BL20 CEMB BALANCEADORA DE RODAS. Manual de instruções

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BL20 CEMB BALANCEADORA DE RODAS. Manual de instruções"

Transcrição

1 BL20 BALANCEADORA DE RODAS Manual de instruções CEMB

2 ÍNDICE 1 DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO GENERALIDADES DADOS TÉCNICOS ADVERTÊNCIAS DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA PADRÃO 3 2 TRANSPORTE E FIXAÇÃO CONEXÃO ELÉTRICA 4 4 MONTAGEM MONTAGEM DOS CONES MONTAGEM DA RODA 4 5 PAINEL DE COMANDO 5 6 INTRODUÇÃO DAS MEDIDAS BALANCEAMENTO DE RODAS DE MOTOCICLETAS PROGRAM A PARA DOIS OPERADORES OPÇÕES 8 7 BALANCEAMENTO DE RODAS MEDIDA DO DESEQUILIBRIO RECALCULO DOS VALORES DE DESEQUILIBRIO POSICIONAMIENTO AUTOMATICO DA RODA MINIMIZAÇÃO DO DESEQUILIBRIO ESTATICO STATIC ALU FUNÇÃO ESPECIAL ALU S 11 8 OTIMIZAÇÃO DO DESEQUILIBRIO ANALISE VISUAL DA RODA CALIBRAGEM MENSAGENS DE ERRO NOTAS IMPORTANTES SOBRE O BALANCEAMENTO MANUTENÇÃO PERIÓDICA REGULAGEM DA CORREIA SUBSTITUIÇÃO DOS FUSÍVEIS DE PROTEÇÃO CERTIFICADO DE GARANTIA 15 2

3 1 DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO 1.1 GENERALIDADES A BL20 é uma balanceadora eletrônica capaz de equilibrar rodas de até 65 Kg de peso. Os indicadores e os comandos estão todos no painel frontal. O sistema de medidas permite uma regulagem suficientemente ampla para rodas pouco comuns como as de motocicletas e carros de competição. 1.2 DADOS TÉCNICOS PESO MAXIMO DA RODA POTÊNCIA MAX. DE CONSUMO ALIMENTAÇÃO PARDRÃO PRECISÃO DE BALANCEAMENTO VELOCIDADE DE BALANCEAMENTO DIÂMETRO DO ARO: LARGURA DO ARO: PESO COM PROTETOR E CONES DURAÇÃO DO CICLO DE LEITURA ESPAÇO OCUPADO COM PROTETOR NIVEL ACÚSTICO EM OPERAÇÃO TEMPERATURA DE TRABALHO 65 Kgs 500 W 220/240 V. monofásico 1 gr. 200 R.P.M. De 10 a 24 polegadas (265 a 615 mm). De 1,5 a 20 polegadas (40 a 510 mm). 120 Kgs. 8 seg x 1400 x 1670 mm. < 70 db. De 0 A 50º C 1.3 ADVERTÊNCIAS Antes de utilizar o equipamento, ler atentamente o manual de instruções; Conservar o manual para futuras consultas; Evite remover ou modificar peças do equipamento. Para reparos, consultar o serviço técnico; Não limpar com ar comprimido. Para a limpeza do painel ou do porta chumbos, utilizar álcool. Nunca líquidos solventes. Não utilizar a balanceadora para outro fim que não o indicado neste manual. Não introduzir no interior do equipamento contrapesos ou qualquer outro objeto que possa prejudicar seu funcionamento; Antes de acionar o equipamento, certifique-se da correta fixação da roda e do cone; O operador não deve utilizar roupa com partes soltas ou muito folgadas; Evitar que pessoas não autorizadas estejam próximas do balanceador durante o ciclo de leitura; 1.4 DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA PADRÃO Tecla STOP para parada de emergência. Protetor de roda em material plástico de alta resistência, desenhado para evitar a projeção de contrapesos em qualquer direção se não para o solo. Um dispositivo evita o acionamento do equipamento sem o protetor na posição de trabalho. Caso este seja levantado durante o ciclo de leitura a roda é freiada automaticamente. 3

4 2 TRANSPORTE E FIXAÇÃO Não utilizar o eixo, o painel, a proteção da roda nem o porta chumbo para mover o equipamento. Não é necessário fixar o equipamento ao solo. Verificar que não esteja apoiada em falso. 3 - CONEXÃO ELÉTRICA ADVERTÊNCIA: A conexão elétrica deve ser feita por pessoa especializada. A conexão à rede monofásica deve ser feita entre o fase e o neutro, nunca entre o fase e o terra, Para o correto funcionamento do equipamento é indispensável um bom aterramento do equipamento. A CEMB declina qualquer tipo de responsabilidade e garantia em caso de conexão a uma rede elétrica inadequada. Antes de realizar a conexão a rede elétrica através do cabo, verificar se a tensão é a mesma indicada na etiqueta colocada atrás do equipamento. É necessário montar no cabo de alimentação do equipamento um plug conforme a tomada existente no local onde será instalado. Aconselha-se fazer uma conexão independente para ligar o equipamento a rede elétrica através de um disjuntor. 4 MONTAGEM 4.1 MONTAGEM DOS CONES Antes de montar qualquer cone, é imprescindível certificar-se da limpeza das partes de contato entre o eixo e o cone. A não observação desta regra fundamental poderá ocasionar leituras de desequilíbrio falsas. 4.2 MONTAGEM DA RODA A roda deve ser montada com um dos cones que acompanham o equipamento que melhor se adapte ao furo central. Recorde-se que se a centragem não é perfeita, inevitavelmente se provocam desequilíbrios. 4

5 5 - PAINEL DE COMANDO 1. Indicador digital do valor do desequilíbrio lado interno. 2. Indicador de posição do desequilíbrio lado interno. 3. Indicador digital do valor do desequilíbrio lado externo. 4. Indicador de posição do desequilíbrio lado externo. 5. Teclas para introdução de medidas de DISTÂNCIA. 6. Teclas para introdução de medidas de LARGURA. 7. Teclas para introdução de medidas de DIÂMETRO. 8. Tecla de seleção de modalidade de balanceamento. 9. Tecla parada de emergência. 10. Tecla de otimização do desequilíbrio. 11. Tecla de acionamento para início da leitura. 12. Tecla de leitura de desequilíbrio inferior a 5 Gr (< 5). 13. Tecla para recálculo e calibragem do equipamento. 14. Tecla para seleção do programa. 15. Indicador de modalidade de balanceamento selecionado. NOTA. Acionar as teclas somente com os dedos. Não utilizar contrapeso, caneta ou qualquer objeto pontiagudo. 5

