Ao nascer do dia, Jesus estava de pé na margem

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ao nascer do dia, Jesus estava de pé na margem"

Transcrição

1 Evangelho segundo S. João 21,1-19. Algum tempo depois, Jesus apareceu outra vez aos discípulos, junto ao lago de Tiberíades, e manifestou-se deste modo: estavam juntos Simão Pedro, Tomé, a quem chamavam o Gémeo, Natanael, de Caná da Galileia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos. Disse-lhes Simão Pedro: «Vou pescar.» Eles responderam-lhe: «Nós também vamos contigo.» Saíram e subiram para o barco, mas naquela noite não apanharam nada. Ao romper do dia, Jesus apresentou-se na margem, mas os discípulos não sabiam que era Ele. Jesus disse-lhes, então: «Rapazes, tendes alguma coisa para comer?» Eles responderam-lhe: «Não.» Disse-lhes Ele: «Lançai a rede para o lado direito do barco e haveis de encontrar.» Lançaram-na e, devido à grande quantidade de peixes, já não tinham forças para a arrastar. Então, o discípulo que Jesus amava disse a Pedro: «É o Senhor!» Simão Pedro, ao ouvir que era o Senhor, apertou a capa, porque estava sem mais roupa, e lançou-se à água. Os outros discípulos vieram no barco, puxando a rede com os peixes; com efeito, não estavam longe da terra, mas apenas a uns noventa metros. Ao saltarem para terra, viram umas brasas preparadas com peixe em cima e pão. Jesus disse-lhes: «Trazei dos peixes que apanhastes agora.» Simão Pedro subiu à barca e puxou a rede para terra, cheia de peixes grandes: cento e cinquenta e três. E, apesar de serem tantos, a rede não se rompeu. Disse-lhes Jesus: «Vinde almoçar.» E nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar-lhe: «Quem és Tu?», porque bem sabiam que era o Senhor. Jesus aproximou-se, tomou o pão e deu-lho, fazendo o mesmo com o peixe. Esta já foi a terceira vez que Jesus apareceu aos seus discípulos, depois de ter ressuscitado dos mortos. Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: «Simão, filho de João, tu amas-me mais do que estes?» Pedro respondeu: «Sim, Senhor, Tu sabes que eu sou deveras teu amigo.» Jesus disse-lhe: «Apascenta os meus cordeiros.» Voltou a perguntar-lhe uma segunda vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Ele respondeu: «Sim, Senhor, Tu sabes que eu sou deveras teu amigo.» Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas.» E perguntou-lhe, pela terceira vez: «Simão, filho de João, tu és deveras meu amigo?» Pedro ficou triste por Jesus lhe ter perguntado, à terceira vez: 'Tu és deveras meu amigo?' Mas respondeu-lhe: «Senhor, Tu sabes tudo; Tu bem sabes que eu sou deveras teu amigo!» E Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo: quando eras mais novo, tu mesmo atavas o cinto e ias para onde querias; mas, quando fores velho, estenderás as mãos e outro te há-de atar o cinto e levar para onde não queres.» E disse isto para indicar o género de morte com que ele havia de dar glória a Deus. Depois destas palavras, acrescentou: «Segue-me!» Liturgia latina Hino de Vésperas da Oitava de Páscoa: Ad Coenam Agni providi Ao nascer do dia, Jesus estava de pé na margem Convidados para as núpcias do Cordeiro (Ap 19,9), Revestidos de uma veste de luz, Atravessámos as águas do Mar Vermelho (Ex 14) Cantemos a Cristo, que nos abre o caminho. A Ele, cujo Corpo vestido de glória

2 Se imolou no altar da cruz, A Ele que derramou o Seu sangue pela vida do mundo. Ao bebê-lo, vivemos no Seu amor. Protegidos na noite desta Páscoa Contra os golpes do Anjo Exterminador (Ex 12, 13), Ele arrancou-nos a todos à servidão E as águas abriram-se sob os nossos passos. Hoje, a nossa Páscoa é Cristo (1 Cor 5, 7), Ele é o Cordeiro imolado pelos nossos pecados, Ele deu-nos a Sua carne como alimento, O pão puríssimo, o ázimo sincero. Ele é a vítima verdadeiramente digna Pela qual foi o inferno aniquilado, Ele liberta a terra inteira outrora cativa, Voltando a dar-lhe os bens da vida. Jesus Cristo ergue-se do túmulo, Regressa vencedor dos infernos Acorrenta os tiranos, dissipa as trevas E abre-nos as portas do céu. Glória a Ti, Cristo, nosso Salvador, A Ti, que hoje triunfas de entre os mortos, Glória ao Pai e ao Espírito que nos ilumina, A Vós que reinais pelos séculos sem fim. Ámen, Aleluia! Santo Agostinho ( ), bispo de Hippone (África do Norte) e doutor da Igreja Sermão Guelferbytanus 16, 1 «Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo» Eis que o Senhor, depois da sua ressurreição, aparece de novo aos seus discípulos. Interroga o apóstolo Pedro, obriga-o a confessar o seu amor, ele que por medo, o havia negado três vezes. Cristo ressuscitou segundo a carne, e Pedro segundo o espírito. Como Cristo morreu sofrendo, Pedro morre negando. O Senhor Cristo ressuscitou de entre os mortos, e ressuscitou Pedro graças ao amor que este lhe tinha. Interrogou o amor daquele que se declarava agora abertamente, e confiou-lhe o seu rebanho. Por conseguinte, que é que Pedro trazia a Cristo pelo facto de O amar? Se Cristo te ama, o benefício é para ti, não para Cristo. Se tu amas Cristo, o benefício é ainda para ti, não para ele. Entretanto, o Senhor Cristo, querendo mostrar-nos como os homens devem provar que O amam, revela-nos isso claramente: amando as suas ovelhas. «Simão, filho de João, tu amas-me? Amo-te Apascenta as minhas ovelhas». E isso uma vez, duas vezes, três vezes. Pedro não diz mais nada a não ser o seu amor. Amemo-nos pois

