treinamento e formação mais especializada em e Celular, em e Bioinformática, o Biotecnólogo será capaz de assistir tais profissionais com vistas ao desenvolvimento de novas estratégias de produção de fármacos, alimentos e, mesmo, microrganismos, vegetais ou animais. Utilizando organismos vivos, geneticamente modificados ou não, o Biotecnólogo poderá permitir maior ou mais facilitada produção de biomassa (produtos derivados da fermentação, grãos, frutos, folhagens, madeira e derivados, carnes, leite e demais derivados animais), medicamentos oriundos de microrganismos, vegetais e animais. A prospecção de novos insumos, o controle de qualidade desses organismos e de seus produtos derivados, bem como a análise e certificação de origem dos mesmos por procedimento genéticomoleculares também encontrarão no Biotecnólogo um perfil mais completo de profissional capaz de responder pelos mesmos. Finalmente, o forte conteúdo em disciplinas de biologia molecular, celular, bioprocessos e informática revela o potencial do profissional Biotecnólogo formado na UFRGS para o desenvolvimento de novas ferramentas que poderão ser utilizadas na substituição ou incorporação dos métodos correntes usados por diversos profissionais das áreas de atuação.

2 Exemplos de áreas de atuação do profissional Biotecnólogo: Áreas de atuação Justificativa Formação oferecida pelo curso Produção de organismos e produtos biológicos (incluindo proteínas recombinantes) de interesse biotecnológico. Prospecção genômica de genes de interesse, incluindo análise in silico comparada em grande escala visando à identificação de seqüências codificadoras de produtos (RNA e proteínas) de potencial aplicação biotecnológica Caracterização funcional de produtos gênicos de interesse biotecnológico, incluindo atividades de clonagem molecular, expressão em sistemas biológicos heterólogos, produção de proteínas recombinantes e realização de ensaios funcionais para caracterização de propriedades, atividades e funções biológicas com potencial aplicação biotecnológica. Introdução à Biotecnologia Biologia Vegetal Técnicas em I e II Bioinformática Formação e treinamento em ferramentas de bioinformática já consagradas e desenvolvimento de novos programas computacionais direcionados às análises de seqüências, estruturas e propriedades de ácidos nucléicos e proteínas, bem como de outras moléculas e metabolismos, para serem utilizados por profissionais de diferentes áreas de formação. Projeto, desenvolvimento e aplicação de programas (softwares) de Introdução à Modelagem Computacional Química Geral e Inorgânica Química Geral Experimental B Bioestatística Introdução à Química Orgânica Biofísica Metodológica Física-Bio I Físico-Química para a Biotecnologia Técnicas em I Imunologia Algoritmos e Programação Fundamentos de Algoritmos

3 bioinformática para aplicações em estudos genômicos e pósgenômicos (incluindo, transcritomas, proteomas, metabolonas, ribonomas, modelagem de proteínas e outros). Projeto, desenvolvimento, impantação e plataformas e redes integradas de armazenamento e análise de dados genômicos e pós-genômicos (incluindo, transcritomas, proteomas, metabolonas, ribonomas e outros). Estruturas de Dados I Algoritmos para Bioinformática Métodos Computacionais Aplicados à Biocomplexidade Modelagem Computacional Métodos Estatísticos em Bioinformática Introdução à Arquitetura de Computadores Fundamentos de Bancos de Dados Inteligência Artificial Avançada Física Moderna Sistemas Dinâmicos Desenvolvimento de vacinas recombinantes, imunobióticos e outros peptídeos recombinantes farmacologicamente ativos Desenvolvimento de métodos diagnósticos e analíticos aplicáveis a estudos de genética de populações, medicina humana e veterinária, e forense. Diagnóstico para detecção de patógenos Novas vacinas e fármacos peptídicos produzidos a partir de informações das áreas de, Proteômica, Imunologia, utilizando ferramentas computacionais e de transgênese, clonagem e análise da expressão gênica. Formação e treinamento em métodos moleculares já consagrados e desenvolvimento de novos métodos diagnósticos baseados em estruturas e propriedades dos ácidos nucléicos e proteínas. Planejamento, desenvolvimento, escalonamento (escalapiloto e industrial), produção e controle de qualidade de sistemas e estratégias de diagnóstico para detecção de patógenos de importância Introdução à Modelagem Computacional Química Geral e Inorgânica Química Geral Experimental B Biofísica Metodológica Técnicas em I Imunologia Métodos Computacionais Aplicados à Biocomplexidade Espectroscopia Orgânica Biotecnologia do Desenvolvimento de Vacinas Análises Moleculares em Humana Modelagem Computacional

4 Geração e análise de organismos geneticamente modificados Análises moleculares voltadas a questões ambientais Universidade Federal do Rio Grande do Sul agropecuária ou saúde Planejamento, implantação e processos e estratégias biotecnológicas para controle de patógenos e pragas de importância agropecuária ou saúde. Utilizando conhecimentos de genética e genômica, estrutura e função de genes e proteínas, microbiologia, transgênese e biossegurança, gerar microrganismos recobinantes ou vegetais e animais transgênicos para os mais diferentes fins, incluindo a produção de alimentos, medicamentos, enzimas e microrganismos para processos industriais, biomassa vegetal e animal para processamento industrial, biorremediação, etc. Estudos ecológicos e taxonômicos utilizando ferramentas avançadas de biologia molecular e informática. Prospecção de organismos com potencial biotecnológico, incluindo planejamento, execução e estratégias de triagem em grande escala de amostras ambientais utilizando abordagens metagenômicas, metaproteômicas e bioquímicas, entre outros. Microscopia Ótica Introdução à Biotecnologia Biologia Vegetal Técnicas em I Molecular Aplicada ao Cultura In Vitro de Células e Tecidos Vegetais Transformação e Análise de Transgênicos Vegetais Fisiologia Vegetal Avançada Molecular Aplicada ao Legislação em ética, biossegurança, propriedade Conhecimento da legislação pertinente às novas fronteiras do Transformação e Análise de