6 6 INTRODUÇÃO DAS MEDIDAS DISTÂNCIA: Introduzir a distância "a" da parte interior da roda e o equipamento medindo com a régua. LARGURA: Introduzir a largura b que normalmente vem indicado na roda ou através da régua para este fim. Incrementos da medida: - Medida em mm: de 5 em 5 mm - Medida em polegadas: de 0.25 em 0.25" Se visualiza:.2 para 1/4".5 para 1/2.7 para 3/4" DIÂMETRO: Introduzir o diâmetro "d" indicado na lateral do pneu. Incrementos da medida: - Medida em mm: 12/13 mm. - Medida em polegadas: 0,5" 6

7 6.1 BALANCEAMENTO DE RODAS DE MOTOCICLETAS Para esta tarefa é necessário o kit para balanceamento de rodas de motocicletas fornecido separadamente como opcional. O prolongador (fornecido com o kit opcional) aumenta em 6 cm o campo de medida da distância da régua. Proceder da seguinte maneira: 1) Introduzir o prolongador na régua da distância. 2) Fazer a leitura da medida da distância como já foi explicado no capítulo 6. 3) Ler o valor da distância a na régua. 4) Somar 6 cm ao valor lido e introduzi-lo manualmente. 5) Introduzir também os valores de DIÂMETRO e LARGURA como descrito no capítulo PROGRAMA PARA DOIS OPERADORES Esta função permite memorizar as dimensões de dois tipos de rodas. Desta forma dois operadores podem trabalhar com dois veículos diferentes utilizando a mesma balanceadora. O equipamento tem sempre na memória dois programas relativos aos dois últimos lançamentos feitos com dimensões diferentes. Ao ligar o equipamento os programas são iguais. Para trocar o programa basta apertar a tecla F. Visualização Programa 1: DIMENSÕES: Como mostra a figura 6 DESEQUILIBRIO: Como mostra a figura 7-8 Visualização Programa 2: As flechas evidenciam as diferenças do programa 1. DIMENSÕES DESEQUILIBRIO Fig. 6 Fig

8 ATENÇÃO: Cada vez que se modificam as dimensões e se realiza um novo lançamento, o sistema grava o programa 1 no programa 2 e as dimensões atuais no programa 1. Desta forma sempre está disponível o programa relativo aos últimos dois tipos de rodas balanceadas. Esta forma de operar também é válida para as dimensões das funções especiais ALU-S. 6.3 OPÇÕES SELEÇÕES MEMORIZADAS DEPOIS DE DESLIGAR O EQUIPAMENTO - Unidade de medida do desequilíbrio gramas/onças - Acionamento do motor após baixar o protetor da roda. SELEÇÕES PERDIDAS DEPOIS DE DESLIGAR O EQUIPAMENTO - Unidade de medida da LARGURA da roda mm/polegadas. Cada vez que se desliga o equipamento volta a indicar em polegadas. - Unidade de medida do DIÂMETRO mm/polegadas. Cada vez que se desliga o equipamento volta a indicar em polegadas. 8

9 7.1 MEDIDA DO DESEQUILIBRIO 7 BALANCEAMENTO RODAS Para realizar a leitura do desequilíbrio basta baixar o protetor da roda. Caso não esteja habilitada a função de partida automática do motor teclar START. (ver capítulo 6.3) Em poucos segundos a roda é girada e em seguida freiada. Nos displays 1 e 3 serão mostrados os valores dos desequilíbrios interno e externo respectivamente. Os indicadores 2 e 4 quando totalmente iluminados indicarão a posição correta onde colocar os contrapesos. (posição superior. 12 horas) Nesta fase ao teclar R serão mostrados nos displays as dimensões introduzidas. CORREÇÃO DO LADO EXTERNO: CORREÇÃO DO LADO INTERNO 7.2 RECÁLCULO DOS VALORES DE DESEQUILIBRIO: Introduzir as novas dimensões como já foi descrito; Sem repetir o lançamento, teclar R o recálculo do desequilíbrio é feito automaticamente e os novos valores de desequilíbrio calculados. 7.3 POSICIONAMENTO AUTOMÁTICO DA RODA: O posicionamento automático da roda é feito sempre respeitando a posição do desequilíbrio do lado externo. Quando se faz uma medida de desequilíbrio na modalidade estático, o posicionamento da roda é automático. A precisão da posição é de ± 20º para rodas de até 25 Kgs. de peso. Para rodas de diâmetro inferior a 13" não é feito o posicionamento automático. 9

10 7.4 MINIMIZAÇÃO DO DESEQUILÍBRIO ESTÁTICO Utilizando os contrapesos standard, com incrementos de 5 grs., pode resultar um resíduo de desequilíbrio estático de até 4 grs. O dano de tal resíduo é acentuado pelo fato de que tal desequilíbrio é o causador da grande maioria dos distúrbios mecânicos nos veículos. O equipamento indica automaticamente o valor ideal do peso a aplicar, aproximando-o de forma "inteligente", segundo a posição. Teclar FINE para visualizar o desequilíbrio real (incrementos de 1 grama); Os displays marcaram "0" para desequilíbrios inferiores a 5 grs.; Para visualizar o desequilíbrio residual, teclar FINE ; 7.5 ALU Estas funções permitem a indicação e colocação do contrapeso em posições distintas às normais em rodas ferro. Os valores de desequilíbrio são calculados e mostrados com base na modalidade de balanceamento escolhida. NORMAL: Balanceamento de rodas de ferro ou liga leve com aplicação de contrapesos de presilha na borda da roda. Esta modalidade de balanceamento é indicado no painel quando todos os leds estiverem apagados. ESTÁTICO: A correção estática é necessária em rodas de motocicletas ou quando não é possível colocar contrapesos nas bordas da roda. Esta modalidade de balanceamento é indicado no painel quando todos os leds estiverem apagados e a indicação St no display do lado esquerdo. ALU 1: Balanceamento de rodas de liga leve com aplicação de contrapesos adesivos no lado interno e externo da roda. ALU 2: Balanceamento de rodas de liga leve com aplicação de contrapeso adesivo correspondente ao lado externo no centro da roda. A posição do peso externo é mostrada na figura. ALU 3: Balanceamento combinado: contrapeso com presilha no lado interno e contrapeso adesivo correspondente ao lado externo aplicado no centro da roda. A posição do contrapeso correspondente ao lado externo como em ALU2. 10