3 uns aos outros e amaremos Cristo. Santo Agostinho ( ), bispo de Hipona (Norte de África) e doutor da Igreja Sermões sobre S. João, 122, 2-4 ; 123, 5 "Apascenta as minhas ovelhas" O Senhor pergunta a Pedro se ele o ama, coisa que já sabia; e pergunta-o, não uma vez mas duas e mesmo três. E, de cada vez, Pedro responde que o ama; e, de cada vez, Jesus lhe confia o cuidado de apascentar as suas ovelhas. À sua tripla renúncia responde aqui uma tripla afirmação de amor. É preciso que a sua língua sirva o seu amor, tal como serviu o seu medo; é preciso que a sua palavra dê testemunho de uma forma tão clara diante da vida como a que fez diante da morte. É preciso que ele dê uma prova de amor ocupando-se do rebanho do Senhor, tal como deu prova de temor renegando o Pastor. Torna-se evidente que aqueles que se ocupam das ovelhas de Cristo, com a intenção de fazer delas ovelhas suas mais do que de Cristo, têm para com elas um afecto maior do que o que experimentam para com Cristo. É o desejo da glória, do poder e do proveito que os conduz e não o amoroso desejo de obedecer, de socorrer e de agradar a Deus. Esta palavra três vezes repetida por Cristo condena aqueles que fazem gemer o apóstolo Paulo quando os vê buscar os seus interesses mais que os de Jesus Cristo (Fl 2,21). Com efeito, que significam estas palavras: "Amas-me? Apascenta as minhas ovelhas"? É como se dissesse: Se me amas, não te ocupes de ti mesmo mas das minhas ovelhas; olha-as não como tuas mas como minhas; nelas, procura a minha glória e não a tua, o meu poder e não o teu, os meus interesses e não os teus... Não nos preocupemos, pois, connosco mesmos; amemos o Senhor e, ocupando-nos das suas ovelhas, procuremos o interesse do Senhor sem nos inquietarmos com o nosso. S. Pedro Crisólogo (cerca de , bispo de Ravena, doutor da Igreja Sermão 78 "Ao nascer do dia, Jesus estava sobre a margem" Houve uma manhã (cf. Gn 1)... e Jesus apareceu na margem e os seus discípulos não O reconheceram. O universo tinha sido de tal forma abalado nas suas bases, a sua ordem tinha sido de tal forma transtornada, que ele próprio era capaz de se julgar reconduzido pela morte do Senhor às trevas originais e ao antigo caos. Então o Senhor, pela luz da sua ressurreição, trouxe o novo dia e pegou no mundo inteiro como se fosse um só corpo, a fim de com Ele ressuscitar na glória este universo que tinha ficado tão perturbado na Paixão... "Ao romper do dia, Jesus apareceu na margem" a fim de que a Igreja, na qual os discípulos eram sacudidos pelas ondas do mar, reencontre a sua estabilidade na fé. Com efeito, Jesus encontra os seus discípulos sem vigor na sua fé e desprovidos de força e de coragem. Por isso lhes chama "rapazes"... Chama-os para a mesa como se fossem crianças: "Rapazes, tendes alguma coisa para comer?", para que a sua humanidade os reconduza à graça, o pão à confiança, o alimento à fé. Eles não acreditariam no seu corpo ressuscitado se O não vissem

4 comer como um homem. E Ele, que alimenta toda a criatura, é Ele que lhes pede comida. Ele, o Pão, come, não porque tenha fome dos seus alimentos, mas sim do seu amor. O discípulo que Jesus amava diz: "É o Senhor." Aquele que é amado é o primeiro a ver, porque os olhos do amor vêem sempre mais e aquele que é amado sente sempre de forma mais viva... Pedro tinha fugido da casa de Caifás e tinha dificuldade em reconhecer o seu Senhor, ele que tão bem tinha ouvido os sussurros da criada. "Quando ouviu que era o Senhor, tomou uma túnica porque estava nú." Depois da sua queda, Pedro, tal como Adão, procura esconder a sua nudez, reveste-se com uma túnica e lança-se ao mar, como para nele lavar as manchas da sua negação. E, por isso, foi o primeiro a chegar, ele que era o primeiro na ordem dos Apóstolos. Jean Pierre de Caussade ( ), jesuita Abandono na Providência divina É o Senhor! Todas as criaturas estão vivas na mão de Deus; os sentidos só se apercebem da acção da criatura, mas a fé crê na acção divina em todas as coisas. Ela vê que Jesus Cristo vive em tudo e opera em toda a extensão dos séculos, que o mais pequeno momento e o mais pequeno átomo encerram uma porção desta vida escondida e desta acção misteriosa. A acção das criaturas é um véu que encobre os mistérios profundos da acção divina. Após a sua ressurreição, Jesus Cristo surpreendia os discípulos com as suas aparições, apresentando-se-lhes em figuras que O disfarçavam; mal Se revelava, desaparecia. Este mesmo Jesus, sempre vivo e sempre operante, continua a surpreender as almas cuja fé não é suficientemente pura e penetrante. Não há momento algum em que Deus Se não apresente, seja sob a forma de uma dor, de uma obrigação ou de um dever. Tudo quanto se faz em nós, em nosso redor e através de nós encerra e encobre a Sua acção divina, o que faz com que sejamos constantemente surpreendidos e não conheçamos as Suas operações senão quando elas deixaram de subsistir. Se perfurássemos o véu e estivéssemos vigilantes e atentos, Deus revelar-se-nos-ia sem cessar e usufruiríamos da Sua acção em tudo aquilo que nos acontece. Perante cada coisa, diríamos: É o Senhor! E detectaríamos em todas as circunstâncias que recebemos um dom de Deus, que as criaturas são instrumentos frágeis, que nada nos falta, e que o permanente cuidado de Deus O leva a conceder-nos aquilo que nos convém. Cardeal John Henry Newman ( ), sacerdote, fundador de comunidade religiosa, teólogo PPS vol. 8, n 2 É o Senhor! Só lentamente nos apercebemos desta grande e sublime verdade: Cristo continua, de alguma maneira, a caminhar no meio de nós, e faz-nos sinal para o seguirmos com a sua própria mão, o seu olhar, a sua voz. Nós não compreendemos que este chamamento de Cristo tem lugar todos os dias, hoje como outrora. Temos tendência para nos convencermos de que ele se verificava no tempo dos apóstolos, mas não cremos que, hoje, se nos aplique, não procuramos

