Coordenação-Geral de Tributação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Coordenação-Geral de Tributação"

Transcrição

1 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 17 - Data 16 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI INDUSTRIALIZAÇÃO. CORTE DE PRODUTO. REDUÇÃO DE TAMANHO. O estabelecimento que importar tubo de aço para submetê-lo, no próprio estabelecimento importador, à operação de corte de produto para reduzi-lo de tamanho, sem modificar a espessura e mantida a forma original, com o objetivo de fornecer a metragem solicitada pelo adquirente, quando da sua comercialização, não constitui operação de industrialização (beneficiamento), uma vez que não aperfeiçoa ou altera a utilização ou funcionamento do produto. O executante da operação não se caracteriza como industrial e o produto resultante da operação não é considerado, para os efeitos da legislação do IPI, industrializado no País. Todavia, o estabelecimento ao dar saída a esse produto de procedência estrangeira que importou é considerado, obrigatoriamente, estabelecimento equiparado a industrial, contribuinte do IPI, incidindo o IPI na saída do produto. Dispositivos Legais: Decreto n.º 7.212, de 2010 (Ripi/2010), art. 3º, art. 4º, inciso II, art. 9º, inciso I, art. 35 e art. 39; PN CST nº 154, de 1971; PN CST nº 369, de 1971; e PN CST nº 398, de CONSULTA. INEFICÁCIA PARCIAL. CLASSIFICAÇÃO FISCAL. TUBOS DE AÇO. É ineficaz a consulta formulada na parte em que não se refira à interpretação da legislação tributária, não atendendo ao art. 3º, inciso III e IV, ex vi do art. 1º, da IN RFB nº 1.396, de Os processos de consulta sobre interpretação da legislação tributária e sobre classificação fiscal de mercadorias, são espécies distintas, que atendem a propósitos específicos e não se confundem. Questões envolvendo a determinação do correto enquadramento fiscal de um produto na Tipi, não podem ser abordadas teoricamente, em processo de interpretação da legislação tributária. Ao contrário, havendo dúvidas sobre o enquadramento, só cabe dirimi-las apreciando-se o bem concreto, sobre o qual residem as dúvidas, de forma a determinar-se sua correta classificação fiscal. Essa análise só pode ser realizada por meio da consulta específica de classificação fiscal de mercadorias, corretamente instruída para tanto, observando-se, em particular, o disposto nos arts. 4º e 5º da Instrução Normativa RFB nº 740, de

2 Fls. 3 Dispositivos Legais: Instrução Normativa RFB nº 1.396, de 2013, art. 18, inciso I, c/c art. 1º. Relatório A consultante, (XXXXXX), formula consulta sobre interpretação da legislação tributária com base na Instrução Normativa nº 740, de 2007, em vigor à época da protocolização do pleito. 2. Informa que importa tubos e barras de aço para revenda; que esses produtos são revendidos por metro e que, portanto, quando necessário, efetua o corte dos tubos para fornecêlos na metragem solicitada pelo cliente. 3. Expõe que tem dúvidas sobre a aplicabilidade do disposto na legislação do IPI na operação que efetua e transcreve o art. 2º do Decreto nº 7.212, de 2010 (Ripi/2010), que dispõe sobre a incidência do IPI sobre produtos industrializados e os incisos I e II do art. 4º do mesmo Decreto, que tratam do conceito de industrialização na modalidade de transformação e na de beneficiamento. 4. Diz, ainda, que: 4.1 classifica o produto que importa no código fiscal NCM , correspondente na Tipi, a outras barras de ferro ou aço não ligado outras, simplesmente obtidas ou completamente acabadas a frio, ao qual corresponde uma alíquota de 5% (cinco por cento) de IPI; 4.2 em momento pretérito, ao proceder com a importação de mercadoria, a Receita Federal solicitou a elaboração de laudo técnico pericial acerca do material em questão. Tal laudo, de 2011, afirmou que a mercadoria importada pelo consulente é descrita como: "barras de aço não ligado (relatório anexo) não ligado, laminadas a quente e revestidas através de eletrólise. A espessura das mercadorias (diâmetro) não permite que elas sejam laminadas a frio" e, assim, o produto importado foi classificado no código fiscal NCM referente a barras de ferro ou aço não ligado, simplesmente forjadas, laminadas, estiradas ou extrudadas, a quente, incluídas as que tenham sido submetidas a torção após laminagem - outras, de aço para tornear, ao qual corresponde uma alíquota de IPI reduzida a zero por cento. (XXXXX); e 4.3 tem conhecimento que no mercado em geral a venda de barras de aço ocorre com a classificação do NCM de barras de ferro ou aço não ligado, simplesmente forjadas, laminadas, estiradas ou extrudadas, a quente, incluídas as que tenham sido submetidas a torção após laminagem - outras, de seção circular. 5. Diante do exposto e ponderando que a atividade da empresa consulente é a aquisição e revenda de tubos e barras de aço, após o devido corte dos tubos para a separação pela metragem solicitada pelo adquirente, indaga : 2