11 7.6 FUNÇÃO ESPECIAL "ALU S" Utiliza-se para rodas de liga leve de formas particulares onde ALU2 não garante uma aproximação suficiente. Selecionar com a tecla ALU a opção ALU S (o LED correspondente acende). Medir as distâncias segundo a figura abaixo. Seqüência: a) Para modificar ai teclar Fig. 10 b) Para modificar ae teclar c) Para modificar di teclar Nota. Por definição padrão de = 0,8 di d) Para modificar de teclar Atenção: Voltando a selecionar di o sistema calcula automaticamente de = 0,8 di O sistema calcula automaticamente a distância entre os centros de gravidade dos contrapesos. Para visualizar o desequilíbrio relativo às dimensões introduzidas, teclar R. Caso já tenha efetuado a leitura do desequilíbrio o sistema recalcula automaticamente sem a necessidade de novo lançamento. 11

12 8 OTIMIZAÇÃO DO DESEQUILÍBRIO As operações de otimização permitem reduzir a quantidade de contrapesos necessários a serem colocados na roda para obter o balanceamento. É aconselhável para desequilíbrios acima de 30 grs. Em muitos casos se obtêm também uma melhora na excentricidade residual do pneu. As operações descritas a seguir devem ser efetuadas com precisão para obter os melhores resultados. O display indica que se gire o pneu sobre a roda em 180 graus. Fazer uma marca com giz no cone (pode-se usar como referência a flecha da etiqueta sobre o eixo do balanceador) e na roda, para posteriormente voltar a montar na mesma posição. Com a ajuda de uma desmontadora, girar o pneu sobre a roda 180 graus. Montar a roda no balanceador com a mesma posição da roda/cone que anteriormente. DISPLAY DIREITO: Valor de redução possível em percentual do desequilíbrio em relação à situação atual da roda (símbolo +-). 12 DISPLAY ESQUERDO: Valor atual de desequilíbrio estático. Este é o valor que pode-se reduzir na proporção indicada no display direito caso seja girado o pneus em relação à roda. Girar a roda até que iluminem os leds externos e fazer um sinal no pneu na parte superior (12 horas). Girar a roda até que se iluminem os leds internos e fazer um sinal da mesma forma na roda (12 horas). - Desmontar a roda e fazer coincidir os sinais entre a roda e o pneu. - No exemplo se obtêm uma redução de 80% do desequilíbrio estático de 45 gramas com um residual de aproximadamente 9 gramas. 8.1 ANÁLISE VISUAL DA RODA: Em alguns casos é conveniente girar a roda com o protetor levantado para verificar o estado da mesma. - Para esta operação basta teclar FINE e com a outra mão teclar START. - desta forma se obtêm uma leitura complete. Ao final a função é cancelada automaticamente. Atenção: O uso desta função pode ser perigosa para o operador.

13 9 - CALIBRAGEM Para fazer a calibragem do equipamento proceder da seguinte forma: - Montar no balanceador uma roda de diâmetro médio (13 ou 14 ) mesmo sem estar balanceada. - Introduzir as medidas exatas da roda montada. MUITO IMPORTANTE: a introdução de medidas erradas acarretará em calibragem incorreta e conseqüentemente as medidas serão imprecisas, até uma nova calibragem como as medidas corretas. Teclar: Até que os leds de posição parem de piscar. Teclar Colocar um peso de 100 gramas no lado externo da roda em qualquer posição angular. Não tocar a roda durante este lançamento Teclar Equipamento calibrado Retirar o peso de 100 gramas e, caso queira, balancear a roda da forma descrita anteriormente. Os valores que o equipamento lê no ciclo de calibragem permanecem memorizados mesmo depois de desligar o equipamento da rede elétrica. De qualquer forma esta operação pode ser repetida quantas vezes forem necessárias diante de qualquer dúvida sobre o correto funcionamento do equipamento. 10 MENSAGENS DE ERRO Podem existir diversas causas para o funcionamento incorreto que o equipamento pode identificar e mostrar no display através da mensagem ERR seguido de um número com o seguinte significado: ERR 1 ERR 2 ERR 3 ERR 4 ERR 5 ERR 7 ERR 8 Pode ser devido ao sensor de posição defeituoso, ou qualquer motivo que impeça girar a roda, ou uma rotação demasiadamente baixa. Durante o giro da roda, a velocidade baixou a menos de 60 RPM. Desequilíbrio da roda demasiadamente elevado ou calibragem errada. Giro da roda em sentido contrário. Protetor da roda aberto ao teclar START Defeito nos valores de calibragem. Repetir a calibragem. Erro durante a calibragem. Pode ser devido ao segundo lançamento sem o contrapeso de 100 grs. Ocasionalmente pode ser devido à interrupção dos cabos dos sensores de peso. 13

