ADMINISTRAÇÃO GERAL ÓRGÃO DE SUPERVISÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ADMINISTRAÇÃO GERAL ÓRGÃO DE SUPERVISÃO"

Transcrição

1 ADMINISTRAÇÃO GERAL A Administração Geral da PUC Minas é composta por órgão de supervisão, a cargo da Grã-Chancelaria; órgãos de deliberação superior: Conselho Universitário e Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão; órgão de administração superior, a cargo da Reitoria e da Vice-reitoria; órgão de deliberação intermediária e órgãos de execução intermediária, composta esta por seis pró-reitorias. Há, ainda, um órgão de execução auxiliar; três órgãos auxiliares; dois órgãos de assessoramento; um órgão de avaliação institucional, além das unidades acadêmicas, núcleos universitários, campi, institutos, faculdades, escolas e departamentos. ÓRGÃO DE SUPERVISÃO GRÃ-CHANCELARIA Grão-Chanceler: Dom Walmor Oliveira de Azevedo. O Grão-Chanceler, que representa a Santa Sé junto à Universidade e esta junto à Santa Sé, tem a função primordial de velar pelo alcance das finalidades da Universidade, como instituição superior de educação católica, promovendo as iniciativas que levem a esse objetivo. COMPETÊNCIAS Zelar pela fidelidade à doutrina da Igreja Católica na atividade da Universidade, pela aplicação da legislação canônica no âmbito da mesma e pelo cumprimento do Estatuto da Universidade. Fazer progredir constantemente a Universidade, promovendo seu empenho científico. Favorecer a união entre todos os membros da comunidade acadêmica. Dirigir as atividades pastorais da Universidade. Conceder a missio canonica aos docentes que lecionam disciplinas concernentes à fé, à moral, à teologia e à formação religiosa, bem como aos docentes do curso de Bacharelado em Filosofia destinado à formação presbiteral e ao Coordenador do curso de Pedagogia com ênfase em Ensino Religioso, ou retirar a mesma missio, quando necessário. Aprovar os programas e os docentes das disciplinas de formação religiosa ministradas na Universidade. Nomear o Reitor, após ter ouvido a comunidade acadêmica e obtido o necessário nihil obstat da Santa Sé. Nomear o Vice-reitor, após ter ouvido a comunidade acadêmica. Conceder o nihil obstat para a nomeação dos pró-reitores, dos pró-reitores adjuntos, dos diretores e do Secretário Geral. Assinar os títulos honoríficos outorgados pela Universidade. Apreciar e aprovar as alterações do Estatuto da Universidade, antes de apresentá-las à Santa Sé, para posterior encaminhamento ao Ministério da Educação, nos termos da legislação brasileira. Informar a Sagrada Congregação para a Educação Católica sobre os assuntos de sua competência e enviar-lhe, quando necessário, relatório pormenorizado sobre as condições acadêmicas, moral e econômica da Universidade. PRESENÇA DO GRÃO-CHANCELER EM EVENTOS RELACIONADOS À PUC MINAS Ao longo de 2009, o Grão-Chanceler, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, esteve presente em vários momentos da vida da Universidade. Entre os destaques, estão as visitas às Unidades do Coração Eucarístico, de Betim, do Barreiro e de Contagem. A agenda do Grão-Chanceler incluiu, ainda, presença em diversas celebrações e solenidades da fraternidade, como, por exemplo, a solenidade de abertura do II Simpósio Arquidiocesano Pró-vida. 1

2 PRESENÇA DO GRÃO-CHANCELER DATA EVENTO LOCAL 18/02 Aula Inaugural: Santo Agostinho e suas contribuições para a Teologia Instituto Dom João Resende Costa 18/02 Reunião do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico 26/02 Lançamento da Campanha da Fraternidade PUC Minas no Coração Eucarístico 15/04 Reunião do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico 27/05 Reunião com os professores e coordenadores dos cursos de Filosofia e de Teologia Instituto Dom João Resende Costa 27/05 Visita a Unidade PUC Minas no Coração Eucarístico 28/05 Visita a Unidade PUC Minas em Betim 01-04/06 Assembleia Regional Leste, 2 PUC Minas no Coração Eucarístico 23/06 Visita a Unidade PUC Minas no Barreiro 25/07 Visita a Unidade PUC Minas em Contagem 26/08 Reunião do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico 14/10 Reunião do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico 15/10 Solenidade de Abertura: II Simpósio Arquidiocesano Pró-vida Tema: Conflitos no Início da Vida Faculdade de Direito da UFMG 16/10 Reunião do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico 24/10 Lançamento do Livro "Na Escola do Salvador Livraria Paulinas 29/10 Apresentação do Projeto com Fé na Política Núcleo de Estudos Sociopolíticos - NesP 16/12 Reunião do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico 18/12 Missa Encerramento do Ano de 2009 PUC Minas no Coração Eucarístico 19/12 Evento de Confraternização do Clero da Arquidiocese de Belo Horizonte PUC Minas no Coração Eucarístico Fonte: Secretaria de Comunicação. TÍTULOS E NOMEAÇÕES RECEBIDOS Dia 14 de maio - Grão-Chanceler da PUC Minas e Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, recebeu o Título de Cidadão Honorário do Estado de Minas Gerais, na Assembleia Legislativa. Dia 09 de junho - Grão-Chanceler da PUC Minas e Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, recebeu a maior comenda da Polícia Militar de Minas Gerais, a medalha Alferes Tiradentes, na Academia de Polícia Militar. A comenda é uma distinção às pessoas e entidades que prestaram relevantes serviços à sociedade, sendo uma reverência a Tiradentes. Agosto - Grão-Chanceler da PUC Minas e Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo (único brasileiro selecionado) foi nomeado pelo Papa Bento XVI para integrar a Congregação para a Doutrina da Fé, uma das mais importantes comissões do Vaticano, onde estará auxiliando o Papa na missão de zelar pelas questões doutrinais sobre o ensino teológico, a proclamação da fé e a fidelidade aos seus princípios. 2

3 ÓRGÃOS DE DELIBERAÇÃO SUPERIOR São eles: o Conselho Universitário e o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão e o Conselho Universitário aprovaram, respectivamente, no dia 13 de novembro e no dia 27 de novembro, através das Resoluções de número 08/2009 e 16/2009, as alterações na estrutura acadêmica da Universidade. As mudanças foram resultado do trabalho desenvolvido pela Comissão instituída pela Portaria do Reitor, de número 110/2008 de 31/10/2008, para elaborar propostas de criação de Departamentos, Institutos, Faculdades e Unidades Acadêmicas Especiais. O Conselho Universitário da PUC Minas, em 2009, avaliou 15 processos, referentes à vida administrativa e à missão da Universidade. Dentre eles, destaca-se a aprovação dos regulamentos dos seguintes órgãos: Assessoria para Assuntos Estudantis; Diretoria de Educação Continuada; Diretoria Executiva de Recursos Humanos; Pró-reitoria de Logística e Infraestrutura; Secretaria de Cultura e Assuntos Comunitários; Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, por outro lado, discutiu 21 processos, referentes ao ensino, à pesquisa e à extensão. Destacando-se a alteração dos Projetos Pedagógicos dos cursos de Licenciatura da Universidade. CONSELHO UNIVERSITÁRIO - CONSUNI O Conselho Universitário é o órgão consultivo e deliberativo superior da Universidade. CONSTITUIÇÃO Reitor, que o preside. Vice-reitor. Pró-reitores. Pró-reitores Adjuntos. Diretores de Faculdades e de Institutos. Diretores de Unidades Acadêmicas Especiais. Chefes de Departamento. Um representante docente de cada campus, unidade acadêmica e núcleo universitário, eleito por seus pares. Dois representantes da Entidade Mantenedora, designados por seu Presidente. Um representante da Comissão Central de Pessoal Docente - CCPD. Um representante da Associação dos Docentes da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - ADPUC. Um representante da Associação de Servidores da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - ASSUC. Representação estudantil, na forma estabelecida na lei e no Regimento Geral. Um representante da Comissão Permanente de Avaliação - CPA. Um representante da comunidade externa, indicado em lista tríplice por entidades de classe, para escolha do Reitor, após o nihil obstat do Grão-Chanceler. COMPETÊNCIAS Zelar pela realização dos fins e pela aplicação dos princípios pelos quais se orienta a Universidade e, especialmente, pelo fiel cumprimento de seu compromisso como instituição católica. Aprovar o Estatuto, o Regimento Geral, seu próprio Regimento, o Estatuto da Carreira Docente e ainda os Regimentos e Regulamentos dos diversos órgãos da Universidade, com exceção do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, submetendo, primeiro, à aprovação final do Ministério da Educação, após a apreciação e aprovação do Grão-Chanceler e da Sé Apostólica. Submeter à apreciação da Santa Sé, através do Grão-Chanceler, assuntos de sua competência. Exercer a jurisdição superior da Universidade, em matéria administrativa, financeira e disciplinar. Conhecer e julgar os recursos interpostos de decisões do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, por estrita arguição de ilegalidade, e os demais recursos de sua competência, nos termos do Regimento Geral. Aprovar o plano de desenvolvimento e expansão da Universidade. Deliberar sobre a criação, o número de vagas, a organização, a modificação, a suspensão de funcionamento e a extinção de cursos e órgãos da Universidade, bem como de seus departamentos, institutos, faculdades, campi, núcleos universitários, unidades acadêmicas e unidades acadêmicas especiais. Submetendo sua decisão, posteriormente, à homologação da Entidade Mantenedora, quando houver aumento de despesas ou diminuição de receitas, ouvido o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, quando a matéria envolver aspecto acadêmico ou didático-pedagógico. Deliberar sobre as decisões do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão que dependam de sua homologação. 3

