UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO R E G I M E N T O INTERNO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO R E G I M E N T O INTERNO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO R E G I M E N T O INTERNO DA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO Belém/Pa.

2 S U M Á R I O CAPÍTULO I - A FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II - A ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA FACULDADE CAPÍTULO III - DO CONSELHO DA FACULDADE CAPÍTULO IV - DA DIREÇÃO DA FACULDADE CAPÍTULO V - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 2

3 CAPÍTULO I DA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO E SEUS OBJETIVOS 3

4 Art. 1º A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará, responsável pelo curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo é disciplinada por este Regimento Interno. Art. 2º A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo tem como objetivo proporcionar o ensino, pesquisa e a extensão por meio do curso regular de graduação em Arquitetura e Urbanismo, na forma do Estatuto do Regimento Geral da Universidade Federal do Pará e do Regimento do Instituto de Tecnologia. Art. 3º Para alcançar seus objetivos, a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia, deverá cumprir a política de ensino, de pesquisa e de extensão na forma prevista ao Estatuto e no Regimento Geral da Universidade Federal do Pará, em consonância com as diretrizes do projeto Político-Pedagógico sob sua responsabilidade por meio de programação aprovada no Conselho da Faculdade e na Congregação do Instituto. 4

5 CAPÍTUTO II DA ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA FACULDADE 5

6 Art. 4 - Integram a estrutura acadêmico-administrativa da Faculdade I a Secretaria da Faculdade II a Coordenadoria Acadêmica da Faculdade III o Atelier de Arquitetura Art. 5 Para operacionalizar suas atividades, o Atelier de Arquitetura, será estruturado em escritórios, grupos de pesquisa e laboratórios correspondentes as subáreas de ensino e extensão do Curso de Arquitetura e Urbanismo. I - Laboratório de Criação: Imagens e Modelos II - Laboratório de Análise e Desenvolvimento do Espaço Construído III Escritório Modelo IV Fórum Landi V Biblioteca Setorial VI Laboratório de Informática Aplicada VII Laboratório de Espaço e Desenvolvimento Humano VIII - Laboratório de História. da Arquitetura e Cultura Arquitetônica, em implantação IX Laboratório de Restauro, em implantação Art. 6 A Secretaria da Faculdade será dirigida por servidor técnicoadministrativo, preferencialmente com grau superior, com as seguintes atribuições: I - executar as atividades pertinentes aos serviços técnico-administrativos da Faculdade; II secretariar as reuniões do Conselho da Faculdade e outras determinadas pela Direção; III providenciar a preparação do pedido de vagas, horário, lista de oferta, alocação do docente, alocação do espaço físico e efetivação da matrícula semestral; IV receber as solicitações dos discentes e providenciar o encaminhamento; V - organizar, conservar e providenciar o arquivamento dos documentos da Faculdade desde a sua origem; VI providenciar o encaminhamento de expedientes e adotar medidas urgentes, necessárias à continuidade dos serviços da Faculdade; 6

7 VII auxiliar na tramitação de concursos públicos e processos seletivos; VIII auxiliar na divulgação de publicações, eventos e calendários de atividades de ensino, de extensão e de pesquisa da Faculdade; IX registrar a entrada e saída de documentos e processos na Faculdade; X encaminhar, acompanhar e informar a tramitação dos documentos e processos;// XI outras atividades compatíveis com suas atribuições, que lhe forem cometidas pela Direção da Faculdade. Art. 7 A Coordenadoria Acadêmica da Faculdade será dirigida pelo Diretor, com a assessoria do Vice-Diretor: I articular com os órgãos da Universidade Federal do Pará, visando a assegurar o fluxo sistemático de informações na esfera de sua competência; II distribuir a carga horária dos docentes vinculados à Faculdade; III - fiscalizar as atividades de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade; IV acompanhar a execução das atividades previstas no projeto político-pedagógico do curso; V acompanhar a aplicação das atividades de avaliação de ensino da Faculdade, de acordo com as diretrizes da Universidade Federal do Pará; VI - acompanhar as normas para o constante aperfeiçoamento e controle das suas atividades e serviços; VII acompanhar as políticas de captação de recursos externos para financiamento de programas e projetos, nas áreas de ensino, pesquisa e extensão; VIII coletar, organizar, manter atualizado e disponibilizar as informações das atividades acadêmicas em andamento na Faculdade; Art. 8 - O funcionamento da Coordenadoria Acadêmica contará com o apoio de seções e grupos de ensino: I Seção de Integralização; II Seção de Trabalho de Conclusão de Curso ( TCC ); III Seção de Estágio Supervisionado; IV Seção de Recursos Didáticos e Pedagógicos; 7