14 10.1 NOTAS IMPORTANTES SOBRE O BALANCEAMENTO: Este equipamento é fruto de anos de experiência na fabricação de balanceadores e da aplicação de tecnologia avançada no campo de microprocessadores. Tudo isso é inútil se ao balancear uma roda, as medidas, a centragem ou sua colocação no próprio veículo não são perfeitas. Utilizando-se cones para rodas com furo central, deve-se prestar especial atenção para que: Haja um acoplamento perfeito entre o cone e todo perímetro do furo central da roda. Ao finalizar o aperto da roda com a porca e deixando uma folga de apenas 2 mm, mover a roda lateralmente enquanto finaliza o aperto. Em rodas com o furo central irregular (Opel, Renault 9, etc.), pode-se inverter a posição do cone. Introduzir primeiro o cone com o diâmetro maior voltado para o equipamento, depois a roda e finalmente a porca de aperto com a proteção de borracha. No restante das rodas com furo central sem imperfeições colocar primeiro a roda depois o cone e finalmente a porca de aperto sem a proteção de borracha. Em qualquer caso, as partes em contato entre o eixo e o cone utilizado, sempre deverão estar bem limpos. Um desajuste da posição da roda sobre o cone de somente 1/10 de milímetro, pode ocasionar desequilíbrios de até 25 grs. numa roda de 13 polegadas. Independentemente a isto, a excessiva tolerância de alguns cones, pode ocasionar problemas semelhantes ao descrito. Uma roda balanceada com um cone para furo central que se tire do equipamento e ao colocá-la novamente, pode apresentar até 10 gramas na modalidade de balanceamento estático. Caso esta diferença exceda 10 grs. deve-se verificar as condições da roda. 11 MANUTENÇÃO PERIÓDICA (Pessoal não especializado) Antes de efetuar qualquer operação, desconectar o equipamento da rede elétrica REGULAGEM DA CORREIA: 1. Desmontar na seguinte ordem: Régua da distância e painel porta chumbo. Tenha o cuidado de não puxar nenhum cabo. 2. Afrouxar levemente os quarto parafusos que fixam o motor e puxá-lo para que se obtenha a tensão correta na correia. 3. Apertar com cuidado os quatro parafusos novamente e verificar, se quando em movimento, a correia não se move lateralmente, indicando um desalinhamento das polias SUBSTITUÇÃO DOS FUSÍVEIS DE PROTEÇÃO: Na placa de potência e alimentação, acessível desmontando-se o painel porta chumbos estão os fusíveis de proteção. Em caso de substituição é necessário utilizar fusíveis de características idênticas aos originais. Se o problema persistir, consultar o serviço de assistência técnica. 14

15 12 CERTIFICADO DE GARANTIA Este equipamento é garantido legalmente por um período de 03 meses e a CEMB do Brasil consede uma garantia suplementar de 09 meses contra defeitos de fabricação. Esta garantia fica estabelecida a partir da data da emissão da nota fiscal que passa a fazer parte integrante deste certificado e o respectivo número de série do equipamento. NÃO ESTÃO COBERTOS PELA GARANTIA DANOS CAUSADOS POR: Manutenção feita por pessoas não autorizadas pela CEMB do Brasil. Uso indevido, maus tratos, descuidos e descumprimento das instruções contidas neste manual. Defeitos oriundos de problemas com a rede elétrica. Desgaste natural de peças. Transporte inadequado, quedas e acidentes de qualquer natureza. Danos causados por ação da natureza. ESTARÁ CANCELADA A GARANTIA SE: For retirada a etiqueta contendo o número de série, ou, se estiver de alguma forma adulterada ou rasurada. Houver violação do selo de garantia. Ultrapassado o limite de garantia. For alterado as características físicas e funcionais do equipamento, bem como adição de acessórios que venham alterar o funcionamento a que se destina. Qualquer peça, parte ou componente agregado ao equipamento se caracterizar como não original ou novo, e ainda que não mantenha as características técnicas da CEMB do Brasil. Ligação do produto em rede elétrica diversa a recomendada neste manual. Falta de aterramento do equipamento. A garantia é concedida no estabelecimento do fabricante e cobre despesas de mão-deobra e de peças. O comprador será, portanto, o único responsável pelas despesas de frete, embalagens, viagens e riscos de transporte do produto. É indispensável a apresentação da nota fiscal de compra do produto para o cumprimento desta garantia. Todas as peças substituídas no período da garantia são de propriedade da CEMB do Brasil. / / Data da Compra Nota Fiscal Nr. Nr. de Série Modelo 15

16 A CEMB do Brasil, vem destacando-se com intensidade no contexto empresarial, pela seriedade no desempenho de suas atividades e o comprometimento em atender as necessidades e os interesses do mercado, otimizando o elo de ligação entre a visão empreendedora de produzir equipamentos de qualidade com as expectativas de seus clientes. Na certeza da ascensão dos seus negócios e parcerias, a indústria investe substancialmente no desenvolvimento de produtos e no aperfeiçoamento tecnológico, garantindo equipamentos de alta qualidade e segurança. A empresa acredita hoje na concepção de que, bons produtos se consolidam a partir de projetos bem elaborados e profissionais capacitados. A Direção CEMB - Cemb do Brasil Ltda. CEP.: Av. Papa João XXIII, 2378 Lages/SC (49)

MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO. DPE Desmontadora de Pneus Elétrica

MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO. DPE Desmontadora de Pneus Elétrica MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO DPE Desmontadora de Pneus Elétrica 01 - Cabeçote Fixador 02 Garras 03 Bicos de Pato Deslocador 04 Haste Móvel 05 Braço Deslocador 06 Trava da Haste Móvel 07 Mola 08 Bico

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes.

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. 3 pás Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. Com design diferenciado o Efyx Lunik3 é pré-montado.

Leia mais

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo Balanceadora Manual de Instruções São Paulo 2013 ÍNDICE Ao Proprietário... 3 Ao Operador... 3 Trabalho com Segurança... 4 Cuidados Especiais... 4 Especificações Técnicas... 6 Dados Técnicos... 6 Dimensões

Leia mais

Desempenadeiras DPC-4 / DPC-5 MANUAL BÁSICO DO OPERADOR

Desempenadeiras DPC-4 / DPC-5 MANUAL BÁSICO DO OPERADOR Desempenadeiras DPC-4 / DPC-5 MANUAL BÁSICO DO OPERADOR Baldan Máquinas e Equipamentos Ltda Fone: (6) 325-4 - Fax: 325-658 "INFORMAÇÕES TÉCNICAS" Mesas em ferro fundido frezadas muito precisas, com sistema

Leia mais

Balanças C&F Pesadoras

Balanças C&F Pesadoras Balanças C&F Pesadoras Manual de Instruções Balanças Pesadoras 2 Introdução Os modelos de balanças desenvolvidas pela C&F reúnem o que há de mais atual em tecnologia de balanças eletrônicas. Este desenvolvimento

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA

MANUAL DO USUÁRIO SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA MANUAL DO USUÁRIO SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA MANUAL DE INSTRUÇÕES SCANNER DE INJEÇÃO ELETRÔNICA LINHA HONDA E YAMAHA O EQUIPAMENTO Com a entrada da Injeção Eletrônica de Combustível

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M00 11112011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança. Condições de Instalação