5 intelectual de organismos vivos e seus derivados Universidade Federal do Rio Grande do Sul conhecimento incluindo organismos geneticamente modificados, clonagem de plantas, animais e seres humanos, manipulação de células tronco, genômica e ética. Transgênicos Vegetais Gestão em Biotecnologia Análises Moleculares em Humana Molecular Aplicada ao

Tabela de Pré-Requisitos. Interdisciplinar 36 Não há

Tabela de Pré-Requisitos. Interdisciplinar 36 Não há Nome da UC Categoria CH Total Pré-Requisitos Álgebra Linear Eletiva 72 Geometria Analítica Álgebra Linear Computacional Eletiva 72 Cálculo Numérico Álgebra Linear II Eletiva 72 Álgebra Linear Algoritmos

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Cerrados Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Biotecnologia

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Cerrados Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Biotecnologia Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Biotecnologia estado da arte e aplicações na agropecuária Editores Técnicos Fábio Gelape Faleiro Solange

Leia mais

Currículo do Curso de Bioquímica

Currículo do Curso de Bioquímica Currículo do Curso de Bioquímica Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Bacharelado em Bioquímica se destina à formação de profissionais para atuar em pesquisa e ensino de instituições de ensino superior e, ou,

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV BIOQUÍMICA. COORDENADORA Juliana Lopes Rangel Fietto

Currículos dos Cursos UFV BIOQUÍMICA. COORDENADORA Juliana Lopes Rangel Fietto 68 BIOQUÍMICA COORDENADORA Juliana Lopes Rangel Fietto jufietto@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 69 Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Bacharelado em Bioquímica se destina à formação de profissionais

Leia mais

1.4 Metodologias analíticas para isolamento e identificação de micro-organismos em alimentos

1.4 Metodologias analíticas para isolamento e identificação de micro-organismos em alimentos Áreas para Submissão de Resumos (1) Microbiologia de Alimentos Trabalhos relacionados com micro-organismos associados aos alimentos: crescimento, identificação, biossíntese, controle, interação com o hospedeiro,

Leia mais

c u r s o Biotecnologia Aplicada à Agropecuária 20 a 31 de julho de 2009

c u r s o Biotecnologia Aplicada à Agropecuária 20 a 31 de julho de 2009 c u r s o Biotecnologia Aplicada à Agropecuária 20 a 31 de julho de 2009 Introdução A Biotecnologia, conceitualmente, é a união de biologia com tecnologia, é um conjunto de técnicas que utilizam os seres

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá. Curso de Especialização em Biotecnologia e Bioprocessos Ementa e Programa das disciplinas

Universidade Estadual de Maringá. Curso de Especialização em Biotecnologia e Bioprocessos Ementa e Programa das disciplinas Ementa e Programa das disciplinas Iniciação à Pesquisa Fundamentos teóricos da produção do conhecimento científico como instrumento para a análise e desenvolvimento de estudos na área de biotecnologia.

Leia mais

CURSO BIOTECNOLOGIA. Aplicada à Agropecuária. 9 a 20 de julho de Embrapa Cerrados Auditório Roberto Engel Aduan. 4 a edição

CURSO BIOTECNOLOGIA. Aplicada à Agropecuária. 9 a 20 de julho de Embrapa Cerrados Auditório Roberto Engel Aduan. 4 a edição CURSO BIOTECNOLOGIA Aplicada à Agropecuária 9 a 20 de julho de 2012 Embrapa Cerrados Auditório Roberto Engel Aduan 4 a edição Introdução A Biotecnologia, conceitualmente, é a união de biologia com tecnologia,

Leia mais

HORÁRIO DE AULA DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA

HORÁRIO DE AULA DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA HORÁRIO DE AULA DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA 2017 * Aprovado em Reunião de Conselho de Curso de Graduação em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia realizado em 16/11/2016

Leia mais

Engenharia Agronómica Ano Disciplina Ep. TE/DA Ep. F

Engenharia Agronómica Ano Disciplina Ep. TE/DA Ep. F Engenharia Agronómica Física 05/09 :00 G-S5/0 /09 :00 G-S5/0 Informática 06/09 4:00 G-S/0 /09 :00 G-S/0 Mesologia 08/09 08:0 G-S/0 9/09 4:00 G-S/0 Topografia e Cartografia 0/09 08:0 G-S/0 /09 4:00 G-S/0

Leia mais

DISCIPLINA REQUISITO 1º SEMESTRE - OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINA REQUISITO 1º SEMESTRE - OBRIGATÓRIAS SCIPLINAS SCIPLINA 1º SEMESTRE - OBRIGATÓS INCAÇÃO INTEGRAL 0900100 Informação Científica --- --- 01 15 4ªf 9 às 10 h 0900112 História da Farmácia e Aspectos Atuais da Profissão Farmacêutica --- --- 02

Leia mais

Etanol de 2ª. Geração desafios para instrumentação e automação. Cristina Maria Monteiro Machado Embrapa Agroenergia