3 Fls Partindo da premissa que a mercadoria comercializada pela consulente de fato caracteriza-se por barras de aço não ligado, laminadas a quente e revestidas através de eletrólise (NCM ), o corte efetuado nestas barras para a venda por metro caracteriza industrialização? 5.2 Sendo industrialização, isso modifica o item da TIPI (NCM ) ou a alíquota de recolhimento? 5.3 O corte modifica a natureza do produto, justificando a incidência do Imposto Sobre Produtos Industrializados? 5.4 Se o corte não modificar a natureza do produto, e mesmo sendo o caso de industrialização, a alíquota permaneceria 0% independente da forma como a venda é efetuada, cortando-se a mercadoria ou não? 5.5 A consulente equivoca-se ao recolher o IPI sob a alíquota de 5% (cinco por cento), enquadrando sua mercadoria no NCM ? Se sim, o correto é o contido no laudo técnico pericial ou há alguma outra especificação ignorada pela empresa? Fundamentos 6. Inicialmente, observe-se que das indagações apresentadas pela consultante, depreendese que aquilo que de fato quer saber é: 6.1 se a operação de corte de tubos (barras) de aço importados, efetuada pelo próprio estabelecimento importador, para redução do tamanho, com o objetivo de fornecer a metragem solicitada pelo adquirente, quando da sua comercialização, se enquadra no conceito de industrialização, por transformação ou por beneficiamento, nos termos do art. 4º, incisos I e II, do Decreto n.º 7.212, de 15 de junho de 2010 (Ripi/2010) e se essa industrialização altera a classificação fiscal do produto original (indagações 5.1 a 5.3); e 6.2 qual a correta classificação fiscal na Tipi/2011 do tubo de aço importado ( ou ) bem como a alíquota do IPI aplicável, no desembaraço aduaneiro e qual a correta classificação fiscal na Tipi/2011 do produto com seu tamanho reduzido ou não e a alíquota do IPI aplicável, na saída do estabelecimento importador (indagações 5.4 e 5.5). 7. O artigo 4º do Ripi/2010 caracteriza a industrialização como aquela proveniente de qualquer operação que modifique a natureza, o funcionamento, o acabamento, a apresentação ou a finalidade do produto, ou o aperfeiçoe para consumo, inclusive, sendo irrelevante, para caracterizá-la, o processo utilizado para obtenção do produto e a localização e condições das instalações ou equipamentos empregados, conforme abaixo transcrito. Por sua vez, o art. 3º do mesmo ato regulamentar dispõe que produto industrializado é aquele resultante de qualquer operação nele definida como industrialização, mesmo incompleta, parcial ou intermediária: Art. 3º Produto industrializado é o resultante de qualquer operação definida neste Regulamento como industrialização, mesmo incompleta, parcial ou intermediária (Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966, art. 46, parágrafo único, e Lei nº 4.502, de 1964, art. 3º); 3