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR

MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto. Este manual traz

Leia mais

MEDIDOR DE PH DIGITAL DE BOLSO MODELO: PH-222

MEDIDOR DE PH DIGITAL DE BOLSO MODELO: PH-222 MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE PH DIGITAL DE BOLSO MODELO: PH-222 1. CARACTERÍSTICAS Medidor de ph tipo caneta, com eletrodo incluso; Sensor de temperatura incorporado, ATC (Compensação Automática de

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.01 14032012] Obrigado por adquirir o ventilador Eros Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações contidas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070 julho de 2013 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA 1 2 INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir nosso produto e confiar na marca BOOG. Esteja certo de que você acaba de adquirir um produto de eficiente desempenho,

Leia mais

Manual de instruções. Rampa de alinhamento

Manual de instruções. Rampa de alinhamento Manual de instruções Rampa de alinhamento Apresentação Primeiramente queremos lhe dar os parabéns pela escolha de um equipamento com nossa marca. Somos uma empresa instalada no ramo de máquinas para auto

Leia mais

Permite a acumulação de valores, zeramento e auto calibração. Não perdem os valores acumulados por ocasião das quedas de energia.

Permite a acumulação de valores, zeramento e auto calibração. Não perdem os valores acumulados por ocasião das quedas de energia. Contador Digital de Eventos Série ZCE-S Descrição do Produto Equipamento microprocessado que permite conexão com dispositivos geradores de pulsos (encoders lineares ou rotativos, sensores ópticos, indutivos

Leia mais

MANUAL SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO

MANUAL SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO 2015 MANUAL SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO Passo 1: O primeiro passo é determinar qual versão do Sensor de Ângulo foi incluído no seu kit. Existe uma versão Direita

Leia mais

manual de instruções

manual de instruções taximetro eletrônico digital Parabéns! Você acaba de adquirir um equipamento de última geração, o taxímetro eletrônico digital FIP-AT Evolution. Com sua estrutura moderna, alta capacidade de processamento

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M01 29032010] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão segurança na

Leia mais

Instruções de Operação. Instruções importantes e avisos de advertência estão retratados na máquina por meio de símbolos:

Instruções de Operação. Instruções importantes e avisos de advertência estão retratados na máquina por meio de símbolos: 1 Instruções de Operação Instruções importantes e avisos de advertência estão retratados na máquina por meio de símbolos: Antes de começar a trabalhar, leia o manual de instruções da máquina. Trabalhe

Leia mais

Fone: 0800 707 5700. Manual de Instruções. Bloco Digestor DQO Microprocessado Mod.: 25439

Fone: 0800 707 5700. Manual de Instruções. Bloco Digestor DQO Microprocessado Mod.: 25439 Fone: 0800 707 700 Manual de Instruções Bloco Digestor DQO Microprocessado Mod.: 9 Fone: 0800 707 700 ÍNDICE. INTRODUÇÃO. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. FUNCIONAMENTO. Instalação. Programando o timer (tempo).

Leia mais

Alinhadores, Balanceadores e Desmontadores de rodas de última geração

Alinhadores, Balanceadores e Desmontadores de rodas de última geração Alinhadores, Balanceadores e Desmontadores de rodas de última geração Equipamentos com sistemas de medição eletrônicos e computadorizados, que fazem do alinhamento, balanceamento e montagem de rodas operações

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890

Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890 Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890 Figura 1: VISTA DA TUPIAS (IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA) Advertência: Não execute nenhuma operação com o equipamento antes de ler atentamente este manual. Este

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. ESPECIFICAÇÕES...1

Leia mais

VARREDEIRA ZE072. Manual de serviço

VARREDEIRA ZE072. Manual de serviço VARREDEIRA ZE072 Manual de serviço A varredeira ZE072 foi desenvolvida para trabalhos na construção civil, de manutenção em estradas, ou locais que necessitem o mesmo sistema de remoção de resíduos. Qualquer

Leia mais

Maksolo Implementos e Peças Agrícolas Manual Pá Carregadeira. Manual de Instruções e Catálogo de Peças

Maksolo Implementos e Peças Agrícolas Manual Pá Carregadeira. Manual de Instruções e Catálogo de Peças 1 Manual de Instruções e Catálogo de Peças 2 ÍNDICE Apresentação... 03 Normas de Segurança... 04 Componentes... 06 Engate / Regulagens... 07 Operação... 08 Cuidados... 10 Identificação... 11 Certificado

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote Manual de Instalação Índice 1- Apresentação 2- Instalação da cuba. 3- Instalação do painel de controle 4- Ligação elétrica 5- Dispositivo de segurança 6- Características do Purilaqua 7- Tempo de filtragem

Leia mais

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO Aparelho Bivolt 110v 220v ATENÇÃO: INSTALAR EXTERNAMENTE * Capacidade total em 220v. Em 110v, redução de 50% a 60% na capacidade de evaporação. *Não testar com água

Leia mais

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 IMPORTANTE... 3 SEGURANÇA... 3 CUIDADOS AO RECEBER O EQUIPAMENTO... 4 1) Instalação dos exaustores... 5 2) Instalação

Leia mais

Manual do Usuário IMPORTANTE! Leia atentamente esse Manual antes de utilizar a equipamento.

Manual do Usuário IMPORTANTE! Leia atentamente esse Manual antes de utilizar a equipamento. Manual do Usuário IMPORTANTE! Leia atentamente esse Manual antes de utilizar a equipamento. IMPORTANTES DICAS DE SEGURANÇA Obrigada por escolher A Bicicleta Ergométrica Magnética B01. O uso apropriado

Leia mais

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000)

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) AUTOMATIZADORES PARA PORTAS DE ENROLAR IMPORTAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO NA INSTALAÇÃO Manual de Usuário (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) SAC: 55 + 11 3088

Leia mais

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade...

