CE TRO DE CIÊ CIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SE SU EM CIÊ CIAS JURÍDICAS DOS DIREITOS HUMA OS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CE TRO DE CIÊ CIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SE SU EM CIÊ CIAS JURÍDICAS DOS DIREITOS HUMA OS"

Transcrição

1 U IVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UFPB CE TRO DE CIÊ CIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SE SU EM CIÊ CIAS JURÍDICAS BIA OR ARRUDA BEZERRA ETO O PAPEL DA O U A CO STRUÇÃO DOS DIREITOS HUMA OS JOÃO PESSOA/PB 2011

2 BIA OR ARRUDA BEZERRA ETO O PAPEL DA O U A CO STRUÇÃO DOS DIREITOS HUMA OS Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Ciências Jurídicas do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba, como requisito para a obtenção do título de Mestre em Direito. Orientador: Professor Doutor Fredys Orlando Sorto Área de Concentração: Direitos Humanos JOÃO PESSOA/PB 2011

3 BIA OR ARRUDA BEZERRA ETO O PAPEL DA O U A CO STRUÇÃO DOS DIREITOS HUMA OS Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Ciências Jurídicas do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba, como requisito para a obtenção do título de Mestre em Direito. Aprovada no dia 28 de fevereiro de BANCA EXAMINADORA Prof. Dr. Fredys Orlando Sorto UFPB Prof. Dr. Narbal de Marsilac UFPB Prof. Dr. a Margarida de Oliveira Cantarelli UEPB JOÃO PESSOA/PB 2011

4 Para minha esposa, Ana Virgínia, pelo amor que faz querer viver Para os meus filhos, Bianca e Miguel, pelo amor que faz querer viver melhor Para minha mãe, Ednir, pelo amor criador Para meu pai, Severino, pelo amor que fortalece

5 AGRADECIMENTOS Aos meus colegas, pelo convívio e pelo aprendizado Aos professores, em especial ao meu orientador, pelas lições, principalmente as de vida Aos meus irmãos, pelos seus exemplos

6 60 YEARS OF THE U IVERSAL DECLARATIO OF HUMA S RIGHTS: A POEM-PLEA: Sixty years ago the UDHR was proclaimed Humankind s living conditions to improve For Justice and Peace so much was claimed How united can the Family of Nations move? For Human Rights we can educate Violations of Rights we can denounce The Family of Rights let s integrate Needed emerging rights let s announce As a system of values the UDHR can be seen Human Rights should be supported and respected To every human being, what can RIGHTS mean? Is Human DIGNITY being universally protected? The UDHR text we can proudly probe and display But there is a long list of things to be done As HUMANIZERS what is the role we can play? That of HUMANIZING RIGHTS so the WORLD is ONE. (Francisco Gomes de Matos)

7 RESUMO O valor como elemento primordial da cultura, elemento condicionado pela cosmovisão do povo que a constrói. A idéia de que todo produto cultural tem sua relevância atestada com base no sentido que a vida tem em cada cosmovisão, a qual sempre parte de um ponto inaugural que lhe dá sentido, hipotético, mitológico, mesmo que totalmente baseado em fatos concretos. O valor como base das normas éticas, das normas morais, das normas jurídicas. Os direitos humanos como expressão da ética fundada na dignidade da pessoa humana. O direito dos direitos humanos como ramo do direito, cuja fenomenologia se processa no plano internacional. A ONU como produto cultural de uma época, fundada na verdade contida na cosmovisão dos que a criaram. A ONU como instituição promotora da síntese dos valores das várias expressões culturais do planeta, catalisadora da consciência em direitos humanos, agente fomentadora da criação do Direito dos Direitos Humanos. Palavras-chave: valor, cultura, cosmovisão, norma, ética, Direitos Humanos, Direito dos Direitos Humanos, ONU.

8 ABSTRACT The value of culture as a primordial element, which is conditioned by the worldview of the people who build it. The idea that every cultural product has its relevance attested in the sense that life has in every worldview, which is always part of a launching point that gives it meaning, hypothetical, mythical, while totally based on hard facts. The value as a basis for ethical norms, moral norms, legal rules. Human rights as an expression of ethics founded on human dignity. The human rights law as a branch of law whose phenomenology is conducted internationally. The UN as a cultural product of an Era, founded on truth contained in the worldview of those who created it. The UN as an institution that synthesizes values of various cultural expressions of the planet, a catalyst for awareness on human rights, promoting the creation of official human rights law. Keywords: value, culture, worldview, law, ethics, Human Rights, UN.

9 SUMÁRIO I TRODUÇÃO...11 PARTE I VALOR E DIREITO 1. Conhecer para Pensar, Agir e Julgar 1.1. Cosmovisão: o valor, a cultura e o sentido da vida Limites do conhecimento: entre o real e o ideal Valor é Norma 2.1 Os Pós-Sócráticos: mundo de contrários Ontologia dos valores Absoluto X Relativo: nem certos, nem errados Características dos valores Os juízos de valor Subjetividade na objetividade Valor é norma Norma e Direito 3.1. A conduta humana é normativa A ética como norma de conduta A ética e a moral Origem das normas éticas Juízo ético A norma moral O Direito Epistemologia jurídica O fim do Direito...93 PARTE II DIREITO E DIREITOS HUMA OS 1. A Dignidade humana 1.1 Desafio da Humanidade A dignidade não é um valor A dignidade e o sentido da vida O sentido da vida e a dignidade A Construção da Dignidade Direitos Humanos 2.1. Sentido da expressão Direito dos Direitos Humanos A norma ética e a norma jurídica Epistemologia do Direito dos Direitos Humanos À guisa de redução Direito dos Direitos Humanos 3.1 Objeto do Direito dos Direitos Humanos O Direito dos Direitos Humanos e os Direitos Humanos...140

10 PARTE III O PAPEL DA O U A CO STRUÇÃO DOS DIREITOS HUMA OS 1. Os valores que construíram a ONU 1.1 O mito na base da cultura A ONU e seu mito da criação O Desejo de Paz entre as Nações O direito que a ONU construiu 2.1 O mundo das quatro liberdades Necessidade de uma declaração de direitos Preparativos para a Redação da DUDH Processo de redação da DUDH Valores consagrados pela DUDH A ONU como Consciência do Mundo? CO SIDERAÇÕES FI AIS REFERÊ CIAS BIBLIOGRÁFICAS...238