4 Fls. 5 Art. 4º Caracteriza industrialização qualquer operação que modifique a natureza, o funcionamento, o acabamento, a apresentação ou a finalidade do produto, ou o aperfeiçoe para consumo, tal como (Lei nº 4.502, de 1964, art. 3º, parágrafo único, e Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966, art. 46, parágrafo único): I - a que, exercida sobre matérias-primas ou produtos intermediários, importe na obtenção de espécie nova (transformação); II - a que importe em modificar, aperfeiçoar ou, de qualquer forma, alterar o funcionamento, a utilização, o acabamento ou a aparência do produto (beneficiamento); III - a que consista na reunião de produtos, peças ou partes e de que resulte um novo produto ou unidade autônoma, ainda que sob a mesma classificação fiscal (montagem): IV - a que importe em alterar a apresentação do produto, pela colocação da embalagem, ainda que em substituição da original, salvo quando a embalagem colocada se destine apenas ao transporte da mercadoria (acondicionamento ou reacondicionamento); ou V - a que, exercida sobre produto usado ou parte remanescente de produto deteriorado ou inutilizado, renove ou restaure o produto para utilização (renovação ou recondicionamento). Parágrafo único. São irrelevantes, para caracterizar a operação como industrialização, o processo utilizado para obtenção do produto e a localização e condições das instalações ou equipamentos empregados. 8. Quanto à industrialização por transformação ou por beneficiamento, o Parecer Normativo (PN) CST nº 398/1971 (publicado no DOU de 04/08/1971), orienta que: 4. A diferença mais marcante entre essas duas operações encontramo-la na própria definição fiscal. E essa diferença está em que na transformação, que importa na obtenção de nova espécie, há um deslocamento do produto primitivo (matéria-prima ou produto intermediário) para nova classificação fiscal (posição ou inciso diferente); no beneficiamento, o produto sofre apenas um melhoramento sem que sua classificação se altere (v. RIPI, art. 1º, incisos I e III) (Nota: o art. 1º citado corresponde ao art. 4º, incisos I e II do Ripi/2010) 5. Com efeito, já o antigo RIC (Dec. nº /59) mencionava textualmente essa circunstância ao definir transformação ( acarretando-lhe nova classificação fiscal ) no seu art. 5º, parágrafo único, alínea b. Por outro lado o beneficiamento apenas restaura, modifica, ou aperfeiçoa o funcionamento, a utilidade ou o acabamento do produto, mas este permanece com sua identidade original. 9. Com relação ao beneficiamento, os Pareceres Normativos (PN) CST abaixo mencionados, explicam: PN CST nº 154/1971 (DOU de 18/03/1971) - beneficiamento - Trata-se de produto preexistente que, mantendo sua individualidade, tem aperfeiçoado seu funcionamento, utilização, acabamento e aparência exterior. PN CST nº 398/1971 (DOU de 04/08/1971) - item 5: "...o beneficiamento apenas restaura, modifica ou aperfeiçoa o funcionamento, a utilidade ou o acabamento do produto, mas este permanece com a sua identidade original. 10. Das orientações acima reproduzidas, resta suficientemente claro que o caso ora em exame, em que a interessada afirma executar uma operação de simples redução de tamanho por corte de produto, sem lhe alterar qualquer outra característica, não modificando sua natureza, deve ser analisado à luz das disposições do art. 4º, inciso II, do Ripi/2010 (beneficiamento) e não à das do art. 4º, inciso I, do Ripi/2010 (transformação). Sendo assim, com relação às questões do subitem 6.1, cabe verificar se a operação descrita se caracteriza como industrialização na forma do art. 4º, inciso II, do Ripi/2010 (beneficiamento). 4

5 Fls O PN CST nº 369, de 1971 (publicado no DOU de 12/07/1971), ao analisar o caso de importação de tubos de aço, para posterior revenda, os quais, antes de serem negociados, são submetidos ao retrabalhamento para que correspondam às especificações técnicas adequadas aos fins a que se destinem, orientou, nos seus itens 3 a 5, que o retrabalhamento de tubos de aço importados constitui operação de industrialização caracterizada como beneficiamento, pois visa a modificar e aperfeiçoar a utilização, o acabamento e a aparência exterior dos produtos. Neste caso, o executante da operação é industrial e os produtos resultantes da operação executada são considerados, para os efeitos da legislação do IPI, industrializados no País, sujeitando-se o fabricante as obrigações principal e acessórias do imposto. 12. Por outro lado, com relação a operações de simples redução de tamanho por corte do produto, o Parecer Normativo RFB nº 19, de 6 de setembro de 2013 (publicado no DOU de 09/09/2013), em seus itens 7 a 9 e no subitem 14.2, orienta que: 7. O Parecer Normativo CST nº 300, de 1970, definiu que constituem aperfeiçoamento ou alteração da utilização do produto em decorrência de processo industrial as operações executadas sobre chapa de ferro e aço e que a torne ondulada ou corrugada ou que lhe dê forma diferente da retangular e da quadrada, tais como discos, perfilados, flanges, cantoneiras. O mesmo entendimento se aplica à operação que lhe modifica a espessura, tal como desbaste ou laminação. 8. Todas as operações acima descritas são, portanto, operações de industrialização, que se enquadram na modalidade beneficiamento, descrita no inciso II do art. 4º do RIPI/ Entretanto, excluem-se do conceito de industrialização as operações de desbobinamento e de corte das chapas, com a mera finalidade de reduzi-las a tamanho menor, sem modificação da espessura e mantida a forma original, retangular ou quadrada. Nesse mesmo sentido, o simples corte de vidro em chapas quadradas e retangulares, sem modificação da espessura, curvatura, nem de outro modo trabalhado (biselado, gravado, etc.), não é considerado beneficiamento. (...) 14. Diante do exposto, conclui-se que: não são operações de industrialização: a) corte de chapas de ferro, aço, ou vidro, para simples redução de tamanho em forma retangular ou quadrada, sem modificação da espessura; 13. Cite-se, ainda, que, no âmbito da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), a Coordenação Geral do Sistema de Tributação, analisando em 1985 pedido de orientação efetuado pela Superintendência da 6ª Região Fiscal, orientou através do Parecer CST/DET nº 436, de 1985, que: Não se inclui no conceito de beneficiamento, à luz da legislação do IPI, a simples redução de tamanho, por corte e/ou serragem de produto (folha, telha, placa etc., de madeira, ferro, aço, plástico, vidro e outros) que mantenha todas as suas características e formais originais, sem alterar a espessura, mesmo para atender encomenda ou pedido dos adquirentes. 14. Conclui-se, portanto, com fulcro nos atos normativos e administrativos mencionados, que a operação efetuada pela consultante de cortar tubos de aço que importou para simplesmente reduzi-los de tamanho, sem modificar a espessura e mantida a forma original, com o objetivo de fornecer a metragem solicitada pelo adquirente, quando da sua comercialização, não constitui operação de industrialização (beneficiamento), uma vez que não 5