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade... Skate Elétrico 800W Segurança... 1 Corpo Do Skate... 2 Como Ligar... 3 Ligar as Luzes... 3 Para Acelerar e Freiar... 4 Mudar a Velocidade... 4 Instalando os Foot Straps (Tira para os pés)... 4 Recarga

Leia mais

Guia rápido de uso do FULL TEMP

Guia rápido de uso do FULL TEMP Guia rápido de uso do FULL TEMP Descrição Destinado a medir a temperatura dos gases de escapamento de veículos originais e preparados este aparelho conta com 4 canais possibilitando a leitura de até 4

Leia mais

LS-3 Plus. Centrífuga Manual de Operação. CELM Companhia Equipadora de Laboratórios Modernos

LS-3 Plus. Centrífuga Manual de Operação. CELM Companhia Equipadora de Laboratórios Modernos LS-3 Plus Centrífuga Manual de Operação Marca de Fabricação: CELM Produto Brasileiro CELM Companhia Equipadora de Laboratórios Modernos AV. Guido Aliberti, 5129-Bairro Mauá -São Caetano do Sul - SP CEP:

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

Principais controles de operação e suas funções

Principais controles de operação e suas funções AVISO PARA EVITAR O RISCO DE INCÊNDIO OU CHOQUE ELÉTRICO NÃO EXPONHA ESTE APARELHO À CHUVA OU UMIDADE. Geral Esta é uma câmera para circuito fechado de televisão que usa um dispositivo de reprodução de

Leia mais

LEV-30. Manual do produto. Laminador Elétrico

LEV-30. Manual do produto. Laminador Elétrico Manual do produto Antes de utilizar o seu produto Arke, leia atentamente este manual. Temos certeza que lhe será bastante útil. Laminador Elétrico LEV-30 PARABÉNS POR SUA ESCOLHA! Você adquiriu um produto

Leia mais

ATENÇÃO Interfone T-35

ATENÇÃO Interfone T-35 ATENÇÃO Antes de ligar o equipamento na rede elétrica, verifique a voltagem utilizada na sua região. Não coloque o cabo elétrico, plug ou até mesmo o produto em água ou outro líquido Interfone T-35 INFORMAÇÕES

Leia mais

Manual de Instruções Transportadores Moveflex Série B

Manual de Instruções Transportadores Moveflex Série B Manual de Instruções Transportadores Moveflex Série B Versão: 4.0 Data:01/2015 Ind. e Com. Eletro Eletronica Gehaka Ltda. CNPJ: 13005553/0001-23 Av. Duquesa de Goiás, 235 - Real Parque 05686-900 - São

Leia mais

01. Apresentação. 02. Introdução

01. Apresentação. 02. Introdução 01. Apresentação Parabéns, você está adquirindo um produto inovador, com a qualidade e a garantia AGRAL! O monitor de plantio AG 8000 oferece um sistema único de funcionamento, permitindo a instalação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TACÔMETRO MODELO TC-5060

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TACÔMETRO MODELO TC-5060 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TACÔMETRO MODELO TC-5060 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução... - 1-2. Especificações... - 1-3. Descrição...

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS 18 BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS - 36

MANUAL DO PROPRIETÁRIO BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS 18 BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS - 36 MANUAL DO PROPRIETÁRIO BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS 18 BATEDEIRA PLANETÁRIA MODELO BTS - 36 IMAGEM ILUSTRATIVA Página 1 ÍNDICE 1- APRESENTAÇÃO. 2- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS. 3- INSTALAÇÃO E INSTRUÇÕES.

Leia mais

Metro-light. toldos de fachada manual de instalação

Metro-light. toldos de fachada manual de instalação Metro-light toldos de fachada manual de instalação Metro-light toldos de fachada manual de instalação Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de

Leia mais

DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS

DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS MANUAL DE OPERAÇÃO 1 Índice Introdução... 3 Limitações de Uso... 3 Instruções Gerais de Segurança... 3 Especificações Técnicas... 4 Descrição da STC-210... 5 Acessórios

Leia mais

CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E

CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E MANUAL DE INSTRUÇÕES LEIA COM ATENÇÃO PREFÁCIO Obrigado por utilizar o CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E. Este é um contador inteligente com

Leia mais

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com. PRESSURIZADOR ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.br Lorenzetti S.A. Indústrias Brasileiras Eletrometalúrgicas Av. Presidente Wilson, 1230 - CEP 03107-901 Mooca - São Paulo - SP

Leia mais

Termômetro Digital de Testa e Ouvido

Termômetro Digital de Testa e Ouvido Termômetro Digital de Testa e Ouvido Ouvido Testa Ambientes Modelo T1000 MANUAL DE INSTRUÇÕES PRECAUÇÕES, ADVERTÊNCIAS E CUIDADOS ESPECIAIS Não exponha o dispositivo a temperaturas extremas, umidade,

Leia mais

Manual do Usuário. Climatizador de Ar

Manual do Usuário. Climatizador de Ar Climatizador de Ar SUMÁRIO TERMO DE GARANTIA...03 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...04 INFORMAÇÕES IMPORTANTES...05 VISTA GERAL DO APARELHO...06 PAINEL DE CONTROLE KC05LFM...07 RETIRADA E LIMPEZA DO FILTRO...08

Leia mais

Manual de Instruções. ADEGA TERMOELÉTRICA PARA VINHO 8 GARRAFAS - VERMELHA Modelo Nº.: 25284 (127V) E 25285 (220V)

Manual de Instruções. ADEGA TERMOELÉTRICA PARA VINHO 8 GARRAFAS - VERMELHA Modelo Nº.: 25284 (127V) E 25285 (220V) Manual de Instruções ADEGA TERMOELÉTRICA PARA VINHO 8 GARRAFAS - VERMELHA Modelo Nº.: 25284 (127V) E 25285 (220V) Índice Instruções de Segurança... 3 Instruções para a Instalação... 4 Componentes... 4

Leia mais

www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD

www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD INDÍCE MANUAL UTILIZAÇÃO MAGIC LCD 1. INTRODUÇÃO INSTALAÇÃO, GARANTIA... 3 1.1 COMO INSTALAR MAGIC

Leia mais

Manual de Instruções. Nº de série NR12. Serras Fitas Modelos BSFP-2820/1 e BSFM-1780/1. www.braesi.com.br BSFP-2820/1 BSFM-1780/1

Manual de Instruções. Nº de série NR12. Serras Fitas Modelos BSFP-2820/1 e BSFM-1780/1. www.braesi.com.br BSFP-2820/1 BSFM-1780/1 Manual de Instruções EQUIPAMENTOS NR12 Nº de série Braesi Equipamentos para Alimentação Ltda. Av. Eustáquio Mascarello, 512 - Desvio Rizzo Caxias do Sul - RS - Brasil Fone: 0800.979.6222 www.braesi.com.br