Etanol de 2ª. Geração desafios para instrumentação e automação. Cristina Maria Monteiro Machado Embrapa Agroenergia Etanol de 2ª. Geração desafios para instrumentação e automação Cristina Maria Monteiro Machado Embrapa Agroenergia São Carlos, 28/nov/2008 Escopo de Atuação da Embrapa Agroenergia Dados Básicos: Unidade

Leia mais

CURSO. 8 a edição BIOTECNOLOGIA. Aplicada à Agropecuária. 18 a 29 de julho de Embrapa Cerrados. Auditório Roberto Engel Aduan

CURSO. 8 a edição BIOTECNOLOGIA. Aplicada à Agropecuária. 18 a 29 de julho de Embrapa Cerrados. Auditório Roberto Engel Aduan CURSO 8 a edição BIOTECNOLOGIA Aplicada à Agropecuária 18 a 29 de julho de 2016 Embrapa Cerrados Auditório Roberto Engel Aduan Introdução A Biotecnologia, conceitualmente, é a união de biologia com tecnologia,

Leia mais

BIOPROSPECÇÃO MICROBIANA

BIOPROSPECÇÃO MICROBIANA BIOPROSPECÇÃO MICROBIANA BIOPROSPECÇÃO MICROBIANA O Brasil, por sua grande diversidade de biomas e de ecossistemas, vasta extensão territorial e por estar nos trópicos onde se concentra a maior biodiversidade

Leia mais

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 260/2008 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Farmácia O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA da UNIVERSIDADE

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA VAGAS DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA STG 13/02/2017

CURSO: ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA VAGAS DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA STG 13/02/2017 VAGAS DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA - 07 STG 3/0/07 INTEGRAL - º semestre Início:3/03/07 Término: 5/07/07 Amanda Martins Baviera Bioquímica de Macromoléculas / 60h Ana Marisa Fusco Almeida Microbiologia Geral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA COMPONENTES CURRÍCULARES Código Nome Nível de Ensino 1 FTC0001 AGROECOLOGIA STRICTO

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A PROPOSTA DE ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA CURRICULAR PARA 2012 CURSO: ENGENHARIA QUÍMICA (88051)

INFORMAÇÕES SOBRE A PROPOSTA DE ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA CURRICULAR PARA 2012 CURSO: ENGENHARIA QUÍMICA (88051) INFORMAÇÕES SOBRE A PROPOSTA DE ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA CURRICULAR PARA 2012 CURSO: ENGENHARIA QUÍMICA (88051) (Válida para ingressantes entre 2005 e 2011) A) SUBSTITUIÇÃO DE DISCIPLINA COM ALTERAÇÃO DO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM Currículo Cursos por Versão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM Currículo Cursos por Versão ADE1000 POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA 99 4 75 Disciplina BBM1020 BIOQUÍMICA EXPERIMENTAL 99 2 60 Disciplina BBM1021 BIOQUÍMICA B 99 4 60 Disciplina BLG1001 INTRODUÇÃO À BIOLOGIA 99 4 75

Leia mais

ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO

ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO 0110113 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA AGRONÔMICA PIRACICABA 22/02/2016 ATRIBUIÇÕES Biológicas (23%) 1. Biologia Geral 2.

Leia mais

Edital n 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico ANEXO I CARGOS E VAGAS

Edital n 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico ANEXO I CARGOS E VAGAS Cód. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Áreas de Atuação / Conhecimento Edital n 59/2013 Concurso

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Licenciatura. COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo

Currículos dos Cursos do CCB UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Licenciatura. COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo 118 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Licenciatura COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo spompolo@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 119 Licenciatura ATUAÇÃO A Licenciatura em Ciências Biológicas tem como objetivo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CAMPUS DE BAURU FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO. Nº de Vaga

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CAMPUS DE BAURU FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO. Nº de Vaga CAMPUS DE BAURU FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO Analista de Informática II - Graduação de Nível Superior na área de Informática CAMPUS DE ILHA SOLTEIRA - FACULDADE DE ENGENHARIA Assistente

Leia mais

Relatório de Busca por Título

Relatório de Busca por Título Data: Hora: 11/03/2014 14:36:29 Relatório de Busca por Título Titulos Código Tipo Consultor de produtos farmacêuticos 3541-50 Engenheiro químico (produtos farmacêuticos) Farmacêutico Farmacêutico acupunturista

Leia mais

RIO VERDE 19 DE DEZEMBRO DE 2016

RIO VERDE 19 DE DEZEMBRO DE 2016 TABELAS DE EQUIVALÊNCIAS DE DISCIPLINAS PARA O BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, CONFORME EMENTAS E MATRIZES DISPONÍVEIS NA PÁGINA DO IF GOIANO CAMPUS RIO VERDE RIO VERDE 19 DE DEZEMBRO DE 2016 1º PERÍODO

Leia mais

Licenciatura em Química Aplicada

Licenciatura em Química Aplicada Departmento de Química Licenciatura em Química Aplicada Para quem gosta de Ciência e Investigação Licenciatura em Química Aplicada Uma licenciatura de 3 anos em CIÊNCIA Fornece uma formação científica

Leia mais

A área disciplinar de Ciências Agrárias inclui as seguintes áreas científicas e unidades curriculares: Área Disciplinar: Ciências Agrárias

A área disciplinar de Ciências Agrárias inclui as seguintes áreas científicas e unidades curriculares: Área Disciplinar: Ciências Agrárias A área disciplinar de Ciências Agrárias inclui as seguintes áreas científicas e unidades curriculares: Áreas Científicas Actividades Agrárias Agricultura, Silvicultura e Pescas Fitotecnia Geral Biologia