8 V - Grupo de Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo; VI Grupo de Restauração; VII Grupo de Tecnologia; VIII Grupo de Teoria e História; IX - Grupo de Conforto Ambiental; X - Grupo de Representação e Instrumentação; XI - Grupo de Informática; XII Grupo de Prática em ambiente profissional. 8

9 CAPÍTULO III DO CONSELHO DA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO 9

10 Art. 9 O Conselho da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, órgão colegiado máximo da subunidade tem a seguinte composição: I O Diretor da Faculdade, como seu Presidente; II O Vice-Diretor da Faculdade: III Todos os docentes lotados no Instituto de Tecnologia e vinculados à Faculdade; IV Dois ( 2 ) representantes discentes; V - Dois ( 2 ) representantes dos servidores técnico-administrativos; 1º. A vinculação dos docentes à Faculdade dar-se-à, inicialmente, por docentes do extinto Departamento de Arquitetura e Urbanismo e pelos redistribuídos à pedido pela Direção do Instituto de Tecnologia, após essa primeira fase somente por concurso ou por aceitação do Conselho. 2º. A representação no Conselho atenderá o que prescreve o Art. 13 do Regimento do Instituto de Tecnologia e o Regimento Geral da Universidade Federal do Pará. 3º. O Conselho reunir-se-á ordinariamente uma vez ao mês e extraordinariamente sempre que convocada pelo Diretor ou por dois terços ( 2/3 ) de seus membros. Art. 10. As competências e atribuições do Conselho da Faculdade são aquelas definidas no Art. 69 do Regimento Geral da Universidade Federal do Pará e no Art. 14 do Regimento do Instituto de Tecnologia. Art. 11. O Conselho da Faculdade organizar-se-á em duas câmeras permanentes e sua convocação e funcionamento serão regidos, no que couber, pelo Regimento Geral da Universidade Federal do Pará: I Câmara de Assuntos Acadêmicos; II Câmera de Assuntos Administrativos; 1º. A Câmara de Assuntos Acadêmicos será constituída por um representante discente, por um ( 1 ), por um ( 1 ) representante técnico-administrativo, por dois ( 2 ) docentes e presidida pelo Vice-Diretor. 10

11 2º. A Câmara de Assuntos Administrativos será constituída por um ( 1 ) representante discente, por um ( 1 ) representante técnico-administrativo, por dois ( 2 ) docentes e presidida pelo Diretor da Faculdade. 3º. Os Membros das Câmeras serão escolhidos para mandato de dois (2 ) anos, dentre os Conselheiros da Faculdade. Art. 12. Compete à Câmera de Assuntos Acadêmicos: I Emitir parecer sobre matérias relacionadas ao ensino, à pesquisa e à extensão. II Deliberar sobre matéria relacionada ao ensino à pesquisa e à extensão, já decidida por jurisprudência normativa do plenário da Congregação do Instituto de Tecnologia ou do CONSEP. Art. 13 Compete à Câmara de Assuntos Administrativos: I Emitir sobre matérias relacionadas aos assuntos financeiros e administrativo da Faculdade. II Deliberar sobre matéria relacionada à administração da Faculdade, já decidida por jurisprudência normativa da Congregação do Instituto de Tecnologia ou do CONSAD. 11