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta MANUAL DO USUÁRIO Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

Manual de Instruções. Carreta Agrícola

Manual de Instruções. Carreta Agrícola Manual de Instruções Carreta Agrícola Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de qualidade, desenvolvido com a mais alta tecnologia TRAPP. Este produto lhe proporcionará rapidez e eficiência nos trabalhos,

Leia mais

DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB DATAFIT

DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB DATAFIT DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB PM ENT SAI ENT SAI Manual do usuário DATAFIT Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem permissão da Diponto Ltda. As informações e especificações técnicas podem

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM PLATAFORMAS

MANUAL DE MONTAGEM PLATAFORMAS MANUAL DE MONTAGEM PLATAFORMAS ALTOSUL INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS LTDA Fone /Fax (47) 3533-5330 Rua Presidente Nereu, 1300 Ituporanga-sc - Cep 88400-000 Sumario Sumario... 1 A Empresa... 2 Contatos... 2

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA Para toda a linha de Ferramentas Elétricas CIR Instruções de Segurança Verifique antes de ligar a ferramenta se o interruptor está na posição desligado e

Leia mais

Introdução e identificação dos aparelhos... 2. Posicionamento e instalação do produto...3. Controle operacional...4. Dados técnicos e dimensões...

Introdução e identificação dos aparelhos... 2. Posicionamento e instalação do produto...3. Controle operacional...4. Dados técnicos e dimensões... Introdução e identificação dos aparelhos... 2 Posicionamento e instalação do produto...3 Controle operacional...4 Dados técnicos e dimensões...5 Certificado de garantia...6 ÍNDICE INTRODUÇÃO Os termostatos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO PRP-5000 E PRP-2008 E PRP-2010EN PRP-2012EN. www.progas.com.br www.braesi.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO PRP-5000 E PRP-2008 E PRP-2010EN PRP-2012EN. www.progas.com.br www.braesi.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES TURBO ELÉTRICO Progás Indústria Metalúrgica Ltda. Av. Eustáquio Mascarello, Desvio Rizzo Caxias do Sul RS Brasil Fone: 000.. www.progas.com.br e mail: progas@progas.com.br Data de

Leia mais

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO Introdução 03 Descrição da plataforma 04 Instruções de montagem 08 Informações de segurança 12 INTRODUÇÃO O ANDAIME SUSPENSO ELÉTRICO JIRAU é recomendado para trabalhos em altura

Leia mais

AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções

AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções ESTE MANUAL CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE MONTAGEM, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E SEGURANÇA REFERENTES AO AFIADOR ELÉTRICO DE BANCADA OREGON 511A. FAVOR LER

Leia mais

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir ATENÇÃO: Não Cobrir www.martau.com.br SAC: 0800 5 7546 Versão 922 Aquecedor de Ambiente Halógeno Modelo: MA - 02 H Anotações Índice - Introdução...4 2 - Recomendações de segurança...5 2. - Símbolos e

Leia mais

Manual de Instruções e Certificado de Garantia PROCESSADORES DE ALIMENTOS. 200 e 300 MM

Manual de Instruções e Certificado de Garantia PROCESSADORES DE ALIMENTOS. 200 e 300 MM Manual de Instruções e Certificado de Garantia PROCESSADORES DE ALIMENTOS 200 e 300 MM Sumário 1 - Introdução 1.1 - Segurança 1.2 - Principais Componentes 1.3 - Características Técnicas 2 - Instalação

Leia mais

AC 3.1/0308. Adega Climatizada Manual de Instruções

AC 3.1/0308. Adega Climatizada Manual de Instruções AC 3.1/0308 Adega Climatizada Manual de Instruções ISO9001: 2000 GARANTIA - CONDIÇÕES GERAIS A Tocave assegura ao comprador/usuário deste aparelho garantia contra defeitos de fabricação, pelo prazo de

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE 1-8 1 INTRODUÇÃO Neste manual de operação, você encontrará todas as informações necessárias sobre o equipamento para usá-lo corretamente. Ao adquirir um dos modelos

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-15

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-15 Empresa Brasileira de Engenharia, Sistemas e Tecnologia MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-15 EBEST COM. DE PROD. ELETRÔNICOS LTDA http://www.ebest-eng.com.br ebest-eng@uol.com.br Av.

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

Manual de Instruções. Estação de Solda HK-936B

Manual de Instruções. Estação de Solda HK-936B Manual de Instruções Estação de Solda HK-936B Para sua segurança, leia este Manual de Instruções atenciosamente antes da operação deste equipamento. Mantenha-o sempre ao seu alcance para consultas futuras.

Leia mais

MANUAL CARREGADOR DE BATERIAS 12V 5A/7A 110/220V

MANUAL CARREGADOR DE BATERIAS 12V 5A/7A 110/220V 1 MANUAL CARREGADOR DE BATERIAS 12V 5A/7A 110/220V Cuidado Perigo A utilização imprópria do equipamento assim como a não observância das normas de segurança, pode agravar em ferimentos graves. Leia o manual

Leia mais

Sumário Serra Fita FAM

Sumário Serra Fita FAM Sumário Serra Fita FAM 1 Componentes... 1 Painel de controle... 1 Sensores de segurança... 2 Especificações... 2 Instalação... 3 Condições Gerais do Local... 3 Rede Elétrica... 3 Instalação da Tomada...

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Central de Iluminação de Emergência 12 V(cc), 20 A, com Capacidade de 240 W. Código AFB240 A central de iluminação de emergência é alimentada pela rede elétrica predial (110 ou 220 volts) e também possui

Leia mais

Introdução: Tabela: Medidas de segurança

Introdução: Tabela: Medidas de segurança Introdução: As Biseladoras Internas Merax podem ser utilizadas para biselar e /ou facear paredes de tubos de diâmetro interno de 16 mm à 610 mm em diferentes espessuras (conforme tabela abaixo). Tabela:

Leia mais

Balanças C&F Computadoras

Balanças C&F Computadoras Balanças C&F Computadoras Manual de Instruções Introdução 2 Os modelos de balanças desenvolvidas pela C&F reúnem o que há de mais atual em tecnologia de balanças eletrônicas. Este desenvolvimento e um

Leia mais

rimetal casa de vácuo Manual do Usuário Máquinas para Baterias

rimetal casa de vácuo Manual do Usuário Máquinas para Baterias casa de vácuo Manual do Usuário ÍNDICE INTRODUÇÃO Apresentação Dados Técnicos Cuidados Segurança Limpeza 2 3 4 5 6 MANUTENÇÃO Instruções Manutenção Preventiva INSTALAÇÃO 8 9 10 GARANTIA Garantia 12 Contato

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

Sensor de infravermelho passivo IVP 3000 PET. Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a tecnologia e segurança Intelbras.