4 Aprovar a concessão de títulos de doutor honoris causa, professor honoris causa, professor emérito e outros títulos e dignidades acadêmicas, ouvido o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Conhecer o relatório anual de atividades da Universidade e encaminhá-lo, por meio da Reitoria, à Entidade Mantenedora. Manifestar-se sobre a proposta orçamentária e a respectiva prestação de contas, apresentadas pelo Reitor, para deliberação da Entidade Mantenedora. Aprovar as propostas de departamentalização, mediante parecer favorável do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Aprovar, ouvido o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, as diretrizes de avaliação docente e institucional da Universidade. Resolver os conflitos de competência entre os órgãos da Universidade. Deliberar sobre as questões em que forem omissos o Estatuto, o Regimento Geral e demais normas universitárias. Confirmar o afastamento de cargo referente ao artigo 121, 2. o, do Estatuto da Universidade. Conhecer e julgar os recursos de sua competência. PROCESSOS DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESSO ASSUNTO DECISÃO DO CONSELHO RESOLUÇÃO _ Regimento Geral Constitui a Comissão para elaborar proposta de Regimento Geral da Universidade 08/ /2009 Relatório de Atividades Conhece o Relatório de Atividades de / /2009 Regulamento Aprova os regulamentos dos órgãos: Assessoria para Assuntos Estudantis; Diretoria de 09/2009 Educação Continuada; Diretoria Executiva de Recursos Humanos; Pró-reitoria de Logística e Infraestrutura; Secretaria de Cultura e Assuntos Comunitários; Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, de que trata a Resolução Nº06/ /2009 Instituto de Desenvolvimento Humano Dispõe sobre a constituição e revoga Portaria R/Nº050/ /2009 Sustentável 04/2009 Curso em Gestão Pública Cria o Curso Superior de Tecnologia a distância, referendando Portaria R/Nº087/ / /2009 Comissão de Ética no Uso de Animais da PUC Altera a denominação do Comitê, e adequa o Regimento Interno da mencionada Comissão, 03/2009 Minas referendando Portaria R/Nº108/ /2009 Regimento Geral Altera o Regimento, quanto à Comissão Técnica do Processo Seletivo, referendando Portaria 04/2009 R/Nº112/ /2009 Regimento Geral Altera o Regimento, referente à candidatura de docentes com vínculos em outras instituições 07/2009 de ensino superior 08/2009 Centro de Estudos Luso-afro-brasileiros - Cespuc Altera o Regulamento do Centro de Estudos Luso-afro-brasileiros (Cespuc) 06/ /2009 Comissão Permanente de Avaliação Altera a composição da Comissão, art. 4º do seu Regimento, referendando Portaria 05/2009 R/Nº005/ /2009 Regimento Geral Altera o Regimento Geral, instituindo o Estágio em Docência 11/ /2009 Conselho Universitário Adapta o Regimento do Consuni ao texto resultante da alteração do Estatuto, referendando 12/2009 Portaria R/Nº036/ /2009 Comissão Permanente de Avaliação Altera o Regimento Interno 13/ /2009 Curso de Teologia Cria o curso, referendando Portaria R/Nº091/ / /2009 Estatuto da Universidade Aprova a proposta de criação de Departamentos, de Institutos, de Faculdades e de Unidades 16/2009 Acadêmicas Especiais, após manifestação favorável do Cepe 15/2009 Título de Doutor Honoris Causa Aprova a concessão do título de doutor honoris causa ao Professor Carlos Maria Romeo 01/2009* Casabona, da Universidade de Deusto, após manifestação favorável do Cepe 16/2009 Curso de Comunicação Social: publicidade e Cria o Curso na PUC Minas em Poços de Caldas, referendando Portaria R/Nº049/ /2009 propaganda Fonte: Secretaria Geral. * Deliberação. 4

5 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CEPE O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão é o órgão que supervisiona, orienta e coordena o ensino, a pesquisa e a extensão em toda a Universidade. CONSTITUIÇÃO Reitor, que o preside. Vice-reitor. Pró-reitores. Pró-reitores Adjuntos. Diretores Acadêmicos. Diretores de Faculdades e Institutos. Diretores de Unidades Acadêmicas Especiais. Coordenadores de colegiados de cursos de graduação e de programas de pós-graduação. Um representante docente de Faculdade e de Instituto, eleito por seus pares, no âmbito da Universidade. Um representante da Comissão Central de Pessoal Docente - CCPD. O representante da Comissão Permanente de Avaliação - CPA, no Conselho Universitário. Um representante da Associação dos Docentes da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - ADPUC. Representação estudantil, na forma estabelecida na lei e no Regimento Geral. COMPETÊNCIAS Estabelecer as diretrizes gerais do ensino, da pesquisa e da extensão a serem seguidas pelos diversos órgãos da Universidade. Aprovar e reformar o seu próprio Regimento. Articular os cursos, os programas, os departamentos e os outros órgãos da Universidade entre si, evitando atividades concorrentes. Aprovar medidas destinadas a solucionar questões de natureza pedagógica ou didático-científica. Acompanhar a execução da política educacional da Universidade, propondo medidas que julgar necessárias ao seu aperfeiçoamento e ao seu desenvolvimento. Deliberar sobre questões ou representações relativas a ensino, pesquisa e extensão, inclusive em grau de recurso. Responder a consultas relativas a questões de ensino, pesquisa e extensão. Aprovar as normas para o processo seletivo de ingresso nos cursos de graduação e de pós-graduação da Universidade, propondo suas vagas iniciais e ampliando-as ou diminuindo-as. Manifestar-se, por solicitação do Reitor, sobre a criação, a expansão, a alteração ou a extinção de cursos na Universidade, ou suspensão do funcionamento desses, para deliberação final do Conselho Universitário. Regulamentar os regimes de matrícula, de transferência, de reopção e de adaptação de alunos, inclusive dos provenientes de estabelecimentos de ensino superior de país estrangeiro, observada a legislação aplicável. Aprovar os projetos pedagógicos dos cursos de graduação e as propostas dos programas de pós-graduação. Manifestar-se sobre as propostas de departamentalização e de alocação de disciplinas nos departamentos. Regulamentar a concessão de prêmios destinados ao estímulo de atividades acadêmicas. Manifestar-se sobre a concessão de títulos de doutor honoris causa, de professor honoris causa, de professor emérito e de outros títulos ou dignidades universitárias. Deliberar sobre as políticas e as diretrizes relativas à contratação e à dispensa de professores. Propor políticas e diretrizes referentes à carreira docente. Conhecer e julgar os recursos que forem de sua competência, nos termos do Regimento Geral. PROCESSOS DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PROCESSO ASSUNTO DECISÃO DO CONSELHO RESOLUÇÃO 01/2009 Curso de Direito Conhece o recurso interposto pelos alunos da PUC Minas em Serro, e a eles nega provimento 02/2009* 02/2009 Curso em Direito - pós-graduação Conhece recurso interposto pelo docente da PUC Minas no Coração Eucarístico, e a ele nega 01/2009* provimento 03/2009 Curso de Direito Cria o Curso a distância e aprova o seu Projeto Pedagógico 02/ /2009 Curso de Administração Cria o Curso a distância e aprova o seu Projeto Pedagógico 01/ /2009 Normas Acadêmicas Altera as Normas referentes à avaliação do desempenho escolar 03/ /2009 Disciplina: Língua Brasileira de Sinais Aprova a inclusão da disciplina em todos os Projetos Pedagógicos dos Cursos da Universidade 04/ /2009 Curso em Educação - mestrado Conhece o recurso interposto pelo aluno da PUC Minas no Coração Eucarístico e a ele nega provimento 03/2009* 5

6 PROCESSO ASSUNTO DECISÃO DO CONSELHO RESOLUÇÃO 08/2009 Título "Doutor Honoris Causa" Delibera favoravelmente à concessão do título de doutor honoris causa ao Professor Carlos 04/2009* Maria Romeo Casabona, da Universidade de Deusto 09/2009 Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão Aprova a adaptação do Regimento do Conselho ao texto resultante da alteração do Estatuto 05/2009 da Universidade 10/2009 Normas Acadêmicas Regulamenta a matrícula, em disciplinas de curso, turno ou Unidade, diferentes daqueles em 06/2009 que o aluno está matriculado, referendando Portaria R/Nº071/ /2009 Curso de Física e Altera os Projetos Pedagógicos dos cursos de Licenciatura da PUC Minas no Coração 07/2009 Curso de Matemática Eucarístico 12/2009 Estatuto da Universidade Manifesta-se favoravelmente à proposta de criação de Departamentos, de Institutos, de 08/2009 Faculdades e de Unidades Acadêmicas Especiais 13/2009 Curso de Relações Internacionais Aprova a mudança do Projeto Pedagógico do Curso na PUC Minas no Coração Eucarístico 09/ /2009 Curso de Comunicação Social: publicidade e Aprova o Projeto Pedagógico do Curso na PUC Minas em Poços de Caldas, referendando 10/2009 propaganda Portaria R/Nº049/ /2009 Curso em Geoprocessamento Cria o Curso de Tecnologia, na PUC Minas em Contagem, e aprova o seu Projeto Pedagógico e 11/2009 currículo, referendando Portaria R/Nº058/ /2009 Curso em Agronegócios Cria o Curso de Tecnologia, na PUC Minas em Betim e aprova o seu Projeto Pedagógico e 12/2009 currículo, referendando Portaria R/Nº057/ /2009 Curso em Relações Internacionais - mestrado Altera o Projeto Pedagógico do Curso 13/ /2009 Curso em Engenharia Mecânica - doutorado Aprova a implantação da área de concentração de Sistemas Térmicos e Fluidos 14/ /2009 Curso de Psicologia Altera o Projeto Pedagógico do Curso da PUC Minas no São Gabriel 15/ /2009 Curso de Administração, Altera os Projetos Pedagógicos dos Cursos 16/2009 Curso de Ciências Contábeis e Curso de Ciências Econômicas 21/2009 Cursos em Licenciatura Altera os Projetos Pedagógicos dos cursos de Filosofia, de Geografia, de História, de Letras e 17/2009 de Pedagogia Fonte: Secretaria Geral. * Deliberação. Conteúdo relacionado: Órgão de Administração Superior Órgão de Execução Auxiliar Órgãos de Assessoramento / Consultoria Jurídica 6