12 C A P I T U L O I V DA DIREÇÃO DA FACULDADE 12

13 Art. 14. A Direção e supervisão da Faculdade caberão ao seu Diretor, que será substituído em suas faltas e impedimentos pelo Vice-Diretor. Art. 15. O diretor e o Vice-Diretor serão eleitos entre os docentes vinculados à Faculdade e nomeados pelo Reitor, com a participação das três categorias, de acordo com o regimento eleitoral aprovado no Conselho da Faculdade. Art. 16. Compete ao Diretor da Faculdade: I dirigir e representar a Faculdade; II convocar e presidir as reuniões do Conselho da Faculdade; III supervisionar, em conjunto com o conselho, as atividades acadêmicas e os serviços administrativos, financeiros, patrimoniais e de recursos humanos da Faculdade; IV cumprir e fazer cumprir, no âmbito da Faculdade, as disposições do Estatuto, do Regimento Geral, as deliberações dos colegiados superiores e da Congregação, do Regimento do Instituto de Tecnologia e as deste Regimento, sem prejuízo das demais normas vigentes sobre matéria de sua competência; V decidir sobre a distribuição do pessoal técnico-administrativo vinculado à Faculdade; VI assinar diplomas e certificados referentes aos serviços aos cursos sob a responsabilidade da Faculdade; VII instituir comissões para estudos de temas e execução de projetos específicos; VIII adotar, em caso de urgência, medidas indispensáveis e resolver os casos omissos, ad referendum do Conselho, submetendo seu ato à ratificação e ou retificação, na próxima reunião; IX apresentar ao Conselho, após o encerramento do ano letivo, relatório das atividades desenvolvidas, acompanhado de propostas visando o aperfeiçoamento das atividades da Faculdade, encaminhando-o após aprovação à instância competente; X representar a Faculdade na Congregação. Art. 17. São competências do Vice-Diretor da Faculdade, substituir o Diretor em suas faltas e impedimentos, colaborar com este na supervisão das atividades didáticocientíficas e administrativas da Sub-unidade Acadêmica e desempenhar as funções que lhe forem delegadas pelo titular ou determinadas pelo Conselho da Faculdade. 13

14 Parágrafo único Nas faltas e impedimentos, o Vice-Diretor será substituído pelo decano do Conselho. C A P Í T U L O V DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 14

15 Art. 18. A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo cumprirá, anualmente, atividades acadêmicas e administrativas, cuja elaboração deverá obedecer aos parâmetros fixados nos calendários acadêmico e administrativo da Universidade Federal do Pará. Art. 19. Ao exercício de funções administrativas, ensino, pesquisa e extensão corresponderá atribuição de carga horária, de acordo com os parâmetros fixados por resolução do CONSEPE. Art. 20. O Centro Acadêmico da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo é a entidade representativa do conjunto dos estudantes do curso. Art. 21. A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo organizará suas atividades de ensino, pesquisa e extensão através de planos semestrais ou anuais que deverão ser submetidos à aprovação do Conselho, da Congregação do Instituto e dos Órgãos Deliberativos da Administração Superior, aos prazos e pela forma definidos em normas complementares. Art. 22. A verificação do rendimento geral do ensino do curso sob a responsabilidade da Faculdade obedecerá às normas do regulamento acadêmico da Universidade Federal do Pará. Art. 23. O controle da freqüência discente será feita pelo docente em consonância com o projeto pedagógico do curso e com o Regimento Geral da Universidade Federal do Pará. Art. 24. O presente Regimento poderá ser modificado por proposta do Diretor Geral do Instituto, pelo Diretor da Faculdade ou por dois terços (2/3) da totalidade dos membros do Conselho, desde que aprovado em sessão extraordinária especialmente convocada para esse fim e com posterior aprovação da Congregação. Art. 25. O presente Regimento entrará em vigor imediatamente após sua aprovação pela Congregação do Instituto.. Art. 26. Ficam revogadas as disposições em contrário. 15

R E G I M E N T O FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA INSTITUTO DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

R E G I M E N T O FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA INSTITUTO DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ R E G I M E N T O DA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, OBJETIVOS, FINALIDADES E ATUAÇÃO. CAPÍTULO II DO CONSELHO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA REGIMENTO INTERNO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA REGIMENTO INTERNO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA REGIMENTO INTERNO TUCURUÍ 2011 SUMÁRIO TÍTULO I DA FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO MEDICINA. Seção I Do Colegiado e seus fins

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO MEDICINA. Seção I Do Colegiado e seus fins REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO MEDICINA Seção I Do Colegiado e seus fins Art. 01. O Colegiado do Curso de Graduação em Medicina do IMS/UFBA é regido por este Regimento, observadas as disposições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O :

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O : SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 623, DE 27 DE AGOSTO DE 2007 Cria o Instituto de Ciências Exatas e Naturais O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO

Leia mais

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA INSTITUTO DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA INSTITUTO DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ R E G I M E N T O DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA

Leia mais

REGIMENTO DE CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO

REGIMENTO DE CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO REGIMENTO DE CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO Art. 1 O presente regimento disciplina a organização e o funcionamento do Curso de Licenciatura em Matemática Campus Arraias da