Sensor de infravermelho passivo IVP 3000 PET. Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a tecnologia e segurança Intelbras. Sensor de infravermelho passivo IVP 3000 PET Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a tecnologia e segurança Intelbras. O sensor de infravermelho passivo IVP 3000 PET oferece detecção

Leia mais

Plus - Manual do equipamento

Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento SUMÁRIO 1. CUIDADOS COM O EQUIPAMENTO... 4 2. DESCRIÇÃO... 5 2.1 Dimensões... 5 2.2 Funções e Características... 5 3. INSTALAÇÃO... 6 3.1 Gabarito

Leia mais

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA Manual de Instruções METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Fone: +55 (0 )47 255 2000 - Fax: +55 (0 )47 255 2020 Rua: Anita Garibaldi, nº 262 - Bairro: São Luiz - CP: 52 CEP: 88351-410 - Brusque - Santa Catarina -

Leia mais

Modo Execução. Modo Parametrizacão

Modo Execução. Modo Parametrizacão 1/7 Introdução O HM206 é um indicador para operar com comunicações RS485. O HM206 pode operar como escravo (slave) de rede fornecendo os dados ou operando comandado por outros sistemas ou como mestre (master)

Leia mais

ZJ20U93 Montagem e Operacional

ZJ20U93 Montagem e Operacional www.zoje.com.br ZJ20U93 Montagem e Operacional ÍNDICE 1. Aplicação...2 2. Operação segura...2 3. Cuidados antes da operação...2 4. Lubrificação...2 5. Seleção da agulha e do fio...3 6. A Inserção da agulha...3

Leia mais

11/13 1094-09-05 783912 REV.1. www.philco.com.br SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

11/13 1094-09-05 783912 REV.1. www.philco.com.br SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 11/13 1094-09-05 783912 REV.1 www.philco.com.br 0800 645 8300 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO PCL1F Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto da linha Philco. Para garantir o

Leia mais

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções Tobogã com Escalada Mega Manual de instruções Código do produto: MT.10812 Recomendado para crianças de 03 a 15 anos Parabéns! Você acaba de adquirir um brinquedo da Mundi Toys. Prezando pela sua segurança

Leia mais

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO O estabilizador portátil de câmera Tedi Cam é um equipamento de avançada tecnologia utilizado para filmagens de cenas onde há a necessidade de se obter imagens perfeitas em situações de movimento

Leia mais

Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10

Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10 Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10 Humidity / Temperapure Datalogger eztemp-10 REC ALM * Imagem meramente ilustrativa./only

Leia mais

HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA

HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA A partir do nº de Série 5688 ANTES Antes DE UTILIZAR Agradecemos a sua preferência pela unidade HYCON. Por favor note que a unidade foi vendida sem óleo hidráulico, o qual deverá

Leia mais

- MINI GRUA RG MG 500.1 -

- MINI GRUA RG MG 500.1 - - MINI GRUA RG MG 500.1 - 2 ÍNDICE 1- APRESENTAÇÃO...3 2- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...4 3- INSTRUÇÕES DE MONTAGEM MECÂNICA...5 3.1- SISTEMA DE FIXAÇÃO POR TRIPÉ...5 3.2- CONJUNTO DE ACIONAMENTO PRINCIPAL...6

Leia mais

Galoneira Industrial série ZJ-W562

Galoneira Industrial série ZJ-W562 Galoneira Industrial série ZJ-W562 Instruções de Segurança IMPORTANTE Antes de utilizar sua máquina, leia atentamente todas as instruções desse manual. Ao utilizar a máquina, todos os procedimentos de

Leia mais

Cód. Manual 7360. Coifa de Vidro Island. Rev. 00. manual de instruções

Cód. Manual 7360. Coifa de Vidro Island. Rev. 00. manual de instruções Cód. Manual 7360 Coifa de Vidro Island Rev. 00 manual de instruções Parabéns Ao comprar um produto com a marca FISCHER, você faz a escolha certa! A FISCHER, presente no mercado há 40 anos, é reconhecida

Leia mais

Manual de Instalação e Operações

Manual de Instalação e Operações Manual de Instalação e Operações Acionador On/Off Bivolt Sistema de Aquecimento para banheira de hidromassagem PARA SUA SEGURANÇA: Antes de Instalar este produto, leia atentamente este manual de instruções.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO DK850. revisão fevereiro de 2007

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO DK850. revisão fevereiro de 2007 DEKEL MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO DK850 revisão fevereiro de 2007 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE INTRODUÇÃO...

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Comprador: Endereço: Bairro: CEP: Revendedor: Fone: Data da Venda: Identificação do Produto: P26856 - Rev. 1

TERMO DE GARANTIA. Comprador: Endereço: Bairro: CEP: Revendedor: Fone: Data da Venda: Identificação do Produto: P26856 - Rev. 1 TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., Localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

RACK AUDIENCE TO GO K 3255 RACK AUDIENCE TO GO KR 3255

RACK AUDIENCE TO GO K 3255 RACK AUDIENCE TO GO KR 3255 RACK AUDIENCE TO GO K 3255 RACK AUDIENCE TO GO KR 3255 INSTRUÇÕES DE MONTAGEM Imagens Ilustrativas AUDIENCE TO GO KR 3255 AUDIENCE TO GO K 3255 50 Kg Carga Máxima www.aironflex.com INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

Leia mais

Manual de Operação. Lixadeira pneumática de alta velocidade 5"- TESM5P

Manual de Operação. Lixadeira pneumática de alta velocidade 5- TESM5P Manual de Operação Lixadeira pneumática de alta velocidade 5"- TESM5P . DADOS TÉCNICOS LIXADEIRA ORBITAL Modelo: Velocidade sem carga: Pressão de ar: Entrada de ar: Disco de lixa: Consumo de ar: TESM5P

Leia mais