7 ÓRGÃO DE ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR REITORIA Reitor: Prof. Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães. A Reitoria, exercida pelo Reitor, assistido por um Vice-reitor e por pró-reitores, é o órgão que, a partir das diretrizes fixadas pelo Conselho Universitário e pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, centraliza, administra, coordena e fiscaliza a execução de todas as atividades universitárias, na forma estabelecida no Estatuto e no Regimento Geral. A Reitoria tem para auxiliá-la: Vice-reitoria, Assessoria Especial, Chefia de Gabinete do Reitor, o Núcleo de Bioética e Ouvidoria Geral. COMPETÊNCIAS Representar a Universidade em juízo e fora dele. Representar a Universidade junto à Entidade Mantenedora. Pronunciar-se, oficialmente, em nome da Universidade. Dirigir e administrar a Universidade. Zelar pela fiel observância da legislação aplicável, em especial do Estatuto e demais normas da Universidade. Designar os pró-reitores, bem como os dirigentes dos órgãos de execução auxiliar e de assessoramento, de administração dos campi, dos núcleos universitários, das unidades acadêmicas, das unidades acadêmicas especiais, na forma estabelecida pelo Estatuto e pelo Regimento Geral. Empossar os membros eleitos para os respectivos cargos, na forma estabelecida no Estatuto e no Regimento Geral. Solicitar à Entidade Mantenedora a admissão e dispensa de integrantes do corpo docente e do corpo técnico-administrativo da Universidade, na forma estabelecida na lei, no Estatuto, no Regimento Geral, no Estatuto da Carreira Docente e em Convenções e Acordos Coletivos de Trabalho. Manifestar-se sobre os planos de trabalho da Universidade, encaminhando-os aos órgãos competentes para decisão ou execução. Conferir grau, por si ou por delegado seu, aos diplomados pela Universidade. Assinar, juntamente com as demais autoridades acadêmicas competentes, os diplomas expedidos na forma da lei e do Regimento Geral. Convocar e presidir o Conselho Universitário e o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, com direito a voto comum e de desempate. Exercer o poder disciplinar no âmbito da Administração Superior. Baixar ato de afastamento de dirigentes de órgãos universitários por descumprimento das normas estatutárias ou regimentais ou quando não houver conformidade entre sua atuação e os fins e princípios da Universidade, com indicação de substitutos, remetendo tal ato de afastamento ao Conselho Universitário, para ciência, em sua primeira reunião após a expedição do ato. Apresentar ao Conselho Universitário, para conhecimento, no início de cada ano letivo, o Relatório de Atividades de sua gestão no ano anterior e encaminhá-lo aos órgãos competentes. Submeter ao Conselho Universitário e ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, após esgotadas as instâncias próprias, devidamente informados, os recursos ou representações de professores, de alunos ou de servidores, de acordo com a natureza da matéria neles arguida. Firmar contratos, acordos e convênios, atuando, juntamente com o Presidente da Entidade Mantenedora ou por sua designação, nos casos que, por sua natureza, exijam a participação desta última. Receber, juntamente com a Entidade Mantenedora, verbas, doações, subvenções, auxílios, heranças, legados, rendas de qualquer espécie e cooperação financeira resultante de convênios com entidades públicas e privadas. Baixar, em casos urgentes, ad referendum do Conselho Universitário ou do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, os atos que forem necessários à realização das atividades universitárias, submetendo-os à aprovação desses Colegiados no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, contados da data de sua emissão. Baixar os demais atos que forem necessários à realização das atividades universitárias. Submeter à apreciação do Conselho Universitário o planejamento orçamentário e a respectiva prestação de contas, antes de encaminhá-los à Entidade Mantenedora, para deliberação. CONVÊNIOS, ACORDOS, CONTRATOS E TERMOS ADITIVOS CELEBRADOS INSTITUIÇÃO OBJETO Anglo Continental Eduction Group Facilitar o estudo de língua estrangeira junto à instituição anfitriã pelos alunos, funcionários e professores de ambas as instituições conveniadas Associação Cultural de Comunicação Comunitária - Rádio Disponibilizar, diariamente, informações meteorológicas geradas pelo Centro de Climatologia - PUC Minas TempoClima Favela Associação de Defesa da Comunidade Fraterna Cooperar de forma mútua nas áreas de ensino e serviços e no estabelecimento de mecanismos para sua realização, para o desenvolvimento das atividades de capacitação e profissionalização de jovens e adultos, no âmbito do projeto Centro de Formação Profissional Dona Berna Associação de Proteção e Assistência aos Condenados Promover intercâmbio e cooperação financeira e estabelecer mecanismos para sua realização, com o objetivo de colaborar com a prestação de serviços gratuitos de assistência social Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. - Ceasa Promover intercâmbio e cooperação técnico-didático-científico e cultural e estabelecer mecanismos para sua realização 7

8 INSTITUIÇÃO OBJETO Centro de Estudos de La Lengua Espanhol Cordoba Facilitar o estudo de língua estrangeira junto à instituição anfitriã pelos alunos, funcionários e professores de ambas as Universidades conveniadas, buscando um sistema de paridade Colégio Delibes - Espanha Facilitar o estudo de língua estrangeira, junto à instituição anfitriã, pelos alunos, funcionários e professores de ambas as instituições conveniadas Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig Desenvolver o Projeto de Pesquisa D210 "Desenvolvimento de modelos e métodos para otimização da expansão do sistema de distribuição de média tensão", através do curso de Mestrado em Engenharia Elétrica Condomínio Contagem Big Shopping Instalar um Quiosque, em um espaço aproximado de 6m² Confederação Nacional do Turismo Realizar o programa "Construindo competências para competitividade dos destinos de Turismo, da Rede Brasil de Qualificação e Ação Social em Turismo da Confederação Nacional do Turismo Domínio Sistemas Conceder e disponibilizar sistemas administrativos Empresa de Cimentos Liz S.A. Implementar o programa de capacitação de Jovens Talentos, incentivando-os em seu aprimoramento e aproximando-os das empresas - programa PIMA Escola Brasileira de Psicanálise Proporcionar, aos alunos regularmente matriculados no curso de Turismo, o desenvolvimento de atividades práticas em planejamento, organização, controle, execução e avaliação de eventos de curta duração Faculdade Arquidiocesana de Mariana Estabelecer mecanismos e procedimentos necessários à instalação de um polo de apoio presencial para os cursos de graduação e de pós-graduação da PUC Minas Virtual Faculdade Católica de Uberlândia Estabelecer mecanismos e procedimentos necessários à instalação de um polo de apoio presencial para os cursos de graduação e de pós-graduação da PUC Minas Virtual Fiat Automóveis S.A. Discutir e tratar, pontualmente, projetos de interesse comum, para buscar alternativas e possibilidades que permitam a celebração de instrumentos específicos que levem à sua implementação Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa - Promover intercâmbio e cooperação técnico-didático-científica e estabelecer mecanismos para realização de projetos no Green Fadesp; Solar - prorroga prazo Universidade Federal do Pará Fundação Dom Cabral Ofertar, aos concluintes do Programa MBA Empresarial, oferecido pela Fundação Dom Cabral, o curso de Mestrado Profissional em Administração na PUC Minas Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa - Fundep Oferecer suporte técnico à realização de serviços técnicos especializados de treinamento, aperfeiçoamento de pessoal e à execução de um Sistema de Qualificação de Professores de Educação Física, visando à disseminação e a implementação da Proposta de Ensino do Esporte nas ETI s Instituto Cultural Brasil Estados Unidos - Icbeu Conceder descontos, no valor das mensalidades de todos os cursos ofertados pelo Conveniado, a todos os alunos, membros da Associação dos Ex-alunos, funcionários e professores Institut Supérieur D'Electronique de Paris Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão - Termo Aditivo Oferecer suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Instituto Cervantes - Associação Hispano-brasileira Promover e facilitar o estudo da língua espanhola aos alunos, aos membros da Associação de Ex-alunos, e aos professores e funcionários da PUC Minas Instituto de Competências Empresariais - ICE Implantar e executar cursos de capacitação, atualização e de pós-graduação lato sensu, como parte de programas de cooperação acadêmica, através da PUC Minas Virtual Instituto Estadual de Florestas Promover intercâmbio e cooperação técnico-didático-científico e cultural e estabelecer mecanismos para sua realização Instituto Ester Assumpção Desenvolver atividades práticas relativas ao Núcleo Sociedade Inclusiva - Programa de Capacitação e Qualificação para o Trabalho de Pessoas com Deficiência Instituto Tecnológico de Monterrey Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão, respeitando as normas internas de cada instituição - Termo Aditivo Oxford Idiomas Facilitar o estudo de língua estrangeira junto à instituição anfitriã pelos alunos, funcionários e professores de ambas as instituições conveniadas Pontificia Universidad Javeriana Seccional Cali Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão - Termo Aditivo 8

9 INSTITUIÇÃO OBJETO Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Desenvolver o Programa Escola Integrada em escolas da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte Prefeitura Municipal de Contagem; Realizar pesquisa, ensino, intercâmbio de consultorias, troca de informações, atividades culturais, desenvolvimento e prestação Fundação de Ensino de Contagem de serviços cooperativos integrados Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social - Sedese Prorrogar Contrato de Prestação de Serviços nº143/2008, do Instituto da Criança e do Adolescente Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas; Estabelecer um intercâmbio diário de informações meteorológicas entre o Centro de Climatologia e o DER/MG Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais - DER/MG Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Promover intercâmbio e cooperação técnico-didático-científica e estabelecer mecanismos para sua realização, relacionados à Desenvolvimento Sustentável execução de diagnóstico sociopolítico de Comitês de Bacia Hidrográfica e Unidades Regionais Colegiadas Serviço Social do Comércio - Sesc Desenvolver, em parceria, o Projeto: Interagindo na Comunidade - "Ações Integradas de Saúde" Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários Desenvolver as atividades de educação e saúde no âmbito do Projeto Carnaval em AIDS/DTT s/2009, com atendimento de Belo Horizonte e Região previsto para 120 jovens e adolescentes - Termo Aditivo Promover intercâmbio e cooperação técnico-didático-científico e cultural, troca de informações, atividades culturais, desenvolvimento e prestação de serviços cooperativos integrados em áreas de interesse comum ST. Giles International Vancouver - Canadá Facilitar o estudo de língua estrangeira junto à instituição anfitriã pelos alunos, funcionários e professores de ambas as Universidades conveniadas, buscando, para tanto, um sistema de paridade Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Realização do curso de pós-graduação lato sensu, Direito Processual Civil, direcionado aos Magistrados e Servidores do Poder Judiciário Estadual, bacharéis em Direito - prorroga prazo - Termo Aditivo, através da PUC Minas Virtual União Brasileira de Educação e Ensino Implementar o Programa de Apoio Sociofamiliar do Centro Marista Circuito Jovem, por meio da realização das oficinas de sociabilidade que visa promover as seguranças de acolhida, de renda e de convivência familiar e comunitária - Temo Aditivo Universidad de la Sabana Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos da PUC Minas e da ULS, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão, respeitando as normas internas de cada instituição - Termo Aditivo Universidad Eafit de Medellín Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão, respeitando as normas internas de cada instituição - Termo Aditivo Universidad Nacional de Rosário Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos de ambas as instituições, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão, respeitando as normas internas de cada instituição - Termo Aditivo Universidad Nacional de Tucumán - Argentina Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para intercâmbio de alunos das instituições, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão, respeitando as normas internas de cada instituição - Termo Aditivo Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes Estabelecer normas e condições para a execução de Programa de Doutorado Interinstitucional em Letras Estabelecer normas e condições para a execução de Programa de Mestrado Interinstitucional, com concentração em Direito Público Universitè de Poitiers Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Estabelecer critérios para o intercâmbio de alunos, no âmbito dos estudos de graduação, pós-graduação e atividades de extensão, respeitadas as normas internas de cada instituição - Termo Aditivo Universitè Paul Cezanne Aix Marseille III Dar suporte ao desenvolvimento de atividades de cooperação em todas as áreas acadêmicas oferecidas por ambas as Universidades Vilma Alimentos; Desenvolver a avaliação de projetos educacionais de escolas do município de Contagem, e propor melhoria do processo Associação Ser Parte educativo de jovens das escolas selecionadas Fonte: Secretaria Geral. 9