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DA ELACULT APROVADO PELA RESOLUÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA Nº 004, DE 08/06/2016

ANEXO I REGULAMENTO DA ELACULT APROVADO PELA RESOLUÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA Nº 004, DE 08/06/2016 1 ANEXO I REGULAMENTO DA ELACULT APROVADO PELA RESOLUÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA Nº 004, DE 08/06/2016 Considerando a criação da Escola Latino-Americana de Altos Estudos em Cultura - ELACult, de acordo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO N o 14/2013, DE 02 DE JULHO DE 2013 Reedita, com alterações, a Resolução n o 03/2006, de 29 de junho de 2006, que aprovou o Regimento do Centro de Microscopia da UFMG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos CAPÍTULO 1 DO DEPARTAMENTO ACADÊMICO Artigo 1º O presente Regimento Interno regulamenta a organização e o funcionamento do Departamento de Ciência

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 09 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO nº 09 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2012 Resolução 09/2012 Pág. 01 RESOLUÇÃO nº 09 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2012 O Presidente do Conselho Universitário - CONSUN, Professor Antonio Cesar Gonçalves Borges, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA REGIMENTO INTERNO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA REGIMENTO INTERNO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA REGIMENTO INTERNO TUCURUÍ - PARÁ 2012 SUMÁRIO TÍTULO I DA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA

Leia mais

Universidade de Brasília - UnB

Universidade de Brasília - UnB Universidade de Brasília - UnB REGULAMENTO DO COLEGIADO DE EXTENSÃO DA FACULDADE DE CIENCIAS DA SAÚDE Dispõe sobre os aspectos de organização, funcionamento e gestão do Colegiado de Extensão da Faculdade

Leia mais

Regimento Interno da Câmara de Graduação do Instituto Saúde e Sociedade do Campus Baixada Santista

Regimento Interno da Câmara de Graduação do Instituto Saúde e Sociedade do Campus Baixada Santista Regimento Interno da do Instituto Saúde e Sociedade do Da natureza Art.1º. A é órgão consultivo e deliberativo vinculado à Congregação/Conselho do e ao Conselho de Graduação. Do objetivo Art.2º. A do Instituto

Leia mais

TÍTULO III DA GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO CAPÍTULO I DA GESTÃO DO ENSINO

TÍTULO III DA GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO CAPÍTULO I DA GESTÃO DO ENSINO TÍTULO III DA GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO CAPÍTULO I DA GESTÃO DO ENSINO SEÇÃO I Do Projeto Pedagógico de Curso Art. 85. O Projeto Pedagógico de Curso

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE PSICOLOGIA. Seção I Do Colegiado e seus fins

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE PSICOLOGIA. Seção I Do Colegiado e seus fins REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE PSICOLOGIA Seção I Do Colegiado e seus fins Art. 01. O Colegiado do Curso de Graduação em Psicologia do IMS/UFBA é regido por este Regimento, observadas as

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG COLEGIADO DA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 38, DE 16 DE MAIO DE 2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG COLEGIADO DA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 38, DE 16 DE MAIO DE 2017 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA QUÍMICA CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPOSIÇÃO

REGULAMENTO GERAL DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA QUÍMICA CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPOSIÇÃO REGULAMENTO GERAL DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA QUÍMICA CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPOSIÇÃO Art. 1 o O Colegiado do Curso de Engenharia Química, doravante denominado Colegiado, é um

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA (10/11/2016)

REGIMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA (10/11/2016) REGIMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE INFRAESTRUTURA (10/11/2016) Seção I Da Natureza e Finalidade Art. 1º O presente regimento interno disciplina o funcionamento do Colegiado do Curso

Leia mais

Regimento do Colegiado do Curso de Bacharelado em Zootecnia

Regimento do Colegiado do Curso de Bacharelado em Zootecnia Regimento do Colegiado do Curso de Bacharelado em Zootecnia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS REGIMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA CAPÍTULO I Das Atribuições

Leia mais

MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO DO COLEGIADO DOS CURSOS SUPERIORES DO IFPE CAPÍTULO I DO CONCEITO Art. 1 O O Colegiado

Leia mais

DECISÃO Nº 265/2009 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno do Instituto de Informática, como segue:

DECISÃO Nº 265/2009 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno do Instituto de Informática, como segue: CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 265/2009 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 17/7/2009, tendo em vista o constante no processo nº 23078.004276/99-63, de acordo com o Parecer nº 213/2009 da

Leia mais

PORTARIA GR Nº 628/2010, de 26 de julho de 2010.