6 Fls. 7 aperfeiçoa ou altera a utilização ou funcionamento do produto, na forma do artigo 4º, inciso II, do Ripi/2010. Neste caso, o executante da operação não se caracteriza como estabelecimento industrial nos termos do art. 8º do Ripi/2010 e o produto resultante da operação não é considerado, para os efeitos da legislação do IPI, industrializado no País. 15. Contudo, é oportuno ressaltar que mesmo que a interessada não pratique qualquer operação de industrialização no produto estrangeiro que importou, revendendo-o no mesmo estado em que o adquiriu, ainda que em medida inferior à importada, ela é considerada contribuinte do IPI, uma vez que, como importadora de produtos, é equiparada a estabelecimento industrial de forma ampla, por força do art. 9º, inciso I, do Ripi/2010. Ou seja, ao importar produtos tributados pelo IPI, para posterior revenda no mesmo estado em que foram importados, o estabelecimento importador ficará sujeito ao pagamento do imposto na ocasião do desembaraço aduaneiro dos produtos e também no momento em que lhes der saída, a qualquer título, para o mercado interno (art. 35 c/c o art. 9º, inciso I, e o art. 39 do Ripi/2010). 16. Quanto às questões do subitem 6.2, sobre classificação fiscal do produto e a alíquota do IPI aplicável, cabe esclarecer que, no âmbito da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), os processos de consulta administrativa, regidos pelos arts. 48 a 50 da Lei n 9.430, de 27 de dezembro de 1996 (na redação dada pelo art. 10 da Lei nº , de 2013), e arts. 46 a 53 do Decreto n , de 6 de março de 1972, dividem-se em duas categorias distintas, que servem a propósitos diversos: a) os processos sobre interpretação da legislação tributária, stricto sensu; e, b) os processos sobre classificação fiscal de mercadorias. 17. Os primeiros destinam-se exclusivamente a dirimir dúvidas do sujeito passivo acerca da interpretação de dispositivos da legislação tributária federal aplicáveis a fatos determinados por ele vivenciados e os segundos prestam-se apenas a determinar o correto enquadramento fiscal de um produto na TEC ou na Tipi. 18. Sendo diversos os seus propósitos e diferentes os seus elementos de instrução, bem assim a autoridade a quem compete solucioná-los, essas duas categorias de processos não se confundem, não se substituem, nem podem ser cumuladas, devendo constituir sempre pleitos independentes, instruídos com os elementos que lhes são peculiares, conforme estabelecido no art. 3º da Instrução Normativa (IN) RFB nº 1.396, de 16 de setembro de 2013, para os processos relativos à interpretação de dispositivos da legislação tributária e aduaneira (equivalente ao art. 3º da IN RFB nº 740, de 2 de maio de 2007, o qual, quando protocolizada a inicial, disciplinava os requisitos para a formulação da consulta relativa à interpretação da legislação tributária e aduaneira) e nos arts. 4º e 5º da IN RFB nº 740, de 2007, para os processos relativos à classificação fiscal de mercadorias, devendo a consultante descrever o produto objeto da consulta, fornecer as informações solicitadas nos incisos I a XI do referido art. 4º, como também informar a classificação fiscal adotada e a pretendida, com os correspondentes critérios utilizados De acordo com o art. 1º c/c art. 34 da IN RFB nº 1.396, de 2013 (publicada no DOU de 17/09/2013), a partir da data da publicação do referido ato normativo, o processo de consulta relativo à interpretação da legislação tributária e aduaneira é disciplinado pela IN RFB nº 1.396, de 2013, e o processo de consulta relativo à classificação de mercadorias é disciplinado pela IN RFB nº 740, de Com relação ao processo de consulta relativo à interpretação da legislação tributária e aduaneira, a IN RFB nº 1.396, de 2013, orienta no art. 3º, 2º, incisos III e IV, que a consulta deverá circunscrever-se a fato determinado, descrevendo suficientemente o seu objeto e indicando as informações necessárias à elucidação da matéria e, também, indicar os dispositivos que ensejaram a apresentação do pleito, bem assim os fatos a que será aplicada a 6