10 CONDECORAÇÃO RECEBIDA E OUTROS Dia 24 de junho - O Reitor da PUC Minas, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, recebeu o Título de Cidadão Honorário, na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Dia 20 de agosto - O Reitor da PUC Minas, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, recebeu a Grande Medalha Victor de Andrade Brito na CeasaMinas. Dia 30 de novembro - O Reitor da PUC Minas, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, recebeu, na cidade do Serro, a Comenda Teófilo Ottoni, concedida pelo governo de Minas Gerais. ASSESSORIA ESPECIAL Assessor Especial: Prof. José Tarcísio Amorim. Cabe ao Assessor Especial prestar assessoria ao Reitor, bem como coordenar comissões e núcleos de grande importância institucional, como a Comissão de Bem-estar Social e o Núcleo de Bioética da PUC Minas. ATRIBUIÇÕES Organizar e dirigir os serviços da Assessoria Especial. Executar as tarefas que lhe forem cometidas pelo Reitor. Colaborar com o Vice-reitor na execução de suas atribuições. Participar das reuniões da Reitoria e dos órgãos de deliberação superior da Universidade. Substituir o Reitor e o Vice-reitor, na falta ou impedimento de ambos. CHEFIA DE GABINETE DO REITOR Chefe: Prof. Paulo Roberto de Sousa. Ao Chefe de Gabinete do Reitor compete, primordialmente, exercer a coordenação das atividades do Gabinete, de forma a contribuir para o processo decisório do Reitor, nas suas funções de representação interna e externa, além de proceder à coordenação geral das atividades da Reitoria, especialmente junto aos pró-reitores da Universidade, bem como assessorar o Reitor nas questões de natureza política, relativas à Universidade. COMPETÊNCIAS DO CHEFE DE GABINETE QUESTÕES INTERNAS Promover a articulação do relacionamento institucional do Reitor com os conselhos, pró-reitorias, assessorias e a direção das unidades acadêmicas e administrativas dos campi e núcleos universitários. Acompanhar as ocorrências internas da Universidade, nos campos acadêmico, administrativo e funcional, e prover o Reitor de informações atualizadas sobre elas. Acompanhar, por delegação do Reitor, as decisões tomadas em seu nome, nas diferentes instâncias acadêmicas e administrativas da Universidade. Fornecer ao Reitor subsídios para a tomada de decisões, nos aspectos políticos e institucionais, examinando e apresentando alternativas, seus impactos e consequências. Informar processos, preparar pareceres e correspondências do Gabinete, providenciando seu arquivamento e acompanhando os desdobramentos decorrentes. Promover ações que agilizem o fluxo de comunicação de competência do Gabinete, procedendo à triagem da correspondência e documentos a serem examinados pelo Reitor. Participar de reuniões, por determinação do Reitor. Informar o Reitor sobre situações e de eventos que representem risco para a imagem da instituição ou impliquem descumprimento dos dispositivos organizacionais ou das diretrizes emanadas da direção superior da Universidade. Zelar pela integridade das informações e das divulgações emanadas do Gabinete. Contribuir para o fortalecimento da imagem da Reitoria, pelo adequado atendimento ao público, pela coerência na implementação de diretrizes e decisões e pela resposta objetiva às demandas e solicitações. Orientar os funcionários ligados ao Gabinete quanto ao correto posicionamento profissional, quanto às diretrizes de atendimento e quanto à necessária integração entre os diferentes colaboradores. QUESTÕES EXTERNAS Promover a articulação do relacionamento institucional do Reitor com órgãos públicos e privados, bem como com autoridades civis e militares e entidades sociais e econômicas. Representar o Reitor, por determinação deste, em eventos oficiais e sociais, bem como em reuniões fora da Universidade. Articular as ações interuniversitárias. Articular-se com o setor de comunicação da Universidade, no que diz respeito à divulgação de atos do Reitor. 10

11 PARTICIPAÇÕES EM COMISSÕES E CONSELHOS DA UNIVERSIDADE Membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão e do Conselho Universitário. Presença na PUC Minas em Arcos, acompanhando o Reitor e a Vice-reitora, em comemoração aos 10 anos do Campus. Representação do Reitor em evento do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras em Salvador. Representação do Reitor em evento da CBF no Rio de Janeiro. NÚCLEO DE BIOÉTICA Coordenador: Prof. José Tarcisio Amorim. ATRIBUIÇÕES Contribuir para a formação profissional ética e solidária, humana e científica, mediante a produção e disseminação do conhecimento em seu âmbito de ação. Promover a integração entre a Universidade e a sociedade no âmbito das ciências comprometidas com a vida. Fomentar a abordagem de problemas atuais, na academia e na sociedade, sob a perspectiva da Bioética, em chave interdisciplinar, no campo integrado do ensino, da pesquisa e da extensão. Planejar e implementar uma Agenda Científica de serviços, que permita cumprir seus objetivos e metas através de cursos, fóruns, palestras, seminários, workshops e outras ações junto a seu público-alvo, em conformidade com as programações acadêmicas das unidades de nossa Instituição. Criar um Grupo Permanente de Estudo, com o objetivo de oferecer assessoramento ao corpo docente da Instituição sobre áreas de interseção interdisciplinar que impliquem o estudo da Bioética, com o intuito de auxiliá-lo nas pesquisas, monografias e produção de conhecimento que envolvam esse campo do saber. Manter intercâmbios científicos e institucionais com entidades nacionais e internacionais vinculadas ao seu campo de ação, bem como com universidades e segmentos culturais voltados para sua linha de trabalho. Promover eventos que visem à produção e à pesquisa científica relativa à sua área de conhecimento, bem como implementar esforços para viabilizar a publicação advinda de tais eventos. Auxiliar os Comitês de Ética da PUC Minas e de outras entidades a ela vinculadas ou conveniadas em suas pesquisas, estudos e resolução das problemáticas de sua competência. OUVIDORIA GERAL Ouvidora Geral: Profª Miryam Weinberg. A Ouvidoria Geral visa a estreitar relações, ajudar na solução de problemas, ouvir sugestões e esclarecer dúvidas, bem como analisar todas as questões referentes à vida acadêmica e às atividades profissionais desenvolvidas na Universidade, levadas à Ouvidoria. Os atendimentos são realizados de forma personalizada, autônoma e imparcial, visando ao conhecimento do pensamento da comunidade acadêmica e das suas expectativas junto à Universidade, para buscar, com transparência e dinamismo, reforçar a qualidade de seus serviços. Foram realizados atendimentos pessoais àqueles que procuraram espontaneamente a Ouvidoria ou foram encaminhados pelos departamentos. Ressalta-se o aumento no número de professores que buscaram auxílio e orientação na Ouvidoria Geral, bem como o número de atendimentos à comunidade acadêmica como um todo. ATENDIMENTOS REALIZADOS - EVOLUÇÃO ATENDIMENTO Atendimentos/ orientações solicitadas Elogios Reclamações recebidas Reuniões com colegiados / Conselhos Técnico-administrativos Solicitações recebidas Sugestões recebidas Total (1) 4.222(2) Fonte: Ouvidoria Geral. (1) 300 / por / por telefone (2) 213 / por / por telefone ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Realização de diversas reuniões com vários setores da Universidade para agilizar a solução de problemas, com professores dos Conselhos Técnico-administrativos e com os Pró-reitores Adjuntos dos campi/unidades da PUC Minas. Visita especial à PUC Minas em Poços de Caldas, para ouvir as demandas do campus. Realização de atendimentos pessoais aos alunos e professores que procuraram espontaneamente a Ouvidoria ou foram encaminhados pelos departamentos. Muitos casos de alunos estavam relacionados a situações psicopedagógicas e interpessoais, entre eles. 11

12 A Ouvidora Geral, representando a PUC Minas no Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais, como Vice-diretora de Relações do Trabalho, participou das reuniões de diretoria do Sinep-MG. Participação das reuniões da Câmara do Ensino Superior. Participação das negociações intersindicais junto ao Sindicato dos Professores (Sinpro) e junto ao Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar (Saae), bem como representação da PUC Minas nas assembleias da categoria patronal. HOMENAGEM RECEBIDA A Ouvidora Geral da PUC Minas, professora Miryam Weinberg, foi homenageada no X Encontro Mineiro de Educação pelos relevantes serviços prestados à educação. VICE-REITORIA Vice-reitora: Profª Patrícia Bernardes. ATRIBUIÇÕES Substituir o Reitor em suas faltas ou impedimentos temporários. Colaborar com o Reitor na execução de suas atribuições. Supervisionar, de acordo com a orientação fixada pelo Reitor, as atividades dos órgãos de execução intermediária. Presidir a Comissão Técnica encarregada do processo seletivo de ingresso nos cursos de graduação. Acompanhar as atividades destinadas a avaliar e reformular os planos de desenvolvimento da Universidade, de acordo com a orientação firmada pelo Reitor. Exercer o poder disciplinar, no âmbito de sua competência. Constituir e acompanhar comissões de inquérito. Estabelecer relações entre a Reitoria e a representação estudantil, bem como dos servidores técnico-administrativos, contribuindo para a aproximação delas. Proceder a articulações com a representação docente. Supervisionar a Assessoria de Assuntos Estudantis. Exercer outras funções por delegação do Reitor. PARTICIPAÇÕES EM COMISSÕES E CONSELHOS DA UNIVERSIDADE Participação como presidente da Comissão destinada a assessorar o Reitor nos processos de aquisição de bens e contratação de serviços. Participação como presidente da Comissão Técnica do Vestibular. Membro do Conselho Gestor da Sociedade Mineira de Cultura e do Conselho Curador da Fundação Mariana Resende Costa. Emissão de pareceres sobre as propostas de mudança e alteração nos projetos pedagógicos dos cursos, após análise de sua pertinência, ouvindo os órgãos cuja manifestação se fizer necessária. PARTICIPAÇÕES EM EVENTOS / SOLENIDADES Dia 17 de fevereiro - representou o Reitor na cerimônia de assinatura de convênios entre o Ministério da Ciência e Tecnologia e o Governo do Estado. Representou, também, o Reitor na posse da Diretoria da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Fapemig, evento que contou com a presença do Governador do Estado de Minas Gerais, Aécio Neves, e do Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal. Dia 10 de março - participou da abertura da Campanha da Fraternidade de 2009 na PUC Minas - Tema: Fraternidade e Segurança Pública. Lema: A paz é fruto da justiça. Dia 18 de agosto - participou da inauguração do Centro de Desenvolvimento de Conhecimento em Gestão da Fundação Dom Cabral, com a presença do Governador do Estado de Minas Gerais, Aécio Neves. Dias 21 e 22 de setembro - participou do II Fórum de Mantenedoras da ANEC, com o tema Gestão e Sustentabilidade de uma mantenedora Católica. Dia 09 de outubro - participou da Cerimônia de Abertura do Mini-ONU 2009, que contou com a presença do Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Celso Amorim. Dia 09 de novembro - participou da solenidade da assinatura dos Acordos de Cooperação entre PUC Minas e Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes. Dia 25 de novembro - participou da posse política do Presidente da ABRUC, Reitor Vilmar Thomé, e respectivo Conselho de Administração, com a presença do Ministro da Educação, Fernando Haddad. RECEPÇÃO DE AUTORIDADES Dia 21 de outubro - recebeu o Magnífico Reitor, da Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, Professor Paulo César Gonçalves de Almeida. MEDALHA RECEBIDA Dia 10 dezembro - A Vice-reitora, professora Patrícia Bernardes, recebeu a Medalha Gonçalo de Freitas do Diretório Central dos Estudantes - DCE. 12