PORTARIA GR Nº 628/2010, de 26 de julho de 2010. PORTARIA GR Nº 628/2010, de 26 de julho de 2010. Dispõe sobre o Regimento para a Comissão Interna de Biossegurança da UFSCar O Reitor da Universidade Federal de São Carlos, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Ministério da Educação MEC Universidade Federal de São Paulo Unifesp Escola Paulista de Política, Economia e Negócios EPPEN Campus Osasco

Ministério da Educação MEC Universidade Federal de São Paulo Unifesp Escola Paulista de Política, Economia e Negócios EPPEN Campus Osasco REGIMENTO DA COMISSÃO DE CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS - CAMPUS DE OSASCO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAPITULO I DA COMISSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL

REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL Aprovado pela Resolução do Conselho de Câmpus nº 18, de 14 de agosto de 2014. Caxias do Sul/RS, agosto de 2014. REGIMENTO DOS

Leia mais

CAPITULO I DA NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DA CÂMARA TÉCNICA DE EXTENSÃO

CAPITULO I DA NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DA CÂMARA TÉCNICA DE EXTENSÃO REGIMENTO DA CÂMARA TÉCNICA DE EXTENSÃO DA ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS - CAMPUS DE GUARULHOS CAPITULO I DA NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DA CÂMARA TÉCNICA DE EXTENSÃO Seção I DA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA GABINETE DO REITOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA GABINETE DO REITOR PORTARIA R Nº. 214 /2009, de 28 de Janeiro de 2009. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO a necessidade de constituição de Comissão Interna de

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO 2012 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Comissão de Capacitação dos Servidores

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSOS DE GRADUAÇÃO

ANEXO I REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSOS DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO CEPE 21/09, de 9 de julho de 2009. Aprova o Regulamento dos Colegiados de Cursos de Graduação.

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 08/2015

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 08/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br RESOLUÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS IEPE REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS IEPE REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS IEPE REGIMENTO INTERNO Porto Alegre, julho de 2001 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE

Leia mais

REGIMENTO DO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE TÍTULO I DO DEPARTAMENTO, DE SUAS FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO DO DEPARTAMENTO

REGIMENTO DO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE TÍTULO I DO DEPARTAMENTO, DE SUAS FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO DO DEPARTAMENTO REGIMENTO DO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE TÍTULO I DO DEPARTAMENTO, DE SUAS FINALIDADES Art 1º O presente Regimento regulamenta as atividades do Departamento de Engenharias da Mobilidade (EMB)

Leia mais

Regimento Geral dos Colegiados dos Cursos Superiores do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Campus Campo Novo do Parecis.

Regimento Geral dos Colegiados dos Cursos Superiores do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Campus Campo Novo do Parecis. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO CAMPUS CAMPO NOVO DO PARECIS GABINETE DA DIREÇÃO Regimento Geral

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE TÍTULO I Disposições Gerais Da Composição e da Finalidade Art.1º O Conselho Consultivo é um órgão colegiado de assessoramento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 11 DE AGOSTO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 11 DE AGOSTO DE 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Pró-Reitoria de Extensão PROEX RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 11 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta o funcionamento da Estação Ecológica da UFMG e aprova seu Regimento Interno

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO COORDENADORA DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO COORDENADORA DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO COORDENADORA DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Artigo 1º - A Comissão Coordenadora do Curso de Ciências

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Brasília DF 2015 REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS PROMOVE DE BRASÍLIA Regulamenta a estrutura e funcionamento do Colegiado

Leia mais

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 128, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011.

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 128, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. Dispõe sobre a instituição e definição das atribuições do Comitê de Extensão Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. O Presidente do DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 636, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2007

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 636, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2007 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 636, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2007 Aprova o Regimento do Campus Universitário de Bragança. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 645, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2008

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 645, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2008 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 645, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2008 Aprova o Regimento do Núcleo de Meio Ambiente. A VICE-REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

REGIMENTO DO COMITÊ DE EXTENSÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS. CAPÍTULO I DO OBJETO CAPÍTULO II DA FINALIDADE

REGIMENTO DO COMITÊ DE EXTENSÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS. CAPÍTULO I DO OBJETO CAPÍTULO II DA FINALIDADE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS CONSELHO SUPERIOR REGIMENTO DO COMITÊ DE EXTENSÃO DO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSO DO IFRS CAMPUS ERECHIM