Leia mais

DISCIPLINA REQUISITO 2º SEMESTRE OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINA REQUISITO 2º SEMESTRE OBRIGATÓRIAS SCIPLINAS SCIPLINA 2º SEMESTRE OBRIGATÓS INCAÇÃO INTEGRAL BIO0228 Genética Humana --- --- 02 30 2ªf 10 às 12 h BMC0116 Biologia Celular e Tecidual I --- --- 02 30 2ªf 08 às 10 h QBQ0215 Bioquímica: Estrutura

Leia mais

Conferência Executiva Programas Nacionais e Estaduais de Fomento à Inovação em Saúde

Conferência Executiva Programas Nacionais e Estaduais de Fomento à Inovação em Saúde Conferência Executiva Programas Nacionais e Estaduais de Fomento à Inovação em Saúde São Paulo, 25 de abril de 2016 Sumário O que é a ABDI e o que fazemos Perspectivas Considerações finais BR/NMED1015/0012-1.2

Leia mais

Curso de Farmácia UFJF/GV. Horário

Curso de Farmácia UFJF/GV. Horário Curso de Farmácia UFJF/GV Horário 2016.1 Atenção: Prezados(as) estudantes, ao se matricularem nas disciplinas PRÁTICAS (Turmas A ou B ou C...), estarão manifestando seu interesse pela turma de preferência.

Leia mais

LICENCIATURA EM FÍSICA (INTEGRAL)

LICENCIATURA EM FÍSICA (INTEGRAL) 1 LICENCIATURA EM FÍSICA (INTEGRAL) CURRÍCULO 2008/1 PRIMEIRO PERÍODO 08.111-6 Geometria Analítica Não tem 04 08.221-0 Cálculo Diferencial e Integral 1 Não tem 09.110-3 Física Experimental A Não tem 04

Leia mais

Distribuição dos componentes curriculares do curso de Bacharelado em Biotecnologia

Distribuição dos componentes curriculares do curso de Bacharelado em Biotecnologia Distribuição dos componentes curriculares do curso de Bacharelado em Biotecnologia 1º período 2º período 3º período 4º período 5º período 6º período 7º período 8º período Ética FAFCS Química Orgânica -

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Curso: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Grau Conferido: [x] Bacharel [ ] Licenciatura [ ] Tecnólogo Matriz Válida para Ingressos a partir do ano: 2015 Versão da

Leia mais

BACHARELADO I. CURSO: Curso Superior de Graduação Ciências Biológicas Bacharelado (Matriz 1) Carga Horária (CH) Total: Qtd. Créd.

BACHARELADO I. CURSO: Curso Superior de Graduação Ciências Biológicas Bacharelado (Matriz 1) Carga Horária (CH) Total: Qtd. Créd. BACHARELADO I CURSO: Curso Superior de Graduação Ciências Biológicas Bacharelado (Matriz 1) (CH) Total: 3.320 Qtd. Créd. Total: 166 CH Disc. Obrigatórias: 3.240 Qtd. Créd. Disc. Obrig.:162 CH Atividade

Leia mais

MICF (5º ANO) 1º SEMESTRE

MICF (5º ANO) 1º SEMESTRE Dezembro Novembro (5º ANO) º SEMESTRE Hora Sala Biotecnologia Farmacêutica h,, 9 Farmacovigilância e Farmacoepidemiologia h,, 0 Preparações de Uso Veterinário h,, Intervenção Farmacêutica nos Autocuidados

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Campus de Realeza Turno Noturno 1 a 2 a 01 GCB189 Biologia Celular 02 GEX213 Matemática C 03 GEX341 Química Geral e Orgânica

Leia mais

PERCURSO CURRÍCULAR PPGBM

PERCURSO CURRÍCULAR PPGBM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR PERCURSO CURRÍCULAR PPGBM INFORMAÇÕES GERAIS PERCURSO CURRÍCULAR: ALUNOS ANTERIORES

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2016/PROBIO

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2016/PROBIO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2016/PROBIO Dispõe sobre a estrutura curricular do curso de mestrado do Programa de Pós- Graduação em Biotecnologia (PROBIO) O COLEGIADO DO da Universidade Federal de Sergipe,

Leia mais

HORÁRIO DE DP/ADP E 2ª CHAMADA BIOMEDICINA 1N

HORÁRIO DE DP/ADP E 2ª CHAMADA BIOMEDICINA 1N BIOMEDICINA 1N Anatomia humana Química geral e orgânica Biologia celular Biofísica INTERVALO Introdução a biomedicina e biossegurança Fundamentos das ciências sociais BIOMEDICINA 3N Microbiologia Patologia

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Licenciatura. COORDENADORA Mara Garcia Tavares

Currículos dos Cursos UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Licenciatura. COORDENADORA Mara Garcia Tavares 88 Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Licenciatura COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 89 Licenciatura (Integral) ATUAÇÃO A Licenciatura em Ciências

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo

Currículos dos Cursos do CCB UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo 118 Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo spompolo@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 119 Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências

Leia mais

DISCIPLINA REQUISITO 2º SEMESTRE OBRIGATÓRIAS MAT0143 QFL0406 TOTAL 28 4** 6º SEMESTRE - OBRIGATÓRIAS BMI0165 BMM0160 BMP0201