7 Fls. 8 interpretação solicitada; por sua vez, o art. 18, incisos I, ex vi do art. 1º, preceitua que não produz efeitos a consulta de interpretação da legislação tributária formulada com inobservância do disposto nos arts. 2º a 6º. 20. No presente caso, a consultante formula, em processo de consulta relativo à interpretação da legislação tributária, questão sobre o enquadramento adequado do produto que importa e do produto que revende naquele código fiscal da Tipi ( ou ) e as correspondentes alíquotas do IPI aplicáveis. 21. Tal não é, evidentemente, questão sobre interpretação da legislação tributária stricto sensu. Nem pode o enquadramento fiscal de um dado produto, ou classe de produtos, ser estabelecido em termos gerais, abstratos. Ao contrário, só pode ser feito em função de uma dada mercadoria concretamente apresentada e descrita, dentro do processo específico de classificação fiscal de mercadorias. 22. Trata-se, pois, de dúvida relacionada primordialmente à classificação fiscal daquele produto e que deve ser resolvida mediante a pertinente consulta específica de classificação fiscal de mercadorias, formulada com observância do art. 4º e 5º da IN RFB nº 740, de 2003, na qual, analisando-se as características do produto em questão (tubo de aço) determinar-se-á se o mesmo está de fato enquadrado no código pretendido. Conclusão 23. Diante do exposto, conclui-se que: 23.1 com relação às indagações do subitem 6.1, o estabelecimento que importar tubo de aço para submetê-lo, no próprio estabelecimento importador, à operação de corte de produto para reduzi-lo de tamanho, sem modificar a espessura e mantida a forma original, com o objetivo de fornecer a metragem solicitada pelos adquirente, quando da sua comercialização, não constitui operação de industrialização (beneficiamento), uma vez que não aperfeiçoa ou altera a utilização ou funcionamento do produto. O executante da operação não se caracteriza como industrial e o produto resultante da operação não é considerado, para os efeitos da legislação do IPI, industrializado no País. Todavia, o estabelecimento ao dar saída a esse produto de procedência estrangeira que importou é considerado, obrigatoriamente, estabelecimento equiparado a industrial, contribuinte do IPI, incidindo o IPI na saída do produto com relação às indagações do subitem 6.2, a consulta é ineficaz, com base no art. 18, inciso I, da IN RFB nº 1.396, de 2013, uma vez que não atende ao art. 3º do referido ato normativo, ex vi do art. 1º da citada Instrução Normativa. À consideração do Chefe de Disit08. Assinado digitalmente RITA LIA MARIA ROCCHICCIOLI Auditor(a)-Fiscal da Receita Federal do Brasil (AFRFB) De acordo. Encaminhe-se ao Coordenador da Cotex. Assinado digitalmente EDUARDO NEWMAN DE MATTERA GOMES AFRFB - Chefe da Disit08 7

8 Fls. 9 De acordo. Ao Coordenador Geral da para aprovação. Assinado digitalmente JOÃO HAMILTON RECH AFRFB Coordenador da Cotex Ordem de Intimação Aprovo a Solução de Consulta, relativamente aos questionamentos do subitem 6.1 Aprovo o parecer e declaro a consulta ineficaz, na parte relativa aos questionamentos do subitem 6.2 Publique-se e divulgue-se nos termos do art. 27 da IN RFB nº 1.396, de 16 de setembro de Dê-se ciência ao interessado. Assinado digitalmente FERNANDO MOMBELLI AFRFB Coordenador-Geral da 8

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 13 - Data 11 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ IRPJ. LUCRO PRESUMIDO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação LABORATÓRIOS BAGÓ DO BRASIL S/A CNPJ/CPF 04.748.181/0001-90

Coordenação-Geral de Tributação LABORATÓRIOS BAGÓ DO BRASIL S/A CNPJ/CPF 04.748.181/0001-90 Fl. 96 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 15 - Data 13 de janeiro de 2014 Processo 18470.727814/2013-47 Interessado LABORATÓRIOS BAGÓ DO BRASIL S/A CNPJ/CPF 04.748.181/0001-90

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 49 - Data 19 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS ÓRGÃOS PÚBLICOS. ATIVIDADE

Leia mais

Data 13 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Data 13 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 90 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 14 - Cosit Data 13 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 62 - Data 30 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF RENDIMENTOS DO TRABALHO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 75 - Data 28 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DCTF. DISPENSA DE APRESENTAÇÃO DE DECLARAÇÃO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 56 - Cosit Data 27 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ COMÉRCIO DE AERONAVES