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DE CURSO DO IFRS CAMPUS ERECHIM SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Erechim REGULAMENTO DOS

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO São Paulo 2011 TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I Da Natureza e das Finalidades

Leia mais

3. CONSIDERAÇÕES (dados pesquisados, jurisprudência, semelhanças):

3. CONSIDERAÇÕES (dados pesquisados, jurisprudência, semelhanças): Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Instituto Latino-Americano de Ciências da Vida e da Natureza CONSUNI Conselho do Instituto Latino Americano de Ciências da Vida

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA NÚCLEO DE APOIO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL REGIMENTO D O C O L É G I O D E A P L I C A Ç Ã O Outubro / 2005 2 Í N D I C E TÍTULO I DA ESTRUTURA E DAS FINALIDADES DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO... 02 TÍTULO II

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO. TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO. TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades Art. 1º - O Colegiado de Curso é órgão normativo, deliberativo,

Leia mais

Art. 1 o Aprovar a criação do Colegiado Especial da Educação Básica e Profissional da UFMG, conforme regulamentação anexa.

Art. 1 o Aprovar a criação do Colegiado Especial da Educação Básica e Profissional da UFMG, conforme regulamentação anexa. RESOLUÇÃO N o 09/2003, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2003 Aprova a criação do Colegiado Especial da Educação Básica e Profissional da UFMG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS, no uso

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE FARMÁCIA. Seção I Do Colegiado e seus fins

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE FARMÁCIA. Seção I Do Colegiado e seus fins REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE FARMÁCIA Seção I Do Colegiado e seus fins Art. 01. O Colegiado do Curso de Graduação em Farmácia do IMS/UFBA é regido por este Regimento, observadas as disposições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Resolução nº 08/08

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Resolução nº 08/08 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO Resolução nº 08/08 Cria o Instituto de Psicologia e dá outras providências. O Conselho Universitário

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO.

REGIMENTO DA COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. REGIMENTO DA COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Do Regimento Artigo 1º - Este Regimento estabelece a definição,

Leia mais

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ACADÊMICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ACADÊMICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ACADÊMICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A Diretoria de Planejamento e Gestão Acadêmica é um órgão vinculado à Pró-reitoria

Leia mais

SEÇÃO VI Dos Colegiados de Curso das Licenciaturas

SEÇÃO VI Dos Colegiados de Curso das Licenciaturas SEÇÃO VI Dos Colegiados de Curso das Licenciaturas Art. 95-A. O Colegiado de Curso exercerá a coordenação didático-pedagógica do curso correspondente, e terá os seguintes membros: I Coordenador de Curso;

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 647, DE 29 DE FEVEREIRO DE 2008

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 647, DE 29 DE FEVEREIRO DE 2008 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 647, DE 29 DE FEVEREIRO DE 2008 Aprova o Regimento do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos. A VICE-REITORA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE ARQUITETURA COLEGIADO DE ARQUITETURA E URBANISMO DIURNO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE ARQUITETURA COLEGIADO DE ARQUITETURA E URBANISMO DIURNO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE ARQUITETURA COLEGIADO DE ARQUITETURA E URBANISMO DIURNO REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DIURNO CAPÍTULO I Dos fins Art.1º O Colegiado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ RESOLUÇÃO:

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ RESOLUÇÃO: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ RESOLUÇÃO N. 728, DE 26 DE AGOSTO DE 2015 Aprova o Regimento Interno da Faculdade de Engenharia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 98/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 98/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 98/2009 EMENTA: Solicitação de aprovação do Regimento Interno do Conselho Deliberativo do HUAP. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM JUIZ DE FORA, JULHO DE 2014 REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Leia mais

DECISÃO Nº 327/2014 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como segue:

DECISÃO Nº 327/2014 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como segue: CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 327/2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 29/08/2014, tendo em vista o constante no processo nº 23078.011736/2014-19, de acordo com o Parecer nº 232/2014

Leia mais

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UFPB/UFRN

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UFPB/UFRN RESOLUÇÃO Nº 04 - PPGFON, 16 de fevereiro de 2017 Dispõe sobre as atribuições do coordenador, vice-coordenador e secretário do Programa Associado de Pós-Graduação em Fonoaudiologia RESOLVE: O COLEGIADO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 003/2006, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2006.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 003/2006, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2006. RESOLUÇÃO Nº. 003/2006, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2006. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal da Grande Dourados no uso de suas atribuições legais, considerando o previsto no 3º do artigo 22, da