DISCIPLINA REQUISITO 2º SEMESTRE OBRIGATÓRIAS MAT0143 QFL0406 TOTAL 28 4** 6º SEMESTRE - OBRIGATÓRIAS BMI0165 BMM0160 BMP0201 SCIPLINAS SCIPLINA 2º SEMESTRE OBRIGATÓS INCAÇÃO BIO0228 Genética Humana --- BMC0116 Biologia Celular e Tecidual I --- INTEGRAL QBQ0215 Bioquímica: Estrutura de Biomoléculas e Metabolismo --- QBQ0316 12

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Luzimar Campos da Silva

UFV Catálogo de Graduação CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Luzimar Campos da Silva UFV Catálogo de Graduação 2013 77 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado COORDENADORA Luzimar Campos da Silva luzimar@ufv.br 78 Currículos dos Cursos UFV Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas

Leia mais

18 Núcleo Básico- Comum para Licenciatura e Bacharelado PRIMEIRO PERÍODO. CARGA HORÁRIA NDC132 Química Inorgânica I NDC138

18 Núcleo Básico- Comum para Licenciatura e Bacharelado PRIMEIRO PERÍODO. CARGA HORÁRIA NDC132 Química Inorgânica I NDC138 FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA E BACHARELADO LINHAS DE FORMAÇÃO: MEIO AMBIENTE E SAÚDE (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES

Leia mais

Disciplinas isoladas para o 1º semestre de 2017

Disciplinas isoladas para o 1º semestre de 2017 Curso: Engenharia de Telecomunicações Disciplinas isoladas para o 1º semestre de 017 Período Sigla P5 EE 01 Disciplina Circuitos Elétricos II créditos Pré e có-requisitos NB 003 - Cálculo III (PRÉ) EE

Leia mais

EDITAL Nº 02/2017 CLASSIFICAÇÃO FINAL DO EDITAL DE PROGRAMA BOLSAS MONITORIA Nº 01/2017

EDITAL Nº 02/2017 CLASSIFICAÇÃO FINAL DO EDITAL DE PROGRAMA BOLSAS MONITORIA Nº 01/2017 EDITAL Nº 02/2017 CLASSIFICAÇÃO FINAL DO EDITAL DE PROGRAMA BOLSAS MONITORIA Nº 01/2017 CLASSIFICAÇÃO UNIDADE CURSO DISCIPLINA 1 Santa Cruz do Sul Eng. BioBio Álgebra Linear e Geometria Analítica 2 Guaíba

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA QUÍMICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 18. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA QUÍMICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 18. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:08:51 Curso : ENGENHARIA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (Bacharelado) Aplicada aos Ingressantes em 2011/1 nos Turnos Vespertino e Noturno

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (Bacharelado) Aplicada aos Ingressantes em 2011/1 nos Turnos Vespertino e Noturno 1 O PERÍODO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (Bacharelado) Aplicada aos Ingressantes em 2011/1 nos Turnos Vespertino e Noturno BIOLOGIA CELULAR 60 3 2 1 QUÍMICA INORGÂNICA 60 3 2 1 MATEMÁTICA

Leia mais

Análise de dados provenientes de técnicas moleculares

Análise de dados provenientes de técnicas moleculares CIIMAR Curso de formação Análise de dados provenientes de técnicas moleculares Formadores: Filipe Pereira e Filipe Lopes Manual do Curso 1 Índice Objetivo Geral do Curso... 3 Público-alvo... 3 Objetivos

Leia mais

Currículo do Curso de Ciências Biológicas

Currículo do Curso de Ciências Biológicas Currículo do Curso de Ciências Biológicas Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas tem como objetivo principal formar e capacitar profissionais para atuar como pesquisadores, consultores

Leia mais

ENEM PROVA AZUL RESUMO

ENEM PROVA AZUL RESUMO ENEM 2009 - PROVA AZUL RESUMO 2009 (19 questões) 1 Ecologia - Desequilíbrio Ambiental Bioquímica 1 2 Fisiologia Humana - Interpretação gráfica Biotecnologia 1 3 Doenças virais e Bioquímica - Soro x Vacina

Leia mais

Horário de Aulas C. Biológicas (1º Período)

Horário de Aulas C. Biológicas (1º Período) Horário de Aulas C. Biológicas (1º Período) 2011.1 16:00 18:30 BIOL0006 MATEMÁTICA TURMA - BU BIOL0002 - QUÍMICA BIOL0006 MATEMÁTICA BIOL0002 - QUÍMICA BIOL0006 MATEMÁTICA BIOL0002 - QUÍMICA BIOL0006 MATEMÁTICA

Leia mais

HORÁRIOS DE AULA DO CURSO DE AGRONOMIA Turma AG 01 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIOS DE AULA DO CURSO DE AGRONOMIA Turma AG 01 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA Turma AG 01 Tecnologia de Processamento de Plantas Espontâneas 15h Tecnologia de Processamento de Forragicultura e Silvicultura 45h 08-10h Produtos Agropecuários Fisiologia Pós-Colheita 15h Produtos Agropecuários

Leia mais

Olá! Vamos aprender um pouco sobre Biotecnologia? A Biotecnologia é uma ciência que abrange todos estes campos do conhecimento:

Olá! Vamos aprender um pouco sobre Biotecnologia? A Biotecnologia é uma ciência que abrange todos estes campos do conhecimento: Biotecnologia Olá! Vamos aprender um pouco sobre Biotecnologia? A Biotecnologia é uma ciência que abrange todos estes campos do conhecimento: É definida como uma técnica que usa organismo vivo ou parte