Leia mais

ANO XXIV - 2013-4ª SEMANA DE MARÇO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 13/2013

ANO XXIV - 2013-4ª SEMANA DE MARÇO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 13/2013 ANO XXIV - 2013-4ª SEMANA DE MARÇO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 13/2013 IPI ESTABELECIMENTOS EQUIPARADOS A INDUSTRIAIS - CONCEITO PARA CARACTERIZAÇÃO COMO CONTRIBUINTE DO IPI... Pág. 79 ICMS ES MANIFESTAÇÃO

Leia mais

Relatório. Data 17 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Relatório. Data 17 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 74 - Cosit Data 17 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A IMPORTAÇÃO - II DRAWBACK VERDE-AMARELO. DRAWBACK INTEGRADO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 3 - Data 6 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF SERVIÇOS PROFISSIONAIS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 22 21 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 206 - Data 11 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF REFORMA A SOLUÇÃO DE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 148 - Data 3 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA CNPJ. INSCRIÇÃO. ENTIDADES RELIGIOSAS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 277 - Data 29 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP BASE DE CÁLCULO. FOLHA DE SALÁRIOS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 123 - Data 28 de maio de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. VENDA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 152 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 57 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Somente há possibilidade de pagamento

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 250 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO RETENÇÃO NA FONTE. PAGAMENTOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 104 - Data 22 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 235 - Data 1 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI EMPRESAS HABILITADAS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 266 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 86 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. SERVIÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 200 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. PERCENTUAL

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 30 - Data 29 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI IMPORTAÇÃO POR CONTA

Leia mais

Relatório. Data 3 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Relatório. Data 3 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 4 - Cosit Data 3 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SUBSTITUTIVA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 90 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO SUBSTITUTIVA. SERVIÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 301 - Data 17 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF PREVIDÊNCIA PRIVADA-PGBL.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 248 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS OU RELATIVAS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 88 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 151 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL SIMPLES NACIONAL. AGÊNCIAS DE PROPAGANDA E PUBLICIDADE.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 19 18 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 262 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL RETENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA NA FONTE NA PRESTAÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 10 9 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 22 - Data 6 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA RETENÇÃO INDEVIDA DE TRIBUTOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 81 - Data 31 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF BOLSA DE PESQUISA. TRIBUTAÇÃO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 36 - Data 18 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ PESQUISA TECNOLÓGICA

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório RJ RIO DE JANEIRO SRRF07

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório RJ RIO DE JANEIRO SRRF07 Fl. 125 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 230 - Data 9 de dezembro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE CRÉDITO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 310 - Data 3 de novembro de 2104 Processo Interessado CNPJ/CPF xxxxxxxxxxxxxxx XXXXXXXXXXXXXXXXXX xxxxxxxxxxxxxxxxxx Assunto: Imposto de Renda

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 179 - Data 25 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONSTRUÇÃO CIVIL. GRUPOS 412,

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 30 - Data 13 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS UNIFICAÇÃO DE INSCRIÇÃO NO CNPJ. Para efeito

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Alagoas. Federal. Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Alagoas. Federal. Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 50/2013 Alagoas Federal IPI Construção civil - Edificação - Exclusão do conceito de industrialização.... 01 Estadual ICMS Leilão de mercadorias apreendidas

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação. Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep

Coordenação-Geral de Tributação. Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep Fl. 12 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 12 - Data 11 de junho de 2014 Origem COORDENAÇÃO-GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS) Assunto: Contribuição para o PIS/Pasep PESSOA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 6 - Data 13 de janeiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF XXXXXX XXXXXX XXXXXX ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 308 - Data 24 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS COFINS.

Leia mais

ANO XXIV - 2013-1ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 49/2013

ANO XXIV - 2013-1ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 49/2013 ANO XXIV - 2013-1ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 49/2013 IPI VENDA A VAREJO DENTRO DO ESTABELECIMENTO - MOMENTO DA OCORRÊNCIA DO FATO GERADOR DO IPI... Pág. 277 ICMS - ES SUBSTITUIÇÃO

Leia mais

Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 8ª RF

Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 8ª RF Fls. 32 31 Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 8ª RF Solução de Consulta nº 323 - Data 15 de setembro de 2010 Processo ***** Interessado ***** CNPJ/CPF ***** ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 271 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF FONTE PAGADORA. OBRIGAÇÕES

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 4 Data 20 de agosto de 2012 Processo 15504.722162/2011 60 Interessado ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PROVEDORES DE INTERNET E OPERADORES DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 104 Data 7 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico CIDE. PARTICIPAÇÃO EM

Leia mais

Data 27 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Data 27 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 106 - Cosit Data 27 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS FARDAMENTO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 205 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF MÚTUO DE RECURSOS FINANCEIROS.