Leia mais

Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva

Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva Proposta de Regimento Considerando o compromisso da UFRJ com a afirmação dos direitos humanos das pessoas com deficiência e com a necessidade de erradicar definitivamente

Leia mais

REGIMENTO INTERNO 2015

REGIMENTO INTERNO 2015 COMISSÃO DE CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMNISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIFESP CCSTAE REGIMENTO INTERNO 2015 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos

Leia mais

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS Regulamenta o funcionamento dos Colegiados dos Cursos Superiores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 01/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 01/2013 RESOLUÇÃO N 01/2013 Estabelece o Regimento do Hospital Veterinário Universitário da UNIVASF. O DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias

Leia mais

PREÂMBULO CAPÍTULO I DAS ATRIBUIÇÕES

PREÂMBULO CAPÍTULO I DAS ATRIBUIÇÕES MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ REGIMENTO DO CONSELHO DE CURADORES PREÂMBULO Este Regimento complementa o Regimento Geral da Universidade Federal de Itajubá e regulamenta as

Leia mais

Regimento Interno do Campus Bento Gonçalves do IFRS

Regimento Interno do Campus Bento Gonçalves do IFRS Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Bento Gonçalves Regimento Interno do Campus Bento

Leia mais

DAS ATRIBUIÇÕES. Artigo 2º - São atribuições da CoC-Medicina, em consonância com as diretrizes estabelecidas pela CG:

DAS ATRIBUIÇÕES. Artigo 2º - São atribuições da CoC-Medicina, em consonância com as diretrizes estabelecidas pela CG: REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO COORDENADORA DOS CURSOS DE CIÊNCIAS MÉDICAS-MEDICINA E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MODALIDADE MÉDICA DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Artigo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DA UFSC TÍTULO I Das Disposições Iniciais Art.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA DE ARQUITETURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA DE ARQUITETURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS REGIMENTO INTERNO DA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS TÍTULO I Das Disposições Preliminares Art.1º. - O presente Regimento Interno contém as disposições básicas sobre as atividades da da UFMG, nos

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 086/2017

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 086/2017 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 086/2017 Altera o Regimento do CONSEPE. O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso de suas atribuições, RESOLVE: Artigo 1º - O Regimento do Conselho Superior de Ensino,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DO INSTITUTO SALESIANO DE FILOSOFIA

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DO INSTITUTO SALESIANO DE FILOSOFIA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DO INSTITUTO SALESIANO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art 1 - Este Regimento Interno disciplina as normas relativas ao funcionamento

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO II DAS ATRIBUIÇÕES DO COLEGIADO

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO II DAS ATRIBUIÇÕES DO COLEGIADO REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO DO IF BAIANO CAMPUS SENHOR DO BONFIM (Aprovado pela reunião de Colegiado do curso de Licenciatura em Ciências da Computação em

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO ENFERMAGEM

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO ENFERMAGEM REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO ENFERMAGEM Seção I Do Colegiado e seus fins Art. 01. O Colegiado do Curso de Graduação em Enfermagem do IMS/UFBA é regido por este Regimento, observadas as disposições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 09/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 09/2009 RESOLUÇÃO Nº 09/2009 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONSIDERANDO o que consta do Processo nº 3.267/2009-16 NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DO IFMT TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DO IFMT TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES INSTITUTO FEDERAL MATO GROSSO REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DO IFMT TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regimento disciplina a constituição, o funcionamento e as competências

Leia mais

O Colegiado Pleno do Conselho Universitário, usando das atribuições que lhe são conferidas estatutária e regimentalmente,

O Colegiado Pleno do Conselho Universitário, usando das atribuições que lhe são conferidas estatutária e regimentalmente, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADOO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO 08/2016 Estabelece o Regulamento da Comissão Permanente de Pessoal Docente da UFCG e

Leia mais

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO no uso de suas atribuições legais e estatutárias;

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO no uso de suas atribuições legais e estatutárias; RESOLUÇÃO Nº 05/2013 Aprova o Regimento Interno da Câmara de Assistência Estudantil da UNIVASF. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO no uso de suas atribuições legais e estatutárias; CONSIDERANDO