Leia mais

3002 Epistemiologia das Ciências Biológicas SALA 6 BLOCO Epistemiologia das Ciências Biológicas SALA 6 BLOCO 2

3002 Epistemiologia das Ciências Biológicas SALA 6 BLOCO Epistemiologia das Ciências Biológicas SALA 6 BLOCO 2 1ª SÉRIE MANHÃ 07h30min 3001 Fundamentos de Matemática 08h20min 09h10min 3001 Fundamentos de Matemática Biologia Celular / Processo 4178/2017) Biologia Celular / Processo 4178/2017) Biologia Celular /

Leia mais

Laboratórios de Centros e Faculdades da UECE

Laboratórios de Centros e Faculdades da UECE Laboratórios de Centros e Faculdades da UECE CENTRO/ FACULDADE CCS CH Laboratório de Análise de Alimentos Laboratório de Avaliação Nutricional Laboratório de Bioenergética Laboratório de Bioinformática

Leia mais

Relatório de Laboratório por Curso

Relatório de Laboratório por Curso de cursos de ensino Cód. 57 Ortodontia 89 Técnica cirúrgica 9 Técnica operatória Dentística restauradora 53 9709 ODONTOLOGIA Graduação Bacharelado Presencial 8 373 Espaços para esportes Serviços 9 Anatomia

Leia mais

ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR ICB USP

ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR ICB USP ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR ICB USP O Departamento ministra disciplinas de Biologia Celular, Biologia Tecidual e Biologia do Desenvolvimento para 14 cursos: Do ICB : Curso

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS ICBS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS HORÁRIO DE AULA 1º SEMESTRE DE 2015

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS ICBS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS HORÁRIO DE AULA 1º SEMESTRE DE 2015 2º PERÍODO 1º PERÍODO CB1 13:30 às 14:20 Citologia e Histologia 1) Biologia de algas à Pteridófitas 2) Citologia e Histologia Introdução a formação em CB Biologia de algas à Pteridófitas Anatomia Humana

Leia mais

Disciplina Matrícula do candidato Situação

Disciplina Matrícula do candidato Situação Lista de homologação processo seletivo de monitoria 2016.1 Disciplina Matrícula do candidato Situação 1. ÁLGEBRA VETORIAL E GEOMETRIA ANALÍTICA 513110120 2. ALGORITMOS E LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO 514110074

Leia mais

U n i v e r s i d a d e E s t a d u a l d e M a r i n g á Centro de Ciências Biológicas

U n i v e r s i d a d e E s t a d u a l d e M a r i n g á Centro de Ciências Biológicas fl.1 RESOLUÇÃO N 028/2010-CI/CCB CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro e no site http://ccb.uem.br, no dia 13/08/2010. Aprova o projeto pedagógico do

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV. QUÍMICA Bacharelado. COORDENADORA Regina Simplício Carvalho

Currículos dos Cursos UFV. QUÍMICA Bacharelado. COORDENADORA Regina Simplício Carvalho 194 Currículos dos Cursos UFV QUÍMICA Bacharelado COORDENADORA Regina Simplício Carvalho resicar@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 195 Bacharelado ATUAÇÃO O Químico é um profissional, capacitado em

Leia mais

Exames 2º Semestre 2015/2016

Exames 2º Semestre 2015/2016 Exames 2º Semestre 2015/2016 17 de junho a 30 de junho de 2016 Licenciatura em Biologia Aplicada UC 28-06-2016 Bioquímica 28 02:30h 9h CP1-104 20-06-2016 Botânica 29 02:30h 9h CP2-Lab Informática 22-06-2016

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia de Alimentos

Currículo do Curso de Engenharia de Alimentos Currículo do Curso de Engenharia de Engenheiro de ATUAÇÃO O Engenheiro de tem como campo profissional de atuação as indústrias que operam com processamento de alimentos, qualidade e conservação de matérias-primas

Leia mais

Equivalências entre as disciplinas da CNeM nos dois regimes acadêmicos: Tronco Comum

Equivalências entre as disciplinas da CNeM nos dois regimes acadêmicos: Tronco Comum Equivalências entre as disciplinas da CNeM nos dois regimes acadêmicos: Tronco Comum 1º. Semestre Inserção à Vida Universitária 40h Inserção à Vida Universitária 15h Iniciação ao Pensamento Científico

Leia mais

Resolução n o 139 de 31/08/2015 CAS

Resolução n o 139 de 31/08/2015 CAS Resolução n o 139 de 31/08/2015 CAS Disciplina a matrícula e a rematrícula dos cursos de Engenharia da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior da

Leia mais

CRÉDITOS NECESSÁRIOS PARA DISSERTAÇÃO/TESE

CRÉDITOS NECESSÁRIOS PARA DISSERTAÇÃO/TESE CRÉDITOS NECESSÁRIOS PARA DISSERTAÇÃO/TESE DOUTORADO DIREITO DOUTORADO Disciplinas Obrigatórias 27,5 Disciplinas Obrigatórias 11 Disciplinas Optativas ou Disciplinas Optativas ou 16,5 demais artigos publicados*

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E DESEMPENHO DA PESQUISA CIENTÍFICA NO BRASIL. Simon Schwartzman. Quadros do capítulo II

ORGANIZAÇÃO E DESEMPENHO DA PESQUISA CIENTÍFICA NO BRASIL. Simon Schwartzman. Quadros do capítulo II ORGANIZAÇÃO E DESEMPENHO DA PESQUISA CIENTÍFICA NO BRASIL Simon Schwartzman Quadros do capítulo II Quadro II.1 - Campos de especialização das unidades de pesquisa a) Unidades de pesquisa em ciências biológicas

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Ronaldo Perez

UFV Catálogo de Graduação ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Ronaldo Perez UFV Catálogo de Graduação 2013 119 ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR Ronaldo Perez rperez@ufv.br 120 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro de ATUAÇÃO O Engenheiro de tem como campo profissional de atuação

Leia mais

EDUCAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA

EDUCAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA EDUCAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA Dra. Maria Antonia Malajovich Coordenadora de Biotecnologia Instituto de Tecnologia ORT MariaAntonia@ort.org.br WORLD ORT Organização filantrópica judaica com sede em Londres.