Leia mais

Data 23 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Data 23 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 76 - Cosit Data 23 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS PARTES

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 312 - Data 6 de novembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS ATIVIDADE DE TREINAMENTO E

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 162 - Data 24 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ SERVIÇOS HOSPITALARES.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 57 - Data 13 de maio de 2016 Processo *** Interessado *** CNPJ/CPF *** ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS SISCOSERV. TRANSPORTE INTERNACIONAL

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 95 Data 3 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL IMUNIDADE. ISENÇÃO. ALÍQUOTA ZERO. SIMPLES NACIONAL. A

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 100 - Data 3 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF EXECUÇÃO DE OBRAS. RETENÇÃO

Leia mais

ALERTA GERENCIAL. INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição

ALERTA GERENCIAL. INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição Edição nº 70 Gestão 2011-2014 29 de novembro de 2012. ALERTA GERENCIAL INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição A Receita

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 82 81 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 319 - Data 17 de novembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS TRANSPORTE AÉREO - AFRETAMENTO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 10 - Data 30 de janeiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação 13 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 50 - Cosit Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP RETENÇÃO NA FONTE. SERVIÇOS DE CONSULTORIA

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA- PROCEDIMENTO FISCAL. Apresentação: Helen Mattenhauer Samyr Qbar

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA- PROCEDIMENTO FISCAL. Apresentação: Helen Mattenhauer Samyr Qbar INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA- PROCEDIMENTO FISCAL Apresentação: Helen Mattenhauer Samyr Qbar 27/09/2013 CONCEITO DE INDUSTRIALIZAÇÃO Art. 4 o Caracteriza industrialização qualquer operação que modifique

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 12 - Data 12 de fevereiro de 2016 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF GANHO DE CAPITAL.

Leia mais

2º O regime de drawback integrado isenção aplica-se também à aquisição no mercado interno ou à importação de mercadoria equivalente à empregada:

2º O regime de drawback integrado isenção aplica-se também à aquisição no mercado interno ou à importação de mercadoria equivalente à empregada: Portaria SECEX s/nº, de 15.02.2010 - DOU 1 de 16.02.2011 Dispõe sobre drawback integrado isenção. A Secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no uso

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 83 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 44 43 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 176 - Data 8 de julho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica - IRPJ MÉTODOS DE PREÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 159 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica - IRPJ LUCRO REAL. JUROS PAGOS

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição DECRETO Nº 7.212, DE 15 DE JUNHO DE 2010. Regulamenta a cobrança, fiscalização, arrecadação e administração do Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições

Leia mais

ICMS/SC - Industrialização - Procedimentos fiscais 3 de Junho de 2013 Em face da publicação da Resolução CGSN nº 94/2011 - DOU 1 de 01.12.2011, este procedimento foi colocado em manutenção, porém após

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 25 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF PRECATÓRIO. CESSÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 12 - Data 28 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI SETOR AUTOMOTIVO. SUSPENSÃO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 28 27 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 23 - Data 7 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP RETENÇÃO NA FONTE. SERVIÇOS DE PROTENSÃO.

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fl. 19 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 15 Data 28 de junho de 2013 Origem COORDENAÇÃO GERAL DE GESTÃO DE CADASTRO (COCAD) Assunto: Imposto sobre a Propriedade Territorial

Leia mais

CÓPIA. Coordenação Geral de Tributação SP SÃO PAULO SRRF08. Solução de Consulta nº 37 Cosit Data 29 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF

CÓPIA. Coordenação Geral de Tributação SP SÃO PAULO SRRF08. Solução de Consulta nº 37 Cosit Data 29 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Fl. 40 Fls. 1 0 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 37 Data 29 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS IPI ISENÇÃO. ZONA FRANCA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 281 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS OU RELATIVAS

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 23 - Cosit Data 10 de outubro de 2014 Origem

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 23 - Cosit Data 10 de outubro de 2014 Origem Fl. 29 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 23 - Data 10 de outubro de 2014 Origem SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NA 9ª REGIÃO FISCAL - DIVISÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 27 - Data 24 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO LÍQUIDO - CSLL DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 188 - Data 27 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS AVISO PRÉVIO INDENIZADO. BASE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 292 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO, CONFIGURAÇÃO,

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 4 - Data 28 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF SIMPLES NACIONAL. IMPORTADORA. ANEXO II. A receita de venda de mercadoria importada

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 22 - Data 21 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CPRB. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 56 55 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 21 - Data 6 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO REAL. REDUÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 52 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÕES INCIDENTES SOBRE