Leia mais

Regulamento do Colegiado de Curso - FMB 2019 REGULAMENTO DO COLEGIADOPLANO DO C.S.T. EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Regulamento do Colegiado de Curso - FMB 2019 REGULAMENTO DO COLEGIADOPLANO DO C.S.T. EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS REGULAMENTO DO COLEGIADOPLANO DO C.S.T. EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO O presente Regulamento do Colegiado de Curso tem por finalidade disciplinar as atribuições,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DO PESSOAL DOCENTE - CPPD

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DO PESSOAL DOCENTE - CPPD REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DO PESSOAL DOCENTE - CPPD CAPÍTULO I Natureza e Finalidade Art. 1º - A Comissão Permanente do Pessoal Docente - CPPD da Universidade Federal Rural da Amazônia,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Artigo 1 - O Conselho Diretor é Órgão de Orientação Superior da Fundação Santo André e tem as seguintes atribuições: I - definir a política de

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM PERMANENTE DOS CURSOS TÉCNICOS DO IFPE RECIFE, 2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, no uso de suas atribuições regimentais, considerando

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP Dispõe sobre as atribuições Comissão de Bancas Examinadoras da EPPEN/UNIFESP, sua composição e condução

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS Art. 1º - O Centro de Ciências da Saúde CCS tem estrutura definida nos termos do art. 7º do Estatuto,

Leia mais

Ó R G Ã O S S U P L E M E N T A R E S

Ó R G Ã O S S U P L E M E N T A R E S 128 Ó R G Ã O S S U P L E M E N T A R E S C E N TRO DE PROCESSOS SELETIV OS - CEPS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ÓRGÃO SUPLEMENTAR Art. 1º Ao, Órgão Suplementar da Universidade Federal do Pará, diretamente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL REGIMENTO INTERNO DA FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO,

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DOS CURSOS 2 CAPÍTULO I 2

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DOS CURSOS 2 CAPÍTULO I 2 SUMÁRIO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DOS CURSOS 2 CAPÍTULO I 2 DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS 2 CAPITULO II 2 DO COLEGIADO DOS CURSOS 2 CAPITULO III 3 MANDATOS DO COLEGIADO DO CURSO 3 CAPÍTULO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BURI

PREFEITURA MUNICIPAL DE BURI LEI Nº 557/2010, de 09 de Novembro de 2010. Cria o Conselho Gestor do Telecentro Comunitário do Município de Buri - SP e dá outras providências. ENG. CLÁUDIO ROMUALDO Ú FONSECA, Prefeito Municipal de Buri,,

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO.

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO. FACULDADE EVANGÉLICA DE CERES REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO. Ceres, 11 de setembro de 2018. 1 REGULAMENTO GERAL DO COLEGIADO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE EVANGÉLICA DE CERES. Disciplina

Leia mais

PR Ministério da Educação

PR Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitoria Diretoria de Gestão da Comunicação REGULAMENTO DA EDITORA DA UTFPR TÍTULO I DA NATUREZA

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAFS

REGIMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) DO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAFS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS AMILCAR FERREIRA SOBRAL CAFS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO BR 343 KM 3,5 Bairro Meladão CEP 64.800-000 Floriano PI. Fone (89) 3522-0138 REGIMENTO DO

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 153/2012

RESOLUÇÃO N.º 153/2012 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 153/2012 EMENTA: Aprovação do Regimento Interno do Colegiado do Curso de Graduação em Ciências Contábeis. O CONSELHO DE

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE PESQUISA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE PESQUISA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE PESQUISA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. Este Regimento dispõe sobre a composição, competências e funcionamento do Conselho de Pesquisa (CoPq), órgão colegiado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 220/2013. EMENTA: Aprova alteração da Resolução nº 260/2008 CONSU da Universidade Federal Rural de Pernambuco. A Presidente do Conselho Universitário da Universidade Federal Rural de Pernambuco,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS - CEAO MINUTA DO REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS - CEAO MINUTA DO REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS - CEAO MINUTA DO REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO Art. 1º O Centro de Estudos Afro-Orientais

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba.

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba. RESOLUÇÃO Nº 17/2016 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão máximo de deliberação no plano didático-científico da Universidade Federal de Viçosa, no uso de suas atribuições legais, considerando

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 637, DE 22 DE JANEIRO DE 2008 Com alterações provenientes da Resolução 680/2010 Aprova o Regimento do Instituto

Leia mais