5 detectá-lo a nosso respeito. Deixámos de ter olhos para ver o Mestre somos muito diferentes do apóstolo amado, que reconheceu Cristo mesmo quando os outros discípulos O não reconheceram. E, contudo, era Ele que estava na margem; foi depois da ressurreição, quando lhes ordenou que lançassem a rede ao mar; foi então que o discípulo que Jesus amava disse a Pedro: É o Senhor! O que pretendo dizer é que, de vez em quando, os homens que vivem uma vida de crentes se apercebem de verdades que ainda não tinham visto, ou para as quais nunca lhes tinham chamado a atenção. E, de repente, elas apresentam-se diante deles como um apelo irresistível. Ora, trata-se de verdades que nos obrigam, que assumem o valor de preceitos, e que exigem obediência. É desta maneira, ou ainda de outras, que Cristo hoje nos chama. Não há nada de miraculoso ou de extraordinário nesta forma de actuar. Ele age por intermédio das nossas faculdades naturais e por meio das próprias circunstâncias da vida. Beato Jõão XXIII ( ), papa Diário da Alma "Simão, filho de João, amas-me mais do que estes?... amas-me?... amas-me?" O sucessor de Pedro sabe que, na sua pessoa e na sua actividade, é a graça de Deus que suporta, vivifica e adorna tudo; e, perante o mundo inteiro, é na troca de amor entre Jesus e ele, Simão, filho de João, que a Igreja encontra o seu apoio, como um suporte invisível e visível: Jesus invisível aos olhos da carne e o Papa, Vigário de Cristo, visível aos olhos do mundo inteiro. Pesando bem este mistério de amor entre Jesus e o seu Vigário, que honra e que doçura para mim mas, ao mesmo tempoo, que motivo de confusão para a pequenez, para o nada que eu sou! A minha vida deve ser toda de amor por Jesus e, ao mesmo tempo, total efusão de bondade e de sacrifício para com cada alma e para com o mundo inteiro. Neste episódio..., a passagem é directa para a lei do sacrifício. É o próprio Jesus que o anuncia a Pedro: "Em verdade, em verdade, te digo: quando eras jovem, punhas o teu cinto e ias para onde querias; quando fores velho, estenderás as mãos, outro atará o teu cinto e levar-te-á pa ra onde não quererias". Pela graça do Senhor, ainda não entrei nessa "velhice" mas, com os meus oitenta anos agora cumpridos, já estou no patamar. Devo por isso estar pronto para este último período da minha vida em que me esperam as limitações e os sacrifícios, até ao sacrifício da vida corporal e à abertura para a vida eterna. Oh Jesus!, eis-me pronto a estender as mãos, as minhas mãos já trémulas e débeis, e a permitir que outro me ajude a vestir e me apoie no caminho. Senhor, tu acrescentaste a Pedro: "levarte-ão onde não quererias". Oh! após tantas graças de que beneficiei durante a minha longa vida, já não há nada que eu não queira! Foste tu que me abriste o caminho, oh Jesus! "Seguirte-ei onde quer que tu vás" (Mt 8,19). Evangelho segundo S. João 21, Pedro voltou-se e viu que o seguia o discípulo que Jesus amava, o mesmo que na ceia se tinha apoiado sobre o seu peito e lhe tinha perguntado: 'Senhor, quem é que te vai entregar?' Ao vêlo, Pedro perguntou a Jesus: «Senhor, e que vai ser deste?» Jesus respondeu-lhe: «E se Eu