13 ASSESSORIA PARA ASSUNTOS ESTUDANTIS Assessor: Prof. Renato Durval Martins. Conforme Resolução do Conselho Universitário, de número 09/2009, de 19/06/2009, foi aprovado o Regulamento Interno da Assessoria para Assuntos Estudantis, que definiu os objetivos e competências da Assessoria, apresentados abaixo. OBJETIVOS Assessorar a Vice-reitoria em todas as questões relacionadas às representações estudantis e a todo o corpo discente da PUC Minas. Contribuir para uma aproximação mais direta dos estudantes da PUC Minas com a Administração Superior e demais setores da PUC Minas. Estimular ações dos estudantes na área social, cultural, política, técnico-científica, religiosa e esportiva, contribuindo para a missão institucional da PUC Minas na formação integral dos seus alunos. COMPETÊNCIA Assessorar a Vice-reitoria no planejamento e avaliação de projetos desenvolvidos no setor. Articular-se com os diversos segmentos da Instituição, objetivando ações conjuntas. Buscar a interlocução da representação estudantil e de todo o corpo discente com os diversos setores da Universidade. Buscar, de forma integrada com os outros setores da Universidade, o encaminhamento das demandas dos estudantes. Desenvolver ações que possam contribuir para a redução das diferenças sociais e culturais dos estudantes e para a busca de mecanismos que possibilitem o auxílio a estes, em especial aos que se encontrem em situação de desvantagem social. ATENDIMENTOS REALIZADOS UNIDADE PUCMINAS AUXÍLO FINANCEIRO BOLSAS NEGOCIAÇÃO TRANSFE- RÊNCIA DIVERSOS (1) COMISSÃO DE INQUERITO (2) Belo Horizonte Coração Eucarístico Barreiro São Gabriel Betim Contagem Arcos Guanhães Poços de Caldas Serro Virtual Total Fonte: Assessoria para Assuntos Estudantis. (1) Frequência, matrícula, representação estudantil, currículo, D.A., D.C.E., estágio, cancelamento de curso, dentre outros. (2) Está somada a este atendimento uma intermediação junto a representações estudantis. Conteúdo relacionado: Eventos / Eventos Institucionais 13

14 ÓRGÃO DE DELIBERAÇÃO INTERMEDIÁRIA CONSELHO DE GESTÃO E POLÍTICAS O Conselho de Gestão e Políticas é uma instância de articulação de gestão e políticas entre os órgãos superiores e os demais níveis de administração da Universidade. COMPOSIÇÃO Reitor, que o preside. Vice-reitor. Pró-reitores. Pró-reitores adjuntos. Diretores de faculdades e de institutos. Diretores de unidades acadêmicas especiais. COMPETÊNCIAS Estabelecer as diretrizes de gestão e políticas de execução acadêmico-administrativa. Garantir o respeito às especificidades da vocação de cada campus, núcleo universitário, unidade acadêmica e unidade acadêmica especial. Preservar a unidade da Universidade em todos os seus campi, núcleos universitários, unidades acadêmicas e unidades acadêmicas especiais. 14

15 ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO INTERMEDIÁRIA Pró-reitoria de Graduação - PROGRAD Pró-reitoria de Pesquisa e de Pós-graduação - PROPPG Pró-reitoria de Extensão - PROEX Pró-reitoria de Recursos Humanos - PRORH Pró-reitoria de Gestão Financeira - PROGEF Pró-reitoria de Logística e Infraestrutura - PROINFRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD Pró-reitora: Profª Maria Inês Martins. ESTRUTURA Assessoria de Atividades Administrativas. Assessoria de Avaliação. Assessoria de Informação Acadêmica. Assessoria de Projetos Pedagógicos. Gestão de Processos Acadêmicos. Biblioteca (detalhada em Setores de Apoio Acadêmico). Centro de Registros Acadêmicos - CRA. Coordenação de Estágio Integrado. AÇÕES - EVOLUÇÃO ATIVIDADE Projetos pedagógicos Orientação do processo de elaboração / revisão de projeto pedagógico de curso Projetos considerados inviáveis do ponto de vista acadêmico ou financeiro Projetos encaminhados ao Cepe - mudança de projeto ou proposição de novo curso Propostas de alteração curricular analisadas Acompanhamento do Enade Alunos inscritos Cursos orientados Encontros Acompanhamento da avaliação dos cursos de graduação (ACG) Cursos orientados Cursos visitados Recursos administrativos em andamento Visita institucional (trienal) Fonte: Pró-reitoria de Graduação. Dados extraídos no mês de dezembro do ano referenciado. 15

16 PROCESSOS MEC / SESu/ CNE - EVOLUÇÃO TRAMITAÇÃO UNIDADE PUC MINAS RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO RECONHECIMENTO RECONHECIMENTO Belo Horizonte Coração Eucarístico Barreiro (1) São Gabriel Betim Contagem Arcos Guanhães Poços de Caldas Serro Virtual Total Fonte: Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional. (1) Renovação de Reconhecimento. CORPO DISCENTE MATRICULADO / FORMADO POR UNIDADE - EVOLUÇÃO UNIDADE PUC MINAS MATRICULADO FORMADO MATRICULADO FORMADO MATRICULADO FORMADO Belo Horizonte Coração Eucarístico (1) Barreiro (2) São Gabriel Betim Contagem Arcos Guanhães Poços de Caldas Serro Virtual Total Fonte: DW - DM Ensino. Corpo discente formado: dados extraídos em fev./2010. Corpo discente matriculado - dados referentes ao 2º semestre do ano referenciado. Corpo discente formado - dados referentes ao número total do ano referenciado. (1) Na PUC Minas no Coração Eucarístico estão somados os alunos dos cursos de graduação ministrados na Praça da Liberdade. (2) Na PUC Minas no Barreiro estão somados os alunos do curso sequencial ministrado na Unidade. PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS EVENTO Encontro Inep - Novo modelo do Censo da Educação Superior ForGRAD - Encontro Nacional - A expansão do Ensino Superior: Desafios e Possibilidades ForGRAD - Encontro Regional Sudeste Reunião Ordinária da Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação, 31 - CTAA Reunião Ordinária da Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação, 32 - CTAA Reunião Ordinária da Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação, 33 - CTAA Reunião Ordinária da Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação, 34 - CTAA Reunião Ordinária da Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação, 35 - CTAA Reunião Ordinária da Comissão Técnica de Acompanhamento da Avaliação, 36 - CTAA Seminário: O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e a Estrutura Regulatória Vigente - MEC/Inep Seminário: Reestruturação Metodológica do Enem - MEC/Inep Fonte: Pró-reitoria de Graduação. CIDADE Brasília Goiânia Campinas Brasília Brasília Brasília Brasília Brasília Brasília Brasília Brasília 16

17 CENTRO DE REGISTROS ACADÊMICOS - CRA Chefe: Prof. Felix de Araújo Souza. PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES Coordenação do cronograma acadêmico da PUC Minas. Fornecimento de documentos e certificados, de documentação relativa aos estágios extracurriculares e de declarações e solicitações diversas. Implantação de currículos, suas alterações e controle de sua execução. Organização e guarda da documentação acadêmica. Planejamento e coordenação dos processos de matrículas dos cursos de graduação, incluindo calouros, veteranos e casos especiais. Confecção e registro de todos os certificados e diplomas dos cursos de graduação e pós-graduação. Controle e gerenciamento dos processos de transferência externa, transferência interna (no âmbito da PUC Minas: reopção de curso, transferência de turno e de unidade) e de portadores de diploma de curso superior. Gerenciamento do sistema eletrônico de gestão acadêmica (SGA) em parceria com o Datapuc. ANÁLISE DAS POLÍTICAS, METAS E RESULTADOS No ano de 2009 foi dada continuidade ao trabalho desenvolvido em 2008, especialmente em relação à uniformização dos procedimentos realizados pelo CRA e pelas secretarias acadêmicas situadas fora da Unidade Coração Eucarístico. A complexidade dos processos na Instituição, a caracterização dos mesmos como de natureza acadêmica, financeira ou administrativa nem sempre é muito clara, o que leva à necessidade de um diálogo com outros setores da Universidade, fora do âmbito da Pró-reitoria de Graduação, a quem o CRA está submetido. Nesse sentido, o ano de 2009 foi extremamente produtivo, com uma clara aproximação com os mais diversos setores da administração da PUC Minas. O ano de 2009 também se caracterizou por mudanças relativas a novas realidades decorrentes de mudanças internas e externas. A consolidação dos cursos de educação a distância trouxe novas situações que exigiram mudanças em processos já consolidados, especialmente o processo de matrículas de veteranos. No âmbito externo, a crescente importância do ingresso de alunos através do Programa Universidade para Todos (ProUni) exigiu adaptações, inclusive no tocante ao espaço físico. No tocante ao espaço físico, 2009 foi caracterizado pelo planejamento, juntamente com a Pró-reitoria de Infraestrutura, das novas instalações que o CRA passará a ocupar, a partir de Dando continuidade ao trabalho desenvolvido, tem-se como metas para o ano de 2010: Continuidade no estreitamento das relações com os setores que possam contribuir para otimização dos resultados, como, por exemplo: Divisão Financeira, Secretaria de Cultura e Ação Comunitária, Assessoria de Assuntos Estudantis, Biblioteca, Secretaria de Planejamento. Consolidação de um mecanismo permanente de capacitação técnica de novos coordenadores de cursos e de membros de colegiados. Busca contínua de alternativas tecnológicas e processuais para momentos de maior demanda, especialmente na época de matrículas. Reestruturar o espaço físico do CRA, para as novas instalações no Prédio 3 da PUC Minas no Coração Eucarístico. EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS E PROCESSOS EFETUADOS - EVOLUÇÃO DOCUMENTO / PROCESSO EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS Certidão de Estudos Declaração de Conclusão de Curso Declarações diversas Diploma de Graduação e de Pós-graduação Guia de Transferência Histórico Escolar Total PROCESSOS EFETUADOS Matrícula - cancelamento Matrícula - portador de diploma e complementação de estudos Matrícula - reabertura Matrícula - trancamento Transferência externa Transferência interna (1) Total Fonte: SGA - Sistema de Gestão Acadêmica. (1) Estão computadas neste item todas as transferências ocorridas no âmbito da PUC Minas: reopção de curso, transferência de turno e transferência entre Unidades. 17