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE LATICÍNIOS. COORDENADOR José Antonio Marques Pereira

Currículos dos Cursos do CCE UFV CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE LATICÍNIOS. COORDENADOR José Antonio Marques Pereira 216 CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE LATICÍNIOS COORDENADOR José Antonio Marques Pereira jampereira@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 217 Bacharelado ATUAÇÃO O egresso do curso de Ciência e Tecnologia de Laticínios

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE FARMÁCIA. Horário do Curso de Farmácia para o 2º semestre de 2016

COORDENAÇÃO DO CURSO DE FARMÁCIA. Horário do Curso de Farmácia para o 2º semestre de 2016 FACULDADE DE FARMÁCIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE FARMÁCIA Horário do Curso de Farmácia para o 2º semestre de 2016 Profa. Magda Narciso Leite coord.farmacia@ufjf.edu.br coord.farmacia.ufjf@gmail.com COORDENAÇÃO

Leia mais

Isolamento, Seleção e Cultivo de Bactérias Produtoras de Enzimas para Aplicação na Produção mais Limpa de Couros

Isolamento, Seleção e Cultivo de Bactérias Produtoras de Enzimas para Aplicação na Produção mais Limpa de Couros Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química Departamento de Engenharia Química Laboratório de Estudos em Couro e Meio Ambiente Isolamento, Seleção e Cultivo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA FIBRA PRIMEIRO PERÍODO - EIXO TEMÁTICO: O HOMEM COMO SER BIOLÓGICO E SOCIAL

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA FIBRA PRIMEIRO PERÍODO - EIXO TEMÁTICO: O HOMEM COMO SER BIOLÓGICO E SOCIAL MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA FIBRA PRIMEIRO PERÍODO - EIXO TEMÁTICO: O HOMEM COMO SER BIOLÓGICO E SOCIAL ANATOMIA HUMANA FISIOLOGIA HUMANA BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR PROFISSIO

Leia mais

Exames Época Especial 2013/2014

Exames Época Especial 2013/2014 Exames Época Especial 2013/2014 8 a 13 de setembro 2014 Licenciatura em Biologia Aplicada UC 08-09-2014 Microbiologia 1 09:30h CP1-BB 10-09-2014 Química Geral 2 09:30h CP1-101 08-09-2014 UC_M Botânica

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS ICBS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS HORÁRIO DE AULA 1º SEMESTRE DE 2017

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS ICBS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS HORÁRIO DE AULA 1º SEMESTRE DE 2017 2º PERÍODO 1º PERÍODO CB1 13:30 às 14:20 Citologia e Histologia 1) Botânica de algas à Pteridófitas P24 1)Anatomia Humana P23 Anatomia Humana 14:20 às 15:10 Citologia e Histologia 1) Botânica de algas

Leia mais

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2010 APRESENTAÇÃO Os programas das Áreas de Concentração foram

Leia mais

Áreas disciplinares da Universidade de Lisboa homologadas pelo Senhor Reitor, nos termos do Despacho Interno R , de 19 de março

Áreas disciplinares da Universidade de Lisboa homologadas pelo Senhor Reitor, nos termos do Despacho Interno R , de 19 de março da Universidade de Lisboa Faculdade de Belas-Artes Belas-Artes - Arte e Multimédia Belas-Artes - Ciências da Arte e do Património Belas-Artes - Desenho Belas-Artes - Design de Comunicação Belas-Artes -

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E MELHORAMENTO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E MELHORAMENTO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E MELHORAMENTO DAG4097 - Análise Multivariada Aplicada à Agricultura Ementa: Distribuições multinormal, Wishart e T2 de Hotelling. Análise

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias. Disciplina BIOLOGIA MOLECULAR

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias. Disciplina BIOLOGIA MOLECULAR Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Disciplina BIOLOGIA MOLECULAR DBI05366 CAMPUS: Centro de Ciências Agrárias CURSO: Ciências Biológicas HABILITAÇÃO: Bacharelado em Ciências

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS

ENGENHARIA DE ALIMENTOS 132 Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS Paulo Henrique Alves da Silva phasilva@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 ATUAÇÃO O Engenheiro

Leia mais

Linguagem e Comunicação 40 Não há Fundamentos de Ecologia 60 Não há Fundamentos de Química 60 Não há

Linguagem e Comunicação 40 Não há Fundamentos de Ecologia 60 Não há Fundamentos de Química 60 Não há Curso Técnico Concomitante em Biotecnologia Nome do Curso CÂMPUS GAROPABA MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total:160 h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Linguagem e Comunicação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA Lista Pré-Requisitos por Curso

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA Lista Pré-Requisitos por Curso Código Nome da Tipo Pré Requisito Curso: BAEQ ENGENHARIA QUIMICA Ano do Curriculo: 2010 Descrição da Estrutura: 2º SEMESTRE BA010903 FISICA II BA011004 CALCULO I BA010901 FISICA I BA010904 LABORATORIO