6 quiser que ele fique até Eu voltar, que tens tu com isso? Tu, segue-me!» Foi assim que, entre os irmãos, correu este rumor de que aquele discípulo não morreria. Jesus, porém, não disse que ele não havia de morrer, mas sim: «Se Eu quiser que ele fique até Eu voltar, que tens tu com isso?» Este é o discípulo que dá testemunho destas coisas e que as escreveu. E nós sabemos bem que o seu testemunho é verdadeiro. Há ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se elas fossem escritas, uma por uma, penso que o mundo não teria espaço para os livros que se deveriam escrever. Aelred de Rielvaux ( ), monge cisterciense inglês A Amizade Espiritual, III, 115s Pedro e João: a diversidade na unidade Algumas pessoas, a quem não podemos conceder uma promoção, deduzem logo que não as amamos; se não as implicamos nos nossos assuntos e funções, queixam-se que as deixamos de lado. E, como sabemos, isso é fonte de graves discórdias entre gente que passa por ser amiga; no cúmulo da indignação, essas pessoas separam-se e chegam a dizer mal umas das outras... Que ninguém chegue ao ponto de dizer que foi posto de lado só porque não lhe concederam uma promoção. Vejamos, a esse respeito: o Senhor Jesus preferiu Pedro a João. Contudo, ao conferir o primado a Pedro, não retirou com isso o seu afecto para com João. Confiou a sua Igreja a Pedro; entregou a João a sua Mãe que amava com tanta ternura (Jo 19,27). Deu a Pedro as chaves do seu Reino (Mt 16,19); descobriu a João os segredos do seu Coração (Jo 13,25). Pedro ocupa, pois, um posto elevado, mas o lugar de João é mais sólido. Ainda que Pedro tenha recebido o poder, quando Jesus diz: "Um de vós me entregará" (Jo 13,21), ele treme e assusta-se como os outros; João, mais confiante por causa da sua proximidade ao Senhor, interroga-o, a pedido de Pedro, para saber de quem fala Ele. Pedro deve entregar-se à acção; João é posto à parte para testemunhar o seu afecto, como diz a palavra: "Quero que ele permaneça assim até que Eu volte". Deu-nos o exemplo, a fim de que também nós façamos o mesmo. Santa Teresa de Ávila ( ), carmelita, doutora da Igreja Caminho da perfeição, 17 «E ele Senhor?... Que tens com isso? Tu segue-me» Deus não conduz todas as almas pelo mesmo caminho. Aquele que julga caminhar pelo caminho mais humilde é talvez o maior aos olhos do Senhor. Assim, porque neste mosteiro todas se dedicam à oração, não se conclui que todas devam ser contemplativas. É impossível, e a ignorância desta verdade pode desolar as que o não são... Eu passei mais de catorze anos sem sequer poder meditar, a não ser lendo, e deve haver muitas pessoas assim. Outras são incapazes de meditar, mesmo com a ajuda de um livro. Elas só conseguem rezar vocalmente: isso fixa-as mais... Há muitas pessoas semelhantes. Mas se são humildes, creio que no fim de contas elas não serão as menos afortunadas: elas irão juntamente com as almas inundadas de consolações. De uma certa maneira, o seu caminho é

7 mesmo mais seguro, porque nós ignoramos se essas consolações vêm de Deus ou se o demónio é o seu autor... Essas pessoas que não têm consolações caminham na humildade, temendo sempre que seja por culpa delas, e têm um cuidado contínuo em avançarem. Ao verem outras verterem uma lágrima, logo lhes parece que se elas não choram, é sinal de que estão muito atrasadas no serviço de Deus, elas que talvez estejam mais avançadas do que as outras. Com efeito, as lágrimas, embora boas, não são inteiramente perfeitas, e há sempre mais segurança na humildade, na mortificação, no desprendimento e em outras virtudes. Assim não temais nada, e dizei a vós mesmas que não deixareis de chegar à perfeição, tal como os grandes contemplativos. Santa Teresa d'ávila ( ), carmelita, doutora da Igreja Poesia «Vossa sou, para Vós nasci» «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa? Tu, segue-me.» Vossa sou, para Vós nasci, Soberana Majestade, Eterna Sabedoria, Bondade tão boa para a minha alma, Vós, Deus, Alteza, Ser Único, Bondade, Olhai para a minha baixeza, Para mim que hoje Vos canto o meu amor. Vossa sou, pois me criastes, Vossa, pois me resgatastes, Vossa, pois me suportais, Vossa, pois me chamastes, Vossa, pois me esperais, Vossa pois não estou perdida, Que quereis então, Senhor tão bom, que faça tão vil servidor? Que missão destes a este escravo pecador? Eis-me aqui, meu doce amor, Meu doce amor, eis-me aqui. Eis o meu coração, que coloco em Vossas mãos, com o meu corpo, minha vida, minha alma, minhas entranhas e todo o meu amor. Doce Esposo, meu Redentor, para ser Vossa, me ofereci,

8 que quereis fazer de mim? Dai-me a morte, dai -me a vida, a saúde ou a doença dai-me honra ou desonra a guerra, ou a maior paz, a fraqueza ou a paz plena, a tudo isso, digo sim: Vossa sou, para Vós nasci,

28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. 29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem

28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. 29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem QUAL NOSSO VALOR PARA DEUS? (Lc.15:11-32) 11 Continuou: Certo homem tinha dois filhos; 12 o mais moço deles disse ao pai: Pai, dáme a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres. 13 Passados

Leia mais

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR CANTO 1 - LOUVOR DA CRIAÇÃO D Bm G Em A7 D Bm G Em A7 Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! D F#m G Em A7 1. Javé o nosso Deus é poderoso, seu nome é grande em todas as nações D F#m G Em A7 Na boca das crianças

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós.