18 COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO INTEGRADO Coordenadora: Profª Evanilde Maria Martins. A Coordenação de Estágio Integrado é responsável por gerir a política de estágio da Universidade, juntamente com a Pró-reitoria de Graduação, o Conselho Técnico-administrativo de Estágio, as coordenações de estágio dos campi, os núcleos universitários, as unidades acadêmicas e os demais setores envolvidos. CONVÊNIOS DE ESTÁGIO ASSINADOS - EVOLUÇÃO Fonte: SGE - Sistema de Gestão de Estágio. Dados extraídos em nov./2009. OFERTAS DE ESTÁGIO DIVULGADAS JAN FEV M AR ABR M AIO JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Fonte: SGE - Sistema de Gestão de Estágio. Dados extraídos em nov./2009. CONTRATOS DE ESTÁGIO ATIVOS JAN FEV M AR ABR M AIO JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Fonte: SGE - Sistema de Gestão de Estágio. Dados extraídos em nov./

19 PREMIAÇÃO RECEBIDA Dia 25 de agosto - PUC Minas, através da Coordenação de Estágio Integrado, recebe pela terceira vez a menção honrosa, premiação concedida pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), através do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), por ter as melhores práticas de estágio e pela inserção dos estudantes nas empresas. Conteúdo relacionado: Institutos, Faculdades, Escolas e Departamentos Ensino / Graduação Eventos / Eventos Acadêmicos Setores de Apoio Acadêmico PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DE PÓS-GRADUAÇÃO - PROPPG Pró-reitor: Prof. João Francisco de Abreu. ESTRUTURA. Comitês de Ética.. Coordenadoria de Pesquisa.. Editora PUC Minas.. Programas de pós-graduação lato sensu (IEC, Prepes e outros).. Programas de pós-graduação stricto sensu. Conforme Resolução do Conselho Universitário, de número 10/2009, de 19/06/2009, o Instituto de Desenvolvimento Humano Sustentável passa a constituir-se como Grupo de Pesquisa, vinculado acadêmica e administrativamente ao Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Relações Internacionais e supervisionado pela Pró-reitoria de Pesquisa e de Pós-graduação. ATRIBUIÇÕES Coordenar os programas de pós-graduação da PUC Minas. Expandir e consolidar os programas de pós-graduação stricto sensu. Executar o Plano Permanente de Capacitação Docente. Incentivar docentes e discentes à pesquisa. Acompanhar, do ponto de vista acadêmico, os cursos de pós-graduação lato sensu. Presidir a Comissão de Pesquisa, responsável pelo julgamento, acompanhamento e avaliação dos projetos de pesquisa de professores apresentados ao Fundo de Incentivo à Pesquisa - (FIP) e de projetos de pesquisa de alunos apresentados ao Programa de Bolsas de Iniciação Científica (Probic). Presidir a Comissão de Gerência do Programa de Suporte à Pós-graduação de Instituições de Ensino Superior Particulares da Capes (Prosup), na PUC Minas. PRINCIPAIS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Novos programas e cursos de pós-graduação stricto sensu Em 2009, a Capes aprovou os cursos de Mestrado Interinstitucional (Minter) em Direito e Doutorado Interinstitucional (Dinter) em Letras, realizados em parceria com a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), bem como aprovou o nível de Doutorado do Programa de Pós-graduação em Psicologia. Os cursos novos foram consolidados com algumas bolsas da Fapemig e da Capes. Foi encaminhado também, em 2009, o projeto do curso de mestrado em Arquitetura e Urbanismo para a avaliação da Capes, uma vez que o mesmo já havia sido aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da PUC Minas. Consolidação da participação dos doutores da pós-graduação na graduação Baseado na premissa de que as experiências da pós-graduação, em termos de projetos de pesquisa e desenvolvimento de novas metodologias, constituem um importante componente no desenvolvimento das práticas educativas no âmbito da graduação, foi feito um amplo estudo para uma maior participação dos docentes dos programas de pós-graduação nas diversas áreas de graduação da PUC Minas. O resultado desses estudos permitiu aumentar quantitativamente a participação desses docentes na graduação, fortalecendo a articulação ensino-pesquisa-extensão. Foi feito um trabalho no sentido de redimensionar o tamanho dos programas em função das definições da Capes e da política interna de pós-graduação. 19

20 Auxílio-viagem Com o objetivo de aumentar o intercâmbio e a divulgação da produção científica da Instituição, o programa de financiamento de viagens de docentes da PUC Minas para participação e apresentação de trabalhos em congressos e seminários concedeu auxílio para professores/pesquisadores em eventos nacionais e internacionais. O programa financiou, também, a viagem de vários professores de outras instituições qualificadas para a troca de experiências, através de participações em bancas e apresentações de seminários (vide item Gestão de Pessoas). Foi ampliado, também, o mecanismo de cotas para inserções internacionais dos programas de pós-graduação, visando à melhoria na avaliação da Capes. Incentivos à Iniciação Científica Crescimento da Iniciação Científica, com o cumprimento da meta de 600 bolsas em 2009, bem como a implementação de bolsas parciais. Foram mantidas as 42 bolsas oferecidas pelo CNPq, dentro do programa Pibic - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica. Quanto à Fapemig, a concessão aumentou de 70 para 130 bolsas da quota institucional de Iniciação Científica, sendo também concedidas 171 bolsas de Iniciação Científica vinculadas a projetos, cujo financiamento foi originário de editais específicos da Fapemig. Além disso, houve também um grande acréscimo na quantidade de bolsas de Iniciação Científica financiadas pelo sistema empresarial, totalizando 215. Publicação do Livro de Destaques dos trabalhos de Iniciação Científica realizados no ano corrente. Manutenção da concessão de 1/2 (meia) bolsa de pesquisa para doutorandos que orientem bolsistas de iniciação científica vinculados ao Probic. Exigência da obrigatoriedade de o orientador de Iniciação Científica se vincular a grupos de pesquisa. Realização das oficinas de elaboração de projetos para alunos da PUC Minas. Ampliação de bolsas de iniciação científica, recorde na Instituição (658 bolsas). Outras atuações do Pró-reitor Eleito Membro do Conselho Curador da Fapemig (período ). Recebeu a Medalha do Mérito Cartográfico outorgada pela Sociedade Brasileira de Cartografia. Ministrou o Key Note Address (Aula Magna) no Geo Summit 2009, na Universidade do Texas, em San Marcos (USA). Representou o Magnífico Reitor junto a órgãos de fomento do governo e empresas privadas. Participação em diversos eventos internacionais como convidado palestrante (USA / Europa, América Latina, diversas regiões brasileiras). Coordenação de vários projetos de pesquisa nacionais e internacionais (Fapemig, Capes, AAG, AVSI, NSF of China, Abruc, Cemig). Planejamento estratégico: contato com órgãos de fomento e empresas para a ampliação da pesquisa na PUC Minas (os projetos financiados atingiram novo recorde: R$30 milhões em recursos para financiamento de pesquisas na Instituição). CORPO DISCENTE MATRICULADO POR CURSO E UNIDADE - EVOLUÇÃO UNIDADE PUC MINAS ESPECIA- ESPECIA- ESPECIA- MESTRADO DOUTORADO MESTRADO DOUTORADO LIZAÇÃO LIZAÇÃO LIZAÇÃO MESTRADO DOUTORADO Belo Horizonte Coração Eucarístico Coração Eucarístico (1) Praça da Liberdade (2) Barreiro São Gabriel Sete Lagoas / Divinópolis Betim Contagem Arcos Guanhães Poços de Caldas Serro Virtual Total Fonte: SAL - Sistema Acadêmico de Pós-graduação (curso lato sensu); SGP - Sistema de Gestão de Pós-graduação (curso Stricto Sensu). (1) Cursos oferecidos de forma modular. (2) Cursos realizados na Praça da Liberdade e no Colégio Sagrado Coração de Jesus; cursos contratados por parceiros e realizados na PUC Minas e cursos realizados nas dependências dos parceiros. PREMIAÇÃO RECEBIDA O pró-reitor de Pesquisa e de Pós-graduação, professor João Francisco de Abreu, recebe a Medalha do Mérito Cartográfico na categoria de Grande Oficial, outorgada pela Sociedade Brasileira de Cartografia. 20

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA REGIMENTO INTERNO DA FACULDADE DE MATEMÁTICA, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES, UFPA.

Leia mais

Aprovado pelo CONSUNI - UFRJ - 25 de agosto de 2011

Aprovado pelo CONSUNI - UFRJ - 25 de agosto de 2011 REGIMENTO DO INSTITUTO ALBERTO LUIZ COIMBRA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DE ENGENHARIA (COPPE) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Aprovado por unanimidade pelo Conselho Deliberativo da COPPE em

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011)

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

PROPOSTAS DA COMISSÃO REPRESENTATIVA DE PROFESSORES PARA A REFORMA ESTATUTÁRIA DA ULBRA

PROPOSTAS DA COMISSÃO REPRESENTATIVA DE PROFESSORES PARA A REFORMA ESTATUTÁRIA DA ULBRA PROPOSTAS DA COMISSÃO REPRESENTATIVA DE PROFESSORES PARA A REFORMA ESTATUTÁRIA DA ULBRA Preâmbulo: - Considerando que a educação é um bem público e, conforme dispõe o art. 209 da carta constitucional,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO JUSTIFICATIVA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO JUSTIFICATIVA 1 DOS ÓRGÃOS DELIBERATIVOS JUSTIFICATIVA Dois grandes órgãos de deliberação superior foram propostos: O Conselho Universitário e o Conselho de Administração e Finanças. Este último, com a missão de deliberar

Leia mais

Aberta e a Distância - CEAD, da UNIFAL-MG.