Leia mais

Geplan. Embrapa Agroenergia. Focando em soluções: da biomassa à energia

Geplan. Embrapa Agroenergia. Focando em soluções: da biomassa à energia Geplan Embrapa Agroenergia Focando em soluções: da biomassa à energia Brasília, dezembro de 2010 AGROENERGIA NA EMBRAPA E EMBRAPA AGROENERGIA FUNCIONALIDADE CIENTÍFICA O Brasil destaca-se no cenário mundial

Leia mais

Tabela I ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA

Tabela I ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA Tabela I ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA Possíveis Saídas Profissionais: As engenheiras e os engenheiros electrotécnicos podem exercer a sua actividade profissional em: a) projecto de instalações eléctricas,

Leia mais

PAULO EDUARDO BRANDÃO, PhD DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA PREVENTIVA E SAÚDE ANIMAL FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UNIVERSIDADE

PAULO EDUARDO BRANDÃO, PhD DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA PREVENTIVA E SAÚDE ANIMAL FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UNIVERSIDADE CONCEITOS EM EPIDEMIOLOGIA E FILOGENIA MOLECULARES PAULO EDUARDO BRANDÃO, PhD DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA PREVENTIVA E SAÚDE ANIMAL FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UNIVERSIDADE DE

Leia mais

EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO AGOSTO BIOLOGIA RECUP. PARCIAL

EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO AGOSTO BIOLOGIA RECUP. PARCIAL 1ª série Ens. Médio 1. A figura a seguir refere-se à hereditariedade: a) EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO AGOSTO BIOLOGIA RECUP. PARCIAL b) Explique de que forma a molécula de DNA atua no fenômeno da

Leia mais

CAPÍTULO Análise de risco para vacinas de uso veterinário Artigo

CAPÍTULO Análise de risco para vacinas de uso veterinário Artigo CAPÍTULO 1.5.1 Considerações gerais Artigo 1.5.1.1. Todos os produtos que sejam derivados de animais, incluindo produtos biológicos de uso veterinário, apresentam a capacidade de transmitir doenças. O

Leia mais

Adilson Roberto Gonçalves Técnico e PhD em Química

Adilson Roberto Gonçalves Técnico e PhD em Química Adilson Roberto Gonçalves Técnico e PhD em Química Laboratórios Nacionais O CNPEM é dedicado à pesquisa de ponta em Materiais, Nanociências, Ciências da vida, Física e Química. Divisão de Pesquisa e desenvolvimento

Leia mais

BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO

BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO Biologia Prof. Rogério 2016 BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO Professor Rogério Imagens meramente ilustrativas, domínio público sites diversos/internet Biologia Prof. Rogério 2016 O QUE CARACTERIZA UM

Leia mais

Calendário de Exames da Escola de Ciências 1º Semestre 2016/ /01/2017 a 04/02/2017

Calendário de Exames da Escola de Ciências 1º Semestre 2016/ /01/2017 a 04/02/2017 Licenciatura em Biologia Aplicada 27-01-2017 Laboratórios de Biologia 40 2h30 14h00 3303 30-01-2017 Química Geral 35 2h30 09h00 2302 23-01-2017 UC_M Tópicos de Matemática EC 60 2h30 09h00 2203 comum LCA+LGeo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR Curso: AGRONOMIA Grau Acadêmico: BACHARELADO Campus: SAMAMBAIA Turno: INTEGRAL Modalidade: PRESEIAL Matriz: 53BI3 N o H Componente Curricular UA PRÉREQUISITO

Leia mais

Inovação e Propriedade Intelectual no mercado de biotecnologia

Inovação e Propriedade Intelectual no mercado de biotecnologia Inovação e Propriedade Intelectual no mercado de biotecnologia Ana Claudia Dias de Oliveira Gerente de PI e Biodiversidade (ABIFINA) Consultora de Inovação e Propriedade Intelectual O profissional de biotecnologia

Leia mais

Observatório do Agropensa: Macrotema Automação, Agricultura de Precisão e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC)

Observatório do Agropensa: Macrotema Automação, Agricultura de Precisão e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) Observatório do Agropensa: Macrotema Automação, Agricultura de Precisão e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) Sílvia Maria Fonseca Silveira Massruhá Embrapa Informática Agropecuária Campinas,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Diadema

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Diadema SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Diadema 4.9.1 Quadro de Unidades Curriculares As Tabelas 4.9.1 e 4.9.2 mostram a distribuição das Unidades Curriculares s e eletivas, com

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA VAGAS DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA STG 30/09/2016

CURSO: ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIA VAGAS DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA STG 30/09/2016 VAGAS DE ESTÁGIO DE DOCÊNCIA - 06 STG 30/09/06 INTEGRAL - º semestre Início:9/0/06 Término: 04/07/06 Adelino Vieira de Godoy Netto Química Geral / IQ Gabriela Francini Bozza Ricci 04/0/06 Álvaro Martim

Leia mais

Área de Avaliação Programa IES IES Nome Nível USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO MD 6

Área de Avaliação Programa IES IES Nome Nível USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO MD 6 Área de Avaliação Programa IES IES Nome Nível ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO CONTROLADORIA E

Leia mais

Concursos de Professor Assistente Liberados em 2012

Concursos de Professor Assistente Liberados em 2012 Desp. FOAç 1548/10 Patologia e Propedêutica Clinica Patologia Geral; Patologia Bucal 07/12 60/12 1 FOAç 1 FCLAr 110/11 Antropologia, Política e Filosofia Introdução à Filosofia; Filosofia; Filosofia Moderna

Leia mais