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós. Lausperene Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos

Leia mais

PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO. Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima

PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO. Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima PRIOR VELHO 12-05-2007 Cântico de Entrada: 1. A treze de Maio, na Cova da Iria, apareceu brilhando a Virgem Maria. Ave,

Leia mais

Cântico: Dá-nos um coração

Cântico: Dá-nos um coração Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos que vivem

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009 Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote 1 - MOTIVAÇÃO INICIAL: Dir.: Em comunhão

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

TUDO POR AMOR. Tudo por amor, divinal, infinita graça, salvou a todos nós! Jesus cumpriu o plano de amor, seu sangue, seu sofrer Foi tudo por amor!

TUDO POR AMOR. Tudo por amor, divinal, infinita graça, salvou a todos nós! Jesus cumpriu o plano de amor, seu sangue, seu sofrer Foi tudo por amor! TUDO POR AMOR A dor, o espinho vil, as lágrimas, o seu sofrer, o meu Senhor na cruz está. Não posso suportar! O que o fez se entregar, pagar o preço lá na cruz? Como um cordeiro foi morrer pra vir me resgatar!

Leia mais

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I DOMINGO VII DA PÁSCOA (Onde a solenidade da Ascensão não é transferida para este Domingo). Semana III do Saltério Hi n o. Vésperas I Sa l m o d i a Salmos e cântico do Domingo III. Ant. 1 Elevado ao mais

Leia mais

O Arrebatamento da Igreja

O Arrebatamento da Igreja Texto Base: 1Ts 4.13-18 O Arrebatamento da Igreja "Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois,

Leia mais

MAIS DE TI JESUS (JULIANO SOCIO) SENHOR DESCOBRI QUE NAO VIVO SEM TI TENS ME SUSTENTADO EM TUAS MAOS

MAIS DE TI JESUS (JULIANO SOCIO) SENHOR DESCOBRI QUE NAO VIVO SEM TI TENS ME SUSTENTADO EM TUAS MAOS MAIS DE TI JESUS SENHOR DESCOBRI QUE NAO VIVO SEM TI TENS ME SUSTENTADO EM TUAS MAOS TODAS AS ANGUSTIAS DO MEU CORACAO EU ENTREGO AO SENHOR POIS TUA PALAVRA ALIVIA A ALMA TUA GRACA ME ATRAIU PRA TI E A

Leia mais

Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA

Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA Animador(a): Neste ano, em preparação para as comemorações de seu Centenário, a Diocese de Guaxupé iniciou, na quinta-feira

Leia mais

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!... SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...) A cada manhã 71 (A cada manhã as misericórdias se renovam...)

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

Músicas para Páscoa. AO REDOR DA MESA F Gm C C7 F Refr.: Ao redor da mesa, repartindo o pão/ A maior riqueza dos que são irmãos.

Músicas para Páscoa. AO REDOR DA MESA F Gm C C7 F Refr.: Ao redor da mesa, repartindo o pão/ A maior riqueza dos que são irmãos. Músicas para Páscoa AO PARTIRMOS O PÃO E C#m #m B7 E7 A C#M Refr.: Ao partirmos o pão reconhecemos/ Jesus Cristo por nós ressuscitado./ Sua paz B7 E A B7 E recebemos e levamos,/ Ao nosso irmão que está

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim!

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim! Page 1 of 6 GUIÃO DA CELEBRAÇÃO DA 1ª COMUNHÃO 2006 Ambientação Irmãos: Neste Domingo, vamos celebrar e viver a Eucaristia com mais Fé e Amor e também de uma maneira mais festiva, já que é o dia da Primeira

Leia mais

Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar. Tempo de pensar no que virá Planejar

Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar. Tempo de pensar no que virá Planejar Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar Tempo de pensar no que virá Planejar Hámomentos em nossa vida em que temos duas opções: Desistir Recomeçar Quando a VIDA decepciona João

Leia mais

VIA HUMANITATIS O CAMINHO VOCACIONAL DA HUMANIDADE

VIA HUMANITATIS O CAMINHO VOCACIONAL DA HUMANIDADE ITINERÁRIO DE ORAÇÃO VOCACIONAL agosto 2013 novembro de 2014 VIA HUMANITATIS O CAMINHO VOCACIONAL DA HUMANIDADE DÉCIMO PRIMEIRO ESQUEMA junho de 2014 CHAMADOS À UNIDADE Guia: Uma das caraterísticas evidentes

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus CAPÍTULO 2 O Propósito Eterno de Deus Já falamos em novo nascimento e uma vida com Cristo. Mas, a menos que vejamos o objetivo que Deus tem em vista, nunca entenderemos claramente o porque de tudo isso.

Leia mais

A Apostolicidade da Fé

A Apostolicidade da Fé EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 10 DE MARÇO DE 2013 A Apostolicidade da Fé Catequese do 4º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 10 de Março de 2013 1. A fé da Igreja recebemo-la dos Apóstolos de Jesus. A eles

Leia mais

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO A pessoa de Maria foi desde os primeiros séculos do cristianismo uma grade fonte de inspiração para o povo cristão. De fato nas catacumbas de Roma, onde os cristãos

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

Evangelhos. www.paroquiadecascais.org

Evangelhos. www.paroquiadecascais.org Evangelhos 1. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 5, 1-12a) ao ver a multidão, Jesus subiu ao monte e sentou-se. Rodearam-n O os discípulos e Ele começou a ensiná-los, dizendo:

Leia mais

Sociedade das Ciências Antigas. Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus

Sociedade das Ciências Antigas. Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus Sociedade das Ciências Antigas Novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus Oração final para todos os dias da novena Suplicando o poder das Mãos Ensanguentadas de Jesus Cura-me, Senhor Jesus. "Jesus, coloca

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

Hora Santa pela santificação do Clero

Hora Santa pela santificação do Clero Hora Santa pela santificação do Clero Solenidade do Sagrado Coração de Jesus - 12 de Junho de 2015 1. ABERTURA Animador: Caríssimos irmãos e irmãos, neste dia em que a Igreja celebra a Solenidade do Sagrado

Leia mais

A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo Alegrias da Páscoa, prenúncio da nossa glória no Céu

A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo Alegrias da Páscoa, prenúncio da nossa glória no Céu Apostolado do Oratório Meditação dos Primeiros Sábados 1º Mistério Glorioso Abril 2016 A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo Alegrias da Páscoa, prenúncio da nossa glória no Céu Introdução: Atendendo

Leia mais

Jovens Líderes. Resumindo: O líder íntegro tem uma vida Reta diante de Deus e das pessoas.