Aberta e a Distância - CEAD, da UNIFAL-MG. RESOLUÇÃO Nº 023/2011, DE 28 DE ABRIL DE 2011 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE ÍNDICE

ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE ÍNDICE 1 ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO - FAE ÍNDICE TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO E SEUS OBJETIVOS Capítulo I Da Instituição Capítulo II Dos Objetivos Capítulo III Da Autonomia TÍTULO

Leia mais

Faculdades Integradas do Extremo Sul da Bahia

Faculdades Integradas do Extremo Sul da Bahia Faculdades Integradas do Extremo Sul da Bahia Portaria MEC n º 1.727, de 13 de junho de 2002 TÍTULO I Da Mantida e da Entidade Mantenedora Art. 1º. As Faculdades Integradas do Extremo Sul da Bahia com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO UNIVERSITÁRIO INSTITUTO DE ESTUDOS EM SAÚDE COLETIVA REGIMENTO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO E SEUS FINS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO UNIVERSITÁRIO INSTITUTO DE ESTUDOS EM SAÚDE COLETIVA REGIMENTO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO E SEUS FINS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO UNIVERSITÁRIO Aprova o Regimento do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ. INSTITUTO DE ESTUDOS EM SAÚDE COLETIVA REGIMENTO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE, no uso de suas atribuições e considerando o que consta do Processo,

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE, no uso de suas atribuições e considerando o que consta do Processo, Anteprojeto de RESOLUÇÃO Nº. Considerando a acelerada expansão verificada no ICHF nos últimos anos, por conta da expansão do numero de cursos de graduação, pós-graduação stricto e lato sensu Considerando

Leia mais

Farmácia Universitária

Farmácia Universitária Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG Faculdade de Ciências Farmacêuticas Farmácia Universitária Regimento Interno Título I Da Farmácia Universitária Art. 1o A Farmácia Universitária da UNIFAL-MG,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 31, DE 30 DE JUNHO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 31, DE 30 DE JUNHO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 31, DE 30 DE JUNHO DE 2011 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sessão de 30 de junho de 2011, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 16 e pelo

Leia mais

ESTATUTO TÍTULO I NORMAS PRELIMINARES CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, OBJETIVOS E PRINCÍPIOS

ESTATUTO TÍTULO I NORMAS PRELIMINARES CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, OBJETIVOS E PRINCÍPIOS ESTATUTO TÍTULO I NORMAS PRELIMINARES CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, OBJETIVOS E PRINCÍPIOS Art. 1º. A Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre UFCSPA, instituída pela Lei

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 28/2012 Aprova o Regimento do Centro

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 641, DE 22 DE JANEIRO 2008

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 641, DE 22 DE JANEIRO 2008 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 641, DE 22 DE JANEIRO 2008 Aprova o Regimento do Campus Universitário de Castanhal. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS REGIMENTO INTERNO Aprovado na reunião do Conselho de Centro do dia 15.03.2007. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CED REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CED REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS RESOLUÇÃO CONSU Nº. 06/2015, DE 24 DE MARÇO DE 2015 O Vice-Reitor, no exercício da Presidência do Conselho Superior Universitário da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, no uso de suas

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 2º SEMESTRE DE 2014

EDITAL Nº 001/2014 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 2º SEMESTRE DE 2014 EDITAL Nº 001/2014 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 2º SEMESTRE DE 2014 Nos termos das Normas Acadêmicas do Ensino de Graduação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais PUC/MG, faço saber

Leia mais

Bolsas e Programas de Financiamento de Estudo

Bolsas e Programas de Financiamento de Estudo Bolsas e Programas de Financiamento de Estudo A PUC Minas fechou o ano de 2006 tendo cerca de 35% dos alunos da graduação beneficiados com bolsa de estudo. O benefício contemplou 16.047 estudantes - incluindo

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL

ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL A Organização Institucional da PUC Minas é formada pelo órgão de supervisão, a cargo da Grã-Chancelaria; órgãos de deliberação superior: Conselho Universitário e Conselho de Ensino,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.290, DE 23 DE SETEMBRO DE 2005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.290, DE 23 DE SETEMBRO DE 2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.290, DE 23 DE SETEMBRO DE 2005 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 4.504, de 09 de Dezembro

Leia mais

Universidade Positivo Resolução n o 04 de 16/04/2010 Normas Acadêmicas do Stricto Sensu

Universidade Positivo Resolução n o 04 de 16/04/2010 Normas Acadêmicas do Stricto Sensu RESOLUÇÃO N o 04 de 16/04/2010 - CONSEPE Dispõe sobre as normas das atividades acadêmicas dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Positivo. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão,

Leia mais

CAPÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO

CAPÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO CAPÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO Art. 1º O Laboratório de Línguas é um órgão complementar de fomento ao ensino, pesquisa, extensão, e prestação de serviços vinculado ao Centro de Letras e Ciências Humanas sob

Leia mais

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 O trabalho da CPA/PUCSP de avaliação institucional está regulamentado pela Lei federal nº 10.861/04 (que institui o SINAES), artigo 11 e pelo

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS REGIMENTO INTERNO ESCOLA MUNICIPAL DE GOVERNO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS REGIMENTO INTERNO ESCOLA MUNICIPAL DE GOVERNO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS REGIMENTO INTERNO ESCOLA MUNICIPAL DE GOVERNO SÃO CARLOS 2011 SUMÁRIO TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º a 3º... 3 Capítulo I Da Natureza (art. 1º)... 3 Capítulo II Da Finalidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUN Nº 07/2010 Define e regulamenta o funcionamento dos programas de pós-graduação stricto sensu O Conselho Universitário da Universidade

Leia mais

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu VICE-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu CAPÍTULO I DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO Art. 1º Os Programas de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 044/2015, DE 13 DE ABRIL DE 2015 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 044/2015, DE 13 DE ABRIL DE 2015 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG RESOLUÇÃO Nº 044/2015, DE 13 DE ABRIL DE 2015 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO

Leia mais

Leis Federais. LEI N o 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES e dá outras providências

Leis Federais. LEI N o 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES e dá outras providências LEI N o 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES e dá outras providências O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

O ordenamento da Pós- Graduação no Brasil: possibilidades para os IFET

O ordenamento da Pós- Graduação no Brasil: possibilidades para os IFET CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Câmara de Educação Superior O ordenamento da Pós- Graduação no Brasil: possibilidades para os IFET IFET-RS Bento Gonçalves (RS), 15 de junho de 2009 Maria Beatriz Luce Conselheira

Leia mais

Ministério da Educação. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Proposta do. Regimento Geral. Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR

Ministério da Educação. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Proposta do. Regimento Geral. Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Proposta do Regimento Geral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Documento

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

Capítulo 09 Organização Administrativa. Capítulo 09 Organização Administrativa

Capítulo 09 Organização Administrativa. Capítulo 09 Organização Administrativa Capítulo 09 Organização Administrativa 259 Capítulo 09 Organização Administrativa Plano de Desenvolvimento Institucional do IFSC 2015-2019 260 SUMÁRIO CAPÍTULO 9 9.1 Estrutura Organizacional e Instâncias

Leia mais

ESTATUTO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS TÍTULO I DO CENTRO UNIVERSITÁRIO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E NATUREZA

ESTATUTO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS TÍTULO I DO CENTRO UNIVERSITÁRIO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E NATUREZA ESTATUTO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS Aprovado pela Portaria MEC nº 3.304/05, de 23 de setembro de 2005 e publicado no D.O.U. nº 185, de 26/09/2005, seção 1, página 17. TÍTULO I DO CENTRO

Leia mais

REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Res. Consun nº 96/10, de 24/11/10. Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º TÍTULO I DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

Leia mais

DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS E SUAS FINALIDADES

DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS E SUAS FINALIDADES REGIMENTO INTERNO DO CCSH TÍTULO I DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS E SUAS FINALIDADES Art. 1.º - O Centro de Ciências Sociais e Humanas, como unidade integrante da estrutura da Universidade Federal

Leia mais

Estatuto da UFPB. Parte II

Estatuto da UFPB. Parte II Estatuto da UFPB Parte II ESTATUTO - UFPB REGIME DIDÁTICO-CIENTÍFICO Indissociabilidade do ensino pesquisa extensão ENSINO Modalidades de Cursos e Programas Sequenciais por campo do saber, de diferentes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIGRANRIO

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIGRANRIO UNIVERSIDADE DO GRANDE RIO Prof. José de Souza Herdy Reconhecida pela Portaria MEC 940/94 D.O.U. de 16 de Junho de 1994 PRÓ - REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROPEP REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU SÃO PAULO 2012 UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Reitor Benedito Guimarães Aguiar Neto Vice-Reitor Marcel Mendes Chanceler

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 150/2010. Art. 1º - Fica aprovado o Regulamento Geral dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Federal Fluminense

RESOLUÇÃO N.º 150/2010. Art. 1º - Fica aprovado o Regulamento Geral dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Federal Fluminense MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 150/2010 EMENTA: Aprovação do Regulamento Geral dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Federal Fluminense.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 38/2013/Consup Florianópolis, 07 de outubro de 2013.

RESOLUÇÃO Nº 38/2013/Consup Florianópolis, 07 de outubro de 2013. RESOLUÇÃO Nº 38/2013/Consup Florianópolis, 07 de outubro de 2013. A PRESIDENTE DO DO IF-SC no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo Decreto de 15/12/2011, publicado no DOU de 16/12/2011 e atendendo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 33/2012 Autoriza a criação do Comitê de Gestão e Tecnologia da Informação (CGTI), da Universidade Federal da

Leia mais

EDITAL Nº 99/2007 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 1º SEMESTRE DE 2008

EDITAL Nº 99/2007 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 1º SEMESTRE DE 2008 EDITAL Nº 99/2007 TRANSFERÊNCIAS NO ÂMBITO DA PUC MINAS 1º SEMESTRE DE 2008 Nos termos das Normas Acadêmicas do Ensino de Graduação da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais PUC/MG, faço saber

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2010 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Aprovado no CEP em 13/01/2010, Resolução 02/2010 REGULAMENTO PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Aprovado no CEP em 13/01/2010, Resolução 02/2010 REGULAMENTO PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE 1 Aprovado no CEP em 13/01/2010, Resolução 02/2010 REGULAMENTO PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PARTE I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DAS MODALIDADES

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL. Sumário

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL. Sumário REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL Sumário Capítulo I: DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... Capítulo II: DA ADMINISTRAÇÃO DO PROGRAMA...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 18/00 - CEPE R E S O L V E:

RESOLUÇÃO Nº 18/00 - CEPE R E S O L V E: RESOLUÇÃO Nº 18/00 - CEPE Aprova as normas básicas da atividade acadêmica dos Cursos de Graduação na modalidade de Educação à Distância da Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAFS

REGIMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAFS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS AMILCAR FERREIRA SOBRAL CAFS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO BR 343 KM 3,5 Bairro Meladão CEP 64.800-000 Floriano PI. Fone (89) 3522-0138 REGIMENTO DO

Leia mais

Formação de Formadores

Formação de Formadores REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: Formação de Formadores São Paulo 2012 1 Sumário Título I Da Constituição do Programa... 03 Capítulo I Dos Fins e Objetivos... 03 Capítulo II

Leia mais

INSTITUTO DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - INSTITUTO ANDIFES

INSTITUTO DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - INSTITUTO ANDIFES INSTITUTO DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - INSTITUTO ANDIFES ESTATUTOS TÍTULO I DO NOME, DA NATUREZA, DO OBJETO, DA SEDE e DO FORO Art. 1º - O INSTITUTO DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS DA EDUCAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades de Extensão Universitária

A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades de Extensão Universitária Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 14 da Lei no 10.861, de 14 de abril de 2004, resolve:

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 14 da Lei no 10.861, de 14 de abril de 2004, resolve: >PORTARIA Nº 2.051, DE 9 DE JULHO DE 2004 Regulamenta os procedimentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído na Lei no 10.861, de 14 de abril de 2004.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1. Os Cursos de Pós-Graduação Lato sensu do Instituto Federal de Rondônia

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD A política de Educação a Distância EAD está claramente expressa em diversos documentos e regulamentos internos da instituição Regulamento do NEAD Os

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL REGIMENTO GERAL

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL REGIMENTO GERAL PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL REGIMENTO GERAL Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS.... 5 TÍTULO II DOS ÓRGÃOS DELIBERATIVOS E EXECUTIVOS DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR E DAS UNIDADES

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRPGP - UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRPGP - UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PRPGP - UCB MESTRADO EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - MGCTI REGULAMENTO DO MESTRADO EM GESTÃO DO CONHECIMENTO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 16/05/2005 (*) Portaria/MEC nº 1.625, publicada no Diário Oficial da União de 16/05/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU e LATO SENSU DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS.

REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU e LATO SENSU DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU e LATO SENSU DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. TÍTULO I DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO-SENSU CAPÍTULO I Dos objetivos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA Ifes Campus Vitória TÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA Ifes Campus Vitória TÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA Ifes Campus Vitória TÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1º - O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA EM PROJETO DE ARQUITETURA CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E FINALIDADE

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA EM PROJETO DE ARQUITETURA CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E FINALIDADE Preâmbulo Os representantes do CONFAUeD, reunidos em assembléia, no dia 30 de junho de 2011, para instituição dos regimentos dos seus laboratórios e núcleos, após deliberação aprovou o REGIMENTO INTERNO

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSPORTES DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA MESTRADO E DOUTORADO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSPORTES DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA MESTRADO E DOUTORADO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSPORTES DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA MESTRADO E DOUTORADO CAPÍTULO I - OBJETIVOS DO PROGRAMA Art. 1. - O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSPORTES do Departamento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 056/2013 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS SECRETARIA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO N 182 CEPEX/2006

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS SECRETARIA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO N 182 CEPEX/2006 SECRETARIA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO N 182 CEPEX/2006 APROVA A ALTERAÇÃO DA SIGLA DO NÚCLEO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E O SEU REGIMENTO O Reitor e Presidente do CONSELHO DE ENSINO,

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1º 1. O Departamento de Educação, adiante

Leia mais

Ministério da Educação. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Proposta do. Regimento Geral. Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR

Ministério da Educação. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Proposta do. Regimento Geral. Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Proposta do Regimento Geral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Proposta

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria Extraordinária de Apoio às Políticas Educacionais Casa Civil Governo de Mato Grosso PROJETO DE LEI Nº

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria Extraordinária de Apoio às Políticas Educacionais Casa Civil Governo de Mato Grosso PROJETO DE LEI Nº PROJETO DE LEI Nº Modifica a LC 30/93 e adota outras providências. Autoria: Poder Executivo A Assembléia Legislativa do Estado do Mato Grosso aprova e o Governador do Estado sanciona a seguinte Lei Complementar:

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE TÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I - DA COMPOSIÇÃO Art. 1º O CONSEPE é o órgão colegiado superior que supervisiona e

Leia mais

A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PARFOR EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA

A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PARFOR EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA 1 A IMPLANTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PARFOR EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA Ms. Rafael Ângelo Bunhi Pinto UNISO - Universidade de Sorocaba/São Paulo Programa de Pós-Graduação

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO Art. 1º O colegiado de curso é órgão consultivo da Coordenação de Curso, destinado a subsidiar a

Leia mais

ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ ESTÁCIO FIC

ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ ESTÁCIO FIC ESTATUTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DO CEARÁ ESTÁCIO FIC Sumário TÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO, DOS PRINCÍPIOS, DOS OBJETIVOS E DAS FINALIDADES 4 CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO 4 CAPÍTULO II - DOS PRINCÍPIOS

Leia mais

TITULO I DA DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

TITULO I DA DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ (Alterado pela Resolução 014/2014- COU/UNESPAR, publicada na edição nº 9476 do Diário Oficial do Estado, em 22/06/15). TITULO I DA DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO REGIMENTO INTERNO

COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO REGIMENTO INTERNO Anexo 2 COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO REGIMENTO INTERNO Salvador, abril de 2009 1 Sumário Capítulo I Das disposições preliminares... 3 Capítulo II Dos objetivos e competências...4 Capítulo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO FACULDADE DE ODONTOLOGIA REGIMENTO

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO FACULDADE DE ODONTOLOGIA REGIMENTO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO FACULDADE DE ODONTOLOGIA REGIMENTO Regimento SUMÁRIO TÍTULO I - TÍTULO I - DA FACULDADE E SEUS FINS...5 TÍTULO II - DA ADMINISTRAÇÃO DA UNIDADE...6 CAPÍTULO I - Da Congregação...6

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis ESTATUTO

Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis ESTATUTO Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis ESTATUTO Art. 1º O Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis (NUPECON), vinculado a Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos, constitui-se

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 047, de 16 de outubro de 2006. (Modificada pela Res. 039/2012 e 002/2013)

RESOLUÇÃO N o 047, de 16 de outubro de 2006. (Modificada pela Res. 039/2012 e 002/2013) RESOLUÇÃO N o 047, de 16 de outubro de 2006. (Modificada pela Res. 039/2012 e 002/2013) Aprova o Regulamento Geral dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA INSTITUTO DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA INSTITUTO DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ R E G I M E N T O DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 101-COU/UNICENTRO, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2010. Aprova o Regimento Geral da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO-PR. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE DIREITO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO AMBIENTAL REGIMENTO. I Da Proposta do Curso e seus Objetivos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE DIREITO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO AMBIENTAL REGIMENTO. I Da Proposta do Curso e seus Objetivos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE DIREITO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO AMBIENTAL REGIMENTO I Da Proposta do Curso e seus Objetivos Art. 1. O Curso de Pós-Graduação latu sensu Especialização

Leia mais

O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO aprovou e eu, Reitor, sanciono a seguinte Resolução:

O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO aprovou e eu, Reitor, sanciono a seguinte Resolução: RESOLUÇÃO CEPE Nº 174/2007 Altera o Regulamento dos Programas de Pós- Graduação Stricto sensu. processo nº 32255/2007; CONSIDERANDO a solicitação constante no O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÀRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÀRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÀRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 01/2014 Aprova o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização,

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Cruzada Maranata de Evangelização UF: BA ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Batista Brasileira, com sede no

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana Gabinete da Reitoria

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana Gabinete da Reitoria ESTATUTO TÍTULO I DA UNIVERSIDADE Art.1 - A (UNILA), com sede na cidade de Foz de Iguaçu, é uma autarquia federal, mantida pela União, dotada de autonomia didático-científica, administrativa, disciplinar

Leia mais

Art. 1º. Aprovar as alterações do Estatuto da Universidade Federal de Juiz de Fora, com sede na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais.

Art. 1º. Aprovar as alterações do Estatuto da Universidade Federal de Juiz de Fora, com sede na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais. Portaria 1.105, de 28 de setembro de 1998 O Ministro de Estado da Educação e do Desporto, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto 1.845, de 28 de março de 1996, e tendo em vista o Parecer

Leia mais

FUNDAÇÃO CULTURAL DE CAMPOS CENTRO UNIVERSITÁRIO FLUMINENSE - UNIFLU ESTATUTO DA INSTITUIÇÃO E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO

FUNDAÇÃO CULTURAL DE CAMPOS CENTRO UNIVERSITÁRIO FLUMINENSE - UNIFLU ESTATUTO DA INSTITUIÇÃO E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO FUNDAÇÃO CULTURAL DE CAMPOS CENTRO UNIVERSITÁRIO FLUMINENSE - UNIFLU ESTATUTO DA INSTITUIÇÃO E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO Art. 1º - O Centro Universitário Fluminense (UNIFLU), credenciado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Rua Governador Luiz Cavalcante, S/N, TELEFAX (82) 3530-3382 CEP: 57312-270 Arapiraca-Alagoas RESOLUÇÃO Nº. 05 - CONSU 13 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre normas e procedimentos para os Cursos de Especialização

Leia mais

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade Resolução nº 200/CONSEA, de 19 de fevereiro de 2009. Altera normas para o oferecimento de cursos de pós-graduação Stricto Sensu e lato sensu, pelos Departamentos da Fundação Universidade Federal de Rondônia

Leia mais

Regimento Geral da UFJF

Regimento Geral da UFJF TÍTULO I Das Disposições Preliminares Regimento Geral da UFJF Art. 1º- O presente Regimento Geral disciplina as atividades comuns da Universidade nos campos do ensino, da pesquisa,da extensão e da administração.

Leia mais

Atribuições dos Coordenadores do Curso de Graduação em Direito: a) Coordenador do Curso de Graduação em Direito:

Atribuições dos Coordenadores do Curso de Graduação em Direito: a) Coordenador do Curso de Graduação em Direito: 306 Atribuições dos Coordenadores do Curso de Graduação em Direito: a) Coordenador do Curso de Graduação em Direito: 1. conhecer do Estatuto da Instituição e do Regimento do Curso; 2. apresentar, por escrito,

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ADMINISTRAÇÃO/COMÉRCIO EXTERIOR - CONTAGEM

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ADMINISTRAÇÃO/COMÉRCIO EXTERIOR - CONTAGEM SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO ADMINISTRAÇÃO/COMÉRCIO EXTERIOR - CONTAGEM 1) PERFIL DO CURSO: A missão do Curso de Administração com Linha de Formação Específica em Comércio Exterior da PUC Minas consiste

Leia mais