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 19 - Cosit Data 1 de agosto de 2014 Origem DRF ARARAQUARA/SP

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 19 - Cosit Data 1 de agosto de 2014 Origem DRF ARARAQUARA/SP Fl. 39 Cosit Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 19 - Cosit Data 1 de agosto de 2014 Origem DRF ARARAQUARA/SP ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI INDUSTRIALIZAÇÃO.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF Nº 1.009, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2010 DOU 11.02.2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF Nº 1.009, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2010 DOU 11.02.2010 Adota Tabelas de Códigos a serem utilizadas na formalização da Escrituração Fiscal Digital (EFD) e nas emissões da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), nas situações que especifica, e revoga a Instrução Normativa

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 60 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Desoneração da Folha de Pagamento Cálculo do fator de redução para atividades concomitantes

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Desoneração da Folha de Pagamento Cálculo do fator de redução para atividades concomitantes Desoneração da Folha de Pagamento Cálculo do fator de redução para atividades concomitantes 07/03/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 330 - Data 4 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO SOBRE RECEITA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 25 - Data 17 de outubro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CESSÃO DE MÃO DE OBRA. OBRAS

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta nº 229 - Cosit Data 25 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta nº 229 - Cosit Data 25 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Fl. 30 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 229 - Data 25 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF PARTICIPAÇÃO DOS

Leia mais

ANO XXVI - 2015 2ª SEMANA DE JULHO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 28/2015

ANO XXVI - 2015 2ª SEMANA DE JULHO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 28/2015 ANO XXVI - 2015 2ª SEMANA DE JULHO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 28/2015 IPI SUSPENSÃO DO IPI NAS SAÍDAS DE INSUMOS PARA A INDUSTRIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DIVERSOS... Pág. 168 ICMS PA MANIFESTO ELETRÔNICO

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 16 - Cosit Data 30 de julho de 2014 Origem.

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 16 - Cosit Data 30 de julho de 2014 Origem. Fl. 27 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 16 - Data 30 de julho de 2014 Origem DRF/Goiânia ASSUNTO: Processo Administrativo Fiscal EMENTA: IMPUGNAÇÃO INTEMPESTIVA. CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Portaria SECEX Nº 47 DE 11/12/2014

Portaria SECEX Nº 47 DE 11/12/2014 Portaria SECEX Nº 47 DE 11/12/2014 Publicado no DO em 12 dez 2014 Altera a Portaria SECEX nº 23, de 14 de julho de 2011, para adequar os processos de habilitação ao regime de drawback integrado isenção

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 166 - Data 25 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL VENDA DE VEÍCULOS USADOS. CONTA PRÓPRIA. INTERMEDIAÇÃO.

Leia mais

IPI ICMS - ES LEGISLAÇÃO - ES ANO XXI - 2010-3ª SEMANA DE JULHO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 29/2010

IPI ICMS - ES LEGISLAÇÃO - ES ANO XXI - 2010-3ª SEMANA DE JULHO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 29/2010 IPI ANO XXI - 2010-3ª SEMANA DE JULHO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 29/2010 INDUSTRIALIZAÇÃO - DEFINIÇÕES E CONCEITOS CONFORME O NOVO RIPI/2010 Introdução - Industrial - Equiparados a Industrial - Aqueles

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 138 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico CIDE. BANCOS DE DADOS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 247 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE MONTAGEM

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 377 - Cosit Data 22 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Normas Gerais de Direito Tributário IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE.

Leia mais

1 Coordenação-Geral de Tributação

1 Coordenação-Geral de Tributação 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 343 - Cosit Data 16 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DIPJ. ECD. No caso de transformação de sociedade

Leia mais

Art. 2º. RICMS 1º - Na importação: 1 - se a entrega da mercadoria ou bem importados do exterior ocorrer antes da formalização do

Art. 2º. RICMS 1º - Na importação: 1 - se a entrega da mercadoria ou bem importados do exterior ocorrer antes da formalização do Art. 2º. RICMS 1º - Na importação: 1 - se a entrega da mercadoria ou bem importados do exterior ocorrer antes da formalização do desembaraço aduaneiro, considera-sese ocorrido o fato gerador no momento

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 59 58 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 4 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA Ementa: CONDIÇÃO DE RESIDENTE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 219 - Data 6 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP NÃO CUMULATIVIDADE. CRÉDITOS. VALE- ALIMENTAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO Interessado : 2ª DRRE JI-PARANÁ. Assunto : Consulta - Crédito de combustíveis por empresas industriais. EMENTA: CONSULTA UTILIZAÇÃO DE CRÉDITOS FISCAIS DE COMBUSTÍVEIS UTILIZADOS POR EMPRESAS INDUSTRIAIS.

Leia mais