Jovens Líderes. Resumindo: O líder íntegro tem uma vida Reta diante de Deus e das pessoas. Jovens Líderes Estudo preparado para a UniJovem dia 27/11/2010 Por Paulo Berberth Hoje teremos a eleição para a diretoria da UniJovem 2011 2012. Então achei importante destacar algumas Qualidades Imprescindíveis

Leia mais

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto. Mateus 4, 1-11 Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.». Este caminho de 40 dias de jejum, de oração, de solidariedade, vai colocar-te

Leia mais

Tríduo Pascal - Ano C

Tríduo Pascal - Ano C 1 A celebração da Missa Vespertina da Ceia do Senhor inaugura o Sagrado Tríduo Pascal, o coração do ano litúrgico, no qual celebramos a morte, sepultura e a ressurreição de Jesus Cristo. Trata-se de um

Leia mais

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe.

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe. NOVENA O verdadeiro crente deve conscientizar-se da importância da oração em sua vida. O senhor Jesus disse : Rogai sem cessar ; quando fazemos uma novena que é uma de oração, estamos seguindo um ensinamento

Leia mais

O PODER DA ORAÇAO E DA SANTIFICAÇAO

O PODER DA ORAÇAO E DA SANTIFICAÇAO O PODER DA ORAÇAO E DA SANTIFICAÇAO PROGRAMA A HORA MILAGROSA Assim nos ensinou o Santo Irmão Aldo sobre o poder da oração e da santificação: Todo o filho de Deus deve ser dado à oração e à meditação.

Leia mais

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus 1ª Carta de João A Palavra da Vida 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e o que as nossas mãos apalparam da Palavra da Vida 2 vida esta que

Leia mais

Vício é uma palavra proveniente do latim vitium que significa falha ou defeito; é um mau hábito que causa dependência física ou emocional; é uma fuga

Vício é uma palavra proveniente do latim vitium que significa falha ou defeito; é um mau hábito que causa dependência física ou emocional; é uma fuga Introdução Ouço uma voz que me diz: O homem necessita de alguém que lhe esclareça quem ele é, que o instrua acerca de seus deveres, que o dirija para a virtude, renove seu coração, que o restabeleça em

Leia mais

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1 Bíblia Sagrada Novo Testamento Primeira Epístola de São João virtualbooks.com.br 1 Capítulo 1 1 O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos olhos, o que temos contemplado

Leia mais

Instrumento para integração e entendimento da Palavra de Deus à aqueles que estão num processo de conversão e início de discipulado.

Instrumento para integração e entendimento da Palavra de Deus à aqueles que estão num processo de conversão e início de discipulado. Instrumento para integração e entendimento da Palavra de Deus à aqueles que estão num processo de conversão e início de discipulado. RA - Bíblia Revista e Atualizada NTLH Nova Tradução na Linguagem de

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESTUDO 4 Palavra Viva RELEMBRANDO SANTIFICAÇÃO Nossos três grandes inimigos: O MUNDO A CARNE O D IABO 'Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque

Leia mais

E aconteceu que, apertando-o a multidão para ouvir a Palavra de Deus, estava Ele junto ao lago de Genezaré.

E aconteceu que, apertando-o a multidão para ouvir a Palavra de Deus, estava Ele junto ao lago de Genezaré. E aconteceu que, apertando-o a multidão para ouvir a Palavra de Deus, estava Ele junto ao lago de Genezaré. E andando ao longo do mar da Galileia, viu dois barcos junto à praia. Os pescadores, Simão, chamado

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

ORAÇÃO EM FAMÍLIA Quaresma e Tempo Pascal

ORAÇÃO EM FAMÍLIA Quaresma e Tempo Pascal 1 PARÓQUIA DE Nª SRª DA CONCEIÇÃO, MATRIZ DE PORTIMÃO ORAÇÃO EM FAMÍLIA Quaresma e Tempo Pascal (O Ícone da Sagrada Família deve ser colocado na sala, num lugar de relevo e devidamente preparado com uma

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

I DOMINGO DA QUARESMA

I DOMINGO DA QUARESMA I DOMINGO DA QUARESMA LITURGIA DA PALAVRA / I Gen 2, 7-9; 3, 1-7 Leitura do Livro do Génesis O Senhor Deus formou o homem do pó da terra, insuflou em suas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

LECTIO DIVINA 26 de julho de 2015 Domingo XVII do Tempo Comum Ano B. O mais bonito que o pão tem é poder ser partido e repartido. D.

LECTIO DIVINA 26 de julho de 2015 Domingo XVII do Tempo Comum Ano B. O mais bonito que o pão tem é poder ser partido e repartido. D. Perguntas para a reflexão pessoal Perante as necessidades com que me deparo, predisponho-me a dar da minha pobreza, a pôr generosamente à disposição o que sou e o que tenho? Acredito no potencial dos outros,

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

NOVE DIAS COM IRMÃ CLARA FIETZ NA ESCOLA DE JESUS CRISTO

NOVE DIAS COM IRMÃ CLARA FIETZ NA ESCOLA DE JESUS CRISTO NOVE DIAS COM IRMÃ CLARA FIETZ NA ESCOLA DE JESUS CRISTO ORAÇÃO DO INÍCIO DA NOVENA SENHOR JESUS CRISTO, Vós nos encorajastes a Vos trazer nossa preocupação na oração. Se me pedirdes alguma coisa em meu

Leia mais

LAUSPERENE das Crianças da Catequese 1 de Dezembro de 2010 - Carreço

LAUSPERENE das Crianças da Catequese 1 de Dezembro de 2010 - Carreço LAUSPERENE das Crianças da Catequese 1 de Dezembro de 2010 - Carreço Cântico: Deixa Deus entrar Deixa Deus entrar na tua própria casa Deixa-te tocar pela sua graça Dentro em segredo reza-lhe sem medo Senhor,

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MÚSICAS PARA A MISSA DO DIA DOS PAIS 07 DE AGOSTO DE 2008

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MÚSICAS PARA A MISSA DO DIA DOS PAIS 07 DE AGOSTO DE 2008 COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MÚSICAS PARA A MISSA DO DIA DOS PAIS 07 DE AGOSTO DE 2008 1. ENTRADA (Deixa a luz do céu entrar) Tu anseias, eu bem sei, por salvação,

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS RITOS INICIAIS ANIM.: Celebramos hoje a Eucaristia, ação de graças a Deus, nosso Pai, por todos os pais do colégio.

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus OBJETIVOS 1) Analisar em que se resume a autoridade do Cristo. 2) Esclarecer como o Espiritismo explica essa autoridade. IDEIAS PRINCIPAIS 1) Sob a autoridade moral do Cristo, somos guiados na busca pela

Leia mais

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras)

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Mostre o "Homem em Pecado" separado de Deus Esta luz (aponte para o lado direito) representa

Leia mais

Seminários: para que Cristo se forme em nós!

Seminários: para que Cristo se forme em nós! Seminários: para que Cristo se forme em nós! Nesta vigília faremos um percurso pelas várias etapas da vocação. Há um dinamismo comum que se verifica em toda a nossa vida. Mais do que um momento vocacional

Leia mais

No entanto, por mais dedicado, íntegro e capacitado que um líder ou pastor seja, jamais chegará, se quer, aos pés do Senhor Jesus.

No entanto, por mais dedicado, íntegro e capacitado que um líder ou pastor seja, jamais chegará, se quer, aos pés do Senhor Jesus. A sociedade, em todas as nações, encontra-se doente. A maioria das pessoas tem a alma enferma. Nesses últimos dias, o que tem acontecido no Sebastião Norões, tem nos mostrado que até as crianças estão

Leia mais

AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X.

AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X. 1 AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X. Precisamos aprender como devemos agir. Já que Deus nos deu tantas coisas boas, é normal que procuremos viver dentro de Sua Lei, praticando

Leia mais

"Maria!"! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist!

Maria!! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist! CartadePentecostes2015 AbadeGeralOCist "Maria" Carissimos, vos escrevo repensando na Semana Santa que passei em Jerusalém, na Basílica do Santo Sepulcro, hóspede dos Franciscanos. Colhi esta ocasião para

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto Rita de Sá Freire Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos Servos de Maria e ficou conhecido como o protetor contra o câncer.

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Exame de consciência: O exame de consciência será conduzido pela própria vigília através de 3 pistas de reflexão

Exame de consciência: O exame de consciência será conduzido pela própria vigília através de 3 pistas de reflexão VIGILIA Cristo: Abraço de Misericórdia ACOLHIMENTO AMBIENTE: Igreja à média luz, estando a manjedoura mais iluminada (procurar que seja mesmo uma manjedoura e não uma almofada). TER JUNTO À MANJEDOURA

Leia mais

Livre arbítrio, eleição, predestinação: dá para conciliar?

Livre arbítrio, eleição, predestinação: dá para conciliar? Livre arbítrio, eleição, predestinação: dá para conciliar? O livre arbítrio tem sido definido como a capacidade que o homem tem de escolher entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, e é óbvio, a de

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e I João 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida 2 (pois a vida foi manifestada, e nós

Leia mais

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM. «Eu sou o pão da vida: quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede».

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM. «Eu sou o pão da vida: quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede». XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM «Eu sou o pão da vida: quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede». Perdão, Senhor. «Eu farei que chova para vós pão do céu.» Leitura do

Leia mais

HOMILIA DO PAPA BENTO XVI. Aeroporto Cuatro Vientos de Madrid Sábado, 20 de Agosto de 2011. Queridos amigos!

HOMILIA DO PAPA BENTO XVI. Aeroporto Cuatro Vientos de Madrid Sábado, 20 de Agosto de 2011. Queridos amigos! HOMILIA DO PAPA BENTO XVI Aeroporto Cuatro Vientos de Madrid Sábado, 20 de Agosto de 2011 Queridos amigos! Saúdo-vos a todos, e de modo particular aos jovens que me formularam as perguntas, agradecendo-lhes

Leia mais

Todo dia é preciso lembrar, sou a luz, o caminho, a verdade, Sou o trigo que morre e floresce, sou o pão, sou fermento, sou vida.

Todo dia é preciso lembrar, sou a luz, o caminho, a verdade, Sou o trigo que morre e floresce, sou o pão, sou fermento, sou vida. Canto de entrada C G C Dm G G7 Venham comigo, vamos comer minha Páscoa. C G C Dm G G7 Isto é meu corpo, isto também é meu sangue C F G C G Eis o meu testamento até que se cumpra no reino de Deus. C G C

Leia mais

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ SEIA 23 DE JUNHO 2013 ENTRADA NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, POVO SACERDOTAL, IGREJA SANTA

Leia mais

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13 A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO Romanos 15:13 - Ora o Deus de esperança vos encha de toda a alegria e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Só Deus pode nos dar uma

Leia mais

Português. Sagrada Família de Jesus, Maria e José B. Leitura I Ben-Sirá 3,3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14)

Português. Sagrada Família de Jesus, Maria e José B. Leitura I Ben-Sirá 3,3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14) Português Sagrada Família de Jesus, Maria e José B Deus apareceu na terra e começou a viver no meio de nós. (cf. Bar 3,38) Leitura I Ben-Sirá 3,3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14) Deus quis honrar os pais nos filhos

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007)

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Por favor, poderiam abrir em primeira aos Coríntios, a primeira

Leia mais

P á g i n a 1 7 PAROQUIA N. SRA. RAINHA DOS APOSTOLOS CANTOS DA QUARESMA - 2015. Cantos de Entrada: 1) Entrada/Senhor Eis Aqui o Teu Povo

P á g i n a 1 7 PAROQUIA N. SRA. RAINHA DOS APOSTOLOS CANTOS DA QUARESMA - 2015. Cantos de Entrada: 1) Entrada/Senhor Eis Aqui o Teu Povo Cantos de Entrada: 1) Entrada/Senhor Eis Aqui o Teu Povo Refrão: Senhor, eis aqui o teu povo que vem implorar teu perdão; É grande o nosso pecado, porém é maior o teu coração. 1. Sabendo que acolheste

Leia mais

VII DOMINGO DA PÁSCOA - Ano C Ascensão do Senhor

VII DOMINGO DA PÁSCOA - Ano C Ascensão do Senhor VII DOMINGO DA PÁSCOA - Ano C Ascensão do Senhor Enquanto os abençoava, foi elevado ao Céu 8 de Maio de 2016 Admonição Inicial - Cântico Inicial - Eu acredito Nós sabemos porquê, porquê seguir esta estrada

Leia mais

ANO B. DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia. (Outras intenções: adultos e crianças baptizados nesta Páscoa...).

ANO B. DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia. (Outras intenções: adultos e crianças baptizados nesta Páscoa...). 122 ANO B DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia (Se estiverem presentes adultos que tenham sido baptizados na última Páscoa, as intenções da oração dos fiéis poderão hoje ser propostas por eles).

Leia mais

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME Toda família tem um nome, este nome é o identificador de que família pertence esta pessoa, o qual nos aqui no Brasil chamamos de Sobrenome. Então este nome além de identificar

Leia mais

Solenidade da Assunção de Nª Senhora. Ano B

Solenidade da Assunção de Nª Senhora. Ano B Solenidade da Assunção de Nª Senhora Admonição Inicial Cântico Inicial (Tu és o Sol) Refrão: Tu és o sol de um novo amanhecer! Tu és farol, a vida a renascer Maria! Maria! És poema de amor! És minha Mãe

Leia mais

Nossa Senhora da Assunção

Nossa Senhora da Assunção Série Pe. Roque Vicente Beraldi, CMF Novena milagrosa a Nossa Senhora da Assunção Dia da festa: 15 de agosto EDITORA AVE-MARIA Introdução Contemplações sobre a Sagrada Escritura, sem conteúdo comprovado,

Leia mais

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria 2 www.aciportugal.org 11 ORAÇÃO FINAL Senhor Jesus Cristo, hoje sentimos a Tua paixão por cada um de nós e pelo mundo. O

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso Água do Espírito De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso EXISTE O DEUS PODEROSO QUE DESFAZ TODO LAÇO DO MAL QUEBRA A LANÇA E LIBERTA O CATIVO ELE MESMO ASSIM FARÁ JESUS RIO DE ÁGUAS LIMPAS QUE NASCE

Leia mais

Aprovado pela Diocese Anglicana de Recife

Aprovado pela Diocese Anglicana de Recife RITO EUCARÍSTICO DE CAAPORÃ Em forma de literatura de Cordel Aprovado pela Diocese Anglicana de Recife CANTO DE ENTRADA Venham todos e louvemos / com muita sinceridade A eterna aliança / Sacramento de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA LUZ E AMOR AELA

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA LUZ E AMOR AELA PSÍCÓGRAFA A Paz! Estou aqui presente para ajudar em teu trabalho! Minha irmã, estou sempre presente, mas nem sempre me é possível fazer comunicação contigo, pois existem outros irmãos que estão contigo

Leia mais

Adoração ao Santíssimo Sacramento. Catequese Paroquial de Nossa Senhora da Lapa. 4 de Março de 2014

Adoração ao Santíssimo Sacramento. Catequese Paroquial de Nossa Senhora da Lapa. 4 de Março de 2014 Adoração ao Santíssimo Sacramento Catequese Paroquial de Nossa Senhora da Lapa 4 de Março de 2014 Leitor: Quando nós, cristãos, confessamos a Trindade de Deus, queremos afirmar que Deus não é um ser solitário,

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais